Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - CAMPUS ITAQUI

CURSO DE MATEMÁTICA-LICENCIATURA

PLANO DE AULA
Ponto Sorteado: 10. Lógica matemática: Conectivos lógicos. Tabelas Verdade. Análises de
argumentos.
Candidata: Graziela Carrazzoni dos Santos
Data: 06/12/2018

TEMA

Conectivos Lógicos

OBJETIVO(S)

- Objetivo Geral:
Reconhecer conectivos lógicos usados na lógica matemática, mais especificamente aos
conectivos lógicos proposicionais.

- Objetivos específicos:
 Definir e apresentar conectivos lógicos;
 Traduzir proposições em linguagem corrente para a linguagem lógica proposicional
e vice-versa;
 Conhecer o processo de formalização.

RECURSOS METODOLÓGICOS

- Materiais permanentes;
- Projetor, computador;
- Folhas impressas;

DIDÁTICA E PRÁXIS PEDAGÓGICA

1º momento: Serão brevemente relembrados as definições que são pré-requisitos para esta
aula, como: proposições, proposições simples e compostas, valores lógicos das proposições.

Proposição – todo o conjunto de palavras ou símbolos que exprimem um pensamento de


sentido completo.
Proposição simples – aquela que não contém nenhuma outra proposição como parte
integrante de si mesma.
Proposição composta – aquela formada pela combinação de duas ou mais proposições.
Valor lógico – Chama-se valor lógico de uma proposição a verdade (V) se a proposição é
verdadeira e a falsidade (F) se a proposição é falsa.

2º momento: Serão entregues folhas impressas aos estudantes contendo o conteúdo que será
abordado. Assim, estes poderão acompanhar a explicação da professora no quadro e a
projeção de slides.
Conectivos Lógicos

Definição: Chamam-se conectivos palavras que se usam para formar novas proposições a
partir de outras.

Por exemplo, nas seguintes proposições compostas:

P : O número 6 é par e o número 8 é cubo perfeito.


Q : O triângulo ABC é retângulo ou é isósceles.
R : Não está chovendo.
S : Se Jorge é engenheiro, então sabe Matemática.
T : O triângulo ABC é equilátero se e somente se é equiângulo.

Inicialmente o foco será dado ao chamado cálculo proposicional; por essa razão, os
conectivos utilizados são conhecidos por sentenciais ou proposicionais.

Os conectivos utilizados em lógica matemática são:

 Conjunção: "e", "".

É o resultado da combinação de duas proposições ligadas pela palavra e, que será


substituída pelo símbolo  .
A conjunção também pode ser expressa por palavras como: mas, todavia, contudo, no
entanto, visto que, enquanto, além disso, embora.

Exemplo: Maria foi ao cinema e Marta ao teatro.


Tradução:
c = Maria foi ao cinema.
t = Marta foi ao teatro.
Simbolicamente: c  t.

O valor lógico da conjunção de duas proposições é definido pela seguinte tabela-verdade:

p q pq
V V V
V F F
F V F
F F F

 Disjunção: "ou", "  ".

É o resultado da combinação de duas proposições ligadas pela palavra ou, que será
substituída pelo símbolo .
Na linguagem coloquial, a palavra ou pode ser empregada em dois sentidos, inclusivo ou
exclusivo.
Tomando-se as seguintes proposições:
A : Paulo é matemático ou físico.
B : João é paulistano ou gaúcho.
Em A, pode ocorrer de Paulo ser matemático e físico, trata-se do ou inclusivo. Em B, não é
possível que João seja paulistano e gaúcho ao mesmo tempo, trata-se do ou exclusivo.
No cálculo proposicional, somente o ou inclusivo será abordado.
Exemplo: Maria foi ao cinema ou ao teatro.
Tradução:
c : Maria foi ao cinema.
t : Maria foi ao teatro.
Simbolicamente, temos: c ∨ t.

O valor lógico da disjunção de duas proposições é definido pela seguinte tabela-verdade:

p q pq
V V V
V F V
F V V
F F F

 Condicional ou implicação: "  ".

Duas proposições formam uma condicional quando for possível colocá-las na seguinte
forma:
Se (proposição 1), então (proposição 2).
 a proposição 1 é chamada de antecedente, e a proposição 2 de consequente;
 o símbolo utilizado para ligar as duas proposições de uma condicional é →.

Exemplo: Se todos os homens são mortais e Sócrates é um homem, então Sócrates é mortal.
Nesse caso, a consequente depende logicamente da antecedente.
Tradução:
h : Todos os homens são mortais.
s : Sócrates é um homem.
m : Sócrates é mortal.
Simbolicamente, temos: (h ∧ s) → m.

O valor lógico da condicional de duas proposições é definido pela seguinte tabela-verdade:

p q pq
V V V
V F F
F V V
F F V

 Bicondicional: "  ".

Toda proposição composta, formada por duas proposições, que pode ser colocada na forma:
(proposição 1) se, e somente se, (proposição 2)
é chamada de bicondicional e seu conectivo de ligação é representado pelo símbolo ↔.
A proposição bicondicional pode ser entendida como uma conjunção de dois condicionais,
ou seja, dado p ↔ q, temos p → q e q → p.

