Você está na página 1de 24

QUÍMICA

PRÉ-VESTIBULAR
LIVRO DO PROFESSOR

Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
© 2006-2008 – IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do
detentor dos direitos autorais.

I229 IESDE Brasil S.A. / Pré-vestibular / IESDE Brasil S.A. —


Curitiba : IESDE Brasil S.A., 2008. [Livro do Professor]
832 p.

ISBN: 978-85-387-0577-2

1. Pré-vestibular. 2. Educação. 3. Estudo e Ensino. I. Título.

CDD 370.71

Disciplinas Autores
Língua Portuguesa Francis Madeira da S. Sales
Márcio F. Santiago Calixto
Rita de Fátima Bezerra
Literatura Fábio D’Ávila
Danton Pedro dos Santos
Matemática Feres Fares
Haroldo Costa Silva Filho
Jayme Andrade Neto
Renato Caldas Madeira
Rodrigo Piracicaba Costa
Física Cleber Ribeiro
Marco Antonio Noronha
Vitor M. Saquette
Química Edson Costa P. da Cruz
Fernanda Barbosa
Biologia Fernando Pimentel
Hélio Apostolo
Rogério Fernandes
História Jefferson dos Santos da Silva
Marcelo Piccinini
Rafael F. de Menezes
Rogério de Sousa Gonçalves
Vanessa Silva
Geografia Duarte A. R. Vieira
Enilson F. Venâncio
Felipe Silveira de Souza
Fernando Mousquer

Projeto e
Produção
Desenvolvimento Pedagógico

Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Ligações
intermoleculares
e polaridade da
ligação covalente
As ligações Forças de Van der Waals ou
intermoleculares Forças de London ou dipolo
induzido – dipolo induzido
O que mantém as moléculas unidas nos estados
líquido e sólido? Ocorrem entre moléculas apolares ou entre
Que força faz a água, contrariando a gravidade, átomos de gases nobres, quando por um motivo qual-
subir desde a raiz até o topo da árvore mais alta? quer acontece uma assimetria na nuvem eletrônica,
Como alguns insetos podem andar sobre a gerando um dipolo que induz as demais moléculas
água? ou átomos a também formarem dipolos.
Por que o DNA tem a configuração em forma São de intensidade fraca.
de hélice?
Elas estão por toda a parte: as forças intermo-
leculares. As moléculas de uma substância sólida
ou líquida se mantêm unidas através da atração
existente entre elas. Quanto maior for a força de
atração maior será a coesão entre as moléculas.
Isso ocasionará um aumento nos pontos de fusão e
ebulição da substância.
As moléculas dos gases praticamente não
exercem forças de atração entre si. Por isso os gases
apresentam baixo ponto de ebulição e extrema faci-
lidade de se expandir.
As forças intermoleculares podem ser: `` Exemplos:
•• Forças de Van der Waals ou Forças de Lon-
- H2 - Hidrogênio líquido
don ou Dipolo induzido – dipolo induzido.
...... H2 ...... H2 ...... H2 ......
•• Forças do tipo dipolo permanente – dipolo
permanente. 
•• Pontes de hidrogênio ou ligações de hidro- Ligação Van der Waals
EM_V_QUI_010

gênio.

1
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
- CO2 – Sólido – Gelo-seco pela adesão da pata da lagartixa à parede. Mais
precisamente entre a superfície e as moléculas dos

“setae”, pelos microscópicos que cobrem as patas
...... CO2 ...... CO2 ...... CO2 ...... das lagartixas.

Ligação Van der Waals

- Ar - Argônio Líquido Forças do tipo dipolo


...... Ar ...... Ar ...... Ar ...... permanente – dipolo
 permanente
Ligação Van der Waals Ocorrem em moléculas polares, de modo que
a extremidade negativa do dipolo de uma molécula
se aproxime da extremidade positiva do dipolo de
outra molécula.
São mais fortes que as forças de London.
`` Exemplos:
Autor desconhecido.

HC ; HI; H2S; PH3.

H — Cl H — Cl
+δ -δ +δ -δ

Pontes de hidrogênio
ou ligações de hidrogênio
Forças de natureza elétrica do tipo dipolo per-
manente – dipolo permanente, porém bem mais
intensas.
Uma dúvida cruel tem atormentado muitos cien-
tistas: como, de fato, a lagartixa consegue caminhar Ocorrem quando a molécula é polar e possui
pelas paredes, mesmo no teto? H ligado a elemento muito eletronegativo e de
pequeno raio (F, O, N), de modo que o hidrogênio de
Alguns sugeriram que suas patas possuíssem uma molécula estabelece uma ligação com o átomo
microventosas. Entretanto, todas as tentativas de muito eletronegativo de outra molécula.
se provar a existência de tais ventosas falharam: as
lagartixas possuem tal comportamento mesmo sob molécula molécula
vácuo ou sobre uma superfície muito lisa e molhada.
Em 1960, o alemão Uwe Hiller sugeriu que um tipo +δ -δ +δ -δ
de força atrativa, entre as moléculas da parede e as ↓ ↓ ↓ ↓
moléculas da pata da lagartixa, fosse a responsá- H FON H FON
vel. Hiller sugeriu que estas forças fossem as forças
intermoleculares de Van der Waals. Tudo bem que
`` Exemplos:
elas mantenham moléculas unidas, mas... uma la-
gartixa? H2O; HF; NH3.
Poucos deram crédito à sugestão de Hiller. Até
que, em um exemplar recente da revista Nature,
Autumn escreveu o artigo “Full, Adhesive force of
a single gecko foot-hair” (Autumn, K. et al., Nature
EM_V_QUI_010

405, 681-685, 2000), trazendo evidências de que, de


fato, são forças intermoleculares as responsáveis
2
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Vamos ver o caso da água: olhe atentamente
para a figura abaixo.

