Você está na página 1de 413

constitucional fgv

Elimar da Silva Amo rim - 019.18 9.8 12-05


Acessar Lista

Questão 1 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos 3

Determinado tratado de proteção aos Direitos Humanos foi assinado pelo Estado brasileiro e, a partir desse momento,
iniciou-se um intenso movimento, capitaneado pelas entidades de proteção aos Direitos Humanos, para que fosse
incorporado, à ordem interna, com eficácia jurídica equivalente às emendas constitucionais.

Para que isto ocorra, é preciso que seja aprovado

A em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, pelo voto de três quintos dos respectivos membros.

B em cada Casa do Congresso Nacional, em turno único, pelo voto de três quintos dos respectivos membros.

C pelas duas Casas do Congresso Nacional, em reunião conjunta, pelo voto de dois terços dos respectivos
membros.

D em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, pelo voto de dois terços dos respectivos membros, com
a sanção do Presidente da República.

E pelas duas Casas do Congresso Nacional, em reunião conjunta, pelo voto de três quintos dos respectivos
membros, com a sanção do Presidente da República.
4 0008 3 68 8 8

Questão 2 Constituição do Estado do Espírito Santo Resoluções do ST F

João, auditor scal da Receita Estadual do Espírito Santo, acaba de ser lotado em departamento, cuja direção imediata é
exercida por seu irmão Rafael.

Sabe-se que a Constituição do Estado do Espírito Santo estabelece o seguinte sem seu Art. 32, inciso VI: "é vedado ao
servidor público servir sob a direção imediata de cônjuge ou parente até terceiro grau civil, não admitindo ainda nomeações
que configurem reciprocidade por nomeações".

Considerando que Rafael continuará exercendo a direção do departamento diante de sua notória especialização na área, de
acordo com o entendimento do Supremo Tribunal Federal sobre a matéria, João
A deve ser removido de ofício pela Administração Pública, no regular, exercício de sua autotutela, ou a pedido pelo
próprio servidos, sob pena de responder por ato de improbidade administrativa por violação a preceito da
Constituição Estadual e a princípios da Administração Pública.

B deve ser removido de ofício pela Administração Pública, no regular de sua autotutela, ou a pedido pelo servidor,
sob pena de responsabilidade na esfera administrativa, pois o ato administrativo de sua lotação é ato nulo, por
violar Súmula Vinculante do STF que veda o nepotismo.

C deve retomar a sua lotação anterior, ou ser lotado em outro órgão, pois o STF declarou a constitucionalidade do
mencionado dispositivo da Constituição Estadual, de maneira que a vedação estabelecida é considerada válida
para todos os tipos de cargos e funções públicas, incluindo cargos efetivos e em comissão, em atenção aos
princípios da impessoalidade e da moralidade.

D não precisa ser removido, pois o STF deu interpretação, conforme a Constituição Estadual, que é considerado
válido somente quando incidir sobre os cargos de direção e assessoramento, de maneira que tal vedação não
pode alcançar os servidores ocupantes de cargo efetivo.

E não precisa ser removido, pois o STF declarou a inconstitucionalidade do mencionado dispositivo da
Constituição Estadual, de maneira que a vedação estabelecida é considerada inválida para todos os tipos de
cargos e funções públicas, incluindo cargos efetivos e em comissão, pois a lotação de servidores públicos é
matéria que está inserta na discricionariedade administrativa.
4 0008 23 951

Questão 3 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXIII

João, vereador do Munícipio Beta, quali cando-se como tal e de modo isolado, sem prévia aprovação da Câmara
Municipal, solicitou ao Prefeito Municipal que lhe fossem disponibilizados alguns documentos não sigilosos afetos à gestão
pública, de modo que lhe fosse possível avaliar a juridicidade das despesas realizadas.

À luz da sistemática constitucional, o requerimento formulado deve ser

A indeferido, pois somente a Câmara Municipal fiscaliza a atuação do Poder Executivo, o que impede a atuação
isolada de um vereador.

B deferido, pois o parlamentar, na qualidade de cidadão, tem o direito de acesso às informações de interesse
público não submetidas a sigilo.

C deferido, pois a solicitação de informações apresentada pelo vereador pode ser a qualquer momento chancelada
pela Câmara Municipal.

D indeferido, pois somente o Tribunal de Contas realiza a fiscalização da juridicidade das despesas realizadas.

E indeferido, pois informações dessa natureza constarão da prestação anual de contas de governo do Prefeito
Municipal.
4 0008 23 768

Questão 4 Competências Privativas da União Súmulas do ST F

O Município Teta, situado em região com elevado potencial turístico, editou a Lei n.º XX/2019, segundo a qual os
supermercados deveriam disponibilizar funcionários para ensacar os itens adquiridos por seus clientes.

A edição desse diploma normativo decorreu de ampla campanha popular, já que nos nais de semana e nos feriados, a
população do Município chegava a triplicar, sendo que a ausência dos empacotadores acarretava a formação de extensas
filas nesses locais, causando grande desconforto aos munícipes.
À Lei n.º XX/2019 é

A inconstitucional, por violar o princípio da livre iniciativa.

B inconstitucional, por afrontar a regra da autorregulação do setor econômico.

C constitucional, pois se trata de matéria de interesse local, de competência do Município.

D constitucional, pois compete ao Município suplementar a legislação federal e a estadual no que couber.

E constitucional, por se tratar de imposição proporcional, aos supermercados, considerando o interesso coletivo.

4 0008 23 760

Questão 5 Ação Declaratória de Constitucionalidade ADC a IX

A Confederação Sindical ZZ, que zelava pelos interesses dos pro ssionais da área de saúde, ajuizou ação declaratória de
constitucionalidade (ADC) da lei Estadual nº. XX, que estabeleceu importantes medidas em prol da realização de exames,
em caráter preventivo, com o objetivo de detectar a presença de patologias de natureza viral.

Como esse diploma normativo gerou muita insatisfação por parte de algumas sociedades empresárias, foram ajuizadas
diversas demandas que postulavam a sua não aplicação sob o argumento de ser inconstitucional, sendo atendidos em
muitas delas os pedidos formulados.

Em caráter cautelar, ZZ postulou a suspensão do julgamento dos processos que envolvessem a aplicação da Lei Estadual
nº. XX, até o julgamento definitivo da ADC.

À luz da sistemática afeta à ação declaratória de constitucionalidade, é correto afirmar que a narrativa

A não apresenta qualquer aspecto dissonante da ordem constitucional.

B apresenta irregularidade apenas em relação à formulação do pedido de natureza cautelar.

C apresenta irregularidade apenas em relação à legitimidade para agir da autora, que não a possui.

D apresenta irregularidade em relação à legitimidade para agir da autora e à formulação do pedido de natureza
cautelar.

E apresenta irregularidade apenas em relação ao objeto, qual seja, a lei cuja constitucionalidade se almeja ver
reconhecida.
4 0008 23 73 0

Questão 6 Competências para Fiscalização II VIII

O Tribunal de Contas do Estado Alfa realizou tomada de contas especial no âmbito da sociedade de economia mista Beta,
que presta serviço público sob concessão do Estado, e da empresa pública Gama, que explora atividade econômica em
sentido estrito. Ao nal da apuração, concluiu que Maria, empregada de Beta, causara dano ao patrimônio público, em
razão da inobservância do princípio da economicidade, por ocasião da aquisição de materiais de escritório, condenando-a
ao ressarcimento do valor que foi quanti cado. O mesmo ocorreu em relação a João, empregado de Gama, que ainda foi
condenado ao pagamento de multa.

O proceder do Tribunal de Contas do Estado Alfa está:


A incorreto, pois apenas os entes da Administração Pública indireta, com personalidade jurídica de direito público, e
os respectivos servidores, estão sujeitos à sua fiscalização;

B correto apenas em relação à fiscalização de Gama, considerando que a totalidade do seu capital social pertence
ao poder público, e à imposição de medidas a João;

C incorreto em relação à imposição de medidas a Maria, pois o seu ato não gerou danos ao patrimônio público,
ainda que tenha afrontado a economicidade;

D correto apenas em relação à fiscalização de Beta, considerando a natureza da atividade desenvolvida, e à


imposição de medidas a Maria;

E correto, já que os entes da Administração Pública indireta, independentemente da atividade desenvolvida, estão
sujeitos à sua fiscalização.
4 0008 19106

Questão 7 T ribunal de Contas da União T CU T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais

O Tribunal de Contas do Estado Gama, ao julgar as contas de João, agente público que atuara como ordenador de
despesas, concluiu que certas despesas foram irregularmente realizadas, quer em razão de vício de forma, quer por não ter
sido observado o princípio da economicidade. Por tal razão, realizou a imputação de débito no valor de vinte mil reais,
aplicando ainda multa no montante de 50% desse valor.

À luz da sistemática vigente, é correto afirmar que a decisão do Tribunal de Contas tem a eficácia de título executivo:

A extrajudicial, podendo ser executada apenas pelo Estado Gama;

B extrajudicial, podendo ser executada pelo Estado Gama e pelo Ministério Público de Contas;

C judicial, podendo ser executada pelo Estado Gama e pelo Ministério Público de Contas;

D extrajudicial, podendo ser executada pelo Estado Gama, pelo Ministério Público ou pelo Ministério Público de
Contas;

E judicial, podendo ser executada pelo Estado Gama, pelo Ministério Público ou pelo Ministério Público de Contas.

4 0008 1908 2

Questão 8 Organização PolíticoAdministrativa Atuação Estatal no Domínio Econômico


Exploração de Recursos Minerais e Potenciais de Energia Hidráulica

O Estado Alfa recebeu recursos decorrentes de sua participação no resultado da exploração, em seu território, de
petróleo, xisto betuminoso e gás natural, figurando a União como poder concedente dessas atividades.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que os referidos recursos:


A devem ser repassados mediante convênio, sujeitando-se à fiscalização do Tribunal de Contas da União;

B são receitas originárias do Estado Alfa, sujeitando-se apenas à fiscalização do respectivo Tribunal de Contas;

C devem ser fiscalizados pelos Tribunais de Contas da União e do Estado Alfa, pois estão vinculados a ambos os
entes;

D apenas podem ser utilizados para amortização da dívida com a União, sendo fiscalizados pelo Tribunal de Contas
da União;

E podem ser fiscalizados pelo Tribunal de Contas da União ou pelo do Estado Alfa, conforme dispuser o ajuste com
a União.
4 0008 19077

Questão 9 T eoria Geral dos Direitos Fundamentais

João e Maria travaram intenso debate a respeito das teorias afetas às restrições aos direitos fundamentais. João defendia
que no direito brasileiro é preponderante o entendimento de que esses direitos ensejam o surgimento de posições jurídicas
de nitivas, o que implica adesão à denominada teoria interna. Maria, por sua vez, refutava esse argumento, a rmando que o
entendimento preponderante é o de que os direitos apresentam contornos prima facie, se afeiçoando à teoria externa.

À luz dessa narrativa, é correto afirmar que o(s) entendimento(s) de:

A Maria está certo, já que direito e restrição formam individualidades distintas;

B Maria está parcialmente certo, pois o conteúdo prima facie, por ser avesso à segurança jurídica, é incompatível
com esses direitos;

C João está certo, já que o nível de proteção oferecido por um direito fundamental é incontrastável;

D João está parcialmente certo, pois as posições jurídicas definitivas são incompatíveis com a natureza
principiológica desses direitos;

E Maria e João estão parcialmente certos, já que suas explicações se ajustam, respectivamente, às teorias interna e
externa.
4 0008 19016

Questão 10 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XIX

A Secretaria de Ordem Pública do Município Beta recebeu informações de que a Associação de Moradores do Bairro ZZ
estaria estimulando a depredação de bens públicos. Após a regular tramitação do processo administrativo no qual
representantes da Associação foram ouvidos, o Secretário Municipal, entendendo provados os fatos, decidiu pela sua
dissolução compulsória.

À luz da narrativa acima, é correto afirmar que a dissolução compulsória da referida Associação:
A observou a ordem constitucional, pois foi preservada a garantia do devido processo legal;

B observou a ordem constitucional, desde que o Secretário Municipal tenha recebido delegação do Prefeito
Municipal;

C não observou a ordem constitucional, pois é vedada, em qualquer hipótese, a dissolução compulsória de
associações;

D não observou a ordem constitucional, pois a dissolução compulsória de associações exige decisão judicial
transitada em julgado;

E não observou a ordem constitucional, pois seria necessário o prévio trânsito em julgado da sentença
condenatória pelos crimes referidos.
4 0008 18 8 05

Questão 11 Competências para Fiscalização I Art 7 5

Ao m do exercício nanceiro, o Prefeito do Município Gama elaborou suas contas de governo e indagou sua assessoria a
respeito do órgão competente para apreciá-las.

A assessoria respondeu, corretamente, que as contas devem ser encaminhadas:

A à Câmara Municipal de Gama, que irá julgá-las;

B ao Tribunal de Contas do Estado, que irá julgá-las;

C ao Tribunal de Contas do Estado, que emitirá parecer prévio, sendo julgadas pela Câmara Municipal de Gama;

D ao Tribunal de Contas do Estado, que emitirá parecer prévio, sendo julgadas pela Assembleia Legislativa;

E à Câmara Municipal de Gama, que fará uma análise prévia, política, sendo julgadas pelo Tribunal de Contas do
Estado.
4 0008 18 799

Questão 12 Art 6 3 Art 9

No que concerne à ação popular, é correto afirmar que:

A as associações constituídas há pelo menos um ano têm legitimidade para intentá-la;

B a pessoa jurídica cujo ato seja impugnado pode deixar de contestar e associar-se em litisconsórcio com o autor
popular;

C não podem ser litisconsortes passivos os beneficiários diretos do ato impugnado, que devem ser processados
em ação posterior;

D se o autor desistir da ação, não sendo o prosseguimento do feito promovido por outro cidadão, não poderá o
Ministério Público assumir o polo ativo da demanda;

E julgado improcedente o pedido por insuficiência de provas, a demanda não poderá ser novamente proposta, em
razão da coisa julgada material formada.
4 0008 168 63

Questão 13 Mutação Constitucional

Lucas, estudioso do direito constitucional, chegou à conclusão de que o texto constitucional pode sofrer mudanças de
signi cado ainda que não seja objeto de qualquer alteração formal. Essas alterações, delineadas a partir de atividade
intelectiva conduzida pelo intérprete, sob in uência das modi cações na realidade sociopolítica, não importariam em
usurpação de uma função própria do Poder Constituinte originário.

À luz da compreensão contemporânea a respeito da interpretação constitucional, a argumentação de Lucas é:

A incorreta, pois o texto e a norma constitucional apresentam uma relação de sobreposição, o que impede a
alteração da última sem a realização de modificações no primeiro;

B correta, já que o texto e a norma constitucional não apresentam uma relação de sobreposição, sendo esta última
delineada a partir da interação entre o primeiro e a realidade;

C correta, já que a norma pode se distanciar da sobreposição com o texto caso seja identificada uma situação de
nulidade parcial deste último;

D incorreta, já que a interpretação constitucional é realizada in abstracto, dissociada da realidade subjacente ao


momento de aplicação da norma;

E incorreta, já que o objetivo do intérprete é descobrir o significado imanente do texto constitucional.

4 0008 164 63

Questão 14 Imunidades dos Deputados Estaduais Deputados Distritais e Vereadores VIII

Joana, vereadora do Município Alfa, situado na região sul do país, viajou a Brasília em missão o cial. Em visita ao Congresso
Nacional, fez um duro pronunciamento contra a gestão do Prefeito Municipal, quali cando-o com adjetivos que seriam
conceitualmente enquadrados sob a epígrafe dos crimes contra a honra.

Ao tomar conhecimento das palavras de Joana, o Prefeito Municipal consultou o seu advogado sobre a possibilidade de
responsabilizá-la, sendo informado, corretamente, de que a referida vereadora:

A pode ser responsabilizada por suas palavras e opiniões, salvo se o objetivo da missão oficial fosse o de criticar a
gestão do Prefeito Municipal;

B não pode ser responsabilizada, em nenhuma hipótese, por suas palavras e opiniões, desde que relacionadas ao
exercício do mandato;

C não pode ser responsabilizada, em nenhuma hipótese, por suas palavras e opiniões, relacionadas, ou não, ao
exercício do mandato;

D pode ser responsabilizada por suas palavras e opiniões, sempre que identificada a sua dissonância da juridicidade;

E pode ser responsabilizada por suas palavras e opiniões, nas circunstâncias indicadas na narrativa.

4 0008 164 58

Questão 15 Constituição do Estado do Amazonas Art 32 Art 33

Maria, importante líder popular do Estado do Amazonas, deliberou, juntamente com o grupo que a apoiava, que envidaria
esforços para apresentar uma proposição legislativa, de modo a deflagrar um processo legislativo de iniciativa popular.

Após a análise da Constituição do Estado do Amazonas, o grupo concluiu, corretamente, que essa iniciativa poderia dizer
respeito a:
A leis ordinárias;

B leis delegadas e leis ordinárias;

C leis complementares e leis ordinárias;

D emendas constitucionais, leis complementares e leis ordinárias;

E emendas constitucionais, leis complementares, leis ordinárias e leis delegadas.

4 0008 164 4 9

Questão 16 Dos Ministros de Estado Parágraf o único

João, ao assumir o Ministério ZZ, questionou sua assessoria a respeito das atribuições que, por imposição constitucional,
teria em relação ao Presidente da República. Em resposta, João foi informado de que deveria:

I. referendar atos e decretos assinados pelo Chefe do Poder Executivo;

II. apresentar relatório anual;

III. praticar atos concernentes às atribuições que lhe forem outorgadas ou delegadas; e

IV. conferir condecorações e distinções honoríficas.

À luz da sistemática constitucional, estão corretas as atribuições referidas em:

A I, II, III e IV;

B II, III e IV;

C I, II e III;

D I e IV;

E I e II.

4 0008 164 3 7

Questão 17 Intervenção Federal e Estadual Art 35 Art 36

O Município Beta, apesar de ter sido regularmente intimado, deixou de cumprir inúmeras ordens judiciais sem que houvesse
qualquer justificativa para esse proceder, que não a ausência de vontade política em cumpri-las.

Nesse caso, para que o Estado possa intervir no referido Município, é necessário:
A provimento de representação pelo Tribunal de Justiça, edição do decreto de intervenção e sua apreciação pela
Assembleia Legislativa;

B representação do Tribunal de Justiça, edição do decreto de intervenção e sua apreciação pela Assembleia
Legislativa;

C provimento de representação pelo Tribunal de Justiça e edição do decreto de intervenção;

D deliberação da Assembleia Legislativa e edição do decreto de intervenção;

E representação do Tribunal de Justiça e edição do decreto de intervenção.

4 0008 164 3 2

Questão 18 Súmula Vinculante Súmula Vinculante Lei n 11417 06

Em razão do aumento da alíquota do imposto sobre serviços de qualquer natureza, centenas de contribuintes ajuizaram
ações individuais em face do Município Alfa, buscando eximir-se da obrigação de pagar o tributo nos moldes assim
estabelecidos, por entenderem que o referido aumento era inconstitucional. Em algumas dessas demandas, foram
proferidas decisões reconhecendo a constitucionalidade do aumento da alíquota.

Considerando esse estado de coisas, o Município decidiu propor a edição de súmula vinculante, na qual fosse reconhecida
a validade do aumento da alíquota.

À luz da ordem jurídica vigente, o Município Alfa, atendidos os demais requisitos legais exigidos:

A não tem legitimidade para propor a edição da súmula vinculante;

B tem legitimidade para o ato, devendo fazê-lo em ação autônoma, não sendo suspensos os processos em que
seja parte;

C tem legitimidade para o ato, devendo fazê-lo em ação autônoma, ficando suspensos os processos em que seja
parte;

D tem legitimidade para o ato, devendo fazê-lo, de modo incidental, no curso de processo em que seja parte, o
qual será suspenso;

E tem legitimidade para o ato, devendo fazê-lo, de modo incidental, no curso de processo em que seja parte, o
qual não será suspenso.
4 0008 164 28

Questão 19 T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais II VIII

Antônio, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado Alfa, elaborou a prestação de contas de gestão, correspondentes ao
exercício financeiro pretérito, e as encaminhou ao Tribunal de Contas.

À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que o Tribunal de Contas, preenchidos os requisitos exigidos pela
ordem jurídica, deve:
A limitar-se a apresentar parecer prévio sobre as contas;

B julgar as contas e, reprovando-as, realizar, apenas, a imputação de débito ou aplicar a sanção de multa;

C julgar as contas e, reprovando-as, realizar a imputação de débito e aplicar multa ou outras sanções, se for o caso;

D julgar as contas e, reprovando-as, encaminhar os autos ao órgão competente para a aplicação das sanções
cabíveis;

E julgar as contas e, reprovando-as, realizar a imputação de débito, se for o caso, vedada a aplicação de outra
sanção.
4 0008 164 25

Questão 20 2 Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental ADPF


Processo e Julgamento da ADPF Lei n 988299

A Lei nº XX/1987, do Estado Beta, embora seja francamente colidente com diversos comandos da Constituição da
República de 1988, vem sendo regularmente aplicada pelas autoridades estaduais, daí decorrendo severas restrições à
esfera jurídica dos administrados.

Em razão desse estado de coisas, o Partido Político Alfa solicitou à sua assessoria jurídica que analisasse a possibilidade de
submeter o referido diploma normativo ao controle concentrado de constitucionalidade perante o Supremo Tribunal
Federal.

A assessoria respondeu, corretamente, que tal poderia ser feito com o uso:

A da arguição de descumprimento de preceito fundamental;

B da representação de inconstitucionalidade;

C da ação direta de inconstitucionalidade;

D da reclamação constitucional;

E do recurso extraordinário.

4 0008 164 24

Questão 21 Competências para Fiscalização III

O Tribunal de Contas do Estado Alfa recebeu, poucos meses após a sua ultimação, o processo administrativo de
concessão de aposentadoria a Ana, servidora do Poder Executivo estadual.

À luz da sistemática constitucional vigente, o Tribunal:

A apenas deve tomar ciência da decisão;

B pode registrar a decisão, ou não, mas não alterar o título de aposentadoria;

C pode registrar a decisão, ou não, bem como alterar o título de aposentadoria;

D pode anular a decisão e determinar que Ana retorne ao trabalho, não precisando ouvi-la;

E pode anular a decisão e determinar que Ana retorne ao trabalho, devendo ouvi-la previamente.

4 0008 16191
Questão 22 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos 2 Lei n 945597 Crimes de T ortura

A Lei nº 9.455/1997 tipi ca o crime de tortura e aponta as suas diversas espécies. Sobre o delito em questão, analise as
afirmativas a seguir.

I. admite tentativa;

II. é insuscetível de graça ou anistia, mas permite o indulto;

III. pode ser praticado por conduta comissiva ou omissiva.

Está correto somente o que se afirma em:

A I;

B III;

C I e II;

D I e III;

E II e III.

4 00078 7072

Questão 23 1 Dos T ribunais e Juízes dos Estados

A Assembleia Legislativa do Estado Alfa aprovou e o governador sancionou e promulgou a Lei nº XX, que xou a
competência do Tribunal de Justiça para o processo e o julgamento de mandados de segurança impetrados contra atos de
certas autoridades.

A Lei nº XX é:

A inconstitucional, pois as competências do Tribunal de Justiça apenas podem estar previstas na lei de organização
judiciária;

B inconstitucional, pois as competências do Tribunal de Justiça somente podem estar previstas em seu regimento
interno;

C inconstitucional, pois as competências do Tribunal de Justiça devem ser previstas na Constituição do Estado;

D constitucional, desde que seja observado o princípio da simetria em relação à Constituição da República de 1988;

E constitucional, desde que a iniciativa do respectivo projeto de lei tenha sido do Tribunal de Justiça.

4 00078 68 8 3

Questão 24 Capítulo I Da Ação Direta de Inconstitucionalidade e da Ação Declaratória de Constitucionalidade


Capítulo II Da Ação Direta de Inconstitucionalidade Lei n 988299 Processo e Julgamento da ADPF

As duas Casas Legislativas do Congresso Nacional aprovaram o Projeto de Lei nº XX, que dispunha sobre a oferta de
determinado benefício pelo Poder Executivo. Ao recebê-lo, o Presidente da República vetou-o integralmente, sob o
argumento de que era inconstitucional, já que afrontava Súmula Vinculante editada pelo Supremo Tribunal Federal. Embora
fosse agrante a inobservância da Súmula Vinculante, o veto veio a ser derrubado, daí resultando na promulgação, em 2020,
da Lei nº XX.
A Lei nº XX é suscetível de impugnação direta, perante o Supremo Tribunal Federal, apenas por meio de:

A reclamação, ação direta de inconstitucionalidade ou arguição de descumprimento de preceito fundamental;

B ação direta de inconstitucionalidade ou arguição de descumprimento de preceito fundamental;

C ação direta de inconstitucionalidade ou reclamação;

D ação direta de inconstitucionalidade;

E reclamação.

4 00078 68 73

Questão 25 Método HermenêuticoConcretizador

No processo de interpretação constitucional, a pré-compreensão do intérprete não pode ocupar uma posição hegemônica
e incontrastável, de modo a tornar esse processo uma encenação que busque tão somente justi car conclusões prévias,
indiferentes aos limites do texto constitucional, aos aspectos circunstanciais e às exigências de ordem metódica.

Na interpretação constitucional, a narrativa acima se mostra:

A errada, pois a pré-compreensão não pode ser utilizada na interpretação constitucional, sob pena de consagrar o
subjetivismo em detrimento do caráter objetivo da norma;

B correta, pois o conhecimento adquirido pelo intérprete é apenas condição de desenvolvimento da compreensão,
que resulta na atribuição de significado ao texto;

C correta, pois a interpretação evidencia uma total separação entre o sujeito cognoscente e o objeto cognoscido,
de modo que a compreensão é da alçada do legislador;

D errada, pois o intérprete, em sua atividade intelectiva, deve se limitar a conhecer o sentido imanente ao texto, não
participando da construção do significado;

E contraditória, pois a pré-compreensão e a compreensão apresentam uma relação de sobreposição, não


ocupando planos sucessivos.
4 00078 68 68

Questão 26 Medidas Provisórias Art 62

Com o objetivo de atender aos anseios da população e à impostergável necessidade de se conferir maior celeridade ao
processo e julgamento dos crimes de racismo, o Presidente da República, no início da sessão legislativa, editou a Medida
Provisória nº XX. Apreciada por uma comissão mista de deputados e senadores, recebeu parecer desfavorável. Iniciada a
sua votação no Senado Federal, foi aprovada sem modi cações, o mesmo ocorrendo na Câmara dos Deputados. Ato
contínuo, foi encaminhada ao Presidente da República, que a sancionou e promulgou, daí seguindo a publicação. Esse iter
procedimental foi concluído em sessenta dias.

A narrativa acima somente se mostra incompatível com a ordem constitucional em relação:


A à edição da medida provisória no início da sessão legislativa, à apreciação por uma comissão mista e ao tempo
de conclusão do iter procedimental;

B à aprovação da proposição após o parecer desfavorável da comissão e à participação final do Presidente da


República;

C à matéria tratada na medida provisória, à Casa iniciadora da votação e à participação final do Presidente da
República;

D à apreciação por uma comissão mista, à Casa iniciadora da votação e ao tempo de conclusão do iter
procedimental;

E à matéria tratada na medida provisória e ao tempo de conclusão do iter procedimental.

4 00078 68 58

Questão 27 Repartição de Competências Das Súmulas Vinculantes I

Sensível à necessidade de zelar pela probidade administrativa, a Assembleia Legislativa do Estado Alfa promulgou a Emenda
Constitucional nº XX/2019, de iniciativa parlamentar, dispondo sobre as infrações político-administrativas passíveis de serem
praticadas pelo Governador do Estado, as quais poderiam acarretar, na hipótese de condenação, a perda do mandato
eletivo e a inabilitação para o exercício de outra função pública.

A Emenda Constitucional nº XX/2019 é:

A formalmente inconstitucional, pois a matéria deve ser disciplinada em lei ordinária estadual, de iniciativa exclusiva
do Chefe do Poder Executivo;

B formalmente inconstitucional, pois a matéria só pode ser disciplinada pela Constituição da República de 1988, não
pela legislação infraconstitucional;

C formal e materialmente constitucional, considerando o disposto na Constituição da República de 1988 e o


princípio da simetria;

D materialmente inconstitucional apenas em relação à sanção de inabilitação, que não pode ser cominada;

E formalmente inconstitucional, pois a matéria é de competência legislativa privativa da União.

4 00078 68 53

Questão 28 Lei n 842992 Lei de Improbidade Administrativa Improbidade Administrativa Art 3

João, agente de Polícia Civil e chefe do setor de investigação em determinada delegacia no Estado Alfa, recebeu, para si,
diretamente, a quantia de cinquenta mil reais de Alessandro, indiciado em determinado inquérito policial.

Para retribuir o presente, João deixou de realizar determinada diligência investigatória, pois o resultado poderia desagradar a
Alessandro.

Consoante dispõe a Lei nº 8.429/1992, em tese:


A João praticou ato de improbidade administrativa, dentre cujas sanções está a perda da função pública, mas
Alessandro não cometeu improbidade porque é particular;

B João e Alessandro praticaram ato de improbidade administrativa, dentre cujas sanções está a suspensão dos
direitos políticos pelo período previsto na lei;

C João e Alessandro não praticaram ato de improbidade administrativa, porque não houve efetivo dano ao erário,
mas respondem na seara criminal;

D Alessandro praticou ato de improbidade administrativa, dentre cujas sanções está a perda da função pública, mas
João responde apenas nas esferas administrativa e criminal, porque é servidor público;

E João praticou ato de improbidade administrativa, dentre cujas sanções está a perda dos valores acrescidos
ilicitamente a seu patrimônio, mas Alessandro não cometeu improbidade porque não é agente público.
4 0007794 3 2

Questão 29 5 Do Meio Ambiente

Após um amplo estudo, as autoridades competentes constataram que uma extensa área de terras públicas, pertencente ao
Estado Alfa e sem destinação específica, mostrava-se indispensável à preservação de um importante ecossistema natural.

À luz da sistemática constitucional, as terras assim descritas são consideradas:

A suscetíveis de discriminação, tornando-se indisponíveis com a averbação no registro de imóveis;

B abandonadas, podendo ser alienadas pelo Estado, mas sendo insuscetíveis de usucapião;

C afetadas a um fim público, somente podendo ser alienadas após a sua desafetação;

D de uso especial, não podendo ser alienadas;

E devolutas, sendo indisponíveis.

4 0007793 24

Questão 30 Vedação às Coligações nas Eleições Proporcionais 1

Os partidos políticos Alfa e Beta decidiram celebrar uma coligação para as eleições, de modo a potencializar as chances
dos seus candidatos.

Suas assessorias jurídicas, considerando a sistemática constitucional vigente, ressaltaram que essas coligações poderiam ser
celebradas:
A nas eleições majoritárias e nas proporcionais, com obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em
âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal;

B apenas nas eleições majoritárias, com obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional,
estadual, distrital ou municipal;

C apenas nas eleições proporcionais, com obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional,
estadual, distrital ou municipal;

D apenas nas eleições majoritárias, sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional,
estadual, distrital ou municipal;

E apenas nas eleições proporcionais, sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional,
estadual, distrital ou municipal.
4 0007793 20

Questão 31 Extradição Deportação Expulsão e Banimento da Nacionalidade LI

João, brasileiro nato, e Pedro, brasileiro naturalizado, foram acusados e condenados pela prática de um crime no País Beta,
que solicitou a extradição de ambos ao Estado brasileiro.

À luz da sistemática constitucional vigente:

A apenas Pedro pode ser extraditado, caso se trate de crime comum praticado antes da naturalização ou de tráfico
ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma da lei;

B João pode ser extraditado, caso se trate de tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma da lei, ou de
crimes contra a humanidade;

C apenas Pedro pode ser extraditado, caso se trate de crime comum praticado antes da naturalização;

D João e Pedro não podem ser extraditados, qualquer que seja o crime praticado;

E João e Pedro podem ser extraditados, qualquer que seja o crime praticado.

4 0007793 12

Questão 32 Art 194 Disposições Gerais arts 194 e 195 da CF88

O governador do Estado solicitou à sua assessoria que priorizasse, na proposta orçamentária para o próximo exercício
financeiro, as áreas de atuação afetas à seguridade social.

A assessoria, corretamente, priorizou as áreas de:

A saúde, educação, previdência social, segurança pública e assistência social;

B saúde, educação, segurança pública e assistência social;

C saúde, educação, previdência social e segurança pública;

D saúde, previdência social e assistência social;

E segurança pública.

4 0007793 08

Questão 33 Ação Popular LXXIII


Maria, vereadora, que residia em área contígua a uma grande reserva orestal, observou que todos os dias, durante a noite,
empregados de uma construtora promoviam o desmatamento da área. O objetivo, segundo as informações que obteve, era
o de permitir a construção de uma estrada.

Maria poderá ajuizar uma ação de natureza constitucional para impedir o desmatamento da área.

Essa ação é:

A a reclamação constitucional;

B o mandado de segurança;

C o mandado de injunção;

D a ação civil pública;

E a ação popular.

4 0007793 04

Questão 34 Polícias dos Estados 5A

O diretor da recém criada unidade prisional XX, vinculada ao Estado Alfa, expediu ofício ao Secretário de Estado de
Administração Penitenciária, seu superior hierárquico, solicitando a designação de agentes da área de segurança pública
para realizarem a segurança da unidade, isso em razão do risco de que fosse atacada por forças hostis.

À luz da sistemática constitucional, os referidos agentes devem integrar a:

A polícia militar, e a solicitação foi corretamente direcionada ao Secretário de Estado de Administração


Penitenciária;

B polícia penal, e a solicitação foi corretamente direcionada ao Secretário de Estado de Administração


Penitenciária;

C polícia penal, mas a solicitação deveria ser direcionada ao Secretário de Estado de Segurança Pública;

D polícia civil, mas a solicitação deveria ser direcionada ao Secretário de Estado de Segurança Pública;

E polícia militar, mas a solicitação deveria ser direcionada ao Governador.

4 0007793 00

Questão 35 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Considerações Gerais Art 5

Marie, integrante de uma tradicional família francesa, nascida e criada em Paris, deseja viver no Brasil e seguir a carreira
política.

Para decidir que planos traçaria, estabeleceu contato com um advogado brasileiro, que lhe informou corretamente que:
A não teria direitos políticos, mas poderia fruir os direitos fundamentais compatíveis com sua condição de
estrangeira;

B poderia fruir os direitos políticos que somente exigiam a condição de cidadão, não a nacionalidade brasileira;

C apenas a aquisição da nacionalidade lhe permitiria fruir os direitos políticos e os direitos fundamentais;

D apenas a aquisição da cidadania lhe permitiria fruir os direitos políticos e os direitos fundamentais;

E por ser estrangeira, não lhe seriam assegurados direitos políticos ou direitos fundamentais

4 000779296

Questão 36 Competência dos Municípios I V

A Constituição do Estado Alfa, com o objetivo de uniformizar a forma de organização e prestação do serviço público de
transporte coletivo municipal, estabeleceu os requisitos a serem observados pelos Municípios na sua exploração, direta ou
indireta.

Considerando a divisão constitucional de competências, é correto afirmar que a Constituição do Estado Alfa:

A pode disciplinar a matéria, mas suas normas só são vinculantes para os Municípios integrantes do pacto estadual;

B pode apenas estabelecer as normas gerais sobre a matéria, que deve ser objeto de detalhamento por cada
Município;

C pode disciplinar a matéria, pois tem função uniformizadora e os Municípios estão sujeitos às suas normas;

D somente pode disciplinar a matéria caso a União tenha editado lei complementar delegando essa competência;

E não pode disciplinar a matéria, por ser de competência legislativa dos Municípios.

4 000779293

Questão 37 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos V VI

Joana, servidora ocupante de cargo de provimento efetivo no âmbito do Poder Judiciário de determinado Estado da
Federação, foi comunicada pelo sindicato da categoria que seriam iniciadas as negociações coletivas de trabalho e era
obrigatória a participação do sindicato. Por tal razão, era igualmente obrigatória a liação de todos os servidores ao
sindicato, de modo que a categoria não fosse sub-representada em seus interesses.

A narrativa afigura-se:

A incorreta em relação a Joana, pois a filiação é facultativa, e correta quanto ao sindicato, pois a sua participação é
imposta pela Constituição;

B correta em relação a Joana, por força do princípio da solidariedade social, e incorreta quanto ao sindicato, por
ferir o princípio da liberdade de gestão;

C correta em relação a Joana, já que a filiação dos servidores do Poder Judiciário é obrigatória, e incorreta quanto
ao sindicato, que tem autonomia gerencial;

D incorreta em relação a Joana, pois os servidores do Poder Judiciário não podem filiar-se a sindicato, e correta
quanto ao sindicato, desde que haja determinação judicial;

E incorreta em relação a Joana, que somente pode ser obrigada a exercer cargo de direção no sindicato, não a
sindicalizar-se, e correta quanto ao sindicato, que defende a categoria.
555973 975

Questão 38 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XI

João, o cial de justiça, recebeu determinação judicial para que procedesse à busca e apreensão de determinado objeto
que estava no interior da residência de Antônio.

À luz dos balizamentos estabelecidos exclusivamente na sistemática constitucional e partindo-se da premissa de que foram
cumpridas as exigências da lei processual, João:

A pode cumprir o mandado em qualquer horário do dia ou da noite, independentemente do dia da semana;

B precisa cumprir o mandado durante o dia, independentemente do dia da semana;

C pode cumprir o mandado em qualquer horário do dia ou da noite, mas apenas em dias úteis;

D precisa ingressar na residência de Antônio com o consentimento deste último;

E deve cumprir o mandado durante o dia e em dias úteis.

5558 8 8 8 3 4

Questão 39 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias II

Dentre as diferentes formas de participação social previstas no ordenamento jurídico brasileiro, existe uma que está prevista
no texto constitucional, tratando expressamente da interação entre as comissões das Casas Legislativas e as entidades da
Sociedade Civil.

Esse mecanismo de participação social, de caráter exclusivamente consultivo, é conhecido por

A Orçamento Participativo.

B Conselhos Gestores de Políticas Públicas.

C Conferências Populares.

D Audiências Públicas.

E Assembleias Gerais.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0001223 3 0

Questão 40 Art 167 Vedações Orçamentárias

As opções a seguir apresentam vedações orçamentárias previstas no Artigo 167 da Constituição da República, à exceção
de uma.

Assinale-a.
A Início de programas ou projetos não incluídos na lei orçamentária anual.

B Instituição de fundos de qualquer natureza, sem prévia autorização legislativa.

C Realização de despesas ou assunção de obrigações diretas que excedam os créditos orçamentários ou


adicionais.

D Utilização de recursos dos orçamentos fiscal e da seguridade social para cobrir déficit de empresas, fundações e
fundos, independente de autorização legislativa específica.

E Transferência voluntária de recursos e concessão de empréstimos, pelos Governos Federal e Estaduais e suas
instituições financeiras, para pagamento de despesas com pessoal ativo, inativo e pensionista, dos Estados.
4 000122120

Questão 41 Organização dos Municípios 2

As contas do Prefeito do Município Alfa foram consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado, pois foi
detectada a não aplicação do percentual mínimo da receita em saúde e educação.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que essa manifestação do Tribunal de Contas

A é definitiva, importando em rejeição das contas apresentadas.

B será apreciada pela Assembleia Legislativa, que pode acolhê- la, ou não, por maioria simples.

C será apreciada pela Câmara Municipal, que pode acolhê-la, ou não, por maioria simples.

D será apreciada pela Câmara Municipal, que só pode deixar de acolhê-la pelo voto de dois terços de seus
membros.

E deve ser considerada inexistente, já que a autonomia municipal impede a ingerência do Tribunal nessa temática.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 000122061

Questão 42 Interpretação da Constituição Métodos de Interpretação Constitucional


Método Jurídico hermenêutico clássico

João, professor de Direito Constitucional, explicou aos seus alunos que a norma constitucional não apresenta uma relação
de sobreposição com o texto da Constituição formal. Em verdade, resulta de um processo intelectivo conduzido pelo
intérprete, que, sensível às peculiaridades do caso concreto e aos balizamentos do texto, promove a interação deste último
com a realidade.

Considerando os métodos de interpretação constitucional, a explicação de João pode ser concebida como expressão do

A realismo jurídico.

B método clássico.

C método tópico-problemático.

D método concretizador.

E método realístico-formal.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 00012198 7


Questão 43 Organização do Estado Competência dos Municípios Art 18

Sensível à crise nanceira e com o objetivo de promover a austeridade na gestão pública, a Assembleia Legislativa do
Estado Alfa promulgou emenda à Constituição Estadual xando o número máximo de secretarias passíveis de serem criadas
em cada Município. Para tanto, estabeleceu uma correlação entre o montante arrecadado com tributos e transferências
obrigatórias e a densidade demográfica.

À luz da sistemática estabelecida na Constituição da República, a referida emenda é

A inconstitucional, pois a matéria somente poderia ser disciplinada em lei complementar federal.

B constitucional, desde que a emenda fosse ratificada por lei federal.

C inconstitucional, pois a disciplina da matéria pela Constituição Estadual é incompatível com a autonomia municipal.

D constitucional, já que as Constituições Estaduais devem estabelecer os princípios que regerão os Municípios.

E inconstitucional, já que a matéria deveria ser disciplinada em decreto do Poder Executivo estadual.

4 000121974

Questão 44 Art 194 Disposições Gerais arts 194 e 195 da CF88

A Antônio, servidor público municipal, foi informado que o Município era responsável pelo atendimento de diversos direitos
relacionados à seguridade social.

Ao questionar seu superior hierárquico sobre que direitos seriam estes, foi-lhe informado corretamente que, à luz da
Constituição da República, eles abrangeriam

A educação, previdência e assistência social.

B saúde, segurança pública e seguros.

C previdência, saúde e assistência social.

D assistência social, seguros e educação.

E segurança pública, previdência e saúde.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 000092901

Questão 45 Art 1 Mandado de Segurança Mandado de Injunção

João, cidadão brasileiro, tomou conhecimento de que determinado agente público estava lesando o patrimônio público, o
que ocorria com o desvio de vultosos recursos para sua conta particular.

Com o objetivo de responsabilizar o agente público, de modo que ele fosse obrigado a devolver os valores desviados,
João, por intermédio de seu advogado, poderia ajuizar
A Mandado de Injunção.

B Habeas Data.

C Mandado de Segurança.

D Ação Popular.

E Reclamação.

4 0000928 64

Questão 46 Flagrante Facultativo Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Art 301

Antônio, pessoa do povo, percebeu que uma criança de aproximadamente 4 anos estava sendo duramente espancada por
um adulto, no interior de uma casa, durante a noite. Considerando a sistemática constitucional, é correto afirmar que Antônio

A deve chamar um policial, que deve solicitar um mandado judicial para ingressar na casa contra a vontade do
morador.

B pode ingressar na casa, contra a vontade do morador, e prendê-lo.

C deve solicitar um mandado judicial para ingressar na casa contra a vontade do morador.

D pode solicitar a interrupção da agressão, mas não ingressar na casa contra a vontade do morador.

E somente poderia ingressar na casa contra a vontade do morador, para interromper a agressão, caso ainda fosse
dia.
4 0000694 51

Questão 47 I III Da Saúde arts 196 a 200 da CF88

Uma organização da sociedade civil, sem ns lucrativos, com forte atuação junto às camadas mais carentes da população,
consultou sua assessoria jurídica sobre (1) a forma de organização do serviço público de saúde e (2) a possibilidade de as
pessoas com as quais interage participarem da gestão do serviço.

À luz da sistemática constitucional, a assessoria respondeu corretamente que deve ser

A adotada a descentralização, mas com direção única em cada esfera de governo, sendo assegurada a
participação da comunidade.

B adotada a centralização, não sendo permitida a participação da comunidade.

C adotada a descentralização, mas com direção única em cada esfera de governo, não sendo permitida a
participação da comunidade.

D adotada a centralização, sendo assegurada a participação da comunidade.

E a forma seguirá a centralização ou a descentralização conforme a opção de cada governo, sendo assegurada a
participação popular na definição desse modelo.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0000694 12

Questão 48 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos 3

A República Federativa do Brasil celebrou tratado internacional sobre Direitos Humanos. A respeito da incorporação desse
tratado à ordem jurídica interna, é correto a rmar, considerando a sistemática estabelecida na Constituição da República,
que ele equivalerá

A sempre à lei ordinária.

B sempre à lei complementar.

C sempre à emenda constitucional.

D a emenda constitucional, se cada Casa do Congresso aprová- lo, em dois turnos, por três quintos dos votos dos
membros.

E a emenda constitucional, se cada Casa do Congresso aprová-lo, em dois turnos, por dois terços dos votos dos
membros.
4 0000693 93

Questão 49 Leis Orgânicas dos Municípios

Alberto, vereador no Município de Salvador, durante passeata realizada pelas ruas do Município, atribuiu a prática de crime
ao vereador Bruno, em situação relacionada ao exercício da função. Com isso, ofendeu a honra deste último em público.
Considerando o disposto na Lei Orgânica do Município de Salvador, é correto afirmar que o vereador Alberto

A pode ser responsabilizado pelo vereador Bruno, pois a atribuição de crime é proibida pela ordem jurídica.

B pode ser responsabilizado por Bruno, o que pressupõe que a Câmara, previamente, afaste a sua imunidade.

C pode ser responsabilizado por Bruno, pois só seria inviolável por opiniões, palavras e votos proferidos na Câmara.

D não pode ser responsabilizado, pois vereadores não podem ser acusados da prática de atos ilícitos.

E não pode ser responsabilizado pelo vereador Bruno, pois é inviolável, nesse caso, por suas opiniões, palavras e
votos.
3 3 0212572

Questão 50 Leis Orgânicas dos Municípios

Maria, vereadora recém-eleita para a Câmara Municipal de Salvador, consultou sua assessoria sobre a natureza da norma
que detalharia a forma de realização da eleição da Mesa da respectiva Casa Legislativa. A assessoria, com base no que
dispõe a Lei Orgânica do Município de Salvador, respondeu corretamente que essa norma é

A o regimento interno, cuja elaboração compete privativamente à Câmara Municipal.

B uma lei ordinária, de iniciativa privativa do Prefeito Municipal, a ser aprovada pela Câmara Municipal.

C uma lei complementar, de iniciativa privativa do Prefeito Municipal, a ser aprovada pela Câmara Municipal.

D um decreto legislativo, a ser aprovado pela Câmara Municipal.

E uma medida provisória, a ser editada privativamente pelo Prefeito Municipal, com posterior aprovação do
Legislativo.
3 3 02053 73

Questão 51 Leis Orgânicas dos Municípios

O Vereador Alfa solicitou que sua assessoria se manifestasse sobre a possibilidade de ser criada a universidade municipal de
Salvador.
À luz da Lei Orgânica do Município de Salvador, a assessoria respondeu corretamente que

A era vedada a criação de universidade pelo Município de Salvador.

B a atuação do Município de Salvador no ensino superior pressupunha o atendimento de 90% das necessidades
dos graus anteriores.

C o Município de Salvador somente poderia criar uma universidade caso adotasse o modelo de cogestão com o
Estado da Bahia.

D O Município de Salvador poderia criar livremente uma universidade, considerando a inexistência de qualquer
limitador em sua lei orgânica.

E o Município de Salvador somente poderia criar uma universidade caso adotasse o modelo de cogestão com a
iniciativa privada.
3 29604 8 78

Questão 52 Leis Orgânicas dos Municípios Lei Orgânica do Município de Salvador

Diversas associações cujo objeto social era a preservação do regular desenvolvimento urbano do Município de Salvador,
desenvolveram campanha com o objetivo de estabelecer modi cações no Plano Diretor da cidade, a partir de projeto de
lei de iniciativa do órgão competente.

Ao consultarem seus advogados a respeito dos obstáculos jurídicos a serem enfrentados, foram informadas corretamente
de que o Plano Diretor do Município de Salvador

A não pode ser alterado após a sua aprovação.

B somente pode ser alterado 8 anos após a sua aprovação.

C pode ser alterado antes da revisão a ser realizada 8 anos após a sua aprovação.

D somente pode ser alterado antes de transcorridos 8 anos desde a sua aprovação por iniciativa de 2/3 dos
vereadores.

E somente pode ser alterado antes de transcorridos 10 anos desde a sua aprovação por iniciativa de 1/3 dos
vereadores.
3 295963 06

Questão 53 Leis Orgânicas dos Municípios Art 45

Ao tomar conhecimento de que parte da população estava insatisfeito com o modo como certos assuntos de interesse do
Município de Salvador estavam disciplinados em sua lei orgânica, o Vereador Alfa solicitou que sua assessoria analisasse
quem estava legitimado a propor a sua emenda.

A assessoria respondeu corretamente que a Lei Orgânica do Município de Salvador poderia ser emendada mediante
proposta apresentada
A exclusivamente pelo Chefe do Poder Executivo.

B por qualquer vereador.

C por munícipes, que representem no mínimo 5% dos eleitores.

D por dois terços dos vereadores.

E por Comissão da Câmara Municipal.

3 2958 68 13

Questão 54 Leis Orgânicas dos Municípios Art 10 III

O Prefeito do Município de Salvador, após amplo levantamento realizado pela Secretaria competente, decidiu vender
determinados bens imóveis municipais a particulares, considerando a evidente existência de interesse público nessa
operação.

À luz da sistemática estabelecida na Lei Orgânica do Município de Salvador, é correto afirmar que essa venda

A pode ser livremente efetivada pelo Prefeito Municipal, independente de autorização legislativa.

B independe de autorização legislativa nos lotes de até 300 m², utilizados em qualquer culto religioso.

C só pode ser realizada pelo Prefeito Municipal, qualquer que seja a dimensão do bem, mediante autorização
legislativa.

D independe de autorização legislativa nos lotes de até 400 m², lindeiro a obra pública, observado o preço mínimo
da avaliação.

E independe de autorização legislativa nos lotes de até 120 m², para pessoa de baixa renda, observado o preço
mínimo da avaliação.
3 295753 62

Questão 55 II Segurança Pública

Segundo o Art. 144, § 10, da Constituição da República Federativa do Brasil/88, a segurança viária, no âmbito dos Estados,
do Distrito Federal e dos Municípios, compete

A ao governo federal, pelo seu Departamento Nacional de Trânsito.

B aos agentes de segurança privados contratados pelas concessionárias das vias públicas.

C às guardas estadual e municipal, regulamentadas na forma da lei.

D à polícia estadual, municipal ou do Distrito Federal, conforme o caso.

E aos respectivos órgãos ou entidades executivos e seus agentes de trânsito.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 2793 8 53 3

Questão 56 Leis Orgânicas dos Municípios IX

O Art. 7º, inciso IX, da Lei Orgânica Municipal de Salvador estabelece que compete ao Município dispor sobre o uso de
logradouros públicos, especialmente no perímetro urbano. Assim sendo, o Prefeito Municipal editou o Decreto nº
27.862/16, aprovando o regulamento do Serviço de Transporte de Escolares (SETES).
O decreto publicado pelo Chefe do Executivo local, do ponto de vista formal,

A viola o princípio da separação dos Poderes, por conter normas gerais e abstratas, que deveriam ser editadas pelo
Poder Legislativo.

B viola o princípio da inafastabilidade do controle jurisdicional, eis que, por conter normas gerais e abstratas, deveria
ser previamente ratificado Poder Judiciário.

C não viola qualquer princípio constitucional, porque decorre do poder hierárquico, que o autoriza a editar atos
legislativos em substituição à Câmara Municipal.

D não viola o princípio da separação dos Poderes, porque decorre do poder regulamentar, que o autoriza a editar
atos gerais e abstratos para complementar a lei e permitir a sua efetiva aplicação.

E não viola o princípio da inafastabilidade do controle jurisdicional, porque decorre do poder disciplinar, que o
autoriza a editar atos concretos e específicos para disciplinar a vida em sociedade.
3 27908 521

Questão 57 8 Guardas Municipais

O Prefeito do Município Beta foi comunicado da subtração de diversos computadores instalados em uma repartição do
Município, o que o levou a requisitar a instauração de uma investigação penal pela Guarda Municipal, com o objetivo de
identificar os criminosos.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que a Guarda Municipal

A somente está autorizada a investigar crimes praticados contra bens, serviços e instalações do Município, a
exemplo daquele referido pelo Prefeito.

B não está autorizada a investigar nenhuma espécie de crime, incluindo aquele informado pelo Prefeito.

C somente está autorizada a investigar o crime referido pelo Prefeito caso seja autorizada pelo Governador do
Estado.

D está autorizada a realizar a investigação de qualquer crime, incluindo aquele informado pelo Prefeito.

E somente está autorizada a investigar o crime referido pelo Prefeito caso seja autorizada pela Polícia Judiciária.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 1714 1922

Questão 58 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas


Acumulação de Cargos e Empregos Públicos b

João, servidor público ocupante do cargo de provimento efetivo de engenheiro de radiação, desejava realizar um novo
concurso público, de modo a vir a ocupar dois cargos de provimento efetivo, caso houvesse compatibilidade de horários. À
luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.
A João não pode ocupar outro cargo de provimento efetivo.

B João somente pode vir a ocupar um cargo de professor.

C João somente pode vir a ocupar um cargo técnico.

D João pode vir a ocupar um cargo de professor ou de técnico.

E João pode vir a ocupar um cargo na área de saúde.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 1713 8 3 77

Questão 59 Obrigatoriedade de Licitação XXI

Maria, prefeita municipal recém-empossada, solicitou que sua assessoria jurídica esclarecesse quais seriam as providências
necessárias para a aquisição de certos bens que seriam utilizados pelas repartições públicas municipais. Sobre o caso
apresentado, à luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

A A contratação jamais deveria ser antecedida de licitação.

B A contratação sempre deveria ser antecedida de licitação.

C A contratação deveria ser antecedida de licitação, ressalvada autorização do Governador do Estado.

D A contratação, ressalvados os casos previstos na legislação, deveria ser antecedida de licitação.

E A contratação poderia ser antecedida de licitação se, na avaliação de Maria, fosse mais vantajoso.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 1713 3 63 3

Questão 60 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Habeas Corpus Mandado de Segurança

Ednaldo, servidor público, após preencher todos os requisitos exigidos para a aposentadoria por tempo de serviço,
requereu o deferimento do benefício junto ao órgão competente, instruindo o requerimento com todos os documentos
exigidos pela legislação de regência. O requerimento, no entanto, foi indeferido de modo ilegal e arbitrário. No dia em que
tomou conhecimento do indeferimento, Ednaldo solicitou que seu advogado ingressasse com a ação constitucional
cabível, de modo que pudesse obter o benefício. À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que a referida ação é
o

A Mandado de Segurança.

B Mandado de Injunção.

C Direito de Petição.

D Habeas Corpus.

E Habeas Data.

3 17120004

Questão 61 Competências para Fiscalização Fiscalização e Prestação de Contas Art 7 1

A fase de avaliação e controle é realizada pelos órgãos internos e externos que apreciam e julgam se a aplicação dos
recursos públicos ocorreu nos termos previstos na Lei Orçamentária Anual.

O controle externo é exercido pelo (a)


A Poder Legislativo.

B Poder Executivo.

C Poder Judiciário.

D Auditoria Independente.

E Conselho Federal de Contabilidade.

3 168 67161

Questão 62 Intervenção Federal e Estadual VI III

O Governador do Estado Alfa expediu decreto, no qual dispensava determinados estabelecimentos industriais de
cumprirem as rígidas regras ambientais estatuídas pela Lei federal nº 123 e determinava que os seus comandos não deveriam
ser observados pela fiscalização promovida pelos órgãos estaduais.

Considerando a recusa na execução de lei federal e a necessidade de decretação de intervenção da União no Estado Alfa,
de modo a suspender a execução do decreto estadual, é correto afirmar que tal será possível com

A o provimento de representação pelo Supremo Tribunal Federal e a edição de decreto de intervenção pelo
Presidente da República, a ser apreciado pelo Congresso Nacional.

B o provimento de representação pelo Supremo Tribunal Federal e a edição de decreto de intervenção pelo
Presidente da República, dispensada a aprovação do Congresso Nacional.

C a edição imediata de decreto de intervenção pelo Presidente da República, a ser apreciado, incontinenti, pelo
Congresso Nacional.

D a edição imediata de decreto de intervenção pelo Presidente da República, dispensada a apreciação pelo
Congresso Nacional.

E a aprovação da intervenção pelo Congresso Nacional e a posterior edição de decreto de intervenção pelo
Presidente da República.
3 168 04 78 1

Questão 63 4 Princípios Gerais da Ordem Econômica

A sociedade empresária Alfa, após ampliar seu parque industrial e aumentar drasticamente sua produção, resolveu oferecer
seus produtos pela metade do custo oferecido pelos outros produtores existentes, o que somente foi possível, apesar dos
prejuízos, em razão das elevadas reservas de capital que amealhara nos últimos anos. Dois anos após a implementação
dessa política, os demais produtores estavam falidos, o que consolidou o domínio da sociedade empresária Alfa no
mercado interno. À luz das normas a respeito dessa temática previstas na Constituição de 1988, cuja e cácia será integrada
pela legislação infraconstitucional, deve-se afirmar que o proceder da referida sociedade empresária foi
A correto, pois, nos sistemas de livre iniciativa, cada sociedade empresária pode adotar os meios ao seu alcance
para dominar o mercado.

B incorreto, pois devem ser reprimidas pela legislação as práticas que visem à dominação de mercados e à
eliminação da concorrência.

C correto, pois, no sistema capitalista, compete ao próprio mercado autorregular-se, o que é secundado pelo
poder de escolha do consumidor.

D incorreto, pois a redução de preços deveria ser previamente informada aos concorrentes, de modo que
pudessem ajustar-se à nova realidade do mercado.

E correto, pois a preferibilidade da livre concorrência não pode privar o consumidor dos benefícios obtidos com a
aquisição de produtos por preços mais baixos.
3 16798 4 20

Questão 64 III GND das Despesas Correntes GND das Despesas de Capital

O Prefeito do Município Alfa deseja realizar operação de crédito para fazer face (I) às despesas de investimentos; (II) às
inversões nanceiras; (III) às transferências de capital; e (IV) às subvenções econômicas. Considere que o chefe do Poder
Executivo não conta com o apoio da maioria dos vereadores, o que inviabiliza a abertura de créditos suplementares ou
especiais. A receita resultante da referida operação de crédito pode ser direcionada para a despesa referida em

A I, apenas.

B I, II e III, apenas.

C IV, apenas.

D II e IV, apenas.

E III, apenas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 16791521

Questão 65 Ação Popular LXXIII

Anastácio, brasileiro nato, após completar dezoito anos de idade, alistou-se como eleitor junto ao órgão competente da
Justiça Eleitoral.

À luz da sistemática constitucional afeta aos direitos e garantias fundamentais, a condição de eleitor de Anastácio era
imprescindível para que ele pudesse ajuizar

A mandado de segurança.

B mandado de injunção.

C habeas corpus.

D ação popular.

E habeas data.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 16779610

Questão 66 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva 6


Dois empregados da sociedade empresária concessionária do serviço público municipal de coleta e tratamento de
esgotamento sanitário realizavam reparo em uma estação de tratamento de esgoto de Salvador. Durante o serviço,
rompeu-se uma manilha e a casa vizinha à estação cou inundada de esgoto, causando diversos prejuízos à proprietária
Joana.

Sobre o caso em tela, em matéria de responsabilidade civil, assinale a afirmativa correta.

A Não cabe indenização a Joana, pois não há comprovação de que os funcionários agiram com culpa ou dolo.

B Não cabe indenização a Joana, pois os funcionários não praticaram ato ilícito, pois estavam no estrito
cumprimento de seu dever contratual.

C Cabe indenização pelo Município, diretamente, na qualidade de poder concedente, por sua responsabilidade civil
subjetiva.

D Cabe indenização pela sociedade empresária concessionária, por sua responsabilidade civil subjetiva, mediante a
comprovação da culpa ou dolo de seus funcionários.

E Cabe indenização pela sociedade empresária concessionária, que tem responsabilidade civil objetiva, sendo
prescindível a comprovação da culpa ou dolo de seus funcionários.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 16761651

Questão 67 Art 68 Art 69 Constituição do Estado do Ceará

Em matéria de controle da administração pública, a scalização contábil, nanceira, orçamentária, operacional e patrimonial
do Poder Judiciário do Estado do Ceará é exercida mediante controle:

A interno pela Controladoria-Geral do Estado, não estando sujeito a qualquer controle externo pelo princípio
constitucional da separação dos poderes;

B interno pelo próprio Tribunal de Justiça, não estando sujeito a qualquer controle externo por sua autonomia e
independência em relação aos demais poderes;

C interno pelo Ministério Público do Estado, não estando sujeito a controle externo pelo Legislativo e Executivo,
em razão do princípio constitucional da separação dos poderes;

D externo pela Assembleia Legislativa Estadual, com auxílio do Tribunal de Contas do Ceará;

E externo pelo Poder Executivo Estadual, com auxílio do Conselho Nacional de Justiça.

273 73 8 719

Questão 68 Inelegibilidades Perda e Suspensão dos Direitos Políticos Das Atribuições do Senado Federal

Maria, esposa do Prefeito João, que exercia a che a do Poder Executivo no Município Gama, foi informada pelo
advogado da família que, de acordo com a ordem constitucional, não poderia candidatar-se ao cargo eletivo de Vereador
no mesmo Município.

Essa vedação é denominada:


A perda dos direitos políticos;

B vedação eleitoral;

C inabilitação;

D suspensão dos direitos políticos;

E inelegibilidade.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 273 63 1967

Questão 69 Competência Concorrente 3

Zélia, Deputada Estadual, após constatar que a União e os Estados tinham competência concorrente para legislar sobre
determinada matéria, solicitou que sua assessoria analisasse os limites da atuação da Assembleia Legislativa nessa temática,
sendo-lhe respondido corretamente que:

A caso a União discipline integralmente a matéria, será vedado que o Estado nela incursione;

B o Estado pode legislar livremente sobre a matéria e, no caso de divergência da lei local com a da União, aquela
prevalece;

C o Estado terá competência plena caso a União não tenha editado lei veiculando normas gerais sobre a matéria;

D o Estado somente poderá suplementar a lei federal caso esta o autorize expressamente;

E o Estado pode editar normas gerais sobre a matéria, mas deve observar os pontos específicos disciplinados pela
União.
273 614 799

Questão 70 Mandado de Segurança LXIX

Maria solicitou a matrícula do seu lho de 8 (oito) anos na Escola Municipal Beta, o que foi indeferido, por escrito, pelo
Diretor, sob o argumento de que a requerente, ao preencher o respectivo formulário, declarara ser liada a um partido
político distinto daquele a que estava liado o Prefeito Municipal. Por entender que o indeferimento era incompatível com a
ordem jurídica, Maria solicitou que o seu advogado ajuizasse a ação constitucional cabível para que o juízo competente
determinasse a matrícula de seu filho na escola.

Trata-se da seguinte ação:

A habeas corpus;

B habeas data;

C mandado de segurança;

D mandado de injunção;

E mandado de educação.

273 593 793

Questão 71 Das Garantias e Vedações VIII II

Maria, Juíza de Direito titular há muitos anos da Vara Única da Comarca Alfa, proferiu decisão que desagradou os interesses
de diversas pessoas poderosas, as quais propagaram que iriam providenciar a sua retirada forçada da Comarca.

À luz da sistemática constitucional, em relação à remoção de Maria da Comarca Alfa, contra a sua vontade, é correto
afirmar que:

A pode ser livremente efetivada, com base no princípio da eficiência;

B só pode ocorrer por decisão judicial, após o processo ordinário regular;

C pode ser efetivada apenas por decisão do Presidente do Tribunal de Justiça;

D não pode ocorrer em hipótese alguma, considerando a garantia da inamovibilidade;

E só pode ocorrer, por motivo de interesse público, pelo voto da maioria absoluta do colegiado competente.

273 576202

Questão 72 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança V

João, Prefeito Municipal, foi informado de que deveria realizar duas nomeações, a primeira para um cargo em comissão e a
segunda para uma função de confiança.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A ambas as nomeações devem recair sobre servidores já ocupantes de cargos de provimento efetivo;

B a primeira nomeação deve sempre recair sobre servidores já ocupantes de cargos de provimento efetivo;

C a primeira nomeação pode e a segunda deve recair sobre servidores já ocupantes de cargos de provimento
efetivo;

D apenas a segunda nomeação pode recair sobre servidores já ocupantes de cargos de provimento efetivo;

E nenhuma das nomeações deve recair sobre servidores já ocupantes de cargos de provimento efetivo.

273 559528

Questão 73 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XVII

Com vistas a permitir que as pessoas se defendam do crescimento vertiginoso da violência na Cidade Alfa, algumas
dezenas de pessoas decidem criar, com esse objetivo social, a Associação Beta. Foram estabelecidos como requisitos,
para o ingresso na associação, que a pessoa tivesse direito ao porte de arma, que seria usada diariamente nas atividades
internas e externas dos associados, e aceitasse vestir o uniforme da associação.

Considerando a sistemática constitucional, a Associação Beta:

A não poderia funcionar, em razão do seu nítido caráter paramilitar;

B só poderia funcionar mediante prévia autorização do Poder Público;

C poderia funcionar independentemente de prévia autorização, pois é assegurada a liberdade de associação;

D não poderia funcionar, pois a ordem constitucional atualmente não reconhece o direito de associação;

E só poderia funcionar caso fosse previamente editada lei disciplinando o funcionamento de associações como
essa.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 273 53 6710

Questão 74 Competências V

João, Juiz de Direito, respondeu a processo disciplinar no âmbito do Tribunal de Justiça e foi absolvido. Insatisfeito com a
absolvição, Pedro, o representante, decidiu levar o caso ao conhecimento do Conselho Nacional de Justiça.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que o Conselho Nacional de Justiça:

A não pode reexaminar o caso, em razão da autonomia do Tribunal de Justiça;

B somente poderia reexaminar o caso se a decisão tivesse sido desfavorável a João;

C somente poderia reexaminar o caso a pedido do Ministério Público;

D pode rever o caso até um ano após a decisão do Tribunal de Justiça;

E pode reexaminar a absolvição de João a qualquer tempo.

273 523 993

Questão 75 III Funções Institucionais do Ministério Público

Por falha humana, ocorreu um grande vazamento de dejetos químicos no Rio Alfa, daí resultando danos de grandes
proporções no respectivo ecossistema, com perdas irreparáveis para a fauna e a ora, além de impossibilitar o consumo da
água do referido rio. O pescador João, ao tomar conhecimento dos fatos, decidiu representar ao Ministério Público
visando à adoção das medidas cabíveis para obrigar os responsáveis a recuperar o ecossistema.

À luz da sistemática constitucional, o Ministério Público:

A pode promover o inquérito civil, mas não a ação civil pública, pois o interesse é coletivo;

B pode promover o inquérito civil e a ação civil pública, pois se trata de um interesse difuso;

C pode promover o inquérito civil e a ação civil pública, pois se trata de um interesse coletivo;

D pode promover o inquérito civil e a ação civil pública, pois se trata de um interesse individual homogêneo;

E não pode promover o inquérito civil e a ação civil pública, pois o interesse do pescador é disponível.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 273 4 6164 7

Questão 76 Imunidade f ormal 3

Maria, logo após tomar posse no cargo eletivo de Senadora, foi procurada pelas autoridades competentes e informada
sobre a existência de provas de que teria praticado um crime contra o patrimônio de João.

À luz da sistemática constitucional, o Ministério Público:


A não pode apresentar a acusação, perante o Poder Judiciário, durante o mandato de Maria;

B pode apresentar a acusação, perante o Poder Judiciário, desde que haja concordância de Maria;

C pode apresentar a acusação, perante o Poder Judiciário, desde que haja autorização do Senado Federal;

D pode apresentar a acusação, perante o Poder Judiciário, não dependendo de autorização;

E pode apresentar a acusação, perante o Poder Judiciário, desde que haja autorização do Congresso Nacional.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 273 4 4 178 4

Questão 77 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos VII

O Deputado Federal João apresentou projeto de lei dispondo sobre a prestação de assistência religiosa em prisões, a ser
ofertada pelas con ssões religiosas e sem custo para o Poder Público. Após o curso regular do processo legislativo, foi
promulgada a Lei nº XX/2019.
À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República de 1988, a referida Lei é:

A incompatível com a ordem constitucional, pois o caráter laico do Estado impede a assistência religiosa nas
prisões;

B compatível com a ordem constitucional, pois esse tipo de assistência religiosa, nos termos da lei, é um direito
fundamental;

C incompatível com a ordem constitucional, pois o projeto de lei somente poderia ter sido apresentado pelo
Presidente da República;

D compatível com a ordem constitucional, desde que a assistência religiosa seja simultaneamente oferecida, a cada
preso, por todas as religiões existentes;

E incompatível com a ordem constitucional, pois as pessoas privadas de liberdade em estabelecimentos de


internação coletiva não têm direito a assistência religiosa.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 273 4 214 64

Questão 78 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos LV LVII

A Constituição da República de 1988 trouxe uma série de disposições aplicáveis não somente ao Direito Penal, mas
também ao Direito Processual Penal, em especial buscando impor limites ao exercício do direito estatal de punir e garantir
uma série de direitos ao acusado/preso.
Sobre o tema, a partir das normas constitucionais, é previsto(a):
A a assistência da família e de advogado ao acusado, logo a ausência de advogado durante a elaboração de auto
de prisão em flagrante, ainda que assegurada essa possibilidade e esclarecido tal direito ao preso, gerará a
invalidade do procedimento;

B o princípio de que ninguém é obrigado a produzir provas contra si, de forma que não pode o investigado pela
prática do crime de conduzir veículo automotor sob influência de álcool ser obrigado a realizar exame de
etilômetro (teste do "bafômetro");

C o princípio da presunção de inocência, de modo que somente cabe decretação de prisão preventiva após
sentença condenatória, ainda que sem trânsito em julgado;

D o direito ao silêncio, que deve ser aplicado tanto ao acusado quanto às testemunhas de defesa e acusação no
momento de prestarem suas declarações;

E a revogação imediata da prisão ilegal, enquanto a desnecessária deverá ser relaxada.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 2724 01179

Questão 79 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança Cargos em comissão e f unções de conf iança V

Maria exerce a função de con ança de Diretora do Departamento de Engenharia e Arquitetura de determinado Tribunal de
Justiça.

De acordo com as disposições constitucionais sobre a administração pública e os agentes públicos, é correto a rmar que
Maria:

A é necessariamente servidora pública ocupante de cargo efetivo;

B é necessariamente pessoa não concursada ocupante de cargo de livre nomeação e exoneração;

C é necessariamente servidora pública ocupante de cargo em comissão;

D pode ser pessoa não concursada ocupante de cargo de livre nomeação ou servidora ocupante de cargo efetivo;

E pode ser pessoa não concursada ocupante de cargo de livre nomeação ou servidora contratada
temporariamente.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 271971152

Questão 80 Organização dos Municípios Art 29

A Câmara Municipal do Município Alfa aprovou em dois turnos de votação, com interstício de dez dias, pelo voto de dois
terços de seus membros, o projeto de lei orgânica que passaria a reger o Município. Ato contínuo, a própria Câmara
Municipal a promulgou.

À luz da sistemática constitucional, o referido processo legislativo está:

A incorreto, pois o Município deve ser regido pela Constituição Municipal;

B correto, desde que o Prefeito Municipal aceite sancionar a lei após a promulgação;

C correto, pois todas as fases de elaboração da lei orgânica se desenvolvem na Câmara Municipal;

D incorreto, pois a lei orgânica deveria ser sancionada pelo Prefeito Municipal, que a promulgaria;

E incorreto, pois o Município deve ser regido nos termos da Constituição Estadual, não por lei orgânica.
2718 13 14 7

Questão 81 Classif icação Quanto à Origem Classif icação Quanto ao Modo de Elaboração
Classif icação quanto à Estabilidade

Após um golpe de Estado, o líder do movimento armado vitorioso solicitou que uma comissão de apoiadores, sob sua
orientação, elaborasse um projeto de Constituição, o qual foi submetido a plebiscito popular, sendo, ao nal, aprovado e
publicado com força normativa. Essa Constituição dispôs que parte de suas normas exigiria a observância de um processo
legislativo mais rigoroso para a sua alteração, com quórum quali cado para a iniciativa e a aprovação, enquanto a outra
parte poderia ser alterada conforme o processo legislativo da lei ordinária.

Essa Constituição deve ser classificada como:

A outorgada e rígida;

B popular e dogmática;

C bonapartista e flexível;

D cesarista e semirrígida;

E promulgada e analítica.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 271777557

Questão 82 IX Funções Institucionais do Ministério Público

O Governador do Estado Alfa editou decreto dispondo sobre a obrigatoriedade de todos os atos da Secretaria de Estado
de Finanças serem previamente analisados pelo Ministério Público Estadual, que deveria emitir parecer, aprovando-os ou
rejeitando-os. O objetivo era o de diminuir o quantitativo de fraudes praticadas, de modo a proteger o patrimônio público.

À luz da sistemática constitucional, o referido decreto é:

A válido, pois é compatível com as atribuições constitucionais do Ministério Público;

B inválido, pois o Ministério Público não pode realizar a consultoria de entidades públicas;

C válido, pois o Ministério Público está subordinado ao Poder Executivo, devendo seguir as suas determinações;

D inválido, pois só a lei pode dispor sobre a prestação de consultoria, pelo Ministério Público, a entes públicos;

E inválido, pois ao Ministério Público compete apenas representar judicialmente o Estado.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 271757062

Questão 83 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos 3

Determinado tratado internacional de proteção aos direitos humanos foi aprovado, em cada Casa do Congresso Nacional,
em dois turnos de votação, pela unanimidade dos seus membros.

À luz da sistemática constitucional, o tratado internacional assim aprovado ingressará na ordem jurídica interna com a
natureza de:
A decreto;

B lei ordinária;

C lei complementar;

D medida provisória;

E emenda constitucional;

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 27174 23 8 8

Questão 84 Imunidade material Imunidades dos Deputados Estaduais Deputados Distritais e Vereadores VIII

A Deputada Federal Joana e o Vereador Pedro, do Município Beta, participaram de um “ato de desagravo ao povo
brasileiro”, na Capital Federal, no qual zeram severas críticas à atuação de alguns órgãos federais, atribuindo, inclusive, a
prática de crimes a diversos agentes públicos neles lotados. Um servidor público federal procurou o seu advogado e
solicitou orientação sobre a possibilidade de responsabilizar os referidos parlamentares por suas declarações.

À luz da sistemática constitucional, o advogado informou corretamente que:

A ambos os parlamentares podem ser responsabilizados, já que não possuem qualquer tipo de imunidade;

B apenas a Deputada Federal pode ser responsabilizada, pois somente ela atua em Brasília;

C apenas o Vereador pode ser responsabilizado, pois não possui imunidade fora do território do Município Beta;

D nenhum dos dois parlamentares pode ser responsabilizado, já que ambos possuem imunidade;

E os parlamentares somente podem ser responsabilizados caso tenham renunciado à imunidade no início da
legislatura.
27173 3 061

Questão 85 I II III

O Secretário de Finanças do Município Alfa expediu ofício ao Presidente do Tribunal de Justiça informando que o setor
técnico do Poder Executivo concluíra a elaboração da proposta orçamentária do próximo exercício nanceiro, afeta ao
Poder Judiciário. Solicitou que fosse informado caso houvesse alguma observação a ser feita em relação à proposta antes
do seu encaminhamento ao Poder Legislativo.

Considerando a sistemática constitucional, o proceder do Poder Executivo é:

A correto, pois somente o Poder Executivo pode encaminhar o projeto de lei orçamentária ao Poder Legislativo;

B correto, pois a proposta elaborada pelo Poder Executivo deve ser aprovada pelo Judiciário, que a encaminhará
ao Legislativo;

C incorreto, pois compete ao Tribunal de Justiça elaborar a sua proposta orçamentária, observada a Lei de
Diretrizes Orçamentárias;

D incorreto, pois compete ao Poder Legislativo aprovar a proposta orçamentária que será submetida à apreciação
dos demais Poderes;

E correto, pois a receita pública é arrecadada pelo Poder Executivo, daí decorrendo a sua competência para fixar
os limites da despesa pública.
2717193 08

Questão 86 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXIX XL

Após tomar conhecimento da prática de determinada conduta, de grande lesividade social, mas que não era considerada
crime pela legislação penal, os órgãos competentes da União aprovaram a Lei nº XX/2019, dispondo, ainda, que ela se
aplicaria aos fatos ocorridos nos doze meses anteriores à sua vigência.

À luz da sistemática constitucional, a Lei nº XX/2019:

A somente será incompatível com a Constituição da República de 1988 caso não assegure o perdão judicial àqueles
que praticaram condutas em momento anterior à sua vigência;

B é incompatível com a Constituição da República de 1988, pois somente condutas que configurem crimes
inafiançáveis podem ser alcançadas por lei posterior mais gravosa;

C é incompatível com a Constituição da República de 1988, pois somente poderia retroagir caso se limitasse a
ampliar as penas dos crimes já existentes;

D é incompatível com a Constituição da República de 1988, pois não poderia retroagir para considerar crimes
condutas anteriores à sua vigência;

E é compatível com a Constituição da República de 1988, pois compete à lei indicar as condutas que se enquadram
em seus comandos.
2717073 10

Questão 87 Das atribuições do Presidente da República Dos Ministros de Estado XVII

Maria, recém-empossada Ministra de Estado, foi informada por um assessor próximo que lhe competiria (1) expedir
instruções para a execução das leis, (2) exercer a coordenação dos órgãos e entidades da Administração Indireta e (3)
nomear os membros do Conselho da República.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar, em relação às competências acima descritas, que:

A todas devem ser exercidas pelo Ministro de Estado;

B apenas a referida em (1) não deve ser exercida pelo Ministro de Estado, pois é privativa do Presidente da
República;

C apenas a referida em (2) não deve ser exercida pelo Ministro de Estado, pois é privativa do Presidente da
República;

D apenas a referida em (3) não deve ser exercida pelo Ministro de Estado, pois é privativa do Presidente da
República;

E nenhuma delas deve ser exercida pelo Ministro de Estado, pois são privativas do Presidente da República.

2716568 93

Questão 88 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXVI

João, servidor público, preencheu todos os requisitos exigidos para o recebimento de determinado benefício pecuniário,
mas decidiu que iria requerê-lo somente na semana seguinte. Ocorre que, no dia anterior àquele em que apresentaria o seu
requerimento, foi editada a Lei nº XX, que extinguiu o benefício.

À luz da sistemática constitucional, a edição da Lei nº XX:


A impede que João receba o benefício;

B não impede que João receba o benefício, pois a lei não pode prejudicar a coisa julgada;

C não impede que João receba o benefício, pois a lei não pode prejudicar o direito adquirido;

D não impede que João receba o benefício, pois a lei não pode prejudicar o ato jurídico perfeito;

E somente impedirá que João receba o benefício caso não o requeira no dia imediato à promulgação da lei.

27163 1756

Questão 89 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança V

Gerson, servidor público ocupante de cargo de provimento efetivo no âmbito do Município de Angra dos Reis, substituiu
Josefa, ocupante de cargo em comissão no referido Município, por 16 (dezesseis) dias. Considerando a sistemática legal,
Gerson

A não poderia ter substituído Josefa, pois já ocupava um cargo público.

B poderia ter substituído Josefa, fazendo jus à remuneração do cargo em comissão.

C somente poderia ter substituído Josefa caso houvesse autorização judicial.

D somente poderia ter substituído Josefa caso tivesse sido posto em disponibilidade no seu cargo efetivo.

E poderia ter substituído Josefa, fazendo jus apenas à remuneração do cargo de provimento efetivo.

263 228 8 97

Questão 90 Princípio da Moralidade Princípio da Moralidade Art 37

Ana e Maria, servidoras públicas ocupantes de cargos de provimento efetivo junto ao Poder Executivo do Município de
Angra dos Reis, durante a sua atuação funcional, observaram que algumas pessoas, sem que percebessem, deixavam cair
objetos de uso pessoal na via pública. Sempre que o interessado não voltava ao local, Ana recolhia os objetos e cava com
eles. Já sua colega Maria cava com os objetos mesmo que o interessado voltasse ao local, sempre a rmando que não vira
os objetos.

Considerando a base de valores que deve nortear a atuação dos servidores públicos, devemos reconhecer que

A somente Maria agiu de forma correta.

B somente Ana agiu de forma correta.

C Ana e Maria agiram de forma incorreta.

D Ana e Maria agiram de forma correta.

E ambas estão corretas, se obedeceram à chefia imediata.

263 214 206

Questão 91 Leis Orgânicas dos Municípios

Antônio, servidor público ocupante de cargo de provimento efetivo junto ao Poder Executivo do Município de Angra dos
Reis, respondeu a sindicância em razão da prática de infração disciplinar apenada com suspensão, terminando por sofrer
esta penalidade, que foi xada em 30 dias. Considerando a sistemática legal vigente e a funcionalidade da sindicância,
Antônio

A poderia efetivamente sofrer a sanção de suspensão no âmbito da sindicância.

B não poderia sofrer a sanção de suspensão, que só poderia ser aplicada em um processo judicial.

C não poderia sofrer a sanção de suspensão, que só poderia ser aplicada em um processo disciplinar.

D não poderia ser suspenso por 30 dias, já que, no âmbito da sindicância, essa sanção está limitada a 15 dias.

E poderia ser suspenso no âmbito da sindicância, desde que fosse justificada a não instauração do processo
disciplinar.
263 2093 67

Questão 92 Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade Princípio da Ef iciência

No exercício de suas atribuições, o agente público deve considerar que, além de agir conforme a legalidade, seus atos
devem ser executados com presteza, perfeição e rendimento funcional, em consonância com o princípio constitucional

A da moralidade.

