Você está na página 1de 114

Rompedores DXB:

Treinamento de Serviço

2011. 12 – V2
GLOBAL Construction Equipment BG
AM Department

© copyrights 2011. Doosan Infracore Co. Ltd. All rights reserved.


Índice
Introdução Capítulo IV: Manutenção do Rompedor
1. Programação da Manutenção
Capítulo 1: Base de Rompedores 2. Dispositivo de auto lubrificação(opcional)
1. Rompedor hidráulico 3. Aviso
2. Aplicações 4. Armazenagem
3. Linha de Rompedores Doosan
4. Fundamentos técnicos. Capítulo V: Diagnóstico de Falhas
5. Princípio de operação do rompedor 1. Causa principal de falhas
6. Golpes no vazio 2. Rompedor não liga
7. As Regras de Ouro 3. Taxa de impacto muito baixa
4. Força de impacto muito baixa
Capítulo II: Instalação do Rompedor 5. Temperatura de óleo muito alta
1. Montagem Mecânica 6. Vazamento de Óleo ou Gás
2. pressão de descarga 7. Outras
3. Fluxo de Óleo 8. Fenômeno Maior
4. Inflar com gás nitrogênio 9. Falha Típica da Ferramenta

Capítulo III: Operação do Rompedor Observações Finais


1. Aplicação de trabalho
2. Escolha da Ferramenta
3. Frequência de impacto de 2 velocidades
4. Como operar corretamente
1
Introdução:

O Mundo Maravilhoso dos


Acessórios

2
O que são acessórios?

“Ferramentas, implementos, conjuntos, etc. que são usados para a e


na melhoria da produtividade e versatilidade dos equipamentos de
construção”
Associação de Fabricantes de Equipamentos

3
Por que Acessórios?

Acessórios :
 Fazem o trabalho (sujo)!
 São a extensão natural da máquina (como a mão é do corpo)
 Aumentam a versatilidade da máquina
 Impactam diretamente a produtividade e eficiência da máquina
 Impulsionam oportunidades comerciais/aplicações, e $ !
 Feitos para necessidades e demanda regionais
 Dão a vantagem competitiva (sobre competidores)
 Aumentam a solução One-Stop-Shop para seus clientes
 Reforçam a marca e o valor Doosan
 Melhoram o valor residual da máquina
…
 pequeno investimento, grande retorno !

Sem um acessório, a máquina oferece apenas um percurso esburacado!


4
Por que Acessórios?

Acessórios errados:

 Podem danificar os circuitos vitais ou estrutura da máquina


 Criarão disputas com o Dept. de Garantia
 Afetarão imediatamente a produtividade e a satisfação do cliente
 Deteriorarão a marca e a imagem geral da Doosan

 pequeno investimento, grande retorno…ou grandes riscos!

O acessório é decisivo no desempenho da máquina!


5
Nossa Missão

Equipe de Global de Acessórios


Comprometida a desenvolver acessórios integrados que otimizam a
versatilidade, produtividade e utilização da máquina.

Nosso enfoque em 2012 está em:


Aumentar a oferta de Acessórios (novos produtos)
Desenvolver suporte de marketing
Melhorar o material de treinamento (Vendas e Serviço)
Aumentar a presença no campo

Nossa Visão é ser o seu “parceiro preferido”!


6
Nossa Mensagem

Doosan proporciona:
Qualidade
Desempenho
Melhor Adequação
Serviço

O nosso progresso é melhorar nossos serviços para você!


7
A Sua Equipe

Equipe reforçada para estar


mais presente no campo e
auxiliá-lo melhor.
Estamos lá para ajudá-lo!

8
Capítulo 1:

Definição de um rompedor

9
Índice

Capítulo 1: Princípos Básicos

1. Rompedor hidráulico

2. Aplicações

3. Linha de Rompedores Doosan

4. Fundamentos técnicos.

5. Princípio de operação do rompedor

6. Golpes no vazio

7. As Regras de Ouro

10
Princípios Básicos: Definição de Rompedor
Definição :
Um rompedor é um poderoso martelete de percussão encaixado numa escavadeira para demolir
estruturas de concreto ou rochas. É acionado por um sistema hidráulico auxiliar da escavadeira, que
é equipada com uma vávula operada com o pé para este fim. Adicio-nalmente, equipes de demolição
usam o martelete percussor para trabalhos muito grandes para marretar ou áreas onde
dinamitação não é possível devido à segurança ou questões ambientais.
Rompedores são frequentemente referidos como “martelos", “martelo percussor" ou “martelo
socador." Estes termos são populares e comumente usados pelos trabalhadores de
construção/demolição.
Fonte: wikipedia

TODOS os marteletes hidráulicos trabalham


transmitindo uma onda de choque (criada pelo
pistão golpeando a ferramenta) através da
ferramenta para o material a ser quebrado!

11
Princípios Básicos: Definição de Rompedor
3 Tecnologias:
Tipo de Explanação da Tecnologia Vantagens Desvantagens Líderes
Tecnologia

Tipo gás • Pistão desce só com a pressão do • Menos • Vazamento NPK


gás componentes gradual de gás
• Sem acumulador • Alta eficiência do • Cavitação no
• Gás de alta pressão no lado de martelete martelete
cima do pistão
Tipo óleo • Pistão desce pela força hidráulica. • Fácil de ligar sem • Mais Montabert
• Acumulador localizado no lado de pré-carga componentes Sandvik
cima do rompedor. • Sem cavitação no • Flutuação de alta Indeco
• Pressão atmosférica no lado de rompedor pressão
cima do pistão
Tipo • Pistão desce pela pressão • Menos • Vazamento Doosan
assistido hidráulica + pressão de gás. componentes gradual de gás Krupp
por gás • Acumulador localizado • Eficiência muito • Cavitação ligeira Furukawa
normalmente na frente do alta do rompedor no rompedor
rompedor. • Operação estável
• Sem acumulador em rompedor
pequeno
• Gás pressurizado no lado de cima
do pistão

12
Definição
Acionamento a Nitrogênio vs. Totalmente Hidráulico
PISTÃO A NITROGÊNIO DIAFRAGMA
CÂMARA DE GÁS CÂMARA DE ENERGIA
Nitrogênio
Aproximadamente dois terços
da energia por golpe vem da Energia por golpe é
Vedações
pressão do nitrogênio. constante:
Entre cada reabastecimento Óleo
de nitrogênio, a energia por
golpe está contantemente
diminuindo. Pistão

Quando o rompedor não está baixa


em uso, o nitrogênio causa o Vedações do pistão
manutenção,
secamento e a trincagem das
vedações. Essas vedações desempenho
permitirão que o nitrogênio constante
escape.