Como consequência das fortes interações inter-


moleculares, a água apresenta algumas propriedades
especiais.
•• Alguns insetos, por exemplo, podem andar
sobre ela.
Os cristais de gelo podem ter formas muito
Autor desconhecido.

diferentes: estão catalogadas mais de 2 500.

Uma lâmina de barbear, se colocada horizontal-


mente, também flutua na água.
As pontes de hidrogênio aumentam de manei-
Isso deve-se à tensão superficial da água: uma
ra anômala o PE das substâncias.
propriedade que faz com que o líquido se comporte
como se tivesse uma membrana elástica em sua A temperatura de ebulição do hidreto de oxi-
superfície. gênio é muito diferente de todos os outros hidretos
dos elementos da família do oxigênio.
Esse fenômeno pode ser observado em quase
todos os líquidos, e é o responsável pela forma esfé- Exceto a água, todos parecem seguir uma
rica de gotas ou bolhas do líquido. regra de que quanto menor a massa molecular,
menor é a temperatura de ebulição. Por esta regra
•• Todos sabemos que a água possui outra
(que parece ser obedecida na família do carbono),
propriedade anômala: o gelo boia sobre a
a água deveria ser, à temperatura ambiente, um
água líquida.
gás com uma temperatura de ebulição bem abaixo
de 0ºC. Todos sabemos que, na verdade, a água é
Fernanda Frasca.

um líquido com ponto de ebulição de 100ºC!

H2O
100

H2Te
Temperatura de
ebulição normal H2Se SnH4
[ºC] 0
H2S
Isso porque a densidade do estado sólido, na
GeH4
água, é menor do que no estado líquido. SiH4
-100
As ligações hidrogênio, no estado sólido, con-
ferem à água uma organização reticular quase cris- CH4
talina, com um maior espaço entre as moléculas, ou 0 50 100 150
seja, uma menor densidade. Massa molar

A maioria das outras substâncias tem um maior


As forças intermoleculares são também res-
EM_V_QUI_010

grau de compactação – uma maior densidade – no


ponsáveis pelas diferenças nas temperaturas de
estado sólido.
ebulição de vários isômeros constitucionais orgâ-
nicos, isto é, moléculas orgânicas que possuem a
3
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
mesma fórmula molecular (e, por consequência, a metanol interagem via ligação hidrogênio – a mais
mesma massa molar) mas têm pontos de ebulição forte das interações intermoleculares, enquanto
normal diferentes. que o éter interage via dipolo-dipolo – não possui
É lógico assumir que quanto mais forte for a hidrogênios ligados ao oxigênio. A água possui
atração entre as moléculas, isto é, quanto maior dois hidrogênios ligados ao O – o que explica a
forem as forças intermoleculares, maior também sua maior temperatura de ebulição, em relação ao
será a temperatura necessária para a ebulição do metanol, que possui apenas um. Como vemos, a
líquido. Observe, como exemplo, os dois isômeros substituição dos hidrogênios da água por grupos
para a fórmula C5H12, o n-pentano e o neo-pentano,

CH3 leva a compostos com menor temperatura
ilustrados na figura abaixo. de ebulição.
Todas as proteínas que compõem o nosso orga-
nismo são constituídas por sequências de amino-
ácidos, ligados covalentemente. Estes compostos
possuem grupos -OH e -NH capazes de formar uma
forte rede de ligações intermoleculares. É isso que
confere à estrutura terciária das proteínas, isto é,
a sua forma característica de orientação espacial.
Um outro exemlo é o DNA de todos os humanos:
sua forma de dupla-hélice é mantida graças às
ligações hidrogênio entre os grupos dos -OH e
-NH das bases nitrogenadas heterocíclicas que o
Ambas as moléculas não possuem dipolo compõem: GCAT.
permanente – são apolares. Então, ambas intera-
gem, entre si, via forças de dispersão (London).
Mas o que faz com que o n-pentano tenha uma
temperatura de ebulição bem maior do que o neo-
pentano? Observe que, à temperatura ambiente,
o n-pentano é um líquido, enquanto que o outro
isômero é um gás!
Esse caso ilustra uma propriedade das intera-
ções intermoleculares: quanto maior for a área de
contato entre as moléculas, maior é a interação.
No caso do neo-pentano, a interação é dificultada
devido ao impedimento espacial provocado pelos
grupos –CH3. A polarização induzida ocorre mais
intensamente no caso da cadeia linear. Os compostos orgânicos polares exibem, em
geral, uma solubilidade significativa em água. O
Uma outra propriedade pode ser observada se
açúcar é um exemplo: é muito solúvel em água.
acompanharmos a temperatura de ebulição dos
Isso deve-se à capacidade que as moléculas de
compostos abaixo.
água têm de interagir com as moléculas da sa-
carose. A solubilização também é um fenômeno
regido pelas interações intermoleculares: entre as
moléculas do soluto e as moléculas do solvente.

