Você está na página 1de 14

5003

Seção
5003
VÁLVULA DE CONTROLE DA DIREÇÃO
5003-2

ÍNDICE

ESPECIFICAÇÕES ............................................................................................................................................ 3
FERRAMENTAS ESPECIAIS ............................................................................................................................ 3
VÁLVULA DE CONTROLE DA DIREÇÃO ......................................................................................................... 3
Desmontagem ............................................................................................................................................... 3
Montagem ..................................................................................................................................................... 8
DIAGNÓSTICO DE FALHAS ........................................................................................................................... 12
5003-3

ESPECIFICAÇÕES
Fabricante ................................................................................................................................................. Eaton
Torques Especiais
Parafusos da tampa da extremidade .................................................................................. 31 N.m (275 lbf.pol)

FERRAMENTAS ESPECIAIS
Instalador de molas ........................................................................................................ Eaton, peça nº 600057

Solicitar Ferramentas Especiais de:


Eaton Corporation, Hydraulics Division, 15151 Highway 5, Eden Prairie, MN 55344

VÁLVULA DE CONTROLE DA DIREÇÃO


Desmontagem

1. Limpe a área dos orifícios da carcaça da válvu-


la de controle da direção antes de desconectar
as linhas hidráulicas.

2. Drene o óleo e tampe os orifícios. Limpe a par-


te externa da carcaça da válvula de controle da
direção. Proteja as superfícies da máquina du-
rante os reparos.

3. Prenda a válvula de controle da direção numa


morsa de modo que sua tampa da extremidade
(2) fique voltada para cima, consulte a Fig. 1.
Figura 1-A
Válvula Válvulas 7. Remova da morsa a carcaça. Coloque a carca-
de anti-cavitação
retenção ça sobre um pano macio limpo para proteger o
acabamento da superfície. Utilize uma chave de
fenda de lâmina fina para remover o anel de re-
tenção da carcaça, conforme mostra a Fig. 1-A.

Tampa
da extremidade
Bucha
de vedação
Morsa sobreposta

Figura 1: Tampa da extremidade da válvula de


controle da direção voltada para cima.

4. Remova os sete parafusos (1), a tampa da ex-


tremidade (2), o anel-O (3), 0 gerotor (4), o anel-
O (3), a placa espaçadora (5) e o anel-O (3),
Fig. 2. Figura 1-B

5. Remova a estrela do gerotor (4), Fig. 2. 8. Gire o carretel e a luva até o pino ficar na posi-
ção horizontal. Empurre para a frente com o
6. Remova o eixo de acionamento (6), Fig. 2. dedo polegar o conjunto do carretel e luva o
suficiente para livrar da carcaça a bucha de
vedação sobreposta, veja a Fig. 1-B. Remova
a bucha.
5003-4

1. Parafuso 12. Molas de centralização


2. Tampa da extremidade 13. Rolamento de encosto de agulhas
3. Anel-O 14. Pistas do rolamento
4. Gerotor 15. Anel-O
5. Placa espaçadora 16. Anel-O
6. Eixo de acionamento 17 Bucha de vedação de sobreposta
7. Carcaça da válvula de controle da direção 18. Anel de retenção
8. Luva 19. Protetor de poeira
9. Carretel 20. Esferas de retenção
10. Espaçador 21. Pino cilíndrico
11. Pino 22. Pino cilíndrico
23. Esferas de retenção

Figura 2: Vista Explodida - Válvula de controle da direção


5003-5

12. Remova o conjunto do carretel e luva da extre-


midade de 14 furos da carcaça, veja a Fig. 5.

Não empurre o carretel e a luva na carcaça.


! Gire lentamente o conjunto do carretel e luva
durante a sua remoção da carcaça.

13. Empurre o pino para fora do conjunto do carretel


Anel de vedação e luva.
de perfil quadrado

Bucha de vedação
Protetor de poeira sobreposta
Figura 3

9. Remova o anel de vedação de perfil quadrado


da bucha de vedação sobreposta.

