Você está na página 1de 48

Faça sua busca buscar Assine E-mail SAC Canais

oferecimento
27/07/2010 - 13:25

“Lei das Palmadas” é uma bobagem


Quanto mais converso com as pessoas, mais me convenço de que esta história de que os pais precisam
de uma “Lei das Palmadas” para saber como devem educar seus filhos não passa de uma grande
bobagem.

Sem nem entrar no mérito do projeto de lei enviado pelo governo federal ao Congresso no começo de
julho, cabe uma simples pergunta: se por acaso esta proposta for aprovada, como poderá ser cumprida
na prática?

É mais um não-assunto que está gerando uma polêmica danada no momento em que a campanha Ricardo Kotscho
presidencial deveria discutir os rumos e as propostas para o futuro do país. Virou manchete de jornal, Paulista, paulistano e
capa de revista, tema de pesquisa, tudo isso para quê? Como pai e avô que se orgulha da educação das são-paulino, Ricardo Kotscho, 62,
filhas e dos netos, acho até graça. é repórter. Jornalista desde 1964,
já trabalhou em praticamente
todos os principais veículos da
Alguém pode imaginar uma criança indo à delegacia de polícia mais próxima para denunciar os próprios
imprensa brasileira (jornais,
pais por ter levado um tapa na bunda? E o delegado vai lá prender os pais? A Justiça vai processá-los e
revistas e redes de TV), nas
tirar-lhes o pátrio poder?
funções de repórter, editor, chefe
de reportagem e diretor de
O texto da lei defende “o direito da criança e do adolescente de serem educados e cuidados sem o uso redação. Foi correspondente na
de castigos corporais ou de tratamento cruel ou degradante”. Até aí estamos todos de acordo, mas são Europa nos anos 1970 e exerceu
duas situações bem diferentes, convenhamos. o cargo de Secretário de
Imprensa e Divulgação da
“Tratamento cruel e degradante” contra qualquer pessoa é crime já previsto em lei desde sempre. Mas de Presidência da República no
governo Luiz Inácio Lula da Silva,
que tipo de “castigo corporal” estamos falando?
no período 2003-2004. Ganhou
os premios Esso, Herzog, Carlito
A julgar pelos resultados da pesquisa Datafolha sobre a “Lei das Palmadas” divulgados nesta segunda-
Maia e Cláudio Abramo, entre
feira, 72% dos pais brasileiros deveriam estar na cadeia porque foi este o percentual de entrevistados outros. Em 2008, foi um dos cinco
que declararam já ter sofrido algum castigo físico na vida. Eu mesmo confesso que já dei e levei algumas jornalistas brasileiros
(poucas) palmadas. contemplados com o Troféu
Especial de Imprensa da ONU.
A mesma pesquisa mostra que os pais estão batendo menos nos filhos: se 72% já levaram uns cascudos, Tem 19 livros publicados _ entre
apenas 58% declararam que também já bateram nos filhos, ou seja, de uma geração para outra, a eles, “Do Golpe ao Planalto _
Uma vida de Repórter”
criançada está apanhando menos para andar na linha.
(Companhia das Letras) e “A
Prática da Reportagem” (Ática).
Nem por isso a violência diminuiu. Ao contrário, todas as estatísticas indicam que, de ano para ano,
Casado com a mesma mulher, a
os brasileiros estão respeitando menos a vida alheia, ficando mais violentos, matando mais por qualquer Mara, há 40 anos, tem duas filhas
motivo ou sem motivo nenhum. muito bonitas, três netos
maravilhosos e um sítio em
Fico pensando de que cabeça desocupada pode ter saído esta idéia, que só serve para atiçar os Porangaba, onde já plantou
adversários do governo federal, dando-lhes munição para acusá-lo de querer acabar com as liberdades muitas árvores.
individuais ao intrometer o Estado na relação entre pais e filhos. Tem cabimento?

O que estamos percebendo hoje é uma clara contradição entre o mais longo período na nossa história
recente de respeito às liberdades públicas _ de expressão, de organização político-partidária, religiosa e
social _, enquanto se engendram restrições às liberdades individuais, como se leis deste tipo pudessem
nos fazer mais felizes e saudáveis.

É claro que todos nós somos contra qualquer violência praticada contra crianças, sejam nossos filhos ou
não, mas para isso já existe o Código Penal, que pune severamente estes crimes. Daí a querer tirar dos
pais o direito de saber o que é melhor para educar seus filhos vai uma longa distância.

Em todas as classes sociais, o que tem acontecido é uma crescente leniência dos pais ao estabelecer
parâmetros sobre o que seus pimpolhos podem ou não fazer, quais os direitos e os deveres para se viver
em sociedade, respeitando as leis já existentes. Buscar

A maior prova disso é o desrespeito aos professores, vítimas até de agressões dos alunos, que se
sentem protegidos pelos pais para fazer o que bem entendem. É isso que acaba levando a assassinatos
como o que vitimou o filho da atriz Cissa Guimarães, atropelado durante um racha num túnel interditado
no Rio de Janeiro.

Cada um tem seu jeito de educar os filhos. Isso varia muito até dentro de uma mesma família. Pais e
mães muitas vezes discordam sobre os corretivos que devem aplicar quando os filhos não os obedecem,
não querem estudar ou comer, não cumprem horários, não saem da frente da televisão ou do videogme.

Dar um beliscão ou um tapa na bunda, colocar de castigo ou cortar a mesada? Não existe uma receita
pronta que sirva para todos. Antes de mais nada, é preciso ter bom senso, dedicar mais tempo a
conversar com os filhos e educá-los pelo exemplo, o que os pais que vivem nas grandes cidades têm
feito cada vez menos, deixando tudo por conta das escolas.

Assim, muitas vezes, o último recurso, que é o castigo, acaba sendo o primeiro. E as crianças vão
descontar suas frustrações e revoltas em cima dos professores, que nada podem fazer, criando-se um
círculo vicioso que nenhuma lei vai cortar. Não sei qual a melhor solução, mas não é, certamente,
punindo os pais com a “Lei das Palmadas” que vamos melhorar o nível educacional dos nossos jovens e
construir uma sociedade menos violenta, mais fraterna.

Autor: Ricardo Kotscho - Categoria(s): Blog

Tags:

Comentários (266) Comentar Link permanente Compartilhar: LISTA DE LINKS


Boteco do Balaio
Comunique-se
Ver todas as notas Mídia Mundo
Observatório da Imprensa
Papo de Mãe

266 comentários para ““Lei das Palmadas” é uma bobagem” Portal da Imprensa
Programa Linha Verde
Revista Brasileiros
27/07/2010 às 13:36
Último Segundo
Marley disse:

Ricardo,
Acredito que a lei deve punir exageros de uma maneira bastante severa. TAGS
Mas todos nós chegamos até aqui com umas boas palmadinhas na bunda. aécio neves ciro ciro gomes
desenvolvimento fidel fiel filho filho josé
Nunca bati na minha filha e acho nunca precisarei, sempre acreditei no diálogo.
serra projeto projeto nacional de
Agora pra quem exagera nos tapas na molecada. este sim deve pagar caro. desenvolvimento
Responder

TÓPICOS RECENTES
27/07/2010 às 13:52
Helio Pavan disse: “Lei das Palmadas” é uma bobagem
Parque da Água Branca ameaçado:
O problema é que já há leis que punem o exagero. A nova lei, como bem disse o colunista, é depois dos bichos, as árvores
realmente uma bobagem.
Datafolha X Vox: que se passa?
Com 4 anos de atraso, Teixeira
chama Muricy
Morreu o Gordo, meu melhor amigo
27/07/2010 às 13:39
Marilton Cruz disse:
ARQUIVOS
Concordo que é uma bobagem.
Deveria o Presidente lula ter se preocupado em cobrar mais empenho dos órgãos do governo julho 2010
federal na efetiva aplicação do ECA. junho 2010
Esse sim, valeria a pena. maio 2010
No mais, é pura politica eleitoral e de jogar pra torcida. abril 2010
Responder março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
27/07/2010 às 13:45 dezembro 2009
patricia disse:
novembro 2009
R I D I C U L O… Esses governantes que não têm nada o que fazer, ficam apitando em leis que outubro 2009
apenas vai marginalisar os pais como Co-autores de um pré-crime inexistente. Eu por muitas vezes setembro 2009
levei umas palmadas e me tornei uma pessoa de bem. Mas antigamente eu podia trabalhar com 14 agosto 2009
anos e isso me deu dignidade. Por que não se ocupam srs Govenantes e Criadores de Leis
Ridiculas em criar empregos e invistam em cultura ou Cursos para os jovens de modo que eles não julho 2009
fiquem nas ruas desocupados se prostituindo e usando drogas ao invés de se preocupar a forma junho 2009
que seus pais o Educam com palmadas ou não. É claro que não concordo com Surra, mas temos maio 2009
que saber diferenciar uma coisa da outra.
abril 2009
Responder
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
27/07/2010 às 13:47
dezembro 2008
Moises Martins disse:
novembro 2008
Excelente artigo. É a visão clara de quem entede do assunto. outubro 2008
Responder
setembro 2008

27/07/2010 às 13:49
Carlos Eugene Freitas disse: ASSINE O RSS
Ricardo e demais internautas
as palmadas e proibição em qualquer criança e adolescente não é uma bobagem legal
Ouso discordar: muitos pais e maes excendem-se nos castigos dos filhos e não raro não sao
palmadas e sim verdadeiro terror nas crianças agressão e lesao corporal
Norberto Bobbio, jus filosofo ja havia abordado o tema
dizia: um pai tem o direito de educar, e ate castigar o seu filho mas, a lei de proteção a criança(
filho) tem que existir exatamente para que se mensure o direito deste mesmo castigar.
Ora ve-se que a lei deva ser aplicada com cautela, e, que nem todos são monstros mas a
existencia de proibir legalmente o castigo por palmadas a meu entender foi certo e necessario.
Responder

27/07/2010 às 22:31
João Moreno de Souza Filho disse:

Caro Carlos Eugene Freitas:


Suponhamos que uma mãe no interior do Nordeste, está preparando o almoço para seu
marido levar para o trabalho.
Seu filho de 12 anos, na sala, resolve bater no seu irmão de 8. A mãe diz: para com isso.
Em resposta à sua mãe o filho de 12 anos grita e diz: SUA BURRA, VOCÊ NÃO MANDA EM
MIM, e joga uma pedra na janela.
A mãe então usa de força para mostrar quem manda: PEGA A SANDÁLIA (OU O CINTO,
SEJA O QUE FOR), bate no fiho de 12 anos e o coloca de castigo.
Esta mãe merece ir para a cadeia? Merece ir para o Psiquiatra?
NÃO , ela merece ser parabenizada. A polícia deveria referendar a autoridade desta mãe e
chamar a atenção do filho de 12 anos.
O QUE ESTÁ EM JOGO É A AUTORIDADE DOS PAIS.
PUNIR ESTA MÃE PORQUE BATEU NO FILHO É DIZER AO FILHO: Podes gritar com tua
mãe, que nós te protegemos.
POR ISSO,CARLOS, esta lei é absurda, imoral, fortalecerá os filhos rebeldes e invadirá o lar
de milhões de brasileiros e não ensinará nada!

27/07/2010 às 13:50
marc disse:

fui criado a base de sandália tyo- tyo e nem por isso reclamei ou dexei de ser o pai de família que
sou hoje, palmadas educam e não constrangem ninguém é lógico que os pais que amam seus
filhos irão castigá – los e não acoitá – los ou espancá -los
Responder
27/07/2010 às 13:53
Cláudio Chaves disse:

Eu acho que o estado se envolve demais na vida particular do cidadão, algumas regras são
descabidas…como querer que pais dentro de seus lares sejam controlados por quem não é da
família, não tem os mesmos conceitos e por vezes mesma religião? Leis demais criam a ditadura
do papel com a banalização do que chama democracia e a criação das figuras típicas de regimes
autoritários como os delatores pagos pelo regime cubano. Valorizem a educação e o restante virá
atrelado.
Responder

27/07/2010 às 13:53
Alexandra disse:

Engraçado que na minha época os pais decidiam como educar os filhos, batiam sim, mas não se
ouvia falar de filhos matando pais, namorados sequestrando namoradas… Certamente era bem
melhor naquela época, havia muito mais respeito.
Responder

27/07/2010 às 13:56
Luiz Menezes disse:

Caro Kotscho, você está certissimo. Parabens pelo artigo. A educação da nossa época (minha e
do Kotscho) formou melhores seres humanos, mais educados, instruidos e bem sucedidos na vida,
apesar da boa e eficiente palmada e até mesmo algumas correadas. Hoje, são poucos os jovens
promissores diante da grande população jovem existente. Cada vez mais a criança e o adolescente
do século XXI estão tomando rumos desconselháveis, exatamente pela falta de educação na
familia, isto é, a falta da palmada quando se faz necessário.
Responder

27/07/2010 às 13:59
Gaúcho disse:

Não só pela falta de aplicabilidade/controle, mas pela intervenção inapropriada na forma de educar
os filhos, proposta pelo governo, essa lei não deve ser aprovada.
São poucos, se contrastados com o todo, os pais que exageram no peso da mão (daí nem
palmada é), ou queimam seus filhos com cigarro, ou usam acessórios para castigos. Esses
deveriam ser presos e nem com a nova lei o serão. Assim como aqueles que fazem violência
psicológica, tão ou mais daninha que a física.
Alguns psicólogos e psiquiatras renomados já declararam apoio a palmada pedagógica. O que não
pode haver é exageros nem a transferência das frustrações dos pais no castigo físico.
Responder

27/07/2010 às 14:01
Pr João Rocha disse:

Pois bem, mais uma lei?


Muita lei e pouca prática das mesmas.
que tal uma Lei de verdade! Qual?
“A LEI DO VOLUNTARIADO POLITICO”
Ser politico é trabalhar ao bem do povo. que tal ser VOLUNTARIO para exercer tal cargo.
sem salário, sem regalias. Quem se abilitaria?
Responder

27/07/2010 às 14:01
Antonio disse:

Parabéns, continue escrevendo e aprofundando-se neste assunto. Afinal, vivemos com alguma
liberdade ou somos animais de laboratório?
Responder

27/07/2010 às 14:02
Edeilson disse:

Com uma lei estapafúrdia dessas o PT atiça mais ainda nossa desconfiança em relação a sua
tendência ditatorial, afinal de contas as crianças já têm seus direitos garantidos em diversas leis, o
querem agora? Saber o que é melhor para os meus filhos dentro da minha casa? Eu abomino
violência contra crianças, nunca pratiquei e caso veja acontecendo contra alguma criança, eu
denuncio, agora é totalmente diferente querer tirar meu poder de pai como lei dentro do meu lar,
poder este que um dia meus filhos terão que respeitar fora dele e que deveria ser efetivo pela
ação do Estado como é lá em casa.
Responder

27/07/2010 às 14:02
ANDRÉ disse:

Acredito que em vez de lei da palmada deveriam criar a lei da honestidade, se um governante for
pego desviando o dinheiro público, seria punido severamente com a prisão e com a devolução de
todo o dinheiro desviado, mas como saber quanto ele desviou?
Fácil é só somar quanto ele ganha por mes e subtrair de seu patrimonio, pimba, resultado?
devolução de todo o dividendo a mais em sua conta ou em bens materiais, afinal um carro não
anda sem combustível, a família dele tem que se alimentar, se vestir, pagar impostos??? será.
Um tapa na bunda não é tão mal assim, põe limite mostra a criança quem está no comando,
porém, espancar, queimar, ou bater com fio de ferro como amigos meus de infância apanhavam,
isso sim é covardia.
Voltando aos gastos públicos, o dinheiro desviado serviria para melhor educação dos alunos ou
melhor atendimento nos hospitais, plano de saúde hoje é piada, se você quer marcar uma consulta
a atendente pergunta é plano de saúde ou é particular???
Se for particular tenho horário para hoje, amanhã, agora se for plano de saúde só pra daqui a dois
meses.
Brasil…….
Responder

27/07/2010 às 14:02
Luciana disse:

Tenho uma filha de 4 anos, às vezes perco o controle e dou umas palmadinhas nela, mas isso é
por que a amo e quero o seu melhor. Meus pais me criaram assim, e hoje agradeço, pois o que
vejo por ai é jovem se drogando, batendo nas pessoas na rua e meninas na pré adolescencia
grávidas.
Acho que eles mereciam umas palmadas, não acham?
Responder

27/07/2010 às 15:18
Fulgêncio S. Jr. disse:

É por falta dessas palmadas,


que dizem: “um tapinha não dói …”

27/07/2010 às 14:06
Carmen disse:

O Governo resolveu se meter em como educar nossos filhos. Devia sim, fazer valer tantas leis que
existem em nosso país que não são cumpridas. O cara mata, pega 41 anos de cadeia e sai depois
de cumprir 3 anos….
Responder

27/07/2010 às 14:08
José Marques disse:

Acertou em cheio quando disse que o grande problema é a leniência dos pais em impor limites aos
seus filhos, esquecerem que os estão preparando para a vida, e que o “não” faz parte dela.
Infelizmente a sociedade atual dá o exemplo de que nem toda ação corresponde a uma reação,
faça que você não será punido!
Responder

27/07/2010 às 14:09
João Paulo disse:

Grande bobagem, mas esperar o que.


Tem muita gente em Brasília, que não tem o que fazer e fica inventando várias besteiras.
Sou contra espancamento das crianças, como tem acontecido em vários estados.
Esses pais, não deveriam nem serem julgados, deveriam ir direto para prisão perpétua.
Responder
27/07/2010 às 14:13
Willian disse:

A quem interessa?
A um grupo de pessoas que querem justificar suas escolhas acadêmicas e valorizar seus
corriculos, pela total falta de capacidade e concluir outro curso superior e competir com pessoas
de fato qualificadas no mercado de trabalho. Como todo bom trabalho de pesquisa e estudo, o de
Freud também foi deturpado e desqualificado quando permitiu-se sua aplicação sem o devido
preparo nas universidade. Bem, afinal, precisamos das emprego a esse gente toda.
Responder

27/07/2010 às 14:16
Fábio disse:

Houve um tempo em que os pais mandavam e a criança obedecia. E se não obedecesse, era
punida com cintadas, com a vara de marmelo, ou colocada de joelhos no milho. Hoje chegamos ao
tempo da inversão de valores, em que o filho é o reizinho do lar e os pais é que são obrigados a
fazer todas as vontades deles. Antes as crianças se tornavam adultos de bem. Hoje forma-se uma
geração de pessoas mal educadas e interesseiras, devido a essa idiotice de serem suprimidos os
castigos corporais.
Responder

27/07/2010 às 14:18
João Paulo disse:

Estou totalmente de acordo com V.sa.


Os governantes deveriam se preocupar mais com as leis já existentes e não cumpridas.
Responder

27/07/2010 às 14:20
Tiago Mesquita disse:

A lei é útil e importante. No passado, a violência doméstica era considerada assunto privado, era
difícil uma mulher prestar queixa contra os mal-tratos de um marido. A criação de uma legislação
específica para a agressão masculina trouxe segurança para as mulheres. Isso também é
importante para as crianças. Para que elas possam denunciar quem pratica mal trato
Responder

27/07/2010 às 14:51
Edeilson disse:

Tiago, a diferença é que a relação entre marido e mulher é na mesma esfera, já entre pais e
filhos é entre níveis diferentes, onde os pais têm como obrigação tácita fazer o papel de Lei
dentro de casa. E só lembrando, as crianças não estão descobertas, existem leis que
penaliza quem agride, ou espanca crianças.

27/07/2010 às 14:54
Ricardo disse:

Acho que vc não leu o que o meu xará escreveu: já existe lei que pune maus tratos…

27/07/2010 às 14:21
gilmar britto disse:

“Pegue a varinha e apresente ao Senhor, é melhor o menino chorar hoje, do que você chorar
amanhã”, Devo me perguntar quem deveria levar umas chineladas sweria realmwente esses
politicos que votam Leis que em vez de apascentar a moralidade no pais, eles criam contendas e
odios entre os cidadões, Já existe a tanto tempo o Estatuto da criança e do adolescentes(???)
palmadas e talvez necessariamente umas varadas nas pernas(com moderação) iniberia muito a
criança a não praticar absurdos na vida(os antigos que dizem, pois já pergubntaram a maioria que
se hoje tem um bom carater, foi por causa das varinhas), cada vez mais a delinquencia cresce,
poucos se interessam pelos estudos, e assim vamos levando uma geração fracassada por falta de
seriedades nas correções. Falar o que mais……….
Responder

27/07/2010 às 14:23
gilmar britto disse:

Porque os governantes não investem mais na família!!!