O éter dimetílico, embora possua a maior mas-


sa molar, é o que tem a menor Te (é um gás, à tem-
peratura ambiente). Tanto o metanol como a água Solubilização do açúcar.
são líquidos, embora tenham massa molar menor.
EM_V_QUI_010

A água, a molécula mais leve da série, tem a maior


temperatura de ebulição. Isso porque a água e o
4
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Força entre as ligações não emparelhados. Se esses elétrons, na forma-
ção da água, se emparelhassem simplesmente
com elétrons s dos átomos de hidrogênio,
Tipo de ligação Força deveria resultar uma estrutura com ângulo de
90º entre as ligações H-O, pois este é o ângulo
Ligação iônica
entre os orbitais py e pz.
Ligação metálica O fato é explicado pela hibridização sp3
Ligação covalente Ligação do oxigênio, com dois pares solitários de
força
polar interatômica elétrons ocupando duas das posições tetra-
das
édricas.
Ligação covalente ligações
apolar Como consequência de sua estrutura as-
cresce
simétrica, a molécula H2O possui um caráter
Pontes de hidrogênio Forças fortemente polar.
Dipolo-dipolo intermolecu-
Força de Van der Waals lares

A água é um constituinte muito abundante


na matéria viva. Certos animais aquáticos che-
Quando várias moléculas de água estão
gam a ser formados de 98% dela – os organis-
próximas, o polo positivo de uma atrai o polo
mos vivos que possuem menos água, chegam
negativo de outra, formando as pontes de hi-
a ter 50% de seu peso corporal constituído de
drogênio.
água.
A água faz parte da seiva, do sangue e do
líquido existente no interior das células dos
seres vivos.
Ela é vital para a vida humana, pois o ho-
mem apresenta cerca de 70% de água na sua
estrutura.
Na corrente sanguínea, ela funciona como
solvente e via de transporte de substâncias
orgânicas essenciais.
Sua presença, além disso, regula a tem-
peratura corpórea do ser humano, através da
respiração e transpiração.
Água: nosso bem mais precioso!
A água é denominada solvente universal
A água é um líquido incolor, inodoro, – devido à sua alta polaridade e às proprieda-
insípido. des de adesão e coesão. É capaz de dissolver
Sob pressão normal (1 atm), apresen- uma grande diversidade de compostos, tanto
ta ponto de congelação 0,0ºC, ponto de inorgânicos quanto orgânicos.
ebulição 100,00ºC e densidade 1g/cm3 Sabe-se que mais da metade das substân-
(a 4ºC). cias conhecidas está dissolvida nas águas que
circulam pela Terra.
Sua molécula tem geometria angular, com
Além disso, muitos materiais essenciais
ângulo de 104º40’.
à nutrição dos animais e vegetais só podem
Na realidade, esse ângulo deveria ser de
EM_V_QUI_010

ser ingeridos se dissolvidos na água, como os


90º, pois o átomo de oxigênio, com a configura- sais minerais que as plantas absorvem do solo
ção eletrônica 1s2 2s2 2p4, possui dois elétrons pelas raízes.
5
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Polaridade da ligação Molécula apolar
covalente A soma dos vetores polarização associados a todas
as ligações covalentes polares da molécula é nula.
Entre dois átomos, X e Y, que estabelecem μR = 0
ligação covalente, o par eletrônico pertencerá si-
multaneamente aos dois átomos ligantes; porém,
dependendo da eletronegatividade, um átomo poderá Molécula polar
atraí-lo com maior intensidade que outro.
A soma dos vetores polarização associados a
todas as ligações covalentes polares na molécula é
Ligação covalente apolar diferente de zero.
Os átomos ligados têm igual eletronegatividade. μR ≠ 0

`` Exemplos:

Diferença modular entre as eletronegati-


vidades dos dois átomos ligantes
H2 H–H = | 2,1 – 2,1 | = 0
Se todas as ligações são apolares, qualquer
O2 O – O = | 3,5 – 3,5 | = 0 que seja a geometria, a molécula é apolar.
CS2 C – S = | 2,5 – 2,5 | = 0 Se existem ligações polares, a molécula pode
NC 3 N – C = | 3,0 – 3,0 | = 0 ser polar ou apolar.

Ligação covalente polar Geometria molecular


Os átomos ligados têm diferentes eletronega-
A geometria tridimensional das moléculas é
tividades.
determinada pela orientação relativa de suas liga-
`` Exemplos: ções covalentes. Em 1957, o químico Ron Gillespie,
baseando-se em trabalhos prévios de Nyholm, criou
Diferença modular entre as eletrone- uma ferramenta muito simples para prever a geome-
gatividades dos dois átomos ligantes tria das moléculas.
H–O = | 2,1 – 3,5 | = 1,4 A teoria recebeu o nome de Teoria da Repulsão dos
H2O Pares Eletrônicos de Valência: os pares eletrônicos que
CO2 C–O = | 2,5 – 3,5 | = 1,0 envolvem um átomo central, por repulsão, se afastam
ao máximo uns dos outros, “orientando” a geometria
NH3 N–H = | 3,0 – 2,1 | = 0,9 da molécula, mas quem a “determina” é a posição dos
núcleos dos átomos que constituem a molécula.
Toda ligação covalente polar está associada a Estão listadas a seguir algumas geometrias
um vetor polarização, orientado da carga positiva possíveis:
para a negativa, isto é:

+δ -δ +δ -δ +δ -δ
H—O C—O N—H

Polaridade das moléculas


A polaridade de uma molécula depende da po-
EM_V_QUI_010

laridade das ligações estabelecidas entre os átomos


constituintes e da sua geometria. A e B – linear; C – angular; D – triangular ou
trigonal plana; E – piramidal; F – tetraédrica.
6
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Moléculas com dois átomos `` Exemplo:

(diatômicas) F F
B Ligação Molécula Geometria
BF3 B
A molécula será invariavelmente linear. O ân- polar apolar triangular
gulo entre as ligações será de 180º. F F
F F
`` Exemplos: Na presença de par ou pares de elétrons não
envolvidos em ligação na última camada do átomo
O2 O=O Ligação Molécula Geometria central, o par de elétrons exerce repulsão sobre os
apolar apolar linear eixos de ligação e distorce a estrutura trigonal plana
HC H - C Ligação Molécula Geometria para uma pirâmide de base trigonal.
polar polar linear `` Exemplo:

Moléculas com três átomos NH3


N N
Ligação Molécu- Geometria
H H polar la polar piramidal
(triatômicas) H H H H

Na ausência de elétrons não envolvidos em


ligações na última camada do átomo central, a mo- Moléculas com cinco átomos
lécula é invariavelmente linear. O ângulo entre as
ligações será de 180º. As quatro ligações se distribuirão no espaço, de
maneira a diminuir ao máximo a repulsão entre elas,
`` Exemplo:
e a estrutura será um tetraedro com o átomo central
Ligação Molécula Geome- ocupando o centro do sólido geométrico.
CO2 : O :: C :: O : O = C = O
polar apolar tria linear Os ângulos serão de 109º28’ entre as ligações.
Na presença de par ou pares de elétrons não `` Exemplo:
envolvidos em ligações na última camada do átomo
central, os elétrons livres repelem os eixos das liga-
ções e a molécula será angular. Geome-
Ligação Molécu-
CC4 tria tetraé-
`` Exemplo: polar la apolar
drica

O O Ligação Molécula Geometria


H2O
H H H H polar polar angular

Existe(m)
O ângulo entre as ligações será tanto menor N.º de pare(s) de elé- Geometria -
Exemplos
quanto maior for o número de elétrons não envolvidos átomos trons livres no ângulo
em ligações na última camada do átomo central. átomo central

02 ---------------- Linear – 180° HC ; H2; CO.

03 Não Linear – 180° CO2; HCN; N2O.

Moléculas com quatro átomos 03 Sim Angular – variável H2O; SO2; H2S.

04 Não Trigonal plana – 120° BF3; SO3; CH2O.


Na ausência de par de elétrons não envolvido
04 Sim Piramidal – variável NH3; PH3; SOC 2.
em ligação na última camada do átomo central, a
molécula terá todos os átomos no mesmo plano de 05 ---------------- Tetraédrica – 109°28’
EM_V_QUI_010

CH4; SiC 4; POC 3.


três lados (trigonal plana ou triangular).
Os ângulos serão de 120º entre as ligações.
7
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Polaridade e solubilidade c) pontes de hidrogênio.
d) ligação iônica.
“O semelhante dissolve o semelhante.”
Substância polar dissolve substância polar e e) covalência simples.
não dissolve ou dissolve pouca quantidade de subs-
tância apolar. `` Solução: C
Substância apolar dissolve substância apolar H ligado a elemento muito eletronegativo e de pe-
e não dissolve ou dissolve pouca quantidade de queno raio, no caso H e N; H e O.
substância polar.

3. Classifique as moléculas a seguir em polares ou apolares


e indique sua geometria molecular:
1. (Unicamp) Na produção industrial de panetones, a) HBr.
junta-se à massa o aditivo químico U.I. Esse aditivo é b) C 2.
a glicerina, que age como umectante, ou seja, retém
a umidade para que a massa não resseque demais. A c) HCN.
fórmula estrutural da glicerina (propanotriol) é: d) H2S.
H2C — CH — CH2
`` Solução:
OH OH OH
a) molécula polar e geometria linear.
a) Represente as ligações entre as moléculas de água
e de glicerina. •• Diferença modular entre as eletronegatividades dos
dois átomos ligantes: H – Br = | 2,1 – 2,8 | = 0,7;
b) Por que, ao se esquentar uma fatia de panetone +δ -δ
ressecado, ela amolece, ficando mais macia? portanto é polar. (H — Br ).
•• Molécula diatômica: será invariavelmente linear.
`` Solução:
b) molécula apolar e geometria linear.
a) H2C — CH — CH2
H+ •• Diferença modular entre as eletronegatividades dos
OH OH OH+ ... O dois átomos ligantes: C – C = | 3,0 – 3,0 | = 0;
- H+
portanto é apolar.
b) O aquecimento rompe as pontes de H entre a água
e a glicerina, liberando então água para a massa. •• Molécula diatômica: será invariavelmente linear.

c) molécula polar e geometria linear.


•• μR ≠ 0; portanto é apolar.
•• Não existe par de elétrons livres no átomo central,
portanto linear.
2. O ácido desoxirribonucleico (DNA) é componente
essencial de todas as células. d) molécula polar e geometria angular.
Ele é constituído por duas “filas” formadas, cada uma, •• Molécula triatômica em que o elemento central tem
de muitas unidades denominadas nucleotídeos.
pares de elétrons disponíveis.
No desenho abaixo está esquematizado um trecho
das duas “filas” unidas uma à outra por um tipo de
:S:
ligação química importante em bioquímica. / \
—N•••••H— H H
—H•••••O—
Portanto, polar e angular angular.
Essa ligação, representada no desenho por linhas
pontilhadas, é denominada:
EM_V_QUI_010

a) covalência dativa.
b) forças de Van der Waals.
8
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
1. (ITA) Considerando a família do oxigênio, nota-se que
4. A Camada de Ozônio é uma concentração de gás os hidretos do tipo H2X, dos elementos dessa família,
ozônio situada na alta atmosfera, entre 10 e 50Km são todos gasosos nas CNTP, menos o de oxigênio. Essa
da superfície da Terra. situação é consequência:
Ela funciona como um filtro solar, protegendo todos a) do baixo peso molecular da H2O.
os seres vivos dos danos causados pela radiação
b) das ligações covalentes.
ultravioleta do Sol.
A absorção do UV-B por essa espécie de escudo c) das pontes de hidrogênio entre as moléculas.
cria uma fonte de calor, desempenhando um papel d) do fato de o oxigênio ser o átomo dessa família que
fundamental na temperatura do planeta. tem o maior raio atômico.
NASA.