10. Utilize uma chave de fenda de lâmina fina para


remover o protetor de poeira da bucha de
vedação de sobreposta. Não danifique a bucha.

Pistas do rolamento
Rolamento
de encosto de agulhas
Figura 6
Pistas
do rolamento 14. Empurre parcialmente o carretel da extremida-
de de controle da luva, depois remova cuida-
dosamente com a mão as 6 molas de centrali-
zação do carretel, Fig. 6.

Figura 4 15. Empurre de volta o carretel através e para fora


da luva, veja a Fig. 6. Gire lentamente o carre-
11. Remova as 2 pistas e o rolamento de encosto tel durante a sua remoção da luva.
de agulhas do conjunto do carretel e luva.
16. Remova da carcaça o anel-O, veja a Fig. 7 e
as duas válvulas de choque do orifício do cilin-
dro (parafuso de ajustagem, anel-O, mola e
esfera de retenção).
Anel-O

Pino

Esfera
de retenção
Mola
Anel-O
Figura 5 Figura 7 Parafuso de ajustagem
5003-6

Seção em corte e válvulas completas

NOTA: A carcaça (7) da válvula de controle da direção Fig. 2 possui internamente duas válvulas de anti-cavitação
(EE) e uma válvula de retenção (CC). Antes de remover estas válvulas, verifique as suas posições.

17. Para desmontar estas válvulas, insira um canudo (3) em cada extremidade dos furos rosqueados, consulte
a Fig. 8. Remova da morsa a carcaça da válvula de controle da direção e incline-a até a face dos orifícios
(4) ficar para cima. Continue girando-a até os pinos cilíndricos (2) e as esferas de retenção (1) deslizarem
através do canudo.

AA
Válvula de retenção de entrada

CC
Válvula de retenção interna
para a direção manual limitada

DD
EE Válvulas de choque
Válvulas anti-cavitação para do orifício do cilindro
os orifícios do cilindro
5003-7

Canudo

Face dos orifícios

Esfera de retenção
Válvula
de retenção

Pino cilíndrico
Válvulas anti-cavitação

Canudo

Figura 8. Desmontagem - Válvula anti-cavitação

Inspeção 3. Se o carretel (9) e a luva (8) ou se o furo na


carcaça da válvula de controle da direção (7)
1. Limpe todas as peças com solvente para lim- estiverem danificados ou desgastados, substi-
peza e seque-as com ar seco sobre toalhas de tua a válvula de controle da direção por uma
papel. Não seque as peças com panos, pois nova.
fiapos poderão ficar nas peças.
4. Inspecione os parafusos (1), o pino (11), a ar-
2. Verifique todas as superfícies usinadas quanto ruela de recuo (15), o anel de vedação (16), o
a desgaste e danos. Se houver pontos áspe- anel-O (17), o rolamento de encosto de agu-
ros nas extremidades da estrela do gerotor ou lhas (13) e as pistas do rolamento (14). Substi-
no gerotor (4), na carcaça da válvula da dire- tua as peças conforme necessário.
ção (7), na sua tampa de extremidade (2), ou
na placa espaçadora (5), utilize lixa 600 para 5. Se a válvula de controle da direção possuir vál-
alisar as superfícies, consulte a Fig. 2. Colo- vulas anti-cavitação e de retenção, inspecione
que a lixa sobre uma superfície plana. Caso a as esferas de retenção (20), (23) e os pinos cilín-
lixa seja nova, esfregue um pedaço de aço seis dricos (21), (22) quanto a danos ou desgaste.
vezes sobre a lixa a fim de remover as partes Substitua as peças conforme necessário.
pontiagudas dos grãos. Certifique-se de que a
peça fique plana sobre a lixa. Esfregue cada
uma das peças seis vezes sobre a lixa. Verifi-
que se os pontos ásperos foram removidos.
Utilize este método até remover todos os pon-
tos ásperos. Limpe as peças em solvente lim-
po para remover todos os grãos.
5003-8

Montagem Fenda
da mola
Luva de
NOTA: Durante a remontagem da válvula de controle
controle da direção utilize novos vedadores Fenda
(3), (16) e (19). da mola

