Você está na página 1de 45

CURSO AROMATOLOGIA

Uma nova abordagem


mariaangelicaabramo@gmail.com
ateliedearoma@hotmail.com

Na foto uma gotícula do óleo essencial de lavanda francesa ao brotar dos filamentos do
vegetal.

“Cuidai para não fixar atenção sobre o que não quereis ver
aparecer em sua vida. É inaceitável continuar relembrando
insucessos do passado. A mente aceita tudo aquilo com
que o indivíduo concorda através de sua atenção, deixando
que os dois se tornem um. Quando a mente aceita e
concorda com uma condição, a pessoa automaticamente a
incorpora em seu mundo. Onde quer que deixeis vossa
atenção deter-se estais concordando e aceitando, porque,
pela atenção fazeis com que a mente se torne una com
aquilo que foi focalizado.”

Mensagem de El Morya do Livro de Ouro de Saint


Germain

16
Lembrete ao terapeuta

O terapeuta está submetido às mesmas tensões e pressões cotidianas que seus assistidos,
portanto é natural que ele próprio utilize todos os recursos que disponibiliza para os outros em
si mesmo. Que possa se beneficiar da terapia que aplica. Que eleve a consciência e percorra
um caminho pontuado pelo crescimento interior e que suas ações se harmonizem com o
mundo exterior; que esteja sempre em busca do amor e do saber, assim caminhando com
alegria e generosidade poderá beneficiar a si mesmo, o próximo e o ambiente em que vive.

Aromatologia, aromaterapia, aromacologia, osmologia

O termo aromaterapia foi criado em 1928 por Maurice Gattefossé para nomear a ação dos
óleos essenciais sobre a saúde humana, como uma nova terapia que passou a utilizar os óleos
essenciais. Com o passar do tempo surgiram os novos termos: aromacologia e aromatologia
que retiraram o sufixo “terapia” da palavra (aromaterapia) – que por sua vez já vinha sendo
alvo de perseguição por parte de várias organizações médico – farmacêuticas.

Na aromatologia observamos o estudo desde a ação psicológica, até a ação física, energética
e vibracional vindos exclusivamente do uso de óleos essenciais e os veículos carreadores.

Já na aromacologia são estudados os efeitos de todos os tipos de aromas – incluindo cheiros


naturais, artificiais, os aromas sintéticos como essências artificiais e também os óleos
essenciais atuando sobre o comportamento humano através dos estímulos das ondas
cerebrais.

Ainda podemos incluir a osmologia, outro braço das ciências que estuda a olfação e suas
respostas no comportamento dos seres vivos, incluindo a fisiologia do olfato, até a capacidade
de adestração olfativa de cães no rastreamento de drogas, por exemplo.

Aromatologia é a arte de conhecer e utilizar a infinidade de óleos essenciais – (OE) – e suas


inúmeras formas de aplicação. Óleos essenciais são produtos fornecidos pelo reino vegetal
obtidos através de vários processos de extração, dentre os quais a destilação à vapor ainda
hoje é a mais utilizada. Se bem empregados os óleos essenciais promovem bem estar geral.
Sua ação pode ser percebida de muitas formas:

1)Inalação e a percepção do olfato agindo diretamente no cérebro e promovendo mudanças de


comportamento; 2) por impressão energética de sua vibração, promovendo percepções de si
mesmo e do ambiente; 3) através da penetração na pele dispersada pelas mais variadas
manobras da massoterapia, compressas, argiloterapia, entre outras; 4) pela ingestão atuando
diretamente no plano físico; 5) Pela ação psicológica. Conhecer todas as possibilidades da
aromatologia é um processo infinito. Muito para descobrir, pesquisar e estudar, num campo
ainda pouco explorado e carente de pesquisas consistentes.

Os óleos essenciais podem ser propagados nos ambientes para beneficiar as pessoas,
escolas, reuniões, consultórios, residências e etc. Isso porque, pelo olfato os aromas trazem
consigo informações capazes de influenciar nosso sistema nervoso autônomo, agindo através
do sistema límbico, que rege as emoções e os desejos e também os reflexos internos do corpo
- equilibram as glândulas espalhadas pelo corpo estimulando ou sedando a produção de suas
secreções. Dessa forma os óleos essenciais podem levar o indivíduo ou um grupo de pessoas
a sentir de forma semelhante. Óleos essenciais aplicada às empresas podem influenciar o
ambiente de trabalho aumentando a atenção, a criatividade, a calma, concentração e da
mesma forma levar pessoas a entrar numa loja e consumir, modificando o comportamento do
ser humano.

Longe de ser o uso de “cheirinhos”, a utilização dos óleos essenciais vai do mais denso ao
mais sutil, e trabalha em vários planos simultaneamente, influenciando e interagindo com a
totalidade do ser - de forma muito rápida e mostrando resultados quase que instantâneos.

Óleos essenciais podem influenciar coragem, lembrar, fixar conhecimentos, relaxar, centrar,
ajudar a adormecer e despertar, a criar e amar. É a terapia auxiliar nos processos de pânico,

16
depressão, tristeza, medos, etc... Ajuda a modificar padrões de comportamento, pois cada
aroma é um “tipo” específico e tem uma “personalidade” própria, assim como o próprio ser
humano e vai trazer certa influencia nas pessoas. Cada vegetal doador de óleos essenciais
tem com qualidades ímpares e a presença de compostos químicos que os diferenciam uns dos
outros.

O trabalho com os óleos essenciais é considerado terapia de âncora, pois atua muito
rapidamente, sendo muito eficaz quando associados a outras formas de atendimento, como a
massoterapia, reflexoterapia, acupuntura, psicologia, cromoterapia, todos os procedimentos de
reiki, terapia do cristal, musicoterapia, meditação, auto conhecimento, doulagem (parto natural)
e etc. E poderia ser muito utilizada pela classe médica, usada segundo os critérios de
segurança é uma terapia que oferece muitos benefícios e poucos riscos.

Modos de utilização dos óleos essenciais: Inalação, massagem, curativo pet, ingestão,
banhos de imersão, compressas, banhos de assento, aplicação com reiki, reflexoterapia,
aplicação com argila, gel, creme, shampoo, condicionador, ungüentos, etc... Os óleos
essenciais são utilizados pelas indústrias: química, farmacêutica, perfumaria, cosmética e
atualmente na indústria alimentícia.

O Que São Óleos Essenciais

Os óleos essenciais são um braço importante da fitoterapia. Trata-se de substancias fluídas,


altamente voláteis e concentradas, odoríferas, imiscíveis ou muito pouco miscíveis em água –
sendo arrastados pelo vapor e representam a essência, ou, a alma de um vegetal. São
retirados das plantas normalmente por destilação.

Acima destilação dos vegetais. Utiliza-se uma fonte de calor, água e resfriamento da
serpentina para extração dos óleos essenciais das plantas.

Abaixo, à esquerda, o produto da destilação: óleo essencial na superfície e água aromática ou


hidrossol (hidrolato).

16
Acima, á direita, o método de obtenção dos óleos essenciais pela enfleurage – o método
antigo consiste em obter os aromas pela impregnação das flores em gordura de
carneiro, que depois é centrifugada para liberar as gotículas de óleos essenciais,
normalmente o método utiliza pétalas de rosas e jasmim.

Função dos óleos essenciais na Planta

Não se sabe ao certo qual é a função dos óleos essenciais produzidos pelos vegetais. Muitas
são as hipóteses levantadas e é possível que eles existam para trabalhar em diversas frentes,
garantindo a sobrevivência do vegetal: - atrair insetos polinizadores; formar uma proteção
geográfica para evitar concorrentes genéticos; manutenção da temperatura vegetal e proteção
solar; ou ainda, como agentes de proteção natural do vegetal contra pragas e bactérias. Todos
os óleos essenciais contêm substancias químicas que se encaixam no processo de cura das
mais variadas doenças dos seres humanos e dos animais. São capazes de ativar a produção
de hormônios, são antibióticos, anti-sépticos, fungicidas, solventes de gorduras que se
acumulam nas artérias, são antidepressivos, estimulantes, hidratantes, nutridores da pele,
adstringentes, cicatrizantes, aumentam a produção de anti radicais livres, aumentam a defesa
imunológica do organismo, etc...Por essa razão as pesquisas cientificas seriam vitais para o
desenvolvimento da aromatologia.
Os óleos essenciais são produzidos pelos vegetais através de diferentes órgãos da planta,
podem estar contidos em estruturas especiais ou conjuntos celulares chamados de aparelhos
secretores que assumem formas diferentes conforme as famílias vegetais: podem ser em forma
de bolsas, canais, ou através de pêlos glandulares, que injetam o óleo essencial para fora,
depositando as gotículas na superfície da folha.

Na sua formulação química os óleos essenciais apresentam classes de compostos químicos


chamados Hidrocarbonetos das quais derivam os monoterpenos, e por sua vez os terpenos,
sesquiterpenos, politerpenos...

Dos compostos com oxigênio – derivam os alcoóis, aldeídos, cetonas, ésteres, fenóis, éteres e
óxidos, peróxidos, furanos, lactonas e ácidos.

Outros componentes – aparecem compostos com enxofres e compostos com nitrogênio.

Só para citar um exemplo, dentro dos hidrocarbonetos estão os monoterpenos, onde se pode
isolar o limoneno, por exemplo, que pode ser detectado como L-Limoneno e D-Limoneno - um
componente químico amplamente encontrado nos óleos essenciais cítricos, e em grande
quantidade na composição química do óleo essencial de limão siciliano. Além das propriedades
solventes, o limoneno apresenta potencial anti-viral, anti-séptico, solvente de placas de
gorduras, anti-oxidante, moderado anti-inflamatório, desintoxicante, diurético, entre outras
propriedades.
16
Cada um desses componentes químicos tem uma propriedade particular, são encontrados em
maior ou menor quantidade dependendo do vegetal, conhecê-los é um passo importante para a
aplicação correta dos óleos essenciais e demanda muita pesquisa.

Alguns dos Componentes Químicos dos OE

Óleos essenciais são constituídos por moléculas muito simples chamadas de terpenos.

Temos terpenos do tipo hidrocarbonetos constituídos de carbono e hidrogênio, e terpenos


mais complexos, ricos em oxigênio que vão constituir a família dos alcoóis, éteres, aldeídos,
cetonas, ésteres, e nos hidrocarbonetos podemos ainda ter a presença de enxofre (presentes
nos óleos essenciais de alho e cebola) e nitrogênio (estes são muito raros, encontrados na
árvore preciosa).

Aldeídos: Estimulantes, antivirais, antiinflamatórios, sedativos, anti-sépticos. Facilmente


encontrados nas canelas, tomilhos, oréganos e relvas. Citronela, melissa, eucalipto citriodora.
Terminação do componente químico é em “al”

Álcoois terpênicos: Baixa toxidade o que é um dado importante para uso a longo prazo. Ação
solvente, efeito antiviral, anti-séptico e bactericida, diuréticos. São usados em preparados para
beneficiar a pele. São energizantes e desodorantes, e possuem agradáveis aromas frutíferos.
Ex. Junípero, palmarosa, laranja, lavanda, eucalipto, tea tree, manjerona, pau rosa. Os álcoois
terminam em “ol”.

Ésteres: Componentes formados pela reação de um álcool e um ácido. São calmantes e atuam
no sistema nervoso central, são antifúngicos, sedativos, espasmolíticos. Equilibrantes e
neutros. Camomila, lavanda, bergamota, sálvia esclaréia, gerânio, néroli. Alguns exemplos:
éster de linalol, éster Valeriano de linalol – presentes no gerânio e lavanda – com fortes
propriedades tranqüilizantes, calmantes e fungicidas.

Monoterpenos: O limoneno é um monoterpeno -(D-Limoneno) – que é um componente


químico amplamente encontrado nos óleos essenciais cítricos, por exemplo, na composição
química do óleo essencial de limão siciliano e laranja. Além das propriedades solventes,
apresenta potencial antiviral, anti-séptico, antioxidante, moderado antiinflamatório,
desintoxicante, diurético, são estimulantes do metabolismo. Canfeno (canfora, alecrim).
Mirceno (capim limão – componente com propriedade analgésica comparado ao diclofenaco
de sódio e aspirina). Pineno (pinheiros, ciprestes, juníperos). Os óleos essenciais com grande
quantidade de monoterpenos são óleos que apresentam característica líquida – como os óleos
de cipreste, limão, laranja, lavanda, que escorrem com grande facilidade do vidro e suas gotas
jorram.

Terpenos: Tem ação antiviral, bactericida e reduz a herpes, que são a principal constituição dos
óleos essenciais. Exemplo o Vetivazuleno (terpeno), encontrado no OE de vetiver, que ajuda a
regeneração celular. Alfa e beta felandreno -

Sesquiterpenos: Desodorantes, pois inibem o crescimento de bactérias, antiinflamatórios,


antiespasmódicos, estimulantes. Patchouli, camomila dos alemães, cravo, sândalo, néroli,
vetiver, gengibre. São estimulantes do metabolismo. A característica dos óleos sesquiterpenos
é a densidade, são óleos que custam a sair do vidrinho.

16
Cetonas: As cetonas aumentam e liberam a produção de muco. São analgésicos e anestésicos
locais. O cineol contido na Hortelã e alecrim. Tuiona na Artemísia, pulejona no poejo, etc...

Fenóis: Possuem as mais fortes qualidades anti-sépticas encontradas nos óleos essenciais. São
irritantes, quentes e muito estimulantes. O uso contínuo pode induzir a intoxicação hepática.
São comumente encontrados nos OE de cravo-da índia, orégano, tomilho, que possuem altos
teores de fenol. são estimulantes do metabolismo. O carvacrol é um fenol que aumenta a
imunidade do organismo. O Metilcavicol (fenol) que atua no hipotálamo que controla a
secreção dos hormônios pituitários que por sua vez controlam a secreção de cerca de metade
dos hormônios das glândulas endócrinas do organismo.

Ácidos: São fortes anti-sépticos e analgésicos como a bétula e o Benjoim que contém altos
teores de ácido salicílico, copaíba (mari mari, angelim, zoró, vermelha), recentemente ao serem
analisadas mostraram a presença de alguns ácidos com propriedades farmacológicas que
podem ser comparados ao diclofenaco de sódio, componente químico utilizado nas
formulações de remédios indicados para dores de coluna, bursite, artrite, etc...

Éter: Estimulam glândulas na produção de hormônios. Anetol (éter) – produção de secreções


gástricas e salivares.

observações

Óleos cítricos são fototóxicos e por isso mancham a pele. Porém nem todos os óleos
cítricos mancham a pele apenas os que derivam da laranja da terra, do limão siciliano e
limão thaiti e a bergamota, todos prensados e com grandes quantidades de
furanocumarina, o agente químico que mancha a pele, pois em contato com a pele
eles formam uma espécie de lente de aumento que potencializa a ação dos raios do sol
e a pele produz melanina para aumentar a proteção da pele contra o sol. Óleo
essencial de arruda tbm contém furanocumarina. Alguns bronzeadores são feitos com
doses balanceadas (01% a 03% ) de furanocumarina.

Emprego atual dos óleos essenciais:

Indústria de perfumaria; indústria cosmética; indústria alimentícia; indústria farmacêutica e


pesquisas médico-cientificas.

Atuação dos Óleos Essenciais

Psicológica: Atuam de forma a mudar o comportamento emocional. Usados por inalação


(dispersos no ar, ou colocados no algodão ou travesseiro), colar aromático, massagens, plus ou
pins aromáticos. Dessa forma é possível obter o efeito dos óleos essenciais no organismo, que
atuam entre duas até 24 horas e têm ação muito rápida. Nos primeiros 15 minutos os óleos
essenciais imprimem suas propriedades originais latentes, revelando a assinatura individual do
vegetal que derivam. Ao passar da marca dos 15 minutos de ação eles começam a diminuir
seus efeitos principais e começam a promover o relaxamento ou a tonificação. Alguns
aromaterapeutas indicam o óleo essencial de alecrim, borrifado ao redor da pessoa, no
ambiente, massageado os pulsos, como antídoto para neutralizar o efeito dos óleos essenciais.

Uso Interno: são relativamente seguros se bem utilizados. Tudo irá depender do óleo
essencial empregado, a quantidade usada bem como o veículo escolhido e a forma de
aplicação. Seu uso pode ser sugerido por um aromaterapeuta bem treinado. As doses são
totalmente diferentes dos remédios alopáticos, homeopáticos e fitoterápicos. Normalmente a
dose sugerida é de uma gota para cada 20 quilos de peso. O uso em animais, mesmo borrifado
no ar deve ser criterioso – o aparelho olfativo dos animais é muito mais apurado e sensível.
16
Como são obtidos os OE

Os óleos essenciais são extraídos das plantas, mais comumente pelo arraste a vapor
promovido durante as destilações. Pode ser extraído pela prensagem das cascas dos cítricos,
ou ainda por cortes feitos na casca da fruta e absorvido em esponjas - como nos casos dos
óleos de bergamota, laranja e limão – extraídos dessa forma na Itália, por famílias que mantém
a tradição. Também podem ser extraídos por expressão da casca.
Outra técnica de extração é pela enfleurage ( fotos pág. 4) e ainda podemos retirar partículas
de óleos essenciais de diversos vegetais pela técnica da oleatura, mergulhando flores, folhas,
raízes, sementes etc. em óleos vegetais, utilizando pouco calor, como faziam os povos antigos.
A melhor maneira de se obter óleos essenciais é pela extração com Dióxido de Carbono
Hipercrítico, um processo que submete as plantas a extrema pressão em tubos, ou
compartimentos onde se introduzem gazes inertes e assim a extração dos OE acontece de
forma instantânea, sem comprometimento do aroma e sem perder a matéria volátil, sem
interferência do calor. É considerado o melhor meio para a extração dos óleos essenciais, por
não poluir o meio ambiente e por não utilizar nenhum produto químico ou calor. Mas é ainda um
processo muito caro e por isso muito raro de ser encontrado.

Um Pouco de História

Os egípcios fundaram a farmácia e preparavam remédios que ganharam fama em todo o


mundo antigo – usavam ervas e preparavam produtos de odor amadeirado, cujos componentes
- o benjoim, olíbano e o gálbano eram triturados e aglutinados com a mirra e o azeite de oliva.
Queimavam esta mistura nos rituais e dentro dos templos. Os princípios da aplicação dos óleos
essenciais, bem como a preparação de diversas fórmulas farmacêuticas e cosméticas foram
esboçados na antiga civilização egípcia, que seguia ritos religiosos para promover a cura.

Uma composição aromática teria sido usada pelos hebreus e relatada na Bíblia: 'Farás
também um altar para queimar os perfumes; e queimará sobre ele um incenso de suave
cheiro.' - Êxodo – Capítulo 30, Versículos 1 e 7.

Os gregos foram grandes perfumistas, utilizando plantas aromáticas tanto para o prazer, como
para cuidar de doenças, mas principalmente para adorar os Deuses.

Os romanos e seu império traziam para o centro de Roma as práticas ligadas ao


embelezamento do corpo utilizadas no Egito. Assim, as famosas casas de banho romanas –
cópias dos banhos egípcios - traziam as técnicas egípcias de massagens, banhos aromáticos e
medicinais, utilizando ervas e flores imersas nas águas dos caldários, que além de purificar a
água se mostravam emolientes amaciando a pele, limpavam o corpo, rejuvenesciam e
melhoravam a saúde do cidadão comum. A arte dos banhos e massagens era uma atividade
corriqueira das classes abastadas no Império Romano. Os imperadores foram grandes
consumidores dos fluídos aromáticos existentes naquela época. Sacerdotes romanos
reforçavam seus pedidos aos Deuses enviando aos céus fumaça odorizada, ou 'per fumum' =
através da fumaça.

Todas essas civilizações clássicas cultuaram os Deuses com perfumes e incensos, queimando-
os em seus templos de adoração. Nessa época a medicina não se separava da religião. No
mesmo lugar onde foram encontrados os Manuscritos do Mar Morto - as grutas de Qumram, os
escavadores encontraram também 50 mililitros de um líquido oleoso e avermelhado bem
guardado em um frasco de argila da época do Rei Herodes. Trata-se do único vestígio concreto
do perfume que encantava os imperadores romanos.

Na Índia e na Arábia os mestres apreciavam os prazeres dos perfumes e também tinham


conhecimentos avançados de higiene e medicina. Eles produziam elixires partindo de minerais,
vegetais e animais com propósitos medicinais, cosméticos e terapêuticos.

Os chineses com sua medicina milenar também empregavam – e ainda empregam os OE,
bem como os indianos com finalidades terapêuticas. E na Índia, a Medicina Ayurvédica - com
mais de 10 mil anos de prática - continua a utilizar produtos aromáticos, como a canela,

16
coentro, cardamomo, gengibre, cânfora e centenas de resinas, pós vegetais e fluídos
aromáticos para promover a cura.

