P. 1
Física - eletricidade e física moderna - questões de vestibulares de 2013

Física - eletricidade e física moderna - questões de vestibulares de 2013

5.0

|Views: 14.247|Likes:
Publicado porjapizzirani4064
Questões com resposta de física, eletricidade e física moderna, de vestibulares do ano de 2013.
Questões com resposta de física, eletricidade e física moderna, de vestibulares do ano de 2013.

More info:

Published by: japizzirani4064 on Oct 07, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/24/2015

pdf

text

original

Sections

japizzirani@gmail.com

física

eletricidade e
física moderna

QUESTÕES DE VESTIBULARES
2013.1 (1o

semestre)

2013.2 (2o

semestre)

sumário

ELETROSTÁTICA

VESTIBULARES 2013.1 ..........................................................................................................................2
VESTIBULARES 2013.2 ........................................................................................................................12

ELETRODINÂMICA

VESTIBULARES 2013.1 .........................................................................................................................16
VESTIBULARES 2013.2 .........................................................................................................................31

ELETROMAGNETISMO

VESTIBULARES 2013.1 .........................................................................................................................39
VESTIBULARES 2013.2 .........................................................................................................................52

FÍSICA MODERNA

VESTIBULARES 2013.1 .........................................................................................................................57
VESTIBULARES 2013.2 .........................................................................................................................63

japizzirani@gmail.com

2

ELETRICIDADE
ELETROSTÁTICA

VESTIBULARES 2013.1

(UNICENTRO/PR-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Assinale a alternativa correta.
*a) Um condutor neutro apresenta o potencial da região que ele ocu-
pa no espaço.
b) No ponto médio, entre duas cargas pontuais de sinais opostos o
potencial é sempre nulo.
c) O potencial de um condutor depende somente de cargas localiza-
das nele mesmo.
d) A diferença de potencial entre dois pontos é igual ao trabalho
realizado pelo campo ao levar-se uma carga positiva e unitária do
primeiro ao segundo ponto.
e) Um condutor em equilíbrio elétrico apresenta sempre cargas posi-
tivas e negativas em quantidades iguais.

(VUNESP/UNISA-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Duas esferas condutoras e idênticas, cada uma com 100 gramas,
estão suspensas por fios isolantes inextensíveis, de comprimentos
iguais a 50 cm e de massas desprezíveis. Certa quantidade de carga
elétrica é transferida às esferas, de modo que elas se repelem 60 cm
uma da outra, conforme figura.

60 cm

Sendo o raio de cada esfera desprezível comparado com a distância
que as separam e a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2

, a força

de repulsão elétrica entre elas, em newtons, é igual a
a) 1,00.
b) 1,25.
c) 0,35.
*d) 0,75.
e) 0,25.
(PUC/RJ-2013.1) - ALTERNATIVA: B
Duas cargas pontuais q1 = 3,0 µC e q2 = 6,0 µC são colocadas a
uma distância de 1,0 m entre si.
Calcule a distância, em metros, entre a carga q1 e a posição, situada
entre as cargas, onde o campo elétrico é nulo.

Considere kC = 9 × 109

Nm2

/C2

a) 0,3
*b) 0,4
c) 0,5
d) 0,6
e) 2,4

(UEG/GO-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Sobre um plano inclinado, com uma inclinação θ, repousa uma pas-
tilha semicondutora positivamente carregada com uma carga total
Q. O coeficiente de atrito estático entre o bloco e o plano é µ. Um
campo elétrico E, criado por duas placas paralelas, é aplicado sobre
o sistema, gerando uma força elétrica F sobre o semicondutor, cuja
direção é paralela ao plano inclinado e o sentido é de baixo para
cima e da direita para esquerda. No limiar do movimento, a intensi-
dade do campo elétrico é:

a) E = mg

Q(cosθ − µsenθ).

b) E = mg

Q(senθ + µcosθ).

c) E = mg

Q(µcosθ + senθ).

*d) E = mg

Q(senθ − µcosθ).
(IMT-MAUÁ/SP-2013.1) - RESPOSTA: Q = +(5/36)q
São dadas as cargas elétricas q1 = +q, q2 = – q e q3 = +2q, estando
as cargas q1 e q2 fixadas nos pontos A e B.

q1

q2

q3

Q

A

B

P

C

Determine o valor da carga Q que deve ser fixada no ponto P para
que a carga q3 esteja em equilíbrio no ponto C.
Sabe-se que AB = BP = PC = d.

(VUNESP/UEA-2013.1) - ALTERNATIVA: E
Segundo levantamento do Grupo de Eletricidade Atmosférica do
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Amazonas é o estado
brasileiro com maior incidência de raios, com uma média anual de
11 milhões de descargas elétricas. Para evitar ser atingido por um
deles em dias de tempestade, é recomendado afastar-se de árvores
e postes de iluminação. Praias, piscinas e locais onde o ser humano
seja o objeto mais alto em relação ao chão também devem ser evita-
dos. Se não for possível encontrar um abrigo, o mais aconselhável é
ficar agachado no chão, com as mãos na nuca e os pés juntos.

(juliapetit.com.br.)

