Você está na página 1de 18

Curso de Engenharia Mecânica - UNIVASF

Disciplina:
•Termodinâmica aplicada

Ciclos de Potência de
Motores a Pistão

Prof. Luiz Mariano Pereira


Ciclos de Potência a Gás
Considerações Básicas
Ciclos de Potência a Gás
Diagramas P-v e T-s
Ciclos de Potência a Gás
Ciclo de Carnot
Ciclos de Potência a Gás
Hipóteses do Ciclo Padrão a ar

•O fluido de trabalho é o ar e se comporta como gás ideal;


•Todos os processos do ciclo são internamente reversíveis;
•O processo de combustão é substituído por um processo
de fornecimento de calor de uma fonte externa;
•O processo de exaustão é substituído por um processo de
rejeição de calor que restabelece as condições iniciais do
fluido de trabalho;
•Geralmente a hipótese de calores específicos constantes,
avaliados a temperatura ambiente, é utilizada. Essa
hipótese é conhecida como hipótese do padrão a ar frio.
Ciclos de Potência de Motores a Pistão
NOMENCLATURA DOS MOTORES ALTERNATIVOS

Ponto Morto Superior (PMS) – posição do pistão quando ocorre o menor volume do cilindro.
Ponto Morto Inferior (PMI) – posição do pistão quando ocorre o maior volume do cilindro.
Curso do Motor (S) – maior distância que o pistão pode percorrer dentro do cilindro.
Espaço Morto do motor – volume mínimo formado no cilindro quando o pistão está no PMS.
Volume Deslocado – é o volume formado compreendido entre o PMI e o PMS.
Ciclos de Potência de Motores a Pistão
NOMENCLATURA DOS MOTORES ALTERNATIVOS

Vd  N cil (Vmax  Vmin )


Volume deslocado:
Vd  N cil Acil S
Vmax VPMI
r
Razão de Compressão: v  
Vmin VPMS
Pressão Média Efetiva (PME) – é uma pressão
teórica que se agisse sobre o pistão durante todo
o curso motor produziria a mesma quantidade de
trabalho líquido que a produzida no ciclo real.
wliq
PME 
(vmax  vmin )

O resultado deve ser


RPM
Potência do motor: W motor
corrigido pelo fator de ½
 PME.Vd . para motores de 4
60 tempos.
Tipos de Motores
Ciclo Padrão a Ar Otto (Motores ICE)

Processo 1-2: Compressão isoentrópica;


Processo 2-3: adição de calor a volume constante;
Processo 3-4: Expansão isoentrópica;
Processo 4-1: Exaustão dos gases de combustão a volume constante.
Ciclo Padrão a Ar Otto (Motores ICE)

Rendimento (cv=cte):
qsai (u4  u1 )
t  1   1
qent (u3  u 2 )

du  cv dT (cv  cte)
Mas,
u 2  u1  cv (T2  T1 )

k 1 k 1
T2  V1   V4  T3
ainda :      
  
T1  V2   V3  T4
T 1
Logo, t  1  1  1 
T2 ( rv ) k 1
Ciclo Padrão a Ar Otto – Exemplo 9.2 (Çengel – 7ª ed.)

Exemplo 1: A relação de compressão num ciclo padrão a ar Otto ideal é 8. No


início do curso de compressão, a pressão é igual a 100 kPa e a temperatura é 17°C.
Sabendo que a transferência de calor para o ar, por ciclo, é igual a 800 kJ/kg de ar,
e considerando o calor específico do ar constante, determine: (a) a Pressão e a
temperatura nos quatro estados do ciclo e qual o valor de Pmax e Tmax do ciclo; (b) o
rendimento térmico e (c) a Pressão Média Efetiva (PME) do ciclo.
Ciclo Padrão a Ar Diesel (Motores ICO)

Processo 1-2: Compressão isoentrópica do ar;


Processo 2-3: adição de calor a pressão constante;
Processo 3-4: Expansão isoentrópica;
Processo 4-1: Exaustão dos gases de combustão a volume constante.
•Ciclo Padrão a Ar Diesel (Motores ICO)

Rendimento térmico (considerando cp e cv constantes):

qsai (u4  u1 )
t  1   1
qent (h3  h2 )

Mas, du  cv dT e dh  c p dT

cp cv (T4  T1 ) T1 (T4 / T1  1)
k  t  1   1
cv c p (T3  T2 ) kT2 (T3 / T2  1)

v3
1  rck
1  rc 
t  1  k 1  v2

rv  k (rc  1)  (razão de corte - cutoff ratio)
•Ciclo Padrão a Ar Diesel (Motores ICO)

Comparação do rendimento:
Para a mesma razão de compressão, o
rendimento do ciclo Otto é maior que do ciclo
Diesel.

 rck  1 
   1   otto   Diesel
 k (rc  1) 

A medida que a razão de corte diminui, a


eficiência do ciclo diesel aumenta.
Ciclo Padrão a Ar Diesel – Exemplo 12.8 (Van Wylen – 7ª ed.)

Exemplo 2: Um ciclo padrão de ar Diesel ideal apresenta relação de


compressão igual a 20 e o calor transferido ao fluido de trabalho, por
ciclo, é 1800 kJ/kg. Sabendo que no início do processo de compressão,
a pressão é igual a 0,1 MPa e a temperatura é 17°C, determine:
a) A pressão e a temperatura em cada ponto do ciclo;
b)A razão de corte desse ciclo;
c) O rendimento térmico;
d)A pressão média efetiva.
Ciclo Padrão a Ar Motor a Pistão X Motor ICE e ICO reais

•Nos gases reais o calor específico aumenta com a temperatura;


•O processo de transferência de calor é substituído pelo processo
de combustão (que pode ser incompleta no motor ICE);
•Trabalho é necessário para alimentar o cilindro e descarregar
Gases de combustão;
•Há troca de calor significativa entre os gases e as paredes do
Cilindro;
•Há irreversibilidades devido aos gradientes de temperatura e
Pressão.
Ciclo Padrão a Ar Otto e Diesel – Problemas
Ciclo Padrão a Ar Otto e Diesel – Problemas