A farmácia egípcia fez divisas econômicas

A medicina aromática apareceu dentro dos templos egípcios, berço da perfumaria e farmácia
há mais de seis mil anos. As fórmulas eram passadas de pai para filho em forma de cantos,
orações, e mais tarde através da escrita. O Egito árido e seco na maior parte do tempo não era
um país produtor de muitas variedades vegetais e importava todas as espécies de ervas,
temperos e especiarias disponíveis no antigo mundo e as beneficiava. Trazidas ao Egito pelos
mercadores fenícios essas preciosas substancias recolhidas nos mais diversos países, como
as rosas, que vinham da Síria, o cedro do Líbano, canela e ládano da Babilônia, cânfora, mirra,
olíbano, alecrim, hortelã, espicanardo, cardamomo, de países como China, Índia, Pérsia,
Somália, Grécia, Etiópia, entre outros. Nos templos sagrados do Egito essas matérias primas
eram transformadas em cobiçadas substancias medicinais e cosméticas, maquiagens para
realeza, apresentados em forma de ungüentos, oleaturas, pastas, vinhos aromáticos, pós,
argilas medicinais, produtos utilizados para curar, tratar e embelezar a pele e o corpo. A tal
ponto, que a farmácia egípcia se tornou a maior divisa econômica do país. Os sacerdotes
supervisionavam as preparações nos templos e pessoalmente entoavam cânticos, diziam
fórmulas, enquanto os aprendizes misturavam os ingredientes, agregando cera de abelha, mel,
argila, vinho, azeite, própolis, gordura animal para a preparação de centenas de produtos
terapêuticos e cosméticos. Essa também foi base de todo o processo de mumificação, técnica
capaz de manter os tecidos humanos preservados até os dias de hoje.

Habitar as regiões desérticas do Nilo, com longas épocas de seca obrigava os egípcios a
usarem produtos cosméticos para a proteção da pele contra o clima seco e principalmente
protegerem-se de doenças endêmicas que os agrediam na época das cheias do Nilo – como a
varíola e a paralisia infantil, entre outras “pestes” - O Khepi, era um perfume de fama universal,
tranqüilizante, balsâmico e anti-séptico, usado também internamente para curar diversos
males.

Na Europa o cristianismo ascendente – disseminado entre o numeroso povo escravo – somado


a queda do Império Romano marcam um período de barbárie e grande decadência de todas as
formas de conhecimento. Depositados nas mãos de castas poderosas e fechadas, em que o
conhecimento era passado de pai para filho oralmente – seguindo tradições e rituais
intrincados, muito se perdeu, por jamais serem compartilhados. Alguns tratados escritos
desapareceram no incêndio da Biblioteca de Alexandria e outros, mais tarde, queimados pela
inquisição. Com a chegada do renascimento, ocorrido pela intervenção dos povos árabes -
com o advento do Islã - que alcançou um grau de refinamento e conhecimento inigualável em
sua época, novos conhecimentos foram lançados ao mundo.

Destilação

O médico e alquimista árabe Avicena - [980-1073] - recebeu o crédito de ter descoberto os


princípios básicos da destilação a vapor, utilizando a serpentina refrigerada. O conhecimento
formidável começou a ser perseguido por todos os estudiosos da época. A novidade foi
incorporada na vida dos homens buscadores que ficaram conhecidos como alquimistas, que
em seus laboratórios, além de buscar a pedra filosofal passaram a destilar toda a sorte de
ervas, flores, cascas de frutas, raízes, folhas e sementes. Acreditavam que estavam em busca
da grande obra e que poderiam transformar metal em ouro puro. Das inúmeras tentativas e do
produto obtido através das incontáveis destilações nasciam os elixires, remédios vindos de
vegetais e minerais que passavam pelo processo de destilação.
Assim surgiram os óleos essenciais, uma indústria que se desenvolveu no campo, próxima as
plantações e ocorrências de flores, ervas e frutas. A indústria do perfume ganhou a Europa e o
mundo.

O perfume ganhou um cunho profano, fazendo parte dos jogos de sedução nas cortes
européias. Registros históricos assinalam que Catarina de Médicis, quando partiu de Florença
para casar com Henrique de Valois, futuro Rei da França, em 1522, levou seus perfumistas –
da Toscana - e encarregou-os de encontrarem na região ervas e flores para a criação de novos
perfumes. Simplesmente os seus perfumistas descobriram a magia aromática do sul da França,
16
a região de Provence, a aldeia de Grasse, com suas colinas, jasmineiros e roseirais a perder
de vista, com uma produção até hoje insuperável, tanto em quantidade de flores como em
qualidade de aromas. Foi assim que nasceu a cidade dos perfumes: Grasse e nela a técnica de
enfleurage. Em pouco tempo a reputação dos perfumes de Grasse conquistaram Paris e o
mundo e em 1850 a cidade já contava com 50 perfumarias. Mais para frente na corte do Rei
Luís XV o protocolo obrigava o uso de um perfume diferente para cada dia da semana. No
século XIX, a imperatriz Josefina, esposa de Napoleão I, teve um papel determinante na
criação de novas variedades de rosas na França. Ela formou a mais importante coleção de
roseiras da época, mais de 250 variedades, em seu jardim no palácio e reuniu perfumistas
importantes. Ainda no século XIX surgiram os perfumes fortes à base de essências florais.
Inicialmente eram baseados em tinturas de benjoim, vetiver, baunilha e patchouli, lavanda e os
aromas cítricos.

Foi durante esse período, quando pestes sucessivas dizimavam cidades inteiras que se
descobriu – nas aldeias produtoras de óleos essenciais - que os perfumistas e os trabalhadores
de alambiques e destilarias não contraiam a peste. Envoltos em substancias anti-sépticas, vírus
e bactérias não sobreviviam em tal atmosfera.

É famosa a figura do médico medieval usando uma máscara em forma de bico de pássaro,
andando entre os mortos e doentes das pestes. Ele trazia “o bico da máscara” repleto de
tecidos embebidos em óleos essenciais, resinas, flôres, ervas e perfumes, o que funcionava
como uma espécie de filtro contra o ar contaminado.

Entre o século XIX e o início do século XX nas boticas e ervanários do velho mundo as plantas
medicinais eram largamente utilizadas para elaborar remédios, ao lado dos óleos essenciais, e
suas águas destiladas (hidrossóis), também usadas na elaboração dos remédios e cosméticos.
No entanto, os segredos e poderes encerrados nas plantas perderam-se ao longo dos tempos,
foram substituídos pela nova ciência, que valorizou produtos obtidos de forma sintética, em
laboratórios. Passou-se a destilar o próprio óleo essencial para obter frações de cetonas,
alcoóis, terpenos, etc. na indústria química.

Nascimento da Aromaterapia

A palavra Aromaterapia surgiu no início do século XX para se referir a utilização de óleos


essenciais em diversos tratamentos, primeiramente das doenças físicas e mais tarde também
de perturbações psíquicas.

O termo "aromaterapia" foi usado pela primeira vez em 1928 pelo químico perfumista francês
René-Maurice Gatefossé – considerado o pai da aromaterapia. Reza a lenda que
acidentalmente, ele descobriu as propriedades terapêuticas dos óleos essenciais da lavanda,
quando obteve alívio imediato da dor numa queimadura que havia feito em seu braço, vendo-a
cicatrizar em tempo muito curto.

Podemos considerar que a partir dos seus estudos nasceu a Aromaterapia Moderna. Como
químico Gattefosse analisou o óleo essencial de lavanda e descobriu que ele continha uma
série de substâncias químicas de extraordinárias propriedades terapêuticas.

Mais tarde, baseando-se nas pesquisas do químico Gattefossé, o médico francês, Dr. Jean
Valnet, desenvolveu o primeiro sistema de terapia através dos óleos essenciais. Foi em plena II
guerra que Jean Valnet serviu como médico e lançou mão do uso dos óleos essenciais. Sem
recursos, antibióticos e remédios anti-sépticos, Valnet usou óleos essenciais por via oral e
também sobre as feridas e tratou com sucesso dezenas de soldados franceses feridos. O Dr.
Valnet relata que sem os óleos essenciais seria impossível salvar os soldados feridos.

Uma mulher a frente das descobertas

Preciosa contribuição para o estudo da aromaterapia veio de Marguerite Maury, uma


bioquímica francesa que na década de 1960 comprovou os efeitos terapêuticos dos óleos
essenciais na mente e emoções humanas. Ela foi a primeira a apontar a sutileza da terapia
com os óleos essências.

16
As pesquisas de Marguerite haviam consumido toda a sua vida, na descoberta dos efeitos dos
óleos essenciais em outras esferas do ser. Ela desenvolveu o método de diluição e aplicação
dos óleos essenciais em massagens e na cosmética e disseminou o uso da aromaterapia na
estética para a Inglaterra, lá surgiu uma das escolas da aromaterapia que emprega o uso dos
OE apenas de forma externa para psique e emoções e cosmética. Da Inglaterra a aromaterapia
entrou nos EUA, outros países e Brasil.
Marguerite pregava que os óleos deveriam ser inalados para a apreciação do aroma e assim
atingirem outros corpos, além da penetração na pele pelo uso da massagem e lentamente
percorrer o corpo através da circulação. Já que possuem riquíssimos componentes químicos,
o que proporcionam não apenas tratamento para transtornos físicos, mas também emocionais,
mentais e de “ordens superiores”. Atualmente a aromaterapia é uma forma de tratamento
reconhecida em diferentes países pela Organização Mundial da Saúde - OMS.

OLFATO

O estudo do olfato é conhecido como osmologia, o olfato é a ligação direta entre nosso cérebro
e o ambiente. Poucos centímetros separam a placa porosa, que está verticalmente situada
entre o nariz e o cérebro.
Através do olfato o aroma pode penetrar diretamente em nosso cérebro e alcançar todo o ser.
É importante saber que quando sentimos um cheiro, estão presentes ali, as partículas físicas
de substâncias líquidas ou gasosas, com capacidade de curar, intoxicar ou até matar.

O aroma alcança as células olfativas que captam as moléculas aromáticas por meio dos cílios
olfativos instalados na placa porosa intermediária entre o nariz e o cérebro humano. Um
sistema altamente complexo – que funciona como chaves que se encaixam perfeitamente
numa fechadura - assim moléculas aromáticas se encaixam nos cílios olfativos e abrem as
portas dos aromas para o organismo humano. Cada aroma específico é “lido” pelos cílios
olfativos que se encaixam com a molécula do aroma. Pois eles são multiformes, e só
conseguem “ler” as partículas de um determinado cheiro quando elas se acoplam
perfeitamente em seus cílios olfativos, e então, o impulso elétrico acontece. O impulso nervoso
é imediatamente encaminhado para o cérebro, pelo sistema límbico. Além da absorção da
molécula pela corrente sanguínea. Esse é o princípio da ação dos aromas em nosso
organismo, quando os aromas conseguem disparar impulsos elétricos no cérebro que em
conseqüência movimenta a produção de outras substancias no corpo.
Com a chegada do aroma no sistema límbico - uma espécie de arquivo de cheiros e sensações
consegue reconhecer as moléculas aromáticas e imediatamente abrem portas mais complexas,
como as de regiões situadas no hipotálamo que, por sua vez, repassam informações para a
hipófise. A informação vai então para outras partes de nosso corpo, enviando impulsos
elétricos, informações e comandos para as glândulas espalhadas ao longo do corpo, ativando
locais onde se encontram também os nossos chakras – vórtices energéticos que distribuem e
mantém a energia circulando em nosso corpo. Além de afinarem os chakras, os aromas
produzem a química que irá influenciar todas as nossas glândulas, com isso atividade
imunológica, batimento cardíaco, aumento e diminuição da pressão arterial, produção de
enzimas e hormônios, bem como o aumento da temperatura, ou o resfriamento do corpo.
Resumindo: ajudam o organismo a produzir seu próprio equilíbrio, ou como alguns terapeutas
gostam de pensar: “produzir nosso próprio remédio”, auto-cura. A falta de olfato é chamada
anosmia.

As moléculas aromáticas que entram pelo nariz também seguem pelas vias respiratórias até o
pulmão. Nos alvéolos onde ocorrem as trocas gasosas. De lá, a moléculas aromáticas entram
em nossa corrente sanguínea e se misturam com o oxigênio sorvido. O mesmo acontece
quando empregamos óleos essenciais em massagens aromáticas. Numa consulta aromática, o
fato de um cliente cheirar diversos óleos essenciais, para realizar a sua escolha, pode sentir
uma enorme mudança em seu bem estar físico e na qualidade do seu sono.

OE Nos Processos Emocionais

A medicina holística observa o corpo humano como um todo, o corpo emocional nunca
está desligado do corpo físico, desequilíbrios de qualquer espécie geram doenças e

16
distúrbios de todos os tipos. Os OE influenciam e harmonizam o corpo emocional e o
físico.

Diante de um aroma muito agradável ficamos quase que instantaneamente inebriados,


extasiados. Ao contrário, quando sentimos um aroma muito ruim ficamos chocados,
paralisados, sem ação – tanto que, na natureza alguns animais e plantas lançam o recurso
aromático, produzindo odores horríveis de suas glândulas para paralisar seus oponentes ou
inimigos.

É comum, quando sentimos um aroma que marcou uma determinada época de nossa vida,
termos a sensação de recuperarmos o momento como que num passe de mágica. É só fechar
os olhos para sentir a poderosa memória olfativa nos remeter instantaneamente de volta ao
passado. A lembrança acionada por algum aroma que tenha marcado um tempo positivo de
nossas vidas nos traz de volta a mesma alegria, a mesma força, o mesmo entusiasmo do
estado emocional agradável. O aroma do bolo da mamãe, do café coado à tarde, do
desodorante do primeiro namorado... Da mesma forma é possível que alguns aromas nos
desolem completamente, ao remeter a uma época difícil, a perda de entes queridos, o fim de
relacionamentos importantes, entre outras situações comuns. É por isso que certos aromas são
capazes de afetar nosso humor, trazer lembranças, provocar sentimentos de alegria, tristeza,
saudade, etc.

Ponto de partida

Para um aromaterapeuta é muito importante estar seguro que os OE escolhidos são de


ótima procedência e não interfiram negativamente no organismo de seus assistidos.

Na prática, indicar um aroma só é possível à partir da escolha feita pelo próprio


“assistido” , que escolhe os aromas que mais lhe agradam. Lembrando que existem
vários óleos essenciais com propriedades semelhantes.

É muito comum acontecer, quando uma pessoa atravessa um momento de dificuldade, que o
simples fato de sorver um novo aroma – um aroma desconhecido – o aroma venha lhe trazer
uma nova perspectiva de vida, a força adicional que faltava para reagir positivamente diante da
situação adversa, ou ainda, trazer novas idéias, reavivar ideais, missão e lembranças de seus
propósitos de vida, que estavam adormecidos.

A arte de empregar OE pela aromaterapia fornece uma base quase que instantânea para a
ancoragem – ou seja, a pessoa assistida retoma quase que instantaneamente para o seu eixo.
Ao equilibrar pode agir, ou fazer algo por si mesmo, ter um insight ou encontrar forças para sair
do momento difícil.

Um aroma tem a peculiaridade de imediatamente abrir espaços físicos, mentais e


emocionais para que uma pessoa possa se realinhar, ou reconduzir-se ao seu caminho
pessoal. Por isso é chamada de terapia de âncora, e pode ser acrescentada a todas as
outras terapias existentes, como o reiki, a reflexoterapia, florais, massagens,
acupuntura, etc...

O aroma abre a mente adormecida, e “acorda” novas regiões do cérebro. Assim como
quando provamos novos sabores.

Os aromas também ajudam a restabelecer a respiração plena e com isso obter melhora geral.

Pele

Os óleos essenciais aplicados na pele entram pelos poros e vão para os vasos sangüíneos que
irrigam a derme. Depois, seguem para a corrente sangüínea, para o sistema linfático, alcançam
16
músculos e órgãos vitais. Óleos essenciais são capturados e misturados as células, se
envolvendo com a gordura natural da pele. Com isso ela nutre a pele e em seguida purifica
porque novamente, com o calor do corpo terá suas partículas expelidas, proporcionando uma
profunda limpeza e exalando um cheiro muito bom. Além disso, os óleos essenciais podem
controlar a produção de gordura da pele e dos cabelos e ainda atuam como anti-radicais livres
e promovem o rejuvenescimento da pele e do organismo.

RESTRIÇÕES AO USO DA AROMATERAPIA

Atenção: óleos essenciais não substituem os tratamentos médicos.

Quem passou por sessão de acupuntura recente, a menos que o acupunturista esteja
utilizando óleos essenciais durante ou após a aplicação.

Apos refeição substancial até duas horas antes do tratamento.

Mulheres grávidas não devem usar OE, nem perfumes, etc...Salvo óleos e loções neutros –
óleos de origem vegetal, neutros e carreadores como cenoura, castanha do Pará, girassol e
etc... para evitar estrias. O médico deve ser consultado sempre.

Problemas Cardíacos: Não usar óleos de alecrim e sálvia.

Epilépticos – usar apenas camomila, lavanda, manjerona.

Doentes de modo geral devem antes procurar um médico – ou quando o próprio médico
prescrever tratamento aromaterápico.

Pessoas com desequilíbrios e transtornos mentais devem procurar tratamento médico


especializado antes do tratamento aromático que servirá como auxiliar.

Pessoas que estão utilizando remédios homeopáticos precisam consultar o médico


antes de usar os OE.

Quando o tratamento aromático for utilizado em pessoas doentes, sofrendo de quadros


crônicos, doenças graves, doenças reincidentes, deve ser comunicado ao médico, ou
quando o próprio médico prescrever ou autorizar o tratamento aromaterápico. Nesses
casos o contato entre o aromaterapeuta e o médico deve ser direto, por telefone ou
pessoalmente.

O tratamento com óleos essenciais pode ser empregado para abrandar sintomas de
várias doenças, mas nunca eles podem substituir a consulta e tratamento médico.

No caso de massagem associada a aromaterapia não massagear pessoas que:

Passaram por cirurgia recente

Tenham câncer e estejam recebendo quimioterapia

História de trombose

Ossos quebrados que ainda não consolidaram

Queimaduras de terceiro grau


16
Acne em excesso

Importante:

Habitue-se a anotar todos os seus procedimentos, mesmo aqueles que acontecem


casualmente ou em você mesmo. Faça anotações em fichas e guarde seus
conhecimentos em ordem alfabética num pequeno fichário, assim fica mais fácil achar
suas receitas e saber que óleo essencial é indicado para determinados sintomas. Não é
possível decorar tudo, ou conhecer todos os efeitos dos óleos essenciais, portanto
sempre novas anotações serão acrescentadas. O mesmo aroma não serve ao mesmo
problema de pessoas diferentes.

Sinergias

E comum o aromaterapeuta se entregue a arte da mistura de vários óleos essenciais para


poder obter aromas diferenciados. A arte de combinar OE se chama sinergia. Nem todos os OE
possuem um aroma agradável ao olfato, apesar das suas propriedades terapêuticas. Existem
óleos essenciais que se misturam de tal forma bem com outros que surjam novos aromas.
Alguns óleos essenciais têm a propriedade de apagar o aroma dos outros óleos essenciais,
como a menta ou o hortelã. Ainda, é possível fazer uma mistura que não fica agradável ao
olfato. É bem comum que um aroma agrade algumas pessoas e outras não. É interessante
constatar que no trabalho com a aromaterapia, alguns óleos essenciais misturados, se tornam
em aromas personalizados para cada pessoa e situação. Abrindo um universo muito rico e
fascinante que não tem mais fim. É muito importante que o aromaterapeuta consiga
desenvolver um método de anotação de suas receitas, qual foi a indicação e que resultado
obteve.

Exemplo da dispersão de uma sinergia aromática:

Data da dispersão: 21 de março de 1994 – 16h20.


Nome: Adélia Anacleto.
Idade: 41 anos.
Problema: Reclamou da insônia do marido durante quatro vezes no período de 6 horas.

Verbalização: Meu marido não dorme, está um farrapo. Faz meses que ele não consegue
dormir uma noite completa. Ele ficou assim depois que conseguiu o novo emprego na fábrica.
Ele passou uma provação antes disso, ficando quase quatro anos desempregado. Quando
arranjou o trabalho não conseguiu mais dormir uma noite completa, acorda por qualquer
coisinha. E o pior não me deixa dormir. Fica assustado e com qualquer barulhinho ele acorda,
se levanta, acende a luz, vai até o banheiro, depois anda até a sala, e a cozinha, toma água e
volta a se deitar, verifica todas as portas e janelas antes de deitar de novo. Depois de uns
minutos deitado ele começa tudo de novo, é um calvário. Agora que tudo está bem na nossa
vida ele não consegue dormir. O pior é que está comprometendo sua vida, pois trabalha numa
máquina perigosa e precisa estar muito atento, e o pior, eu não consigo dormir e estou
enlouquecendo. Etc...
Sinergia de OE indicados: Lavanda e laranja.
Aplicação: Foi pedido para que ela o orientasse a espalhar o conteúdo do frasco sobre a pele
após o banho noturno, principalmente na nuca, pescoço, braços e tórax. Ela foi orientada para
observar o marido que se por alguma razão se queixasse do aroma, deveria tomar outro banho
em seguida.
Receita:
10 ml de óleo carreador de girassol
05 gts de OE de Lavanda
02 gts de OE de Laranja
Data do Retorno: 28 de março de 1994
Resultados: O marido dormiu, como uma pedra logo na primeira noite. “Mas o óleo só deu
para o primeiro banho”. Na segunda noite dormiu bem apesar de não usar o óleo. E assim por

16
todos os dias. Parece um milagre ele voltou a dormir. Obs- O marido pediu outro vidro, porque
tem medo de voltar a ter insônia novamente. O pedido foi atendido prontamente.