Ferramenta

Exemplo: Doosan DXB


13
Definição
Acionamento a Nitrogênio vs. Totalmente Hidráulico
PISTÃO A NITROGÊNIO DIAFRAGMA
CÂMARA DE GÁS
vs. CÂMARA DE ENERGIA
Exemplo: Exemplo:
Nitrogênio

Vedações
Óleo

Pistão

Vedações do pistão

Ferramenta

Example: Doosan DXB


14
Princípios Básicos: Definição de Rompedor
Identificação das Peças:
Nº Nome da Peça Descrição Aplicação
Parafuso da haste de 4. Parafusos passadores, parafusos longos. Montagem
1 Todas
DXB260 DXB90 DXD20 ligação do cabeçote traseiro, Cilindro, Guia Frontal
Porcas do cabeçote traseiro. Aperta c/parafusos da haste
2 Porca Todas
de ligação.
1 Câmara de nitrogênio com sistema de inflar “Tipo
3 Cabeçote traseiro Todas
Cabeçote 2 Válvula”
4 Válvula Válvula de carga de gás do cabeçote traseiro Todas
Traseiro 3 5 Válvula Distribuidor Todas
4 Grupo de Vedação
Bucha do Cilindro. Vedando entre a passagem hidráulica
Todas
6 e a câmara de gás de N2
5
7 Porta de entrada 1. Porta de alta pressão Todas
Cilindro 6 8 Porta de saída 1. Porta da pressão de retorno Todas
7 9 Porta para graxa Para lubrificação Todas
8 10 Cilindro Cilindro incluído. Todas
11 Pistão Pistão de bater Todas
9 DXB160,
10 12 Acumulador DXB190,
DXB260
11
13 Vedação do raspador Para proteger contra a entrada de poeira no cilindro. Todas
Guia 12 Porca da guia 4 unidades para montar o cabeçote traseiro, Cilindro e
Dianteiro 14 dianteira Todas
13 guia dianteiro com o parafuso da haste de ligação

14 Todas, exceto
DXB10,
15 15 Bucha superior 1 Bucha do mandril superior, bucha do formão.
DXB20,
DXB35
16
16 Pino retentor Pino da ferramenta, Pino do formão. Todas
17
Todas, exceto
18 17 Bucha inferior 1, bucha do formão inferior. Bucha dianteira.
DXB10,
DXB20,
19 DXB35
Bucha de ferramenta DXB10,
18 de 1 peça Bucha simples DXB20,
19 Ferramenta Formão. Todas
15
Princípios Básicos: Definição de Rompedor
Identificação das Peças do DBX:

DXB20 DXB170 DXB190 & DXB260

16
Princípios Básicos: Definição de Rompedor
Características do DXB:

DXB Compacto DBX Tamanho Médio

Acumulador de alta pressão co


diafragma
 Para reduzir a pressão de
Energia Energia
HP hidráulica HP pico.
hidráulica
do suporte
LP
do suporte LP
 DXB160 ae DXB260

Anti-golpe no vazio (Anti partida


& parada)
 DXB160

Frequência de impacto de 2
velocidades
 DXB160, DXB190, DXB260

Forma de proteção contra Golpe


no vazio
 DXB 170, DXB190, DXB260

17
Princípios Básicos: Aplicações
Aplicações:

18
Princípios Básicos: Aplicações
Aplicações :

19
Princípios Básicos: Aplicações
Aplicações :

20
Princípios Básicos: Aplicações
Aplicações :

21
Pricípios Básicos: Aplicações
Aplicações :

22
Pricípios Básicos: Faixa do DXB

Fatos:
-16 modelos
-Para peso de suporte de 1t até 38t.
-Para peso de rompedor de 90kg a 2550kg

Uma faixa de rompedores para versões de Carcaça ou Montagem Superior


23
para cada máquina DX (de 1t até 38t)! 23
Princípios Básicos: Faixa DXB
Tipo de braçadeira de montagem

Montagem Montagem
Montagem Lateral Tipo carcaça
superior direta superior

Método de Montagem superior direta (sem capa de É necessária a capa de montagem


montagem montagem) separadamente para montar

Todos exceto
Modelo Todos exceto DXB10, DXB10 Todos exceto
DXB10, DXB20,
Aplicado DXB20 DXB20 DXB10, DXB20
DXB260

Ilustração

24
Princípios Básicos: Faixa DXB
Base de peso de escavadeira
Carrier Weight (tons)
DXB Range 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
DXB10 X

DXB20 X

DXB35 X X

DXB45 X

DXB90 X

DXB170 X X X

DXB190 X

DXB260 X X
(X) Most suitable fit

Nota importante:
A Linha DXB foi desenvolvida especificamente para ser a melhor adequação para as esvadeiras Doosan. A
Linha DXB é desenhada primariamentre para máquinas Doosan.
Os rompedores Montabert (linhas verde e azul) podem ser montados em todas as outras marcas de escavadeiras.
Podem ser consideradas exceções apenas para as linhas verdes. Assunto discutido mais tarde.

Selecione o rompedor certo para a máquina certa! 25


Princípios Básicos: Faixa DXB
Base do fluxo de óleo de descarga:
DXB10 X

DXB20 X

DXB35 X

DXB45 X

DXB90 X

DXB160 X

DXB170 X

DXB190 X

DXB260 X

0 50 100 150 200 250


X = fluxo de óleo recomendado Fluxo
(l/min)

A Doosan recomenda fluxo mínimo de óleo +15% para melhor desempenho!26


Princípios Básicos: Fundamentos técnicos
Circuito Hidráulico do rompedor

A localização das tubulações auxiliares de alta e baixa pressão (tubo de retorno) não são
intercambiáveis.

27
Princípios Básicos: Fundamentos técnicos
Terminologia

O peso operacional total de todo acessório como o ativador na extremidade do braço, carega do
Peso do suporte
ativador e acoplador rápido deve ser menos de 80%, no mínimo, da carga limite de equilíbrio. (ton)

Peso total de acessórios ≤ 80% no mínimo, da carga limite de equilíbrio do suporte

A bomba da máquina descarrega o óleo no circuito e tem fluxo expresso em litros por minuto.
Fluxo
(l/min)

Fluxo de óleo de acessório classificado ≤ 100% do fluxo de descarga da bomba principal


É o resultado da oposição do fluido fluindo para o circuito. É expresso em bar. (1 bar = ±
Pressão 1kg / cm ²)

Contrapressão Medida na saída do rompedor, esta pressão representa as dificuldades do óleo para voltar
Contrapressão para o tanque pelo circuito de retorno. (forma e tamanho do adaptador + comprimento da
Baixa Pressão (LP) mangueira + diâmetro da mangueira + …)

Pressão de trabalho Controlada na entrada do rompedor, esta pressão é produzida pelo rompedor em relação
Alta pressão (HP) ao ajuste dos calços do regulador de pressão.

Este dispositivo colocado no tubo auxiliar desvia o fluxo diretamente para o tanque quando a
Válvula de alívio pressão alcança um valor pré-ajustado.

Ajuste da pressão de descarga = [pressão operacional máxima + 40 bar]


Pressão de compensação na bomba ≥ [pressão operacional máxima + 70 bar] 
consulte a página seguinte 28
Princípios básicos: Fundamentos técnicos
 Peso (kg)
① Peso total de acessórios: 1680 + 450 (acoplador
rápido) = 2130 kg
② Carga de tombamento ; (2500 + 1000 (caçamba) )
X 80% = 2800

■Peso total de acessórios (①)≤ 80% mín. da carga


de tombamento da máquina (②)

 Fluxo de óleo (liter/min)


① Taxa de fluxo ; 150.
② Fluxo de descarga da bomba principal ; 206.5

■Taxa de fluxo do acessório (①)≤ 100% do fluxo


de desvarga da bomba principal (②)

 Pressão operacional (bar)


① pressão operacional máxima + 40 ; 220

■Ajuste da pressão de alívio = [pressão operacional


máxima + 40 bar] (①)

② Compensação de pressão na bomba ; 342


③ Pressão operacional máxima + 70 bar ; 412

■Compensação de pressão na bomba(②)≥[ Pressão


operacional máxima + 70 bar] (③) 29
Princípios básicos: Fundamentos técnicos
Controle de fluxo do óleo hidráulico na escavadeira Doosan.