B da eficiência.

C da proporcionalidade.

D da razoabilidade.

E da finalidade

263 13 4 4 3 6

Questão 93 Organização da União Organização dos Municípios VI

Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos, nos termos da Constituição.
Em matéria de competência não legislativa (administrativa ou material) dos Municípios, o texto constitucional dispõe que
lhes compete:

A promover, no que couber, adequado ordenamento territorial, mediante planejamento e controle do uso, do
parcelamento e da ocupação do solo urbano;

B exercer a classificação, para efeito indicativo, de diversões públicas e de programas de rádio e televisão, com a
prévia aprovação do Ministério Público;

C explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão, os serviços de telecomunicações, nos


termos da lei que disporá sobre a organização dos serviços;

D organizar, manter e executar a inspeção do trabalho, com interlocução constante com o Ministério do Trabalho e
o Ministério Público;

E autorizar e fiscalizar a produção e o comércio de material bélico nos limites circunscricionais de seu território e
com prévia autorização do Ministério Público.
6213 1269

Questão 94 a b Garantias Funcionais

Para que possam atuar com verdadeira independência funcional, a Constituição da República de 1988 dispôs que leis
complementares da União e dos Estados estabelecerão a organização, as atribuições e o estatuto de cada Ministério
Público, observadas, relativamente a seus membros, garantias como:

A estabilidade, após 3 (três) anos de efetivo exercício, só perdendo o cargo em virtude de sentença judicial
transitada em julgado ou mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho;

B estabilidade, após 3 (três) anos de efetivo exercício, só perdendo o cargo em virtude de sentença judicial
transitada em julgado ou mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada a ampla defesa;

C inamovibilidade, salvo por motivo de interesse público, mediante decisão fundamentada do Procurador-Geral,
assegurada a ampla defesa;

D inamovibilidade, salvo por motivo de interesse público, mediante decisão fundamentada do Corregedor-Geral,
assegurada a ampla defesa;

E vitaliciedade, após 2 (dois) anos de exercício, não podendo perder o cargo senão por sentença judicial transitada
em julgado.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 6213 1101

Questão 95 II Conselho Nacional do Ministério Público CNMP

De acordo com a Constituição da República de 1988, compete ao Conselho Nacional do Ministério Público o controle da
atuação administrativa e nanceira do Ministério Público e do cumprimento dos deveres funcionais de seus membros,
cabendo-lhe:

A zelar pela autonomia funcional e administrativa do Ministério Público, vedada a expedição de atos
regulamentares, em respeito ao Poder Legislativo, e de recomendações, em razão da autonomia do Ministério
Público da União e dos Estados;

B apreciar, de ofício ou mediante provocação, a legalidade dos atos administrativos praticados por membros ou
órgãos do Ministério Público da União e dos Estados, podendo desconstituí-los, revê-los ou fixar prazo para que
se adotem as providências necessárias ao exato cumprimento da lei, sem prejuízo da competência dos Tribunais
de Contas;

C receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Ministério Público da União ou dos Estados,
inclusive contra seus serviços auxiliares, sem prejuízo da competência disciplinar e correicional da instituição,
vedada a avocação de processos disciplinares em curso;

D elaborar relatório anual, propondo as providências que julgar necessárias sobre a situação do Ministério Público
no país, bem como elaborar a proposta orçamentária do Ministério Público da União e dos Estados, dentro dos
limites estabelecidos na respectiva lei de diretrizes orçamentárias;

E rever, de ofício ou mediante provocação, os processos disciplinares de membros do Ministério Público da União
ou dos Estados julgados há menos de cinco anos e determinar a remoção, a disponibilidade ou a aposentadoria
com subsídios ou proventos proporcionais ao tempo de contribuição e aplicar outras sanções administrativas.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 6213 1097

Questão 96 Competências Originárias a

Tribunal de Contas de um Estado da Federação, ao analisar a legalidade de determinado convênio em nível estadual,
concluiu que o Governador do Estado foi responsável por fraude milionária. Assim sendo, o TCE encaminhou cópias de seu
processo administrativo, em forma de peças de informação, ao Ministério Público. Em relação a eventual crime comum
praticado pelo Governador do Estado em exercício, no caso em tela, a atribuição para oferecer denúncia é do:
A Procurador-Geral de Justiça, que deverá fazê-lo perante o Órgão Especial do Tribunal de Justiça local;

B Procurador de Justiça com atribuição criminal, que deverá fazê-lo perante a Secção Criminal do Tribunal de
Justiça local;

C Procurador-Geral da República, que deverá fazê-lo perante o Superior Tribunal de Justiça;

D Procurador-Geral de Justiça, que deverá fazê-lo perante o Supremo Tribunal Federal;

E Promotor Criminal, que deverá fazê-lo perante o Juízo Criminal de primeiro grau de jurisdição.

6213 108 4

Questão 97 Competências Privativas da União II

Determinado Estado da Federação editou lei ordinária estadual dispondo sobre desapropriação, inclusive estabelecendo
normas gerais e abstratas sobre nova modalidade de desapropriação e seu respectivo procedimento. Instado a se
manifestar sobre a matéria, o Procurador-Geral de Justiça deve apontar a:

A constitucionalidade da lei, pois compete concorrentemente à União, Estados e Distrito Federal legislar sobre
desapropriação;

B constitucionalidade da lei, pois compete concorrentemente a Estados, Distrito Federal e Municípios legislar
sobre desapropriação;

C inconstitucionalidade da lei, pois compete privativamente aos Municípios legislar sobre desapropriação, diante de
evidente interesse local;

D inconstitucionalidade da lei, pois compete privativamente à União legislar sobre desapropriação;

E constitucionalidade da lei, pois compete privativamente aos Estados legislar sobre desapropriação.

6213 1069

Questão 98 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XIV

João, renomado jornalista, recebeu de determinada fonte vídeo contendo imagens e áudio em que José, Prefeito
Municipal, aparece recebendo propina para favorecer determinada sociedade empresária em certa licitação.
Inconformado, José ingressa com medida judicial pleiteando a proibição de veiculação do vídeo pelo jornalista e a
obrigação de fazer para ele indicar o nome da pessoa que lhe entregou o vídeo. De acordo com o texto constitucional, o
pleito de José:
A merece prosperar parcialmente, pois apesar de ser assegurado a todos o acesso à informação, o sigilo da fonte
deve ser quebrado judicialmente quando o fato informado causar repercussão negativa na esfera jurídica de
terceiro;

B merece prosperar parcialmente, pois apesar de ser assegurado a todos o acesso à informação, o sigilo da fonte
deve ser quebrado judicialmente quando o fato informado envolver agente público no exercício da função;

C não merece prosperar, pois é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando
necessário ao exercício profissional, sendo tal sigilo o instrumento de concretização da própria liberdade de
informação;

D não merece prosperar, pois é assegurado a todos o acesso à informação e garantido o sigilo da fonte, sendo
certo que a prova obtida ilicitamente pode servir de fundamento exclusivo para condenação criminal quando se
tratar de defesa do patrimônio público;

E merece prosperar, pois é assegurado a todos o acesso à informação mediante a obtenção de provas por meios
legais previstos no ordenamento jurídico, sendo vedado o sigilo da fonte e o anonimato por violação frontal ao
devido processo legal.

6213 1061

Questão 99 Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas Art 24 Art 29

João, servidor público estadual estável ocupante de cargo efetivo, foi demitido após processo administrativo disciplinar.
Quatro anos depois, sua demissão foi invalidada por sentença judicial transitada em julgado.

De acordo com a Constituição da República de 1988, João será reintegrado e José, servidor estadual estável que estava
ocupando a vaga de João no momento de sua reintegração, será:

A colocado em disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de contribuição, até seu adequado
aproveitamento em outro cargo;

B exonerado, em razão de extinção superveniente do cargo público então provido pelo servidor, com direito a
indenização;

C reconduzido ao cargo de origem, sem direito a indenização, aproveitado em outro cargo ou posto em
disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço;

D readaptado em outro cargo similar, com redução ou cometimento de encargos diversos daqueles que o
funcionário estava exercendo;

E aproveitado em cargo de natureza e vencimento hierarquicamente superiores ao anteriormente ocupado, com


direito a indenização.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 6213 1053

Questão 100 Repartição de Competências I

O Estado Alfa, com o objetivo de desburocratizar a atuação dos órgãos estaduais e fomentar a atividade econômica,
editou a Lei nº XX/2019, que simpli cou, em seu art. 1º, os requisitos a serem cumpridos, na confecção do respectivo
contrato social, pelas sociedades empresárias com sede no Estado. Em seu art. 2º, dispensou-as, inclusive, do registro,
caso a sua estrutura fosse unifamiliar e o seu funcionamento ocorresse no domicílio da família. À luz da divisão constitucional
de competências, a Lei nº XX/2019 é:
A integralmente constitucional, pois o Estado Alfa possui competência concorrente com a União para legislar sobre
as referidas matérias;

B parcialmente constitucional, pois o art. 2º incursiona em matéria de competência privativa da União, que é
indelegável;

C integralmente inconstitucional, pois o Estado Alfa legislou sobre matérias de competência legislativa da União e
dos Municípios;

D parcialmente constitucional, pois o art. 1º incursiona em matéria de competência privativa do Município, o que
afronta a sua autonomia;

E integralmente inconstitucional, pois o Estado Alfa legislou sobre matérias de competência da União, ressalvada a
anterior edição de lei complementar autorizativa.
62128 014

Questão 101 Competências para Fiscalização Apreciação da concessão de aposentadoria ref orma ou pensão III

O Tribunal de Contas do Estado Alfa, ao analisar o ato de concessão inicial de aposentadoria do servidor público João, o
que ocorreu no ano seguinte à sua prática, entendeu que o tempo de serviço exigido pela ordem jurídica não fora
corretamente integralizado. Com isso, sem a prévia oitiva de João, decidiu que o benefício foi irregularmente concedido,
comunicando a sua decisão, logo em seguida, ao órgão competente. À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar
que:

A a análise do tempo de serviço é ato vinculado, logo, o Tribunal de Contas não poderia revê-lo;

B o Tribunal de Contas atuou no estrito exercício de suas competências, não sendo necessária a prévia oitiva de
João;

C ao não assegurar o contraditório e a ampla defesa a João, o Tribunal de Contas proferiu decisão nula;

D uma vez concedido o benefício previdenciário, a sua desconstituição exige decisão judicial;

E o Tribunal de Contas extrapolou suas competências, pois somente poderia analisar o valor do benefício.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62128 000

Questão 102 Das atribuições do Presidente da República Dos Ministros de Estado Competências Originárias

O Presidente da República delegou ao Ministro de Estado da Pasta WW a competência para editar decreto visando à
extinção de cargos públicos, quando vagos. À luz da sistemática constitucional e da competência atribuída ao Supremo
Tribunal Federal (STF) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para o julgamento de mandados de segurança, é correto
afirmar que a delegação foi:
A irregular, considerando que a matéria era insuscetível de delegação, e os mandados de segurança impetrados
contra os atos do Ministro são julgados pelo STJ;

B regular, considerando que a matéria era suscetível de delegação, e os mandados de segurança impetrados contra
os atos do Ministro são julgados pelo STJ;

C irregular, considerando que a delegação não foi ratificada pelo Legislativo, e os mandados de segurança
impetrados contra os atos do Ministro são julgados pelo STF;

D regular, considerando que a extinção de cargos vagos já é de competência dos Ministros, e os mandados de
segurança impetrados contra os atos do Ministro são julgados pelo STF;

E irregular, considerando que os cargos vagos, criados por lei, devem ser extintos por lei, e os mandados de
segurança impetrados contra os atos do Ministro são julgados pelo STJ.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62127971

Questão 103 Art 165 1 2

A Constituição da República de 1988 estabeleceu três instrumentos de planejamento e orçamento.

Sobre esses instrumentos, é INCORRETO afirmar que:

A a Lei Orçamentária Anual é de iniciativa do chefe do Poder Executivo;

B o Plano Plurianual deverá estabelecer os programas de duração continuada;

C a Lei de Diretrizes Orçamentárias é um instrumento de conexão entre o PPA e o orçamento anual;

D o Plano Plurianual tem vigência de quatro anos, iniciando-se no primeiro exercício do mandato do chefe do
Poder Executivo;

E a Lei Orçamentária Anual conterá três peças orçamentárias: o orçamento fiscal, o orçamento de investimento das
estatais e o orçamento da seguridade social.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62124 664

Questão 104 Mutação Constitucional Métodos de Interpretação Constitucional

João, Professor de Direito Constitucional, explicou aos seus alunos que “a ordem constitucional é viva, de modo que as
vicissitudes da realidade e as peculiaridades do caso concreto possibilitarão a obtenção de novas normas constitucionais,
ainda que o texto permaneça inalterado.”

A explicação de João se ajusta a uma concepção:

A contratual da Constituição, expressando a denominada reforma constitucional;

B concretista da Constituição, expressando a denominada reforma constitucional;

C formalista da Constituição, expressando a denominada revisão constitucional;

D concretista da Constituição, expressando a denominada mutação constitucional;

E formalista da Constituição, expressando a denominada mutação constitucional.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62124 4 59


Questão 105 3 Art 165 Autonomia Funcional Administrativa e OrçamentárioFinanceira

O Ministério Público do Estado Alfa, por meio dos órgãos competentes, elaborou a proposta orçamentária que deveria ser
utilizada como base do seu orçamento para o exercício financeiro vindouro.

À luz da sistemática constitucional, a referida proposta deve ser elaborada em harmonia com:

A a Lei de Diretrizes Orçamentárias e encaminhada diretamente ao Poder Legislativo;

B as orientações fixadas em regulamento do Poder Executivo e encaminhada diretamente ao Legislativo;

C a Lei de Diretrizes Orçamentárias e submetida ao Poder Executivo, que, aprovando-a, a encaminhará ao


Legislativo;

D as orientações fixadas em regulamento do Poder Executivo e a encaminhará a este último, que a submeterá ao
Legislativo;

E a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a encaminhará ao Poder Executivo, que a submeterá ao Legislativo.

62124 4 4 6

Questão 106 Da Emenda à Constituição I 2

Um grupo de dez senadores subscreveu proposta de emenda constitucional com o objetivo de alterar a redação de alguns
preceitos do art. 5º da Constituição da República de 1988, embora a sua essência fosse preservada. Após ampla discussão,
a proposta foi aprovada por cada Casa Legislativa, em dois turnos de votação, pelo voto de três quintos dos seus
membros, sendo por fim promulgada, pelo Presidente da República, a Emenda Constitucional nº XX.

À luz da sistemática constitucional, a referida Emenda é inconstitucional por:

A apresentar vício de iniciativa e ter sido promulgada por autoridade incompetente;

B não ter observado o quórum de aprovação e o quantitativo de turnos de votação exigidos;

C apresentar vício de iniciativa, não ter observado o quórum de aprovação e o quantitativo de turnos de votação
exigidos;

D ter afrontado os limites materiais de reforma, não ter observado o quórum de aprovação e ter sido promulgada
por autoridade incompetente;

E ter afrontado os limites materiais de reforma, não ter observado o quórum de votação exigido e ter sido
promulgada por autoridade incompetente.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62124 4 05

Questão 107 Competências Exclusivas da União d f

A Lei nº XX/2018, do Estado Alfa, dispôs sobre a gratuidade nos serviços portuários, nas condições que indicava, no porto
existente no Rio Alfa, que atravessava o território do Estado. No dia da promulgação desse diploma normativo, a sociedade
empresária responsável pela exploração do porto solicitou que sua assessoria jurídica analisasse a compatibilidade do
referido diploma normativo com a ordem constitucional.

A assessoria respondeu, corretamente, que a Lei nº XX/2018 é:


A inconstitucional, pois o serviço é explorado pela União, o que impede o Estado de conceder a isenção;

B inconstitucional, apenas pelo fato de a lei estadual não ter indicado a fonte de custeio da gratuidade concedida;

C constitucional, pois o porto está situado no território do Estado, o que atrai a sua competência para conceder a
isenção;

D constitucional, pois a União e o Estado possuem competência concorrente para legislar sobre o regime dos
portos, incluindo a concessão de isenções;

E inconstitucional, pois a necessidade de ser preservado o equilíbrio econômico-financeiro impede a concessão de


gratuidades em qualquer serviço público.
62124 3 54

Questão 108 Art 128 Organização e Estrutura do Ministério Público

Pedro, Promotor de Justiça da Comarca Alfa, ajuizou ação civil por ato de improbidade administrativa em face do Prefeito
do Município Alfa. Irresignado, o Prefeito requereu ao diretório nacional do seu partido político que adotasse as
providências necessárias para que Pedro fosse removido da comarca. À luz da sistemática constitucional, Pedro:

A pode ser removido compulsoriamente, por livre decisão do Procurador-Geral de Justiça;

B pode ser removido compulsoriamente, por livre decisão da maioria simples do colegiado competente;

C somente pode ser removido de modo voluntário, conforme lhe assegura a garantia da inamovibilidade;

D pode ser removido compulsoriamente, por interesse público, pelo voto de dois terços do colegiado
competente;

E pode ser removido compulsoriamente, por interesse público, pelo voto da maioria absoluta do colegiado
competente.
62123 8 72

Questão 109 Art 17 4 Atuação Estatal no Domínio Econômico

José e Antônio, estudantes de Direito, considerando a livre iniciativa, travaram intenso debate a respeito da intervenção do
Estado na atividade econômica, sendo suas conclusões nitidamente in uenciadas pela ideologia político-econômica que
cada um deles adotava.

José a rmava que a livre iniciativa exigia que o Estado se distanciasse dessa atividade, não podendo incentivá-la ou planejá-
la, mas apenas fiscalizá-la. Antônio, por sua vez, defendia que o Estado deveria não só fiscalizar como incentivar e planejar,
sendo o planejamento determinante para o setor público e indicativo para o setor privado.

À luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.


A José está totalmente certo e Antônio, apenas na parte em que defende a fiscalização do Estado.

B José e Antônio estão totalmente errados, porque o Estado não pode intervir na atividade econômica.

C José e Antônio estão parcialmente certos, porque o Estado deve fiscalizar e planejar a atividade econômica, não
a incentivá-la.

D José e Antônio estão parcialmente certos, porque o Estado deve fiscalizar e incentivar a atividade econômica,
não a planejá-la.

E Antônio está totalmente certo e José, apenas na parte em que defende a fiscalização do Estado.

20964 8 8 014

Questão 110 Competências para Fiscalização Apreciação da concessão de aposentadoria ref orma ou pensão III

O Tribunal de Contas do Estado Alfa, único ali existente, ao analisar o ato de concessão de pensão por morte a Maria, viúva
do servidor público municipal Carlos, identi cou ilegalidade na contagem do tempo de contribuição. Em razão disso,
determinou o retorno do respectivo processo administrativo ao órgão de origem e fixou prazo para a sua correção.

À luz da sistemática constitucional, a conduta do Tribunal de Contas do Estado Alfa está

A incorreta, pois não compete ao Tribunal de Contas apreciar os atos de concessão de pensão por morte.

B correta, pois o Tribunal de Contas deve apreciar o ato de concessão da pensão, mas jamais negar-se a registrá-
lo.

C incorreta, pois o Tribunal de Contas do Estado não pode apreciar a legalidade de atos praticados pelos
Municípios.

D correta, pois o Tribunal de Contas deve apreciar atos dessa natureza e estabelecer prazo para a correção da
ilegalidade.

E incorreta, pois, identificada a ilegalidade, deveria o Tribunal de Contas anular o ato, não determinar o retorno dos
autos.
2096220920

Questão 111 Controle de Constitucionalidade Remuneração dos Servidores Públicos XI

O Art. 100 da Constituição do Estado Beta foi emendado há poucos dias e passou a dispor que o subsídio de todos os
agentes públicos do Estado e dos Municípios nele localizados observaria, como limite único, o subsídio mensal dos
Desembargadores do respectivo Tribunal de Justiça.

À luz da sistemática afeta ao regime de subsídios, tal qual estabelecido na Constituição da República Federativa do Brasil, o
Art. 100 da Constituição do Estado Beta é
A inconstitucional, pois a Constituição do Estado não pode dispor que o subsídio mensal dos desembargadores
deve ser o limite único a ser observado.

B constitucional, pois a Constituição do Estado, em observância à isonomia, deve estabelecer limite único para
todos os servidores estaduais e municipais.

C parcialmente inconstitucional, pois a Constituição Estadual não pode estabelecer o referido limite único para os
municípios localizados no Estado Beta.

D constitucional, desde que o referido subsídio único tenha sido estabelecido a partir de proposta de iniciativa
legislativa do Poder Judiciário.

E parcialmente inconstitucional, pois a Constituição do Estado Beta não pode estender o referido limite único aos
deputados estaduais e àqueles que possuem vínculo com os municípios.
209603 53 3 0

Questão 112 Repartição de Competências Parágraf o único I

A Lei X do Estado Delta dispôs sobre os requisitos a serem observados na celebração de contratos de transporte no seu
território.

A Associação das Empresas de Transporte, insatisfeita com os efeitos práticos da Lei X, procurou um advogado e solicitou
que fosse esclarecido se o Estado teria competência para legislar sobre essa matéria.

À luz da sistemática constitucional, a Lei X

A foi corretamente editada pelo Estado Delta, que pode legislar concorrentemente com a União sobre Direito Civil.

B jamais poderia ter sido editada pelo Estado Delta, pois compete privativamente à União legislar sobre a matéria.

C somente poderia ser editada pelo Estado Delta se existisse lei complementar da União autorizando.

D foi corretamente editada pelo Estado Delta, nos limites de sua competência legislativa suplementar.

E poderia ser editada pelo Estado Delta, mas sua eficácia cessaria com a superveniência de lei federal em sentido
diverso.
20957293 99

Questão 113 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XL

João foi condenado a alguns anos de prisão pela prática de certo crime. A sentença condenatória foi objeto de recurso de
apelação, ainda não julgado pelo Tribunal competente. Posteriormente à sua condenação em primeira instância, entrou em
vigor a Lei WX, que aumentou a pena mínima cominada ao crime pelo qual João fora condenado. Essa nova pena supera
emmuito a pena que lhe fora aplicada.

À luz da sistemática constitucional afeta aos direitos e às garantias fundamentais, o Tribunal competente, ao julgar o recurso
de apelação, deve considerar a Lei WX
A aplicável a João, pois a lei penal sempre tem incidência imediata, incidindo nos processos pendentes de
julgamento.

B não aplicável a João, na medida em que é maléfica a ele, agravando a sua situação.

C aplicável a João, pois a lei penal incide nos processos pendentes sempre que não dispuser em contrário.

D não aplicável a João, pois, quando de sua entrada em vigor, já tinha sido proferida sentença em primeira instância.

E aplicável a João, pois o Tribunal competente ainda não julgou o recurso de apelação, o que exauriria a instância
ordinária.
20779918 79

Questão 114 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos

A Polícia Civil do estado Ômega vem monitorando uma suposta quadrilha de distribuição de drogas sintéticas para jovens de
classe média.

A partir de interceptação telefônica, uma das operações realizadas resultou na prisão de três suspeitos, na apreensão de
dois mil comprimidos e de três aparelhos celulares, cujos registros de chamadas, após decisão judicial, foram analisados e
levaram à expedição de dois mandados de busca e apreensão e de dois mandados de prisão.

Sobre o caso, assinale a afirmativa correta.

A A interceptação telefônica que levou à prisão dos suspeitos é válida, mas os registros de dados dos aparelhos
apreendidos não podem ser utilizados como prova, por estarem protegidos por sigilo.

B A interceptação telefônica que levou à prisão dos suspeitos e ao desbaratamento da quadrilha é válida, desde
que tenha sido autorizada por ordem judicial.

C O sigilo das comunicações telefônicas é inviolável, protegido por dispositivo constitucional que constitui cláusula
pétrea, não se autorizando a realização de interceptação telefônica.

D A interceptação telefônica pode ser realizada pela autoridade policial sem a necessidade de autorização judicial,
mas os dados de registro somente podem ser acessados após decisão judicial.

E O sigilo das comunicações telefônicas e o sigilo de dados não poderiam ser quebrados nem mesmo por decisão
judicial, por se tratar de cláusulas pétreas.
207698 7201

Questão 115 Harmonia e Independência entre os Poderes

A teoria dos três poderes foi elaborada com o intuito de criar um equilíbrio entre as forças do Estado, evitando que o poder
se concentrasse nas mãos de uma pessoa ou instituição.

No Brasil, país que adota esse modelo, existe uma divisão entre o Legislativo, o Executivo e o Judiciário, os quais
A detêm, cada um, exclusividade das funções típicas normativa, administrativa e jurisdicional.

B exercem paralelamente funções típicas e atípicas.

C compartilham a missão de evitar a ocorrência do sistema de pesos e contrapesos.

D desempenham as funções de forma dependente e harmônica entre si.

E estão vinculados à forma unitária de Estado.

204 03 99075

Questão 116 Organização dos Municípios 2

O Prefeito do Município Alfa elaborou suas contas anuais de gestão, correspondentes aos atos praticados como
ordenador de despesa, e solicitou informações à sua assessoria a respeito do órgão competente para julgá-las.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que essas contas

A receberão parecer prévio da Câmara Municipal e serão livremente apreciadas pelo Tribunal de Contas
competente, que as julgará.

B serão livremente apreciadas pelo Tribunal de Contas competente, sem o concurso de qualquer outro órgão.

C receberão parecer prévio do Tribunal de Contas competente e serão livremente apreciadas pela Câmara
Municipal, que as julgará.

D serão livremente apreciadas pela Câmara Municipal, sem o concurso de qualquer outro órgão.

E receberão parecer prévio do Tribunal de Contas competente, cujas conclusões só deixarão de prevalecer por
decisão de dois terços dos membros da Câmara Municipal.
1996995663

Questão 117 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos 7

Com o falecimento de Antônio, servidor público federal que estava em plena atividade, sua esposa Maria requereu o
recebimento da respectiva pensão por morte.

Na ocasião, foi informada que, apesar de a remuneração de Antônio ser elevada, equivalendo ao teto remuneratório
constitucional, o valor da pensão corresponderia (i) ao limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de
previdência social, que alcançava os trabalhadores em geral, (ii) acrescido de sessenta por cento da parcela excedente ao
referido limite.

À luz da sistemática constitucional, a informação dada a Maria é


A incorreta, pois o acréscimo referido em (ii) deve ser de setenta por cento da parcela excedente ao limite referido
em (i).

B correta, pois o limite referido em (i) e a parcela a ser acrescida, referida em (ii), estão em harmonia com a
disciplina estabelecida na Constituição da República.

C incorreta, pois o princípio da irredutibilidade de vencimentos impede que a pensão por morte seja fixada em
patamar inferior à última remuneração de Antônio.

D correta, desde que Maria, a pensionista, tenha menos de setenta anos de idade, o que ensejará a incidência dos
redutores referidos em (i) e (ii).

E incorreta, pois inexiste qualquer vinculação com o regime geral de previdência social, devendo a pensão ser
fixada em sessenta por cento da última remuneração de Antônio.
19963 678 95

Questão 118 Organização dos Estados 3

A população do norte do estado Alfa, insatisfeita com a grave crise econômica e a notória incompetência do governador
do estado, aprovou, em plebiscito, o desmembramento do referido território do estado Alfa e sua incorporação ao estado
Beta, o que também foi aprovado pela população deste último. Ato contínuo, os governadores dos estados Alfa e Beta
editaram ato conjunto sacramentando o desmembramento e a correlata incorporação.

À luz da sistemática constitucional, o referido procedimento está

A incorreto, pois o princípio da indissolubilidade da Federação afasta qualquer mobilidade interna, de ordem
territorial, entre os estados.

B correto, pois as populações interessadas foram ouvidas, e sua vontade foi chancelada por agentes
democraticamente legitimados.

C incorreto, pois a questão federativa é estranha à vontade popular e deve ser integralmente resolvida no âmbito do
Senado, que conta com representação paritária do estados.

D correto, desde que, após a aprovação pelas populações interessadas e a edição do ato conjunto, cada
Assembleia Legislativa edite a lei de sua competência.

E incorreto, pois, além da aprovação pela população diretamente interessada, é necessária a aprovação do
Congresso Nacional, por lei complementar, não dos governadores.
199622128 9

Questão 119 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XII

João, servidor público municipal, foi informado que o novo regime jurídico da categoria (RJC), com o objetivo de prevenir
atos de corrupção, dispôs que todas as comunicações telefônicas dos servidores passariam a ser gravadas e analisadas
pela comissão de análise e monitoramento de ilícitos. Essa comissão, por sua vez, encaminharia peças de informação aos
órgãos competentes sempre que identificasse indícios da prática de ilícitos.

Considerando a necessidade de o RJC ser compatível com a sistemática constitucional, a referida prescrição normativa é
A incompatível, pois só a própria pessoa pode afastar o sigilo das comunicações telefônicas.

B compatível, pois foi instituída em lei.

C incompatível, pois só uma ordem judicial pode afastar o sigilo das referidas comunicações.

D compatível, pois não existe direito fundamental para o sigilo das referidas comunicações.

E incompatível, pois o sigilo das comunicações telefônicas não pode ser afastado.

1996091700

Questão 120 Das atribuições do Presidente da República Da responsabilidade do Presidente da República I

Em relação ao Presidente da República e às suas atribuições constitucionais, assinale V para a a rmativa verdadeira e F para
a falsa.

( ) No caso de infrações penais comuns, admitida a acusação contra o Presidente da República, por dois terços do
Congresso Nacional, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal.

( ) Compete ao Presidente da República a escolha dos Ministros do Tribunal de Contas da União.

( ) O Presidente da República pode alterar a estrutura e extinguir órgãos públicos, desde que não haja aumento de despesa.

Na ordem apresentada, as afirmativas são, respectivamente,

A V – F – V.

B F – V – F.

C F – F – V.

D V – V – F.

E F – F – F.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 199564 993 3

Questão 121 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos IX X

Augusto Silva, candidato a vereador pelo Partido Ômega, ingressou na justiça para impedir a veiculação de matéria, em
jornal de grande circulação, que relembra as acusações de desvio de verbas que lhe foram imputadas. O fato lhe rendeu um
processo criminal, do qual foi inocentado por falta de provas, há mais de seis meses. O candidato alega que, com o trânsito
em julgado da sentença, não há mais interesse na divulgação da informação e que a matéria pode prejudicar sua campanha.

Sobre a hipótese narrada, assinale a afirmativa correta.


A Augusto Silva pode impedir a circulação da matéria, em razão da proteção constitucional à intimidade, à honra e à
imagem do indivíduo.

B Augusto Silva pode impedir a circulação da matéria, uma vez que não há interesse público envolvido na
divulgação de denúncia da qual foi inocentado.

C Augusto Silva não pode impedir a circulação da matéria, em razão da liberdade jornalística e de comunicação,
bem como da liberdade de informação.

D Augusto Silva não pode impedir a circulação da matéria, uma vez que a inocência por falta de provas no processo
criminal não afasta a possibilidade de ajuizamento de ação de improbidade.

E Augusto Silva pode impedir a circulação da matéria, desde que consiga demonstrar minimamente que sua
divulgação é capaz de alterar o resultado da eleição.
1994 8 8 004 6

Questão 122 Sistema de Controle Interno Art 38 Sistema de Controle Interno

No que concerne ao limite de gastos do último ano de mandato do Prefeito, o Sistema de Controle Interno deve

A verificar a arrecadação de todos os tributos e tarifas públicas municipais, pagas pelos contribuintes.

B analisar se a repartição das despesas com pessoal do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário está de acordo
com os limites globais.

C constatar se houve a ocorrência de operações de crédito por antecipação de receitas orçamentárias.

D avaliar a observação das regras sobre despesas contraídas nos 3 quadrimestres.

E glosar todas as renúncias de receitas que forem efetivadas.

1950171926

Questão 123 Leis Orgânicas dos Municípios

Com referência ao controle da execução orçamentária do Município, analise as a rmativas a seguir e assinale (V) para a
verdadeira e (F) para a falsa.

( ) Compreenderá o conjunto de normas, regras, princípios, planos, métodos e procedimentos que, coordenados entre si,
têm por objetivo efetivar a avaliação da gestão pública e o acompanhamento dos programas e políticas públicas no âmbito
municipal.

( ) Buscará evidenciar, posteriormente à sua efetivação, a legalidade dos atos praticados pela Administração, avaliar os seus
resultados no que concerne à economia, e ciência e e cácia da gestão orçamentária, nanceira, patrimonial e operacional
dos órgãos e entidades municipais.

( ) Re etirá a obrigatoriedade de prestar contas à sociedade, por meio dos órgãos scalizadores, imposta a todos aqueles
que, de alguma forma, gerenciam ou são responsáveis por bens e valores públicos.

Assinale a opção que indica a sequência correta, segundo a ordem apresentada.


A F – V – F.

B F – F – V.

C F – V – V.

D V – F – F.

E V – F – V.

194 4 14 68 06

Questão 124 Intervenção Federal e Estadual a

Um Estado brasileiro suspende o pagamento de sua dívida fundada por um período superior a dois anos, sem uma
justificativa plausível.

Em uma situação como essa, fica permitido à União

A realizar uma intervenção federal para reorganizar as finanças do Estado.

B iniciar o rito ordinário para o impeachment do governador do Estado.

C instituir um plebiscito para a anexação do Estado devedor a um outro estado.

D acionar o STF com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade para que tome as medidas cabíveis.

E levar, para ser votada na Comissão Mista de Orçamento, proposta de transferência de recursos para o Estado.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 18 3 9614 8 13

Questão 125 IV Dos Orçamentos f inanças públicas arts 165 a 169 da CF88

O Estado Beta aprovou a Lei XX, que vincula a arrecadação de certa taxa à conservação de determinada área de
preservação ambiental e, uma parte da arrecadação do imposto sobre circulação de mercadorias, ao fundo de
modernização da fiscalização ambiental.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que a Lei XX é

A totalmente inconstitucional, pois a arrecadação da taxa e do imposto não podem ser vinculadas à despesa ou ao
fundo.

B totalmente constitucional, pois a arrecadação da taxa e do imposto podem ser vinculadas à despesa ou ao
fundo.

C parcialmente constitucional, pois a arrecadação da taxa, diversamente da arrecadação do imposto, não pode ser
vinculada à referida despesa.

D parcialmente constitucional, pois a arrecadação do imposto, diversamente da arrecadação da taxa, não pode ser
vinculada ao referido fundo.

E totalmente constitucional, desde que a Constituição do Estado Beta tenha autorizado a vinculação promovida.

18 04 3 56629

Questão 126 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXI

Peter, cidadão alemão casado com Maria, cidadã brasileira, veio a falecer deixando diversos bens no território brasileiro.
Tão logo ocorreu o óbito, Maria, cônjuge sobrevivente, procurou um advogado e solicitou informações a respeito da lei
que regularia a sucessão, se seria a brasileira ou a alemã.

À luz da sistemática constitucional, o advogado deve responder que a sucessão será regulada

A pela lei brasileira em benefício de Maria, salvo se a lei pessoal do de cujus lhe for mais favorável.

B necessariamente pela lei brasileira.

C pela lei brasileira em benefício de Maria, desde que da união tenha resultado filho brasileiro.

D necessariamente pela lei alemã.

E pela lei alemã em benefício de Maria, desde que da união tenha resultado filho alemão.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 18 03 7774 70

Questão 127 Organização dos Municípios I

A Lei XX do Município Alfa dispôs sobre o horário limite de funcionamento dos estabelecimentos comerciais, o que foi
justi cado pela necessidade de ser disciplinada a circulação de pessoas e veículos, que tende a ser maior quando esses
estabelecimentos estão abertos ao público.

À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República, é correto afirmar que a Lei XX é

A constitucional, pois o Município é competente para legislar sobre interesse local, e o comando legal é razoável.

B inconstitucional, pois, embora o Município possa legislar sobre a matéria, o comando legal ofende a livre
concorrência.

C constitucional, pois o Município está autorizado a legislar concorrentemente com a União sobre direito
comercial.

D inconstitucional, pois o Município não possui competência legislativa para legislar sobre direito comercial.

E constitucional, pois o Município pode legislar em caráter suplementar sobre trânsito.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1797172502

Questão 128 Intervenção Federal e Estadual III 1

O Município XYZ, situado no Estado ABC, enfrenta, neste momento, grave situação de insegurança, devido a diários
con itos envolvendo tra cantes fortemente armados. Tais con itos já deixaram dezenas de mortos em um período de duas
semanas, e as tentativas de resposta da polícia foram objeto de retaliação por parte de bandidos, aterrorizando a população
local.

Nesse caso,
A a União ou o Estado ABC podem intervir no Município XYZ, com o fim de ver restabelecida a ordem pública,
gravemente comprometida pelos eventos descritos.

B pode o Estado ABC intervir no Município XYZ, com o propósito de fazer cessar ameaça à segurança pública e à
ordem constitucional estabelecida.

C a União pode intervir no Estado ABC para pôr fim ao grave comprometimento da ordem pública, mas o Estado
ABC não pode intervir no Município XYZ nessa hipótese.

D a União pode intervir no Município XYZ para o restabelecimento da ordem pública gravemente comprometida,
devendo submeter o decreto de intervenção à apreciação do Congresso Nacional.

E não está configurada hipótese de intervenção federal ou estadual, uma vez que esta requer, nos termos da
Constituição da República, atuação dolosa por parte do Estado ou do Município.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1793 8 504 8 0

Questão 129 Das Garantias e Vedações VIII II

Determinado político de grande in uência no Estado, insatisfeito com a atuação do Juiz de Direito da Comarca em que
residia, consultou o seu advogado sobre a possibilidade de ser requerida a remoção compulsória desse magistrado.

À luz da sistemática estabelecida na Constituição da República, o requerimento almejado:

A pode ser deferido, por motivo de interesse público, pelo respectivo tribunal ou pelo Conselho Nacional de
Justiça.

B somente pode ser apreciado pelo Conselho Nacional de Justiça, que é livre para deferi-lo, ou não.

C somente pode ser apreciado pelo Supremo Tribunal Federal, órgão de cúpula do Poder Judiciário.

D somente pode ser apreciado pelo respectivo tribunal, que é livre para deferi-lo, ou não.

E não encontra, em nenhuma hipótese, amparo na ordem constitucional.

16603 23 904

Questão 130 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas b

Maria, ocupante de cargo de provimento efetivo de natureza técnica na Administração Pública municipal, foi aprovada em
concurso público de provas e títulos, organizado pelo Estado, para o provimento de um cargo igualmente de natureza
técnica. Ao dirigir-se ao departamento de recursos humanos do Estado para apresentar os documentos necessários à
posse, foi informada que a ordem constitucional vedava a acumulação de cargos públicos nas circunstâncias em que se
encontrava.

À luz da sistemática constitucional, a informação prestada a Maria está:

A errada, pois é possível a acumulação dos referidos cargos desde que Maria opte pela remuneração de um deles.

B errada, pois é possível a acumulação dos referidos cargos, desde que seja observado o teto remuneratório.

C errada, pois é possível a acumulação dos referidos cargos, desde que haja compatibilidade de horários.

D certa, pois a Constituição da República veda a acumulação de cargos públicos de natureza técnica.

E certa, pois a Constituição da República veda a acumulação de quaisquer cargos públicos.


16602508 08

Questão 131 Espécies de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados a

François nasceu no território brasileiro durante o período em que seus pais, nacionais franceses, aqui estavam por se
encontrarem em gozo de licença na fábrica de bijuterias em que trabalhavam na França.

À luz da sistemática constitucional, François:

A é brasileiro nato, desde que seus pais tenham requerido.

B é brasileiro nato, desde que o requeira aos dezoito anos.

C é brasileiro nato, independente de requerimento.

D é apenas nacional francês, não brasileiro.

E pode naturalizar-se brasileiro.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1660209056

Questão 132 Normas de Princípio Institutivo ou Organizativo Normas Programáticas Normas de Ef icácia Plena

De acordo com o art. 5º, XXXII, da Constituição da República, “o Estado promoverá, na forma da lei, a defesa do
consumidor”.

Considerando a aplicabilidade das normas constitucionais, a norma constitucional que se extrai do referido preceito tem:

A eficácia limitada de princípio consumerista.

B eficácia limitada de princípio institutivo.

C natureza programática.

D eficácia contida.

E eficácia plena.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1660075997

Questão 133 Da Fiscalização Contábil Financeira e Orçamentária Competências constitucionais do T CU I

O Tribunal de Contas de determinado Estado, ao apreciar as contas do Chefe do Poder Executivo, emitiu parecer pela sua
rejeição. Apesar disso, as contas foram aprovadas pela Assembleia Legislativa.

À luz da sistemática constitucional, esse proceder está:


A errado, pois o Tribunal de Contas sempre exerce competência decisória, não consultiva, devendo aprovar ou
rejeitar as contas do Governador, com recurso ao Tribunal de Justiça.

B errado, pois o Tribunal de Contas somente exerce competência consultiva em relação aos demais gestores
públicos, não quanto ao Governador do Estado.

C certo, pois o Tribunal de Contas, em qualquer caso, deve emitir parecer prévio, cabendo ao Poder Legislativo o
julgamento das contas do Governador.

D certo, pois apesar de o Tribunal de Contas ter o dever de julgar as contas do Governador, a Assembleia
Legislativa aceitou a delegação de competência.

E errado, pois o Tribunal de Contas deve julgar as contas do Governador do Estado, cabendo recurso para a
Assembleia Legislativa.
16577014 20

Questão 134 1 Dos T ribunais e Juízes dos Estados

O Deputado Estadual João apresentou projeto de lei disciplinando as competências do Tribunal de Justiça do Estado. Esse
projeto seguiu o trâmite regular e deu origem à Lei nº 123/2018.

À luz da sistemática constitucional, sob o prisma formal, a Lei nº 123/2018 é inconstitucional porque a matéria deveria ser
disciplinada:

A em lei complementar de iniciativa do Tribunal de Justiça.

B em lei ordinária de iniciativa do Tribunal de Justiça.

C no regimento interno do Tribunal de Justiça.

D na Constituição da República.

E na Constituição Estadual.

1657601997

Questão 135 Repartição de Competências I 1

Maria, Deputada Estadual, almejava apresentar um projeto de lei sobre direito nanceiro, tendo constatado que competia à
União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre a matéria.

Com o objetivo de atuar de modo correto, solicitou que sua assessoria esclarecesse o alcance da competência estadual
nesse caso.

Com embasamento na sistemática constitucional, a assessoria informou, corretamente, que o Estado, nesse tipo de matéria:

A pode legislar livremente sobre a matéria, já que as normas da União se destinam ao plano federal.

B enquanto a União não editar normas gerais sobre a matéria, possui competência plena.

C somente pode legislar nos limites em que seja autorizado pela União.

D revogará as normas gerais da União ao editar normas específicas.

E somente pode editar as normas de interesse local.


1657502515

Questão 136 Distinções Constitucionais de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados 3

Jean, brasileiro naturalizado, que adquiriu grande popularidade em razão de suas atividades lantrópicas, decidiu concorrer a
um cargo eletivo. No entanto, estava em dúvida se concorreria ao cargo de Vice-Presidente da República, de Governador
ou Senador.

À luz da sistemática constitucional, Jean poderia concorrer apenas ao(s) cargo(s) de:

A Vice-Presidente e Governador.

B Governador e Senador.

C Vice-Presidente.

D Governador.

E Senador.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 16574 6124 4

Questão 137 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos IV

Antônio, insatisfeito com as práticas comerciais adotadas por determinados lojistas, decidiu confeccionar uma “carta
aberta” na qual veiculava severas críticas às referidas práticas. Por temer represálias, Antônio não se identi cava, inexistindo
qualquer informação que permitisse vincular as críticas ao respectivo autor.

À luz da sistemática constitucional, o ato de Antônio está:

A dissonante da Constituição, pois a liberdade de expressão não permite a divulgação pública de opiniões sem
autorização.

B dissonante da Constituição, pois, apesar de ser livre a manifestação do pensamento, é vedado o anonimato.

C em harmonia com a Constituição, pois a liberdade de expressão, na democracia, não encontra qualquer limitação.

D em harmonia com a Constituição, pois os lojistas desempenham função pública, sujeitando-os à crítica.

E em harmonia com a Constituição, pois a liberdade de pensamento não está sujeita a qualquer limitador.

16573 77794

Questão 138 Normas de Princípio Institutivo ou Organizativo Normas Programáticas Normas de Ef icácia Plena

De acordo com o art. 5º, LVIII, da Constituição da República de 1988, “o civilmente identi cado não será submetido a
identificação criminal, salvo nas hipóteses previstas em lei.”

Considerando a aplicabilidade das normas constitucionais, do referido preceito constitucional se extrai uma norma:
A de eficácia limitada de princípio institutivo.

B de eficácia protetiva.

C de eficácia contida.

D de eficácia plena.

E programática.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 16573 23 94 9

Questão 139 Competência dos Municípios I

O Município Alfa editou a Lei nº 22/2018, dispondo sobre o horário de funcionamento do comércio local, o qual foi
considerado inadequado pelos representantes dos lojistas.

Considerando os prejuízos nanceiros que poderiam advir dessa situação, o Sindicato dos Lojistas solicitou ao seu
departamento jurídico que esclarecesse se o Município poderia legislar sobre a matéria.

À luz da sistemática constitucional, o departamento jurídico informou corretamente que a Lei nº 22/2018 é:

A constitucional, desde que a lei municipal não ultrapasse os limites estabelecidos nas normas gerais editadas pelo
Estado.

B inconstitucional, pois a medida terá reflexos nas relações trabalhistas, matéria de competência privativa da União.

C inconstitucional, pois compete privativamente à União editar sobre direito econômico e restringir a livre iniciativa.

D inconstitucional, pois o princípio da isonomia exige que o trato da matéria seja uniforme, exigindo lei estadual.

E constitucional, pois compete aos Municípios legislar sobre matérias de interesse local.

165664 24 16

Questão 140 Agentes Públicos XIII

Em razão da constante desatualização dos vencimentos dos servidores públicos estaduais vinculados ao Poder Executivo,
principalmente quando comparado com cargos similares da Administração Pública Federal, foi promulgada a Lei Estadual
YY, que determinou o reajuste anual dos referidos vencimentos, de modo automático, no mesmo percentual aplicado aos
cargos federais.

À luz da sistemática constitucional, a Lei Estadual YY é:


A inconstitucional, pois não é possível vincular o reajuste dos servidores estaduais aos reajustes conferidos a cargos
similares da Administração Pública Federal.

B inconstitucional, pois a vinculação do reajuste dos servidores estaduais a índices federais de correção monetária
deveria estar prevista na Constituição Estadual.

C constitucional, desde que a União tenha autorizado o reajuste automático dos vencimentos dos servidores
estaduais pelo índice federal de correção monetária.

D constitucional, pois é possível a vinculação do reajuste dos servidores estaduais a índices federais de correção
monetária.

E constitucional, pois o correto seria vincular o reajuste dos servidores estaduais aos índices utilizados por outros
Estados.
165661174 4

Questão 141 Agentes Públicos II

A Lei Estadual XX dispôs que os ocupantes do cargo de provimento efetivo de o cial de justiça de primeiro grau, inserido
em carreira própria, subdividida em três classes, poderiam optar pela transposição para o cargo de o cial de justiça junto ao
tribunal, inserido em carreira subdividida em quatro classes.

Ambos os cargos estão vinculados ao Tribunal de Justiça e observam os mesmos requisitos de investidura, mas o segundo
desses cargos tem remuneração superior em 10 % (dez por cento) e é provido a partir de concurso público distinto.

À luz da sistemática constitucional, a Lei Estadual XX é:

A constitucional, pois a transposição entre cargos sempre é possível no âmbito da mesma estrutura estatal de
poder.

B inconstitucional, apenas porque as carreiras não são subdivididas no mesmo número de classes.

C inconstitucional, porque não é possível a transposição entre cargos vinculados a carreiras diversas.

D constitucional, pois os requisitos para a investidura em ambos os cargos são os mesmos.

E inconstitucional, apenas porque a remuneração entre os cargos não é a mesma.

165658 3 792

Questão 142 Aplicabilidade das Normas Constitucionais Interpretação da Constituição Normas de Ef icácia Plena

É voz corrente na doutrina especializada que é necessário buscar a concordância prática entre dois ou mais direitos
fundamentais incidentes em uma situação concreta, não sendo incomum que um deles se retraia, total ou parcialmente, com
a prevalência do outro, podendo a solução se alterar em situação diversa.

Tal somente é possível porque os referidos direitos estão previstos em normas com natureza:
A de postulados normativos.

B de princípios.

C de regras

D absoluta.

E plena.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1656554 8 8 0

Questão 143 T ribunal de Contas da União T CU III

João, o cial de justiça e avaliador, integralizou a idade mínima e o tempo de contribuição exigidos para a aposentadoria
facultativa.

Ato contínuo, o seu requerimento de aposentadoria foi deferido pela autoridade competente. Seis anos após a sua
aposentadoria, o Tribunal de Contas do Estado, por ocasião de análise para ns de registro, detectou uma falha no cálculo
dos seus proventos, daí decorrendo a necessidade de serem reduzidos, o que efetivamente foi feito pela autoridade
competente.

Insatisfeito com a redução dos seus proventos, João solicitou orientação de um advogado sobre a correção desse
procedimento, o qual respondeu, corretamente, que:

A considerando o tempo decorrido, o Tribunal de Contas não mais poderia se insurgir contra o valor dos proventos.

B o Tribunal de Contas não poderia se insurgir contra o valor dos proventos fixado pela autoridade competente.

C o ato de aposentadoria de João, tão logo praticado, consubstancia ato jurídico perfeito, insuscetível de
alteração.

D apesar do tempo decorrido, o Tribunal de Contas poderia avaliar a higidez do ato de aposentadoria de João.

E o registro consubstancia ato vinculado, não podendo o Tribunal de Contas negar-se a promovê-lo.

165653 24 02

Questão 144 Mandado de Segurança Competências Originárias Competências Recursais

Muitos anos após a publicação de Lei federal que dispunha sobre políticas públicas na área de saúde, o Pleno de
determinado Tribunal Regional Federal decidiu pela sua inconstitucionalidade formal. Surpresa com o teor do acórdão
proferido no caso concreto, que destoava por completo de todas as decisões até então proferidas pelos órgãos do Poder
Judiciário, a União decidiu, 5 dias após a publicação do julgado, utilizar o instrumento processual adequado à sua reforma,
pois, no seu entender, era nítida a sua contrariedade à ordem constitucional.

À luz da sistemática constitucional, o referido instrumento processual, preenchidos os demais requisitos exigidos, é:
A a ação declaratória de constitucionalidade.

B a reclamação constitucional.

C o mandado de segurança.

D o recurso extraordinário.

E o recurso especial.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 165651723 1

Questão 145 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas


Acumulação de Cargos e Empregos Públicos b

José, O cial de Justiça do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, visando ao incremento de sua renda mensal, se submeteu
e foi aprovado em concurso público para o cargo efetivo de professor municipal, com carga horária de 20 horas semanais.

De acordo com a jurisprudência atual do Supremo Tribunal Federal, no caso em tela:

A é possível a acumulação dos dois cargos públicos, e a soma das remunerações de ambos os cargos não está
sujeita ao teto remuneratório do servidor.

B é possível a acumulação dos dois cargos públicos, eis que se trata de cargo técnico e de professor, desde que
haja compatibilidade de horários.

C é possível a acumulação dos dois cargos públicos, mas José terá que optar pela remuneração integral de um
deles mais a metade do outro.

D não é possível a acumulação dos dois cargos públicos, diante da expressa vedação constitucional.

E não é possível a acumulação dos dois cargos públicos, exceto se ambos forem do mesmo ente federativo.

16564 528 3 7

Questão 146 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva Prescrição

João, O cial de Justiça do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, no dia 01/06/2011, conduzia veículo o cial para realizar
diligência citatória afeta às suas funções públicas, quando, culposamente, atropelou e matou Maria. No dia 01/06/2014,
sobreveio o trânsito em julgado de sentença penal condenando João pelo delito de homicídio culposo na direção de
veículo automotor.

Em 01/06/2018, os lhos de Maria ajuizaram ação indenizatória em face do Estado de Santa Catarina, em razão de sua
responsabilidade civil:

A objetiva, mas já se operou a prescrição quinquenal, cujo termo inicial é a data do acidente.

B objetiva, mas já se operou a prescrição trienal, cujo termo inicial é a data do óbito.

C objetiva, e ainda não se operou a prescrição quinquenal, cujo termo inicial é a data do trânsito em julgado da
sentença penal condenatória.

D subjetiva, e ainda não se operou a prescrição trienal, cujo termo inicial é a data do trânsito em julgado da sentença
penal condenatória.

E subjetiva, mas já se operou a prescrição quinquenal, cujo termo inicial é a data do acidente, independentemente
da data do óbito ou da sentença penal condenatória irrecorrível.
16564 3 13 4 9

Questão 147 2 Poder Judiciário Art 97

O Tribunal de Justiça de determinado Estado, nos termos da Constituição Estadual, ao julgar, em sua composição plena,
representação por inconstitucionalidade ajuizada em face da Lei nº 22/2017, do Município que sedia a capital do respectivo
Estado, declarou a sua inconstitucionalidade.

À luz da sistemática estabelecida na Constituição da República de 1988, o referido Tribunal de Justiça atuou:

A fora dos limites de sua competência, pois a Constituição Estadual somente pode instituir representação por
inconstitucionalidade para leis dos Municípios do interior.

B fora dos limites de sua competência, pois a Constituição Estadual só pode instituir representação de
inconstitucionalidade de lei estadual.

C nos limites de sua competência, desde que o acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça seja referendado pelo
Supremo Tribunal Federal.

D fora dos limites de sua competência, pois a Constituição Estadual não pode instituir representação por
inconstitucionalidade.

E nos limites de sua competência, pois a Constituição Estadual pode instituir a representação por
inconstitucionalidade de lei municipal.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1628 04 5677

Questão 148 Concurso Público IV

Simone foi aprovada em um concurso público para o cargo Alfa, fora do número de vagas previsto no edital, no primeiro
trimestre de 2015. De acordo com o edital, esse concurso público teria validade de 18 meses, prorrogáveis uma única vez, o
que efetivamente ocorreu.

Na última semana, foi lançado edital para novo concurso público para prover o cargo Alfa. Ao tomar conhecimento desse
fato, Simone formulou requerimento administrativo solicitando a sua nomeação.

À luz da sistemática constitucional, o requerimento de Simone deve ser:

A indeferido, pois exaurido o prazo de trinta e seis meses de validade do concurso público no qual Simone fora
aprovada;

B indeferido, pois a nomeação de Simone, após o prazo de validade do concurso, exige ato voluntário da
Administração;

C deferido, pois a aprovação no concurso fez surgir, para Simone, o direito à nomeação nos quatro anos seguintes;

D deferido, pois o edital do novo concurso indica a necessidade de prover o cargo, caracterizando o direito de
Simone;

E deferido, pois a aprovação no concurso fez surgir, para Simone, o direito imprescritível à nomeação.

162798 08 71

Questão 149 Das Disposições Gerais Do Supremo T ribunal Federal ST F Do Conselho Nacional de Justiça CNJ

Edson, entendendo ser manifestamente injusta a sentença proferida pelo Juiz de Direito João, que conta com mais de dez
anos na magistratura e julgara improcedente o pedido por ele formulado, ingressou com representação perante o Conselho
Nacional de Justiça requerendo que, comprovada a injustiça da sentença, seja promovida (I) a sua reforma e (II) a correlata
demissão de João.

À luz da sistemática constitucional, o Conselho Nacional de Justiça é:

A competente para adotar as medidas postuladas, desde que o Juiz de Direito João seja reincidente.

B incompetente para adotar ambas as medidas postuladas por Edson.

C competente para adotar ambas as medidas requeridas por Edson.

D competente apenas para reformar a sentença proferida.

E competente apenas para demitir o Juiz de Direito João.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1627924 158

Questão 150 Direitos Políticos Positivos I III

José pretendia concorrer ao cargo de vereador e foi informado de que deveria possuir direitos políticos. Por desconhecer
como poderia cumprir essa exigência, solicitou a orientação de um advogado.

À luz da sistemática constitucional, o advogado informou, corretamente, que esse requisito é cumprido:

A apenas com o nascimento no território brasileiro.

B com a aquisição da nacionalidade brasileira.

C com a realização do alistamento eleitoral.

D com a impetração do mandado político.

E com o pagamento da taxa eleitoral.

16278 663 64

Questão 151 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Ação Popular LXXIII

Pedro, cidadão brasileiro, tomou conhecimento de que determinado administrador público estava praticando atos lesivos
ao patrimônio público. Por considerar absurda essa situação, procurou um advogado e solicitou informações a respeito da
medida que poderia adotar para postular a anulação desses atos.

À luz da narrativa acima e da sistemática constitucional, o advogado respondeu, corretamente, que Pedro:

A não poderia adotar nenhuma medida pessoalmente.

B poderia ajuizar uma reclamação constitucional.

C poderia impetrar mandado de segurança.

D poderia impetrar mandado de injunção.

E poderia ajuizar uma ação popular.

162773 4 110
Questão 152 III Ministério Público

Determinado Estado da federação celebrou acordo de regime tributário especial com certo contribuinte, o qual acarretou a
exponencial redução do crédito tributário inicialmente devido. Ao tomar conhecimento dos fatos, o Ministério Público
ajuizou ação civil pública para anular o acordo com base no argumento de que seria ilegal.

À luz da sistemática constitucional, o Ministério Público:

A tem legitimidade para ajuizar a ação, devendo zelar pela aplicação da lei tributária, ainda que a favor do
contribuinte.

B não tem legitimidade para ajuizar a ação, pois não pode substituir-se ao Estado na defesa do patrimônio público.

C não tem legitimidade para ajuizar a ação, pois integra o Estado, ente que celebrou o acordo.

D não tem legitimidade para ajuizar a ação, pois não pode atuar em matéria tributária.

E tem legitimidade para ajuizar a ação visando à defesa do patrimônio público.

1603 8 71790

Questão 153 Poder Legislativo Art 50

A Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa de determinado Estado convocou o Governador e o Secretário de


Estado de Fazenda, para que prestassem informações sobre questões ligadas à arrecadação tributária e à projeção de
gastos para o próximo exercício financeiro.

Considerando a sistemática constitucional afeta ao funcionamento das comissões parlamentares e ao princípio da simetria, a
referida convocação:

A se harmoniza à Constituição tanto em relação ao Governador como ao Secretário de Estado, caso aprovada
pelo plenário.

B se harmoniza à Constituição tanto em relação ao Governador como ao Secretário de Estado.

C destoa da Constituição tanto em relação ao Governador como ao Secretário de Estado.

D somente se harmoniza à Constituição em relação ao Secretário de Estado.

E somente se harmoniza à Constituição em relação ao Governador.

1603 8 154 23

Questão 154 Das Súmulas Vinculantes 3

A sociedade empresária HH ingressou com ação judicial para discutir a exigibilidade de crédito tributário, sendo intimada,
pelo juízo, a promover o depósito prévio do valor objeto de discussão, o qual seria requisito de admissibilidade para o
prosseguimento da demanda.

Por entender que essa determinação afrontava a ordem constitucional e a interpretação que lhe vem sendo dispensada pelo
Supremo Tribunal Federal, solicitou que o seu advogado adotasse a medida mais adequada à solução célere da questão, de
modo a evitar que a dúvida persistisse por longos anos até ser definitivamente julgada pela última instância competente

O advogado ingressou, corretamente, com:


A mandado de segurança perante o Superior Tribunal de Justiça.

B recurso extraordinário perante o Supremo Tribunal Federal.

C recurso especial perante o Superior Tribunal de Justiça.

D reclamação perante o Superior Tribunal de Justiça.

E reclamação perante o Supremo Tribunal Federal.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1603 76028 3

Questão 155 Do Estatuto da Magistratura d

João, Juiz de Direito de entrância intermediária, concorreu à promoção por antiguidade. Embora fosse o mais antigo entre
os concorrentes, o seu nome foi recusado pelo tribunal.

Considerando a sistemática constitucional de promoção por antiguidade, o tribunal:

A pode recusar o mais antigo pelo voto fundamentado de dois terços dos seus membros, observados os demais
requisitos.

B pode recusar o mais antigo pela unanimidade dos seus membros, observado o contraditório e a ampla defesa.

C pode recusar o mais antigo pela maioria dos seus membros, em razão de condenação em processo
administrativo.

D pode recusar o mais antigo, estando sua decisão sujeita ao referendo do Conselho Nacional de Justiça.

E não pode recusar o mais antigo, que possui direito subjetivo à nomeação.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1603 7028 3 1

Questão 156 Processo Legislativo Art 68 1

Após solicitação do Presidente da República, o Congresso Nacional editou decreto legislativo delegando, ao referido
agente, competência para editar a lei orçamentária anual, cujo teor seria o mais adequado à superação da situação de crise
econômica, devendo observar os balizamentos estabelecidos pela lei de diretrizes orçamentárias.

Considerando os balizamentos a serem observados no processo legislativo, a referida narrativa:

A apresenta irregularidades, pois, apesar de a delegação de competência ser possível, ela deve ser feita mediante
resolução e não pode ter por objeto o orçamento.

B não apresenta irregularidades, já que o Congresso Nacional pode delegar suas competências legislativas,
excetuando apenas aquelas reservadas à lei complementar.

C apresenta uma única irregularidade, pois, apesar de a delegação ser possível, ela não pode ser feita mediante
decreto legislativo.

D apresenta uma única irregularidade, pois, apesar de a delegação ser possível, ela não pode ter por objeto o
orçamento.

E apresenta uma irregularidade estrutural, já que o Congresso Nacional não pode delegar a sua competência
legislativa.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1603 55153 7
Questão 157 Repartição de Competências XX

Com o objetivo de ampliar a arrecadação e aprimorar as políticas públicas afetas aos direitos prestacionais, o Município Alfa
editou a Lei nº 123/2018, disciplinando o funcionamento dos bingos no âmbito do seu território. Foram previstos os
requisitos a serem atendidos para a concessão da licença de funcionamento e a parcela da arrecadação a ser transferida
aos cofres públicos.

À luz da sistemática constitucional de divisão de competências legislativas, a Lei nº 123/2018 é:

A inconstitucional, pois compete concorrentemente à União e aos Estados legislar sobre bingos.

B constitucional, pois compete ao Município legislar sobre matérias de interesse local.

C constitucional, desde que a União tenha transferido aos Municípios competência legislativa.

D inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre bingos.

E constitucional, desde que observadas as normas gerais editadas pela União.

1603 5014 65

Questão 158 Histórico das Constituições no Brasil

Sobre o tema “Educação” na Constituição de 1824, é correto afirmar que:

A ainda não é abordado nessa legislação;

B ficou estabelecido que a Educação deveria ser gratuita para todos os cidadãos;

C ficou estabelecido que a Educação deveria ser acessível para parte da população;

D a legislação aborda apenas o ensino superior;

E a legislação refere-se apenas à educação confessional.

1503 03 94 15

Questão 159 Art 203 Da Assistência Social arts 203 e 204 da CF88 Assistência Social

Como componente da Seguridade Social, a Assistência Social constitui-se em uma política social:

A Securitária;

B Não contributiva;

C Compulsória;

D Retributiva;

E Público-privada.

11601954 15

Questão 160 Parágraf o único Art 227 Da Família da Criança do Adolescente e do Idoso

Desde que foi sancionado, o Estatuto da Criança e do Adolescente tem passado por alterações para regulamentar e tornar
mais rígidas a investigação e a punição de crimes contra a dignidade sexual da criança e do adolescente.
Sobre a violência sexual contra crianças e adolescentes, é correto afirmar que:

A É necessária a comprovação da conjunção carnal mediante exame de corpo de delito para a caracterização de
crime sexual;

B O abuso sexual no âmbito doméstico deve permanecer assunto privado sob pena de ruptura dos laços familiares;

C Não são consideradas como violência sexual as hipóteses em que houve participação voluntária e consentida da
criança ou adolescente;

D A escuta especializada e o depoimento especial serão oferecidos a crianças e adolescentes vítimas no


acompanhamento prestado no CRAS;

E A exploração sexual deve ser combatida por meio de ações públicas e sociais de garantia de direitos básicos e
acesso a serviços fundamentais.
1103 53 4 616

Questão 161 II Da Assistência Social arts 203 e 204 da CF88 Assistência Social na Constituição Federal

A Constituição da República de 1988 dispõe que a assistência social será prestada a quem dela necessitar,
independentemente de contribuição à seguridade social, e as ações governamentais afetas a essa área serão organizadas
com base em algumas diretrizes, como a:

A Habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência, com emprego dos recursos necessários da área social e
de saúde, e a segregação dessas pessoas à vida comunitária;

B Adesão prévia obrigatória ao regime geral de previdência, de caráter contributivo, observados critérios que
preservem o equilíbrio financeiro e atuarial do sistema;

C Centralização político-administrativa, cabendo a coordenação e normas gerais aos Municípios, e a execução dos
respectivos programas às esferas estadual e federal;

D Participação da população, por meio de organizações representativas, na formulação das políticas e no controle
das ações em todos os níveis;

E Obrigatoriedade, aos Municípios e Estados, de vinculação a programa de apoio à inclusão e promoção social até
cinco por cento de sua receita tributária líquida.
102957914 7

Questão 162 Competência dos Municípios VI

Em matéria de organização político-administrativa dos entes federativos, a Constituição da República de 1988 estabelece
que compete aos Municípios:
A Cuidar privativamente da saúde e assistência pública, da proteção e garantia dos direitos das pessoas portadoras
de deficiência, e legislar sobre seguridade social;

B Manter, com a cooperação técnica e financeira da União e do Estado, programas de educação infantil e de
ensino fundamental;

C Editar legislação concorrentemente com os Estados sobre educação, cultura, ensino, desporto, ciência,
tecnologia, pesquisa, desenvolvimento e inovação;

D Exercer a classificação, para efeito indicativo, de diversões públicas e de programas de rádio e televisão, com
prévia participação da sociedade civil;

E Legislar sobre diretrizes e bases da educação nacional, com ampla participação da sociedade civil, inclusive por
meio de audiências públicas.
1029564 24 3

Questão 163 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos IV VI

No ano em que a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, conhecida como “Constituição Cidadã”,
completa 30 anos, merece especial homenagem o título que trata dos direitos e garantias fundamentais.

Nesse sentido, o texto constitucional dispõe que é:

A Permitida a manifestação do pensamento, sendo fomentado o anonimato, para se evitarem retaliações;

B Vedada a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva;

C Livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura


ou licença;

D Inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo fomentada atividade política e partidária nos cultos
religiosos;

E Assegurado a todos o acesso à informação, sendo vedado o resguardo do sigilo da fonte, inclusive quando
necessário ao exercício profissional.
1029553 4 25

Questão 164 Princípio da Impessoalidade Princípio da Publicidade Princípio da Ef iciência

Após regular apuração, o Ministério Público constatou que o prefeito do Município Alfa divulgara um informativo, pago com
recursos públicos, contendo nomes, símbolos e imagens de sua gestão com o nítido objetivo de promover sua imagem
para as próximas eleições. Considerando a conduta do prefeito municipal, é correto a rmar que ela afronta, de modo mais
intenso, o princípio administrativo da

A impessoalidade.

B publicidade.

C humildade.

D autotutela.

E eficiência

4 613 54 627
Questão 165 Do Supremo T ribunal Federal ST F Art 101

Tão logo foi noticiado o falecimento de um Ministro do Supremo Tribunal Federal, o Presidente da República recebeu
comunicado, exarado por associação de classe, de que, escolhido o candidato pela Câmara dos Deputados e aprovado o
nome pelo Senado Federal, ele seria nomeado pelo Presidente da República. À luz da sistemática constitucional, o referido
procedimento está errado, porque

A a escolha e a nomeação competem ao Presidente da República, enquanto a aprovação cabe ao Senado


Federal.

B a escolha e a aprovação competem ao Presidente da República, enquanto a nomeação cabe ao Senado Federal.

C a escolha compete ao Presidente da República, a aprovação à Câmara dos Deputados e a nomeação ao Senado
Federal.

D a escolha e a aprovação competem ao Senado Federal, enquanto a nomeação cabe ao Presidente da


República.

E a escolha compete ao Presidente da República, enquanto a aprovação e a nomeação cabem ao Senado


Federal.
4 6124 9277

Questão 166 Nacionalidade a b

Peter, lho de John e Mary, ambos de nacionalidade norteamericana, nasceu no território brasileiro quando seus pais,
trabalhadores em uma indústria nos Estados Unidos da América, aqui estavam em gozo de férias. Utilizando-se as normas
constitucionais afetas à nacionalidade como referência, é correto afirmar que Peter

A pode optar pela nacionalidade brasileira quando completar dezoito anos de idade, pois nasceu no território
brasileiro

B é brasileiro naturalizado, isto por ter nascido no território brasileiro, mas ser filho de estrangeiros.

C é brasileiro nato, pois nasceu no território brasileiro e os seus pais não estavam a serviço do seu país.

D pode optar a qualquer tempo pela nacionalidade brasileira, pois nasceu no território brasileiro.

E não tem nacionalidade brasileira, mas pode solicitar que o governo brasileiro a defira.

4 61092967

Questão 167 Habeas Corpus Mandado de Segurança Mandado de Injunção

Maria estava impossibilitada de exercer um direito constitucional inerente à sua cidadania, em razão da ausência de norma
regulamentadora. O instrumento constitucional a ser utilizado por Maria, devidamente representada por profissional
habilitado, visando à proteção dos seus interesses, é o

A mandado de segurança.

B mandado de injunção.

C direito de petição.

D habeas corpus.

E habeas data
4 608 778 12

Questão 168 Capítulo VIII Dos Índios Dos Índios

Sobre o regime das terras tradicionalmente ocupadas pelos índios, conforme disciplinado pela Constituição da República de
1988, analise as afirmativas a seguir.

I. É vedada a remoção dos grupos indígenas de suas terras, salvo, ad referendum do Congresso Nacional, em caso de
epidemia que ponha em risco sua população.

II. Os índios são partes legítimas para ingressar em juízo em defesa de seus direitos e interesses.

III. As terras tradicionalmente ocupadas pelos índios destinam-se à sua posse permanente, cabendo aos mesmos o usufruto
exclusivo das riquezas do solo, dos rios e dos lagos.

Está correto o que se afirma em

A I, somente.

B II, somente.

C I e II, somente.

D II e III, somente.

E I, II e III.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 200525619

Questão 169 VII 7 Do Meio Ambiente

Com relação à tutela jurídica da fauna no ordenamento jurídico brasileiro, assinale (V) para a afirmativa verdadeira e (F) para a
falsa.

( ) De forma excepcional e mediante lei especí ca, é possível a submissão de animais a tratamentos cruéis, quando em
benefício da saúde e segurança públicas.

( ) Não se consideram cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais,
devendo ser regulamentadas por lei específica.

( ) São vedadas práticas que coloquem em risco a função ecológica dos animais, ainda que em benefício da saúde pública.

As afirmativas são, respectivamente.

A V – V – V.

B F – V – V.

C V – V – F.

D V – F – V.

E F – F – V.

200504 8 14
Questão 170 Partidos Políticos Verticalização Partidária Art 17

Os partidos políticos Alfa, Beta e Gama formaram a coligação XYZ exclusivamente para as candidaturas no âmbito estadual,
não se estendendo, portanto, à eleição de âmbito nacional.

No curso da campanha eleitoral, o candidato João, liado ao partido político Alfa, praticou uma ilegalidade na propaganda
eleitoral e foi multado pela Justiça Eleitoral.

À luz da sistemática estabelecida pela ordem jurídica, é correto afirmar que a coligação XYZ

A não precisaria ser reproduzida no âmbito nacional e somente os partidos políticos que a integram são
solidariamente responsáveis pelo pagamento da multa.

B deveria ser reproduzida no âmbito nacional e somente os partidos políticos que a integram são solidariamente
responsáveis pelo pagamento da multa.

C não precisaria ser reproduzida no âmbito nacional e somente o partido político Alfa é solidariamente responsável
pelo pagamento da multa.

D deveria ser reproduzida no âmbito nacional e somente o partido político Alfa é solidariamente responsável pelo
pagamento da multa.

E não precisaria ser reproduzida no âmbito nacional e é solidariamente responsável pelo pagamento da multa.

2004 28 8 4 5

Questão 171 Imunidade material 1 Art 53

Diretores de universidade estadual convidaram todos os deputados estaduais para um debate cujo tema é segurança
pública. Por ocasião do evento, em 26 de fevereiro de 2018, José, apresentado na condição de deputado estadual,
discordando da opinião de seu rival político, o deputado Cláudio, que foi mostrada em um vídeo, disse que esse seria “um
desquali cado para o cargo que exerce”. Cláudio, ausente ao evento, soube dos fatos e da autoria, em 03 de março de
2018, apresentando queixa-crime imputando o crime de injúria a José, em 02 de setembro de 2018.

No momento de apreciar a queixa-crime oferecida, considerando apenas as informações narradas no enunciado, a


autoridade judicial competente

A deverá receber a queixa-crime, pois, apesar da previsão de imunidade dos parlamentares por palavras e opiniões,
os fatos não ocorreram no interior da Assembleia Legislativa e não houve decadência.

B deverá receber a queixa-crime, diante da inexistência de imunidade por palavras e opiniões aos deputados
estaduais, mas dependerá o recebimento de autorização prévia da Casa Legislativa respectiva.

C deverá receber a queixa-crime, diante da inexistência de previsão constitucional de imunidade por palavras e
opiniões aos deputados estaduais, não dependendo, ademais, de autorização prévia da Casa Legislativa
respectiva.

D não deverá receber a queixa-crime, pois existe imunidade dos deputados estaduais por palavras e opiniões no
exercício do mandato, ainda que proferidas fora da Casa Legislativa.

E não deverá receber a queixa-crime, pois, apesar da inexistência de imunidade na situação apresentada, ocorreu
decadência.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 2004 018 00

Questão 172 T ribunal de Contas da União T CU Funções do T ribunal de Contas III


João, servidor público ocupante de cargo efetivo no Poder Executivo do Estado de Rondônia, requereu sua
aposentadoria, por entender que preencheu os requisitos legais para tal.

Em matéria de controle da Administração Pública e com base no entendimento do Supremo Tribunal Federal, o ato de
concessão inicial de aposentadoria de João deve

A passar pelo crivo do próprio Poder Executivo, em sede de controle interno, não tendo os Poderes Judiciário e
Legislativo qualquer interferência na matéria, pelo princípio da separação dos poderes.

B passar pelo indispensável crivo do Poder Judiciário, em sede de controle externo, para análise da legalidade e
juridicidade do ato, mediante indispensável e prévio contraditório e ampla defesa.

C ter sua legalidade e juridicidade apreciadas pelo Tribunal de Contas estadual, mediante indispensável e prévio
contraditório e ampla defesa.

D ter sua legalidade apreciada pelo Tribunal de Contas estadual, órgão auxiliar do Poder Legislativo, sem
necessidade de prévio contraditório e ampla defesa.

E passar pelo indispensável e formal crivo dos Poderes Judiciário e Legislativo, em sede de controle externo, para
fins de registro, com análise da legalidade do ato.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 20004 8 3 55

Questão 173 Constituição do Estado de Rondônia I II

Sobre as competências do Tribunal de Contas do Estado, de acordo com a Constituição Estadual de Rondônia, assinale a
afirmativa correta.

A Apreciar as contas prestadas a cada quatro anos pelo Governador do Estado, referente a um mandato completo,
mediante parecer prévio que deverá ser elaborado em trinta dias a contar de seu recebimento.

B Enviar à Assembleia Legislativa o plano plurianual de investimentos, o projeto de lei de diretrizes orçamentárias e
as propostas de orçamento previstas na Constituição Estadual.

C Julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros, bens e valores da administração direta
e indireta, incluídas as fundações e sociedades instituídas e mantidas pelo Poder Público Estadual, exceto o
Poder Judiciário.

D Assinar prazo para que o órgão ou entidade adote as providências necessárias ao exato cumprimento da lei, se
verificada a ilegalidade, sustando, se não atendido, a execução do ato impugnado, comunicando a decisão à
Assembleia Legislativa.

E Representar ao Poder Executivo para fins de aplicar aos responsáveis, em caso de ilegalidade de despesa ou
irregularidade de contas, as sanções previstas em lei, que estabelecerá, entre outras cominações, multa
proporcional ao dano causado ao erário público.
2000128 3 4

Questão 174 Controle Concentrado

Após longa tramitação processual, o Supremo Tribunal Federal (STF), em sede de controle concentrado de
constitucionalidade, considerou inconstitucional, com efeitos ex tunc, a Lei Federal X. João, que fora vencido em uma
relação processual com base justamente nesse diploma normativo, solicitou que um renomado jurista emitisse parecer a
respeito dos efeitos da decisão do Supremo Tribunal Federal em relação à sentença que lhe fora desfavorável.

À luz da sistemática vigente, assinale a opção que apresenta a resposta correta.


A O princípio do juiz natural impede que a decisão proferida pelo STF produza efeitos em outras instâncias do
Poder Judiciário.

B A decisão proferida pelo STF somente produzirá efeitos erga omnes, alcançando João, caso a Lei Federal X seja
suspensa por resolução do Senado Federal.

C Como o STF declarou a inconstitucionalidade com efeitos ex tunc, todas as sentenças proferidas com base na Lei
Federal X foram automaticamente desconstituídas.

D A decisão proferida pelo STF não produz efeitos automáticos em relação à sentença desfavorável a João, sendo
necessária a interposição de recurso ou o manejo de ação rescisória.

E Ainda que a sentença desfavorável a João tenha transitado em julgado, ela é inoponível à decisão proferida pelo
STF, desde que esta tenha dado origem a uma súmula vinculante.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1998 72069

Questão 175 Método HermenêuticoConcretizador

Na interpretação constitucional, há um método que atribui ao intérprete o exercício de uma atividade intelectiva, que
principia com o texto, não desconsiderando o direcionamento e os limites que oferece, e leva em consideração as
especificidades do contexto e do caso particular, culminando com o delineamento da norma.

Assinale a opção que indica o método descrito.

A da ponderação.

B da tópica pura.

C da integração.

D concretizador.

E clássico.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1998 578 8 8

Questão 176 Competências Privativas da União IV

Com o objetivo de prestigiar a propriedade privada, a Lei estadual nº 123/2018 dispôs que as concessionárias de energia
elétrica deveriam promover a remoção gratuita dos postes de energia elétrica que estejam causando transtornos aos
proprietários dos respectivos terrenos.

À luz da divisão de competências prevista na Constituição da República, o referido diploma normativo é

A constitucional, pois compete concorrentemente à União e aos Estados legislar sobre energia e respectivas
instalações.

B inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre energia e explorar as instalações de energia
elétrica.

C constitucional, pois o Estado tem competência para legislar sobre as concessões de energia em seu território.

D inconstitucional, pois compete privativamente aos Municípios legislar sobre matérias de interesse local.

E constitucional, pois compete aos Estados suplementar as normas gerais editadas pela União.

1998 514 4 5
Questão 177 Normas de Princípio Institutivo ou Organizativo Normas Programáticas Normas de Ef icácia Plena

Renomado professor a rmou que a fruição de certos direitos previstos na Constituição da República pressupõe a sua
integração pela legislação infraconstitucional, que irá detalhar as prestações a serem oferecidas, os bene ciários e as
respectivas fontes de custeio.

Considerando a aplicabilidade das normas constitucionais, é correto a rmar que a explicação do referido professor indica
que os referidos direitos estão previstos em normas de eficácia

A limitada e de princípio programático.

B limitada e de princípio institutivo.

C contida e aplicabilidade mediata.

D plena e aplicabilidade imediata.

E contida e aplicabilidade direta.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1998 3 73 96

Questão 178 Classif icação Quanto à Origem Classif icação Quanto ao Modo de Elaboração
Classif icação quanto à Estabilidade

O grupo que tomou o poder, após um golpe de estado, constituiu uma comissão de notáveis para elaborar um projeto de
Constituição, o qual foi submetido à apreciação popular, tendo a população liberdade para escolher entre as opções sim e
não. Com a aprovação popular, a nova Constituição entrou em vigor com a edição de decreto da junta de governo.

Para facilitar a atualização do texto constitucional, foi previsto que parte de suas normas poderia ser alterada com
observância do processo legislativo regular, enquanto a alteração das normas restantes exigiria um processo legislativo
qualificado.

A Constituição, além disso, buscou encampar distintas concepções ideológicas, como a livre iniciativa e a função social da
propriedade.

A Constituição acima descrita pode ser classificada como

A revolucionária, semirrígida e ideologicamente neutra.

B cesarista, semirrígida e compromissória.

C promulgada, formal e compromissória.

D liberal-social, outorgada e dirigente.

E cesarista, flexível e dirigente.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1998 3 3 93 4

Questão 179 Processo Legislativo das Emendas Constitucionais Art 60

Analise a narrativa a seguir.

(I) Um grupo de cento e vinte Deputados Federais subscreveu proposta de emenda constitucional;
(II) a proposta tinha como objetivo adotar a forma unitária de Estado;

(III) nesse período, parte do país foi atingida por calamidade natural de grandes proporções;

(IV) a proposta foi aprovada, em dois turnos de votação, em cada Casa do Congresso Nacional, pelo voto de três quintos
dos respectivos membros;

(V) a proposta foi promulgada pelo Presidente da República.

Considerando a forma de exercício do poder constituinte derivado, é correto a rmar que somente estão em harmonia com
a sistemática constitucional, os itens

A II, III e V.

B I, II e IV.

C I, IV e V.

D I e V.