Veículos

Os óleos essenciais devem ser diluídos em veículos neutros para serem utilizados na pele.
Eles são muito fortes e não é a concentração que faz a sua eficiência, pelo contrario, assim
como as ervas medicinais, quanto mais diluídos mais percebidos serão seus efeitos. Poucos
são os óleos essenciais que podem ser usados puros sobre a pele, como a lavanda e o tea-
tree, mesmo assim em pequenas extensões de pele. Os óleos essenciais podem ser usados
puros sobre pontos de acupuntura, ou na sola dos pés como um pet, ou seja, um curativo.
Nesses casos podem ser colocados com a ajuda de um palito, sobre uma área minúscula da
pele.

Os veículos são todos os óleos vegetais inodoros, os bem pouco odoríferos, o álcool de
cereais, água destilada, a loção neutra, o gel neutro, creme base neutra, a argila, o ágar agar, a
água, os ungüentos feitos de cera de abelha acrescidos de óleos vegetais, o mel e a pasta de
frutas. E ainda podem ser utilizados no creme rinse e no shampoo de uso diário. OE para
banhos de imersão precisa ser diluído antes de ser agregado a banheira cheia de água, para
isso utilize álcool, leite, ou mesmo um dedo de shampoo num copo, dilua os OE escolhidos e
agregue a água agitando bastante, assim evita-se o contato do OE diretamente com a pele,
que pode causar irritação ou até queimaduras.

Alguns óleos vegetais neutros carreadores e suas propriedades

ÓLEO DE SEMENTE DE UVA: Puro e inodoro, um ótimo óleo para ser usado como carreador.
É tônico e purificante da pele, pois é rapidamente absorvido, por ser um óleo muito fino penetra
rapidamente na pele. É secante e indicado para pessoas que tem a pele muito oleosa.

ÓLEO DE ABACATE - Empregado na cosmetologia para tratamentos da pele para rugas e


estrias. Para peles secas, por seu poder emoliente. Contém alta proporção de ceras, é rico em
proteínas, vitaminas A,B e C e sais minerais.

ÓLEO DE AMÊNDOAS - Empregado externamente na cosmetologia. É óleo raro, e pouco


encontrado, o óleo de amêndoa vendido em lojas de cosmética são adulterados com aroma de
amêndoas. Para pele seca. Preço altíssimo.

ÓLEO DE ANDIROBA - Indicado para picadas de insetos venenosos, nas feridas e afecções
crônicas da pele. É indicado para dores musculares e contusões. É grande regenerador da
pele. Previne artrite e reumatismo. Para picadas de insetos, feridas e espinhas. Amacia e
hidrata a pele. No frio esse óleo fica cremoso. Tem sabor demasiadamente amargo.

ÓLEO DE COCO PALMISTE OU BABAÇÚ – É indicado como estimulante imunológico e


apresenta um ótimo resultado em massagem, pois é fino e de rápida absorção. Cheiro
delicioso que casa bem com qualquer óleo essencial. Quando o tempo fica frio, o óleo solidifica
e volta ao estado liquido depois de aquecido. Ele tem vida longa, pode viver 5 anos se bem
embalado e armazenado em embalagens com vedação de luz e locais escuros e secos.
Indicado para peles secas, apesar de ser óleo tem efeito secante e equilibrante das células
produtoras de gordura. É comestível e está em alta por promover o aquecimento interno do
organismo e com isso queimar calorias. Está sendo largamente utilizado na alimentação, para
substituir os óleos de cozinha comuns. Especialmente indicado para massagem shantala. Na
cosmética atua como óleo rejuvenescedor. Ótimos preços para o trabalho com aromaterapia
além de terem vida útil longa dificilmente oxidam.

ÓLEO DE CASTANHA DO PARÁ - Evita o aparecimento de estrias. Hidratação profunda da


pele. Renovação celular. É emoliente e lubrificante. O uso continuo nos cabelos, antes da

16
lavagem aumenta o brilho e a maciez e deixa cabelos pretos mais escuros. ótimo para
massagem e tratamento de peles envelhecidos.

ÓLEO DE COPAIBA - Balsâmico, antiinflamatório. Uso externo e interno. Cicatrizante, usado


para o tratamento de úlceras e feridas. Uso interno para cistites, inalação para câncer de
pulmão. Boa massagem para pessoas muito aéreas e desorganizadas. Aroma forte, pode ser
diluído com qualquer outro óleo vegetal dessa lista. Vendido também como óleo essencial –
copaíba mari-mari, angelim, vermelha e zoró, todos com formulação química semelhantes.

ÓLEO GERME DE TRIGO - Usado na cosmetologia como revitalizante, possui vitamina E.


Deve ser usado como conservante nas formulações de óleos vegetais e essenciais, para
aumentar a longevidade do produto. Combate radicais livres da pele retardando o
envelhecimento. Peles rachadas, eczemas e psoríase. Previne o aparecimento de varizes, pois
fortalece os vasos sanguíneos.

ÓLEO DE GIRASSOL - Cicatrizante e excelente hidratante. Protege a pele de recém nascidos


prematuros, combatendo infecções. Muito usado para a shantala.

ÓLEO DE LINHAÇA - Para dermatoses. Fonte de ômega 3. Melhor para ser veículo de
ingestão de óleos essenciais, tem cheiro forte para ser usado como óleo de massagem. É
substituto do óleo de rosa mosqueta, inclusive na diminuição de marcas e cicatrizes da pele.

ÓLEO DE PEQUI - Para uso no tratamento das bronquites, asmas brônquicas e pneumonias.
Massagem para o peito e costas.

ÓLEO DE MAMONA- Um dos óleos mais hidratantes que existem na atualidade. E com preço
ótimo. Cheiro forte que deve ser diluído com outro óleo vegetal.

Manteigas

As manteigas produzidas no Brasil como as de manga, cupuaçu e a manteiga de karitê (essa


última - caríssima e importada da África) – são excelentes quando agregadas aos cremes para
combater estrias. Podem ser usadas diretamente sobre a pele como ótimos nutritivos. E ainda,
para amaciar e devolver o brilho aos cabelos, usados nas pontas dos cabelos combatem as
pontas duplas. Um bom creme cosmético deve conter até 3% de uma dessas manteigas. A
manteiga de cacau é secante e afina a pele, apesar de ser usada para proteger os lábios no
inverno, não é a melhor indicação para esse fim. As manteigas de cacau podem ser ótimas
para endurecer barras de massagens e amaciar pés, calcanhares e cotovelos. Os lábios no
inverno ficam mais protegidos e menos rachados quando se usa uma gordura vegetal
agregada a cera de abelha, que protege sem afinar ainda mais a pele dos lábios.

Águas Florais

As Águas Florais, também conhecidas como hidrolatos, ou hidrossóis, resultam da destilação


de óleos essenciais. É o produto final da destilação e chega no coletor junto com o óleo
essencial que fica boiando na parte de cima, o hidrolato pode ser usado como oligoaromas,
água para fabricação de cosmético. Tem vida curta.

Proporções para diluição

Ao utilizar óleos essenciais você deve observar criteriosamente como é feita a


diluição dos óleos essenciais em seus veículos carreadores:

Diluição: 1% - Comum para óleos, cremes faciais, argila terapêutica, leite hidratante e gel.
Pode ser a dose certa para óleos essenciais muito caros como jasmim, rosa, ou néroli, ou
ainda aqueles muito fortes como canela, tomilho, cravo da índia, entre outros:

1 colher de sopa de óleo vegetal – usar de 1 a 2 gotas de óleo essencial


50ml ou 50 gramas – 11 gotas ou 0.5ml de óleo essencial.
100ml ou 100 gramas – 22 gotas ou 1ml de óleo essencial.

16
250ml ou 250 gramas – 55 gotas ou 2.5ml de óleo essencial.

Diluição: 2% - Usada p/ peles muito sensíveis e com tendência alérgica (tipo de bebês) e óleos
caros e fortes. Comum a óleos para uso na shantala, cremes faciais, argila terapêutica, leite
hidratante e gel.

1 colher de sopa de óleo vegetal – cerca de 2-3 gotas de óleo essencial


50ml ou 50 gramas – 22 gotas ou 1ml de óleo essencial.
100ml ou 100 gramas – 44 gotas ou 2ml de óleo essencial.
250ml ou 250 gramas – 110 gotas ou 5ml de óleo essencial.

Diluição: 3% - Usada na massagem aromaterápica para melhor ação medicinal. Usado em


óleo, gel e cremes.

1 colher de sopa de óleo vegetal – cerca de 5-6 gotas de óleo essencial.


50ml ou 50 gramas – 33 gotas de óleo essencial.
100ml ou 100 gramas – 66 gotas de óleo essencial.
250ml ou 250 gramas – 165 gotas de óleo essencial.

Diluição: 5% - Usada em problemas agudos como dores e inflamações sérias. Gel, álcool ou
cremes para inchaços nas pernas. Óleo de massagem.

1 colher de sopa de óleo vegetal – cerca de 9-10 gotas de óleo essencial


50ml ou 50 gramas – 55 gotas ou 2.5ml de óleo essencial.
100ml ou 100 gramas – 110 gotas ou 5ml de óleo essencial.
250ml ou 250 gramas – 275 gotas ou 12.5ml de óleo essencial.

Diluição: 10% - Usado em problemas crônicos, doenças degenerativas, infecções e


inflamações graves. Dores intensas. Indicada para passar no local, sem uso de massagem,
apenas deixar agir.. Para membros extremamente inchados, para casos de sarna, piolhos,
candidíase, cistite, etc... Não devem ser utilizados óleos fortes - que queimam a pele, como por
exemplo, o tomilho, a canela, gengibre, cravo, A melhor maneira de usar essa diluição é na
sinergia, pois abrandam seus efeitos. !0% de cada um desses óleos que podem ocasionar
queimaduras, ardência e vermelhidão nas peles mais sensíveis. Curiosamente um excelente
óleo contra dores musculares, reumatismo, LER, bursite, etc...leva todos esses óleos em sua
composição – porém em sinergia, algumas gotas de cada um até os 10% e não deve ser feito
massagem com ele, apenas passar o óleo e usar bolsa de água quente.

1 colher de sopa de óleo vegetal – cerca de 18 a 20 gotas de óleo essencial


50ml ou 50 gramas – 110 gotas ou 5ml de óleo essencial.
100ml ou 100 gramas – 220 gotas ou 10ml de óleo essencial.
250ml ou 250 gramas – 550 gotas ou 25ml de óleo essencial.

PINS aromáticos:

Os pins aromáticos trabalham o conceito de aromaterapia vibracional, de uma forma simples,


especial, muito eficiente e segura de utilizar os óleos essenciais.

Através dos pins aromáticos podemos imprimir um novo registro. Como se estivéssemos
zerando o organismo, apagando energias difíceis, liberando energias acumuladas, fazendo
uma verdadeira “faxina” energética nesse organismo transformando nosso ambiente interno
com uma nova “decoração” para habitarmos nossa casa interior de forma completa e feliz. Ao
mesmo tempo construímos uma nova relação para encarar a vida. É uma forma rápida e que
traz resultados muito benéficos, tem pouco risco, pode ser usada apenas uma vez, ou
seguidamente conforme o critério de cada um. A utilização dos Pins Aromáticos merece estudo
e experimentos por parte do aromaterapeuta, começando em si mesmo. O efeito é muito
rápido.

16
Obs- use os pins em pessoas saudáveis, que ainda não somatizaram doenças físicas, mas que
estejam passando por dificuldades, vivendo momentos de crise, de provação, em casos de
depressão, insônia, tristeza, medos, crise do pânico ou para enfrentar situações corriqueiras,
provas, consultas, etc. Use pins para obter equilíbrio, para se sentir melhor, para obter mais
energia para o dia a dia. A ação é instantânea. Atua por 15 minutos até uma hora, daí para
frente pelo período de até 24 horas, todos os OE irão relaxar. Sua ação é sobre o corpo
emocional, mental e instintivo. Como a concentração é baixa não atua sobre o corpo físico.
Aqui tratamos das emoções que se mal trabalhadas podem gerar doenças.

As formas de usar o pim aromático:

Como proceder:

Em água destilada e álcool de cereais, ou óleo vegetal (que tem um aspecto melhor, já que o
óleo integra completamente o óleo essencial).

Óleo essencial em álcool de cereais – funciona como um perfume e pode ser carregado em
bolsa e usado várias vezes ao dia.
Dilua de 1 a 4 gotas de OE em 1ml de álcool de cereal, complete com 3ml de água destilada.
O numero de gotas fica a seu critério, para óleos mais fortes use uma gota, para óleos mais
suaves use até 6 gotas. Óleo essencial em óleo vegetal Carreador – Pingue as gotas de óleo
essencial em vidros de até 4 ml, complete com óleo carreador escolhido.

Óleo de banho: dose única – 05 ml de óleo carreador para até 5 gotas


nos casos de uso do óleo de lavanda e tea-tree, podem ser usadas até 10 gotas, friccionado
todo o corpo depois do banho com uma bucha vegetal. Use quando houver grande desgaste
emocional, pessoas muito cansadas e em crise.

Os locais para uso dos Pins:

-1 -Nos pontos reflexos ligados aos chakras – veja na parte dos chackas.
-2- Sobre as regiões onde estão localizados os chakras.
-3- Nos pontos reflexos – orelhas, coluna vertebral, pés.
-4- Pontos especiais – onde existem articulações como a nuca, punhos, joelhos, antebraços,
virilha, tornozelos e ombros.
-5- Nos pontos da Coluna vertebral ligadas ao shiatzu.

Chakras

Os OE ajudam a manter o equilíbrio dos chakras – palavra sânscrita que significa círculos em
movimento. Os chakras concentram energias que circulam no corpo e controlam a entrada e a
saída do fluxo de energia que mantém vivo nosso corpo. Os chakras estão relacionados aos
centros glandulares do corpo humano. O chakras desequilibrados geram toda a sorte de
doenças e males. Eles podem ser equilibrados com aplicação dos óleos essenciais nas partes
correspondentes, ou áreas reflexas correspondentes – veja abaixo, no quadro inspirado no
trabalho da aromaterapeuta Tetrazine Maria dos Anjos, quem sistematizou os pontos
reflexos dos chakras.

Aplica-se apenas uma gota do pim -

ALINHAMENTO DOS CHAKRAS

1 – CHAKRA DE BASE – RAIZ – MULADHARA CHAKRA

Localizado: Na base da coluna vertebral – períneo - corresponde ao centro coccíngeo e às


gônadas.
Sentido: Olfato.
Glândulas: Gônadas
Elemento: Terra
16
Símbolo: Elefante Branco
Óleos essenciais: vetiver, imbuia, Canela, cravo, patchouli, pimenta, mitti-attar.
PIM AROMÁTICO: Aplicação na base do crânio.
Cor: Vermelho e Azul, nos iogues e pessoas espiritualmente desenvolvidas a cor é púrpura.
Governa: A consciência física o desejo de ser, a determinação, o ânimo, vontade de atuar, traz
resistência, propósito de ação e vida, força de vontade. O desequilíbrio desse chakra resulta
em sensação de não estar presente, debilidade física, preguiça, cobiça, medo, anemia, fadiga,
apatia, timidez e insegurança.
Qualidades: Sobreviver no mundo físico, força de vontade e propósito de vida.

2 – CHAKRA SACRAL – SUADHISTANA CHAKRA – CENTRO PÚBICO OU ESPLÊNICO.

Localizado: cavidade abdominal, na terceira vértebra sacral – acima dos órgãos genitais.
Sentido: Paladar.
Glândulas: Supra renais.
Elemento: Água.
Símbolo: Peixe ou crocodilo.
Óleos essenciais: Alecrim, lavanda, ylang ylang, patchouli, olíbano, tangerina, hortelã-pimenta,
capim limão, capim espartilho, verbena, litsea cubeba.
PIM AROMÁTICO: Aplique entre as sobrancelhas.
Cor: Laranja ou avermelhado
Governa: o equilíbrio do sistema nervoso, temperatura do corpo, saúde, procriação, intuição,
inspiração e interage nos relacionamentos inter-pessoais. Ao desabrochar esse chakra traz
abundancia, saúde, e bem estar físico e moral. Desequilíbrio gera insatisfação, inveja, solidão,
medo de envelhecer, avareza, luxuria, maus pensamentos, dores musculares, câimbras,
desordens menstruais.
Qualidades: Caridade, justiça, bons conselhos.

3- CHAKRA DO PLEXO SOLAR – MANIPURA CHAKRA – HARA – CENTRO


DIAFRAGMÁTICO – CENTRO SOLAR.

Localizado: Na região umbilical, terceira vértebra lombar.


Sentido: Visão.
Glândulas: Pâncreas
Elemento: Fogo.
Símbolo: carneiro ou cordeiro.
Óleo essencial: limão, laranja, tangerina, lavanda, hortelã pimenta, Funcho, anis-estrelado,
erva-doce, benjoim, limão, gengibre, noz moscada, baunilha, cumaru.
PIM AROMÁTICO: Aplique na base do crânio.
Cor: amarelo e amarelo esverdeado.
Governa: O talento, o domínio e refinamento apurado dos cinco sentidos. Domínio do corpo,
mente e espírito, rege a comunicação e a expressão, corresponde as funções digestivas e aos
instintos, rege as atividades do estomago, fígado, baço e sistema nervoso. Desequilibrado gera
rancor, rigidez mental, preguiça, vaidade, dúvidas, ansiedade, preocupação obsessiva, alergia,
cistite e problemas digestivos.
Qualidades: Prudência.

4- CHAKRA CARDÍACO – ANAHATA CHAKRA – CENTRO CARDÍACO.

Localizado: Na região do coração – quinta vértebra.


Sentido: Tato.
Glândulas: Timo.
Elemento: Ar
Símbolo: Antílope dentro do selo de Salomão.
Óleo essencial: Hortelã pimenta, lavanda, rosa, gerânio, pau rosa, palmarosa, ho wood,hortelã
limão, bergamota, lavanda, lavandim, tuberosa
PIM AROMÁTICO: Aplique sobre o osso esterno.
Cor: ouro, rosa, azul
Governa: Circulação sanguínea e atividades do coração. Tonifica sistema glandular e a
secreção interna de todo o organismo. Estimula o processo da nutrição. Receber amor, dar
16
amor, nutrir-se de amor, estando ou não com um relacionamento. Ao desequilibrar-se gera
pânico, euforia, sofrimento, sentimento de perda, exaustão, taquicardia, estafa.
Qualidades: sabedoria divina.

5 – CHAKRA LARÍNGEO – GARGANTA – VISHUDA CHAKRA – CENTRO LARÍNGEO –


PORTA DA LIBERTAÇÃO.

Localizado: Na região da garganta, plexo laríngeo.


Sentido:Audição.
Glândulas: Tireóide
Elemento: Éter
Símbolo: Elefante branco dentro de um círculo.
Óleo essencial: Laranja, eucalipto, pinho, patchouli, lavanda, limão, alecrim, cedro, hortelã,
tangerina, manjerona, tomilho, hortelã- pimenta, sálvia, hissopo,
abeto, espruce, pinheiro, cajeput, niaouli
PIM AROMÁTICO: Aplique nas têmporas.
Cor: azul misturado com o prata.
Governa: O liquido da coluna vertebral, estimula a combustão e atua no sistema simpático.
Desequilibrado gera complexo de inferioridade, frustração, mágoas, medo do sucesso ou do
fracasso, gripes e resfriados constantes.
Qualidades: Generosidade, paz de espírito, entendimento e esperança.

6- CHAKRA FRONTAL – AJNA CHAKRA – CENTRO FRONTAL.

Localizado: testa, entre as sobrancelhas.


Sentido: telepatia.
Glândulas: Pituitária.
Elemento: Energia Vital.
Símbolo: Um olho dentro de um triangulo.
Óleo essencial: Gerânio, lavanda, sândalo, cedro, amyris, jasmim, copaíba,
cabreuva, cisto, tomilho, orégano, manuka, vassoura
PIM AROMÁTICO: têmporas
Cor: Azul purpúreo e rosa
Governa: Córtex, sistema nervoso, rege o cérebro. Nele encontra-se o olho interno, a visão
espiritual. Desequilibrado promove paranóia, ganância, ressentimento, dependências de
cigarro, bebidas e drogas, manias, vícios, abusos de alimentos e sexo.
Qualidades: Evolução espiritual, contato com o divino interior,
inteligência, temperança, clarividência positiva.

7 – CHAKRA CORONÁRIO – SAHASRARA CHAKRA – CENTRO CORONÁRIO, OU DA


COROA.

Localizado: Vértice da cabeça.


Sentido: Transcendência.
Glândulas: Pineal – epífise
Elemento: Energia Divina.
Símbolo: Lótus de mil pétalas.
Óleo essencial: Olíbano, cedro, gerânio, lavanda, hortelã-pimenta, Mirra, olíbano, lótus,
lavanda, lavandim, jasmim, violeta, breu, aroeira frutos, xantoxilum.
PIM AROMÁTICO: Aplique no topo da cabeça.
Cor: Violeta, branco luminoso, ultra violeta.
Governa: A interação do corpo físico e espiritual. Liberta o homem da prisão carnal.
Desequilibrado gera desordem no sistema nervoso, insônia, medos e fobias.
Qualidades: A conexão com a Deidade pai-mãe, centramento no Eu Sou e
paz ativa.