A bomba principal gera fluxo de óleo hidráulico para o tubo auxiliar


Tipo de bomba Descrição Escavadeira Doosan aplicável
Bomba de descarga fixa O volume do fluxo de descarga só é controlado Não
pela rotação do motor.

Bomba de pistão axial de descarga O volume do fluxo de descarga é controlado pela Todos os modelos
variável rotação do motor e pelo sinal de controle de força.

Dispositivo de controle de fluxo (Conjunto do rompedor ou válvula de controle de fluxo) para tubo auxiliar

Rompedores Compactor Rompedores médios e grandes

Não há dispositivo de controle de fluxo Válvula do conjunto do rompedor; Ajusta Válvula proporcional de controle
adicional. O volume do fluxo de descarga manualmente o fluxo de óleo de fluxo; Operador pode ajustar o
Explanação
só é determinado pela rpm do motor. fluxo de óleo através do painel do
monitor na cabine
Modelo aplicado Solar 010, Solar 015, Aplicado em escavadeiras Doosan Aplicado em escavadeiras Doosan
Solar 030, Solar 030Plus, Solar 035, Solar S130LC-III, S170LC-III, S220LC-III, DX180LC, DX225LC, DX225NLC,
Modelo 55, Solar 55 W, Solar 75-V, DX15, DX18, S280LC-III, S330LC-III, S130LC-V, DX225LC, DX300LC, DX340LC
aplicado DX27Z, DX30Z, DX35Z, DX55, DX55W, D175LC-V, S220LC-V, S225LC-V,
DX60R, DX80R S255LC-V, S290LC-V, S300LC-V,
S330LC-V, S340LC-V

30
Princípios básicos: Fundamentos técnicos
Controle de fluxo de óleo hidráulico nas escavadeiras da série Solar
Peça relacionada:
- Bomba principal ( ) ; Gera fluxo de óleo de descarga.
- Válvula do conjunto do rompedor ( ) ; Controla óleo de
descarga

Escavadeiras aplicáveis: Tamanho médio e grande série Solar.

Válvula de controle de fluxo: Controla fluxo de óleo de


descarga da bomba principal.

 Como ajustar a frequência?


Fluxo (l/m) 1. Rpm constante no motor
2. Interruptor do rompedor LIGADO.
3. Curva P-Q da bomba controlada pela
válvula do conjunto do rompedor ( )
4. A válvula redutora da válvula do
conjunto do rompedor controla a
Pressão Piloto
5. Pressão Piloto ↑ fluxo de descarga da
bomba ↓ Frequência do rompedor ↓
6. Pressão Piloto ↓ fluxo de descarga da

Frequência Bomba ↑ Frequência do rompedor ↑


(bpm)
Ex.: S220LC-V 31
Princípios básicos: Fundamentos técnicos

Escavadeira Série Solar: Curva P-Q da bomba

Curva de fluxo da S220LC-V

32
Princípios básicos: Fundamentos técnicos
Escavadeiras da Série DX: fluxo de óleo hidráulico

Válvula proporcional de controle de fluxo

Da
Do Bomba
C/V Piloto

EPOS
Para o
regulador da
Bomba Fluxo de
EPPR 2ª
Bar óleo
[mA] pressão[k]
[l/min]
Controle de óleo através 0 615 32.8 34.0
do painel do monitor 1 519 30.6 48.9

2 482 28.4 66.9

3 446 26.1 85.5

4 409 23.6 105.4

5 389 21.3 124.0

6 371 18.8 143.9

7 353 16.5 162.5

8 335 14.0 182.4

9 317 11.4 203.0

10 300 7.2 206.5


33
Princípios básicos: Fundamentos técnicos
Escavadeiras Compactas: Controle de Fluxo do óleo hidráulico

S55-V (DXB35): Peças relacionadas no sistema do rompedor

Breaker sol valve beside main control valve

Porque não há válvulas de controle de fluxo nas escavadeiras compactas, os fluxos das bombas são
ajustados apenas dependendo da rpm dos motores. (Modelos Aplicáveis: DXB10, DXB20, DXB35, DXB45)

34
Princípios básicos: Princípio de operação do rompedor

Ciclo de operação da batida do pistão

① ② ③ ④
Início Pistão elevado Válvula elevada Pistão embaixo
Elevação do Pistão Elevação da válvula Pistão descendo Válvula descendo

HP HP HP HP
LP LP LP LP

O rompedor requer um tubo de alta pressão Quando o pistão se eleva O pistão está descendo devido à Pistão atinge a ferramenta, e
(em linha com a bomba) e um tubo de totalmente, o caminho do pressão de gás comprimido + alta energia do impacto é
baixa pressão (para o tanque). Quando é óleo embaixo da válvula pressão de óleo + peso do pistão. transmitida para a rocha pela
fornecida alta pressão de óleo, ela é se torna tubo de alta Câmara superior do pistão = ferramenta. Quando o pistão
acumulada na parte de baixo do pistão. pressão. pressão de gás comprimido + alta desce, a área inferior da
Força = Área X Pressão pressão de óleo (área grande) + válvula muda para baixa
Pressão hidráulica na parte de baixo do
peso do pistão >câmara inferior do pressão, e a válvula desce
pistão (pressão de descarga > Pressão simultaneamente.
pistão =
de gás no cabeçote traseiro + Peso do
pistão ( pressão operacional) alta pressão de óleo (área
pequena)
35
Princípios básicos: Princípio de operação do rompedor
Condição associada com desempenho do rompedor

Relief pressure
Impact Rate

Operating
Pressure
Min Max Open ← → Close
Fluxo de óleo
Fluxo de óleo Válvula de ajuste de pressão

36
Princípios básicos: Princípio de operação do rompedor

Condição associada com desempenho do rompedor

37
Princípios básicos: Princípio de operação do rompedor
Condição associada com desempenho do rompedor

Pela temperatura do óleo

Temperatura do óleo aumentada

Pressão de gás no cabeçote traseiro aumentada

Pressão operacional
(Pressão para elevar o pistão) aumentada

38
Princípios básicos: Golpes no vazio
O que é golpe no vazio?

39
Princípios básicos : Golpes no vazio
Proteção contra golpes no vazio

Acelerador do
amortecedor

Golpe no vazio é o inimigo do rompedor! Rompedores DXB têm desenho otimizado para proteção contra
golpes no vazio.
Golpes no vazio levam a muitas falhas em algumas peças do rompedor como ferramenta, bucha, etc..

Modelos aplicados: DXB170, DXB190 e DXB260. 40


Princípios básicos : Golpes no vazio
Proteção contra golpes no vazio

Se a ferramenta não for aplicada na haste


acionadora, o pistão golpeará amortecido, e
gerará aumento de pressão e ficará vagaroso
 Amortecedor Golpe amortecido

Modelos aplicados ; DXB170, DXB190, DXB260.

Pressão
Aumenta

O pistão não entra no cilindro.


Proteção contra golpe no vazio = proteção do pistão e do cilindro.

