Você está na página 1de 3

Plano de Aula -Componente Curricular Língua Portuguesa

Ano: 6º
Habilidades: EF67LP03, EF67LP28, LP67LP30, EF69LP53, EF69LP44, EF67LP34

Atividade 1: Leitura do conto

Garoto Linha-Dura
         Deu-se que Pedrinho estava jogando bola no jardim e, ao emendar a bola de bico por cima do travessão, a dita
foi de contra uma vidraça e despedaçou tudo. Pedrinho botou a bola debaixo do braço e sumiu até a hora do jantar,
com medo de ser espinafrado pelo pai.
         Quando o pai chegou, perguntou à mulher quem quebrara o vidro e a mulher disse que foi Pedrinho, mas que o
menino estava com medo de ser castigado, razão pela qual ela temia que a criança não confessasse o seu crime.
         O pai chamou Pedrinho e perguntou:
         __ Quem quebrou o vidro, meu filho?
         Pedrinho balançou a cabeça e respondeu que não tinha a mínima ideia. O pai achou que o menino estava ainda
sob o impacto do nervosismo e resolveu deixar para depois.
         Na hora em que o jantar ia para a mesa, o pai tentou de novo:
         __ Pedrinho, quem foi que quebrou a vidraça, meu filho? – E, ante a negativa reiterada do filho, apelou:  – Meu
filhinho, pode dizer quem foi que eu prometo não castigar você.
         Diante disso, Pedrinho, com a maior cara-de-pau, pigarreou e lascou:
         __ Quem quebrou foi o garoto do vizinho.
         __ Você tem certeza?
         __ Juro.
         Aí o pai se queimou e disse que, acabado o jantar, os dois iriam ao vizinho esclarecer tudo. Pedrinho concordou
que era a melhor solução e jantou sem dar a menor mostra de remorso. Apenas – quando o pai fez ameaça –
Pedrinho pensou um pouquinho e depois concordou.
         Terminado o jantar o pai pegou o filho pela mão e – já chateadíssimo – rumou para a casa do vizinho. Foi aí que
Pedrinho provou que tinha ideias revolucionárias. Virou-se para o pai e aconselhou:
         __ Papai, esse menino do vizinho é um subversivo desgraçado. Não pergunte nada a ele não. Quando ele vier
atender a porta, o senhor vai logo tacando a mão nele.
                                                                            Stanislaw Ponte Preta.
Atividade 2: Interpretação
a) Quais são personagens do texto? Principais e secundários:
b) Em que lugar acontece o fato narrado?
c) Qual o tempo da narrativa? É possível identificá-la?
d) Quanto ao narrador do texto, ele também participa da história ou não? Comprove com uma passagem do
texto:
e) O que você achou da atitude do menino em responder ao pai que “não tinha a mínima ideia” sobre quem
quebrara o vidro?
f) Escreva o que significa a expressão “cara-de-pau”
g) Quanto à maneira do pai tratar o filho com diálogo, paciência e atenção, você concorda? Por quê? E no caso
do menino Pedrinho funcionou a tática do pai?
h) E a mãe do menino, por que esperou o pai chegar e ela mesma, não castigou Pedrinho?
i) O que seriam “ideias revolucionárias”?
j) Qual tempo verbal predomina no texto?
k) Qual a função dos travessões no texto?
l) Por que o pai ficou “chateadíssimo”?
m) Marcar F (falso) ou V (verdadeiro) para cada afirmação:
( ) A história do conto que você leu se passa no interior.
( ) Pedrinho era um menino tranquilo, obediente e assumia seus erros.
( ) O pai de Pedrinho era muito paciente com o filho.
( ) Entre pai e filho havia muito diálogo.
Atividade 3:
1. No texto, temos exemplo de palavras e expressões que dão à narrativa uma circunstância para os fatos. São
advérbios que desempenham a função de adjunto adverbial. Vamos analisar as expressões destacadas e
identificar a circunstância das mesmas.
a) “Pedrinho estava jogando bola no jardim”
b) “sumiu até a hora do jantar”
c) “Não pergunte nada”
d) “rumou para a casa do vizinho”
e) “já chateadíssimo”
2. Há também no texto, expressões usadas para fazer um chamamento, são os vocativos. Das expressões
abaixo, assinale a que não apresenta um vocativo:
a) “Quem quebrou o vidro, meu filho?”
b) “Meu filhinho, pode dizer quem foi que eu prometo não castigar você.”
c) “Papai, esse menino do vizinho é um subversivo”
d) “Pedrinho, quem foi que quebrou a vidraça, meu filho?”
e) “Diante disso, Pedrinho, com a maior cara-de-pau, pigarreou e lascou.”
3. Nas alternativas abaixo, identifique os pronomes e classifique-os (pessoal, obliquo, tratamento, possessivo,
demonstrativo, interrogativo):
a) “Você tem certeza?”
b) “Quando ele vier”
c) “Virou-se para o pai”
d) “esse menino do vizinho”
e) “confessasse o seu crime”
f) “Quem quebrou o vidro, meu filho?”
4. Temos no texto palavras responsáveis pela realização das ações dos personagens. A alternativa na qual o
verbo não denota ação é:
a) “Pedrinho botou a bola debaixo do braço”
b) “quando o pai fez ameaça”
c) “esse menino do vizinho é um subversivo”
d) “rumou para a casa do vizinho”
e) “o pai pegou o filho pela mão”
Atividade 4:
Produção de texto: conto
Crie o personagem, suas caraterísticas, lugar onde acontecerá a história que você vai criar, quando acontecerá.
Escreva, revise e faça as adequações necessárias;