Responder

27/07/2010 às 14:25
Marco disse:

Ricardo, a questão é que o assunto repercutiu de tal forma, que as pessoas pensaram sobre o
assunto, fizeram debates, reclamaram, elogiaram. Então teve algo muito importante, antes mesmo
de ser votado, houve a preocupação, alguns entendimentos, houve mudanças de comportamento
de pais, houve conversas em colégios. Tudo isso é muito importante. O que se queria já, em
grande parte, foi atendido. O cuidado com as crianças na forma de educar.
O segundo ponto é que, todas as questões, o que o Presidente Lula fala, opina, discute, quer, não
quer, gosta, não gosta, faz, deixa de fazer, apoia, tudo é um grande motivo para virar super-
manchetes. Isso é ser líder, estadista. E, estamos encontrando a mesma atuação, o mesmo
comportamento na candidata do PT, Dilma Rousseff. Convivendo com o Lula se aprende até por
osmose. Um forte abraço.
Responder

27/07/2010 às 14:26
Vera disse:

Parabéns…….
Não precisamos falar mais nada.
Responder

27/07/2010 às 14:29
Flavio josé Ferreira disse:

Não consigo entender uma lei como está uma coisa é certa se este politico tivesem tomado umas
boas palmadas não seriam tão sem vergonha este é o pais que eu vivo
Responder

27/07/2010 às 14:37
Edeilson disse:

Não se enganem, se essa lei for aprovada não será apenas mais uma lei não praticada, ela vem
pra piorar essa relação destorcida que os jovens têm hoje em dia com regras e restrições, que são
normais dentro duma sociedade organizada, a cultura se faz dentro das mudanças naturais da
sociedade e também dos caminhos que seus governantes decidem que a nação tome. Só como
exemplo, meu sobrinho de 7 anos falou pro seu pai que ele agora não pode mais castigá-lo com
palmadas; a verdade é que os monstros que espancam crianças não vão parar de fazê-lo
simplesmente porque mais lei foi aprovada, no entanto praqueles que usam as palmadas somente
em últimos caso terão uma resistência muito maior contra sua autoridade dentro do seu lar.
Responder

27/07/2010 às 14:38
nana disse:

É por isso que hoje deixei de a profissão de lecionar, os adolescentes não tem um pingo de
educação. Chega. Ainda mais com uma Lei dessas que nem os pais podem educar os filhos.
Antes, ainda tínhamos os pais para chamar a atenção desses alunos, agora que se há de fazer?!
Essa profissão é para quem não sabe dar valor a própria vida, deviam pagar insalubridade, como
para os policiais.
Responder

27/07/2010 às 14:39
elaine disse:

Só digo uma coisa: já não se dá conta de fiscalizar os casos sérios, quem fiscalizará as
“palmadinhas”? Como professora, já vi cada absurdo q não deu em nada: pais q estupram,
espancam e até matam os próprios filhos estão por aí livres, levando suas vidas normalmente,
além disso, conheci mtas crianças maltratadas q prefiriam os maus tratos de casa q o descaso e
abandono dos abrigos aonde seriam jogados se retirados dos pais…
Responder
27/07/2010 às 14:40
Márcia disse:

Concordo em gênero, número e grau com o sr. Ricardo. Também acho que os políticos deveriam
discutir leis que pudessem ser cumpridas e que deveras trouxessem benefícios à sociedade. Será
que eles não têm mais o que fazer em Brasília? Estão parecendo futriqueiras cuidando da vida
alheia enquanto os problemas sérios não se resolvem.
Responder

27/07/2010 às 14:40
Carlos disse:

Prezado Ricardo, será coincidência, mas todo Governo brasileiro quando está mal das pernas ou
camba pra ditadura, vem com uma lei mexendo com questões de Família pra distrair a turma? Em
62 foi o Estatuto da Mulher Casada, em 77 a EC do divórcio, em 94 e 96 as Lei da União Estável,
a (inútil, como demonstrou o “caso Bruno”) Lei Maria da Penha, no auge do Mensalão, e agora, de
uma só tacada, a nova EC do divórcio e a “Lei das Palmadas”. Não acredito em acaso nesse caso,
com o perdão do trocadilho.
Responder

27/07/2010 às 14:45
Carlos lopes da silva disse:

Eles deveriam se preoculpar é com as leis que já existe e não são cumpridas,Leis já tem de mais.
o Importante é ter emprego e comida na mesa dos trabalhadores ai Sim eles vão ter condições de
dar uma educação melhor p/seus filhos pois sem educação não dá
Responder

27/07/2010 às 14:48
Zè do pé pretoe disse:

e para os Pais que apanham dos filhos, vamos poder prender os filhos, ou vamos denuncia los hoje
eu to conhecendo uma quantidade de pais que os filhos mandam que calem a boca, que fiquem
quietos e dai o que o congresso pretende fazer?
Responder

27/07/2010 às 14:48
Janaina disse:

Acho que está na hora de fazerem uma lei com os deveres das crianças e adolescentes, por que
nós adultos também temos direitos, direito de sermos respeitados, na escola, na rua, em casa, as
crianças querem chorar, esperniar , bater e até matar , está na hora de mostrar que TODOS
adultos e crianças tem direitos e deveres.
Responder

27/07/2010 às 14:48
Benedito Lemes disse:

Caro Ricardo,
Parabéns pelo comentário!
Há um velho ditado popular que diz: “galho que cresce torto não endireita mais”. Quando criança,
as travessuras são suportáveis, mas ao crescer, além de serem deploráveis, essas atitudes são
incorrigíveis, o que pode acarretar consequências não muito boas para as próprias pessoas e até
mesmo os pais.
Responder
27/07/2010 às 14:48
Mario Sergio disse:

Eu acho que é bobagem achar que é uma bobagem.


Sem me alongar, cito o exemplo da legislação contra motoristas alcoolizados. Sem essa
‘revitalização” da legislação não teriam acontecido os benefícios conhecidos.
Por outro lado, é claro que coibir palmadas numa criança é exagero e inócuo e possivelmente é
uma expressão para expor ao ridículo a medida. Que eu saiba a expressão é “castigos corporais
ou de tratamento cruel ou degradante” e se já é coibido na legislação atual, lembro que os
objetivos da Lei Maria da Penha também eram já objeto da lei.
Responder

27/07/2010 às 14:50
tia sandra disse:

CONCORDO COM OS MEUS AMIGOS QUANDO SE INDIGNAM COM ESSA LEI.


DESDE QUE O MUNDO É MUNDO, OS PAIS EDUCAM SEUS FILHOS E SEMPRE TIVERAM
LIBERDADE E AUTORIDADE PARA ISSO.É MELHOR SEREM CORRIGIDOS PELOS PAIS ,DO
QUE ACABAREM APRENDENDO APANHANDO DOS OUTROS LÁ FORA.
Responder

27/07/2010 às 14:51
leigo disse:

Se o autor desse projeto de lei pesquisar na legislação brasileira, vai ver que tal lei é inócua. Pois,
já há proteção às crianças e aos mais frágeis. O que precisa ser priorizado é a efetiva aplicação
das leis. O que vemos é um judiciário lento, o que resulta em impunidade geral e descrédito na
Justiça.
Basta cumprimos e aplicarmos com eficiência a legislação vigente. O resto são palavras jogadas
ao vento.
Responder

27/07/2010 às 14:51
Paulo Barbosa disse:

Bom tarde Ricardo


Esse tema da pano para manga, não pelas palmadas a sim o que pode levar a elas (palmadas).
O casal hoje precisam ambos trabalhar para poder ter filhos e criá-los.
Nesse mundo de hoje globalizado que dependente exclusivamente e muito do dinheiro para os pais
poder educar os filhos causa até uma ausência dos lares.
Desculpe por me afastar do tema principal, mas considero esse adendo muito importante.
Aproveitando o tema ou pegando carona dentro de causas e conseqüências aproveito para falar
sobre o assunto relevante dentro de nossa sociedade que está sendo levada ao congresso
nacional o ASSEDIO MORAL.
O ASSEDIO MORAL que são ameaças por chefes desumanos, desequilibradas, onde leva o ser
humano conseqüências irreversíveis e afastamento ao INSS causado por doença mental,
hipertensão, câncer e outras levando até ao suicídio.
Essa lei está e pode e deve ser caracterizada e considerada em boa hora como ACIDENTE DE
TRABALHO.
Responder

27/07/2010 às 14:51
alex disse:

Estudei 5 anos do curso de direito e entendi que: o codigo penal brasileiro é uma lambança, que as
leis especiais tipo,. maria da penha, idoso, criança veio para lambançar mais.
Responder

27/07/2010 às 14:51
Anderson Nascimento disse:

Concordo com você Ricardo. Vou relatar uma situação que, repetidas vezes, ocorre. Sou
professor, inúmeras foram as vezes que pais e mães (em reuniões de pais) me abordaram
dizendo: “olha professor, vê o que o senhor faz, pois já não dou mais conta em casa”. É disso que
estamos falando! A sociedade, como um todo, entregou a maioria de suas responsabilidades à
escola que, deixou de ter caráter filosófico e científico, para ser um centro de (re) habilitação
social de crianças e jovens. Pais despreparados (e olha que a tendência é só piorar, haja vista, o
número de adolescentes que estão grávidas), que não tem VOZ ativa ou pior, que não tem
preparação psicológica para serem pais, “inundam” as escolas e outras instituições, achando graça
quando seus herdeiros, desrespeitam, agridem e até mesmo matam pessoas, que como qualquer
ser humano racional, passou por fases de palminhas ou chineladas. Tudo tem que ser limitado,
claro! não sou contra regras ou leis! Contudo, acredito que, ao invés de se discutir o sexo dos
anjos, o legislativo poderia se preocupar mais em subsidiar a formação intelectual de futuros pais
emães, para que daqui a 50 ou 100 anos, a estrutura da nossa sociedade se tornasse mais
humana e respeitosa, onde um idoso fosse respeitado e recebesse um lugar para se sentar em um
ônibus lotado, lugar este cedido por um adolescente!
Responder

27/07/2010 às 15:26
Egomet disse:

Caro Anderson, a Lei de Diretrizes e Bases do Ensino, enfiada pela goela adentro do
ambiente escolar pela ditadura militar e’ a grande responsavel pelo que se tem hoje.
A empafia de um dos mais lascivos responsaveis pela implantacao dessa maldita e malfadada
lei o fez dizer em plena TV, com deboche e orgulho descabido, que o grande sucesso da lei
foi o de acabar com o “magister dixit”.
Em outras palavras, orgulhavam-se os apatridas de terem acabado com liderancas e, entre
elas, com a do professor.
A partir dai’, que ensino poderia existir?!

27/07/2010 às 17:26
Willian disse:

Para ilustrar, sem querer polemizar. Apenas um fato real.


Um conhecido evangélico disse entregar os filhos no templo para que eles se encarreguem da
educação dos mesmos. Segundo ele é assimque deve funcionar. Enquanto isso ele vai
trabalhar e a esposa cuidar da casa.
As pessoas, em geral, fazem filhos para que os outros criem, sendo as empregas, as sogras,
as mães. Atrizes fazem questão de um tratamento para engravidar para depois sairem por ai
fazendo shows e deixam os filhos aos cuidados de terceiros. As espertinhas fazem filhos para
cobrar dos parceiros ricos ou famosos. Não querendo dar uma de machão, mas apenas um
observação da realidade.
O homem não cuida de filho nenhum, ou raro são os que se dão ao trabalho. Assim, nosso
problema aumentou a partir do momento que as mulheres deixaram o lar para buscar
aumentar a renda da família. O governo, melhor dizendo, os hipócritas que fazem parte
perpetuamente (parece) do governo não se dão ao trabalho de buscar soluções para o
desemprego ou propiciar ao cidadão um meio de vida mais digno. O povo busca suas
soluções sem se dar conta de que deve cobrar aqueles que estão no poder. Pior, assume
para sí a carapuça de que é responsável pela porcarias que os políticos fazem, iludidos que
são por pseudamente tê-los eleito, em um sistema de governo socialista travestido de
democrata. Falta um pouco de abnegação pelos filhos por parte daqueles que os põe no
mundo,.

27/07/2010 às 14:52
Cida Medeiros disse:

Nós pais, não podemos dar “palmadas” em nossos filhos quando estes saem dos limites, mas
quando crescem e por falta dessas “benditas palmadas”, viram delinquentes aí sim, podem ser
literalmente espancados pela polícia. Eu particularmente qdo criança apanhei muito e hoje estou
vivinha da silva, não tenho nenhum tipo de traumas e hoje graças as “palmadas” sou uma pessoa
do bem.
Responder

27/07/2010 às 14:52
O TOLO disse:

Brasil,pais das tolices e bobeiras dos políticos.Enquanto isso,eles fazem arte de roubar,artes de
corrupção entre outras brincadeiras menos sérias e não levam palmadas ou surras porque o
povo,bem o povo?……………
Responder

27/07/2010 às 14:53
Mario Sergio disse:

E isso acaba criando um limite claro ou permite às autoridades ancorarem suas decisões de uma
maneira mais efetiva.
A partir de agora, nenhum pai poderá alegar estar ‘educando” seus filhos encontrados em estado
físico lastimável, nariz quebrado, olho roxo, marcas de surras, etc.
Não fiquem preocupados os pais quando derem uma palmada no filho, mas como disse, bobagem
é achar bobagem uma lei dessas.
Responder

27/07/2010 às 15:12
Leonardo disse:

Olha amigo pancada não é paumada, você se confundiu, num pais onde um individuo executa
uma mulher e ele ainda esta souto quer diser como educar meus filhos isso é uma piada de
mau gosto, vivemos um pais de palhassos.

27/07/2010 às 14:54
Lucas Jerzy Portela disse:

como pode ser cumprida na prática?


Pergunte ao ex-prefeito de Bogotá, Antanas Mockus. Ele conseguiu. Qualquer criança podia ligar
para um Disque-100 e reclamar se os pais lhe tivessem puxado a orelha, ou ofendido verbalmente.
A partir daí uma equipe policial + serviço social iam até a casa em questão e cuidavam do caso.
Funcionou otimamente.
“mas não é, certamente, punindo os pais com a “Lei das Palmadas” que vamos melhorar o nível
educacional dos nossos jovens e construir uma sociedade menos violenta”
Sem dúvida. A lei não é uma panacéia, nem pretende ser.
Mas se não é ela que vai tornar a sociedade menos violenta, por outro lado isso jamais acontecerá
SEM ela tampouco…
Responder

27/07/2010 às 14:54
bras disse:

O mundo está cada vez pior porque as pessoas deixam


a educaçâo dos filhos de lado, e isso as vezes inclui umas palmadas.
Castigo maior que esse é nossos puliticos roubarem tanto
dinheiro que poderia ser investido em educaçâo ,merenda escolar e muiiito mais.
Responder

27/07/2010 às 14:56
Nayane disse:

Eles deveriam colocar uma lei pra prender esses menores infratores que fazem coisas erradas por
ai…entao quer dizer que quando nossos filhos vier gritar com a mae e com o pai,ai pode né?
sem lógica essa lei ,esse povo nao tem outras coisas pra se precupar nao?
se eles estao tao comovidos por algum problema q houve é diferente..entao porque o governo não
vem de casa em casa para educar nossos filhos?
passa um dia la em casa autoridade!!!
Nayane- PE
Responder

27/07/2010 às 14:56
ricardo disse:

Penso eu que, como nossos representantes não tem mais nada pra fazer então eles inventam
essas coisas de querer inovar na educação dos pais que dão sobre os seus filhos. Ao invés de
ficar se preocupando com essas coisas que já ha o E.C.A pra resolver esses problemas; porque
não pensam em discutir a carga tributária que é maior do mundo, por exemplo,a nossa educação
que cada vez mais estar indo de mal a pior, a nossa saúde que nem eu preciso dizer e enfim
temos que cobrar estas coisas e não o que os pais estão dando de educação pra seus filhos,
porque a minha vó já dizia que pé de galinha numca matou nem nunca matará o seu pinto. ou seja,
que uma boa palmada não matará ninguém.É melhor você como pai bater agora do quê polícia
matar aos 18 anos porque não teve quem batesse no momento devido.
Responder
27/07/2010 às 14:58
Ellô disse:

Mil vezes parabéns pela matéria. O governo não está indo nas nossas casas saber do que nossos
filhos necessitam!!! Pura politicagem, ficam se preocupando com pequenos detalhes. Até parece
que os pais que amam seus filhos andam “espancando”!!!
Responder

27/07/2010 às 14:59
Manuel Costa disse:

Eu e todos os meus amigos de infância apanhamos dos pais, e todos nos tornamos pessoas de
bem.
Se nosso pais não tivessem aplicado os corretivos, teria-mos aprontado mais e pior.
Corrige-se um filho desde a infância, prontamente no primeiro pequeno erro, para que ele entenda
que existem limites. Assim não precisaremos comprar os policiais e tentar consertar o carro após o
atropelamento e morte de inocentes.
Não é este tipo de exemplo que um pai deve dar!
Responder

27/07/2010 às 15:00
martins disse:

Quando uma sociedade precisa de leis banais para regular o óbvio e muito triste.Nosa sociedade
alem de doente é demente, portanto, precisa de leis .Pasmem, um lei dessas nem precisaria, mas
a infâmia, a falta de bom senso, a herença dos milicos de que tudo podiam é terrível.
Bater em uma criança, em uma mulher, em um adulto é crime sim, não é porque a criança é
indefes que deve levar beliscoes e outras coisas mais. A escola repressora da palmatoria já
passou, ainda bem. Só os demente preferem a violÊNCIA, E DE DEMENTE É QUE NÃO FALTA
NA NOSSA SOCIEDADE PRODUTORA DE MERCADORIAS. ate uma criança dever ser uma
mercadortia, para apanhar???os que defendem essas agressões,defendem outras.que vão para o
inferno.fdp
Responder

27/07/2010 às 15:05
ariel disse:

ANTIGAMENTE A GENTE APANHAVA MAIS, EXISTÁ MAIS RESPEITO, AGORA POR


MUDANÇAS CULTURAIS APANHARÍA MENOS, E O RESPEITO DIMINUI,VEJA COMO
AUMENTOU A VIOLENCIA PELO FATO DE DIMINUIR O RESPEITO, QUEM ESTÁ A FAVOR É
UM INOPERANTE MENTAL, QUE VAI A FAVOR DO VENTO QUE O POLÍTICO GERA ´SO
PARA CRIAR POLÉMICA E DISTRAIR AO POVO, SABIAMOS TALVEZ QUE SOMOS O três
PIORES PAIS DA AMÉRICA EM DESIGUALDAD SOCIAL, SO SUPERADO POR HAITÍ E
BOLIVIA, POR QUE NÃO TRABALHA EM LEIS PARA MELHORAR ISSO, A INJUSTICIA SOCIAL
GERA VIOLENCIA, MAS ELES NÃO SE IMPORTAM COM ISSO
Responder

27/07/2010 às 15:05
martins disse:

O duro é encontrar pensadores que defendem a violencia contra a criança, por mínima que
seja.Esses, pensadores,intelectuais de fachada e sábios do nada deveriam refletir um pouco,talvez
se auto flagelarem até a morte,seria bom.assim nos livrariamos desses dementes.
Responder

27/07/2010 às 15:36
ariel disse:

NÃO SE FALA DE MORTE SÓ DE PALMADAS, E EM CERTOS MOMENTOS, PARA


REFLETIR QUE É BOM O RUIM.
A GENTE JÁ PENSA EM MALTRATO, NÃO DE ISSO QUE A GENTE FALA, ISSO TEM
CASTIGO, COMO BEM SABEMOS,
RESPEITEMOS AOS OUTROS, E MOSTREMOS A NOSSOS FILHOS O CERTO E
ERRADO, PARA QUE ELES SEJAM ADULTOS RESPEITOSOS DAS PESSOAS NA SUA
VIDA.