Lubrifique todos os novos vedadores


(exceto o novo de perfil quadrado), com
gelatina de petróleo como Vaselina.
Não use lubrificante em excesso nos
vedadores para a seção de medidores. Carretel de
! Ao solicitar peças de reposição consulte controle
a lista de peças que abrange sua unida- Marcas de
de de controle da direção. Um bom mé- identificação
todo de manutenção é substituir todos Figura 10
os vedadores velhos por novos.
3. Monte cuidadosamente o carretel e a luva de
1. Utilize um canudo (3) como guia. Consulte a modo que as fendas das molas se alinhe na
Fig. 9. Deixe cair o canudo (3) até o fundo do mesma extremidade. Gire o carretel enquanto
furo das válvulas anti-cavitação (5) e da válvu- deslize as peças juntas. Alguns jogos de carre-
la de retenção (6). Deixe cair a esfera de reten- tel e luva possuem marcas de identificação, ali-
ção (2) através do canudo (3). Puxe para fora o nhe estas marcas conforme mostra a Fig. 10.
canudo (3) e utilize o mesmo procedimento para Verifique se giram livres. O carretel deve girar
as outras sedes de esferas. livremente com a força da ponta do dedo apli-
cada na extremidade estriada.

Figura 11

4. Alinhe as fendas das molas de ambas as pe-


ças e apóie as peças na extremidade da ban-
cada. Introduza a ferramenta de instalação das
molas através das fendas das mesma de ambas
as peças. A ferramenta é disponível através do
número de peça 600057. Posicione 3 pares de
molas de centralização (ou 2 jogos de 3 cada)
1. Pino cilíndrico sobre a bancada de modo que a borda esten-
2. Esfera de retenção dida fique para baixo e a seção central arquea-
3. Canudo da fique junta. Nessa posição, insira uma ex-
4. Face dos orifícios tremidade de todo o jogo de molas na ferra-
5. Válvulas anti-cavitação menta de instalação, veja Fig. 11.
6. Válvula de retenção
Figura 9: Montagem das válvulas de retenção e 5. Comprima a extremidade estendida do jogo de
anti-cavitação molas de centralização e empurre-o no conjunto
de carretel e luva, puxando ao mesmo tempo a
2. Utilize uma pequena lanterna e verifique cada ferramenta de instalação.
furo a fim de certificar-se de que cada esfera
de retenção (2) esteja no lugar certo. Acres- 6. Centralize o jogo de molas nas peças de modo
cente o pino cilíndrico (1) em cada furo. que sejam empurrados por igual e em nível com
a superfície superior do carretel e luva.
5003-9

Pino
Rolamento
de encosto Pistas do
de agulhas rolamento (2)

Vedador

Figura 12

7. Instale o pino através do conjunto do carretel e


luva até o pino ficar em nível com ambos os
lados da luva. Figura 14

10. Instale o rolamento de agulhas e sua 2 pistas


na ordem mostrada na Fig. 14.

11. Instale o protetor de poeira na bucha de


vedação de sobreposta. O lado plano ou liso
do protetor de poeira deve ficar para baixo vol-
tado para a bucha, veja Fig. 16.

12. Instale o anel de vedação de perfil quadrado


seco na bucha de vedação de sobreposta. Ni-
vele o vedador no lugar com o dedo. Não utili-
Figura 13 ze qualquer vedador que cai livremente na ca-
vidade da bucha, veja a Fig. 19.
8. Posicione o conjunto do carretel e luva de modo
que a extremidade estriada do carretel entre
primeiro na extremidade de 14 furos da carca-
Anel de
ça, veja Fig. 13. retenção

Tome muito cuidado para que as peças


não se entortem fora de posição duran- Bucha
te a introdução. Empurre as peças cui- de vedação
sobreposta
dadosamente no lugar girando-as leve- (com vedadores)
mente, e mantendo o pino quase na po-
sição horizontal. Leve o conjunto do car-
retel totalmente para dentro do furo da
carcaça até nivelar as peças na extre- Figura 15
midade de medição ou na extremidade
! de 14 furos da carcaça. Não empurre o
conjunto do carretel além desse ponto
para evitar que o pino transversal caia
na cavidade de descarga da carcaça.
Com o conjunto do carretel nessa posi-
ção nivelada, verifique se o mesmo gira
livremente dentro da carcaça girando-o
com a força da ponta do dedo aplicada
na extremidade estriada.