Esses procedimentos são baseados no poder das pontas, que con-
siste no fato de
a) cargas elétricas tenderem a acumular-se em regiões planas, faci-
litando descargas elétricas sobre regiões pontiagudas.
b) nas regiões planas a diferença de potencial entre a Terra e as
nuvens ser nula, criando um corredor que leva a descarga para as
regiões pontiagudas.
c) a densidade de cargas elétricas ser menor nas proximidades de
regiões pontiagudas, atraindo os raios para essas regiões.
d) a diferença de potencial entre as nuvens e as regiões pontiagudas
atingir valores muito baixos, dando origem a descargas elétricas vio-
lentas para compensar tal fato.
*e) o campo elétrico gerado ao redor de regiões pontiagudas ser
mais intenso do que o gerado em regiões planas, atraindo os raios.

(VUNESP/UEA-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Duas cargas puntiformes de módulos iguais estão fixas nos pontos
A e B. As linhas azuis orientadas representam linhas de força do
campo eletrostático criado por elas na região.

d

d

d

d

B

A

3

2

1

Sendo E1

, E2

e E3

os vetores campos elétricos resultantes, criados
pelas duas cargas nos pontos 1, 2 e 3, respectivamente, e conside-
rando as medidas mostradas na figura, é correto afirmar que

a) | E1

| < | E3

| e | E2

| = 0.

b) | E1

| = | E3

| e | E2

| = 0.

c) | E1

| < | E2

| < | E3

|.

*d) | E1

| = | E3

| < | E2

|.

e) | E1

| = | E3

| > | E2

|.

japizzirani@gmail.com

3

(FPS/PE-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Um desfibrilador cardíaco é um aparelho utilizado para conter o
processo de parada cardíaca (fibrilação) de um coração após um
ataque cardíaco. Esse aparelho é essencialmente um capacitor que
acumula uma grande quantidade de energia elétrica, através de uma
elevada diferença de potencial (ddp), que é aplicada à cavidade to-
rácica do paciente. Assumindo que um desfibrilador típico tenha uma
capacitância C = 100 microFarad = 10−4

Farad, e quando está total-
mente carregado fornece uma ddp igual a 5000 Volts, determine a
energia elétrica armazenada no aparelho.
*a) 1250 Joules
b) 500 Joules
c) 25000 Joules
d) 100 Joules
e) 0,1 Joule

(UDESC-2013.1) - ALTERNATIVA: C
Duas esferas idênticas, A e B, feitas de material condutor, apresen-
tam as cargas +3ē e −5ē, e são colocadas em contato. Após o equilí-
brio, a esfera A é colocada em contato com outra esfera idêntica C, a
qual possui carga elétrica de +3ē. Assinale a alternativa que contém
o valor da carga elétrica final da esfera A.
a) +2ē
b) −1ē
*c) +1ē
d) −2ē
e) 0ē

(UFPR-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Uma partícula com carga elétrica positiva qA e massa mA aproxima-
se de uma outra partícula com carga positiva qB e massa mB, des-
crevendo a trajetória mostrada na figura abaixo em linha tracejada.

ri

rf

A

A

B

A partícula B tem massa muito maior que a partícula A e perma-
nece em repouso, em relação a um referencial inercial, durante a
passagem da partícula A. Na posição inicial ri

, a partícula A possui

velocidade instantânea de módulo vi, e na posição final rf

sua ve-
locidade tem módulo vf. A única força relevante nesse sistema é
a força elétrica entre as partículas A e B, de modo que as demais
forças podem ser desprezadas.
Considerando que k = 1/4πε0 = 8,988 × 109

N.m2

/C2

, assinale a al-
ternativa que fornece a expressão correta para a massa da partícula
A em termos de todas as grandezas conhecidas.

*a) mA =

(v2

f − v2

i)

2kqAqB

1
ri − 1

rf





. d) mA =

(v2

i + v2

f)

2kqAqB

1
ri − 1

rf





.

b) mA =

(v2

f − v2

i)

2kqAqB

1
ri + 1

rf





. e) mA =

(vf − vi)

2kqAqB

1
ri − 1

rf





.

c) mA =

(v2

i − v2

f)

2kqAqB

1
ri − 1

rf





.

(IME/RJ-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Uma partícula de carga +Q e massa m move-se dentro de um túnel
estreito no plano xy, sem atrito, sujeita à força provocada pelo campo
elétrico (E,0), seguindo a trajetória conforme apresentado na
figura abaixo. Sabe-se que:
• a partícula entra no túnel com velocidade (v,0) no ponto de coor-
denadas (0,0);
• a trajetória da partícula forçada pelo túnel é um quarto de circun-
ferência de raio R;
• não há influência da força da gravidade.

túnel

+Q

x

(0,0)

R

E

y

Ao passar por um ponto genérico dentro do túnel, determine, em
função da abscissa x:
a) o módulo da velocidade da partícula;
b) as componentes vx e vy do vetor velocidade da partícula;
c) o módulo da aceleração tangencial da partícula;
d) o módulo da reação normal exercida pela parede do túnel sobre
a partícula;
e) o raio instantâneo da trajetória da partícula imediatamente após
deixar o túnel.
RESPOSTA IME/RJ-2013.1:

a) vF = 2·Q·E·x
m

+ v2

c)

Q·E
m

x
R





2

√1 −

.

aT =

b)

2·Q·E·x
m

+ v2

x
R





2

√1 −

.

vx =

d)

3·Q·E·x + m·v2
R

N =

2·Q·E·x
m

+ v2

x
R.

