Você está na página 1de 2
Nome: 2 o Período – Ensino Médio Física Professor Charles Turuda Ficha de Aula 24
Nome:
2 o Período – Ensino Médio
Física
Professor Charles Turuda
Ficha de Aula 24 – Esclarecimento de Dúvidas
08 / 01 / 2018
Número 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13
Número
0
1 2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Quadrado
0
1 4
9
16
25
36
49
64
81
100
121
144
169
196
225
Número
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Quadrado
256
289
324
361
400
441
484
529
576
625
676
729
784
841
900
961
Movimento Uniforme
Função de Espaço
s = s0 + v0 · t
Movimento Variado Uniformemente
Função de Espaço
Função de Velocidade
Equação de Torricelli
Velocidade Média
a
Δt = v + v
s = s + v ∙ t +
t
v = v0 + a · t
v = v + 2 ∙ a ∙ Δs
v = Δs
2
2
Energia e Trabalho
Energia Potencial
Energia Cinética
Energia Potencial Elástica
Energia Mecânica
Gravitacional
m
∙ v
k
∙ x
E
Epg = m · g · h
Em = Ec + Epg + Epe
=
E =
2
2
Leis de Newton
2ª Lei de Newton ou Lei Fundamental da Dinâmica
⃗ = m ∙ a
F

01. Um objeto de massa m = 4,0 kg, move-se de acordo com a função temporal dos espaços:

s(t) = 29,0 – 6,0·t + 3,0·t 2 (SI)

Responda:

a) Qual é o módulo da força resultante que atua no objeto, em newtons?

b) Quando o objeto para, em s?

c) Onde o objeto para, em m?

02. Um avião voa horizontalmente com velocidade constante. Em um dado instante, solta-se uma bola deste avião. Sabemos que para um indivíduo parado no chão a bola irá descrever um movimento curvo. Se desprezarmos a resistência do ar, para efeito do movimento da bola, podemos afirmar que:

a)

o movimento da bola poderá ser decomposto em um movimento retilíneo uniforme na horizontal e um movimento retilíneo variado uniformemente na vertical.

b)

ambos os movimentos, na horizontal e na vertical, são retilíneos variados uniformemente.

c)

o

movimento da bola poderá ser decomposto em um movimento retilíneo uniforme na vertical

e

um movimento retilíneo variado uniformemente na horizontal.

d)

o movimento da bola poderá ser decomposto em um movimento retilíneo uniforme na horizontal e um movimento retilíneo uniforme na vertical.

e)

o

movimento curvo é uma ilusão de óptica devido ao movimento de rotação da Terra.

03. Um objeto A cai de uma altura de h = 12,8 m. No instante de lançamento do corpo A, outro objeto B é lançado horizontalmente da mesma altura e cai a 64,0 m de distância horizontal do ponto de seu próprio lançamento. Qual é o módulo da velocidade de lançamento do objeto B, em m/s?

04. Um objeto é lançado com velocidade de módulo vo = 15,0 m/s e ângulo com a horizontal θ = 53 o para cima e a partir da altura h = 9,0 m.

a) Durante quantos segundos o objeto permanece no ar?

b) Calcule a altura máxima alcançada, em m.

SOLUÇÕES Questão 1 a) Comparando-se a função s = 29 – 6·t + 3·t 2
SOLUÇÕES
Questão 1
a)
Comparando-se a função s = 29 – 6·t + 3·t 2 com s = s + v ∙ t + ∙ t , encontra-se que a aceleração tem módulo:
a
= 3 → a = 6 m/s
2
Portanto, o módulo da força resultante vale:
FR = m·a → FR = 4 · 6 = 24 newtons
b)
A função temporal das velocidades é dada por:
v(t) = – 6 + 6·t
Se o móvel para, então, v = 0:
6
c)
Basta substituir o instante de tempo encontrado no item anterior na função temporal de espaço.
s = 29 – 6·1 + 3·1 2 → s = 29 – 6·1 + 3·1 → s = 29 – 6 + 3 → s =23 + 3 → s = 26 m
Questão 2
Letra A
Questão 3
Cálculo do tempo de queda de A e de B (Os intervalos de tempo são iguais):
a
s = s + v ∙ t +
∙ t →
0 = 12,8 + 0 ∙ t + −10 ∙ t → 0 = 12,8 − 5 ∙ t
2
2
12,8
2
25,6
256
16
5 ∙ t = 12,8 → t =
×
2 → t =
→ t =
→ t = 256
10 → t =
1,6 s
5
10
100
100 → t =
Para determinar o módulo da velocidade de lançamento de B:
80
v =
→ v = 40 m/s
2
Questão 4
a)
Pode ser feito por:
y = y + v ∙ t + g ∙ t → 0 = 9 + v ∙ senθ ∙ t + −10 ∙ t
→ 0 = 9 + 15 ∙ 0,8 ∙ t − 5 ∙ t
2
2
0 = 9 + 12 ∙ t − 5 ∙ t → 5 ∙ t − 12 ∙ t − 9 = 0 → Δ =
12 − 4 ∙ 5 ∙ (−9) = 144 + 180 = 324
⎧ 12 + 18
30
=
10 = 3,0 s (Única resposta com sentido físico)
10
t = −(−12)
± √324
12 ± 18
→ t =
→ t =
2
∙ 5
10
12 − 18
6
= −
10 = −0,6 s (Fisicamente não faz sentido)
10
b)
Em uma abordagem energética:
m ∙ g ∙ H + m ∙ v
= g ∙ h + v
→ g ∙ H + v
= g ∙ h + v
→ 10 ∙ H + (v ∙ cosθ)
= 10 ∙ 9 + 15
2
2
2
2
2
2
10 ∙ H + (15 ∙ 0,6)
= 90 + 112,5 → 10 ∙ H + 40,5 = 202,5 → 10 ∙ H = 202,5 − 40,5
2
162
10 ∙ H = 162 → H =
→ H = 16,2 m
10

0

= –

6

+

6 · t → 6 · t = 6 → t =

6 → t = 1,0 s

s

=

s

+

v

·

t → 64

=

0

+

v · 1,6 → 1,6 · v = 64 → v =

64

1,6 ×

10

10 → v =

640

16

÷

8

8

Física - Ficha de Aula 24 - Página 2 de 2