16
Sinergia Global da aromaterapia vibracional

Na antiguidade, o aspecto e a maneira como cada parte e o conjunto de uma planta se


apresentava, era conhecido como a assinatura da planta. Os antigos médicos e homens
do conhecimento que se destacaram no passado, como Avicena (980 a.C – 1037 d.C),
Paracelso ( 1493-1541), Nicholas Culpeper (1616 – 1654), e o pesquisador de ciências
naturais, mais conhecido como dramaturgo alemão Johann Wolfgang Von Goethe (1749-
1832), pesquisaram e escreveram dezenas de trabalhos onde a “assinatura da planta”
indicava seu valor terapêutico. Essa forma de análise dos vegetais se tornou obsoleta e
foi posta de lado pela ciência moderna. Relegada a condição de medicina mágica e
desprezada pelos cientistas da modernidade. Porém, na atualidade a mesma ciência que
desdenhou das assinaturas vegetais, hoje faz descobertas que apontam para esses
antigos fundamentos. Como é o caso do óleo essencial de canela, que além de ser
secante e aquecer a pele (deve ser utilizado com muito critério, pois pode causar
queimaduras graves) tem a propriedade de “secar” inflamações em juntas e músculos,
entre outras propriedades solares, como debelar sarnas e afastar parasitas – na
antiguidade a canela era um vegetal consagrado ao planeta Sol. Se analisarmos as
propriedades do sol, veremos que ele aquece, ele enxuga, tira a umidade e tem o poder
de debelar infecções e exterminar o mofo e afugentar parasitas. Na aromaterapia
relacionar cada parte de uma planta com sua ação terapêutica é um dos segredos do
atendimento. Outra maneira de descobrir a assinatura de um vegetal é observar seu
comportamento, sua forma e aparência e achar correspondências com os nossos
órgãos. Por exemplo, a pitanga, uma fruta que se assemelha as nossas amígdalas, e
suas folhas tem o formato de uma língua. Uma das maiores aplicações terapêuticas da
pitanga, na fitoterapia é a de debelar amigdalites e tratar doenças da boca.

As madeiras, cascas de árvores e arbustos - dão óleos essenciais que ajudam a


restaurar o equilíbrio e o poder de concentração e elevar as pessoas às esferas mais
altas ampliando a visão de mundo. Assim como a aparência do tronco de uma árvore são
óleos que nos mantém perfeitamente equilibrados, ancorados e em conexão com os
planos materiais (terra - raiz) e planos divinos (céu- copa da árvore). Conexão com a
nossa totalidade. Adquirimos flexibilidade firme, conseguimos enxergar nossas
capacidades e adquire-se autoconfiança. São óleos ligados aos problemas da coluna
vertebral, abdômen, aparelhos excretores (intestino e rins). Entre eles – Sândalo, canela
(cascas), cedro, araucária, cabreúva, imbuia e copaíba, cedro.

Gomas e resinas de árvores e arbustos – Dão óleos que harmonizam o sistema glandular
o controle das secreções, são cicatrizantes e cuidam das afecções cutâneas. Feridas
que não saram. Ajudam a cicatrizar doenças emocionais, ajudam a irmos ao nosso
âmago, ou ao x das questões que nos afligem. Curiosamente trazem rejuvenescimento
da aparência. Entre eles, Mirra, olíbano, diversas coníferas, sangue de dragão, breu,
bétula.

Sementes – Dão óleos essenciais que nos trazem vitalidade. Nutrição, visão global e
crítica de tudo aquilo que nos falta e sobra. Capacidade de síntese, para pessoas aéreas
que não se fixam ao plano material e ao aqui agora. Particularmente irão trabalhar o
cérebro, a digestão, funções dos intestinos. Erva doce, aniz, funcho doce, cenoura,
coentro, mostarda, junípero (bagas), endro indiano (dill), aipo (sementes), cumaru.

Raízes - Dão óleos que retém a energia fundamental. Estimulantes das funções vitais,
absorção de nutrientes, firmeza e ancoragem, praticidade, aprofundamento de questões,
de problemas e de si mesmo. Aparelho reprodutor, produção hormonal, pés e pernas.
Entre eles vetiver, gengibre, Angélica, cálamo.

Folhas - São óleos essenciais ligados a respiração, a pulsação da vida, relaxar e


contrair. Comunicação com os outros, tonificação da energia vital. Para resolver
assuntos ligados ao ritmo da vida. Fisicamente são óleos tônicos e curativos do
coração, pulmões, aparelho respiratório. Entre eles pinheiro, hortelã, eucalipto, pau rosa,
as cidreiras e os petigrains.

16
Frutas – Os óleos essenciais das frutas trabalham o respeito a si e aos outros, as
finalizações para pessoas com dificuldade em finalizar seus projetos e trabalhos, ao bem
estar e a auto estima, as trocas com o meio ambiente e as relações em geral. Cura
doenças psíquicas como depressão, irritação, nervosismo e trazem alegria, afrouxando
as tensões. Fisicamente trabalham e curam problemas ligados ao equilíbrio hídrico,
como retenção de líquidos, inchaços, celulites, pressão arterial...etc. Entre eles, óleos
essenciais de limão siciliano, limão taithi, laranja, bergamota, grapefruit, tangerina.

Flores – Os óleos essenciais das flores só ocorrem em vegetais mais evoluídos. As


essenciais das flores enlevam, e lidam basicamente com nossos sentimentos.
Trabalham com o nosso florescer em todos os sentidos, humano, pessoal, profissional.
Os OE vindos das flores nos trazem auto - estima e beleza e trabalham na esfera da
sedução, do carisma, exuberância, do bem estar e da sensação de leveza. Fisicamente
curam distúrbios do sono e das funções do aparelho reprodutor. Lavanda, ylang-ylang,
rosa, jasmim, verbena.
É muito interessante fornecer um percurso aromático para as pessoas assistidas com os
OE no sentido de fornecer toda a estrutura do vegetal. Iniciando pela sugestão do uso de
um óleo essencial que esteja mais próximo ao seu problema latente. Por exemplo, uma
pessoa que esteja sem base, com muitas dificuldades financeiras, confusa, que não
saiba qual caminho seguir, sugerir um OE vindo de tronco. Em seguida sugerir óleos que
venham de raízes. E dando continuidade, que ela possa percorrer todo o vegetal.
É comum, que alguns aromaterapeutas criem “perfumes” utilizando OE vindos das sete
esferas do vegetal, para trazer harmonia global.

Um exemplo de sinergia global: Aromaterapia Vibracional


1 vidro de 4 ml contendo óleo carreador (palmiste, ou/e babaçu, ou/e mamona...)
1 gota de vetiver – raiz
1 gota de cedro – tronco
1 gota de aniz – sementes
1 gota de Pau Rosa – folhas
1 gota de cipreste – gomas e resinas
1 gota de laranja – frutas
1 gota de ylang-ylang - flores

PLUS AROMÁTICO

São diluições contendo óleos essenciais em água filtrada, deionizada,


destilada.
São ingeridos e atuam na esfera energética e vibracional do organismo.
Um vidro conta-gotas de 30 ml com água, pingar 01 até 05 gotas de óleos
essenciais. Florais também podem ser adicionados. Uso: 05 gotas embaixo da
língua, até três vezes ao dia, ou de 2h em 2 horas.

Temas para associação

Odores:

Todos nós emanamos odores do corpo. Cada um de nós tem a sua própria essência. Os
odores que emanamos são nossa marca registrada no mundo. Quando algo não vai bem com
nosso organismo, nossa vida emocional, profissional, quando estamos doentes, ou com o
organismo frágil, em crise etc... podemos emanar aromas particulares nem sempre agradáveis.
Existem terapeutas que conseguem descobrir muitas coisas apenas sentindo os odores que
emanam do corpo de seus assistidos.

Ácido – penetrante – rançoso: Alimentação incorreta, corpo intoxicado. Relacionados aos


processos que envolvem a raiva, impaciência, irritação, ódio, medo de ser confrontado, atitude
defensiva. Alteradas as energias do fígado e vesícula biliar – responsáveis pela vitalidade do

16
organismo e a distribuição de nutrientes para todo o corpo. Use aromas cítricos e o alecrim, a
lavanda e os amadeirados, sândalo, cedro, pinho, copaíba.

Queimado ou chamuscado

Organismo em estafa energia chegou ao limite, stress e a beira do colapso. Euforia, exageros,
tristezas, medo de demonstrar sentimentos, ou se envolver emocionalmente. Altera as energias
do intestino delgado e coração. Use com aromas de flores, e as notas florais. Lavanda,
camomila, rosas, geraneo, ylang-ylang, jasmim.

Odores adocicados

Esses odores estão relacionados a excessos alimentares, e excessos de preocupação, idéias


fixas, possessividade, egoísmo, medo excessivo de perda, desequilibrando energias do
estômago e baço pâncreas. Use alecrim, lavanda, camomila, rosa.

Odores cárneos

Odores que lembram a carne crua, são gerados em organismos cheios de melancolia,
insatisfação, nostalgia, desânimo, tristeza, depressão, alterando as energias dos pulmões e
intestino grosso. Use aromas de eucalipto, limão siciliano, cipreste, alecrim, lavanda.

Odores pútridos

São produzidos em organismos cheios de medo, que criticam tudo e todos, com ego muito
forte, resistente a mudanças de todos os tipos. As energias do rins e bexiga se alteram. Use
lavanda, limão, sândalo, gerânio, junípero.

Sabores

Sabores estão ligados aos aromas. Segundo o tratado de Medicina Interna do Imperador
Amarelo - Os alimentos fazem movimentos internos e externos e nosso organismo. Todo
alimento tem uma energia ying ou yang fluindo para os meridianos e equilibrando nosso corpo.
Precisamos saber que tudo o que é demais agride e tudo o que é de menos gera escassez.
Amargo demais causa irritação, raiva e impaciência. Doce demais gera depressão e
hipersensibilidade. Ácido demais causa tristeza, suspiro e dores no peito. Salgado demais traz
medo. O equilíbrio entre os alimentos gera organismo sadio. O pânico é combatido com
alimentos picantes. Alimentos ácidos anulam a ira e a raiva. A depressão, tristeza e melancolia
se anula com alimentos adocicados, como frutas.

Escola Francesa

Aromaterapia da escola francesa indica o uso interno para alguns óleos essenciais.
Lembrando que a aromaterapia nasceu na França em 1928 com o trabalho do químico
Rene Maurice Gattefossé, à partir da publicação de um artigo para o jornal. Sempre com
a abordagem para o uso externo e interno dos óleos essenciais.
A proposta de uso interno do uso dos óleos essenciais acabou se tornando tabu por
algumas linhas da aromaterapia, como a escola Inglesa, isso porque a linhagem da
escola Inglesa só utiliza os OE para tratamentos psíquicos e emocionais, utilizando
como inalação e massagem. Restringindo bastante seu uso. Lembrando que a
aromaterapia chegou a Inglaterra por intermédio da química Madame Marguerite Maury
(1895-1968) que era francesa e divulgou a prática do uso dos óleos essenciais para uma
classe de esteticistas, que difundiram o uso na Inglaterra já com o tabu do uso interno.
Atualmente pesquisas médicas e farmacêuticas comprovam cada vez mais suas
propriedades para restaurar o organismo e mesmo para a cura de doenças graves. E seu
uso está sendo muito popularizado, principalmente por não oferecer contra indicação,
ser seguro e natural e não causar resistência no organismo, como ocorre com os
antibióticos e os bactericidas químicos de uso interno.
16
Para ser bem utilizada e de forma bastante segura o aromaterapeuta deve obedecer
QUATRO regras básicas:

1- SUGERIR UMA GOTA PARA CADA 20 QUILOS DE PESO.


2- SUGERIR O USO E NUNCA PRESCREVER.
3- ESTAR CIENTE DA PROCEDÊNCIA DOS ÓLEOS ESSENCIAIS. ÓLEOS SEGUROS
PARA INGESTÃO DEVEM TER CROMATOGRAFIA OFERECIDA PELO
DISTRIBUIDOR.
4- ESTUDAR A FUNDO CADA ÓLEO UTILIZADO INTERNAMENTE.

Obs. Não são todos os óleos que podem ser utilizados internamente
____________________________________________________________________________
.

Massoterapia e óleos essenciais


A massagem aliada aos óleos essenciais é uma das melhores formas de empregar a
aromaterapia. Os óleos essenciais valorizam imensamente e agregam um valor enorme ao
trabalho do massoterapeuta. Existe um diferencial no massoterapeuta que aplica óleos
essenciais em algum momento de seu trabalho ou em todas as etapas. Vários óleos
essenciais podem ser usados em quase todas as técnicas de massagens, é preciso apenas
observar a diluição correta – nas páginas 15 e 16:

-Base carreadora é um veículo neutro de origem vegetal, natural que servirá para diluir e
aplicar os óleos essenciais diretamente sobre a pele.
-Habitue-se a auto-massagem e utilize óleos essenciais em si mesmo.

1 - Use gel como base carreadora quando:


- quiser um resultado mais rápido e maior penetração dos óleos essenciais sobre a pele.
- como preparação para a drenagem linfática, alguns óleos essenciais dilatam os ductos dos
nódulos linfáticos e o procedimento será mais eficiente se antes utilizar uma suave massagem
com óleos essenciais por toda a extensão do circuito linfático.
-para tratamento de celulite.
- para quadros doloridos – luxações, deslocamentos, inflamações, tendinites, etc...

2 - Use creme base (tipo Nívea) como carreador – pode ser diluída com água e ainda
acrescentar até 3% de óleo vegetal ou manteiga vegetal para melhor deslizamento nas
manobras - quando:
- a pessoa atendida for obesa, pois os óleos vegetais irão penetrar a pele e somar com ainda
mais gordura.
- quando a pessoa atendida não suportar o contato com óleo.
-quando sua pele apresenta quadros de acne e espinhas.

3- Use óleos vegetais como carreadores quando:


-quiser causar maior impacto no relaxamento.
-peles envelhecidas.
-Massagear os pés.
-massagear o couro cabeludo.
- pessoas de mais idade.
-peles secas.
-peles descamando e ásperas.
-pessoas muito carentes ou em crise pessoal.

CONSULTAS
16
Abaixo algumas sugestões de como atender usando a aromaterapia

1- Preenchimento da ficha de anamnese (deve ser preenchida na primeira consulta)

FICHA DE ANAMNESE AROMATERAPIA


Nome:______________________________________________________________
Data nascimento: ___/___/___
Endereço: ___________________________________________________________
Bairro:______
CEP: ___________ Cidade: ____________________________________________ Estado:
_________
Fone: (____) res.________________ com.___________________
Profissão:_________________________________
Como descobriu / foi indicado nosso trabalho? ___________________ E-mail:
__________________
Estado geral
Porque procurou a
aromaterapia?---------------------------------------------------------------------------------------------
Queixa
principal:-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
-
Outros
problemas-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
-
Alimentação: Legumes/verduras ___________ Frutas ________ Massas ______
Carnes_______
Frituras __________ Faz dieta __________ Outros _______________
Qtde de água (litros) ingere/dia ___________
Padrão: Rígido ( ) Denso ( ) Inchado ( ) Colapsado ( ) Apático( ) Deprimido( )
Atividade física regular? Não ( ) Sim ( ) Qual?
___________________________________________________
Pratica meditação ( ) yoga ( ) tai chi ( ) artes marciais ( ) outros ( )
Cheiros e aromas de maior afinidade
(Mostrar os pins, um a um e anotar a opinião de cada um)

Saúde
Problema? Pele ( ) _________________________ Ginecológico / urológico ( )-
_________Endócrino ( ) ____________________ Renal ( ) _____________________
Digestivo ( ) _____________________
Circulação/coração ( ) ________________ Pressão: _________Respiratório ( )
____________________
Ósseo ( ) ____________________ Outros ( ) ____________________ Já teve alguma
doença séria
____________________________________________________________________________
_____
Faz acompanhamento médico, psicológico ou outra terapia?
____________________________________________
Com Quem?__________________ telefone________________
Nível de stress ( ) baixo ( ) médio ( ) alto
Possui algum vício? _________________________
Faz uso de alguma medicação? ________________________Intestino?
VIDA (dia a dia) Familiar
Convivência? ( ) boa ( ) ruim ( ) conflituosa ( ) insatisfeito Casado? ( ) sim ( ) não
_________________
Você tem namorado(a), esposo (a), noivo(a)__________Como é esse relacionamento?
____________
É feliz onde mora? ____________________________ OBS.:
___________________________________
Profissional
16
Estudante ( ) Trabalhador ( ) Profissão ou série estudantil
___________________________________________
Relacionamento no meio ambiente onde estuda ou trabalha? ( ) bom ( ) conflituoso ( )
péssimo
Gosta do que faz/estuda? ( ) sim ( ) não ( ) faz por necessidade / Satisfeito com salário? (
) sim ( ) não
Leitura ( ) muito ( ) pouco ( ) detesta -
Possui ambições/sonhos? ( ) sim ( ) não ( ) perdeu esperanças
Última vez que tirou férias: ___________________OBS.:______________________________
Social
Possui amigos? _______________________ Sai para se divertir? ( ) sim ( ) não ( ) muito
pouco ( ) raramente
Hobbies ( ) sim ( ) não Religião ________________ ( ) freqüentador assíduo ( )
normal ( ) eventualmente
Costuma viajar? ( ) sim ( ) não Obs:_________________________________-
____________________
Observação final: Fala recorrente:
Anote as frases e as palavras que a pessoa repetiu mais durante a entrevista.
As declarações acima são expressões da verdade, não cabendo ao terapeuta responsabilidade
alguma acerca de dados falsos ou declarações enganosas, isentando o profissional de
quaisquer indenizações ou outros meios judiciais, provenientes de prejuízos causados pelas
referidas declarações.
(Cidade)__/___/___. Cliente:
________________________________

2- LIMPEZA DO CAMPO ENERGÉTICO DO SEU ASSISTIDO.


Prepare um borrifador com 100ml de água e 25 gotas de eucaliptos glóbulos para
limpar o campo áurico de seu assistido. Isso irá trazer um grande bem estar, pois
irá desintegrar possíveis formas pensamentos negativos e outras energias
acumuladas ao redor da pessoa. Irá promover uma verdadeira sensação de
limpeza e bem estar!

______________________________________________________________________
3- Prepare um escalda pés, com sais aromáticos. Use duas colheres de sopa. Use
música agradável e certifique-se de que a pessoa está em um local tranqüilo e
confortável.

Receita básica de sais aromáticos:


- 1 kg de sal marinho
- 2 xícaras de ervas frescas ou secas (camomila, erva-doce, manjericão, arruda, raspas
de casca de limão, laranja, etc...). As propriedades medicinais e os óleos essenciais das
ervas ficarão no sal.
- Oleos essenciais de 1 a 22 gotas para cada xícara de sal em pó.

Use um liquidificador (você pode dispensar um copo de liquidificador exclusivamente


para esse fim). Triture no liquidificador as ervas com os sais aos poucos e as colheradas
e transforme tudo num pó aromático. Guarde em vidro de tampa larga em armário
escuro. Agregue os OE apenas no momento de usar.

-Deixe que a pessoa descanse os pés nessa mistura, em água quentinha, por até 10
minutos...depois enxágüe com água morna e limpa. Enxugue os pés e realize uma
massagem demorada em todos os pontos das solas dos pés. Utilize óleo de vetiver,
lavanda, eucalipto, conforme o estado da pessoa. O vetiver irá trazer centro e
aterramento, além de tratar calos e rachaduras, a lavanda irá descontrair e relaxar e
ainda desobstruir os pontos reflexos encontrados nas solas dos pés. O eucalipto vai
tirar a densidade e o peso dos ombros e será o mais indicado para massagear os pés no
caso de organismo doente.

16
4- Use os pins aromáticos para equilibrar os chakras da pessoa. Realize o trabalho
de equilíbrio energético. Enquanto alinha os chakras da pessoa, coloque uma
música suave.

5 – Ofereça um pim de Sinergia Global da aromaterapia vibracional ou um pim


qualquer – que seu assistido tenha mostrado interesse - para que ele leve para casa e
use nos pulsos para que vá se reestruturando até a próxima consulta. (veja abaixo)

5- PLUS AROMÁTICO

você pode criar um plus aromático que tem uso muito semelhante aos florais. Pode inclusive
associar florais com óleos essenciais. Use um vidro âmbar de 50ml com conta gotas.
Acrescente água destilada, ou diamante e pingue uma gota do óleo essencial escolhido e os
florais se quiser. Para usar agite bem o vidro e pingue cinco gotas do plus num copo com água
pura. É um tratamento formidável e muito rápido. Pode ser ministrado entre 01 a 07 dias, ou
por tempo indeterminado. Existe uma outra receita ainda para o plus – em 30ml de água
destilada use duas gotas de OE. Este plus é mais forte e pode tratar problemas crônicos,
insônia, tremores, traumas emocionais, enxaquecas e etc...

6 – Massagem aromática. Massagem podal aromática. Intercalando sessões.