e) do fato de que nas CNTP o gelo é menos denso


que a água líquida.
2. (Cescem) No nitrogênio solidificado, as moléculas
adjacentes, N2, serão unidas por ligações:
a) de Van der Waals.
b) de dipolos.
Mas algumas substâncias produzidas pelo homem,
como os gases CFCs (utilizados durante anos em c) covalentes.
geladeiras, condicionadores de ar, sprays etc),
d) iônicas.
vêm atacando essa camada protetora, levando
a uma diminuição desse filtro. O resultado é que e) hibridizadas.
uma quantidade muito maior de raios UV-B está
3. (FCC) À temperatura ambiente acetona evapora mais
chegando à Terra.
rapidamente do que a água. Sendo assim, pode-se con-
A redução da Camada de Ozônio provoca efeitos nocivos cluir que, em relação à água, a acetona apresenta:
para a saúde humana e para o meio ambiente.
a) ponto de ebulição mais alto.
Nos seres humanos, a exposição a longo prazo
ao UV-B está associada ao risco de dano à b) ligações intermoleculares mais fracas.
visão, à supressão do sistema imunológico e ao c) pressão de vapor menor.
desenvolvimento do câncer de pele.
Os animais também sofrem as consequências com o d) pontes de hidrogênio em maior número.
aumento do UV-B. Os raios ultravioletas prejudicam e) configuração geométrica menos simétrica.
os estágios iniciais do desenvolvimento de peixes,
4. (UFSE) Na seguinte estrutura:
camarões, caranguejos e outras formas de vida
aquáticas e reduz a produtividade do fitoplâncton, H H
base da cadeia alimentar aquática. \ /
O
Moléculas como CF3C e CF2C 2 são exemplos dos
chamados CFCs (clorofluorcarbonetos), apontados H H H
\ \ /
como prejudiciais à camada estratosférica do ozônio. O O
a) Indique qual dos dois tem o menor ponto de \
H
ebulição. Justifique a resposta.
b) Explique por que o CF2C 2 é gasoso e o Estão representadas moléculas de água unidas entre
é líquido. si por ligações:
a) covalentes.
`` Solução:
b) iônicas.
a) CF2C 2, molécula praticamente apolar.
c) por pontes de hidrogênio.
EM_V_QUI_010

b) tem maior ponto de ebulição por ser polar.


d) por pontes de oxigênio.
e) peptídicas.
9
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
5. (Fuvest) A tensão superficial, que provém das forças de c) 2, 4; 1; 3.
atração intermoleculares, é maior na água ou no éter
d) 3, 1, 4, 2.
etílico? Por quê?
e) 4, 2, 3, 1.
[Dado: éter etílico: H3C – CH2 – O – CH2 – CH3 ].
6. (PUC) A congelação da água nas superfícies dos lagos As questões de 10 a 14 serão respondidas pelas
em países frios ocorre pela: alternativas:
a) linear
a) ruptura de ligações intermoleculares.
b) angular
b) ruptura de ligações intramoleculares.
c) piramidal
c) formação de ligações intermoleculares.
d) formação de ligações intramoleculares. 10. Uma molécula do tipo tem geometria:

e) formação de ligações intramoleculares e intermo-


leculares.
11. Uma molécula do tipo tem geometria:
7. (UFJF) Escreva o tipo de ligação intermolecular existente
180o

em cada substância citada.


a) Cloreto de hidrogênio líquido.
b) Água líquida. 12. Uma molécula do tipo 90º
tem geometria:
105o

c) Gás nobre hélio na fase líquida.


d) Iodo na fase sólida.
8. (UFU) Um químico compilou os valores dos pontos de 105o

ebulição dos haletos de hidrogênio. Os resultados foram 13. Uma molécula do tipo tem geometria:
os seguintes:
Composto:
PE/ ºC:
a) Por que essas substâncias apresentam diferentes 14. Uma molécula do tipo tem geometria:
pontos de ebulição?
b) Explique por que o HF tem ponto de ebulição su-
perior aos demais. 15. (Santa Casa) Água e metano têm massas moleculares
c) Explique a ordem dos pontos de ebulição dos três quase iguais e pontos de ebulição bem diferentes. Qual
últimos compostos. das propriedades abaixo explica melhor o fato da água
apresentar um ponto de ebulição bastante superior ao
9. (UFRGS) Analise os dados da tabela seguinte em do metano?
relação às forças de interação entre as unidades cons-
tituintes dos sólidos. a) Estabilidade térmica.
b) Ação solvente.
Ponto de fusão c) Atomicidade.
  Sólido Tipo de interação
(o C)
d) Densidade.
1. CaF2 1423 Ligações iônicas
2. CH4 -182 Forças dipolo-dipolo e) Polaridade.
induzido 16. (UFM) A fórmula do HC possui ligação do tipo:
3. SiO2 1610 Ligações covalentes
a) covalente polar.
4. Ag 962 Ligações metálicas
b) covalente dativa.
c) eletrovalente.
A ordem crescente das forças de interação, nesses
sólidos, é: d) covalente apolarizada.
EM_V_QUI_010

a) 1, 3, 2, 4. e) metálica.
b) 2, 3, 1, 4.
10
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
17. (UFPE) A teoria de repulsão dos pares de elétrons na III. Fluoreto de hidrogênio.
camada de valência (VSEPR) é capaz de prever a geo-
IV. Amônia.
metria de várias moléculas. De acordo com esta teoria
é correto afirmar que: V. Água.
(( ) a molécula de H2S apresenta geometria linear. Consideradas nas condições normais de pressão e de
temperatura, formam moléculas associadas:
(( ) a molécula de CO2 apresenta geometria angular.
a) todas.
(( ) a molécula de PH3 apresenta geometria piramidal.
b) somente II, III, IV e V.
(( ) a molécula de BCl3 apresenta geometria plan.
c) somente III, IV e V.
(( ) a molécula de SF6 apresenta geometria octaédrica.
d) somente IV e V.
18. (FSJT) Se o momento dipolar do cloreto de berílio é nulo,
qual a estrutura de sua molécula? e) somente V.