41
Princípios básicos : As Regras Douradas
Regras douradas de revendedor:
1. Verifique a escavadeira
2. Descarga do tubo auxiliar (mínimo 15 minutos)  use kit de verificação de fluxo
3. Ajuste da válvula de alívio da escavadeira
4. Ajuste da válvula de regulagem de fluxo
5. Ajuste da pressão de inflação
6. Verifique a instalação mecânica e hidráulica (sem interferência, comprimento de
mangueiras …)
7. Explique ao usuário final como usar o rompedor
8. Explique ao usuário final a importância de engraxar (qualidade da graxa,
frequência,...)
9. Explique ao usuário final como controlar (ferramenta, pinos retentores, bucha) e a
freequência
10. Devolva o registro da garantia

42
Princípios básicos : As Regras Douradas
Regras douradas para clientes:
1. Nunca mude o ajuste da válvula de alívio da escavadeira

2. Nunca mude o ajuste da válvula de regulagem de fluxo

3. Nunca exceda a pressão de inflação recomendada

4. Nunca golpeie continuamente mais de 15 segundos, e evite golpes no vazio!

5. Use o rompedor na condição certa; método operacional correto

6. Engraxe a cada 2 horas

7. A cada 50h, verifique o pino retentor

8. A cada 50h, verifique a ferramenta

9. A cada 50h, verifique a bucha

10.A cada 50h, verifique a superfície de golpe do pistão (olhe dentro do rompedor)

43
Capítulo 2:

Instalação do DXB

2011. 11
GLOBAL Construction Equipment BG
AM Department

44
Índice

Capítulo II: Instalação do DXB

1. Montagem Mecânica

2. pressão de descarga

3. Fluxo de óleo

4. Inflação com gás nitrogênio

45
Instalação do DXB: Montagem Mecânica
Tipo de montagem & kit mecânico

Montagem lateral,
Montagem direta no
topo

Kit mecânico (Opção)


Montagem lateral Montagem direta - Pinos
no topo - Buchas, Calços

Montagem no topo,
Carcaça

Capa de montagem Kit mecânico (Opção)


Montagem Carcaça - Capa, - Pinos
no topo - Parafusos e porcas - Buchas, Calços

Uma vez que o rompedor esteja conectado (com mangueiras) e a


câmara de nitrogênio carregada… Você está pronto para começar! *
(*) Consulte o Manual de Operação para o ajuste e a primeira instalação adequados.
Instalação do DXB: Montagem Mecânica
Tipo de montagem

Montagem Montagem direta Montagem no


Carcaça
lateral no topo topo
Método de
Modelo
montagem Necessária capa de montagem
Tipo de montagem direta
separadamente para
(sem capa de montagem)
montagem
DXB10 Não ü Não Não DX27
DXB20 Não ü Não No DX30Z, DX35Z
DXB35* ü Não ü ü DX55,DX55W, DX60R
DXB45** ü Não ü ü S75, DX80R
DXB90 ü Não ü ü DX140, DX140W, DX170W
DXB160 ü Não ü Não DX180LC, DX190W, S180W, S210W
DXB170 ü Não ü ü S180W, S210, S220, S255, DX180, DX21DX225, DX255
DXB190 ü Não ü ü DX300LC.
DXB260 ü Não Não ü S300LC, S340LCDX300LC, DX340LC,

* DXB35: Jogo de pino universal e capa de montagem para SSL e retroescavadeira disponíveis.

** DXB45: Jogo de pino universal e capa de montagem para SSL.


Todos os nºs de peças de cada kit de Montagem são anunciados no catálogo de Peças como uma das peças sobressalentes.

47
Instalação do DXB : Nº de Peça da capa de montagem.

* Nº de peça do kit da capa de Nº de peça só do


Modelo DXB Escavadeira aplicável.
montagem suporte

DXB170 86698982 86694940d DX210W, DX225LC, DX260LC

86698982 86694940d DX210W, DX225, DX260


DXB190
A ser confirmado 86684222b DX300LC

160626-00113 86635968 EC3300LC

160626-00114 86637535 Solar300


DXB260
160626-00115 86632551 Solar340
160626-00116 86684388b DX300LC
160626-00117 86699931b DX340LC

* Detalhe do kit ; Suporte(1), Parafusos (12), Porca (12), Arruela (12)


Note que reservamos o direito de mudar os nºs de peças sem prévia notificação

48
Instalação do DXB : Pressão de descarga

Válvula de alívio

Localização
- A válvula de alívio está montada à direita da cabine.
- A pressão de ajuste pode ser achada no manual do operador.

Rompedor Escavadeira Doosan


DXB90 DX140, DX140W, DX170W
DXB160 DX180LC, DX190W, S180W, S210W
DXB170 S180W, S210, S220, S255, DX180, DX21DX225, DX255
DXB190 DX300LC.
DXB260 S300LC, S340LCDX300LC, DX340LC,

49
Instalação do DXB : Pressão de descarga
Como ajustar a pressão de descarga?

 Antes:
Instale o manômetro de pressão entre a tubulação alta e
baixa de pressão como mostrado na figura seguinte.
Nota: Algumas das escavadeiras médias a grandes
têm mostrador de pressão no painel do monitor. Neste
caso, não é necessário proceder os ajustes acima.

 Procedimento:
1. Feche a válvula de parada no tubo de retorno ( ) e abra
o tubo de alta pressão ( )
2. Ative o interruptor do rompedor.
3. Verifique a pressão do sistema no manômetro ou no
painel do monitor.
4. Ajuste a pressão da válvula de desvarga (veja pág. 47)

50
Instalação do DXB : Pressão de descarga
Linha de escavadeiras compactas

1. Instale o manômetro de pressão, como explicado antes.

2. Pressione o interruptor de operação do rompedor e leia a


pressão

3. Ajuste a vávula de alívio e verifique a pressão repetidamente


até ler a pressão correta.

Lança2 / bloco aux na


principal vávula de
Modelo aplicável e Escavadeira Doosan controle localizada sob a
cabine
Rompedor Escavadeira Doosan
DXB10 DX27
Localização: sob a cabine.
DXB20 DX30Z, DX35Z
DXB35 DX55,DX55W, DX60R Não há válvula de alívio adicional no rompedor.
DXB45 S75, DX80R A válvula de alívio da sobrecarga funciona como uma
vávula de alívio no rompedor.

51
Instalação do DXB : Pressão de descarga
Escavadeiras Solar: Curva de fluxo

Válvula redutora
Válvula solenóide

O dispositivo mecânico de controle de fluxo equipa as escavadeiras da série Solar. O operador precisa
ajustar os parafusos como mostrado no gráfico, para conseguir o fluxo correto no rompedor.

Nota: Este método de ajuste só é eficiente na instalação original da tubulação do rompedor Doosan!

52
Instalação do DXB : Fluxo de óleo
Escavadeiras Médias e Grandes: Como ajustar o fluxo de óleo?

Fluxo de óleo
Bar
[l/min]
0 34.0
1 48.9
2 66.9
3 85.5
4 105.4
5 124.0
(1) No painel de instrumentos, pressione a válvula de controle de fluxo ( ) , e a tela de controle
de fluxo de óleo será mostrada como abaixo. 6 143.9

(2) Selecione o modo rompedor (veja a seleção de modo marcada no ‘círculo vermelho’ acima). 7 162.5

(3) Use os botões Para Cima (▲) or Para Baixo (▼) para ajustar a taxa de fluxo de óleo.  a 8 182.4
saída do fluxo de óleo está marcada no manual DX.
9 203.0
(4) Depois que o fluxo de óleo é ajustado, pressione o botão “APLICAR” ( ) para voltar ao
modo Exibição Normal. 10 206.5

(5) Depois de trerminar os ajustes de fluxo de óleo, desligue o motor, e dê a partida na


escavadeira novamente. DX225LC com motor classificado:
(6) Verifique o fluxo de óleo de novo para verificar se está ajustado corretamente. 1700 rpm

53
Instalação do DXB : Fluxo de óleo
Dispositivo de verificação de fluxo

Localização da instalação Kit de verificação de fluxo


Doosan.