Repertório de óleos essenciais

Nome: Alecrim da Horta Rosmarinus Oficcinallis e alecrim do campo - vassoura –


Baccharis dracunculifolia.
Regência: Sol – Representa o centro da consciência, tem função integradora e em muitas
igrejas o próprio Cristo costuma ser representado pelo sol nascente. Criatividade, iluminação,
cura, dinamismo, energia, inspiração, liderança, inteligência, autoconfiança, organização, calor
e força de vontade.
Família: Labiadas
Parte destilada: Planta inteira
Componentes químicos e Propriedades: (obs. Cada quimiotipo será indicado para cada
aspecto, favor observar:
Contém cineol, borneol, acetato de bornila, Alpha-pineno, linalol, cariofileno, limoneno, canfeno,
nopineno, cânfora. Cada Alecrim tem um quimiotipo diferente é preciso observar no rótulo ou
junto ao fabricante.
QT1- Origem Espanha- (canfenona) canfora = Maior teor em cânfora. Útil em problemas de
concentração,falta de memória, reumatismo, dores localizadas, seborréia e caspa, preguiça,
lassidão, sonolência, tensão muscular. É considerado o óleo dos estudantes. Estimulante do
sistema nervoso central, aumenta a pressão. Combate preguiça e sonolência. Dores
localizadas, congestão nasal. Uso somente externo.
QT2- Origem:Brasil, Tunísia, Índia e Marrocos – (Cineol) Para dores e tratamentos de
descongestão nasal, é menos estimulante. Útil em problemas pulmonares e respiratórios, rinite,
sinusite, bronquite pulmão cheio e congestionado. Diminui o mau cheiro nos pés. O Brasileiro e
o indiano possuem mais cineol. Uso somente externo.
QT3 – Origem Córsega, frança, mediterrânio e Brasil – (verbenona) tem as mesmas indicações
do QT2, porém agrega propriedades úteis para os tratamentos de fígado e vesícula
congestionados, cirrose, alcoolismo, intoxicações, icterícia, hepatite. Auxilia também em
problemas respiratórios como bronquite e em problemas de memória. Uso interno – apenas
16
para tratamentos hepáticos - 3 gotas três vezes ao dia pode ser associado ao óleo de limão.
Não pode ser utilizado por pessoas com pressão alta (hipertensão) Epiléticos, crianças e
mulheres grávidas.
QT4- Origem Marrocos e Itália – (Borneol) semelhante ao QT1 e Q2, mas não é tão excitante.
QT5- origem Brasil e Argentina – (Pineno) é o mais diferenciado de todos, não possui teor de
cetonas, o que o torna suave e relaxante, ótimo para varizes e circulação (trombose e flebite),
esse óleo possui mirceno que promove analgesia local para dores musculares. Um bom óleo
para noite, pois não estimula como os outros, mas sim relaxa. Nervos cansados, dores
musculares e inflamações. Age como solvente no tratamento de coágulos, varizes e trombos.
Uso externo.
alecrim do campo - vassoura – Baccharis dracunculifolia - É cicatrizante, útil em alergias
de pele e psoríases e como fabuloso regenerador e hidratante da pele. Calmante suave. Uso
externo em cremes, loções e gel. (3%).
Indicações: Observe os quimiotipos acima.
Uso Interno: OBSERVE OS QUIMIOTIPOS DESCRITOS ACIMA E EVITE O USO
DESNESCESSÁRIO.
Uso externo: Ótimo para todos as formas de uso, loção, gel, cremes, colar aromático,
etc...use até 10%
Contra indicação: Pressão alta, epilepsia, mulheres grávidas e crianças. OBSERVE OS
QUIMIOTIPOS DESCRITOS ACIMA.
Movimento no Corpo: Sobe, aumenta a transpiração e com isso as eliminações. Ele tem a
qualidade de dispersar.
Ação Subjetiva: Combate pensamentos obsessivos. Melhora a concentração, indicado nos
casos de desconexão entre corpo e mente. Desconexão entre o momento presente, pessoas
que vivem no passado ou apenas se preocupando ou projetando tudo para o futuro. Crises de
loucura, espasmos involuntários do corpo – distonia, esgotamento e cansaço. O alecrim traz
bom senso, afina corpo e mente, acalma e traz lucidez. Olhos no nada.
Codificador: Vivenciamos o tipo alecrim quando estamos fazendo coisas apenas para mostrar
aos outros, com muitas expectativas e desconectados do prazer do trabalho ou da ação e dos
objetivos pessoais de crescimento.
Usando o alecrim ele não deixa nos envolvermos com a pressa, ou ansiedade de terminar tudo
rapidamente. Curiosamente ao usar o alecrim, diante de qualquer tipo de atraso ligado a
trabalho ou tarefas, é possível notar que somos carregados, imantados com uma nova energia,
e encontramos fôlego, ajuda para concluirmos com perfeição o que começamos. Superação
para ultrapassarmos os intervalos (obstáculos naturais dos projetos), força adicional para a
conclusão das oitavas (projetos).
Tipo Alecrim: O tipo alecrim faz tudo com muita rapidez, sente ansiedade e mostra medo por
não conseguir dar conta da agenda do dia, e nunca consegue cumprir suas metas de trabalho
diário. Impaciente, morde e mastiga a língua, ou faz esse movimento com a boca. Apresenta
musculatura rígida, age com pressa e diante do serviço acumulado, o peso de não conseguir
dar conta do trabalho leva-o a sentir-se paralisado e daí vem a rigidez muscular. Seus
pensamentos ficam repetitivos e sua mente se torna vazia de planejamento para construir nova
realidade. Não encontra força para continuar, e ainda assim, exaurido, não desiste. Utilizando o
alecrim será possível observar o próprio trabalho, agir com calma e determinação e apresentar
uma boa produção.
Frases do tipo : “Estou com muita pressa”, “termino esse trabalho hoje nem que tenha que
varar a noite”, “Não me pergunte como mas eu vou conseguir”, “Se eu pudesse contar com
ajuda para esse trabalho”, “No fim a pior parte fica para quem fazer? Mas tudo bem eu vou
conseguir”. Usamos alecrim quando nos sentimos exauridos por atividade profissional maçante,
que custa a acabar.
Massoterapia: Alecrim ( quimiotipos 1, 2, 3 e 4)– Massagem estimulante, para pessoas
confusas. Auxilia dores nas juntas. Massagem especial para abdômen e se for acrescido de
óleo essencial de laranja trabalha prisão de ventre. Reflexologia – área reflexa do fígado.
Alecrim do Campo – Massagem levemente calmante, tranqüiliza. Mulheres muito afobadas e
sem tempo, sem fôlego, com pressão instável. Massagem para pernas. Ponto reflexo do
cérebro. Alecrim ( QT 5) todos os tipos de dores musculares.
Reflexoterapia: Trabalhar pontos do fígado com QT3 e 4. Pontos da cabeça QT1.
Cosmético: Famoso por seu efeito rejuvenescedor e compunha a fórmula da água da Rainha
da Ungria, que apesar da idade avançada não mostrava sinais do tempo. É muito utilizada na

16
estática dos países de primeiro mundo. É possível fazer leite, ou água de limpeza fabuloso
para a pele.
Nota:alta, cabeça de perfume.

Nome: Cedro – Cedrus atlântica


Regência: Júpiter – Iluminação, aumento da consciência, personalidade integrada ao mundo,
possui intenso bem estar, faz acontecer o sucesso estrondoso, aumenta o status social,
desenvolvimento dos próprios projetos, desenvolvimento da espiritualidade, sorte, jovialidade,
otimismo, nobreza e generosidade.
Família: Pináceas
Parte destilada: Madeira – destilação à vapor.
Componentes químicos: 43% beta himachalene, 10% gama himachalene, atlantone,
cariofileno, cedrol.
Propriedades: Antiinflamatório, adstringente, diurético, expectorante. Antialérgico. Alguns
autores falam do uso do cedro, em caso de câncer, pois, segundo estudos, inibe a mitose –
divisão celular. Tonico renal, retenção hídrica.
Indicações: Queda de cabelo, acne, dermatites, psoríase, bronquite, tuberculose inflamação
dos rins, cistite, seborréia, traças, infestação de mosquitos, Alivia dores latentes de origem
reumática, artrite cronica podendo ser feita massagem com duas gotas de óleo de cedro em
2ml de óleo carreador na regiões da coluna lombar e renais.
Uso Interno: cistite, uretrite, nefrite. 1 gota para cada 20kg de peso– 02 vezes ao dia.
Uso externo: Loções, cremes, shampoos. 10% .
Contra indicação: Nenhuma.
Movimento no Corpo: Elimina o calor interno do estomago, elimina toxinas e sobe devagar.
Ação Subjetiva: Quando estamos em situações catastróficas e tudo saiu do controle, devemos
parar usar o aroma de cedro, e meditar por vinte minutos. Com certeza será a coisa mais
acertada a fazer. Usamos cedro quando não conseguimos desligar de preocupação, para
aumentar as boas chances, abrir portas de vida para caminhos mais fáceis e suaves. Atrair a
boa sorte. Vivemos uma fase cedro quando não estamos dando conta de nossos afazeres.
Quando não conseguimos realizar nenhum de nossos planos, não estamos dando conta de
cumprir as etapas da nossa agenda muito menos ir de encontro aos nosso objetivos.
Codificador: As portas parecem se fechar, as coisas se tornam complicadas: o gás acaba, a
conta do banco foi bloqueada, a chuva inundou a casa, a chave quebrou dentro da fechadura,
o filho adolescente viajou com amigos e não deu ainda sinal de vida e a coluna saiu do lugar.
São episódios que não dependem de nossa vontade, que surgem como provação e vem de
fora. O tipo cedro parece prender a respiração, inflado ele tenta paralisar o tempo e a tensão
pela qual vive segurando o ar dentro dos pulmões. Por mais que faça, as coisas se
embaraçam, e os problemas não param de surgir.
Tipo: O tipo cedro não aceita erros e não admite errar.
Frases do tipo : “Tenho muita coisa para fazer, nem sei por onde começar”, “não posso parar”,
“minha cabeça parece que vai explodir de tanta preocupação”, “não consigo me concentrar,
tenho mil assuntos ao mesmo tempo”. “As coisas estão fora do lugar”.
Massoterapia: Pernas, fortalecimento do músculos. Esportistas.
Reflexoterapia: geral – pode ser usado em qualquer ponto como equilibrante. Mantenedor da
vitalidade.
Cosmético: Ótimo para a pele, equilíbrio das glândulas sebáceas. Hidratante.
Nota: Fixador.

Nome: Cipreste Lusitanica – Cupressus lusitanica


Regência: Saturno – estrutura, alicerce, construção, valores humanos. Aprendizado com as
provas e provações – experiências dolorosas e necessárias para criarmos estrutura e
sabedoria. Ao mesmo tempo em que nos traz força para juntarmos toda a nossa energia em
dada situação - também nos aponta nossas limitações. Disciplina, responsabilidade com nossa
vida, as pessoas que nos cercam e a sociedade em que vivemos. Ambição, competência,
controle, regulação, conservadorismo, estrutura e tanacidade. Perseverança, introspecção,
ordem e paciência.
Família: coníferas.
Parte destilada: ramos das pontas dos galhos.
Componentes químicos: Alto teor de abietadieno – (ação contra fungos, bactérias gram –
positivas. O que confere ao cipreste o aroma verde típico dos abetos, com propriedades anti-

16
stress), cedrol alfa-pineno, toratol (antioxidante e cai bem a pele humana, pois não apresenta
irritação nem causa alergia) e sabineno. Seus componentes químicos explicam a própria
resistência da árvore aos ataques dos fungos.
Propriedades: solvente de cistos sebáceos, massas estranhas sob a pele e tumores, inibidor
do crescimento de células cancerosas – especialmente câncer de pele - Pesquisas com
cipreste lusitanica demonstraram que seus componentes químicos são citotóxicos em células
cancerosas – levando a apoptose- (laboratório de Biologia Molecular do Instituto Nacional de
Cancerologia – México). É antibactericida, supurativo, poderoso adstringente, antimicrobial,
antiinflamatório rápido efeito para secar e puxar para fora o pus de áreas inflamadas. O toratol
presente no óleo essencial de cipreste lusitânica é antioxidante combatendo radicais livres.
Indicações: Para sinusite e para liberar o muco pode ser usado em sinergia com o hortelã
pimenta (08 gotas de cada na inalação). Hemorróidas gel com babosa + cipreste 5%. Cistos
externos (6 meses) e hérnia de disco (um ano de tratamento 3X ao dia) – uso puro local,
apenas uma gotinha espalhada sobre o cisto ou hérnia de disco. Furúnculos inflamações da
pele com pus, acne inflamada. Mau hálito (bochecho). Desequilíbrio das glândulas sebáceas,
quelóides, celulite, queda de cabelo, caspa, artrite e bursite, vasos, varizes, massas
endurecidas sob a pele, micoses, queimaduras. Relatos sobre o sucesso no tratamento da
síndrome do intestino irritável. Eficiente no tratamento de áreas inflamadas, endurecidas e
avermelhadas.
Uso Interno: Gripes, catarro e sinusite, tumores, miomas, câncer, endometriose, diverticulite -
em todos esses casos, começar com 01 gota três vezes ao dia, aumentando o numero de
gotas para 02 até chegar em 03 gotas, a cada três a quatro dias.
Uso externo: Escalda pés, gel, loção, argila, para inchaços nas pernas e pés diluição até 10%.
Contra indicação: Uso interno contra indicado em mastopatias, mulheres grávidas e crianças
pelo forte poder adstringente.
Movimento no Corpo: Equilibra os movimentos (geral), afina o trabalho dos órgãos do corpo.
Extrai o calor interno. Drena.
Ação Subjetiva: Medo da morte, despego, pessoas pegajosas, combate o stress. Dúvidas que
nos consomem. Decisão. Momentos de dor e sofrimento.
Codificador: Lembramos que o cipreste atrai sorte, cura e ganhos financeiros. Usamos o
cipreste diante do medo de fracassar, para ganharmos autoconfiança, para cuidarmos dos
detalhes para que tudo se encaminhe conforme o planejado. Usamos o cipreste para
dimensionar a própria existência, criarmos planos a curto, médio e longo prazo. Para trazer
estabilidade e resgatar a estrutura interna, para lembrarmos de quem somos, de nossos planos
originais, muitas vezes desviados pela vontade dos que nos cercam ou da falta de pulso e foco
objetivo no que era o proposto.
Tipo : o tipo cipreste é sofredor, solitário, não confia nas pessoas, ao distribuir tarefas se sente
completamente inseguro. Às vezes se tornam insuportáveis no trato do dia a dia, mas tem
enorme coração e são justas. Convivem com muitas dúvidas em relação aos outros e isso
acaba gerando uma tremenda solidão, pessimismo e pensamentos negativos recorrentes.
Tornam-se inflexíveis. Culpam os outros pelas suas mazelas e se tornam trancadas e solitárias
ensimesmadas. Dificilmente tomam decisões por medo de fracassar. São melhores na posição
de comandados do que de líderes, são fiéis.
Frases do tipo : “sigo ordens e não dou minha opinião”, “não gosto de me expor”, “não sei o
que as pessoas vão pensar de mim”, “o que eu penso não interessa a ninguém”.
Massoterapia: inchaço de todas as formas e lugares. Retenção hídrica. Massagem para
celulite. Acalma, centra, orienta. Pessoas que irão passar por desafios, apresentações,
palestras, teses e querem se concentrar com auxílio da massagem.
Reflexoterapia: área reflexa dos rins, e tornozelos.
Cosmético: Seborréia, cabelos e pele oleosos. Eliminação dos cravos. Magnífico para a
drenagem linfática se associado ao Óleo essencial de limão siciliano - (nesse caso observe:
50% de cada OE com diluição a 3% - três gotas de cada para cada colher de sopa rasa de gel
ou ainda óleo de babaçu e palmiste, ou creme). Para obter melhores resultados na drenagem
realize massagem pela extensão do sistema linfático, espalhando essa sinergia antes de
começar a drenagem propriamente dita (10 a 15 minutos para abrir os ductos
Linfáticos). O toratol é ingrediente ativo para formulações cosméticas – como bactericida e
adstringente para peles oleosas e mistas.
Nota: Base. Raiz. Nota Grave.

Nome: Eucalipto globulus, Eucalipto citriodora.

16
Regência: Saturno – Estrutura, alicerce, tempo, construção, capacidade, competência, foco
nos objetivos, ordem, paciência, regulação, responsabilidade, auto- estima, sobriedade, as
tradições.
Família: Mirtáceas
Parte destilada: Folhas ainda verdes e bagas.
Componentes químicos: 85% de Cineol. Ainda alfa-pineno, canfeno, limoneno, borneol.
Propriedades: Um dos óleos mais apreciados e utilizados na medicina chinesa. “Dotorzinho”,
“cura tudo”, é desodorante, antiinflamatório, expectorante, antiviral e bactericida,
Indicações: Gripe, resfriado, tosse de qualquer natureza, febres: malaria – tifo – sarampo, pé
de atleta, reumatismo, furúnculo, ciática, nevralgias. Infecções genito urinárias, cistite, nefrite e
câncer do útero. Tem efeito estrogênico. Na cura de feridas de qualquer natureza. Pesquisas
mostraram que em vaporização, 2 ml de óleo essencial de eucalípto aniquila 70% de
estafilococus transportados pelo ar em apenas 5 minutos. Tratamento de todas as doenças do
pulmão. Para ambientes hospitalares.
Uso Interno: Não é utilizado.
Uso externo: Vaporizador, pins, massagens localizadas (3%), aspergido no ambiente onde
esteja a pessoa acamada. Colar aromático para tempos de doenças contagiosas. Usar no
quarto de crianças com viroses e doenças contagiosas, pode ser pendurado um algodãozinho
contendo uma gotinha de Eucalipto glóbulos nos berços e camas de crianças pequenas.
Excelente para finalizar faxinas domésticas quando o ambiente estiver carregado, use três a 10
gotas para cada xícara de água e passe sobre mobílias com pano, ou borrife – nesse caso use
Eucalipto citriodora.
Contra indicação: não use internamente, não ingerir.
Movimento no Corpo: Elimina o calor.
Ação Subjetiva: É sedativo e relaxante. Ansiedade e traz centro, aumenta a capacidade de
compreender, objetiva trabalhos muito confusos e complicados. Anima e cria vontade diante de
muitas tarefas que precisam ser concluídas em prazo determinado. Acalma pessoas eufóricas.
Estimula a concentração. Braço direito dos iniciados no Reiki, para preparar o ambiente. Usar
uma gota pura no centro da palma da mão para aplicar Reiki, usar no papel em que está escrito
o nome da pessoa no caso de Reiki á distância se for um caso emergencial, grave tratando de
doenças, risco de vida, etc. Para usar nos curativos depois das cirurgias espirituais do Reiki.
Potencializa o tratamento. É um óleo essencial virtuoso para desmanchar formas pensamentos,
apaga registros, afasta o mal, corta o mal pela raiz. Impede proliferação de formas
pensamento, raiva, tristeza, mágoa. É estimulante do espírito e tem ação rápida e profunda
quando acompanhado de ordem verbal e oração.
Codificador: Usamos eucalipto em ocasiões em que estão acontecendo gastos em demasia,
ou estamos vivendo com pessoas esbanjadoras e espaçosas que acabam trazendo certo
prejuízo. Finanças fora do controle, compulsividade nas compras. Usamos o Eucalipto quando
estamos numa fase de escassez, usamos eucalipto para nunca vivermos fases de dificuldades
econômicas. Para termos um ambiente sempre limpo e um astral leve. Pra eliminarmos
pensamentos obsessivos que se cristalizam no ambiente. Para termos inspiração em todos os
sentidos. Para a realização total de nossos sonhos e com eles encaminharmos uma vida
próspera.
Tipo: O tipo eucalipto é cheio de manias, guarda tudo porque pode, pois tem certeza de que
irá precisar de tudo aquilo para o futuro. Tem medo de ser abandonado, ou foi abandonado na
infância, pela mãe ou cuidador. Muitas vezes ele evita se relacionar com o sexo oposto por
medo de ser abandonado. Por essa razão ele tem forte apego aos objetos materiais, a sua
rotina, é obsessivo por economia, pode ser ávaro.
Frases do tipo : “Posso precisar disso no futuro”, “procurem economizar, não sabemos o dia
de amanhã”, “é melhor poupar agora enquanto temos”, “a vida é dura, o dinheiro se ganha com
muito suor e não se pode gastar com supérfluo”. “Não jogo nem dou nada pois nunca se sabe o
dia de amanhã”.
Massoterapia: Pés, massagem podal, tornozelos, costas e peito.
Reflexoterapia: Pontos do pulmão, nariz, trato respiratório.
Cosmético: não estudado, utilize no local de atendimento para purificar o ar.
Nota: Não utilizado na perfumaria.

Nome: Gerânio – Pelargonium graveolens, com aroma de rosas, entre outras espécies,
temos ainda o Pelargonium odorantissimum com aroma da maçã, e os geranium
malucatum e geranium erodiflorum.