27/07/2010 às 15:05
Ivoni disse:

Ricardo, parabéns pela ótima exposição do tema e por mais esta oportunidade das
pessoas emitirem a opinião, livremente.
No meu tempo de criança (hoje tenho 57 anos de idade) era coisa normal os pais se valerem de
pequenos castigos, principalmente físicos, para manterem a autoridade sobre a molecada. Eu
mesmo levei algumas “cintadas” para pagar por algum “crime” cometido. Agradeço aos meus pais
pelo tipo de encaminhamento que proporcionaram na minha vida, ao agirem daquela forma. A
sensação de impunidade está começando na infância e se propagando pelo resto das vidas das
pessoas. Na minha modesta opinião, uma das principais causas pelo aumento da violência dos dias
atuais (corrupção, assassinatos, sequestros, furtos, roubos…) vêm dessa sensação de
impunidade, incutida na memória das pessoas desde a infância.
Quero deixar claro que sou contra castigos excessivos ou desnecessários. Criei três filhos não com
tanto rigor quanto foram os meus pais. Entretanto, acho que não há como se instituir uma lei para
regular isso. O ECA bem aplicado já é o suficiente.
Responder

27/07/2010 às 15:10
Joares Calado disse:

Uma lapada com uma madeirinha com intuito de educar é até bíblico. Eu não concordo com
agressão, isso não educa. E quando os pais não são educados é mais grave. Para mim a razão
desta lei é por falta de educação. Seria melhor punir o ignorante.
Responder

27/07/2010 às 15:11
Angelina Del Carmen Squella Lopez disse:

Que bom ler isto, mais gente deveria exiguir que o senado e os dirigentes do pais se
preocupassem de coisas verdadeiramente de sua incumbencia.
Responder

27/07/2010 às 15:12
Mauro de Paula disse:

O governo deveria cuidar melhor dos servidores federal que tem um salario mediocre e não se
envolver na educação denossos filhos
Responder

27/07/2010 às 15:13
João Luis disse:

Caro Kotscho:
Como diz meu pai (criou sete filhos que se tornaram pessoas de bem), “palmada não é santo, mas
obra milagre”. Uma criança com tenra idade não está preparada para dialogar, mas quando leva
uma palmadinha no bumbum e sente um certo desconforto, entende que o que provocou isso não
pode ser repetido. Simples assim …
Responder

27/07/2010 às 15:16
Joares Calado disse:

Uma lapada com uma madeirinha com intuito de educar é até bíblico. Eu não concordo com
agressão, isso não educa. E quando os pais não são educados é mais grave. Para mim a razão
desta lei é por falta de educação. Seria melhor punir o ignorante. É preciso educar o educador.
Responder

27/07/2010 às 15:16
Pedro disse:

Bobagem? Essa lei é um descalabro! Pode criar uma industria de extorsão para ex-conjuges mal
intencionados.
Responder

27/07/2010 às 15:17
SUELI FIGUEIREDO disse:
CONCORDO PLENAMENTE. QUANTO BOM SENSO. O QUE FALTA A QUEM AO INVÉS DE
LEGISLAR EM FAVOR DE NECESSIDADES TÃO MAIS URGENTES, FAZ PARAR UM PAÍS
PARA UMA DISCUSSÃO TÃO SEM PROPÓSITO…LEIS QUE GARANTEM A PROTEÇÃO
SOCIAL DE CRIANÇAS JÁ EXISTEM. BASTA APENAS FAZER COM A LEI SEJA EXECUTADA.
Responder

27/07/2010 às 15:18
Cláudio disse:

Eu gostaria de propor uma lei:


Não fosse mais permitido dar palmadas nos filhos, mas fosse permitido dar palmadas nos políticos
desocupados!
Responder

27/07/2010 às 21:07
juan disse:

so umas palmadas ?que tal uma tunda bem dada nessa corja de ladroes to com vc e nao
abro

27/07/2010 às 15:18
O bigorna disse:

Como o Lula não tem o que fazer ele inventa Leis que são letras mortas, só isso.
Responder

27/07/2010 às 15:58
Denise Rios - Piracicaba disse:

Isso é porque ele tem filhos adultos já e não precisa mais educar uma criança…duvido q ele
nunca deu palmadas nos filhos dele….

27/07/2010 às 16:46
John disse:

Bigorna:
Com essa apelido, sua cabeçorra deve ser dura, mas vou tentar explicar-lhe. Se não
entender, fique calmo: eu desenho.
O Presidente da República, o Governador de Estado ou o Prefeito são do Poder Executivo.
Não fazem, tampouco inventam Leis. É o poder Legislativo (Câmaras, Assembléias ou o
Senado) que fazem ou (inventam) tais leis.
Você, bigorna, e provavelmente aqueles legisladores que você vota (senador collor, senador
calheiros, senador sarney, deputado maluf é que são responsáveis pelas leis). Você (et
caterva) é que mereciam umas boas palmadas até arroxearem vossas nádegas.

27/07/2010 às 15:23
Roberto disse:

Pura falta do que fazer, essa idéia tola da ” Lei das palmadas “, se fosse a ” Lei do espancamento
” aí sim, fazia sentido. Não dê umas palmadas em seu filho (a) agora e sofra no futuro ( isso para
filhos que necessitarem de umas palmadas ), não mostre limites agora e pene mais para frente. A
maioria dos seres humanos prefere aprender pela dor, cabe à você, ter bom senso e minimar o
maximo possível essa dor em seu proximo.
Responder

27/07/2010 às 15:24
fabio cardoso de almeida disse:

Cert’issimo. At’e capaz que uma lei imbecil destas vai acabar com a violencia….queria saber quem
foi o idiota que a propos, s’o pra nunca votar num infeliz destes…
Responder

27/07/2010 às 15:25
Dodo disse:

Eu gostaria de ver a justiça agir contra os responsáveis pelos muitos menores


abondonados que vegetam pelas grandes cidades, durmindo embaixo de pontes, assaltando e
matando pessoas, sem o menor receio de serem presos ou ter que pagar por isso algum dia.
Exitem muitos especialistas que “sabem” como cuidar e educar uma criança que vive em família,
mas porque será que não condenam o ESTODO ou criam uma lei para forçá-lo a cuidar e educar
esses excluídos? Uma criança rebelde não pode levar uma palmado na buda porque é uma
agressão desumana e o ESTADO está aí com o apoio dos “especialistas e entendidos em tudo”
para aplicar a justiça. Estas crianças vão se tornar adutos acreditandos que pode tudo porque não
houve limites para suas ações. Pouco diferentes daqueles meres abondonados. A agente assiste
esses fotos todos os dias nos programas de Tv.
Responder

27/07/2010 às 15:29
LUCIANE disse:

Uma grande besteira, com tanta coisa pra ser aprovada vão se preocupar em como educar nossos
filhos, porque nao aprovam um lei que proibe os trotes nas universidades, isso sim deveria se
revisto e ter uma lei severa. Agora ficar se preocupando com palmadinhas que damos em nossos
filhos para corrigi-los é uma perca de tempo danada. Enquanto filho meu viver as minhas custa
pode ter ate trinta anos se me faltar com respeito leva tapa mesmo.
Responder

27/07/2010 às 15:29
RUTH disse:

O Projeto de Lei é “uma palmada na consciência” de muitos que usam dessa prática para impor
autoridade aos filhos, porque é incapaz de ter atitudes civilizadas como escutar e dialogar. São
pessoas que diante de uma situação de conflitos e não sabendo controlar impõe a força. Mas são
anos de uma cultura baseada na palmada, pontapés, empurrões, beliscões, puxões de cabelo,
varas, chicotes, cipó, cintos, sapatos, queimaduras e espancamentos que chegam a morte de
crianças e adolescentes. É a cultura DA PALMADA EDUCATIVA. Precisamos SIM, nos colocar no
lugar do outro, ver que a pessoa que diz que te ama, é capaz de machucar o teu corpo e até te
matar. Precisamos mudar de atitude e ter práticas em relação à educação de nossos filhos,
visando a criação de uma cultura de paz , de amizade, de vínculo, muito diálogo, muito respeito e
muito amor. Tudo isso se contrapõe aos valores da violência e da agressão passado de geração
para geração em nossa sociedade. O Projeto é só o começo de uma grande discussão dos contra
e dos a favor, a palmada é um dos fios da meada que envolve todo tipo de manifestações de
violência que existe na família e fora dela.
Responder

27/07/2010 às 21:31
opensador disse:

Cara Ruth,o seu discurso é muito bonito e como tantos outros assuntos é levado pelo inflamar
do extremo para justificar o que não tem justificativa.Não estamos falando de “varas, chicotes,
cipó, cintos, sapatos, queimaduras e espancamentos que chegam a morte”,o que se fala é
palmada para correção.Já existem leis para esses extremos,quer com filhos ou outra
pessoa.Você fala de “atitudes civilizadas como escutar e dialogar” na prática se há diálogo
nas famílias?A correria,a rotina,o estresse,a televisão,eles nos permitem sentar e
dialogar?Sem falar que muitos nem preparados para serem pais são,quanto mais bons
pais.Você diz sobre mudar “visando a criação de uma cultura de paz , de amizade, de vínculo,
muito diálogo, muito respeito e muito amor”,contudo esta é a realidade que nossos filhos vêm
na TV,ruas ou escola?Com relação a se contrapor “aos valores da violência e da agressão
passado de geração para geração em nossa sociedade”,essa tal violência, agressão é bem
menor do que a que entra pela TV ou vemos nas ruas.Desculpe-me,mas o seu pensar é
daqueles que vivem fora da dura realidade e por isso é fácil filosofar.Você diz:”nos colocar no
lugar do outro” e aí eu te convido a se colocar no lugar da mãe favelada que tem que sair
para trabalhar e deixar seus filhos sozinhos em casa perto de uma boca de fumo,que no seu
desespero tem como única saída ameaçar bater em seus filhos lutando contra todo o
consumismo,ilusão da TV e contra o assédio dos traficantes que querem recrutá-los para o
crime.Você acha que existe uma outra maneira?Pense bem.Você pode perguntar a um
desses muitos psicólogos de teorias utópicas de papel ou perguntar a Dona Maria,minha
mãe,pois foi assim que ela me livrou do mundo da criminalidade,pois não é “a palmada um
dos fios da meada que envolve todo tipo de manifestações de violência que existe na família e
fora dela”,é o álcool,as drogas, o desemprego,a gravidez na adolescência,é o consumismo
desinfreado, a ilusão televisiva,a corrupção e as teorias banais envoltas de purpurina que
garantem o sucesso dos maus intencionados.Dona Maria,eu louvo e agradeço a Deus as
boas palmadas que me deste,pois mesmo sem eu entender a senhora me livrou da
desgraça.Obrigado,mãe!

27/07/2010 às 15:30
oromar disse:

A OAB adora essas confusões,tem muito advogado desempregado por aí …


Responder

27/07/2010 às 21:09
juan disse:

verdadeiro cabide de emprego

27/07/2010 às 15:32
Fabiana Medioli disse:

Nossaaa…que bom que alguém de seu gabarito e experiência,concorda que essa Lei não passa
de uma grande balela,imagina eu…viúva com dois filhos não poder dar umas palmadas neles,já
que a voz que “daria” controle aos destemperos deles já não se encontra comigo há um bom
tempo, tempo esse que uma Vovó é um grande ícone da tv , falando os maiores absurdos e
palavrões,que até mesmo eles, ficam coradas com tanta liberdade de expressão,uma palmadinha
faz a ficha deles cair rapidinho, e aí daquele pai que se intimidar com uma Lei absurda dessa, não
só vai levar palmadas dos seus filhos,mas tb socos ,pontapés e muitas vezes,infelizmente , tiros,
como bem estamos todos os dias assistindo em todos os meios de comunicações que se puder
imaginar , obrigada por não ser mais uma vítima do SISTEMA,dessas pessoas ,que querem
manter o controle de NOSSAS VIDAS!
Responder

27/07/2010 às 15:33
cristiane disse:

quero saber se não dermos umas palmadas em nossos filhos, então o governo vai educar e dar o
que eles precisam, pois eles não dão nem subsídio para as pessoas de rua quer ensinar o vigário
a rezar a missa.
Tenha dó.
Responder

27/07/2010 às 15:33
Gil disse:

Gente, o Ricardo Kotscho deveria e deve ser entrevistado em algum programa de grande
repercussão para dar a opinião dele “como neste texto acima”, pois não há mas
verdade no que ele diz. Eu o apoio em genero, número e
grau.
Responder

27/07/2010 às 15:34
Antônio Alves disse:

Caro Ricardo,
Os comentários postados aqui em alusão a seu texto, demonstram a importância e a pertinência
da lei. Estamos vendo aqui muitas pessoas defenderem as palmadas, o castigo físico como algo
natural e até bom. São tantas as pesquisas, tantos os trabalhos publicados sobre isso por
profissionais da área, que não carece que eu defenda a ideia de que as palmadas são
desnecessárias e o exagero um crime hediondo. O que cabe aqui é verificar que a lei ampararia a
justiça para tomar medidas. Se um pai se exceder no castigo, não seria necessário determinar se
o que ele fez foi exagero ou não. Qualquer castigo poderia ser punido. Uma lei como essa abre o
debate nas escolas, nas famílias sobre a pertinência disso. Um pai esclarecido, que quer seu filho
cumprindo a lei, o educaria descumprindo-a?
Não creio que pessoas realmente cultas, como você, caro Ricardo, deva dar mote a um debate
que traz tantas opiniões atrasadas e preconceituosas.
Abraço
Responder

27/07/2010 às 16:01
Fabiana Medioli disse:

Antonio Alves…então que se mude o nome da Lei, pq palmada é uma coisa e pancadaria é
outra bem diferente,como vc mesmo disse…somos todos pessoas esclarecidas,me deixa
muito estarrecida qdo alguém diz que vai me denunciar qdo dei umas palmadas em meus
filhos pq eles siiiim estavam passando dos limites…se vc não sabe, somos todos
ANIMAIS,racionais ou não…cabe aí entender VC o que estou dizendo,e não pense vc que
sou uma mãe que a cada minuto fico dando as tais das palmadinhas neles, os nossos
momentos de AMOR ,RESPEITO E FELICIDADE são bem mas constantes do que o
contrário, uma questão de HIERARQUIA e VÁRIOS DIÁLOGOS ANTES DAS “BENDITAS”!!!

27/07/2010 às 21:26
juan disse:

simplesmente, os depoimentos aqui descriptos apenas describem como o eca saiu do papel
com data marcada para falir ,
E so ver a saude mental dos adolentes de hoje , ligue a televisao e veja , saia a rua e veja
crianças se prostituindo , fumando drogas , va aos colegios e veja o que leis absurdas
criarom ,
So quem se beneficia sao , poseudos medicos mentais , laboratorios vendendo
antidepresibos , e sabe -la que mais , e principalmente politicos safados que ganham votos de
pessoas mal preparadas , ja que as pessoas mais velhas nao votam mais nelas.
Tem ideologias que na verdade sao utopias ,
Quem dera tudo o mundo pudesse-ser construido assim

27/07/2010 às 21:40
opensador disse:

Caro Antônio Alves,você nos fala sobre pai esclarecido.Para te esclarecer, eu lhe convido
abrir a janela do apartamento e ver a realidade do mundo.Tendo em vista que o pior cego é
aquele que não quer ver,passo-te,com todo o respeito,a mesma resposta dada a nossa
amiga Ruth:
Você diz:”nos colocar no lugar do outro” e aí eu te convido a se colocar no lugar da mãe
favelada que tem que sair para trabalhar e deixar seus filhos sozinhos em casa perto de uma
boca de fumo,que no seu desespero tem como única saída ameaçar bater em seus filhos
lutando contra todo o consumismo,ilusão da TV e contra o assédio dos traficantes que
querem recrutá-los para o crime.Você acha que existe uma outra maneira?Pense bem.Você
pode perguntar a um desses muitos psicólogos de teorias utópicas de papel ou perguntar a
Dona Maria,minha mãe,pois foi assim que ela me livrou do mundo da criminalidade,pois não é
“a palmada um dos fios da meada que envolve todo tipo de manifestações de violência que
existe na família e fora dela”,é o álcool,as drogas, o desemprego,a gravidez na
adolescência,é o consumismo desinfreado, a ilusão televisiva,a corrupção e as teorias banais
envoltas de purpurina que garantem o sucesso dos maus intencionados.Dona Maria,eu louvo
e agradeço a Deus as boas palmadas que me deste,pois mesmo sem eu entender a senhora
me livrou da desgraça.Obrigado,mãe!

27/07/2010 às 15:34
Brasileiro disse:

Até quando o povo brasileiro vai aturar esses facínoras? Ninguém faz nada?… Queria ver esses
políticos fazerem isso na França, Espanha, Argentina. Já estariam à ferros há muito tempo.
Responder

27/07/2010 às 15:36
Renato disse:

Comentário perfeito, Kotscho.


E o totalitarismo nasce assim – com as melhores intenções, dizendo “eu sei o que é melhor para
você e seu filho”. E o arauto da “boa nova” é sempre um idiota de grande carisma.
Presidente, faça-nos um favor – vá cuidar das fronteiras do país que é o SEU trabalho e não encha
nosso saco!
Responder

27/07/2010 às 15:38
nalin disse:

O governo vai ser sempre assim, do jeito que eles querem, tudo para eles, eles querem acabar
com a população, porque quanto mais filhos, e que não são corrigido pelos pais, mais propicio ao
mundo da perdição, morrem mais rapido, pais honesto que ama o filho, o filho segue sempre o
cominho dos pais, porque os pais que amam seus filhos o corrigem, e se precisso tem que levar
umas varadas, isso é Biblico, e a Biblia é uma lei e tem que ser cumprida, lei divina, mais esse
mundo esta de tal maneira, devido o homem ser rebelde, e não cumprir os mandamentos de Deus,
mais isto esta preste a acabar.
Responder
27/07/2010 às 15:41
Edson Luis Teixeira disse:

Boa tarde a todos e obrigado mais uma vez pelo espaço…minha opinião é bem simples…creio que
precisamos urgentemente de menos leis estapafúrdias,mais ações e muito mais bom senso…
…agressão é crime já estabelecido e todos sabem muito bem disso…quantos agem???…o que é
agressão???… nok…
Responder

27/07/2010 às 15:42
Denise Rios - Piracicaba disse:

Concordo com você Ricardo. Estão acabando com a autonomia dos pais para educar seus filhos,
talves quando o governo der uma EDUCAÇÃO boa para as crianças, ele possa interferir na
educação dada pelos pais. Gostaria de lembrar nosso governo que estamos sofrendo é com a
violência e essa sim deveria se ter mais atenção, precisamos urgentemente aumentar a maioridade
penal, se não, não será mais palmadas que iremos ver por aí, iremos ver coisas piores e ainda
feitas pelos filhos aos pais. Pensem nisso! Abraços.
Responder

27/07/2010 às 15:43
Rosangela disse:

Ricardo voce disse, tudo e mais alguma coisa em seu texto.


Nao pode levar palmadas, mas matar, roubar, usar drogas
pod,né, ai sao uns coitadinhos.
Pode ter a certeza que a geracao passada, que apanhava muiiito, nao ficou traumatizada e nem
todos viraram bandidos, e existia respeito com tudo e com todos.
Responder

27/07/2010 às 15:44
Fábio Assis disse:

Tem gente que confunde palmada com espancamento. Tem que dar palmada sim, espancar nunca.
Claro que há casos aonde pais nunca precisam levantar a mão para seus filhos, há crianças que
realmente não dão trabalham algum, consequentemente não precisam apanhar. Porém aqueles
que tem filhos extremente desobedientes e não diciplinam correm o risco de apanharem de seus
próprios filhos quando estes estivem grandes. Diciplinar a criança com intuito de educar é até
bíblico e como pais somos responsáveis pela educação, bem-estar e proteção de nossos filhos.
Se não cuidarmos deles, outros lá fora o farão ensinando o que não convém.
Responder

27/07/2010 às 16:44
nand disse:

quem educa os filhos, são os pais, portanto, voces ensinam seus filhos a serem
desobedientes, mentirosos, deveria ter lei para dar palmdas em pais amadores.

27/07/2010 às 19:19
Sergio Henrique Silva disse:

o seu pensamento.esta corretissimo.cansei de apanhar.de minha mãe,pois,perdi meu


pai,ainda criança.e minha tomou para si,a respomsabilidade, de criar eu,e meus dois irmão,e
nem por isso precisei,ir ha um piscologo,emfim,fui bem criado,bom marido,bom pai,e sem
nenhum tipo de trauma,como disse,isso que esta acontecendo,é bobagem,perfumaria.