9. Posicione a carcaça sobre um pano limpo e sem


fiapos. Instale o vedador na carcaça, veja a Fig. 14.
5003-10

13. Instale a bucha de vedação com sobreposta por 15. Prenda a carcaça numa morsa, conforme mos-
cima do carretel com movimento de torção. Bata tra a Fig. 17. Prenda levemente nas bordas da
a bucha com um martelo de borracha. Certifi- área de montagem. Não aperte excessivamente
que-se de que a bucha esteja bem assentada as mandíbulas.
contra a pista do rolamento.
Nota: Certifique-se de que o conjunto do carre-
Chave de fenda tel e luva esteja nivelado ou levemente abaixo
Protetor de poeira da superfície de 14 furos da carcaça.
Anel de retenção
Limpe a superfície superior da carcaça,
Bucha de vedação passando a palma da mão limpa. Limpe
sobreposta
Anel de vedação cada uma das superfícies planas das
de perfil quadrado ! peças da seção de medição da mesma
maneira quando pronto para a
Vedador
remontagem. Não use panos ou papel
para limpar a superfície.

Figura 16

14. Instale o anel de retenção na carcaça (veja Fig.


15 e 16). Após a instalação do anel, bata sobre
a sua extremidade para com a chave de fenda
assentar corretamente toda a sua circunferên-
cia na ranhura.

Figura 18

16. Instale o vedador na carcaça, veja a Fig. 18.

17. Instale a placa espaçadora. Alinhe os furos dos


parafusos da placa espaçadora com os furos
rosqueados da carcaça.

Face dos orifícios


Eixo de
acionamento

Pino paralelo
Figura 17 com a face
dos orifícios

Figura 19 Pino
5003-11

18. Gire o conjunto do carretel e luva até o pino Parafuso


ficar paralelo com a face dos orifícios, veja a
Fig. 19. Instale o eixo de acionamento, certifi- Tampa da extremidade
cando-se de que o tenha encaixado no pino.
Vedador
Para garantir um alinhamento correto, marque
o eixo de acionamento conforme mostrado na
Fig. 21 (ref. B). Durante a marcação, anote a Espaçador do eixo
relação entre a extremidade com fenda do eixo de acionamento
de acionamento e a sua extremidade estriada.
Medidor
(Gerotor)
Vedador

Figura 22

Figura 20 21. Se usado, instale o espaçador do eixo de


acionamento no medidor, veja a Fig. 22.
19. Instale o vedador no medidor.
22. Instale o vedador na tampa de extremidade.
Vale da estrela
do medidor (Gerotor)
23. Instale a tampa de extremidade no gerotor, ali-
nhando os furos.

Eixo de
acionamento
(Marcado)

Figura 23

24. Instale 7 parafusos secos na tampa de extre-


midade. Pré-aperte os parafusos com um torque
de 17 N.m (150 lbf.pol), depois aperte-os com
um torque de 31 N.m (275 lbf.pol), na seqüên-
Face dos cia mostrada na Fig. 23.
Pino orifícios
Figura 21

20. Com o lado de assento do medidor voltado para


a placa espaçadora, alinhe os vales da estrela
(ref. A) sobre o eixo de acionamento (ref. B).
Anote o relacionamento paralelo das linhas de
referência A, B, C e D - Fig. 21. Alinhe os furos
dos parafusos sem desenganchar o medidor
do eixo de acionamento.
5003-12

DIAGNÓSTICO DE FALHAS

Os problemas de direção podem ser corrigidos se forem corretamente definidos. O sistema de direção inteiro
deve ser avaliado antes de remover qualquer componente. A unidade de controle, geralmente, não é a causa
da maioria dos problemas da direção. Segue abaixo uma relação de problemas de direção junto com as possí-
veis causas e de correções sugeridas.

