Você está na página 1de 30

As Principais Drogas Utilizadas

em Terapia Intensiva

Profª Cleide Gonçalo Rufino


cgoncalo@unisuamdoc.edu.br-2016.2
As Principais Drogas Utilizadas
em Terapia Intensiva

• Os distúrbios hemodinâmicos podem desencadear um contingente de alterações


que impedem a oferta de oxigênio celular em vários níveis. A associação de um
DC inadequado com uma distribuição irregular de fluxo sanguíneo regional pode
contribuir para alteração da função celular.

• A introdução de agentes vasoativos ao tratamento dos pacientes com sérios


distúrbios perfusionais visa corrigir às alterações cardiovasculares, no intuito de
restaurar a oferta de oxigênio e de nutrientes aos tecidos , reequilibrando essa
oferta ás demandas metabólicas.
As Principais Drogas Utilizadas
em Terapia Intensiva

• O que é necessário FAZER para melhor


entendemos a ação desses agentes???

• ‫סקירה‬
As Principais Drogas Utilizadas
em Terapia Intensiva: Revisão do Agentes
Vasoativos

• O que é necessário FAZER para melhor


entendemos a ação desses agentes???

• REVISÃO
Controle Nervoso do Fluxo
Sanguíneo
• Sistema Nervoso Autonômico;
• Fibras Nervosas Simpáticas ;
• Fibras Nervosas Parassimpáticas;
• A acetilcolina ativador de dois
diferentes tipos de receptores;
• Estímulo alfa-adrenérgico;
• Efeito inotrópico e cronotrópico;
• Receptores alfa e beta adrenérgicos
Cateter Venoso Central
Indicações

• Infusão de medicações e soluções


endovenosas em pacientes com limitação de
acesso venoso periférico
• Infusão de Nutrição parenteral.
• Drogas vasoativas.
• Hemodiálise.
• Monitorar saturação de venosa de O2
• Monitorar a PVC
Cuidados de Enfermagem

• Let’s Go turma !!
• Técnica asséptica na manipulação do
cateter
• Monitoração do sítio de inserção quanto
a presença de sinais flogísticos
• Manutenção do posicionamento
• Manter pérvio
• Cuidados com a PVC quando instalada
Complicações

• Infecção
• Pneumotórax
• Hemotórax
• Tromboflebites
• Arritmias cardíacas
• Embolia gasosa
• Embolia pulmonar
• Tamponamento cardíaco
Principais fármacos
vasoativos

• Adrenalina
• Atropina
• Noradrenalina
• Dobutamina
• Dopamina
• Nitroglicerina
• Nitroprussiato de Sódio
ADRENALINA:
• Efeitos:
→  débito cardíaco Efeitos:
→  débito cardíaco.
→ vasodilatação visceral.
→ vasocontricção cutânea.
→  produção e liberação glucagon.
→ liberação de ácidos graxos livres.
• Indicações:
☺asma brônquica.
☺reação anafilática.
☺bloqueio AV total.
☺PCR (FV, TV, ).
☺choque séptico.
•Vias de administração: EV, SC, Endotraqueal.
• Cuidado: Não administrar junto com bicarbonato de sódio.
Atropina
(Parassimpaticolítico)

• Indicação: Combater as arritmias (restabelece


FC e PA), alivio a dor, diminui o fluxo salivar e
a secreção excessiva do trato respiratório.
• Cuidados de Enfermagem
 Monitorização dos sinais vitais
 Atentar para sinais de desorientação e risco de
queda
 Monitorar sinais de retenção urinária
• Principais Reações Adversas: Taquicardia / Midríase
leve / confusão (principalmente em idosos). Pode
ocorrer sonolência, tontura e visão distorcida.
Noradrenalina
(Simpaticomimético, vasopressor)