27/07/2010 às 15:45
Cidadao disse:

Eu acho que esta certissimo, pois dar umas palmadas as vezes é ate necessario, pois as vezes só
assim conseguimos colocar limites. Acho realmente que os politcos devem procurar coisas uteis
para se fazer, e não perderem tempo com leis que não vao mudar em nada e sim piorar o que ja
esta péssimo!
Responder

27/07/2010 às 15:45
marc disse:

o país precisa cumprir leis básicas para benefício da população tais como moradia,
saúde, educação seguranaça, trasnporte, tudo gratuito, mas com a qualidade que nos falta cad~E
O PRIN´CIPIO DA EFICIENCIA DO ESTADO QUE NÃO SE Vê era pra cassar presidente,
deputados senadores etc… pois não cumprem a constituição, vamos olhar e votar em sangue novo
minha gente
Responder

27/07/2010 às 20:04
J. Leite disse:

Vamos anular o voto, pois. o sangue novo vai seguir os mesmos principios politicos antigos.
J. Leite

27/07/2010 às 15:47
sueli maria disse:

sera que se os netos deles baterem neles o que eles vão achar disso . que palhaçada.enquanto
eles estão pondo essas leis o nosso abono salarial foi votadopelo fim e as nossas ferias ser pagas
em 10vezes fiquem espertos .
Responder

27/07/2010 às 19:23
Everton disse:

É necessária a lei sim. Ao contrário do que pensa o autor, muitos pais já se defenderam na
justiça por dizer que o que deram em seus filhos foram palmadas e não espancamentos,
porque fica muito subjetivo. Com o rigor da lei, caso uma criança seja espancada, os pais não
poderão mais utilizar do benefício da dúvida: Foi pancada ou palmada?? Não importa, pelo
rigor, é crime! Apenas isso.

27/07/2010 às 15:50
Fábio de Oliveira Ribeiro disse:

Quando eu era criança, minha mãe corrigia os filhos com as mãos, com chinelos, com varinhas
tenras de ibisco e com bacia de salmora após a surra. Um dia meu avô trouxe para minha mãe um
rabo de tatu com alça de couro para ser empregado na “correção dos netos”. O rabo de tatu ficou
lá, pendurado na parede.
Como uma surra era previsível (reconheço aqui publicamente que eu aprontava bastante), após
fazer um teste quando minha mãe estava fora, resolvi apanhar por causa do rabo de tatu e não
com ele. Enterrei o rabo de tatu num pasto e, como disse, apanhei por causa dele (o que foi
melhor do que apanhar com ele porque o danado doía bastante).
Quem disse que criança não sabe calcular?
Os tempos mudaram, mas algumas mães continuam tão severas quanto os filhos traquinas.
Considerando que os cálculos hoje são diferentes (tanto que os pais até atiram as crianças pelas
janelas) não vou ficar espantado se algum guri “resolvido” resolver apanhar por causa da mão da
mãe e não com ela.
Responder

27/07/2010 às 15:54
Jaime Guimarães disse:

“Alguém pode imaginar uma criança indo à delegacia de polícia mais próxima para denunciar os
próprios pais por ter levado um tapa na bunda?”
Posso, porque já ouvi uma criança de 9 anos dizendo pro pai que iria a uma delegacia e
denunciá-lo por ter levado uma surra.
E já vi também vizinhos ameaçando chamar a polícia porque a mãe deu uma chinelada no bumbum
do filho e este chorava muito alto. Os vizinhos acharam que a criança foi terrivelmente espancada.
E é por aí, exatamente o que você escreveu: querer interferir no modo como os pais educam os
filhos é um absurdo. Aqui em Salvador tivemos um caso que ilustra bem quanta arrogância há em
torno deste assunto. Uma senhora foi espancada por alguns passageiros dentro de um ônibus
porque foi acusada de não “educar o filho corretamente”. Acontece que a criança é autista e havia
todo um método para tentar acalmar a criança – muito agitada dentro do coletivo – recomendado
por psicólogos com os quais era feito o acompanhamento.
Quem sabe o que é melhor para os filhos são os próprios pais; se há exageros já há leis
suficientes para coibi-los e o ECA está aí. Me lembro de algumas surras que tomei na
infância…por fazer algumas traquinagens que até colocavam em risco minha saúde…rs…apanhei e
não fiquei com trauma, não me tornei uma pessoa violenta e tampouco desenvolvi alguma mágoa
ou ressentimento dos meus pais – muito pelo contrário, são as melhores e mais amáveis pessoas
do mundo.
(quanto às escolas, nem preciso falar muita coisa, está à vista de todos…)
Responder

27/07/2010 às 15:58
Luis disse:

Meu filho tem 2 anos e meio, e só precisou ficar de castigo umas poucas vezes. Mas se tiver que
apanhar na bunda, vai apanhar. Quero ver o Lula Molusco Tentáculos impedir.
Responder

27/07/2010 às 15:58
Denise disse:

Tenho 26 anos e nunca apanhei de meus pais. E não é por isso que não cedo meu lugar a uma
pessoa mais velha ou mulher grávida, ou que não pago meus impostos, ou que vou a rachas. Da
mesma forma que não é a ausência de pancada que torna um indivíduo um inadaptado social, não
é a palmada que o faz um ser cumpridor de seu dever. Com ou sem lei, o que nos falta é entender
que essa lei seria desnecessária se muitos pais entendessem que deixar seus filhos com manchas
roxas não é educativo. É uma forma de demonstrar descontrole. E eu concordo com o Kotscho que
essa lei peca por ser de difícil implementação. Mas ela tem o mérito de questionar os métodos
educativos empregados. O Estado interferir na educação, quando essa implica em reforçar o
direito do outro a não ter sua integridade física ameaçada, é válido. Mas também é necessário se
pensar em como implementá-la. E é nisso que considero o texto válido. Somente nisso.
Responder

27/07/2010 às 15:59
reyam disse:

esses politicos não tem nada de util para fazer, porque não tem capacidade para criar leis e ficam
inventando coisas absurdas, e para ver a categoria de politicos que temos que aturar, bando de
incompetentes. verdadeiros ladroes que roubam atraves de conchavos e o povo tem que aturar
isso. porque não recolhem as crianças que ficam nos farois e levam pro congresso e eduquem, ai
não vão precisar dar palmadas em ninguem. se derem condiçoes dignas ao trabalhador ele tera
chance de melhorar seu padrão de vida e seus filhos poderão cursar uma faculdade feita com o
dinheiro que voceis deixarem de roubar. cambada de salafrarios do dinheiro alheio.
Responder

27/07/2010 às 16:03
MAUROLUK disse:

o governo deveria se preocupar em reformular a educação voltando com as materias que foram
extintas principalmente moral e civica e religião que fazem falta no aprendizado dos alunos
Responder

27/07/2010 às 16:07
Marcus disse:

Mais essa, nossos políticos é que merecem umas boas palmadas. E se não se endireitarem
castigo neles.
Responder

27/07/2010 às 16:08
Eurídice disse:

Um projeto desnecessário. Hoje, os pais são limitados na educação dos filhos… não podem dar
palmadas não podem por de castigo, não podem exortar… e isto é biblico.
amanhã, a polícia estará batendo neles por não terem limites.
Tantas leis absurdas, e mudou alguma coisa?? A violencia diminuiu?? Muito pelo contrario,
aumentou.
Há famílias inteiras no nordeste sem suas casas. Desprovidas de ajuda do governo.
Por que não olham para isso??
Responder

27/07/2010 às 16:09
isa disse:

Amei a reportagem, pois como professora e juntamente com meus colegas de profissão
sofremos na pele, na mente, enfim nas entranhas violencias significativas que a profissão nos
oferece, justamente pelo fato da família passar a bola de que a educação depende da escola e
dos profissionais da educação(ensino), porque quem educa é pai e mãe, escola é instituição de
ensino. Mas o pior de tudo, é o descaso do governo e de todos que estão lá ditando a moda da
educação, e assim deixando de lado a peça mais importante de tudo isso que é o professor, hoje
tão abandonado a própria sorte, desvalorizado, pisoteado, angustiado , atormentado e pior,
amedrontado. Parabéns, vc é o cara!
Responder

27/07/2010 às 16:12
Dolores disse:

Sou totalmente contra a violência contra as crianças. Mas, daí a achar que precisa de uma lei
especifica proibindo os pais de dar palmadas nos filhos, já é demais pra mim. Nossos legisladores
deveriam se preocupar agora é com a alteração do código penal, incluindo leis mais severas, que
matenha os bandidos na cadeia, sem essa de poder sair pra visitar familia, nos feriados e outros
beneficios, pois já ficou provado que muitos se fazem de bonzinho, pra poder sair e não voltar e
continuar a cometer seus crimes.
Responder

27/07/2010 às 16:18
Rita Solange disse:

Concordo com a posição do Ricardo. Muitas vezes a violência é gerada exatamente pela falta de
umas boas palmadas na hora certa. Não estamos falando aqui de espacamento, mas sim de uma
palmada. Tem momento que se faz necessária como forma de educar, sim. Eu mesma levei e dei
nos meus filhos. Jamais espanquei, jamais bati com chinela ou qualquer outro instrumento. Jamais
bati na cabeça, nas costas. Mas, no bumbum, não vejo como isso contribuirá para o aumento da
violência.
Acho que é falta do que fazer de quem criou essa Lei, vamos prender os bandidos e mantê-los
presos e trabalhando para pagarem as suas estadias na prisão. vamos prender político e juiz
ladrão. vamos prender quem comete delito e tem dinheiro e por isso não cumpre a pena devida,
isso sim, são razões para criar uma lei e cumprí-la a rigor.
Responder

27/07/2010 às 16:18
Alcino Firmo dos Santos disse:

“Do mesmo modo que os pais são obrigados a alimentar os filhos são tambem responsáveis por
educá-los, pois não fazê-lo será o mesmo que torná-los bandidos”. Se aprovada a ” lai das
palmadas” será necessário criar uma lei dos pais agredidos pelos filhos.
Responder

27/07/2010 às 16:24
Frederico disse:

Só mesmo em um País igual ao nosso temos dirigentes idiotas que imaginam coisas absurdas
como essa. Deveriam para a venezuela, conviver com o chávez (de cadeia). Fui criado com rigor.
Casei-me aos 20 anos (por vontade e não por engravidar a noiva) e até aí NUNCA tive a chave da
casa de meus pais e tinha hora para chegar (23:00 horas), Fui criado com rigor (eu e meu irmão)
pelos pais, com palmadas e castigos. POR ISSO NUNCA FUI PROCESSSADO, NUNCA FUI
PRESO, NUNCA ROUBEI DINHEIRO (público ou particular), NUNCA RESPONDI APROCESO,
NUNCA TIVE CARRO APREENDIDO, NUNCA BATI COM MEUS CARROS. Foi assim que criei
minhas filhas e netos (e netas) e todos estão formados e trabalhando (médico, advogados,
jornalistas, biólogos.
Exerci cargos de chefia (pública ou privada) por mais de 30 anos e HOJE VIVO
EXCLUSIVAMENTE DE MEU SALÁRIO. Não tenho dinheiro em paraisos fiscais, FINALIZANDO:
NUNCA AGRDI NINGUÉM E AGRADEÇO AOS MEUS PAIS PELO RIGOR DE EDUCAÇÃO
RECEBIDA.
Responder

27/07/2010 às 16:26
Alvaro disse:

Há solução sim.. cabe aos responsáveis pelo comando do país, pelas leis, que façam do diálogo
solução, e não enrolação, mentira, corrupção.. À eles, não tem punição, por que para nós sempre
tem? Já não bastam os impostos, a insegurança e a falta de intra-estrutura das cidades, somos
punidos com todo tipo de lei, e ainda querem nos punir com a lei das palmadas! Eu tomei sim as
minhas, e não me fizeram pior do que ninguém.. criança não consegue dialogar, entende punição(é
o que ve na tv, no dia-a-dia..) Então o pai/mãe tem é que se controlar, manter sempre a calma, e
usar o bom senso sempre! Mas se não vier de cima o exemplo, vamos viver sempre nesse mundo
do “jeitinho” brasileiro, onde só o pobre vai pra cadeia e a corrupção é moeda corrente, pois se
fazer de mal-entendido na hora da “abordagem” até causa estranheza..
Responder

27/07/2010 às 16:32
Fabio disse:

Acredito que nossos dirigentes deveriam se preocupar com o bem estar de nossas crianças,
trazendo a cada uma delas saneamento básico, crescimento da economia que possibilite o
emprego digno de seus pais e com isso o tão necessário exemplo de correção e caráter,
educação de qualidade, seja pública ou privada, uma rede de saúde adequada, que previna
doenças de todas as matizes, e principalmente dê a elas uma perspectiva de futuro em um país
melhor, onde a corrupção, o descaminho, os abusos de poder sejam apenas uma vaga lembrança
de um passado triste.
Responder

27/07/2010 às 16:43
Joy disse:

Hm…..do jeito q anda esta molecada, dá vontade de espancar mesmo, falando bem o português
claro. O sr. Respeito e a D. Autoridade tiraram um “sabático”, só pode ser!
Responder

27/07/2010 às 16:47
lucy disse:

acho que estes que querem aprovar esta lei deveriam se ocupar de coisas mais importantes,a
educação dos filhos é responsabilidade dos pais,o governo não faz nem a sua parte e agora quer
se meter onde não foi chamado.vai alguém procurar uma simples consulta no sus pra ver o que
acontece,sai de lá mais doente do que quando chegou,especialista então nem pensar tem que
esperar no mínimo um ano .por isso pra eles digo vão procurar o que fazer que voçês vão achar de
montão!
Responder

27/07/2010 às 16:47
nand disse:

A lei esta correta, caro jornalista, por um acaso voce é um faz tudo, é pedagogo? já estudou
comportamento da criança e violencia domestica contra as mesmas, ou simplesmente reproduz, na
sua ¹sabedoria¹ minuscula, sobre como educar crianças. Já leu o Emilio de Rousseau? então leia.
Responder

27/07/2010 às 16:48
RUTH disse:

Meus pais nunca bateram em mim e nos meus irmão, sempre fomos tratados com muito respeitos.
Sempre que fizemos algo julgado errado, meus pais conversavam muito, explicavam o que fizemos
de errado e mostravam como agir, dando exemplos, depois davam um abraço e diziam que nos
amavam. Isso acontecia diversas vezes. É o verdadeiro amor. Hoje, a minha mãe tem 84 anos
mora comigo e é a minha grande amiga e companheira, meu querido pai já faleceu. Eu e meu
marido criamos nossos filhos da mesma forma, sem gritos, sem tapa.Sempre ouvido todos os
lados possíveis. São dois jovens de 14 e 16 anos. E posso afirmar que não é fácil essa fase. O
tempo mudou, agora tem muita festa, tem a turma, tem os colegas que bebem, fumam, e tudo o
mais que já sabemos que existe nessa idade. Falamos sempre das regras da nossa família, das
regras da escola, das leis que devem ser respeitada, do respeito pelo outros… e os argumentos
deles são fortes também quando querem defender um um ponto de vista. Nossa é muita conversa.
Acreditamos que a melhor maneira de educar é através do respeito mútuo, do diálogo, do
argumento, da liberdade de expressão e de muito amor. Posso dizer que meus filhos não são
anjos, mas são jovens maravilhosos e muitos transparentes no que fazem. A minha mãe acha que
a Lei é necessária, pois a mentalidade de muitas pessoas é do tempo dos bárbaros, não evolui.
Responder

27/07/2010 às 16:48
Ronaldo Santos Soares disse:

De fato, é uma questão polêmica que envolve toda a sociedade: a proibição dos castigos corporais
no âmbito familiar envolve claras questões educacionais e de interação social que devem partir
prioritariamente dos pais, já que eles servem como espelho de referência comportamental dos
filhos.
Só que a medida leva em conta que, no Brasil, existem muitas crianças que sofrem abusos e todo
o tipo de violência dentro dos lares, e isso os pais tentam justificar como se isso fosse para
“educar”, para “corrigir”. E isso é visto em famílias de todas as classes sociais.
A lei antipalmadas é consoante com as leis de proteção à infância defendidas pelas Nações
Unidas. O Direito Internacional entende que as crianças, como seres humanos em formação,
devem ter sua dignidade humana e integridade física respeitada – ainda mais no seio familiar.
Os pais sempre devem priorizar o diálogo. O problema é que nem todos os pais são dotados de
preparo emocional para assumirem a educação familiar. Ou descarregam todas as cargas de
estresse em forma de agressão contra os mais indefesos dentro das casas, num processo de
replicação da violência doméstica.
A lei foi feita para coibir as situações graves e degradantes de violência contra as crianças dentro
do ambiente onde elas mais deveriam receber afeto e proteção. Os pais também são
responsáveis pela educação dos filhos e a ela não devem ser omissos. Deve-se garantir que a
criança cresça num ambiente de harmonia e bem-estar. A lei não só não tira o direito como
reconhece o dever dos pais de garantir a melhor forma de educação para seus filhos, sem que
eles sofram discriminação ou violência abusiva.
O fato de muitas crianças serem desobedientes ou transgredirem as diretrizes colocadas pelos
pais não é culpa das leis, mas das falhas de transmissão educacional dos próprios pais – se bem
que existe no Brasil o ciclo de famílias desestruturadas que veem seus filhos empurrados para um
deficiente e piorado modelo educacional oferecido pelo Estado, o que já é outro ponto para
discussão. O autor do artigo reconhece a necessidade do “bom senso”, de que, infelizmente, nem
todos os pais dispõem para educar suas crianças.
Aí entra o papel do Estado garantidor de direitos individuais, para fazer valer a Carta Constitucional
e todos os estatutos e tratados internacionais que o País assinou sobre o assunto.
A lei quer “acabar com as liberdades individuais ao intrometer o Estado na relação entre pais e
filhos”? Ou quer garantir a preservação da paz familiar e proteger a criança dos maus-tratos e das
agressões dentro do lar? A família é uma célula da sociedade e ela também está sujeita às
mesmas leis e aos mesmos deveres de proteção social. Não vive em um mundo à parte onde a
violência é permitida às crianças e encarada como método educacional.
Assim como a lei – a começar pela Carta Magna de 1988 – protege a família em si e garante-lhe a
integração social, é evidente que o mesmo deve-se aplicar a cada um de seus membros, o que
inclui as crianças. A dignidade da pessoa humana e a proibição de tratamento desumano e
degradante são premissas que estão na espinha dorsal de nossa Constituição e devem ser
respeitadas. Elas valem para todos.
A Suíça tem uma lei semelhante desde 1979. A Finlândia, desde 1983. A Noruega, desde 1987. A
Áustria, desde 1989. Assim como Dinamarca, Bélgica, Letônia, Alemanha, Israel, Islândia, entre
outros países que decidiram fazer valer o compromisso de respeitar os direitos das crianças. Será
que as nações citadas acima são autoritárias, violadoras da liberdade individual? Não; justamente
porque decidiram proibir a liberdade da violência e promover a liberdade do bem-estar e da
harmonia dentro do seio da família.
Responder

27/07/2010 às 16:50
CARLOS ORLOWSKI disse:

A MELHOR EDUCAÇÃO AOS FILHOS SÃO OS EXEMPLOS DOS PAIS. NÃO ADIANTAR
CASTIGAR FILHOS SE OS PAIS FUMAM, BEBEM, NÃO RESPEITAM AS LEIS DE TRANSITO,
JOGAM LIXO NAS RUAS, RIOS E ESTRADAS, TRATAM MAL OS ANIMAIS, SONEGAM
IMPOSTOS, NÃO RESPEITAM AS AUTORIDADES COM METIRAS EM CIMA DE METIRAS,
DÃO RISADA DA JUSTIÇA, PROFISSIONAIS SEM ÉTICA ALGUMA, SOLTAM BALÕES,
EMPORCALHAM OS MUROS E PRÉDIOS PÚBLICOS E PARTICULARES.
OS FILHOS QUE SÃO REBELDES AO EXTREMO, O MELHOR CASTIGO É O USO DA VARA
DE MARMELO. PALMADAS NÃO DOI E FICAM CADA VEZ MAIS SEM VERGONHA. UMA
VARADA DURA PELO MENOS UM ANO, NÃO CAUSA DANO ALGUM E COMO DOI.
ESSAS PESSOAS QUE FICAM INVENTANDO LEIS PARA APARECER, QUE CRIEM
VERGONHA NA CARA. FAÇAM LEIS QUE PUNAM COM RIGOR OS LADRÕES DO DINHEIRO
PÚBLICO, PRINCIPALMENTE DO INSS E DA SAUDE. ORA BOLAS.
Responder

27/07/2010 às 16:52
nand disse:

Tenho 3 filhos, nenhum deles apanhou, minha mãe batia tanto nos filhos que chegva a machucar, e
com sinceridade, é hipocrisia dizer que achei bom, quem diz isso, como li acima é um grande
mentiroso e hipocrita.
Responder

27/07/2010 às 16:55
juliana disse:
Talvez o melhor seja uma lei obrigando os pais de hoje a “educarem” seus filhos e listarem os
valores básicos hoje esquecidos como respeito aos mais velhos, não mentir, assumir as
consequencias de seus atos, respeito aos professores e colegas e por ai vai. Não existe receita
para educar porém estes valores e príncipios devem fazer parte de qualquer família, até de vez em
quando umas palmadas se necessário.
Responder

27/07/2010 às 16:56
Aline disse:

Se for aprovada, quem vai fiscalizar as palmadas???


