Você está na página 1de 1

A PEDAGOGIA NA CONTEMPORANEIDADE: ciência, método e pesquisa.

Luciano Lima da Silva


Lucianolima.silva@outlook.com

A versatilidade na contemporaneidade faz com que a Pedagogia se reorganize


em detrimento das várias problemáticas da sociedade, por ser uma ciência de formação
humana e de processos educativos. Sendo necessário que a Pedagogia tenha uma base
teórico-metodológica viável para atender as novas demandas do contexto atual, como,
ressaltam os autores Severo e Pimenta3 (2015). Para isso, a Pedagogia necessita
ressignificar o seu discurso científico como Ciência da Educação para além da
perspectiva positivista.
Destarte, o discurso da Pedagogia, como campo de conhecimento, de processo
de formação e de base de intervenção profissional, não deve ser apenas uma mudança
no itinerário pedagógico, mas uma mudança reflexiva tanto na articulação de novos
saberes quanto no papel que a pesquisa em educação tem em fomentar o processo de
ensino-aprendizagem, de modo em concebê-la como ciência das práxis. Em linhas
gerais, consiste na construção de uma epistemologia própria da Pedagogia que assegura
tal reflexão e problematização.
Acerca disso, pensar em desenvolvimento e formação humana seja ela escolar
ou não-escolar no seio da Pedagogia é dar ênfase Educação, bem como os seus
fenômenos. O conceito de educação apontado por Navas2 (2004) representa um
conjunto de atividades atreladas ao processo de humanização, integração social dos
indivíduos, valores sociais, elementos culturais, e processos inacabados. Nessa lógica,
percebe-se que o tema educação vai muito além do ensinar e educar, ou seja, o
fenômeno educacional consiste em uma complexidade, na ótica da ação e do efeito.
Em paralelo a essa discussão Ghedin e Franco1 (2008), argumentam que a
racionalidade da ciência clássica não deu conta de estudar as especificidades da educação, e
com isso, deu margem mais uma vez para a ressignificação e reconstrução no âmbito da
ciência. A visão dos autores nessa proposta é construir uma ciência epistemológica com
método de investigação-ação e com pesquisas frente à humanidade e as suas necessidades.
Portanto, a Pedagogia como ciência na contemporaneidade precisa refletir diante
das complexidades dos fenômenos educativos do cenário em prol da aprendizagem ao longo
da vida do homem, garantindo sua emancipação, perante a justiça, a democracia e a
igualdade social, levando-o a tomar consciência do significado das transformações.
________________________
1.GHEDIN, Evandro; FRANCO, Maria Amélia Santoro. Questões de método na construção da pesquisa em educação. São Paulo:Cortez, 2008
(Capítulo 1- Novos sentidos para a ciência). / 2.NAVAS, Julián Luengo. La educación como objeto de conocimiento. El concepto de educación. In:
POZO ANDRÉS, María del Mar del; ÁLVAREZ CASTILLO, José Luís; LUENGO NAVAS, Julián y OTERO URTZA, Eugenio. Teorías e
instituciones contemporáneas deeducación. Madrid, Biblioteca Nueva, 2004, p. 35-58. Disponível em: www.ugr.es/~fjjrios/pce/media/1-
EducacionConcepto.pdf / 3. SEVERO, José Leonardo Rolim de Lima; PIMENTA, Selma Garrido. A pedagogia entre o passado e a
contemporaneidade:apontamentos para uma ressignificação epistemológica. Revista Inter Ação, [S.l.], v. 40, n. 3, p. 477-492, dez. 2015. ISSN 1981-
8416. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/interacao/article/view/35869