Problema Possível Causa Correç ão


1. Esterç amento Bomba desgastada ou com defeito. Substitua a bomba.
lento, esterç amento Êmbolo do separador de fluxo emperrado. Substitua o separador de fluxo
duro, ou perda de Compensador da bomba desgastado Substitua a bomba e o compensador
forç a auxiliar. permitindo que a pressão do sistema
fique abaixo do especificado.
Defeito na bomba de alívio permitindo Substitua a válvula de alívio.
que a pressão do sistema fique abaixo
do especificado.
Eixo dirigível sobrecarregado. Reduza a carga.
Se o sistema de percepç ão da carga: Corrigir
1. Estiver vazando ou a linha de sinal de
percepç ão de carga torcida.
2. Defeito na válvula de urgência. Verifique a mola e o êmbolo emperrado.
Verifique os orifícios de amortecimento
em ambos os lados do furo principal.
Verifique a pressão do sistema na
entrada SCU quanto a pressão correta
do sistema. Se não estiver correta
substitua o reparo de alívio da válvula de
urgência.
2. Desvio - A Presenç a de ar no sistema devido a Corrija.
máquina não fica em baixo nível de ó leo, cavitaç ão da
linha reta. bomba, conexões com vazamento,
mangueiras esmagadas, etc.
Articulaç ão mecânica desgastada. Repare ou substitua.
Envergamento da articulaç ão ou da Repare ou substitua.
haste do cilindro.
Êmbolo do cilindro solto. Repare ou substitua.
Alívio da tampa transversal ou válvula Repare ou substitua a válvula acessó rio.
anti-cavitaç ão com vazamento nas
linhas dos cilindros.
Sé rio desgaste na unidade de controle Substitua a unidade de controle da
da direç ão. direç ão.
3. Puxa - A máquina O cilindro de extremidade de haste Uma pequena extensão pode ser normal
puxa lentamente em simples se estende lentamente sem em um sistema central fechado.
uma direç ão. esterç ar a roda.
Articulaç ão de esterç amento Substitua a articulaç ão e alinhe a frente.
desgastada ou danificada.
4. Deslize - Um Vazamento dos vedadores do êmbolo do Substitua os vedadores ou a válvula
pequeno movimento cilindro ou da válvula acessó rio entre as acessó rio.
do volante de direç ão linhas ou os orifícios do cilindro.
falha em causar Medidor da unidade de controle da Substitua a unidade de controle da
qualquer movimento direç ão desgastado. direç ão.
das rodas
esterç adas.
5003-13

Problema Possível Causa Correç ão


5. Esterç amento Choque té rmico* Verifique a unidade quanto ao
duro ou interrupç ão funcionamento correto e a causa do
temporária. choque té rmico.
6. Esterç amento Ar no sistema devido a baixo nível de Corrigir o problema e complete o nível
irregular. ó leo, cavitaç ão da bomba, conexões com do fluido.
vazamento, mangueira esmagada, etc.
Êmbolo do cilindro solto. Substituir o cilindro.
*Danos de choque té rmico. Substituir a unidade de controle da
direç ão.
Carretel de controle do fluxo emperrado. Substituir a válvula de controle do fluxo.
7. Direç ão Ar no sistema hidráulico. Muito Sangre o ar do sistema, posicionando
“ Esponjosa” ou provavelmente, ar aprisionado nos os orifícios na parte superior do cilindro,
mole. cilindros ou nas linhas. ajuda a evitar o aprisionamento de ar.
Baixo nível do fluido. Complete o nível do fluido e verifique
quanto a vazamentos.
8. Esterç amento O eixo superior da coluna de direç ão Aperte a porca do volante de direç ão.
Falso - O Volante de estásolto ou danificado.
direç ão vira em falso As estrias inferiores da coluna podem Repare ou substitua a coluna.
sem percepç ão de estar desenganchadas ou quebradas.
pressão e sem aç ão O medidor da unidade de controle da Geralmente, o problema é resolvido
nas rodas direç ão estácom falta de ó leo. Isso pode apó s dar partida no motor.
esterç adas. ocorrer na partida, apó s os reparos, ou
apó s longo período de imobilizaç ão da
máquina.
A falta de fluxo na unidade de controle
da direç ão pode ser causada por:
1. Baixo nível de fluido. Complete o nível do fluido e verifique
quanto a vazamentos.
2. Mangueira rompida. Substitua a mangueira.
3. Interior da unidade de controle da Substitua a unidade.
direç ão danificado devido a choque
tç rmico*.
9. Esterç amento Alívio da tampa transversal ou válvula Repare ou substitua a válvula acessó rio.
Falso - O Volante de anti-cavitaç ão com vazamento nas
direç ão vira com linhas dos cilindros.
pequena resistência Vedador do êmbolo danificado. Determine a causa. Corrija e substitua o
poré m resulta em vedador.
nenhuma ou aç ão
mínima nas rodas
esterç adas.

