Você está na página 1de 14

FÉRIAS,

FERIADOS E
FALTAS
REGIME JURÍDICO

Por: Jhelson Soares


FERIADOS NACIONAIS
OBRIGATÓRIO
SÃO OBRIGATÓRIOS OS SEGUINTES FERIADOS NACIONAIS:
1 DE JANEIRO – ANO NOVO;
4 DE FEVEREIRO – INÍCIO DA LUTA ARMADA
DIA DO CARNAVAL
8 DE MARÇO – DIA INTERNACIONAL DA MULHER
4 DE ABRIL – DIA DA PAZ E RECONCILIAÇÃO NACIONAL
SEXTA-FEIRA SANTA
1 DE MAIO – DIA INTERNACIONAL DO TRABALHADOR
17 DE SETEMBRO – DIA DO FUNDADOR DA NAÇÃO E DO HERÓI NACIONAL
2 DE NOVEMBRO – DIA DOS FINADOS
11DE NOVEMBRO – DIA DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL
25 DE DEZEMBRO – DIA DE NATAL E DA FAMÍLIA
ENCERRAMENTO OU SUSPENSÃO LABORAL
NOS DIAS DE FERIADOS NACIONAIS

EM REGRA, NOS DIAS DE FERIADO NACIONAL O EMPREGADOR TEM DE SUSPENDER


A ACTIVIDADE.
NO ENTANTO A OBRIGAÇÃO DE SUSPENSÃO DE TRABALHO NÃO SE APLICA
A ACTIVIDADES OU ESTABELECIMENTOS EM REGIME DE LABORAÇÃO CONTÍNUA
OU QUE ESTEJA DISPENSADOS DE SUSPENDER A LABORAÇÃO CONTÍNUA OU
ENCERRAR UM DIA COMPLETO POR SEMANA.
Disposições legais aplicáveis: Artigo 126º. Da
LGT
TRABALHO EM DIAS DE FERIADO
COMO VIMOS NO SLIDE ANTERIOR O EMPREGADOR É OBRIGADO POR REGRA
ENCERRAR AS ACTIVIDADES LABORAIS, DESTA FEITA O TRABALHADOR SÓ PODERÁ
LABORA EM DIAS DE FERIADOS QUANDO ESTIVEREM EU CAUSA:
ACTIVIDADES ENQUADRADAS NO REGIME DE LABORAÇÃO CONTÍNUA
NECESSIDADES DE ASSEGURAR A CONTINUIDADE DE SERVIÇOS QUE NÃO PODEM SER
INTERROMPIDOS
TRABALHADORES DOS SERVIÇOS DE HIGIENE, SALUBRIDADE E LIMPEZA OU
ENCARREGADOS DE OUTRAS TAREFAS PREPARATÓRIAS OU COMPLEMENTARES QUE
DEVAM SER REALIZADAS NO DIA DE DESCANSO OU QUANDO OS EQUIPAMENTOS
ENCONTRAM-SE INATIVOS
TRABALHADORES DE SERVIÇOS DE GUARDA, VIGILÂNCIA E PORTARIA;
SITUAÇÕES EM QUE SEJA PERMITIDO O TRABALHO EXTRAORDINÁRIO.
Disposições legais aplicáveis: Artigo 127º. Da
LGT
FÉRIAS
EM REGRA, O TRABALHADOR TEM DIREITO A 22 DIAS ÚTEIS DE FÉRIAS
REMUNERADAS EM CADA ANO CIVIL.
MAS NÃO SE REFUTA QUE É UM PERÍODO MÍNIMO, POR ISSO ACEITA-SE QUE POR
CONVENÇÃO COLECTIVA DE TRABALHO OU POR CONTACTO INDIVIDUAL PODE SE
ESTABELECER UM PERÍODO DE FÉRIAS COM DURAÇÃO SUPERIOR.
O DIREITO A FÉRIAS REPORTA-SE AO TRABALHO PRESTADO NO ANO CIVIL
ANTERIOR E VENCE NO DIA 1 DE JANEIRO DE CADA ANO.

Disposições legais aplicáveis: Artigo 129º, nº 1, e 131º, nº 1. da LGT


• EXEMPLO
SÍLVIA TRABALHA HÁ VÁRIOS ANOS NA EMPRESA CINTILLAR.
EM 2019, SÍLVIA TEM DIREITO A 22 DIAS ÚTEIS DE FÉRIAS.
ESTE DIREITO VENCE-SE NO DIA 01 DE JANEIRO 2019, SENDO QUE AS FERIAS SE
REPORTAM AO TRABALHO PRESTADO NO ANO CIVIL DE 2018.

