Você está na página 1de 8

Herbicidas inibidores da ACCase

Herbicidas inibidores da ACCase

Estes herbicidas foram lançados na década


de 70 para controle de gramíneas e atuam
inibindo a enzima acetyl-CoA carboxylase
(ACCase), de forma reversível e não-
competitiva, na rota de síntese de lipídios
São basicamente graminicidas
A maioria é aplicado em pós-emergência
São absorvidos pelas folhas e translocados
por via sistêmica, concentrando-se em
regiões meristemáticas
Alguns são absorvidos pelas raízes, tendo
alguma ação quando aplicados no solo
Herbicidas inibidores da ACCase

Ariloxifenoxipropionatos Ciclohexadionas

- quizalofop-p-ethyl (Targa) - butroxydim (Falcon)

- propaquizolop (Shogun) - clethodim (Select)

- fluazifop-phutyl (Fusilade) - tepraloxidim (Aramo)

- cyalofop-butyl (Clincher) - sethoxydim (Poast)


Herbicidas inibidores da ACCase

Modo de ação
- Atua na enzima Acetil
Coa carboxilase,
encontrada no estroma
dos plastídios, que
converte o Acetil
Coenzima A (Acetil-CoA)
em Malonil Coenzima A
(Malonil-CoA) pela adição de
uma molécula de CO2 ao
Acetil-CoA.
Herbicidas inibidores da ACCase

A inibição da enzima ACCase bloqueia uma


reação chave no início da biossíntese de
lipídios
Herbicidas inibidores da ACCase

Mecanismo de ação: Inibição não


competitiva da ACCase dos plastídios,
enzima chave da síntese de lipídios

Modo de ação: Nos meristemas, impedem a


síntese de novas células por falta de lipídios
para compor a membrana
Herbicidas inibidores da ACCase

Sintomas: redução no crescimento,


aumento na permeabilidade de membrana,
amarelecimento dos meristemas e das
folhas jovens
Seletividade:
- Monocotiledôneas: arroz baixa absorção e
translocação
trigo metabolização
- Dicotiledôneas: 100% da ACCase do
cloroplasto são insensíveis ao herbicida