E III e IV.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1998 25050

Questão 180 Disposição Geral I II

As opções a seguir apresentam hipóteses de processo legislativo, à exceção de uma. Assinale-a.

A Convênios Estaduais.

B Decretos Legislativos.

C Emendas à Constituição.

D Resoluções.

E Leis Complementares.

193 8 08 092

Questão 181 Constituição do Estado de Rondônia XVII Art 31

Com base na Constituição do Estado de Rondônia, analise as afirmativas a seguir.

I. Os deputados estaduais compõem o Poder Legislativo e têm, como uma de suas competências privativas, a de apreciar e
aprovar as contas prestadas anualmente pelo Governador do Estado.

II. Cabe à Assembleia Legislativa, à qual pertencem os deputados estaduais, aprovar e promulgar o orçamento anual, a lei de
diretrizes orçamentárias e o plano plurianual.

III. Qualquer das Comissões da Assembleia Legislativa, compostas por deputados estaduais, pode convocar secretários de
Estado para, pessoalmente, prestar informações sobre assuntos de sua pasta.

Está correto o que se afirma em


A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E II e III, apenas.

193 78 5919

Questão 182 Processo Legislativo nos Estadosmembros Art 61 1

Com relação ao processo de elaboração de uma lei estadual, analise as afirmativas a seguir.

I. O Governador de Estado tem iniciativa exclusiva para leis complementares e, concorrente, para leis ordinárias.

II. Para projetos de lei de iniciativa do Governador este poderá solicitar urgência no exame.

III. Aprovado o projeto de lei, este será enviado ao Secretário de Justiça para aprovação ou veto.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B I e II, apenas.

C III, apenas.

D II, apenas.

E I e III, apenas.

1913 28 3 23

Questão 183 Competência Comum Competência dos Estados I

As opções a seguir apresentam matérias sobre as quais a Assembleia Legislativa Estadual pode dispor, à exceção de uma.
Assinale-a.

A Planos e Programas Estaduais de Desenvolvimento.

B Transferência temporária da sede do Governo.

C Normas Específicas sobre doação de bens e direitos.

D Criação de Unidades de Conservação Ambiental

E Instituição de Regiões Metropolitanas.

1913 01074

Questão 184 Organização PolíticoAdministrativa I

O presidente da Câmara Municipal de Alphabeta, Sr. Raposo Correia, membro da Igreja Benditos do 10º Dia, vem consultá-
lo sobre a legalidade de o Município doar área pública de uso comum, constituída por terreno baldio, para a construção da
Igreja Matriz do grupo religioso referido, projeto este que já tem o de acordo do Prefeito, que também é membro da
mesma Igreja.

Sobre a pretensão do presidente da Câmara de Vereadores, assinale a afirmativa correta.

A A doação só poderá ser feita se a Igreja apresentar um projeto social que envolva a construção pretendida.

B A doação de bem público municipal a qualquer particular é vedada por lei específica.

C O princípio da laicidade do Estado veda qualquer tipo de subvenção a Igrejas.

D A licitação, na hipótese em análise, é necessidade inafastável para que a doação se concretize.

E A doação só irá ocorrer se a Igreja estiver cadastrada junto à Secretaria Municipal de Ação Social.

19128 158 2

Questão 185 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança V

O Prefeito do Município Alfa pretende nomear um conhecido para exercer função de con ança na Administração Pública
municipal.

Sobre a nomeação, à luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

A Pode ser feita quer o conhecido ocupe, quer não, cargo na administração municipal.

B Somente pode ser feita, caso não haja aprovado em concurso público apto a desempenhá-la.

C Somente pode ser feita, caso o conhecido ocupe cargo em comissão na administração municipal.

D Somente pode ser feita caso o conhecido seja previamente aprovado em concurso público para esse fim.

E Somente pode ser feita caso o conhecido ocupe cargo de provimento efetivo na administração municipal.

64 213 799

Questão 186 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias 3

A Câmara dos Deputados instalou Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de apurar as causas do
crescimento do tráfico internacional de pessoas a partir do território nacional.

Em sua primeira reunião, a CPI deliberou, de modo fundamentado,

I. pela quebra do sigilo bancário de João e Maria.


II. pela interceptação telefônica das conversas de Pedro e Antônio.
III. colher o depoimento de servidores públicos vinculados ao Poder Executivo para prestarem esclarecimentos sobre os
fatos.
IV. pela busca e apreensão dos computadores existentes na residência de Pedro e Antônio.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar, em relação ao deliberado pela CPI, que estão corretas as medidas
A I, II, II e IV.

B I, II e III, somente.

C III e IV, somente.

D II e IV, somente.

E I e III, somente.

64 21174 5

Questão 187 Competência Concorrente XVI 1

O Estado Alfa aprovou a Lei nº 123, dispondo sobre “organização, garantias, direitos e deveres das polícias civis”, temática
até então ainda não disciplinada em lei da União.

Pouco tempo depois, a União, no exercício de sua competência legislativa, editou a Lei nº 456, de caráter nacional, que
dispunha em sentido diametralmente oposto aos artigos 10 a 20 da Lei nº 123.

Considerando a narrativa acima, é correto afirmar que os artigos 10 a 20

A foram revogados.

B tiveram a sua eficácia suspensa.

C permaneceram em pleno vigor, independente de qualquer previsão específica na Lei nº 456.

D permaneceram em vigor, desde que tal tenha sido expressamente previsto na Lei nº 456.

E coexistirão com as normas editadas pela União, cabendo ao intérprete identificar a mais adequada ao caso
concreto.
64 208 4 3 8

Questão 188 Leis Ordinárias e Complementares Art 64 Art 65

O Presidente da República encaminhou projeto de lei complementar de sua iniciativa privativa ao Senado Federal, o qual foi
aprovado pela maioria absoluta dos membros da Casa Legislativa, sendo, ato contínuo, remetido à Câmara dos Deputados.

A Casa Revisora, também por maioria absoluta, aprovou emendas de redação, mas sem comprometer a essência do
projeto recebido. O projeto, por fim, foi encaminhado ao Presidente da República, que sancionou e promulgou a Lei nº 123.

Sobre a narrativa acima, com base na sistemática constitucional afeta ao processo legislativo, assinale a afirmativa correta.

A Não apresenta nenhuma irregularidade.

B Apresenta irregularidade em relação à Casa Iniciadora.

C Apresenta irregularidade em relação ao quórum de aprovação.

D Apresenta irregularidade em relação à sanção e à promulgação.

E Apresenta irregularidade em relação ao não retorno do projeto à Casa Iniciadora.

64 206798
Questão 189 Competências Originárias c

Após ampla apuração, constatou-se que João, Ministro de Estado, praticou crimes de responsabilidade.

Considerando a sistemática constitucional, é correto afirmar que João será processado e julgado pelo

A Senado Federal, após autorização da Câmara dos Deputados.

B Superior Tribunal de Justiça.

C Supremo Tribunal Federal.

D Congresso Nacional.

E Senado Federal.

64 2054 98

Questão 190 Competências para Fiscalização T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais
Funções do T ribunal de Contas

O Tribunal de Contas do Estado de Rondônia realizou uma auditoria nanceira, orçamentária e patrimonial nas atividades
desempenhadas pela Secretaria de Estado Alfa e constatou que alguns procedimentos administrativos estariam sendo
conduzidos à margem da lei.

Com isso, o TCE decidiu assinar prazo para que fossem adotadas as providências necessárias ao cumprimento da lei. Como
essas providências não foram adotadas, ele sustou a prática de diversos atos potencialmente lesivos ao erário. Por m, em
procedimento próprio, aplicou, aos responsáveis, multa proporcional ao dano causado.

À luz da sistemática constitucional, em especial do princípio da simetria, assinale a afirmativa correta.

A Apenas a aplicação de multa não está inserida entre as competências do Tribunal de Contas.

B Apenas a realização de auditoria não está inserida na esfera de competência do Tribunal de Contas.

C Todas as medidas adotadas pelo Tribunal de Contas estão inseridas em sua esfera de competências.

D Apenas a sustação do ato potencialmente lesivo ao erário não está inserido entre as competências do Tribunal de
Contas.

E Apenas o assinar prazo para a correção de ilegalidade não está inserido entre as competências do Tribunal de
Contas.
64 201570

Questão 191 Normas de Princípio Institutivo ou Organizativo Normas Programáticas Normas de Ef icácia Plena

De acordo com o Art. 5º, inciso XLII, da Constituição da República, “a prática do racismo constitui crime ina ançável e
imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei.”

Considerando a aplicabilidade das normas constitucionais, é correto a rmar que a interpretação do referido preceito resulta
na obtenção de uma norma de eficácia
A limitada e de princípio programático.

B diferida e aplicabilidade imediata.

C contida e aplicabilidade direta.

D plena e aplicabilidade imediata.

E limitada e de princípio institutivo.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 64 20008 1

Questão 192 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas XVI

Maria, ocupante do cargo efetivo de Técnico Superior Especializado da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro
com especialidade em Psicologia, com o objetivo de aumentar sua renda mensal, deseja prestar novo concurso público.

Sobre a possibilidade de acumulação remunerada de cargos públicos, de acordo com as normas constitucionais sobre a
matéria, Maria:

A não pode acumular dois cargos públicos, em qualquer hipótese;

B não pode acumular dois cargos públicos, exceto se obtiver autorização expressa do Defensor Público-Geral do
Estado;

C pode acumular seu cargo atual com outro de professor, se houver compatibilidade de horários;

D pode acumular seu cargo atual com outro da área da segurança pública, se houver compatibilidade de horários;

E pode acumular seu cargo atual com outro da área da educação ou saúde, se houver compatibilidade de horários.

62128 94 9

Questão 193 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XII

Maria procurou atendimento no órgão da Defensoria Pública, pretendendo ajuizar ação de revisão de alimentos, para
majorar o valor da pensão alimentícia que seu ex-marido Mário paga para os lhos menores em comum. Para provar que o
pai das crianças possui elevada renda não declarada, Maria apresentou ao Defensor Público pen-drive contendo áudio de
ligação telefônica interceptada diretamente por ela, no qual Mário conversa com uma mulher, confessando auferir 50 mil
reais por mês mediante trabalho informal.

No caso em tela, com base no texto constitucional, o Defensor Público:


A deve elaborar petição inicial com o pleito de Maria de majoração dos alimentos, com fundamento no áudio
trazido, que será imediatamente juntado aos autos, para fins de comprovação do alegado, diante da
indisponibilidade do direito dos filhos menores;

B deve elaborar petição inicial com o pleito de Maria de majoração dos alimentos, e requerer ao Juízo de Família a
interceptação de futuras comunicações telefônicas de Mário, para tentar obter nova prova de sua ampla
possibilidade de prestar alimentos aos filhos menores;

C deve elaborar petição inicial com o pleito de Maria de majoração dos alimentos, e requerer ao Juízo de Família a
juntada do áudio contendo a interceptação feita por ela da conversa telefônica em que Mário confessou possuir
renda extra não contabilizada;

D não deve requerer a juntada do áudio ao processo, por se tratar de prova ilícita, eis que a Constituição da
República de 1988 garante a inviolabilidade do sigilo das comunicações telefônicas, salvo por prévia ordem
judicial, para fins de instrução de qualquer tipo de processo;

E não deve requerer a juntada do áudio ao processo, por se tratar de prova ilícita, eis que a Constituição da
República de 1988 garante a inviolabilidade do sigilo das comunicações telefônicas, salvo por prévia ordem
judicial, para fins de investigação criminal ou instrução processual penal.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62128 93 4

Questão 194 4 Def ensoria Pública

A Constituição da República de 1988 dispõe que incumbe à Defensoria Pública, como expressão e instrumento do regime
democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus,
dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados.

Para tanto, o texto constitucional estabelece que são princípios institucionais da Defensoria Pública:

A indivisibilidade, vitaliciedade e unidade;

B inamovibilidade, unidade e vitaliciedade;

C unidade, indivisibilidade e independência funcional;

D indivisibilidade, irredutibilidade de vencimentos e estabilidade após 2 (dois) anos de efetivo exercício;

E irredutibilidade de vencimentos, vitaliciedade e independência funcional.

62128 901

Questão 195 Dos T ribunais Regionais Federais e Juízes Federais V 5

A comissão externa da Câmara dos Deputados criada para acompanhar as investigações dos assassinatos de Marielle
Franco e Anderson Gomes aprovou em dezembro de 2018 o seu relatório nal, no qual cobra a federalização do caso.
Como é sabido, no Brasil é possível que haja federalização de casos de grave violação de direitos humanos.

Segundo a Constituição da República de 1988, qual seria a nalidade desse deslocamento de competência para a justiça
federal é:
A garantir a Lei e a Ordem nos casos em que há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em
graves situações de perturbação da ordem;

B dar efetividade ao sistema de garantia de direitos fundamentais previstos no âmbito da Constituição e da


legislação federal;

C promover a atuação integrada, no plano estadual e federal, de administradores e responsáveis pelas investigações
de casos que envolvam violação de direitos humanos;

D combater a eventual morosidade dos agentes do sistema de justiça que comprometa a imagem do país junto aos
organismos multilaterais de cooperação internacional;

E assegurar o cumprimento de obrigações decorrentes de tratados internacionais de direitos humanos dos quais o
Brasil seja parte.
62128 08 1

Questão 196 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos I a

“Nenhum homem livre será preso, aprisionado ou privado de uma propriedade, ou tornado fora da lei, ou exilado, ou de
maneira alguma destruído, nem agiremos contra ele ou mandaremos alguém contra ele, a não ser por julgamento legal dos
seus pares, ou pela lei da terra.”

Essa é a cláusula 39 da Magna Carta que foi aprovada na Inglaterra em 1215 para impedir o exercício do poder absoluto do
monarca. O direito consagrado na Constituição da República de 1988, que é a expressão daquilo que está a rmado nessa
cláusula, é o:

A direito à igualdade;

B direito à não discriminação;

C direito de petição;

D direito ao devido processo legal;

E direito à nacionalidade.

62127994

Questão 197 Competências para Fiscalização Fiscalização e Prestação de Contas


Outros T ribunais de Contas e Princípio da Simetria

Em matéria de controle da Administração Pública, a scalização contábil, nanceira, orçamentária, operacional e patrimonial
da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, quanto à legalidade, legitimidade, aplicação de dotações e recursos
próprios e renúncia de receitas, é exercida pelo Poder:
A Judiciário, com auxílio do Tribunal de Contas, mediante controle externo, bem como pelo seu sistema de
controle interno;

B Legislativo, com auxílio do Tribunal de Contas, mediante controle externo, bem como pelo seu sistema de
controle interno;

C Executivo, com auxílio do Tribunal de Contas, mediante controle externo, bem como pelo seu sistema de
controle interno;

D Executivo, com auxílio da Controladoria-Geral do Estado, mediante controle externo, e o Governador deve
repassar os recursos orçamentários à Defensoria até o dia 30 (trinta) de cada mês;

E Executivo, com auxílio do Defensor Público-Geral do Estado, mediante controle misto, e o Governador deve
repassar os recursos orçamentários à Defensoria até o dia 10 (dez) de cada mês.
62123 8 4 2

Questão 198 Do Estatuto da Magistratura II

O Tribunal de Justiça do Estado divulgou edital para a promoção de cinco Juízes de Direito para uma entrância mais
elevada da carreira.

De acordo com a sistemática constitucional, essas promoções devem observar:

A alternadamente, os critérios de antiguidade e merecimento;

B apenas o critério de merecimento;

C apenas o critério de antiguidade;

D alternadamente, os critérios de antiguidade, merecimento e sorteio;

E apenas o critério de sorteio.

62123 73 0

Questão 199 Organização dos Municípios Art 29

A Câmara dos Vereadores do Município Alfa aprovou o diploma normativo que regeria o Município, por dois terços dos
seus membros, após dois turnos de votação, com o interstício de dez dias entre cada uma delas.

O referido diploma normativo, na sistemática constitucional, é:

A a Constituição Municipal;

B a Lei Orgânica Municipal;

C a Lei Complementar Municipal;

D a Lei Ordinária Municipal;

E o Estatuto Municipal.

62123 711

Questão 200 Do Estatuto da Magistratura Das Garantias e Vedações I

Determinado Prefeito Municipal, insatisfeito com a atuação do Juiz de Direito da Comarca, que já contava com dez anos
de efetivo exercício na magistratura, solicitou ao Presidente do Tribunal de Justiça que o “demitisse” por decisão
administrativa.

À luz da sistemática constitucional, o referido pedido é incompatível com a garantia constitucional da:

A inamovibilidade;

B vitaliciedade;

C irredutibilidade;

D indisponibilidade;

E inelegibilidade.

62123 704

Questão 201 Organização dos Municípios VI VII

Determinado vereador almejava apresentar projeto de lei xando o subsídio a ser pago aos integrantes da Câmara
Municipal, tendo solicitado que sua assessoria se pronunciasse sobre a existência de algum limite constitucional a esse
respeito.

A assessoria respondeu corretamente que, à luz da sistemática constitucional:

A não existem limites a serem observados;

B os limites existentes somente estão relacionados à população do Município;

C os limites existentes somente estão relacionados ao subsídio dos deputados estaduais;

D os limites existentes estão relacionados à população do Município e ao subsídio dos deputados estaduais;

E os limites existentes somente estão relacionados ao subsídio dos deputados federais.

62123 68 3

Questão 202 Competência Concorrente Art 24

Na sistemática constitucional, existem matérias que podem ser disciplinadas por leis da União, dos Estados e do Distrito
Federal. Nesse caso, a União se limita à edição de normas gerais.

Trata-se de competência legislativa:

A concorrente;

B privativa;

C exclusiva;

D livre;

E partilhada.

62123 661
Questão 203 Remédios Constitucionais LXXIII

Joana, Prefeita Municipal, praticou diversos ilícitos em detrimento do respectivo Município, os quais redundaram em dano
ao patrimônio público.

Maria, cidadã brasileira, economicamente hipossu ciente, procurou a Defensoria Pública e informou que desejava ajuizar a
ação constitucional cabível para obter, de Joana, o ressarcimento dos danos causados ao patrimônio público.

Essa ação é:

A a ação penal;

B a ação popular;

C o mandado de segurança;

D a ação coletiva;

E a ação difusa.

62123 64 3

Questão 204 Art134 Def ensoria Pública

Clara, pessoa economicamente hipossu ciente, perguntou a um parente, com formação jurídica, se poderia procurar a
Defensoria Pública para obter orientações sobre como deveria proceder para vender a casa em que morava.

O referido parente informou corretamente que a Defensoria Pública:

A não atenderia Clara, pois não existe uma ação judicial em curso;

B somente atenderia Clara se fosse paga a taxa de consulta jurídica;

C não atenderia Clara, pois a atuação no plano extrajudicial restringe-se à defesa dos direitos humanos;

D atenderia Clara, pois sua atuação, de modo gratuito, estende-se ao plano judicial e ao extrajudicial;

E teria liberdade para decidir se atenderia, ou não, Clara, por se tratar de atuação extrajudicial.

62123 63 3

Questão 205 Habeas Corpus Mandado de Segurança Mandado de Injunção

João requereu a matrícula do seu lho de dez anos em determinada escola pública, o que foi indeferido pelo respectivo
diretor, por escrito, de modo arbitrário, ilegal e sem qualquer fundamentação.

Considerando a sistemática constitucional, o instrumento constitucional passível de ser utilizado para se obter a matrícula do
filho de João, que teve o seu direito líquido e certo à educação violado, é:
A o habeas data;

B o habeas corpus;

C o mandado de injunção;

D o mandado de segurança;

E a reclamação constitucional.

62123 627

Questão 206 Direitos Sociais Art 6

Antônio, pessoa hipossu ciente no plano econômico e morador de uma área carente do Estado, procurou a Defensoria
Pública e solicitou que fosse ajuizada uma ação judicial para obrigar o Poder Público a lhe fornecer certo medicamento
indispensável à sua sobrevivência.

À luz da sistemática constitucional, a ação a ser ajuizada buscará tutelar:

A um direito social;

B um direito coletivo;

C uma garantia coletiva;

D uma garantia individual;

E uma liberdade individual.

62123 617

Questão 207 Princípio da Legalidade Princípio da Legalidade Art 37

O princípio da legalidade na Administração Pública, reconhecido expressamente pela Constituição Federal, surge a partir do
conceito de Estado de Direito, e tem, como decorrência,

A a liberdade da administração pública para realizar tudo o que não é proibido por lei.

B a obrigação do administrador público de fazer apenas o que está previsto em lei.

C a impossibilidade de decisões de caráter discricionário por parte da administração pública.

D a permissão da discriminação de indivíduos em prol da manutenção da lei.

E a impedimento da irretroatividade da lei visando preservar a pretensão de direitos públicos.

62123 551

Questão 208 Organização PolíticoAdministrativa 2

A federação é a forma de Estado composta pela associação de múltiplas entidades territoriais autônomas, dotadas de
governo próprio, que dividem responsabilidades em diferentes âmbitos. De acordo com o texto constitucional, o Brasil,
considerado um exemplo de Estado federado, não inclui como ente da federação
A o Distrito Federal

B os Estados

C os Municípios

D os Territórios federais

E a União

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62123 53 9

Questão 209 Harmonia e Independência entre os Poderes Art 2

Conforme disposto na Constituição Federal, os Poderes do Estado Brasileiro são o Executivo, o Legislativo e o Judiciário.

Considerando os fundamentos utilizados para essa divisão, assinale a afirmativa correta.

A Visam especializar as funções básicas do Estado.

B Garantem o princípio de separação absoluta de atribuições.

C Oportunizam a concentração de poder em um órgão.

D Interagem entre si por meio da supremacia.

E Preservam o equilíbrio, coibindo o sistema de freios e contrapesos.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62123 520

Questão 210 Constituição do Estado de Rondônia VII

As opções a seguir apresentam funções inseridas dentro da competência do Estado de Rondônia, à exceção de uma.

Assinale-a.

A Legislar sobre o cumprimento da Constituição Estadual.

B Criar, organizar e administrar os serviços do Estado.

C Elaborar planos regionais de ordenação do território.

D Instituir e arrecadar tributos de sua competência. (

E Estimular e organizar a atividade econômica.

62122922

Questão 211 Constituição do Estado de Rondônia Capítulo I Disposições Preliminares Parágraf o único

Com relação à organização do Estado, analise as afirmativas a seguir.

I. Regiões Metropolitanas poderão ser criadas por meio de lei ordinária, que estabelecerá a forma pela qual integrarão a
organização, o planejamento e a execução das funções públicas de interesse comum.
II. Lei disciplinará o procedimento por meio do qual o Estado poderá realizar a cessão de uso de bens que lhe pertençam.
III. O Estado manterá, na forma xada por lei complementar, um fundo de melhoria das estâncias turísticas, que forem
criadas também por lei complementar, para desenvolver programas de urbanização, melhorias e proteção ambiental.
Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C I e II, apenas.

D II e III, apenas.

E I, II e III.

621228 8 4

Questão 212 Art 121 Dos T ribunais e Juízes Eleitorais


Organização e Competência Def inida por Lei Complementar

Antônio, como advogado, sustentou, em um processo judicial, que as normas da Lei nº 4.737/65 (Código Eleitoral) sobre (I)
o recurso sobre a expedição de diploma, estatuindo os requisitos a serem observados, (II) o processo eleitoral, (III) a
organização e (IV) a competência dos órgãos da Justiça Eleitoral, somente poderiam ser alteradas por lei complementar.

À luz da sistemática vigente, é correto afirmar que Antônio está equivocado

A pois prevalece nessa seara o princípio da paridade das fontes.

B apenas em relação à temática descrita em III, a qual pode ser alterada por lei ordinária.

C apenas em relação às temáticas descritas em I e II, as quais podem ser alteradas por lei ordinária.

D apenas em relação às temáticas descritas em I, II e III, as quais podem ser alteradas por lei ordinária.

E apenas em relação às temáticas descritas em II, III e IV, as quais podem ser alteradas por lei ordinária.

62122160

Questão 213 Competências Recursais d

O Tribunal de Justiça do Estado Alfa con rmou sentença proferida pelo juízo de primeira instância em desfavor de Antônio.
Exauridos os recursos cabíveis perante as instâncias ordinárias, o advogado de Antônio constatou que foi julgada lei local
que fora corretamente contestada em face de lei federal. Considerando a divisão de competências entre os órgãos
jurisdicionais estabelecida na Constituição da República, é correto a rmar que o advogado de Antônio, preenchidos os
demais requisitos exigidos, poderia interpor

A recurso extraordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal.

B recurso ordinário endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

C recurso especial endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

D reclamação constitucional no Supremo Tribunal Federal.

E mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 621218 06

Questão 214 1 Princípios Institucionais do Ministério Público


O Juiz de Direito da Comarca Alfa, ao receber a denúncia oferecida pelo Ministério Público em face de Antônio, pela
prática de crime contra o patrimônio, entendeu que as provas colhidas na investigação criminal apontavam para a existência
de um coautor para a infração penal, João, sobre o qual a inicial acusatória não fazia qualquer menção. Por tal razão,
expediu determinação para que o Promotor de Justiça aditasse a denúncia para nela incluir João.

À luz da sistemática constitucional afeta ao Ministério Público, é correto afirmar que a referida determinação

A não está em harmonia com a ordem constitucional, por força do princípio da inamovibilidade.

B está em harmonia com a ordem constitucional, desde que confirmada pelo Tribunal de Justiça.

C está em harmonia com a ordem constitucional, por força do direito fundamental de acesso à justiça.

D não está em harmonia com a ordem constitucional, por força do princípio da independência funcional.

E não está em harmonia com a ordem constitucional, por força do princípio do convencimento motivado.

62121799

Questão 215 Espécies de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados b

Peter nasceu na Áustria no período em que sua mãe, Maria, brasileira nata, servidora da União, fora designada para trabalhar
na embaixada brasileira naquele país. Como Maria era casada com Hans, de nacionalidade austríaca, Peter também tinha a
nacionalidade do pai, jamais tendo residido no território brasileiro.

Ao completar trinta anos de idade, Peter consultou um advogado sobre a possibilidade de se candidatar a um mandato
eletivo no Brasil, na eleição a ser realizada no ano seguinte, tendo sido informado, corretamente, que

A os estrangeiros, como Peter, não podem concorrer a um mandato eletivo.

B sendo brasileiro nato, pode concorrer aos cargos eletivos privativos de brasileiro nato.

C somente teria nacionalidade brasileira se a lei da Áustria não reconhecesse a sua nacionalidade austríaca
originária.

D pode optar pela nacionalidade brasileira caso venha a residir no país, podendo concorrer a todos os cargos
eletivos.

E caso venha a se naturalizar brasileiro, poderá concorrer a todos os cargos eletivos não privativos de brasileiro
nato.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62121791

Questão 216 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Mandado de Segurança Mandado de Injunção

João almejava ter conhecimento das informações de ordem tributária, relativas aos tributos municipais que pagou na
condição de contribuinte, as quais se encontravam em poder do Município Alfa. Para tanto, formulou requerimento
endereçado ao Secretário Municipal de Fazenda, que o denegou, por escrito, sob o argumento de se tratar de informação
sigilosa.

Irresignado com o indeferimento, João procurou seu advogado, o qual informou que o instrumento constitucional, previsto
no rol dos direitos e garantias fundamentais, adequado à solução do seu problema, é
A o mandado de segurança.

B o mandado de injunção.

C o direito de petição.

D o habeas data.

E a reclamação.

6212178 4

Questão 217 Controle Abstrato

O Tribunal de Justiça do Estado Alfa, em sede de controle concentrado de constitucionalidade, foi instado a analisar a
compatibilidade dos artigos 1º e 2º da Lei Estadual nº 123/2017 com a Constituição Estadual.

Foi invocado, como paradigma de confronto, em relação ao Art. 1º, uma norma de reprodução obrigatória da Constituição
da República, devidamente reproduzida na Constituição Estadual. Em relação ao Art. 2º, foi invocada outra norma de
reprodução obrigatória da Constituição da República, mas que não fora reproduzida na Constituição Estadual.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que o Tribunal de Justiça

A não pode realizar o controle de constitucionalidade da Lei Estadual.

B não pode realizar o controle de constitucionalidade utilizando nenhum dos dois paradigmas invocados.

C pode realizar o controle de constitucionalidade utilizando os dois paradigmas invocados.

D não pode realizar o controle de constitucionalidade utilizando o paradigma invocado em relação ao Art. 1º da Lei
nº 123.

E não pode realizar o controle de constitucionalidade utilizando o paradigma invocado em relação ao Art. 2º da Lei
nº 123.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62121768

Questão 218 Repartição de Competências I

Com o objetivo de uniformizar o atendimento ao público nas agências da rede bancária, foi promulgada Emenda à
Constituição do Estado Alfa dispondo que o tempo máximo de espera, nas agências situadas em todos os Municípios
situados na esfera territorial do Estado, não deverá superar cinquenta minutos.

À luz da divisão de competências estabelecida na Constituição da República, sobre o referido comando normativo assinale
a afirmativa correta.

A É inconstitucional, por usurpar competência legislativa da União.

B É inconstitucional, por usurpar competência legislativa dos Municípios.

C É constitucional, por estar abrangido pela competência legislativa estadual.

D É constitucional, desde que lei nacional, editada pela União, não disponha em sentido diverso.

E É inconstitucional, pois, embora esteja abrangido pela competência estadual, deveria ser veiculado em lei.
62121753

Questão 219 Normas de Princípio Institutivo ou Organizativo Normas Programáticas


Normas Constitucionais de Ef icácia Contida ou Prospectiva

De acordo com o Art. 121, caput, da Constituição da República, “lei complementar disporá sobre a organização e
competência dos tribunais, dos juízes de direito e das juntas eleitorais.”

Considerando a aplicabilidade das normas constitucionais, é correto a rmar que desse preceito se extrai uma norma de
eficácia

A limitada e de princípio programático.

B contida e aplicabilidade imediata.

C limitada e de princípio institutivo.

D direta e aplicabilidade imediata.

E difusa e aplicabilidade direta.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 6212174 6

Questão 220 2 III 1

Assinale a afirmativa correta sobre o mandado de segurança:

A não cabe mandado de segurança contra atos praticados pelos administradores de empresas públicas e de
sociedade de economia mista.

B admite-se excepcionalmente a produção de prova testemunhal no mandado de segurança, mas não a pericial.

C a sentença que conceder o mandado de segurança pode ser executada provisoriamente, à escolha do
impetrante.

D da sentença do mandado de segurança não cabe duplo grau obrigatório de jurisdição, mas somente apelação.

E não cabe mandado de segurança em face de decisão judicial transitada em julgado.

62121721

Questão 221 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva 6

João, ocupante do cargo efetivo de Consultor Legislativo da Assembleia Legislativa de Rondônia, no exercício da função
pública, praticou ato ilícito que, com o pertinente nexo causal, causou dano ao administrado Mário.

Em matéria de responsabilidade civil, o particular Mário deve ajuizar ação indenizatória em face
A da Assembleia Legislativa de Rondônia, por sua responsabilidade civil objetiva, sendo desnecessária a
comprovação do dolo ou culpa do agente público João.

B da Assembleia Legislativa de Rondônia, por sua responsabilidade civil subjetiva, sendo necessária a comprovação
do dolo ou culpa do agente público João.

C de João por sua responsabilidade civil primária e objetiva, sendo necessária a comprovação do dolo ou culpa do
agente público, facultada a inclusão do Estado no polo passivo da demanda.

D do Estado de Rondônia, por sua responsabilidade civil subjetiva, sendo necessária a comprovação do dolo ou
culpa do agente público João, que responderá pelos danos perante o Estado em ação de regresso.

E do Estado de Rondônia, por sua responsabilidade civil objetiva, sendo desnecessária a comprovação do dolo ou
culpa do agente público João, que responderá de forma subjetiva perante o Estado em ação de regresso.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62121655

Questão 222 VII Ato das Disposições Constitucionais T ransitórias ADCT Alíquotas

Maria dos Santos, domiciliada em Porto Velho (RO), adquire, em julho de 2018, uma televisão, para uso próprio, de uma loja
eletrônica sediada em São Paulo, que enviará a mercadoria desta cidade para a consumidora em Porto Velho.

Diante desse cenário, assinale a afirmativa correta.

A Deve ser aplicada a alíquota interna do Estado de origem (SP), cabendo a esse Estado todo o valor recolhido de
ICMS na operação.

B Deve ser aplicada a alíquota interna do Estado destinatário (RO), cabendo a esse Estado todo o valor recolhido
de ICMS na operação.

C Deve ser aplicada a alíquota interestadual, cabendo ao Estado destinatário (RO) todo o imposto correspondente
à diferença entre a alíquota interna do Estado destinatário e a alíquota interestadual.

D Deve ser aplicada a alíquota interestadual, cabendo ao Estado destinatário (RO) metade do valor recolhido de
ICMS na operação, e a outra metade ao Estado de origem (SP).

E Deve ser aplicada a alíquota interestadual, cabendo ao Estado destinatário (RO) 80% do imposto correspondente
à diferença entre a alíquota interna do Estado destinatário e a alíquota interestadual, e os outros 20% ao Estado
de origem (SP)
621204 93

Questão 223 Remuneração dos Servidores Públicos XI 12

José, deputado estadual, solicitou que sua assessoria analisasse a possibilidade de ser editada norma estadual xando,
como limite remuneratório único, em todas as estruturas estatais de poder do Estado e dos respectivos municípios, o
subsídio dos desembargadores do respectivo Tribunal de Justiça, regra que não se aplicaria apenas aos subsídios dos
deputados estaduais e dos vereadores.

A assessoria respondeu, corretamente, que o Estado


A não tem competência para legislar sobre a matéria.

B poderia dispor sobre a matéria a partir de emenda à sua Constituição.

C somente poderia dispor sobre a matéria em relação aos agentes estaduais, não aos municipais.

D poderia dispor sobre a matéria em lei complementar de iniciativa privativa do governador do Estado.

E poderia dispor sobre a matéria a partir de lei de iniciativa conjunta de todos os poderes e instituições autônomas.

621204 03

Questão 224 Concurso Público II

A Lei Ordinária do Município Delta, que regulou o Instituto da Previdência Municipal, estabeleceu, em seu Art. 22, que os
cargos para a diretoria administrativa do Instituto, para os quais não há outra exigência que não aquela de nível superior,
seriam preenchidos por pessoas indicadas pelo Prefeito.

Sobre essa Lei, assinale a afirmativa correta.

A Ela padece do vício de inconstitucionalidade, por ofensa ao princípio do concurso público.

B Ela é válida, desde que estabeleça critérios de capacidade física, moral e intelectual para o preenchimento desses
cargos.

C Ela padece do vício de incompetência, já que a fixação de cargo de direção deve ser efetivada via decreto.

D Ela é válida e eficaz por se tratar de cargo de confiança, pelo que cabe ao Prefeito a nomeação.

E Ela é lei válida e eficaz, desde que fique comprovado que se trata de emprego e não cargo público.

62120158

Questão 225 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança T eses f ixadas em Repercussão Geral
Cargos em comissão e f unções de conf iança

Mário Sérgio, com 76 anos, foi nomeado para o cargo em comissão de assessor parlamentar. Neste caso,

A É ilícita tal nomeação, por afrontar o dispositivo constitucional que determina a aposentadoria compulsória do
servidor aos 70 ou 75 anos.

B É inconstitucional tal nomeação, já que contraria o disposto no Art. 40, inciso II, § 1º, da CRFB/88, que
estabelece a aposentadoria compulsória aos 70 ou 75 anos.

C É válida a nomeação, por se tratar de cargo em comissão, de livre nomeação, não se sujeitando ao limite de
idade referido no Art. 40, inciso II, § 1º, da CRFB/88.

D É válida a nomeação por se tratar de cargo em comissão, não existindo qualquer limitação imposta à autoridade
pública com poderes para fazer a indicação.

E É inválida a nomeação, visto que fere os princípios constitucionais da moralidade e impessoalidade.

62120150

Questão 226 Art 196 Direitos Sociais Da Saúde arts 196 a 200 da CF88

Manuel de Souza, idoso e pobre, necessita de medicamento de uso continuado e controlado para se tratar de doença
diagnostica por médico do SUS. A medicação não faz parte das Relações Nacional e Municipal de Medicamentos
Essenciais, mas Manuel precisa ter o remédio para recuperar sua saúde. Desta forma recorreu ao Poder Judiciário,
acionando o Município de Maceió. Sobre o caso narrado, conforme os princípios inseridos na Carta Magna Estadual,
assinale a afirmativa correta.

A O Município está obrigado a fornecer a medicação, conforme orientação do médico, em virtude de seu dever
de proteger a vida e a saúde dos munícipes.

B O Município, ao favorecer Manuel, irá contra o princípio da igualdade, já que não somente ele necessita de
remédios fora da lista.

C O Município só está obrigado a entregar os remédios se houvesse disponibilidade orçamentária, ante o princípio
da preservação da ordem econômica.

D O Município não está obrigado a atender aos interesses locais porque a entrega de medicação a carentes é um
programa de abrangência nacional.

E O Município, pelo princípio do controle da Administração Pública, não está obrigado a fornecer a medicação fora
da relação municipal de medicamentos essenciais.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62094 013

Questão 227 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Regras e Princípios

Determinado instituição do Estado abriu concurso público para preenchimento de cargo em seu quadro de carreira. O edital
registra que o candidato que reside no Estado organizador do certame há, pelo menos, dois anos e que comprove ser
carente, terá direito à isenção da taxa de inscrição. A exigência de residência no Estado organizador do concurso é

A compatível com o princípio da legalidade, por se tratar de cargo em quadro de carreira de instituição estadual.

B adequada em relação ao princípio da dignidade da pessoa humana, considerando moradia como mínimo
existencial.

C inconstitucional, por registrar uma discriminação incompatível com o princípio da impessoalidade.

D inconstitucional, por não haver razoabilidade na exigência formulada, a qual insere critério subjetivo de difícil
verificação, para aferição da carência, que é objetiva.

E compatível com o princípio da isonomia material, ao estabelecer regra de proteção regional aos candidatos
carentes do Estado organizador do certame.
62093 994

Questão 228 Competências Recursais Art 102

Em ação ajuizada pelo Ministério Público, o Tribunal de Justiça, ao apreciar o recurso de apelação, julgou improcedente o
pedido formulado. Após o exaurimento de todos os recursos nas instâncias ordinárias, a Instituição constatou que o
acórdão violara frontalmente a Constituição da República de 1988. À luz da sistemática constitucional e, uma vez
preenchidos os demais requisitos exigidos, o referido acórdão pode ser impugnado via
A recurso extraordinário, endereçado ao Supremo Tribunal Federal.

B recurso extraordinário, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

C recurso especial, endereçado ao Supremo Tribunal Federal.

D recurso extraordinário, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

E reclamação constitucional, endereçada ao Supremo Tribunal Federal.

62093 8 74

Questão 229 5 Organização e Estrutura do Ministério Público

Eraldo, estudante de direito, foi informado que as atribuições do Ministério Público estadual seriam detalhadas em lei
complementar estadual. À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que a referida lei complementar está sujeita
aos balizamentos estabelecidos

A pela lei nacional, editada pela União sob a forma de lei complementar.

B pela lei nacional, editada pela União sob a forma de lei ordinária.

C pela lei nacional, editada pela União em conjunto com os Estados.

D pela Constituição da República, somente.

E pela Constituição Estadual, somente.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62093 8 67

Questão 230 Organização dos Municípios Art 29

Considerando o processo legislativo previsto na Constituição da República e a observância dos demais requisitos exigidos,
sobre a tramitação de um projeto de lei orgânica municipal, analise os itens a seguir.

I. O projeto foi aprovado em dois turnos de votação.

II. O projeto foi aprovado pelo voto da maioria absoluta dos membros da Câmara Municipal.

III. O projeto, ao final, foi sancionado pelo Prefeito Municipal.

Está correto o que se afirma em

A II e III, apenas.

B I e III, apenas.

C II, apenas.

D I, apenas.

E I, II e III.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62093 8 52

Questão 231 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Mandado de Segurança Mandado de Injunção
Pedro, servidor público estadual, formulou requerimento de gozo de licença paternidade ao seu superior hierárquico, o qual
foi indeferido sem qualquer fundamentação. A licença estava prevista no regime jurídico da categoria como direito subjetivo
do servidor, tendo sido o requerimento formulado no prazo legal, devidamente instruído com a certidão de nascimento do
lho do requerente. Assinale a opção que indica o instrumento constitucional mais adequado para impugnar judicialmente a
decisão de indeferimento da licença.

A Mandado de revogação.

B Mandado de segurança.

C Mandado de injunção.

D Direito de petição.

E Habeas Data.

62093 8 4 2

Questão 232 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança V

O prefeito do Município Alfa nomeou, para funções de confiança, diversas pessoas que tinham larga experiência na iniciativa
privada, mas que jamais haviam atuado no serviço público. Suas atribuições seriam de direção e de che a. Sobre o ato do
Prefeito, à luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

A É regular, pois as funções de confiança, a exemplo dos cargos em comissão, destinam-se às atribuições de
direção e chefia.

B É regular, pois as funções de confiança, diversamente dos cargos em comissão, são de livre nomeação pelo
prefeito.

C É irregular, pois as funções de confiança somente podem ser exercidas pelos ocupantes de cargos em comissão.

D É irregular, pois as funções de confiança somente podem ser exercidas pelos detentores de mandato eletivo.

E É irregular, pois as funções de confiança são privativas dos servidores ocupantes de cargo efetivo.

6208 8 74 6

Questão 233 Do Conselho Nacional de Justiça CNJ Art 103B

João, cidadão brasileiro, encaminhou representação ao Conselho Nacional de Justiça, por entender que determinado
Tribunal de Justiça realizara despesas públicas sem observar as normas do Direito Financeiro. Sobre a competência de o
Conselho Nacional de Justiça apreciar a representação, à luz da sistemática constitucional assinale a afirmativa correta.

A Ele é incompetente, pois só pode apreciar atos estritamente administrativos.

B Ele é incompetente, pois a matéria é de competência do Tribunal de Contas.

C Ele é incompetente, pois somente possui competência disciplinar.

D Ele é competente, independente da atuação do Tribunal de Contas.

E Ele é competente, salvo se já julgada pelo Tribunal de Contas.

6208 7667

Questão 234 Das Atribuições do Congresso Nacional IX


O Governador de determinado Estado solicitou informações à sua assessoria a respeito do órgão competente para julgar
suas contas de governo anuais. Considerando a sistemática estabelecida na Constituição da República, a assessoria
respondeu corretamente que esse órgão é o

A Tribunal de Contas, com recurso para a Assembleia Legislativa.

B Assembleia Legislativa, com recurso para o Tribunal de Justiça.

C Tribunal de Contas, com recurso para o Tribunal de Justiça.

D Assembleia Legislativa, que julga em caráter definitivo.

E Tribunal de Contas, que julga em caráter definitivo.

6208 7654

Questão 235 Agentes Públicos Art 40

Pedro, servidor público estadual, que contava com dois anos de contribuição previdenciária, sofreu sério acidente
automobilístico e cou permanentemente inválido. Em razão da total impossibilidade de exercer suas funções, requereu sua
aposentadoria por invalidez permanente. À luz da sistemática constitucional, o requerimento de Pedro deve ser

A indeferido – a aposentadoria por invalidez permanente dos servidores públicos pressupõe três anos de
contribuição.

B indeferido – a aposentadoria por invalidez permanente dos servidores públicos pressupõe o acidente em serviço.

C deferido – os proventos devidos a Pedro devem ser proporcionais ao tempo de contribuição.

D indeferido – os servidores públicos não têm direito à aposentadoria por invalidez permanente.

E deferido – a Pedro deve ser assegurado o direito à percepção de proventos integrais.

6208 763 5

Questão 236 Responsabilidade Civil do Estado 6

Ednaldo, servidor público estadual, durante o horário de expediente, deixou que um objeto caísse da janela da repartição
pública em que trabalhava. Esse objeto caiu sobre a cabeça de Pedro e lhe causou danos. Considerando as normas
constitucionais que dispõem sobre o dever de reparar os danos causados, assinale a afirmativa correta.

A Somente Eraldo pode ser responsabilizado, mas é necessário demonstrar a sua culpa.

B O Estado pode ser responsabilizado, ainda que não demonstrada a culpa de Eraldo.

C Nem Eraldo nem o Estado podem ser responsabilizados, pois ocorreu um mero acidente.

D Somente Eraldo pode ser responsabilizado, mesmo que não demonstrada a sua culpa.

E O Estado pode ser responsabilizado, mas é necessário provar a culpa de Eraldo.

6208 763 1

Questão 237 Repartição de Competências I

Determinado Estado da federação editou a Lei nº 123/2018, dispondo sobre os requisitos a serem observados para a
conversão da união estável em casamento. Considerando a divisão de competências adotada pela federação brasileira, é
correto afirmar que a Lei nº 123/2018 é

A constitucional, pois todos os entes da federação têm competência concorrente para legislar sobre a matéria.

B inconstitucional, pois, por se tratar de interesse local, somente os Municípios podem legislar sobre a matéria.

C constitucional, pois os Estados têm competência concorrente com a União para legislar sobre a matéria.

D constitucional, pois os Estados têm competência privativa para legislar sobre a matéria.

E inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre a matéria.

6208 7622

Questão 238 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Art 1 XII

Pedro, servidor público estadual, é suspeito de praticar ilícitos penais. O Ministério Público, no curso das investigações
criminais realizadas sob sua presidência, entendeu que a interceptação das comunicações telefônicas teria grande
importância para o esclarecimento dos fatos. Sobre a interceptação das comunicações telefônicas de Pedro, à luz da
sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

A Elas podem ser interceptadas por qualquer do povo, pois as concessionárias de telefonia prestam um serviço
público.

B Elas não podem ser interceptadas, pois são emanação da liberdade de expressão e do direito à intimidade.

C Elas somente podem ser interceptados por ordem judicial, emanada de juiz competente.

D Elas podem ser interceptadas mediante autorização do superior hierárquico de Pedro.

E Elas podem ser interceptadas por decisão do Ministério Público, titular da ação penal.

6208 7595

Questão 239 Forma de Estado Forma de Governo e Regime Político Parágraf o Único

Na República Federativa do Brasil, todo o poder emana do povo, que pode exercê-lo por meio de pessoas eleitas
especialmente para esse fim. Esse processo de escolha caracteriza uma manifestação da

A democracia representativa.

B separação dos poderes.

C democracia direta.

D eleição indireta.

E federação.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 6208 758 6

Questão 240 Imunidades parlamentares VIII

Zezinho de Souza, vereador do Município Alpha, desafeto do Promotor da Comarca, que o estaria investigando por
suspeita de corrupção, deu entrevista na capital, em rádio estadual, criticando o representante do Parquet, chamando-o de
preguiçoso e a rmando que o membro do Ministério Público gostaria de ganhar bem sem nada fazer. Quanto à
responsabilização do vereador pelo teor da entrevista, assinale a afirmativa correta.
A O vereador goza de imunidade material, podendo emitir opiniões sem cometer qualquer ilícito, protegendo-se
desta forma a independência do Poder Legislativo.

B A imunidade material do vereador permite que, estando no exercício do mandato, emita opiniões, sem ser
responsabilizado.

C A responsabilidade civil existe, não afastada pela imunidade parlamentar, por que não estava na tribuna da Câmara
Municipal.

D O vereador só poderá ser processado com licença da Câmara Municipal e pela maioria absoluta dos votos dos
vereadores, em sessão plenária única.

E A imunidade material do vereador não o socorre, já que emitiu opinião ofensiva, fora de sua circunscrição, de
forma pessoal, em evidente retaliação.
6208 7577

Questão 241 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos a Art 104

Leia o fragmento a seguir.

Denomina-se direito de____________ aquele que possui o servidor de requerer aos _________ _________em defesa de
direito ou interesse__________. Assinale a opção cujos itens completam corretamente as lacunas.

A requerimento – superiores – hierárquicos – legal.

B petição – poderes – estatais – subjetivo.

C requerimento – superiores – imediatos – legal.

D petição – chefes – hierárquicos – subjetivo.

E petição – poderes – públicos – legítimo.

6208 7562

Questão 242 Capítulo II Da Seguridade Social Seguridade Social Seguridade Social no Brasil

A Constituição Federal de 1988 instituiu a Seguridade Social, composto pelas políticas sociais de Saúde, Assistência Social e
Previdência. Este tripé indica que

A deverá ser observada uma hierarquia entre as políticas, dependendo da necessidade local.

B há a primazia das parcerias público-privadas na condução das três políticas.

C a população, através do controle social, deverá pautar os programas destas políticas.

D as três políticas, em sua ação conjunta, constituem a proteção social.

E todas as políticas deverão contar, obrigatoriamente, com assistentes sociais em seus programas.

6207114 7

Questão 243 Repartição de Competências Art 6 Art 24

A Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas edita lei ordinária xando faixas de valor de multa para os responsáveis pelo
cometimento de infrações ambientais, que variam de acordo com a capacidade econômica e reincidência do infrator.
Sobre a hipótese, assinale (V) para a afirmativa verdadeira e (F) para a falsa
( ) A lei é inválida, uma vez que compete privativamente à União legislar sobre responsabilidade por dano ao meio
ambiente.

( ) Não é possível que multa ambiental varie de acordo com a capacidade econômica do infrator, sob pena de violação ao
princípio da isonomia.

( ) A lei é inválida, uma vez que as regras gerais sobre responsabilidade ambiental devem ser disciplinadas por lei
complementar.

Assinale a opção que indica a sequência correta, segundo a ordem indicada.

A V - V - F.

B F - F - F.

C F - V - F.

D F - F - V.

E V - V - V.

62051996

Questão 244 Competência dos Municípios I

O Município de Quebradinho edita lei determinando que estabelecimentos que vendam bebidas alcoólicas somente podem
funcionar até às 00.30h. Inconformado, o proprietário de um bar questiona judicialmente o ato normativo. Sobre o caso
narrado, assinale a afirmativa correta.

A A lei é válida, ainda que tal determinação não conste do Plano Diretor Municipal.

B A lei é válida, mas sua eficácia depende de prévio zoneamento e demarcação urbanística das áreas atingidas pela
restrição.

C A lei é inválida, uma vez que é competência da União editar norma geral de direito urbanístico.

D A lei é inválida, uma vez que ela viola os princípios da livre iniciativa e da livre concorrência.

E A lei é inválida, uma vez que os proprietários de estabelecimentos já instalados possuem direito adquirido à
manutenção dos horários praticados.
620518 58

Questão 245 Constituição do Estado de Alagoas Art 86

A Lei estadual X34, de iniciativa do Governador do Estado, alterou a sistemática de cálculo das grati cações devidas aos
servidores públicos vinculados ao Poder Executivo, o que afetou as projeções de ganhos futuros. Apesar disso, não houve
qualquer redução de vencimentos, pois os valores pagos à época foram incorporados.
À luz dos balizamentos estabelecidos pela Constituição da República, é correto afirmar que a Lei estadual X34 é
A inconstitucional, por vício de iniciativa e afronta à garantia do direito adquirido.

B inconstitucional, por afronta ao princípio da irredutibilidade das gratificações.

C constitucional, pois não há direito adquirido a regime jurídico.

D inconstitucional, por afronta à garantia do direito adquirido.

E inconstitucional, por vício de iniciativa.

62050522

Questão 246 Organização PolíticoAdministrativa Art 18 Art 29

Determinada Constituição Estadual, com o objetivo de uniformizar as boas práticas legislativas nos Municípios, estatuiu uma
série de normas dispondo sobre os deveres funcionais dos Vereadores, no exercício de sua atividade legislativa, que não
foram objeto de referência na Constituição da República. Por entender que essas normas da Constituição Estadual
destoavam dos balizamentos oferecidos pela Constituição da República, certo partido político solicitou que sua assessoria
jurídica analisasse a matéria.
Após análise da sistemática constitucional, a assessoria respondeu que as referidas normas eram

A inconstitucionais, pois, pelo federalismo brasileiro, os Municípios são regidos apenas por sua lei orgânica, sem
influência das Constituições do Estado e da República.

B constitucionais, pois os vereadores, por simetria, devem observar deveres similares aos dos Deputados
Estaduais, os quais estão previstos na Constituição Estadual.

C inconstitucionais, pois a Constituição Estadual não pode desconsiderar a autonomia dos Municípios, avançando
em seara que lhes é própria.

D constitucionais, pois os Municípios devem observar os princípios estabelecidos na Constituição da República e na


Constituição Estadual.

E inconstitucionais, pois as Constituições Estaduais, em nenhuma hipótese, projetam a sua força normativa sobre os
Municípios.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 62050507

Questão 247 Do Conselho Nacional de Justiça CNJ III

Em processo disciplinar instaurado originariamente no âmbito do Conselho Nacional de Justiça, em que um Juiz de Direito,
com três anos de carreira, teria praticado infração penal de singular gravidade contra a Administração Pública, o
representante requereu que lhe fosse aplicada a sanção de demissão. Considerando a sistemática constitucional, a narrativa
acima apresenta
A uma irregularidade, pois o Conselho Nacional de Justiça não pode adotar medidas disciplinares em face de
magistrados, mas apenas em relação aos servidores.

B regularidade, porque o Conselho Nacional de Justiça pode conhecer originariamente a representação e aplicar a
sanção de demissão.

C duas irregularidades, pois o Conselho Nacional de Justiça não pode conhecer originariamente da representação,
bem como aplicar a sanção de demissão.

D uma irregularidade, pois o Conselho Nacional de Justiça pode conhecer originariamente da representação, mas
não aplicar a sanção de demissão.

E uma irregularidade, pois o Conselho Nacional de Justiça pode aplicar a sanção de demissão, mas não conhecer
originariamente da representação.
620504 96

Questão 248 Ação Direta de Inconstitucionalidade Genérica ADI VIII

O Distrito Federal editou a Lei nº ZR2/2018, disciplinando o horário de funcionamento do comércio. O partido político Alfa,
que contava com um único representante na Câmara dos Deputados, entendeu que o referido horário era muito reduzido,
sendo manifestamente contrário às normas da Constituição da República. Por essa razão, ingressou com Ação Direta de
Inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal: Considerando a sistemática constitucional afeta ao controle
concentrado de constitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal, é correto afirmar que o partido político Alfa

A tem legitimidade para ajuizar a Ação Direta de Inconstitucionalidade, mas ela não é cabível na situação narrada.

B não tem legitimidade, porque as leis distritais somente estão sujeitas ao controle concentrado de
constitucionalidade perante o Tribunal de Justiça.

C não tem legitimidade para ajuizar a Ação Direta de Inconstitucionalidade e ela não é cabível na situação narrada.

D não tem legitimidade para ajuizar a Ação Direta de Inconstitucionalidade, mas ela é cabível na situação narrada.

E tem legitimidade para ajuizar a Ação Direta de Inconstitucionalidade e ela é cabível na situação narrada.

620504 8 4

Questão 249 Emenda Constitucional Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental ADPF 1

A Lei estadual nº ZX4/2006 regulamentou determinado preceito constitucional, que veio a ser revogado por emenda
constitucional. Apesar de a vigência da referida Lei ter sido nitidamente afastada pela reforma constitucional, diversos
órgãos administrativos e judiciais continuaram a aplicá-la, o que vinha afetando a harmônica convivência entre as estruturas
estatais de poder. Assinale a opção que indica o instrumento a ser utilizado, pelo devido legitimado, para que seja
reconhecida, em sede de controle concentrado de constitucionalidade, a incompatibilidade entre a Lei estadual nº ZX4/06
e a Constituição da República.

A Arguição de descumprimento de preceito fundamental.

B Representação por inconstitucionalidade.

C Ação declaratória de não recepção.

D Reclamação constitucional.

E Mandado de segurança.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 620504 75

Questão 250 Controle Dif uso nos T ribunais Súmula Vinculante Súmulas Vinculantes

No curso de uma relação processual, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, ao analisar recurso de apelação interposto
pela parte autora, constatou que o recorrente tinha requerido a aplicação da Lei Federal nº QR3/18, que fora considerada
inconstitucional pelo juízo de primeiro grau em sua sentença. Considerando a sistemática constitucional afeta ao controle
difuso de constitucionalidade realizado pelos tribunais, é correto afirmar que a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça

A deve suspender o exame do recurso de apelação e aguardar que o Supremo Tribunal Federal analise a referida lei.

B deve suspender o exame do recurso de apelação e aguardar que o pleno do Tribunal autorize a aplicação da lei.

C não pode negar-se a aplicar a lei federal, o que somente é possível no âmbito da Justiça Federal.

D pode reconhecer a inconstitucionalidade da referida lei e deixar de aplicá-la ao caso concreto.

E pode reconhecer a constitucionalidade da referida lei e aplica-la ao caso concreto.

620504 59

Questão 251 Seção I Do Ministério Público Funções Institucionais do Ministério Público

Diversos titulares de direitos individuais de natureza disponível solicitaram ao Ministério Público a adoção das providências
necessárias ao reconhecimento judicial do seu direito.
Considerando os balizamentos estabelecidos pela sistemática constitucional, o Ministério Público

A tem legitimidade para atuar em defesa desses direitos, caso o seu caráter disponível não comprometa sua
natureza difusa.

B tem legitimidade para atuar em defesa desses direitos, caso estejam associados a valores superiores, de interesse
social.

C não tem legitimidade para atuar em defesa desses direitos, salvo se cada beneficiário lhe outorgar procuração.

D não tem legitimidade para atuar em defesa de direitos dessa natureza, em razão da sua disponibilidade.

E tem legitimidade para atuar em defesa desses direitos, caso sejam titularizados por entes públicos.

620504 50

Questão 252 Aspectos Gerais Competências 4

Em matéria de controle da administração, o Conselho Nacional de Justiça é considerado órgão de controle:


A externo, pois tem em sua composição vários membros que não fazem parte do Poder Judiciário e está ligado
diretamente ao Poder Executivo;

B administrativo, pois exerce a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial do Poder
Judiciário com auxílio do Tribunal de Contas;

C legislativo, eis que seus membros são nomeados pelo Presidente da República, depois de aprovada a escolha
pela maioria absoluta do Senado Federal;

D interno do Poder Judiciário, ao qual compete o controle da atuação administrativa e financeira do Poder
Judiciário e do Ministério Público;

E interno do Poder Judiciário, ao qual compete o controle da atuação administrativa e financeira do Poder
Judiciário e do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 000502109

Questão 253 Concurso Público Concurso Público

O se to r administrativo d e determinada repartição pública, em atendimento à solicitação do superior hierárquico,


confeccionou minuta de edital de concurso público visando ao provimento dos cargos vagos. Ocorre que três cláusulas da
minuta suscitaram dúvidas da assessoria jurídica, já que não previstas na legislação de regência: (1ª) o exame psicotécnico
seria eliminatório; (2ª) haveria o limite d e idade d e 6 0 (sessenta) ano s para a inscrição no concurso, o que se mostrava
razoável em razão das atribuições dos cargos; e (3ª) o concurso teria 2 (duas) provas eliminatórias, uma objetiva e outra
discursiva.

À luz da sistemática constitucional e da interpretação que lhe vem sendo dispensada pelo Supremo Tribunal Federal, é
correto afirmar que:

A as três cláusulas da minuta são constitucionais;

B a 1ª cláusula é inconstitucional, sendo as demais constitucionais;

C a 1ª e a 2ª cláusulas são inconstitucionais, sendo a 3ª constitucional;

D a 2ª cláusula é inconstitucional, sendo as demais constitucionais;

E as três cláusulas da minuta são inconstitucionais.

4 0005018 3 0

Questão 254 Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental ADPF 1

Após ser cienti cado do ajuizamento de diversas ações judiciais em que se discutia a compatibilidade, com a Constituição
Federal de 1988, da Lei Municipal X, de 1987, o Prefeito Municipal solicitou que sua assessoria analisasse a possibilidade de
algum legitimado vir a submetê-la ao controle concentrado de constitucionalidade.

À luz da narrativa acima e da sistemática constitucional, uma vez preenchidos os demais requisitos exigidos pela ordem
jurídica, seria correta a utilização da:
A arguição de descumprimento de preceito fundamental perante o Supremo Tribunal Federal;

B suspensão de segurança perante o Tribunal de Justiça;

C ação direta de inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal;

D declaração de não recepção perante o Tribunal de Justiça;

E reclamação constitucional perante o Supremo Tribunal Federal.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0005018 00

Questão 255 I Da Previdência Social arts 201 e 202 da CF88

Luís, portador de de ciência física congênita e trabalhador da iniciativa privada, solicitou a orientação de um pro ssional da
área jurídica a respeito das peculiaridades do regime geral de previdência social considerando a sua situação pessoal.

O profissional consultado respondeu corretamente que Luís:

A não pode ser beneficiado por qualquer requisito ou critério diferenciado para a obtenção de aposentadoria;

B poderia ser beneficiado por critérios diferenciados para se aposentar caso exercesse atividade insalubre, mas
não por ser deficiente;

C poderia ser beneficiado por requisitos ou critérios diferenciados para se aposentar caso fosse mulher, mas não
por ser deficiente;

D poderia ser beneficiado por critérios diferenciados para se aposentar caso o seu trabalho prejudicasse a saúde,
mas não por ser deficiente;

E pode ser beneficiado por requisitos ou critérios distintos para se aposentar nos termos de lei complementar.

4 0004 98 658

Questão 256 Responsabilidade Civil do Estado 6

João, servidor público federal, estava conduzindo, no exercício de suas funções, o veículo da repartição em que trabalha,
quando realizou uma inversão de direção proibida e colidiu com o veículo de Antônio, que se lesionou com o impacto. Ato
contínuo, Antônio procurou u m advogado e solicitou informações a respeito da natureza da responsabilidade civil no
evento que o lesionou.

À luz da sistemática constitucional, a única resposta correta é:

A responsabilidade objetiva e subsidiária da União;

B responsabilidade subjetiva da União;

C responsabilidade objetiva de João;

D responsabilidade subjetiva e exclusiva de João;

E responsabilidade objetiva da União e subjetiva de João.

4 0004 98 517

Questão 257 Nacionalidade Direitos Políticos Capítulo III Da Nacionalidade


Beto e Pedro travaram intenso debate a respeito dos conceitos de nacionalidade e cidadania. D e acordo com Beto, todo
nacional, que é necessariamente cidadão, possui direitos políticos. Para Pedro, por sua vez, só o cidadão, não qualquer
nacional, possui direitos políticos.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A Beto e Pedro estão totalmente corretos;

B Beto está totalmente correto e Pedro parcialmente correto, já que todo nacional é cidadão;

C Beto está incorreto em parte, pois o nacional não precisa ser cidadão e Pedro incorreto, já que não só o cidadão
tem direitos;

D Pedro está totalmente correto e Beto incorreto, pois nacionalidade e cidadania são institutos distintos;

E Beto e Pedro estão totalmente incorretos.

4 0004 98 4 8 5

Questão 258 T ribunal de Contas da União T CU I II

Ricardo e Marco, respectivamente Chefe do Poder Executivo e servidor responsável pela tesouraria, encaminharam sua
prestação de contas anual ao órgão competente.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que esse órgão é:

A a Casa Legislativa competente, que deve apreciar as contas de Ricardo e Marco em caráter definitivo;

B o Tribunal de Contas, que deve limitar-se a emitir parecer prévio, cabendo à Casa Legislativa o julgamento das
contas;

C o Tribunal de Contas, que deve emitir parecer em relação às contas de Ricardo e julgar as contas de Marco;

D a Casa Legislativa competente em relação às contas de Ricardo e o Tribunal de Contas em relação às contas de
Marco;

E o Tribunal de Contas, que deve julgar as contas apresentadas por Ricardo e Marco.

4 0004 98 3 92

Questão 259 Dos T ribunais e Juízes dos Estados I

Bernardo, servidor público municipal, ajuizou ação ordinária em face do Município Alfa, perante a Justiça Estadual,
pleiteando o recebimento de adicional noturno, vantagem essa que era assegurada pela lei que instituíra o regime jurídico
único dos servidores municipais nos seguintes termos: “ ca assegurada a percepção do adicional noturno, pelos servidores
públicos municipais, nos mesmos termos em que é assegurado aos trabalhadores em geral pela Consolidação das Leis do
Trabalho (CLT)”.

Ao ser citado, o Município Alfa arguiu a incompetência do juízo. À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que a
tese do Município está:
A errada, já que a Justiça Estadual é competente para julgar toda e qualquer causa envolvendo os Municípios,
incluindo a ação proposta por Bernardo;

B certa, pois a Justiça Estadual não é competente para julgar nenhuma causa envolvendo os Municípios e os seus
servidores, mas, sim, a Justiça do Trabalho;

C errada, pois a Justiça Estadual deve julgar a ação ajuizada por Bernardo em razão do vínculo estatutário que
mantém com o Município, ainda que haja remissão à CLT;

D certa, pois, apesar de a Justiça Estadual ser competente, regra geral, para julgar as causas em que haja relação
estatutária, no caso concreto há remissão à CLT;

E errada, pois a Justiça Estadual é competente para julgar todas as ações propostas por servidores ou empregados
municipais, regidos por regime estatutário ou pela CLT.
4 0004 95617

Questão 260 T ribunal de Contas da União T CU I

José, Prefeito Municipal, constantemente atuava como ordenador de despesas, o que decorria das reduzidas dimensões
d a estrutura administrativa. A o nal d o primeiro exercício nanceiro em que esteve à frente da Prefeitura Municipal, foi
informado de que deveria elaborar duas prestações de contas, uma relativa às contas de governo, outra às contas de
gestão. Ato contínuo, essas contas seriam encaminhadas ao Tribunal de Contas.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que o Tribunal de Contas deve:

A emitir parecer prévio em relação às contas de gestão e julgar as contas de governo;

B julgar as contas de governo e as contas de gestão, aplicando, se for o caso, as sanções cabíveis;

C emitir parecer prévio em relação às contas de governo e julgar as contas de gestão;

D apreciar a regularidade formal das contas de governo e das contas de gestão, eximindo-se de qualquer juízo de
valor;

E emitir parecer prévio a respeito das contas de governo e das contas de gestão.

4 0004 95591

Questão 261 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos 4

Antônio, servidor público federal, apó s ano s atuando em laboratório federal direcionado ao desenvolvimento de vacinas
contra doenças infectocontagiosas, requereu, à autoridade competente, a concessão d e aposentadoria especial po r ter
exercido sua atividade em condições que prejudicam a saúde.

O pedido de Antônio não foi sequer analisado, sendo indeferido de plano. O argumento utilizado para embasar a decisão é
o de que o art. 40, § 4º, III, da Constituição Federal de 1988, exige que os requisitos e os critérios diferenciados para a
concessão desse tipo de aposentadoria devem ser de nidos em lei complementar, que ainda não foi editada, informação
esta que é correta.

À luz da sistemática constitucional e da interpretação que lhe vem sendo dispensada pelo Supremo Tribunal Federal, deve-
se reconhecer que:
A o entendimento da Administração Pública está correto, nada podendo ser feito por Antônio;

B apesar de o entendimento da Administração Pública estar correto, Antônio pode ter o seu pedido analisado
impetrando mandado de injunção perante o Supremo Tribunal Federal;

C apesar de o entendimento da Administração Pública estar correto, Antônio pode ter o seu pedido analisado
impetrando mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal;

D o entendimento da Administração Pública está incorreto, de modo que Antônio deve impetrar um habeas data
perante o Supremo Tribunal Federal;

E o entendimento da Administração Pública está incorreto, de modo que Antônio deve ajuizar uma reclamação
constitucional perante o Supremo Tribunal Federal.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0004 95563

Questão 262 Competências Privativas da União I

A Lei X, do Estado Y, que teve origem em projeto de lei encaminhado pelo Chefe do Poder Executivo, com o objetivo de
organizar a rotina administrativa, dispôs que os presidentes dos entes da administração pública indireta teriam a prerrogativa
de serem ouvidos, como testemunhas, em dia, hora e local previamente ajustados com o juízo competente.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que a Lei X é:

A constitucional, porque o Estado tem competência concorrente com a União para legislar sobre procedimentos;

B inconstitucional, por ter violado a competência privativa da União para legislar sobre direito processual;

C constitucional, porque a igualdade formal pode ser excepcionada com tratamentos diferenciados razoáveis;

D inconstitucional, já que somente a Constituição Estadual, por força da simetria, poderia veicular tais prerrogativas;

E constitucional, porque o Estado tem competência para legislar sobre o regime jurídico dos seus servidores.

4 0004 95523

Questão 263 Espécies de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados


Distinções Constitucionais de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados a

Roberto nasceu no território brasileiro quando seus pais, Antônio e Joana, cidadãos franceses, aqui se encontravam pelo
período de dois meses em gozo de férias. Logo após o nascimento, foi levado pelos pais para a França, somente
retornando ao Brasil 30 anos depois. Ao retornar, teve grande afeição pela cultura brasileira e decidiu que iria candidatar-se
ao cargo de Presidente da República tão logo alcançasse a idade exigida.

À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que a futura candidatura d e Roberto, c aso observados o s demais
requisitos exigidos:

A é possível, por ser brasileiro nato;

B é possível, desde que renuncie à nacionalidade francesa;

C é possível, desde que se naturalize brasileiro;

D é possível, se optou pela nacionalidade brasileira até os dezoito anos;

E não é possível, por ser estrangeiro.


4 0004 954 95

Questão 264 Legitimação Ativa Controle Dif uso nos T ribunais Reserva de Plenário

Após regular processamento, determinada Turma de Tribunal Regional do Trabalho, ao apreciar o recurso interposto pela
parte vencida, não visualizou vício de inconstitucionalidade na norma que embasava o pedido do trabalhador, mantendo,
com isso, a condenação imposta pela Vara do Trabalho justamente com base na referida no rma. Insatisfeito c o m o
acórdão, o empregador sustentou a existência de equívoco procedimental, já que não observada a regra do art. 97 da
Constituição Federal de 1988 e a interpretação que lhe vem sendo dispensada pelo Supremo Tribunal Federal.

À l u z d a sistemática constitucional, é co rreto a rmar q u e o proceder d a Turma, n o q u e d i z respeito à análise da


constitucionalidade da norma, está:

A correto, pois o controle difuso de constitucionalidade é realizado por qualquer órgão jurisdicional, que pode
deixar de aplicar a norma inconstitucional;

B incorreto, pois o controle difuso de constitucionalidade somente poderia ser realizado pelos juízes singulares,
não pela Turma, que realiza o controle concentrado;

C correto, pois a Turma não reconheceu o vício de inconstitucionalidade da norma, limitando-se a aplicá-la ao caso
concreto;

D incorreto, pois a Turma, em respeito à reserva de plenário, não poderia realizar o controle difuso de
constitucionalidade, devendo submeter a matéria ao pleno;

E correto, desde que o acórdão prolatado pela Turma tenha contado com o voto favorável de dois terços dos
respectivos membros.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0004 954 62

Questão 265 T ribunal de Contas da União T CU III

Geraldo, servidor d a Justiça d o Trabalho, apó s cumprir os requisitos exigidos para a aposentadoria voluntária, ingressou
c o m o pedido n o seto r competente e fo i informado que, constatado o preenchimento do s requisitos exigidos, o seu
pedido seria deferido e publicado no diário oficial.

À luz da sistemática constitucional, o deferimento da aposentadoria:

A configura ato jurídico perfeito, insuscetível de análise administrativa por qualquer outro órgão;

B deve ser registrado perante o Tribunal de Contas, que pode, de modo fundamentado, negar-se a promover o
registro;

C irá adquirir plena eficácia caso seja apreciado e aprovado pela Justiça Federal;

D deve ser objeto de registro perante o Tribunal de Contas, que está obrigado a realizar o registro;

E deve ser meramente arquivado, não sendo objeto de análise ou registro pelo Tribunal de Contas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0004 9074 6

Questão 266 Competências Recursais a

Décio , inconformado c o m decisão proferida, e m instância recursal, pelo Tribunal Superior d o Trabalho, a qual, n o seu
entender, além d e injusta, afrontava diretamente a ordem constitucional, solicitou a o se u advogado que interpusesse o
recurso cabível. O seu desejo era que a causa fosse examinada em outra instância do Poder Judiciário.
O único recurso que poderia ajustar-se à narrativa acima, caso preenchidos os demais requisitos exigidos pela ordem
jurídica, é:

A recurso extraordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

B recurso especial endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

C recurso ordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

D recurso de revista endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

E reclamação constitucional endereçada ao Conselho Nacional de Justiça.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0004 90697

Questão 267 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Normas Constitucionais de Ef icácia Contida ou Prospectiva
XIII

Álvaro, Deputado Federal, solicitou à sua assessoria jurídica um parecer a respeito da aplicabilidade do disposto no art. 5º,
XIII, da Constituição Federal de 1988, que assegura, aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País, o livre “exercício
de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”.

De acordo com sua assessoria, esse tipo de comando, que dispõe sobre a possibilidade de o seu alcance ser restringido
pela legislação infraconstitucional, é considerado uma norma:

A de eficácia plena;

B programática;

C de eficácia limitada, de princípio institucional;

D de eficácia variável;

E de eficácia contida.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 4 0004 9068 2

Questão 268 Direitos Sociais e dos T rabalhadores XXIII

D o s direitos trabalhistas previsto s n a Constituição F ederal de 1988, aquele q u e a t é o presente mo mento N Ã O foi
regulamentado é:

A participação nos lucros ou resultados;

B aviso prévio proporcional ao tempo de serviço;

C repouso semanal remunerado;

D adicional para atividade penosa;

E fundo de garantia por tempo de serviço.

4 0004 903 3 6

Questão 269 I Orçamento Fiscal Conceito e Conteúdo

As despesas de custeio de uma fundação instituída e mantida pelo Poder Público fazem parte do processo de planejamento
público e devem constar no(a):

A Anexo de Metas Fiscais;

B Lei de Diretrizes Orçamentárias;

C Orçamento Fiscal;

D Orçamento de Investimentos;

E Plano Plurianual.

21514 4 6168

Questão 270 IV Conselho Nacional do Ministério Público CNMP

A Constituição da República de 1988 dispõe que ao Conselho Nacional do Ministério Público compete o controle da
atuação administrativa e nanceira do Ministério Público e do cumprimento dos deveres funcionais de seus membros,
cabendo-lhe, entre outros:

A receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Ministério Público da União ou dos Estados,
exceto em relação aos seus serviços auxiliares, sem prejuízo da competência disciplinar e correicional da
instituição;

B processar representações contra membros ou órgãos do Ministério Público da União ou dos Estados, podendo
determinar a remoção, a disponibilidade, a demissão ou a aposentadoria com subsídios ou proventos
proporcionais ao tempo de serviço;

C zelar pela autonomia funcional e administrativa do Ministério Público, podendo expedir atos gerais
regulamentares, no âmbito de sua competência, vedada a recomendação de providências;

D elaborar relatório bimestral, propondo as providências que julgar necessárias sobre a situação de cada unidade do
Ministério Público no País e as atividades do Conselho;

E rever, de ofício ou mediante provocação, os processos disciplinares de membros do Ministério Público da União
ou dos Estados julgados há menos de um ano.
214 8 274 4 56

Questão 271 6 Vedações aos Membros do Ministério Público V

João, Promotor de Justiça, foi exonerado, a pedido, de seu cargo do Ministério Público da Bahia, em junho de 2017. No
mês de agosto de 2017, João foi contratado por conhecido escritório de advocacia.

De acordo com as disposições constitucionais sobre a matéria, João:


A pode exercer a advocacia junto à Promotoria e Juízo dos quais se afastou, a partir do dia em que tiver sido
publicado seu ato de exoneração;

B pode exercer a advocacia junto à Promotoria e Juízo dos quais se afastou, a partir de trinta dias contados da data
em que tiver sido publicado seu ato de exoneração;

C não pode exercer a advocacia junto à Promotoria e Juízo dos quais se afastou, antes de decorridos noventa dias
do afastamento do cargo por exoneração;

D não pode exercer a advocacia junto à Promotoria e Juízo dos quais se afastou, antes de decorridos três anos do
afastamento do cargo por exoneração;

E não pode exercer a advocacia junto à Promotoria e Juízo dos quais se afastou, em qualquer período, em respeito
aos princípios da segurança jurídica e probidade administrativa.
214 8 09958 7

Questão 272 Art 127 1 Conceito e Natureza Jurídica

A Constituição da República de 1988 fortaleceu o Ministério Público, atribuindo-lhe relevantes atividades estatais com
contornos de soberania e conceituando-o como instituição permanente e essencial à função jurisdicional do Estado.

De acordo com o texto constitucional, ao MP incumbe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos
interesses:

A públicos e coletivos, e aplicam-se seus princípios institucionais da unidade, da divisibilidade e da supremacia do


interesse público;

B sociais e individuais indisponíveis, e aplicam-se seus princípios institucionais da unidade, da indivisibilidade e da


independência funcional;

C públicos e individuais dos hipossuficientes, e aplicam-se seus princípios institucionais da vitaliciedade, da isonomia
e do acesso à justiça;

D sociais e individuais disponíveis, e aplicam-se seus princípios institucionais da celeridade, da contemporaneidade e


da independência funcional;

E públicos e individuais disponíveis, e aplicam-se seus princípios institucionais da independência funcional, da


isonomia e do acesso à justiça.
214 796173 5

Questão 273 Princípio da Publicidade Princípio da Publicidade Princípio da Autotutela

Os princípios de Direito Administrativo são postulados básicos fundamentais que permeiam a atuação dos agentes públicos
na constante busca da satisfação dos interesses coletivos.

Dentre os chamados princípios implícitos, merece destaque o da autotutela, que ocorre, por exemplo, quando:
A a penalidade de demissão é aplicada a servidor público que recebeu vantagem indevida no exercício da função,
após regular processo administrativo disciplinar;

B o Estado garante ao cidadão o direito de acesso à informação, mediante procedimento célere e transparente,
com a expedição da certidão requerida;

C o Município procede à reintegração de servidor público ilegalmente demitido, atendendo à ordem judicial, com
ressarcimento de todas as vantagens;

D o Prefeito revoga, por considerar que não é mais oportuno, um decreto sem qualquer vício de legalidade que
proibia o estacionamento de veículos em determinada via pública;

E o Governador do Estado pratica o ato de nomeação de pessoa não concursada para cargo em comissão, com
exercício de função de assessoramento parlamentar.
213 92628 98

Questão 274 Art 165 1 2

Carlos, cidadão residente do Município Sigma, buscando participar da scalização dos gastos públicos do município,
consulta o órgão de assessoramento jurídico da Prefeitura Municipal a respeito das normas de Processo Legislativo
Orçamentário.

Diante de tal contexto, assinale a opção que veicula a única explicação compatível com as diretrizes de Processo
Legislativo Orçamentário na Constituição da República/1988.

A À lei que instituir o plano plurianual federal, é vedado estabelecer, de forma regionalizada, as diretrizes, os
objetivos e as metas da Administração Pública federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes.

B O plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e os orçamentos anuais serão estabelecidos por meio de leis de
iniciativa do Poder Legislativo.

C O plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e os orçamentos anuais serão estabelecidos por meio de leis de
iniciativa do Poder Executivo.

D A lei de diretrizes orçamentárias compreenderá as metas e as prioridades da Administração Pública,


desconsideradas as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente.

E À lei de diretrizes orçamentárias, é vedado dispor sobre as alterações na legislação tributária e estabelecer a
política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.
203 993 7150

Questão 275 d Imunidade Cultural Imunidade Cultural

A Editora WW Ltda. publica livros impressos e livros eletrônicos (e-books), além de comercializar aparelhos eletrônicos
especializados em leitura de obras digitais (e-readers). O sóciogerente dessa editora, diante da dúvida quanto à incidência
de imunidade tributária objetiva sobre os itens por ela publicados e comercializados, consulta Roberto, advogado
tributarista, a respeito do tema.

Levando em conta a Constituição da República e a jurisprudência consolidada do Supremo Tribunal Federal, assinale a
opção que apresenta a resposta de Roberto
A A imunidade objetiva prevista na CRFB/88 abarca livros impressos e livros eletrônicos, mas não alcança aparelhos
eletrônicos especializados em leitura de obras digitais.

B A imunidade objetiva prevista na CRFB/88 abarca apenas e tão somente livros impressos.

C A imunidade objetiva prevista na CRFB/88 abrange livros impressos, livros eletrônicos e aparelhos eletrônicos
especializados em leitura de obras digitais.

D A imunidade objetiva prevista na CRFB/88 abrange livros eletrônicos e aparelhos eletrônicos especializados em
leitura de obras digitais. Quanto aos livros impressos, a hipótese é de mera isenção legal.

E A imunidade subjetiva prevista na CRFB/88 abrange livros impressos, livros eletrônicos e aparelhos eletrônicos
especializados em leitura de obras digitais.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 203 954 4 500

Questão 276 1 Dos T ribunais e Juízes do T rabalho II

As situações listadas a seguir são da competência da Justiça do Trabalho, à exceção de uma. Assinale-a.

A Ação envolvendo interdito proibitório manejado no bojo de uma greve deflagrada em uma empresa privada.

B Execução da parcela denominada RAT, que é inserida na cota previdenciária.

C Ação na qual um empregado postula do empregador indenização por dano estético oriundo de acidente do
trabalho ocorrido em 2016.

D Reclamação de servidor público relativa a vantagens trabalhistas anteriores à instituição do regime jurídico único.

E Ação na qual um arquiteto, que é profissional liberal, cobra honorários tratados e não pagos por seu cliente.

203 8 292918

Questão 277 Do Conselho Nacional de Justiça CNJ

João, cidadão brasileiro, era litigante em determinado processo judicial.

O Juiz de Direito, titular do órgão jurisdicional para o qual fora distribuído o processo, além de adiar em demasia a prolação
da sentença, vinha adotando, no decorrer da relação processual, diversos entendimentos que, embora fundamentados,
eram francamente divergentes da doutrina e da jurisprudência predominantes.

