Você está na página 1de 3

Agrupamento de Escolas de Vialonga

Curso EFA SEC

Cidadania e Profissionalidade.

CPNG 2: Complexidade e Mudança


DR 1: Aprendizagem ao Longo da Vida.

Vialonga, 28 de maio de 2019


Cidadania e Profissionalidade.

O quadro de Referencia estabelece oito competências essenciais:

 Competências de literacia;
 Competências multilingues;
 Competências matemáticas e no domínio das ciências, da tecnologia e da
engenharia;
 Competências digitais;
 Competências pessoais, sociais e capacidade de “aprender a aprender”;
 Competências de cidadania;
 Competências de empreendedorismo;
 Competências de sensibilidade e expressão culturais.

Apos leitura do texto responda.

1. Refira a importância da aprendizagem ao longo da vida no plano:


a) Pessoal;
R.: O ser humano aprende ao longo de todo o ciclo de vida, desde o nascimento
até à morte, que permite o seu desenvolvimento pessoal, profissional e social.
Aprendemos em casa, no trabalho, nas viagens, nos convívios com os amigos, nas
conversas com os familiares, aprendemos em todas as situações da nossa vida,
mesmo que a aquisição de novos conhecimentos, comportamentos e atitudes
sejam realizada de modo informal. E, na maioria dessas situações, estamos a
aprender sem sequer termos a noção do que esse processo está a ocorrer. Desta
forma, como não aprendemos apenas na infância e em contexto escolar, importa
considerar a aprendizagem de adultos como um processo essencial na sociedade
atual, marcada pela incerteza, volatilidade e constante mudança.
Numa sociedade em constante mudança é essencial que as pessoas desenvolvam
continuamente os seus conhecimentos, competências e atitudes, ideia que faz
ainda mais sentido no atual contexto de crise económica, que veio trazer novas
exigências e desafios a todos. Esta aprendizagem só nos vai beneficiar a nível
pessoal e profissional.

b) Da cidadania;
R.: Os níveis de formação e a situação face ao mercado de trabalho são factores
determinantes de inclusão/exclusão social, com implicações no rendimento, na
realização pessoal e no exercício da cidadania. É necessário melhorar a
qualificação e garantir a empregabilidade dos adultos em idade activa, através do
desenvolvimento da formação ao longo da vida. Tendo em conta o défice de
qualificações da população portuguesa, o aumento da aprendizagem é uma
exigência, face à necessidade de modernização do tecido empresarial e à melhoria
da produtividade e da competitividade.

2
Cidadania e Profissionalidade.

c) Da empregabilidade.
R.: Na sociedade portuguesa, a aprendizagem ao longo da vida não é devidamente
valorizada. Torna-se fundamental continuar a investir em projetos formativos
destinados a adultos, fortemente orientados para as reais necessidades do
mercado de trabalho e que impliquem ganhos objetivos ao nível das competências
profissionais. O adulto já viveu, logo já aprendeu. E pode partilhar as suas
aprendizagens com os outros. Através desta partilha podem construir-se trocas
significativas entre os adultos, que podem potenciar a eficácia do processo
formativo. A empregabilidade, num contexto social fortemente marcado pela crise
e pelo desemprego, passa inevitavelmente pela aprendizagem e pelo
desenvolvimento de competências. O desenvolvimento económico do país só terá
a ganhar com uma forte aposta na aprendizagem ao longo da vida. Trata-se de um
investimento no desenvolvimento, na inovação e na qualidade.

2. Refira para cada uma das oito competências essenciais a desenvolver, uma situação
concreta em que estas constituiriam uma mais-valia.
R.: Na minha opinião as “Competências digitais” e as “Competências multilingues” são
extremamente importantes hoje em dia no mercado de trabalho. Estamos num
mundo cada vez mais exigente a nível profissional e a meu ver estas competências
serão sempre uma mais-valia em qualquer corículo profissional.