Exemplo: Só ganharás o dinheiro se completares o trabalho.


Tal proposição é equivalente a:
Ganharás o dinheiro se, e somente se, completares o trabalho.
Tradução:
d = Ganharás o dinheiro.
t = Completares o trabalho.
Simbolicamente, temos: d ↔ t.
O valor lógico da bicondicional de duas proposições é definido pela seguinte tabela-
verdade:

p q pq
V V V
V F F
F V F
F F V

 Negação: "não", “”, “”.

Este conectivo não liga duas proposições, mas simplesmente nega a afirmação da
proposição que o precede. Em virtude disso, é um conectivo unário, enquanto os anteriores
são conectivos binários, pois ligam duas proposições. Se o valor-verdade de uma
proposição é (V), quando acompanhado do conectivo de negação, passará a ser (F) e vice-
versa. O símbolo utilizado para esse conectivo é ¬ ou ~, colocado antes da letra que traduz a
proposição.

Exemplo: Luís não recebeu o seu pagamento na data prevista.


Tradução:
p = Luís recebeu o seu pagamento na data prevista.
Simbolicamente, temos: ¬ p.

O valor lógico da negação de duas proposições é definido pela seguinte tabela-verdade:

p q
V F
F V

OBSERVAÇÃO: O processo de formalização consiste em converter um conjunto de


proposições interligadas em uma estrutura composta de letras proposicionais, conectivos
lógicos e símbolos de pontuação.
Em geral, para evitar ambiguidades nas proposições compostas, é necessário estabelecer
uma pontuação adequada. Essa pontuação segue aquelas utilizadas nas expressões
algébricas com as seguintes regras:
 Cada parênteses aberto deve ser fechado; os internos à expressão precedem aos mais
externos.
 A ordem de prioridade dos conectivos é:
 negação ()
 conjunção e disjunção ( e )
 condicional e bicondicional ( e )

Exemplo: Se tomarmos café ou comermos algo, chegaremos atrasados à conferência, mas,


se isso for um problema, é melhor despedirmo-nos agora.
Tradução:

t = tomarmos café;
c = comermos algo;
a = chegaremos atrasados à conferência;
p = isso é um problema;
d = é melhor despedirmo-nos agora.
Simbolicamente, temos: ((t ∨ c → a) ∧ (p → d)).

3º momento: Serão entregues aos estudantes atividades impressas que poderão ser
resolvidas individualmente ou em grupos, com o propósito de retomar as definições
apresentadas na aula e auxiliar na compreensão do conteúdo.

Atividades

1) Sejam as proposições p : Está frio e q : Está chovendo. Traduzir para a linguagem


corrente as seguintes proposições:

a) ~p R: Não está frio.


b) pq R: Está frio e está chovendo.
c) pq R: Está frio ou está chovendo.
d) qq R: Está chovendo se e somente se está frio.
e) p  ~q R: Se está frio, então não está chovendo.
f) p  ~q R: Está frio ou não está chovendo.
g) ~p~q R: Não está frio e não está chovendo.
h) p~q R: Está frio se e somente se não está chovendo.
i) p  ~ q  p R: Se está frio e não está chovendo, então está frio.

2) Sejam as proposições p : Suely é rica e q : Suely é feliz. Traduzir para a linguagem


simbólica as seguintes proposições:

a) Suely é pobre, mas feliz. R:  p  q.


b) Suely é rica ou infeliz. R: p V  q
c) Suely é pobre e infeliz. R:  p   q
d) Suely é pobre ou rica, mas é infeliz. R: ( p  p)   q

3) Traduza para a linguagem simbólica da lógica as seguintes proposições


matemáticas:

a) x é maior que 5 e menor que 7 ou x não é igual a 6.


R: Consideremos p: x > 5; q: x < 7 e r: x = 6. Traduzindo para a linguagem simbólica
teremos: (p  q)   r
b) Se x é menor que 5 e maior que 3, então x é igual a 4.
R: Consideremos p: x < 5; q: x > 7 e r: x = 4. Traduzindo para a linguagem simbólica
teremos: p  q  r
c) x é maior que 1 ou x é menor que 1 e maior que 0. R: Consideremos p: x > 1; q: x <
1 e r: x > 0. Traduzindo para a linguagem simbólica teremos: p  (q  r)

4º momento: Neste momento as atividades serão corrigidas no quadro a fim de amenizar


possíveis dúvidas.

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

A apreciação de desempenho se efetivará a partir da observação do envolvimento dos


estudantes na aula, ou seja, serão observados o interesse e a participação. E também serão
observadas as estratégias utilizadas pelos estudantes nas resoluções das atividades
propostas.

REFERÊNCIAS

BISPO, C. A. F.; CASTANHEIRA, L. B.; FILHO, O. M. S. Introdução à Lógica


Matemática. São Paulo: Editora Cengage Learning, 2011.
FILHO, E. A. Iniciação à Lógica Matemática. São Paulo: Nobel. 2002.