Kit de verificação de fluxo:


CPN: 86694957 só para DXB170
- É necessário um dispositivo CPN: 86718590 só para DXB260
de teste de fluxo para Composição;
atividades gerais de serviço. - Manômetro de pressão (400bar)
O revendedor encontra o
kit no mercado
- Há vários fornecedores no - Anel retentor em ’O’ (2)
mercado. - Adaptador de orifício
Usuários podem comprá-lo
segundo seu gosto.
54
Instalação do DXB : Fluxo de óleo
Verificação do fluxo de óleo: Kit de verificação de fluxo

Pressão
Fluxo (l/mn)
(bar)

75 180

60 163

50 150

45 142

40 135

30 120

Pressão  Fluxo Maxi para DXB170

Nunca exceda o fluxo especificado!


55
Instalação do DXB : Fluxo de óleo
Verificação do fluxo de óleo: Especificação de fluxo

Rompedor Doosan DXB10 DXB20 DXB35 DXB45 DXB90 DXB170 DXB190 DXB260

min. l/min 15 25 35 45 80 100 120 150


Fluxo max. l/min 30 45 65 90 140 150 180 240
ROF* l/min 20 30 40 55 95 115 140 175
(*) ROF: Fluxo de Óleo Recomendado.

Operar no fluxo máximo é como dirigir um carro na velocidade máxima.


O desgaste é mais rápido! Pode levar à sobrecarga do rompedor.

Recomendamos fortemente o fluxo mínimo + 15% para o melhor desempenho!

56
Instalação do DXB : Fluxo de óleo
Fluxo de óleo: composição Nº Descrição
1 Regulador
A 2 Adaptador
3 Acoplamento minimess I
4 Válvula de escape I
5 Porca da capa
6 Acoplamento
7 Mangueira
8 Adaptador
8 Adaptador
9 Registro
9 Registro
10 válvula de gás
B C D E 11 Manômetro do acumulador
12 Manômetro do cabeçote traseiro
13 Acoplamento minimess do cabeçote traseiro
14 Plugue de carga do acumulador
15 Anel retentor em ‘O’
22 23 24 21 12 23 16 Válvula de carga do acumulador
17 Porta de carga de gás
18 Cabeçote traseiro
A : Regulador – Todos os modelos
B : Adaptador - DXB170, DXB190, DXB260 (Opcional), conexão no cabeçote traseiro do rompedor.
19 Acumulador
C : Adaptador - DXB170, DXB190, DXB260 (Opcional), conexão no cabeçote traseiro do rompedor. 20 Acoplamento minimess II
D : Acoplamento minimess do cabeçote traseiro - DXB10, DXB20, DXB35, DXB45, DXB90, DXB160. 21 Válvula de escape II
E : Acumulador - DXB160, DXB190, DXB260 22 Acoplamento minimess
23 Adaptador
24 Botão de controle
57
Instalação do DBX: Inflação de nitrogênio
Inflação de gás de nitrogênio: antes de inflar…

Use apenas nitrogênio para inflar o cabeçote traseiro.

Posição do rompedor: 2 condições:


1) O pistão deve estar imperativamente (completamente) para baixo como
mostrado na ilustração ( ).

2) O rompedor deve estar na posição horizontal, com a ferramenta


totalmente “estendida” como mostrado na ilustração ( ).

A posição do pistão deve ser para baixo.


58
Instalação do DBX: Inflação de nitrogênio

1. Conecte o regulador. 2. Ajuste o adaptador. Extremidade da ponta 3. Instale o 4. Conecte a mangueira


deve estar com a torneira de purgação fechada. adaptador
Para a outra ponta não é necessário.

Para mais detalhes, consulte o


manual de serviço ou de
operação.
5. Abra a torneira

8. Feche o registro e a 7. Ajuste a pressão na 6. Abra o registro e infle por 3


torneira e desconecte. 59
torneira de purgação minutos
Instalação do DBX: Inflação de nitrogênio

Tabela de inflação do cabeçote traseiro A - Primário


(Depende da temperatura da superfície do cabeçote)

Pressão de ajuste do nitrogênio (bar)


Temperatura
-20 0 20 40 60
em °C
DXB10 B 8 9 10 11 12
DXB20 B 10 11 12 13 14
A 14 16 17 18 19 B – Rocha ou prédio secundário
DXB35
B 12 13 14 15 16
A 15 16 17 18 19
DXB45
B 12 13 14 15 16
A 15 16 17 18 19
DXB90
B 10 11 12 13 14
A 15 16 17 18 19
DXB160
B 10 11 12 13 14

DXB170 A 13 14 15 16 17
DXB190
DXB260 B 9 10 11 12 13

60
Instalação do DBX: Inflação de nitrogênio

Pressão de ajuste do nitrogênio (bar)


Com temperatura do rompedor a
20°C
Modelo aplicável Pressão (bar)

DXB160 60
DXB260 35 1. Conecte a porta da mangueira do 2. Instale o acoplamento minimess
lado direito no regulador. no acumulador.
Modelo aplicável: DXB160

Para mais detalhes, consulte o


manual de serviço ou de
operação.

3. Instale o adaptador
Modelo aplicável: DXB260
E conecte a mangueira.

6. Drene e ajuste se há 5. Inflando com nitrogênio. 4. Abra o plugue


sobrecarga Modelo aplicável: Todos. Modelo aplicável: DXB160 61
Feche o plugue como no passo
4.
Capítulo III:

Operação

2011. 11
GLOBAL Construction Equipment BG
AM Department

62
Índice

Capítulo III: Operação do Rompedor

1. Operação de trabalho

2. Escolha da ferramenta

3. Frequência de impacto de 2 velocidades

4. Como operar adequadamente

63
Operação do DXB: Aplicações Adequadas
Aplicação adequada de trabalho: (cuidado, as recomendações podem variar!)

Application Work site DXB10 DXB20 DXB35 DXB45 DXB90 DXB160 DXB170 DXB190 DXB260
Demolition buildings
(inside)
X X X X
Demolition
Demolition building
(outisde)
X X X X X
Breaking up
concrete pavement
X X X X X X X
Secondary breaking
(concrete and alike)
X X X X X X
Chiseling rock beds X X X X X
Cutting slopes X X X X
Civil engineering
Trenching X X X X X X X
Digging and
breaking tunnels
X X X X X
Breaking up piers
etc
X X X X
Large-scale work X
Primary Breaking X X X X
Quarry & Mining
Secondary breaking X X X X
Steel plants Splitting slag X X X X

64
Operação do DXB : Tipo de ferramenta
Tipo de ferramenta

Ponta barra-minas Ferramenta rombuda


FERRAMENTA MAIS COMUM DE UM ROMPEDOR Ponta chata.
Cônica • ROMPEDORA DE BLOCOS
• DEMOLIÇÃO • ABRASIVA E COMPACTA
• SOLO DURO • DIFÍCIL DE POSICIONAR
• SOLO DURO COM FALHAS • DEMOLIÇÃO DE LAJE DE CONCRETO
• CONCRETO

Rompedeira Ponta piramidal

Cunha chata – Horizontal. Cunha barra-minas.