vy =

e) R’ = 2·R +m·v2
Q·E

(UEM/PR-2013.1) - RESPOSTA: SOMA = 05 (01+04)
Duas cargas puntiformes positivas e idênticas (+q) estão separadas
por uma distância de 1 m.
Assinale o que for correto.
01) Em um ponto A, em uma linha imaginária que une as duas cargas
distantes 0,25 m da carga da direita e 0,75 m da carga da esquerda,
a magnitude do campo elétrico é 128

9k·q, apontado da direita para a
esquerda, em que k é a constante eletrostática do vácuo.
02) Se a distância entre as cargas for duplicada, o potencial elétrico
em um ponto equidistante das cargas também dobra.
04) A variação da energia potencial elétrica do sistema, quando as
cargas são deslocadas para uma distância 0,5 m uma da outra, é
U = k·q2

, em que k é a constante eletrostática do vácuo.
08) A força entre as duas cargas é atrativa e varia com o inverso da
distância entre elas.
16) Dobrando os valores das cargas, a força entre elas também du-
plica.

(FUVEST/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: C
Um raio proveniente de uma nuvem transportou para o solo uma
carga de 10 C sob uma diferença de potencial de 100 milhões de
volts. A energia liberada por esse raio é
a) 30 MWh.
b) 3 MWh.
*c) 300 kWh.
d) 30 kWh.
e) 3 kWh.

Note e adote: 1 J = 3 × 10−7

kWh

japizzirani@gmail.com

4

(CEFET/MG-2013.1) - ALTERNATIVA: B
A figura abaixo mostra alguns pontos de uma região do espaço onde
existe um campo elétrico e os respectivos valores dos seus poten-
ciais elétricos.

800 V

700 V

600 V

600 V

250 V

O campo elétrico na região delimitada é
a) circular e no sentido horário.
*b) uniforme e vertical para baixo.
c) radial e aponta de fora para o centro.
d) uniforme e horizontal para a esquerda.
e) perpendicular ao plano,saindo do papel.

(UEG/GO-2013.1) - RESOLUÇÃO NO FINAL DA QUESTÃO
Em 1923, Robert Millikan ganhou o prêmio Nobel pela determinação
da carga do elétron. Em seu experimento, ele borrifou gotículas de
óleo, carregadas negativamente, em uma câmara fechada. Nela ha-
viam duas placas condutoras carregadas com sinais opostos de car-
ga elétrica, que eram ligadas somente após as gotículas passarem
pelo orifício da primeira placa, conforme mostra a figura. Quando a
gotícula passava pelo orifício, um campo elétrico era estabelecido
entre as placas com tal intensidade que a gotícula ficava suspensa
no ar, em equilíbrio com a força gravitacional.

Borrifador de óleo

Gota de óleo
em repouso

+

Com base no exposto, mostre que a carga da gotícula pode ser dada
pela expressão:

q =4πr3

dg

3E
onde q é a carga da gotícula, r é o raio da gotícula, d é a densidade
da gotícula, g a aceleração da gravidade e E, o módulo do campo
elétrico que mantém a gotícula suspensa.
RESOLUÇÃO UEG/GO-2013.1:
Como a gotícula está parada no ar em equilíbrio, tem-se que:
F(elétrica) = P (peso) ⇒ qE = mg

m = dV e V = (4/3)πr3

⇒ q =4πr3

dg

3E

(UNIFAP-2013.1) - RESPOSTA: v = 8,0 m/s
No laboratório de Física da UNIFAP os alunos da disciplina de Física
III fazem uma experiência conforme é mostrada na figura abaixo.

A

R

R

B

E

Na figura acima, o bloco, de 50 g de massa e carga q = −50 µC, é
abandonado a partir da posição “A” dentro de um campo elétrico ho-
mogêneo de magnitude E = 6 kV/m. Supondo que não existe atrito,
qual será a velocidade do bloco, no experimento acima realizado
pelos alunos, quando ele passa na posição “B”?
Dados: raio R = 2 m e g = 10 m/s2
.

(FUVEST/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: D
A energia potencial elétrica U de duas partículas em função da dis-
tância r que as separa está representada no gráfico da figura abai-
xo.

12

r (10−10

m)

U (10−18 J)

10

8

6

4

2

0

6

4

2

0

Uma das partículas está fixa em uma posição, enquanto a outra
se move apenas devido à força elétrica de interação entre elas.
Quando a distância entre as partículas varia de ri = 3 × 10−10

m a

rf = 9 × 10−10

m, a energia cinética da partícula em movimento

a) diminui 1 × 10−18

J.
b) aumenta 1 × 10−18

J.

c) diminui 2 × 10−18

J.
*d) aumenta 2 × 10−18

J.

e) não se altera.

(UNIMONTES/MG-2013.1) - ALTERNATIVA: C
Duas esferas metálicas idênticas, carregadas com cargas de 3 C e
9 C, repelem-se com uma força de intensidade F quando estão a
uma distância d uma da outra. Essas esferas são postas em con-
tato e, em seguida, afastadas novamente, permanecendo agora a
uma distância de 60 cm uma da outra. Nessa última configuração,
as esferas repelem-se com uma força de intensidade igual a F/3. A
distância d é
a) 20 cm.
b) 10 cm.
*c) 30 cm.
d) 60 cm.