• NOTA
O PERIODO DE FÉRIAS DAS TRABALHADORAS COM FILHOS MENORES A SEU
CARGO É AUMENTADO UM DIA DE FÉRIAS POR CADA FILHO COM IDADE ATÉ 14
ANOS Disposições legais aplicáveis: Artigo 252ºda
LGT
O TRABALHADOR TEM DIREITO A FÉRIAS
NO ANO EM QUE É ADMITIDO?
SIM. AS FÉRIAS RESPEITANTES AO ANO DE ADMISSÃO CORRESPONDEM A DOIS DIAS
ÚTEIS POR CADA MÊS COMPLETO DE TRABALHO, COM LIMITE MÍNIMO DE SEIS DIAS
ÚTEIS. ESTE DIREITO DE FÉRIAS VENCE NO DIA 01 DE JANEIRO DO ANO SEGUINTE AO
DA ADMISSÃO, SENDO QUE AS FÉRIAS SÓ PODEM SER GOZADAS DEPOIS DE
COMPLETADOS SEIS MESES DE TRABALHO EFECTIVO.
NA DETERMINAÇÃO DOS MESES COMPLETOS SÃO CONTABILIZADOS OS DIAS DE
EFECTIVA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO, OS DIAS DAS FALTAS JUSTIFICADAS COM DIREITO
A REMUNERAÇÃO E OS OS DIAS DE LICENÇA GOZADA NO ÂMBITO DA PROTECÇÃO DA
MATERNIDADE
Disposições legais aplicáveis: Artigo 129º, nº 3, e 131º, nºs 2 e 4. da LGT
• EXEMPLO 1
Denilson de Sousa foi admitido ao serviço da Ukwazi Consultoria, em 01 de Abril de 2015.
Em 1 de Janeiro de 2016, venceu-se o se direito de férias (dois dias úteis por cada mês completo
de trabalho prestado em 2015) que podem ser gozadas à partir desse dia.

•EXEMPLO 2
Isabel Soares foi admitida aos serviços NG Lda, em 15 de Agosto de 2015.
Em 1 de Janeiro de 2016, venceu-se o se direito de férias (dois dias úteis por cada mês completo), que só
podem ser gozadas depois de completados seis meses de trabalho efectivo desde a sua admissão.

• EXEMPLO 3
José foi admitido ao serviço da COTONET, Lda. em 01 de Novembro de 2015.
Apesar de no ano de admissão (2015) José não ter prestado três meses de completo trabalho, terá direito à 3
dias de férias vencendo-se tal direito em 01 de Janeiro de 2016.
No entanto José só poderá gozar essas férias depois de completados seis meses de trabalho efectivo desde a
sua admissão (01/11/2015)
AS FALTAS DO TRABALHADOR, AFECTAM A
DURAÇÃO DAS FÉRIAS
SIM, AS FALTAS DO TRABALHADOR INTERFEREM COM A DURAÇÃO DAS FÉRIAS NOS
SEGUINTES TERMOS:
•AS FALTAS INJUSTIFICADAS – SÃO DESCONTADAS NA PROPORÇÃO DE UM DIA DE FÉRIAS POR
CADA DIA DE FALTA, NÃO PODENDO A DURAÇÃO DAS FÉRIAS SER INFERIOR A SEIS DIAS ÚTEIS;
•FALTAS JUSTIFICADAS QUE NÃO CONFEREM DIREITO À REMUNERAÇÃO – SÃO DESCONTADAS
NA PROPORÇÃO DE UM DIA DE FÉRIAS PARA CADA DOIS DIAS DE FALTAS, NÃO PODENDO A
DURAÇÃO DAS FÉRIAS SER INFERIOR A SEIS DIAS ÚTEIS;
•DISPENSAS PARA PRESTAÇÃO DE PROVAS ESCOLARES- É DESCONTADO MEIO DIA DE FÉRIAS À
CADA DISPENSA, NÃO PODENDO SER DESCONTADOS MAIS DE CINCO DIAS. NÃO PODENDO A
DURAÇÃO DAS FÉRIAS SER INFERIOR A SEIS DIAS ÚTEIS.

