Você está na página 1de 2

4 noções básicas de cerimonial e protocolo para eventos

Você sabe exatamente o que é cerimonial e protocolo para eventos? Os


dois termos não significam a mesma coisa e entender a diferença entre
um e outro é fundamental entendimento para quem produz eventos. O
primeiro diz respeito às formalidades que devem ser adotadas
em acontecimento, de acordo com uma ordem sequencial
preestabelecida. Já o protocolo é uma parte do cerimonial, que rege as
normas para condução de um evento, seja uma palestra, reunião, curso,
inauguração, entre outros.

Neste artigo, vamos abordar informações essenciais para que você


saiba tudo o que precisa sobre o assunto!

1. O palco e a mesa diretiva

Segundo as regras de cerimonial e protocolo, existem formas ideais de


dispor a mobília sobre o palco. A mesa de autoridades deverá estar ao
centro, enquanto que a tribuna do mestre de cerimônias fica à esquerda
e o pavilhão de bandeiras à direita.

A bandeira nacional fica ao centro, a bandeira do Estado à direita e a


bandeira municipal à esquerda. Lembre-se de que tais posicionamentos
devem ser dispostos a partir da visão do auditório.

A ordem para compor a mesa diretiva segue critérios de precedência,


embora a hierarquia seja a mais frequente. No centro da mesa, fica a
maior autoridade presente; à sua direita, a segunda autoridade mais
importante; e à sua esquerda, a terceira e assim sucessivamente.

2. A condução do evento

O mestre de cerimônias é o responsável pela condução do cerimonial e


deve fazê-lo de forma coesa e concisa. Ele deve citar o objetivo do
acontecimento, quem são os responsáveis e, se for o caso, os
patrocinadores e apoiadores.

O condutor do evento chamará os membros que comporão a mesa


solene, bem como convidará os presentes a cantarem o Hino Nacional.
Somente depois disso passará a palavra para aqueles que forem
discursar. Cabe lembrar que o mestre de cerimônias também é
responsável pelo encerramento do evento.

3. A estrutura para o cerimonial e protocolo de eventos


Nada é pior do que estar organizando um momento solene e se dar
conta de que se esqueceu de algo elementar. O bom e
velho checklist deve ser usado para evitar um imprevisto que poderia ter
sido antecipado. Veja alguns itens que tem que ser checados:

Mobiliário

Mesa para a recepção dos convidados, tribuna para o mestre de


cerimônias e discursista(s), equipamentos de som e imagem, pavilhão
com os mastros e as bandeiras e mesa para autoridades com o
respectivo número de cadeiras.

Material de apoio

Lista de convidados, crachás, livro de presenças, jarras com água e


taças, roteiro para o mestre de cerimônias, áudio do Hino Nacional
Brasileiro, toalha branca e um arranjo de flores naturais para a mesa de
autoridades.

4. Plano B

Quem faz eventos com frequência sabe que, por mais que tudo seja
organizado e planejado, certas coisas não podem ser previstas. Por
isso, é fundamental que se tenha uma alternativa para os possíveis
problemas que possam acontecer.

Autoridades que não querem ficar próximas umas das outras, um


equipamento que não funciona, um profissional da equipe que não
comparece são apenas alguns exemplos. É necessário ter jogo de
cintura para lidar com esse tipo de situação da forma mais cordial e
sensata possível.

O lado bom do cerimonial e protocolo para eventos é que as regras são


sempre as mesmas. Portanto, uma vez que você as aprende, não tem
erro. E com as dicas que demos aqui, você vai se dar muito bem, com
certeza!

Você já tinha observado as regras que apresentamos aqui nos eventos


que participa? Compartilhe com a gente a sua experiência, deixando o
seu comentário no post!