Você está na página 1de 9

ARGUMENTO

Da caixa de Dora à caixa de Pandora, e retorno: o mistério da escolha de


objeto

Rogério Barros1

Em 1905, ao publicar o Fragmento da análise de um caso de histeria, Freud2 traz


à comunidade psicanalítica um sonho da jovem Dora, do qual destaca um dos
seus elementos: uma caixa de joias. A caixa, da qual sua mãe nutria grande
estima por tê-la nela guardado os diversos presentes dados pelo seu marido,
representa, para Freud, o mistério da relação de objeto, guardando uma
aproximação com a sexualidade feminina. Do vazio da caixa que deve ser
protegida, ao brilho que transluz ao abri-la, torna-se obscura e enigmática a
escolha objetal.

Ao retomar o sonho de Dora, Lacan3, mais além de apontar para a proposta


freudiana de analogia entre a caixa e o feminino, elucida que o empenho de Dora
em proteger da caixa faz referência a necessidade de não anular o efeito
significante. Assim, compreende que não é, senão, através da simbolização
contida nesse objeto substituto, a caixa de joias, que Dora emparelha à teia
significante o gozo que lhe frui singular, podendo dele, pela via metafórica do
sonho, falar.

Da caixa de Dora que, através da metáfora enigmática da escolha objetal nos


permite pensar também o objeto agalmático do amor, chegamos à caixa de
Pandora. Não por acaso, é também através da misteriosa relação de uma mulher
com uma caixa que o mito grego faz alusão ao surgimento dos mortais. A caixa
proibida, aberta por Pandora, deixa dela escapar todos os males. É pela
liberação dos objetos contidos na caixa que ocorre a degradação das relações
entre os homens, nomeados, no mito, pela a ganância, inveja, ódio e guerra.

1 Associado do IPB-Ba. Coordenador da Comissão Científica da XIX Jornada do IPB-BA.


2 FREUD, Sigmund (1905 [1901]). Fragmento da análise de um caso de histeria. Em: Obras
Completas. Vol. II. Rio de Janeiro: Imago, 2006.
3 LACAN, Jacques (1955-1956). O seminario, livro 3: As psicoses. Rio de Janeiro: Jorge Zahar
́
Editor, 1988.
Curiosamente, é também mediante a liberação de um dos objetos da caixa, a
esperança, que as feridas humanas podem ser curadas.

As caixas de Dora e Pandora fazem ressoar tanto o mistério da escolha objetal,


onde o vazio brilha agalmático na transferência, quanto o excesso de objetos
que curto-circuitam a relação com o Outro, promovendo importantes mudanças
na forma de manifestação do mal-estar na cultura4. Duas modalidades distintas
e absolutamente clínicas que nos permitem interrogar o estatuto do objeto na
contemporaneidade. No tempo em que o objeto a se encontra no zênite social5,
e o discurso do capitalista obtura e modifica a relação do sujeito com o saber6,
reverbera atualíssima a interrogação: o que há na caixa? Há ainda quem a
proteja, ou todos, curiosos como Pandora, liberamos o castigo dos deuses com
o acesso aos objetos no mundo?

De caixa a caixa, no um a um, convidamos a todos os associados do Instituto a


investigar sobre a escolha de objeto e seu mistério.

Comissão Científica. Marcelo Veras, Mônica Hage, Paulo Gabrielli, Rogério


Barros, Sônica Vicente.

EIXOS TEMÁTICOS

1. A falta de objeto. Objeto perdido. Freud e a coisa. A falta de objeto e o


desamparo fundamental. Objeto da demanda, objeto de desejo. Os
objetos nas estruturas clínicas.
2. O objeto da falta. A angústia não é sem objeto. Lacan, a angústia e o
objeto. Objeto, meio de gozo. A positividade do gozo nas relações de
objeto. O objeto a no zênite social. Discurso do capitalista e o capitalismo
pulsional.

4 PORTILLO, Ronald. O declínio do ideal, a exigência de gozo. Em: Latusa digital. ano 2. n. 16
– julho, 2005.
5 MILLER, Jacques-Alain. Uma fantasia. Em: Opcao Lacaniana. n. 42, p. 7-18, fev. Sao Paulo,
̧ ̃ ̃
2005.
6 LACAN, Jacques (1969-1970). O seminario, livro 17 - o avesso da psicanalise. Rio de Janeiro:
́ ́
Jorge Zahar Editor, 1992.
3. O objeto agalmático. A transferência. O objeto e o vazio. O amor de
transferência. Amor e objeto. Pulsão e amor.