a) linear Cl − Cl − Be. 2. (FCC) Pontes de hidrogênio são as principais ligações


intermoleculares que existem:
b) linear Cl − Be − Cl.
I. na água.
c) angular Cl .
/ \ II. no metano.
Cl Be
III. no hidrogênio.
d) angular Be .
/ \ Dentre essas afirmações, apenas:
Cl Cl a) I é verdadeira.
e) linear Be − Cl − Cl. b) II é verdadeira.
19. (UERJ) O experimento abaixo mostra o desvio ocorrido c) III é verdadeira.
em um filete de água quando esta é escoada através de
d) I e III são verdadeiras.
um tubo capilar. 
e) II e III são verdadeiras.
IESDE Brasil S.A.

3. (ITA) Estude a tabela de pontos de ebulição para os


­compostos formados entre o hidrogênio e os halogênios.

HX Ponto de ebulição em ºC a 760mmHg


HF + 19,4
HCl - 83,7
HBr - 67,0
HI - 35,5

Considerando suas ligações interatômicas e suas forças Nota-se que o HF apresenta um ponto de ebulição
intermoleculares, a propriedade da água que justifica a demasiadamente elevado em relação aos pontos
ocorrência do fenômeno consiste em: de ebulição dos demais compostos considerados
a) ser um composto iônico. conjuntamente. Indique, entre as opções oferecidas
a seguir, aquela que melhor explica a anomalia
b) possuir moléculas polares. apontada.
c) ter ligações covalentes apolares. a) Dissociação do HF quando puro em cátions H+ de
ânions F-.
d) apresentar interações de Van der Waals.
b) Elevada energia de ligação da molécula HF.
c) Formação de pontes de hidrogênio muito fortes en-
tre as moléculas de HF.
d) Apenas a molécula HF é covalente polar, enquanto
1. (Cescem) Sejam as seguintes substâncias:
EM_V_QUI_010

as demais são apolares.


I. Neônio. e) Apenas o HF é um composto tipicamente iônico,
II. Metano. enquanto os demais são covalentes.
11
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
4. (UFMG) Considere separadamente as substâncias líqui- III. NaC 
das tetracloreto de carbono, água, n-hexano e acetona,
IV.
listadas na tabela de interações intermoleculares, nessa
ordem. As interações mais fortes entre as espécies
constituintes estão indicadas, corretamente, em:
a) I.
b) II.
a) Em I, observam-se ligações eletrovalentes, e, em IV,
c) III.
ligações covalentes e pontes de hidrogênio.
d) IV.
b) Em I, observam-se ligações eletrovalentes, e, em III,
e) V. ligações covalentes.
c) Em II, observam-se pontes de hidrogênio, e, em IV,
Forças de Van der Waals.
  CCl4 H2O CH3(CH2)4CH3 CH3COCH3
d) Em II e IV, observam-se ligações covalentes e pon-
tes de hidrogênio.
Dipolo- Ligação de De Van der
I. Dipolo-Dipolo
Dipolo hidrogênio Waals e) Em III, observa-se ligação iônica e, em IV, pontes
de hidrogênio.
De van
Dipolo- Ligação de Dipolo- 6. (Unicamp) As pontes de hidrogênio formadas entre mo-
II.  der
Dipolo hidrogênio Dipolo léculas de água, HOH, podem ser representadas por:
Waals
De van
Ligação de De Van der Dipolo-
III. der
hidrogênio Waals Dipolo
Waals

Dipolo- De Van der De Van der


IV. Íon-Íon
Dipolo Waals Waals

Dipolo- Ligação de De Van der Dipolo-


V.
Dipolo hidrogênio Waals Dipolo

5. (Cesgranrio) Analise os compostos abaixo quanto à


ocorrência de ligações e/ou forças intra e intermolecu-
lares e, a seguir, assinale a opção correta. Com base nesse modelo, represente as pontes de
hidrogênio, que existem entre moléculas de amônia,
I. NH3.
7. (Unicamp) Os pontos de ebulição da água, amônia e
metano, seguem a ordem H2O > NH3 > CH4. Explique
essa ­sequência, considerando os tipos de forças inter-
moleculares e suas i­ntensidades.
8. (UFRJ) De um modo geral, o ponto de ebulição dos
compostos orgânicos cresce com o aumento do peso
molecular, o que não acontece com os compostos do
quadro a seguir.
II.

Composto Peso molecular Ponto de ebulição (oC)

