Você está na página 1de 6

Ficha de Avaliação

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Avaliação: AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS
Instituição de Ensino: FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ (FUFPI)
Programa: Ciência da Computação (21001014031P2)
Modalidade: ACADÊMICO
Área de Avaliação: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Período de Avaliação: Avaliação Quadrienal
Data da Publicação: 20/09/2017

Parecer da comissão de área


1 – Proposta do Programa

Itens de Avaliação Peso Avaliação


1.1. Coerência, consistência, abrangência e atualização das áreas de concentração, 35.0 Bom
linhas de pesquisa, projetos em andamento e proposta curricular.
1.2. Planejamento do programa com vistas a seu desenvolvimento futuro, contemplando
os desafios internacionais da área na produção do conhecimento, seus propósitos na 35.0 Regular
melhor formação de seus alunos, suas metas quanto à inserção social mais rica dos seus
egressos, conforme os parâmetros da área.
1.3. Infraestrutura para ensino, pesquisa e, se for o caso, extensão. 30.0 Bom

Conceito da Comissão: Bom


Apreciação: O programa iniciou suas atividades em 2012, com o curso de mestrado, estando em processo de
consolidação. A proposta do programa atende aos requisitos definidos no documento de área no que tange aos
critérios de coerência, consistência e abrangência da área de concentração. O programa está organizado em 1 área
de concentração e 2 linhas de pesquisa.

Os projetos de pesquisa contemplam as linhas de pesquisa do programa, apresentando boa distribuição entre os
docentes e linhas de pesquisa. As disciplinas oferecidas pelo programa contemplam as áreas do núcleo da ciência
da computação, oferecendo uma boa formação ao corpo discente, tendo disciplinas fundamentais da computação
(Teoria da Computação e Projeto e Análise de Algoritmos) como obrigatórias.

O programa tem realizado atividades e ações de planejamento futuro que visam o seu desenvolvimento e seu
crescimento institucional, contemplando os desafios científicos e a evolução da área. No entanto, recomenda-se
planejamento para colaborações mais abrangentes, tanto nacionais quanto internacionais, visando principalmente
uma boa estratégia de desenvolvimento face a desafios de internacionalização. Além disso, é importante que o
planejamento seja direcionado a metas quanto à inserção social mais rica dos seus discentes e egressos conforme
os parâmetros da área, de forma a possibilitar colaborações mais abrangentes.

06/01/2019 12:01:54 1
Ficha de Avaliação

A infraestrutura de ensino é boa, permitindo o desenvolvimento de atividades de pós-graduação em um bom nível - a


partir de março de 2016, o programa passou a contar com um prédio exclusivo.

2 – Corpo Docente

Itens de Avaliação Peso Avaliação


2.1. Perfil do corpo docente, consideradas titulação, diversificação na origem de formação,
aprimoramento e experiência, e sua compatibilidade e adequação à Proposta do 30.0 Bom
Programa.
2.2. Adequação e dedicação dos docentes permanentes em relação às atividades de 30.0 Muito Bom
pesquisa e de formação do programa.
2.3. Distribuição das atividades de pesquisa e de formação entre os docentes do 30.0 Bom
programa.
2.4. Contribuição dos docentes para atividades de ensino e/ou de pesquisa na graduação,
com atenção tanto à repercussão que este item pode ter na formação de futuros
ingressantes na PG, quanto (conforme a área) na formação de profissionais mais
capacitados no plano da graduação. Obs.: este item só vale quando o PPG estiver ligado 10.0 Bom
a curso de graduação; se não o estiver, seu peso será redistribuído proporcionalmente
entre os demais itens do quesito.

Conceito da Comissão: Bom


Apreciação: O corpo docente tem formação diversificada em programas de bom nível em Ciência da Computação
com dedicação de 40 horas à instituição. Poucos deles atuam em outros Programas de Pós-Graduação, atendendo
aos requisitos do documento de área. Nenhum docente do programa desenvolveu atividades de aprimoramento
como pós-doutorado. Recomenda-se que o programa incentive a realização de pós-doutorado em instituições fora do
estado ou do país.

A dedicação dos docentes permanentes é bem distribuída. Durante o quadriênio, a grande maioria dos docentes
permanentes ministrou disciplinas no programa, teve projetos com financiamento ou foi responsável por projetos no
quadriênio. Foram oferecidas 96 turmas de disciplinas durante o quadriênio.

A distribuição das atividades entre os docentes permanentes é boa, havendo homogeneidade em orientação de
alunos e carga horária didática. A distribuição na atividade de pesquisa é levemente concentrada.