SUBMISSÃO DE TRABALHOS E PRAZOS DE ENVIO

Aceitaremos, inicialmente, o argumento – um resumo da proposta do trabalho,


com no máximo 2000 caracteres, incluindo espaços - até o dia 20 de outubro
de 2018, e, posteriormente, os trabalhos completos – que não deverão
ultrapassar 6000 caracteres com espaços, incluindo referências, em letra Times
New Roman, até o dia 10 de novembro de 2018.

Os trabalhos deverão ser enviados para o email ipb@terra.com.br, com cópia


para contaterogerio@gmail.com, constando no assunto: Sobrenome do autor,
Argumento (ou trabalho) Jornada IPB-BA 2018. Ex: Coelho, Trabalho Jornada
IPB-BA 2018. No corpo do email, deverá ser indicado o eixo temático do trabalho.

REFERÊNCIAS

ALBERTI, Sonia; RIBEIRO, Patrić ia Alves. Um caso especif́ ico de objeto na


paranóia. Psic.: Teor. e Pesq., Brasiĺ ia, v. 28, n. 2, p. 197-204, jun. 2012.
Disponiv́ el em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-
37722012000200008&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 04 fev. 2018.
http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722012000200008.
ARENAS, G. Estructura lógica de la interpretación. 2. ed. Buenos Aires:
Grama, 2018.
ARENAS, G. En busca de lo singular. El primer proyecto de Lacan y el giro de
los setenta. Buenos Aires: Grama, 2010.
ARENAS, G. La flecha de Eros. Buenos Aires: Grama, 2012.
ARENAS, G. Los 11 Unos del 19 más uno. Buenos Aires: Grama, 2014.
ARENAS, G. Sobre la tumba de Freud. Buenos Aires: Grama, 2015.
ARENAS, G. Pasos hacia una economía de los goces. Buenos Aires: Grama,
2017.
ARENAS, G. Ombligos. Descomposición espectral del padre (em vias
publicação).
BESSET, Vera Lopes. A clin ́ ica da angústia: um lugar para o sujeito. Temas
psicol., Ribeirão Preto, v. 9, n. 2, p. 137-143, ago. 2001. Disponiv́ el em
<http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-
389X2001000200006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 08 fev. 2018.
BESSET, Vera Lopes; ESPINOZA, Marina Vieira. Dora hipermoderna: ainda a
histeria?. Em: J. Vilhena & J. Novaes (Orgs). Corpo para que te quero? Usos,
abusos e desusos. (pp. 303-313). Rio de Janeiro: PUC-Rio: Appris, 2012.
BLANCO, Lucia ́ . Coisa, a. Em: Scilicet: os objetos a na experiência analit́ ica.
Associação Mundial de Psicanálise. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2008.
BLANCO, Manuel Fernández. El capitalismo pulsional. Em: Colofon – Boletin ́
de la Federación Internacional de Bibliotecas de la Orientación Lacaniana. n. 29,
2009.
BROUSSE, Marie Hélène. Em direção a uma nova clin
́ ica psicanalit́ ica. Latusa
digital. ano. 4. n. 30. set., 2007.
DAFUNCHIO, Nieves Soria. Inhibición, sin
́ toma y angústia. 1.ed. Buenos
Aires: Del Bucle, 2010.
DAFUNCHIO, Nieves Soria. Ni neurosis ni psicosis?. Buenos Aires: Del Bucle,
2015.
FREUD, Sigmund (1894). Las neuropsicosis de defensa (Ensayo de una teoria ́
psicológica de la histeria adquirida, de muchas fobias y representaciones
obsesivas,' y de ciertas psicosis alucinatorias). Em: Obras Completas. Vol. III.
Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1895). Estudios sobre la histeria (Breuer y Freud). Em: Obras
Completas. Vol. II. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 2007.
FREUD, Sigmund (1905 [1901]). Fragmento da análise de um caso de histeria.
Em: Obras Completas. Vol. II. Rio de Janeiro: Imago, 2006.
FREUD, Sigmund (1905). Tres ensayos de teoria sexual. Em: Obras
Completas. Vol. VII. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1992.