(PUC/GO-2013.1) - ALTERNATIVA: C
Considerando-se que a matéria é constituída por cargas elementa-
res, analise a situação a seguir:
Uma carga elétrica é submetida a um campo elétrico uniforme e
sobe com aceleração constante de 1,0 m/s2

. Admitindo-se 2,0 µC e
1,0 g de massa para essa carga, em um local onde a aceleração da
gravidade vale 10 m/s2

, calcule a intensidade do campo elétrico. Em
seguida, marque a alternativa com a resposta correta:
a) 4500 N/C

*c) 5500 N/C

b) 5000 N/C

d) 6000 N/C

(FEI/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: A
As cargas q1 = 10 µC e q2 = 40 µC estão fixas nos pontos mostrados
na figura. Uma terceira carga q = 5 µC está em equilíbrio na linha
que une q1 e q2. Entre as cargas há somente a ação de forças elétri-
cas. Nesta condição, qual é a distância entre q1 e q?
*a) 5,00 cm
b) 6,00 cm
c) 7,50 cm
d) 3,33 cm
e) 6,66 cm

d

q1

q2

q

10 cm

japizzirani@gmail.com

5

(FGV/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: B
No interior de um campo elétrico uniforme, uma partícula, de massa
m e eletrizada com carga q, é abandonada do repouso no ponto A da
superfície equipotencial V1. Ela é acelerada pela força do campo até
o ponto B da superfície equipotencial V2, distante d de V1.

m;q

d

A

B

V1

V2

Desprezados os efeitos gravitacionais, a velocidade com que a par-
tícula passará pelo ponto B depende
a) diretamente da diferença de potencial V1 – V2.
*b) diretamente da raiz quadrada da diferença de potencial V1 – V2.
(c) diretamente da razão q/m entre a carga e a massa da partícula.
d) inversamente da raiz quadrada da razão q/m entre a carga e a
massa da partícula.
e) inversamente da distância d entre as superfícies equipotenciais
V1 e V2.
(UNICENTRO/PR-2013.1) - ALTERNATIVA OFICIAL: A
Sobre eletrostática, assinale a alternativa INCORRETA.
*a) Triplicando-se a distância entre duas cargas elétricas (Q1 e Q2),
positivas, no vácuo, a razão entre as forças (F1 e F2) de repulsão
entre elas será 1/9.
b) Tem-se uma carga de 3×10−6

C colocada em um local onde o
potencial é 4000 volts. Para levá-la a um local onde o potencial é
30% (trinta por cento) maior que o anterior, o trabalho necessário
vale 0,0036 J.
c) No processo de indução eletrostática, o corpo induzido se eletriza-
rá sempre com carga de sinal contrário à do indutor.
d) Considerando uma ddp de 5000 V, um capacitor plano a vácuo
cujas armaduras, separadas por uma distância de 1,2 cm, têm área
de 0,3 m2

, possui carga armazenada de 11×10−7

C. Considere

εo = 8,8×10−12

F/m.

(UFRN-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Informações divulgadas revelam que o Brasil é um dos países onde
há uma grande ocorrência de raios. Estes são descargas elétricas
que ocorrem na atmosfera, geralmente entre a nuvem e o solo ou
entre duas nuvens.
Segundo especialistas, no Brasil, ocorrem a cada segundo, em mé-
dia, três raios tipo nuvem – solo, e, em cada um desses raios, é
gerada uma energia da ordem de 109

J.
Considere a rigidez dielétrica do ar igual a 3 × 106

Volt/m, isto é, a
maior intensidade do campo elétrico que pode ser aplicado ao ar
sem que ele se torne condutor, e que E = V/d, onde E é a intensidade
do campo elétrico, V a diferença de potencial elétrico entre a nuvem
e o solo e d a distância entre a nuvem e o solo.
a) Supondo que as cargas elétricas estão uniformemente distribuí-
das na base de uma nuvem que se situa a 3 km de altura do solo
e induzem, neste, cargas de sinais opostos, calcule a diferença de
potencial mínima, VM, capaz de quebrar a rigidez dielétrica do ar de
modo que ocorram raios.
b) Determine a potência média gerada pelos três raios que caem a
cada segundo.
c) Se toda a potência gerada pelos três raios que caem a cada se-
gundo pudesse ser utilizada como fonte de energia elétrica, qual se-
ria o número de raios necessários para gerar uma potência elétrica
de 15000 MW (1,5 × 1010

W), ou seja, uma potência equivalente à

gerada pela Usina de Itaipu?
RESPOSTA UFRN-2013.1:
a) U = 9,0 × 109

V

b) PR = 3,0 × 109

W

c) 15 raios

(UECE-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Considere dois condutores A e B. Os potenciais elétricos de suas
superfícies medidos em relação ao solo são 3 e −6 Volts, respectiva-
mente. O potencial elétrico da superfície do condutor A em relação à
superfície do condutor B é, em Volts,
*a) 9.

c) 3.

b) 6.

d) 0.