Que coisa mais sem proposito..o criador desse projeto devia pensar em campanhas contra a
violencia familiar, usar espaço de debates na tv, radios, escolas… criar meios para que pais e
filhos possam ter mais lazer e segurança para sair com seus filhos sem levarem um tiro pelas
costas.
Não é a Proibição que vai resolver o problema da educaçlão.
Responder

27/07/2010 às 16:57
Antonio disse:

E pensar que isto passa pelo Congresso em deprimento de itens relevantes ao país,mostra o que
temos de parlamentares a frente da Nação. Deveria ter uma lei para termos candidatos com
cursos de acordo a cada cargo pretendido (vereadores,deputados
estaduais,federais,senadores,prefeitos,governadores e presidente) e só poderem almejar um
cargo maior após passar periodo de mandato nas sequencias municipais,estaduais e assim por
diante. Pergunta-se porque tiraram do curriculo escolar as matérias como Educação Moral e Cívica
, Religiosidade e também porque Educação no Trânsito não faz parte do ensino neste país?
Como proceder os pais ,quando um filho se recusar a ficar em um castigo e se rebelar? Esquecem
que qualquer menor infrator tem conhecimento dos estatutos do adolescente no que diz respeito as
punições? E que disto muitos são aproveitados por marginais para praticarem atos errados e
ficarem impuneis. Imaginar levar isto para dentro de casa e termos filhos cada vez mais
desafiadores e rebeldes. Quantos pais não sentem vontade até nos túmulos de darem beliscões e
palmadas em muitos parlamentares que esqueceram todas as lições de moralidade e
honestidade?
Responder

27/07/2010 às 16:57
inez nascimento disse:

Seria tão bom os pais conseguirem educar os filhos sem castigo corporal !
Quem diria !! Ah se eles os escutassem.
Me desculpem essa geração.
bem melhor os pais educarem com tapinhas , do que apanhar de seus filhos.
Responder

27/07/2010 às 17:02
coisarada disse:

é INCRIVEL COMO NOSSO PAÍS ( digo ) POLITICOS SÓ PENSAM EM ABOBRINHAS OU EM


COMO TIRAR DINHEIRO DO POVO. QUANDO SERA QUE OS BRASILEIROS VAO CAIR NA
REAL E ESPULSAR DO PAÍS ESSES TAIS REPRESENTANTES DO POVO. POCHA MEU TA
CHEIO DE ESTRADA PRA ARRUMAR , HOSPITAIS SEM PROFISSIONAIS , FALTA DE
SEGURANÇA E DAI VEM UM MALUCO COM UMA LEI DESSAS… EU NAO QUERO SAIR DO
MEU PAIS ENTAO VAMOS MANDAR ELES EMBORA RSRSRS
Responder

27/07/2010 às 17:03
Paulo Ilmar Kasmirski disse:

Lei das palmadas


E necessário por causa de uma minoria que vai dando palmada acaba batendo dando chicotada
infeccionando a maioria virando um terror
Leis das tramelas, tipo cala boca que só sai besteira com volume alto demais
Por falta de educação aos pais e infra-estrutura básica a todos nossos descendentes
Porem deve ser vice versa, a favor dos filhos e a favor dos pais ou de quem quer que seja crianças
não deve crescer no meio dos conflitos das discussões etc. muito menos apanhar levar bordoada,
ou dar pancada não cura deixando seqüelas vivas no presente
Por falta de uma medida preventiva familiar educacional política religiosa etc, e que acontece às
coisas, e as crianças que vivem no meio dos conflitos perdem o rumo e a visibilidade ao mesmo
tempo, ficando
Revoltadas vingativas virando presas fáceis a disposição da sociedade do lado negativo
Assim como os adultos, que nos adultos somos deixando a mesma herança que recebemos nesse
quesito que tira a capacidade da visibilidade de progresso futuro vivendo num meio que mais
parece um filme de terror
Sabemos disso, passamos por isso e como passar pelo inferno
Isso pede uma educação desde a barriga da mãe ate o fim da vida com suporte nas escolas muito
alem dessas escolas, que precisam dar suporte
Aos alunos fracos sem vícios ainda
Aos alunos fortes já viciados ate já marginalizados precisando de ajuda extra
Antes durante, e não depois que tudo começa acontecer com especialistas da educação da
psicologia acompanhada da terapia, isso como medida de prevenção futura se tornara um
verdadeiro milagre sem precisar esperar os milagres que muita gente esta prometendo que nuca
vira sem por no ar uma ação associativa, que funcione
De baixo para cima, e de cima para baixo
Responder

27/07/2010 às 17:06
luciana disse:

concordo com vcs….o mundo ta desse jeito pq cada vez menos os pais educam seus filhos.
Tanta coisa pra mudar e ficam com essa conversa mole.
Responder

27/07/2010 às 17:07
divaldo disse:

Ultimamente tem havido um festival de besteirol das nossas autoridades que querem aprovar leis
absurdas e enfiá-las goela abaixo do povo. Haja visto a já tal famosa e discutida lei anti-fumo do
Serra. Para mim esta lei é outra palhaçada pois já existe lei prontinha para estes casos, é só por
em prática e obedecer.
Falam aqui e em outros blogs mal do comunismo, é bem verdade que o comunismo intervinha na
vida particular do indivíduo e inclusive já me disseram, pessoas que vieram de lá que não se podia
nem conversar entre quatro paredes que logo alguém denunciava e a familia toda era perseguida
com prisões. Quando fosse viajar tinha que pedir permissão etc e tal.
Hoje no Brasil se pratica as mesmas ações e nosso país nada tem a ver com o comunismo, é até
um tipo de imperialismo. Voce por ascaso se sente livre na acepção da palavra? Voce pode sair às
noites em qualquer horário de modo tranquilo? Se sair, corre o risco de ser assaltado e correr o
risco de vida e se não acontecer isto, como voce não pode colocar uma plaquinha com
identificação no peito com os dizeres; Sou cidadão honesto, nunca roubei, pago meus impostos em
dia, ando desarmado nas ruas e mesmo assim voce pode ser admoestado por policiais que fazem
seu trabalho de patrulhamento.
Errado? Não, porque é necessário que haja policiamento senão, os ladrões tomam conta das ruas
e não está escrito na sua testa que voce é um cara que cumpre todas as normas da sociedade.
Apenas se necessita que haja respeito ao cidadão, só isto. Quando criança eu apanhei com vara
de goiabeira, de bambú, do que tivesse ao alcance das mãos de minha mãe e nem porisso fiquei
revoltado com as pessoas. Sabem porque? Eu acho e sempre achei, que as pessoas não são
culpadas pelas travessuras que eu fiz quando criança, mesmo aquelas que me deduravam.
Umas palmadas é bom para que aprendam a respeitar os pais e por tabela eles aprendem a
respeitar os professores porque sabem que se vier uma reclamação em casa, vai tomar umas
chineladas mesmo.
Quando eu lecionava na escola técnica um colega professor, chamou os pais de um aluno
indisciplinado para uma conversa. Quando ele apareceu, só de vê-lo trajado o professor já
dispensou o pai que estava de bermuda, chinelo havaiana, óculos ray-ban e logo deduziu que não
ia adiantar coisa nenhuma.
Moral da história; o traje já por si só era um desrespeito a figura do professor.
Uma das razões pelas quais eu parei de lecionar foi por causa do risco de vida que passamos e
não valia a pena ganhar tão pouco para até arriscar a vida e quantas vezes não fui ameaçado!!
Acho que este festival de balela é coisa de politicos que não tem o que fazer, politico inculto, sem
noção até do cargo e não percebe que está caindo no ridículo.
Responder
27/07/2010 às 17:08
leolina disse:

Nos com mais de 40 anos, apanhamos de varias maneiras de nossos pais ,mas nunca apanhamos
de policia, com essa lei que os pais nao pode corrigir os filhos, eu disse corrigir, não espancar,
quem vai bater em nossos filhos são os policiais, as crianças de hoje com tv, internet, não tem o
menor respeito pelos pais, causa de tantas leis que dão asa pra elas. O enteressante nas leis é
que a criança (ate 17anos) pode votar e pode matar, mas cumprir pela sua violencia NÃO.
Responder

27/07/2010 às 17:09
Camilla disse:

Vai ser um festival de registros de ocorrência nas delegacias, principalmente entre pais separados
querendo fazer vingança contra o cônjuge que ficar com a guarda do filho, ou os filhos
adolescentes que, ao terem limites impostos por um dos pais, vai querer correr para os braços do
outro inventando que apanhou… uma lástima!
Responder

27/07/2010 às 17:13
Patricia disse:

porque não fazem a reforma tributaria que já rola a anos e não sai? somos o pais que paga uma
das mais altas taxas, em vez de começar algo novo, porque não terminam os trabalhos já
começados? chega de pagar tanto imposto e não ver o retorno …
Responder

27/07/2010 às 17:17
TONY disse:

Apesar de muitos serem a favor das palmadas eu lhes comunico que nunca bati nos meus
filhos,tenho tres,assim sendo eu penso que quando uma criança precisa de palmada os pais tem
que rever seu conceito de educação de seus filhos.A educação não pode ser imposta pelo
medo,mas sim por limites.Palhaçada é o congresso ficar criando leis como dia do
orgasmo,etc.quando se trata de filhos a coisa é diferente,pois eles vão refletir na sociedade aquilo
que receberam na sua educação.Por que hj tem tanta violencia nesta geração?Fruto de uma
infancia onde os pais eram descontrolados e os governantes que tem o interesse em manter-nos
burros e ignorantes jogavam a educação no lixo.Ainda hoje os governos estaduais fazem
isso,porem houve um avanço para nivel superior graças ao PROUNI que da oportunidade de bolsas
para os menos favorecidos.Resumindo respeito não se conquista na porrada nem no tapinha,mas
sim respeitando com igualdade.
Responder

27/07/2010 às 17:18
TONY disse:

PORQUE VCS ACHAM QUE FOI CRIADA A LEI MARIA DA PENHA,REFLITAM NISSO.
Responder

27/07/2010 às 17:20
Kika disse:

Bater em criança NÃO é BOM e nem RUIM. É COVARDIA!


Responder

27/07/2010 às 17:21
Ingrid disse:

Falou tudo! Concordo com tudo o que você disse sobre essa lei estúpida.
Não tenho filhos, apanhei pouco quando criança, das vezes que lembro, sempre foi merecido e sou
totalmente contra a bater, ou usar castigos físicos contra as crianças, mas quem deve decidir
como educar os filhos, são os pais, e não o Estado, que sequer cumpre o seu dever de oferecer
um ensino de qualidade aos brasileirinhos.
Os pais de hoje trabalham muito, sentem-se culpados por ficarem tanto tempo longe de seus filhos
e quando estão presentes, não querem saber de educar, impor limites, querem curtir as crianças,
acham graça das birras e mal criações, têm medo de que seus filhos deixem de amá-los caso os
castiguem… muitos crescem achando que podem tudo.
Umas palmadinhas e uns puxões de orelha, às vezes são mais que merecidos.
Responder

27/07/2010 às 17:21
Nilce disse:

” Corrige a criança enquanto há esperança”. Seja com palmadas, cortando a mesada, deixar de
castigo, proibir acesso ao video game ou internet… tudo isso é válido pra corrigir a criança.
Estão passando a responsabilidade da criação dos filhos pra professores, igreja, babá…
Hoje até “terapeutas”, são chamadas pra orientar os pais até pra dizer um “não” aos filhos!!!
Acho que o governo tem que se importar com coisas mais importantes do essa “lei”.
SUGIRO que as pessoas de bem façam chegar aos órgãos competentes ou às autoridades
entendidas do assunto que somos contra mais essa lei, porque há uma diferença grande entre
palmada e espancamento.
Responder

27/07/2010 às 17:23
Laura Xavier de Souza disse:

Interessante que essa lei não veio acompanhada de nenhum esforço de amparo aos pais. Há
muitos pais perdidos em como educar seus filhos. Vamos sempre de um extremo ao outro neste
pais. Antes não havia conversas, havia muita coisa que filho não podia fazer e pais que as vezes se
excediam. E hoje vejo muitos pais que simplismente não mandam em seus filhos. Filhos que
caçoam e até xingam seus pais. Tenho duas filhas, e aplico disciplina através de restrições, de
reforço positivo mas não exito em aplicar uma palmada quando a situação foge absolutamente do
controle. Minhas filhas sabem da lei. Eu contei para elas e expliquei, da minha maneira a duas
crianças de 4 e 6 anos, e simplesmente elas não acreditaram que isso é legal. Até elas entendem
(do jeito delas) que somos nós os pais que decidimos o que é importante para educar os filhos,
não é a lei.
Responder

27/07/2010 às 17:24
Luiz Carlos (O velho) disse:

O PL nº. 2.654/03, é de autoria da deputada Maria do Rosário , PT/RS .Recém batizada de “Lei
da Palmada” . A proposta foi encaminhada para o Congresso Nacional por organizações e pessoas
físicas representadas pela Rede ‘Não Bata. Eduque’ . A nova lei regulamenta o Art. 18 do ECA.
As principais mudanças propostas pela lei está no Artigo 18 do ECA. Segundo o texto, castigo é
“ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física que resulte em dor ou lesão à
criança ou adolescente”.
Exemplos de castigos físicos e humilhantes:
• Palmadas
• Beliscões
• Tapinhas na mão
• Pontapés
• Puxão de cabelo
• Rejeição ou desqualificação da criança ou do adolescente
• Bater com a mão ou com um objeto (vara, cinto, chicote, sapato, fios)
• Xingamentos, humilhações
• Castigos excessivos, recriminações, culpabilização
• Ameaças
• Uso da criança como intermediário de desqualificações mutuas entre os pais em processo de
separação
• Responsabilidades excessivas para a idade
• Sacudir ou empurrar a criança
• Clima de violência entre os pais e de descarga emocional em cima da criança
• Obrigá-la a permanecer em posições incômodas ou indecorosas
• Obrigá-la a fazer exercícios físicos excessivos.
• Surras
• Chacoalhar a criança
Responder

27/07/2010 às 17:24
Roberta disse:

Questão difícil essa, pois ultimamente muitas coisas ruins estão acontecendo com as crianças,
dentro e fora de seus lares, a pedofilia, os espancamentos, as torturas. Algo deve ser feito para
que esses abusos parem, que adultos perversos e agressivos sejam punidos.
Porém nós que somos pais e mães, sabemos que muitas vezes não dá somente para conversar e
um tapinha no bumbum é necessário. Sabe na verdade o que é mais importante nessa lei, é nos
fazer pensar e analisar os comentários dos outros, pois estamos tão estressados com trabalho,
trânsito, dinheiro, polítcos que muitos de nós já extrapolamos na força do tapa, né.
Meu filho de 4 anos lembra de coisas legais que aconteceram a 2 meses atrás, um dia pensei:
“Nossa se ele lembra disso que foi bom, deve lembrar daquele dia que eu peguei pesado”.
Uma palmadas às vezes são necessárias, mas vamos com calma, vamos tentar trocar as
palmadas por tirar a TV, o MacDonalt etc… eu estou tentando.
Responder

27/07/2010 às 17:25
Alexandre Barros Neto disse:

Eu achei um absurdo essa do governo querer, desde tão precocemente, interferir na forma dos
pais educarem os seus filhos! Deveria existir, e já existe, basta que se faça cumprir, leis severas
contra pais ou padrastos que são violentos com os filhos ou afilhados. Parece que essa lei é mais
uma trapalhada do governo Lula, que fez muitas trapalhadas e gastou demais para encobrir tudo e
passar uma imagem de bom moço pro Lula!
Esteja certo meu caro Ricardo que essa não pega como outras não pegaram e que muita gente
que hoje está acomodada nas cadeiras do poder terão que ceder os seus lugares e procurar
emprego pra sobreviver!
Responder

27/07/2010 às 17:26
Elaine Machado disse:

CONCORDO PLENAMENTE COM ESSA MATÉRIA…PERFEITA…TENHO UM FILHO DE 4 ANOS


E FIQUEI MUITO IRRITADA COM ESSA SUPOSTA LEI RIDÍCULA QUE DESEJA ENSINAR NÓS
MÃES A COMO EDUCAR SEUS FILHOS…
APANHEI MUITO QUANDO PEQUENA, NEM POR ISSO SOU REVOLTADA…E AMO MEUS
PAIS MAIS QUE TUDO!!!!
Responder

27/07/2010 às 17:27
José Carlos Sedeh De Falco disse:

Ora, a pretensão de se proibir as “palmadas” nos filhos é, em verdade, um desrespeito ao pátrio


poder, o qual só pode ser exercido pelos pais. Algumas vezes as “palmadas”, que não
representam nenhuma violência corporal e muito menos emocional, são necessárias para que os
limites das crianças sejam definidos e as responsabilidades entendidas. Infelizes daqueles que não
sabem diferenciar as “palmadas educativas” das “agressões físicas”.
Responder

27/07/2010 às 17:32
sergio Vasconcelos disse:

Não tenho nenhum trauma dos corretivos de meus pais, pelo contrário, agradeço a eles pois foram
regua e compasso na minha formaçao!
Responder

27/07/2010 às 17:33
Lili disse:

Acho um tremendo absurdo!!!! Acredito que as palmadas são necessárias. Filhos que não ganham
palmadas quando pequenos, ao crescerem, com certeza baterão nos pais…eu não dei palmadas
na minha filha quando pequena porque achava que não devia pois meus pais me deram muitas e
hoje, ela parte para cima de mim com violência…motivo: faltou palmadas na infância; faltou limites
e me arrependo de não ter dado o devido corretivo….
Responder

27/07/2010 às 17:38
CICADÃO disse:

Cada vez que vejo uma bobagem oficial, legal, mais me convenço de que só existem 2 hipóteses:
1- incompetência- hipóteses duvidosa; 2- má fé- hipótese mais aceitável.
Os legisladores não são incompetentes quando se trata de aumentar seus bens- lembram-se dos
kits de primeiros socorros OBRIGATÓRIOS nos carros?, da segunda plaquinha para os veículos
automotivos?
Má fé- ano de campanha- preparem-se que ainda vem coisa para se distrair a atenção do povo. Já
temos as cadeiras para crianças cuja ausência nos carros comuns originará multas e…não
originará multa nos táxis, transportes coletivos municipais, intermunicipais, escolar, etc e vai
abarrotar o sistema judiciário dos que se sentirem prejudicados.
Se, eventualmente, não se enquadrar nas 2 hipóteses servirá para estressar ainda mais o cidadão
Responder
27/07/2010 às 17:41
James Aguirre disse:

É muita falta de serviço, estar num cargo como legislador e se prestar a meter o bedelho onde não
é chamada com tanta coisa pra se preocupar esta senhora poderia criar leis que facilitassem a
adoção por exemplo. E que Tirassem da rua tantas crianças. Isto sim é um trauma que jamais será
apagado. Ela Não deve ter filhos.
Responder

27/07/2010 às 17:43
emerson disse:

como filho lembro de todas as vezes que apanhei dos meus pais e, em TODAS ELAS eles
estavam com razão e o fizeram após vários diálogos. Como pai, me utilizei pouquissimas vezes em
minha filha, sempre com moderação e após pedir que não fizesse determinada coisa. Acho que
esta lei vem para tornar cada vez mais os menores sem qualquer tipo de controle, achando que
podem fazer tudo, sem qualquer limite, pois, caso não cumpram o que o pai fale, este por sua vez,
poderá fazer o que? nada. Conforme já constou no texto, existem leis que já punem o excesso
praticado pelos pais ou responsáveis. Logo, uma lei totalmente desnecessária, lançada em
momento inoportuno.
Responder

27/07/2010 às 17:44
Edmilson B P disse:

_ O que estes cidadões ficam fazendo lá em Brasília? Nada…


Responder

27/07/2010 às 17:44
Edmilson B P disse:

Cabeças vazia inventam isso aí….


Responder

27/07/2010 às 17:45
Luiz Carlos (O velho) disse:

Nós continuamos a insistir nos erros. Não aprendemos nunca. Desde à antiguidade os exegetas e
jurisconsultos ensinavam que, a criação de novas leis, criam, por conseguinte, novos criminosos.
O famoso e recente caso da modelo e o goleiro, escancarou o que é lei que não funciona. A vítima
denunciou, 8 meses antes às agressões que sofria e o abandono, mesmo grávida pelo provável
pai. Provável pai, porque o DNA demorou 8 meses para ser feito. Isso porque a moça, gravou um
vídeo que foi publicado num Jornal. O vídeo foi gravado na frente da delegacia da mulher. Nem
assim, nem assim!
Responder

27/07/2010 às 17:46
Edmilson B P disse:

…Tem coisas mais importante para ser resolvidas…e eles não resolvem…
Responder

27/07/2010 às 17:49
jeová disse:

cresci tomando palmadas e trabalhando e agradeço a educação que meu pai me deu.
Responder

27/07/2010 às 17:49
Juliana disse:

Pai faz a impressão deste texto para mamãe ler.