FREUD, Sigmund (1906 [1905]). Mis tesis sobre el papel de la sexualidad en la
́ de las neurosis. Em: Obras completas. Vol. VII. Buenos Aires: Ed.
etiologia
Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1911-1010). Puntualizaciones psicoanalit́ icas sobre un caso
de paranoia (Dementia paranoides) descrito autobiográficamente. Em: Obras
Completas. Vol. XII. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1991.
FREUD, Sigmund (1911). Formulaciones sobre los dos principios del acaecer
psiquico. Em: Obras Completas. Vol. XII. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1912). Sobre la dinámica de la transferencia. Em: Obras
Completas. Vol. XII. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1914) Introducción del narcisismo. Em: Obras Completas.
Vol. XIV. Buenos Aires: Amorrortu editores, 2006.
FREUD, Sigmund (1915a). Pulsiones y destinos de pulsión. Em: Obras
completas. Vol. XIV. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1915b). La represión. Em: Obras Completas. Vol. XIV.
Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
́ . Em: Obras completas. Vol.
FREUD, Sigmund (1917-1915). Duelo y melancolia
XIV. Buenos Aires: Amorrortu editores, 2006.
FREUD, Sigmund (1917 [1916-1917] a). 24a conferencia: El estado neurótico
común. Em: Obras completas. Vol. XVI. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1991.
FREUD, Sigmund (1917 [1916-1917] b). 23a conferencia: Los caminos de la
formación de sin
́ tomas. Em: Obras completas. Vol. XVI. Buenos Aires: Ed.
Amorrortu, 1991.
FREUD, Sigmund (1917 [1916-1917] c). 17a conferencia: El sentido de los
́ tomas. Em: Obras completas. Vol. XVI. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1991.
sin
FREUD, Sigmund (1917 [1916-1917] d). 25a Conferência: La angustia. Em:
Obras Completas. Vol. XVI. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1991.
FREUD, Sigmund (1917 [1916-1917] e). 21a conferencia: Desarollo libidinal y
organizaciones sexuales. Em: Obras Completas. Vol. XVI. Buenos Aires:
Amorrortu Editores, 1991.
́ de la libido y
FREUD, Sigmund (1917 [1916-1917] f). 26a conferencia: La teoria
el narcisismo. Em: Obras Completas. Vol. XVI. Buenos Aires: Amorrortu
Editores, 1991.
FREUD, Sigmund (1919). Lo ominoso. Em: Obras completas. Vol. XVII. Buenos
Aires: Ed. Amorrortu, 1996.
FREUD, Sigmund (1920). Más allá del principio del placer. Em: Obras
Completas. Vol. XVIII. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1923 [1922]). Dos artić ulos de enciclopedia: “Psicoanálisis” y
“Teoria
́ de la libido”. Em: Obras completas. Vol. XVIII. Buenos Aires: Ed.
Amorrortu, 1992.
FREUD, Sigmund (1924). La pérdida de realidad en la neurosis y la psicosis. Em:
Obras Completas. Vol. XIX. Buenos Aires: Ed. Amorrortu, 1992.
LACAN, Jaques (1953). O simbólico, o imaginário e o real. Em: LACAN, Jacques
(2005). Nomes-do-pai. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005
LACAN, Jacques (1955-1956). O seminário, livro 3: As psicoses. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.
LACAN, Jacques (1956-1957). O seminário, livro 4 - as relações de objeto. Rio
de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1995.
LACAN, Jacques (1957-1958). O seminário, livro 5: As formações do
inconsciente. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1999.
LACAN, Jacques (1960-1961). O seminário, livro 8: A transferência. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1992.
LACAN, Jaques (1962-1963). O seminário, livro 10 – a angústia. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