Ao tomar conhecimento desses fatos, João solicitou ao seu advogado que adotasse providências junto ao Conselho
Nacional de Justiça.

À luz da narrativa acima e da sistemática constitucional, é correto afirmar que o Conselho Nacional de Justiça
A não pode adotar qualquer providência na hipótese em tela sem o prévio exaurimento das instâncias
administrativas locais, em razão do princípio da subsidiariedade.

B pode adotar providências em relação ao atraso na prestação jurisdicional, mas não a respeito do entendimento
jurídico do magistrado.

C pode adotar providências em relação ao entendimento jurídico do magistrado, mas não a respeito do atraso na
prestação jurisdicional.

D pode adotar providências em relação a quaisquer dos fatos constatados por João, desde que o magistrado
tivesse sido previamente comunicado da incorreção do seu comportamento.

E não pode adotar providências em relação a quaisquer dos fatos constatados por João, em razão do princípio da
separação dos poderes.
203 7626775

Questão 278 Dos Ministros de Estado I 3

João da SIlva, Ministro de Estado, praticou condutas que podem ser enquadradas nas guras tipológicas dos crimes
comuns e dos crimes de responsabilidade. Preocupado com a grande repercussão dos fatos, solicitou a orientação de um
advogado para delinear sua estratégia de defesa.
De acordo com o advogado, caso o Ministro de Estado viesse a ser acusado, (I) os crimes comuns seriam julgados pelo
Poder Judiciário; (II) os crimes de responsabilidade seriam julgados pelo Poder Legislativo; e (III) o Poder Legislativo
poderia deliberar pela sustação do andamento das ações.
À luz dos dados fornecidos, assinale a opção que indica as orientações fornecidas pelo advogado que se harmonizam com
a sistemática constitucional.

A I, apenas.

B II, apenas.

C II e III, apenas.

D I e III, apenas.

E I, II e III.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 203 660223 6

Questão 279 Das Súmulas Vinculantes Art 103A

Alice e Roberto, estudantes de Direito, travaram intensos debates a respeito das características da Súmula Vinculante.

Alice defendia que qualquer litigante tinha legitimidade para propor a sua edição, acrescendo que o seu surgimento exigia
decisão tomada pela maioria absoluta dos membros do tribunal competente. Roberto, por sua vez, sustentava que a súmula
vinculante deveria ser seguida pelos órgãos de todos os Poderes e a sua inobservância poderia ensejar o ajuizamento de
reclamação, endereçada diretamente ao tribunal competente.

Sobre a posição dos dois estudantes, à luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.
A Alice está totalmente correta e Roberto parcialmente correto.

B Alice está totalmente incorreta e Roberto parcialmente correto.

C Alice e Roberto estão totalmente incorretos.

D Alice está parcialmente correta e Roberto totalmente incorreto.

E Alice está parcialmente correta e Roberto totalmente correto.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 203 64 50661

Questão 280 Ato das Disposições Constitucionais T ransitórias ADCT Organização da União
Organização dos Estados

A Constituição do Estado Alfa, com o objetivo de estabelecer mecanismos de controle democrático e evitar os excessos
constantemente detectados no âmbito do Poder Executivo, dispôs:

Art. 21. O Chefe do Poder Executivo somente poderia se ausentar do país, por qualquer prazo, com autorização da
Assembleia Legislativa.

Art. 31. Projetos de lei concernentes a quaisquer matérias podem ser apresentados pelos Deputados Estaduais.

Art. 41. O Governador do Estado está autorizado a editar medidas provisórias. (Considerado prejudicial ao interesse público
pelos movimentos sociais de combate à arbitrariedade.)

À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República, com especial realce para o princípio da simetria
constitucional, assinale a opção que indica o(s) artigo(s) constitucional(is).

A Somente o Art. 21.

B Somente o Art. 31.

C Somente o Art. 41.

D Somente os artigos 21 e 41.

E Somente os artigos 31 e 41.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 203 629194 2

Questão 281 Leis Ordinárias e Complementares Art 59 Art 64

Analise o seguinte iter do processo legislativo adotado para a apreciação do Projeto W1:

(I) o Presidente da República apresentou o projeto de lei à Câmara dos Deputados;

(II) a Câmara dos Deputados o aprovou sem qualquer alteração;

(III) ato contínuo, o projeto foi encaminhado ao Senado Federal, que introduziu pequenas modificações em sua essência;

(IV) o projeto foi encaminhado ao Chefe do Poder Executivo;

(V) como o projeto foi parcialmente vetado, o Senado Federalreuniu-se para sua apreciação e decidiu manter o veto.
À luz da sistemática constitucional, estão procedimentalmente corretas as fases

A I, II, III e IV.

B I, III, IV e V.

C I, II, IV, e V.

D I, II e III.

E I, III e V.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 203 598 0953

Questão 282 II Agentes Públicos Art 41

Tício é servidor público estadual, ocupante do cargo de provimento efetivo de Agente Fazendário, para o qual foi aprovado
mediante concurso público de provas e títulos. Tício tomou posse há um ano e meio, ainda se encontrando em estágio
probatório.

Considerando o exposto, assinale a afirmativa correta.

A A aquisição da estabilidade por parte de Tício, servidor público estadual, dar-se-á após o prazo definido na
Constituição do Estado, que pode variar entre 2 (dois) e 3 (três) anos.

B Após a aquisição de estabilidade, Tício somente perderá o seu cargo em virtude de sentença judicial transitada
em julgado ou mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar.

C Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação especial de desempenho por
comissão instituída para essa finalidade.

D Caso Tício seja demitido do serviço público e obtenha decisão judicial invalidando a sua demissão, deverá ser
considerado aposentado com proventos proporcionais ao tempo de contribuição.

E Após três anos de efetivo serviço, não tendo qualquer anotação desabonadora em sua ficha funcional, Tício será
considerado estável em seu cargo.
203 0656991

Questão 283 I Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental ADPF 1

A Lei Municipal X, promulgada em 1987, vem sendo aplicada pelos órgãos da Justiça Estadual até os dias de hoje. Ocorre
que um partido político com representação no Congresso Nacional rmou o entendimento de que a referida lei municipal
infringia diversos comandos da Constituição da República de 1988 afetos aos direitos e garantias individuais. À luz da
sistemática constitucional, o instrumento passível de ser utilizado para que essa controvérsia constitucional seja submetida à
apreciação do Supremo Tribunal Federal é a:

A arguição de descumprimento de preceito fundamental;

B ação direta de inconstitucionalidade;

C reclamação constitucional;

D ação anulatória;

E ação declaratória de não recepção.


Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 18 678 27101

Questão 284 II Art 7 7 Dos Princípios Gerais

O Município Delta aprovou a cobrança de taxa em razão da prestação do serviço público de coleta, remoção e tratamento
de lixo. A base do cálculo desse tributo levaria em conta a dimensão de cada imóvel atendido pelo serviço. João,
irresignado com a cobrança, contratou advogado e ingressou com medida judicial para não pagar o tributo, isso sob o
argumento de sua inconstitucionalidade. À luz da sistemática constitucional, o entendimento de João está:

A certo, pois não é possível individualizar os beneficiários do serviço público prestado;

B errado, pois a taxa decorre da prestação de um serviço público específico e divisível;

C certo, pois a taxa não pode utilizar um ou mais elementos da base de cálculo de imposto, ainda que não haja
identidade;

D errado, pois taxas, como impostos, têm como fato gerador atos ou fatos livremente escolhidos pelo Poder
Público;

E certo, pois não é identificado o exercício de um poder de polícia que justifique a cobrança da taxa.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 18 6754 74 95

Questão 285 Leis Ordinárias e Complementares a

Por ocasião da elaboração da lei orgânica municipal, a Câmara Municipal inseriu em seu texto diversos comandos
normativos criando cargos e funções nas secretarias do Poder Executivo. Anos depois, o Prefeito Municipal encaminhou
ofício à Câmara Municipal informando que esse proceder destoava da Constituição da República de 1988, solicitando, por
m, a revogação dos referidos comandos. À luz da sistemática constitucional afeta ao processo legislativo, é correto
afirmar que:

A o Prefeito Municipal está certo, pois a matéria deve ser disciplinada em lei de sua iniciativa privativa;

B a Câmara Municipal agiu corretamente, pois a lei orgânica é de iniciativa privativa do Prefeito Municipal;

C o Prefeito Municipal está certo, pois a lei orgânica municipal só pode conter normas afetas ao Poder Legislativo;

D a Câmara Municipal agiu corretamente, pois a lei orgânica deve dispor sobre toda a matéria de alçada do
Município;

E o Prefeito Municipal está certo, pois a organização da administração municipal é matéria da Constituição
Estadual.
18 6668 0702

Questão 286 Aspectos Gerais do Orçamento Público Leis Orçamentárias


Instrumentos de Planejamento e Orçamento

Os instrumentos de planejamento previstos na Constituição da República de 1988 apresentados na gura têm prazos e
conteúdos especí cos para auxiliar na gestão e no controle dos recursos públicos. Esses instrumentos são elaborados sob
a forma de lei, com a seguinte configuração:
A apenas o PPA e a LOA são elaborados por iniciativa do Poder Executivo;

B apenas a LDO e a LOA são elaboradas por iniciativa do Poder Executivo;

C a LOA é elaborada por uma comissão mista com representantes dos Poderes Executivo e Legislativo;

D todos os instrumentos são elaborados por iniciativa do Poder Executivo;

E todos os instrumentos são elaborados por iniciativa do Poder Legislativo.

18 4 08 6074 3

Questão 287 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança V

José, servidor público do Legislativo Municipal, exerce função de con ança, na qualidade de chefe do departamento de
arquivo geral de determinada Câmara Municipal, no Estado da Bahia. De acordo com as disposições constitucionais que
regem a matéria, é correto afirmar que José:

A é necessariamente ocupante de cargo em comissão;

B é necessariamente ocupante de cargo efetivo;

C é necessariamente não concursado e exerce cargo de livre nomeação e exoneração;

D pode ser ocupante de cargo efetivo ou não concursado no exercício de cargo de livre nomeação e exoneração;

E pode ser ocupante de cargo em comissão ou não concursado no exercício de cargo de livre nomeação e
exoneração.
18 28 1508 14

Questão 288 Cláusulas Pétreas Da Emenda à Constituição Art 60

Foi apresentada proposta de emenda constitucional subscrita por um terço dos Deputados Federais. A proposta almeja
criar um imposto e contém disposição expressa determinando a sua cobrança em relação a fatos geradores ocorridos no
mesmo exercício nanceiro, excepcionando, com isso, a vedação contida nº Art. 150, III, b, da Constituição da República
de 1988. À luz da sistemática constitucional a respeito dos limites materiais e formais ao exercício do poder reformador, a
proposta:

A não afronta os limites materiais, pois somente os direitos e garantias individuais previstos no Título II da
Constituição não podem ser alterados via emenda;

B afronta os limites formais, pois a proposta de emenda deveria ser apresentada, conjuntamente, por um terço dos
Deputados Federais e um terço dos Senadores;

C não afronta os limites materiais, pois a vedação à cobrança de imposto em relação a fatos geradores ocorridos
no mesmo exercício financeiro não configura direito individual;

D afronta os limites materiais, pois quaisquer direitos e garantias individuais previstos na Constituição, mesmo fora
do Título II, devem ser respeitados pelo poder reformador;

E afronta os limites formais, pois somente o Presidente da República pode apresentar propostas de emenda que
criem tributos.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 17797008 74

Questão 289 Administração T ributária XXII


As administrações tributárias da União, do Estado Delta e dos Municípios situados em seu território celebraram convênio
de nindo a forma de compartilhamento de cadastros e de informações scais. Por entender que esse convênio é
incompatível com a ordem constitucional, uma confederação sindical decidiu impugná-lo perante o Poder Judiciário. À luz
da sistemática constitucional, o entendimento da confederação sindical está:

A certo, pois o convênio afronta o princípio da legalidade, já que a matéria somente poderia ser tratada em lei;

B errado, pois a atuação integrada das administrações tributárias pode ser definida em convênio;

C certo, pois o convênio afronta o direito fundamental dos contribuintes à intimidade;

D errado, pois a administração integrada é detalhada na própria Constituição, limitando-se o convênio a repetir suas
normas;

E certo, pois o convênio afronta o princípio federativo, que confere autonomia a cada ente da federação.

17793 68 8 26

Questão 290 II Da Educação da Cultura e do Desporto

De acordo com o Art. 213 da Constituição Federal de 1988, escolas privadas podem receber recursos públicos se forem
filantrópicas, confessionais ou comunitárias e se atendidos alguns requisitos.

A Escola X é confessional e recebe recurso público para sua manutenção. No próximo ano, infelizmente, encerrará suas
atividades. Os funcionários e responsáveis pelos estudantes decidiram coletivamente, em assembleia convocada
especificamente para esse fim, doar todos os seus computadores aos alunos através de sorteio.

Ao consultarem a Constituição Federal de 1988, constataram que:

A seu patrimônio só poderá ser doado à pessoa física em caso de pobreza extrema e, dessa maneira, nem todos
os alunos poderão participar do sorteio;

B seu patrimônio deve ser obrigatoriamente destinado a outra instituição confessional sem fins lucrativos, tal como
a Escola X, inviabilizando-se, portanto, a ação planejada;

C seu patrimônio deve ser destinado a outra escola comunitária, filantrópica ou confessional, ou ao Poder Público,
no caso de encerramento de suas atividades, o que impossibilitou a ação planejada;

D sua ação está devidamente resguardada pela Constituição Federal de 1988, tendo em vista que a doação foi
decidida de forma coletiva, atendendo ao princípio da Gestão Democrática;

E a escola possui autonomia para destinar seu patrimônio livremente desde que o objeto da destinação não tenha
sido adquirido com recurso público.
17297563 21

Questão 291 1 Da Educação da Cultura e do Desporto

Uma Escola Municipal, no início do ano letivo, ao montar a grade de horários de suas disciplinas, tendo em vista uma forte
rejeição dos alunos e a facultatividade da matrícula, aloca o oferecimento do componente curricular Ensino Religioso após
as 17 horas, quando se encerram as atividades regulares da escola. Os alunos matriculados no ensino fundamental nos turnos
da manhã e da tarde poderiam frequentar as aulas sem prejudicar a frequência em outras atividades. Na educação infantil, o
componente curricular não seria oferecido em virtude do horário em que seria disponibilizado.

A equipe diretiva, em dúvida sobre a legalidade desses atos, procura a Secretaria de Educação, que lhe esclarece que, de
acordo com o Art. 210, § 1º, da Constituição Federal de 1988, que trata sobre o Ensino Religioso na escola pública:
A o ensino religioso é componente curricular de facultativo oferecimento pela instituição escolar, podendo esse ser
oferecido ou não em qualquer horário e dia. Portanto, não há nenhum problema nas decisões tomadas pela
escola;

B o ensino religioso é de matrícula facultativa, mas é disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino
fundamental. Portanto, o não oferecimento para a educação infantil não implica descumprimento da legislação,
mas a grade teria de ser reelaborada para o ensino fundamental de maneira a compreender o ensino religioso
dentro do horário do aluno na escola;

C não há problema nas decisões tomadas quanto ao ensino fundamental, porém na educação infantil é também
obrigatório o oferecimento do componente curricular e esse poderá ser oferecido no horário inverso ao que o
aluno está matriculado;

D o ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina em horários alternativos nas escolas públicas de
ensino fundamental. Dessa maneira, as ações da escola estão de acordo com a lei;

E o ensino religioso é de oferecimento vedado nas escolas públicas brasileiras, atendendo ao princípio da laicidade
do Estado. Portanto, a escola deverá retirar o oferecimento do componente curricular de sua grade de horários.
1729690721

Questão 292 Art 130A Aspectos Gerais Competências

O Conselho Nacional do Ministério Público foi criado em 30 de dezembro de 2004, pela Emenda Constitucional nº 45, e
tem como objetivo imprimir uma visão nacional ao MP, orientando e fiscalizando todos os ramos do MP brasileiro.

De acordo com a Constituição da República de 1988, o CNMP:

A compõe-se por dez membros nomeados pelo Presidente da República, depois de aprovada a escolha por dois
terços do Congresso Nacional, para um mandato de dois anos, admitida uma recondução;

B tem competência para receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Poder Judiciário,
inclusive contra seus serviços auxiliares, serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que
atuem por delegação do poder público;

C aprecia a legalidade dos atos administrativos praticados por membros ou órgãos do Ministério Público da União e
dos Estados, podendo desconstituí-los, revê-los ou fixar prazo para que se adotem as providências necessárias
ao exato cumprimento da lei;

D exerce a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial dos entes federativos e das
entidades da administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das
subvenções e renúncia de receitas;

E é órgão de consulta da Presidência da República nos assuntos relacionados com o MP e a defesa do Estado
democrático, competindo-lhe sugerir alterações nas leis orgânicas do Ministério Público da União e dos Estados.
1718 61774 0

Questão 293 2 I a

Com o escopo de preservar a necessária independência funcional e destemor na sua atuação pro ssional, os membros do
Ministério Público gozam de garantias constitucionais, como a:
A inamovibilidade, salvo por motivo de interesse público, mediante decisão do Procurador-Geral, assegurada ampla
defesa;

B estabilidade, após três anos de efetivo exercício em virtude de aprovação em concurso público, mediante
procedimento de avaliação periódica de desempenho;

C participação de bônus, que consiste no recebimento de honorários, percentagens ou custas processuais pagos
pela parte sucumbente;

D vitaliciedade, após dois anos de exercício, não podendo perder o cargo senão por sentença judicial transitada em
julgado;

E irredutibilidade de vencimentos, segundo a qual sua remuneração somente pode ser alterada por lei
complementar, de iniciativa privativa do chefe do Executivo.
1718 510703

Questão 294 Art 129 I III

A Constituição da República de 1988 é um marco na democracia do Brasil e na história do Ministério Público, que ganhou
autonomia para trabalhar, independência financeira e institucional, além de abertura do campo de atuação.

De acordo com o texto constitucional, é função institucional do Ministério Público:

A exercer o controle interno da atividade policial, dentro da estrutura do Poder Executivo;

B exercer a representação judicial e a consultoria jurídica de entidades públicas, no âmbito do respectivo ente
federativo;

C promover, subsidiariamente, a ação penal pública, na forma da lei, podendo requisitar diligências investigatórias e
a instauração de inquérito policial;

D promover o inquérito civil e a ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, do meio
ambiente e de outros interesses difusos e individuais disponíveis;

E promover a ação de inconstitucionalidade ou representação para fins de intervenção da União e dos Estados, nos
casos previstos na Constituição.
1718 4 25519

Questão 295 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Mandado de Segurança Mandado de Injunção

João, servidor público municipal, teve conhecimento de que a Constituição da República de 1988 tinha assegurado
determinado direito estatutário aos servidores, mas condicionava o seu exercício à edição de lei que o regulamentasse.
Apesar de decorridos muitos anos desde a promulgação da Constituição, a lei não foi editada, omissão que torna inviável o
exercício do seu direito.

À luz da sistemática constitucional e da narrativa acima, o instrumento passível de ser utilizado por João para a tutela dos
seus interesses é:
A o mandado de segurança;

B o mandado de injunção;

C a reclamação constitucional;

D o habeas data;

E o direito de petição.

163 2199729

Questão 296 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXIV a

Pedro, cidadão espanhol residente no Brasil, encaminhou ofício à ouvidoria da Câmara Municipal noticiando que
determinado servidor teria praticado diversos atos com abuso de poder, o que deveria ser objeto de apuração
administrativa. À luz da sistemática constitucional, o ofício de Pedro é manifestação do direito de:

A petição, que independe do pagamento de taxas, mas não pode ser exercido pelos estrangeiros residentes no
País;

B ação, que exige o pagamento de taxas e pode ser exercido pelos estrangeiros residentes no País;

C petição, que independe do pagamento de taxas e pode ser exercido pelos estrangeiros residentes no País;

D ação, que independe do pagamento de taxas, mas não pode ser exercido pelos estrangeiros residentes no País;

E petição, que independe do pagamento de taxas, mas só pode ser exercido por cidadãos.

163 2055053

Questão 297 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas


Acumulação de Cargos e Empregos Públicos XVI

João, servidor público municipal, ocupando o cargo de provimento efetivo de auxiliar de escritório, após anos de estudo,
logrou êxito em ser aprovado em concurso público de provas e títulos para o cargo público federal de auxiliar de
almoxarife. Ao comparecer à repartição federal, requereu que fosse reconhecido o seu direito a acumular os cargos
públicos, bem como que o tempo de contribuição previdenciária municipal fosse computado no plano federal. À luz da
sistemática constitucional, o requerimento de João deve ser:

A acolhido, pois ele pode acumular os cargos em razão da aprovação em concurso público, bem como contar o
tempo de contribuição previdenciária em outro ente federativo;

B parcialmente rejeitado, pois ele pode acumular os cargos, mas não contar o tempo de contribuição previdenciária
em outro ente federativo;

C parcialmente rejeitado, pois ele somente poderia contar o tempo de contribuição previdenciária no cargo
municipal no período em que acumulasse o cargo federal;

D parcialmente rejeitado, pois ele não pode acumular os cargos, mas pode contar o tempo de contribuição
previdenciária em outro ente federativo;

E rejeitado, pois não é possível acumular cargo público ou contar o tempo de contribuição previdenciária em outro
ente federativo.
163 18 3 53 67
Questão 298 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XVIII XIX

Alguns moradores do Bairro Delta criaram uma associação com o objetivo de defender os seus interesses. Em razão dos
excessos praticados por certos integrantes dessa associação, moradores do Bairro Alfa procuraram um advogado e
solicitaram informações sobre a possibilidade de ela vir a ser dissolvida compulsoriamente. À luz da sistemática
constitucional, é correto afirmar que a dissolução compulsória da referida associação é possível:

A apenas por decisão judicial transitada em julgado;

B apenas por deliberação dos moradores do Bairro Delta;

C por decisão judicial ou administrativa;

D apenas por deliberação dos moradores que a criaram;

E apenas por decisão administrativa.

163 13 98 98 4

Questão 299 Improbidade Administrativa 4

De acordo com o texto constitucional, os atos de improbidade administrativa importarão, na forma e gradação previstas em
lei, sem prejuízo da ação penal cabível:

A a cassação dos direitos políticos, o ressarcimento ao erário, a perda da função pública e a proibição de contratar
com o poder público;

B a inelegibilidade, a pena privativa de liberdade, a multa e a proibição de receber benefícios ou incentivos fiscais ou
creditícios;

C a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, a multa e
a pena privativa de liberdade;

D a pena restritiva de direito, a perda da função pública, o ressarcimento ao erário e a multa administrativa;

E a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao
erário.
156773 0156

Questão 300 Organização dos Municípios r

Determinado Município do Estado da Bahia tem população de dois milhões, seiscentos e setenta e cinco mil habitantes e
ocupa uma área territorial de seiscentos e noventa e três quilômetros quadrados. Em tema de organização do Poder
Legislativo Municipal, a Constituição da República de 1988 estabelece que a Câmara do citado Município deve observar o
limite máximo de:

A vinte e um Vereadores, diante de seu número de habitantes e de sua extensão territorial;

B vinte e cinco Vereadores, diante de seu número de habitantes;

C trinta e cinco Vereadores, diante de seu número de habitantes e de sua extensão territorial;

D quarenta e três Vereadores, diante de seu número de habitantes;

E cinquenta e cinco Vereadores, diante de seu número de habitantes e de sua extensão territorial.

151523 8 3 54
Questão 301 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XIII XIV

Sobre os direitos dos cidadãos, avalie as afirmativas a seguir.

I. É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer.

II. É assegurado a todos o acesso à informação, resguardado o sigilo da fonte quando necessário ao exercício profissional.

III. É livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar,
permanecer ou dele sair com seus bens.

Está correto o que se afirma em:

A I, somente.

B I e II, somente.

C I e III, somente.

D II e III, somente.

E I, II e III.

14 524 04 701

Questão 302 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos

De acordo com o Art. 5º da Constituição Federal de 1988, “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer
natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à
igualdade, à segurança e à propriedade”.

Tal sentença se expressa, entre outros, nos termos apresentados nas afirmativas a seguir, à exceção de uma. Assinale-a.

A Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei.

B É plena a liberdade de associação de caráter civil, militar ou paramilitar, para fins lícitos.

C São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização
pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

D É assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à
imagem.

E É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

14 523 63 967

Questão 303 Unidade e T otalidade Unidade e T otalidade Conceito de Orçamento e Princípios Orçamentários

O Orçamento Público deve permitir que, de forma unívoca, através de um orçamento apenas, seja possível ter um retrato geral
das nanças públicas, autorizando-se o Poder Legislativo a exercer o controle racional e direto das operações nanceiras de
responsabilidade do Executivo.

Essa afirmativa representa a aplicação do princípio orçamentário da:


A responsabilidade fiscal.

B eficácia fiscal.

C unidade orçamentária.

D universalidade orçamentária.

E totalidade orçamentária.

9518 98 58 0

Questão 304 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva T eoria do risco administrativo

Determinado ente federativo passou a gurar no polo passivo de uma ação civil de reparação de danos, sob o argumento
de que Pedro, servidor público do referido ente, no exercício da função, ao conduzir o veículo de um órgão estadual,
atropelara e dera causa à morte de Maria. Apesar disso, existiam provas robustas de que Pedro cumprira integralmente as
normas de trânsito e o acidente decorrera do comportamento inadequado de Maria.

À luz da narrativa acima, na seara afeta à responsabilidade civil do Estado por atos comissivos, mais especi camente em
relação à possibilidade de o comportamento de Maria afastar o dever de indenizar, a teoria adotada pela Constituição da
República é a:

A do risco integral, não sendo o dever de indenizar afastado pela culpa exclusiva da vítima.

B do risco administrativo, sendo o dever de indenizar afastado pela culpa exclusiva da vítima.

C da culpa, sendo o dever de indenizar influenciado pela culpa, tanto do agente público como da vítima.

D da falta administrativa, não sendo o dever de indenizar afastado pela culpa exclusiva da vítima.

E do risco social baseada na culpa do agente, sendo o dever de indenizar afastado pela culpa exclusiva da vítima.

95164 63 4 0

Questão 305 Das atribuições do Presidente da República VI

O Presidente da República, após a análise de sua assessoria, editou decreto extinguindo certo quantitativo de cargos
públicos vagos e organizando um setor da administração pública federal. Essa última medida não acarretou aumento de
despesa ou a criação ou extinção de órgãos públicos.

João, que vinha se preparando para diversos concursos públicos, sentiu-se prejudicado com o decreto e solicitou que o
seu advogado procedesse à sua análise.

À luz da narrativa acima e das competências constitucionais do Presidente da República e do Poder Legislativo, assinale a
afirmativa correta.
A Ambas as matérias versadas no decreto são de competência do Poder Legislativo, não do Presidente da
República.

B O decreto somente poderia ter versado sobre a extinção de cargos públicos vagos, não sobre a organização
administrativa.

C Ambas as matérias versadas no decreto são de competência do Presidente da República.

D O decreto somente poderia ter versado sobre a organização administrativa, não sobre a extinção de cargos
públicos vagos.

E O decreto somente poderia incursionar nas matérias de que tratou se existisse lei delegada autorizando-o.

9514 4 6996

Questão 306 Competências Privativas da União I

Determinado Estado da Federação, com elevado potencial agrícola, editou lei contendo detalhada disciplina afeta ao
Direito Agrário, que deveria viger nos limites do seu território.

A União, que até então não havia legislado sobre a matéria, editou, poucos anos depois, lei que disciplinava parte das
temáticas tratadas na lei estadual.

À luz da narrativa acima e da sistemática constitucional de divisão de competências legislativas entre os entes federativos,
assinale a afirmativa correta.

A A lei estadual é inconstitucional, por versar sobre matéria de competência legislativa privativa da União.

B A lei estadual, em razão da especificidade do interesse, prevalece, integralmente, sobre a lei da União.

C A lei estadual, em razão da especificidade do interesse, prevalece naquilo que não contrariar a lei da União.

D A lei da União é inconstitucional, por violar a competência exclusiva do Estado para legislar sobre a matéria.

E A lei da União somente não seria inconstitucional se fosse editada em momento anterior à lei estadual.

9513 50063

Questão 307 Princípio da Impessoalidade Princípio da Ef iciência Princípios Implícitos da Administração Pública

“Os agentes públicos devem atuar de forma neutra, sendo proibida a atuação pautada pela promoção pessoal”.

De acordo com os princípios constitucionais que regem a Administração Pública, assinale a opção que apresenta o princípio
constitucional a que se refere a conduta acima.

A Razoabilidade.

B Impessoalidade.

C Inépcia.

D Transparência.

E Eficácia.

916558 4 72
Questão 308 Princípios Explícitos da Administração Pública Princípios Expressos Explícitos ou Constitucionais
Art 37

Lei de determinado Estado da Federação dispõe que:

“Art. 1º. Fica incluído no calendário de eventos o ciais do Estado Delta o Festival d e M úsica Delta, a s e r realizado
anualmente, no mês de outubro, fruto da iniciativa privada do grupo publicitário Ômega.

Art. 2º. Anualmente, o Poder Executivo destinará à Secretaria de Cultura o s recursos necessários à mo ntagem e à
realização do Festival de Música Delta, como forma de incentivo à livre iniciativa e à geração de empregos.

§ único: O aparato de segurança e o controle de trânsito necessário à realização dessa festa, carão a cargo da Secretaria
de Segurança Pública.”

A lei acima transcrita é

A constitucional, por servir de instrumento de garantia ao desenvolvimento nacional.

B inconstitucional, por ferir os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa.

C constitucional, por obedecer ao fundamento da República de apoiar a livre iniciativa.

D inconstitucional, por não obedecer ao princípio da eficiência na alocação de verba pública.

E constitucional, por dar suporte à iniciativa que irá gerar empregos com redução de desigualdades.

913 718 68 3

Questão 309 Leis Orgânicas dos Municípios IV III

À Mesa Executiva da Câmara Municipal compete, consoante dispõe o texto da Lei Orgânica do Município de Salvador:

A decretar desapropriação e intervenção em empresas concessionárias de serviço público, bem como permitir,
conceder ou autorizar a execução dos serviços públicos por terceiros, quando não possível ou conveniente ao
interesse público a exploração direta pelo Município;

B suplementar, mediante ato, as dotações do orçamento da Câmara, observado o limite da autorização constante
da Lei Orçamentária, desde que os recursos para sua cobertura sejam provenientes de anulação total ou parcial
de suas dotações orçamentárias;

C promover a arrecadação dos tributos, preços públicos e tarifas devidos ao Município, dando-lhes a publicação
adequada, e administrar os bens municipais, promover a alienação, deferir permissão, cessão ou autorização de
uso, observadas as prescrições legais;

D sancionar, promulgar e fazer publicar as leis, e expedir regulamento para sua fiel execução, bem como baixar
decretos e demais atos administrativos, fazendo-os publicar em órgãos oficiais;

E fixar os preços dos serviços prestados pelo Município e os relativos à concessão, cessão, permissão ou
autorização de uso de seus bens e serviços, bem como dirigir, superintender e fiscalizar serviços de obras
municipais.
264 4 52577

Questão 310 Leis Orgânicas dos Municípios Art 27

João, Vereador da Casa Parlamentar de Salvador, deixou de comparecer, em seu primeiro período legislativo anual, à terça
parte das sessões ordinárias da Câmara Municipal, eis que houve incompatibilidade com os horários em que leciona em
universidade particular. Conforme dispõe a Lei Orgânica do Município de Salvador, assegurada a ampla defesa, João:

A será suspenso por até 30 (trinta) dias;

B sofrerá desconto de 50% (cinquenta por cento) em seu subsídio;

C será excluído de comissão parlamentar de inquérito;

D responderá por crime contra o patrimônio público;

E perderá o mandato de Vereador.

264 4 3 7792

Questão 311 Leis Orgânicas dos Municípios III

A alienação de bens municipais está subordinada à existência de interesse público devidamente justi cado. Sabendo disso, o
Prefeito de Salvador pretende realizar a alienação de um lote de cem metros quadrados, destinado à habitação de pessoa
comprovadamente pobre. De acordo com o texto da Lei Orgânica do Município de Salvador, a iniciativa é possível, desde
que não haja alienação de mais de uma área ou lote à mesma pessoa e seja:

A observado o preço médio de mercado, mediante prévias avaliação e autorização legislativa, independentemente
de licitação;

B observado o preço médio de mercado, mediante prévias avaliação, autorização legislativa e licitação;

C observado o preço médio de mercado, mediante prévia avaliação, dispensando-se autorização legislativa e
licitação;

D atendido o preço mínimo fixado em avaliação administrativa, dispensando-se autorização legislativa e


concorrência;

E atendido o preço mínimo fixado em avaliação administrativa, mediante prévia autorização legislativa,
dispensando-se a concorrência.
264 4 3 0521

Questão 312 Leis Orgânicas dos Municípios c

De acordo com a Lei Orgânica do Município de Salvador, a aprovação e a deliberação sobre criação e extinção de cargos
públicos e fixação dos respectivos vencimentos e vantagens inerentes ao Executivo Municipal compete:

A ao Prefeito, sem participação do Poder Legislativo;

B ao Prefeito, com prévio parecer do Tribunal de Contas;

C à Câmara Municipal, com a iniciativa e sanção do Prefeito;

D à Câmara Municipal, com prévio parecer do Tribunal de Contas;

E ao Tribunal de Contas, com prévio parecer da Câmara e do Prefeito.

264 4 024 27

Questão 313 Leis Orgânicas dos Municípios 1 Art 35

De acordo com a Lei Orgânica do Município de Salvador, a Câmara Municipal elegerá, a dois de janeiro do primeiro ano da
Legislatura, a Mesa Executiva:
A que é constituída de um Presidente, três Vice-Presidentes, quatro Secretários, um Corregedor, um Ouvidor e um
Ouvidor Substituto para o mandato de dois anos;

B cuja eleição é realizada em primeira convocação com a presença de, pelo menos, a maioria absoluta dos
Vereadores que compõem a Câmara;

C que tem competência para iniciativa dos projetos de lei que versem sobre o plano plurianual, as diretrizes
orçamentárias e os orçamentos anuais;

D cuja composição deve atender à representação proporcional dos partidos políticos, conforme votação da
maioria simples dos Vereadores presentes na primeira sessão legislativa;

E que pode convocar Secretário Municipal ou titulares de entidades autárquicas e fundações para, no prazo de
vinte e quatro horas, prestar pessoalmente informações sobre assuntos de interesse da Câmara.
263 7553 28

Questão 314 Leis Orgânicas dos Municípios l 1

A Câmara Municipal de Salvador aprovou em redação nal determinado projeto de lei e o enviou ao Prefeito. Ocorre que o
Chefe do Executivo Municipal, no prazo legal, após parecer da procuradoria, considerou o projeto, em parte,
inconstitucional, razão pela qual o vetou parcialmente, comunicando ao Presidente da Câmara. Consoante dispõe a
redação atual da Lei Orgânica do Município de Salvador, o veto:

A não poderia ter sido feito de forma parcial pelo Prefeito, que apenas tem a prerrogativa de vetar na integralidade
projetos de leis que considere inconstitucionais;

B poderá ser rejeitado pelo voto da maioria simples dos Vereadores, mediante parecer prévio da procuradoria da
Câmara, hipótese em que o projeto de lei será enviado para publicação no diário oficial pelo Presidente da
Câmara;

C será apreciado dentro de trinta dias, a contar de seu recebimento, só podendo ser rejeitado pelo voto da maioria
absoluta dos Vereadores;

D poderá ser derrubado pelo voto qualificado de três quintos dos Vereadores, hipótese em que o projeto de lei
será enviado para proclamação no diário oficial pelo Presidente da Câmara;

E será apreciado na primeira sessão legislativa subsequente ao seu recebimento pela Câmara, que poderá rejeitá-lo
pelo voto de dois terços dos Vereadores.
263 752171

Questão 315 Leis Orgânicas dos Municípios d f

João, Vereador Municipal de Salvador, dois meses após tomar posse no cargo, estabeleceu domicílio fora do Município
onde exerce a vereança, bem como foi nomeado pelo Prefeito e está exercendo função de membro do Conselho
Municipal de Saúde. Em razão dos fatos narrados, de acordo com o texto da Lei Orgânica do Município de Salvador, João:
A não está sujeito a qualquer sanção de natureza cível ou administrativa, eis que mudou de domicílio após ter
tomado posse e porque as funções de membro de conselhos municipais são compatíveis com o exercício do
mandato eletivo;

B não está sujeito a qualquer sanção de natureza cível, mas pode ser penalizado por sanção disciplinar, com
advertência ou suspensão de até noventa dias, em razão da mudança de domicílio para outra cidade;

C está sujeito à suspensão por até trinta dias do mandato, a ser decretada pela Câmara, por meio de voto da
maioria absoluta dos seus membros, por iniciativa da Mesa da Câmara, de qualquer Vereador ou, ainda, pelo
Judiciário;

D está sujeito à perda do mandato, a ser decretada pela Câmara através de voto de dois terços dos seus membros,
por iniciativa do Prefeito, da Mesa da Câmara, de qualquer Vereador ou, ainda, pelo Judiciário;

E está sujeito à perda do mandato, a ser decretada pela Câmara através da maioria absoluta dos seus membros, por
iniciativa da Mesa da Câmara, de qualquer Vereador ou, ainda, pelo Judiciário.
263 74 794 6

Questão 316 Leis Orgânicas dos Municípios

A Constituição da República de 1988 estabelece normas sobre a divisão de competências entre os entes federativos. Na
esteira do mandamento constitucional, de acordo com sua Lei Orgânica, ao Município de Salvador compete:

A prover sobre denominação, numeração e emplacamento de logradouros públicos, vedada a utilização de nome,
sobrenome ou cognome de pessoas vivas;

B explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão, os serviços de radiodifusão sonora, e


de sons e imagens;

C organizar e manter a polícia civil, a polícia militar e o corpo de bombeiros municipal, nos termos da lei
complementar editada pela Câmara Municipal;

D legislar sobre trânsito e transporte, bem como sobre populações indígenas, mantendo mecanismos de
fiscalização para o fiel cumprimento das leis;

E explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão, os serviços de telecomunicações, nos


termos da lei específica que dispõe sobre a matéria.
263 74 3 023

Questão 317 Leis Orgânicas dos Municípios Art 3 b

O Município de Salvador, capital do Estado da Bahia, é regido por sua Lei Orgânica, a qual estabelece, em matéria de
organização dos poderes municipais, que:
A são poderes do Município, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário, que
estão sujeitos à fiscalização contábil, orçamentária e financeira do Tribunal de Contas;

B compete privativamente à Câmara Municipal fixar os subsídios dos Vereadores, do Prefeito, do Vice-Prefeito,
dos Secretários Municipais e do Procurador-Geral, na forma prevista na Constituição da República de 1988;

C é o Vereador obrigado a testemunhar, em qualquer caso, sobre informações recebidas ou prestadas em razão do
exercício do mandato, e sobre as pessoas que lhe confiaram tais informações;

D perde automaticamente o Prefeito seu cargo, quando for denunciado pelo Ministério Público pela prática de
crime inafiançável contra a Administração Pública;

E compete privativamente ao Prefeito municipal decretar estado de calamidade pública, pelo prazo de até noventa
dias, após aprovação da maioria absoluta dos membros da Câmara Municipal.
263 73 8 161

Questão 318 Capítulo II Da Ação Direta de Inconstitucionalidade Art 5 Art 10

No que tange ao controle de constitucionalidade de leis e atos normativos, é correto afirmar que:

A é inadmissível a desistência da ação direta de inconstitucionalidade, ainda que a parte autora se convença, no
curso do feito, da constitucionalidade do ato normativo impugnado;

B o acórdão que acolher o pedido formulado em ação direta de inconstitucionalidade produz efeitos ex tunc,
sendo vedado ao órgão julgador fixar qualquer outro marco a partir do qual a sua declaração terá eficácia;

C não é cabível a concessão de tutela jurisdicional de urgência, na ação direta de inconstitucionalidade;

D caso conclua pela inconstitucionalidade de uma lei, como questão prejudicial para proferir a sentença, o
magistrado de primeiro grau só poderá deixar de aplicá-la se submeter previamente o tema ao plenário do tribunal
ou seu órgão especial;

E o acórdão proferido pelo plenário do tribunal ou seu órgão especial, no incidente de arguição de
inconstitucionalidade, é irrecorrível.
25592994 9

Questão 319 1 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos X

A Câmara de Vereadores de determinado Município do Estado da Bahia, em virtude do desastroso desequilíbrio de seu
regime previdenciário, montou equipe multidisciplinar, visando estratégias de reforma. O grupo sugeriu algumas mudanças,
relacionadas abaixo. Nessa situação hipotética, a única conduta potencialmente compatível com o direito positivo seria:

A imediato incremento, por lei municipal, das idades mínimas de aposentadoria voluntária;

B equiparação, por lei municipal específica, das regras de aposentadoria entre homens e mulheres;

C submissão, ao limite máximo de pagamento do Regime Geral de Previdência Social, de todos os novos
benefícios previdenciários a serem concedidos, independentemente da existência de qualquer entidade de
previdência complementar;

D revisão geral das alíquotas de contribuição, por lei, com incremento de contribuição, além de revisão do rol de
dependentes;

E criação de regimes específicos e autônomos para determinadas carreiras, como fiscais e procuradores.

2558 94 298
Questão 320 1 5 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos

João, advogado atuante, após ser aprovado em concurso público, ingressa, em julho de 2017, em cargo público de
provimento efetivo de Advogado Legislativo na Câmara Municipal de Salvador, encerrando suas atividades privadas. Até
então, João não havia desempenhado qualquer função pública. Diante dessa situação hipotética, é correto afirmar que:

A João poderá permanecer vinculado ao Regime Geral de Previdência Social, pois ingressou no serviço público
após a Emenda Constitucional nº 41/03;

B João, caso já possua 69 anos de idade, será submetido à aposentadoria compulsória já em 2018;

C a aposentadoria de João, quando concedida, será quantificada com base na sua última remuneração;

D João terá de filiar-se, obrigatoriamente, ao regime de previdência complementar municipal, caso seja criado;

E João poderá ter contribuição previdenciária igual ou superior aos servidores da União.

2558 8 613 1

Questão 321 1 Exceções ao Princípio da Legalidade Exceções ao Princípio da Anterioridade

Conforme previsto na Constituição da República de 1988, deve obediência integral aos princípios da legalidade,
anterioridade anual e anterioridade nonagesimal, o imposto sobre:

A a propriedade de veículos automotores;

B a renda e proventos de qualquer natureza;

C operações de crédito, câmbio e seguro, ou relativas a títulos ou valores mobiliários;

D serviços de qualquer natureza;

E a propriedade territorial urbana.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 2558 4 8 4 00

Questão 322 Lei n 842992 Lei de Improbidade Administrativa Improbidade Administrativa


Seção II Dos Atos Administrativos que Causam Prejuízo ao Erário

Antônio, ex-Presidente da Câmara Municipal, no exercício de suas funções públicas à época em que che ava o legislativo
local, dispensou indevidamente a licitação para contratação de sociedade empresária com vistas à aquisição de
determinados bens. O Ministério Público ajuizou ação de improbidade administrativa e, dentre os pedidos, requereu a
condenação do então parlamentar ao ressarcimento ao erário. Instado pelo atual Presidente da Câmara a se manifestar
sobre o caso, estritamente de acordo com a Lei de Improbidade Administrativa e com a jurisprudência do Superior Tribunal
de Justiça, o Advogado Legislativo da Câmara deve lançar parecer no sentido de que o pleito ministerial de ressarcimento:
A não merece prosperar, eis que o parlamentar não pode figurar no polo passivo da relação processual, devendo
responder somente por crime de responsabilidade;

B não merece prosperar, eis que na hipótese narrada não houve dano ao erário, e sim dispensa ilegal de licitação,
que acarreta apenas a aplicação das demais sanções pessoais da lei de improbidade;

C não merece prosperar, eis que para configuração desta espécie de ato de improbidade é imprescindível a
demonstração do dolo do gestor público e do efetivo prejuízo ao erário (in re ipsa);

D merece prosperar, eis que todo ato de improbidade administrativa, por expresso mandamento constitucional,
causa danos materiais ao erário que devem ser ressarcidos pelo agente público envolvido;

E merece prosperar, eis que o prejuízo ao erário é inerente (in re ipsa) à conduta ímproba, na medida em que o
poder público deixou de contratar a melhor proposta, por condutas do agente político.
24 3 264 04 8

Questão 323 T ribunal de Contas da União T CU Art 7 1 II

Em matéria de controle da administração pública, de acordo com o texto constitucional e com a doutrina de Direito
Administrativo, o controle legislativo é:

A promovido com o auxílio do Tribunal de Contas, que julga as contas dos administradores, bens e valores públicos
da administração direta e das autarquias, excluídas as demais entidades da administração indireta que são
fiscalizadas pelo Ministério Público, o qual apura quaisquer irregularidades que resultem prejuízo ao erário público;

B realizado com o auxílio do Ministério Público, órgão integrante do Poder Legislativo, que exerce a fiscalização
contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial dos entes públicos e das entidades da administração
direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das subvenções e renúncia de
receitas;

C efetivado pelo Tribunal de Contas, órgão auxiliar do Poder Judiciário, que aplica aos responsáveis, em caso de
ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, as sanções previstas em lei, como a multa proporcional ao
dano causado ao erário;

D exercido com o auxílio do Tribunal de Contas que tem competência para fiscalização de quaisquer entidades
públicas, incluindo as contas do Ministério Público, Legislativo e Judiciário, assim como entidades privadas que
utilizem dinheiro público para execução de suas atividades;

E responsável pela fiscalização, em sede de controle externo, contábil, financeira, orçamentária e patrimonial do
Poder Executivo e das entidades da administração indireta, quanto à legalidade, legitimidade e economicidade,
não englobando atos administrativos do Poder Judiciário, pelo princípio da separação dos poderes.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 24 3 214 8 05

Questão 324 3 a b

O Vereador João, ao analisar o projeto de Lei Orçamentária Anual apresentado pelo Chefe do Poder Executivo, decidiu
apresentar uma emenda que se mostrava plenamente compatível com o plano plurianual e a Lei de Diretrizes Orçamentárias.
Ocorre que, para apresentá-la, deveria indicar os recursos necessários. À luz da sistemática constitucional, esses recursos
podem advir da anulação de despesas que digam respeito a:
A dotações para pessoal;

B serviço da dívida;

C programas sociais;

D transferências tributárias para outros Municípios;

E dotações para encargo de pessoal.

24 3 1173 3 0

Questão 325 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias III 3

Foi instaurada Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no âmbito da Câmara dos Deputados com o objetivo de apurar
situações de maus-tratos a crianças. Em sua primeira reunião, deliberou, de modo fundamentado, (I) convocar o Ministro da
Justiça para prestar informações; (II) quebrar o sigilo bancário de dois suspeitos; e (III) determinar a interceptação da
comunicação telefônica de outros dois suspeitos. Alguns membros da CPI caram vencidos na votação, pois entendiam
que ela não tinha competência para adotar todas essa medidas. À luz da sistemática constitucional, a CPI tem competência
para adotar as medidas descritas em:

A somente I;

B somente I e II;

C somente I e III;

D somente II e III;

E I, II e III.

24 3 08 3 8 3 0

Questão 326 Processo Legislativo a 4

Após regular tramitação, o Congresso Nacional aprovou o Projeto de Lei M3, apresentado pela Deputada Federal Maria,
que aumentava os vencimentos dos servidores públicos federais. O Presidente da República, no entanto, veio a vetá-lo sob
o argumento de ser inconstitucional. Em momento posterior, o veto foi rejeitado pela maioria relativa dos Deputados e
Senadores, sendo ao final promulgada pelo Presidente da República a Lei XX. À luz da sistemática constitucional, o processo
legislativo que culminou com a promulgação da Lei XX apresenta:

A dois vícios de inconstitucionalidade, pois a matéria era de iniciativa privativa do Chefe do Poder Executivo e a
promulgação da lei era da alçada do Presidente do Senado Federal;

B um vício de inconstitucionalidade, pois o veto somente poderia ser rejeitado pela maioria absoluta dos Deputados
e Senadores;

C um vício de inconstitucionalidade, pois a matéria versada no projeto era de iniciativa privativa do Presidente da
República Federativa do Brasil;

D dois vícios de inconstitucionalidade, pois a matéria era de iniciativa privativa do Chefe do Poder Executivo e o
veto só poderia ser rejeitado pela maioria absoluta dos Deputados e Senadores;

E dois vícios de inconstitucionalidade, pois o veto só poderia ser rejeitado pela maioria absoluta dos Deputados e
Senadores e a promulgação da lei era da alçada do Presidente do Senado Federal.
23 96604 4 6
Questão 327 Organização da Administração Pública Das Atribuições do Congresso Nacional
Cargos em comissão e f unções de conf iança

Determinada Câmara Municipal criou cinco cargos em comissão de Assessor Administrativo de Ouvidoria, para exercício
de funções meramente técnicas e burocráticas, sem caráter de direção, che a ou assessoramento. Todos os cargos foram
providos por pessoas não concursadas, mediante livre nomeação do Presidente da Câmara. A conduta do chefe do
parlamento municipal é:

A constitucional, pois os cargos em comissão são criados por lei e declarados de livre nomeação e exoneração
pelo Presidente da Câmara;

B constitucional, pois deve haver relação de confiança entre o Presidente da Câmara e os agentes públicos lotados
nas ouvidorias, por sua natureza sigilosa e correicional;

C inconstitucional, pois deveriam ter sido nomeados servidores públicos efetivos e estáveis de carreira para
exercício daqueles cargos em comissão na ouvidoria;

D inconstitucional, pois atividades meramente técnicas e burocráticas não podem ser desempenhadas por
ocupantes de cargos em comissão, e sim por agentes que exerçam função de confiança;

E inconstitucional, pois os cargos em comissão e funções de confiança destinam-se apenas às atribuições de


direção, chefia e assessoramento.
23 9075199

Questão 328 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas XVI

José é ocupante do cargo efetivo de contador numa Câmara Municipal no Estado da Bahia. Visando à complementação de
sua renda, José acabou de ser convocado em concurso público para professor municipal. De acordo com as disposições
constitucionais sobre a matéria e a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, José:

A terá necessariamente que escolher um dos dois cargos, diante da proibição de acumulação de cargos públicos;

B terá necessariamente que permanecer como contador, pois deveria ter pedido exoneração antes de se inscrever
em outro concurso;

C poderá acumular ambos os cargos públicos, independentemente da carga horária e da fonte pagadora, desde
que mantenha o serviço em dia em ambos;

D poderá acumular ambos os cargos públicos apenas se tiverem a mesma fonte pagadora;

E poderá acumular ambos os cargos públicos, apenas se houver compatibilidade de horário para tal.

23 9068 54 6

Questão 329 Controle Dif uso nos T ribunais Reserva de Plenário Art 97

Em determinado processo cível, a Câmara julgadora do Tribunal de Justiça constatou a inconstitucionalidade da lei federal
na qual o autor alicerçou o seu pedido. À luz da sistemática constitucional e da constatação de que o Tribunal de Justiça é
dividido em Órgão Especial e Câmaras julgadoras, é correto afirmar que:
A a Câmara julgadora não poderia negar-se a aplicar a lei federal;

B a decisão sobre a não aplicação da lei deveria ser tomada pelo voto de dois terços dos membros do Órgão
Especial;

C a Câmara julgadora só poderia deixar de aplicar a lei pelo voto da maioria absoluta de seus membros;

D a decisão de não aplicar a lei deveria ser tomada pelo voto da maioria absoluta dos membros do Órgão Especial;

E a Câmara julgadora só poderia deixar de aplicar a lei pelo voto de dois terços dos seus membros.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 628 704 0

Questão 330 Habeas Corpus Mandado de Segurança Mandado de Injunção

Maria reuniu todos os documentos exigidos para se matricular em uma escola estadual do seu bairro. Para sua surpresa, o
requerimento foi indeferido sem qualquer fundamentação. Considerando a manifesta ilegalidade do ato, bem como porque
todos os elementos constitutivos do seu direito decorriam da prova documental, Maria procurou um advogado e solicitou
o ajuizamento da medida judicial cabível. À luz da sistemática constitucional, essa medida é:

A habeas corpus;

B mandado de segurança;

C mandado de injunção

D habeas data;

E pedido de suspensão.

23 4 15508 4

Questão 331 Servidores Públicos e Mandato Eletivo III

João, servidor público estadual, foi eleito vereador no Município em que reside. O horário de trabalho na repartição em que
exercia as suas funções se estendia, diariamente, das 8h00 às 18h00, enquanto as sessões na Câmara Municipal eram
realizadas, também diariamente, das 8h00 às 12h00. À luz da sistemática constitucional e da narrativa acima, João, a partir da
posse:

A será afastado do cargo que ocupa no Estado e poderá optar entre esta remuneração e o subsídio
correspondente ao exercício das funções de vereador;

B passará a cumprir meio expediente em sua repartição de origem e receberá remuneração proporcional, que será
somada ao subsídio de vereador;

C será afastado do cargo que ocupa no Estado e receberá exclusivamente o subsídio correspondente ao exercício
das funções de vereador;

D será afastado do cargo que ocupa no Estado, mas receberá a respectiva remuneração juntamente com o
subsídio correspondente ao exercício das funções de vereador;

E terá que optar entre o cargo que ocupa no Estado e o mandato de vereador, pois é vedada a acumulação de
cargos públicos.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 4 14 8 913

Questão 332 Organização dos Municípios I


O Município Beta, com o objetivo de limitar o tempo de espera do usuário dos serviços bancários, aprovou, após o regular
processo legislativo, a Lei X, que estabeleceu um limite máximo de tempo para a realização do atendimento. Insatisfeitas
com a medida, as instituições nanceiras argumentaram com a sua inconstitucionalidade, pois o Município não poderia
legislar sobre a matéria. À luz da sistemática constitucional, o Município:

A possui competência legislativa, pois se trata de matéria de interesse local;

B não possui competência legislativa, pois compete à União legislar sobre direito bancário;

C possui competência legislativa concorrente com a União e os Estados para legislar sobre direito bancário;

D não possui competência legislativa, pois compete ao Estado regular a matéria de modo uniforme;

E possui competência legislativa, desde que autorizado por norma geral editada pela União.

23 4 14 3 4 29

Questão 333 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXVI

Pedro ingressou no serviço público municipal estimulado pela segurança e pelos benefícios inerentes ao cargo. Um desses
benefícios seria fruído após dez anos de exercício funcional. Pedro completou os dez anos de serviço, mas, no dia em que
ia requerer o benefício, o regime jurídico da categoria foi alterado e o benefício foi extinto, somente sendo assegurado o
direito dos servidores que já o receberam. À luz da sistemática constitucional, Pedro:

A faz jus ao benefício, estando amparado pela coisa julgada;

B não faz jus ao benefício, pois não o requereu a tempo;

C faz jus ao benefício, estando amparado pelo direito adquirido;

D não faz jus ao benefício, pois tinha mera expectativa de direito;

E faz jus ao benefício, pois o regime jurídico não poderia ser alterado.

23 4 14 1907

Questão 334 Aplicabilidade das Normas Constitucionais Normas de Ef icácia Plena


Normas Constitucionais de Ef icácia Contida ou Prospectiva

João, sentindo-se lesado em um direito fundamental, procurou o seu advogado e solicitou que ingressasse com a ação
judicial cabível. Após analisar a Constituição da República de 1988, o advogado constatou que uma de suas normas, apesar
de dispor sobre o referido direito, permitia que ele fosse restringido pela lei, o que de fato ocorrera. Concluiu, com isso, que
não houve qualquer lesão ao direito de João. Sob a ótica da aplicabilidade, a narrativa acima faz menção a uma norma
constitucional de eficácia:

A plena;

B pragmática;

C limitada;

D contida;

E institutiva.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 4 14 0291


Questão 335 Leis Ordinárias e Complementares Art 64 Art 66

O Presidente da República apresentou projeto de lei ordinária cuja discussão se iniciou no Senado Federal, que o aprovou,
seguindo para a Câmara dos Deputados. Com a aprovação nesta última Casa, a Mesa do Congresso Nacional promulgou a
Lei X. Um grupo de Deputados de oposição divulgou nota a rmando que o processo legislativo descumpriu a disciplina
traçada na Constituição da República de 1988. À luz da sistemática constitucional, o grupo de Deputados está correto, já
que o projeto apresenta o(s) seguinte(s) vício(s):

A o Presidente da República não tem legitimidade para apresentar projetos de lei ordinária fora do regime de
urgência constitucional;

B a discussão do projeto de lei ordinária deveria ter sido iniciada na Câmara dos Deputados, não no Senado
Federal, que seria a Casa Revisora;

C o Presidente da República não poderia apresentar o projeto e a análise deveria ser realizada em sessão conjunta
das Casas Legislativas;

D após aprovação do projeto pelas Casas Legislativas, ele deveria ser encaminhado ao Presidente da República,
não à Mesa do Congresso Nacional;

E a discussão deveria ser iniciada na Câmara e o projeto encaminhado ao Presidente da República, não à Mesa do
Congresso.
23 2679277

Questão 336 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas a b

Maria é engenheira e ocupa um cargo público de provimento efetivo com atribuição de desenvolver tecnologia de ponta
visando à contenção do risco de acidentes nucleares. Por considerar sua remuneração insu ciente, tenciona fazer novo
concurso público, de modo que possa oferecer melhor conforto à sua família com os valores que receberia nos dois
cargos públicos. À luz da sistemática constitucional, Maria:

A não pode acumular o seu cargo com nenhum outro cargo público;

B somente pode acumular o seu cargo com outro cargo de natureza técnica ou científica;

C somente pode acumular o seu cargo com um cargo de professor;

D somente pode acumular o seu cargo com outro da área de saúde;

E pela natureza do seu cargo, pode acumulá-lo com qualquer outro cargo público.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 267754 6

Questão 337 Das atribuições do Presidente da República Competências para Fiscalização


Competências Originárias

De acordo com a Constituição da República de 1988, compete ao Tribunal de Contas da União:


A aplicar aos responsáveis, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, as sanções previstas em
lei pela prática de ato de improbidade administrativa;

B enviar ao Congresso Nacional o plano plurianual, o projeto de lei de diretrizes orçamentárias e as propostas de
orçamento previstos na Constituição da República de 1988;

C fiscalizar a aplicação de quaisquer recursos repassados pela União mediante convênio, acordo, ajuste ou outros
instrumentos congêneres, a Estado, ao Distrito Federal ou a Município;

D processar e julgar, originariamente, a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou
estadual e a ação declaratória de constitucionalidade de lei ou ato normativo federal;

E legislar sobre normas gerais de licitação e contratação, em todas as modalidades, para as administrações públicas
diretas, autárquicas e fundacionais da União, Estados, Distrito Federal e Municípios.
23 24 8 578 2

Questão 338 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas a b

João é professor da rede pública municipal de educação, ocupante de cargo efetivo. Com o objetivo de complementar sua renda, e
tendo em vista que o Município acabou de publicar edital de concurso público para vários cargos, João deseja acumular um segundo
cargo público no Município. No caso em tela, de acordo com as disposições constitucionais sobre a matéria, João:

A terá necessariamente que pedir exoneração de seu cargo efetivo de professor caso queira ocupar qualquer outro
cargo público;

B terá que prestar concurso para qualquer cargo efetivo na área da educação ou saúde, desde que haja
compatibilidade de horário;

C poderá acumular qualquer outro cargo público, desde que haja compatibilidade de horário;

D poderá acumular outro cargo de professor ou cargo técnico ou científico, desde que haja compatibilidade de
horário;

E poderá acumular apenas outro cargo de professor, desde que haja compatibilidade de horário.

23 24 17728

Questão 339 Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade Princípio da Publicidade

O dever-poder que a Administração Pública ostenta para controlar os seus próprios atos, podendo invalidar os ilegais e revogar os
inoportunos ou inconvenientes, observadas as cautelas legais, decorre diretamente do princípio da:

A moralidade, e sua não observância gera nulidade do ato administrativo, sem prejuízo da responsabilização do agente;

B publicidade, e todo ato que invalida ou revoga outro ato administrativo precisa ser publicado no diário oficial;

C autotutela, e a Administração não precisa ser provocada para rever seus próprios atos, podendo fazê-lo de ofício;

D impessoalidade, e a Administração não pode tolerar atos que impliquem promoção pessoal do gestor público;

E segurança jurídica, e a Administração não pode tolerar que permaneça no mundo jurídico qualquer ato ilícito.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 24 078 4 7

Questão 340 Competências para Fiscalização T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais 1

Conforme previsto na Constituição da República de 1988, o controle externo da Câmara Municipal é exercido:
A com o auxílio dos respectivos Tribunais de Contas ou Conselhos de Contas, onde houver;

B pelo Congresso Nacional onde não houver Tribunal de Contas;

C com o auxílio dos Tribunais de Contas dos Estados ou do Poder Judiciário;

D com o auxílio do Poder Executivo e dos Tribunais de Contas Estaduais, onde houver;

E com o auxílio do Congresso Nacional ou dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Estados.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 19113 90

Questão 341 Competências para Fiscalização Fiscalização e Prestação de Contas Art 7 0

Com relação aos controles internos e externos, a scalização contábil, nanceira, orçamentária, operacional e patrimonial
da União e das entidades da administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das
subvenções e renúncia de receitas, será exercida:

A pelos deputados;

B pela Presidência da República;

C pelo Congresso Nacional, mediante controle externo e pelo sistema de controle interno de cada Poder;

D pelo Poder Judiciário;

E pelo Congresso Nacional, mediante controle interno e pelo sistema de controle externo de cada Poder.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 1905954

Questão 342 Servidores Públicos e Mandato Eletivo III

João, servidor público estável ocupante de cargo efetivo no Município de Salvador, acaba de se eleger Vereador no
mesmo Município. De acordo com as normas constitucionais aplicáveis:

A independentemente de haver compatibilidade de horários, João deverá se afastar do cargo efetivo, sendo-lhe
facultado optar pela sua remuneração;

B independentemente de haver compatibilidade de horários, João deverá se afastar do cargo efetivo, auferindo a
remuneração pelo cargo eletivo;

C se houver compatibilidade de horários, João poderá acumular os dois cargos, mas perceberá apenas a
remuneração de um dos cargos, facultando-lhe a escolha;

D se houver compatibilidade de horários, João perceberá as vantagens de seu cargo efetivo, sem prejuízo da
remuneração do cargo eletivo;

E se houver compatibilidade de horários, João poderá acumular os dois cargos, mas perceberá apenas a
remuneração do cargo eletivo.
23 171658 5

Questão 343 IV Unidade e T otalidade Anualidade ou Periodicidade

Quando da elaboração do orçamento público anual de um ente municipal, os orçamentos das receitas e despesas dos
poderes Executivo e Legislativo são consubstanciados em uma única proposta de Lei Orçamentária. Trata-se de uma
prática que obedece ao princípio do(a):
A anualidade;

B discriminação;

C orçamento bruto;

D não afetação das receitas;

E unidade.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 228 53 4 4 8 0

Questão 344 Capítulo III Da Segurança Pública Segurança Pública Normas Constitucionais de Ef icácia Limitada

De acordo com o Art. 144, § 8º, da Constituição da República de 1988, “os municípios poderão constituir guardas municipais
destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei”. Considerando a classi cação das normas
constitucionais quanto à aplicabilidade, a partir do referido preceito se obtém uma norma constitucional de eficácia:

A plena e aplicabilidade imediata;

B limitada e aplicabilidade mediata;

C contida e aplicabilidade imediata;

D delegada e aplicabilidade mediata;

E mandamental e aplicabilidade imediata.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 228 4 4 3 110

Questão 345 Concurso Público Cargos em Comissão e Funções de Conf iança


Contratação T emporárias dos Agentes Públicos

Em tema de concurso público para ingresso de pessoal no serviço público e de servidores públicos, a Constituição da
República de 1988 estabelece que:

A a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de
títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego;

B o prazo de validade do concurso público será de 2 (dois) anos, prorrogável duas vezes, por igual período, e,
durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, é vedada a realização de novo concurso;

C as funções de confiança são exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e destinam-se
apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento;

D a contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público
deverá necessariamente ser precedida de concurso público;

E os cargos em comissão são ocupados exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e destinam-se
apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento.
227766171

Questão 346 Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas Concurso Público Súmulas Vinculantes

Zé Maurício é servidor efetivo do órgão legislativo de Salvador, e está investido em cargo correspondente à carreira de
Assistente, de nível médio. Depois que ingressou no cargo, 08 (oito) anos atrás, Zé Maurício completou o ensino superior, e
agora pretende evoluir rapidamente até alcançar a carreira de Analista. Para que isso ocorra, Zé Maurício deverá:
A adquirir certificação em eventos de capacitação e experiência mínima, definida em Lei, todas no campo
específico de atuação do cargo e carreira que almeja;

B aguardar o interstício da próxima progressão e entregar sua certificação à comissão de carreiras, migrando para a
carreira de Analista conforme a disponibilidade financeira do órgão;

C cumprir a pontuação mínima no sistema de avaliação de desempenho, obtendo progressão funcional até alcançar
a carreira almejada;

D prestar concurso público específico para o cargo que almeja na carreira de Analista, além de cumprir os pré-
requisitos legais de ingresso para a carreira em questão

E participar de processo seletivo interno assim que houver vaga na carreira de Analista, assegurando-se o seu
enquadramento no mesmo padrão do cargo de origem.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 227253 969

Questão 347 Leis Orgânicas dos Municípios Administração Pública dos Municípios

A formalização de competências/atribuições dos órgãos e poderes que integram a máquina pública é mecanismo essencial
de legitimidade, segurança jurídica, controle e governança social, além de garantir que os entes das diferentes instâncias
administrativas exerçam sua autonomia e cumpram com suas atividades, sempre no interesse do poder público. Nesse
contexto, é correto afirmar que são competências privativas da Câmara Municipal de Salvador:

A monitorar e deliberar a operacionalização dos serviços essenciais aos munícipes, regulando procedimentos
afetos à Educação, Saúde e Promoção Social;

B fixar os preços públicos relativos às taxas em razão do poder de polícia, ou pela utilização de serviços públicos
prestados ao contribuinte ou postos à sua disposição;

C promover a arrecadação de tributos e rendas por intermédio de suas unidades organizacionais responsáveis pela
gestão financeira do órgão;

D motivar, unilateralmente, a iniciativa de Leis relativas ao plano plurianual, às diretrizes orçamentárias e aos
orçamentos anuais;

E fiscalizar e controlar os atos do Poder Executivo, inclusive os da administração indireta e fundações públicas,
acompanhando sua gestão.
2264 4 53 3 9

Questão 348 Organização dos Municípios 2

A scalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal, mediante controle externo, e pelos sistemas de
controle interno do Poder Executivo Municipal. Nesse sentido, a Constituição da República de 1988 dispõe que o parecer
prévio, emitido pelo órgão competente sobre as contas que o Prefeito deve anualmente prestar:

A vinculará o julgamento pela Câmara Municipal, exceto se os vereadores apontarem vício de legalidade;

B deverá ser aprovado pela maioria simples dos membros da Câmara Municipal;

C poderá deixar de prevalecer por decisão da maioria absoluta dos membros da Câmara Municipal;

D apenas será afastado pela Câmara Municipal por decisão do Tribunal de Contas;

E só deixará de prevalecer por decisão de dois terços dos membros da Câmara Municipal.

223 24 78 4 8
Questão 349 Estabilidade e Estágio Probatório 1 I

A Constituição da República de 1988 estabelece que o servidor público estável só perderá o cargo nas hipóteses lá
elencadas, dentre elas, em virtude de:

A sentença judicial recorrível, em que tenham sido assegurados o contraditório e a ampla defesa;

B procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma de lei complementar, assegurada a ampla


defesa;

C sindicância sumária disciplinar, em que tenham sido assegurados o contraditório e a ampla defesa;

D processo administrativo de que tenha resultado condenação por ato de improbidade administrativa aplicada pelo
chefe do Poder Executivo;

E inquérito policial do qual tenha resultado relatório final assinado pelo Delegado de Polícia apontando prática de
crime.
223 22958 0

Questão 350 Controle Dif uso nos T ribunais Reserva de Plenário Súmulas Vinculantes

A Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado Gama reconheceu, incidentalmente, pela unanimidade dos seus membros,
a inconstitucionalidade da Lei Federal X, e deixou de aplicá-la no julgamento do recurso de apelação submetido à sua
apreciação.

À luz da sistemática constitucional e considerando ter sido esse o primeiro acórdão proferido pelo Poder Judiciário
brasileiro reconhecendo a inconstitucionalidade da Lei Federal X, o procedimento adotado pela Câmara está:

A certo, pois a inconstitucionalidade ainda não tinha sido reconhecida por nenhum órgão do Poder Judiciário;

B certo, pois a inconstitucionalidade foi reconhecida pela unanimidade dos desembargadores que a integram;

C errado, pois os órgãos do Tribunal de Justiça somente podem reconhecer a inconstitucionalidade de leis
estaduais ou municipais;

D errado, pois a inconstitucionalidade deve ser reconhecida pela maioria absoluta dos membros do Tribunal ou do
respectivo Órgão Especial;

E errado, pois o processo deveria ter sido suspenso até que o Supremo Tribunal Federal se pronunciasse sobre a
inconstitucionalidade.
593 12563

Questão 351 Das Súmulas Vinculantes Competências Recursais Competências Recursais

O Juiz de Direito da Comarca Alfa proferiu sentença nitidamente contrária ao teor de súmula vinculante.

À luz da sistemática constitucional, o meio adequado para cassar a referida sentença, com a consequente determinação de
que outra seja proferida, é:
A o recurso extraordinário ao Supremo Tribunal Federal;

B o recurso especial ao Superior Tribunal de Justiça;

C o recurso ordinário ao Superior Tribunal de Justiça;

D o recurso ordinário ao Supremo Tribunal Federal;

E a reclamação ao Supremo Tribunal Federal.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 593 12269

Questão 352 Ação Direta de Inconstitucionalidade Genérica ADI Aspectos Gerais V

O Governador do Estado Alfa, ao tomar conhecimento de que o Supremo Tribunal Federal declarara a inconstitucionalidade
da Lei X do referido Estado, decidiu ajuizar ações diretas de inconstitucionalidade contra leis semelhantes, de outros
Estados da federação, de teor praticamente idêntico, embora não tivessem qualquer correlação com o Estado Alfa. As
ações foram ajuizadas perante o Supremo Tribunal Federal.

À luz da sistemática constitucional, o Governador do Estado Alfa:

A não tem legitimidade para ajuizar ações diretas de inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal;

B tem legitimidade universal para ajuizar ações diretas de inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal;

C deveria demonstrar a relevância da matéria para o Estado Alfa para que sua legitimidade fosse reconhecida;

D somente tem legitimidade para ajuizar ações diretas de inconstitucionalidade contra leis do Estado Alfa;

E deveria ter sido autorizado pela Assembleia Legislativa do Estado Alfa a ajuizar as ações diretas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 593 12058

Questão 353 Competências IA 4

João, em petição dirigida ao Conselho Nacional de Justiça, solicitou que fossem aplicadas sanções administrativas a um
Defensor Público que, de acordo com a sua narrativa, teria se negado a atendê-lo, o que fez com que o seu direito se
extinguisse.

À luz da sistemática constitucional, o Conselho Nacional de Justiça:

A deve receber a petição de João, mas somente pode recomendar que o Defensor Público venha a atendê-lo;

B não deve receber a petição de João, pois a Defensoria Pública não está sujeita à sua fiscalização;

C deve receber a petição de João, podendo punir o Defensor Público e determinar que venha a atendê-lo;

D não deve receber a petição de João, pois as instâncias administrativas locais não foram previamente exauridas;

E deve receber a petição de João, mas não punir o Defensor Público por conduta praticada fora do processo
judicial.
593 11751

Questão 354 Art 127 II Cargos em Comissão e Funções de Conf iança

João, após sucessivas tentativas, não logrou êxito em ser aprovado em concurso público. No entanto, como Pedro, seu
amigo, foi eleito e tomou posse no cargo de Prefeito Municipal, João veio a ser nomeado para função de con ança junto a
uma secretaria municipal.

Por entender que a nomeação foi irregular, o Ministério Público ingressou com ação judicial para que tal fosse reconhecido.

À luz da sistemática constitucional, a ação ajuizada pelo Ministério Público, observados os demais requisitos exigidos:

A não deve ser acolhida, pois, apesar de as funções de confiança serem privativas dos titulares de cargos de
provimento efetivo, o Ministério Público não pode propor a ação;

B deve ser acolhida, pois as funções de confiança são privativas dos titulares de cargos de provimento efetivo e o
Ministério Público pode propor a ação;

C não deve ser acolhida, pois as funções de confiança não são privativas dos titulares de cargos de provimento
efetivo, embora o Ministério Público pudesse propor a ação;

D deve ser acolhida, pois não podem existir funções de confiança no plano estadual e o Ministério Público pode
propor a ação;

E não deve ser acolhida, pois as funções de confiança não são privativas dos titulares de cargos de provimento
efetivo e o Ministério Público não pode propor a ação.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 593 11504

Questão 355 Bens da União Bens dos Estados II

O Estado Alfa ingressou com ação judicial em face da União, postulando que fosse reconhecido que, entre os bens do
Estado, figuravam as terras devolutas situadas em seu território, tidas como indispensáveis à defesa das fronteiras.

À luz da sistemática constitucional, o referido pedido deve ser julgado:

A procedente, pois todas as terras devolutas pertencem aos Estados;

B improcedente, pois todas as terras devolutas pertencem aos Municípios;

C procedente, pois somente as terras devolutas situadas em ilhas pertencem à União;

D improcedente, pois as terras devolutas indispensáveis à defesa das fronteiras pertencem à União;

E procedente, pois somente as terras devolutas situadas em capitais pertencem à União e aos Municípios.

593 11156

Questão 356 I Mandado de Segurança Mandado de Injunção

Eraldo, que jamais deixara de votar em uma eleição, cumprindo elmente os seus deveres cívicos, tomou conhecimento de
que o Prefeito Municipal estava realizando diversos gastos de forma irregular, sem a prévia realização de processo
licitatório e sem qualquer motivo idôneo à contratação direta.

Com o objetivo de responsabilizar o Prefeito pelos danos causados ao patrimônio público, Eraldo procurou um advogado e
solicitou que fosse informado da ação que poderia ajuizar.

À luz da sistemática constitucional, essa ação é:


A o mandado de segurança;

B a ação penal;

C o mandado de injunção;

D a ação popular;

E a reclamação constitucional.

593 10919

Questão 357 Normas Constitucionais de Ef icácia Contida ou Prospectiva XLVIII

De acordo com o Art. 5º, LVIII, da Constituição da República de 1988, “o civilmente identi cado não será submetido a
identificação criminal, salvo nas hipóteses previstas em lei”.

Considerando os aspectos afetos à supremacia e à aplicabilidade das normas constitucionais, a partir da interpretação do
referido preceito obtém-se uma norma constitucional de eficácia:

A contida e aplicabilidade imediata;

B plena e aplicabilidade imediata;

C programática e aplicabilidade mediata;

D limitada e aplicabilidade imediata;

E plena e aplicabilidade mediata.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 593 10295

Questão 358 Limites aos Direitos Fundamentais Capacidade Eleitoral Ativa Capacidade Eleitoral Passiva

Jean, nacional francês residente no território brasileiro, procurou um advogado e solicitou que fosse esclarecido que
direitos a ordem jurídica brasileira lhe assegurava, mais especificamente se possuía direitos fundamentais e direitos políticos.

À luz da sistemática constitucional, o advogado deve afirmar que Jean:

A possui direitos políticos e fundamentais idênticos aos dos brasileiros naturalizados;

B não possui direitos políticos e fundamentais de qualquer natureza;

C possui direitos fundamentais em extensão inferior aos dos brasileiros, mas não direitos políticos;

D possui direitos fundamentais idênticos aos dos brasileiros, mas direitos políticos inferiores;

E possui direitos políticos e fundamentais em extensão inferior aos dos brasileiros.

593 10022

Questão 359 Classif icação Quanto à Origem Classif icação quanto à Estabilidade
Classif icação Quanto ao Conteúdo

Após um con ito armado interno, o grupo vitorioso elaborou nova Constituição para o País Delta. Ato contínuo, submeteu
o texto a plebiscito popular, daí resultando a sua aprovação por larga maioria. A Constituição assim aprovada dispôs que
parte de suas normas somente poderia ser alterada com observância de um processo legislativo quali cado, mais rigoroso
que o das demais espécies legislativas, enquanto que a outra parte poderia ser alterada com observância do processo
legislativo adotado para as leis ordinárias.

À luz da classificação das Constituições, a Constituição do País Delta pode ser classificada como:

A democrática, material e rígida;

B cesarista, formal e semirrígida;

C promulgada, material e flexível;

D participativa, formal e semirrígida;

E popular, material e rígida.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 593 09594

Questão 360 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva 6

O Presidente de determinada autarquia de Alagoas, no exercício de suas funções, praticou ato ilícito civil que causou danos
a determinado usuário do serviço prestado pela entidade.

No caso hipotético narrado, incide a responsabilidade civil:

A subjetiva e solidária da autarquia e do Estado de Alagoas que a criou por lei específica;

B subjetiva e primária da autarquia, mas o Estado de Alagoas não pode ser responsabilizado porque a autarquia tem
personalidade jurídica própria;

C objetiva e primária da autarquia, mas o Estado de Alagoas não pode ser responsabilizado porque a autarquia tem
personalidade jurídica própria;

D objetiva e solidária da autarquia e do Estado de Alagoas que a criou por lei específica;

E objetiva e primária da autarquia, bem como objetiva e subsidiária do Estado de Alagoas.

593 07769

Questão 361 Código de Organização e Divisão Judiciárias Constituição do Estado de Alagoas I

Consoante ensina a doutrina de Direito Constitucional e com base no Código de Organização Judiciária do Estado de
Alagoas e na Constituição Estadual de Alagoas, a garantia da vitaliciedade é:
A adquirida pelos magistrados no primeiro e segundo graus de jurisdição, após dois anos de exercício, dependendo
a perda do cargo, nesse período, de deliberação do Tribunal de Justiça, e, nos demais casos, de sentença judicial
transitada em julgado, com prévio parecer da Procuradoria-Geral de Justiça;

B adquirida pelos magistrados, após três anos de efetivo exercício, de maneira que, após tal período, só podem
perder o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado, mediante processo administrativo em que
lhe seja assegurada a ampla defesa ou por meio de procedimento de avaliação periódica de desempenho, com
ampla defesa;

C inerente a todos os membros dos tribunais, independentemente da forma de acesso, sendo que um advogado ou
membro do Ministério Público que ingresse na magistratura por meio da regra do quinto constitucional adquire a
vitaliciedade no exato momento da posse, não tendo de passar por qualquer estágio probatório;

D inerente a todos os membros da magistratura, após o período de estágio probatório de três anos, em que será
avaliado o comportamento profissional do Juiz Substituto, e, por consequência, a sua aptidão ao desempenho da
magistratura, considerando-se-lhe a idoneidade moral, que implica a dignidade funcional, a probidade e a
independência;

E inerente a todos os membros da magistratura, seja do primeiro grau de jurisdição, seja dos que ingressarem
diretamente no Tribunal por meio da regra do quinto constitucional, somente após o período de estágio
probatório de dois anos, com avaliação de desempenho pelo Conselho Estadual da Magistratura, ouvida a
Corregedoria de Justiça.
593 04 164

Questão 362 Constituição do Estado de Alagoas a

De acordo com a Constituição do Estado de Alagoas, compete ao Tribunal de Justiça, precipuamente, a guarda da
Constituição Estadual, cabendo-lhe, de forma privativa, processar e julgar, originariamente:

A Juiz Eleitoral, pela prática de ato de improbidade administrativa;

B Juiz de Paz, pela prática de crime cometido no exercício das funções públicas;

C Delegado de Polícia estadual, pela prática de ato de improbidade administrativa;

D Promotor de Justiça estadual, pela prática de crime comum;

E Desembargador estadual, pela prática de crime comum.

593 03 578

Questão 363 Dos Ministros de Estado Medidas Provisórias I

O Presidente da República editou a Medida Provisória XX, que inseriu relevantes modi cações na economia nacional. O
Partido Político Alfa, insatisfeito com o teor desse ato normativo, solicitou o parecer de um renomado advogado em
relação ao fato de a medida provisória somente ter sido assinada pelo Chefe do Poder Executivo, não contando com o
referendo do Ministro de Estado da área.

À luz da sistemática constitucional, o advogado respondeu, corretamente, que:


A a edição de medida provisória é de competência privativa do Presidente da República, não podendo contar com
a participação de Ministro de Estado;

B o referendo do Ministro de Estado da área somente é necessário em relação aos decretos, não aos atos com
força de lei;

C o referendo do Ministro de Estado da área somente seria necessário por ocasião da sanção da lei de conversão
aprovada pelo Congresso Nacional;

D a ordem constitucional somente exige que o Ministro de Estado assine os atos do Presidente da República nas
hipóteses de competência concorrente;

E era necessário o referendo do Ministro de Estado da área para a edição da Medida Provisória XX, sendo que sua
ausência denota a caracterização de vício formal.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 59268 8 96

Questão 364 1 Princípios Institucionais do Ministério Público

Após tomar conhecimento da prática de infração penal em determinado processo submetido à sua apreciação, o Juiz de
Direito expediu ofício ao Promotor de Justiça com atribuição na respectiva Comarca e determinou que fosse ajuizada a
ação penal no prazo legal.