H2C – OH
EM_V_QUI_010

| 62 198
H2C – OH

12
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
H2C – OCH3 11. (Vunesp) Quando um cometa se aproxima do Sol e se
aquece, há liberação de água, de outras moléculas e
| 76 125
de íons. Uma das reações propostas para explicar o
H2C – OH
aparecimento de H3O+ em grandes quantidades, durante
H2C – OCH3 esse fenômeno, é:
| 90 83
(H2O)2 → H3O+ + e– + OH–
luz
H2C – OCH3
Quais são as forças (interações) que atuam na molécula
Explique a diminuição do ponto de ebulição com o
de (H2O)2 que justificam sua existência?
aumento do peso molecular nos compostos mencio-
nados. 12. (PUC) Um químico possuía, em seu laboratório, quatro
9. (Unicamp) Considere os processos I e II representados cristais sólidos desconhecidos: A, B, C e D.
pelas equações:
Desejava saber se esses cristais eram de natureza
H 2O() 
I
→ H 2O( g ) 
II
→ 2 H ( g ) + O( g ) metálica, ­iônica, covalente ou molecular. Fazendo várias
experiências com os ­cristais, conseguiu determinar as
Indique quais ligações são rompidas em cada um desses seguintes características:
processos.
Por meio das características apresentadas, dê a natureza
10. (PUC) Considere o texto abaixo: dos cristais.
“Nos icebergs, as moléculas polares da água associam-se
por ...(I)...; no gelo-seco, as moléculas apolares do dióxido Cristais Natureza
de carbono unem-se por ...(II)... . Consequentemente,
a 1,0 atmosfera de pressão é possível prever que a A
mudança de estado de agregação do gelo ocorra a uma B
temperatura ...(III)... do que a do gelo-seco.” C
Para completá-lo corretamente, I, II e III devem ser D
substituídos, respectivamente, por:
a) I – forças de London; II – pontes de hidrogênio;
III – menor. Forças de Condutibili- Ponto de
Cristais
ligação dade fusão
b) I – pontes de hidrogênio; II – forças de Van der Wa-
als; III – maior. A Van der Isolantes Baixo
Waals
c) I – forças de Van der Waals; II – pontes de hidrogê-
nio; III – maior. B Atração Isolantes Regularmente
eletrostática alto
d) I – forças de Van der Waals; II – forças de London;
C Entre Não-condutores Muito alto
III – menor.
elétrons
e) I – pontes de hidrogênio; II – pontes de hidrogênio; D Atração Condutores De moderado a
III – maior.
elétrica muito alto
entre íons
IESDE Brasil S.A.

positivos e
elétrons

13. (PUC) Com relação à geometria das moléculas, a opção


correta a seguir é:
a) NO – linear,
CO2 – linear,
NF3 – piramidal,
H2O – angular,
BF3 – trigonal plana.
EM_V_QUI_010

13
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
b) NO – linear, As duas espécies químicas formadas pelo nitrogênio (N)
apresentam, respectivamente, geometria.
CO2 – angular,
a) Trigonal e angular.
NF3 – piramidal,
H2O – angular, b) Piramidal e tetraédrica.
BF3 – trigonal plana. c) Tetraédrica e piramidal.
c) NO – linear, d) Tetraédrica e plana.
CO2 – trigonal, e) Linear e piramidal.
NF3 – trigonal,
17. (UFRGS) O modelo de repulsão dos pares de elétrons
H2O – linear, da camada de valência estabelece que a configuração
BF3 – piramidal. eletrônica dos elementos que constituem uma molécula
d) NO – angular, é responsável pela sua geometria molecular.

CO2 – linear, Relacione as moléculas com as respectivas geome-


trias.
NF3 – piramidal,
Coluna 1 – Geometria Molecular:
H2O – angular,
1. Linear
BF3 – trigonal.
2. Quadrada
e) NO – angular,
3. Trigonal Plana
CO2 – trigonal,
4. Angular
NF3 – trigonal,
5. Pirâmide Trigonal
H2O – linear,
6. Bipirâmide Trigonal
BF3 – piramidal.
Coluna 2 – Moléculas:
14. (UFJF) Assinale a alternativa incorreta.
(( ) SO3
a) Na molécula do hidrogênio, tem‑se uma ligação
(( ) NH3
covalente apolar porque não existe diferença de
eletronegatividade entre os átomos. (( ) CO2
b) Na molécula do ácido clorídrico, tem-se uma liga- (( ) SO2
ção covalente polarizada porque o cloro é mais ele-
A relação numérica, de cima para baixo, da coluna II, que
tronegativo que o hidrogênio.
estabelece a sequência de associações corretas é:
c) No ozônio, embora não exista diferença de eletro- a) 5, 3, 1, 4.
negatividade entre os átomos, há formação de liga-
ção covalente dativa. b) 3, 5, 4, 6.

d) Pode ocorrer ligação covalente apolar entre átomos c) 3, 5, 1, 4.


diferentes, dependendo da forma geométrica da d) 5, 3, 2, 1.
molécula, como no caso do metano.
e) 2, 3, 1, 6.
15. (ITA) Assinale a opção que contém, respectivamente, a
geometria das moléculas PI3 e SiCl4 no estado gasoso. 18. (UFF) Analise as seguintes afirmações.

a) Plana; plana. I. A molécula CO2 é apolar, sendo formada por liga-


ções covalentes polares.
b) Piramidal; plana.
II. A molécula de H2O é polar, sendo formada por liga-
c) Plana; tetragonal. ções covalentes apolares.
d) Piramidal; piramidal. III. A molécula NH3 é polar, sendo formada por liga-
e) Piramidal; tetragonal. ções covalentes iônicas.

16. (Unificado) A amônia (NH3), ao reagir com a água, ori- Conclui-se que:
gina os íons amônio (NH4+1) e hidroxila (OH-1), segundo a) somente I é correta.
EM_V_QUI_010

a equação química:
b) somente II é correta.
NH3 (g)  +  H2O(l) → NH4+1(aq)  +  OH-1(aq)
c) somente III é correta.
14
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
d) somente II e III são corretas. c) A ligação C – Cl no tetracloreto de carbono (CCl4) é
polar, mas a molécula, como um todo, é apolar.
e) somente I e III são corretas.
d) A molécula de amônia (NH3) é covalente polar.
19. (UFSC) Considerando a polaridade das ligações e as
estruturas moleculares, é correto afirmar que: e) Sendo a ligação covalente, em geral, bastante forte,
os pontos de fusão e de ebulição dos compostos
a) o percentual de ligações iônicas é maior nas molé-
covalentes são altos.
culas de HBr do que nas moléculas de HF.
23.
b) a molécula H2O tem menor caráter polar que a mo-
lécula de H2S. Solventes e inalantes
c) a molécula de H2O é polar, enquanto que a molécu- (lança-perfume, cheirinho de loló ou cola)
la de H2S é apolar. Substâncias que são aspiradas pelo nariz ou pela
boca.
d) a molécula do BF3 tem três ligações polares, por-
tanto, a molécula é polar.