LACAN, Jaques (1963). Introdução aos Nomes-do-Pai. Em: LACAN, Jacques
(2005). Nomes-do-pai. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
LACAN, Jacques (1964a). O seminário, livro 11 – os quatro conceitos
fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2008.
LACAN, Jacques (1969-1970). O seminário, livro 17 - o avesso da psicanálise.
Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1992.
LACAN, Jacques (1966b). De uma questão preliminar a todo tratamento possiv́ el
da psicose. Em: LACAN, Jacques. (1998). Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar
Editor, 1998c.
LACAN, Jacques (1974-1975). O seminário, livro 22 - R.S.I. Inédito.
LACAN, Jacques (1975-1976). O seminário, livro 23 – o sinthoma. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2007.
LAURENT, Éric. O tratamento das escolhas forçadas da pulsão.
Responsabilidades, Belo Horizonte, v. 2, n. 1, p. 21-31, mar./ago, 2012a.
Disponiv́ el em:
http://www8.tjmg.jus.br/presidencia/programanovosrumos/pai_pj/revista/edicao
_02_0 1/01-
O%20TRATAMENTO%20DAS%20ESCOLHAS%20FORCADAS%20DA%20P
ULSA O.pdf. Acesso em 23 abr. 2014.
MALEVAL, Jean-Claude; GROLLIER, Michel; DRUEL-SALMANE, Gwénola.
Sobre a fantasia no sujeito psicótico: de sua carência e seus substitutos. Em:
BESSET, Vera Lopes & CARNEIRO, Henrique Figueiredo (orgs.). A soberania
́ ica na psicopatologia do cotidiano. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.
da clin
MILLER, Jacques-Alain (1987/1988). Cause et consentemente. Curso de
Orientaçao
̃ Lacaniana. Departamento de Psicanálise. Paris VIII, inédito.
MILLER, Jacques-Alain. O sintoma e o cometa. Opçao
̃ lacaniana, n. 19, p. 5-
13, 1997a.
MILLER, Jacques-Alain. Lacan elucidado: palestras no Brasil. Rio de Janeiro:
Jorge Zahar Editor, 1997b.
MILLER, Jacques-Alain. A imagem rainha. Em: MILLER, Jacques-Alain. Lacan
Elucidado. Palestras no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1997c.
MILLER, Jacques-Alain. O sintoma como aparelho. Em: Fundação do Campo
̃ . Rio de Janeiro: Jorge Zahar, Ed.,
Freudiano (Org.). O sintoma charlatao
1998a.
MILLER, Jacques-Alain. Os casos raros, inclassificáveis, da clínica
psicanalítica: a conversação de Arcachon. (Orgs.) Sagna, Carole D. & Defieux,
J.P. São Paulo: Biblioteca Freudiana Brasileira, 1998b.
MILLER, Jacques-Alain. O falo barrado. Em: MILLER, Jacques-Alain. Lacan
elucidado. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1998c.
MILLER, Jacques-Alain. O que fazer com o gozo. Em: Jimenez, S. e Motta, M.
(orgs.). O desejo é o diabo. Rio de Janeiro: Contracapa, 1999.
MILLER, Jacques-Alain. Os seis paradigmas do gozo. Opção Lacaniana, 26/27,
87- 105. São Paulo: Eolia, 2000.
MILLER, Jacques-Alain. Introdução à leitura do Seminário da angústia de
Jacques Lacan. Opçao
̃ Lacaniana, n.43. São Paulo: Edições Eolia, p. 7-91,
2005a.
MILLER, Jacques-Alain. Uma fantasia. Em: Opção Lacaniana. n. 42, p. 7-18,
fev. São Paulo, 2005b.
̃ de Freud a Lacan. Rio
MILLER, Jacques-Alain. Silet, os paradoxos da pulsao
de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005d.
MILLER, Jacques-Alain. O inconsciente real. Em: Opçaõ Lacaniana online.
Curso 2006-2007. Disponiv́ el em: http://www.opcaolacaniana.com.br. Acesso
em 20 set. 2014.
MILLER, Jacques-Alain. El partenaire-síntoma. 1. ed. Buenos Aires: Paidós,
2008.
MILLER, Jacques-Alain. Perspectivas do seminário 23 de Lacan. O sinthoma.
Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009.