À luz da sistemática constitucional, o referido Promotor de Justiça:

A não está vinculado à determinação do Juiz de Direito, que deveria ter sido dirigida ao Procurador-Geral de
Justiça;

B está vinculado à determinação do Juiz de Direito em razão do princípio hierárquico;

C não está vinculado à determinação do Juiz de Direito em razão do princípio da independência funcional;

D está vinculado à determinação do Juiz de Direito em razão do princípio da territorialidade funcional;

E não está vinculado à determinação do Juiz de Direito em razão do princípio da oportunidade da ação penal.

59268 513

Questão 365 Art 13 III Ação Declaratória de Constitucionalidade ADC

Dias após a aprovação da Lei Estadual ZZ, determinada associação de classe ajuizou ação ordinária em face do Estado,
com base em uma de suas normas.Ao proferir a sentença, o Juiz de Direito julgou improcedente o pedido, baseando-se no
argumento da inconstitucionalidade da referida lei.

Ao tomar conhecimento do ocorrido, o Governador do Estado decidiu ajuizar ação declaratória de constitucionalidade
perante o Supremo Tribunal Federal. Sua assessoria, no entanto, argumentou que (I) essa ação não poderia ter por objeto
ato normativo estadual; (II) o Governador jamais teria legitimidade para ajuizar essa espécie de ação; e (III) não havia
controvérsia judicial relevante que pudesse justificá-la.

À luz da narrativa acima, a assessoria do Governador do Estado está:


A certa apenas em relação ao argumento (I);

B certa apenas em relação ao argumento (III);

C certa apenas em relação aos argumentos (I) e (III);

D errada em todos os seus argumentos;

E certa em todos os seus argumentos.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 59267523

Questão 366 Leis Ordinárias e Complementares a

Com o objetivo de compensar os servidores públicos do Poder Executivo estadual pelo longo período sem reajustes
remuneratórios, um grupo de Deputados Estaduais encaminhou projeto de lei à Assembleia Legislativa concedendo
aumento de 5%, muito inferior, no entanto, à in ação acumulada. O projeto foi aprovado pelo Legislativo. O Governador do
Estado, no entanto, decidiu vetá-lo sob o argumento de ser formalmente inconstitucional. O veto foi rejeitado pela maioria
absoluta dos Deputados Estaduais. Ao fim, veio a ser promulgada a Lei Estadual WW.

À luz da sistemática constitucional, sob o prisma formal, a Lei Estadual WW:

A apresenta vício de inconstitucionalidade, já que o poder de iniciativa legislativa era privativo do Governador, não
podendo ser exercido pelos Deputados;

B não apresenta vício de inconstitucionalidade, pois a iniciativa legislativa é sempre franqueada a qualquer Deputado
ou grupo de Deputados;

C apresenta vício de inconstitucionalidade, pois o veto do Governador deveria ser rejeitado por dois terços dos
Deputados;

D não apresenta vício de inconstitucionalidade, já que a iniciativa legislativa, em matéria vencimental, somente pode
ser exercida por grupos de Deputados;

E apresenta vício de inconstitucionalidade, pois os reajustes vencimentais dos servidores públicos não podem ser
inferiores à inflação.
59264 772

Questão 367 Intervenção Federal e Estadual Das atribuições do Presidente da República I

O Presidente da República, após ser informado da existência de movimentos separatistas em determinada região do país,
iniciou estudos sobre a conveniência de ser decretada a intervenção federal nos Estados envolvidos. Após ouvir os
Conselhos da República e de Defesa Nacional, decretou a intervenção, sendo o respectivo decreto encaminhado para a
apreciação do Congresso Nacional nas vinte e quatro horas seguintes.

À luz da sistemática constitucional, o proceder do Presidente da República está:


A errado, pois somente o Supremo Tribunal Federal poderia decretar a intervenção nas circunstâncias indicadas;

B certo, pois o Presidente da República tem competência para a medida e as providências adotadas foram
corretas;

C errado, pois a intervenção deveria ser decretada pelo Congresso Nacional e não apenas homologada;

D certo, pois o procedimento adotado pelo Presidente da República, embora sem base constitucional, é justo;

E errado, pois o princípio da unicidade impedia que os referidos Conselhos se pronunciassem sobre o mesmo fato.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 59263 502

Questão 368 T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais 1


Parecer prévio das contas do Chef e do Executivo

O Prefeito do Município Alfa apresentou suas contas anuais de gestão ao Tribunal de Contas competente, o qual veio a
rejeitá-las por unanimidade.

Irresignado, o Prefeito procurou um advogado e solicitou informações a respeito da correção procedimental da atuação
do Tribunal de Contas.

Com amplo embasamento na sistemática constitucional, o advogado esclareceu ao Prefeito Municipal, corretamente, que
o Tribunal de Contas está:

A errado, pois apenas lhe competiria emitir parecer prévio a respeito das contas do Prefeito, de governo ou de
gestão;

B certo, pois deveria julgar as contas de todos os gestores do dinheiro público, incluindo o Chefe do Poder
Executivo;

C errado, pois o Tribunal de Contas somente poderia julgar as contas de governo, não as de gestão;

D certo, já que o Prefeito Municipal reconheceu a competência do Tribunal ao encaminhar-lhe as contas de


gestão;

E errado, pois não compete ao Tribunal de Contas apreciar, a qualquer título, as contas do Chefe do Poder
Executivo.
59260123

Questão 369 Concurso Público Reserva de percentual de cargos para candidatos com def iciência

A Constituição da República de 1988 dispõe que a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas
portadoras de deficiência e definirá os critérios para sua admissão.

De acordo com a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, as pessoas com de ciência têm direito a um mínimo das
vagas ofertadas em concurso público e:
A é vedado ao Legislador e ao Judiciário fixar limite mínimo das vagas a serem oferecidas em reserva às pessoas
com deficiência, em respeito à discricionariedade do administrador público que publica o edital do concurso.

B caso a aplicação do percentual mínimo resulte em número fracionado, este deverá ser elevado até o primeiro
número inteiro subsequente, desde que respeitado o limite máximo do percentual legal das vagas oferecidas no
certame;

C é vedado ao Legislador fixar limite máximo das vagas a serem oferecidas em reserva às pessoas com deficiência,
pois o administrador público que publica o edital do concurso público deve ter liberdade de aferir a quantidade;

D caso o candidato seja portador de surdez unilateral, se qualifica como pessoa com deficiência para o fim de
disputar as vagas reservadas em concursos públicos;

E caso o candidato seja portador de visão monocular, não tem direito de concorrer, em concurso público, às vagas
reservadas aos deficientes;
592578 92

Questão 370 Constituição do Estado de Alagoas Art 143 Art 151

No capítulo das funções essenciais à justiça, a Constituição do Estado de Alagoas estabelece que o exercício da
representação judicial e extrajudicial do Estado, bem como o desenvolvimento de atividades de consultoria jurídica ao
Chefe do Executivo competem:

A ao Ministério Público, a quem são asseguradas autonomias administrativa e funcional;

B à Advocacia-Geral do Estado, que é exercida pela Procuradoria-Geral do Estado;

C à Defensoria Pública, cujos princípios institucionais são a unidade, a indivisibilidade e a independência funcional;

D à Procuradoria-Geral de Justiça, por meio dos Procuradores do Estado que gozam da garantia de irredutibilidade
de vencimentos;

E à Ordem dos Advogados do Brasil, que possui natureza jurídica de autarquia especial que presta serviço de
interesse social.
5924 7171

Questão 371 3 Coisa Julgada

Pedro ajuizou uma ação em face de João e se saiu vitorioso, sendo-lhe atribuído certo bem. Anos depois, quando já não
mais era cabível qualquer recurso, ação ou impugnação contra a decisão do Poder Judiciário, foi editada uma lei cuja
aplicação faria com que o bem fosse atribuído a João.

À luz da sistemática constitucional, o referido bem deve:

A permanecer com Pedro, por força da garantia do ato jurídico perfeito;

B ser transferido a João, com a base no princípio da eficácia imediata da lei;

C permanecer com Pedro, por força da garantia do direito adquirido;

D ser transferido a João, salvo se a lei estabelecer regra de transição;

E permanecer com Pedro, por força da garantia da coisa julgada.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 59156206


Questão 372 Espécies de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados a

Peter, lho de cidadãos norte-americanos, nasceu em Alagoas quando seus pais ali estavam em gozo de férias. Após o
nascimento, foi para os Estados Unidos da América do Norte e jamais retornou à República Federativa do Brasil.

À luz da sistemática constitucional, Peter:

A é brasileiro nato;

B é brasileiro naturalizado;

C é brasileiro nato, desde que requeira a nova nacionalidade aos 18 anos de idade;

D é brasileiro naturalizado, se requerer a naturalização aos 18 anos de idade;

E não é brasileiro.

59155192

Questão 373 Das Atribuições do Congresso Nacional IX

Ao nal do exercício nanceiro, o Governador do Estado Alfa elaborou a sua prestação de contas e solicitou à sua
assessoria jurídica que informasse qual seria o órgão responsável por julgá-las, aprovando-as ou rejeitando-as.

À luz da sistemática constitucional, o referido órgão é:

A o Tribunal de Justiça do Estado Alfa;

B a Assembleia Legislativa do Estado Alfa;

C o Congresso Nacional;

D o Superior Tribunal de Justiça;

E o Tribunal de Contas do Estado Alfa.

59154 4 79

Questão 374 Autonomia Administrativa e Financeira 1 3

O Tribunal de Justiça do Estado Beta encaminhou ao Chefe do Poder Executivo a sua proposta orçamentária anual, a qual
foi devolvida sob o argumento de equívoco no destinatário e na ausência de legitimidade do Tribunal para elaborá-la.

À luz da narrativa acima e da sistemática constitucional, o entendimento do Chefe do Poder Executivo está:
A totalmente equivocado, pois o Poder Judiciário, em razão de sua autonomia, deve elaborar a sua proposta
orçamentária e encaminhá-la ao Poder Executivo;

B parcialmente certo, pois, apesar de o Poder Judiciário não ter legitimidade para elaborar a sua proposta
orçamentária, a análise inicial é feita pelo Poder Executivo;

C parcialmente certo, pois o Poder Judiciário tem legitimidade para elaborar a sua proposta orçamentária, mas
deve encaminhá-la ao Poder Legislativo;

D parcialmente certo, pois o Poder Judiciário tem legitimidade para elaborar a sua proposta orçamentária, mas
deve encaminhá-la ao Conselho Nacional de Justiça;

E totalmente certo, pois a proposta orçamentária é elaborada pelo Poder Executivo, responsável pela arrecadação
tributária, e deve ser encaminhada ao Poder Legislativo.
59153 3 90

Questão 375 Recurso Extraordinário III

O Tribunal de Justiça do Estado Alfa proferiu acórdão, em sede de apelação, que, no entender de uma das partes, seria
frontalmente contrário à Constituição da República de 1988.

À luz da sistemática constitucional e sendo preenchidos os demais requisitos exigidos, é possível a interposição de recurso
extraordinário direcionado ao:

A Superior Tribunal de Justiça;

B Conselho Nacional de Justiça;

C Supremo Tribunal Federal;

D Tribunal Regional Federal;

E Conselho Constitucional.

5915228 9

Questão 376 IX Funções Institucionais do Ministério Público

O Governador do Estado Beta solicitou, ao Procurador-Geral de Justiça, que o respectivo Ministério Público Estadual
passasse a prestar consultoria jurídica à Secretaria de Estado de Finanças, contribuindo, desse modo, para evitar a prática
de ilícitos naquele setor.

À luz da sistemática constitucional, a solicitação do Chefe do Poder Executivo:

A pode ser atendida, desde que a consultoria seja prestada por tempo determinado;

B não pode ser atendida, pois ao Ministério Público é vedada a consultoria jurídica de entidades públicas;

C pode ser atendida, mesmo que a consultoria seja prestada por tempo indeterminado;

D não pode ser atendida, pois o Ministério Público somente poderia prestar consultoria ao Governador do Estado;

E pode ser atendida, desde que autorizada pelo Tribunal de Justiça do Estado.

59151671
Questão 377 Organização da Administração Pública Conceito e Natureza Jurídica das Autarquias
Conceito e Natureza Jurídica das Empresas Públicas

O Governador do Estado Alfa convocou reunião com os presidentes das autarquias, das sociedades de economia mista e
das empresas públicas, bem como com representantes das Secretarias de Estado e as estruturas da Che a de Gabinete da
Casa Civil, e determinou, dentre outras coisas, que, a partir daquela data, os entes da Administração Pública indireta com
personalidade jurídica de direito público deveriam apresentar dados quinzenais a respeito da atuação do respectivo ente.

À luz da sistemática constitucional, dentre os participantes da reunião, somente são alcançadas pela determinação do
Governador do Estado:

A as autarquias;

B as sociedades de economia mista e as empresas públicas;

C as Secretarias de Estado;

D as estruturas da Chefia de Gabinete da Casa Civil;

E as empresas públicas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 5915074 6

Questão 378 Da responsabilidade do Presidente da República Art 86

O Presidente da República foi acusado da prática de crime de responsabilidade perante o Senado Federal. Em resposta,
afirmou que a acusação não poderia ser endereçada à referida Casa Legislativa.

À luz da sistemática constitucional, a defesa apresentada pelo Presidente da República deve ser:

A acolhida, pois a acusação deveria ter sido endereçada ao Supremo Tribunal Federal;

B rejeitada, pois o Senado Federal deve receber a acusação para que o processo se inicie no Supremo Tribunal
Federal;

C acolhida, pois a acusação deveria ter sido endereçada ao Superior Tribunal de Justiça;

D rejeitada, pois o Senado Federal deve receber a acusação para que o processo se inicie na Câmara dos
Deputados;

E acolhida, pois a acusação deveria ter sido endereçada à Câmara dos Deputados.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 59150079

Questão 379 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XX

Pedro recebeu noti cação da associação de moradores da localidade em que reside xando o prazo de 15 (quinze) dias
para que ele apresentasse os documentos necessários à sua inscrição na referida associação. Ultrapassado esse prazo,
Pedro, segundo a notificação, incorreria em multa diária e seria tacitamente inscrito.

À luz da sistemática constitucional, Pedro:


A está obrigado a atender à notificação, o que decorre do princípio fundamental da ideologia participativa;

B somente está obrigado a se associar caso a notificação seja judicial;

C pode ignorar a notificação, pois ninguém é obrigado a associar-se contra a sua vontade;

D está obrigado a atender à notificação, mas só precisa permanecer associado por um ano;

E está obrigado a atender à notificação enquanto o Poder Judiciário não o dispensar dessa obrigação.

5914 94 3 7

Questão 380 Competência Concorrente I 1

Maria, Deputada Estadual, consultou sua assessoria sobre a competência do Estado para legislar sobre direito nanceiro.
Em resposta, foi informada de que essa competência era exercida em caráter concorrente com a União.

À luz da sistemática constitucional, a informação fornecida pela assessoria de Maria indica que:

A a União e o Estado podem legislar livremente sobre a matéria;

B o Estado somente pode legislar sobre direito financeiro enquanto a União não o fizer;

C a União somente pode legislar sobre direito financeiro enquanto o Estado não o fizer;

D a União deve limitar-se à edição de normas gerais sobre a matéria;

E a União e o Estado devem editar as leis sobre a matéria em caráter conjunto.

5914 8 721

Questão 381 Do Estatuto da Magistratura VII

João, Juiz de Direito, após participar de concurso de remoção, tornou-se titular na Comarca X. Lá chegando, constatou
que a Comarca Y, vizinha à X, tinha melhor estrutura, contando com diversos hospitais e escolas de ótima qualidade, do que
carecia a Comarca X. Em razão desse quadro, solicitou ao órgão competente do respectivo Tribunal de Justiça autorização
para residir na Comarca Y.

À luz da sistemática constitucional, o requerimento de João:

A deve ser indeferido de plano, pois o juiz titular é obrigado a residir na respectiva comarca;

B pode vir a ser deferido pelo Tribunal de Justiça, que não está obrigado a tanto;

C não pode ser deferido, pois somente o Conselho Nacional de Justiça pode autorizar o juiz a residir em outra
comarca;

D deve ser redirecionado ao Supremo Tribunal Federal, o qual, na condição de órgão de cúpula, apreciá-lo-á;

E deve ser indeferido de plano, pois o juiz titular pode residir onde melhor lhe aprouver, mesmo sem autorização.

5914 794 3

Questão 382 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas Das Garantias e Vedações
Acumulação de Cargos e Empregos Públicos

A Constituição da República de 1988 tem como regra geral a vedação de acumulação remunerada de cargos públicos.
Ocorre que o texto constitucional autoriza tal acumulação em casos excepcionais, quando houver compatibilidade de
horários, como na hipótese de:

A dois cargos de nível técnico ou científico;

B dois cargos da área de educação;

C dois cargos da área jurídica;

D um cargo de magistrado estadual com um cargo de professor;

E um cargo de professor com outro de prestador de serviço público.

5911763 5

Questão 383 Constituição do Estado de Alagoas Das Garantias e Vedações II

As garantias atribuídas ao Judiciário possuem relevante papel no cenário da tripartição de Poderes, pois asseguram a
necessária independência ao magistrado, que poderá decidir livremente, sem se abalar com qualquer tipo de pressão que
venha dos outros Poderes.

De acordo com o texto das Constituições Estadual de Alagoas e Federal, os juízes gozam da garantia da:

A vitaliciedade, que, no primeiro grau, só será adquirida após três anos de exercício, dependendo a perda do
cargo, nesse período, de deliberação do Tribunal de ustiça, e, nos demais casos, de sentença judicial transitada
em julgado;

B estabilidade, adquirida pelos magistrados após três anos de efetivo exercício, de maneira que, após tal período,
só podem perder o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado;

C inamovibilidade, salvo por motivo de interesse público, por voto da maioria absoluta do Tribunal de Justiça ou do
Conselho Nacional de Justiça, assegurada a ampla defesa;

D irredutibilidade de vencimentos, com remuneração não superior a noventa por cento do subsídio dos Ministros
do Supremo Tribunal Federal;

E autonomia financeira, cabendo-lhes promover a fiscalização contábil, orçamentária, operacional e patrimonial das
entidades da administração direta e indireta.
59113 4 59

Questão 384 2 Dos T ribunais e Juízes dos Estados


O Controle Abstrato de Constitucionalidade do Direito Estadual e Municipal

Município do interior do Estado de Alagoas editou lei municipal sobre matéria tributária frontalmente lesiva á Constituição
Estadual.

De acordo com o ordenamento jurídico, a ação direta de inconstitucionalidade em razão deste ato normativo municipal
deve ser processada e julgada, originariamente, no:
A Supremo Tribunal Federal;

B Superior Tribunal de Justiça;

C Juízo da Vara Cível competente de primeiro grau de jurisdição;

D Tribunal de Contas do Estado de Alagoas;

E Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 59111265

Questão 385
Formas de Estado e Governo Sistemas de Governo Regimes de Governoe Separação de Poderes Freio e Contrapesos

Pedro e Antônio travaram intenso debate a respeito dos princípios fundamentais encampados pela Constituição de 1988,
dentre os quais, a forma de Estado adotada.

Após intensas re exões a esse respeito, chegaram à única conclusão constitucionalmente correta: a de que a forma de
Estado prevista na Constituição é a

A federativa, caracterizada pela união dissolúvel dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos Territórios.

B republicana, caracterizada pela outorga do poder ao povo e pelo exercício direto ou por meio de representantes
eleitos.

C federativa, caracterizada pela união indissolúvel dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

D presidencial, em que o Chefe do Poder Executivo é eleito pelo povo, não sendo escolhido entre os
parlamentares.

E federativa, caracterizada pela união indissolúvel dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos
Territórios.
5164 8 507

Questão 386 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XI

Após amplas apurações, determinado scal constatou a possível prática, por um grupo de pessoas, de crimes contra a
ordem tributária, encaminhando peças de informação ao Ministério Público, que realizou novas investigações, desta feita
sob o prisma criminal. Foi apurado que existiam provas da prática dos referidos crimes na casa de João, um dos suspeitos.

À luz da sistemática constitucional afeta aos direitos e deveres individuais, é correto a rmar que os agentes do Ministério
Público

A poderiam ingressar na casa de João, sem o seu consentimento, com ordem judicial e somente durante o dia.

B poderiam ingressar na casa de João, sem sua autorização, com ordem judicial, que deve indicar o horário da
diligência.

C somente poderiam ingressar na casa de João com o seu consentimento.

D poderiam ingressar a qualquer momento na casa de João, sem o seu consentimento, independentemente de
ordem judicial.

E poderiam ingressar na casa de João, sem o seu consentimento, com ordem judicial, de dia ou à noite.
5164 04 52

Questão 387 Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas Acesso aos Cargos e Empregos Públicos II

O regime jurídico dos servidores públicos do Estado Alfa dispôs que os servidores públicos que desempenhassem funções
com exigência do mesmo nível de escolaridade poderiam optar pela promoção para cargos inseridos em outras carreiras
vinculadas à mesma Secretaria de Estado.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que norma dessa natureza é

A constitucional, desde que a promoção seja direcionada por critérios de antiguidade e merecimento, únicos
compatíveis com a ordem constitucional.

B inconstitucional, pois a Constituição de 1988 veda a promoção para cargo distinto daquele para o qual o agente
foi investido.

C inconstitucional, pois a sistemática da Constituição de 1988 impede que o agente seja promovido para cargo que
não integra a carreira na qual está investido;

D inconstitucional, pois a promoção não poderia ser limitada aos cargos vinculados à mesma Secretaria, excluindo-
se os demais cargos do Estado.

E constitucional, pois foi preservada a isonomia com a exigência do mesmo nível de escolaridade entre os cargos
de origem e de destino.
5163 8 955

Questão 388 III Da Repartição das Receitas T ributárias Dos Estados para os Municípios

Sobre a repartição da receita obtida na arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA),
assinale a afirmativa correta.

A Pertence ao município, 50% (cinquenta por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo
registrado, matriculado ou licenciado em seu território.

B Pertence ao município, 60% (sessenta por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo
registrado, matriculado ou licenciado em seu território.

C Pertence ao Estado, 100% (cem por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo
registrado, matriculado ou licenciado em seu território.

D Pertence ao município, 30% (trinta por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo
registrado, matriculado ou licenciado em seu território.

E Pertence à União 10% (dez por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo registrado,
matriculado ou licenciado no território brasileiro.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 5115794 3

Questão 389 1 Vedações Orçamentárias

De acordo com a Constituição da República, sob pena de crime de responsabilidade, nenhum investimento, cuja execução
ultrapasse um exercício financeiro, poderá ser iniciado sem prévia inclusão
A nas diretrizes orçamentárias.

B no plano plurianual.

C no anexo de metas fiscais.

D no orçamento anual.

E no orçamento bianual.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 510023 8 3

Questão 390 Aplicação das Normas Constitucionais no T empo


Princípio da Concordância Prática ou da Harmonização

Pedro, em uma discussão sobre as características dos princípios constitucionais, a rmou que eles oferecem grande
liberdade valorativa para o intérprete, bem como que o con ito entre eles é resolvido no plano da validade. João, por sua
vez, acresceu que a posição jurídica amparada em certo princípio não é de nitiva, já que este pode ser preterido por outro,
conforme as circunstâncias do caso concreto.

Sobre a hipótese narrada, assinale a afirmativa correta.

A Pedro e João estão totalmente incorretos, pois os princípios oferecem pouca liberdade valorativa para o
intérprete. O conflito entre eles não é resolvido no plano da validade, além de sempre embasarem posições
definitivas.

B Pedro está parcialmente incorreto, já que o conflito entre princípios não é resolvido no plano da validade. João
está totalmente correto.

C Pedro está parcialmente incorreto, já que os princípios não oferecem grande liberdade valorativa para o
intérprete. João está totalmente correto.

D João está incorreto, pois a posição jurídica amparada em princípios constitucionais sempre é definitiva. Pedro
está parcialmente incorreto, pois o conflito não é resolvido no plano da validade.

E João está incorreto, pois a posição jurídica amparada em princípios constitucionais sempre é definitiva. Pedro
está parcialmente incorreto, pois os princípios não oferecem grande liberdade valorativa para o intérprete.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 508 5598 7

Questão 391 Competência Concorrente 1 2

Ednaldo, deputado estadual, almejava apresentar projeto de lei para disciplinar o exercício de determinado direito, de
grande importância para a população do Estado Beta. Ao consultar sua Assessoria Jurídica, foi informado que a
competência legislativa para legislar sobre a matéria era concorrente com a União, bem como que esse ente ainda não tinha
editado nenhuma lei sobre a temática.

À luz da sistemática constitucional afeta à divisão de competências legislativas e da narrativa acima, é correto a rmar que o
projeto de Ednaldo
A pode tratar da matéria de modo pleno, sendo que a lei dele resultante prevalecerá no caso de sobrevir lei federal
que dele destoe.

B somente poderá ser aprovado e transformado em lei quando a União, no exercício de sua competência
legislativa, editar normas gerais sobre a matéria.

C pode tratar da matéria de modo pleno, sendo que a lei dele resultante pode vir a ter a eficácia suspensa no caso
de sobrevir lei federal sobre normas gerais que dele destoe.

D pode tratar da matéria apenas sob a ótica do interesse local, não de modo pleno, sendo que a lei dele resultante
será suspensa quando destoar das normas gerais da União.

E pode tratar da matéria de modo pleno, sendo que a lei dele resultante somente prevalecerá sobre a lei federal
superveniente quando preponderar o interesse local.
508 4 994 5

Questão 392 Mandado de Segurança Aspectos Gerais da Ação LXIX

Eraldo, após preencher os requisitos exigidos para a fruição de determinado direito social perante o Poder Público,
compareceu à repartição competente e formulou o respectivo requerimento.

Apesar de ter apresentado todos os documentos exigidos, o que foi reconhecido pela autoridade competente, o seu
pedido foi indeferido de maneira arbitrária, sem qualquer fundamentação.

À luz da sistemática constitucional e da desnecessidade de ser produzida qualquer outra prova que não a documental, é
correto afirmar que o instrumento mais adequado à tutela do direito de Eraldo, perante o Poder Judiciário, é o

A habeas data.

B mandado de injunção.

C direito de petição.

D mandado de segurança.

E mandado de fruição.

508 164 66

Questão 393 Espécies de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados a

Luca nasceu em território brasileiro. Seus pais tinham nacionalidade italiana e, na ocasião, estavam a serviço de uma
conhecida indústria de automóvel com sede na Itália.

Logo após o nascimento, Luca retornou para a Itália. Após completar dezoito anos de idade, decidiu viver na República
Federativa do Brasil e seguir carreira política.

À luz da sistemática constitucional afeta à nacionalidade, é correto afirmar que Luca


A não é brasileiro, pois é filho de pais italianos; logo, para candidatar-se a um cargo eletivo, deveria naturalizar-se.

B é brasileiro nato, por ter nascido no território brasileiro, podendo candidatar-se a qualquer cargo eletivo.

C é brasileiro nato, desde que não tenha sido registrado na Itália, podendo candidatar-se a qualquer cargo eletivo.

D é brasileiro nato, desde que optante pela nacionalidade brasileira, podendo candidatar-se a qualquer cargo
eletivo.

E é brasileiro naturalizado, pois passou a residir no Brasil após a maioridade, o que limita as possibilidades de
candidatura.
508 03 08 2

Questão 394 III Funções Institucionais do Ministério Público

O estado Beta celebrou termo de acordo com certo contribuinte que tinha um elevado débito tributário, pois deixara de
recolher o ICMS por alguns anos. Logo após a celebração, um cidadão encaminhou representação ao Ministério Público,
argumentando que o acordo causara grande prejuízo ao erário.

À luz da sistemática constitucional e das atribuições do Ministério Público, é correto afirmar que essa Instituição

A teria legitimidade para ajuizar ação civil pública em defesa do erário, principalmente por ser autônoma em relação
ao Poder Executivo.

B está obrigada a arquivar a representação, pois, por ser órgão do Poder Executivo, não poderia insurgir-se contra
suas decisões.

C está obrigada a arquivar a representação, pois, apesar de ser autônoma em relação ao Poder Executivo, não teria
legitimidade para defender os interesses do Estado.

D poderia adotar as medidas administrativas cabíveis, pois, apesar de ser órgão do Poder Executivo, atua no
controle interno de defesa da juridicidade.

E está obrigada a arquivar a representação, pois, apesar de ser autônoma em relação ao Poder Executivo, somente
pode defender os interesses difusos, coletivos e sociais.
5064 2556

Questão 395 2 O Controle Abstrato de Constitucionalidade do Direito Estadual e Municipal

O Tribunal de Justiça do Estado Alfa foi instado a realizar o controle concentrado de constitucionalidade de lei do
Município Beta.

O autor da ação argumentava que teriam sido violados:


(I) o Art. 10 da Constituição Estadual, que reproduzia literalmente preceito da Constituição da República; e
(II) o Art. 39 da Constituição da República, pois é considerada norma de reprodução obrigatória, e a Constituição Estadual
sujeitou os servidores às “normas constitucionais que lhes sejam aplicáveis”.

Considerando o paradigma de confronto passível de ser utilizado pelo Tribunal de Justiça no controle concentrado de
constitucionalidade, assinale a afirmativa correta.
A A ação não pode ser conhecida apenas em relação ao fundamento (II), pois o Tribunal de Justiça não pode
analisar a adequação da lei municipal às normas da Constituição da República não reproduzidas na Constituição
Estadual.

B A ação não pode ser conhecida apenas em relação ao fundamento (I), pois o Tribunal de Justiça não pode
analisar a adequação da lei municipal à norma que reproduz a Constituição da República.

C A ação não pode ser conhecida em relação a ambos os fundamentos, pois ao Tribunal de Justiça não compete
analisar a compatibilidade da lei municipal com normas da Constituição da República.

D A ação pode ser conhecida em relação a ambos os fundamentos, pois o Tribunal de Justiça pode utilizar como
parâmetro as normas da Constituição Estadual e as da Constituição da República de reprodução obrigatória.

E A ação não pode ser conhecida apenas em relação ao fundamento (II), pois a Constituição da República
somente pode ser utilizada como paradigma de confronto caso haja remissão específica a um de seus preceitos.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 5063 4 292

Questão 396 Leis Ordinárias e Complementares a c

Um grupo de deputados estaduais, sensível à reivindicação dos servidores públicos, apresentou projeto de lei integrado por
três artigos:

◦ O Art. 1º, contendo inúmeros parágrafos e alíneas, estabeleceu regras detalhadas sobre o regime disciplinar dos servidores
públicos, tipificando infrações administrativas e cominando sanções;

◦ O Art. 2º vedou a realização de contratações de pessoal por todos os entes públicos, nas circunstâncias que descreveu,
as quais caracterizavam a prática de nepotismo; e

◦ O Art. 3º estatuiu que a remuneração dos servidores públicos estaduais deve ser revista, a cada ano, conforme a variação
da inflação do período.

A proposta foi aprovada e sancionada pelo Chefe do Poder Executivo, daí resultando a promulgação da Lei Estadual 123.

À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República, é correto a rmar que o vício de inconstitucionalidade
recai

A apenas sobre os artigos 1º e 2º.

B apenas sobre o Art. 2º.

C sobre todos os artigos.

D apenas sobre os artigos 1º e 3º.

E apenas sobre o Art. 3º.

50624 173

Questão 397 b c Exceções ao Princípio da Anterioridade

A Lei Z, do estado Delta, publicada no dia 31 de dezembro de 2016, alterou, em seu Art. 1º, a data de recolhimento do
imposto de transmissão causa mortis e doação, de quaisquer bens e direitos, e, em seu Art. 2º, aumentou a respectiva
alíquota. O Art. 3º, por sua vez, dispôs que a Lei Z entraria em vigor no dia 1º de janeiro de 2017.
À luz da sistemática constitucional afeta ao sistema tributário nacional, o Art. 3º da Lei Z

A é totalmente constitucional, sob os prismas formal e material.

B é totalmente inconstitucional, sob o prisma material.

C é parcialmente inconstitucional, sob o prisma material, em relação à entrada em vigor do Art. 1º.

D é parcialmente inconstitucional, sob o prisma material, em relação à entrada em vigor do Art. 2º.

E é totalmente constitucional, apenas sob o prisma material

50621528

Questão 398 I b c

Leia o fragmento a seguir:

Segundo o Supremo Tribunal Federal, _________ que altera _________ de obrigação tributária não se sujeita ao princípio da
_________ .

Assinale a opção cujos itens completam corretamente as lacunas do fragmento acima.

A norma legal – o prazo de recolhimento – anterioridade

B emenda constitucional – sujeito passivo – anterioridade

C medida provisória – fato gerador – legalidade

D norma infralegal – o prazo de recolhimento – legalidade

E medida provisória – o sujeito passivo – legalidade

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 506003 79

Questão 399 I Imposto sobre transmissão causa mortis e doação Base de Cálculo e Alíquotas

O Estado X editou uma lei na qual xou alíquotas progressivas, que variam de 1% a 8% do Imposto sobre a Transmissão
Causa Mortis e Doação (ITCD), em razão do valor do bem a ser transmitido e sua localidade.

Sobre o caso descrito, assinale a afirmativa correta.

A A fixação de alíquotas progressivas do ITCD não ofende a Constituição Federal, pois é um imposto que revela
efetiva capacidade contributiva de quem percebe a transferência patrimonial.

B A fixação de alíquotas progressivas do ITCD é inconstitucional, uma vez que a Constituição Federal veda a
progressividade de impostos de natureza real.

C A fixação de alíquotas do ITCD não cabe aos Estados- membros e sim ao Senado Federal.

D A fixação de alíquotas progressivas do ITCD é inconstitucional, uma vez que a progressividade, no caso dos
impostos reais, só pode ser adotada se houver expressa previsão constitucional.

E A progressividade estabelecida é valida, porém a alíquota máxima de 8% viola o confisco, uma vez que restringe
desmedidamente o patrimônio do contribuinte.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 50593 922
Questão 400 Histórico das Constituições no Brasil

As opções a seguir apresentam aspectos sociopolíticos estabelecidos pela Constituição de 1824, à exceção de uma.
Assinale-a.

A Estabelecimento de um governo monárquico, hereditário e constitucional.

B Fixação de duração temporária para os cargos da Câmara dos Deputados e vitalícia para os do Senado.

C Manutenção do catolicismo romano como religião oficial, com liberdade de culto particular para outras religiões.

D Criação de uma nobreza incapaz de legar seus títulos, concedidos pelo imperador.

E Determinação de voto direto e censitário para a Câmara dos Deputados e indireto para o Senado.

1691798 93 0

Questão 401 Competência dos Estados Competência dos Municípios 1

Logo no início da legislatura, um grupo de Deputados Estaduais procurou se inteirar das competências legislativas passíveis
de serem exercidas pelo Estado. Após realizar um alentado estudo da Constituição da República Federativa do Brasil,
formulou diversas proposições a esse respeito, mas concluiu que somente uma delas era compatível com o nosso sistema
constitucional.

A esse respeito, é correto afirmar que:

A o Estado somente pode exercer as competências enumeradas exaustivamente na Constituição da República;

B a competência dos Estados está exaustivamente enumerada nas Constituições da República e do Estado;

C somente as matérias afetas ao interesse local estão sujeitas à competência dos Estados;

D são reservadas aos Estados as competências que não lhes sejam vedadas pela Constituição da República;

E a competência dos Estados está detalhada em lei complementar editada pela União.

1653 21714 2

Questão 402 Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas Concurso Público
Cargos em Comissão e Funções de Conf iança

Augusto foi convidado, pelo Prefeito do Município em que vive, para ingressar no serviço público. Logo após a conversa,
consultou a legislação municipal e constatou que o Município dispunha de cargos de provimento efetivo, cargos em
comissão e funções de confiança.

Por desconhecer as características gerais dessas guras, procurou um advogado, que o informou que o seu ingresso no
serviço público:
A somente seria possível, sem a prévia realização de concurso público, com a nomeação direta para um cargo em
comissão;

B somente seria possível com a nomeação direta para um cargo de provimento efetivo ou para um cargo em
comissão;

C somente seria possível, sem a prévia realização de concurso público, com a nomeação para uma função de
confiança;

D exigiria a prévia aprovação em concurso público para a nomeação para um cargo de provimento efetivo, um
cargo em comissão ou uma função de confiança;

E seria possível com a nomeação direta para um cargo de provimento efetivo, um cargo em comissão ou uma
função de confiança.
1653 19504 9

Questão 403 Imunidade material Art 53

Edílio, dias após ser empossado como Deputado Estadual, foi informado de que possuía um tipo de imunidade material no
exercício da função, o que impedia que certos atos por ele praticados ensejassem as mesmas consequências que
ensejariam para uma pessoa comum.

Considerando o sistema jurídico-constitucional brasileiro, é correto a rmar que con gura imunidade dessa natureza a
impossibilidade de o referido parlamentar ser:

A responsabilizado, durante o mandato, por qualquer ato estranho à função;

B processado, durante ou após o término do mandato, sem prévia autorização da Assembleia Legislativa;

C processado, durante o mandato, sem prévia autorização da Assembleia Legislativa;

D responsabilizado pelas opiniões, palavras e votos vinculados ao exercício do mandato;

E preso, em qualquer hipótese, após a expedição do respectivo diploma.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1653 113 4 25

Questão 404 Partidos Políticos Regramento Constitucional II

Pedro e José, membros do diretório nacional de um partido político, caram muito preocupados com a grave crise
financeira que assola o País, pois estava afetando as contribuições dos seus correligionários. Preocupados com esse estado
de coisas, procuraram determinados governantes da América do Sul, cuja plataforma política era semelhante à do seu
partido, e solicitaram que fossem feitas doações de natureza financeira.

À luz da sistemática constitucional brasileira, é correto afirmar que as doações almejadas:

A somente são possíveis se previamente aprovadas pela Justiça Eleitoral;

B são admissíveis, desde que não ultrapassem o limite estabelecido na lei de regência;

C não são admissíveis em hipótese alguma;

D somente são admissíveis se celebrado tratado internacional com esse objetivo;

E são admissíveis, desde que a aplicação dos recursos nas finalidades partidárias seja atestada pela Justiça Eleitoral.
1653 074 074

Questão 405 Forma de Estado Forma de Governo e Regime Político Art 1

Enaldo, estudante de direito, leu um alentado livro a respeito da Teoria Geral do Estado e constatou que a forma de Estado
adotada pela República Federativa do Brasil é a federação. Ao questionar os seus amigos a respeito de que entes
integrariam a federação brasileira e quais as suas características essenciais, recebeu várias opiniões diferentes.

Assinale a única que se compatibiliza com o sistema constitucional brasileiro:

A é integrada por União, Estados, Distrito Federal, Municípios e Territórios e tem como característica a
dissolubilidade;

B é formada por União, Estados, Distrito Federal e Municípios e tem como característica a indissolubilidade;

C pode ser integrada por qualquer Estado ou Município que anua em observar as regras constitucionais;

D é formada por União, Estados e Municípios e tem como característica a indissolubilidade;

E é integrada por União, Estados, Distrito Federal e Municípios e somente pode ser dissolvida mediante plebiscito.

1653 03 8 3 8 9

Questão 406 Direitos Políticos Positivos

Maria disse a Eliomar que tinha conhecimento de um grande esquema de desvio de recursos públicos e tencionava ajuizar
uma ação popular para obrigar os responsáveis a devolver o dinheiro desviado. Antes de procurar um advogado, leu a
Constituição da República Federativa do Brasil e constatou que somente o cidadão poderia ajuizar referida ação.

No sistema jurídico-constitucional brasileiro, considera-se cidadão quem:

A realizou o seu alistamento eleitoral;

B possui nacionalidade brasileira, nata ou não;

C é brasileiro nato;

D tem mais de dezoito anos;

E é brasileiro nato e reside no território brasileiro.

1653 010269

Questão 407 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Art 5

Ednaldo, brasileiro naturalizado, e Pedro, estrangeiro residente no País, travaram intenso debate a respeito de quem seria
titular dos direitos fundamentais referidos no art. 5º da Constituição da República Federativa do Brasil. Considerando a
situação jurídica de Ednaldo e de Pedro, é correto afirmar, em relação aos referidos direitos fundamentais, que:
A somente Ednaldo, por ser brasileiro, é titular desses direitos;

B Ednaldo e Pedro, por determinação constitucional, são titulares desses direitos;

C Ednaldo e Pedro, por não serem brasileiros natos, não são titulares desses direitos;

D Pedro, ainda que se naturalize brasileiro, não poderá titularizar esses direitos de imediato;

E Ednaldo somente irá titularizá-los dez anos após a sua naturalização.

1652972297

Questão 408 I Ciclo Orçamentário Conceitos Básicos

De acordo com as disposições constitucionais, compete aos entes públicos desenvolver um adequado processo de
planejamento, que auxilie no cumprimento das suas competências institucionais.

Uma das peculiaridades do processo de planejamento do setor público é que:

A cada etapa do ciclo orçamentário pode ser cumprida de forma alternada pelos poderes;

B as prioridades do PPA federal devem ser refletidas nos planos dos entes estaduais e municipais;

C além do PPA, compete à União elaborar planos de desenvolvimento econômico e social;

D há participação apenas dos poderes Executivo e Legislativo;

E os instrumentos de planejamento são elaborados de forma independente.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 164 54 98 4 8 8

Questão 409 Art 102 Imunidade material Art 53

O Deputado Estadual Alfa, em in amado discurso proferido na Assembleia Legislativa do Estado X, a rmou que
determinado setor da Administração Pública do respectivo Estado funcionava muito mal, acrescendo que o motivo era a
desonestidade de muitos servidores, que deveriam estar em uma prisão, não em uma repartição.

À luz desse pronunciamento e das garantias constitucionais outorgadas aos Deputados Estaduais, é correto afirmar que Alfa:

A não pode ser responsabilizado em razão do pronunciamento realizado;

B pode ser responsabilizado como qualquer pessoa do povo, não recebendo qualquer tratamento diferenciado;

C somente poderia responder a um processo criminal se isso fosse autorizado pelo Tribunal de Justiça;

D deve ser responsabilizado, pois somente poderia afrontar a honra alheia mediante prévia autorização judicial;

E poderia ser responsabilizado apenas pelos danos morais causados aos servidores a que se referiu.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 164 03 0198 8

Questão 410 Princípio da Impessoalidade 1

Elias, prefeito municipal, informou à sua assessoria que gostaria de promover, junto à população, as realizações de sua
administração. Na ocasião, foi informado que esse tipo de publicidade não poderia conter nomes e imagens, de modo que,
longe de ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, visasse à promoção pessoal de Elias.
À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que a orientação da assessoria está em harmonia com o denominado
princípio da:

A responsabilidade;

B transparência;

C avaliação popular;

D impessoalidade;

E eletividade.

163 92654 4 2

Questão 411 Distinções Constitucionais de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados


Distinção entre Nacionalidade e Cidadania

Silvio e Maria travaram intenso debate a respeito do conceito de cidadania, considerada, pelo inciso II do art. 1º da
Constituição da República Federativa do Brasil, um dos fundamentos da República Federativa do Brasil. Silvio defendia que
todo brasileiro é cidadão, enquanto Maria ressaltava a necessidade de serem preenchidos alguns requisitos para a obtenção
da cidadania.

A esse respeito, é correto afirmar que:

A Maria está errada, pois a cidadania surge e se perpetua com o nascimento;

B Silvio está errado, pois é possível existir um brasileiro que não seja cidadão;

C Silvio está certo, pois é a cidadania que permite a aquisição da nacionalidade brasileira;

D Maria está certa, pois é preciso que a cidadania seja deferida pelo Ministro da Justiça;

E Maria está certa, pois a cidadania sempre exige o prévio requerimento da nacionalidade brasileira.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 163 8 98 8 4 8 9

Questão 412 Competência Concorrente 1 2

Logo após tomar posse no cargo, determinado deputado estadual foi informado por seus assessores que diversas
associações solicitaram a apresentação de projeto de lei que disciplinasse certas condutas. Os assessores também
informaram que a matéria era de competência concorrente da União, dos Estados e do Distrito Federal.

À luz desse quadro, é correto afirmar que eventual projeto de lei:

A não poderia destoar das normas gerais anteriormente editadas pela União;

B poderia ser livremente apresentado, não estando vinculado às normas editadas pela União;

C somente poderia ser apresentado caso a União, em momento anterior, tivesse veiculado normas gerais sobre a
matéria;

D somente poderia ser apresentado caso autorizado pela União;

E por veicular normas específicas para o Estado, revogaria as normas gerais editadas pela União.

163 8 8 3 63 18
Questão 413 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XI

Edson, no afã de conhecer o alcance dos direitos fundamentais consagrados na Constituição da República Federativa do
Brasil, perguntou ao seu amigo Antônio se a denominada “inviolabilidade do domicílio” teria alguma exceção que permitisse
a policiais ingressarem, contra a sua vontade, em sua casa. Em resposta, Antônio apresentou diversas proposições, mas
apenas uma delas está em harmonia com a ordem constitucional.

A proposição correta é:

A os policiais somente podem ingressar na casa de Edson se tiverem uma ordem judicial;

B a inviolabilidade do domicílio é absoluta, não comportando exceções;

C os policiais, por serem agentes públicos, estão autorizados a ingressar na casa de Edson sempre que necessário;

D os policiais podem ingressar na casa de Edson a qualquer momento, desde que tenham uma ordem judicial;

E os policiais podem ingressar na casa de Edson caso um crime esteja sendo praticado.

163 7767520

Questão 414 Da Educação da Cultura e do Desporto

Observe a imagem a seguir:

A Constituição Federal de 1988 define princípios sob os quais o ensino será ministrado.

A imagem acima é bem representativa do seguinte princípio:

A Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola.

B Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.

C Pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas.

D Coexistência de instituições públicas e privadas de ensino.

E Gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais.

1613 278 28 6

Questão 415 3 Da Educação da Cultura e do Desporto

Pedro, professor do 7° ano, está preocupado com um aluno que está ausente da escola há mais de 20 dias.

Sobre as providências que devem ser tomadas pela escola, assinale a afirmativa correta.
A Compete à família recensear os educandos no ensino fundamental, fazer-lhes a chamada e zelar, junto aos
professores, pela frequência à escola.

B Compete ao Poder Público recensear os educandos do ensino fundamental, fazer-lhes a chamada e registrar a
frequência à escola.

C Compete ao Poder Público manter os educandos no ensino fundamental, fazer-lhes a chamada e cuidar, com
exclusividade, da frequência escolar.

D Compete ao Poder Público recensear os educandos do ensino fundamental, fazer-lhes a chamada e zelar, junto
aos pais ou responsáveis, pela frequência à escola.

E Compete à família fazer o recenseamento dos educandos no ensino fundamental e, caso sua oferta seja irregular,
comunicar à autoridade competente.
1613 260213

Questão 416 I Da Educação da Cultura e do Desporto

Leia a manchete a seguir.

Esse caso é um exemplo de descumprimento do seguinte princípio legal:

A a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.

B a gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais.

C a igualdade de condições para o acesso e a permanência na escola.

D a garantia de que o ensino será ministrado segundo padrões de qualidade.

E a seleção de condições para o acesso e a permanência na escola.

158 608 7600

Questão 417 Art 210 Da Educação da Cultura e do Desporto

Quanto aos conteúdos a serem ensinados no Ensino Fundamental, a Constituição Federal/1998

A deixa a cargo de cada sistema de ensino a definição e a organização dos conteúdos a serem ensinados.

B deixa a cargo de cada estabelecimento a definição e a organização dos conteúdos a serem ensinados.

C estabelece que serão fixados conteúdos mínimos a serem ensinados em todas as escolas, respeitando a
diversidade cultural regional.

D estabelece um currículo definitivo para todas as disciplinas e todas as séries do Ensino Fundamental.

E estabelece que cada ente da federação é responsável pela definição dos conteúdos mínimos, levando em
consideração a diversidade cultural de cada região do país.
15563 76516

Questão 418 Leis Orgânicas dos Municípios

Segundo a Lei Orgânica do Município, são de iniciativa privativa do Prefeito as leis que disponham sobre:

I. a criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta.

II. o regime jurídico servidores públicos do Município provimento de cargos, estabilidade e aposentadoria.

III. os subsídios dos membros dos Poderes Legislativo e Executivo municipais.

Assinale:

A se somente a afirmativa I estiver correta.

B se somente a afirmativa II estiver correta.

C se somente a afirmativa III estiver correta.

D se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

E se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

153 14 75557

Questão 419 Leis Orgânicas dos Municípios

Segundo a Lei Orgânica do Município de Paulínia, serão expressamente objeto de lei ordinária,

I. o Código de Obras;

II. a Lei de Uso e Ocupação do Solo;

III. o Estatuto dos Servidores Públicos.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E I, II e III.

153 13 75190

Questão 420 Leis Orgânicas dos Municípios

Leia o fragmento a seguir.

O processo legislativo compreende, entre outras medidas, a elaboração de _____ à Lei Orgânica do município, de _____
ordinárias e _____ provisórias.
Assinale a opção que completa corretamente as lacunas do fragmento acima.

A decretos – medidas – resoluções.

B decretos – resoluções – leis.

C resoluções – leis – medidas.

D emendas – leis – medidas

E emendas – resoluções – medidas.

153 124 014 6

Questão 421 Leis Orgânicas dos Municípios

De acordo com a Lei Orgânica do Município de Paulínia, o vereador não perderá o mandato em caso de

A suspensão dos direitos políticos.

B investidura no cargo de Secretário Municipal.

C condenação criminal em sentença transitada em julgado.

D adoção de procedimento incompatível com o decoro parlamentar.

E deixar de comparecer, em cada sessão legislativa, a terça parte das sessões ordinárias da Câmara.

153 1102596

Questão 422 Leis Orgânicas dos Municípios

De acordo com a Lei Orgânica do Município de Paulínia, é vedado ao Município

I. estabelecer cultos religiosos ou subvencioná-los, ainda que a título de colaboração de interesse público.

II. recusar fé aos documentos públicos.

III. criar distinções entre brasileiros ou preferência entre si.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E II e III, apenas.

153 08 01758

Questão 423 Leis Orgânicas dos Municípios


Segundo a Lei Orgânica do Município, a prestação de serviços públicos, pelo Município, diretamente ou sob regime de
concessão ou permissão, será regulada em lei complementar, que assegurará

I. a exigência, o tipo e a espécie de licitação, em todos os casos.

II. a de nição do caráter especial nos contratos de concessão ou permissão, casos de prorrogação, condições de
caducidade, forma de fiscalização e rescisão.

III. os direitos dos usuários, a política tarifária e a obrigação de manter serviço adequado.

Está correto o que se afirma em:

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E II e III, apenas.

1518 50564 8

Questão 424 Leis Orgânicas dos Municípios

Acerca da Ordem Social, segundo a Lei Orgânica do Município de Paulínia, assinale a afirmativa correta.

A O Município integra, com a União e o Estado, com os recursos da seguridade social, o Sistema Único de Saúde,
cujas ações e serviços públicos, na sua circunscrição territorial, são por ele dirigidos.

B O Município executará, na sua circunscrição territorial, com recursos próprios e independentes da seguridade
social, consoante normas gerais federais, os programas de ação governamental de assistência social.

C O Município manterá seu sistema de ensino em colaboração com a União e o Estado, atuando exclusivamente no
Ensino Fundamental e na Educação Infantil.

D O Município apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais sem distinção de origem
histórica e espectro cultural de tais manifestações.

E O Município fomentará as práticas desportivas formais e não formais, dando prioridade aos atletas paraolímpicos
e à promoção desportiva dos clubes locais.
1518 4 96518

Questão 425 Art 17 6 Exploração de Recursos Minerais e Potenciais de Energia Hidráulica

A respeito da propriedade e do aproveitamento das jazidas de recursos minerais, assinale a afirmativa correta.
A As jazidas, em lavra ou não, e demais recursos minerais constituem propriedade distinta da do solo, para efeito de
exploração ou aproveitamento, e pertencem à União, garantida ao concessionário a propriedade do produto da
lavra.

B As jazidas, em lavra ou não, e demais recursos minerais constituem propriedade distinta da do solo, para efeito de
exploração ou aproveitamento, e pertencem ao Município, caso a jazida seja de pequeno porte, nos termos
definidos em lei complementar.

C As jazidas e demais recursos minerais constituem propriedade distinta da do solo apenas se em lavra, caso em
que, para efeito de exploração ou aproveitamento, pertencem à União, garantida ao concessionário a
propriedade do produto da lavra.

D As jazidas e demais recursos minerais não constituem propriedade distinta da do solo, caso em que, para efeito
de exploração ou aproveitamento, deve a União desapropriar o terreno, mediante justa e prévia indenização.

E As jazidas e demais recursos minerais não constituem propriedade distinta da do solo, podendo ser exploradas
pelo proprietário do terreno mediante autorização específica do Município, após estudo que identifique potencial
degradação ambiental da exploração.
151755574 2

Questão 426 c d g

A Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988, reserva à lei complementar disciplinar algumas matérias.

As opções a seguir apresentam hipóteses em que há reserva constitucional de lei complementar, à exceção de uma.
Assinale-a.

A Fixar, para efeito da cobrança de ICMS e definição do estabelecimento responsável, o local das operações
relativas à circulação de mercadorias e das prestações de serviço.

B Definir os serviços que estarão sujeitos à tributação pelo ISS.

C Prever casos de manutenção de crédito de ICMS, relativamente à remessa para outro Estado e à exportação de
serviços e mercadorias.

D Disciplinar o regime de compensação do ICMS.

E Conceder isenções, incentivos e benefícios fiscais de ICMS pelos Estados.

1508 8 193 10

Questão 427 8 Finanças Públicas

Ao determinar a elaboração do projeto de lei orçamentária anual, o Prefeito Municipal foi informado pela Procuradoria do
Município que era vedada a inclusão de “caudas orçamentárias” nesse projeto, vale dizer, de matérias que eram
incompatíveis com a matéria orçamentária propriamente dita.

À luz da sistemática constitucional, é considerado “cauda orçamentária” o dispositivo que


A autorize a abertura de crédito suplementar.

B defina o valor de gratificação estatutária.

C permita a contratação de operação de crédito.

D estabeleça balizamentos para o pagamento da dívida fundada.

E fixe o valor da despesa total com os servidores públicos.

15074 768 96

Questão 428 a 3 Imunidade Recíproca

Determinado imóvel de propriedade da União foi objeto de contrato com um particular, que recebeu delegação para
explorá-lo em caráter privado visando à prestação de serviço público. Considerando que a propriedade do imóvel é da
União e a posse está com um particular, o Prefeito Municipal indagou de sua Procuradoria se o particular seria contribuinte
do imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana (IPTU).

Considerando a narrativa apresentada, de acordo com as normas constitucionais afetas ao sistema tributário nacional, é
correto afirmar que

A o particular é contribuinte do imposto, pois ocupa o imóvel da União e explora o serviço em caráter privado.

B a União é o contribuinte do imposto, pois transferiu a posse do imóvel para um particular.

C o particular não é contribuinte do imposto, incidindo a imunidade tributária recíproca entre os entes federativos.

D a União somente será contribuinte do imposto em caráter secundário, caso o particular não cumpra sua
obrigação.

E a União e o particular são devedores solidários do imposto, pois ambos concorreram para o uso privado do
imóvel.
15073 65061

Questão 429 Agentes Públicos 2 3

Movido pelo propósito de reestruturar os cargos de provimento efetivo do Município, o Prefeito Municipal solicitou que
sua Procuradoria emitisse pronunciamento a respeito de duas medidas que pretendia adotar.
De acordo com a primeira medida, determinada carreira, que exigia nível superior para o provimento dos cargos efetivos,
seria extinta e os respectivos servidores alocados em outra carreira que também exigia o nível superior.
A segunda, por sua vez, iria permitir a promoção funcional dos servidores dentro da mesma carreira, de modo que
pudessem ocupar outros cargos efetivos, situados em classe mais elevada, uma vez preenchidos os requisitos previstos em
lei.

Assinale a opção que se harmoniza com a ordem constitucional.


A As duas medidas somente serão constitucionais caso haja prévia aquiescência dos servidores envolvidos na
mudança, respectivamente, de classe ou de carreira.

B Somente a primeira medida mostra-se inconstitucional, por afrontar a exigência, prevista na Constituição da
República, de prévia aprovação em concurso público para o preenchimento dos cargos de provimento efetivo.

C As duas medidas mostram-se inconstitucionais, por afrontarem a exigência constitucional de prévia aprovação em
concurso público para o preenchimento dos cargos de provimento efetivo.

D Somente a segunda medida mostra-se inconstitucional, por afrontar a exigência, prevista na ordem constitucional,
de prévia aprovação em concurso público para o preenchimento dos cargos de provimento efetivo.

E As duas medidas mostram-se constitucionais, por não afrontarem a exigência constitucional de prévia aprovação
em concurso público para o preenchimento dos cargos de provimento efetivo.
1507265070

Questão 430 Competências para Fiscalização Art 31

O Prefeito Municipal X foi informado, por sua Procuradoria, que o Tribunal de Contas estava adotando o entendimento de
que os limites de sua competência scalizatória, na apreciação das contas do Chefe do Poder Executivo, apresentaria
variações conforme estivesse perante contas de governo ou contas de gestão. Por não compreender bem essa distinção,
o Prefeito solicitou que sua Procuradoria esclarecesse no que consistiriam essas categorias.

Com os olhos voltados à sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

A As contas de governo do Prefeito Municipal são sempre julgadas pelo Poder Legislativo.

B A distinção entre contas de governo e contas de gestão não é aplicável ao Prefeito Municipal.

C As contas de governo são apresentadas por todos os agentes que administrem receitas públicas.

D As contas de gestão dizem respeito às decisões políticas fundamentais no âmbito da respectiva estrutura de
governo.

E Tanto as contas de governo como as contas de gestão são sempre julgadas pelo Tribunal de Contas.

1507117022

Questão 431 Leis Ordinárias e Complementares a I

Câmara de Vereadores concedendo reajuste remuneratório a determinada categoria de servidores públicos. Ao analisarem
o projeto, os Vereadores inseriram uma emenda aditiva estendendo o aumento a outra categoria, que, no seu entender,
mereceria tratamento similar. O projeto foi aprovado pelo Legislativo e, por m, sancionado pelo Prefeito Municipal, daí
resultando a promulgação e consequente publicação da lei municipal X.

Considerando a sistemática constitucional, é correto afirmar que a lei municipal X é


A constitucional, já que os vereadores têm a prerrogativa de apresentar as emendas que entenderem adequadas
aos projetos e lei submetidos à sua apreciação.

B inconstitucional, pois os vereadores não podem apresentar emendas aos projetos de lei de iniciativa privativa do
Chefe do Poder Executivo.

C constitucional, já que o vício surgido com a inserção da emenda aditiva foi sanado com sanção do projeto pelo
Prefeito Municipal, agente que detém iniciativa privativa na matéria.

D inconstitucional, pois a apresentação de emendas pelos vereadores não poderia ter acarretado o aumento da
despesa pública.

E constitucional, já que a matéria versada no projeto deve ser apreciada pela Câmara de Vereadores, o que
ocorreu em harmonia com o modelo constitucional.
1507001297

Questão 432 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias


Do Presidente e Vice Presidente da República III

Determinada Constituição Estadual, com o objetivo de disciplinar os sistemas de controle do Poder Executivo a cargo da
Assembleia Legislativa, veicula três comandos a esse respeito: o Art. 101 dispõe que a persecução penal do Governador, no
âmbito do Superior Tribunal de Justiça, deve ser previamente autorizada pela Assembleia Legislativa; o Art. 102, que é
vedada a convocação do Governador do Estado para prestar depoimento perante Comissão Parlamentar de Inquérito
instaurada no âmbito da Assembleia Legislativa; e o Art. 103, que o Governador não pode se ausentar do território do
Estado por período superior a quinze dias sem autorização da Assembleia Legislativa.

Considerando a funcionalidade do princípio da simetria e o disposto na CRFB/88, assinale a afirmativa correta.

A Somente o Art. 102 é constitucional.

B Todos os artigos são constitucionais.

C Somente os artigos 101 e 102 são constitucionais.

D Somente os artigos 101 e 103 são constitucionais.

E Somente os artigos 102 e 103 são constitucionais.

15068 28 4 3 2

Questão 433 Controle Dif uso Controle Abstrato Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental ADPF

O Prefeito Municipal vetou determinado projeto de lei agrantemente dissonante da Constituição da República Federativa
do Brasil, isso por violar os seus alicerces estruturais. Ao apreciar as razões de veto, a Câmara Municipal decidiu não mantê-
lo, o que resultou na promulgação e consequente publicação da lei municipal X.
Inconformado com esse estado de coisas, o Chefe do Poder Executivo solicitou que a Procuradoria do Município
realizasse estudo a respeito da melhor forma de impugnar a lei municipal X perante o Poder Judiciário. A Procuradoria
elaborou um alentado parecer, no qual examinou todos os aspectos afetos ao caso concreto.

À luz do sistema brasileiro de controle de constitucionalidade, é correto afirmar que a lei municipal X
A está sujeita ao controle concentrado de constitucionalidade perante o Tribunal de Justiça, que examinará a sua
compatibilidade com a Constituição da República.

B não pode ser submetida, por meio de qualquer dos instrumentos disponíveis, ao controle concentrado de
constitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal.

C somente pode ser objeto de controle concentrado de constitucionalidade perante o Tribunal de Justiça, que
examinará a sua compatibilidade com a Constituição Estadual.

D somente pode ser objeto de controle difuso de constitucionalidade, que será realizado por qualquer órgão do
Poder Judiciário.

E pode ser submetida à apreciação do Supremo Tribunal Federal, por meio da arguição de descumprimento de
preceito fundamental, que analisará a sua compatibilidade com a Constituição da República.
150674 003 6

Questão 434 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade

A Administração Pública é regida por diversos princípios expressos na Constituição Federal/88 de forma explícita ou não.

Assinale a opção que apresenta o princípio e sua respectiva caracterização.

A Legalidade é o princípio que determina que toda decisão pública deve estar de acordo com as leis do país.

B Isonomia é o princípio que determina que as decisões públicas devem afetar todos os cidadãos de maneira igual.

C Eficiência é o princípio que determina que as decisões da Administração Pública devem prezar o uso adequado e
econômico dos recursos públicos.

D Impessoalidade é o princípio que determina que o poder público não deve ser utilizado para atender o interesse
de um indivíduo.

E Moralidade é o princípio que obriga o administrador a considerar as consequências de seus atos de acordo com
preceitos éticos.
14 8 53 228 69

Questão 435 Princípios Explícitos da Administração Pública Art 37

A Administração Pública no Brasil é regida por diversos princípios expressos na Constituição Federal de forma explícita ou
não. Os princípios administrativos têm igual valor, o que signi ca que o respeito a um princípio não pode ser con itante com
outro.

Assinale a opção que apresenta o princípio que determina a igualdade entre os princípios administrativos constitucionais.

A Princípio da Legalidade

B Princípio da Isonomia

C Princípio da Jurisprudência

D Princípio da Publicidade

E Princípio da Proporcionalidade

14 78 8 07951
Questão 436 Leis Orgânicas dos Municípios

O processo legislativo municipal compreende a elaboração de:

I. emendas à Lei Orgânica;

II. leis ordinárias e leis delegadas;

III. medidas provisórias e decretos legislativos.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E I, II e III, apenas.

14 58 8 604 20

Questão 437 Leis Orgânicas dos Municípios

É da competência exclusiva da Câmara Municipal:

I. elaborar seu regimento interno;

II. dispor sobre sua organização e seu funcionamento, independentemente dos parâmetros estabelecidos na lei de diretrizes
orçamentárias;

III. autorizar o Prefeito a se ausentar do Município, nos casos em que o período de licença for inferior a dez dias.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E I e III, apenas.

14 58 799121

Questão 438 Leis Orgânicas dos Municípios

Sobre as competências administrativas do Município em comum com a União e o Estado, analise as afirmativas a seguir.

I. Cuidar da saúde e da assistência pública, da proteção e garantia das pessoas portadoras de deficiência.
II. Proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico, exceto os sítios arqueológicos, de competência
exclusiva da União.

III. Impedir a evasão, a destruição e a descaracterização de obras de arte e de outros bens de valor histórico, inclusive os
bens de valor artístico ou cultural.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e II, apenas.

E I e III, apenas.

14 58 7694 8 7

Questão 439 IX Ministério Público Investigação e suas Formas

Chega notícia através da Ouvidoria do Ministério Público da prática de determinado crime e que possivelmente haveria
omissão da Delegacia de Polícia na apuração. Em razão disso, o Promotor de Justiça instaura procedimento de
investigação criminal no âmbito da própria Promotoria. Sobre o poder investigatório do Ministério Público, de acordo com
a atual jurisprudência dos Tribunais Superiores, a conduta do promotor foi:

A ilegal, pois o Ministério Público não tem poder para investigar diretamente e por meio próprio a prática de
qualquer crime;

B legal, pois tem o Ministério Público poder de investigação direta, desde que haja omissão da Polícia Civil, ainda
que não exista inquérito policial instaurado anteriormente;

C ilegal, pois o Ministério Público somente pode investigar diretamente se houver inquérito policial instaurado
previamente e confirmada a omissão da autoridade policial;

D legal, pois tem o Ministério Público poder de investigação direta, respeitados os direitos constitucionais do
investigado, assim como eventual foro por prerrogativa de função;

E ilegal, somente cabendo ao Ministério Público exercer o controle da atividade policial.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 575077668

Questão 440 III Funções Institucionais do Ministério Público

O Ministério Público de determinado Estado da Federação, com base no art. 129, III, da Constituição da República
Federativa do Brasil, instaurou procedimento investigatório para apurar informações de que determinada indústria estava
despejando poluentes, sem qualquer tratamento, em um rio que, além de abrigar variada fauna, era utilizado por inúmeras
pessoas como fonte exclusiva de água potável. No exemplo narrado, a investigação busca proteger uma modalidade de
interesse:
A coletivo;

B difuso;

C individual homogêneo;

D social disponível;

E coletivo transacionável.

574 692677

Questão 441 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Limites aos Direitos Fundamentais

Ednaldo, estudante de direito, observou que os direitos fundamentais à honra e à liberdade de expressão estavam
constantemente em con ito, tendo sérias dúvidas de como proceder para superar esse estado de coisas. Pedro, emérito
professor de direito constitucional, observou que a solução passava pela classi cação desses direitos fundamentais como
princípios constitucionais. Em atenção à observação de Pedro, é correto a rmar que, na situação referida por Ednaldo, o
conflito:

A será resolvido a partir da ponderação dos princípios envolvidos, conforme as circunstâncias do caso concreto;

B não pode ser resolvido, pois tanto o direito à honra como à liberdade de expressão devem ser protegidos;

C será resolvido conferindo-se, sempre, maior importância ao princípio democrático, presente na liberdade de
expressão;

D não pode ser resolvido pelo Poder Judiciário, pois somente o Legislativo pode disciplinar o conteúdo dos
princípios;

E será resolvido conferindo-se, sempre, maior importância ao princípio da privacidade, presente no direito à honra.

574 6563 61

Questão 442 Do Conselho Nacional de Justiça CNJ Art 103B

Após ser intimado de uma decisão desfavorável proferida por Tribunal Estadual, Cláudio procurou seu advogado e disse que
queria submeter a matéria à apreciação do Conselho Nacional de Justiça. Afinal, no seu entender, a decisão, além de injusta,
fora proferida por julgadores suspeitos, destituídos, portanto, de imparcialidade para o exame da causa.

O advogado, emérito publicista, realizou uma ampla exposição a respeito da sistemática constitucional afeta a essa matéria.
Diante do caso concreto, é correto afirmar que o Conselho Nacional de Justiça:

A enquanto órgão de controle externo do Poder Judiciário, pode rever qualquer decisão proferida pelos Tribunais;

B é órgão de controle externo do Poder Judiciário, que não pode rever as decisões jurisdicionais dos Tribunais;

C enquanto órgão de cúpula do Poder Judiciário, pode rever qualquer decisão proferida pelos Tribunais;

D é órgão do Poder Judiciário, que não pode rever as decisões jurisdicionais dos Tribunais;

E é órgão constitucionalmente autônomo, estranho aos poderes estatais, que zela pela legalidade.

574 63 713 3

Questão 443 Vias de Controle Controle Dif uso Controle Abstrato


De acordo com o art. 97 da Constituição da República Federativa do Brasil, “somente pelo voto da maioria de seus
membros ou dos membros do respectivo órgão especial poderão os tribunais declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato
normativo do Poder Público”. Determinado juiz de direito, após ler esse preceito, que somente faz menção a tribunais, e
constatar que nenhum comando expresso na Constituição o autorizava a realizar o controle de constitucionalidade, negou
requerimento formulado pelo Ministério Público em sede de ação civil pública. No caso concreto, o Ministério Público
pretendia que o juiz de direito deixasse de aplicar uma norma que considerava inconstitucional, o que teria in uência direta
na resolução do problema concreto. À luz da sistemática constitucional, o controle de constitucionalidade pretendido pelo
Ministério Público é considerado:

A difuso, podendo ser realizado pelo juiz de direito;

B concentrado, somente podendo ser realizado por tribunal;

C abstrato, podendo ser realizado pelo juiz de direito;

D difundido, somente podendo ser realizado por tribunal;

E concreto, somente podendo ser realizado por tribunal.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 574 3 69973

Questão 444 Organização PolíticoAdministrativa Capítulo I Da Organização PolíticoAdministrativa XX

A Constituição da República Federativa do Brasil estabelece alguns parâmetros para a política de desenvolvimento urbano,
sempre com o objetivo de ordenar o pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e garantir o bem-estar dos seus
habitantes. Esses parâmetros serão desenvolvidos pela legislação infraconstitucional. A esse respeito, é correto afirmar que:

A somente a União pode legislar sobre a matéria;

B somente o Estado pode legislar sobre a matéria;

C somente o Município pode legislar sobre a matéria;

D a lei municipal deve seguir as diretrizes fixadas na lei editada pelo Estado;

E a lei municipal deve seguir as diretrizes fixadas na lei editada pela União.

574 3 20951

Questão 445 Art 7 0 Art 7 1 Funções T ípicas e Atípicas do Poder Legislativo

João, Deputado Estadual, fez in amado discurso na Assembleia Legislativa a respeito da necessidade de serem scalizados
certos atos praticados pelo Governador do Estado, os quais, no seu entender, eram intensamente prejudiciais ao interesse
público. Ao nal do discurso, foram travados intensos debates a respeito dos limites da atuação do Poder Legislativo e das
demais estruturas de poder. Diante da narrativa acima, é correto afirmar que:

A em respeito ao princípio da separação dos poderes, um Poder não está autorizado a fiscalizar os atos de outro;

B a fiscalização do Poder Executivo somente é realizada pelo Tribunal de Contas;

C o Poder Legislativo, além de legislar, pode fiscalizar os atos do Executivo;

D somente o Poder Judiciário, mediante provocação do legítimo interessado, pode fiscalizar o Executivo;

E apenas o Ministério Público está autorizado a fiscalizar os atos do Poder Executivo.


574 223 162

Questão 446 Art 127 1 Conceito e Natureza Jurídica

Estevão e Pantaleão debatiam a respeito dos distintos aspectos que caracterizam o Ministério Público no Brasil. Ao m, não
alcançaram um consenso a respeito da posição dessa instituição no âmbito das estruturas de poder e das funções que deve
desempenhar. A esse respeito, é correto afirmar que o Ministério Público:

A é instituição constitucionalmente autônoma, sem qualquer subordinação aos Poderes Executivo, Legislativo e
Judiciário;

B a exemplo do Ministério da Fazenda e do Ministério do Trabalho, é órgão do Poder Executivo;

C é órgão do Poder Judiciário, cumprindo as determinações do juízo competente para o bom andamento do
serviço;

D representa o Poder Executivo em sede judicial e oferece-lhe consultoria em sede extrajudicial;

E é função essencial à justiça, tendo a incumbência de representar os necessitados em juízo.

574 164 54 8

Questão 447 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva 6

Agentes do GAP (grupo de apoio aos Promotores, formado por policiais cedidos ao Ministério Público do Estado do Rio
de Janeiro) realizavam diligência para apurar indício de veracidade de notícia de maus tratos a idoso. Ao estacionar a viatura
o cial em frente à residência do idoso, o agente que conduzia o veículo perdeu o controle da viatura e bateu no portão da
casa, causando dano patrimonial ao idoso. Caso não haja composição civil dos danos, o idoso particular deverá manejar
ação indenizatória em face do:

A Ministério Público do Rio de Janeiro, com base na responsabilidade civil subjetiva, que prescinde da
comprovação do dolo ou culpa do agente do GAP;

B Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, com base na responsabilidade civil objetiva, sendo imprescindível
a comprovação do dolo ou culpa do agente do GAP;

C Estado do Rio de Janeiro, com base na responsabilidade civil objetiva, sendo prescindível a comprovação do
dolo ou culpa do agente do GAP;

D Estado do Rio de Janeiro, com base na responsabilidade civil subjetiva, sendo imprescindível a comprovação do
dolo ou culpa do agente do GAP;

E agente do GAP que conduzia a viatura, com base em sua responsabilidade civil objetiva, sendo imprescindível a
comprovação de que agiu com dolo ou culpa.
574 08 3 58 6

Questão 448 Servidores Públicos e Mandato Eletivo III IV

João, ocupante estável do cargo efetivo de Técnico da área administrativa do Ministério Público do Rio de Janeiro,
elegeu-se Vereador em Município do interior do Estado. De acordo com a disciplina constitucional da matéria, João:
A independentemente de compatibilidade de horários para acumulação, deverá se afastar do cargo efetivo para o
exercício do mandato eletivo, auferindo o subsídio de Vereador;

B independentemente de compatibilidade de horários para acumulação, deverá se afastar do cargo efetivo para o
exercício do mandato eletivo, podendo optar pela remuneração de um dos cargos;

C caso haja compatibilidade de horários, poderá acumular o cargo efetivo com o mandato eletivo, facultando-lhe
optar pela remuneração de um dos cargos;

D caso se afaste do cargo efetivo para o exercício do mandato eletivo, terá seu tempo de serviço contado para
todos os efeitos legais, exceto para promoção por merecimento;

E caso se afaste do cargo efetivo para o exercício do mandato eletivo, para efeito de benefício previdenciário, os
valores serão determinados levando em conta sua situação até a data do afastamento.
574 010566

Questão 449 2 5 Conceito e Natureza Jurídica

Ernesto, estudante de direito, decidiu inteirar-se a respeito da sistemática legal afeta à organização do Ministério Público,
mais especi camente em relação à natureza jurídica e ao fundamento de validade das leis existentes. É correto a rmar que a
organização do Ministério Público Estadual é disciplinada:

A exclusivamente na Constituição da República Federativa do Brasil;

B na Constituição da República Federativa do Brasil e em lei complementar estadual;

C na Constituição da República Federativa do Brasil, em lei ordinária federal e em lei complementar estadual;

D na Constituição da República Federativa do Brasil, em lei complementar federal e em lei complementar estadual;

E na Constituição da República Federativa do Brasil, em lei ordinária federal e em lei ordinária estadual.

573 04 1028

Questão 450 2 Autonomia Funcional Administrativa e OrçamentárioFinanceira

Em decorrência de grave crise nanceira que assolava determinado Estado da Federação, o Chefe do Poder Executivo foi
aconselhado, por sua assessoria, a promover drásticas reduções nas despesas públicas de todos os órgãos a ele
vinculados. Ato contínuo, expediu ofício ao Procurador-Geral de Justiça, informando o valor das reduções e determinando
que tal fosse feito no prazo estipulado.

A determinação do Governador do Estado:


A está em harmonia com a ordem constitucional, porque o Ministério Público integra a Administração Pública
indireta, estando vinculado ao Poder Executivo;

B destoa da ordem constitucional, porque o Ministério Público é função essencial à justiça, estando vinculado,
portanto, ao Poder Judiciário;

C está em harmonia com a ordem constitucional, porque o Ministério Público integra a Administração Pública direta,
estando vinculado ao Poder Executivo;

D destoa da ordem constitucional, pois o Ministério Público é instituição constitucionalmente autônoma,


desvinculada dos denominados Poderes estatais;

E pode harmonizar-se, ou não, com a ordem constitucional, conforme a lei orçamentária tenha, ou não, incluído as
despesas do Ministério Público no âmbito do Poder Executivo.
57298 0799

Questão 451 Art 1 4 Art 9

Ajuizada ação popular para o m de se desconstituir ato da Administração Pública que tenha se mostrado lesivo ao erário
estadual, a intervenção do Ministério Público no processo se dá na qualidade de:

A órgão agente, como legitimado ordinário;

B litisconsorte ativo necessário;

C órgão interveniente, podendo assumir, ao longo da tramitação do feito, o seu polo passivo, caso conclua pela
legalidade do ato estatal impugnado;

D órgão interveniente, não podendo assumir, ao longo da tramitação do feito, o seu polo ativo;

E órgão interveniente, podendo assumir, ao longo da tramitação do feito, o seu polo ativo, desde que observadas
certas condições.
5704 68 620

Questão 452 Art 5 1 2

No que se refere ao mandado de segurança, é INCORRETO afirmar que:

A visa a tutelar direito líquido e certo, compreendido como tal aquele que decorre de fatos demonstráveis de plano,
por meio de prova documental preconstituída;

B é via inadequada para fins de impugnação de decisão judicial já transitada em julgado, ainda que esta tenha sido
proferida em flagrante violação aos princípios constitucionais que regem a Administração Pública;

C a concessão da ordem pode dar azo à instauração de execução por quantia certa, abarcando vantagens
pecuniárias devidas ao impetrante e vencidas a partir da edição do ato estatal impugnado, desde que observada a
prescrição quinquenal;

D a sentença que acolhe o pedido, além de sujeita ao duplo grau de jurisdição obrigatório, é impugnável por meio
de recurso de apelação, interponível pela pessoa jurídica de direito público ou pela própria autoridade impetrada;

E a sua propositura deve ocorrer no prazo de cento e vinte dias, a partir da ciência, pelo impetrante, do ato estatal
impugnado.
5704 4 3 63 2

Questão 453 Intervenção Federal e Estadual VI II


Após o trânsito em julgado de decisão da Justiça Estadual que condenara certo Estado da Federação ao restabelecimento
de vantagem pecuniária devida a um servidor público, foram adotadas todas as providências processuais visando à
efetividade do julgado. Apesar disso, o Estado negava-se a cumpri-la sob o argumento de que era injusta. Considerando a
sistemática constitucional afeta à decretação da intervenção da União nos Estados, a parte interessada em ver tal medida
promovida poderia representar:

A diretamente ao Supremo Tribunal Federal, órgão que, acolhendo a representação, deve solicitar a intervenção ao
Presidente da República;

B ao Tribunal de Justiça local, órgão que, acolhendo a representação, solicitará a intervenção ao Supremo Tribunal
Federal, a quem compete requisitá-la ao Presidente da República;

C diretamente ao Supremo Tribunal Federal, órgão que, acolhendo a representação, deve requisitar a intervenção
ao Presidente da República;

D ao Tribunal de Justiça local, órgão que, acolhendo a representação, solicitará a decretação da intervenção ao
Presidente da República;

E ao Tribunal de Justiça local, órgão que, acolhendo a representação, solicitará a intervenção ao Supremo Tribunal
Federal, a quem compete decretá-la.
569605059

Questão 454 Competências Recursais a III

O Ministério Público de determinado Estado, com observância das regras de competência estabelecidas na Constituição
Estadual, impetrou mandado de segurança, perante o Tribunal de Justiça local, contra ato de certa autoridade estadual.
Considerando que o mandado de segurança foi denegado, bem como que não foi acolhida a interpretação, defendida na
petição inicial, da Constituição da República e da legislação federal, a instituição deve interpor:

A recurso extraordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

B recurso ordinário endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

C recurso especial endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

D recurso ordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

E simultaneamente, recursos extraordinário e especial, endereçados aos tribunais competentes.

56956514 7

Questão 455 2 Legitimação Ativa Objeto e Parâmetro de Controle

Determinado Promotor de Justiça, no curso de um inquérito civil, constatou que certa lei estadual, cuja aplicação, ou não,
tinha in uência direta na resolução do problema concreto submetido à sua apreciação, era agrantemente inconstitucional.
A partir de então, realizou amplos estudos a respeito de como de agrar o controle de constitucionalidade. À luz da
sistemática constitucional brasileira, é correto afirmar que:
A a lei estadual somente poderia ser submetida, pelo devido legitimado, ao controle concentrado de
constitucionalidade realizado pelo Supremo Tribunal Federal;

B não há nenhum instrumento, ao alcance do Promotor de Justiça, para pleitear a não aplicação da lei estadual a um
caso concreto;

C a declaração de inconstitucionalidade da lei estadual poderia fazer parte do pedido da ação civil pública que
viesse a ajuizar;

D a lei estadual poderia ser submetida, pelo devido legitimado, ao controle concentrado de constitucionalidade
realizado pelo Tribunal de Justiça;

E a lei estadual poderia ser declarada inconstitucional, por qualquer órgão jurisdicional, unitário ou colegiado, a partir
de pedido formulado pelo interessado.
56954 8 73 9

Questão 456 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias Art 50 3

Em razão de notícias de irregularidades na contratação de determinado empréstimo externo pelo Poder Executivo, foi
instaurada comissão parlamentar de inquérito no âmbito do Senado Federal. Em sua reunião inicial, a CPI, em decisão
devidamente fundamentada, deliberou pela adoção de quatro providências:

(1) quebra do sigilo fiscal de todos os envolvidos;


(2) intimação do Presidente da República para que comparecesse perante a CPI e prestasse esclarecimentos;
(3) determinação de interceptação das comunicações telefônicas de dois servidores públicos, suspeitos de receberem
vantagens indevidas para a contratação dos empréstimos; e
(4) quebra do sigilo bancário de dois particulares suspeitos de oferecerem vantagens indevidas aos servidores. À luz da
sistemática constitucional, é correto afirmar que a CPI somente poderia adotar as medidas referidas em:

A 1 e 3;

B 1 e 4;

C 1, 2, 3 e 4;

D 2;

E 2, 3 e 4.

