Você está na página 1de 125
A ARTE NA ÉPOCA MANUELINA

A ARTE NA ÉPOCA MANUELINA

A ARTE NA ÉPOCA MANUELINA

D. Duarte

D. Duarte D. Afonso V (irmãos) D. Fernando (Duque de Beja) D. João II ∞ D.
D. Duarte D. Afonso V (irmãos) D. Fernando (Duque de Beja) D. João II ∞ D.

D. Afonso V

(irmãos)

D. Fernando (Duque de Beja)

D. Duarte D. Afonso V (irmãos) D. Fernando (Duque de Beja) D. João II ∞ D.

D. João II

Afonso V (irmãos) D. Fernando (Duque de Beja) D. João II ∞ D. Leonor (irmãos) D.
Afonso V (irmãos) D. Fernando (Duque de Beja) D. João II ∞ D. Leonor (irmãos) D.

D. Leonor (irmãos) D. Manuel

de Beja) D. João II ∞ D. Leonor (irmãos) D. Manuel D. Afonso morre em 1491

D. Afonso

morre em 1491

D. Leonor (irmãos) D. Manuel D. Afonso morre em 1491 ∞ D. Isabel 1497 D. Maria

D.

Isabel 1497

D.

Maria 1500

D.

Leonor 1518

D. Manuel I, pela Graça de Deus, Rei de Portugal e dos Algarves, d'Aquém e

D. Manuel I, pela Graça de Deus, Rei de Portugal e dos Algarves, d'Aquém e d'Além- Mar em África, e Senhor da Guiné, e do Comércio, Conquista e Navegação da Arábia, Pérsia e Índia

1495-1521 Durante seu reinado, Vasco da Gama descobriu o caminho marítimo para a Índia (1498 ), Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil (1500), D. Francisco de Almeida tornou-se no primeiro vice-rei da Índia (1505) e Afonso de Albuquerque assegurou o controlo das rotas comerciais do Oceano Índico e Golfo Pérsico.

“ Foi o primeiro rei cristão da Europa a quem vieram elefantes da Índia, dos

Foi o primeiro rei cristão da Europa a quem vieram elefantes da Índia, dos quais teve cinco juntos, que quando cavalgava pela cidade iam deante dele, a estes percedia (tão afastada que não se viam) a ganga ou rinocerota e atrás dos elefantes ía, diante del rei um cavalo acobertado pérsio, nas ancas do qual um caçador pérsio levava uma onça de caça que lhe mandar el rei de Ormuz, a qual onça e um relefante e a rinocerota mandou ao Papa, como fica dito, com a qual pompa, atabaldes e trombetas cavalgava el rei muitas vezes pela cidade”.

Damião de Góis, Crónica de D. Manuel

Casa dos Bicos Iluminura do Livro de Horas dito de D. Manuel MNAA

Casa dos Bicos

Iluminura do Livro de Horas dito de D. Manuel MNAA

Casa dos Bicos Iluminura do Livro de Horas dito de D. Manuel MNAA

Manuelino

Representação

Refundação da dinastia de Avis – Propaganda régia

Sobrecarga decorativa – simbolismo mitográfico

Ecletismo (gótico final, flamejante, mudéjar, renascimento)

Brutal acréscimo de encomendas (afluxo dos dinheiros da expansão)

Popularismo

esfera armilar "a esfera dos matemáticos" conferida como divisa por D. João II ao seu
esfera armilar "a esfera dos matemáticos" conferida como divisa por D. João II ao seu
esfera armilar "a esfera dos matemáticos" conferida como divisa por D. João II ao seu

esfera armilar "a esfera dos matemáticos" conferida como divisa por D. João II ao seu genro, D. Manuel, que, tendo escrito no meridiano "Spera Mundi" - Esfera do Mundo - foi, mais tarde, interpretada como sinal de um desígnio divino para o reinado de D. Manuel.