A maioria dos docentes atua no ensino de graduação, contribuindo para a formação qualificada de profissionais na
área e na formação de futuros alunos de pós-graduação. Alunos de iniciação científica e graduação mostram
participação em atividades de pesquisa, fomentada por bolsas de iniciação científica, inclusive tendo participação em
artigos científicos.

3 – Corpo Discente, Teses e Dissertações

Itens de Avaliação Peso Avaliação


3.1. Quantidade de teses e dissertações defendidas no período de avaliação, em relação 20.0 Bom
ao corpo docente permanente e à dimensão do corpo discente.

06/01/2019 12:01:54 2
Ficha de Avaliação

Itens de Avaliação Peso Avaliação


3.2. Distribuição das orientações das teses e dissertações defendidas no período de 15.0 Bom
avaliação em relação aos docentes do programa.
3.3. Qualidade das Teses e Dissertações e da produção de discentes autores da pós-
graduação e da graduação (no caso de IES com curso de graduação na área) na 50.0 Muito Bom
produção científica do programa, aferida por publicações e outros indicadores pertinentes
à área.
3.4. Eficiência do Programa na formação de mestres e doutores bolsistas: Tempo de 15.0 Bom
formação de mestres e doutores e percentual de bolsistas titulados.

Conceito da Comissão: Muito Bom


Apreciação: O número de dissertações defendidas no período foi de 31 dissertações de mestrado, sendo uma
média de 2.8 dissertações por docente ativo por ano. Estes números colocam o programa entre os 75% melhores da
área, considerando este indicador.

A distribuição das orientações entre o corpo docente está distribuída de forma uniforme, sendo a média de 5
discentes por docente por ano.

Quando se considera a participação discentes na produção científica do programa, o programa está situado entre os
20% com melhor desempenho na área. Isso é reflexo do incentivo do programa à participação dos alunos na
produção científica e à criação pela UFPI do programa para tradução de artigos para a língua inglesa. No entanto, a
produção é pequena em veículos de alto nível (IRestrito), colocando o programa entre os 25% com menor
desempenho da área. Recomenda-se o incentivo à produção discente em veículos de melhor qualidade.

Os alunos concluem as dissertações em tempo bom tendo em vista os parâmetros da área. O índice de abandono (1)
e desligamento (3) no quadriênio é muito baixo.

4 – Produção Intelectual

Itens de Avaliação Peso Avaliação


4.1. Publicações qualificadas do Programa por docente permanente. 65.0 Regular
4.2. Distribuição de publicações qualificadas em relação ao corpo docente permanente do 30.0 Bom
Programa.
4.3. Produção técnica, patentes e outras produções consideradas relevantes. 5.0 Regular
4.4. Produção Artística, nas áreas em que tal tipo de produção for pertinente. - Não Aplicável

Conceito da Comissão: Regular


Apreciação: A qualidade da produção acadêmica é regular, colocando o programa entre os 75% mais produtivos,
quando analisada a produção científica nos índices IGeral, IRestrito e em periódico restrito (A1-B1). O programa se
mantém compatível com os demais programas de mesmo nível. Contudo, recomenda-se ao programa que distribua
de forma mais homogênea sua produção em veículos diversificados, dado que a produção científica é
particularmente focada em determinadas conferências e periódicos. Além disso, recomenda-se fortemente que o
programa incentive a produção em veículos de melhor qualidade, principalmente em periódicos.

06/01/2019 12:01:54 3
Ficha de Avaliação

A distribuição de publicações qualificadas em relação ao corpo docente permanente do programa está boa.

A produção técnica e outras produções relevantes estão compatíveis com a produção de outros programas de
mesmo nível. Não há depósito de patentes, apesar de ser um dos objetivos definidos pelo programa.

5 – Inserção Social

Itens de Avaliação Peso Avaliação


5.1. Inserção e impacto regional e (ou) nacional do programa. 35.0 Regular
5.2. Integração e cooperação com outros programas e centros de pesquisa e
desenvolvimento profissional relacionados à área de conhecimento do programa, com 50.0 Regular
vistas ao desenvolvimento da pesquisa e da pós-graduação.
5.3 - Visibilidade ou transparência dada pelo programa a sua atuação. 15.0 Bom

Conceito da Comissão: Regular


Apreciação: O programa tem boa inserção regional, porém pouca inserção nacional. É recomendável que os
docentes aumentem a participação em simpósios nacionais, workshops de dissertação e atividades similares, a fim
me enriquecer a inserção nacional do programa.

O programa tem pouca integração e cooperação com outras instituições. Recomenda-se que o programa formalize
maiores parcerias com programas, centros de pesquisas e instituições consolidadas e experientes, de outras regiões
brasileiras e internacionais, para enriquecer integração com outros grupos.

