Você está na página 1de 4

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO

JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE MARINGÁ - ESTADO


DO PARANÁ.

(XXX), brasileira, casada, empresária, portadora da Cédula de Identidade


R.G. nº (xxx) SSP/PR e do CPF/MF sob nº (xxx), residente e domiciliado na Rua
(xxx), nº (xxx), Jd (xxx), CEP (xxx), fone: (xxx), nesta cidade e Comarca de
Maringá - Estado do Paraná,

Através de seu procurador judicial ao final firmado(doc. procuração anexo),


advogado inscrito na OAB/PR sob nº (xxx), com escritório profissional à Rua
(xxx), nº (xxx), sl. (xxx), Jd. (xxx), fone: (44) (xxx), nesta cidade e Comarca de
Maringá, Estado do Paraná, vêm à presença de Vossa Excelência, propor:

AÇÃO DE EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

Em face de:

(XXX), brasileiro, casado, motorista autônomo, residente e domiciliado á


Rua (xxx), nº (xxx), Bairro (xxx), fone: (xxx), nesta cidade e Comarca de
Maringá - Estado do Paraná, portador da Cédula de Identidade RG. nº (xxx) SSP-
PR e do CPF. nº(xxx), nesta cidade e Comarca de Maringá Estado do Paraná,
pelos fatos e fundamentos jurídicos expostos:
I – DOS FATOS E DO DIREITO

A Exeqüente é credora do executado por força dos títulos executivos


extrajudiciais consistentes de Notas Promissórias, oriundas de acordo
extrajudicial firmado entre as partes, decorrente de ato ilícito praticado pelo
executado em detrimento da executada.

Ocorre que apesar de esforços no sentido de receber o crédito do executado


extrajudicialmente, através de contatos telefônicos, a Exeqüente não obteve êxito,
sendo compelida a protestar o primeiro título vencido e promovendo a presente
execução nos termos da lei.

Os títulos executivos extrajudiciais inclusos preenchem todos os requisitos


exigidos pela Lei Cambial e pela Lei Uniforme, sendo líquido, certo e exigível,
ensejando cobrança através do procedimento para execução por quantia certa
contra devedor solvente, nos termos do art. 585 e 646 do CPC.

Em cumprimento ao disposto no art. 614, inciso II, do CPC, a Exeqüente


apresenta o demonstrativo de débito atualizado:

Número – Vencimento/Valor da Nota Promissória/Juros Legais e


Correção Monetária/Valor Total

nº 002 - 10/07/2003 / R$ 500,00 / R$ 5,00 / R$ 505,00


nº 003 - 10/08/2003 / R$ 500,00 / R$ 2,50 / R$ 502,50
nº 004 - 10/09/2003 / R$ 500,00 / R$ 0,00 / R$ 500,00
TOTAL / R$ 1.500,00 / R$ 7,50 / R$ 1.507,50

Salienta-se que, embora exista entre as partes um acordo extrajudicial em


posse somente do executado, tendo em vista que este obteve em suas mãos o
referido documento para apor a sua assinatura e não devolveu a cópia da
Exeqüente, sendo que constava para o caso de descumprimento do acordo
cláusula penal no importe de 20% (vinte por cento) do total acordado, e, que do
acordo firmado ainda restam as seguintes Notas Promissórias a vencerem.

Número - Vencimento / Notas Promissórias Vincendas


nº 005 - 10/10/2003 / R$ 500,00
nº 006 - 10/11/2003 / R$ 500,00
TOTAL À VENCER / R$ 1.000,00

PEDIDO
Diante do exposto, vem a presença de Vossa Excelência para requerer:

a) a CITAÇÃO do executado através de Oficial de Justiça, no endereço


acima declinado, para que o mesmo, cientificado dos termos da presente ação,
efetue o pagamento da importância de R$ 1.507,50 (Hum mil quinhentos e sete
reais e cinqüenta centavos) no prazo de 24 (vinte e quatro) horas ou no mesmo
prazo ofereça à penhora bens suficientes para a garantia da dívida, sob pena de
ser efetivada livre constrição em tantos bens quantos forem necessários para
cobrir o total da execução;

b) a INTIMAÇÃO para, querendo, ofereça após a penhora, embargos na


audiência de conciliação (art. 52 IX, da Lei 9099/95) a ser determinada por esse
MM. Juízo;

c) REQUER, ainda, o deferimento para juntada das Notas Promissórias


vincendas que por ventura não forem regularmente quitadas com o respectivo
acréscimo no valor da causa, tudo conforme os princípios da celeridade e
economia processual.

PROVAS

Protesta, ainda em provar o alegado por todos os meios em direito admitidos,


especialmente através dos documentos anexos à inicial e depoimento pessoal e
sendo necessária, a juntada de novos documentos.

VALOR DA CAUSA

Dá-se a presente causa o valor de R$ 1.507,50 (Um mil quinhentos e sete


reais e cinqüenta centavos).

Nestes Termos,
Pede Deferimento.
Maringá, 11 de Julho de 2004.