Cruz da Ordem de Cristo

Escudo nacional

Sala dos Brasões (Sintra) Livro do Armeiro Mor Livro da Nobreza

Sala dos Brasões (Sintra) Livro do Armeiro Mor Livro da Nobreza

Armas do Rei D. Manuel I B - Infante Dom Yoam C - Infante Dom

Armas do Rei D. Manuel I

B - Infante Dom Yoam

C - Infante Dom Luis

D - Infante Dom Fernando

E - Infante Dom Afonso

F - Infante Dom Enrique

G - Infante Dom Duarte

H - Infante Dona Isabel

I - Infante Dona Beatris

Reformismo administrativo leitura nova pesos e medidas sistematização dos forais ordenações manuelinas posturas
Reformismo administrativo leitura nova pesos e medidas sistematização dos forais ordenações manuelinas posturas

Reformismo administrativo

leitura nova pesos e medidas sistematização dos forais ordenações manuelinas posturas antigas da cidade de Lisboa regimento dos oficiais mecânicos

Estratégias Matrimoniais de D. Manuel I Reis Católicos Fernando e Isabel Isabel Maria Joana ∞
Estratégias Matrimoniais de D. Manuel I
Reis Católicos Fernando e Isabel
Isabel
Maria
Joana ∞ Filipe o Belo
D. Manuel
D. Manuel
Leonor

(1 as núpcias)

(2 as núpcias)

D. Manuel

(3 as núpcias)

Casamento de D. Manuel e D. Leonor Garcia Fernandes Museu de S. Roque, Lisboa

Casamento de D. Manuel e D. Leonor Garcia Fernandes Museu de S. Roque, Lisboa

CONSTRUTORES

MATEUS FERNANDES - BATALHA, CALDAS DA RAINHA

BOITACA – COIMBRA, SETÚBAL, JERÓNIMOS

DIOGO DE ARRUDA - CONVENTO DE CRISTO

FRANCISCO DE ARRUDA - TORRE DE BELÉM

JOÃO DE CASTILHO - BRAGA, TOMAR, JERÓNIMOS

MATEUS FERNANDES

Batalha (Capelas Inperfeitas

Igreja do Pópulo (Caldas da Rainha) 1500

Hospital Real de Todos os Santos (Lisboa)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)
Capelas imperfeitas (Batalha)
Capelas imperfeitas (Batalha)
Mosteiro da Batalha Mateus Fernandes – 1509 Capelas Imperfeitas

Mosteiro da Batalha

Mateus Fernandes – 1509

Capelas Imperfeitas

Mosteiro da Batalha Mateus Fernandes – 1509 Capelas Imperfeitas
Mosteiro da Batalha Mateus Fernandes – 1509 Capelas Imperfeitas
Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)
Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha)
Capelas imperfeitas (Batalha)
Capelas imperfeitas (Batalha)

Capelas imperfeitas (Batalha): arranques da cobertura central

Capelas imperfeitas (Batalha): arranques da cobertura central

Claustro do Mosteiro da Batalha

Claustro do Mosteiro da Batalha

Claustro do Mosteiro da Batalha

Claustro do Mosteiro da Batalha
Caldas da Rainha Igreja de Nossa Senhora do Pópulo

Caldas da Rainha Igreja de Nossa Senhora do Pópulo

Diogo Boutaca (ou Boitaca)

Batalha

Igreja de Santa Cruz (Coimbra) 1507

Mosteiro da Pena (Sintra)

Jerónimos

Mosteiro de Santa Cruz

Mosteiro de Santa Cruz
Santa Cruz de Coimbra, Túmulos reais

Santa Cruz de Coimbra, Túmulos reais

Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

Claustro do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra

Claustro do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra
Claustro do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra
Claustro do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra
Setúbal, Igreja do Convento de Jesus

Setúbal, Igreja do Convento de Jesus

Setúbal, Igreja do Convento de Jesus

1501 Dia de Reis Debuxo de Boitaca (até 1513)

1501 Dia de Reis Debuxo de Boitaca (até 1513)

Diogo de Arruda

Convento de Cristo (Tomar)