(UEPB-2013.1) - ALTERNATIVA: 27 A; 28 A
Leia o Texto II, a seguir, para responder às questões 27 e 28.
Texto II:
A geração de eletricidade estática por atrito é mais comum do que
se pode imaginar. Quando penteamos o cabelo num dia seco, po-
demos notar que os fios repelem-se uns dos outros. Ao tirarmos
um agasalho de lã, notamos que os pelos dos braços se arrepiam,
atraídos pelo tecido. Ao caminharmos sobre um tapete de lã, o atri-
to dos sapatos com o tapete pode gerar cargas que se acululam
em nosso corpo. Ao se movimentarem, os veículos também podem
se tornar eletrizados pelo atrito com o ar atmosférico. Além dessas,
seria possível enumerar várias outras situações do diaadia em que
se pode constatar a eletrização por atrito. (Adaptado de JUNIOR,
F.R. Os Fundamentos da Física, 8. ed. vol. 3. São Paulo: Moderna,
2003 p. 8)

QUESTÃO 27

Acerca do assunto abordado no texto II, que descreve alguns dos
efeitos da eletrização por atrito, analise e identifique nas proposi-
ções a seguir, a(as) que esplica(m) o processo de eletrização por
atrito, escrevendo V ou F, conforme sejam verdadeiras ou falsas,
respectivamente:
( ) Nem todo par de corpos atritados se eletriza. É preciso que eles
tenham diferentes tendências para reter ou ceder elétrons.
( ) Nos isolantes, as cargas elétricas, em excesso, distribuem-se
sempre na superfície externa, quaisquer que sejam suas dimen-
sões, isso acontece porque, sendo cargas de mesmo sinal, elas re-
pelem-se mutuamente de modo a manter a maior distância possível
entre si.
( ) Os corpos atritados adquirem cargas de mesmo valor absoluto
e sinais contrários.
( ) Não é possível eletrizar uma barra metálica segurando-a com a
mão, porque tanto a barra metálica como o corpo humano são bons
condutores.
Após a análise feita, assinale a alternativa que corresponde à sequ-
ência correta:
*a) VFVV

d) FVFV

b) VVFV

e) FFVV

c) VVFF

QUESTÃO 28

Ainda acerca do exposto no texto II, que descreve alguns dos efeitos
da eletrização por atrito, resolva a seguinte situação-problema:
Um pedaço de lã e um cilindro de vidro, ambos inicialmente neu-
tros, são atritados de forma que a lã adquire uma carga elétrica de
−3.2.10−9

C. Sendo a carga elétrica elementar e = −1,6.10−19

C,
após o atrito, a quantidade de elétrons que o cilindro de vidro perdeu
para o pedaço de lã, é
*a) 2,0.1010
.

d) 5,2.1028
.

b) 5,0.109
.

e) 5,2.1010
.

c) 2,0.1028
.
(MACKENZIE/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: E
Em um determinado instante, dois corpos de pequenas dimensões
estão eletricamente neutros e localizados no ar. Por certo processo
de eletrização, cerca de 5 × 1013

elétrons “passaram” de um corpo
a outro. Feito isto, ao serem afastados entre si de uma distância de
1,0 cm, haverá entre eles

Dados:

Constante eletrostática do ar

Carga elementar

ko = 9 × 109

N.m2

/ C2

e = 1,6 × 10−19

C

a) uma repulsão eletrostática mútua, de intensidade 5, 76 kN.
b) uma repulsão eletrostática mútua, de intensidade 7,2 × 105

kN.

c) uma interação eletrostática mútua desprezível, impossível de ser
determinada.
d) uma atração eletrostática mútua, de intensidade 7,2 × 105

kN.

*e) uma atração eletrostática mútua, de intensidade 5, 76 kN.

japizzirani@gmail.com

6

(MACKENZIE/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: E
Fixam-se as cargas puntiformes q1 e q2, de mesmo sinal, nos pontos
A e B, ilustrados abaixo.

d

q1

q2

3d

A

B

C

Para que no ponto C o vetor campo elétrico seja nulo, é necessário
que
a) q2 = (1/9)q1
b) q2 = (1/3)q1
c) q2 = 3q1
d) q2 = 6q1
*e) q2 = 9q1

(PUC/RS-2013.1) - ALTERNATIVA: E
Uma esfera metálica neutra é suspensa por um fio isolante. Quando
um bastão feito de material isolante e positivamente carregado é
posicionado perto da esfera metálica sem encostar nela, observa-se
que a esfera
a) é repelida pelo bastão, porque a esfera se torna positivamente
carregada.
b) é atraída para o bastão, porque a esfera se torna negativamente
carregada.
c) é atraída para o bastão, porque o número de prótrons na esfera é
menor que no bastão.
d) é repelida pelo bastão, porque ocorre um rearranjo de prótons
na esfera.
*e) é atraída para o bastão, porque ocorre um rearranjo dos elétrons
na esfera, que continua neutra.

(UNIOESTE/PR-2013.1) - ALTERNATIVA: E
A uma distância d de uma carga pontual Q, igual a 10,0 nC, o po-
tencial elétrico é V. Aumentando de 20,0 cm a distância d à carga o
potencial V diminui de 600 V. Considerando o potencial igual a zero
no infinito e a constante eletrostática k igual a 9,00 × 109

N.m2

.C−2
,

assinale a alternativa correta.
a) Para d = 0 tem-se V = 0.
b) O valor de V é igual a 300 V.
c) O valor de d é igual a 30,0 cm.
d) O potencial diminui de 600 V para cada aumento de 20,0 cm em d.
*e) Diminuindo de 5,00 cm o valor de d, o potencial aumenta de
900 V.