Responder
27/07/2010 às 17:51
Carlos disse:

‘Bobagem” é esta matéria. Só porque 72% já apanharam ou bateram então pode. Então se 72%
da população já foi assaltada e é difícil fiscalizar não se deve fazer leis de repressão ao crime.
Outras bobagens postada por aqui. “Filhos extremamente desobedientes”…!? A educação dos
filhos é um processo contínuo, se são desobedientes é porque houve falha dos pais em sus
educação em algum momento. Eles não acordam desobeedientes um dia e ai merecem uma
palmada. E ainda mais, qual é o limite da força para a palmada, o que para você pode parecer
uma palmadinha pode realmente causar dor a uma criança pequena, e se essa palmada sair mais
forte do que deveria, os pais pedem desculpa? Educar na base da palmada é uma atitude covarde
e preguiçosa de quem espera ter resultado rápido se valendo de sua força superior. Sou a favor
da lei ainda que ela tenha carater unicamente simbólico mas torço realmente para que alguns
sofram penalizações para que tenhamos em mente que a criança não é menos importante e não
pode estar sozinha em um pais sério. Até porque, nem todos aprendemos as lições de boa
educação e cidadania na infância e nem por isso aceitariamos levar umapalmada de uma
autoridade com a intenção de nos “educar” .
Responder

27/07/2010 às 17:53
Henrique disse:

Concordo plenamente com o artigo…..mas não sei se é para rir ou chorar….onde vamos
parar…quanta falta de ter o que fazer para inventar essa lei…..acho que faltou palmadas no autor
da mesma…..ou deve morar em Saturno….a educação da “moçada” está uma beleza…quanto
respeito aos professores…aos pais…às autoridades……..
Responder

27/07/2010 às 17:55
SANDRA disse:

se 72% dos politicos tivessem levado umas palmadas quem sabe cuidariam dos projetos de:
reforma tributaria, previdenciaria, SUS, revisa a lista de doencas degenerativas
progressivas…enfim, encontrariam o que fazer ao invés de ficar desviando o foco da campanha
eleitoral.
E ainda tem jornal que tem esse tema como manchete.
temos o governo que merecemos, portanto, ainda há chances de mudar.
Responder

27/07/2010 às 18:00
Lau Baptista disse:

O que nós precisamos é de educação boa. Alias, é o que todo o mundo precisa. Leis para um
povo sem educação é bobagem. Sou totalmente contra qualquer violencia com qualquer pessoa,
quando é criança, então nem é preciso falar. Mas, não existe lei que vá ensinar isso. EDUCAÇÃO,
ISSO SIM!
Responder

27/07/2010 às 18:02
nnilzas disse:

Somos do tempo em que umas boas palmadas no bumbum davam jeito em qulquer mau humor e
malcriação terminava na hora. Ninguem morreu por isso e o que se vê hoje em dia é o império
infantil manipulando pais, professores, e pessoas mais velhas. Começou com a psicologia, foi
evoluindo e chegou à “Lei da palmada”, me façam uma garapa. Com tanta coisa a ser corrigida
nesse país, eles agora querem educar à moda deles. Os filhos da psicologia e da liberdade sem
medo estão barbarizando e o que precisa é mais escolas, mais saúde, mais frente de trabalho e
mais educação dentro do próprio ambiente onde se fazem e se aplicam as leis.
Responder

27/07/2010 às 18:03
Cláudio Salles disse:

Meu caro Ricardo Kotscho, pode ser paranóia, mas o que parece ser essa ” Lei das Palmadas”, é
outra apelação eleitoreira do nosso querido presidente, buscando simpatizantes para o voto na sua
candidata.
Responder
27/07/2010 às 18:04
silvia disse:

os nossos governantes deveriam criar leis p/ amenizar as diferenças sociais,aprimorar a ficha limpa
,pois ainda deixa brecha e assim banir definitivamente os corruptos da politica,e os diversos tipos
de violencia q os cidadãos sofrem todos os dias. levei palmadas dos meus pais, e se ñ tivesse
levado ñ teria aprendido muitos dos valores q aprendi a respeitar. Eos meus pais tambem levaram
palmadas e são exelentes pessoas.
Responder

27/07/2010 às 18:05
Paulo Celso do Couto Nince disse:

Concordo com o texto, o Brasil precisa preocupar com os dilinquentes que existem em todas as
classes sociais brasileiras, talvez faltou a eles educadores que dessem bons exemplos e algumas
palmadinhas acompanhadas de explicações do porque estão sendo castigados. Quando as
crianças praticam coisas boas devem receber prêmios e quando cometem falhas que elas tem
consciência de que é errado, e que houve vontade e a matéria é grave, devem ser castigadas.
Tanto o prêmio quanto o castigo devem ser proporcionais ao ato. Mas deve-se prevalecer o amor,
pelos educandos e que isso deve ser muito claro para eles.
Responder

27/07/2010 às 18:08
Rafael krub disse:

Eles deviam se preocupar leis para diminuir o narcotrafico, a corrupção politica, policial, melhores
escolas, melhores professores, que isso sim ira influenciar a vida de uma criança que se tornara
um bom ou mal adulto.
Responder

27/07/2010 às 18:09
ana disse:

EXISTE UMA DIFERENÇA GROTESCA ENTRE UMA PALMADA E ESPANCAMENTO,SERA Q


ELES NAO PERCEBEM ISSO? Q VIAGEM DELES.
Responder

27/07/2010 às 18:13
Silvana Oliveira disse:

Parece que comentar bobagens é Lei neste País, palmadas nunca matou ninguem aliás ajuda a
educar. Quando se permitia que um rapaz aos 13- 14 anos pudesse trabalhar e começasse a vida
como ofice boy era maravilhoso pois eles estudavam e tinham menos tempo para andar pelas
esquinas fumando maconha ou coisa pior ou mesmo praticando pequenos furtos para sustentar o
consumismo em que vivemos. Deixemos que essa bobagem se frutifique e veremos os monstros
que germinarão daqui pra frente esse é o paìs do tudo pode, isso é uma vergonha.
Responder

27/07/2010 às 18:16
Savio Prado disse:

Quem idealizou a “lei das palmadas” deveria levar uma bem dada, pra deixar de ser idiota.
Responder

27/07/2010 às 18:16
Cris disse:

Fico feliz que tantos comentários discordam dessa idéia ridícula da “lei das palmadas”. Penso que
umas “belas palmadas” são o recurso usado pelos pais ao filho teimoso que nega admitir seu
comportamento errado ou desrespeitoso. Eu mesma testemunho que broncas ou caras feias não
tiveram o efeito quando tive de corrigir meus filhos… e ao usar de umas 3 palmadas ou um
chacalhão, instantaneamente “caiu a ficha” de meus filhos da gravidade de seus atos. Bom senso
deveria prevalecer!!!!! Tanta falta de bom senso é o que vemos por aí…. na política, na mídia….
acabam com os valores familiares e com o respeito dos filhos aos pais e a todos seus
semelhantes… fico triste com tanta insensatez!!
Responder
27/07/2010 às 18:18
Brasil de Abreu disse:

RK e meus amigos deste blog.


Vi uma entrevista envolvendo duas senhoras que se intitulavam educadoras, que com respeito a
uma pergunta se eram a favor ou contra uma lei que proibisse as correções dos filhos por
intermédio de umas ”palmadinhas”,.Declarando-se à favor da lei proibitiva, uma delas disse: -Lá na
escola, têm crianças que me pedem o telefone da polícia e outros órgãos para denunciar seus
próprios pais. A entrevistadora perguntou: Mas…qual é a idade dessas crianças? – A educadora
respondeu: Tem, de quatro, sete, dez, quatorze, quinze, dezesseis….Fiquei surpreso e pensei,
como pode a educadora generalizar as coisas…a diferença de idade é muito grande, ninguém
consegue mudar o pensamento de um adolescente de 16 anos, com ”tapinhas”, a educação é
diferenciada entre uma criança de quatro com uma adolescente de 16 anos. Vê-se que não há uma
consicência sobre o assunto. Realmente, é como você diz RK, não passa de uma besteira, tem
muita gente pegando carona para ”aparecer”. Desliguei o parelho. Para mim, basta.
Responder

27/07/2010 às 18:20
Elisabeth disse:

Acho essa lei ridicula,estão perdendo tempo ao inves de se preocuparem com assuntos mais
relevantes ,ficam tirando a atencão das pessoas sera que é porque este ano tem eleição ? Todos
nós um dia levamos uma palmada ,toda criança deve e precisa de limites senão crescerão
achando que tudo pode pois não ha punição alguma .Mas é claro temos que saber diferenciar uma
palmada de um espancamento ,criar lei para diminuir a autoridade dos pais perante seus filhos
,isso é um absurdo.
Responder

27/07/2010 às 18:20
Robson de Oliveira disse:

Boa noite Ricardo!


Boa noite amigos balaieiros!
Pois é! As vezes alguns posts no meu bloguinho acabam coinscidindo com os assuntos aqui.
Deixando a hipocrizía de lado, já que também sou candidato á ser preso como todo pai que se
preocupa com as filhas quando saem da linha.
Quando soube dessa lei colocada em pauta pelo presidente, logo formulei um “textinho” à respeito,
que com a permissão do dono do blog, e a paciência dos outros leitores reproduzo aqui.
sexta-feira, 16 de julho de 2010
FAÇA O QUE EU MANDO, NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO.
Essa frase do título, éra muito comum de ouvir no meu tempo.
Não de meu pai, mas ouví de outros enquanto surravam seus filhos.
No entanto, o mundo está mudando, e hoje, até os animais já são ensinados sem o uso da
violência.
Essa nova lei que estão fazendo para punir os pais, ou mestres que agredírem os filhos, ou alunos,
é interessante, desnecessária, e até absurda! Eu explíco!
Tivemos alguns graves exemplos no famoso e estúpido ato do governo de São Paulo com a
chamada “progressão automática”, onde o aluno pode escalar os anos, sem nenhuma
preocupação de reprova. Mais uma “maquiagem” para justificar uma verba que recebeu do
exterior, e mostrar o resultado da melhora no ensino.
Muitos alunos perderam o respeito pelos mestres, e não raro foram os casos de agressão aos
mesmos.
Mas voltando ao ponto dos filhos, e filhas.
Até hoje, me lembro de ter dado umas palmadas apenas duas vezes. Sou um criminoso por isso?
É certo que me arrependí depois, mas aconteceu.
Estamos examinando essa lei, pela ótica errada. Presumímos que TODOS tenham essa
consciência que nós temos, quando na verdade a grande maioría da população desse país, é
ignorânte nas questões humanísticas.
Justamente os mais infelízes, que não dispõe de estrutura familiar adequada, se verão do dia para
a noite, “enquadrados” como criminosos.
Muitos filhos, e filhas, sabendo dessa lei, irão denunciar os próprios pais, e depois de passado o
momento emocional, carregarão um sentimento de culpa pela denúncia, muito mais prejudicial que
a agressão leve que receberam.
É lógico que existem limites, e jamais defendería algo que beirasse o espancamento, que continuo
concordando como sendo crime.
Essa lei portanto é “interessante”, pois implíca na preocupação explícita com a conduta familiar.
Mas também é desnecessária, se olharmos pelo lado da consciência dessas famílias. A parte
absurda, fica por conta de fazerem isso sem antes prepararem o terreno da educação. Esse é o
ponto principal.
Uma lei nesses moldes, deve ser precedida por um grande programa de orientação familiar dentro
das instituições de ensino.
Do contrário, será mais um elemento a saturar um pouco mais os já saturados processos que se
acumúlam no judiciário.
Nesse caso, eu vou aplaudir sim senhor presidente. Mas não com as palmas das mãos umas nas
outras. Vou aplaudir com as palmas das mãos na sua excelentíssima nádega. ….(com todo o
respeito à vossa excelentíssima excelência)
Abraços!
Robson de Oliveira nosbornar@ig.com.br
http://ecoblog-blogeco.blogspot.com/ (meu bloguinho)
Responder

27/07/2010 às 18:21
Vanessa Carolliny disse:

Acho isso um tremendo absurdo…


Até porque na maioria das vezes uma pequena palmada resolve a situação com a criança…
Tenho 20 anos sou mãe de uma criança de 2 anos e 6 meses…Sou separada..ela passa os fins de
semana com o pai e qndo volta na maioria das vezes volta manhosa e rebelde…Muitas das vezes
não adianta dizer para ela q ela nao pode e nao deve fazer tal coisa…e só depois de uma simples
palmada ela entende oq é certo ou erradoo..Politicoos deveriam procurar oq fazer e tirar crianças
do mundo do crime ao inves de se preocupar com o modo q educamos os nossos filhos…
Responder

27/07/2010 às 18:22
Mauricio Sacramento disse:

Concordo com você em gênero, número e grau. Como você é muito bem informado, que tal nos
contar o nome do luminar responsável por essa lei ? É sempre bom conhecermos quem é
responsável pelo que, embora isso não seja tradição no nosso pais…
Responder

27/07/2010 às 18:22
Karla disse:

Antigamente as crianças eram tratadas e educadas com severidade com o objetivo de preparar
para o mundo, porque ele é cruel e a palmatória ganhava até nome próprio, para nunca ser
esquecida. Hoje, tudo vem perdendo seu significado: o pai é chamado de “velho”, a professora é
chamada de “tia” e o aluno é “cliente”. O pior é q a criança cresce sem estrutura para enfrentar as
frustrações e negações da vida porque não conhece mais a dor q uma palmada ardida causa por
não fazer o q é certo desde cedo e não aceita q o mundo é assim…
Responder

27/07/2010 às 18:24
Eduardo Campos disse:

Senhoras e senhores este caso e mais profundo que se possa imaginar esta violencia que esta ai e
querem acabar com leis e burrice pura / um lebrete o ser humano levo 17 mil anos para organisar
afamilha/ e voces estão distruindo em
apenas 3 decadas pensem bem reflitam analisem
Responder

27/07/2010 às 18:27
Silvia disse:

Puxa vida!
Precisamos de pessoas desse naipe, pessoas coerentes como esse jornalista, Ricardo, para
divulgar ideias na mídia. Tanta gente dizendo inúmeras bobagens e outras repetindo todas elas… e
quando encontro um texto assim, respiro aliviada e fico esperançosa, pois acredito que haja uma
luz no fim do túnel para essa nossa sociedade com mentalidade e valores distorcidos.
Sílvia Raquel
Responder

27/07/2010 às 18:30
QUTERIA disse:

EU TIVE CINCO FILHOS, E JÁ DEI PALMADINHAS SIM, E TODOS ESTAM VIVOS UM TEM 22
ANOS, OUTRA COM21, OUTRAO 15 ANOS, OUTRA COM 13, OUTRA 10 E ELES TEM UM
COMPORTAMENTO EXCELENTE TODOS QUE OS CONHECEM TEM UMA ADMIRAÇAO
INCRIVEL PELA FORMA DE OBEDIENCIA DELES CINCO,
Responder

27/07/2010 às 18:32
Duda disse:

Meu filho de 2 anos bate em todo mundo, avós, pais, primos e não pode levar uma
palmada? Não sei o que fazer, já coloquei de castigo, conversei, mas não adianta, ele bate mesmo
Responder

27/07/2010 às 18:32
Vinicius disse:

Concordo plenamente com o jornalista. Cada pai sabe exatamente como educar seu filho. Ser cruel
é uma coisa, mas por limite, exigir boa conduta, desenvolver um bom caráter, ensinar a respeitar,
isso sim é ser um bom pai!
Responder

27/07/2010 às 18:34
Marena Xavier disse:

Concordo e assino embaixo. Parabéns!


Responder

27/07/2010 às 18:35
Eunice disse:

Na Biblia diz: “Nao retire a vara de seus filhos”, isso quer dizer que as vezes é necessario sim, uns
tapas para correção, senão os filhos não irão temer os pais para depois aprenderem a respeitar.
Só que não cuida dos filhos tem essa ideia de não bater, pq quem vive com os filhos o dia todo
sabe que é muito dificil não bater nas horas de rebeldia. Essas pessoas que pensam em não
bater, com certeza devem ter 3 ou 4 babas para cuidar de seus filhos.
Responder

27/07/2010 às 18:37
Manoel disse:

Bom fui criado com muito rigor na epoca assim como todos meus irmãos, todavia ninguem virou o
que não presta, ainda assim não sepode igualar a educação de antigamente com a de agora.
Mais tenho a certeza de que a indole de uma pessoa é da genetica se nasceu pra ser ruim ruim
será até o fim da vida e passará a ruindade para os seus filhos e se propagará por gerações.
Lei pra que? não resolverá se temos uma que já não funciona o grande desastre está axatamente
em termos um ministerio da justiça num pais injusto onde se mata a vontade e nada se faz.
Mais vamos olhar de uma forma ampla da coisa temos politicos que são procurados em 181
paises, mais no brasil faz leis e é deputado.
Temos deputados que mataram no transito está souto e a lei onde que anda.
Temos um jornalista que matou sua namorada ou esposa com um tiro a queima roupa e está solto
e sorrindo da justiça.
Na verdade não se sabe onde anda a verdade neste pais tenho a certeza de que quando se achar
a verdade neste pais alguma coisa talvez funcione.
caso contrario ficaremos com a unica lei que nus resta (A LEI DE GAGA)
Responder

27/07/2010 às 18:37
Brasil de Abreu disse:

Para ilustrar meu comentário acima, pergunto: Quam não se lembra de uma notícia em São Paulo,
capital, dando conta de um menor com 12 anos de idade e pela 13a vez, foi surpreendido pela
polícia conduzindo um automóvel produto de crime? Lendo os comentários vejo que nossos
amigos, mostram a ausência do Estado, não só na educação, mas também nos deveres de cuidar
da ordem e das obrigações sociais. Como pode uma criança praticar diversos atos infracionais e
não ter uma ação do Estado na tentativa de reeducá-lo? Quantas crianças estão na região da
conhecida ”cracolândia” procedendo muitos outros atos infracionais, além do counsumo de drogas?
Será que não faltaram umas ”palmadinhas” antes que mergulhassem na marginalidade? Será que
aquela mãe que acorrentou o filho em casa para tentar tirá-lo do vício estava tão errada, quando o
Estado que deveria se fazer presente, não o faz? É como diz o velho ditado: Pau seco não
desentorta. Devemos cuidar da semente, por que depois de ”criada”, não tem mais jeito. Mas, uma
coisa é certa: A falta de amor e respeito, são na maioria das vezes responsáveis pelo fraçasso
dos filhos.
Responder
27/07/2010 às 18:41
Humberto disse:

Imagine um visinho que não goste de outro… como ele vai reagir quando o filho do outro chorar?…
vai ligar pra polícia?!
Eu apanhei na minha infância e amo mais ainda meus pais por isso, pois me corrigiram antes da
POLÍCIA.
Responder

27/07/2010 às 18:44
MARIANA disse:

TEM PAIS QUE QUEREM BATER NOS FILHOS COMO SE FOSSE ELES OS CULPADOS DA
EXISTENCIA DAS DROGAS POR EXEMPLO!
SE ESTAM PENSANDO EM CRIAR LEIS, QUE TAL CRIAR A LEI DE PENA DE MORTE NO
NOSSO PAIS, PORQUE SAO TANTOS PAIS DE FAMILIA ASSANINADOS NAS RUAS NA VOLTA
DO TRABALHO, SAO TANTOS EMBRIAGADOS ASSAINANDO AS PESSOAS COM OS
AUTOMOVES EM ALTA VELOCIDADE Ã, E AS MULHERES ENTAO, SE TIVER UM FILHO
INDEZEJAVEL PELO PARCERO E MORTA DA FORMA MAIS CRUEL QUE SE POSSA
IMAGINAR SÓ PRA NA PAGAR PENSAO, QUE QUI É ISSO? QUE MUNDO É ESSE? O
PROBLEMA É DO MUNDO OU DO NOSSO PAIS? SE JA OUVE LEI PRA ELEIÇAO DO
DEZARMAMENTO POR QUE NAO A DE PENA DE MORTE? MATOU MORREU , ROBOU
MORREU, ESTRUPOU MORREU, ATROPELOU MORREU VELHO DUVIDO QUE ESSES
MALADROES NAO TOMAVA JEITO, E OLHE SOU CONTRA VIOLENCIA….
Responder

27/07/2010 às 18:45
Sebastião Belmiro Pereira Mendes disse:

Brilhante seu comentário.