O programa apresenta boa visibilidade do programa, com disponibilização das principais informações na página do
curso. Recomenda-se que o programa incentive atividades que possam possibilitar maior visibilidade nas
comunidades regionais, nacionais e internacionais.

Qualidade dos Dados

Quesitos de Avaliação Peso Avaliação


1 – Proposta do Programa - Bom
2 – Corpo Docente 20.0 Bom
3 – Corpo Discente, Teses e Dissertações 30.0 Bom
4 – Produção Intelectual 40.0 Bom
5 – Inserção Social 10.0 Bom

Conceito da Comissão: Bom

Apreciação: A qualidade dos dados está adequada. Sugere-se fortemente que o programa trabalhe com seus

06/01/2019 12:01:54 4
Ficha de Avaliação

docentes a padronização na nomenclatura das conferências

Parecer da comissão de área sobre o mérito do programa

Quesitos de Avaliação Peso Avaliação


1 – Proposta do Programa 0.0 Bom
2 – Corpo Docente 20.0 Bom
3 – Corpo Discente, Teses e Dissertações 30.0 Muito Bom
4 – Produção Intelectual 40.0 Regular
5 – Inserção Social 10.0 Regular

Nota: 3
Apreciação
A distribuição das atividades de orientação e ensino entre os docentes está boa e há uma boa adequação
e dedicação dos docentes permanentes em relação às atividades de formação do programa. Há ótima
participação discente na produção científica. O corpo docente tem formação qualificada. O tempo de
formação dos discentes é bom.

No entanto, apesar do programa ter realizado atividades e ações de planejamento futuro, falta
planejamento para colaborações mais abrangentes, tanto nacionais quanto internacionais, bem como
direcionamento à qualidade da formação discente. Embora exista excelente participação discente na
produção científica do programa, há pouca produção em veículos de boa qualidade. Há concentração da
produção científica em determinadas conferências e periódicos.

Trata-se de um programa recente, que está bem estruturado, com um corpo docente dedicado, e um corpo
discente incluído na produção científica, o que atesta um bom potencial para a consolidação consistente
do mestrado. Com isso, recomenda-se a manutenção da nota 3 nesta avaliação.

Membros da Comissão de Avaliação


Nome Instituição
ALBA CRISTINA MAGALHAES ALVES DE MELO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
AVELINO FRANCISCO ZORZO (Coordenador Adjunto de PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE
Programas Profissionais) DO SUL
ALTIGRAN SOARES DA SILVA Universidade Federal do Amazonas
ALESSANDRO FABRICIO GARCIA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE
JANEIRO
RODOLFO JARDIM DE AZEVEDO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS
ANTONIO JORGE GOMES ABELEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
LUIZ SATORU OCHI UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
LUIZ CHAIMOWICZ UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
TERESA BERNARDA LUDERMIR UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
CARLA MARIA DAL SASSO FREITAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

06/01/2019 12:01:54 5
Ficha de Avaliação

Membros da Comissão de Avaliação


Nome Instituição
PHILIPPE OLIVIER ALEXANDRE NAVAUX (Coordenador de UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
Área)
CLAUDIA LINHARES SALES UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ
CARINA FRIEDRICH DORNELES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
GUILHERME HORTA TRAVASSOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
DENISE STRINGHINI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MARCONE JAMILSON FREITAS SOUZA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
ADENAUER CORREA YAMIN UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS
HERMES SENGER UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS
CLÁUDIO LEONARDO LUCCHESI FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
DO SUL
EDSON NORBERTO CÁCERES (Coordenador Adjunto de FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
Programas Acadêmicos) DO SUL
EDWARD DAVID MORENO ORDONEZ FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
PAULO CESAR MASIERO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ( SÃO CARLOS )
MARIA DA GRACA CAMPOS PIMENTEL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ( SÃO CARLOS )

Complementos
Apreciações ou sugestões complementares sobre a situação ou desempenho do programa.

Recomendações da Comissão ao Programa.

A CAPES deve promover visita de consultores ao Programa?


Não
A Comissão recomenda mudança de área de avaliação?
Não
A Comissão recomenda a mudança de modalidade do programa?
Não

Parecer do CTC sobre o mérito da proposta


Parecer Final
Nota: 3

Apreciação
O CTC-ES ampliado, em sua 172ª reunião, destinada a avaliar os programas analisados durante a
Quadrienal 2017, aprova as deliberações e recomendações elaboradas pela Comissão de Área ratificando
a nota por ela atribuída.

06/01/2019 12:01:54 6