* Choque Térmico - Uma condição causada quando o sistema hidráulico é operado por algum tempo sem
esterçar o volante de direção de modo a aquecer o fluido em seu reservatório e no sistema, e a unidade de
controle da direção estiver relativamente fria (acima de um diferencial de temperatura de 50 °F). Quando o
volante de direção é esterçado rapidamente o resultado é de emperramento temporário e possíveis danos nas
peças internas da unidade de controle da direção. O emperramento temporário pode ser seguido de total
esterçamento falso.
5003-14

Problema Possível Causa Correç ão


10. Volante de Porca do volante de direç ão estásolta. Repare ou substitua a conexão do
direç ão com excesso Eixo da coluna de direç ão desgastada volante de direç ão ou a coluna.
de folga. ou danificada. Deve haver muito pouca
folga na pró pria unidade.
11. Volante de Articulaç ão quebrada ou desgastada Verifique quanto a conexões soltas de
direç ão com excesso entre o cilindro e as rodas esterç adas. mancais e de pontos de ancoragem nas
de folga. conexões de direç ão entre o cilindro e as
rodas esterç adas.
Vedadores do cilindro com vazamento. Substitua os vedadores dos cilindros.
12. Volante de Entortamento ou desalinhamento da Alinhe o piloto da coluna e as estrias à
direç ão torto ou mau coluna ou da conexão de entrada unidade de controle da direç ão.
centralizado. estriada da direç ão
Alta contra-pressão na linha do Revise a linha de retorno do circuito.
reservató rio pode causar retorno lento
para o centro. Não deve exceder de
300  psi.
Partículas grandes podem causar Limpe a unidade e filtre o ó leo. Caso
entortamento entre o carretel e a luva. outro componente tenha falhado
gerando contaminaç ão, lave o sistema
enquanto afasta a unidade de controle
da direç ão.
13. A unidade de Partículas grandes na seç ão de Limpe a unidade.
controle da direç ão mediç ão. Verifique a alimentaç ão de forç a
trava. Forç a hidráulica insuficiente (unidades hidráulica.
acima de 15 pol3) Substitua a unidade.
Pino com desgaste excessivo e/ou
quebrado. Substitua a unidade.
*Choque Té rmico.
14. O volante de Montagem errada de peç as. Corrija o sincronismo.
direç ão oscila ou vira A unidade de controle da direç ão está
por si mesmo. mal sincronizada.
As linhas estão conectadas nos orifícios Conecte novamente as linhas nos
errados. orifícios certos.
15. As rodas viram As linhas estão conectadas nos orifícios Conecte novamente as linhas nos
em direç ão errada errados dos cilindros. orifícios certos.
quando o operador
vira o volante de
direç ão.
16. O volante de A unidade de controle de direç ão sem a Instale uma válvula de retenç ão.
direç ão pula no inicio válvula de retenç ão na entrada.
do esterç amento.