Você está na página 1de 24

CONCURSO SESAB 2008

Pacto de Gestão Pacto pela


do SUS Vida

Pacto em
Defesa do SUS
LUIZ DUPLAT
Especialista em Saúde Coletiva
PACTO PELA SAÚDE
Conjunto de reformas institucionais do
SUS.

Pacto entre União, Estados e Municípios.

Objetivo - promover inovações nos


processos e instrumentos de gestão do
SUS.

Redefine as responsabilidades de cada


gestor.
PACTO PELA SAÚDE
Assinado em 26/01/2006 pelos 03 entes
Federados, publicado em 23/02/2006
Portaria GM/MS nº 399/06

- Pacto em Defesa do SUS

- Pacto de Gestão do SUS

- Pacto pela Vida


Defesa dos princípios do SUS,
Pacto em qualificação do SUS como política
Defesa do pública.
SUS

Pacto de Processo continuado de pactuação


intergestores – responsabilidades
Gestão sanitárias e diretrizes de gestão.
do SUS

Compromisso entre os gestores SUS em

Pacto torno de prioridades nacionais,


Pela estaduais, regionais ou municipais, com
Vida definição de metas e ações
Pacto pela Vida
Compromissos entre os gestores do
SUS em torno de prioridades que
apresentem impacto sobre a situação
de saúde da população.

Metas: Municipais – Regionais


Estaduais - Nacionais
Termo de Compromisso de Gestão
Prioridades Pacto pela Vida
1. Saúde do Idoso.
2. Controle do Câncer de Colo de Útero e de
Mama.
3. Redução da Mortalidade Infantil e Materna.
4. Fortalecimento da Capacidade de resposta
às Doenças Emergentes e Endemias
(Dengue, Hanseníase, Tuberculose, Malária
e Influenza).
5. Promoção da Saúde: atividade física regular
e alimentação saudável.
6. Fortalecimento da Atenção Básica à Saúde.
Pacto em Defesa do SUS
Prevê ações concretas e articuladas pelos 03
níveis federativos no sentido de reforçar o
SUS como política de Estado.

Principais prioridades:
Repolitização da saúde
Promoção da Cidadania: mobilização social
Garantia de financiamento: (EC-29,
orçamento do SUS, incremento de recursos)
Pacto em Defesa do SUS
Objetivos:
1. Implementar um projeto permanente de
mobilização social
2. Elaborar e divulgar a Carta dos Usuários do
SUS.

Portaria GM/MS Nº 675/2006


Aprova a Carta dos Direitos dos Usuários da Saúde
Pacto de Gestão do SUS

1. Estabelece Diretrizes para a Gestão do SUS

2. Define as Responsabilidades Sanitárias e


atribuições do Município, do Distrito Federal,
com o Estado e a União constituindo espaços
de co-gestão e resgatando o apoio entre os
entes num processo solidário e
compartilhado;
Pacto de Gestão - Diretrizes
1. Descentralização
2. Regionalização
3. Financiamento
4. Planejamento
5. Programação Pactuada Integrada
6. Regulação da Atenção à Saúde e Assistencial
7. Participação e Controle Social
8. Gestão do Trabalho
9. Educação em Saúde
1. Descentralização

Ministério da Saúde: proposição de


política, participação no co-financiamento,
cooperação técnica, avaliação, regulação,
controle, fiscalização e mediação de
conflitos.
Descentralização dos processos
administrativos:
CIB - Comissões Intergestores Bipartite –
podem deliberar sobre pactos
intraestaduais.
2. Regionalização
Objetivo: garantir o acesso, a resolutividade, a integralidade na
atenção à saúde da população, através da organização das
demandas e da identificação das necessidades loco-regionais.

INSTRUMENTOS:

PDR: desenhos das rede regionalizadas(regiões de saúde) de


atenção à saúde organizadas dentro do Estado com base na PPI.

PDI: recursos de investimentos necessários para atender as


necessidades identificadas, nas regiões estabelecidas através do
PDR, devendo também contemplar as necessidades da área de
Vigilância em Saúde.