56953 2096

Questão 457 Mandado de Segurança

Determinado Município do Estado do Rio de Janeiro opera diretamente aterro sanitário para recebimento de todo resíduo
sólido produzido na cidade, desde 2014. Maria, moradora vizinha ao aterro, entende que está sofrendo problemas de saúde,
pois utiliza água de poço artesiano que teria se tornada imprópria para o consumo, em razão da contaminação do lençol
freático pelo chorume produzido no aterro. Assim, em abril de 2016, Maria impetrou mandado de segurança pretendendo a
paralisação da operação do aterro, apontando como autoridades coatoras o Prefeito e o Secretário Municipal de Meio
Ambiente e requereu a realização de perícia ambiental. A petição inicial foi indeferida liminarmente pelo juízo de primeiro
grau de jurisdição e Maria interpôs recurso de apelação. Instado a se manifestar no processo sobre o recurso, o Procurador
de Justiça que atua junto à Câmara Cível deverá ofertar parecer no sentido da:
A reforma da decisão, eis que Maria é parte legítima para proteger seu direito líquido e certo, não amparado por
habeas corpus ou habeas data, diante da ilegalidade dos agentes públicos por causarem dano ambiental, que será
comprovado no curso da instrução processual;

B reforma da decisão, eis que a lesão sofrida por Maria se protrai no tempo, razão pela qual não se operou o prazo
decadencial de 120 (cento e vinte) dias e os danos difusos ambientais serão comprovados no curso da instrução
processual;

C manutenção da decisão, eis que já se operou o prazo decadencial de 120 (cento e vinte) dias, contados a partir
da data em que o aterro sanitário entrou em operação, razão pela qual deverá Maria ingressar com uma ação
ordinária;

D manutenção da decisão, eis que Maria não ostenta legitimidade ativa para figurar como impetrante em mandado
de segurança que tem como causa de pedir dano ambiental, devendo o Ministério Público assumir o polo ativo
da demanda;

E manutenção da decisão, eis que faltou um dos requisitos legais do remédio constitucional, qual seja, o direito
líquido e certo com prova pré-constituída da ilegalidade, pois a comprovação do dano ambiental demanda
dilação probatória.
5694 6294 4

Questão 458 Art 196 I II

Em matéria de tutela coletiva da saúde, de acordo com o texto constitucional, as ações e serviços públicos de saúde
integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com algumas
diretrizes, como:

A a desconcentração, com direção separada e autônoma em cada esfera de governo;

B o atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais;

C a participação das três esferas de poder, federal, estadual e municipal, excluída a contribuição da comunidade;

D a universalidade, consistente na garantia de atenção à saúde, por parte do sistema, somente aos cidadãos
hipossuficientes;

E a centralização, segundo a qual a União centraliza a administração das verbas públicas destinadas ao SUS.

56924 5023

Questão 459 I II Limites

Quadro II
Refere-se á execução do orçamento de um Estado da Federação , apurado no último quadrimestre do exercício de 2x15.
No caso de descumprimento do limite máximo de despesa com pessoal do Ministério Público Estadual apurado com base
no Quadro II, este ente:

A deverá eliminar o percentual excedente no quadrimestre seguinte;

B poderá exonerar servidores não estáveis;

C poderá receber apenas transferências voluntárias;

D receberá alerta do respectivo tribunal de contas;

E terá que reduzir em pelo menos 50% as despesas com cargos em comissão.

569007615

Questão 460 Art 166 Dos Orçamentos f inanças públicas arts 165 a 169 da CF88

Durante a fase de discussão da proposta orçamentária, o Poder Legislativo pode apresentar emendas, com vistas a incluir
novas despesas ou alterar despesas da proposta.

De acordo com as normas da Constituição da República Federativa do Brasil, as emendas à proposta orçamentária devem:

A apresentar incompatibilidade com as diretrizes orçamentárias;

B indicar os recursos necessários, exceto os provenientes de anulação de despesa;

C ser apreciadas pela Comissão Mista;

D ser independentes dos dispositivos do texto do projeto de lei;

E ser relacionadas com a correção de erros ou omissões.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 568 8 60220

Questão 461 Processo Legislativo nos Estadosmembros Funções Cargos e Empregos Públicos c

Em razão do elogiável desempenho de sociedade de economia mista estadual, com grandes benefícios para o interesse
público, o presidente desse ente, com o objetivo de premiar os seus servidores, encaminhou projeto de lei à Assembleia
Legislativa para conceder-lhes determinadas grati cações até então não previstas na legislação. Esse projeto foi aprovado
e convertido em lei. À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A os referidos servidores têm o seu regime jurídico regido pela CLT, não podendo ter os seus direitos trabalhistas
estendidos por lei estadual;

B o presidente da sociedade possui poder de iniciar o referido processo legislativo e a Assembleia deve disciplinar
o regime dos servidores estaduais;

C é perfeitamente possível atribuir gratificações aos referidos servidores e somente o Chefe do Poder Executivo
pode iniciar o processo legislativo;

D a lei será constitucional caso o Governador do Estado a tenha sancionado, de modo a suprir o vício de iniciativa
verificado no projeto;

E as gratificações não devem ser previstas em lei ordinária, de fácil modificação, mas, sim, na respectiva
Constituição Estadual.
568 22654 9
Questão 462 2 Dos T ribunais e Juízes dos Estados

O Procurador-Geral de Justiça, agente que possui legitimidade para de agrar o controle concentrado de
constitucionalidade perante o Tribunal de Justiça, foi procurado por uma associação de moradores para que adotasse as
providências necessárias visando à declaração de inconstitucionalidade de lei estadual. Sua assessoria, após analisar o caso,
concluiu que as normas da Constituição Estadual tidas como violadas reproduziam o conteúdo de normas da Constituição
da República Federativa do Brasil. À luz da sistemática constitucional, esse estado de coisas:

A impede, em qualquer caso, a realização do controle concentrado de constitucionalidade pelo Tribunal de Justiça;

B não impede a realização do controle concentrado de constitucionalidade pelo Tribunal de Justiça;

C impede o controle concentrado de constitucionalidade pelo Tribunal de Justiça, caso a norma estadual seja de
reprodução obrigatória;

D caracteriza um potencial conflito entre jurisdições constitucionais, a ser dirimido pelo Conselho Nacional de
Justiça;

E impede o controle concentrado de constitucionalidade pelo Tribunal de Justiça, se a norma estadual for de
reprodução facultativa.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 568 18 9510

Questão 463 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas III

Odésio, servidor do Ministério Público Estadual, apesar de plenamente realizado em sua pro ssão, tinha o sonho de ser
vereador. Para realizá-lo, liou-se a um partido político e participou regularmente de inúmeras reuniões. Na eleição, o seu
esforço foi compensado e o sonho realizado, sendo eleito vereador do seu Município. Apesar da sua alegria, foi informado
por um amigo que, para tomar posse como vereador, teria que pedir exoneração do cargo público que ocupava,
informação esta que, no seu entender, não estaria correta. À luz dessa narrativa e da sistemática adotada pela Constituição
da República Federativa do Brasil, é correto a rmar que Odésio, caso não pedisse exoneração do Ministério Público
Estadual:

A teria que, necessariamente, ser afastado do cargo efetivo assim que tomasse posse como vereador;

B poderia tomar posse no cargo de vereador, mas teria que, necessariamente, optar pela remuneração de um dos
cargos;

C poderia ser empossado vereador e, havendo compatibilidade de horários, receberia ambas as remunerações;

D não poderia tomar posse no cargo de vereador, já que vedada a acumulação de cargos;

E não poderia tomar posse como vereador, exceto se renunciasse à remuneração do cargo efetivo.

568 155692

Questão 464 2 Autonomia Funcional Administrativa e OrçamentárioFinanceira

O Chefe do Poder Executivo encaminhou projeto de lei, ao Poder Legislativo, concedendo reajuste de vencimentos a
todos os servidores vinculados à Administração Pública direta e indireta. Omitiu, no entanto, os servidores do Ministério
Público. Insatisfeitos, os servidores formaram uma comissão e convenceram diversos parlamentares a apresentar uma
emenda ao projeto, de modo que o aumento a ser concedido viesse a contemplá-los. Esse projeto foi aprovado,
sancionado e promulgado, tornando-se lei. À luz da Constituição da República Federativa do Brasil, é correto a rmar que a
lei assim aprovada é:
A constitucional, porque são de iniciativa do Chefe do Poder Executivo os projetos de lei que disponham sobre o
reajuste de vencimentos dos servidores públicos;

B inconstitucional, porque somente o Ministério Público poderia ter proposto, ao Poder Legislativo, o reajuste dos
vencimentos dos seus servidores;

C constitucional, porque qualquer vício de iniciativa é suprido com a sanção, pelo Chefe do Poder Executivo, do
projeto aprovado pelo Legislativo;

D inconstitucional, porque os parlamentares deveriam ter apresentado um projeto de lei autônomo, e não
promovido emendas naquele ofertado pelo Poder Executivo;

E constitucional, porque o princípio da isonomia impede a existência de diferenças de remuneração entre os


servidores, o que foi corrigido pelos parlamentares.
568 1294 71

Questão 465 b Garantias Funcionais

Pedro e Arnaldo estavam insatisfeitos com a atuação de determinado membro do Ministério Público, lotado há muitos anos
na Comarca, que frequentemente se contrapunha aos interesses prestigiados pelas oligarquias locais. Procuraram, portanto,
um in uente político do Estado e solicitaram que o referido Promotor de Justiça fosse removido, sob o argumento de que
sua atuação era prejudicial ao interesse público. À luz da sistemática constitucional e dos dados informados, esse membro
do Ministério Público:

A pode ser removido, por decisão do colegiado competente do Ministério Público, se presentes os requisitos
constitucionais;

B não pode ser removido em nenhuma hipótese, o que decorre da garantia da inamovibilidade;

C pode ser livremente removido, o que decorre do princípio hierárquico, que caracteriza a Administração Pública;

D somente pode ser removido por decisão do Poder Judiciário, o que decorre da inafastabilidade da tutela
jurisdicional;

E somente pode ser removido por decisão do Procurador-Geral de Justiça, que chefia a instituição.

568 113 799

Questão 466 Das Súmulas Vinculantes Competências Recursais Competências Originárias

Determinado Procurador de Justiça foi intimado de acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça do respectivo Estado, que
havia negado provimento a recurso de apelação interposto pelo Ministério Público. Após detida análise do acórdão,
percebeu que a Câmara julgadora havia deixado de aplicar, voluntariamente, ao caso concreto, uma norma inserida em lei
federal. Na medida em que não era possível a interposição de qualquer recurso no âmbito do Tribunal de Justiça, o
Procurador de Justiça deveria:
A interpor recurso especial endereçado ao Superior Tribunal de Justiça, tendo por fundamento a não aplicação da
lei federal;

B interpor recurso extraordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal, isso em razão da afronta ao princípio
democrático;

C impetrar mandado de segurança, junto ao Superior Tribunal de Justiça, por ter sido violado o direito líquido e
certo à observância da lei federal em vigor;

D ajuizar reclamação, perante o Supremo Tribunal Federal, por inobservância à súmula vinculante que considera
dissonante da cláusula de reserva de plenário o obrar da Câmara;

E interpor recurso ordinário, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça, em razão da não observância do dever
processual de correta fundamentação das decisões judiciais.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 568 093 68 6

Questão 467 Art 130A 2 Conselho Nacional do Ministério Público CNMP

Idília, servidora do Ministério Público Estadual, praticou falta funcional e, após regular processo administrativo, sofreu uma
sanção de advertência. Inconformada com o resultado do processo, requereu ao Conselho Nacional do Ministério Público
a reforma da referida decisão. Em atenção à sistemática constitucional e à interpretação adotada pelo Supremo Tribunal
Federal, esse órgão colegiado de estatura constitucional:

A pode rever qualquer ato administrativo praticado no âmbito do processo disciplinar, incluindo a sanção sofrida por
Idília;

B somente pode rever os atos funcionais praticados no âmbito do Ministério Público, não os atos administrativos;

C pode rever apenas as sanções disciplinares aplicadas aos membros do Ministério Público, não aos servidores;

D somente poderia rever a sanção disciplinar aplicada a Idília se demonstrado o exaurimento dos recursos internos;

E não pode rever os atos praticados no âmbito do Ministério Público, mas tão somente recomendar a sua
correção.
56713 018 1

Questão 468 Seção I Do Ministério Público Conceito e Natureza Jurídica

Ao detectar a prática de inúmeros ilícitos semelhantes cometidos em diversos quadrantes do Estado do Rio de Janeiro, o
Procurador-Geral de Justiça reuniu todos os Promotores de Justiça com atribuição e comunicou que acabara de editar
uma determinação uniformizando o enquadramento jurídico desses ilícitos. O objetivo era o de evitar posicionamentos
divergentes entre os órgãos com atribuição e viabilizar a defesa das respectivas teses junto aos Tribunais Superiores. À luz
da sistemática constitucional, essa medida:

A não está em harmonia com a ordem constitucional, pois afronta o princípio da independência funcional;

B está em harmonia com a ordem constitucional, pois se ajusta ao princípio da unidade do Ministério Público;

C não está em harmonia com a ordem constitucional, pois somente o Conselho Nacional do Ministério Público
poderia expedi-la;

D está em harmonia com a ordem constitucional, pois prestigia o princípio da eficiência;

E não está em harmonia com a ordem constitucional, pois a medida deveria ser previamente aprovada pelo Órgão
Especial do Colégio de Procuradores.
56711693 0

Questão 469 Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas II

Determinado administrador público solicitou à sua assessoria que elaborasse um edital para a realização de concurso
público com o objetivo de prover os cargos que estavam vagos. Ao receber a minuta do edital, o administrador teve
dúvidas em relação ao teor de três cláusulas que não estavam previstas em lei.

De acordo com a primeira, somente os candidatos aprovados no exame psicotécnico poderiam ser nomeados para os
cargos; a segunda xou um limite máximo de idade para o acesso aos cargos, o qual se mostrava nitidamente razoável; e a
terceira dispôs que os cargos não providos por intermédio do concurso seriam oferecidos a servidores de outras carreiras
da Administração Pública e providos por meio de transposição funcional.

À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República Federativa do Brasil e da interpretação que lhe vem sendo
dispensada pelo Supremo Tribunal Federal, é correto afirmar que

A as três cláusulas são constitucionais.

B somente a primeira e a segunda cláusulas são constitucionais.

C as três cláusulas são inconstitucionais.

D somente a terceira cláusula é constitucional.

E somente a segunda cláusula é inconstitucional.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 23 08 16663

Questão 470 Características dos Direitos Fundamentais Limites aos Direitos Fundamentais
Princípio da Concordância Prática ou da Harmonização

Roberval, estudante de direito, leu uma alentada obra a respeito dos direitos e garantias individuais e coletivos
contemplados no texto constitucional. Após amplas re exões, percebeu que muitos direitos eram potencialmente
colidentes com outros, a exemplo do que se veri ca com o direito à honra e o direito à liberdade de expressão. A partir
dessa constatação, procurou o seu professor de Direito Constitucional e o questionou sobre essa aparente “falha” do
sistema constitucional, que protege bens e valores incompatíveis entre si.

Após ouvir atentamente a dúvida de Roberval, o professor explicou que direitos e garantias aparentemente incompatíveis
entre si podem ser compatibilizados conforme a natureza jurídica das normas constitucionais que os contemplam.

Com os olhos voltados a essa afirmação, assinale a afirmativa correta.


A Os direitos fundamentais possuem a natureza jurídica de regras, o que contribui para a sua máxima efetividade na
realidade.

B Ao ser identificado um conflito entre direitos fundamentais, deve ser atribuída primazia àquele de hierarquia
superior, o que é sempre definido no plano abstrato.

C A concordância prática dos direitos fundamentais é viabilizada ao ser-lhes atribuída a natureza jurídica de
princípios, o que permite a identificação daquele que deve ter primazia no caso concreto;

D A concordância prática dos direitos fundamentais não é influenciada pela natureza jurídica das normas
constitucionais que os abrigam.

E O conflito entre as normas constitucionais que abrigam os direitos e garantias fundamentais é sempre resolvido no
plano da validade.
23 08 118 4 6

Questão 471 Aplicabilidade das Normas Constitucionais Normas de Ef icácia Plena


Normas Constitucionais de Ef icácia Contida ou Prospectiva

Consoante o Art. 5º, inciso XLV, da Constituição da República Federativa do Brasil, “ nenhuma pena passará da pessoa do
condenado, podendo a obrigação de reparar o dano e a decretação do perdimento de bens ser, nos termos da lei, estendidas
aos sucessores e contra eles executadas, até o limite do valor do patrimônio transferido”.

Com os olhos voltados à classi cação das normas constitucionais, é correto a rmar que a interpretação desse comando
normativo dá origem a uma norma constitucional

A de eficácia plena e aplicabilidade integral.

B de eficácia indireta e aplicabilidade contida.

C de eficácia plena e aplicabilidade limitada.

D de eficácia limitada e aplicabilidade mediata.

E de eficácia contida e aplicabilidade direta.

23 07968 28

Questão 472 Organização do Estado Capítulo III Dos Estados Federados

Determinada Constituição Estadual veiculou três disposições a respeito da Administração Pública Indireta, com o propósito
declarado de aumentar o controle a respeito da aptidão dos respectivos dirigentes e das atividades desenvolvidas em prol
do interesse público.

O Art. 101 dispôs que os presidentes de todos os entes da Administração Pública Indireta, a serem nomeados pelo Chefe do
Poder Executivo, deveriam ser aprovados pela Assembleia Legislativa.

O Art. 102 dispôs que referidos presidentes poderiam ser convocados, pelas comissões parlamentares, a prestar
esclarecimentos a respeito das atividades desenvolvidas pelo respectivo ente.

Por m, o Art. 103 previu que o Governador do Estado poderia ser convocado a prestar esclarecimentos, perante o
plenário da Assembleia Legislativa, a respeito dos entes da Administração Pública Indireta incumbidos da prestação de
serviços públicos.

À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República Federativa do Brasil, é correto afirmar que
A somente o Art. 102 é constitucional.

B todos os artigos são inconstitucionais.

C somente os artigos 101 e 102 são inconstitucionais.

D todos os artigos são constitucionais.

E somente o Art. 103 é inconstitucional.

23 0790712

Questão 473 Leis Orgânicas dos Municípios XV

Segundo a Lei Orgânica do Município de Cuiabá (LOMC), a competência para superintender a arrecadação dos tributos é

A da Câmara Municipal.

B do Secretário Municipal de Finanças.

C dos Auditores Fiscais.

D do Presidente do Conselho Fiscal.

E do Prefeito.

62023 8 74

Questão 474 I II III

De acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, a União, os Estados, o Distrito Federal e os
Municípios podem instituir os seguintes tributos, à exceção de um. Assinale-o.

A Impostos.

B Taxas em razão do exercício do poder de polícia.

C Taxas sobre a renda das obrigações da dívida pública dos municípios.

D Taxas pela utilização, efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte.

E Contribuição de melhoria decorrente de obras públicas.

62023 703

Questão 475 II 1 1

Sobre as normas de finanças públicas dispostas na Constituição Federal de 1988, analise as afirmativas a seguir.

I. Cabe à lei complementar dispor sobre dívida pública externa e interna, incluída a das autarquias, fundações e demais
entidades controladas pelo Poder Público.

II. O Banco Central pode conceder, direta ou indiretamente, empréstimos ao Tesouro Nacional e a qualquer órgão ou
entidade que não seja instituição financeira.

III. A lei que instituir o plano plurianual estabelecerá, de forma regionalizada, as diretrizes, os objetivos e as metas da
administração pública federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de
duração continuada.

Assinale:

A se somente a afirmativa I estiver correta.

B se somente a afirmativa II estiver correta.

C se somente as afirmativas I e III estiverem corretas

D se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

E se todas as afirmativas estiverem corretas.

62023 670

Questão 476 1 V Art 98

A expressão “legislação tributária” compreende as leis, os tratados e as convenções internacionais, os decretos e as normas
complementares que versem sobre tributos e relações jurídicas a eles pertinentes.

Sobre a legislação tributária, assinale a afirmativa incorreta.

A A lei tributária não se aplica a ato ou fato pretérito, ainda que seja expressamente interpretativa, sob pena de
violação do princípio da irretroatividade.

B Somente a lei pode estabelecer a cominação de penalidades para ações e omissões contrárias a seus
dispositivos.

C Os tratados e convenções internacionais podem revogar ou modificar a legislação tributária interna.

D O Poder Executivo pode, nas condições e nos limites estabelecidos em lei, alterar as alíquotas do imposto de
Importação, Imposto de Exportação, Imposto sobre Produtos Industrializados e Imposto sobre Operações
Financeiras.

E A lei tributária não pode alterar a definição, o conteúdo e o alcance de institutos, conceitos e formas de direito
privado, utilizados pela Constituição Federal, para definir ou limitar competências tributárias.
62023 63 7

Questão 477 Estatuto da T erra Lei n 450464 Políticas Urbana Agrária e Fundiária

Considerando a disciplina prevista na Lei nº 4.504/64, acerca da reforma agrária e os meios de acesso à propriedade rural,
assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) O acesso à propriedade rural, promovido mediante a distribuição ou a redistribuição de terras, pode ser executado
mediante compra e venda.

( ) O proprietário, caso intentada desapropriação parcial, poderá optar pela desapropriação de todo o imóvel, quando a
área agricultável remanescente, inferior a cinquenta por cento da área original, car prejudicada em suas condições de
exploração econômica.

( ) A Reforma Agrária visa a estabelecer um sistema capaz de promover a justiça social, o progresso e o bem-estar do
trabalhador rural e o desenvolvimento econômico do país, com a gradual extinção de latifúndios e promoção de
minifúndios.
As afirmativas são, respectivamente,

A V, V e F.

B F, V e V.

C V, V e V.

D F, F e V.

E F, V e F.

62023 624

Questão 478 Classif icação quanto à Estabilidade

Edilberto, advogado constitucionalista, idealizou um modelo constitucional com as seguintes características: a primeira parte
não poderia sofrer qualquer tipo de alteração, devendo permanecer imutável; a segunda parte poderia ser alterada a partir
de um processo legislativo quali cado, mais complexo que aquele inerente à legislação infraconstitucional; e a terceira parte
poderia ser alterada com observância do mesmo processo legislativo afeto à legislação infraconstitucional.

À luz da classi cação predominante das Constituições, é correto a rmar que uma Constituição dessa natureza seria
classificada como

A rígida.

B flexível.

C semirrígida.

D fortalecida.

E plástica.

62023 609

Questão 479 Art 127 III Funções Institucionais do Ministério Público

Arnaldo, cidadão brasileiro, narrou ao órgão com atribuição do Ministério Público três situações fáticas listadas a seguir,
cujos efeitos se projetavam sobre ele e solicitou a adoção das providências necessárias à sua superação.

Fato I: o único vizinho de Arnaldo, uma vez por semana, escutava, por trinta minutos, músicas com o som elevado, que
superava em muito os limites tidos como toleráveis;

Fato II: uma indústria existente na cidade de Arnaldo despejou resíduos tóxicos no único rio da região, causando grande
mortandade de peixes e impedindo o uso da água pela população;

Fato III: outra indústria havia comercializado, exclusivamente na cidade de Arnaldo, um produto impróprio para o consumo,
causando danos variados a todos os seus adquirentes.

Com base no caso descrito, à luz das atribuições constitucionais de natureza extrapenal do Ministério Público e das
características dos interesses envolvidos, assinale a afirmativa correta.
A Todos os fatos poderiam ser investigados pelo Ministério Público, isso por se enquadrarem sob a epígrafe dos
interesses individuais e coletivos de natureza indisponível.

B Somente os fatos II e III poderiam ser investigados pelo Ministério Público, pois têm, respectivamente, natureza
de interesses difusos e de interesses coletivos.

C Nenhum dos fatos poderia ser investigado pelo Ministério Público, já que Arnaldo, por ser cidadão, teria
legitimidade para o ajuizamento da ação popular.

D Somente os fatos I e II, isso por violarem o meio ambiente, tendo natureza essencialmente difusa, poderiam ser
investigados pelo Ministério Público.

E Somente os fatos I e III poderiam ser investigados pelo Ministério Público, pois somente nesses casos seria
possível identificar as vítimas dos ilícitos.
62023 607

Questão 480 Competências Recursais Competências Recursais d

Dois contribuintes, inconformados com as decisões administrativas que consideravam prejudiciais aos seus interesses,
decidiram submeter sua pretensão ao Poder Judiciário. Um deles ajuizou ação ordinária em primeira instância, tendo o Juiz
de Direito negado provimento ao pedido formulado. Interposto recurso de apelação, o órgão competente do Tribunal de
Justiça negou provimento ao recurso. O outro contribuinte optou por utilizar o mandado de segurança. Em razão das
peculiaridades da autoridade coatora, impetrou-o diretamente perante o órgão competente do Tribunal de Justiça, que
julgou improcedente o pedido formulado. Tanto o primeiro como o segundo acórdão do Tribunal de Justiça foram
unânimes, apresentando, em comum, a característica de terem julgado válida lei estadual manifestamente contrária à lei
federal, temática que fora amplamente discutida. Vale lembrar que os acórdãos não apresentavam qualquer obscuridade,
omissão ou vício similar que exigisse o manejo dos embargos de declaração.

À luz da sistemática constitucional de divisão de competências entre os órgãos do Poder Judiciário, assinale a a rmativa
correta.

A O recurso extraordinário, a ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal, poderia ser utilizado para impugnar os dois
acórdãos.

B O primeiro acórdão poderia ser impugnado via recurso extraordinário, a ser julgado pelo Supremo Tribunal
Federal e, o segundo, via recurso ordinário, a ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça.

C O recurso especial, a ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça, poderia ser utilizado para impugnar os dois
acórdãos.

D O primeiro acórdão poderia ser impugnado via recurso especial e, o segundo, via recurso ordinário, a serem
julgados pelo Superior Tribunal de Justiça.

E O primeiro acórdão poderia ser impugnado via recurso extraordinário e, o segundo, via recurso ordinário, a serem
julgados pelo Supremo Tribunal Federal.
62023 606

Questão 481 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias 1 III

Determinada Constituição Estadual, com o objetivo de disciplinar a atuação das comissões permanentes e temporárias da
Assembleia Legislativa, veiculou três comandos: o Art. 101 estabeleceu, em caráter exaustivo, como deveriam ser
constituídas e as atribuições de cada uma delas; o Art. 102 dispôs que a convocação do Chefe do Poder Executivo deveria
ser aprovada pelo plenário da Casa Legislativa; e o Art. 103 determinou que, na composição de cada comissão, deveria ser
assegurada, tanto quanto possível, a representação proporcional dos partidos políticos ou dos blocos parlamentares em
atuação na Casa Legislativa.
À luz da sistemática estabelecida na Constituição da República Federativa do Brasil, é correto afirmar que:

A somente o Art. 101 é constitucional.

B somente o Art. 103 é constitucional.

C somente os artigos 101 e 103 são constitucionais.

D somente os artigos 102 e 103 são constitucionais.

E somente os artigos 101 e 102 são constitucionais.

62023 605

Questão 482 Leis Ordinárias e Complementares I 1

Um grupo de deputados federais, sensíveis à crise nanceira que assola certos setores da economia, com o objetivo de
diminuir o custo de produção e evitar o aumento de preços, apresentou proposição legislativa reduzindo a alíquota de
determinados tributos da União. O projeto foi aprovado em ambas as Casas do Congresso Nacional, com estrita
observância da sistemática constitucional, sendo convertido em lei, após sanção do Chefe do Poder Executivo.
À luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.

A Não há qualquer vício formal na lei, já que os deputados federais têm poder de iniciativa legislativa em matéria
tributária.

B Há vício formal na lei, já que somente o Presidente da República pode iniciar o processo legislativo em matéria
tributária.

C A lei somente terá vício formal se a proposta de lei orçamentária anual não tiver previsto a redução de alíquota.

D A ausência de iniciativa legislativa dos parlamentares foi superada com a sanção do projeto pelo Chefe do Poder
Executivo.

E Os parlamentares somente teriam poder de iniciativa legislativa, em matéria tributária, caso a lei fosse direcionada
a Território Federal.
62023 604

Questão 483 3 a b

Após a apresentação do projeto de lei do orçamento anual pelo Chefe do Poder Executivo, determinado deputado federal
decidiu apresentar uma emenda que se mostrava absolutamente compatível com o Plano Plurianual e a Lei de Diretrizes
Orçamentárias.

Ao consultar sua assessoria, foi informado que a emenda deveria indicar os recursos necessários, admitidos apenas os
provenientes de anulação de despesa, isso com as ressalvas previstas na Constituição da República.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que poderia ser anulada despesa associada
A ao serviço da dívida pública.

B ao programa de implementação de direitos sociais.

C à dotação para pessoal e seus encargos.

D às transferências tributárias constitucionais para Estados, Municípios e Distrito Federal.

E à contribuição previdenciária.

62023 600

Questão 484 I II V

Pedro, professor, ao assumir a Secretaria de Educação do Município em que residia, decidiu reestruturar o sistema de
ensino em vigor. Para tanto, estabeleceu, como pilar fundamental, o referencial de acesso, que deveria ser assegurado na
forma que se mostrasse mais ampla sob o prisma da juridicidade.

À luz da sistemática estabelecida pela Constituição da República, assinale a a rmativa que se mostra constitucional, por ser
compatível com os deveres dos poderes constituídos.

A Somente a educação fundamental é obrigatória e gratuita.

B Todos os níveis de ensino estão sujeitos à igualdade de acesso e à universalização.

C O acesso a todos os níveis de ensino deve estar baseado no sistema de mérito.

D O acesso ao ensino superior e gratuito é direito público subjetivo.

E O ensino médio gratuito deve ser progressivamente universalizado.

62023 598

Questão 485 Processo Legislativo 4 5

Determinado projeto de lei, após ser aprovado pela Assembleia Legislativa, foi vetado pelo Governador do Estado. O veto
foi apreciado em sessão especialmente designada para esse m, sendo rejeitado pela metade mais um dos Deputados
presentes, sendo certo que apenas 5 (cinco) Deputados deixaram de comparecer. Ato contínuo, o projeto foi promulgado
pelo Presidente da Assembleia Legislativa.
Considerando o teor das normas estabelecidas na Constituição Federal a respeito do processo legislativo, de observância
obrigatória pelos Estados, é correto afirmar que o iter acima descrito está:

A parcialmente correto, já que a maioria exigida para a rejeição do veto não foi observada;

B parcialmente correto, já que o Presidente da Assembleia não poderia ter promulgado a lei;

C parcialmente correto, já que antes da promulgação, o projeto precisaria ser analisado por comissão especial;

D totalmente incorreto;

E totalmente correto.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 7158 8 62

Questão 486 Imunidades dos Deputados Estaduais Deputados Distritais e Vereadores 6

José, deputado estadual, recebeu duas intimações, na condição de testemunha, oriundas de duas diferentes ações penais.
Na primeira ação, deveria prestar depoimento sobre informações de que veio a ter conhecimento em razão do exercício
de seu mandato, enquanto a segunda versava sobre crime de lesão que presenciara na festa de aniversário de sua mãe.
Diante das intimações, apresentou formalmente um pedido de esclarecimento por parte da Procuradoria da Assembleia
Legislativa sobre seu dever de depor na condição de testemunha.

Diante da situação narrada, o Procurador deverá esclarecer que José:

A é obrigado a prestar depoimento sobre ambos os fatos, podendo vir a ser conduzido coercitivamente se deixar
de comparecer aos atos nos dias para os quais foi intimado;

B não é obrigado a prestar depoimento sobre nenhum dos fatos, tendo em vista que a condição de deputado lhe
garante imunidade para testemunhar;

C é obrigado a prestar depoimento sobre ambos os fatos, mas o Código de Processo Penal lhe garante o direito
de ser inquirido em dia e hora previamente ajustados;

D não é obrigado a prestar depoimento sobre os fatos de que veio a saber em razão do mandato, mas deverá
prestar na ação penal que apura o crime de lesão;

E não é obrigado a depor na ação penal que apura o crime de lesão, mas é obrigado a esclarecer sobre os fatos de
que soube em razão do mandato.
3 7011561

Questão 487 Imunidades parlamentares Capítulo I Do Poder Legislativo

Com o objetivo de assegurar o livre exercício de suas funções, a Constituição Federal estabelece uma série de garantias e
prerrogativas para os deputados estaduais em exercício de mandato.

Sobre o tema, analise as afirmativas a seguir:

I. Os deputados estaduais não são responsabilizados por suas opiniões, votos e palavras proferidas no exercício do
mandato, persistindo a imunidade em relação àqueles fatos mesmo após o seu término.
II. Os deputados estaduais, desde a expedição do diploma, serão submetidos a julgamento pelo Tribunal de Justiça, quando
imputada a prática de crime comum estadual, relacionado ou não à função, praticado antes ou depois de eleito.
III. A ação penal decorrente de crime praticado pelo deputado estadual antes de eleito, com a expedição do diploma,
poderá ser sustada por voto da maioria dos membros da casa legislativa.

Está correto o que se afirma em:

A somente I;

B somente II;

C somente I e II;

D somente II e III;

E I, II e III.

3 6994 260

Questão 488 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos 19

O servidor que preenche os requisitos constitucionais para a aposentadoria voluntária do art. 40 da Constituição Federal e
permanece em atividade faz jus:
A à isenção da contribuição previdenciária;

B ao abono de permanência;

C à redução da base de cálculo da contribuição previdenciária;

D à aposentadoria pelo art. 6º da EC nº 41/03;

E à aposentadoria compulsória aos 70 anos.

3 64 3 8 73 9

Questão 489 Remuneração dos Servidores Públicos 3

A paridade dos proventos e pensões com a remuneração dos servidores públicos civis ativos:

A constitui direito adquirido dos aposentados e pensionistas, previsto na EC nº 41/03 e na EC nº 47/05;

B é mera expectativa de direito dos aposentados e pensionistas, prevista na EC nº 41/03 e na EC nº 47/05;

C não pode ser suprimida por emenda constitucional, sob pena de violar a irredutibilidade remuneratória;

D é prevista em regras de transição da EC nº 41/03 e da EC nº 47/05, podendo ser alterada por emenda
constitucional;

E está limitada à recomposição do poder aquisitivo, na forma do art. 40, § 8º, da Constituição Federal.

3 64 11965

Questão 490 Leis Ordinárias e Complementares 1 Supremo T ribunal Federal ST F

A Câmara de Vereadores do Município Beta aprovou projeto de lei de sua iniciativa, tornando obrigatória a instalação de
câmeras de segurança em escolas públicas e cercanias, com o m de prevenir e reprimir a prática de delitos contra alunos e
seus familiares. O Prefeito vetou a lei remetida à sua sanção, considerando-a eivada de vício formal, e a Câmara derrubou o
veto, promulgando a lei.
O Prefeito representou ao Tribunal de Justiça Estadual, postulando a declaração da inconstitucionalidade da lei, questão que
chegou, pela via do recurso extraordinário, ao Supremo Tribunal Federal, que julgou dita lei:

A inconstitucional, porque, à vista do art. 61 da CRFB/88, não é possível lei da iniciativa do Legislativo tratar de
matérias relativas ao funcionamento e à estruturação da Administração Pública;

B constitucional, porque o art. 61 da CRFB/88 define, em rol taxativo, as hipóteses de reserva da iniciativa de lei do
Chefe do Poder Executivo, não sendo cabível ampliar a interpretação do dispositivo para abranger matérias ali
não previstas;

C inconstitucional, porque, além do disposto no art. 61 da CRFB/88, a instalação de câmeras de segurança


implicaria despesas impostas ao Executivo pelo Legislativo, o que ultrapassa os limites da iniciativa deste ao
invadir a gestão dos recursos públicos por aquele;

D constitucional, porque a sanção de lei pelo Legislativo não usurpa competência do Executivo se não gerar
aumento de despesas específicas com pessoal;

E inconstitucional, porque o ponto central da questão não reside no vício de iniciativa, que é formal, mas em vício
material, na medida em que ao Legislativo a ordem constitucional não confere discricionariedade para
estabelecer medidas afetas à segurança pública.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 60063 14
Questão 491 Atos Complexos Competências para Fiscalização
T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais

João, servidor público, pretende que o órgão estadual de sua lotação funcional, ao conceder-lhe a aposentadoria porque
atendidos todos os requisitos pertinentes, fixe, em caráter definitivo, o valor dos respectivos proventos.

Tal pretensão é:

A conforme à Constituição, porque se o ato concessivo da aposentadoria atesta o atendimento a todos os


requisitos, o valor dos respectivos proventos com eles se harmonizam e é definitivo em homenagem ao princípio
da segurança jurídica;

B conforme à Constituição, porque cabe ao órgão de lotação do servidor verificar o atendimento aos requisitos da
aposentadoria e fixar os respectivos proventos em consonância com a legislação, acarretando a presença de ato
administrativo simples;

C inconstitucional, porque o ato concessivo de aposentadoria é complexo e exige que o Tribunal de Contas o
registre, inclusive quanto ao valor dos respectivos proventos, devendo determinar-lhe a correção, se ilegal;

D inconstitucional, porque a competência do órgão de lotação do servidor se esgota na verificação dos requisitos
que autorizam a aposentadoria, cabendo a fixação do valor dos respectivos proventos ao órgão de controle
externo;

E inconstitucional, porque o próprio servidor pode insurgir-se contra o valor dos proventos, fixado no ato
concessivo da aposentadoria, e postular a sua retificação mediante recurso hierárquico, ou a própria
administração corrigi-lo no exercício da autotutela.
3 5999124

Questão 492 Remuneração dos Servidores Públicos Irredutibilidade dos vencimentos e subsídios X

A autoridade administrativa competente do Poder Legislativo estadual pede à Procuradoria da Assembleia Legislativa que
emita parecer identi cador dos requisitos que autorizam a incidência da garantia constitucional da irredutibilidade de
vencimentos dos servidores públicos estaduais.

O parecer aponta que há dois requisitos:

A alternativos, a saber: (i) o padrão remuneratório estadual haja sido estabelecido por ato administrativo fundado em
lei específica; ou (ii) a lei instituidora do padrão remuneratório estadual haja expressamente excluído verbas de
natureza indenizatória;

B cumulativos, a saber: (i) o padrão remuneratório estadual não ultrapasse o teto remuneratório estabelecido para
os servidores públicos federais; e (ii) o padrão remuneratório estadual inclua no teto verbas de qualquer natureza,
inclusive as indenizatórias;

C alternativos, a saber: (i) o padrão remuneratório estadual seja fixado por lei que ressalve as verbas protegidas pelo
princípio da irredutibilidade de vencimentos; ou (ii) o padrão remuneratório resulte de lei que faça expressa
distinção entre verbas indenizatórias e verbas remuneratórias;

D cumulativos, a saber: (i) o padrão remuneratório nominal tenha sido obtido conforme o direito, e não de maneira
ilícita, ainda que por equívoco da Administração Pública; e (ii) o padrão remuneratório nominal esteja
compreendido dentro do limite constitucional máximo predefinido;

E cumulativos, a saber: (i) o padrão remuneratório atenda ao estabelecido na Constituição estadual quanto ao
paradigma do valor remuneratório; e (ii) o padrão remuneratório obedeça aos princípios da razoabilidade e da
proporcionalidade.
3 5994 917

Questão 493 Intervenção Federal e Estadual Recurso Extraordinário IV

Determinado Município não vinha cumprindo as decisões proferidas pela Justiça Estadual, daí resultando grande insatisfação
dos titulares dos direitos aviltados. Em razão desses fatos, um dos interessados solicitou ao Tribunal de Justiça que desse
provimento à representação para assegurar a execução de decisão judicial. Essa representação foi provida, tendo o
interessado interposto recurso extraordinário para que o Supremo Tribunal Federal reapreciasse o caso.

À luz dessa narrativa e da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A somente o Ministério Público poderia ingressar com a representação, não um dos interessados no cumprimento
da decisão judicial;

B não seria cabível a interposição de recurso extraordinário, dado o caráter político-administrativo do processo de
intervenção instaurado perante o Poder Judiciário;

C o Tribunal de Justiça não tem imparcialidade para apreciar o descumprimento de suas próprias decisões, o que
atrairia a competência do Supremo Tribunal Federal;

D a interposição de recurso extraordinário exigiria o prequestionamento explícito de matéria constitucional na


representação interventiva;

E para que um interessado ajuizasse representação interventiva, seria necessária a autorização expressa dos demais
titulares dos direitos, o que não é exigido do Ministério Público.
3 598 68 20

Questão 494 b Garantias Funcionais

CWW, político de grande prestígio em certo Município do Estado, não concordava com a forma de atuação do Promotor
de Justiça da Comarca, já que ela resultara no ajuizamento de diversas ações que estavam comprometendo a sua imagem.
O caso foi levado ao conhecimento do Procurador-Geral de Justiça, que recebeu de CWW a solicitação de que o
Promotor de Justiça, titular há vários anos na Comarca, fosse dela removido compulsoriamente.

À luz dos dados fornecidos e da sistemática constitucional, é correto afirmar que a solicitação formulada:

A deve ser apreciada pelo órgão colegiado competente, que só pode deferi-la por motivo de interesse público;

B jamais poderia ser atendida, pois a ordem constitucional assegura a garantia da inamovibilidade;

C poderia ser livremente apreciada pelo Procurador-Geral de Justiça, Chefe do Ministério Público estadual;

D deveria ser endereçada diretamente ao Conselho Nacional do Ministério Público, único órgão competente para
apreciá-la;

E é livremente apreciada pelo órgão ao qual a normatização infraconstitucional atribuiu competência.

3 598 23 8 9

Questão 495 Remuneração dos Servidores Públicos XI

A Assembleia Legislativa do Estado Alfa remete ao governador, para sanção, projeto de lei ordinária que xa o teto
remuneratório dos servidores públicos estaduais em valor único, igual ao dos subsídios dos desembargadores do Tribunal de
Justiça estadual.

O governador veta o projeto porque os Estados:


A não dispõem de autonomia para a fixação de subtetos remuneratórios de seus servidores;

B dispõem de autonomia para a fixação do subteto remuneratório de seus servidores, desde que mediante Emenda
à Constituição estadual;

C podem fixar o subteto remuneratório de seus servidores mediante lei complementar, desde que esta estabeleça
limites variáveis segundo classes de servidores;

D não podem fixar subteto remuneratório de seus servidores em valor inferior ao dos subsídios dos Ministros do
Supremo Tribunal Federal;

E não podem fixar subteto remuneratório de seus servidores em valor que venha a ultrapassar os limites com
despesa de pessoal, estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
3 5978 692

Questão 496 Ação Direta de Inconstitucionalidade Genérica ADI

A Associação dos Delegados de Polícia do Brasil propôs ação direta de inconstitucionalidade ao Supremo Tribunal Federal,
com o m de arguir a inconstitucionalidade de uma lei estadual que autorizava a aplicação da penalidade de suspensão
preventiva a servidores da polícia civil, assim que recebida a denúncia pelo Ministério Público pela prática de crimes, ao
argumento principal de que tal suspensão viola as garantias constitucionais do direito à ampla defesa e ao contraditório, cuja
preservação também incumbe à Associação.

Em defesa da constitucionalidade da aludida lei, foi suscitada a ilegitimidade ativa da Associação, preliminar que o STF:

A recusou, porque há pertinência temática entre o objeto da causa e as finalidades da Associação;

B acolheu, porque a aplicação de penas criminais é matéria alheia aos objetivos associativos;

C acolheu, porque a legitimidade ativa não se caracteriza se inexiste correlação entre o pedido declaratório e os
interesses sociais, culturais e econômicos da entidade associativa;

D recusou, porque o pleito de revisão de penalidades administrativas consta dos estatutos da Associação;

E acolheu, porque os estatutos da Associação não distinguem entre penalidade administrativa e sanção penal.

3 59703 18

Questão 497 O Controle Abstrato de Constitucionalidade do Direito Estadual e Municipal


Capítulo III Do Poder Judiciário

O governador do Estado Alfa expediu, ao nal do exercício nanceiro, decreto que estabeleceu novas margens de valor
agregado (MVA) para alguns produtos da lista de mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, com vigência
para o exercício seguinte. Um deputado à Assembleia Legislativa do mesmo Estado, ajuizou perante o Órgão Especial do
Tribunal de Justiça estadual, Representação por Inconstitucionalidade, arguindo que o dito decreto ofende princípios
constitucionais. A Procuradoria do Estado, ao defender o decreto, ponderou, em preliminar, ser inidônea a via da
Representação.

Tal preliminar deve ser:


A acolhida, porque, no âmbito do controle concentrado de constitucionalidade, a norma inquinada de
inconstitucional deve violar, primeiro, a lei, e, após, a Constituição;

B rejeitada, porque, tratando-se de controle difuso de constitucionalidade, é irrelevante que a norma de contraste
seja a da Lei ou a da Constituição;

C acolhida, porque tanto no controle concentrado quanto no controle difuso de constitucionalidade, a tutela jurídica
adota, como premissa, que a norma é constitucional até prova em contrário;

D rejeitada, porque o decreto regulamentar que inova a ordem jurídica pode ser objeto de controle de
constitucionalidade;

E acolhida, porque o decreto de mera execução não pode ser objeto de qualquer espécie de controle de
constitucionalidade.
3 5956925

Questão 498 Ação Popular Ação popular Ação Popular

A Administração do Estado Alfa contratou à Empresa Beta a execução de serviços de terraplanagem por valor superior ao
de mercado, com o m de destinar o excedente ao pagamento de débitos que o Estado tinha com a Empresa por obras
pretéritas por esta realizadas. Perícia produzida em ação popular comprovou o fato, ressalvando que o valor da parcela do
preço contratual pago pela terraplanagem era o de mercado, e que o valor da parcela excedente limitava-se a compensar
dívida anterior do Estado com a mesma Empresa.

Em face de lesão à moralidade administrativa, o contrato:

A não é passível de anulação, porque a procedência de pleito deduzido em ação popular depende da
comprovação de dano material ao erário, inexistente na hipótese;

B não é passível de anulação, porque o seu valor sanou o enriquecimento ilícito em que incidia a administração
estadual devedora;

C é passível de anulação, porque na ação popular cujo objeto seja a anulação de ato lesivo à moralidade
administrativa, é prescindível a comprovação de lesão material ao erário;

D é passível de anulação, porque o seu valor foi superfaturado como meio de falsear as condições de pagamento;

E não é passível de anulação, porque a compensação da dívida pretérita evitou a oneração do erário com correção
monetária e juros moratórios.
3 594 2121

Questão 499 Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade Competência Concorrente

Tramita pela Assembleia Legislativa do Estado Alfa projeto de lei que veda a contratação de empresas de que sejam sócios
parentes do governador, do vice-governador, de deputados e de ocupantes de cargos em comissão até seis meses após o
fim do exercício dos respectivos mandatos e funções.

Tal projeto deve ser considerado:


A inconstitucional, porque trata de normas gerais de licitações e contratos administrativos, cuja edição o art. 22,
XXVII, da CRFB/88 reserva à competência privativa de lei federal;

B constitucional, porque trata de normas não gerais, de competência legislativa dos estados e municípios, e atende
aos princípios da impessoalidade e da moralidade;

C inconstitucional, porque restringe a competição entre os licitantes, podendo, em consequência, acarretar lesão
aos cofres públicos;

D constitucional, porque, uma vez que não gera aumento de despesa, tanto pode ser objeto de lei de iniciativa do
Poder Legislativo quanto de decreto do Poder Executivo;

E inconstitucional, porque o art. 37, XXI, da CRFB/88, ao assegurar a igualdade de condições entre todos os
concorrentes nas licitações públicas, não distingue grau de parentesco.
3 58 8 3 016

Questão 500 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias 3

Em razão da eclosão de um grande escândalo relativo ao desvio de recursos públicos no Estado, foi instaurada, no âmbito
da Assembleia Legislativa, comissão parlamentar de inquérito com o objetivo de apurar os fatos narrados. Entre outras
medidas, foi deliberada:

(a) a convocação do Governador do Estado para comparecer à Assembleia Legislativa e prestar esclarecimentos;

(b) a quebra do sigilo fiscal dos envolvidos;

(c) a determinação de interceptação telefônica de alguns servidores públicos estaduais; e

(d) a decretação de indisponibilidade dos bens de dois servidores, cuja participação no esquema estava documentalmente
comprovada.

À luz da sistemática constitucional, deve-se afirmar que:

A somente a medida descrita em (a) está correta;

B somente a medida descrita em (b) está correta;

C somente a medida descrita em (d) está correta;

D somente as medidas descritas em (b) e (c) estão corretas;

E todas as medidas estão corretas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 58 67192

Questão 501 2 O Controle Abstrato de Constitucionalidade do Direito Estadual e Municipal Controle Judicial

O Presidente da Assembleia Legislativa foi instado a apresentar informações em representação por inconstitucionalidade,
ajuizada perante o Tribunal de Justiça, na qual um dos legitimados ao controle concentrado de constitucionalidade pedia a
declaração de inconstitucionalidade do inteiro teor da Lei Estadual Y, promulgada no dia anterior.
O Procurador da Assembleia Legislativa foi consultado sobre o caso e, após a leitura da petição inicial, constatou que foram
utilizados, como paradigmas de confronto, três normas da respectiva Constituição Estadual: o art. 10 era repetição literal de
artigo secundário da Constituição da República, que todos entendiam não ser norma de reprodução obrigatória pelas
Constituições Estaduais; o art. 11 dispunha que “devem ser observadas as normas da Constituição da República” a respeito
da temática nele versada; e o art. 12 era repetição literal de norma de reprodução obrigatória da Constituição da República.
À luz da sistemática vigente, é correto afirmar, em relação às normas da Constituição Estadual, que:

A todas poderiam ser utilizadas como paradigma de confronto;

B somente o art. 10 poderia ser utilizado como paradigma de confronto;

C somente os arts. 11 e 12 poderiam ser utilizados como paradigma de confronto;

D somente os arts. 10 e 12 poderiam ser utilizados como paradigma de confronto;

E nenhuma delas poderia ser utilizada como paradigma de confronto.

3 58 5968 7

Questão 502 Seção VIII Dos T ribunais e Juízes dos Estados Dos T ribunais Regionais Federais e Juízes Federais
Competências Originárias

Ednaldo, servidor da Assembleia Legislativa, impetrou mandado de segurança contra ato intitulado de ilegal e abusivo
praticado pelo respectivo Presidente. A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, competente para o caso, por ocasião do
julgamento, negou-se expressamente a aplicar a lei federal que daria respaldo ao ato praticado, entendendo que a sua
aplicação ao caso concreto ensejaria a prolação de uma decisão injusta. Com base nesse entendimento, declarou a
nulidade do ato.
Ao tomar ciência do respectivo acórdão, o Procurador da Assembleia Legislativa realizou ampla pesquisa sobre os distintos
aspectos jurídicos envolvidos e alcançou, dentre as conclusões que idealizara, a única que se mostrava adequada ao caso.
Nesse sentido, é correto afirmar que o acórdão proferido pode vir a ser cassado em sede de:

A recurso ordinário endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

B mandado de segurança impetrado perante o Superior Tribunal de Justiça;

C procedimento de controle instaurado no âmbito do Tribunal de Justiça;

D recurso extraordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

E reclamação endereçada ao Supremo Tribunal Federal.

3 58 54 097

Questão 503 Competências Privativas da União I

Com o objetivo de conter o que considerava um “demandismo exagerado”, um Deputado Estadual apresentou projeto de
lei dispondo que a parte vencida somente poderia interpor recurso contra decisão proferida no âmbito de Juizado Especial
Cível caso realizasse o depósito prévio de 100% (cem por cento) do valor da condenação.
Instada a se pronunciar, a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa alcançou a única conclusão que se
mostrava harmônica com a ordem jurídico-constitucional brasileira, qual seja, a de que o projeto é:
A constitucional, já que o depósito prévio possui a natureza jurídica de taxa, o que atrai a competência legislativa do
Estado;

B inconstitucional, pois a exigência de depósito prévio para a interposição de recurso é matéria tipicamente
processual, de competência legislativa privativa da União;

C constitucional, desde que observadas as normas gerais editadas pela União em matéria tributária, aplicáveis aos
depósitos prévios;

D inconstitucional, pois compete privativamente ao Chefe do Poder Executivo a iniciativa dos projetos de lei em
matéria tributária;

E constitucional, pois a exigência de depósito prévio para a interposição de recurso é matéria tipicamente
procedimental, de competência concorrente da União e dos Estados.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 58 50116

Questão 504 Servidores Públicos e Mandato Eletivo I

Ednaldo, titular de cargo de provimento efetivo do serviço público estadual, foi eleito Deputado no mesmo Estado em que
exerce suas atividades funcionais regulares. Na véspera do início das atividades parlamentares, foi informado, pelo
Departamento de Pessoal de sua repartição originária, que deveria ser necessariamente exonerado do cargo originário tão
logo iniciasse o exercício do mandato eletivo.
À luz da sistemática constitucional, essa orientação é:

A incorreta, pois a exoneração não é necessária caso haja compatibilidade de horários entre as duas atividades;

B correta, já que a ordem constitucional veda a acumulação de cargos públicos, ressalvadas as exceções que
indica;

C incorreta, pois a investidura no mandato eletivo estadual somente exige o afastamento do cargo, não a
exoneração;

D correta, já que os subsídios dos Deputados Estaduais alcançam o teto remuneratório, o que impede a
acumulação;

E incorreta, pois a ordem constitucional autoriza expressamente a acumulação nas circunstâncias indicadas.

3 58 4 108 0

Questão 505 Conceitos Básicos Aprovação Competências Privativas

O Presidente do Tribunal de Justiça de determinado Estado da Federação, após aprovação do órgão interno competente,
com estrita observância aos balizamentos estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias, encaminhou sua proposta
orçamentária, no momento próprio, ao Poder Executivo. Ao consolidar o projeto de lei orçamentária a ser encaminhado à
Assembleia Legislativa, o Poder Executivo, forte na premissa de que as receitas existentes eram limitadas, promoveu
reduções na referida proposta, a exemplo do que zera em relação às propostas encaminhadas pelas demais estruturas
estatais de poder.

A conduta do Poder Executivo está:


A correta, em razão do que determina o princípio da unidade orçamentária;

B incorreta, pois a proposta deveria ter sido submetida, pelo Poder Judiciário, diretamente à Assembleia Legislativa;

C correta, em virtude do imprescindível equilíbrio entre receita e despesa;

D incorreta, já que o Executivo deveria ter submetido a proposta à apreciação da Assembleia Legislativa;

E correta, já que o encaminhamento do projeto de lei orçamentária é de iniciativa privativa do Poder Executivo.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 3 58 3 798 6

Questão 506 T ribunal de Contas da União T CU Imputação de débito e multa Ef icácia


Parecer prévio das contas do Chef e do Executivo

O Tribunal de Contas da União é o órgão integrante do Congresso Nacional que tem a função constitucional de auxiliá-lo no
controle financeiro externo da Administração Pública.
De acordo com a Constituição Federal de 1988, compete à mencionada Corte de Contas:

A apreciar, para fins de registro, a legalidade dos atos de admissão de pessoal, a qualquer título, na administração
direta e indireta, incluindo as nomeações para cargo de provimento em comissão;

B sustar, se não atendido, a execução do ato impugnado, comunicando a decisão à Câmara dos Deputados e ao
Senado Federal;

C julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros, bens e valores públicos da
Administração Pública, exceto entidades da administração indireta;

D apreciar as contas prestadas semestralmente pelo Presidente da República, mediante parecer prévio que deverá
ser elaborado em trinta dias a contar de seu recebimento;

E aplicar aos responsáveis, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, sanções como multa
proporcional ao dano causado ao erário, por meio de decisão com eficácia de título executivo judicial.
3 58 08 975

Questão 507 Lei n 842992 Lei de Improbidade Administrativa Responsabilidade Civil do Estado I

A Assembleia Legislativa instaurou comissão parlamentar de inquérito para apurar as condições estruturais, materiais e de
pessoal do sistema penitenciário estadual, diante da reiteração de denúncias de tortura e maus tratos aos detentos. A
conclusão da CPI foi no sentido da procedência das representações, inclusive com a identi cação de agentes
penitenciários responsáveis pelas torturas.
De acordo com a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça:
A o agente penitenciário responderá pelo crime de tortura e por infração disciplinar, mas não poderá ser
responsabilizado por ato de improbidade administrativa, eis que a vítima imediata do ato ilícito não foi a
Administração Pública e não houve dano ao erário;

B o detento vítima do ato de tortura deverá pleitear diretamente do agente penitenciário que praticou o ato ilícito
indenização pelos danos sofridos, com base na responsabilidade civil subjetiva, não se aplicando o art. 37, § 6º,
da Constituição Federal por ausência de omissão do poder público;

C o agente penitenciário responsável direto pelo ato ilícito e o Secretário de Estado de Administração Penitenciária
responderão, em tese, solidariamente pelo crime de tortura, por infração disciplinar e por ato de improbidade
administrativa, o primeiro por ato comissivo e o segundo por omissão;

D a violência policial arbitrária não é ato apenas contra o particular-vítima, mas sim contra a própria Administração
Pública, ferindo suas bases de legitimidade e respeitabilidade, razão pela qual o agente penitenciário responderá
apenas na esfera penal, não havendo que se falar em improbidade administrativa;

E a tortura de preso custodiado no sistema prisional praticada por agente penitenciário constitui ato de improbidade
administrativa que atenta contra os princípios da Administração Pública, fora as demais repercussões nas esferas
penal e disciplinar.
3 57924 4 8

Questão 508 Concurso Público Remuneração dos Servidores Públicos Funções Cargos e Empregos Públicos

Em relação ao regime do emprego público, é correto afirmar que:

A os empregos públicos devem ser criados por lei, assim como ocorre com os cargos públicos;

B a contratação para emprego público depende de concurso público, salvo nas hipóteses previstas na própria
Constituição Federal;

C o empregado público tem o direito de sacar o saldo respectivo do seu FGTS mesmo quando declarado nulo seu
contrato de trabalho por ausência de aprovação em concurso público;

D o regime de emprego público é regido exclusivamente pela Consolidação das Leis do Trabalho, não podendo ser
disciplinado em outros diplomas legais;

E a remuneração dos empregados públicos não se submete ao teto constitucional.

3 5757617

Questão 509 3 4 5

No contexto da grave crise econômica que vem assolando o país e, principalmente, os entes subnacionais, a
responsabilidade fiscal assume destacada importância no controle das despesas públicas.

Nesse cenário, uma das medidas que pode ser adotada em relação ao controle dos limites de gastos com despesas de
pessoal é:
A redução em pelo menos vinte por cento das despesas com cargos em comissão e funções de confiança e
exoneração dos servidores não estáveis;

B demissão de servidores estáveis, que farão jus a uma indenização de três meses de remuneração por ano de
serviço;

C estipulação, via decreto, de novo teto constitucional que limite os vencimentos dos servidores públicos de todos
os Poderes;

D redução temporária da jornada de trabalho com adequação dos vencimentos à nova carga horária;

E limitação pelo Poder Executivo das despesas dos Poderes Legislativo, Judiciário e do Ministério Público.

3 5755614

Questão 510 Controle de Constitucionalidade

Questão Máximo 60 linhas

Um grupo de vereadores, com forte apoio popular, encaminhou projeto de lei à respectiva Casa Legislativa promovendo o
aumento da remuneração de todos os servidores públicos municipais. O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal e
sancionado pelo Chefe do Poder Executivo em solenidade muito festiva, tornando-se, portanto, lei. Pouco tempo depois, o
Prefeito Municipal arrependeu-se de ter apoiado a iniciativa e solicitou à Procuradoria do Município que analisasse a
possibilidade de não cumprir a lei.

À luz do exposto, responda de forma fundamentada:

a – A lei apresenta algum vício de inconstitucionalidade?

b – O Prefeito municipal pode deixar de cumprir a lei?


4 000616069

Questão 511 Art 159 Seção III Critério de Distribuição do Fundo de Participação dos Municípios
Da Repartição das Receitas T ributárias

Texto I

Para muitos municípios brasileiros, que possuem reduzida capacidade de arrecadação própria, a principal fonte de receita
são as transferências constitucionais, entre as quais se destaca o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O FPM é
composto por percentuais relativos à arrecadação dos impostos sobre renda e proventos de qualquer natureza (IR) e sobre
produtos industrializados (IPI).

Segundo o texto I, o percentual aplicado ao montante da arrecadação do IR e IPI para composição do FPM, de acordo
com as disposições da Constituição Federal, é:

A 21,5%;

B 22,5%;

C 23,5%;

D 24,5%;

E 49%.
23 794 71556

Questão 512 Responsabilidade dos Servidores Remuneração dos Servidores Públicos


Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas

Ao prever as disposições gerais no capítulo sobre a Administração Pública, a Constituição Federal estabeleceu, em matéria
de servidores da área de fazenda pública, que:

A os servidores fiscais terão regime diferenciado de aposentadoria, levando em conta a natureza e a complexidade
das funções desempenhadas, na forma da lei;

B a administração fazendária e seus servidores fiscais terão, dentro de suas áreas de competência e jurisdição,
precedência sobre os demais setores administrativos, na forma da lei;

C a acumulação de dois cargos públicos de fiscal de tributos é permitida, desde que haja compatibilidade de
horários e a remuneração total não ultrapasse o teto constitucional;

D aos servidores públicos da área fiscal da administração direta em qualquer nível da federação é vedado o
exercício, em qualquer hipótese, de mandato eletivo;

E a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração é permitida


para o pessoal da área fiscal do serviço público.
23 794 698 3 2

Questão 513 Controle de Constitucionalidade

Determinado Estado da Federação promulgou lei cujo único objeto era a prorrogação, por prazo irrazoável e sem licitação,
do contrato de concessão de serviço público celebrado com determinada sociedade empresária. Ao tomar conhecimento
dessa situação, um partido político com representação no Congresso Nacional decidiu ajuizar ação direta de
inconstitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal.

Em relação à referida ação, é correto afirmar que esse Tribunal:

A não irá conhecê-la, pois a lei em sentido meramente formal não consubstancia verdadeiro ato normativo;

B irá conhecê-la, pois todo e qualquer ato normativo, legal ou infralegal, sempre está sujeito a esse tipo de controle;

C não irá conhecê-la, pois somente os atos normativos gerais e abstratos estão sujeitos a esse tipo de controle;

D não irá conhecê-la, pois se trata de uma lei de efeitos concretos;

E irá conhecê-la, pois a exigência de generalidade do ato normativo não prevalece em relação à lei em sentido
formal.
23 794 693 19

Questão 514 Regime Jurídico dos Servidores Públicos T eses f ixadas em Repercussão Geral
Direitos constitucionais sociais assegurados aos servidores públicos

Pablo decidiu ingressar no serviço público em razão das vantagens pecuniárias oferecidas pelo respectivo regime jurídico.
Poucos dias antes de preencher o requisito temporal de cinco anos de efetivo exercício da função pública, o que lhe
permitiria obter uma vantagem pecuniária, foi promulgada lei extinguindo essa vantagem. Por sentir-se enganado pelo Poder
Público, decidiu ingressar, no mesmo dia, com uma ação judicial pleiteando o pagamento da vantagem pecuniária que foi
extinta. À luz da sistemática constitucional, a pretensão de Pablo deve ser julgada:
A procedente, já que a nova lei violou uma legítima expectativa de direito;

B improcedente, porque não demonstrado o exaurimento da instância administrativa;

C procedente, porque a lei superveniente não poderia afrontar as regras do regime jurídico que a antecedeu;

D improcedente, porque a incidência imediata da nova lei não afrontou qualquer direito fundamental;

E procedente, em razão da manifesta violação ao ato jurídico perfeito

23 794 68 996

Questão 515 Competências Privativas a

A Constituição da República Federativa do Brasil indica, com precisão, a natureza do ato normativo que deve dispor sobre a
competência dos órgãos fracionários do Tribunal de Justiça.

Esse ato normativo é:

A Constituição Estadual;

B lei de organização e divisão judiciária;

C regimento interno do Tribunal;

D Estatuto Nacional da Magistratura;

E Constituição Federal.

23 794 68 8 56

Questão 516 Imunidade material Imunidade f ormal

A lei orgânica do Município XY, ao tratar das garantias dos vereadores, dispôs, em seu art. 20, que a Casa Legislativa
poderia suspender o processo criminal a que estivessem respondendo. Ainda dispôs, em seu art. 21, sobre a imunidade
material dos vereadores nos seguintes termos: “fica assegurada a inviolabilidade dos vereadores por suas opiniões, palavras e
votos no exercício do mandato, independentemente do lugar em que se encontrem.” À luz da Constituição da República
Federativa do Brasil, é correto afirmar que:

A os arts. 20 e 21 apresentam vícios de inconstitucionalidade;

B somente o art. 20 apresenta vício de inconstitucionalidade;

C somente o art. 21 apresenta vício de inconstitucionalidade;

D os arts. 20 e 21 são plenamente constitucionais;

E o art. 20 será constitucional se ajustar-se à Constituição Estadual.

23 794 68 778

Questão 517 Parágraf o único Da Assistência Social arts 203 e 204 da CF88

A Constituição do Estado WW dispôs que, no mínimo, 5% (cinco por cento) da receita corrente líquida do Estado e dos
Municípios situados em seu território deveria ser aplicada em programas de assistência social voltados aos moradores de
rua. À luz da Constituição da República Federativa do Brasil, é correto afirmar que comando dessa natureza é:
A constitucional em relação ao Estado e inconstitucional em relação aos Municípios;

B inconstitucional em relação ao Estado e aos Municípios;

C inconstitucional em relação ao Estado e constitucional em relação aos Municípios;

D constitucional em relação ao Estado e aos Municípios;

E constitucional em relação aos Municípios, desde que preservada a autonomia municipal.

23 794 68 73 8

Questão 518 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias 3

Determinada Comissão Parlamentar de Inquérito, instituída no âmbito da Câmara dos Deputados, deliberou, de maneira
fundamentada e pela unanimidade dos seus membros, que:

(1) o Chefe do Poder Executivo Federal deveria ser ouvido pela CPI;
(2) seria determinada a quebra do sigilo bancário e telefônico de alguns servidores públicos federais titulares de cargos de
provimento efetivo;
(3) seria determinada a indisponibilidade dos bens dos envolvidos em desvios de recursos públicos;
(4) as autoridades policiais deveriam providenciar a interceptação telefônica dos suspeitos de praticarem lavagem de
dinheiro;
(5) poderia ser determinada a prisão em agrante da testemunha que faltasse com a verdade durante o depoimento
prestado à CPI.

Considerando que a Comissão Parlamentar de Inquérito possui poderes de investigação próprios das autoridades judiciais, é
correto afirmar que as providências descritas em:

A (2) e (5) estão em harmonia com a ordem constitucional;

B (1), (3), (4) e (5) destoam da ordem constitucional;

C (2) e (3) destoam da ordem constitucional;

D (2) e (4) estão em harmonia com a ordem constitucional;

E (1) e (5) estão em harmonia com a ordem constitucional.

23 794 68 669

Questão 519 4 Processo Legislativo Orçamentário Estabilidade e Estágio Probatório

Epaminondas, dedicado servidor público, consultou Eustáquio a respeito das situações em que seria possível a decretação
da perda do cargo público. À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que o servidor público, observados os
requisitos previstos na ordem jurídica:
A somente pode perder o cargo por sentença judicial da qual não caiba mais recurso;

B pode perder o cargo mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho;

C somente pode perder o cargo mediante processo administrativo disciplinar;

D pode perder o cargo caso seja preso em flagrante delito por crime inafiançável;

E somente pode perder o cargo se a demissão em sede administrativa for confirmada por sentença judicial.

23 6120293 5

Questão 520 Competências Privativas da União Competência Concorrente Competência dos Estados

Na medida em que a República Federativa do Brasil encontra-se organizada sob a forma de uma Federação, formada pela
União, pelos Estados, pelo Distrito Federal e pelos Municípios, é correto a rmar, em relação à divisão de competências
legislativas, que:

A todos os entes federativos podem legislar sobre qualquer matéria;

B os Estados e o Distrito Federal somente podem legislar se autorizados pela União;

C os Municípios somente podem legislar se autorizados pelo Estado em que inseridos;

D a ordem constitucional não previu qualquer hipótese de competência concorrente;

E existem matérias sujeitas à competência privativa de determinado ente federativo.

23 611154 01

Questão 521 Seção I Dos Princípios Gerais Dos Princípios Gerais T axas

Sandro compareceu a uma repartição pública e foi informado de que deveria pagar determinado valor em dinheiro para que
certo serviço público, perfeitamente individualizado e especi camente direcionado à sua pessoa, fosse prestado. Como, no
seu entender, todo serviço público deveria ser gratuito, procurou obter maiores esclarecimentos. Um advogado informou-
lhe que a cobrança estava correta. De acordo com a ordem constitucional, o tributo cobrado de Sandro é denominado:

A imposto;

B contribuição de melhoria;

C taxa;

D contribuição social;

E preço público.

23 608 93 702

Questão 522 Servidores Públicos e Mandato Eletivo III

Pedro, servidor público federal, tinha o sonho de ser eleito vereador em seu município. Apesar disso, tinha medo de perder
o cargo federal caso fosse eleito e tomasse posse no cargo municipal. À luz da sistemática constitucional, caso Pedro seja
investido no mandato de vereador:
A deverá ser necessariamente demitido do serviço público federal;

B será necessariamente afastado do cargo federal, mas sem demissão;

C sempre deverá optar pela remuneração de um dos cargos;

D se houver compatibilidade de horários, desempenhará ambas as funções;

E sempre receberá a remuneração correspondente a ambos os cargos.

23 60793 4 4 8

Questão 523 Organização da Administração Pública XIX XX

A Constituição Federal, ao estabelecer as disposições gerais afetas à administração pública, fez menção às sociedades de
economia mista e às fundações. É correto afirmar que:

A as sociedades de economia mista integram a administração indireta;

B as sociedades de economia mista somente podem ser criadas por decreto;

C apenas as fundações integram a administração direta;

D as fundações somente podem surgir a partir de licitação;

E as sociedades de economia mista e as fundações integram a administração direta.

23 6068 2505

Questão 524 Improbidade Administrativa 4

De acordo com o texto constitucional, sem prejuízo da ação penal cabível, os atos de improbidade administrativa
importarão, na forma e gradação previstas em lei:

A a cassação dos direitos políticos, a suspensão da função pública, o arresto dos bens e a devolução em dobro do
valor do dano ao erário;

B a multa civil, a proibição de contratar com o poder público, o ressarcimento ao erário e a cassação dos direitos
políticos;

C a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao
erário;

D a inelegibilidade, a suspensão do cadastro de pessoa física ou do cadastro nacional de pessoa jurídica e o


ressarcimento ao erário;

E a devolução em dobro do valor do dano ao erário, a suspensão dos direitos administrativos e o sequestro dos
bens adquiridos ilicitamente.
23 6013 528 7

Questão 525 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos Regime de Previdência dos Servidores Públicos

Em matéria de regime previdenciário, a Constituição da República dispõe que é vedada a adoção de requisitos e critérios
diferenciados para a concessão de aposentadoria aos servidores titulares de cargos efetivos dos Municípios, ressalvados,
nos termos definidos em leis complementares, alguns casos, como os de servidores:
A indígenas;

B portadores de deficiência;

C da área da educação;

D da área da saúde;

E da área da segurança pública.

23 5768 8 4 4 0

Questão 526 Concurso Público Concurso Público

Em relação à disciplina constitucional do concurso público para ingresso de pessoal no serviço público, é correto a rmar
que:

A os cargos, empregos e funções públicas de qualquer natureza são acessíveis aos brasileiros que preencham os
requisitos estabelecidos em lei, vedado o acesso aos estrangeiros, em respeito ao princípio constitucional da
soberania nacional;

B o prazo de validade do concurso público será de dois anos, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do
presidente da banca examinadora do certame, caso tal circunstância tenha sido expressamente prevista no edital;

C a investidura em cargo ou emprego público, efetivo ou em comissão, depende necessariamente de aprovação


prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do
cargo ou emprego, na forma prevista em lei;

D a nomeação para cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou
de provas e títulos, na forma prevista em lei, ressalvada a função de confiança, que é exercida exclusivamente por
servidores não concursados;

E durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, aquele aprovado em concurso público de
provas ou de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou
emprego, na carreira.

23 5758 78 8 5

Questão 527 Art 149 Dos Princípios Gerais

Dentistas, médicos, contadores e outros pro ssionais liberais pagam às suas entidades de scalização do exercício de suas
profissões uma espécie de tributo. De acordo com as disposições constitucionais, esse tributo é:

A um imposto para o financiamento das entidades de fiscalização do exercício de profissões regulamentadas por
lei;

B uma contribuição social para financiar as atividades desenvolvidas pelas entidades de fiscalização;

C uma taxa pelo exercício do poder de polícia das entidades de fiscalização do exercício de profissões
regulamentadas por lei;

D uma contribuição de interesse das categorias profissionais ou econômicas, para financiamento das entidades que
exercem o poder de polícia em relação aos profissionais afiliados;

E uma contribuição de melhoria para o incremento das atividades das entidades que exercem o poder de polícia
em relação aos profissionais afiliados.
23 5523 558 5

Questão 528 a Imunidade Recíproca Imunidade Recíproca

A Constituição da República Federativa do Brasil estabeleceu uma série de limitações ao poder de tributar. Algumas dessas
limitações são especi camente direcionadas às relações mantidas entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os
Municípios. A esse respeito, é correto afirmar que é vedado instituir, observados os demais balizamentos da ordem jurídica:

A taxas sobre serviços prestados, uns dos outros;

B impostos sobre renda, uns dos outros;

C taxa municipal sobre serviço prestado à União;

D contribuição de melhoria, uns dos outros;

E taxa sobre serviços postos à disposição, uns dos outros.

23 54 699193

Questão 529 Competência Concorrente 1

A Constituição da República Federativa do Brasil previu, em certas matérias, a existência de uma competência concorrente
entre os entes federativos. A respeito dessa temática, é correto afirmar que:

A a superveniência da lei estadual sobre normas gerais suspende a eficácia da lei da União;

B a competência legislativa plena é assegurada à União caso os Estados não tenham editado normas gerais;

C qualquer ente federativo pode legislar livremente sobre as matérias de competência concorrente;

D a competência da União está limitada à edição de normas gerais;

E a União pode suplementar a legislação estadual que venha a ser editada.

23 54 203 3 16

Questão 530 Habeas Corpus Mandado de Segurança Habeas Data

Deoclécio adquiriu um exemplar da Constituição da República Federativa do Brasil e, ao analisar os direitos e deveres
individuais e coletivos, constatou a existência do instituto do habeas data. Curioso, procurou Inércio para que lhe
esclarecesse quais as características desse instituto. À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A trata-se de instrumento de programação à disposição do setor de informática dos poderes constituídos;

B o habeas data permite a retificação de dados, quando o impetrante não prefira fazê-lo por processo sigiloso;

C o objetivo do habeas data é o de garantir a liberdade de locomoção, protegendo-a contra qualquer ato ilegal;

D o habeas data será concedido para proteger qualquer direito líquido e certo violado por ilegalidade ou abuso de
poder;

E o fim almejado com o habeas data é o de evitar que o depositário infiel seja preso por dívida.

23 54 123 94 4

Questão 531 Improbidade Administrativa Sanções de natureza administrativa Sanções de natureza civil
De acordo com o texto constitucional, os atos de improbidade administrativa importarão, na forma e gradação previstas em
lei:

A a perda dos direitos políticos, o afastamento cautelar da função pública, o ressarcimento ao erário e a multa;

B a perda da função pública, o sequestro dos bens, a suspensão do cadastro nacional de pessoa jurídica e a multa;

C a pena privativa de liberdade, a suspensão dos direitos políticos, a perda do cargo público e o ressarcimento ao
erário;

D a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao
erário;

E a pena privativa de liberdade, o sequestro dos bens, a perda do cargo público e o ressarcimento ao erário.

23 53 4 8 4 53 7

Questão 532 Alteração na Estrutura da Federação


Descentralização mediante outorga descentralização por serviços
Descentralização mediante delegação descentralização por colaboração

Diante dos grandes eventos esportivos que vêm acontecendo no Rio de Janeiro nos últimos tempos, determinado Prefeito
de Município uminense, com escopo de fomentar as ações de cunho turístico, subdividiu a então Secretaria Municipal de
Cultura e Turismo em duas novas Secretarias: uma de Cultura e outra de Turismo. De acordo com a doutrina de Direito
Administrativo, essa substituição de um órgão por dois com o objetivo de melhorar a prestação do serviço público é a:

A desconcentração;

B descentralização;

C delegação;

D outorga;

E redivisão.

23 52968 14 3

Questão 533 II III IV

A CRFB/88 destacou o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado como essencial à sadia qualidade de vida.
Sobre a disciplina constitucional do meio ambiente, assinale a afirmativa correta.

A Os espaços territorialmente protegidos criados pela Constituição são bens de uso comum do povo, de modo
que restou excluída a possibilidade de propriedade privada nos mesmos.

B É vedada a manipulação de material genético em território nacional, tendo em conta o princípio da precaução
ambiental.

C A instalação de empreendimento potencialmente causador de significativa degradação do meio ambiente exige


estudo prévio de impacto ambiental.

D Os Estados não detêm competência constitucional para legislar sobre meio ambiente, atuando de forma supletiva
à legislação federal.

E Em homenagem ao princípio da norma mais favorável ao meio ambiente, lei estadual pode vedar a instalação de
usina que opere com reator nuclear em seu território.
19201094 60

Questão 534 Do Superior T ribunal de Justiça ST J b

A Constituição de determinado Estado dispôs sobre a competência originária do Tribunal de Justiça para processar e julgar
os mandados de segurança impetrados contra atos de certas autoridades. Em um caso concreto, o Tribunal de Justiça
julgou improcedente o pedido formulado em sede de mandado de segurança.
À luz da sistemática instituída pela Constituição da República Federativa do Brasil, é correto a rmar que o acórdão proferido
pelo Tribunal de Justiça, no exercício dessa competência originária, é suscetível de ser impugnado via

A recurso extraordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal.

B recurso ordinário endereçado ao Supremo Tribunal Federal.

C recurso especial endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

D recurso ordinário endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

E mandado de segurança a ser impetrado perante o Supremo Tribunal Federal.

1918 3 613 24

Questão 535 Da Fiscalização Contábil Financeira e Orçamentária Competências para Fiscalização


T ribunal de Contas da União T CU

O Tribunal de Contas, a exemplo de toda e qualquer estrutura orgânica de natureza estatal, deve observar os direitos
fundamentais de todos aqueles que sejam alcançados por sua atuação funcional.
Considerando a sistemática estabelecida pela Constituição da República Federativa do Brasil e a interpretação que lhe vem
sendo dispensada pelo Supremo Tribunal Federal, assinale a afirmativa correta.

A As decisões do Tribunal de Contas, por força do princípio do duplo grau de jurisdição, estão sujeitas à revisão do
Poder Legislativo.

B Na apreciação da legalidade do ato de concessão inicial de pensão, antes de decorridos cinco anos, é
dispensável a observância do contraditório.

C O Tribunal de Contas somente pode apreciar as contas de agentes públicos, não a conduta de particulares que
não pratiquem atos de autoridade.

D O Tribunal de Contas, por força do princípio da segurança jurídica, não dispõe de poder cautelar, somente ao
alcance dos órgãos jurisdicionais.

E Toda e qualquer decisão que anule ou altere benefício pressupõe a prévia observância do contraditório e da
ampla defesa no processo administrativo.
1918 3 1068 0

Questão 536 Cláusulas Pétreas Emenda Constitucional Da Emenda à Constituição

Preocupados com a perda de competitividade do país no comércio exterior, um grupo de vinte e cinco senadores
apresenta uma proposta de emenda constitucional estabelecendo alíquotas máximas para o imposto de exportação, de
competência da União. Durante a discussão da proposta, o povo vai às ruas e ocorre uma grande onda de violência em
diversas capitais do país. Apesar da grande instabilidade, a proposta continua a ser discutida.

É aprovado um substitutivo na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, que termina por ser rejeitado pelo
Plenário. Ato contínuo à rejeição, o Senado Federal, na mesma sessão legislativa, aprova a proposta original, em dois turnos
de votação, pelo voto de três quintos dos respectivos membros, o mesmo ocorrendo na Câmara dos Deputados. Por m,
é promulgada a emenda constitucional.

À luz dos limites e dos requisitos a serem observados durante o processo de reforma constitucional, conforme disciplina
estabelecida pela Constituição da República Federativa do Brasil, é correto a rmar que a emenda assim promulgada é
inconstitucional, na medida em que

A foram violados os limites temporais para a reforma da Constituição.

B foram violados os limites materiais para a reforma da Constituição.

C não foram observados o quórum exigido e o número adequado de turnos de votação.

D foram violados os limites circunstanciais para a emenda da Constituição.

E a proposta não foi apresentada por nenhum dos legitimados previstos na ordem constitucional.

1918 22003 0

Questão 537 Normas de Ef icácia Plena XL

De acordo com o Art. 5º, inciso XL, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, “a lei penal não retroagirá,
salvo para beneficiar o réu”.
Considerando a classi cação das normas constitucionais, é correto a rmar que a interpretação desse texto conduz à
conclusão de que estamos perante uma norma constitucional

A de eficácia plena e aplicabilidade imediata.

B programática.

C de eficácia contida e aplicabilidade imediata.

D de eficácia limitada e aplicabilidade mediata.

E de eficácia restringível e aplicabilidade imediata.