Digital Juice.
e) a molécula de CCl4 é apolar, porém, a molécula de
CHCl3 é polar.
20. (Unimep) Considerando‑se as moléculas PH3, BF3, CS2,
HC  e C 2O, são apolares:
a) PH3 e HC .
b) C2O e HC . Seus efeitos se iniciam logo após o consumo e duram
c) BF3 e Cl2O. 15 e 45 minutos.
As principais características são:
d) BF3 e CS2.
•• efeitos semelhantes aos do álcool;
e) HCl e CS2.
•• estimulação inicial, desinibição, riso fácil;
21. (Cesgranrio) O gás amoníaco e o gás carbônico são
duas importantes substâncias químicas. O gás amoníaco •• efeito depressor posterior (sonolência e relaxamento);
(NH3) é uma substância incolor de cheiro sufocante, •• comprometimento da coordenação motora;
utilizado em processos de refrigeração. O gás carbônico
(CO2), formado na combustão completa de materiais •• tontura;
orgânicos, é utilizado em extintores de incêndio, entre •• riscos de asfixia;
outras aplicações. A respeito das moléculas desses dois
compostos, assinale a opção correta. •• lesão cerebral;

a) O CO2 é constituído por moléculas polares e é bas- •• hipersensibilidade do coração ao aumento da adre-
tante solúvel em água. nalina;

b) O CO2 é constituído por moléculas apolares e é •• riscos de morte por parada cardíaca;
pouco solúvel em água. •• degeneração dos nervos periféricos, com redução
c) O NH3 é constituído por moléculas apolares e é na sensibilidade e na perda do controle motor de
pouco solúvel em água. braços e pernas.

d) O NH3 é constituído por moléculas apolares e é Viver é a melhor opção.


bastante solúvel em água. Vida consciente é melhor ainda.
e) Ambos os gases têm alto peso molecular e, portan- Diga não às drogas.
to, não se dissolvem em água. Solventes possuem um papel importantíssimo na
indústria.
22. (UFMG) Qual a alternativa errada?
Cerca de 50 ou mais solventes estão disponíveis no
a) A ligação iônica se forma pela transferência de mercado em grande escala, para uma enorme variedade
elétrons do elemento menos eletronegativo para o de aplicações, tais como: processos de extração,
mais eletronegativo. matéria-prima para fabricar outros produtos químicos,
EM_V_QUI_010

b) A ligação covalente se forma entre átomos com pe- propelentes em aerossóis, na indústria de tintas, em
quena diferença entre suas eletronegatividades. cosméticos etc.

15
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
A escolha de solventes na indústria depende de suas
propriedades físicas, as quais estão correlacionadas
com a natureza das interações intermoleculares de seus
constituintes.
Com relação a tais informações, é correto afirmar:
a) Os constituintes das essências dos perfumes são,
em geral, dissolvidos em álcoois que são compos-
tos polares; trata-se, portanto, de substâncias apo-
lares.
b) As substâncias gordurosas são, geralmente, apola-
res e são removidas pelos detergentes, por meio da
interação da extremidade iônica de suas estruturas
com as gorduras.
c) Os álcoois, os ácidos carboxílicos e as aminas apre-
sentam interações do tipo ponte de hidrogênio;
logo, são solúveis em hidrocarbonetos.
d) A previsão da polaridade das substâncias é feita por
meio da geometria de suas moléculas e da diferen-
ça de eletronegatividade entre os átomo ligantes.
e) As ligações na molécula do dióxido de carbono
(CO2) são apolares.
24. Desenhar esquematicamente a molécula NH2F, mos-
trando apenas os orbitais que participam das ligações.
Qual a forma geométrica da molécula?

EM_V_QUI_010

16
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
c) Os PE estão crescendo na ordem crescente das
massas das moléculas.
9. C
1. C
10. A
2. A
11. A
3. B
12. B
4. C
13. B
5. Na água, por apresentar pontes de hidrogênio.
14. C
6. C
15. E
7.
16. A
a) Forças dipolo-dipolo.
17. F, F, V, V, V
b) Pontes de hidrogênio.
18. B
c) Forças de Van der Waals.
19. B
d) Forças de Van der Waals.
8.
a) Os PE dependem das massas das moléculas e das
forças de atração intermoleculares.
EM_V_QUI_010

1. C
b) Entre as moléculas de HF existem pontes de hidro-
2. A
gênio.
17
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
3. C 24.
4. C
5. C
6.
N

H H H

N N
Forma geométrica: pirâmide trigonal.
H H H H H H

7. H2O e NH3: pontes de hidrogênio.


CH4: dipolo induzido.
Na H2O as pontes de hidrogênio são mais intensas que
no NH3.
8. As pontes de hidrogênio explicam a maior temperatura
de ebulição do 1.º composto e o comportamento de-
crescente.
ligações covalentes H - O
9.
H 2O() 
I
→ H 2O( g ) 
II
→ 2 H ( g ) + O( g )
pontes de hidrogênio
10. B
11. Pontes de hidrogênio.
12.

Cristais Natureza
A molecular
B iônico
C covalente
D metálico
13. A
14. D
15. E
16. B
17. C
18. A
19. E
20. D
21. B
22. E
23. D. “O semelhante dissolve o semelhante”.
CO2 – ligação polar e molécula apolar.
EM_V_QUI_010

18
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_QUI_010

19
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_QUI_010

20
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br