16
Regência: Marte: Coragem, vontade de lutar para progredir, de mostrar o próprio valor, desejo
ardente de viver, afirmação positiva, energia direcionada, capacidade executiva, força física,
obediência, zelo e valor.
Vênus - Conforto emocional e material. Relacionamentos, afinidades e valores. Dar afeto.
Apreciar a beleza. Equilíbrio e harmonia permanentes. Estabelece a paz. Descansa depois de
muitas batalhas.
Família: Geraneáceas.
Parte destilada: Toda a planta.
Componentes químicos: álcoois como citronelol (12 a 15%), linalol, geraniol (20 a 30%),
ésteres de linalol, borneol, terpeniol, álcool feniletílico, ácido tíglico, ácido acético e traços de
citral.
Propriedades: Antitumoral (câncer de mama e útero), transtornos hormonais femininos,
edemas, dermatites.
Indicações: É o óleo das mulheres maduras. Tireóide. Alivia sintomas da menopausa. É
diurético, atua nos processos de cálculo renal. É antidiabético e um famoso cicatrizante para
feridas e ulceras dessa origem. Reduz a inflamação. Perturbações gástricas vindas de
ansiedade e tensão. Diminui fluxos de sangue, é aliado nas hemorragias. Em pesquisas
apontou aumentar o poder de outros medicamentos e ou óleos essenciais. Todo o tipo de
problemas de pele incluindo parasitas.
Uso Interno: Hipotireoidismo uma gota até três vezes ao dia (associado a murta QT cineol e
sementes de cenoura. Para diabetes de 2 a 3 gotas, 3 vezes ao dia, até um mês. Uma gota
três vezes ao dia quando passamos por tratamento que não estão surtindo o efeito desejado –
por isso pode ser associado a alopatia.
Uso externo: Sobre tumores e cistos dos seios em gel 10%. Cremes e loções 4 a 5 %. Sobre a
tireóide (no caso de hipo) gel a 5%.
Contra indicação: dificulta o sono, não deve ser usado a noite, restringir o uso para crianças e
mulheres grávidas por não haver maiores estudos.
Movimento no Corpo: Desce e elimina toxinas do corpo.
Ação Subjetiva: usado em banhos rituais para a purificação, para trazer a assistência divina
para a vida. Traz sorte, os povos da Europa plantam gerânios para esperar a chegada do bebê.
Acreditam que a planta traga sorte ao bebe. É o óleo da coragem e cai como uma luva para
aqueles momentos em que temos de enfrentar exames médicos e tratamentos dentários e nos
encontramos sem coragem, assustados, perdidos e abandonados, indefesos e ainda receosos
com os resultados. É indicado para superação de dificuldades. Atletas e lutadores, ou
praticantes de artes marciais se dão bem com esse óleo antes da competição. Pode ser usado
antes de enfrentar algo difícil, uma situação, uma conversa, um trabalho. Ele atua em estados
de ansiedade, depressão. Ele traz coragem e inspiração e trabalha com a mente criativa.
Ensina a entrega de corpo e alma para uma causa. Estimula a capacidade mental, ou ajuda o
cérebro a trabalhar com todo o seu potencial.
Codificador: Quando estamos vivendo uma fase gerânio, espelhamos um momento de ações
ousadas, e corajosas. Nos percebemos que podemos ser inventivos. Muitas vezes estamos
muito acomodados, ou nos acomodamos depois de períodos de tumulto traumático, como falta
de dinheiro, falta de moradia. O gerânio vem abrir as portas para a sorte e o sucesso, ele nos
mostra o quanto somos capazes, o quanto temos a acrescentar. Mostra idéias, aponta
caminhos. Quase na proporção inversa da lavanda, que nos tira do trabalho compulsivo, o
gerânio vai nos levar ao centro das atenções, ao centro do redemoinho. Quando nada
acontece, quando as coisas dão errado, as portas se fecham, é tempo de usar gerânio.
O uso de gerânio nos apontará formas confortáveis e felizes de enfrentar as novas etapas da
vida, como quando estamos ficando mais velhos. O gerânio traz em primeiro plano uma
reflexão interna sobre o que ´preciso fazer e como se organizar por etapas e fases a fim de
atingirmos nossos objetivos. Quando mais diluído mais cheiroso e agradável ao olfato, o
gerânio deve ser bastante diluído em óleo para massagem ou nos pins, a fim de mostrar todo o
seu potencial.
Tipo: O tipo gerânio é um daqueles personagens que trazem grandes invenções e
encontraram resistência de pessoas ou grupos. Um exemplo de um momento gerânio entre
tantos que existem na história da humanidade foi quando um empresário conceituado nos EUA
disse não ver o sentido da invenção do computador pessoal, segundo ele não chegaria a
vender mais de cinco aparelhos. Quando vivenciamos o gerânio podemos criar uma forma de
trabalho articulada pelo lado brilhante da mente. O tipo gerânio é de muita ação, ele sabe ver
todas as etapas de seu trabalho e criar condições para executá-lo. É indicado para pessoas

16
que tem talento mas não acreditam plenamente em seu potencial. São tipos gerânios os
grandes mestres, inventores, de Leonardo Da Vinci a Bill Gates, passando por Alexander
Grahan Bell com a invenção do telefone e Thomas Edison com a sua lâmpada elétrica.
Frases do tipo : “Não vou conseguir”, “Não tenho como enfrentar isso sozinho”, “Tenho medo”,
“Não tenho coragem”, revelando uma parte de nós que sente medo, e que pode mas não ousa
dar aquele passo decisivo para iniciar uma nova etapa. A mente está fechada para uma nova
vida. A pessoa se apegou ao medo de mudar e está fixada num passado distante. Existe medo
de mudanças, insegurança e ansiedade. Muitas vezes “damos murro em ponta de faca”, sem
conseguir atingir nossos objetivos. Pode revelar tendência a sentir que tem alguma doença
grave – hipocondríaco.
Massoterapia: Massagem para todo o corpo e rosto – observar diluição de 3%.
Reflexoterapia: Ponto reflexo ao órgão doente. sistema urinário - rins e bexiga. Cosmético:
Em loção neutra ou gel acalma peles congestionadas, inchadas e vermelhas. Tem ação
comparada ao OE de rosa e pode substituir totalmente. Excelente loção de limpeza. Pré e pós
tratamento de pele. Argila 3% para revitalizar e rejuvenescer. Mulheres de idade, peles
envelhecidas. Pode adicionar uma gota de gerânio em todos os tratamentos de pele, máscaras
e cremes.
Nota: Coração

Hortelã – Mentha piperita – ( abordagem de apenas uma espécie - a mais utilizada - das
400 espécies de hortelã encontradas na natureza). Regência:
Vênus: Conforto emocional e material. Relacionamentos, afinidades e valores. Dar afeto.
Apreciar a beleza. Equilíbrio e harmonia permanentes. Estabelece a paz.
Família: Labiadas
Parte destilada: toda a planta
Componentes químicos: 40 a 70% de mentol (álcool), 10% acetato mentílico(éster),
mentofurano, mentona, acetato de metila, pulegona, limoneno, felandreno, linalol, tuiona.
Propriedades: Estimula o sistema digestivo com aumento do fluxo de bile, bactericida,
antifúngico, analgésico e antiespasmódico, aumenta o crescimento das epiteliais – úterotônico,
expectorante, neurotônico, adstringente para a vesícula, estimula a circulação. antioxidante.
Indicações: descongestionante nasal poderoso, sinusite, peito congestionado, bronquite,
expele o catarro, manchas na pele causadas pelo sol, estomáquico, enjôos, resfriados,
vermífugo. Escabiose. Síndrome do intestino irritável, varizes, peso e inchaço nas pernas.
Enxaqueca, relaxante muscular .
Uso Interno: 1 a tres gotas, tres vezes ao dia, para transtornos do digestivos e da vesícula.
Uso externo: Gel a 2% sobre a vesícula. Celulite use gel a 5%. Manchas no rosto gel 2%.
Dores de cabeça use pim nas têmporas e nuca.
Contra indicação: Epilepsia, convulsões, asma e ataque asmático. Fibrilação cardíaca.
Pessoas com deficiência da enzima glicose-6-fosfato dehidrogenase (G6PD- em inglês).
Desestimula o fluxo de leite para o peito das mulheres que estão amamentando.
Movimento no Corpo: Sobre e dissipa. Libera, trazendo de baixo até em cima. Ação
Subjetiva: Clareia as idéias, acalma os nervos, atrai coisas boas e afasta o mal. Auxilia
pessoas sobrecarregadas de trabalho a vislumbrar uma vida mais humana. Após explosão de
crise de raiva, choro, desequilíbrio, desabafo, o uso do óleo de hortelã acalma e conforta.
Auxilia na fixação dos conhecimentos, para decorar um texto, ou estudar algo que implique em
datas, fórmulas etc.. Num grupo de pessoas, o efeito do aroma de hortelã inspira as idéias.
Pode ser interessante para animar uma festa. – É um bom aroma para ajudar a detectar onde
estão as falhas e os problemas que atrasam e impedem um grupo de crescer e se desenvolver.
É o aroma dos jovens. Em sinergia com o óleo essencial de patchouli, a hortelã ajuda os
adolescentes “abandonados em sofá”, sem ânimo ou ideal, a hortelã traz impulso para que se
interessem por alguma atividade e para sentirem vontade de realizar algo. O uso continuado de
hortelã “diminui” o tempo e o trabalho não rende, isso se deve ao relaxamento e a distração
agradável que é provocado pelo aroma que nos faz sonhar, ir e vir do mundo da Lua para a
vida concreta, tirando os pés o chão, pode ser que se passe mais tempo apreciando o céu, as
flores, sentindo o vento e quando se vê já anoiteceu. A sinergia com hortelã e laranja em
partes iguais usadas em um spray ambiental ou pim, é indicado para pessoas que precisam
organizar seu objetivo de vida e estão confusas com o trabalho e não conseguem dar
prioridades. Esta sinergia irá conduzir a pessoa a maior organização, disciplina e estabelecer
metas.

16
Codificador: Vivemos o tipo hortelã quando tudo parece estar uma bagunça. Quando não
existe organização e a confusão reina por todos os lados. Os compromissos se acumulam e as
gavetas ficam entupidas de papéis e compromissos adiados. Normalmente são fases em que
estão acontecendo vários trabalhos ou atividades juntas.
Tipo hortelã: O tipo hortelã tem idéias brilhantes para ganhar dinheiro, mas se enreda nas mil
e uma prioridades de sua vida e não consegue lidar bem com nenhuma delas. Todas as suas
atividades - que costumam ser numerosas - são importantes. Isso porque ele costuma abrir
muitas frentes de atividades e trabalhos, e ainda tocar muitas idéias ao mesmo tempo. Muitas
vezes, no meio do caos, ele ainda tem mais uma grande idéia para por em prática. O tipo
hortelã irá usar toda a parte criativa de Vênus até se transformar numa máquina de criar. Mas
dificilmente irá concluir. Irá iniciar todas as suas idéias, as novas e as velhas, e tocar tudo como
puder, mas não conseguirá manter qualidade em nada. Ele não é do tipo que ordene ou que
divida o trabalho com outras pessoas. O resultado: nada vai para frente na vida do tipo hortelã,
geralmente pessoas brilhantes e inteligentes. ou quando estamos vivenciando uma fase “tipo
hortelã”. As idéias não são claras. Fica impossível priorizar aquilo que é mais importante. Isso
tudo gera uma grande energia descontrolada e conseqüentemente uma enorme ansiedade no
tipo hortelã. Normalmente eles trabalham com as emoções e podem chegar no limite de suas
forças, apenas para provar que podem fazer tudo aquilo que se comprometeram. Mal humor.
Frases do tipo hortelã: “Tudo é muito difícil”, “tive outra idéia”, “parece que o mundo é um
caos”, “ Não consigo encontrara nada”, “a vida é uma luta”, “A vida é dura”, “quero começar um
novo trabalho”, “quero mudar o foco da vida, afinal tenho outros interesses e talentos”. “Estou
cansado, trabalho muito e não tenho tempo para mim”. “Tive uma nova idéia e estou iniciando
algo totalmente novo, mas tenho que manter o trabalho antigo até ter condições financeiras”. O
uso do OE de hortelã, irá trazer foco, centrar a mente que rapidamente irá controlar os canais
criativos de forma produtiva e prazerosa, concentrando todas as boas idéias em um único
objetivo. É possível então fazer escolhas, optar pelo melhor caminho. As idéias ficarão claras e
os objetivos serão atingidos, com isso vem o dinamismo, o bom humor e a aceitação.
Massoterapia: Hortelã Pimenta – Ótima massagem para pernas cansadas, joelhos, pés. Para
tensão nervosa e dores de cabeça use massagem no couro cabeludo
Reflexoterapia: Pontos reflexos do estomago e vesícula.
Cosmético: Estimula a circulação local, tratamentos de celulite, varizes, vasos aparentes,
manchas na pele decorrentes do sol, refrescante e bactericida para a limpeza de pele.
Desodorante para os pés, combate o mau cheiro nos pés, alivia dores nos pés.
Nota:Cabeça, nota alta.

Lavanda – Lavandula angustifólia, officinalis, vera


Regência: Mercúrio: rápido e preciso. Eletricamente carregado. Poderes mentais fortes e
adaptáveis. Comunicação. Tradutor de sonhos e mestre da psicologia profunda.
Família: Labiadas
Parte destilada: Flores
Componentes químicos: limonene, cariofilene, linalol, cineol, nerol. E possível encontrar 30 a
60% de acetato de linalila. 20% - 60% Linalol (álcool), 25% a 60% de acetato linalílico (éster),
4,0% a 24% de acetato lavandulilico (éster)
Propriedades – citofilática, antiséptica, antiespasmódica, calmante do sistema nervoso.
Indicações – Calmante do sistema nervoso, regeneradora da pele, dermatites, queimaduras,
picadas de inseto, rugas, pele seca, alergias, dermatites, prevenção da acne, cólica e
espasmos, sedativa, anti stress, distúrbios cardíacos de fundo nervoso, hipotensora (reduz a
tensão ou pressão arterial), insônia. No momento do parto pode ser altamente positiva se
usada em escalda pés ainda no primeiro estágio do parto, garantindo a tranqüilidade da
parturiente. Limpa, cicatriza e promove assepsia local. Queimaduras, machucados e feridas.
Trata a pele e embeleza. Tensão, insônia, palpitações, cistite, picadas de insetos, doenças de
pele. É indicado para a hipertensão em sinergia : para cada 10 ml de óleo carreador junta 3
gotas de óleo essencial de lavanda e uma - 1gota de ylang ylang para ser utilizado nas
têmporas, massagens, como pim ou no ambiente com o borrifador ou réchaud – durante horas
seguidas. É um dos poucos óleos essenciais que podem ser utilizados puro sobre a pele.
Melhor OE para curar queimaduras de qualquer natureza, fogo, sol, gelo, química ou
cosmética. Se usado na mesma hora da queimadura os efeitos serão surpreendentes. Para
queimaduras use a lavanda francesa 40/42 pura, em poucos segundos a dor cessará
completamente, em alguns casos é sentido ligeiro ardor. Usando o óleo essencial de lavanda a
cicatrização também será mais rápida e pouca ou nenhuma cicatriz será deixada.

16
Uso interno – Para esse uso considere apenas a lavanda francesa 40/42, com análise
cromatográfica. De 01 até 03 gotas, três vezes ao dia. Para pressão alta pode ser usada pura
ou associada com capim cidreira e/ou gengibre (nesse caso a sinergia é feita com uma gota de
cada). Para insônia pode ser associada com camomila romana (01 gt de camomila romana e
01 lavanda).
Uso externo- cremes cosméticos, loções, borrifadores, difusores (10%). Queimaduras e
picadas usar pura no local.
Contra indicação: Mulheres grávidas e crianças. Pressão baixa.
Movimento no Corpo: Sobe na cabeça. Relaxa.
Ação Subjetiva: Diminui o ritmo de trabalho, traz centro, liberta e protege ainda que seja nos
mostrando algo que não julgávamos estar nos prejudicando. Acelera e facilita a comunicação.
Divulga. Em terapia é utilizado na primeira sessão para diminuir o espaço entre paciente e
terapeuta, sob o efeito da lavanda as pessoas falam com mais clareza sobre suas tensões e
problemas. Ajudam pessoas que sentem medo de falar, de falar em público, de não serem
aceitas. O uso constante costuma “levar, lavar, varrer” de nossa vida o que está nos esgotando.
É útil para pessoas que passaram por traumas sexuais conseguirem superar o episódio,
perdoar, e sentirem-se purificadas. Não deve ser utilizada por muitos dias seguidos, pois sua
capacidade de “lavar” pode retirar fatos e situações da vida que ainda não desejamos nos
livrar, por isso deve ser utilizada com moderação. A lavanda potencializa as propriedades de
outros OE. É excelente para equilibrar uma sinergia.
Codificador: Muitas vezes estamos vivendo momentos relativos ao “tipo Lavanda” quando nos
preocupamos demais com a vida material e geramos instabilidade ao nosso redor. Não é à toa
que em alguns manuais antigos de magia a lavanda fosse utilizada para atrair o dinheiro,
“chamar” trabalho, trazer prosperidade, etc... (não ultrapasse três dias de uso).
Tipo Lavanda: é agitado, criativo, comunicativo, fala de muitos assuntos ao mesmo tempo,
convence como ninguém. Está ligado a mídia, rádio, TV, Jornal e consegue propagar as idéias
com muita fluidez. Ele tem visão ampla e conhece cada “peça” ou “pessoa” que compõem um
grupo ou um sistema de trabalho. Trabalha por amor e tem vocação. É um idealista. Por um
lado está mergulhado em seu trabalho e quase nada consegue ver fora disso. São os famosos
workaholic´s. Normalmente as pessoas de sua convivência se sentem prejudicadas pela sua
ausência, Ele não costuma dispor de tempo para se divertir, relaxar ou descansar e sente que
qualquer outra atividade que não seja seu trabalho é perda de tempo. Ele pode estar vivendo
no seu limite mental e estar com a saúde comprometida e não se dá conta disso. Muito pouco
consegue perceber de si e de seu corpo. Ele se descreve como uma máquina de trabalhar e
usa o trabalho para se esquecer de si mesmo. Ele se sente inferior e por isso mesmo poderá
suportar grandes cargas de trabalho ou esforço.
Frases do tipo Lavanda: “Primeiro penso em tudo que pode dar errado, para depois pensar se
alguma coisa vai dar certo” ou, “Não posso pensar positivo pois tenho que pensar em tudo”.
“Estou mais preocupado com os erros que podem comprometer o processo”, “Só acredito
vendo”. “Na minha vida as coisas são muito difíceis e não acredito que alguma coisa possa dar
certo para mim, ainda mais se eu relaxar” –
O uso da lavanda irá trazer um momento de desconexão com a fortaleza criada. Será um
momento de reflexão, de diminuir a marcha e buscar uma forma mais harmônica de viver.
Também será feita uma limpeza geral. Algumas coisas que estão sufocando podem sair de
cena ou se tornar sem importância após o uso da lavanda. A voz interna será ouvida ou o Eu
verdadeiro passa a governar. O uso produz mudanças profundas e rápidas. Paz intensa será
sentida. Todo o lixo instalado na casa mental será removido. A lavanda traz novas
oportunidades.
Massoterapia: proporciona relaxamento, diminuição do estresse, combate a insônia, anula
dores nas costas decorrente de muito trabalho. Massagem com lavanda é especialmente
indicada para a barriga das pernas para amenizar quadros de ansiedade e para tonificar o
coração.
Reflexologia: Pontos ligados ao cérebro e cabeça, pituitária e pineal (dedão do pé). Pontos
ligados a coluna vertebral – (toda a parte interna dos pés).
Cosmética: A lavanda é muito divulgada como cosmético, pode ser usada em cremes de
limpeza, loções e shampoos. Deixa a pele muito bonita. Antirugas, rejuvenescimento.
Queimaduras cosméticas.
Nota:Harmoniza e liga outras essências numa mistura, nota mais para o coração do perfume.

Nome: Patchouli – Pogostemon cablin

16
Regência: Marte: Coragem, vontade de lutar para progredir, de mostrar o próprio valor, desejo
ardente de viver, afirmação positiva, energia direcionada, capacidade executiva, força física,
obediência, zelo e valor.
Vênus - Conforto emocional e material. Relacionamentos, afinidades e valores. Dar afeto.
Apreciar a beleza. Equilíbrio e harmonia permanentes. Estabelece a paz. Descansa depois de
muitas batalhas.
Família: Labiadas.
Parte destilada: destilação a vapor das folhas fermentadas e por fim secas ao sol.
Componentes químicos: Patchulol (álcool) até 45%. cardinene e aldeído cinâmico, benzóis,
fenol, eugenol, patchulene e traços de benzaldeído. Seu aroma melhora conforme envelhece e
ao contrário de outros óleos essenciais ele não rança ou estraga. Sua vida é longa e a
tendência é que ele seque dentro do vidro, bastando para amolecê-lo algumas gotas de óleo de
babaçú, que demora mais para rançar.
Propriedades: Poderoso citofilático – cicatrizante externo e interno. Estimulante hormonal,
leve fungicida, antiinflamatório e antimicrobial. Imunoestimulante, neuroestimulante. Retenção
hídrica, ansiedade e depressão,
Indicações: Rachaduras nos pés, feridas que não cicatrizam, frieiras, dermatites, pele
cansada, seca. Feridas do estomago. Obesidade, caspa, seborréia, cabelo oleoso, micose nos
pelos, cabelo oleoso, eczemas, repelente de insetos, parasitas, picada de insetos,
inflamações. Impetigo, rachaduras.
Uso Interno: Fragilidade capilar – associar 02 gotas de óleo de patchouli com 03 gotas de
limão siciliano, 3X ao dia de 01 a 03 meses. Estimulante hormonal – para homens e mulheres –
01 a 03 gotas - 3x ao dia – a mesma indicação para cicatrização de ulceras do estômago.
Uso externo: Na sinergia Patchouli 2 gotas, Gerânio 5, limão 1 e lavanda 1 em 100 ml de
água destilada, é um vaporizador ambiental ideal para acabar com a preguiça e nos levar de
volta ao trabalho que não pode mais ser adiado.
Contra indicação: Pessoas com insônia e dificuldades do sono. Evite usar a noite.
Movimento no Corpo: Aumenta a transpiração, sudorese e eliminador.
Ação Subjetiva: Afasta o mal e a negatividade. Em doses mínimas é estimulante e seda em
doses mais elevadas. É indicado nos períodos de confusão, falta de concentração, tontura,
ansiedade e depressão. Moderador do apetite, o uso em pins antes das refeições tira a
sensação da fome. O aroma resgata lembranças da juventude, é indicado para trazer
vitalidade, para nos lembrar de nossos ideais que ficaram perdidos no passado, onde muitas
vezes nossa missão repousa. Facilita as separações, e elas transcorrem de forma amigável. O
aroma atua nos centros psíquicos, ajuda a pessoa a se manter acordada a noite. Tem ação
afrodisíaca pois atua sobre as glândulas endócrinas. Equilibra o sistema glandular do corpo.
Estimula o sistema nervoso central e atual no equilíbrio de todos os meridianos.
Codificador: Ao usarmos o patchouli nos libertamos de fases cristalizadas, conseguiremos
romper e começar algo novo. Nos sentiremos mais jovens e despreocupados, desataremos
laços com nossas verdades internas e somente aquilo que for útil será mantido.
Tipo : Vivemos o tipo patchouli quando ficamos cheios de manias, de padrões condicionados,
de idéias fechadas sobre o que é certo e errado, sem avaliar que um dia é diferente do outro e
que uma coisa pode ser ruim num dia e ótima em outro. A fase patchouli é cheia de padrões
rígidos, de conceitos equivocados, e os tipos patchouli desenvolvem padrões negativos de
comportamento que se repetem, incluindo seus erros e suas relações complicadas com as
pessoas a sua volta. São imaginativos, mas não utilizam sua capacidade mental para a criação
de coisas positivas. Não se esforçam para mudarem padrões negativos, pois não se sentem
negativos, embora provoquem emoções negativas a sua volta. São bélicos, mas não
demonstram raiva, ira ou braveza, e “jogam” para provocar a discórdia ao seu redor e fazem
isso inconscientemente.
Usam a capacidade mental para “imaginar” coisas que na maioria das vezes são negativas e
não corresponde a verdade. Conversam horas consigo mesmas, as vezes até com pessoas
distantes ou que morreram. Podem agir como crianças, e terem a aparência de crianças,
muitas vezes não assumem e nem se comprometem com a realidade, enchendo de
justificativas e desculpas pela sua inércia. O processo mental ativo acaba esgotando o tipo
patchouli que muitas vezes diz que está cansado, mesmo sem estar trabalhando, realizando
exercícios físicos. Na maior parte dos casos um pouco de trabalho ou um esforço mínimo é
suficiente para exaurir suas forças e ainda costumam pedir e receber favores ou cooperação
dos outros para a lei do mínimo esforço. O mesmo ocorre quando vivenciamos uma fase
patchouli.