• Indicação:
Estabilização da PA (em casos de hipotensão aguda) / Potente
vasoconstrictor periférico que atua nas artérias e veias.
• Cuidados de Enfermagem:
 É necessário o Desmame da medicação
 INSTALAR em ACESSO VENOSO PROFUNDO –
 Única via de infusão
 MONITORIZAR principalmente PA
 Diluição conforme Protocolo da Instituição
• Principais Efeitos Adversos: Hipertensão / Bradircadia /
diminuição do débito urinário
NORADRENALINA:
• Efeitos:
→ estímulo alfa-adrenérgico.
→  débito cardíaco e contratilidade miocárdica.
→ melhor efeito vasoconstrictor.
→  retorno venoso.
• Indicações:
☺choque distributivo (séptico).
☺choque cardiogênico, IAM, insuficiência
coronariana..
☺aumento da perfusão renal.
• Vias de administração: exclusivamente EV.
• Cuidado! Não administrar por veia periférica: necrose!
Amiodarona
(Antiarrítmico)
• Indicação:
Profilaxia e tratamento de arritmias cardíacas

• Cuidados de Enfermagem
• Desmame da medicação (não suspender de modo
súbito)
• Monitorização contínua (observar ritmo cardíaco)

• Principais Efeitos Adversos: Disfunção hepática,


Tontura, Bradicardia e hipotensão.
Nitroglicerina - Tridil
(Vasodilator coronariano)
• Efeitos:
→ Provoca vasodilatação, diminuindo o tônus venoso e
influenciando a pré e pós-carga de ação musculotrópica
arterial e venosa periférica
• Cuidados de Enfermagem
 Monitorizar FC
 Monitorizar PA
 Interação com Heparina: A heparina diminui o efeito
da nitroglicerina
• Efeitos Adversos: Hipotensão / Taquicardia u
Bradicardia/ Palidez / Sudorese
Nitroprussiato de Sódio
(Hipotensor)

• AÇÃO ESPERADA:
• ação hipotensora por vasodilatação musculotrópica
arterial e venosa.
Indicações:
☺crises hipertensivas.
☺ICC.
☺EAP hipertensivo
☺IAM, seguido de choque cardiogênico.
• Via de administração: EV.
• Cuidado: Proteger da luz!(Fotossensível).
É vesicante!
Dobutamina
(Cardiotônico não digitálico)

Possui efeito inotrópico, porém com menor efeito


arritmogênico. →  débito e índice cardíaco, com
mínima oscilação de FC e PA. → estimula
receptores alfa e beta adrenérgicos.
• Cuidados de Enfermagem
 Evitar infundir a Dobutamina com outras drogas na
mesma via de administração
 Necessita de desmame
 Atentar para a diluição (vide protocolo da
Instituição)

Dopamina
(Catecolamina Endógena)

• Precursora imediata da noradrenalina,


ativando assim os receptores beta1 e
estimulando a liberação de noradrenalina
no miocárdio
• Possui ação dose dependente
• Indicado no choque cardiogênico, IAM,
para qualquer tipo de hipotensão severa
exceto por hipovolemia;oligúria.
DOPAMINA (REVIVAN):
• Efeitos:
→ É um precurssor imediato da síntese de noradrenalina
endógena, ativando os receptores beta 1 e estimulando a
liberação de noradrenalina no miocárdio.
→ Ação dose dependente.
Vasodilatação renal, cerebral, coronariana e mesentérica;  DC
E retorno venoso.
• Indicações:
☺choque cardiogênico.
☺IAM.
☺hipotensão severa (exceto por hipovolemia).
☺choque séptico.
☺oligúria.
• Via de administração: EV.

• Cuidado: observar rigorosamente PA e diurese.


Dopamina
(Catecolamina Endógena

AÇÃO DOSE EFEITO


DOPAMINÉRGICA Vasodilatação renal,
2a5 cerebral , mesentérica e
mg/kg/min coronariana
BETA-ADRENÉRGICA Aumenta DC por
06 a 15 taquicardia, aumenta o
mg/kg/min retorno venoso
ALFA E BETA-
ADRENÉRGICA
16 a 30 Realiza vasoconstrição
periférica e diminuição
mg/kg/min do DC
ALFA-ADRENÉRGICA Realiza vasoconstrição
Superiores a sistêmica da pressão
30 mg/kg/min arterial e abolição dos
efeitos vasodilatadores
Cuidados de enfermagem de acordo
a velocidade de infusão