(UNIOESTE/PR-2013.1) - ALTERNATIVA: A
A figura representa uma associação mista de três capacitores:
C1 = 12,0 µF, C2 = 6,00 µF e C3 = 18,0 µF.

C1

C2

C3

A

C

B

Os terminais A e C são conectados aos polos de uma bateria de
12,0 V e após um tempo suficiente para atingir o equilíbrio eletrostá-
tico, analise as afirmações e assinale a alternativa correta.
I. O capacitor equivalente à associação é igual a 8,00 µF.
II. Todos os capacitores possuem a mesma quantidade de carga
elétrica.
III. A diferença de potencial entre os pontos A e B é 8,00 V.
IV. A energia elétrica total armazenada na associação é 576 µJ.
V. A soma das cargas armazenadas nos capacitores é 192 µC.

*a) Apenas a afirmativa II é falsa.
b) As afirmativas II e V são falsas.
c) Todas as afirmativas são verdadeiras.
d) As afirmativas II e IV são verdadeiras.
e) As afirmativas II, III e IV são verdadeiras.

(UNITAU/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: C
O circuito mostrado na figura abaixo alimenta um capacitor de pla-
cas paralelas com uma tensão V0. O meio dielétrico entre as duas
placas é o vácuo, cuja permissividade elétrica é ε0 .

+
+
+
+
+





V0

d

Quando inserimos entre as placas um novo dielétrico cuja permissi-
vidade relativa é k, e, além disso, com as mesmas dimensões das
placas, é CORRETO afirmar que:
a) as cargas nas placas não se alteram quando inserimos o dielétri-
co com constante k.
b) a capacitância não se altera quando inserimos o dielétrico com
constante k.
*c) o campo elétrico entre as placas é o mesmo antes e depois de
inserirmos o dielétrico com constante k.
d) as densidades de cargas elétricas nas superfícies das placas do
capacitor, antes e depois de inserirmos o dielétrico de constante k,
não se alteram.
e) as densidades de cargas, positiva e negativa, depois de inserir-
mos o dielétrico de constante k, são diferentes entre as placas do
capacitor.

(UNIMONTES/MG-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Um campo elétrico é gerado por uma carga q1, puntiforme e posi-
tiva. A 0,2 m de distância dessa carga positiva é posta outra carga
puntiforme q2 = −1 × 10−6

C, que está presa a um barbante (veja a

figura).

0,2 m

T = 2,25 N

q1

q2

Dado:
K0 = 9 × 109

N.m2

/C2

O módulo da tensão no barbante é igual a 2,25 N. O valor de q1 é,
aproximadamente:
a) 2,00 × 10−5

C.

b) 2,50 × 10−5

C.

c) 3,00 × 10−5

C.

*d) 1,00 × 10−5

C.

(VUNESP/UFTM-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Uma carga elétrica puntiforme q é transportada pelo caminho ACB,
contido no plano da figura, do ponto A ao ponto B do campo elétrico
gerado por uma carga fixa Q, conforme representado na figura.

A

Q

q

B

C

Considerando que Q e q estejam isoladas de quaisquer outras car-
gas elétricas, pode-se afirmar corretamente que:
a) no trajeto de A para B, q fica sujeita a forças elétricas de módulos
sempre decrescentes.
b) só existe um par de pontos do segmento AB nos quais a carga q
fica sujeita a forças elétricas de mesmo módulo.
c) ao longo do segmento AB, o módulo do campo elétrico criado por
Q tem valor máximo em A e mínimo em B.
*d) no segmento AB existe apenas mais um ponto em que o campo
elétrico gerado por Q tem módulo igual ao gerado por ela no ponto
A.
e) do ponto A até o ponto C, o módulo da força elétrica sofrida por q
diminui, depois passa a aumentar até atingir o ponto B.

japizzirani@gmail.com

7

(UFPR-2013.1) - RESPOSTA: Ceq = 2C
Considerando que todos os capacitores da associação mostrada na
figura abaixo têm uma capacitância igual a C, determine a capaci-
tância do capacitor equivalente entre os terminais A e B. Apresente
a resolução.

A

H

B

I

D

F

G

E

(UEM/PR-2013.1) - RESPOSTA: SOMA = 25 (01+08+16)
Uma fina placa metálica plana e infinita A, disposta no vácuo ao nível
do mar na posição horizontal, está ligada ao polo positivo de uma
bateria de 12 V. Uma outra placa metálica B, idêntica à A e ligada ao
polo negativo da mesma bateria, é colocada em uma posição ime-
diatamente acima de A, de forma que as duas placas permaneçam
separadas por uma distância d = 5 mm, formando um capacitor de
placas paralelas. Uma pequena esfera metálica, de massa m e car-
ga elétrica q, permanece em repouso quando é solta em um ponto P
qualquer equidistante a A e B. Com base nessas informações, adote
que a energia potencial gravitacional é nula ao nível do mar, analise
as alternativas abaixo e assinale o que for correto.
01) O campo elétrico no interior das placas é uniforme, está direcio-
nado na vertical, de baixo para cima, e possui módulo de 2,4 kV/m.
02) O trabalho líquido que a força elétrica realiza sobre a esfera
metálica é de 60 µJ.
04) Quando a esfera é transladada na horizontal, o trabalho efe-
tuado pela força gravitacional sobre essa esfera é maior do que o
trabalho efetuado pela força elétrica que age sobre ela.
08) A carga elétrica que está acumulada na esfera metálica é
q =mg

E, sendo E o módulo do campo elétrico no interior das pla-

cas.
16) A energia potencial elétrica da esfera é 1

2qEd, enquanto sua

energia potencial gravitacional é 1

2mgd.