• VALETAMENTO • DEMOLIÇÃO
• ESCAVAÇÃO GERAL • SOLO DURO
• ESCAVAÇÃO POR VOLUME EM • SOLO DURO COM FALHAS
PEDREIRA • CONCRETO
• SOLO MACIO COM FALHAS
• CONCRETO
• CONCRETO REFORÇADO

65
Operação do DXB: Contrôle de 2 velocidades
Instruções para controle de 2 velocidades

Força de impacto e mudança de frequência controlando o golpe do pistão que pode ser regulado pelo
Function
abrir e fechar do trilho de óleo. Velocidade de impacto manual e mudança de força.

➀ Modo de baixa velocidade: Pedreira, Valetamento  Necessária alta potência


Application
➁ Modo de alta velocidade: Rompimento de concreto, rocha macia, redução de pedregulhos 
Necessária alta velocidade.

66
Operação do DXB: Contrôle de 2 velocidades
Como selecionar a velocidade?

Modelo aplicável: apenas DXB190 & DXB260

1. Tire a cobertura (①).

2. Tire o prafuso (②) com chave L de 3/16pol. ②


3. Gire o cabo para a posição oposta e gire-o ①
no cilindro. Torque de aperto: 100Nm.

67
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Comprimento da mangueira

Assegure ter o apopriado comprimento de mangueira para evitar danos

68
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Perpendicular ao solo

Assegure o grau apropriado de operação para evitar danos

69
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Posição do rompedor

Assegure a posição apropriada do rompedor para evitar danos

70
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Direção correta da ferramenta

Assegure a direção apropriada da ferramenta para evitar danos

71
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Corte blocos pelo tamanho correto de peças

Assegure que os blocos são do tamanho correto

72
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Intervalo do rompedor

Não mantenha o rompedor mais de 15 segundos na mesma posição

73
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Distância entre armação e material

Mantenha a distância entre armação e material

74
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Coloque a ferramenta sobre o material suavemente


Não ative o rompedor com vibração excessiva da mangueira

Pare o rompedor quando as mangueiras vibrarem excessivamente e evite golpes no vazio

75
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Posição do Pistão

Assegure que o pistão não atinja a ponta do golpe dianteiro

76
Operação do DXB: Como operar adequadamente
Temperatura de trabalho

Assegure que a temperatura do óleo esteja apropriada para evitar danos

77
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Aplicação subaquática:

Nunca usa o rompedor hidráulico na ou sob


água sem pressurização de ar.
DXB10, DXB20, DXB35, DX45, DXB90,
DXB170.
Porta de
pressurização de ar

Disponível no DXB160, DXB190 , DXB260.

Adequa-se apenas ao DXB160, DXB190 e DXB260 – com opção e compressor !

78
Operação do DXB: Como operar adequadamente

Não use como dispositivo de içamento!

Não ice objetos com a ferramenta. Pode causar danos graves!

79
Capítulo IV:

Manutenção

2011. 11
GLOBAL Construction Equipment BG
AM Department

80
Índice

Capítulo IV: Manutenção do DXB

1. Programação de manutenção

2. Dispositivo de autolubrificação (Opcional)

3. Aviso

4. Armazenagem

81
Manutenção do DXM: Programação de Manutenção
Ponto de manutenção e tempo de intervalo

Intervalo de serviço
Nº Item da Verificação Qtd 10 hr
50 hr 100 hr 600 hr
2 hr (diariament
(semanalmente) (mensalmente) (semestralmente)
e)
1 Ferramenta 1 G I I
2 Busha da ferramenta 1 G I I
3 Tubulação & Conexão 2 I, T I, M I, M
4 Gás do cabeçote traseiro 1 I, F
5 Acumulador de gás 1 I, F
6 Bucha dianteira 1 I
8 Peças inferiores do pistão I
9 Mangueira 2 I I, M I, M
10 Parafuso passador 4 I
11 Filtro de óleo 1 I, M
12 Vedação R, M
13 Diafragma do acumulador 1 I, M
14 Célula de energia 1 I, M
15 Caixote do rompedor 1 I, M

*G: Engraxar *T: Apertar *F: Reencher *R: Repor *I: Inspeção *M: Manutenção pelo revendedor DXB

82
Manutenção do DXM: Programação de Manutenção

Manutenção à base de tempo


Engraxe a ferramenta e a bucha da ferramenta.
We recomRecomendamos Graxa de Lítio EP MoS2 aditivada, grau de viscosidade NLGI 2.
Cada 2 horas
Verifique a temperatura do óleo hidráulico, tubulação & conexões e eficiência de impacto.
Aperte conexões frouxas.
Remova o pino retentor e a ferramenta e verifique suas condições. Raspe qualquer rebarba.
Cada 10 horas ou diariamente Verifique que a ferramenta tenha sido suficientemente engraxada. Engraxe mais frequentemente, se
necessário.
Verifique a pressão de gás no cabeçote traseiro. Reencha de gás se necessário.
Cada 50 horas ou Verifique desgaste da ferramenta, bucha dianteira, bucha da ferramenta, limpador da ferramenta e parte
semanalmente de baixo do pistão.
(Inspeção principal) Verifique mangueiras hidráulicas. Substituta se necessário
Verifique parafusos passadores. Reponha ou reaperte se necessário.
É recomendado ter a inspeção principal feita por um revendedor local autorizado Doosan DXB.
Cada 100 horas ou
mensalmente Verifique todas as conexões de mangueiras hidráulicas e de tubulação.
Verifique interferências entre mangueiras e máquina.
É recomendado que a manutenção annual, ou depois de 600 horas de operaqção, seja realizada por
revendedor local autorizado DXB.
Cada 600 horas ou Verifique toda a tubulaçõ hidráulica, conexões de mangueiras e condições de filtros de óleo
semestralmente Verifique os parqafusos passadores para trincas nas roscas e cabeças.
Mude todas as vedações incluindo o diafragma do acumulador.
Verifique as condições da célula de força e da armação do rompedor.

83
Manutenção do DXB: Caixa de ferramentas
Caixa de ferramentas:
Para sua conveniência, está incluída uma caixa de ferramentas padrão, na configuração do rompedor DBX!

Ex: Ex:
DXB35 DXB260

84
Manutenção do DXM: Programação de Manutenção
Como verificar o limite de desgaste da peça em serviço

Ferramenta de verificação é uma das


peças sobressalentes contidas na caixa
de ferramentas dos rompedores
DXB170, DXB190, DXB260.

※ Engraxe a cada 2 horas, bombeando


10 vezes durante a operação.
Recomendamos a Graxa de Lítio EP MoS2 Em outros rompedores (DXB10, DXB20, DXB35, DXB45, DXB90),
aditivada, grau de viscosidade NLGI 2.
a tolerância é identificada por peça
Encontre mais detalhes no manual de oficina. 85
Manutenção do DXB: Dispositivo de autolubrificação

Dispositivo de autolubrificação: uma opção recomendada!