Responder

27/07/2010 às 18:46
Valdir DM disse:

Ricardo:
Lembro, nestes meus 63 anos, que na infância levei algumas surras homéricas do meu pai e da
minha mãe. Era um tanto levado (um santo para os padrões modernos), e sempre me intriga o fato
de eles não terem me surrado mais. Eu merecia, reconheço. Meus velhos já se foram há alguns
anos, mas eu sempre lembro deles com carinho e amor. E agradeço pelas boas surras, pelos bons
exemplos e pelos bons genes que eles me legaram. E viva a Dilma!
Responder

27/07/2010 às 18:46
liagiba disse:

O ESTADO DEVERIA SIM ESTAR LEGISLANDO ASSUNTOS DE SUA COMPETÊNCIA, E NÃO


SE METER ONDE NÃO LHE COMPETE. É O FIM DA PICADA, MESMO …
Responder

27/07/2010 às 18:47
Vanessa B. disse:

Parabéns pelo texto. Eles deveriam se preocupar com a crescente violência entre adolescentes e
jovens que não tem mais limites e respeito algum. Adolescentes e jovens que acreditam que podem
tudo e que não existe consequências para seus atos. Assim como os exemplos que vem do
Congresso!
Responder

27/07/2010 às 18:47
JULIANA DOS SANTOS MIRANDA disse:

Eu acho essa lei um absurdo,espero que não seja aprovada.


Como já dizia minha avó e minha mãe,”pé de galinha não mata pinto”,portanto uma palmadinha no
bumbum de vez em quando não faz mal pra nenhuma criança.
Responder
27/07/2010 às 18:48
liagiba disse:

COMPLEMENTANDO, ACHO QUE FALTOU UMAS PALMADAS PARA ELES. QUEM SABE,
ESTARIAM TRABALHANDO CORRETAMENTE.
Responder

27/07/2010 às 18:51
Reinaldo disse:

Primeiro é preciso saber quem é o autor de fato desta inoportuna Lei (ou o projeto de ei), segundo,
quais são os apoiadores, mas vale lembrar que a sociedade deve entender a integra desta lei.
Como sabemos que estamos num pais onde poucos querem levar vantagem em tudo,
precisaremos dicernir se esta Lei é tão somente para causar situações vexatórias a outros, mesmo
que políticos (é que ainda quero acreditar que, pelo um lá em Brasília seja honesto – Será??).
Responder

27/07/2010 às 18:51
Carlos N Mendes disse:

Daqui a pouco vai vir a “Lei das Catracas”, pela qual as crianças ficam proibidas de passar por
baixo das catracas de ônibus… ômessa…
Responder

27/07/2010 às 18:54
Daniel disse:

Nossos políticos são a pior espécie da hipocresia, até parece q o babaca que redigiu esta lei da
palmada nunca apanhou dos pais?, ele merece agora apanhar em praça pública na bunda até
morrer dos 191 milhões de brasileiros que completamos este pais, cheio de deputados e
senadores que somente roubam nosso dinheiro.
Responder

27/07/2010 às 18:56
targinosilva disse:

Eu so bati no meu filho uma vez e chorei com ele.


Ontem eu vi Roda Viva, uma medica espetacular
falando de psicanálise. Adoro mulher culta, inteligente.
Essa pessoal que f\az leis deveria, antes, ouvir a Dra. Barbosa.
Segundo a Dra, a gente já nasce com a tendência para ser
normal ou psicopata.
A educação modela a pessoa, atenua os desvios.
Ela não aprovou castigos físicos.
Segundo ela, cortar os prazeres, as regalias funcionam mais que bater.
Isso dá trabalho, bater é mais fácil, ponderou a Dra.
Responder

27/07/2010 às 18:59
Antonio Miguel disse:

Percebe-se realmente que os nossos políticos buscam, de alguma forma, criar uma lei para deixar
a imprensão de que está “trabalhando” em prol de seus eleitores, ou coisa que o valha.
Mas percebe-se também que, como qualquer ser humano, independente em qual categoria está
inserido (médico, advogado, militar, engenheiro, jornalista etc. etc.) temos pessoas possuidoras de
bom senso, de mal senso (ou seria de muito senso, médio senso e pouco sendo com as várias
gradações intermediárias?). Este é um exemplo de uma obra originada em uma pessoa (não sei
quem é o autor) de pouco senso pois se o estado vai educar nossos filhos através de leis,
decretos ou outro artifício, torna-se nulo o papel de educador dos pais. Por outro lado quando um
filho menor comete um delito, é comum, ou os país serem penalizados pecunicariamente ou terem
de submeter-se a reparações ao dano gerado ou em caso extremo perder inclusive o patreo poder
sobre o filho. E ai fica a indagação: se o estado vai educar via remedio jurídico como cobrar dos
pais a responsabilidade na educação? vai se criar uma nova lei para esta finalidade? Que
decepção! E quantas leis boas e profícuas poderiam ser criadas para beneficiar a
sociedade…..por exemplo, aplicar aos políticos as mesmas leis que servem à todos os outros
cidadãos deste pais(direitos e deveres iguais para todos).
Responder
27/07/2010 às 19:01
Carlos C disse:

Eu nunca vi tanta idiotice como as que acontecem no Brasil:


Lei das palmadas só pode ter saído da cabeça de quem não tem nada a fazer. Não vai resolver
nada e só vai dar dor de cabeça.
Lei Seca é outrp absurdo, não pelo seu conceito mas pelo limite estabelecido: Só serve como
arrecadação, pois se quiserem regular o trânsito é só fiscalizar e deter quem estiver na bandalha,
bêbado ou não. Exemplo melhor não existe como a recente morte do filho da Cissa Guimarães.
Nosso trânsito é um caos e ninguém pune nada.
Responder

27/07/2010 às 19:05
Marcelo disse:

Deixa ver se eu entendi o raciocínio: então o melhor a se fazer não é proibir os pais de bater, mas
sim estender aos professores o direito de espancar crianças até que elas se conformem ao molde
em que nós queremos que elas caibam?
Amizade, o que “acaba levando a assassinatos” é tentar transformar seres humanos em robôs que
se comportam do jeito que sistema quer que eles se comportem. Quer acabar com a violência?
Deixa as pessoas, desde crianças, viverem a vida delas, e não a vida que vai garantir a
sobrevivência de um sistema injusto, apodrecido, completamente desprovido de lógica e, no fim
das contas, desumano, desumanizado e desumanizante.
A origem de toda violência reside na irracionalidade de nós termos de desperdiçar energia e fazer
tudo do jeito mais anti-econômico possível, só porque uma tribo de espertos inventou uma história,
milhares de anos atrás, segundo a qual fazer o lógico é errado e certo é fazer o que for preciso
pra preservar inúteis e inutilidades – ainda que isso leve à deterioração ambiental, emocional,
espiritual, etc, de toda a humanidade, no longo prazo.
tl;dr – Não querem o estado interferindo no seu direito de brincar de ditador dono de escravos com
seus filhos? Fácil, é só não ter filhos. As crianças agradecem.
Responder

27/07/2010 às 19:06
Daniel V. Alcantara disse:

Excelente texto Kotscho. Penso que, cada vez mais, o que está faltando são limites para as
crianças e adolescentes. Um puxão de orelha, uma palmada ou um beliscão não vão fazer mal a
ninguém, vão ajudar a educar. Os filhos devem ser tratados com respeito e, principalmente, amor.
Mas, acho que amar não é deixar eles fazerem tudo o que querem. Quem ama educa.
Responder

27/07/2010 às 19:07
Wilfredo Carvalho disse:

Trabalhar e tomar umas palmadas nunca matou ninguem isso é uma idéia de pessoas que não
querem ter responsabilidade com nada principalmente com os filhos,preferem deixar eles na frente
das televisões aprendendo o que não presta, até virarem indeliquentes e virar mais uma noticia
ruim na mídia, por que isto tudo esta acontecendo por falta de umas belas PALMADAS,
Responder

27/07/2010 às 19:07
Jorge Vieira disse:

Esse Kotscho tem cada uma.


A “Lei das Palmadas” não se refere a palmadas.
Ela se refere a castigo corporal.
Quem foi que disse que palmada na bunda é castigo corporal ?
A minha mulher acha que é carinho corporal.
Kotscho: vai procurar coisa melhor p’ra dar munição para a oposição ao Governo Federal.
Responder

27/07/2010 às 19:11
José Ireno de Deus disse:

Tudo se resume à dedicação dispensada pelos pais em relação a tempo, atenção, consideração,
amor etc. Se houver dose suficiente dessa dedicação nem se fala em palmada, mas, sim, em
beijos, abraços, carinhos e muitos “eu te amo”/cm². Mas em caso de aprovação da lei em questão,
não devemos nos preocupar, pois o Estado proporcionará entidades para atender e tratar os filhos
complexados dessa sociedade que sempre procura a solução para os seus problemas fora do seu
círculo de influência, eximindo-se assim das responsabilidades. Para esclarecer: 1º) o caso de
atropelamento citado pelo Ricardo foi provocado por um indivíduo de família com alto poder
aquisitivo, se fosse um indivíduo com bem menor poder aquisitivo (não pobre), a situação seria um
assalto, uma disputa por território, ou pior; 2º) o caso citado chocou a sociedade pela visibilidade
dada pela mídia em razão do parentesco com alguém do meio artístico, porque diariamente
ocorrem em todo o país e não são “vistos” pela população, “não nos bate a passarinha” como
dizem na minha terra, pela distância existente entre as vítimas e os demais, os comuns.
Responder

27/07/2010 às 19:13
Carlos C disse:

Eu nunca vi tanta idiotice como as que acontecem no Brasil.


Lei das palmadas: só pode ter saído da cabeça de quem não tem nada a fazer. Não vai resolver
nada e só vai dar dor de cabeça. Quando a turma quer matar mata mesmo como foi a Eliza e a
Mercia e estamos sofisticando ações de desaparecimento de corpos.
Lei Seca é outro absurdo, não pelo seu conceito que é bastante louvável. Mas o limite estabelecido
é ridículo e só serve como arrecadação (e como os prefeitos gostam de arrecadar!)
Se políticos e administradores quiserem regular o trânsito é só fiscalizar e deter quem estiver
errado fazendo bandalha, esteja ele bêbado ou não.
Existe uma permissividade total à bandalha e ninguém proibe nada. Só instalam lombadas
eletrônicas (porque elas se pagam rapidamente. Virou negócio!
Exemplo recente de permissividade foi morte do filho da Cissa Guimarães e não tinha ninguém.
Nosso trânsito é um caos e a turma só respeita as lombadas eletrônicas, colocadas para garantir
arrecadação.
Porque temos que pagar políticos que trabalham contra om bom senso?
Responder

27/07/2010 às 19:16
Ana Cláudia disse:

Acredito num mundo melhor, quando investimos na EDUCAÇÂO.Pais educados, terão filhos,
educados.Nem, que para isso, seja preciso levar umas palmadas!Parece, que estamos vivendo
num Brasil sem lei.Tudo acontece de ruim, e ninguém é punido! Que triste, verificar as tragédias
pelas quais passamos todos os dias. A violência, a falta de respeito, o desamor. a falta de
educação etc.
Responder

27/07/2010 às 19:18
Léo Costandrade disse:

Concordo plenamente, não dá nem pra comentar em cima do post, apenas assino em baixo
(solidariamente, claro, o texto é seu).
Responder

27/07/2010 às 19:20
jose amaral disse:

O que o governo quer com essa lei dio TAPA é uma estupides enorme. Se com essa lei de
proteção do menor e adolescentes o derespeito já exagerado imagine os pais não podendo dar um
tapa na bunda do seu filho, quando ele não o obedece? Eu não acredito que o Lula não tenha
levado uns tapas quando pequeno.Sou conterraneo dele e sei que no interior de qualquer estado
criança apanha quando não obedece os pais. Querem dar uma de bonsinhos quando, por outro
lado, estão querendo introduzir leis cubanas
Responder

27/07/2010 às 19:25
adriana disse:

não sei o que esses politicos estão pensando ,eu levei varias palmadas e ate varadase hoje
agradeço a minha mãe por isso,agora quero ver ter cadeia para todos esses pais.se eles não
estão pprendendo nem quem mata pessoas e joga as carnes para cachorro,vai prender por causa
de uma palmada, fala sério né.
Responder

27/07/2010 às 19:28
ana disse:

Já não nos bastava esse ECA, que é uma “eca” , pois só trata de direitos. Não é a toa que em 20
anos dessa lei, no mínimo injusta, que a delinquência e a violência praticada pelos “pimpolhos” não
pára de crescer. Isso, claro, somado a falta de disciplina por parte dos pais. A criança é um
cidadão com direitos E DEVERES como todos os outros. Tá é faltando uma lei que lhes
estabeleça os DEVERES. Sou totalmente contra qualquer violência, física ou moral, que já é
tratada pelo código penal. A criança não é um ser acima do bem e do mal.
Responder

27/07/2010 às 19:28
Vagner disse:

Acho que poucos estão entendendo a lei, é óbvio que quem a criou sabe que não é possível
fiscalizar isso, mas alerta as pessoas, pais e cuidadores da grande necessidade do diálogo, o que
não encontramos em geração nenhuma entre pais e filhos, salvo raríssima exceções.
Responder

27/07/2010 às 19:47
ed disse:

Infelizmente, estamos caminhando para a velha ditadura estadunidense caricaturada de


democracia, onde tem o povão sob seu comando bitolando-o com o pretexto de direitos. Nos meus
filhos quem manda sou eu, pois sou eu quem os mantém e quem responde por eles em todos os
aspéctos, até alcançarem a maioridade, os políticos deveriam se preocupar com educação, saúde
e segurança, o que diga-se de passagem, sempre está péssimo.
Responder

27/07/2010 às 19:47
carlos disse:

Ola Ricardo,
Tenho 3 filhos e sei a dificuldade de se ensinar corretamente.
Uma vez um psiquiatra da USP, me disse que bater é forte para a criança, mas necessario para
traze-la à realidade.
Por outro lado, conheço uma otima mãe que foi denunciada
pela filha no conselho tutelar por agressão, mas induzida
pela avó que disputava a neta.
Comente também sobre o projeto de lei da Sindrome de Alienação Parental do Congresso.
Vamos usar todos os metodos que foram usados com a gente com sucesso pelos nossos pais,
mesmo umas boas palmadas………………………………………
Responder

27/07/2010 às 19:54
lima disse:

Eu tambem concordo com o Kotscho,Tem hora que os pais tem que recorrer sim a uma
palmadinha,uma correção mais energica e não é lei que vai por freio nisso.O que não se pode e
espancar que é diferente de corrigir…..Leis como essa que levaram os alunos a ser violentos com
os professores,hoje o aluno é cheio de direito e os professores de mãos atadas sem poder fazer
nada.
Responder

27/07/2010 às 19:59
Cesar Agusto disse:

Sou contra essa lei, também ao espancamento. Prefiro ficar com o que as Escrituras Sagradas
nos orientam.
“Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá.Tu a
fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno.”(Provérbios 23. 13-14)
Responder
27/07/2010 às 19:59
Silvio Aranha disse:

Esses governantes, não tem vergonha na cara mesmo neh? inventarem uma lei onde invade
completamente a nossa residencia?? Porque, não se preocupam com o almento absurdo de seus
salarios, para um monte de vagabundos, com mais de 500 politicos, metendo as mãos em nosso
bolso… Porque não se preocupam com essas crianças jogadas, na cracolandia, dormindo embaixo
das pontes.. Ahh Vão procurar o que fazer????
Responder

27/07/2010 às 20:01
edivan perete disse:

Adorei o artigo e estou de acordo, pois vários pais de família deixa toda a educação por conta dos
professores e, é daí que acontece o pior; a falta de rédeas para que os jovens tenham um controle
naquilo que estão fazendo. É claro que toda familia tem seu jeito de educar, lá em casa mesmo
fomos criados nas rédeas, respeitando as pessoas e procurando o nosso lugar, por isso, somos
pessoas de bem, honestas e respeitadoras.
um abraço.
Responder

27/07/2010 às 20:02
PAULO COSTA disse:

Só mais um ponto, só se fala em lei de direito e a lei dos deveres?


Responder

27/07/2010 às 20:04
RONALDO GOMES BIANCHINI disse:

tanta coisa importante pra votar,acordem


Responder

27/07/2010 às 20:10
RAQuadros disse:

Sabe o que vai acontecer?, as pessoas vão procriar e se a criatura que vier ao mundo, for
daqueles bem rebelde. O estado toma conta, educa de acordo com as leis vigentes e depois,
vamos conferir mais na frente qual foi o resultado.
Responder

27/07/2010 às 20:12
Alvaro Catão disse:

Como sempre, o atual governo envereda por caminhos extranhos e toma iniciativas bisonhas.
Agora, a justificativa de nosso amado presidente de que “um beliscão doi pra cacete” é de um
requinte verbal e revela uma mentalidade superior não resta a menor duvida…
Responder

27/07/2010 às 20:21
Laura disse:

Eu não concordo com essa lei. Porque ao inves de colocar leis para limitar a educação que os pais
oferecem aos seus filhos, eles não colocam leis que diminuam a criminalidade? Palmadas não
mata ninguém (Espancamento sim). Essa lei que o governo impos só vai piorar o comportamento
dos jovens futuramente, pois se não podem se corrigidos então não terão limites tbm. OBS: Já que
essa lei foi decretada, a maior idade penal deveria ser revista e diminuir para 14 anos.
Responder

27/07/2010 às 20:23
J. Leite disse:

Se essa lei pegar vai funcionar para nós, trabalhadores honestos que derramamos suor para dar
boa educação para os nossos filhos. Aqueles que maltratam os seus filhos vão continuar sendo
tratados como coitados e vitimas da pobresa. Aqueles pais que constroem barracos no penhasco,
na beira dos corregos ou nas barracas de lona nos acampamentos de sem terras são criminosos.
estão maltratando seus filhos. estão desrrespeitando o estatuto do menos e do adolescente e as
leis ambientais. No entanto são tratados como vitimas e continuam impune. O maior desrrespeito
ao cidadão brasileiro é o salario do trabalhador que não da para cuidar bem dos filhos. O salario
minimo que está na constituinte está valendo hoje R$2157,00. porque os politicos não
regulamentam ésta lei?.
Responder

27/07/2010 às 20:26
brandao disse:

esse pessoal não tem o que fazer? tanta coisa que poderia ser feita, mas nossos representantes
perdem tempo com essas!
Responder

27/07/2010 às 20:29
orlando bertini filho disse:

Que tal uma lei para falta de etca,corrupçao,dolar na cueca,precatorias,nepotismo,e falta de


vergonha na cara, seria muito bom para os brasileiros,adultos,jovens e crianças
Responder

27/07/2010 às 20:30
opensador disse:

Pensando bem:antigamente se tinha respeito ou medo dos pais,pois bater fazia parte do
educar.Por medo de apanhar deixamos de fazer muitas coisas erradas e não sofremos
consequencias ruins.Mesmo sem entender as palmadas elas nos livraram do mal caminho (com
certeza livrou a maioria).Hoje há uma falsa liberdade que tem levado nossos jovens à perdição e
consequências gravíssimas.A psicologia mal intensionada cria teorias vãs para justificar seus
interesses e muitos pais nessas idéias tem estragado seus filhos,que se tornam um mal para a
sociedade.Aliás,a sociedade tem sido má devido a maioria guiar-se por tais teorias de papel.Para
piorar mais ainda,só faltava o governo hipócrita querer meter-se em nossa intimidade.Algo bem
comum desse governo falso e sem escrúpulo.Por respeito ou medo, é necessário as crianças e
jovens terem limites,pois este é o princípio do respeito entre a sociedade.Sou totalmente contra o
espancar ou descarregar nos filhos as neuras cotidianas (muitas delas culpa do próprio
governo),mas educar até mesmo com algumas palmadas é necessário.O uso da “vara da
correção”,como diz a Bíblia, é necessário e, quando bem aplicado,é um ato de amor.CHEGA DE
HIPOCRISIA:Os meus filhos,a sociedade não podem ser vítimas do seu filho mal educado!
Responder

27/07/2010 às 20:30
Renato V. Ribeiro disse:

Se afirmasse que o Brasil é o campeão ABSOLUTO de leis, acredito que não estaria exagerando.
Até aí, nada demais, porém o mais grave, é termos leis que nunca foram cumpridas e jamais
serão, como será mais esta. Aprovar leis é relativamente fácil. A questão é fiscalizar seus efeitos.
Num estado pobre como o nosso, faltando educação, faltando profissionais qualificados, faltando
bons policiais, sobrando políticos corruptos, com leis ABSOLUTAMENTE ultrapassadas, com o
judiciário ABARROTADO de processos, perguntamos: porque será que existem políticos que
insistem em propor leis absurdas, sabendo que NUNCA SERÃO CUMPRIDAS? Mais uma
pergunta: se o Estado vai punir um pai ou uma mãe, por tentar educar seus filhos, quem vai
assumir a educação deles?
Responder

27/07/2010 às 20:31
Raimundo disse:

Concordo plenamente que essa lei é uma bobagem. O que se percebe é falta de entendimento dos
pais de que fillho tem que ter noção de limite e de respeito ao outro e às leis desde cedo, por isso
estão se tornando genitores extremamente permissivos, e dessa forma, deixando de formar bons
cidadãos, para oferecer à sociedade um juventude deliquente.
Responder

27/07/2010 às 20:38
Fernando disse:

Deveria levar umas palmadas quem criou essa lei…, e tantas outras leis estúpidas que temos!
Responder
27/07/2010 às 20:44
Moisés Moreira de Oliveira disse:

Ao invés de dizer como educar os nossos filhos, o estado tem o dever que nos proporcionar
condições para educação dos mesmos, através de trabalho e salários dignos, saúde, trasporte e
principalmente escolas de boa qualidade.
Responder

27/07/2010 às 20:44
antonio valdo disse:

eu tenho pra mim que tanto o lula como qualquer um parlamentar nao ta tendo o que faser por isto
ficam inventando boubagem para diser que é uma nova lei ,, o que eu sei é que o filho é meu e eu
educo do jeito que eu quero .os pais nao pode bater para exemplar mais a policia pode dar de
cassetada ate a morte e fica por isto mesmo vao procurar o que faser cambada…
Responder

27/07/2010 às 20:46
antonio valdo disse:

vao procurar o que faser porque o filho de cada um é educado da maneira que os pais querem ..
seus lotes de cambadas ruimmmmmmmmmmmmmmmm
Responder

27/07/2010 às 20:48
antonio valdo disse:

a lei quem faz sao os proprios paes


Responder

27/07/2010 às 20:49
juan disse:

ja nao chega o estrago que fez o estatuto do adolecente que dos anos 90 ate hoje tem levando o
pais a uma decadencia educacional sem precedentes .nao deixando corregir os adolecentes que
so deveriam ter deveres e nao tantos direitos, nem preserbativos fornecidos pelo governo
incentivando bacanais em colegios e festinhas ,
E depois dar uma de preocupados si uma pessoa com mais de 18 ou 25, fica com uma menina de
15 ,
A lo qual eu lhes pergunto?qual a diferença ? e o tamanho??,com o de um menino de 15??? pois
eles podem…
Hipocrecia sem limites desses governantes , dam direitos sem limites nao deixando pais educar ,
tirando a autoridade das familias e dos professores nos colegios.
Falar que dar unas palmadinhas e proibido , na minha opiniao so cuando o governo pagar a
despesas de minha casa .
ja falei e repito O DIA QUE CONVERSA DE PISICOLOGIA BARATA ESVACIAR FEBENS E
PRESIDIOS ME AVISEM , QUE PEÇO DISCULPAS , ONDE E QUANDO QUISEREM .
Responder

27/07/2010 às 20:55
João Moreno de Souza Filho disse:

PARABÉNS RICARDO KOTSCHO.


Ameaçar os pais, colocá-los entre a cruz e a espada, é minar o processo educativo!
Educar é difícil, não tem fórmula, por isso OS PAIS PRECISAM DE APOIO, INCENTIVO.
Além do mais, muitos filhos rebeldes usarão esta lei contra os pais.
PIOR DO QUE UMA PALMADA É O SILÊNCIO PERMISSIVO DE MUITOS PAIS.
Prof. João Moreno.
Responder

27/07/2010 às 20:56
O TIRO CERTO disse:

Concordo com essa leí se a maioridade começar aos 10 anos, até lá vou educar meus filhos como
eu achar melhor, até já comprei um par de chinelos tipo havaianas nº 44, que faz bem para o futuro
deles e do País.
Responder

27/07/2010 às 21:03
marcos antonio disse:

é assim mesmo qdo. os pais não podem ensinar quem ensina é o mundo. Seremos reféns de
menores marginalizados em nossas próprias casas. é por isso mesmo que virou mexeu vemos
reportagens de menores sendo mortos por aí nas ruas. Tenho certeza que quem pautou essa lei
foi algum @#$&*#@ lá no senado e nós somos culpados, pois coliocamos eles lá. Esse cara não
teve mãe nem pai pra educá-lo. Tenha santa paciência!!!tanta coisa pra ser votada!!!! Isso é coisa
de quem não tem o que fazer!!!
Responder

27/07/2010 às 21:08
mãe velha disse:

Eu discordo da visão de que palmada é um castigo corporal. Palmada muitas das vezes funciona
como o bico da panela de pressão, uma válvula de escape pra tensão dos pais provocada pela
birra de criança. Se não acontecer a tal palmada, há possibilidade da situação se delongar e aí vir
algo mais descontrolado. Tem certas fases em que os pimpolhos não dialogam, não tem essa
capacidade, como sugerem os tais pedagogos e psicólogos defensores da tal lei… Dizia meu pai:
eu não vou ficar repetindo “filhinha, tira o dedo da tomada que dá choque! Antes que seja
eletrocutada, já aplico uma palmada, porque aí sabe que não pode mexer na tomada mesmo”.
Esses burocratas imaginam que proibindo uma simples (e muitas vezes bem aplicada) palmada
estarão protegendo as vítimas de espancamento. Quantos pais equilibrados serão expostos ao
vexame de interferência do Estado em sua vida familiar, ficando à mercê de pequeninos tiranos?
Sabemos que nem sempre criança é anjo, nem sempre é vítima. Espero que triunfe o bom senso!
Responder

27/07/2010 às 21:09
silvia disse:

Direi para o meu filho:


Filho você sabia que se cuspir na cara daquela profª que cobrou a lição de casa, no máximo que
você terá é uma advertência, você sabia também que se você estuprar a filha da vizinha, no
máximo será encaminhado para a (antiga FEBEM), onde passará uns três meses(talvez menos).?
Você sabia também que se traficar não acontecerá nada de mais só mais algumas semanas na
(antiga FEBEM)?
E que a mamãe não poderá mais te dar umas palmadas e beliscões quando você xingar aos mais
velho e novos também?
Tudo isso foi proporcionado a você pelos nossos governantes.Só peço a Deus que te proteja.
Responder

27/07/2010 às 21:45
Bethânia. disse:

Silvia, concordo plenamente com seu comentário, tenho 1 filho de 4 anos e se não tenho pulso
firme ele toma conta, não sou do tipo de mãe que bate por bater, mas a palmada muitas vzs
é o que impõe respeito…Daqui para frente só DEUS sabe o que vai acontecer…Sou a favor
do progresso, mas muitas vezes penso que sorte teve minha vó, que criou 5 filhos e até
pouco tempo atrás apenas um olhar dela dizia tudo e ninguém retrucava…Minha vó faleceu
com 102 anos aterrorizada com o que as bisnetas diziam e faziam com suas mães.

27/07/2010 às 21:56
opensador disse:

Muito bem,Sílvia!!!!Dizer por dizer,eu perguntaria:o que dirão os criadores e apoiadores


dessa lei quando um moleque de 12 anos,fruto (ou diria vítima) desta lei hipócrita colocar uma
arma na cabeça deles e dizer:Tio, passa o celular ou morre!?Dirão o quê?!!!!!!Dirão: ECA
(estatuto da criança e do adolescente)!!!!!

27/07/2010 às 22:31
Laura disse:

concordo plenamente com vc Silvia, tenho dois filhos maiores de idade, uma de quinze anos
que levaram palmadas quando necessario e hoje são GENTE, a mais velha de 20 anos já ta
terminando a facu, mais tenho um bebe de 1 aninho apenas, esse eu peço a Deus que
proteja, pois essa lei é preocupante.
27/07/2010 às 21:15
BNSantos disse:

Pais que batem em filhos são desiquilibrados, porque não batem em outro adulto? Se não se pode
bater em adulto porque bater num indefeso, que bata num idoso também, então.
Pobresinha de uma criança indefesa, é muita estupides, esses pais que batem é que precisam ser
tratados por psicólogos e psiquiatras.
Responder

27/07/2010 às 21:49
opensador disse:

Interessante BN Santos o que você falou!!Mas parece que você não entendeu que a questão
discutida aqui não é o bater por bater, ou o bater naqueles que não se podem defender,ou
seja, simplismente aproveitar-se do mais fraco.E sim uma questão de bater para educar,dar
palmadas com um bom propósito.É algo bem diferente,não?!!

27/07/2010 às 21:15
Edmar C. Lima disse:

Senhor Ricardo, uma história bem ilustrativa da idiotice dessas proposições, tão ao gosto do
“Ministério Público” (esse monstrengo criado pela Constituição de 88), dá conta de que um pai foi
chamado à delegacia por ter dado um “corretivo” no filho. Após o costumeiro “sabão” e “ameaças”
dos “conselheiros”, promotores e delegado, foi-lhe pedido que assinasse um tal de “Termo
Circunstanciado”. Assinato o ‘Termo’ e indo o pai retirando-se, foi interpelado pelo Delegado pra
que levasse com ele o filho. Acertadamente retrucou o cidadão: Não levo não. Êle agora é de
vocês, que sabem como cuidar dele. Caiu a máscara e foi-lhe reconhecido o direito de “educar ” o
pivete como a convivência lhe indicar ser a melhor maneira. Com “tapas e beijos”, porque é assim
que caminha a humanidade.
Responder

27/07/2010 às 21:30
marilia disse:

Concordo plenamente com Edmar, vejo mta crianças desafiando os pais nas loja e
supermervcados dizendo:
eu quero agora e acabaou mtos pais tentan argumentas explicar sua situação financeira e
tudo mais , ai quando os pais não a]guenta mais e diz vamos conversar em casa aprimeira
coisa que eles respnde> vai me bater eu te denuncio olha a nova lei.
enfin,os pivetes folgados e que “ensinados “por muitos sobre os DIREITOS e não o que
realmente importa OS DEVERES, a coisa vai ficar mais feia. Fiquem atentos.

27/07/2010 às 21:31
Arcelio J. Pietrobom disse:

Que tal uma Lei que pune os pais, pela falta de educação de seus filhos, pela agressividade com
professores e outros e o mais importante A PUNIÇAO AOS POLÍTICOS que nada fazem
recebendo um salário vultuoso.
Responder

27/07/2010 às 21:35
Bethânia. disse:

Sou mãe e sei que uma vez lá que outra uma palmadinha é mais que necessária e não faz mal a
ninguém, muito menos a criança…Impõe respeito e limites…No tempo da minha mãe palmada era
motivo de piada, pois eles apanhavam mesmo, e por ironia não tinham tantos adolecentes
revoltados. Hoje as crianças tem tudo e se deixar eles é que betem nos pais…O governo não
deveria estar preocupado com a palmada e sim com escolas de boa qualidade, para que juntos
andassem de mãos dadas na educação das crianças…Só quero saber que garantias o governo vai
dar aos pais que tiverem problemas com filhos indiscíplinados…
Responder

27/07/2010 às 21:37
edna disse:

Limites… obediência aos pais… Será que é tão difícil…”Ensina a criança o caminho que deve
seguir…”. leiam a Biblia… não precisa ser religioso para saber que se você ensinar seus filhos
você não perecerá com problemas futuro.
Responder

27/07/2010 às 21:42
jose de são paulo disse:

criança de 0 a dois anos deixa xorar, deoois de enxaminar


e ver que nem e fome e nem doença;
ciança se mostra contra o pai e mae, é hora de ensinar de forma que a criança entenda que os
pais sao seu superior
para nao alimentar a violencia ,nao seja cruel com elas,,,
Responder

27/07/2010 às 21:52
Marcos disse:

Pior de tudo é o que essa lei pode causar na sociedade. Pessoas simples acabarão pensando que
não devem mais fazer nada, que as crianças podem tudo, como aliás foi o caso da má
interpretação do ECA. O resultado é uma sociedade em que regras são “debatidas” entre pais e
crianças. Mas, ora diabos, como pode uma criança debater algo que ela não tem a menor idéia
das consequências? Pais não devem agredir os filhos. Não devem espancá-los, mas tem que ter
autoridade, senão vão ter que buscá-los na delegacia, ou pior…
Responder

27/07/2010 às 21:59
dirant disse:

isto so vem provar que os politicos deste país estão sem o que fazer,por isto proponho que
acabem com o congresso e estes tantos sem o que fazer e aplique o dinheiro que eles recebem
para aplicar em coisas construtivas para o bem de todos.
Responder

27/07/2010 às 22:01
Ndr disse:

Nunca antes na história deste país, divulgou-se tanto os direitos


que todo mundo tem ! Trabalhadores, consumidores, mulheres, fisco e …crianças. Tudo certo !
Deveriam dar o mesmo espaço e divulgar os DEVERES de todo esse pessoal também !
Em vez de publicidade governamental, deveriam ensinar cidadania e impor limites, mesmo a custa
de algumas palmadas leves no traseiro de crianças.
Psicólogos etc., defendem o que seria “ideal”, mas a realidade é outra…
Responder

27/07/2010 às 22:02
Olimpio Caetano da Silva Filho disse:

Povo, por favor, vamos achar coisas mais importantes para


discutir.
No mínimo quem inventou essa lei não tem boas propostas politicas.
É isso aí, a educação tem que ter a base no diálogo, mas jamais darmos espaço para que um pai
ou mãe, seja processado por ter corrigido um filho com palmadas.
Responder

27/07/2010 às 22:07
MARIELBA disse:

COM TANTAS COISAS IMPORTANTES ESTE GOVERNO VAI QUERER UMA LEI PARA
INTERFERIR NA EDUCAÇÃO FAMILIAR ? TALVEZ DEVESSE SIM O GOVERNO PEDIR UMA
LEI MAIS RÍGIDA PARA PAIS, PARENTES, AMIGOS, QUE ESTUPRAM MENINAS DE 6, 7,8
ANOS E POR AÍ VAI. ISTO SIM DEVERIA SER A PREOCUPAÇÃO. E NÃO COM CASTIGOS
QUE, PERTINENTES OU NÃO, DEVEM SER DA COMPETENCIA DA FAMILIA. DEVERIA SIM
FAZER UMA LEI PARA QUE O CONGRESSO NACIONAL E OS POLÍTICOS NÃO AFRONTEM
OS BRASILEIROS QUE PAGAM SEUS SALÁRIOS, GASTANDO MUITO MAIS QUE O SENSO
COMUM DIZ SER DE ACORDO. DEVERIA SE PREOCUPAR COM A BAIXA ESCOLARIDADE
DO POVO. DEVERIA SE PREOCUPAR COM A SAÚDE QUE NÃO TRATA OS BRASILEIROS
COMO ÊLES DEVERIAM SER TRATADOS. HÁ MUITO MAIS, MAS O KOTSCHO NÃO VAI
DEIXAR PUBLICAR. ENTÃO, FICO POR AQUI.
Responder
27/07/2010 às 22:08
j. xavier disse:

Ricardo, boa noite.


MEUS FILHOS EDUCO EU !!!
Não queiram entrar em meu lar e me dizer o que devo fazer…Proibir os pais de corrigir os filhos na
medida de seus erros…é uma grande bobagem.. Afinal, NENHUM PAI, OU MÃE BATE POR
PRAZER DE VER O FILHO SOFRER… SE NÃO EDUCAR EM CASA, (com algumas palmadinhas
se for preciso) A POSSIBILIDADE DOS FILHOS CRESCEREM REBELDES E SEM EDUCAÇÃO
É MUITO GRANDE…
O governo deveria se preocupar com assuntos de real importância, como por exemplo:
MELHORAR A EDUCAÇÃO – a grande maioria dos estudantes não sabem sequer quais são os
Estados brasileiros… MELHORAR A SEGURANÇA PÚBLICA – tem muita gente sendo assaltada,
assassinada, violentada, e os métodos de combate demoram uma eternidade para se aprimorar…
MELHORAR A SAÚDE – é só verificar as filas nos hospitais públicos e o péssimo atendimento…
QUANTO AS PALMADINHAS…. ORAS BOLAS…VÃO LAMBER SABÃO E ARRUMAR O QUE
FAZER !!!!!!
Responder

27/07/2010 às 22:09
sombra disse:

Com esta lei aprovada podem aprovar também a construção de novos presídios para os futuros
moradores apanharem da policia e dos agentes penitenciários..
Responder

27/07/2010 às 22:18
Olimpio Caetano da Silva Filho disse:

Palmadas, bofetões e cadeia, é isso que os politicos precisam.


Não é justo que se intrometam nos lares Brasileiros.
Responder

27/07/2010 às 22:18
Rony disse:

E é por estas e outras que vemos hoje crianças de 10, 11, 12 anos fumando maconha na rua,
entrando em comércio para pedir fósforo para acender um cigarro de maconha sem
constrangimento, pois há algum tempo já se fala que não se pode trabalhar, ser educado pelos
pais, enfim..que educa? que protege? quem segura a bronca depois…é melhor ver um filho
chorando hoje por ter levado umas palmadas do que ver pai e mãe chorando por ter que internar
ou enterrar um filho…
Responder

27/07/2010 às 22:21
Edson Ferreira disse:

Muito se fala hoje em dia da necessidade de deixarmos um mundo melhor para nossos filhos. E
nós pais tentamos também deixar filhos melhores para o nosso mundo. Ai vem alguem e propoe
tamanha idiotice. Parem o mundo que eu quero descer………..
Responder

27/07/2010 às 22:24
Silva-RJ disse:

Só nesse país para criarem mais uma lei como essa…daqui a pouco vão criar uma lei que diga
com você ande, fale, sente-se à mesa… e por aí vai! com esse tipo de “preocupação” haja leis pra
cuidar do quem vem por aí. Será que vocês não tinham mais nada importante pra fazer?
Responder

27/07/2010 às 22:28
ivana santos disse:

eu nunca vi na minha vida uma lei tão idiota !!!!!!! na minha casa meus irmãos e eu levavamos
algumas palmadas quando eramos crianças , e graças à Deus e a meus pais somos pessoas
descentes , respeitadoras e não temos nenhum marginal na família . Ricardo kotscho é realmente
um homem muito inteligente !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! e sábio .
Responder

27/07/2010 às 22:29
Andrea disse:

Discordo dessa Lei, como ja disse algumas pessoas da educação dos meus filhos cuido eu. O
Governo deveria ter outras coisas mais importantes pra se preocupar comio Educação, Saude….
Os jovens não estão obedecendo nem aos pais e se nós pais não dermos algum castigo, logico
que ninguem vai espancar que se fizer merece punição mais umas palmadas um castigo não mata
ninguem, Apanhei várias vezes qdo criança e estou bem viva, e hoje sendo mãe muitas vezes sei o
que minha mãe passava. As crianças e Jovens necessitam sim de limites e se o governo criar essa
Lei maluca muitos jovens por qualquer coisa vão citar os direitos das crianças e do adolescentes.
PERGUNTO SERÁ QUE O GOVERNO OU AS AUTORIDADES QUE DEFENDEM OS DIREITOS
DAS CRIANÇAS E DO ADOLESCENTES, ESTÃO DISPOSTOS A LEVAR PARA SUAS CASAS E
CRIAR SEM UM PUXÃO DE ORELHA AS VEZES ESSES JOVENS REBELDES, EM QUE OS
PAIS TRABALHAM PRA DAR EDUCAÇÃO, COMIDA, UM LAR E ENQUANTO OS PAIS ACHAM
QUE ESTAO NAS ESCOLAS ESTAO NAS RUAS, OU PODEM ATE ESTAR NAS ESCOLAS MAS
NÃO TER NENHUM TIPO DE APROVEITAMENTO? CASO AS AUTORIDADES ESTAJAM
DISPOSTOS A ADOTAR ALGUNS JOVENS ASSIM PODEMOS FAZER UMA LISTAGEM E OLHA
QUE VAI SER LONGA. Precisa ser dados limites, e cabe a cada lar ter sua receita e se
necessário for umas palmadas não mata ninguem.
Responder

Deixe um comentário:
Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não
tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Os campos com * são de preenchimento obrigatório

Autor *

E-mail *

Website

Comentário *

Enviar

Parque da Água Branca ameaçado: depois dos bichos, as árvores »

Voltar ao topo