(UEM/PR-2013.1) - RESPOSTA: SOMA = 28 (04+08+16)
Analise as alternativas abaixo e assinale o que for correto.
01) Quando dois corpos quaisquer são submetidos à eletrização por
atrito, eles adquirem cargas elétricas de sinais opostos, que são pro-
duzidas durante a fricção das nuvens eletrônicas dos átomos que
compõem esses corpos.
02) Corpos que apresentam excesso de cargas elétricas positivas
são capazes de repelir corpos negativamente carregados.
04) Em um condutor elétrico metálico, as cargas elétricas em exces-
so se distribuem em sua superfície externa, implicando que o campo
elétrico em seu interior é nulo.
08) Quando um corpo eletrizado A atrai um condutor elétrico B, o
condutor B pode estar eletrizado com uma carga de sinal oposto à
carga de A, ou pode estar eletricamente neutro.
16) Em uma esfera metálica carregada, as cargas elétricas em ex-
cesso se distribuem em sua superfície externa, implicando que o
potencial elétrico em seu interior é constante.

(UNICISAL-2013.1) - ALTERNATIVA: A
A função do desfibrilador é reverter as arritmias cardíacas (fibrila-
ção) com a aplicação de um pulso de corrente elétrica de grande
intensidade e curta duração. Essa corrente elétrica contrai as fibras
cardíacas e pode reestabelecer o ritmo normal de batimentos do
coração. O capacitor é o elemento fundamental do desfibrilador, pois
armazena energia potencial elétrica necessária para seu funciona-
mento. Considerando que um capacitor de 1 mF é submetido a uma
diferença de potencial elétrica de 8000 V, qual a energia potencial
elétrica armazenada no capacitor?
*a) 32 kJ

d) 64 kJ

b) 32 GJ

e) 64 GJ

c) 64 mJ

(UNICISAL-2013.1) - ALTERNATIVA: C
Devido à existência de alguns canais na membrana plasmática da
célula do miocárdio, há um fluxo de certos íons específicos por eles.
Tal fenômeno propicia o surgimento de uma diferença de potencial
elétrico (ddp) entre o interior e o exterior do músculo do coração. Tal
ddp pode ser medida a partir de um exame chamado eletrocardio-
grama, que pode indicar até 90 mV. Tal diferença de potencial po-
deria realizar um trabalho, em módulo, de quantos joules sobre um
elétron no vácuo? (Dado: carga do elétron = −1,6 × 10−19

C.)

a) 1,44 × 10−17

d) 56,25 × 10−19

b) 1,44 × 10−19

e) 56,25 × 1016

*c) 1,44 × 10−20

(ITA/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: E
A figura mostra duas cascas esféricas condutoras concêntricas no
vácuo, descarregadas, em que a e c são, respectivamente, seus
raios internos, e b e d seus respectivos raios externos. A seguir, uma
carga pontual negativa é fixada no centro das cascas.

a

b
c

d

Estabelecido o equilíbrio eletrostático, a respeito do potencial nas
superfícies externas das cascas e do sinal da carga na superfície de
raio d, podemos afirmar, respectivamente, que
a) V(b) > V(d) e a carga é positiva.
b) V(b) < V(d) e a carga é positiva.
c) V(b) = V(d) e a carga é negativa.
d) V(b) > V(d) e a carga é negativa.
*e) V(b) < V(d) e a carga é negativa.

(UFSC-2013.1) - RESPOSTA: SOMA = 14 (02+04+08)
A eletricidade estática gerada por atrito é fenômeno comum no coti-
diano. Pode ser observada ao pentearmos o cabelo em um dia seco,
ao retirarmos um casaco de lã ou até mesmo ao caminharmos sobre
um tapete. Ela ocorre porque o atrito entre os materiais gera desiqui-
líbrio entre o número de protóns e elétrons de cada material, tornan-
do-os carregados positivamente ou negativamente. Uma maneira de
identificar qual tipo de carga um material adquire quando atritado
com outro é consultando uma lista elaborada experimentalmente,
chamada série triboelétrica, como mostrado abaixo. A lista está or-
denada de tal forma que qualquer material adquire carga positiva
quando atritado com o materias que o seguem.

Materiais

Materiais

1Pele humana seca

10Papel

2Couro

11Madeira

3Pele de coelho

12Latão

4Vidro

13Poliéster

5Cabelo humano

14Isopor

6Náilon

15Filme PVC

7Chumbo

16Poliuretano

8Pele de gato

17Polietileno

9Seda

18Teflon

Com base na lista triboelétrica, assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).
01. A pele de coelho atritada com teflon ficará carregada positiva-
mente, pois receberá prótons do teflon.
02. Uma vez eletrizados por atrito, vidro e seda quando aproximados
irão se atrair.
04. Em um processo de eletrização por atrito entre vidro e papel,
o vidro adquire carga +5 unidades de carga, então o papel adquire
carga de −5 unidades de carga.
08. Atritar couro e teflon irá produzir mais eletricidade estática do
que atritar couro e pele de coelho.
16. Dois bastões de vidro aproximados depois de atritados com pele
de gato irão se atrair.
32. Uma bastão de madeira atritado com outro bastão de madeira
ficará eletrizado.

japizzirani@gmail.com

8

(VUNESP/UNICASTELO-2013.1) - ALTERNATIVA: B
O esquema representa a distribuição das cargas elétricas no interior
de uma nuvem de tempestade e as linhas de seu campo elétrico.