16
Frases do tipo : “Acho que isso não fica bem na minha idade”, “meu tempo já passou, não
tenho mais tempo pra essas coisas”, “não consigo me libertar de meus vícios, de minhas
manias”.
Massoterapia: Para massagear os pés. Pessoas preguiçosas, sem vontade, acomodadas. Pés
de pessoas com acumulo de trabalho. Cansadas e sem energia, sonolentas e que precisam
estar ligadas.
Reflexoterapia: - Para pontos reflexos das glândulas.
Cosmético: Magnífico óleo para cremes ao redor dos óleos, altamente rejuvenescedor para
peles cansadas e secas, amacia os pés, tira calos e rachaduras. Deixa os pés com aparência
de tratados, lisos bonitos. Cotovelos e joelhos – amacia e trata a pele bruta que se forma
nessas regiões. Pele morena e negra. Diluição até 10%.
Nota: básica, usar pouco para ajudar na fixação, mas seu aroma rouba a cena e precisa ser
estudado junto com outros aromas que irá incorporar.

Nome: Rosa glanteria, centifolia ou damascena


Regência: Vênus - Conforto emocional e material. Relacionamentos, afinidades e valores. Dar
afeto. Apreciar a beleza. Equilíbrio e harmonia permanentes. Estabelece a paz. Descansa
depois de muitas batalhas.
Família: Rosáceas
Parte destilada: Pétalas.
Componentes químicos: nerol, citroneol, geraniol.
Propriedades: anti-séptica, adstringente, sedativa, tônica, afrodisíaco, frigidez, bactericida,
regenerador celular, cicatrizante
Indicações: Depressão. Congestão hepática, dores de cabeça, leucorréia, hemorragias,
menstruação irregular, eczemas, pele cansada, seca, sensível, circulação, feridas,
queimaduras, dores de ouvido, prisão de ventre, inflamação dos seios. Febre do feno,
queimaduras, cicatrização de feridas. Náuseas.
Uso Interno: trata-se de um óleo muito caro, utilizado principalmente para tratamentos
externos. Existem óleos que podem substituir com mais eficácia os mesmos transtornos que a
rosa trata. Essencialmente utilizado externamente para a psique.
Uso externo: Em loções, cremes, gel, para pele e para tratar corpo emocional e equilibrar
chakra cardíaco – (1 a 2%).
Contra indicação: Nenhuma
Movimento no Corpo: desce, acalma.
Ação Subjetiva: Trabalha estafa emocional, choques emocionais, estafa, tristeza, restaura a
confiança em rompimento de relacionamento. Perda de entes queridos. Desgosto.
Codificador: O óleo essencial de rosa é símbolo de silêncio. Seu aroma é tão arrebatador que
não é preciso dizer nada, por si só ele expressa as melhores coisas. Ele atrai novos
relacionamentos para pessoas que se sentem solitárias e procuram alguém, usando o aroma
de rosas podem vibrar com mais empenho para atrair um ser na mesma faixa que se encontra.
Sua ação é bastante limitada, ao chakra do coração e ao amor profundo, mas é este
sentimento o responsável pela verdadeira “cor” da vida. Usado por pessoas mais velhas, que
estão se sentindo sem energia, sem juventude, com problemas de encarar a nova fase de vida.
Restaura a esperança e a vontade de viver. Vivemos um momento rosa quando estamos
passando por perdas afetivas, emocionais, ou nos sentimos tristes sem motivo aparente.
Choramos por qualquer coisa, tipo “manteiga derretida”. O uso da rosa sempre trará equilíbrio,
será mais fácil aceitar perdas e assumir o estado de solidão. É o próprio amor em forma de
aromas. É o rei dos aromas e o próprio símbolo da aromaterapia. O seu caminho é a vitória,
por encontrarmos nossa verdadeira missão neste plano. Mesmo sendo um óleo muito raro e
caro deve ser experimentado pelos aromaterapeutas pelo menos uma vez na vida, pois é um
óleo que equipara este plano ao próprio paraíso e o prazer de sentir seu aroma é inigualável,
nos faz sentir vivos, amorosos, plenos, em paz e completamente em harmonia com a vida.
Tipo :O tipo rosa é triste, vive em altos e baixos emocionais, chora sempre e por qualquer
coisa. Sente-se solitário e abandonado. Algumas vezes se sente rejeitado. Chora sem parar.
Frases do tipo : “Estou triste”, “não tenho vontade de viver”, “não posso suportar esse
momento, vou partir ao meio”.
Massoterapia: Pode ser utilizado em pessoas com doenças em fase terminal. Mas é um óleo
muito caro para uso cotidiano.
Reflexoterapia: Pontos reflexos do coração.

16
Cosmético: rugas da idade, acne, cicatrização após limpeza de pele. Maravilhosamente
rejuvenescedor.
Nota: Coração do perfume.

Nome: Tea Tree – Melaleuca alternifólia.


Regência: Mercúrio: rápido e preciso. Eletricamente carregado. Poderes mentais fortes e
adaptáveis. Comunicação. Tradutor de sonhos e mestre da psicologia profunda.
Família: Mirtáceas.
Parte destilada: folhas extração a vapor das folhas da popular árvore do chá, uma espécie
nativa da Austrália, que cientificamente recebe o nome de Melaleuca alternifólia.
Componentes químicos: 45% de Terpinen-4-ol (álcool), 3% Cineol (óxido) (espécies
australianas e brasileiras). (tea tree Brasileiro e australiano) Terpinen-4-ol entre 35% a 45% e
apenas 3% de cineol.(tea tree chinês) 30% de Terpinen-4-ol e 15% de cineol.
Propriedades: Potente antibiótico, imunestimulante, pois aumenta o nível de leucócitos,
descongestionante da circulação, purifica água e alimentos. Formidável bactericida, antifúngico
e anti viral. Indicado para amigdalites e infecções do sistema respiratório e ouvido, infecções
urinárias e do trato genito-urinário. Candidíase, herpes, piolhos, sarna, micoses inclusive das
unhas. Atualmente utilizado
Indicações: É um dos óleos essenciais mais eficientes utilizado pela aromaterapia e destinado
ao tratamento de diversas doenças infecciosas. As últimas pesquisas apontam o uso tópico do
Tea Tree no combate ao câncer de pele. Os usos são múltiplos, e o conhecido “doutorzinho” é
pau para toda obra! Pode ser utilizado para combater candidíase, sapinhos, dores de garganta,
amigdalites cáries e gengivites, cisitites, caspa, seborréia, otites, sarna e mais uma infinidade
de doenças. Obs: Vários testes em universidades de todo mundo têm verificado que os vírus e
bactérias não desenvolvem resistência ao OE de Melaleuca alternifólia como e o caso das
gerações de antibióticos, sempre e cada vez mais potentes. Ainda não baixam a resistência do
organismo, pelo contrário aumentam em muito.
Uso Interno: Até 01 gotas – 3 X ao dia, para amigdalites, cistites, candidíase, até 07 dias
seguidos – normalmente pode ser interrompido no terceiro dia. Em gel com diluição de 2% a
5% para Cândidas, uso interno local.
Uso externo: Câncer de pele, pode ser usado puro sobre a pele até 3X ao dia, vários estudos
científicos apontam seus efeitos extraordinários para conter essa doença. Picadas,
queimaduras, unhas encravadas, frieiras, pode ser usado puro em pequenas áreas. Para
piolhos, micoses de todos os tipos, use diluição em shampoo 1% (oleosidade) a 2% (fungos do
couro cabeludo) e 3% (piolhos). Escabiose (Sarna): gel a 10% a 20% com ação incrivelmente
rápida. Foi realizado um estudo nos Eua e verificou-se o extermínio dos parasitas causadores
da sarna (em um presídio) em apenas 12 horas. Para reumatismos e artrite use 3% em óleo
vegetal babaçú para massagear o local. Para acne inflamada no rosto use diluição de 1% no
gel.
Contra indicação: Não usar internamente mais do que 20 dias seguidos. Gravidez e crianças
o uso interno deve ser feito com muito cuidado, pois trata-se de um dos óleos mais fortes e
poderosos. Observe o critério de usar apenas uma gota três vezes ao dia, bem diluído em
azeite, ou mel.
Movimento no Corpo: Eliminação.
Ação Subjetiva: Limpeza em todos os sentidos.
Codificador: Ambientes pesados, carregados, sensação de sujeira. Usamos tea tree para
reconhecer que a vida tem altos e baixos, que a vida é a luta entre as forças. Para buscar
equilíbrio, para iniciar uma nova etapa. Quando saímos de uma doença que nos imobilizou.
Tipo : Pessoas que tem mania de limpeza. Nojo de si mesmo. Maníacas e detalhistas.
Frases do tipo : “parece que estou sujo”. “Tenho nojo de mim”, “não quero sair daqui”, “Não
quero ver ninguém”, “não quero sujar a cozinha”.
Massoterapia: O aroma desse óleo pode ser desagradável para algumas pessoas. A
massagem com tea tree em toda a região dos pés confere energia vital. Trata o corpo como um
todo.
Reflexoterapia: É interessante usar um gel de tea tree antes De iniciar a sessão de
reflexologia para retirar energias acumuladas e também o odor dos pés. Pessoas com gripe,
infecções se beneficiam imensamente com a massagem de tea tree nos pés.
Cosmético: acne, pré e pós limpeza de pele, gel a 1 ou 2%, para as formulas cosméticas
apresenta grande propriedade conservante.
Nota: Não usado em perfumaria.

16
Nome: Tomilho – Thymus zygis
Regência: Marte: Coragem, vontade de lutar para progredir, de mostrar o próprio valor, desejo
ardente de viver, afirmação positiva, energia direcionada, capacidade executiva, força física,
obediência, zelo e valor.
Sol – Representa o centro da consciência, tem função integradora e em muitas igrejas o
próprio Cristo costuma ser representado pelo sol nascente. Criatividade, iluminação,
determinação, cura, dinamismo, energia, inspiração, liderança, inteligência, autoconfiança,
organização, calor e força de vontade.
Família: Labiadas.
Parte destilada: toda a planta quando está em flor.
Componentes químicos: Timol (fenol) 50% a 60%. Observe o quimiotipo 5– O Tomilho
vermelho/branco – Thymus zygis é da raça química - QT5 é o mais utilizado no combate ao
câncer. Lembre que thymus é palavra grega que significa força e coragem e também o nome
da glândula, Timo está situado na altura do osso esterno, ligada ao sistema imunológico de
nosso corpo.
Propriedades: Antibiótico natural de efeitos similares aos do orégano. Age como estimulante
do ânimo, em infecções pulmonares, cândida, doenças fúngicas, acne, furúnculos, amidalite,
abscessos, herpes, tuberculose, etc. O vermelho possui aroma mais forte. Suas mais notáveis
propriedades – em pesquisas recentes – estão por conta da grande quantidade de timol, que
no QT5 é encontrada em mais de 50% do total do óleo destilado, o que lhe confere
propriedades anticarcinogênicas e anti-tumoral.
Indicações:, tumores, cistos, miomas, infecções renais e do trato genitourinário, furúnculos,
acne, furúnculos, artrites, infecções intestinais, , problemas pulmonares reumatismo e artrite.
Uso Interno: 01 gota – 3 vezes ao dia. Usado no caso de tumores ou infecções graves quando
outros óleos essenciais não responderam. Pode ser usado junto com o óleo de cipreste.
Precisa ser diluído com óleo vegetal, (uma colherzinha de café + 01 gotinha de tomilho QT5)
porque é um óleo muito ardido e muito forte.
Uso externo: Transtornos do pulmão (incluindo câncer) em inalação associado com óleo
essencial de copaíba e/ou OE de canela folhas ou casca - (4 gotas de cada 3X ao dia).Pode
ser dispersado no quarto com spray ou difusor elétrico. No caso de cistos e miomas (útero ou
seio)– usar argila (uma colher de sopa de argila, ½ colher de água filtrada para formar pasta,
03 gotas de tomilho + 05 gotas de cipreste. Para reumatismos e artrite usar com óleo vegetal
de palmiste ou babaçu (antiinflamatórios) na diluição de 1% de OE de tomilho, massageando
partes doloridas. Acne inflamada diluir em gel (uma colher de sopa cheia) a 01% - cuidado com
esse óleo pois é extremamente forte. Micoses e picadas de insetos – diluição a 02% em óleo
vegetal.
Complemento para tratamentos de câncer use em gel, diluição de 5% até 10% para uso tópico
sobre o local onde se encontra tumores, câncer, (pulmões, intestino, garganta, etc...) nesses
casos use associado com o cipreste ( 05 gotas de cipreste e 03 de tomilho, cada para cada
colher de sopa de gel), a dose pode ser mais alta conforme a pele suporte.
Contra indicação: crianças, mulheres grávidas e o uso interno deve ser feito com cuidado,
iniciando com apenas uma gota uma vez ao dia, subindo as repetições a cada semana – 01
gota 02x ao dia, até chegar a 01 gota por 03 x ao dia.
Movimento no Corpo: sobe faz transpirar e eliminar toxinas.
Ação Subjetiva: Usamos tomilho dispersado no ambiente quando nos encontramos muito
debilitados, por qualquer causa.
Codificador: - Quando nos encontramos adoentados, sucessivas viroses e gripes. Os egípcios
queimavam tomilho para pedir aos deuses determinação, força e coragem. Lembrando ainda
que os soldados gregos e romanos – das civilizações clássicas atribuíam poderes divinos ao
tomilho que era apreciado com o pão de trigo, o azeite e as azeitonas, acreditavam que a
potência masculina e a coragem para enfrentar a guerra vinha do tomilho. Mais tarde os
cavaleiros medievais na Europa recebiam ramos de tomilho quando voltavam de suas batalhas,
entregues pelas mulheres, como recompensa por seus atos de coragem e bravura.
Tipo : Pessoas em choque, paralisadas, sem vontade, depressão aguda. O cheiro forte do
tomilho nos conecta novamente ao corpo e aterra os pés no chão. Assim é possível pensar em
dar o primeiro passo para sair do buraco.
Frases do tipo : Sem frases e em silêncio, sem choro, quando a pessoa está no fundo do
poço, sem emitir emoções de espécie alguma.

16
Massoterapia: Locais com inflamação na parte branca da musculatura onde o sangue não
chega, em casos de reumatismos e intensa dor muscular, inflamações musculares. 2%.
Reflexoterapia: Plexo solar – diluição a 5%. Para trazer vitalidade, força interior, para pessoas
deprimidas. Sem energia, sem vontade.
Cosmético: acne com muito cuidado, só quando outros óleos não responderam. No shampoo
1% para micoses do couro cabeludo. (lembrando que o cheiro do tomilho não é agradável para
a maioria das pessoas).
Nota: Não é utilizado na perfumaria.

Nome: Ylang-Ylang – Cananga odorata


Regência: Vênus - Conforto emocional e material. Relacionamentos, afinidades e valores. Dar
afeto. Apreciar a beleza. Equilíbrio e harmonia permanentes. Estabelece a paz. Descansa
depois de muitas batalhas. Mercúrio: rápido e preciso. Eletricamente carregado. Poderes
mentais fortes e adaptáveis. Comunicação. Tradutor de sonhos e mestre da psicologia
profunda.
Família: anonáceas
Parte destilada: Flores.
Componentes químicos: Cariofileno, acetato de metila, acetato de benzila, benzoato,
geraniol, linalol, farnesol, sofrol, pineno, sesquiterpenos, ácidos esterificados: benzóico,
fórmico, salicílico, valeriânico.
Propriedades: Afrodisíaco, tonico, analgésico da musculatura lisa. Hipotensor suave,
citofilático.
Indicações: Estados de ansiedade, tensão e pressão alta. Dominui a taquicardia e equilibra os
batimentos cardíacos. Acalma a respiração e a agitação. É afrodisíaco. Auxilia nos estados de
depressão. Acalma a ansiedade. Cólicas renais, e de vesícula.
Uso Interno: Emagrecimento, cólicas, oligoaromas. Pouco uso interno. Em cólicas pode ser
usado 03 gotas 3x ao dia até por três dias seguidos.
Uso externo: Aroma intenso deve ser usado com moderação para não se tornar enjoativo. 1 a
2%. Maravilhoso para ambientes de namoro e sedução. Para festas e reuniões íntimas, com
lavanda e limão, cria a atmosfera divina para receber pessoas especiais. Obs- Antes do uso do
ylang ylang é aconselhavel usar o óleo de eucalipto no ambiente e ao redor do campo áurico
da pessoa. Com isso vamos potencializar os efeitos do Ylang. O eucalipto dissolve formas
pensamentos estagnadas no ambiente.
Contra indicação: Sem contra indicação.
Movimento no Corpo: Aumenta a vibração energética do corpo e faz um movimento de
atração.
Ação Subjetiva: Trabalha a favor da cura, seja de qualquer tipo de doença e origem. A
vibração refinada nos mostra nosso potencial criativo, nossos talentos e aumenta a auto
estima. Trabalha com a sexualidade, abrindo o canal do intercâmbio, usado pela mulher atrai o
sexo oposto. Impotência e frigidez de ordem de ordem psicológica. Combate os estados de
raiva gerados por frustração. Tem um efeito incrível sobre pessoas que viveram situação de
estupro, auxiliando na “digestão”, no perdão e aceitação do fato e na restauração da
sexualidade.
Codificador: Usamos o ylang ylang nas épocas em que nos sentimos fracassados, por baixo,
quando o mundo parece ter nos esquecido e a sensação de isolamento se torna insuportável a
ponto de estagnarmos e perdermos o interesse pela vida, quando a libido cai lá embaixo. O
ylang ylang restaura o amor próprio, nos faz sentir mais bonitos e inteligentes. Traz vivacidade
amor próprio. Quando precisamos nos sentir por cima.
Tipo : O tipo Ylang Ylang se auto-pune, esconde seu corpo e se julga uma pessoa feia, quando
na verdade é encantadora. As experiências passadas levam este ser a não acreditar em si
mesmo. Podem ser pessoas que cresceram, ouvindo duras criticas de professores ou
familiares. Sente-se menosprezados e apontam em si mesmos falhas e defeitos que muitas
vezes não existem. Acreditam que ninguém se interessa por ela e pior que não merecem ter
uma vida boa, um ótimo trabalho, e um relacionamento estável. Se isolam, as vezes comem
muito para saciar suas carências. O tipo Ylang- Ylang releva a opinião dos outros e leva isso
muito a sério, demostra uma personalidade hetero - regulada – ou seja, regulada pelo meio,
pelas pessoas e não por si mesmo, com suas leis internas, crenças e valores próprios. Elas
têm medo de fracassar.
Frases do tipo : “Isso chama muito a atenção”, “toda a vez que olham para mim eu me sinto
mal”.

16
Massoterapia: Massagem para levantar a auto - estima. Pessoas se sentindo por baixo. Ideal
para relaxar profundamente a musculatura das costas e pescoço.
Reflexoterapia: Reflexologia, todo o calcanhar e área de toda a coluna vertebral, de cima a
baixo. Para homens área reflexa do sexo.
Cosmético: Tratamento de peles oleosas. Pode entrar em todas as formulações pois tem
aroma delicioso, além dos componentes rejuvenescedores e revitalizantes. 1%.
Nota: Nota de coração.