Modelo aplicável: DXB170, DXB190 and DXB260


Nº de peça de Kit de dispositivo de autolubrificação
DXB170, DXB190 ; 86702537, cartucho de graxa (12ea/box) ; 86617222
DXB260 ; 86708278, cartucho de graxa (12ea/box) ; 86617222 86
Manutenção do DXB: Aviso

Aviso Estas peças são frágeis!


Mesmo choques leves podem danificá-las e induzir mau funcionamento do rompedor

Inspecione as peças. Se necessário,


você pode suavizar pequenas marcas.
Mas é proibido suavizar o perímetro
SIM NÃO todo.
Se as peças estão muito danificadas,
substitua-as!

Aviso A ação de suavizar pode aumentar a folga entre as peças e causar


emperramento ou falha do rompedor.

87
Manutenção do DXB: Armazenagem
Condições Gerais:
O ambiente em torno do rompedor deve ser limpo, seco e bem ventilado.
Passagem hidráulica (alta pressão e pressão de retorno) deve ser vedada.
O rompedor deve estar seguro e coberto com plástico ou encerado para protegê-lo contra o
tempo, poeira, umidade, etc.
Remova a ferramente e assegure que os pinos retentores, buchas, e o fundo do pistão
estejam bem lubrificados.

Armazenagem de longo
Armazenagem de curto prazo
prazo
(Menos de 3 semanas)
(Mais de 3 semanas)

Posição vertical
Pistão deve estar posicionado
na ponta do golpe superior pelo
suporte.
Posição deitada.

88
Manutenção do DXB: Armazenagem
Riscos de armazenagem de longo prazo:

① Deformação da vedação:
Se o rompedor foi guardado por mais de 1 ano, as vedações podem estar deformadas pelo peso do pistão. Se
as vedações foram deformadas ou danificadas, o pistão e o cilindro farão contato direto (metal com metal). Pode
causar sérios danos não apenas ao pistão, mas também ao cilindro.

② Dano por ferrugem


As peças inferiores do pistão estão sempre em contato com ar úmido e oxigênio. O pisatão pode estar
danificado pela ferrugem. Corrosão pode ser a razão de vazamento de óleo ou danos graves.

Peso do ① Deformação da vedação


Pistão - Deformação da vedação pelo peso do pistão
- Vedação endurecida por contato com ar ou calor


Umidade
+
Oxigênio

② Dano por ferrugem devido à Umidade +


Oxigênio
89
Manutenção do DXB: Armazenagem

Condição de armazenagem

Se o período de armazenagem for menos de 4 semanas, o seguinte procedimento precisa ser tomado:
Armazenagem de
curto prazo (menos  O rompedor deve ser armazenado em sala seca e bem ventilada
de 4 semanas no  As conexões hidráulicaas devem ser vedadas
estoque)  Remova a ferramenta e assegure que os pinos retentores, buchas e a parte debaixo do pistão
estejam bem engraxadas
 Engraxe a ferramenta e reinstale-a
 Cubra o rompedor (incluindo a ferramenta) com uma cobertura de proteção

Armazenagem de Se o período de armazenagem provavelmente excederá 4 semanas, o seguinte procedimento precisa


ser tomado:
longo prazo (excede
4 semanas no  A ferramenta deve ser removida e protegida novamente contra corrosão (use graxa)
estoque)  O gás no cabeçote traseiro precisa ser completamente descarregado
 Assegure que os pinos retentores, buchas e a parte debaixo do pistão estejam bem engraxadas.
 O rompedor precisa ser armazenado na posição vertical com uma barra específica, para empurrar
o pistão para a posição superior final
 O rompedor deve ser armazenado em sala seca e bem ventilada
 As conexões hidráulicas devem ser vedadas
Cubra o rompedor com uma cobertura de proteção

90
Manutenção do DXB: Armazenagem
Inspeção depois de armazenagem de longo prazo, antes da entrega ao cliente

Para evitar a falha de um rompedor logo depois de armazenagem de longo


tempo (12 meses ou mais), verifique o rompedor como descrito abaixo:
O rompedor deve ser desmontado
Peças sujeitas a corrosão (pistão, cilindro, distribuidor, ….) devem ser verificadas.
Se necessário, as peças devem ser reparadas ou repostas.
Todas as vedações devem ser repostas.

 Armazenagem de longo prazo = Inspeção / Manutenção!

91
Capítulo V:

Diagnóstico de Falhas

2011. 11
GLOBAL Construction Equipment BG
AM Department

92
Índice

Capítulo V: Diagnóstico de Falhas


1. Causa principal e falha.
2. Rompedor não liga
3. Taxa de impacto muito baixa
4. Força de impacto muito baixa
5. Temperatura de óleo muito alta
6. Vazamento de óleo ou gás
7. Outras
8. Fenômeno maior
9. Falha típica da ferramenta

93
Diagnóstico de falhas do DXB: causas & falhas principais

4 causas principais e 6 falhas maiores

4 Causas Principais 6 falhas comuns

1. Rompedor não liga

1. Máquina / Escavadeira 2. Rompedor golpeia devagar

3. Rompedor não tem força


2. Mangueiras & Ferragens
4. Temperatura operacional
3. Rompedor muito alta

4. Operador 5. Vazamento de óleo

6. Vibrações

94
Diagnóstico de falhas do DXB:
1- Rompedor não liga:
• A tubulação de pressão Alta & de retorno fazem conato
na porta direita.
Óleo hidráulico flui no tubo NG • Válvula de parada está fechada.
Rompedor não liga auxiliar • Circuito elétrico do rompedor com defeito.
mesmo • Conexões da tubulação (mangueira) incorretas.
Normal • Válvula principal de controle em carretel não está
colocada corretamente
Pressão hidráulica muito alta ou NG • Pressão de alívio errada.
muito baixa. • Mau funcionamento da válvula principal
Normal
Pressão de gás N2 no cabeçote NG •Verifique a pressão.
traseiro se é muito alta ou muito baixa
※ Consulte a tabela de especificação de pressão de N2.
Normal
Não pode haver óleo hidráulico NG
no cabeçote traseiro • Substitua o passo, gás, anel retentor em ‘O’.
Normal
NG • Conserte a flaha na superfície.
Pistão e cilindro engripados • Verifique o nível de óleo na máquina.
※ Contae o suporte Doosan.

Tubulação de retorno do óleo NG • Válvula de parada está fechada.


Nenhuma resposta depois
conectado ao tanque hidráulico. • Mangueira hidráulica entupida..
do 1º golpe simples

Nível de óleo hidráulico no NG


Trabalhando com tanque hidráulico da máquina • Reabasteça o tanque de óleo hidráulico..
golpes irregulares

verifique…
Legenda: NG = Se não está bom, verifique 95
Diagnóstico de falhas do DXB :
2- Taxa de impacto muito baixa:
Fluxo de óleo atende constantemente a NG • Consulte a seção de fluxo de óleo do manual de
Taxa de impacto demanda do rompedor.
constantemente baixa treinamento.
Normal
Pressão hidráulica se está muito NG • Pressão de alívio errada.
alta ou muito baixa • Mau funcionamento da bomba principal.
Normal
Pressão de gás N2 no cabeçote • Verifique a pressão.
traseiro se está muito alta ou muito NG
※ Consulte a tabela de especificação depressão de
baixa
N2.
Normal

NG • Verifique o dispositivo hidráulico no circuito de


Contrapressão de retorno retorno. Válvula de parada, arrefecedor de óleo,
filetes hidráulicos.

