Você está na página 1de 5

CONSTRUÇÕES II

UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA


FACULDADE DE ARQUITECTURA

Sistemas Construtivos
Fluviais ou Lacustres

Discente:
32294-Milainy Neto

Docente:
Universidade Metodista de Angola Arq:Rogerio de Brito
Sumário

1 INTRODUÇÃO 5 OBRAS EM PALAFITA


• Objectivos • Palafitas por Terra: Arquitectura
• Metodologia Popular de São Tomé e Príncipe
• Conceitos Básicos 4 • Hotel Palafita do Mar / Ortuzar
Gebauer Arquitectos 21

2 PALAFITAS CASAS FLUTUANTES


• Palafitas
6 • Casas Flutuantes 23
• Ilustrações de Palafitas 7

3 PALAFITAS EM PORTUGAL OS PILARES DE PONTES


7 CONSTRUIDAS SOBRE O MAR
• Sistemas Construtivos dos
Palheiros da Costa Ocidental • Pilares Betonados e Estrutura
• Tipologia Avieira Dentro da Água
• 1ªSolução • Obras Construidas Sobre o Mar
• 2ªSolução 29
• 3ªSolução 14

CONCLUSÃO 30

4 PALAFITAS EM SÃO TOMÉ 8 BIBLIOGRAFIA


• Palafitas por Terra: • Bibliografia 32
Arquitectura Popular de
São Tomé e Príncipe 17

Universidade Metodista de Angola


O Processo de Planeamento

Processo de Planeamento
Como todo e qualquer planeamento quem planifica é quem governa “O Estado”: que coordena,
regula e fomenta o desenvolvimento nacional, ou seja, o estado determina de forma antecipada e
clara o que se pretende e, quais objectivos que devem ser atingidos, garantindo a legitimidade do
poder constituido, com base nos termos da Constituição e da Lei.

O planeamento tem por objectivo garantir uma gestão o mais eficiente e eficaz possível,
promovendo um desenvolvimento sustentável e coerente do país, criando mecanismos adequados
e transparentes para a justa repartição do rendimento nacional, garantindo um ambiente saudável e
a qualidade de vida os cidadãos.

A Lei de Bases do Regime geral do Sistema Nacional de Planeamento- Lei 1/11


Estabelece as bases gerais do sistema Nacional de planeamento e do Planeamento Nacional,
compreendendo o âmbito de aplicação, os objectivos, os princípios, os instrumentos, os orgãos
integrantes, as normas e os procedimentos necessário á configuração e a eficácia desses
mecanismos de gestão pública.

Esta lei proporciona meios fundamentais para combater problemas como a estagnação e o
subdesenvolvimento de Angola, através da eficácia com que permite mobilizar, efectuar recursos,
alterar estruturas e a dinâmica de sitematização de ideias e meios. A sua eficácia dependerá em
larga medida das técnicas utilizadas, como caso das altarquias que de certa forma irá contribuir pra
o combate destes problemas.

Metodologia e Processo de Elaboração


Para o processo de planeamento nacional é fundamental a implementação de vários pressupostos,
pressupostos estes que constituem os objectivos específicos do Sistema Nacional de Planeamento
e do Planeamento Nacional. Com vista a contribuir para a sustentabilidade e desenvolvimento de
um plano e/ou projectos do país, por meio das metas e de objectivos. Por meio da estrutura
progranática do plano de eixos, politicas estratégicas e programas de acção.

Objectivo 11- Cidades e Comunidades sustentáveis.


Tem como princípais objectivos:
A promoção de cidades mais inclusivas, seguras, sustentáveis e resilientes a desastres, com a
urbanização de musseques, promovendo assim melhor qualidade de vida as comunidades.
Mobilidade urbana fluída e inclusiva para todos sem distinção, fundamental para que o indivíduo
exerça sua cidadania, com melhoria da oferta de serviços de transportes.
A preservação da cultura, o fortalecimento dos espaços de participação, a redução do número de
mortes, de pessoas afetadas por catástrofes e de prejuízos e a redução dos impactos ambientais
pela vida e produção econômica nas cidades.

2
Urbanismo

Universidade Metodista de Angola


O PND propõe o reconhecimento de que o território, enquanto espaço de vida de comunidades
estruturadas, constitui a base do processo de desenvolvimento, ou seja, visa a promoção do
desenvolvimento socioeconómico e territorial de Angola, centrando-se: na melhoria do bem-estar e
da qualidade de vida das famílias, na redução das desigualdades e da pobreza; na valorização,
sustentável e inclusiva, dos recursos endógenos do País; no desenvolvimento de infra-estruturas de
apoio à população e às actividades económicas; na melhoria da gestão pública, na necessária
desconcentração e descentralização territorial, bem como no estímulo da cidadania activa e
participação na vida democrática; e numa presença reforçada de Angola na região e no Mundo. O
PDN tem um carácter prospectivo e plurianual, abrange os níveis nacional, sectorial e provincial de
planeamento e implementa as opções, orientações estratégicas e tácticas que são condicionadas
quer pelas opções assumidas para o desenvolvimento a longo prazo, quer pelos compromissos
firmados a nível internacional e que requerem integração nos instrumentos nacionais de
planeamento. Neste sentido, assume opções estratégicas para o desenvolvimento de cada
província, partindo de um quadro de aspirações realizáveis e identificando as apostas para a sua
integração competitiva na economia angolana – em particular, as actividades económicas a
desenvolver e as transformações estruturais a atingir -, assim como os constrangimentos a
ultrapassar de que decorrem prioridades de investimento para o período do plano, com foco nas
intervenções das políticas.

Os investimentos públicos estruturantes e as suas prioridades visa: A operacionalização dos


programas de acção tem lugar através de projectos e de actividades enquadrados nas orientações
estratégicas do Executivo, as quais são fornecidas pelos Eixos e Políticas Estratégicas do PDN.
Com a avaliação dos projectos estruturantes em execução, a verificação de novos projectos
identificados durante a preparação do PDN ou a sua implementação, ter um modelo de governação
rigoroso e enquadrar projectos prioritários ao Programa de Investimento Público.

O sitema de monitoria e avaliação tem como objectivos: orientação para os resultados, melhoria
contínua dos processos, responsabilidade e transparência desdobramento em cascata, eficácia
viável e modelo de governação claro. Ter um acompanhamento permanente que permita identificar,
atempadamente, desfasamentos em relação ao planeado, e introduzir ajustamentos pontuais ou
mudanças de trajectória necessários.

O Programa de acção do PND(2018-2022)


PDN 2018-2002 integra 83 Programas deAcção, os quais têm definidos:
Objectivos; Metas anualizadas;
Indicadores; e Acções Prioritárias (a serem transformadas em Actividades e Projectos;
A operacionalização do PND(2018-2022)
Elaboração de Orçamentos-Programa, processo envolve: Identificação das Actividades e Projectos
prioritários a implementar anualmente para alcançar as metas;
Avaliação dos custos estimados das Actividades e Projectos;
Elaboração de fichas das Actividades e Projectos;
Desdobramento das Metas Anuais em Trimestrais;
Apresentação das Propostas Orçamentais anuais.
ss
3
Urbanismo

Universidade Metodista de Angola