PPI: desenho da referência e contra-referência, com o respectivo


desenho do processo regulatório e do conjunto das
responsabilidades a serem assumidas por cada ente.
2. Regionalização
Regiões de Saúde: Recortes territoriais organizados de
modo a assegurar os princípios do SUS: a Universalidade
do acesso, a equidade e a integralidade do cuidado.
A conformação das Regiões deve considerar:
• a contiguidade, a identidade cultural, econômica e social
entre os municípios;
• as redes de comunicação e de infra-estrutura de
transportes;
• a existência de fluxos assistenciais.
3. Financiamento

Responsabilidade das 03 esferas de Governo

Financiamento de CUSTEIO em blocos:


Atenção Básica
Atenção de Média e Alta Complexidade
Vigilância em Saúde
Assistência Farmacêutica
Gestão do SUS
3. Financiamento
Dividido em 09 componentes
1. Regulação, Controle, Avaliação e Auditoria;
2. Planejamento e Orçamento
3. Programação
4. Regionalização
5. Gestão do Trabalho
6. Educação na Saúde
7. Incentivo à Participação do Controle Social
8. Estruturação de serviços e org. de ações da AF
9. Incentivo à implementação de políticas específicas
Saúde mental, CEO, SAMU, reestruturação Hosp.
Colônias-hanseníase, CST, Cirurgias Eletivas,
contratualização hospitais filantrópicos, Cartão SUS,
outros que venham a ser instituídos.
3. Financiamento - Investimentos

Eixos Prioritários
1. Estímulo à regionalização;
2. Atenção Básica.
Priorizar a recuperação, readequação e a
expansão da rede física de saúde, e, a
constituição de espaços de regulação)

Terão prioridades para recebimento desse


recurso, os municípios e Estados que
assinarem o Termo de Compromisso de
Gestão.
7. Participação e Controle Social

Ações - fortalecimento da participação social


1. Apoio aos conselhos, conferências, movimentos
sociais
2. Apoio ao processo de formação de conselheiros
3. Estimulo à participação e avaliação dos cidadãos nos
serviços de saúde
4. Apoio aos processos de educação popular na saúde
5. Apoio à implantação e implementação de ouvidorias
6. Apoio ao processo de mobilização social e institucional
em defesa do SUS
Pacto de Gestão
Responsabilidades
As responsabilidades deverão se afirmadas e
firmadas por meio dos Termos de Compromisso
de Gestão.
Algumas responsabilidades atribuídas aos
municípios deverão ser assumidas por todos os
municípios, as outras serão atribuídas conforme
o pactuado e/ou a complexidade da rede de
serviços localizadas no município.
As responsabilidades atribuídas aos Estados
devem ser assumidas por todos os Estados.
Pacto de Gestão
Responsabilidades
DIVIDIDA EM 07 EIXOS
1. Responsabilidades Gerais da Gestão do SUS
2. Responsabilidades na Regionalização
3. Responsabilidades no Planejamento e Programação
4. Responsabilidades na Regulação, Controle, Avaliação e
Auditoria
5. Responsabilidades na Gestão do Trabalho
6. Responsabilidades na Educação na Saúde
7. Responsabilidades na Participação e Controle Social
Pacto de Gestão
Responsabilidades
Implantação
a. Revisão Normativa em várias áreas (regulamentadas em
Portarias).
b. Definição dos TCG como documento de formalização
do pacto (Pela Vida e de Gestão) => revisão
anual.
c. O TCG substitui o atual processo de
habilitação,devendo
ser aprovado nos respectivos Conselhos de Saúde.
d. Fica extinto o processo de habilitação conforme previsto
na NOB/96 e NOAS/2002 após a assinatura do
TCG.
Pacto de Gestão
Responsabilidades
Monitoramento
a. Processo permanente no âmbito de cada esfera
de governo.

b. Orientado pelos indicadores, objetivos, metas e


responsabilidades pactuadas no TCG.

c. Verificação dos prazos (cronogramas)


pactuados nas situações onde não foi possível
assumir plenamente as responsabilidades.
PACTO PELA SAÚDE
MUDANÇAS MARCANTES
 Substituição do processo de habilitação pela
assinatura do Termo de Compromisso de
Gestão.

 Regionalização solidária e cooperativa, como


eixo estruturante do processo de
descentralização.

 Integração das várias formas de repasse dos


recursos federais de custeio.

 Todos os gestores são plenos na sua


PACTO PELA SAÚDE
MUDANÇAS MARCANTES
 Definição das responsabilidades sanitárias por
eixos.

 Constituindo espaços de co-gestão; - Resgate


do apoio entre os entes federados, num
processo compartilhado (solidariedade).

 Maior transparência para o controle social.


OBRIGADO

duplat.luiz@hotmail.com