1918 08 5676

Questão 538 Art 17 0 Art 17 3 2

A m de garantir a observância de determinados valores e princípios norteadores, o Estado intervém, de forma legítima, no
domínio econômico.
A esse respeito, assinale a afirmativa correta.
A A atuação do Estado no domínio econômico se dá, unicamente, por meio de empresas públicas e sociedades de
economia mista, cuja criação somente será permitida quando necessário aos imperativos da segurança nacional
ou a relevante interesse coletivo.

B As empresas públicas e as sociedades de economia mista só poderão gozar de privilégios fiscais não extensivos
às do setor privado quando necessário aos imperativos da segurança nacional ou a relevante interesse coletivo.

C O Estado, como agente normativo e regulador da atividade econômica, exercerá, na forma da lei, as funções de
fiscalização, incentivo e planejamento, sendo este determinante e impositivo para os setores público e privado.

D A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciativa, obedecerá, dentre outros,
aos princípios da soberania nacional, do dirigismo econômico e da redução das desigualdades regionais e
sociais.

E O Estado, considerados os princípios gerais da ordem econômica, pode regular, por via legislativa, a política de
preços de bens e serviços de determinado segmento econômico.
19178 3 563 6

Questão 539 I Aspectos Gerais

A Emenda Constitucional nº 45/2004, conhecida como reforma do Judiciário, introduziu nas normas constitucionais o
conceito de formação permanente do Magistrado, ou seja, trabalha com a ideia de formação inicial e continuada. Nesse
sentido, foi concebida a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – ENFAM como um órgão
nacional que sistematiza e coordena as atividades das escolas judiciais. De acordo com o texto constitucional, a ENFAM
funciona junto ao:

A Conselho Nacional de Justiça, cabendo-lhe, dentre outras funções, o controle da atuação administrativa e
financeira do Judiciário e do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes;

B Supremo Tribunal Federal, cabendo-lhe, dentre outras funções, regulamentar e fiscalizar os cursos oficiais para o
ingresso e permanência na carreira;

C Superior Tribunal de Justiça, cabendo-lhe, dentre outras funções, regulamentar os cursos oficiais para o ingresso
e promoção na carreira;

D Conselho da Justiça Federal, cabendo-lhe exercer, na forma da lei, a supervisão pedagógica e administrativa do
Judiciário, como órgão central do sistema e com poderes correicionais;

E Ministério da Justiça, cabendo-lhe, dentre outras funções, nortear as ações de ensino destinadas a qualificar os
membros do Poder Judiciário, durante toda a carreira.
178 9163 004

Questão 540 Art134 Def ensoria Pública

A respeito da autonomia da Defensoria Pública Estadual, no modo em que consagrada pela Constituição da República
Federativa do Brasil, é correto afirmar que:
A a Defensoria Pública pode elaborar sua proposta orçamentária, observados os balizamentos constitucionais;

B a Defensoria Pública é instituição autônoma do Poder Judiciário;

C a autonomia administrativa permite que a própria instituição defina suas atribuições e crie seus órgãos;

D a autonomia funcional indica que as funções administrativas devem ser exercidas livremente;

E a Defensoria Pública é instituição autônoma, funcionalmente subordinada ao Poder Executivo.

173 3 8 8 73 58

Questão 541 Órgãos do Poder Judiciário XIV

Na organização dos órgãos judiciais, a Constituição da República Federativa do Brasil permite a implantação de certas
medidas com o objetivo de agilizar o serviço prestado à população. A esse respeito, é correto a rmar que os servidores
receberão delegação para a prática de atos:

A decisórios que não dependam de motivação;

B de administração da serventia judicial;

C de mero expediente de caráter decisório

D de administração de natureza regulamentar;

E de mero expediente de natureza disciplinar.

173 3 8 54 3 01

Questão 542 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas


Acumulação de Cargos e Empregos Públicos XVI

Júlio, renomado advogado, foi consultado por Anselmo, servidor público estadual, a respeito da possibilidade de acumular
cargos públicos. Dentre as posições formuladas por Anselmo, a única que Júlio pôde considerar harmônica com a ordem
constitucional foi:

A não há qualquer vedação à acumulação de cargos ou empregos públicos;

B a acumulação de cargos públicos é permitida sempre que a soma das remunerações não superar o teto
constitucional;

C a acumulação somente é possível nas hipóteses previstas no texto constitucional;

D a acumulação de cargos públicos é permitida sempre que houver compatibilidade de horários;

E a acumulação somente é possível nas hipóteses previstas em lei.

173 3 8 224 07

Questão 543 Direitos Sociais e dos T rabalhadores

Irineu informou ao seu amigo Edson que pretendia ingressar com uma ação em face do Estado para que lhe fosse
oferecido um direito social previsto na Constituição da República Federativa do Brasil. É correto a rmar que os direitos
sociais:
A podem exigir, para a sua efetividade, o oferecimento de certas prestações por parte do Estado;

B não podem beneficiar uma única pessoa, já que são destinados à sociedade;

C são emanações diretas da cidadania, a qual permite a integração do indivíduo à sociedade;

D asseguram a liberdade do indivíduo perante os poderes constituídos;

E somente estão ao alcance dos brasileiros natos, os quais estão integrados à sociedade brasileira.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 173 3 7264 66

Questão 544 Art 17 5 Princípios Constitucionais da Ordem Econômica 6

Funcionários da sociedade empresária concessionária do serviço público estadual de fornecimento de energia elétrica
realizavam conserto na rede elétrica, em cima do poste, e ocasionaram um curto-circuito, seguido de grave explosão. Em
razão do acidente, os os, que ainda conduziam eletricidade, atingiram o imóvel de Dona Gerusa, causando incêndio em
sua casa e lhe acarretando diversos danos materiais. No caso em tela, aplica-se a responsabilidade civil:

A objetiva e primária do Estado membro que, na qualidade de poder concedente, responde diretamente pelos
danos causados pelos agentes da concessionária, independentemente da comprovação do dolo ou da culpa;

B objetiva da sociedade empresária concessionária, que responde pelos danos causados por seus agentes,
independentemente da comprovação do dolo ou da culpa;

C subjetiva e primária do Estado membro que, na qualidade de poder concedente, responde diretamente pelos
danos causados pelos agentes da concessionária, independentemente da comprovação do dolo ou da culpa;

D subjetiva da sociedade empresária concessionária, que responde pelos danos causados por seus agentes, desde
que comprovados o dolo ou a culpa;

E subjetiva e solidária da concessionária e do Estado membro, este na qualidade de poder concedente, que
respondem pelos danos causados por seus agentes, desde que comprovados o dolo ou a culpa, o ato ilícito, os
danos e o nexo causal.
173 3 6124 55

Questão 545 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva


Responsabilidade civil do Estado no direito brasileiro

Márcia atravessou movimentada via pública, fora da faixa de pedestre e, quando estava na pista central exclusiva para
ônibus, foi atropelada pelo coletivo de sociedade empresária concessionária de serviço público de transporte coletivo. O
motorista conduzia o ônibus com velocidade compatível com a permitida para o local e observando o dever de cautela
ordinário que lhe era exigível. Em decorrência do atropelamento, Márcia faleceu e seus genitores ajuizaram ação
indenizatória em face da sociedade empresária. Analisando as circunstâncias fáticas descritas, é correto afirmar que:
A seria caso de aplicação da responsabilidade civil objetiva, pela teoria do risco administrativo, mas, em razão da
evidente culpa exclusiva da vítima, exclui-se a responsabilidade da concessionária, pela ausência do elemento do
nexo causal;

B seria caso de aplicação da responsabilidade civil subjetiva, porque o dano foi causado por empresa privada e não
pelo poder público, mas, em razão da evidente culpa exclusiva da vítima, exclui-se a responsabilidade da
concessionária;

C não obstante a evidente culpa exclusiva da vítima, como se trata de responsabilidade civil objetiva, mantém-se o
dever de indenizar por parte da concessionária, independentemente da comprovação da culpa ou dolo do
agente;

D não obstante a evidente culpa exclusiva da vítima, como se trata de responsabilidade civil subjetiva, mantém-se o
dever de indenizar por parte da concessionária, independentemente da comprovação da culpa ou dolo do
agente;

E aplica-se a responsabilidade civil subjetiva da concessionária de serviço público, levando-se em consideração a


natureza do contrato de transporte, mas o valor da indenização deverá ser reduzido porque a vítima concorreu
para o resultado danoso.
1712727694

Questão 546 Concurso Público IV

Fernando realizou concurso público para o cargo efetivo de técnico administrativo do Poder Executivo Estadual de
Rondônia, sob o regime estatutário. O edital do referido concurso oferecia 10 vagas e Fernando foi o 5º colocado. O prazo
improrrogável de validade do concurso está prestes a expirar e Fernando ainda não foi convocado, razão pela qual buscou
orientação jurídica com renomado escritório de advocacia. Com base no atual entendimento doutrinário e jurisprudencial
sobre a matéria, o candidato foi informado da:

A inviabilidade de impetração de mandado de segurança, pois, apesar de o posicionamento clássico ser no sentido
de que o aprovado dentro do número de vagas possui direito subjetivo à nomeação, atualmente prevalece a tese
de mera expectativa de direito;

B inviabilidade de impetração de mandado de segurança, pois os atos de convocação, nomeação e posse são atos
administrativos discricionários e somente a Administração Pública pode adentrar na análise de seu mérito;

C inviabilidade de impetração de mandado de segurança, pois o candidato possui mera expectativa de direito, uma
vez que a ordem de classificação precisa ser respeitada em obediência ao princípio da segurança jurídica;

D viabilidade de impetração de mandado de segurança, pois o candidato aprovado em concurso público, dentro do
número de vagas previstas em edital, possui direito subjetivo à investidura, ou seja, direito líquido e certo à
nomeação e à posse;

E viabilidade de impetração de mandado de segurança, pois todos os candidatos aprovados em concurso público,
ainda que fora do número de vagas previstas em edital, possuem direito público subjetivo à investidura no cargo.
171258 294 0

Questão 547 Competências Originárias Competências Recursais Competências

Após regular tramitação processual, o Tribunal de Justiça julgou recurso de apelação, que fora interposto por Pedro após a
prolação de sentença em uma ação de despejo por ele ajuizada. Insatisfeito com o teor do acórdão, o advogado de Pedro
pretende que ele seja modi cado por outro órgão do Poder Judiciário. À luz da sistemática constitucional brasileira, é
correto afirmar que é cabível a interposição de:
A recurso especial, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça, desde que o acórdão impugnado destoe de outro
proferido pelo mesmo tribunal;

B reclamação, direcionada ao Conselho Nacional de Justiça, desde que demonstrada a prática de erro processual,
o que pode acarretar, tão somente, a anulação do acórdão;

C recurso extraordinário, endereçado ao Supremo Tribunal Federal, caso o acórdão tenha julgado válida lei local
contestada em face de lei federal;

D recurso ordinário, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça, desde que demonstrado que o acórdão violou
tese já pacificada neste Tribunal;

E reclamação, endereçada ao Supremo Tribunal Federal, desde que demonstrada a afronta à súmula deste Tribunal
a respeito da interpretação de lei federal.
17124 2714 7

Questão 548 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XI

Ednaldo, após anos de estudo, logrou ser aprovado em concurso público para O cial de Justiça. Nesse período, realizou
profundas re exões a respeito da garantia da inviolabilidade do domicílio, adquirindo, com isso, o conhecimento necessário
ao exercício da função. A respeito dessa garantia, é correto afirmar que:

A não impede o ingresso no domicílio alheio, mesmo no período noturno, no caso de flagrante de crime;

B não alcança os escritórios, quer de empresas, quer de profissionais liberais;

C não impede o cumprimento de uma ordem judicial, que pode ser cumprida a qualquer momento;

D somente permite o ingresso no domicílio com o consentimento do morador;

E somente pode ser afastada com a expedição, pela autoridade judicial, de mandado de busca e apreensão.

17123 924 52

Questão 549 Poder Constituinte Derivado Decorrente Organização dos Estados

Com os olhos voltados à necessária simetria que deve existir entre a Constituição Federal e as Constituições Estaduais, é
correto afirmar que essas últimas podem dispor sobre:

A qualquer matéria de competência do Estado, inclusive aquelas de iniciativa legislativa privativa do Chefe do Poder
Executivo;

B a edição de medidas provisórias, pelo Governador do Estado, estando sujeitas à apreciação da Assembleia
Legislativa;

C a programação financeira e as despesas específicas a serem realizadas pelo Poder Executivo;

D a equiparação da remuneração de servidores estaduais e federais, tendo em vista a similitude das funções
exercidas;

E o aumento do número de desembargadores do Tribunal de Justiça do respectivo Estado.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 17123 58 271

Questão 550 Direitos Políticos Direitos Políticos Positivos Art 15

Peter, nascido na Áustria, decidiu obter a nacionalidade brasileira, o que foi deferido pelo órgão competente. Ato contínuo,
passou a inteirar-se sobre os direitos que brasileiros natos e naturalizados possuem, bem como sobre possíveis restrições
que poderiam ser impostas a esses direitos. A respeito dessa temática, é correto afirmar que:

A a suspensão dos direitos políticos do brasileiro nato não se confunde com a causa de inelegibilidade, pois esta
última somente restringe a cidadania em sua acepção passiva;

B a extinção dos direitos políticos do brasileiro naturalizado não se confunde com a inabilitação, pois esta última
somente restringe a nacionalidade em sua acepção passiva;

C a perda dos direitos políticos do brasileiro nato não se confunde com a perda dos direitos fundamentais, pois esta
última somente restringe a personalidade em sua acepção passiva;

D a privação de liberdade do brasileiro nato pode gerar a suspensão dos direitos políticos, que somente restringe a
cidadania em sua acepção passiva;

E a perda da nacionalidade do brasileiro naturalizado não se confunde com a suspensão dos direitos políticos, pois
esta última somente restringe o direito de sufrágio.
17123 2154 9

Questão 551 Classif icação Quanto à Origem Classif icação quanto à Estabilidade

Após um conflito armado interno, o líder do movimento revolucionário vitorioso, rompendo com suas promessas, deixou de
convocar uma Assembleia Nacional Constituinte e elaborou, sozinho, a nova Constituição. Ato contínuo, convocou um
plebiscito para que o texto fosse aprovado pelo povo, o que efetivamente foi feito, daí resultando a sua entrada em vigor. A
nova Constituição estabeleceu um processo diferenciado para a sua reforma, bem mais complexo que aquele afeto às leis
em geral, isso com exceção de algumas poucas normas afetas a certas matérias, que poderiam ser alteradas da mesma
maneira que as leis ordinárias. Além disso, dispôs que os direitos fundamentais seriam cláusulas pétreas, não podendo ser
alterados por uma reforma constitucional. Considerando os critérios de classi cação dos textos constitucionais, essa
Constituição é:

A bonapartista quanto à origem e rígida quanto à estabilidade;

B outorgada quanto à origem e flexível quanto à estabilidade;

C promulgada quanto à origem e semirrígida quanto à estabilidade;

D outorgada quanto à origem e semiflexível quanto à estabilidade;

E cesarista quanto à origem e semiflexível quanto à estabilidade.

171228 9620

Questão 552 Capítulo II Das Finanças Públicas Finanças Públicas

Nos termos do que prevê a Constituição, a lei orçamentária anual:

A pode permitir ilimitada abertura de créditos adicionais;

B pode ser objeto de emenda legislativa, baseada em corte de despesas com o serviço da dívida;

C pode autorizar a contratação de operações de crédito por antecipação da receita orçamentária;

D não inclui as entidades de direito privado da Administração Pública;

E pode, em casos excepcionais, permitir a criação de novos cargos públicos.

1696670604
Questão 553 I 8 I

Em relação aos orçamentos públicos, a CRFB/88 estabelece que

A o Plano Plurianual (PPA) deve ser formulado pelo Poder Legislativo, com as devidas ressalvas do Poder
Executivo

B o projeto da Lei Orçamentária é um instrumento executivo que inclui a prévia autorização para créditos
suplementares ao orçamento público.

C a Comissão Mista, composta por senadores e deputados, deve examinar e emitir parecer sobre as contas anuais
da Presidência da República.

D a utilização de recursos do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social é vedada para cobrir déficit de empresas,
fundações e fundos.

E a criação de cargos pelos órgãos da administração direta não precisa de prévia dotação orçamentária que atenda
às projeções de despesa de pessoal.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 169227064 6

Questão 554 Improbidade Administrativa 4

Com escopo de preservar o princípio da moralidade administrativa, a Constituição da República de 1988 estabelece que os
atos de improbidade administrativa importarão, na forma e gradação previstas em lei:

A a pena privativa de liberdade, o ressarcimento ao erário e a demissão a bem do serviço público;

B a pena privativa de liberdade, o sequestro dos bens adquiridos ilicitamente e o ressarcimento ao erário;

C a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao
erário;

D a cassação dos direitos políticos, a perda da função pública, a multa e o ressarcimento ao erário;

E a suspensão do cadastro nacional de pessoa física e jurídica, a demissão a bem do serviço público e o
ressarcimento ao erário.
169209593 4

Questão 555 Mandado de Segurança Mandado de Injunção Habeas Data

De acordo com o texto da Constituição da República de 1988 e com a doutrina de Direito Administrativo, o mandado de
segurança é:
A ação de fundamento constitucional pela qual se torna possível proteger o direito líquido e certo do interessado
contra ato do Poder Público ou de agente de pessoa privada no exercício de função delegada;

B remédio constitucional cabível quando houver falta de norma regulamentadora que torne inviável o exercício dos
direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania;

C meio processual previsto na Constituição para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do
impetrante, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público;

D instrumento constitucional à disposição de qualquer cidadão que visa a anular ato lesivo ao patrimônio público ou
de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e
cultural;

E demanda de ordem constitucional à disposição de qualquer cidadão para a restituição da verdade sobre fato
juridicamente relevante com a retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial
ou administrativo.
169194 1722

Questão 556 Organização da Administração Pública Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas
Concurso Público

No que tange ao regime constitucional atinente a concurso público para investidura em cargo ou emprego público, a Carta
Magna prevê que:

A os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos
estabelecidos em lei, vedado o ingresso de estrangeiros no serviço público;

B a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de
títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego;

C o prazo de validade do concurso público será de dois anos, prorrogável uma vez, por igual período, a critério da
autoridade máxima da instituição;

D as regras constitucionais referentes ao ingresso de pessoal no serviço público são aplicáveis apenas aos órgãos e
entidades da Administração Direta que ostentem personalidade jurídica de direito público;

E durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, o candidato aprovado em concurso público
será convocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou emprego, na carreira.
16910954 64

Questão 557 Habeas Corpus Mandado de Segurança Competências Recursais

Contra a denegação de habeas corpus por Tribunal Superior prevê a Constituição da República remédio jurídico expresso,
consistente em:

A recurso extraordinário;

B recurso especial;

C recurso ordinário;

D mandado de segurança;

E habeas corpus.

1690677506
Questão 558 Poder Legislativo Poder Judiciário Capítulo I Do Poder Legislativo

Durante investigação realizada para apurar desvio de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS), ainda não incorporadas ao
patrimônio estadual, provas concretas indicam o envolvimento de determinado Deputado Federal, licenciado do seu cargo,
para exercer a função de Secretário de Saúde do Estado do Piauí. Desprezando a questão da conexão pelo concurso de
pessoas, o órgão jurisdicional que deve conhecer do futuro processo e julgamento desse agente é:

A Supremo Tribunal Federal, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Deputado Federal;

B Superior Tribunal de Justiça, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Deputado Federal;

C Tribunal de Justiça, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Secretário de Estado;

D Tribunal Regional Federal, pelo foro por prerrogativa de função relativa ao cargo de Secretário de Estado;

E Juiz de Direito de primeiro grau, diante da ausência de foro por prerrogativa de função para o cargo do agente.

169063 68 97

Questão 559 Estabilidade Publicidade Continuidade

Clara, professora universitária, vive com Paula há 15 anos. O relacionamento é público, e dentre os demais familiares e
amigos, Paula e Clara são reconhecidas como um casal. Elas compartilham o domicílio, as despesas cotidianas e as
responsabilidades do dia a dia. Na universidade em que Clara leciona, há um acordo coletivo que reconhece aos cônjuges,
companheiros e descendentes dos funcionários o direito a cursar com bolsa integral os cursos superiores lá oferecidos.
Sobre a questão, é correto a rmar que, conforme o entendimento rmado no STF, as uniões entre pessoas do mesmo
sexo:

A devem gozar do mesmo status jurídico das uniões heterossexuais. Portanto Paula terá direito ao curso com bolsa
integral;

B por falta de previsão legal ou constitucional, não devem gozar do status jurídico de família. Portanto, Paula não
terá direito à bolsa integral;

C não constituem família, embora não haja vedação legal para tanto. Portanto, Paula não terá direito à bolsa;

D não constituem família, entretanto há uma parceria econômica entre elas. Portanto, Paula terá direito à concessão
da bolsa integral;

E são consideradas família, mas não são equiparadas aos efeitos civis da união estável. Portanto, Paula não terá
direito à bolsa;
168 9104 792

Questão 560 IV Do Meio Ambiente

A Constituição da República de 1988 impõe ao poder público e à coletividade o dever de defender e preservar, para as
presentes e futuras gerações, o meio ambiente ecologicamente equilibrado, que também é um direito de todos. Para
assegurar a efetividade desse direito, de acordo com o texto constitucional, incumbe ao Poder Público exigir, na forma da
lei, para instalação de:
A toda e qualquer obra ou atividade efetivamente causadora de qualquer degradação ambiental, estudo de
contaminação hídrica, do solo e do ar, a que se dará publicidade;

B obra ou atividade potencialmente causadora de qualquer degradação do meio ambiente, a realização de


audiência pública, antes da concessão da licença ambiental;

C toda e qualquer obra ou atividade potencialmente causadora de qualquer dano ao meio ambiente, plano de
reparação de área degradada, antes da concessão da licença ambiental;

D obra ou atividade potencialmente causadora de significativa degradação do meio ambiente, estudo prévio de
impacto ambiental, a que se dará publicidade;

E toda e qualquer obra ou atividade efetivamente causadora de qualquer degradação do meio ambiente, depósito
prévio de caução para assegurar a reparação dos danos ambientais.
168 903 08 54

Questão 561 Organização do Estado II V

Sobre a obrigatoriedade de aprovação em prévio concurso público para exercício de função em cargo público, extrai-se
do texto constitucional que:

A todos os cargos efetivos atualmente somente podem ser preenchidos por candidato aprovado em concurso
público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo;

B as funções de confiança são exercidas por pessoas não concursadas e por servidores de carreira nos casos,
condições e percentuais mínimos previstos em lei, e destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e
assessoramento;

C os cargos em comissão são preenchidos, em sua integralidade, por servidores de carreira ocupantes de cargos
efetivos, e destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento;

D a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de
títulos, de acordo com a natureza, a remuneração e a complexidade do cargo ou emprego;

E não obstante a regra geral seja a exigência de aprovação em concurso público, há casos em que a própria
Constituição se auto excepciona, como o chamado quinto constitucional na composição dos Tribunais do Poder
Judiciário.
168 8 3 3 594 5

Questão 562 Princípio da Impessoalidade Princípio da Publicidade Direitos e Deveres Individuais e Coletivos

Prefeito Municipal nomeou sua esposa para o exercício de cargo em comissão de Assessor de seu gabinete, violando o
verbete de Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal. Como se sabe, a Administração não pode atuar com vistas a
bene ciar (ou prejudicar) pessoas determinadas, uma vez que é sempre o interesse público que tem que nortear o seu
comportamento, razão pela qual a conduta do Prefeito violou diretamente o princípio constitucional expresso do art. 37,
caput, da Constituição da República da:
A publicidade;

B presunção de veracidade;

C competitividade;

D autotutela;

E impessoalidade.

168 8 28 3 019

Questão 563 Da Emenda à Constituição III 1

Determinada proposta de emenda constitucional foi subscrita por quatorze Assembleias Legislativas, manifestando-se, cada
uma delas, pela maioria absoluta dos seus membros. Essa proposta foi aprovada, durante situação de calamidade pública,
em cada Casa do Congresso Nacional, e m do is turnos d e votação, pelos votos de exatos três quintos do s respectivos
membros presentes à sessão, sendo certo que apenas dez por cento dos parlamentares faltaram à votação. P o r m, a
emenda constitucional foi promulgada. À luz da sistemática instituída pela Constituição da República Federativa do Brasil, é
correto afirmar que essa emenda constitucional é inconstitucional:

A apenas por apresentar um vício de iniciativa;

B apenas por não ter sido aprovada pelo quórum exigido;

C por afrontar um limite circunstancial de reforma e por não ter sido aprovada pelo quórum exigido;

D apenas por afrontar um limite circunstancial de reforma;

E por apresentar vício de iniciativa e afrontar um limite circunstancial de reforma.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 168 8 23 5661

Questão 564 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas XVI

Ricardo foi aprovado em concurso público e tomou posse no cargo de cientista de determinado ente da Administração
Pública indireta. À luz da sistemática constitucional, é correto a rmar que ele, preenchidos os requisitos exigidos pela ordem
jurídica:

A não pode tomar posse em outro cargo público, de modo a acumular ambos os cargos;

B pode tomar posse em um cargo técnico, de modo a acumular ambos os cargos;

C não pode tomar posse em outro cargo público, de modo a acumular ambos, salvo se o outro cargo for da área
de saúde;

D somente pode acumular cargos públicos se o novo cargo em que tomar posse for de professor;

E pode tomar posse em outro cargo científico, de modo a acumular ambos.

168 8 074 114

Questão 565 Capacidade Eleitoral Ativa Capacidade Eleitoral Passiva Inelegibilidades

Considerando a relevância dos direitos políticos no Estado Democrático de Direito, ao que se soma a possibilidade de
virem a ser restringidos, é correto afirmar, sob o prisma estritamente constitucional, que:
A a suspensão dos direitos políticos e as causas de inelegibilidade produzem idênticos efeitos jurídicos;

B a inabilitação restringe a cidadania em suas acepções ativa e passiva;

C a suspensão dos direitos políticos somente restringe a cidadania em sua acepção ativa;

D as causas de inelegibilidade produzem restrições mais amplas que a suspensão dos direitos políticos;

E a inabilitação produz efeitos mais amplos que as causas de inelegibilidade.

168 8 03 0193

Questão 566 Art 1 Recurso Extraordinário Ação Direta de Inconstitucionalidade Genérica ADI

Em setembro de 1988, foi promulgada determinada lei estadual que disciplinou certos aspectos relacionados à preservação
do meio ambiente. Alguns setores representativos da doutrina e da jurisprudência consideraram que a lei, por destoar da
Constituição promulgada em 5 de outubro de 1988, não fora por ela recepcionada. À luz da sistemática constitucional, a
compatibilidade dessa lei com a Constituição vigente pode ser analisada, pelo Supremo Tribunal Federal, no exercício de
sua competência originária, desde que observados os requisitos previstos na ordem jurídica, com:

A o ajuizamento da ação direta de inconstitucionalidade;

B o ajuizamento da ação declaratória de constitucionalidade;

C a interposição de recurso extraordinário;

D o uso da ação de descumprimento de preceito fundamental;

E o uso da reclamação.

168 7995298

Questão 567 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Normas Constitucionais de Ef icácia Contida ou Prospectiva
LXI

O art. 5º, LXI, da Constituição da República Federativa do Brasil, dispõe que “ninguém será preso senão em agrante delito
ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente, salvo nos casos de transgressão militar o u crime
propriamente militar, definidos em lei”. À luz dos referenciais de aplicabilidade e eficácia, é correto afirmar que, a partir desse
enunciado linguístico, se obtém uma norma constitucional:

A programática;

B de eficácia plena e aplicabilidade imediata;

C de eficácia contida e aplicabilidade imediata;

D preceptiva;

E de eficácia limitada e aplicabilidade imediata.

168 79594 4 0

Questão 568 Art 132 Parágraf o único Art134

De acordo com o texto da Constituição da República de 1988, aos Procuradores dos Estados:
A é assegurada vitaliciedade após três anos de efetivo exercício, mediante avaliação de desempenho perante os
órgãos próprios, após relatório circunstanciado das corregedorias;

B é assegurada vitaliciedade após dois anos de efetivo exercício, mediante avaliação de desempenho perante os
órgãos próprios, após relatório circunstanciado das corregedorias;

C aplica-se a obrigatoriedade de concurso público de provas e títulos para ingresso na carreira, com a participação
de representante do Poder Judiciário em todas as suas fases;

D aplica-se a obrigatoriedade de concurso público de provas e títulos para ingresso na carreira, com a participação
da Ordem dos Advogados do Brasil em todas as suas fases;

E incumbe a orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e
extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita, aos necessitados.
168 794 058 6

Questão 569 T ribunal de Contas da União T CU Função f iscalizadora Art 7 1

O Poder Legislativo e o Tribunal de Contas desempenham importante atividade na scalização contábil, nanceira e
orçamentária dos poderes constituídos. A esse respeito, é correto afirmar que:

A as sociedades de economia mista e as empresas públicas, prestem, ou não, serviços públicos, estão sujeitas à
fiscalização do Tribunal de Contas;

B as decisões do Tribunal de Contas, órgão auxiliar do Poder Legislativo, são suscetíveis de recurso endereçado a
este último;

C a Constituição Estadual não pode dispor que as despesas realizadas pelo Tribunal de Contas são suscetíveis de
fiscalização pela Assembleia Legislativa;

D o Tribunal de Contas tem competência para apreciar e julgar as contas de governo do Chefe do Poder
Executivo, mas não as contas de gestão;

E as contas da Mesa da Assembleia Legislativa não estão sujeitas à fiscalização do Tribunal de Contas do
respectivo Estado.
168 7914 722

Questão 570 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Características Gerais

Inácio procurou um advogado e decidiu inteirar-se a respeito da sistemática constitucional afeta aos direitos e garantias
fundamentais. À luz da Constituição da República Federativa do Brasil, é correto afirmar que:

A tanto os direitos individuais como os direitos sociais estão incluídos na categoria mais ampla dos “direitos de
defesa”;

B a justiciabilidade dos direitos sociais, pelo Poder Judiciário, não apresenta nenhuma distinção substancial em
relação aos direitos individuais;

C os direitos sociais costumam ter sua exigibilidade condicionada à prévia integração pela legislação
infraconstitucional;

D a denominada “reserva do possível” é aplicada, indistintamente, com igual intensidade, aos direitos individuais e
aos sociais;

E os direitos sociais, pelas suas próprias características existenciais, não podem ser fruídos por uma única pessoa.

168 78 90167
Questão 571 Competências Recursais Competências Recursais c

Determinado Estado da Federação, após longa disputa em um processo judicial, viu-se condenado a pagar elevada
importância em dinheiro a um particular. Considerando que a causa foi julgada pelo Tribunal de Justiça, o Procurador
responsável iniciou pesquisas para veri car se era possível submetê-la à apreciação do Superior Tribunal de Justiça. Esse
Tribunal pode vir a apreciar as causas em que a decisão recorrida:

A julgar válida lei local contestada em face de lei federal;

B contrariar norma de Constituição Estadual, desde que não seja reprodução de norma da Constituição da
República;

C julgar válido ato de governo local contestado em face da Constituição da República;

D der à lei federal interpretação divergente da que lhe haja atribuído outro órgão do mesmo tribunal que a proferiu;

E contrariar tratado ou lei federal ou negar vigência a qualquer de suas normas.

168 78 68 18 9

Questão 572 Forma de Estado Forma de Governo e Regime Político Art 1 Art 18

A Constituição de 1988, ao enunciar os seus princípios fundamentais, fez menção, em seu art. 1º, à “República Federativa do
Brasil” e ao “Estado Democrático de Direito”.

Considerando a essência dessas expressões, é correto afirmar que a forma de Estado adotada é a:

A composta;

B republicana;

C unitária;

D presidencial;

E representativa.

168 7768 98 1

Questão 573 Poder Constituinte Derivado Decorrente Organização dos Estados Organização dos Municípios

Considerando que tanto o Estado como o Município possuem padrões normativos de hierarquia superior, inseridos na
Constituição Estadual e na Lei Orgânica Municipal, a única proposição que se mostra harmônica com a Constituição da
República Federativa do Brasil é:
A a Constituição Estadual não pode dispor sobre matérias próprias do processo legislativo ordinário, em que
prevalece a colaboração entre as funções estatais;

B a Constituição Estadual pode estabelecer padrões de uniformização em relação à disciplina de certas matérias de
competência legislativa municipal;

C a Constituição Estadual pode criar novas hipóteses de controle, pelo Poder Legislativo, das atividades
desenvolvidas pelo Poder Executivo;

D as normas básicas do processo legislativo, disciplinado na Constituição da República, não são de observância
obrigatória pela Constituição Estadual e pela Lei Orgânica Municipal;

E a Constituição Estadual pode dispor sobre a convocação do Presidente do Tribunal de Justiça para prestar
esclarecimentos à Assembleia Legislativa.
168 764 28 79

Questão 574 Servidores Públicos e Mandato Eletivo II

A unidade responsável pela gestão de recursos humanos do IBGE recebeu um informe de procedência administrativa sobre
servidor efetivo que foi investido em mandato eletivo de Prefeito. Nesse cenário, o responsável por concessão de
afastamentos deve saber que:

A o servidor ficará afastado de seu cargo para exercer o mandato eletivo, com suspensão de sua remuneração;

B o servidor poderá acumular funções e perceber vantagens de seu cargo desde que haja compatibilidade de
horários;

C o servidor poderá acumular o cargo e o mandato eletivo, fazendo jus à percepção da remuneração mais elevada;

D o servidor ficará afastado do cargo, sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração;

E o servidor poderia permanecer em seu cargo efetivo caso fosse investido em mandato eletivo para Deputado
Estadual.
168 563 3 93 7

Questão 575 9 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos III

Michele, servidora pública de autarquia federal há 5 anos, requer sua aposentadoria. Anteriormente, Michele ocupou, por 6
anos, cargo na Administração Pública Direta da União. Antes de ingressar na Administração Pública, foi funcionária registrada
em empresa de gestão de recursos humanos. Michele possui idade su ciente para requerer a aposentadoria voluntária.
Nesse caso, Michele:

A não poderá se aposentar do serviço público antes de cumprir 10 anos de efetivo exercício no mesmo cargo;

B deverá aguardar pela aposentadoria compulsória, que se dá em qualquer caso, com proventos integrais do cargo
em que se encontra o servidor;

C poderá se aposentar, uma vez que é contabilizado, para efeito de aposentadoria, o tempo de serviço em
atividade privada, vinculada à Previdência Social;

D caso tenha ingressado posteriormente a 2003, fará jus à aposentadoria integral;

E deverá se aposentar necessariamente pelo Regime Geral de Previdência Social, por ter atuado por mais tempo
no setor privado.
168 4 950272
Questão 576 Regime Jurídico dos Servidores Públicos Art 37 Seção II Dos Servidores Públicos

Marina, servidora estável de fundação pública federal, foi eleita Vereadora nas últimas eleições municipais. De acordo com
o regime jurídico sobre a matéria previsto na Lei nº 8.112/90, Marina:

A poderá acumular as funções de seu cargo efetivo com as do mandato eletivo, se houver compatibilidade de
horário, percebendo as vantagens de seu cargo efetivo, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo;

B poderá acumular as funções de seu cargo efetivo com as do mandato eletivo, se houver compatibilidade de
horário, mas terá que escolher a remuneração de um dos dois cargos públicos;

C será afastada do seu cargo efetivo, independentemente de haver compatibilidade de horário para acumulação
dos cargos, sendo-lhe facultado optar por uma das duas remunerações;

D será afastada do seu cargo efetivo, se não houver compatibilidade de horário para acumulação dos cargos,
sendo-lhe obrigatório auferir a remuneração referente ao cargo eletivo;

E será afastada do seu cargo efetivo, se não houver compatibilidade de horário para acumulação dos cargos,
sendo-lhe obrigatório auferir a remuneração referente ao seu cargo efetivo.
1673 8 99120

Questão 577 Da Fiscalização Contábil Financeira e Orçamentária Controle da Administração Pública Art 7 0

A regularidade e legalidade das demonstrações contábeis de uma entidade autárquica da administração pública federal
devem ser fiscalizadas, de acordo com a Constituição Federal, pelo (a):

A Congresso Nacional, mediante controle externo;

B Controladoria Geral da União, mediante controle interno;

C Ministério Público Federal;

D Sistema de controle interno do Poder Legislativo;

E Tribunal de Contas da União, mediante controle interno.

1673 4 703 50

Questão 578 3 Instrumentos de Planejamento e Orçamento a

Para ns de elaboração do Balanço Orçamentário, que constitui um dos anexos do Relatório Resumido da Execução
Orçamentária, a Portaria STN nº 553/2014 orienta que as receitas devem ser apresentadas considerando as seguintes
classificações:

A categoria econômica origem e espécie;

B categoria econômica e fonte de recursos;

C fonte de recursos e modalidade de aplicação;

D função e subfunção;

E origem e espécie.

1672163 8 65

Questão 579 PEC do Orçamento Impositivo EC 862015


Texto 1

“A proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do governo federal para 2015 foi aprovada na quarta-feira (17 de
dezembro), pelo Congresso Nacional.

[...] Pela proposta, os congressistas terão direito a 1,2% da receita corrente líquida (RCL) da União; R$ 9,7 bilhões na
proposta orçamentária”.

Fonte: http://www.brasil.gov.br/governo/2014/12/lei-de- diretrizes-orcamentarias-de-2015-e-aprovada (17/12/2014).

Texto 2

“O Congresso Nacional aprovou, na terça-feira (17 de março), o Orçamento da União de 2015.

[...] Uma das novidades [...] é a inclusão de emendas individuais para os 265 parlamentares empossados em fevereiro, no
valor de R$ 10 milhões por parlamentar. Desse total, 50% deve ser destinado à área da saúde.”

Fonte: http://www.brasil.gov.br/governo/2015/03/orcamento- de-2015-e-aprovado-pelo-congresso (18/03/2015).

A partir das informações dos textos 1 e 2 e das implicações para a elaboração e execução do orçamento, é correto a rmar
que:

A a arrecadação de receitas tributárias será afetada pelas disposições sobre o orçamento impositivo;

B a LDO e a LOA federal para o exercício de 2015 não apresentaram integração adequada;

C a programação financeira e o cronograma de execução mensal de desembolso foram afetados;

D houve descumprimento do princípio orçamentário da anualidade;

E os recursos destinados às emendas individuais dos parlamentares afetarão a apuração do resultado primário.

16520704 4 7

Questão 580 Competências Recursais b

Augusto, devidamente representado por advogado, com observância das normas afetas à competência jurisdicional,
impetrou mandado de segurança contra ato de determinada autoridade perante o Tribunal de Justiça do seu Estado. O
Tribunal, após regular tramitação do feito, julgou improcedente o pedido sob o argumento de não ter sido demonstrada a
lesão a direito líquido e certo. Irresignado, Augusto decide recorrer.
Considerando os dados do problema e à luz da sistemática constitucional, é correto a rmar ser cabível a interposição de
recurso:

A ordinário, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

B especial, endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

C ordinário, endereçado ao Supremo Tribunal Federal;

D extraordinário, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça;

E de reclamação, endereçado ao Superior Tribunal de Justiça.

164 5563 123


Questão 581 Das Atribuições do Congresso Nacional Art 50

O Congresso Nacional, por imperativo constitucional, deve realizar a scalização dos atos praticados pelo Poder
Executivo. A respeito da convocação de autoridades para prestar esclarecimentos, é correto afirmar que:

A qualquer membro da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal pode convocar Ministro de Estado;

B só a Casa Legislativa ou uma comissão pode convocar titulares de órgãos subordinados ao Presidente da
República;

C somente o Congresso Nacional, não suas Casas de maneira isolada, pode convocar o Presidente da República;

D somente a Câmara dos Deputados ou o Senado Federal pode convocar Ministro de Estado;

E somente o Senado Federal, por deliberação plenária, pode convocar os Ministros de Estado.

164 5517260

Questão 582 Normas de Ef icácia Plena Normas Constitucionais de Ef icácia Limitada Reserva do Possível

Considerando a preocupação da ordem constitucional com a proteção da pessoa humana, é correto a rmar, sob a ótica da
eficácia, que as normas constitucionais afetas aos:

A direitos sociais têm sempre eficácia plena e aplicabilidade imediata;

B direitos individuais sempre dependem de previsão orçamentária para que tenham eficácia;

C direitos sociais normalmente dependem de integração pela legislação infraconstitucional para que tenham
eficácia;

D direitos individuais sempre dependem de integração pela legislação infraconstitucional para que produzam efeitos;

E direitos sociais, por serem inerentes à sociedade, devem ser efetivados independentemente dos recursos
disponíveis.
164 5261770

Questão 583 Competências Privativas da União I

Determinada lei estadual, com o objetivo de frear a “litigiosidade impulsiva”, dispôs que seria exigido o depósito prévio de
100% (cem por cento) do valor da condenação para a interposição de recurso no âmbito do Juizado Especial Cível. À luz
da sistemática constitucional de repartição de competências entre os entes federativos, é correto afirmar que a lei é:

A constitucional, pois os Estados podem legislar concorrentemente com a União sobre procedimentos;

B inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre direito processual;

C constitucional, pois todos os entes federativos possuem competência comum para legislar sobre a matéria;

D inconstitucional, pois a exigência de depósito prévio viola a garantia de acesso à justiça;

E constitucional, desde que haja garantia de devolução do depósito caso o recorrente seja vencedor.

164 5225677

Questão 584 Controle Dif uso Controle Concentrado Capítulo III Do Poder Judiciário

A respeito dos modelos difuso e concentrado de controle de constitucionalidade, ambos encampados pelo sistema
constitucional brasileiro, é correto afirmar que o controle:

A concentrado é realizado pelo Supremo Tribunal Federal e pelos Tribunais de Justiça dos Estados;

B difuso pode ser realizado por qualquer órgão jurisdicional, com exceção do Supremo Tribunal Federal;

C concentrado é realizado exclusivamente pelo Supremo Tribunal Federal;

D difuso somente pode ser realizado pelos tribunais, observada a reserva de plenário, não pelos juízes de direito;

E concentrado pode ser realizado por todos os órgãos jurisdicionais, de qualquer instância.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 164 508 4 63 8

Questão 585 Classif icação quanto à Estabilidade

A Constituição do Estado de Direito X, recém promulgada, dispôs que (1) certas normas nela inseridas eram insuscetíveis de
alteração por qualquer processo de reforma constitucional, (2) outras poderiam ser alteradas com observância das regras
do processo legislativo ordinário e ainda indicou (3) aquelas que exigiriam um processo mais complexo para reforma, com
menor número de legitimados à sua de agração e quórum quali cado de aprovação. Sob a ótica da estabilidade, é correto
afirmar que essa Constituição é:

A rígida;

B permeável;

C flexível;

D oscilante;

E semirrígida.

164 503 64 58

Questão 586 Regime Jurídico dos Servidores Públicos Art 41 1

Em relação à estabilidade do servidor público, de acordo com o texto constitucional:

A o servidor público estável perderá o cargo em virtude de sentença judicial recorrível, proferida em processo no
qual lhe tenha sido garantida ampla defesa;

B são estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo público de provimento
efetivo ou em comissão;

C o servidor público estável poderá ser demitido mediante sindicância administrativa sumária em que lhe seja
assegurado o contraditório;

D como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação especial de desempenho por comissão
instituída para essa finalidade;

E extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor estável ficará em disponibilidade, com metade de
sua remuneração, até sua remoção para outro cargo.
164 4 3 4 74 10

Questão 587 Leis Orgânicas dos Municípios

A respeito da escolha, da substituição e da sucessão do Prefeito e do Vice-Prefeito do Município, é correto a rmar que a
respectiva lei orgânica:

A pode disciplinar o processo de escolha dos sucessores no caso de dupla vacância dos cargos;

B não pode prever, em hipótese alguma, a eleição indireta para esses cargos;

C deve permanecer adstrita aos balizamentos estabelecidos pela Constituição Estadual, a respeito do processo de
escolha, no caso de dupla vacância dos cargos;

D nos Municípios com menos de 200 mil eleitores, deve definir se a eleição seguirá o sistema majoritário de um ou
dois turnos;

E pode prever a eleição indireta para esses cargos nas hipóteses previstas na Constituição Estadual.

164 2595723

Questão 588 Agentes Públicos Seção II Dos Servidores Públicos

Antônio é servidor público estatutário municipal estável ocupante de cargo efetivo. Após estudos estratégicos sobre
pessoal, realizados pela Secretaria Municipal de Administração, foi editada lei municipal extinguindo alguns cargos do Poder
Executivo, dentre eles o ocupado por Antônio. De acordo com a disciplina constitucional que rege a matéria, Antônio:

A ficará em disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de serviço, até seu adequado
aproveitamento em outro cargo;

B será promovido, por critério de ascensão, a outro cargo efetivo existente, com remuneração proporcional ao
tempo de contribuição;

C será reconduzido a outro cargo efetivo que exija mesma escolaridade, com proventos proporcionais ao tempo
de contribuição;

D será reintegrado a outro cargo efetivo vago já existente, com atribuições compatíveis com aquelas de seu cargo
originário, mantida sua remuneração;

E ficará em readaptação a outro cargo efetivo vago já existente, com atribuições compatíveis com aquelas de seu
cargo originário.
164 00598 54

Questão 589 Finanças Públicas

Considerando as elevadas disponibilidades de caixa de determinado ente federativo, foi formulada consulta, pelo Chefe do
Poder Executivo, à sua assessoria, a respeito do que deveria ser feito com esses recursos. Com os olhos voltados às
normas constitucionais afetas às finanças públicas, é correto afirmar que essas disponibilidades:

A devem ser necessariamente depositadas, qualquer que seja o ente federativo a que pertençam, no Banco Central;

B podem ser depositadas em instituição financeira de livre escolha do respectivo ente federativo;

C quando pertencentes aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, não precisam ser depositadas em banco
oficial;

D podem ser depositadas em bancos privados ou em bancos oficiais conforme definido por lei editada pelo
respectivo ente federativo;

E não têm o mesmo tratamento do crédito da folha de pagamento, já que este último pode ser depositado em
banco privado.
163 91108 61
Questão 590 Organização dos Municípios

Na medida em que a existência da lei orgânica municipal está prevista na Constituição da República, sujeitando-se aos
balizamentos ali estabelecidos, é correto afirmar que:

A as matérias passíveis de serem regulamentadas pela lei orgânica municipal podem ser restringidas pela
Constituição Estadual, que pode uniformizar, livremente, a legislação dos Municípios situados em seu território;

B a lei orgânica municipal, como projeção da autonomia municipal, deve disciplinar a organização municipal
consoante os balizamentos estabelecidos pela Constituição da República, não sendo possível que a Constituição
Estadual o faça;

C as matérias passíveis de serem regulamentadas pela lei orgânica municipal podem ser livremente ampliadas pela
Constituição Estadual, com o uso do instituto da delegação de competências legislativas;

D a lei orgânica municipal pode estabelecer a disciplina normativa de toda e qualquer temática afeta à competência
legislativa municipal;

E a relação de sujeição normativa decrescente identificada entre a Constituição da República, a Constituição


Estadual e a lei orgânica municipal faz com que a última possa ser livremente comprimida pela expansão das duas
primeiras.
163 8 998 24 3

Questão 591 Leis Orgânicas dos Municípios IV II

Similarmente à Constituição da República, a Lei Orgânica do Município de São Paulo estipula que os Poderes Executivo e
Legislativo manterão, de forma integrada, sistema de controle interno.
Sobre o relacionamento desse sistema de controle interno com o Tribunal de Contas do Município, é correto afirmar que:

A o controle interno do Poder Legislativo, se solicitado pelo Tribunal de Contas do Município, pode realizar
auditorias e inspeções em órgãos e entidades do Poder Executivo;

B por operar autonomamente, o órgão de controle interno do Poder Executivo não está sujeito a realizar auditorias
por solicitação do Tribunal de Contas do Município;

C somente o Tribunal de Contas do Município pode realizar auditorias operacionais em órgãos e entidades do
Poder Executivo;

D as auditorias realizadas no âmbito do sistema de controle interno restringem-se a órgãos e entidades públicos;

E o controle interno deve apoiar o controle externo, no exercício de sua missão institucional.

163 8 761006

Questão 592 Competências para Fiscalização V VI

As transferências voluntárias da União para estados e municípios realizadas mediante convênios, contratos de repasse e
termos de parceria fazem parte de um sistema de cooperação para execução de ações de interesse recíproco, nanciadas
majoritariamente com recursos do orçamento federal. Suponha que a União, por meio do Ministério da Cultura, trans ra
voluntariamente, mediante convênio, recursos para a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo para nanciar um projeto
na área de preservação da memória. O município co nancia a ação por meio do aporte de uma contrapartida de 10% do
total do ajuste.

Quanto à jurisdição dos órgãos de controle externo, é correto afirmar que:


A compete exclusivamente ao Tribunal de Contas da União a fiscalização do ajuste, pois os recursos são
majoritariamente federais;

B há uma competência concorrente do Tribunal de Contas do Município e do Tribunal de Contas da União, de


forma autônoma e independente;

C compete ao Tribunal de Contas do Município fiscalizar somente a aplicação dos recursos da contrapartida do
ajuste;

D compete exclusivamente ao Tribunal de Contas do Município a fiscalização do ajuste, pois os recursos têm
como destino o orçamento do município;

E o Tribunal de Contas do Município pode fiscalizar o ajuste desde que previamente autorizado pelo Tribunal de
Contas da União, mediante acordo de cooperação.
163 8 552013

Questão 593 Leis Orgânicas dos Municípios Art 11

De acordo com o art. 11 da Lei Orgânica do Município de São Paulo ”qualquer munícipe, partido político, associação ou
entidade é parte legítima para denunciar irregularidades à Câmara Municipal ou ao Tribunal de Contas, bem como aos
órgãos do Poder Executivo”.

Segundo o Regimento Interno do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, que disciplinou os requisitos de
admissibilidade e processamento para essas denúncias, é correto afirmar que:

A são admitidas somente denúncias cujo autor esteja identificado, vedando-se o anonimato;

B o denunciante está dispensado de apresentar provas ou indícios da ilegalidade ou irregularidade noticiada;

C constatada a existência de irregularidade durante a apuração, os responsáveis serão sumariamente condenados


pelo tribunal, dispensando-se o contraditório nos casos de denúncia;

D concluída a fase instrutória, os autos poderão ser submetidos a qualquer dos órgãos colegiados (tribunal pleno ou
câmaras);

E uma vez recebida e conhecida pelo relator, não pode o tribunal determinar o arquivamento de denúncia inepta.

163 8 4 93 057

Questão 594 Constituição do Estado do Piauí Art 110

Durante investigação realizada para apurar desvio d e verbas do Sistema Únic o d e Saúde (SUS), j á incorporadas ao
patrimônio estadual, pro vas co ncretas indicam o envolvimento de determinado suplente d e Senado r d a República,
devidamente diplomado, atualmente exercendo a função d e Secretário de Saúde d o Estado d o Piauí. Desprezando a
questão d a conexão pelo concurso de pessoas, indique a alternativa que corresponde ao ó rgão jurisdicional que deve
conhecer do futuro processo e julgamento desse agente:

A Supremo Tribunal Federal, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Senador da República;

B Superior Tribunal de Justiça, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Senador da República;

C Tribunal de Justiça, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Secretário de Estado;

D Tribunal Regional Federal, pelo foro por prerrogativa de função relativo ao cargo de Secretário de Estado;

E Juiz de Direito de primeiro grau, diante da ausência de foro por prerrogativa de função para o cargo do agente.
1629713 221

Questão 595 Habeas Corpus LXVIII Art 647

No que pertine à intervenção de terceiros na ação de habeas corpus, é correto afirmar que:

A admite-se a intervenção da vítima em habeas corpus oriundo de ação pública incondicionada;

B admite-se a intervenção da vítima em habeas corpus oriundo de ação pública condicionada à representação;

C admite-se a intervenção do querelante em habeas corpus oriundo de ação penal privada;

D admite-se a intervenção da vítima em habeas corpus oriundo de ação pública subsidiária da pública;

E não se admite a intervenção da vítima, ainda que sob a forma de querelante.

16294 3 0676

Questão 596 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Ef iciência

Com relação aos princípios da Administração Pública, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) A obrigatoriedade de realizar concurso público para ingresso em cargo de provimento efetivo é um exemplo de ação
que atende ao princípio da legalidade.

( ) O administrador público, segundo o princípio da impessoalidade, deve agir com retidão, considerando que o interesse
público se sobrepõe ao interesse particular.

( ) O princípio da e ciência determina que a Administração Pública aja de modo rápido e preciso para produzir resultados
que satisfaçam às necessidades da população.

As afirmativas são, respectivamente,

A V, F e F.

B F, V e V.

C F, V e F.

D V, F e V.

E F, F e V.

1628 576091

Questão 597 Seção I Da Educação Da Educação da Cultura e do Desporto

A Constituição da República Federativa do Brasil dedicou uma seção especí ca à educação, tendo estabelecido, em seu
Art. 205, que ela é “direito de todos e dever do Estado e da família”.

Considerando a funcionalidade da Constituição e a natureza das normas constitucionais afetas a essa temática, assinale a
afirmativa correta.
A O acesso à educação básica obrigatória caracteriza um direito público subjetivo.

B O acesso aos distintos níveis de ensino sempre consubstanciará um direito social imediata e integralmente
exigível.

C A educação é um direito social que não sofre a influência da denominada “reserva do possível” para a sua
efetividade.

D As normas afetas ao direito à educação sempre terão eficácia plena e aplicabilidade imediata.

E Todas as normas afetas ao direito à educação possuem natureza programática.

162124 3 08 1

Questão 598 Prerrogativa de f oro

Determinado agente público, que possui a garantia constitucional do foro por prerrogativa de função, é suspeito da prática
de um crime doloso contra a vida. Em razão do avanço das investigações, decidiu procurar um advogado para saber
perante que órgão jurisdicional deve ser julgado.

À luz das informações fornecidas e do teor da sistemática constitucional, é correto afirmar que

A esse agente sempre será julgado pelo Tribunal do Júri, garantia fundamental assegurada a brasileiros e
estrangeiros e que configura cláusula pétrea.

B sempre prevalecerá a garantia constitucional do foro por prerrogativa de função, quer esteja prevista na
Constituição da República, quer na Constituição Estadual.

C esse agente deve ser julgado pelo Tribunal do Júri caso a garantia do foro por prerrogativa de função esteja
prevista exclusivamente na Constituição Estadual.

D esse agente poderá ser julgado pelo Tribunal do Júri caso renuncie à garantia do foro por prerrogativa de função
prevista na Constituição Estadual.

E esse agente poderá ser julgado pelo tribunal em que tem prerrogativa de foro assegurada na Constituição da
República, desde que renuncie ao julgamento perante o Tribunal do Júri.
162100253 7

Questão 599 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas XVI 10

Catarina aposentou-se no cargo efetivo de Psicólogo do Estado do Piauí no ano de 2014. Em 2015, Catarina foi aprovada
no concurso público para o cargo de O cial de Justiça do Tribunal de Justiça do Piauí. Tendo por base o texto
constitucional, Catarina:
A não poderá, em qualquer hipótese, tomar posse no novo cargo de Oficial de Justiça, uma vez que é vedada a
acumulação do cargo em que se aposentou (Psicólogo) com o novo cargo (Oficial de Justiça) e a aposentadoria
é irrenunciável;

B não poderá, em qualquer hipótese, tomar posse no novo cargo de Oficial de Justiça, uma vez que, apesar de a
aposentadoria ser renunciável, aplica-se o impedimento do exercício das funções do novo cargo (Oficial de
Justiça) a quem ocupou anterior cargo de Psicólogo;

C poderá tomar posse no novo cargo de Oficial de Justiça, uma vez que é permitida a percepção simultânea dos
proventos de aposentadoria do cargo em que se aposentou (Psicólogo) com a remuneração do novo cargo
(Oficial de Justiça);

D poderá tomar posse no novo cargo de Oficial de Justiça, desde que renuncie à aposentadoria do cargo de
Psicólogo (desaposentação), uma vez que tais cargos não são acumuláveis;

E poderá tomar posse no novo cargo de Oficial de Justiça, desde que renuncie à aposentadoria do cargo de
Psicóloga (desaposentação), não podendo utilizar no novo cargo o tempo de contribuição do cargo anterior.
1620521513

Questão 600 Ministério Público

Adenílton e Ismênio, estudantes de Direito, travaram intenso debate a respeito das atribuições constitucionais do Ministério
Público. Apesar de ambos defenderem a importância da Instituição e a amplitude de suas atribuições, não chegaram a um
consenso a respeito das situações concretas em que a atuação seria possível.

Adenílton sustentava que o Ministério Público, como guardião da ordem jurídica, poderia defender os interesses dos
necessitados, ajuizando ações judiciais em nome daqueles que não pudessem pagar advogado. Ismênio, por sua vez,
entendia que o Ministério Público poderia defender interesses individuais, desde que fossem indisponíveis.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que

A ambos estão corretos, já que, no exercício da atribuição de “defesa da ordem jurídica”, está incluída a tutela dos
interesses individuais, disponíveis ou indisponíveis.

B somente Adenílton está correto, pois o Ministério Público pode defender interesses individuais dos necessitados,
mas não interesses de pessoas não necessitadas.

C ambos estão incorretos, já que o Ministério Público somente pode defender interesses difusos e coletivos, não
interesses individuais, quaisquer que sejam eles.

D somente Ismênio está correto, pois o Ministério Público apenas pode defender interesses individuais de natureza
indisponível.

E ambos estarão corretos caso seja demonstrada a relevância social dos interesses e os respectivos titulares
tiverem outorgado procuração ao Ministério Público.
16204 79576

Questão 601 Das Atribuições da Câmara dos Deputados II

Decorridos pouco mais de cem dias após o início da sessão legislativa, constatou-se que o Presidente da República não
havia apresentado as contas de governo correspondentes ao exercício anterior.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que, em situações dessa natureza, compete
A ao Congresso Nacional julgar as contas com base nos relatórios elaborados pela equipe técnica.

B ao Congresso Nacional, por intermédio do Tribunal de Contas, proceder à tomada de contas do Presidente da
República.

C ao Senado Federal proceder à tomada de contas do Presidente da República.

D ao Congresso Nacional dar início ao processo, por crime de responsabilidade, contra o Presidente da República.

E à Câmara dos Deputados proceder à tomada de contas do Presidente da República.

16204 02078

Questão 602 Controle de Constitucionalidade

Determinada causa foi inicialmente ajuizada perante um juízo de primeira instância e, após regular tramitação, com a
prolação de inúmeras decisões e a interposição de diversos recursos, foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal sob o
argumento de que certa lei editada pela União era inconstitucional.

O Tribunal, pela unanimidade dos seus membros, reconheceu o vício de inconstitucionalidade da lei e deu provimento à
pretensão formulada pelo autor da ação, decisão esta que transitou em julgado no início de 2006.

A respeito dessa espécie de controle de constitucionalidade realizado pelo Supremo Tribunal Federal, considerando o teor
da sistemática constitucional, é correto afirmar que

A não afeta a vigência da lei considerada inconstitucional, que somente deixará de ser aplicada no caso concreto
apreciado pelo Tribunal.

B deve necessariamente, por se tratar de decisão definitiva de mérito, produzir eficácia contra todos e efeito
vinculante, excetuando-se o Poder Legislativo.

C deve necessariamente, em razão da teoria da transcendência dos motivos determinantes, estender-se a todas as
leis de conteúdo semelhante.

D produz efeitos em relação às partes envolvidas e, por força do princípio da isonomia, sobre todos aqueles
alcançados por leis de conteúdo semelhante.

E produz eficácia contra todos e efeito vinculante, pelo fato de a decisão ter sido proferida por uma maioria
qualificada, incluindo o Poder Legislativo.
16203 4 93 63

Questão 603 I Objeto e Parâmetro de Controle Ação Declaratória de Constitucionalidade ADC

A respeito d o m o d o c o m o o siste ma brasileiro disciplina as espécies d e c o ntro le d e constitucionalidade, mais


especificamente em suas feições difusa ou concreta, é correto afirmar que as leis anteriores à Constituição:

A podem ser impugnadas via arguição de descumprimento de preceito fundamental;

B não estão sujeitas ao controle concentrado de constitucionalidade;

C somente podem ser impugnadas por meio do controle difuso de constitucionalidade;

D não podem ser submetidas ao controle difuso de constitucionalidade;

E podem ser objeto de ação declaratória de constitucionalidade.


Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1620253 511

Questão 604 Processo Legislativo 3 12

O processo legislativo brasileiro contempla institutos como a iniciativa legislativa, a sanção, o veto e a promulgação, os
quais possuem uma funcionalidade extremamente importante no surgimento das normas de conduta. À luz da sistemática
constitucional, é correto afirmar que:

A todas as espécies legislativas estão sujeitas à sanção e ao veto;

B a sanção aposta ao projeto de lei supre eventual vício de iniciativa;

C o veto tácito será apreciado, pelo Congresso Nacional, da mesma forma que o veto expresso;

D a promulgação não é ato privativo do Presidente da República;

E somente é constitucional a sanção expressa, não a sanção tácita.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 161993 4 4 3 7

Questão 605 Do Supremo T ribunal Federal ST F r

Eustáquio, Juiz de Direito, sofreu uma sanção administrativa, aplicada pelo órgão competente do Tribunal de Justiça a que
está vinculado, por ter praticado uma infração disciplinar.

Inconformado, levou a questão ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que não vislumbrou qualquer mácula no processo
administrativo e decidiu que não havia razão para anular a respectiva decisão. À luz da sistemática constitucional e das
peculiaridades da narrativa, é correto afirmar que o Supremo Tribunal Federal:

A é o órgão competente para conhecer, originariamente, de qualquer ação que venha a ser ajuizada por Eustáquio;

B é o órgão competente para conhecer, originariamente, apenas, das ações mandamentais que venham a ser
ajuizadas por Eustáquio;

C não tem competência para conhecer, originariamente, de eventual ação, já que o CNJ exarou uma “deliberação
negativa”;

D não tem competência para conhecer de qualquer ação ajuizada por Eustáquio, que deveria ser distribuída ao
Superior Tribunal de Justiça;

E somente teria competência para conhecer de eventual recurso extraordinário interposto contra a decisão do
CNJ.
16198 9713 3

Questão 606 Das Comissões Parlamentares Permanentes e T emporárias 3

O Senado Federal e a Câmara dos Deputados decidiram instituir comissão parlamentar de inquérito (CPI), formada por
Senadores e Deputados Federais, com o objetivo de investigar o teor de certas decisões proferidas por um Juiz de Direito,
já que sobre ele pesavam acusações de corrupção. Além disso, a comissão deveria apurar a existência de diversas
irregularidades detectadas em determinado serviço público estadual, o qual estaria sendo prestado de maneira ine ciente,
ensejando a proliferação da corrupção. À luz da presente narrativa e da sistemática constitucional, é correto a rmar que a
referida CPI:
A foi irregularmente constituída;

B não pode investigar atos tipicamente jurisdicionais;

C pode investigar o serviço público estadual;

D teve o seu objeto regularmente delimitado;

E pode tornar-se permanente, por decisão do Legislativo.

16198 3 3 717

Questão 607 Competências Exclusivas da União Art 22 I

Determinada lei estadual, com o objetivo declarado de proteger o consumidor e coibir o abuso do poder econômico,
dispôs que a cobrança pelo uso d e estacionamentos particulares deveria observar o critério d e proporcionalidade. Com
isso, caso a cobrança seja feita por hora e o usuário permanecer minutos no local, a cobrança deve ser proporcional. À luz
da sistemática constitucional, é correto afirmar que essa lei é:

A inconstitucional, pois compete privativamente aos Municípios legislar sobre assuntos locais;

B constitucional, pois compete aos Estados legislar sobre o preço de produtos e serviços no âmbito estadual;

C inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre direito econômico;

D constitucional, pois os Estados legislam, concorrentemente com a União, sobre direito econômico;

E inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre direito civil.

161973 2208

Questão 608 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XI

Pedro, pessoa sem qualquer formação jurídica, desejava ingressar na casa de Antônio sem a prévia permissão deste último.
À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que esse ingresso:

A poderia ocorrer, em qualquer horário, para fins de socorro;

B somente seria possível na hipótese de flagrante delito;

C somente poderia ocorrer na hipótese de desastre;

D poderia ocorrer, por ordem judicial, em qualquer horário;

E somente poderia ocorrer, de dia, na hipótese de flagrante.

16194 97924

Questão 609 Capítulo II Das Finanças Públicas III Aspectos Gerais

A vedação à realização de operações de créditos que excedam o montante das despesas de capital no texto
constitucional está diretamente relacionada ao princípio orçamentário do(a):
A equilíbrio;

B exatidão;

C especificação;

D orçamento bruto;

E uniformidade.

154 7194 3 90

Questão 610 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade

O modelo de excelência de gestão pública foi criado com a intenção de ser uma referência de valores e princípios para os
órgãos de gestão pública do Brasil. Ele faz parte do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização
GESPÚBLICA, criado pelo Governo Federal.

Esse modelo, ao de nir as orientações para uma gestão pública de excelência, usa como fundamentos cinco princípios
constitucionais inscritos no art. nº 37, que são:

A legalidade, idoneidade, relatividade, arbitrariedade e razoabilidade;

B legalidade, impessoalidade, relatividade, arbitrariedade e razoabilidade;

C legalidade, impessoalidade, moralidade, arbitrariedade e razoabilidade;

D legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e razoabilidade;

E legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

154 7124 296

Questão 611 2 Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é um instrumento que auxilia no planejamento orçamentário das entidades públicas
brasileiras, a partir das disposições constitucionais e legais. Considerando tais disposições, é correto a rmar que a LDO
deve:

A apresentar o orçamento fiscal para cada poder e órgão da administração direta;

B apresentar o orçamento de investimento das empresas estatais;

C consignar dotação para investimentos com prazo superior a doze meses;

D dispor sobre as alterações na legislação tributária;

E ser elaborada no primeiro ano de mandato para vigência nos demais anos.

154 3 254 4 4 5

Questão 612 Organização da Administração Pública VI VII

Em tema de disposições gerais da Administração Pública, a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988
estabelece que é vedado:
A em qualquer hipótese, acumulação remunerada de quaisquer cargos públicos, independentemente da existência
de compatibilidade de horários;

B contratação de pessoal por tempo determinado sem concurso público, ainda que para atender a necessidade
temporária de excepcional interesse público;

C direito à livre associação sindical ao servidor público civil, eis que já está protegido legalmente pelo regime
estatutário;

D exercício de greve para o pessoal do serviço público, sendo inaplicáveis as regras vigentes da iniciativa privada;

E vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do


serviço público.
154 1053 591

Questão 613 Da Emenda à Constituição 1 2

Considerando os referenciais de estabilidade e permanência da ordem constitucional, bem como os limites ao exercício do
poder de reforma, é correto afirmar, em relação às emendas à Constituição da República Federativa do Brasil, que:

A a Constituição somente pode ser emendada por iniciativa de dois quintos dos membros do Congresso Nacional;

B não é possível a aprovação de emendas à ordem constitucional na vigência de estado de defesa;

C as emendas somente podem ser promulgadas após terem sido aprovadas em três turnos de votação;

D cabe ao Congresso Nacional manter ou rejeitar o veto aposto pelo Presidente da República às propostas de
emenda;

E não são estabelecidos limites materiais à reforma da Constituição.

154 0914 714

Questão 614 Repartição de Competências Organização da União 1

Na Federação brasileira, a União exerce certas competências legislativas concorrentes com outros entes federativos, o que
exige um nível mínimo de harmonização entre as distintas esferas de governo. Considerando a sistemática constitucional, é
correto afirmar que, nessa esfera de competências:

A a União possui competência plena, enquanto não editadas as normas específicas dos Estados;

B a União e os Estados devem observar as normas gerais constantes da Constituição Federal;

C a superveniência da legislação estadual revoga a norma editada pela União que se mostre incompatível;

D os Estados possuem competência plena, enquanto a União não editar as normas gerais;

E a superveniência da lei estadual sobre normas gerais suspende a eficácia da lei editada pela União.

154 08 13 94 6

Questão 615 Finanças Públicas

Ananias, Deputado Federal, almejava apresentar uma emenda ao projeto de lei do orçamento anual ofertado pelo Chefe do
Poder Executivo. No entanto, embora tivesse ciência de que a emenda deveria estar em harmonia com o plano plurianual e
a lei de diretrizes orçamentárias, bem como que deveria indicar os recursos necessários à realização da despesa, tinha
dúvidas a
respeito dos exatos limites constitucionais a serem observados. Considerando o teor da sistemática constitucional, a
emenda pode contar com recursos provenientes da anulação de despesas que digam respeito a:

A juros de mora da dívida pública;

B dotação para pagamento de pessoal;

C programa voltado à implementação de direito social;

D contribuição previdenciária incidente sobre a folha;

E transferências tributárias constitucionais para outros entes.

154 0724 510

Questão 616 Capacidade Eleitoral Ativa Capacidade Eleitoral Passiva Inelegibilidades

Antônio, Pedro e José tinham amplas dúvidas a respeito do alcance das restrições que recaem sobre sua esfera jurídica, por
terem sofrido, respectivamente, em razão do exercício anterior de funções públicas, as medidas de inelegibilidade,
suspensão dos direitos políticos e inabilitação. A nal, todos almejam ser eleitos na próxima eleição. Considerando o teor da
sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A Antônio está impedido de participar ativa e passivamente do processo eleitoral;

B Pedro pode votar em qualquer eleição que venha a ser realizada;

C José apenas está impedido de exercer uma função pública de caráter não eletivo;

D Antônio, Pedro e José somente sofreram restrições em sua cidadania passiva;

E Antônio e José podem votar, mas não podem ser votados em uma eleição.

154 0616290

Questão 617 Agentes Públicos V

Determinada lei editada pela União criou certo quantitativo de cargos públicos e ainda dispôs sobre o critério de acesso e
as respectivas competências. Em seu art. 1º, criou 10 cargos em comissão e dispôs que teriam competência para exercer
atividades típicas de engenheiro no âmbito da Administração
Pública. O art. 2º criou 10 funções de con ança, destinadas aos titulares de cargos de provimento efetivo que exercem a
che a de repartições públicas. Por m, o art. 3º dispôs que os servidores titulares de cargos de provimento efetivo não
poderiam ser nomeados para ocupar cargos em comissão.

À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A todos os artigos são constitucionais;

B somente o art. 2º é constitucional;

C somente os arts. 1º e 2º são constitucionais;

D somente os arts. 1º e 3º são constitucionais;

E somente o art. 3º é constitucional.

154 05058 8 8
Questão 618 Constituição do Estado de Rondônia Art 22

Marcela, servidora pública civil estável do Estado de Rondônia, é responsável legal e cuida diretamente de seu lho
Joaquim, de 30 anos, que é portador de necessidade especial e, comprovadamente, necessita de sua assistência
permanente, independentemente de estar sob tratamento terapêutico.

De acordo com o texto da Constituição Estadual que rege a matéria, Marcela:

A terá redução de 50% (cinquenta por cento) de sua carga horária de trabalho, com redução proporcional de sua
remuneração, enquanto permanecer a necessidade de assistência e a dependência econômica de seu filho;

B terá redução de 50% (cinquenta por cento) de sua carga horária de trabalho, sem prejuízo de sua integral
remuneração, enquanto permanecer a necessidade de assistência e a dependência econômica de seu filho;

C não terá redução em sua carga horária de trabalho, em decorrência do princípio da isonomia, já que não é a
própria servidora que é portadora de necessidade especial;

D terá redução de 25% (vinte e cinco por cento) de sua carga horária de trabalho, sem prejuízo de sua integral
remuneração, enquanto permanecer a necessidade de assistência e a dependência econômica de seu filho;

E terá redução de 25% (vinte e cinco por cento) de sua carga horária de trabalho, com redução proporcional de
sua remuneração, pelo período de até 1 (um) ano, prorrogável uma vez.
153 6606066

Questão 619 Imunidades T ributárias

De acordo com o sistema constitucional tributário, a previsão de imunidade é:

A limitação à instituição de tributos estaduais e municipais, imposta pela União, através de lei complementar
nacional;

B dispensa legal do pagamento do tributo ou penalidade pecuniária;

C modalidade especial de extinção do crédito tributário;

D não incidência qualificada pela lei;

E limitação constitucional ao poder de tributar;

153 604 64 3 8

Questão 620 Capítulo I Dos Princípios Gerais da Atividade Econômica Princípios Gerais da Ordem Econômica

A Constituição da República estabelece uma série de princípios gerais afetos à atividade econômica. A esse respeito, é
correto afirmar que:
A lei municipal não pode determinar a instalação de equipamentos destinados a proporcionar conforto e segurança
ao usuário do serviço bancário;

B lei municipal não pode fixar, sob o alegado interesse do consumidor, o horário de funcionamento do comércio no
Município;

C não ofende o princípio da livre concorrência a lei municipal que impede a instalação de mais de um
estabelecimento comercial do mesmo ramo em determinada área;

D empresa pública, mesmo que não explore atividade econômica em sentido estrito, prestando serviço público,
não pode gozar de privilégios fiscais;

E os empregados de sociedade de economia mista, regidos pela CLT, não possuem a estabilidade própria dos
servidores públicos.
153 4 13 058 2

Questão 621 Organização da Administração Pública Leis Ordinárias e Complementares II

Determinada lei orgânica municipal veiculou comando estabelecendo critérios detalhados sobre o provimento dos cargos
em comissão existentes no Município e outro dispondo que contratos e convênios acima de determinado valor, celebrados
pelo Poder Executivo, devem ser rati cados pela Câmara dos Vereadores. Considerando os balizamentos estabelecidos
pela Constituição da República, é correto afirmar que:

A ambos os comandos são constitucionais, já que a disciplina básica a respeito do regime jurídico dos servidores e
dos contratos da administração pública é matéria da lei orgânica;

B somente o primeiro comando é inconstitucional, já que a definição de critérios detalhados a respeito do


provimento dos cargos em comissão não é matéria da alçada da lei orgânica;

C somente o segundo comando é inconstitucional, já que afronta a separação de poderes a submissão à Câmara
dos Vereadores dos contratos e convênios a que se refere a lei orgânica;

D ambos os comandos são inconstitucionais, já que o primeiro deles não poderia ser inserido na lei orgânica, e o
segundo afronta a separação dos poderes;

E o segundo comando é constitucional, já que o controle externo do Poder Executivo é realizado pelo Poder
Legislativo, o que abrange a possibilidade de ratificação dos ajustes celebrados.
153 3 58 0578

Questão 622 Ato Jurídico Perf eito Direito Adquirido T ribunal de Contas da União T CU

Reginaldo e Ednaldo, irmãos e estudantes de direito, travaram intenso debate a respeito da possibilidade, ou não, de
retroatividade das leis. Considerando a sistemática constitucional a respeito dessa matéria, é correto afirmar que:
A enquanto não requerido o benefício previdenciário, ainda que preenchidos os requisitos previstos em lei, há mera
expectativa de direito, não verdadeiro direito adquirido;

B na medida em que não ostenta natureza contratual, não há direito adquirido ao regime jurídico do Fundo de
Garantia por Tempo de Serviço;

C a lei nova alcança os efeitos futuros de contratos celebrados anteriormente à sua vigência, não havendo que se
falar em afronta ao ato jurídico perfeito;

D a garantia da coisa julgada a que se refere a Constituição da República alcança tanto aquela formada no processo
judicial como no administrativo;

E o Tribunal de Contas, no exercício de suas competências, pode determinar a exclusão de vantagens ilegais, ainda
que reconhecidas em sentença judicial transitada em julgado.
153 3 4 63 8 61

Questão 623 2 Recurso Extraordinário


O Controle Abstrato de Constitucionalidade do Direito Estadual e Municipal

Determinado Prefeito Municipal foi cienti cado de que a Câmara dos Vereadores aprovou reforma da lei orgânica municipal
que, no seu entender, era inconstitucional. Ato contínuo, procurou sua assessoria jurídica e solicitou a elaboração de estudo
sobre o controle concentrado de constitucionalidade das leis municipais utilizando-se como paradigma de confronto a
Constituição Estadual.

A esse respeito, é correto afirmar que:

A os legitimados à deflagração do controle de constitucionalidade, perante o Tribunal de Justiça, devem ser os


mesmos previstos para realizar esse tipo de controle perante o Supremo Tribunal Federal;

B as normas de reprodução obrigatória, que só reproduzem comandos da Constituição da República, não podem
ser utilizadas como paradigma de confronto no controle de constitucionalidade realizado pelo Tribunal de Justiça;

C o controle concentrado de constitucionalidade, realizado pelo Tribunal de Justiça, não impede que a matéria seja
rediscutida, pelo Supremo Tribunal Federal, em sede de controle difuso de constitucionalidade;

D o controle de constitucionalidade realizado pelo Tribunal de Justiça somente pode utilizar, como paradigma de
confronto, as normas que reproduzam comandos da Constituição da República;

E a Constituição da República deve ser igualmente utilizada como paradigma, pelo Tribunal de Justiça, ao realizar o
controle concentrado de constitucionalidade.
153 3 3 593 64

Questão 624 Da Emenda à Constituição 2 4

A respeito da atividade do denominado poder constituinte derivado, considere V para a(s) a rmativa(s) correta(s) e F para
a(s) falsa(s).

( ) A alteração de redação, pelo Senado Federal, da proposta de emenda constitucional inicialmente aprovada pela
Câmara dos Deputados, sempre exige o seu retorno à Casa Iniciadora.

( ) Os limites materiais à reforma constitucional não protegem a literalidade da disposição constitucional, mas, sim, o núcleo
essencial dos princípios e institutos a que se referem.

( ) A iniciativa privativa do Chefe do Poder Executivo para a de agração do processo legislativo afeto a certas matérias
deve ser igualmente observada em relação às propostas de emenda constitucional.
A sequência correta é:

A F – V – F;

B V – F – V;

C V – V – V;

D F – F – F;

E V – F – F.

153 3 220113

Questão 625 Leis Orgânicas dos Municípios II V

Segundo a Lei Orgânica do Município de Cuiabá, o processo legislativo municipal compreende a elaboração de

I. leis complementares;

II. medidas provisórias;

III. decretos legislativos.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B I e II, apenas.

C I e III, apenas.

D II e III, apenas.

E I, II e III.

152528 973 2

Questão 626 Art 165 Orçamento Público Dos Orçamentos f inanças públicas arts 165 a 169 da CF88

O orçamento municipal, aquilo que a Administração Pública tem como metas e parâmetros para suas despesas e receitas, é
composto por leis de iniciativa exclusiva do Poder Executivo, que estabelecerão

I. o Plano Plurianual.

II. as Diretrizes Orçamentárias.

III. os Orçamentos Anuais.

Está correto o que se afirma em


A I, apenas.

B I e II, apenas.

C I e III, apenas.

D II e III, apenas.

E I, II e III.

1524 178 4 19

Questão 627 I II III

Atendidos os princípios da Constituição Federal, o Município poderá, por meio de leis, instituir os seguintes tributos:

I. impostos;

II. contribuições sindicais;

III. taxas.

Está correto o que se afirma em:

A I, apenas.

B I e II, apenas.

C I e III, apenas.

D II e III, apenas.

E I, II e III.

1524 128 18 4

Questão 628 Constituição do Estado de Rondônia Art 21 Parágraf o único

Em relação à movimentação do servidor público, a Constituição do Estado de Rondônia dispõe que:

A a remoção de servidor leva em conta critérios que promovam o seu bem estar, com base em seu endereço, por
critérios alternados de antiguidade e merecimento;

B fica assegurada ao servidor público estável a remoção para a localidade onde sirva o cônjuge, desde que haja no
local função compatível com seu cargo;

C nenhum servidor pode ser removido “ex-officio” para cargo fora da localidade de sua residência, nos seis meses
anteriores à posse do Governador, ainda que haja consentimento do próprio servidor;

D o servidor pode ser removido “ex-officio” para cargo fora da localidade de sua residência, inclusive nos seis
meses anteriores à posse do Governador, independentemente de seu consentimento;

E a remoção é definida exclusivamente pelo critério do interesse público, sendo irrelevante a localidade onde sirva
o cônjuge e a época da remoção (inclusive o período de seis meses anteriores ou posteriores à posse do
Governador).
1523 73 913 9
Questão 629 IV 2 Ação Civil Pública

Sobre as ações coletivas, é correto afirmar que:

A o mandado de segurança coletivo pode ser impetrado por qualquer partido político;

B o inquérito civil é condição de procedibilidade da ação civil pública;

C a ação civil pública não pode ser ajuizada por empresa pública ou sociedade de economia mista;

D a ação popular é espécie de ação coletiva cuja legitimidade ativa é conferida a qualquer cidadão;

E não é admissível o litisconsórcio nas ações civis públicas.

