P. 1
RESUMO DO LIVRO LINGUAGEM, LINGUA E FALA ERNANI TERRA.docx

RESUMO DO LIVRO LINGUAGEM, LINGUA E FALA ERNANI TERRA.docx

5.0

|Views: 3.609|Likes:
Publicado poremailrlcs

More info:

Published by: emailrlcs on Apr 03, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/23/2015

pdf

text

original

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE RECIFE CURSO: GESTÃO DA QUALIDADE TURMA: 1A - N DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO PROFESSOR: ERONILDO FERREIRA 15 ABR

. 2013 RAFAEL LENADRO DE CARVALHO SILVA

TERRA, Ernani. Linguagem, língua e fala. São Paulo: Scipione, 1997.

A língua que se fala é um bem, necessária à nossa existência; Adquirimos bens para que eles possam ser úteis, prazerosos e confortáveis. A linguagem que é um sistema de sinais permite realizar atos de comunicação sendo está uma capacidade humana que é dividida em: verbal, não verbal; a língua é um aspecto da linguagem, um sistema de natureza gramatical que somente se concretiza através da fala, não devemos confundir língua com escrita que representa um estágio posterior, e tem a razão de representar graficamente a língua. O caráter público da língua só existe em decorrência de uma espécie de contrato coletivo entre aqueles que a utilizam. E o caráter privado da fala se deve ao fato da mesma pertencer a cada indivíduo que pode usa-la como bem lhe aprouver dentro das regras preestabelecidas como as restrições intrínseca e extrínseca. Toda língua possui sua gramática e chamamos frases gramaticais as frases que seguem as regras internalizadas pelos falantes e agramaticais aquelas que não obedecem tais regras. O processo de apropriação de uma língua se faz por aprendizagem independente da escola, a criança aprende a língua observando as regularidades aplicando o princípio nas criações de suas próprias frases. A língua é um conjunto de signos e regras que tem que ser capaz de produzir novos signos; cada língua possui sua própria gramática para criar uma nova palavra fazemos em consonância a essa gramática; fonologia é a parte da gramática que trata dos sons significativos, um completo aprendizado da língua teria de passar entre outros, pelo domínio completo das regras intrínseca e extrínseca. O uso de símbolos nos permite fazer associações e foram criados pelo homem com a finalidade de comunicação e para que haja esta teremos um emissor e um receptor, o signo linguístico une de maneira arbitrária um significante (realização material) a um significado (ideia e imagem psíquica) ...” o signo linguístico une o conceito a imagem”, o significante possui um caráter linear. O caráter arbitrário pode ser comprovado pela diferença entre línguas. A norma culta e língua: norma culta é uma linguagem padrão que não é critério para estabelecer o que é correto e fala é a realização da língua e sua diversidade. A gramática, também é o estudo da linguagem e das leis naturais que a regulam, a gramática normativa pressupõe que há uma única forma correta de utilização da língua, além da gramática normativa temos a internalizada, a descritiva e a gerativa. A língua (fala) se diversifica em níveis, alguns fatores são: o original, o cultural, o contextual e o natural. A fala se modifica sensivelmente em função do público formando os níveis: coloquial-popular, formal-culto, técnico-profissional e artístico- literário. A gíria é uma variante da língua e é utilizada por indivíduos de um grupo social ou profissional em circunstâncias especiais, a gíria de certos grupos profissionais é

chamada de jargão. Não devemos pensar a língua como algo certo ou errado. Temos de pensar a linguagem sob o prisma da adequação. Os desvios decorrentes da ignorância constituem os vícios de linguagem já os desvios da norma enquanto reforço da mensagem não constituem erros e são classificados como figuras de linguagem, o desvio deixa de ser erro quando todos os membros que o aceitam como regra através de um acordo assim como acontece nos acordos ortográficos. A gramática normativa não é uma ciência, uma vez que ela não descreve a língua como ela é e sim com deveria ser. O estudo da língua pode ser: psicolinguística, sociolinguística e aplicada.

Palavras-chave: Linguagem. Língua. Fala. Gramática. Signos. Norma. Escrita. Diversidade.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->