Óleos cítricos

1 - ÓLEOS CÍTRICOS:
Componente majoritário é o LIMONENO, com várias estruturas, e pode ter pequenas
mudanças no encaixe de seus átomos, e apresentar-se como D-limoneno
(anticancerígeno)
Se num exame de cromatografia for encontrado o L-limoneno nos cítricos, é porque foi
adicionado de forma sintética e então trata-se de um óleo essencial adulterado. A
presença e a quantidade de D-limoneno interfere no aroma e no valor terapêutico de
cada um dos cítricos.
São óleos muito indicados para a aromatização ambiental, são excelente opção, pois
agradam a maioria e tem o preço muito acessível.
Divididos em três famílias –
A) Cítricos doces - grapefruit, mandarina, Clementina, tangelo laranja, tangerina.

Com propriedades rejuvenescedores, tônicas do ânimo, alegria bem estar entusiasmo,


relaxantes e ao mesmo tempo ansiolíticos, reduzindo estados agitados em excesso, ou e
ao mesmo tempo pessoas com melancolia. Indicados para depressão, indisposição
geral, desânimo, rispidez, ótimo para serem usados em ambientes como sala de espera e
recepções.

B)Cítricos ácidos ou azedos - limão siciliano,limão Tahiti prensado.


Com propriedades para limpar o ambiente, limpar o organismo, desengordurar,
emagrecer, desobstruir, solventes. Ótimo para ambientes onde circulam muitas
pessoas.Indicado para pessoas que estudam, como os limões, trazem disposição e
diminuem a sonolência, ajudam o estudante, deixa a pessoa mais ligada!

C)Cítricos suaves – bergamota,lima doce, limão tahiti destilado.


Utilizado também como calmante e ansiolítico. Com propriedades muito relaxantes e
iguais aos cítricos doces. Ótimo para salas de, dentistas, consultórios médicos,
aplicação de reiki, tratamentos terapêuticos e etc...
O uso ambiental ainda mostrou um fantástico exemplo de limpeza energética do uso do
limão tahiti no combate aos ratos – em diluição muito baixa, 5 gotas em dois litros de
água, borrifado até cinco vezes ao dia no local de incidência.

Nome: Laranja – Citrus aurantium


Regência: Sol – Representa o centro da consciência, tem função integradora e em muitas
igrejas o próprio Cristo costuma ser representado pelo sol nascente. Criatividade, iluminação,
cura, dinamismo, energia, inspiração, liderança, inteligência, autoconfiança, organização, calor
e força de vontade.
Família: Rutáceas
Parte destilada: casca por pressão a frio.
Componentes químicos: 90% d-limonene, citral, nerol, limonene, d-linalol, entre outros
vestígios químicos.
Propriedades: Com propriedades solventes de gorduras é digestivo, descongestiona a
circulação, é diurético e laxativo, sedativa, carminativa, antiespasmódica, é desintoxicante do
organismo, pois elimina as toxinas retidas na pele.
Indicações. Cólicas do aparelho digestivo, má digestão, gastrite, equilibra intestino tanto na
constipação como na diarréia, interessante na síndrome do cólon irritável, aerofabia, dispesia,
palpitação, anticelulite, nevralgia, febres, aplicada localmente em massagens, com óleo
carreador tem grande efeito nos tratamentos de gordura localizada. Para o tratamento de
obesidade, retenção hídrica, colesterol.

16
Uso Interno: três gotas três vezes ao dia. Em casos de câncer, de colesterol alto, ou circulação
bastante comprometida, pode chegar até cinco gotas por até quatro vezes ao dia – 30 a 45
dias.
Uso externo: Em qualquer caso até 2% para cada colher de sopa de creme, argila, gel, etc...
Contra indicação: Fototóxica - laranja da terra, laranja amarga, bergamota, limão tahiti e
siciliano, extraídos por prensagem, por conterem altas doses de furanocumarina – que
ampliam os raios do sol, como lentes, e mancham a pele. São altamente fototóxicos. As
tangerinas, o grapefruit e outras laranjas possuem mais baixos teores de furanocumarina e
dificilmente mancham a pele. Portanto, cuidado no manuseio, pois a mancha na pele pode
durar até por três meses. Algumas pessoas passam pelo processo como uma queimadura de
terceiro grau!
Movimento no Corpo: Faz transpirar e sobe.
Ação Subjetiva: Estados depressivos, solidão, tristeza, acalma o nervosismo, tira a ansiedade,
processos de histeria. Ao misturar laranja com lavanda eliminamos a insônia e retiramos dores
na coluna cervical e lombar. Pés cansados e doloridos, ressacas e depois de festas e baladas –
use escalda pés 06 gotas de laranja e sal grosso.
Codificador: O momento laranja aparece em nossa vida quando temos trabalho duro pela
frente e não encontramos tempo para a vida pessoal.
Tipo : O tipo laranja está sobrecarregado, apresenta irritação e insônia, causada por excesso
de trabalho mental e pensamentos contínuos. Ele dificilmente consegue se acalmar. Ele corre
atrás daquilo que quer, é ganancioso e tem estima pelo poder. Consumista, está plasmado à
massa, não se percebe um ser único e costuma repetir movimentos e reproduzir padrões de
um certo status social “de revista”. Para esse tipo as grifes e marcas valem mais do que as
boas coisas da vida, do que as amizades e as gentilezas. Se estiver sedentário, pode ser
bastante egoísta e inclusive separar até a sua comida e a bebida e não terá nenhum prazer em
compartilhar.
Se estiver produzindo algo, a falta de tempo será constante em sua vida. Diferente do tipo
lavanda, o tipo laranja dificilmente trabalha por um ideal, ele quer dinheiro e a boa vida e ganha
seu dinheiro com especulação ou num “emprego”, para ele sua missão ou seu trabalho ideal
não existem. Usamos laranja quando estamos a beira de um colapso devido a cargas
excessivas de trabalho, para ter calma e suavidade nos momentos mais conturbados da vida.
Frases do tipo : “Não tenho tempo”, “estou guardando isso para outro dia, quem mandou
pegar?”, “não quero saber de seus problemas”, “Estou cansado”. São algumas das
verbalizações de pessoas que podem se beneficiar com o uso do óleo essencial da laranja.
São pessoas que estão precisando de apoio, de um empurrãozinho para seguirem seus ideais
e obterem confiança para mudar. Precisam se encontrar. Usamos laranja para encontrar o
equilíbrio imediato. Use em aspersão, ou em réchaud fazendo respirações amplas ao som de
uma musica relaxante.
Massoterapia: Prisão de ventre, ótima massagem para o abdômen juntar 50% de alecrim.
Massagem para celulite e gordura localizada. Massagem sentido horário.
Reflexoterapia: Toda a sola do pé, como preparação para massagem podal ou reflexo e área
reflexa: plexo solar e intestinos. (laranja é fototóxica, deve ser utilizada com critério e a área
trabalhada não deve ser exposta ao sol, pelo prazo de até 12 horas. Em clínica ou gabinete de
atendimento é óleo para utilizar no fim da tarde, evitar uso em áreas que serão expostas ao sol)
Cosmético: Massagem, compressas, argila para gorduras localizadas e celulite. Diluição a
02%. FOTOTÓXICA.
Nota: intermediária entre a nota de coração e cabeça.

Nome: Limão siciliano – Citrus limonun


Regência: Lua. Contemplação, ciclos, maternidade, conforto, proteção, flexibilidade, nutrição,
apoio, solidariedade, adaptabilidade, pureza, devoção e receptividade.
Família: Rutáceas
Parte destilada: Casca por pressão a frio.
Componentes químicos: de 70 a 80% de d-limoneno. Citral, aldeídos e vários alcoóis em
concentrações mínimas. 7,0 a 14% de Gama-terpineno, 65% de Limoneno, 10 a 20% de
Pineno – todos os componentes são monoterpenos.
Propriedades: Formidável imunoestimulante, solventes de coágulos e gorduras nas artérias,
estimulante da circulação sanguínea, anticoagulante, formidável anticancerígeno, diurético,
antioxidante, antimicrobial, bactericida e anti-séptico.

16
Indicações:, infecções, emagrecimento - adiposidade – obesidade, anticelulite, gota,
gengivite, reumatismo, inflamação dos gânglios linfáticos, pele oleosa, rejuvenescimento,
furúnculo, verruga, unha quebradiça, rachaduras na pele, inflamação das veias, inflamação da
faringe, laringe e traquéia, afonia, amigdalite, halitose, torcicolo. Todo o tipo de inchaço e
retenção hídrica. Usado em massagem circular sobre o osso externo – timo – trabalha com a
defesa do organismo. É um óleo muito útil nos casos de HIV. Indicado para o excesso de
oleosidade no couro cabeludo – caspa – equilibrando a produção de gordura das glândulas
capilares. Formidável no controle do colesterol. Gripes e resfriados, processos infecciosos.
Ulceras do estomago, gastrite e má digestão, refluxo. Vesícula preguiçosa e calculos de
vesícula. Desintoxica o fígado e limpa o sangue. Câncer de todos os tipos. Herpes (cobreiro).
Aterosclerose. Desentope veias.
Uso Interno: três gotas três vezes ao dia. Em casos de câncer, de colesterol alto, ou circulação
bastante comprometida, pode chegar até cinco gotas por até quatro vezes ao dia – 30 a 45
dias. Óleo que pode ser tomado com toda a segurança é o LIMÂO SICILIANO com análise
cromatográfica, junto com óleo vegetal de abacate, azeite ou linhaça. Para manutenção da
saúde uma vez ao dia 3 gotas de limão siciliano.
Uso externo: No ambiente use sinergia de lavanda e limão para trazer sensação de paz,
leveza e bem estar. Usar 100 ml de água, 10 gotas de rescue e 10 gotas de limão para
equilibrar ambientes complicados. Em qualquer caso até 2% para cada colher de sopa de
creme, argila, gel, etc...cuidado com o uso, para evitar manchas na pele leia abaixo. Apenas no
caso de gota, podemos usar puro nos dedos do pé, calçando meia e sapato em seguida, e
antes de dormir, por aliviar muito os sintomas da gota.
Contra indicação: Fototóxica - laranja da terra, laranja amarga, bergamota, limão tahiti e
siciliano, extraídos por prensagem, por conterem altas doses de furanocumarina – que
ampliam os raios do sol, como lentes, e mancham a pele. São altamente fototóxicos. As
tangerinas, o grapefruit e outras laranjas possuem mais baixos teores de furanocumarina e
dificilmente mancham a pele. Portanto, cuidado no manuseio, pois a mancha na pele pode
durar até por três meses. Algumas pessoas passam pelo processo como uma queimadura de
terceiro grau!
Movimento no Corpo: faz eliminar e abre orifícios, sobe e ajuda a transpirar.
Ação Subjetiva: Sedativo, antidepressivo, ajuda na concentração, anula mágoa escondida,
ajuda a focar energia criativa que se dispersa, anula má vontade, ou pessoas sem vontade.
Trabalha todas as defesas do corpo físico, espiritual e mental diante de qualquer tipo de
ataque. É especialmente indicado para a cicatrização de cirurgias espirituais. Podemos nos
sentir divididos. Ter mágoas, ódios e raivas reprimidas. Usamos limão para ordenar e limpar os
pensamentos, melhorar a capacidade de comunicação, e interação social. Momentos em que
não conseguimos saber o que devemos fazer da vida, quando estamos aéreos ou no mundo da
lua e precisamos tomar atitudes e fazer escolhas.
Codificador: Usamos o limão para limpar, desinflamar, esvaziar, quando nos sentimos
doentes, sem energia, precisando que nosso “campo” passe por uma “faxina”. Usamos limão
nos ambientes para limpá-lo de energias estagnadas. Quando atravessamos uma fase tipo
limão, parece que não acertamos “uma bola dentro”. Precisamos ser livres e auto-suficientes
para arcarmos com nossas decisões. Quando estamos intolerantes e sem paciência podemos
usar o limão. Usamos limão para encontrar cura para as repetições de nossas doenças físicas
e espirituais. Use no ambiente.
Tipo : O tipo limão é intolerante, sente inveja e comete erros de apreciação e julgamento, não
demonstra e esconde o que pensa. O tipo limão é crédulo e apresenta excesso de otimismo,
são pessoas “boas” e não sabem dizer não em hipótese alguma. No fundo existe medo de
vivenciar a não aceitação, ou rejeição. Usa artifícios de chantagem quando ouvem não. São
pessoas esquecidas e distraídas, que por conta disso desperdiçam muita energia. O tipo limão
costuma delegar a responsabilidade da própria vida a terceiros e aparentam ser eternos filhos.
Apesar de serem normais e mentalmente sadios gostam muito que outras pessoas cuidem de
suas necessidades básicas. Inconsciente ou conscientemente adoram depender e criar
relações de dependência ainda que se sintam presas a situações familiares e nunca
conquistam seus próprios espaços. Raiva, ódio ou medo se estiverem guardados serão
liberados. Ele ajuda a expelir, a expor. É preciso usar um óleo como vetiver para aterrar, em
seguida.
Frases do tipo : “tudo bem vamos fazer do seu jeito”, “é que eu não consigo dizer não”,
“prefiro que você diga o que é que eu preciso fazer”, “não posso viver sem você”, “eu dependo
de você”.

16
Massoterapia: Evitar uso devido a fototoxidade, use 1%, no fim da tarde.
Reflexoterapia: Tratar órgãos doentes, quando a pessoa expressa dor intensa, pode-se
imprimir uma gota pura do limão sobre o local e segurar por dois minutos.
Cosmético: Massagem, compressas, argila para gorduras localizadas e celulite. Diluição a
02%. FOTOTÓXICA.
Nota: Cabeça do perfume.

Nome: – Tangerina - Citrus nóbilis


Regência: Júpiter – Iluminação, aumento da consciência, personalidade integrada ao mundo,
possui intenso bem estar, faz acontecer o sucesso estrondoso, aumenta o status social,
desenvolvimento dos próprios projetos, desenvolvimento da espiritualidade, sorte, jovialidade,
otimismo, nobreza e generosidade.
Família: Rutáceas
Parte destilada: extração por meio de expressão da casca, onde se encontra o óleo.
Componentes químicos: Possui 80 a 90% de d-limoneno.
Propriedades: Sedativa e estimulante da alegria, distúrbios da pele, libera os fluídos do corpo,
escoamento do sistema linfático.
Indicações: Depressão, tristeza, frieiras, celulite, gorduras localizadas. É o óleo essencial da
alegria, é antidepressivo, relaxante e sedativo. Estimulante da mente e do corpo. Acalma a
excitação de pessoas que passaram por vivencias impactantes.
É usado por aromaterapeutas em hospitais psiquiátricos quando existe alteração e desordem
no quadro dos pacientes. Pode ser um aroma apropriado para festas, pois alegra, e também
para a entrada de restaurantes ou locais de alimentação, pois o aroma da tangerina não agride,
como perfume, e além de abrir o apetite, estimula a felicidade o que irá marcar o lugar, pelo
aroma, atraindo clientes que, inconscientemente, voltam ao local para sentirem-se felizes
novamente. A tangerina trabalha com a depressão decorrente das perdas do passado,
situações e pessoas que perdemos e não podemos reaver e ainda nos sentimos sem coragem
de recomeçar.
Uso Interno: oligoaroma para depressão. Como laranja e limão.
Uso externo: Use no ambiente, réchaud ou diperse com spray. 8 a 10 gotas para cada 100 ml
de água filtrada. Use em colar aromático. Evite uso na pele ou siga as recomendações iguais
ao óleo de laranja. Melhor uso é no colar aromático.
Contra indicação: Fototóxica - laranja da terra, laranja amarga, bergamota, limão tahiti e
siciliano, extraídos por prensagem, por conterem altas doses de furanocumarina – que
ampliam os raios do sol, como lentes, e mancham a pele. São altamente fototóxicos. As
tangerinas, o grapefruit e outras laranjas possuem mais baixos teores de furanocumarina e
dificilmente mancham a pele. Portanto, cuidado no manuseio, pois a mancha na pele pode
durar até por três meses. Algumas pessoas passam pelo processo como uma queimadura de
terceiro grau!
Movimento no Corpo: Elimina, sobe e faz transpirar.
Ação Subjetiva: A tangerina abre a comunicação interior com nossas potencialidades, traz a
tona nossa vitalidade e então encontramos nosso próprio valor e a medida que estamos
ganhando confiança e conseguimos nos organizar, podemos alcançar qualquer objetivo
proposto.
Codificador: É o óleo da alegria, para ambientes infantis. Trará alegria para crianças
assustadas e medrosas. Quando estamos vivendo o momento tangerina nos sentimos
desestimulados e confusos. Utilizando tangerina iremos alcançar organização e teremos de
volta o estímulo necessário para por a roda da vida em movimento outra vez. A tangerina traz
ordem. Ótimo uso para momentos de estagnação. O uso traz forças para estabelecer
novamente vontade, a ordem e a organização. O aroma de tangerina oxigena o cérebro, e
aumenta o fluxo respiratório o que nos faz organizados e com vontade de realizar os planos.
Tipo : O tipo tangerina se sente confuso, alterado e indeciso. Muitas vezes são pessoas que
ocupam altos cargos, que sabem comandar muito bem, profissionais competentes, mas se
encontram num momento de perturbação sem saber como fazer para renovar seu
empreendimento. As vezes ele não encontra saída para resolver seus problemas que são
muitos. São pessoas inspiradas, evoluídas tanto no plano do cotidiano como na espiritualidade.
Estão conectadas com o seu eu divino.
Frases do tipo : “preciso de ar, de oxigênio”, “sinto–me confuso e alterado”, “eu não sou
assim, me sinto confuso e não sei por onde começar”.

16
Massoterapia: Use a tangerina para massagens no baixo ventre, e na parte baixa da coluna -
coluna lombar. Traz alegria, ideal para deprimidos e insones, pessoas tristes e sem vida.
Reflexoterapia: Área reflexa: plexo solar. Bom para insônia com lavanda francesa 40/42.
Cosmético: Massagem, compressas, argila para gorduras localizadas e celulite. Diluição a
02%. FOTOTÓXICA.
Nota: Alta, nota de cabeça.

Bibliografia

-Aromaterapia y Masaje – Judith Jackson – Ed. Urano – Barcelona – Espanha.

-Aromaterapia – A Cura Pelos Óleos Essenciais – Marcel Lavabre – Ed. Nova Era.

-Terapia Aplicada Através dos óleos Essenciais – Tetrazini Maria C. R. dos Anjos – Ed. Roka.

-O Livro da Aromaterapia – Aplicações e Inalações – Jeanne Rose – Ed. Campus.

-Guia Pratico de Aromaterapia – Shirley Price – Ed. Siciliano.

-Aromaterapia Holística – Ann Berwick – Ed. Nova Era.

-Aromaterapia e Emoções - Shirley Price – Ed. Bertrand do Brasil.

-Reflexoterapia pelos pés – Hanne Marquardt – Editora Manole.

-Aromaterapia- Patrícia Davis

-Utilização Ritual e Mágica dos Perfumes – Richard Alan Miller e Iona Miller – Ed Record.

-Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos


versão impressa - v.17 n.3 Campinas set./dez. 1997 – Artigo: ÓLEOS ESSENCIAIS DE
CASCAS E FOLHAS DE CANELA (Cinnamomum verum Presl) CULTIVADA NO PARANÁ.

-Revista de Aromaterapia – WWW.PLANETANATURAL.COM.BR

-Ótimo site sobre fisiologia humana e nessa página você encontra tudo sobre o olfato:
www.afh.bio.br/sentidos/Sentidos7.asp

-Óleos Essenciais – Obtenção, análise, aplicação e usos – 1995 – USP – Universidade


estadual de São Paulo – Setor de Farmacognosia.

-http://www.aromalandia.org/historia.htm

-Aromaterapia e Massagem- Clare Maxwell-Hudson – Ed. Vitória Régia.

-Apostila nível I e II de Reiki, da professora Sonia Regina Arendt – Núcleo de Reiki Campinas–
Rua Álvaro Miller, 1012 – Vila Itapura – Campinas – SP. – Fone: (019) 3231-2287.

-http://www.sacks.com.br/site/historia_perfumes.asp

Para estudar - Treinamento em Aromaterapia – escolas Internacionais:

-Shirley Price International College of Aromatherapy LTD – Upper Bond Street – Hinckley –
Leics LE 10 1 Rs – Grã Bretanha. Telefones: 01455 633231

-Jenny Bird – Via Vigevano, 43 – Milão Itália – Telefone: 0039 258 113261.

-RJ Buckle Associates – PO Box 6 – Hunter – NY 12442 – USA – Telefone: 001 518 263 4031.

-Oz International Ltd – K5 Building – Chiyodaleu - Tóquio 102 – 0083 – Japão.

16
Telefone: 00 81 3 5213 3060

Curso à Distância:

- www.portalfarmacia.com.br/farmacia/principal/principal.asp
- www.voppus.org.br/index.htm
-http://www.aromalandia.org/historia.htm

-Para receber boletim sobre aromaterapia ou participar de grupos de compras de óleos


essenciais (com análise cromatográfica) e vegetais da Lazlo Aromaterapia (Aromalândia) –
escreva para ateliedearomas@hotmail.com

16