1508 0024 21

Questão 630 1 2 3

José impetrou mandado de segurança em face do diretor de uma sociedade empresarial privada concessionária de serviço
público. Considerando essa hipótese e o disposto na Lei nº 12.016/2009, é correto afirmar que:

A o mandado de segurança deverá ser liminarmente extinto, por não ser cabível a impetração em face de diretor de
pessoa jurídica de direito privado;

B se o direito invocado pelo impetrante couber a várias pessoas, o mandado de segurança deverá ser liminarmente
extinto, em razão do litisconsórcio ativo necessário;

C se o ato atacado for de gestão comercial, o mandado de segurança deverá ser liminarmente extinto, por não ser
cabível o writ;

D o mandado de segurança deverá ser liminarmente extinto, por não figurar no polo passivo também o Poder
Público concedente;

E caso seja cabível recurso administrativo sem efeito suspensivo em face do ato atacado, o mandado de segurança
deverá ser liminarmente extinto, por não ser cabível o writ.
15079758 92

Questão 631 T ribunais de Contas Estaduais Distrital e Municipais 1 2

Ao receber as contas de governo de determinado Prefeito Municipal, o Tribunal de Contas competente detectou inúmeras
irregularidades. À luz da sistemática constitucional, o Tribunal de Contas deve:

A julgar as contas irregulares, aplicando ao Prefeito Municipal as sanções cabíveis;

B emitir parecer prévio, que pode ser acolhido ou rejeitado pela maioria simples da Assembleia Legislativa;

C emitir parecer prévio, que pode ser acolhido ou rejeitado pela maioria simples da Câmara Municipal;

D emitir parecer prévio, ao qual ficará vinculada a Câmara Municipal, o que resultará na rejeição das contas;

E emitir parecer prévio, que somente deixará de prevalecer pelo voto de dois terços dos membros da Câmara
Municipal.
150668 2501

Questão 632 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Limites aos Direitos Fundamentais IX

Duas atrizes muito conhecidas decidiram car nuas na praia. Um jornal de grande circulação fotografou a praia com as duas
atrizes no centro e estampou a seguinte manchete: “praia convidativa no verão”. As duas atrizes entenderam que sua
imagem fora explorada comercialmente e ingressaram com uma ação judicial pleiteando a reparação dos danos que
sofreram. À luz da sistemática constitucional afeta aos direitos fundamentais na solução desse litígio, o órgão jurisdicional
deve considerar que:

A a liberdade de expressão, enquanto alicerce da democracia, tem sempre preferência sobre os demais direitos
fundamentais;

B deve ser promovida a concordância prática entre os direitos fundamentais, identificando-se aquele que deve ter
preeminência consoante as circunstâncias do caso concreto;

C os direitos fundamentais têm a natureza jurídica de regras, de modo que, no caso de conflito, uma delas será
válida, e a outra, inválida;

D o direito à honra, enquanto emanação direta dos direitos da personalidade, sempre ocupa uma posição
preferente quando entra em conflito com a liberdade de imprensa;

E o caráter principiológico dos direitos fundamentais exige a sua concordância prática e, quando não for possível,
deve ser declarada a invalidade de um dos princípios colidentes.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 150662768 9

Questão 633 Das Atribuições do Congresso Nacional Controle Legislativo ou Parlamentar V

Foi promulgada uma lei que exigia o exercício, pelo Chefe do Poder Executivo, do seu poder regulamentar. O regulamento
foi editado e um grupo de cinco Deputados Federais e de cinco Senadores de oposição entendeu que ele exorbitou, em
muito, a seara reservada ao regulamento, tendo chegado ao extremo de contrariar a própria lei. À luz da sistemática
constitucional, a providência a ser adotada pelos parlamentares é:

A ajuizar uma ação direta de inconstitucionalidade, perante o Supremo Tribunal Federal;

B representar ao Tribunal de Contas para que promova uma tomada de contas;

C requerer ao Senado Federal que instaure um processo por crime de responsabilidade;

D requerer à Câmara dos Deputados que suspenda os efeitos do regulamento;

E requerer, ao Congresso Nacional, a sustação do ato regulamentar.

150654 8 770

Questão 634 Competências Originárias o

Determinada causa foi endereçada ao Tribunal Superior do Trabalho. Esse Tribunal, ao apreciá-la, entendeu que a
competência para processar e julgar a causa seria de um Tribunal Regional Federal. Como esse último Tribunal entendeu que
também não seria competente, suscitou con ito negativo de competência. À luz da sistemática constitucional, esse con ito
deve ser apreciado pelo:

A Supremo Tribunal Federal;

B Superior Tribunal de Justiça;

C Conselho Nacional de Justiça;

D Tribunal Superior do Trabalho;

E Tribunal Federal de Recursos.


15064 9994 1

Questão 635 Cargos em Comissão e Funções de Conf iança Cargos em comissão e f unções de conf iança V

Foi editada determinada lei estadual dispondo, em seu art. 1º, que as funções de con ança poderiam ser exercidas por
servidores ocupantes de cargos de provimento efetivo ou em comissão. O art. 2º acresceu que no mínimo 50% dos cargos
em comissão seriam ocupados exclusivamente por servidores de carreira. Por m, o art. 3º ressaltou que os ocupantes dos
cargos em comissão poderiam exercer, na hipótese de número insu ciente de servidores, atribuições próprias dos cargos
de provimento efetivo. À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A todos os artigos são inconstitucionais;

B somente o art. 2º é inconstitucional;

C somente os arts. 1º e 3º são inconstitucionais;

D somente o art. 1º é inconstitucional;

E somente os arts. 2º e 3º são inconstitucionais.

15064 4 03 8 0

Questão 636 Perda da Nacionalidade b

Adalberto é brasileiro nato e vive há quinze anos em um determinado País da Europa. Em determinado momento, foi editada
uma le i nesse P aís que exigia a naturalização dos estrangeiros ali residentes h á mais d e de z ano s para que pudessem
permanecer em seu território. E m razão dessa exigência, Adalberto requereu e teve deferida a nacionalidade desse País. À
luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que Adalberto:

A deve ter declarada a perda da nacionalidade brasileira por ter obtido, a partir de requerimento seu, a nacionalidade
estrangeira;

B somente não perderia a nacionalidade brasileira caso fosse naturalizado estrangeiro por força de lei do respectivo
País, sem qualquer requerimento nesse sentido;

C somente não perderia a nacionalidade brasileira se estivesse no estrangeiro, de maneira impositiva, a serviço da
República Federativa do Brasil;

D não perderá a nacionalidade brasileira, pois a naturalização foi imposta, pela norma estrangeira, como condição
para permanência no território do respectivo País;

E não perderá a nacionalidade brasileira, pois a hipótese versa sobre reconhecimento de nacionalidade originária
pela lei estrangeira.
15063 8 2528

Questão 637 Controle Dif uso nos T ribunais Art 97

Ao julgar determinado recurso de apelação, uma Câmara Cível do Tribunal de Justiça entendeu que a norma estadual que
embasava a pretensão do autor destoava da Constituição Federal. À luz da sistemática constitucional vigente, é correto
afirmar que a Câmara Cível deveria:
A realizar o controle difuso de constitucionalidade e declarar, com eficácia para o caso concreto, a
inconstitucionalidade da norma estadual;

B encaminhar os autos ao Tribunal Pleno para que este, realizando o controle difuso, decida sobre a
constitucionalidade, ou não, da norma estadual;

C realizar o controle concentrado de constitucionalidade e declarar, com eficácia erga omnes, a


inconstitucionalidade da norma estadual;

D encaminhar os autos ao Tribunal Pleno para que este, realizando o controle concentrado, decida sobre a
constitucionalidade, ou não, da norma estadual;

E suspender o julgamento até que o Supremo Tribunal Federal, guardião da Constituição, decida sobre a validade,
ou não, a norma estadual.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 1506060201

Questão 638 Competências Privativas da União I

Considerando os sucessivos escândalos de corrupção veri cados em determinado Estado da Federação, a Assembleia
Legislativa promulgou uma emenda à Constituição Estadual que veiculou um extenso rol de “infrações político-
administrativas” passíveis de serem praticadas pelo Governador do Estado. Foi previsto que o julgamento, de natureza
política, seria realizado pela Assembleia Legislativa, sendo cominadas as sanções de perda da função e inabilitação para o
exercício de outra função pública. À luz da Constituição da República, é correto afirmar que essa emenda é:

A inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre crimes de responsabilidade e estabelecer as
normas de processo e julgamento;

B constitucional, pois cada Estado da Federação, por força do princípio da simetria, tem competência para dispor
sobre as infrações político-administrativas afetas às suas autoridades;

C inconstitucional, pois somente a Constituição da República pode veicular normas relacionadas às infrações
político-administrativas;

D constitucional, pois os Estados possuem delegação expressa da União para definir os crimes de responsabilidade
e estabelecer as normas de processo e julgamento;

E inconstitucional, pois, o Estado, na definição dos crimes de responsabilidade, a exemplo do seu processo e
julgamento, deve observar o processo legislativo ordinário.
15060204 3 6

Questão 639 Regime Jurídico dos Servidores Públicos 2

José, servidor público estadual estável ocupante de cargo efetivo, foi demitido após processo administrativo disciplinar.
Após sua demissão, passou a ocupar sua vaga o igualmente servidor estável Moacir. Inconformado, José manejou ação
judicial em face do Estado e comprovou que o processo administrativo que culminou com sua demissão estava eivado de
graves vícios de legalidade. De acordo com o texto constitucional, invalidada por sentença judicial a demissão de José, ele
será:
A readaptado, e Moacir será reintegrado ao cargo de origem, com direito a indenização, aproveitado em outro
cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de contribuição;

B reconduzido a seu cargo de origem, e Moacir será reintegrado ao cargo inicial, sem direito a indenização e, caso
o cargo inicial esteja ocupado, será posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de
contribuição;

C posto em disponibilidade com remuneração integral, até que Moacir seja promovido e libere o cargo
originariamente de José, contado seu afastamento integralmente para todos os efeitos legais;

D reintegrado, e Moacir será reconduzido ao cargo de origem, sem direito a indenização, aproveitado em outro
cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço;

E aproveitado em outro cargo com funções e remuneração compatíveis, e Moacir terá a opção de permanecer
em seu atual cargo ou voltar ao cargo de origem, mantidas as vantagens mais benéficas de ambos os cargos.
1505663 752

Questão 640
Formas de Estado e Governo Sistemas de Governo Regimes de Governoe Separação de Poderes Freio e Contrapesos
Art 2

A Constituição d a República dispõ e que são Poderes d a União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o
Executivo e o Judiciário. Nesse contexto, destaca-se que:

A há exclusividade no exercício das funções legislativa,administrativa e jurisdicional, respectivamente, pelos Poderes


Legislativo, Executivo e Judiciário, em respeito ao princípio constitucional da separação dos Poderes;

B há exclusividade no exercício das funções legislativa e administrativa, respectivamente, pelos Poderes Legislativo
e Executivo, mas a função jurisdicional, em nível municipal, é exercida, em regra, pelo Poder Legislativo;

C não há exclusividade no exercício das funções pelos Poderes, podendo, por exemplo, o Legislativo, afora sua
função típica (normativa), praticar atos no exercício de função jurisdicional, como as decisões finais dos Tribunais
de Contas que têm natureza de título executivo judicial;

D não há exclusividade no exercício das funções pelos Poderes, podendo, por exemplo, o Judiciário, afora sua
função típica (jurisdicional), praticar atos no exercício de função normativa, como a elaboração dos regimentos
internos dos Tribunais;

E não há exclusividade no exercício das funções pelos Poderes, podendo, por exemplo, o Executivo, afora sua
função típica (administrativa), praticar atos no exercício de função jurisdicional, como impeachment de membro
do Legislativo.
15050973 4 9

Questão 641 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos

Márcio, com 17 anos de idade, vindo do interior do estado para trabalhar na cidade de Cuiabá, decide retornar aos estudos
no período noturno, a fim de conciliar o horário escolar com o do seu trabalho.

Ocorre que, ao tentar ingressar no 1º ano do ensino médio, somente encontra vaga na rede pública regular no período da
manhã, em uma escola próxima de sua residência.

Existe alguma violação do direito fundamental à educação de Márcio?


A Não, pois o município lhe concedeu vaga gratuita na rede pública de ensino regular em uma escola próxima de
sua residência.

B Sim, pois o município tem o dever de lhe oferecer o ensino noturno regular.

C Não, pois somente os jovens a partir dos 18 anos de idade possuem direito ao ensino noturno regular.

D Não, pois Márcio deverá parar de trabalhar para estudar no período da manhã.

E Sim, pois o Município não ofereceu a Márcio, uma vez que ele está atrasado nos estudos, a possibilidade de
realizar o exame supletivo.
14 998 08 724

Questão 642 Nacionalidade Considerações Gerais Distinção entre Nacionalidade e Cidadania

João, aluno do ensino médio, formulou diversas proposições a respeito dos conceitos de cidadania, nacionalidade e
capacidade civil. Assinale, dentre as proposições abaixo, a única que se mostra correta:

A a cidadania é requisito necessário ao alistamento eleitoral, que permite o surgimento da nacionalidade e o


consequente exercício dos direitos fundamentais;

B a nacionalidade brasileira é requisito necessário à obtenção da cidadania, que permite o surgimento da liberdade
política e o gozo dos direitos fundamentais;

C a cidadania é inerente ao Estado democrático, sendo requisito necessário ao surgimento da liberdade política e
ao exercício dos direitos fundamentais;

D a nacionalidade brasileira é requisito necessário ao alistamento eleitoral, que permite o surgimento da cidadania e
o consequente exercício dos direitos políticos;

E a capacidade civil é requisito necessário ao surgimento da cidadania, que permite o surgimento da nacionalidade
e o consequente exercício dos direitos políticos.
14 99172758

Questão 643 Das Garantias e Vedações Art 95 I

Os juízes possuem diversas garantias constitucionais indispensáveis ao livre exercício da função jurisdicional. A esse
respeito, é correto afirmar que a garantia da:

A inamovibilidade impede que sejam removidos compulsoriamente do seu órgão jurisdicional, salvo por motivo de
interesse público;

B vitaliciedade permite que exerçam a função jurisdicional enquanto viverem ou até que decidam aposentar-se
voluntariamente;

C irredutibilidade impede que os subsídios recebidos pelos juízes sofram qualquer espécie de desconto, de natureza
tributária ou previdenciária;

D permutabilidade permite que os juízes permutem o órgão que titularizam com outro juiz, ainda que vinculado a
ente federativo diverso;

E preferibilidade assegura aos juízes a possibilidade de acesso preferencial a qualquer espaço público ou privado,
desde que o “ato de acesso” seja fundamentado.
14 9913 693 0

Questão 644 Forma de Estado Forma de Governo e Regime Político Organização PolíticoAdministrativa Art 1
A respeito da organização político-administrativa da República Federativa do Brasil, é correto a rmar que ela é formada pela
união:

A indissolúvel dos Estados e dos Municípios;

B indissolúvel dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios;

C dissolúvel dos Estados, dos Municípios e dos Territórios;

D indissolúvel dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios;

E dissolúvel dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios.

14 99105907

Questão 645 Leis Orgânicas dos Municípios

O Município de Cuiabá, capital do Estado de Mato Grosso, é pessoa jurídica de direito público interno, dotada de
autonomia política, administrativa, financeira e legislativa.

Assim, com base na Lei Orgânica do Município de Cuiabá, assinale a afirmativa correta.

A Os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário são independentes e responsáveis pela administração do


Município.

B O Poder Legislativo é exercido pela Câmara Municipal, composta por Vereadores.

C O Poder Judiciário Municipal é exercido pelo Secretário de Justiça e Defesa Civil.

D O Poder Executivo é exercido pelo Secretário Municipal de Administração.

E O Poder Judiciário é exercido pelo Tribunal de Justiça Municipal, composto por Juízes Municipais.

14 964 13 990

Questão 646 Das Atribuições da Câmara dos Deputados Seção III Da Câmara Dos Deputados

O Presidente da República, transcorridos 90 (noventa) dias após o início da sessão legislativa, ainda não tinha apresentado
suas contas anuais ao Congresso Nacional e não tinha perspectivas de fazê-lo tão cedo.

Em situações dessa natureza, a ordem constitucional prevê que

A o Chefe do Executivo será intimado pelo Congresso Nacional a fazê-lo em 30 (trinta) dias.

B o Senado Federal procederá à tomada de contas especial.

C o Tribunal de Contas da União procederá à tomada de contas especial.

D o Chefe do Executivo será imediatamente submetido a julgamento, por crime de responsabilidade, perante o
Senado.

E a Câmara dos Deputados procederá à tomada de contas especial.

12253 103 4 5

Questão 647 Art 131 1 3

A respeito da sistemática constitucional afeta à Advocacia-Geral da União, assinale V para a a rmativa verdadeira e F para a
falsa.

( ) A Advocacia-Geral da União possui autonomia funcional, administrativa e financeira.

( ) O Advogado-Geral da União deve ser necessariamente escolhido dentre integrantes da carreira da Advocacia-Geral da
União.

( ) Na execução da dívida ativa tributária, a União é representada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

As afirmativas são, respectivamente,

A F, F e V.

B V, V e F.

C V, F e F.

D F, V e V.

E F, V e F.

12253 10116

Questão 648 Competências Originárias

Certo Juiz Federal, ao receber a petição inicial de uma ação ordinária, entendeu não ter competência para processá-la e
julgá-la. Em consequência, determinou o seu encaminhamento a um Juiz Estadual. Este último, ao receber os autos,
entendeu que não tinha competência para processar e julgar a ação ordinária e que caberia ao Juiz Federal fazê-lo.

Em situações dessa natureza, estamos perante um

A conflito de jurisdição, a ser dirimido pelo Tribunal Regional Federal.

B conflito federativo, a ser dirimido pelo Supremo Tribunal Federal.

C conflito de competência, a ser dirimido pelo Superior Tribunal de Justiça.

D conflito de jurisdição, a ser dirimido pelo Conselho Nacional de Justiça.

E conflito de competência, a ser dirimido pelo Supremo Tribunal Federal.

122518 3 229

Questão 649 Competências Exclusivas da União Competências Privativas da União Competência Comum

Determinado vereador, com o objetivo de aperfeiçoar os serviços públicos na área de saúde, apresenta projeto de lei que
altera a organização da Secretaria Municipal de Saúde e detalha a competência dos seus órgãos internos, de modo a
aumentar a eficiência de sua atuação. O projeto é aprovado pela Câmara dos Vereadores e sancionado pelo prefeito.

É correto afirmar que a lei municipal que surgiu desse processo legislativo é
A inconstitucional, pois somente a União pode legislar sobre saúde.

B constitucional, pois todos os entes federativos possuem competência comum para legislar sobre saúde.

C inconstitucional, pois a organização e a competência das secretarias municipais deve estar prevista na lei orgânica
municipal.

D constitucional, pois, apesar de a iniciativa legislativa na matéria ser do Chefe do Executivo, o vício de iniciativa foi
suprido com a sanção.

E inconstitucional, pois a iniciativa legislativa na matéria é privativa do prefeito municipal.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 12250913 4 7

Questão 650 Organização dos Municípios 2

De acordo com a sistemática constitucional afeta à scalização contábil orçamentária e nanceira do Município, é correto
afirmar que o controle externo

A é exercido pelos Tribunais de Contas Municipais, isso nos Municípios que, após a promulgação da Constituição
de 1988, tenham decidido instituir essas estruturas orgânicas.

B denota a possibilidade de serem anulados os atos ilegais e revistos aqueles que não se mostrem convenientes e
oportunos.

C é exercido pela Câmara Municipal, que apreciará o parecer prévio emitido pelo Tribunal de Contas sobre as
contas anuais do Prefeito, somente podendo rejeitá-lo pelo voto de dois terços dos seus membros.

D é exercido pela Câmara Municipal, que apreciará o parecer prévio emitido pelo Tribunal de Contas sobre as
contas anuais do Prefeito, podendo acolhê-lo ou rejeitá-lo pela maioria dos seus membros.

E é exercido pelo Tribunal de Contas competente, que julgará as contas anuais de governo do Prefeito Municipal,
podendo acolhê-las ou rejeitá-las, bem como aplicar as sanções cabíveis.
1225068 224

Questão 651 Do Supremo T ribunal Federal ST F Súmulas Vinculantes XXXVII

Determinado deputado estadual é apontado, em uma investigação, como o autor de crime doloso contra a vida. O seu
advogado, ao tomar conhecimento de que o Ministério Público iria acusá-lo perante o tribunal do júri, elabora longo
arrazoado, no qual sustenta, basicamente, que (I) a Constituição Estadual garantiu-lhe a prerrogativa de foro perante o
Tribunal de Justiça; e que (II) como os deputados federais são sempre julgados perante o Supremo Tribunal, quaisquer que
sejam os crimes que tenham praticado, também os Deputados Estaduais, por simetria, devem ser julgados pelo Tribunal de
Justiça.

À luz da sistemática constitucional, assinale a afirmativa correta.


A O foro por prerrogativa de função, previsto na Constituição Federal ou na Estadual, prevalece sobre qualquer
outro, incluindo a competência do tribunal do júri.

B A competência do tribunal do júri prevalece sobre o foro por prerrogativa de função, previsto exclusivamente na
Constituição Estadual.

C A competência do tribunal do júri prevalece sobre o foro por prerrogativa de função, previsto exclusivamente na
Constituição Federal.

D O foro por prerrogativa de função, previsto na Constituição Federal ou na Estadual, jamais prevalece sobre as
competências específicas, como a do tribunal do júri.

E Nas situações em que haja foro por prerrogativa de função, o tribunal competente, em se tratando de crime
doloso contra a vida, deve ser organizado de forma semelhante ao júri popular.
1224 93 8 101

Questão 652 Controle Abstrato

Determinado Estado da Federação editou lei prorrogando, por cinquenta anos, a concessão do serviço público de
transporte intermunicipal, sem a realização de prévia licitação.

Em razão da agrante incompatibilidade desse diploma normativo com a Constituição da República, outras sociedades
empresárias do ramo de transportes consultaram um renomado advogado a respeito da possibilidade de ser de agrado o
controle concentrado de constitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal.

Assim, é correto afirmar que esse controle

A poderia ser realizado com a impetração de mandado de segurança, de modo que seja incidentalmente declarada
a inconstitucionalidade da lei estadual e reconhecido o direito líquido e certo das sociedades empresárias de
participarem do processo de contratação.

B somente poderia ser realizado perante o Tribunal de Justiça do respectivo Estado, pois a lei afeta ao serviço
público de transporte intermunicipal não tangencia interesses da União.

C poderia ser realizado, pois a lei estadual, ainda que destituída de generalidade, é um ato de aplicação primária da
Constituição, e há uma controvérsia constitucional a ser examinada.

D não poderia ser realizado, já que a lei estadual não possui os atributos da generalidade e da abstração, tratando-se
de ato de efeitos concretos sob a forma de lei.

E não poderia ser realizado, pois toda e qualquer lei de efeitos concretos somente está sujeita ao controle difuso
de constitucionalidade, a ser realizado, perante o Supremo Tribunal Federal, com o manejo do recurso
extraordinário.
1224 93 7676

Questão 653 Intervenção Federal e Estadual Capítulo VI Da Intervenção

A denominada intervenção, instituto típico da forma federativa de Estado, permite a ingerência de um ente federativo na
esfera jurídica de outro ente.

A esse respeito, é correto afirmar que


A a União pode intervir nos Municípios situados em Territórios Federais, caso venham a ser criados.

B a União, por personalizar a República Federativa do Brasil, pode intervir em todos os entes da federação.

C um Estado-membro somente pode intervir em assuntos afetos a outro Estado-membro mediante prévia
autorização do Supremo Tribunal Federal.

D o Distrito Federal, por ter prerrogativas próprias dos Estados, pode intervir nos Municípios situados em seu
território.

E nenhuma intervenção pode ser decretada sem prévia aprovação do Supremo Tribunal Federal.

1224 796794

Questão 654 Emenda Constitucional Revisão Constitucional Limitações Constitucionais ao Poder de Ref orma

O processo de reforma constitucional, tal qual disciplinado na Constituição da República, possui características que o
distinguem daquele afeto a outros padrões normativos.

A esse respeito, é correto afirmar que

A somente existem limites formais para a reforma constitucional, devendo ser observado um quórum qualificado
para a apresentação da proposta e a deliberação.

B as denominadas cláusulas pétreas somente dizem respeito à necessidade de preservação do regime


democrático, de vital importância para a estabilidade e a permanência da Constituição.

C a revisão constitucional é um processo de reforma com requisitos mais complexos que aqueles exigidos para a
aprovação de uma emenda constitucional.

D não há limites de ordem temporal para a aprovação de emendas à Constituição.

E a aprovação de emendas constitucionais deve observar certos limites circunstanciais.

1224 78 8 767

Questão 655 Competências Privativas da União VII

O Município X, com o objetivo de conferir maior segurança aos frequentadores dos estabelecimentos comerciais, editou lei
dispondo que o licenciamento de obras somente seria autorizado com a apresentação, pelo construtor, de apólice de
seguro, que deveria conter os requisitos previstos em suas disposições normativas.

É correto afirmar que essa lei é


A constitucional, pois o licenciamento de obras é matéria de interesse local, o que atrai a competência legislativa do
Município.

B inconstitucional, pois o licenciamento de obras é matéria afeta ao Direito Civil, de competência legislativa da
União.

C constitucional, pois a União, os Estados e os Municípios possuem competência legislativa concorrente para
legislar sobre licenciamento de obras e seguros.

D inconstitucional, já que os Municípios não podem legislar sobre seguros, matéria de competência legislativa
privativa da União.

E constitucional, desde que a lei municipal tenha observado as normas gerais editadas pela União em matéria de
seguros.
1224 68 5951

Questão 656 Espécies de Nacionalidade brasileiros natos e naturalizados c

Cláudio e Rita, brasileiros natos, casaram e decidiram residir na Argentina, bem como trabalhar na indústria automobilística.
Da união de ambos, resultou o nascimento de Júlio, que continuou residindo no exterior por trinta anos ininterruptos.
Durante parte desse período, ele manteve uma coluna em um importante jornal brasileiro, na qual analisava a política
econômica do Brasil.

A partir da hipótese apresentada, assinale a afirmativa correta.

A Júlio é brasileiro nato, pelo só fato de ser filho de brasileiros.

B Júlio pode vir a naturalizar-se como brasileiro, desde que resida por mais de vinte anos no Brasil.

C Júlio pode ser considerado brasileiro nato, desde que seus pais tenham providenciado a sua naturalização antes
de atingir a maioridade.

D Júlio será considerado brasileiro nato caso opte, a qualquer tempo, após ter atingido a maioridade, pela
nacionalidade brasileira.

E Júlio não pode ser considerado brasileiro nato em nenhuma hipótese, pois os seus pais não estavam no exterior a
serviço da República Federativa do Brasil.
1224 674 065

Questão 657 Agentes Públicos II

Em determinado Município, existem duas carreiras no funcionalismo público ao alcance de pessoas que possuem nível
superior em contabilidade, sendo que, em ambas, a remuneração recebida pelos servidores é a mesma. Em uma das
carreiras, os servidores têm competência para realizar a scalização tributária, enquanto, na outra, devem realizar o controle
interno dos atos de gestão praticados pela Administração Pública. Em razão de reforma administrativa, foi permitido que os
servidores de uma carreira fossem investidos em cargos inseridos em outra, desde que realizassem a opção formal no
prazo de 30 (trinta) dias, a contar da publicação da respectiva lei.

Consoante a sistemática constitucional, é correto afirmar que essa lei é


A inconstitucional, pela só razão de a lei não poder condicionar o interesse público à opção dos servidores.

B constitucional, pois a transposição de cargos públicos é plenamente compatível com a regra constitucional que
exige que a primeira investidura em cargo público seja precedida de concurso.

C inconstitucional, pois reforma dessa natureza somente poderia ser realizada pela lei orgânica municipal.

D constitucional, pois ambas as carreiras exigiam a mesma formação por parte dos pretendentes, acrescendo-se
que todos os servidores foram aprovados em concurso público.

E inconstitucional, pois permitiu que os servidores, sem prévia aprovação em concurso público, fossem investidos
em cargo que não integra a sua carreira.
1224 578 253

Questão 658 Remuneração dos Servidores Públicos XIII

Determinado Município, com o objetivo de estabelecer limitadores para a remuneração dos servidores públicos, editou lei
dispondo que os valores recebidos pelos Procuradores Municipais equivaleriam a 70% daqueles pagos aos Procuradores
Estaduais.

De acordo com a sistemática constitucional, é correto afirmar que essa lei é

A inconstitucional, pois é vedada a vinculação de espécies remuneratórias para efeito de remuneração do pessoal
do serviço público.

B constitucional, pois os entes federados devem estabelecer a relação entre a maior e a menor remuneração dos
servidores públicos.

C inconstitucional, já que um comando dessa natureza somente poderia ser inserido na lei orgânica, que é a
“constituição” do Município.

D constitucional, pois os padrões remuneratórios do Município devem guardar uma relação de proporcionalidade
com aqueles praticados pelo Estado.

E inconstitucional, pois a política remuneratória dos Estados e dos Municípios deve ser disciplinada na Constituição
Estadual.
1224 5528 22

Questão 659 2 Princípios Gerais da Ordem Econômica

A respeito da Administração Direta e da Indireta, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) As empresas públicas sujeitam-se ao regime jurídico das empresas privadas, inclusive quanto às obrigações trabalhistas e
tributárias, não podendo gozar de privilégios fiscais que não sejam extensivos ao setor privado.

( ) As sociedades de economia mista são entidades paraestatais, organizadas para ns empresariais, com participação do
Estado e de pessoas de direito privado em seu capital e em sua administração.

( ) Nas empresas públicas, o capital é exclusivamente público, distintamente das sociedades de economia mista, em que o
capital é em parte público e em parte privado.

As afirmativas são, respectivamente,


A V, V e V.

B F, V e V.

C V, F e F.

D V, V e F.

E F, F e F.

1223 77224 8

Questão 660 Estabilidade e Estágio Probatório Estabilidade dos Agentes Públicos 2

Com base no Art. 41 da Constituição Federal, analise as afirmativas a seguir.

I . Disponibilidade é a situação funcional na qual o servidor passa à inatividade em virtude da extinção de seu cargo ou da
declaração de sua desnecessidade.

I I . Estabilidade é a situação estatutária pessoal adquirida pelo servidor público civil nomeado para cargo de provimento
efetivo, após três anos de efetivo exercício, que lhe garante a permanência no serviço público.

III. Reintegração é uma garantia do servidor público estável destinada à correção jurídica de uma demissão inválida.

Assinale:

A se somente a afirmativa I estiver correta.

B se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

C se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

D se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

E se todas as afirmativas estiverem corretas.

1223 3 93 74 8

Questão 661 I 8 a

As afirmativas a seguir apresentam características da Lei do Orçamento Anual – LOA, à exceção de uma. Assinale-a.
A Não é permitido que se consigne em orçamento recursos para serviços não criados anteriormente.

B As emendas ao projeto de lei do orçamento anual que o modifiquem, só poderão ser aprovadas caso estejam
relacionadas com a correção de erros ou omissões ou com os dispositivos do texto do projeto de lei.

C A LOA não conterá dispositivo estranho à previsão da receita e à fixação da despesa, incluindo-se na proibição a
autorização para abertura de créditos suplementares e a contratação de operações de crédito, ainda que por
antecipação de receita, nos termos da lei.

D A LOA compreenderá o orçamento fiscal referente aos poderes, seus fundos, órgãos e entidades da
administração direta e indireta, inclusive fundações instituídas e mantidas pelo poder público.

E As emendas individuais ao projeto de lei orçamentária serão aprovadas no limite de 1,2% (um inteiro e dois
décimos por cento) da receita corrente líquida prevista no projeto encaminhado pelo Poder Executivo, sendo
que a metade deste percentual será destinada a ações e serviços públicos de saúde.
1202263 3 63

Questão 662 3 1 Vedações Constitucionais Em Matéria Orçamentária

O Plano Plurianual – PPA estabelecerá as diretrizes, objetivos e metas da administração para as Despesas de Capital e
outras delas decorrentes, e para as relativas aos programas de duração continuada.

A esse respeito, analise as afirmativas a seguir.

I. Para que seja aprovada modificação da LOA, as emendas devem ser compatíveis somente com o PPA.

II. Os Poderes Legislativos, Executivo e Judiciário manterão sistema de controle interno para avaliar o cumprimento das
metas previstas no plano plurianual.

III. Para que uma despesa de capital possa ser realizada, caso uma execução ultrapasse um exercício nanceiro, deverá ela
ser incluída, previamente, no plano plurianual ou em prévia lei que autorize e xe o montante das dotações que anualmente
constarão do orçamento durante o prazo de sua vigência.

Assinale:

A se somente a afirmativa I estiver correta.

B se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

C se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

D se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

E se todas as afirmativas estiverem corretas.

1201925162

Questão 663 Leis Orgânicas dos Municípios

No que diz respeito ao veto do Prefeito sobre projetos de lei, assinale a afirmativa correta.
A No caso de o projeto ser julgado inconstitucional ou contrário ao interesse público, no todo ou em parte, o
prefeito deverá vetá-lo integralmente no prazo de trinta dias úteis, contados da data do recebimento.

B O veto será sempre justificado e, quando parcial, abrangerá o texto integral de artigo, de parágrafo, de inciso ou
de alínea.

C No caso de o veto do prefeito ser rejeitado, o projeto será enviado ao Presidente da Câmara de Vereadores, em
dez dias úteis, para sua promulgação.

D A manutenção do veto restaura matéria suprimida ou modificada pela Câmara.

E Na apreciação do veto, a Câmara poderá corrigir o texto vetado, introduzindo modificações que atendam ao
interesse público.
11998 23 4 78

Questão 664 Leis Orgânicas dos Municípios

Segundo o Art. 35 da Lei Orgânica do Município de Caruaru, analise as afirmativas a seguir.

I. Para a aprovação do Código Tributário do Município e do Código de Obras e Edi cações, é exigido, no mínimo, o voto
favorável da maioria de dois terços dos membros da Câmara.

II. O Código de Posturas e o Código Sanitário são estabelecidos por Lei Complementar, sendo exigido, para sua
aprovação, o voto favorável da maioria de dois terços, no mínimo, dos membros da Câmara.

III. O Plano Diretor e a Lei de Diretrizes Orçamentárias exigem, para sua aprovação, o voto favorável da maioria simples dos
membros da Câmara.

Assinale:

A se somente a afirmativa I estiver correta.

B se somente a afirmativa II estiver correta.

C se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

D se somente as afirmativa I e III estiverem corretas.

E se somente as afirmativa II e III estiverem corretas.

119974 1165

Questão 665 Direitos Sociais Capítulo II Dos Direitos Sociais

Luciano é técnico renomado na sua área de especialização, tendo realizado cursos no exterior e ocupado cargos de
gerência na empresa em que exerce sua atividade. Possuindo conhecimentos complexos, pleiteia o ingresso em
determinada pro ssão de nível superior, aduzindo que, embora não possua o diploma, seu conhecimento técnico seria
suficiente. O seu pedido foi indeferido, tendo em vista que a lei específica exigiria o diploma de curso superior.

De acordo com a Constituição Federal, o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão é


A livre, independentemente de lei reguladora.

B livre, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer.

C livre para todas as atividades, inclusive as ilegais.

D livre, obedecidos os pressupostos regulamentares.

E livre, desde que possua diploma de curso reconhecido.

117702923 3

Questão 666 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade

A Constituição da República de 1988, em seu Art. 37, estabelece expressamente que a Administração Pública direta e
indireta obedecerá aos seguintes princípios:

A Legitimidade, imparcialidade, modicidade, popularidade e empatia.

B Legalidade, imparcialidade, moralidade, popularidade e eficiência.

C Legitimidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e empatia.

D Legalidade, impessoalidade, modicidade, publicidade e eficiência.

E Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

117694 4 174

Questão 667 Perda da Nacionalidade II

Ana é brasileira nata, sendo neta de portugueses radicados no Brasil. Por força de legislação especí ca, a mãe de Ana,
Fátima, também brasileira nata, obtém a dupla nacionalidade para ambas, indo residir, de forma de nitiva, em Portugal, onde
passam a exercer atividades profissionais.

No momento da renovação do passaporte brasileiro, Fátima e Ana são comunicadas de que perderam a nacionalidade
brasileira por cancelamento.

De acordo com a Constituição Federal, haverá a perda da nacionalidade brasileira com a

A aquisição de nova nacionalidade derivada.

B ida para outro país exercer atividade profissional.

C imposição de naturalização para o exercício de direitos civis no estrangeiro.

D declaração de nova nacionalidade originária prevista em lei estrangeira.

E fixação de residência definitiva em Estado estrangeiro.

11768 72565

Questão 668 Organização dos Municípios Capítulo IV Dos Municípios

Sueli é vereadora do município TT, sendo a líder da maioria na Câmara de Vereadores local. Veri ca que as legislaturas
anteriores não se preocuparam em organizar juridicamente o município e, após consultar os seus pares, apresenta projeto
de lei que conterá a organicidade municipal.
Nos termos da Constituição Federal, a Lei Orgânica do Município deverá ser votada

A em turno único, após aprovação da Mesa.

B em plenário, em dois turnos, com interstício mínimo de dez dias.

C pelo órgão diretor da Câmara, por unanimidade.

D por maioria absoluta dos vereadores presentes.

E pelos vereadores, com apoio popular.

11767064 18

Questão 669 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos IV

P. é um ativista político atuando sem vínculos partidários, buscando scalizar as atividades dos órgãos públicos, municipais,
estaduais e federais, notadamente as vinculadas aos gastos públicos. Para isso, utiliza diversos sítios da Internet que
divulgam estudos sobre orçamentos públicos e a forma de gastos. Além disso, acompanha, pelo Diário O cial, os
convênios realizados pelos entes públicos entre si e com organismos privados.

A partir de conhecimentos retirados de suas pesquisas, passa a divulgar irregularidades que entendia ocorrer por meio da
divulgação de pan etos e de requerimentos a diversas autoridades, inclusive ao Ministério Público, sem apresentar qualquer
identificação.

A atividade de P., sem identificação, nos termos da Constituição Federal,

A decorre da livre expressão.

B é inerente à manifestação de pensamento.

C é exceção ao direito fundamental, por ser vedado o anonimato.

D decorre da opinião sem limites.

E é inerente ao regime democrático.

11764 3 3 694

Questão 670 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade

Os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e e ciência, segundo a Constituição Federal de 1988,
condicionam toda a estrutura das organizações públicas.

Quando o agente público atua de forma imparcial, buscando somente o m público pretendido pela lei, sem privilégios ou
discriminações de qualquer natureza, seu procedimento está baseado no princípio da
A moralidade.

B publicidade.

C eficiência.

D impessoalidade.

E legalidade.

11753 274 52

Questão 671 Acesso aos Cargos Empregos e Funções Públicas Concurso Público
Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas

A evolução da Administração Pública no Brasil fez com que alguns cuidados passassem a ser tomados, principalmente para
que a ideia de que políticos clientelistas pudessem utilizar cargos públicos para manter sua influência.

Sendo assim, a investidura em cargo ou emprego público

A é acessível apenas aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei.

B poderá acontecer enquanto houver concursados aprovados em concurso público de provas ou de provas e
títulos, independentemente do prazo previsto no edital de convocação.

C não poderá acontecer por contratação por tempo determinado, mesmo em caso de excepcional interesse
público.

D é autorizada quando há acumulação de empregos e funções em autarquias ou fundações.

E depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza
e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei.
11752173 93

Questão 672 Estabilidade e Estágio Probatório Art 41

Após três anos de efetivo exercício, a Constituição Federal brasileira estabelece que o servidor nomeado para cargo de
provimento efetivo em virtude de concurso público tem

A estabilidade e só perderá o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado.

B estabilidade e só perderá o cargo se ele for extinto ou declarada a sua desnecessidade.

C estabilidade e, sendo ela invalidada por sentença judicial, não poderá ser reintegrado se a vaga já possuir um novo
ocupante estável.

D estabilidade e só perderá o cargo, mediante processo administrativo, sem necessidade de defesa.

E estabilidade e o procedimento de avaliação periódica de desempenho não será utilizado para a perda do cargo.

117508 53 17

Questão 673 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos II

A Constituição Federal garante a remuneração dos servidores públicos organizados em carreira, além do regime de
previdência
de caráter contributivo e solidário.
Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata este artigo serão aposentados

A por invalidez permanente, sendo os proventos proporcionais ao tempo de contribuição, inclusive se decorrente
de acidente em serviço, moléstia profissional ou doença grave, contagiosa ou incurável, na forma da lei.

B compulsoriamente, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição.

C aos sessenta anos de idade, se homem, e aos cinquenta e cinco anos de idade, se mulher, com proventos
proporcionais ao tempo de contribuição.

D aos sessenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição, se homem, e aos sessenta anos de idade e trinta de
contribuição, se mulher.

E voluntariamente, a qualquer momento.

1174 990171

Questão 674 Leis Orgânicas dos Municípios

Acerca da organização dos Poderes Executivo e Legislativo no Município de Caruaru, assinale a afirmativa incorreta.

A O prefeito é o chefe do Poder Executivo, com funções políticas, executivas e administrativas.

B Os vereadores gozam de inviolabilidade por suas opiniões, palavras e votos, no exercício do mandato, na
circunscrição do Município.

C O Poder Legislativo é exercido pela Câmara Municipal composta por vereadores, eleitos por meio de sistema
majoritário.

D A Câmara Municipal de Caruaru, no Estado de Pernambuco, é constituída por vinte e um (21) vereadores.

E Cada legislatura terá a duração de quatro anos, compreendendo, cada ano, uma sessão legislativa

1174 918 065

Questão 675 Leis Orgânicas dos Municípios

Segundo o Art. 33 da Lei Orgânica do Município de Caruaru, o processo legislativo compreende

I. decretos legislativos.

II. emendas à Lei Orgânica do Município.

III. leis ordinárias.

Assinale:

A se somente a afirmativa I estiver correta.

B se somente a afirmativa II estiver correta.

C se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

D se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

E se todas as afirmativas estiverem corretas.


1174 78 928 1

Questão 676 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XI

Edson, servidor público da área de segurança pública, tem re etido a respeito do alcance da garantia constitucional
conhecida como “inviolabilidade do domicílio”. A partir da interpretação que realizou, formulou diversas proposições, mas
somente uma delas encontra-se em harmonia com a Constituição da República. Assinale-a:

A é peremptoriamente vedado ingressar no domicílio de alguém, em qualquer circunstância, sem ordem judicial;

B a auto executoriedade dos atos administrativos permite que a administração tributária ingresse no domicílio
individual quando lhe aprouver;

C somente é possível penetrar, no domicílio alheio, sem o consentimento do morador ou ordem judicial, no caso de
flagrante delito;

D a garantia da inviolabilidade do domicílio estende-se aos escritórios profissionais;

E a determinação judicial, autorizando a penetração no domicílio alheio sem o consentimento do morador, pode
ser cumprida durante o dia ou à noite.
1055708 23 2

Questão 677 1 Art 132 Ato das Disposições Constitucionais T ransitórias ADCT

A Assembleia Legislativa de determinado Estado da Federação, com o objetivo de aperfeiçoar os serviços prestados pelos
Procuradores do Estado, alterou a Constituição Estadual. No entanto, somente uma entre as alterações promovidas
encontra-se em harmonia com a Constituição da República, qual seja:

A a Procuradoria do Estado foi dividida em duas instituições autônomas e independentes, a Procuradoria da


Administração Direta e a Procuradoria da Administração Indireta;

B foi vedado o exercício, pelos Procuradores do Estado, da atividade de consultoria jurídica do respectivo ente
federado;

C os Procuradores do Estado passaram a ter a garantia da inamovibilidade, de modo que não poderão ser
removidos do órgão em que atuam por decisão do superior hierárquico;

D o ingresso na carreira de Procurador do Estado tanto poderá ocorrer a partir do preenchimento de cargo de
provimento efetivo como de cargo em comissão;

E o Procurador-Geral do Estado pode ser escolhido entre não integrantes da carreira.

1055706698

Questão 678 O Controle Abstrato de Constitucionalidade do Direito Estadual e Municipal

No julgamento da representação de inconstitucionalidade de leis ou atos normativos estaduais ou municipais em face da


Constituição Estadual, os Tribunais de Justiça devem observar que referida ação:
A não é cabível no caso de ofensa a normas da Constituição Estadual que reproduzem normas da Constituição da
República de repetição obrigatória;

B pode utilizar normas da Constituição da República como paradigma de confronto, ainda que não tenham sido
formalmente reproduzidas na Constituição Estadual;

C pode utilizar, como paradigma de confronto, normas da Constituição Estadual que reproduzam, ou não, normas
da Constituição da República;

D pode ser julgada no plano estadual ainda que o Supremo Tribunal Federal tenha declarado a constitucionalidade
do ato normativo impugnado sob o prisma da Constituição da República;

E somente é cabível quando o paradigma de confronto for uma norma da Constituição Estadual que reproduza
norma da Constituição da República.
1055703 213

Questão 679 Do Superior T ribunal de Justiça ST J d

Após os trâmites processuais regulares, o Tribunal de Justiça de determinado Estado entendeu que a ordem jurídica não o
autorizava a julgar um processo submetido à sua apreciação, o que deveria ser feito pelo Tribunal Regional Federal com
jurisdição no mesmo território. Este último Tribunal, por sua vez, ao receber os autos, teve entendimento diametralmente
oposto, entendendo que a causa deveria ser apreciada pelo Tribunal de Justiça. Considerando a sistemática constitucional,
é correto afirmar que se trata de um conflito:

A de competência, a ser dirimido pelo Supremo Tribunal Federal;

B administrativo-jurisdicional, a ser resolvido pelo Conselho Nacional de Justiça;

C de competência, a ser dirimido pelo Superior Tribunal de Justiça;

D federativo, a ser resolvido pelo Supremo Tribunal Federal;

E federativo, prevalecendo o entendimento do órgão jurisdicional federal.

105570098 8

Questão 680 Competência por Prerrogativa de Função Competência para Crimes de Responsabilidade
Competências Originárias

O Supremo Tribunal Federal, por imperativo constitucional, tem competência para julgar, originariamente, determinadas
autoridades pela prática de crimes comuns. Considerando a sistemática do denominado “foro por prerrogativa de função”,
é correto afirmar que:

A ele deve ser estendido, por analogia, às ações de natureza cível ajuizadas em face das autoridades que possuam
tal garantia;

B a garantia, embora seja aplicada aos Senadores, não é extensiva aos seus suplentes;

C a legislação federal, regulamentando a Constituição da República, pode ampliar a competência do Supremo


Tribunal Federal;

D essa garantia exige que o agente seja julgado pelo Supremo Tribunal Federal, mesmo após a cessação do
exercício funcional, pelos atos praticados à época do seu exercício;

E ele deve ser estendido, por analogia, aos crimes de responsabilidade imputados aos membros do Congresso
Nacional.
1055696665

Questão 681 Nacionalidade a c

Peter, lho de um casal austríaco, nasceu no território brasileiro quando seus pais aqui estavam a serviço da Embaixada da
Áustria. Após o seu nascimento, permaneceu no Brasil por cerca de dez anos, até que a família retornou ao País de origem.
Como Peter passou a ter sólidos laços afetivos com o Brasil, sendo frequentes as suas viagens a passeio para este País,
tomou a decisão de candidatar-se a um cargo eletivo que é privativo de brasileiro nato. É possível afirmar que Peter:

A é brasileiro nato, já que nasceu na República Federativa do Brasil;

B somente pode ser considerado brasileiro nato caso sua família tenha providenciado o seu registro de nascimento
no Brasil, enquanto aqui residiu;

C tem dupla nacionalidade, austríaca e brasileira, podendo praticar quaisquer atos civis e políticos na Áustria e no
Brasil;

D não pode ser considerado brasileiro nato, já que é filho de estrangeiros que estavam no Brasil a serviço do seu
País de origem;

E será considerado brasileiro nato tão logo promova o seu registro de nascimento em cartório do registro civil das
pessoas naturais situado no Brasil.
105569264 9

Questão 682 Regime Jurídico da Administração x Regime JurídicoAdministrativo

Fabrício é servidor público estadual estável, mas, por força de nova lei, seu cargo efetivo acaba de ser extinto. De acordo
com o regime jurídico previsto no texto constitucional sobre o tema, Fabrício:

A ficará em disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de contribuição, até sua adequada
reintegração em outro cargo, de carreira diversa;

B será imediatamente reintegrado em outro cargo de similar natureza e remuneração;

C ficará em disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de serviço, até seu adequado
aproveitamento em outro cargo;

D será imediatamente readaptado em outro cargo de similar natureza e remuneração;

E será imediatamente exonerado, sem prejuízo aos cofres públicos, pelo princípio da supremacia do interesse
público.
105568 64 8 4

Questão 683 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos

Letícia, servidora pública estadual ocupante de cargo efetivo, acaba de completar sessenta anos de idade e deseja se
aposentar. Analisando seus dados funcionais, a servidora veri cou que já cumpriu o tempo mínimo de dez anos de efetivo
exercício no serviço público e cinco anos no seu cargo efetivo atual em que deseja se aposentar. No caso em tela, é
correto afirmar que, imediatamente, Letícia:
A poderá se aposentar voluntariamente, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição;

B poderá se aposentar voluntariamente, com proventos integrais;

C terá que se aposentar compulsoriamente, por ter atingido a idade máxima permitida;

D não poderá se aposentar voluntariamente, porque ainda não cumpriu a idade mínima de sessenta e cinco anos;

E não poderá se aposentar voluntariamente, porque ainda não cumpriu o tempo mínimo de quinze anos de efetivo
exercício no serviço público.
105568 5770

Questão 684 Regime Jurídico dos Servidores Públicos

Leandro, servidor público estadual estável ocupante de cargo efetivo, praticou grave falta funcional punível com pena de
demissão. De acordo com a Constituição da República de 1988, Leandro poderá perder o cargo em virtude de:

A sentença judicial contra a qual caiba recurso com efeitos devolutivo e suspensivo;

B processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa;

C sindicância sumária em que lhe sejam assegurados contraditório e ampla defesa;

D decisão da autoridade administrativa devidamente fundamentada, independentemente de prévio processo


administrativo;

E decisão da autoridade judicial devidamente fundamentada, independentemente de prévio processo judicial ou


administrativo.
105568 4 778

Questão 685 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade

Daniel, Policial Militar, ao realizar diligência destinada a reprimir o comércio ilícito de mercadorias receptadas, encontrou em
agrante delito seu amigo de infância Juvenal praticando crime. Por conta da longa amizade, Daniel deixou de realizar sua
prisão em agrante e liberou seu amigo, inclusive com os bens objeto do crime. No caso em tela, Daniel ofendeu mais
diretamente os princípios administrativos da:

A legalidade e pessoalidade;

B autotutela e disciplina;

C publicidade e eficiência;

D hierarquia e disciplina;

E moralidade e impessoalidade.

1055678 059

Questão 686 Administração Pública Art 37

A Constituição da República de 1988 dedicou um capítulo à Administração Pública e, em seu art. 37, deixou expressos os
princípios a serem observados por todas as pessoas administrativas. Dentre esses princípios expressos, que revelam as
diretrizes fundamentais da Administração, destaca-se o princípio da:
A competitividade, segundo o qual agente público deve desempenhar com excelência suas atribuições para lograr
resultados mais produtivos do que aqueles alcançados pela iniciativa privada;

B legalidade, segundo o qual existe uma presunção absoluta de que os atos praticados pelos agentes
administrativos estão de acordo com os ditames legais;

C pessoalidade, segundo o qual todos os administrados que se encontrem em idêntica situação jurídica devem ser
tratados da mesma forma, sem privilégios pessoais;

D improbidade, segundo o qual o administrador público deve pautar sua conduta com preceitos éticos e agir com
honestidade;

E eficiência, segundo o qual agente público deve desempenhar da melhor forma possível suas atribuições, para
lograr os melhores resultados, inclusive na prestação dos serviços públicos.
1055673 725

Questão 687 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXVII Art 486

O princípio constitucional do juiz natural identi ca o juiz competente para o julgamento da causa com base em regras
estabelecidas previamente à ocorrência do fato em questão. Esse princípio garante a imparcialidade da própria pessoa do
juiz. Nesse sentido, o nosso ordenamento jurídico:

A proíbe a instituição de juízo ou tribunal de exceção;

B admite que se escolha o juízo da causa por foro de eleição;

C proíbe que se ajuíze novamente uma mesma demanda quando a primeira foi extinta por carência de ação;

D proíbe a criação de varas especializadas nas comarcas;

E admite que os juízes sejam substituídos, de ofício, pelo Presidente do Tribunal para julgar as demandas, em casos
de repercussão nacional.
10014 74 8 50

Questão 688 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XL Princípio da Irretroatividade da Lei Penal

Ao enunciar os direitos e deveres individuais e coletivos, a Constituição da República Federativa do Brasil assegurou uma
série de direitos relacionados à apuração da responsabilidade penal das pessoas em geral. Nesse particular, é correto
afirmar que a lei penal:

A somente poderá retroagir para beneficiar o réu;

B sempre poderá retroagir caso disponha dessa maneira;

C prejudicial ou benéfica ao réu, jamais poderá retroagir;

D somente poderá retroagir quando o interesse público justificar essa medida;

E somente poderá retroagir para aumentar a pena, não para criar um novo crime.

10014 53 912

Questão 689 Agentes Públicos Art 40

A Constituição da República Federativa do Brasil assegurou aos servidores titulares de cargos de provimento efetivo um
regime previdenciário, tendo estabelecido, ainda, os seus contornos básicos. A esse respeito, é correto afirmar que:
A o regime previdenciário não é contributivo, sendo mantido exclusivamente com recursos públicos;

B a aposentadoria compulsória, para os servidores do Poder Executivo, é deferida aos oitenta anos de idade;

C os servidores públicos, a cada falta ao serviço, perdem um dia de aposentadoria;

D a aposentadoria por invalidez permanente, conforme a origem e a natureza da respectiva causa, pode ser
deferida com proventos integrais;

E a aposentadoria voluntária dos homens e das mulheres está sujeita, por força da isonomia, aos mesmos
requisitos.
10014 25910

Questão 690 Do Estatuto da Magistratura II Art 94

O Poder Judiciário é organizado em harmonia com as diretrizes estabelecidas pela Constituição da República Federativa do
Brasil, incluindo o modo de ingresso na carreira e os critérios de promoção. A esse respeito, é correto afirmar que:

A o acesso ao cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça ocorre, exclusivamente, a partir de promoção na


carreira;

B a promoção na carreira é definida, exclusivamente, pelo critério de merecimento;

C a unidade do Poder Judiciário permite que juízes vinculados aos Estados sejam transferidos para a União;

D os juízes comissionados são nomeados pelo Governador a partir de lista tríplice formada pelo Tribunal de Justiça;

E a promoção de juízes para o Tribunal de Justiça deve seguir, alternadamente, os critérios de antiguidade e
merecimento.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 10013 98 679

Questão 691 Competências Recursais a b

O Superior Tribunal de Justiça, entre outras competências, possui a de julgar o “recurso especial”, espécie de recurso que
somente pode ser manejado nas situações previstas no texto constitucional. De acordo com a Constituição da República,
esse recurso é cabível quando a decisão recorrida:

A contrariar dispositivo da Constituição da República;

B julgar válida lei ou ato de governo local contestado em face da Constituição da República;

C julgar válido ato de governo local contestado em face de lei federal;

D julgar válida lei local contestada em face de lei federal;

E declarar a inconstitucionalidade de tratado ou lei federal.

10013 74 968

Questão 692 Art 17 3 Atuação Estatal no Domínio Econômico

A Constituição do Estado YX dispôs, em seu art. 100, que é vedado ao Poder Executivo Estadual deixar de explorar as
atividades econômicas nele elencadas. Quanto às demais atividades, dispôs o art. 101 que a sua exploração, ou não, por
empresas públicas e sociedades de economia mista, deve seguir como diretriz a relevância para o interesse coletivo,
conforme de nido em decreto do Poder Executivo. À luz da Constituição da República Federativa do Brasil, é correto
afirmar que:
A somente o art. 101 é inconstitucional, pois a relevância para o interesse coletivo deve ser definida em lei;

B somente o art. 100 é inconstitucional, pois a atuação do Estado na ordem econômica não é matéria a ser tratada
na Constituição Estadual;

C os arts. 100 e 101 são inconstitucionais, pois a Constituição Estadual não pode estabelecer tal vedação, e a
relevância da atividade deve ser definida em lei;

D os arts. 100 e 101 são constitucionais, pois compete a cada Estado regular, em sua Constituição, a forma pela qual
se dará a sua participação na atividade econômica;

E os arts. 100 e 101 somente serão constitucionais se demonstrado que as finanças do Estado estão plenamente
ajustadas à Lei de Responsabilidade Fiscal.
999708 14 1

Questão 693 b Dos Princípios Gerais

Determinada lei ordinária federal disciplinou os prazos de prescrição, para a cobrança de créditos oriundos de contribuições
previdenciárias regularmente constituídos em favor da União. Um contribuinte, ao ser noti cado para o pagamento do
débito, isso com observância do prazo prescricional estabelecido na referida lei, argumentou com a sua
inconstitucionalidade. À luz da Constituição da República Federativa do Brasil, é correto afirmar que a lei é:

A constitucional, pois os prazos de prescrição de qualquer crédito da União podem ser disciplinados em lei
ordinária;

B inconstitucional, pois os prazos de prescrição dos créditos tributários devem ser disciplinados em lei
complementar;

C constitucional, pois apenas os prazos de prescrição dos créditos tributários devem ser disciplinados em lei
complementar;

D inconstitucional, pois a legislação infraconstitucional não pode disciplinar essa espécie de prazo prescricional;

E constitucional, já que a prescrição configura projeção da competência tributária de cada ente federativo.

99964 598 3

Questão 694 II Dos impostos da União

De acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil, os impostos extraordinários:

A são de competência da União e só podem ser instituídos em caso de guerra externa, interna ou sua iminência;

B são de competência da União e podem ter fato gerador próprio de tributos de competência das demais pessoas
políticas de direito público interno;

C podem ser exigidos nos casos de calamidade pública, guerra externa ou sua iminência;

D devem ser instituídos por meio de lei complementar;

E deverão ter a sua cobrança suprimida imediatamente, quando cessadas as causas de sua criação.

999061055

Questão 695 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos Art 40 I

Ednaldo, servidor público municipal, decidiu traçar planos para a sua aposentadoria. Para tanto, analisou os comandos
constitucionais que dispõem sobre a aposentadoria dos servidores públicos e formulou algumas proposições.
À luz da sistemática constitucional, é correto afirmar que:

A a aposentadoria por invalidez pode ocorrer com proventos proporcionais ou integrais;

B o regime previdenciário dos servidores públicos é baseado na ausência de contribuição;

C não é prevista a modalidade de aposentadoria compulsória, somente a voluntária;

D são idênticos os requisitos exigidos para a aposentadoria de homens e mulheres;

E somente o tempo de serviço público é levado em conta na modalidade de aposentadoria voluntária.

9958 53 8 27

Questão 696 I II III

Aílton, cidadão exemplar e que sempre pagava as suas obrigações em dia, foi surpreendido com três cobranças emitidas
pelo Município em que residia. A primeira era um imposto, a segunda, uma taxa e, a terceira, uma contribuição de melhoria.
Surpreso com as cobranças, procurou o seu amigo Eulálio para que lhe explicasse a distinção entre essas espécies
tributárias. Apesar de solícito, Eulálio deixou claro que somente conhecia o que constava da Constituição da República
Federativa do Brasil, ignorando por completo o que dispunha a legislação infraconstitucional. À luz do Sistema Tributário
Nacional, tal qual delineado na Constituição da República Federativa do Brasil, é correto afirmar que:

A imposto e taxa nada mais são que o mesmo tipo de tributo, não apresentando qualquer distinção;

B a cobrança da contribuição de melhoria decorre do aumento da qualidade de vida propiciada à população;

C a taxa é devida sempre que o poder público entender que certa atividade econômica deve ser tributada;

D o imposto é devido em razão do uso efetivo de serviço público específico e divisível;

E a cobrança da contribuição de melhoria decorre da realização de obras públicas.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 995758 28 9

Questão 697 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas


Acumulação de Cargos e Empregos Públicos III

Leandro, servidor público ocupante de cargo efetivo da Administração Direta municipal, foi eleito para exercer mandato
eletivo de Vereador. Com base no regime jurídico constitucional aplicável à espécie, é correto afirmar que Leandro:

A perceberá necessariamente as vantagens do cargo eletivo, independentemente da compatibilidade de horários;

B perceberá as vantagens de seu cargo efetivo, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, caso haja
compatibilidade de horários;

C perceberá necessariamente as vantagens do cargo efetivo, independentemente da compatibilidade de horários;

D será afastado do cargo efetivo, independentemente da compatibilidade de horários, sendo-lhe facultado optar
pela sua remuneração;

E será afastado do cargo efetivo, independentemente da compatibilidade de horários, auferindo ambas as


remunerações.
9954 54 799
Questão 698 Remuneração dos Servidores Públicos
Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas Regime Previdenciário dos Servidores Públicos

Guilherme acaba de ser nomeado, após aprovação em concurso público, para ocupar o cargo efetivo de Fiscal de
Posturas Municipal. Em relação ao regime jurídico estatutário a que se sujeitará, de acordo com o texto constitucional, é
correto afirmar que Guilherme:

A obterá a estabilidade após dois anos de efetivo exercício, caso seja aprovado na avaliação especial de
desempenho por comissão instituída para essa finalidade;

B poderá ocupar outro cargo público da área administrativa, caso haja compatibilidade de horário e desde que não
prejudique sua eficiência no exercício de ambos os cargos;

C após obter a estabilidade, poderá perder o cargo mediante procedimento de avaliação periódica de
desempenho, na forma de lei complementar, assegurada ampla defesa;

D será aposentado compulsoriamente, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição, aos sessenta e
cinco anos de idade;

E não poderá exceder, em matéria de remuneração, ao teto constitucional do subsídio mensal dos Vereadores,
incluídas as vantagens pessoais ou de qualquer outra natureza.
9954 223 60

Questão 699 Habeas Data LXXII

Dentre as garantias fundamentais, a Constituição da República Federativa do Brasil previu a existência do habeas data. Esse
instrumento pode ser utilizado para:

A proteger direito líquido e certo;

B retificar dados;

C proteger a liberdade de locomoção;

D permitir o exercício de direitos ainda não regulamentados;

E permitir o exercício de direitos ainda não regulamentados;

992574 500

Questão 700 Organização do Estado Art 18

A Constituição da República Federativa do Brasil adotou, como forma de Estado, a federação. A existência dessa
federação é caracterizada pela:
A subordinação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios à União, nos termos da Constituição da
República Federativa do Brasil;

B autonomia política da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios, nos termos da
Constituição da República Federativa do Brasil;

C subordinação dos Municípios aos Estados e ao Distrito Federal, nos termos da Constituição da República
Federativa do Brasil;

D concentração da autonomia política na União, que representa o Poder Público nas relações internas e
internacionais;

E autonomia política da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, nos termos da Constituição da
República Federativa do Brasil.
9924 74 8 8 1

Questão 701 Poder Judiciário VIII I

O Tribunal de Justiça, enquanto órgão de cúpula do Poder Judiciário estadual, está autorizado a praticar alguns atos que se
projetam sobre a esfera jurídica dos Juízes de Direito. É correto afirmar que pode:

A determinar a redução da remuneração dos juízes no caso de baixa produtividade, observadas as garantias do
contraditório e da ampla defesa;

B nomear ocupantes de cargo em comissão para o exercício temporário da função de Juiz de Direito;

C demitir o Juiz de Direito vitalício, no caso de infração disciplinar, após regular processo administrativo,
observadas as garantias do contraditório e da ampla defesa;

D remover o Juiz de Direito, por motivo de interesse público, pela maioria absoluta do respectivo Tribunal,
assegurada ampla defesa;

E transferir o Juiz de Direito para outro Estado da Federação sempre que o interesse público o exigir, observada a
garantia do contraditório.
991166224

Questão 702 Acumulação Remunerada de Cargos Empregos e Funções Públicas XVI

Paulo, servidor público estadual, foi aprovado em outro concurso público, este último organizado pela União. Ao ser
convocado para apresentar os documentos previstos no edital, visando à posse, teve dúvida se poderia acumular os
cargos. De acordo com a sistemática constitucional, é correto afirmar que Paulo:

A pode acumular os cargos públicos caso haja compatibilidade de horários e um deles seja de professor e, o outro,
técnico ou científico;

B pode acumular os cargos, quaisquer que sejam eles, desde que haja compatibilidade de horários;

C não pode acumular os cargos, quaisquer que sejam eles, ainda que haja compatibilidade de horários;

D pode acumular os cargos públicos caso haja compatibilidade de horários e um deles seja de membro do Poder
Legislativo e, o outro, de professor;

E pode acumular os cargos públicos, quaisquer que sejam eles, desde que haja compatibilidade de horários e
ambos estejam na estrutura do Poder Executivo.
9911274 3 9
Questão 703 2 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Políticas Urbana Agrária e Fundiária

O art. 5º, XXV, da Constituição da República dispõe que "no caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá
usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano ". Trata-se da modalidade de
intervenção do Estado na propriedade por meio da qual o poder público utiliza bens móveis, imóveis e serviços particulares
em situação de perigo público iminente, conhecida como:

A servidão administrativa;

B requisição administrativa;

C ocupação transitória;

D limitação administrativa;

E desapropriação temporária.

96794 0971

Questão 704 Princípio da Impessoalidade Princípio da Publicidade Princípio da Ef iciência

João, ocupante do cargo efetivo municipal de contador, visando favorecer seu vizinho de longa data, valendo-se da função
pública de chefe do setor, pegou o processo administrativo de seu amigo e, passando na frente de todos os outros que
aguardavam ser despachados há mais tempo, providenciou o imediato andamento necessário. A conduta do servidor
público no caso em tela feriu, em tese, o princípio da administração pública que, por um lado, objetiva a igualdade de
tratamento que a Administração deve dispensar aos administrados que se encontrem em idêntica situação jurídica e, por
outro, busca a supremacia do interesse público, e não do privado, vedando-se, em consequência, sejam favorecidos alguns
indivíduos em detrimento de outros. Trata-se do princípio informativo expresso do art. 37, caput, da Constituição da
República, chamado princípio da:

A publicidade;

B razoabilidade;

C eficácia;

D indisponibilidade;

E impessoalidade.

9676554 4 3

Questão 705 2 Créditos Especiais Créditos Extraordinários

Durante a execução orçamentária de um ente municipal, foram publicados decretos relativos à abertura de créditos
adicionais referentes a necessidades manifestadas por algumas secretarias municipais.

Por questões de obediência aos requisitos de processamento da despesa pública, os créditos abertos não foram
integralmente executados no exercício. O único crédito que poderá ser reaberto no exercício seguinte, no limite da
dotação a executar, é o crédito adicional:
A suplementar em favor da Secretaria de Serviços Públicos, aberto em 05/07/2014;

B extraordinário em favor da Secretaria de Ação Social, aberto em 30/07/2014;

C especial em favor da Secretaria de Cultura, aberto em 25/08/2014;

D especial em favor da Secretaria de Obras, aberto em 20/09/2014;

E suplementar em favor da Secretaria de Educação, aberto em 15/11/2014.

9673 73 8 12

Questão 706 Leis Ordinárias e Complementares a

Determinado Deputado Estadual, sensibilizado com a situação dos servidores públicos do Poder Executivo, que há anos
não recebiam qualquer aumento salarial, decidiu elaborar um projeto de lei a respeito dessa temática. O projeto,
considerando a precária situação nanceira do Estado, repôs as perdas decorrentes da in ação e concedeu um aumento
real de apenas 0,5% (meio por cento). O projeto, que contou com amplo apoio da população, foi aprovado pela
Assembleia Legislativa e, ao nal, sancionado pelo Governador. A partir dessa narrativa, é correto a rmar que a lei
decorrente desse processo legislativo é:

A constitucional, pois compete ao Estado legislar sobre os respectivos servidores públicos;

B inconstitucional, pois a matéria é de iniciativa privativa do Chefe do Poder Executivo, não sendo o vício sanado
pela sanção;

C constitucional, desde que o reajuste fornecido aos servidores estaduais não supere aquele concedido aos
servidores da União;

D inconstitucional, pois a matéria é de iniciativa privativa do Chefe do Poder Legislativo e a sanção não supriu o
vício;

E constitucional, desde que a Constituição Estadual tenha reconhecido a iniciativa legislativa dos Deputados
Estaduais nessa matéria.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 967278 54 5

Questão 707 b d e

Texto

Para muitos municípios brasileiros, que possuem reduzida capacidade de arrecadação própria, a principal fonte de receita
são as transferências constitucionais, entre as quais se destaca o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O FPM é
composto por percentuais relativos à arrecadação dos impostos sobre renda e proventos de qualquer natureza (IR) e sobre
produtos industrializados (IPI).

Segundo o texto, o percentual aplicado ao montante da arrecadação do IR e IPI para composição do FPM, de acordo
com as disposições da Constituição Federal, é:
A 21,5%;

B 22,5%;

C 23,5%;

D 24,5%;

E 49%.

Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 9672118 4 4

Questão 708 Capítulo II Da Ação Direta de Inconstitucionalidade


Ação Direta de Inconstitucionalidade Genérica ADI Legislação Específ ica dos T ribunais Federais

À luz da competência originária do Supremo Tribunal Federal para processar e julgar “a ação direta de inconstitucionalidade
de lei ou ato normativo federal ou estadual”, conforme dispõe o art. 102, I, a, da Constituição da República, pode-se a rmar
que:

A cabe ação direta de inconstitucionalidade de lei do Distrito Federal derivada da sua competência legislativa
municipal;

B o princípio da segurança jurídica impede que ação direta de inconstitucionalidade seja ajuizada quando a longa
vigência da lei gerou a estabilização das relações jurídicas;

C nenhuma lei do Distrito Federal pode ser objeto de ação direta de inconstitucionalidade;

D somente os atos normativos que possuam os atributos da imperatividade, da generalidade e da abstração podem
ser objeto de ação direta de inconstitucionalidade;

E quando houver uma controvérsia constitucional em abstrato, a lei, independente de sua natureza genérica ou
abstrata, pode ser objeto de ação direta de inconstitucionalidade.
967207754

Questão 709 2 Direito Adquirido

Pedro e Ernesto, renomados advogados, travaram um intenso debate a respeito das garantias constitucionais do direito
adquirido e do ato jurídico perfeito. Por m, convergiram a respeito da constitucionalidade de uma única tese, dentre as
inúmeras que haviam sido debatidas, qual seja:

A no momento em que o servidor público toma posse no cargo, surge o direito adquirido ao regime jurídico então
vigente, de modo que as alterações posteriores não podem alcançá-lo;

B a ordem de vocação hereditária deve observar as normas vigentes à época da abertura do inventário, não
podendo ser invocada a lei anterior, vigente à época do óbito;

C a garantia do direito adquirido, enquanto projeção direta da dignidade humana, é oponível ao próprio Constituinte
originário;

D o preenchimento dos requisitos para a aposentadoria faz surgir o direito adquirido, ainda que o requerimento seja
formulado após a vigência da lei que os modificou;

E os efeitos futuros de contrato celebrado sob a égide da lei anterior devem ser regidos pela lei vigente à época
em que se projetem na realidade.
967167667
Questão 710 Responsabilidade Civil do Estado Responsabilidade Civil Objetiva 6

Funcionário da área técnica de sociedade empresária concessionária de serviço público de telefonia móvel realizava
conserto em uma antena instalada em torre de telefonia celular, quando deixou uma ferramenta cair da altura de quinze
metros. O material atingiu o veículo de Alberto, que estava regularmente estacionado em via pública. Visando à obtenção de
indenização pelos danos sofridos, Alberto buscou assistência jurídica na Defensoria Pública, oportunidade em que lhe foi
informado que incide a responsabilidade civil:

A subjetiva do poder concedente, que responde diretamente pelos danos causados pela empresa concessionária,
independentemente da comprovação do dolo ou culpa do agente;

B subjetiva da concessionária, que responde pelos danos causados por seu agente, independentemente da
comprovação de seu dolo ou culpa;

C objetiva do poder concedente, que responde diretamente pelos danos causados pela empresa concessionária,
caso se comprove dolo ou culpa do agente causador do dano;

D objetiva da concessionária, que responde pelos danos causados por seu agente, independentemente da
comprovação de seu dolo ou culpa;

E solidária e subjetiva do poder concedente e da concessionária, que respondem conjuntamente pelos danos
causados pelo agente, independentemente da comprovação de seu dolo ou culpa.
966993 708

Questão 711 Do Supremo T ribunal Federal ST F Do Superior T ribunal de Justiça ST J Súmulas Vinculantes

Determinado Defensor Público, irresignado com certa decisão proferida em última instância, considerou a possibilidade de
interposição de recurso extraordinário. Esse recurso é cabível caso a decisão:

A diga respeito ao processamento de precatórios;

B tenha deferido medida liminar;

C contrarie tratado ou lei federal;

D julgue válida lei local contestada em face de lei federal;

E julgue válido ato de governo local contestado em face de lei federal.

9666968 71

Questão 712 Constituição do Estado de Rondônia a c

Consoante dispõe a Constituição do Estado de Rondônia, é exemplo de garantia dos membros da Defensoria Pública a:
A inamovibilidade, salvo por motivo de interesse público, mediante decisão do Conselho Superior da Defensoria
Pública, por voto de dois terços de seus membros, assegurada ampla defesa;

B vitaliciedade, que será adquirida após dois anos de exercício, somente podendo ocorrer a perda do cargo
mediante sentença judicial transitada em julgado, assegurada ampla defesa;

C promoção voluntária de categoria para categoria, sempre por antiguidade, por meio de lista tríplice no terço mais
antigo da carreira elaborada pelo Conselho Superior da Defensoria Pública;

D estabilidade, após dois anos de exercício, não podendo ser os Defensores Públicos demitidos do cargo senão
por sentença judicial em processo em que lhes seja assegurada ampla defesa;

E possibilidade de exercício de advocacia privada (exceto contra os interesses do ente federativo a que estiverem
vinculados) e de participação em sociedade empresarial, na condição de sócio administrador.
964 08 53 69

Questão 713 Servidores Públicos e Mandato Eletivo I II

Pedro, servidor público federal, tinha o sonho de ser eleito vereador em seu município. Apesar disso, tinha medo de perder
o cargo federal caso fosse eleito e tomasse posse no cargo municipal. À luz da sistemática constitucional, caso Pedro seja
investido no mandato de vereador:

A deverá ser necessariamente demitido do serviço público federal;

B será necessariamente afastado do cargo federal, mas sem demissão;

C sempre deverá optar pela remuneração de um dos cargos;

D se houver compatibilidade de horários, desempenhará ambas as funções;

E sempre receberá a remuneração correspondente a ambos os cargos.

95228 0190

Questão 714 Lei n 842992 Lei de Improbidade Administrativa Improbidade Administrativa II

De acordo com o texto constitucional, sem prejuízo da ação penal cabível, os atos de improbidade administrativa
importarão, na forma e gradação previstas em lei:

A a cassação dos direitos políticos, a suspensão da função pública, o arresto dos bens e a devolução em dobro do
valor do dano ao erário;

B a multa civil, a proibição de contratar com o poder público, o ressarcimento ao erário e a cassação dos direitos
políticos;

C a suspensão dos direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao
erário;

D a inelegibilidade, a suspensão do cadastro de pessoa física ou do cadastro nacional de pessoa jurídica e o


ressarcimento ao erário;

E a devolução em dobro do valor do dano ao erário, a suspensão dos direitos administrativos e o sequestro dos
bens adquiridos ilicitamente.
952162610

Questão 715 Regime Previdenciário dos Servidores Públicos Regime de Previdência dos Servidores Públicos
I REVOGADO

Em matéria de regime previdenciário, a Constituição da República dispõe que é vedada a adoção de requisitos e critérios
diferenciados para a concessão de aposentadoria aos servidores titulares de cargos efetivos dos Municípios, ressalvados,
nos termos definidos em leis complementares, alguns casos, como os de servidores:

A indígenas;

B portadores de deficiência;

C da área da educação;

D da área da saúde;

E da área da segurança pública.

95203 6770

Questão 716 Concurso Público Cargos em Comissão e Funções de Conf iança Concurso Público

Em relação à disciplina constitucional do concurso público para ingresso de pessoal no serviço público, é correto a rmar
que:

A os cargos, empregos e funções públicas de qualquer natureza são acessíveis aos brasileiros que preencham os
requisitos estabelecidos em lei, vedado o acesso aos estrangeiros, em respeito ao princípio constitucional da
soberania nacional;

B o prazo de validade do concurso público será de dois anos, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do
presidente da banca examinadora do certame, caso tal circunstância tenha sido expressamente prevista no edital;

C a investidura em cargo ou emprego público, efetivo ou em comissão, depende necessariamente de aprovação


prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do
cargo ou emprego, na forma prevista em lei;

D a nomeação para cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou
de provas e títulos, na forma prevista em lei, ressalvada a função de confiança, que é exercida exclusivamente por
servidores não concursados;

E durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, aquele aprovado em concurso público de
provas ou de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou
emprego, na carreira.
9520124 95

Questão 717 Direitos e Deveres Individuais e Coletivos XXXIII

O art. 37, caput, da Constituição Federal dispõe que a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes dos
Municípios obedecerá aos chamados princípios administrativos expressos. Dentre eles, destaca-se o princípio da
publicidade, que também se manifesta pelo direito à informação. Nesse sentido, o texto constitucional assegura a todos o
direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular:
A que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, com exceção das hipóteses de sigilo, que
consistem nos casos de interesse coletivo ou geral, intimidade e segurança do Estado;

B que serão prestadas no prazo máximo de trinta dias, sob pena de responsabilidade do servidor competente, com
exceção das hipóteses cujo sigilo seja imprescindível aos direitos de terceiros;

C ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo máximo de trinta dias, sob pena de
responsabilidade do servidor competente, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível aos direitos de
terceiros;

D ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas
aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado;

E que serão prestadas no prazo máximo de trinta dias, sob pena de responsabilidade do servidor competente, com
exceção da hipótese de sigilo, que ocorre exclusivamente mediante prévio decreto por decisão judicial.
95193 73 4 2

Questão 718 Art 149A Dos Princípios Gerais Contribuições Especiais

Conforme previsão constitucional, a contribuição para o custeio do serviço de iluminação pública pode:

A ser cobrada na fatura de consumo de energia elétrica;

B ser instituída pela União e pelos Estados;

C ter alíquotas máximas e mínimas fixadas pelo Senado Federal;

D ser cobrada no mesmo exercício financeiro em que seja publicada a lei que a instituir;

E ter suas alíquotas aumentadas por decreto.

9518 5618 1

Questão 719 Seção IV Dos Impostos Dos Estados e Do Distrito Federal Dos impostos dos Estados e Distrito Federal
ICMS

Com relação ao Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS, analise as afirmativas a seguir.

I. É um imposto de competência tributária privativa da União.

II. Incide sobre a importação e a exportação de mercadorias para o exterior.

III. Caracteriza-se por ser não-cumulativo.

Está correto o que se afirma em

A I, apenas.

B II, apenas.

C III, apenas.

D I e III, apenas.

E I, II e III.
Essa questão po ssui co mentário do pro fesso r no site 93 75094 57

Questão 720 Princípio da Legalidade Princípio da Impessoalidade Princípio da Moralidade

O serviço público brasileiro é guiado por princípios que auxiliam na busca pela melhor forma de atender os interesses da
sociedade. Esses princípios se dividem em princípios explícitos, descritos no Art. 37 da Constituição de 1988, e princípios
implícitos, surgidos do Direito Administrativo e da interpretação jurídica da Constituição.

Assinale a opção que apresenta dois dos princípios implícitos mais reconhecidos da Administração Pública.

A Legalidade e Impessoalidade.

B Moralidade e Razoabilidade.

C Impessoalidade e Proporcionalidade.

D Supremacia do Interesse Público e Indisponibilidade.

E Moralidade e Impessoalidade.

93 3 57024 0

Questão 721 1 2 I

Segundo o sistema jurídico vigente, há uma hierarquia na legislação brasileira, a partir da qual toda lei federal, estadual ou
municipal necessita estar em consonância com a Constituição do Brasil, isto é, não pode haver conteúdo contrário ao
expresso na Constituição Federal.

No que diz respeito aos recursos minerais, a Constituição vigente estabelece que:

A a prospecção mineral será realizada por atuação de pessoas físicas aqui nascidos e também jurídicas, de
propriedade de brasileiros natos ou estrangeiros, que tenha cadastro válido nos órgãos federais da propriedade
privada;

B o direito minerário é de exclusividade da união e o proprietário do solo poderá ou não ter participação de lavra,
caso haja expressivo interesse nacional e possibilidade real de emprego de capital no exercício desse direito;

C as atividades de prospecção e mineração serão reguladas através de órgãos específicos do poder executivo
federal, que serão responsáveis pela emissão e fiscalização dos bens a serem minerados em lei complementar;

D a lavra mineral será efetuada mediante autorização ou concessão da união, no interesse nacional, por brasileiros
ou empresa constituída sob as leis brasileiras e que tenha sua sede e administração no país;

E a exploração de minerais em todo o território brasileiro caberá à União ou empresas que venham a realizar
pesquisas minerárias, havendo fiscalização dos bens a serem minerados por órgãos ambientais federais e
estaduais.
3 7728 4 276

Questão 722 Art 17 3 VI VII

Os princípios gerais da ordem econômica, na forma em que sistematizados pela Constituição da República Federativa do
Brasil, alcançam as relações mantidas entre o Poder Público, o setor produtivo e o setor consumidor.

A respeito dessas relações, é correto afirmar que:


A a preferibilidade da livre concorrência não impede que o legislador infraconstitucional estabeleça situações de
exclusividade na exploração de certas atividades econômicas;

B a exploração direta de atividade econômica pelo Estado é possível quando necessária à realização de relevante
interesse coletivo;

C a defesa do meio ambiente é realizada a partir de um padrão conceitual, sendo desnecessárias considerações a
respeito do impacto ambiental específico de produtos e serviços;

D o exercício de atividade econômica está sempre condicionado à autorização dos órgãos públicos competentes,
salvo os casos previstos em lei;

E a redução das desigualdades regionais e sociais sempre pressupõe a implementação, pelo Estado, de direitos
prestacionais, não sendo propriamente um princípio da ordem econômica.
3 58 4 654 08

Questão 723 Competências Privativas da União Art 22

A Assembleia Legislativa de determinado Estado da Federação decidiu real