MILLER, Jacques-Alain. El Otro que no existe y sus comités de ética. Buenos
Aires: Paidós, 2010a.
MILLER, Jacques-Alain. O monólogo da aparola. Em: Opçao
̃ Lacaniana online
nova série. ano 3, n. 9, nov., 2012. Disponiv́ el em:
http://www.opcaolacaniana.com.br/pdf/numero_9/O_monologo_da_aparola.pdf.
Acesso em 29 Jan. 2018.
MILLER, Jacques-Alain. O osso de uma análise + O inconsciente e o corpo
falante. 1.ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2015b.
MILLER, Jacques-Alain. Para uma investigação sobre o gozo auto erótico. Em:
Pharmakon digital – A especificidade da toxicomania, vol. 2, novembro, 2016a.
MILLER, Jacques-Alain. O inconsciente e o corpo falante, 2016b. Disponiv́ el
em:
http://wapol.org/pt/articulos/Template.asp?intTipoPagina=4&intPublicacion=13&
intEd icion=9&intIdiomaPublicacion=9&intArticulo=2742&intIdiomaArticulo=9.
Acesso em 3 fev. 2018.
PORTILLO, Ronald. O declin ́ io do ideal, a exigência de gozo. Em: Latusa
digital. ano 2. n. 16 – julho, 2005. Disponiv́ el em
http://www.latusa.com.br/pdf_latusa_digital_16_a1.pdf. Acesso em 14 Nov.
2017.
RABINOVICH, Diana S. Clinica da Pulsao ̃ - as impulsões. (Trad. André Luiś de
Oliveira Lopes). Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2004.
RECALCATI, Mássimo. Clínica del vacío: anorexias, dependencias, psicosis.
Madrid: Editorial Sintesis, 2003.
RECALCATI, Mássimo. A questão preliminar na época do Outro que não existe.
Em: Latusa digital, ano 1, n. 7, jul, 2004. Disponiv́ el em
http://www.latusa.com.br/pdf_latusa_digital_7_a2.pdf. Acesso em 29 jan. 2018.
SANTIAGO, Ana Lydia Bezerra. A mulher, a mãe sua criança e outras ficções.
Em: Revista Curinga - A criança entre a mãe e a mulher. Belo Horizonte, Escola
Brasileira de Psicanálise - MG, 2001a.
SARMENTO, Fátima. O “sintoma pai”. Em: Alvarenga, E.; Cárdenas, M. H.
(orgs.). (2007). A variedade da prática: do tipo clin ́ ico ao caso único em
psicanálise. Terceiro Encontro Americano, XV Encontro Internacional do Campo
Freudiano. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2007.
SCHEJTMAN, Fabián. Polisinthomados actuales. Em: III Congreso
Internacional de Investigación y Práctica Profesional em Psicologia
́ y XVIII
Jornadas de Investigación Séptimo Encuentro de Investigadores en Psicologia
́
́ – Universidad de Buenos Aires, Buenos
del Mercosur. Faculdad de Psicologia
Aires, 2011.
SINATRA, Ernesto. Consumidores consumidos. Em: Colofon – Boletin ́ de la
Federación Internacional de Bibliotecas de la Orientación Lacaniana. n. 29, 2009.
TENDLARZ, Silvia Elena. O inclassificável. In Alvarenga, E.; Cárdenas, M. H.
(orgs.). (2007). A variedade da prática: do tipo clin ́ ico ao caso único em
psicanálise. Terceiro Encontro Americano, XV Encontro Internacional do Campo
Freudiano. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2007.
TIZIO, Hebe. Considerações sobre o sintoma. Em: Besset, V. L.; Carneiro, H. F.
(Orgs). A soberania da clin ́ ica na psicopatologia do cotidiano. Rio de
Janeiro: Garamond, PP.117-134, 2009.
VIEIRA, Marcus André. A inquietante estranheza: do fenômeno à estrutura.
Latusa. 4/5 – angústia. Rio de Janeiro: Escola Brasileira de Psicanálise – Rio de
Janeiro, 2000.
VIEIRA, Marcus André. Sujeito, objeto e corpo: quem fala?. (s/d). Disponiv́ el
em: http://oimperiodasimagens.com.br/pt/faq-items/sujeito-objeto-e-corpo-
quem-fala- marcus-andre-vieira/. Acesso em 04 out. 2015.
ZUCCHI, Marcia. Esse estranho que nos habita: o corpo nas neuroses clássicas
e atuais. Em: Opçao
̃ lacaniana online. ano 5, n. 14. julho, 2014.