Convento de Cristo (Tomar)

Convento de Cristo (Tomar)

Convento de Cristo (Tomar)
Reino espiritual Anjos de armas colar Raízes cortadas Reino temporal Arautos Raízes Fivela (Ordem da

Reino espiritual Anjos de armas colar Raízes cortadas

Reino temporal Arautos Raízes Fivela (Ordem da Jarreteira)

Mitografia pessoal Manuel ou Emanuel Senhor do Mundo Jessé Árvore da vida (genealogia de Cristo)

Mitografia pessoal Manuel ou Emanuel Senhor do Mundo

Jessé Árvore da vida (genealogia de Cristo) Emblemas manuelinos

Janela do Convento de Cristo (Tomar)
Janela do Convento de Cristo (Tomar)
Do paço da Alcáçova ao paço da Ribeira (o torrão de Diogo de Arruda)

Do paço da Alcáçova ao paço da Ribeira (o torrão de Diogo de Arruda)

Do paço da Alcáçova ao paço da Ribeira (o torrão de Diogo de Arruda)

Francisco de Arruda

Torre de Belém (Lisboa)

Torre de Belém

Francisco de Arruda

1515-1517

Torre de Belém Francisco de Arruda 1515-1517
Torre de Belém Francisco de Arruda 1515-1517
Torre de Belém
Torre de Belém
Leonardo da Vinci Desenho de fortificação
Leonardo da Vinci Desenho de fortificação

Leonardo da Vinci Desenho de fortificação

Leonardo da Vinci Desenho de fortificação
Castelo de Évora-Monte Francisco de Arruda c. 1531

Castelo de Évora-Monte Francisco de Arruda c. 1531

João de Castilho 1508 – finais da década de 50

Capela mor da sé de Braga

Matriz de Vila do Conde

Sé de Viseu (?)

Tomar (portal e abóbada da sala do capítulo)

Jerónimos

Alcobaça

Batalha

Braga, Capela-mor da Sé ,João de Castilho - 1509

Braga, Capela-mor da Sé ,João de Castilho - 1509

Abóbada da sala do capítulo do Convento de Cristo (Tomar)

Abóbada da sala do capítulo do Convento de Cristo (Tomar)

Portal do Convento de Cristo (Tomar)

Portal do Convento de Cristo (Tomar)
Portal do Convento de Cristo (Tomar)

Portal do Convento de Cristo (Tomar)

Portal do Convento de Cristo (Tomar)

Portal do Convento de Cristo (Tomar)

Portal do Convento de Cristo (Tomar)
Alcobaça, sacristia

Alcobaça, sacristia

Sé de Viseu, João de Castilho (?) – 1513
Sé de Viseu, João de Castilho (?) – 1513

Sé de Viseu, João de Castilho (?) – 1513

Sé de Viseu, João de Castilho (?) – 1513

JERÓNIMOS (a partir de 1517)

Lisboa, Portal sul do Mosteiro dos Jerónimos 1517

Lisboa, Portal sul do Mosteiro dos Jerónimos 1517

Torres Vedra, Convento do Varatojo

Torres Vedra, Convento do Varatojo Santarém, Igreja de Marvila

Santarém, Igreja de Marvila

Torres Vedra, Convento do Varatojo Santarém, Igreja de Marvila

Évora, Paço – Galeria das Damas

Évora, Paço – Galeria das Damas Sintra, Paço Real

Sintra, Paço Real

Évora, Paço – Galeria das Damas Sintra, Paço Real
Sé da Guarda, Pero e Filipe Henriques

Sé da Guarda, Pero e Filipe Henriques

Sé da Guarda, Pero e Filipe Henriques
Sé da Guarda, Pero e Filipe Henriques

Sé da Guarda, Pero e Filipe Henriques

Sé da Guarda, Pero e Filipe Henriques