Disposições legais aplicáveis: Artigo 154º,190º, nº 3, 145º, nº5 e 195º. da LGT


• EXEMPLO 1
BRÁULIO TRABALHA HÁ VÁRIOS ANOS NUM SUPERMERCADO DA REDE CANDANDO, TEVE TRÊS
FALTAS INJUSTIFICADAS DURANTE O ANO 2015.
EM 2016, SÓ TERÁ DIREITO A GOZAR 19 DIAS ÚTEIS DE FÉRIAS
• EXEMPLO 2
O FUNCIONÁRIO DIONÍSIO FOI ADMITIDO EM 2015 AO SERVIÇO DA BURTON.
NESSE ANO DIONÍSIO PRESTOU QUATRO MESES COMPLETOS DE TRABALHO, PELO QUE EM 2016
TERIA DIREITO A 8 DIAS ÚTEIS DE FÉRIAS.
NO ENTANTO DIONÍSIO TEVE 3 FALTAS INJUSTIFICADAS EM 2105. NESTE CASO, PELA LEI É
ASSEGURADO O GOZO MÍNIMO DE 6 DIAS DE FÉRIAS, NO ENTANTO SÓ PODERÃO SER
DESCONTADOS 2 DIAS ÚTEIS DE FÉRIAS E NÃO OS TRÊS DIAS QUE CORRESPONDERIAM AS 3
FALTAS INJUSTIFICADAS.
• EXEMPLO 3
EM 2019, POLIANDRA ESTEVE A CUMPRIR UMA PENA DE PRISÃO POR UM CRIME QUE NADA TEVE
HAVER COM O EMPREGADOR OU COM A PRESTAÇÃO DE TRABALHO. POR FORÇA DAQUELE FACTO,
EM 2019 POLIANDRA SÓ PRESTOU CINCO MESES DE TRABALHO COMPLETO, PELO QUE EM 2020
APENAS TERÁ A GOZAR 10 DIAS DE FÉRIAS
ADIAMENTO DAS FÉRIAS

• EM REGRA AS FÉRIAS DEVEM SER GOZADAS NO ANO CIVIL EM QUE SE VENCEM.


MAS NO ENTANTO, SE O TRABALHADOR SOLICITAR E NÃO TIVER NENHUM
INCONVENIENTE PARA O FUNCIONAMENTO DA EMPRESA, AS FÉRIAS PODEM SER
NO TODO OU EM PARTE, NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO ANO SEGUINTE DO ANO
SEGUINTE, EM ACUMULAÇÃO OU NÃO COM AS VENCIDAS NESTE ANO.

Disposições legais aplicáveis: Artigo 135º da


LGT
A QUEM COMPETE A MARCAÇÃO DAS FÉRIAS

AS FÉRIAS DEVEM SER MARCADAS POR ACORDO ENTRE O EMPREGADOR E O


TRABALHADOR.
NÃO HAVENDO ACORDO AS FÉRIAS SÃO MARCADAS PELO EMPREGADOR, TENDO
EM CONTA AS NECESSIDADES DO FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE TRABALHO E
CONSIDERANDO ASPECTOS RELEVANTES DOS INTERESSES DOS TRABALHADORES
Disposições legais aplicáveis: Artigo 134º da
LGT
OBRIGATORIEDADE DO PLANO DE FÉRIAS

EM CADA CENTRO DE TRABALHO TEM DE SER ELABORADO UM PLANO DE FÉRIAS


QUE CONTENHA O NOME DE TODOS OS TRABALHADORES E AS DATAS DE INÍCIO E
TERMO DOS RESPECTIVOS PERÍODOS DE FÉRIAS.

O PLANO DE FÉRIAS TEM DE SER AFIXADO NO CENTRO DE TRABALHO ATÉ AO DIA


31 DE JANEIRO DE CADA ANO, PERMANECENDO AFIXADO EQUANTO ENQUANTO
AINDA HOUVER TRABALHADORES A GOZAR FÉRIAS DENTRO DO MESMO ANO.

Disposições legais aplicáveis: Artigo 134º, nºs 1 e 5 da


LGT
GRATIFICAÇÃO DE FÉRIAS
DURANTE O PERÍODO DE FÉRIAS, O TRABALHADOR TEM AINDA DIREITO A UMA
REMUNERAÇÃO IGUAL AO SALÁRIO BASE.
PARA ALÉM DESTA REMUNERAÇÃO O TRABALHADOR TEM AINDA DIREITO POR CADA
ANO DE SERVIÇO EFECTIVO A UMA GRATIFICAÇÃO DE FÉRIAS.
O VALOR DESTA GRATIFICAÇÃO CORRESPONDE, NO MÍNIMO, A 50% DO SALÁRIO BASE,
RESPEITANTE AO PERÍODO DE FÉRIAS. ESTA % PODE SER ALTERADA NO CASO DE CCT.

Disposições legais aplicáveis: Artigo 139º. da LGT


Exemplo
O Sr. Celso vai gozar férias que tem direito á partir de 01 de Março de. Recebe um
salário base mensal de 100.000. até ao final do mês de Fevereiro o empregador deverá
pagar-lhe 100.000 a título de remuneração de férias e ainda uma gratificação de 50.000
kzs.
Total a receber até o Final de fevereiro: 250.000,00