Até 10 ml/h Ação dopaminérgica, importante


controlar a diurese e a PA(discreto
(2,5 mcg/kg/min) aumento)

Entre 15 a Ação prioritária é Beta-


adrenérgica, importante controlar
20ml/h a FC e a PA
(5 mcg/kg/min
Acima de 20ml/h Ação poderá ser alfa/beta,
portanto a enfermagem deverá
(10 mcg/kg/min acompanhar a PA
Heparina
(Alto peso Molecular)
• Ação Esperada: Anticoagulante / TRATAMENTO dos distúrbios
trombo-embólicos / Pode ser profilático em situações
especiais*
• Cuidados de Enfermagem:
 Atentar para diluição conforme protocolo da Instituição
 Atentar para sinais de sangramento
 Dripping é controlado conforme protocolo
 Observar coagulograma periodicamente
• Efeitos Adversos: Sangramentos (GI, gengival, nasal), Anemia,
Dor local
• Antagonista Sulfato de Protramina
Cedilanide
(Cardiotônico Digitálico)
• Indicação: Alivio a sintomatologia da ICC.
Inotóprico POSITIVO e cronotrópico
NEGATIVO.
• Cuidados de Enfermagem:
 Monitorizar Sinais vitais (atentar para sinais
de hipertensão)
 Sinais de intoxicação digitálica
• Principais reações adversas: Sinais de
intoxicação digitálica - Sincope, sudorese,
nauseas, vômitos, afasia.
Dripping de Insulina

• Ação esperada: redução da glicemia nos processo


de hiperglicemia.

• Existem vários tipos de insulina, com início e


duração de efeito e período de concentração
máxima que variam conforme o tipo de insulina

• Dripping de insulina: utiliza-se a insulina regular

Indicação: Pacientes em POI de cirurgia de grande


porte e/ou em dieta zero por mais de 4 horas e sob
ventilação mecânica com glicemias elevadas.
Cuidados de Enfermagem
• Solicitar ao Médico a punção de um
cateter arterial
• Técnica asséptica no manejo do cateter
de PAM
• Bolsa pressórica a 300 mmHg
• Cuidados ao zerar o sistema (ponto zero)
• HGT horário
• Alteração do dripping conforme protocolo
institucional
Heparina
(Baixo Peso Molecular)

• Indicação: Profilaxia dos distúrbios


tromboembólicos
• Cuidados de Enfermagem:
 Via de administração Subcutânea
 Não retirar a bolha que vem com a seringa
de determinados fabricantes
 Rodízio no local da aplicação
• Principais Reações Adversas:Hematoma
local / Dor
CUIDADOS ESPECIAIS DE
ENFERMAGEM:

• Manter o paciente em monitorização eletrocardiográfica.


• Observar e registrar sinais e sintomas de palidez cutâneo-
mucosa, tremores musculares, náuseas, secura na boca, rubor
facial, rash cutâneo e distúrbios visuais.
• Monitorizar rigorosamente sinais vitais e diurese.
• Monitorizar glicemia e dosagens de hormônios tireoideanos.
• Utilizar acesso exclusivo.
• Indagar e registrar doenças pré-existentes e alergias.
• Manter o desfibrilador disponível e testado.
• Registrar a Escala de Glasgow.
• Observar a córnea e conjuntiva ocular .Sugerir a utilização de
colírio, se necessário.
CUIDADOS ESPECIAIS DE
ENFERMAGEM:

• Registrar as características da função intestinal.


• Incentivar a aceitação da dieta.
• Atentar para o prazo de troca das soluções e trocas de equipos.
• Observar o sítio e trajeto das punções venosas periféricas.
• Proteger os medicamentos fotossensíveis da luz incidente.
• Utilizar equipo apropriado para a infusão.
• Orientar os pacientes acerca dos riscos e benefícios das drogas
sempre que possível.
Dúvidas???
BOA SEMANA PARA VOCÊS
E ESTUDEM !!!