Você está na página 1de 10

Eletroquímica

Leis de Faraday para a Eletrólise

Físico-química II
Ago/2008
Exemplo: Eletrólise do Cobre
Uma indústria tem uma disponibilidade de
1000 A e uma DDP suficiente para
promover a redução de uma solução
saturada de sulfato de cobre, que ocorre
segundo a equação:

Cu++ + 2e- Cu0


1º passo:

Disponibilidade de cargas elétricas

• 1 eletron 1,602x10-19 C
• Disponibilidade 1000 C/s

• Disponibilidade = 1000/1,602x10-19
= 6,24x1021 eletrons/s
2º passo:
Quantidade de átomos reduzidos por unidade de tempo

Cu++ + 2e- Cu0 (2 elétrons/átomo)

1 átomo de cobre 2 eletrons


N 6,24x1021 e/s

N = 3,12 x 1021 átomos de cobre /s


3º passo:
Transformar o número de átomos em átomo-grama

1 at-g 6,022 x 1023 átomos


Y 6,24 x 1021 átomos/s

Átomos-grama de cobre obtido:


Y = 5,181 x 10-3 at-g Cu / s
4º passo:
Transformar em átomo-grama em massa de cobre

1 at-g Cu 63, 55 g
5,181 x 10-3 mcobre

mcobre = 0,33 g Cobre/s


Resumindo...
Agrupando todas as operações realizadas numa
única equação, tem-se..
Disponibilidade x M
mcobre =
Carga do cátion x Constante de Avogadro

i M
mcobre = x
e Carga do cátion x Constante de Avogadro

i x M x t i x E x t
mcobre = =
ν x 96500 96500
Leis de Faraday
1ª Lei: A massa de uma substância
eletrolisada é diretamente proporcional à
quantidade de eletricidade aplicada à
solução.
2ª Lei: A mesma quantidade de eletricidade
irá eletrolisar massas de substâncias
diferentes que serão proporcionais aos
respectivos Equivalentes-grama de oxi-
redução (E) .
Outro exemplo...
• Para decompor totalmente NaCl presente
em 0,2 litros de solução, usando uma
corrente de 6 A, o tempo necessário foi de
2h 40 min e 50 s. Qual deverá ser a
normalidade da solução?

• Passo 1: Determinar o número de


equivalentes-grama;
Passo 2: Calcular a Normalidade da
solução.

Equações:

m i.t
N.° Eq-g= E
= 96500

N.° Eq-g
Normalidade = Volume da solução