P. 1
Desenvolvimento Embrionário

Desenvolvimento Embrionário

4.43

|Views: 23.748|Likes:
Publicado porPedro Afonso

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Pedro Afonso on Apr 08, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/21/2013

pdf

text

original

Externamente, o sistema reprodutor masculino é constituído por

:

Escroto

Pénis

Espermatozóide
Cauda

Segmento intermédio

Cabeça

As células sexuais masculinas são os espermatozóides e são produzidas nos testículos.

Os espermatozóides são as células sexuais masculinas e são produzidas nos testículos.

A partir da puberdade, são produzidos vários milhões de espermatozóides por dia nos túbulos seminíferos.

A formação do espermatozóide é chamada de espermatogénese.

As espermatogónias, também camadas de células germinais masculinas, originam todos os espermatozóides.

Um homem fértil pode produzir cerca de 1000 espermatozóides por segundo, parte dos quais são acumulados no epidídimo e os restantes nos canais deferentes.

Antes de saírem do corpo do homem passam recebem o líquido seminal (vesículas seminais) e o líquido prostático (próstata) que lhes servem de protecção e alimento.

Se os testículos aquecerem ou arrefecerem demasiado não formam espermatozóides, razão pela qual encontram-se “fora” do organismo. O escroto mantém os testículos 2ºC abaixo da temperatura corporal.

Se aquecerem demais as fibras musculares do escroto contraem-se, fazendo subir os testículos para mais perto do corpo, o que ajuda a mantê-los a uma temperatura superior. Se arrefecerem demasiado, essas fibras relaxam fazendo o oposto.

A glande é a extremidade do pénis, coberta por uma pele, chamada prepúcio. Os dois corpos cavernosos e o corpo esponjoso possuem espaços esponjosos que se enchem de sangue, causando a erecção.

Internamente, o sistema reprodutor feminino é constituído por:

A ovulogénese é o processo de formação dos óvulos, a partir das ovogónias, e tem início ainda no embrião, porém só é completado durante a puberdade.

Ovário no momento da ovulação

O endométrio é uma mucosa que reveste a cavidade uterina.

Em cada ejaculação são expulsos perto de 389 milhões de espermatozóides.

As defesas do corpo da mulher pensam que os espermatozóides são intrusos e tentam elimina-los, este facto em conjunto com a acidez do meio interno da vagina, faz com que, desses 389milhões, cheguem menos de 100 espermatozóides perto do óvulo.

Em condições normais, de todos os espermatozóides… apenas

1
Consegue penetrar no óvulo formando o ovo ou zigoto

FECUNDAÇÃO:
É a fusão/união do espermatozóide com o óvulo, originando o ovo ou zigoto.

Fecundação

Trompa de Falópio

Nidação

12 horas

1 célula

CLIVAGEM A partir do momento em que ocorre a fecundação o ovo/zigoto passa a dividir-se sucessivamente.

45 horas

Estágio de 4 células

72 horas

Estágio de 16 células

MÓRULA
À medida que o zigoto se vai dividindo, forma uma massa de células que se assemelha a uma amora.

Posição da célula

BLASTOCISTO É uma esfera celular oca que surge a partir das divisões da mórula.

NIDAÇÃO
É a implementação do blastocisto na parede do útero/endométrio.

Dia 13

Fornecimento de sangue para o embrião

Formação do embrião

Transformação do endométrio

Até às oito semanas o novo ser chama-se

EMBRIÃO

À medida que o embrião/feto vai crescendo, também o corpo da mulher sofre muitas alterações. As células do útero vão-se esticando podendo atingir 1000 vezes o seu tamanho inicial.

4 semanas

As capas germinativas vão-se desprendendo como as pétalas de uma flor e dão origem aos diferentes sistemas que constituirão o corpo do seu bebé.

5 semanas
A cinco semanas da concepção, o coração e o fígado são desproporcionalmente grandes em relação ao corpo. As mãos e os pés ainda são meramente pequenos primórdios. O embrião mede cerca de 10 mm de comprimento.

6.ª Semana O coração está a bater, realiza cerca de 140-150 batimentos por minuto. O sangue é bombeado através do cordão umbilical e o embrião está constantemente em movimento. O embrião tem seu próprio sangue, separado do da mãe.

8.ª Semana
A cada minuto 100.000 novas células nervosas são criadas. O comprimento é de 4 cm e pesa cerca de 13 gramas (excluindo os órgãos auxiliares como a placenta e o cordão umbilical); mas o mais importante é que no interior deste diminuto corpo todos os órgãos estão em seu devido lugar.

A partir das oito semanas e até ao fim da gestação o novo ser chama-se

FETO

12.ª semana
O bebé cresceu aproximadamente 5 a 10 cm durante o terceiro mês. Seu peso é de aproximadamente 20g. O rosto desenvolve-se muito rapidamente e até as semanas 11 e 12 começa a ter feições humanas.