Viscosidade do óleo hidráulico NG


Acontece com a alta atende especificação • Reponha o óleo adequado.
temperatura
Normal
Temperatura de óleo dentro da NG • Faça a manutenção do arrefecedor de óleo e do
faixa normal. sistema de arrefecimento de óleo.
Normal
Todas as condições externas NG • Verificar vazamento devido a desgaste excessivo
estão normais. de peça interna (válvula, vedação, pistão ou cilindro)

Legenda: NG = Se não está bom, verifique 96


Diagnóstico de falhas do DXB :
3- Força de impacto muito baixa:
Entenda claramente a NG • Particularmente com rompedores novos, cliente precisa
Rompedor novo característica do rompedor. adaptar-se às características do produto Doosan.
Normal
Ajuste da pressão de alívio NG • Ajuste a pressão de alívio na especificação.
(Consulte a tabela de especificação anexa)
Normal
Pressão de gás N2 no cabeçote NG • Ajuste a pressão de gás N2 no cabeçote traseiro na
traseiro especificação (Consulte a tabela de especificação anexa)
Normal
Pressão de gás N2 no NG • Ajuste a pressão de gás N2 no cabeçote traseiro na
acumulador especificação. (Consulte a tabela de especificação anexa)
Normal
NG • Descubra a causa da alta pressão no tubo de retorno e
Contrapressão (tubo de retorno) conserte-a. Contat o centro de serviços do fabricante da
máquina.

Com o passar do Pressão de trabalho muito baixa NG


• Verifique se há vazamento interno..
tempo Normal
Condição do diafragma  vibração NG
anormal da mangueira em linha • Substitua as peças necessárias.
Normal
Temperatura do óleo hidráulico NG • Verifique o sistema de arrefecimento de óleo -
Arrefecedor de óleo, válvula de restrição.

Legenda: NG = Se não está bom, verifique 97


Diagnóstico de falhas do DXB :
4- Temperatura de óleo muito alta:
Contínua muito longa ativando o NG • Opere o rompedor em sequências de 15 seg ou
Operação rompedor menos
Normal
Nível de óleo no tanque muito NG
Máquina baixo • Reabasteça e complete o nível de óleo no tanque.
Normal
NG • Verifique a condição do arrefecedor e tome as
Arrefecedor de óleo
providências necessárias.
Normal
NG • Verifique a condição do arrefecedor e tome as
Válvula de restrição
providências necessárias..
Normal
Ajuste da pressão de alívio NG • Verifique a condição do arrefecedor e tome as
muito baixo providências necessárias. Consulte as especificações.
Normal
Pressão de gás no cabeçote NG
Rompedor traseiro muito alta.. • Reajuste a pressão.

Legenda: NG = Se não está bom, verifique… 98


Diagnóstico de falhas do DXB :
5- Vazamento de óleo ou gás:
Entenda claramente as • Vazamento pequeno é um fenômeno normal.
Vazamento de óleo na (Rompedores compactos: 50 CC/ hr, Rompedores
características do rompedor.
ferramenta ou pino de médio a grande: 100CC/hr)
NG
A quantidade de óleo no vazamento • Verifique a condição do pistão ou cilindro e repare
está aumentando com o tempo. substituindo o kit de vedação.

Vazamento de óleo Aperte os parafusos da barra NG • Verifique se são os parafusos da barra ou as


entre o cilindro e o (parafusos passadores ). porcas
cabeçote traseiro Normal
A quantidade de óleo no
vazamento está aumentando • Substitua o kit de vedação
com o tempo

• 10% / 100hr of N2 pressure NG


Vazamento de gás N2 leakage is normal condition. • Substitua o kit de vedação
no cabeçote traseiro

Bolha de ar entre o • Vazamento de gás N2 no NG


cabeçote traseiro • Substitua o kit de vedação
cilindro e o cabeçote
do eixo

Legenda: NG = Se não está bom, verifique… 99


Diagnóstico de falhas do DXB :
6- Outras:

Pressão de gás N2 no
NG
Vibração excessiva na Acumulador ou cabeçote • Verifique a pressão e reajuste
mangueira hidráulica traseiro
Normal

Condição do diafragma • Substitua as peças necessárias.

Legenda: NG = Se não está bom, verifique… 100


Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Danos no Pistão, Bucha, Ferramenta:

• Se pedaços quebrados da ferramenta e do


pistão atravessam o ponteiro, pistão e peças
relacionadas podem estriar.

•Dano no pistão e na ferramenta: pistão e


ferramenta precisam estar em contato face a
face. Contatos lineares ou de ponta podem
causar dano à cabeça da ferramente ou ao
pistão
• Danos inferiores ou superiores à bucha : a
cabeça inclinada da ferramenta pode atingir
a parte superior do anel de empuxo.

• Dano do pino da ferramenta : Contato em


ângulo errado pode causar dano ao pino da
ferramenta e peças relacionadas

Direção da
força do golpe
101
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Pino quebrado do retentor da ferramenta:

Ferramenta (Rompedeira)

Pino retentor

102
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior
Pistão e cilindro quebrados:

Devido a vedadores de poeira em más condições,


a poeira entrou no sistema e arranhou o pistão e o cilindro

103
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Pistão e cilindro quebrados:

Programação de substituição
de vedação faltante !!

Vedação quebrada pelo


calor do óleo !!

Trinca vertical em torno da área arranhada


 Superfície de tratamento de calor perdido e
superfície irregular
 Concentração de estresse pelo efeito do entalhe!!

104
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Armazenagem prolongada em condições pobres:

105
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Ferramenta quebrada:

Ponto de início da trinca

Quebra da rompedeira

Desenvolvimento & expansão da


trinca

Falha típica quando se abusa


da ferramenta.

106
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Ferramenta quebrada:

107
Diagnóstico de falhas do DXB : Fenômeno Maior

Falhas típicas da operação abusiva:


Golpe no vazio Contato metal com metal Derretimento e quebra da ponta

Padrão de quebra por força externa

108
Diagnóstico de falhas do DXB : Falha típica da ferramenta

 Falhas nesta área são usualmente o resultado de golpes no vazio, bucha


usada ou ajuste hidráulico errado (sobrepressão– sobrefluxo)

Guia dianteiro  Falhas nesta área são usualmente o resultado de batente de haste desgastado
interno (bucha superior) ou Golpe no vazio
 Falhas nesta área são usualmente o resultado de retentor desgastado ou
golpe no vazio

 Falhas nesta área são usualmente o resultado de torque torcido (rompedeira)

 Falhas nesta área são usualmente o resultado contato metal com metal
(falta de graxa) ou corrosão
Guia dianteiro  Falhas nesta área são usualmente o resultado de força de flexão, ângulo
externo incorretamente quebrado, ou choques

 Falhas nesta área são usualmente o resultado funcionamento excessivo

109
OBSERVAÇÕES FINAIS

Para mais detalhes, consulte o Material de Treinamento


de Serviço do DXB ou o Manual de Operação . 110
Estamos aqui para servi-lo !
Contate a pessoa certa para
todas suas perguntas técnicas!
 Garantia
 Suporte Técnico
 Compatibilidade da Máquina
 Serviço & Manutenção
…

111
Perguntas?

112
Obrigado pelo seu suporte
& compromisso com acessórios

113