A placenta nasce junto com o embrião, depois que o ovo fecundado, implanta-se na parede uterina. Porém, só no quarto mês de gestação estará completamente desenvolvida. Mede cerca de 25 centímetros de diâmetro e tem dois a três centímetros de espessura.

Composta de células que se fixam como uma esponja na parede uterina, além de actuar como uma barreira de protecção, desenvolve várias outras funções importantes.

A principal é fornecer nutrição e oxigénio ao feto. No final da gestação, pesa cerca de 500 a 600 gramas - aproximadamente um quinto do peso do bebé.

SACO AMNIÓTICO
Membrana cheia de líquido que envolve o embrião ou o feto que funciona como amortecedor de choques e o protege contra traumatismos exteriores.

O Cordão Umbilical liga o novo ser à placenta (transporta os nutrientes para o embrião/feto, e os produtos residuais na direcção contrária).

16.ª semana

As feições faciais começam a distinguir-se: a testa cresce, com os vasos sanguíneos que parecem fios, totalmente visíveis por baixo da pele transparente.

20.ª semana

Os movimentos são mais deliberados e coordenados. Nesta altura mede cerca de 24-25 cm e pesa aproximadamente 340 gramas.

24.ª semana
Todo o corpo está coberto por um pêlo suave, chamado lanugem. A maior parte da lanugem
desprende-se e desaparece antes do nascimento. A lanugem serve para reter a

gordura cutânea que cobre o corpo todo e protege o feto contra as infecções.

40.ª semana Estima-se que a data do parto é de 280 dias ou 40 semanas depois do primeiro dia da última menstruação. É importante você se lembrar que o parto pode ocorrer duas semanas antes ou depois da data estimada.

Tabela: Desenvolvimento do Feto x Peso da Mãe

ss
Bebé

Semana
Comprim. (cm) Peso (gramas)

5
0 0

6
0,02 a 0,06 0

8
1,4 a 2,0 0

9
2,2 a 3,0 0

10
3,1 a 4,2 0

Mãe ' Bebé
Mãe

Peso (kg)

0,570

0,690

0,920

1,030

1,150

Semana
Comprim. (cm) Peso (gramas) Peso (kg)

11
4,4 a 6,0 0 1,450

12
6,0 a 6,5 0 0,570

14
0,80 a 0,93 25 2,350

15
0,93 a 1,03 50 2,650

16
1,03 a 11 80 2,950

ss
Bebé Mãe

Semana
Comprim. (cm) Peso (gramas) Peso (kg)

17
11 a 12 100 3,250

18
12,5 A 14 150 3,550

20
14 a 16 250 4,150

21
Aprox. 18 300 4,450

22
Aprox. 19 350 4,750

ss
Bebé

Semana
Comprim. (cm) Peso (gramas)

23
Aprox. 20 450

24
Aprox. 21 530

26
Aprox. 23 850

27
Aprox. 24 1000

28
Aprox. 25 1100

Mãe

Peso (kg)

5,050

5,350

5,950

6,250

6,550

ss
Bebé
Mãe ' Bebé Mãe

Semana
Comprim. (cm) Peso (gramas) Peso (kg)

29
Aprox. 26 1250 6,850

30
Aprox. 27 1400 7,150

32
Aprox. 29 1800 7.750

33
Aprox. 30 2000 8.050

34
Aprox. 31 2250 8.350

Semana
Comprim. (cm) Peso (gramas) Peso (kg)

35
Aprox. 32 2550 8,650

36
Aprox. 33 2750 8,950

38
Aprox. 35 3100 9,550

39
Aprox. 36 3250 9,850

40
Aprox.36 3400 10,150

Ao finalizar os nove meses, o bebé desenvolveuse a tal ponto que pode sobreviver sem o sistema de protecção de vida do qual dependeu por tanto tempo. O útero da mãe deverá agora cumprir sua segunda grande tarefa: "o trabalho de parto".

Perto da data estimada para o nascimento, as paredes do útero começam a se preparar para a árdua tarefa de empurrar o bebé para uma outra fase da sua vida. No início do trabalho de parto, as contracções se tornam fortes e regulares e o colo do útero começa a abrir o caminho para o nascimento do seu bebé.

NO MOMENTO DO PARTO NATURAL
Dilatação do colo do útero Contracções do útero Rompimento do saco amniótico O feto é empurrado para o exterior Dilatação da vagina Nascimento O cordão umbilical é cortado. A placenta solta-se da parede do útero e é expulsa.

Quando há a possibilidade de complicações para a criança, ou para a mãe, pode recorrer-se a uma cesariana.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->