+ +

+ +
+ + ++

− − − −
− − −

P

(Osmar Pinto Jr. e Iara de Almeida Pinto. Relâmpagos, 1996.)

No esquema, o vetor campo elétrico no ponto P é representado pelo
vetor

a)

d)

*b)

e)

c)

(IF/CE-2013.1) - ALTERNATIVA: B
Uma esfera isolante está eletrizada com carga elétrica de −0,8 µC.
Sabendo que a carga elementar é de 1,6 × 10−19

C, podemos afirmar

que a esfera possui:
a) Excesso de 2 × 1012

prótons

*b) Excesso de 5 × 1012

elétrons

c) Falta de 5 × 1012

elétrons

d) Excesso de 5 × 1012

prótons

e) Falta de 2 × 1012

elétrons

(IF/CE-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Três esferas condutoras idênticas 1, 2 e 3 possuem, respectivamen-
te, cargas elétricas 4q, −q e −q. A esfera 1 é colocada em contato
com a esfera 2, é separada e, logo em seguida, colocada em conta-
do coma a esfera 3. A carga final da esfera 1 vale:
a) q.
b) −q.
c) 2q.
*d) q/4.
e) 2q/3.

(IF/SP-2013.1) - ALTERNATIVA: D
Durante uma tempestade, uma nuvem carregada positivamente se
aproxima de um edifício que possui um pararaios, conforme a figura
a seguir

+ + + + + +

Para-raios

De acordo com o enunciado pode-se afirmar que, ao se estabelecer
uma descarga elétrica no para-raios,
a) prótons passam da nuvem para o para-raios.
b) prótons passam do para-raios para a nuvem
c) elétrons passam da nuvem para o para-raios.
*d) elétrons passam do para-raios para a nuvem.
e) elétrons e prótons se transferem de um corpo a outro.

(UFPB-2013.1) - ALTERNATIVA: B
Impressoras de jato de tinta funcionam pelo envio sobre o papel de
gotas de tinta eletricamente carregadas, que são aceleradas através
de um campo elétrico. A gota é inserida em uma região onde há um
campo elétrico uniforme criado por duas placas paralelas carrega-
das, conforme mostrado na figura abaixo, e é acelerada para a es-
querda.

+
+
+
+
+
+
+
+
+
+










Uma gota de massa m=10−6

kg adquire uma aceleração a=2,0 m/s2

,

em um campo elétrico de intensidade E = 5 × 106

N /C.
Considerando essas informações e desprezando a ação da gravida-
de, conclui-se que a carga elétrica da gota corresponde a:
a) 2 × 10−13

C

d) 8 × 10−13

C

*b) 4 × 10−13

C

e) 10 × 10−13

C

c) 6 × 10−13

C

(UFPB-2013.1) - ALTERNATIVA: E
Para inferir a carga elétrica de cinco esferas denominadas por A, B,
C, D e E, um estudante mediu a força de Coulomb que cada uma
exerce, separadamente, sobre uma esfera teste carregada. Os re-
sultados das medições estão resumidos na tabela a seguir:

EsferasDistância entre
as esferas

Módulo da
força

Tipo de força

A

d

F

Atrativa

B

d

2F

Repulsiva

C

2d

F/4

Atrativa

D

d

F

Repulsiva

E

2d

F

Atrativa

Sabendo que a esfera A tem carga elétrica Q, o estudante fez as
seguintes afirmativas:
I. A carga elétrica da esfera B é 2Q.
II. A carga elétrica da esfera C é Q.
III. A carga elétrica da esfera D é −Q.
IV. A carga elétrica da esfera E é 2Q.
Estão corretas apenas as afirmativas:
a) I, II e IV
b) I, II e IV
c) I e III
d) II e IV
*e) II e III

(UEPG/PR-2013.1) - RESPOSTA: SOMA = 19 (01+02+16)
Considerando uma carga puntual Q, no ar, e um ponto P situado a
uma distância r da carga, conforme esquematizado abaixo, assinale
o que for correto.

r

Q

P

01) Se no ponto P for colocada uma carga q, essa ficará sujeita a
uma força F que poderá ser conhecida pela lei de Coulomb.
02) Associada ao ponto P uma carga q, a intensidade do campo elé-
trico nesse ponto não dependerá da carga q, mas será proporcional
ao valor da carga Q.
04) O campo elétrico gerado pela carga Q e atuante sobre uma car-
ga q é inversamente proporcional à distância que as separa.
08) Se uma carga q positiva for abandonada no interior do campo
elétrico gerado por uma carga Q também positiva, seu movimento
no interior do campo será de atração em relação a Q.
16) Se uma carga q estiver sob ação de vários campos elétricos,
essa ficará sujeita a um campo elétrico resultante, igual à soma ve-
torial desses campos.

japizzirani@gmail.com

9

(UECE-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Uma das propriedades do capacitor é armazenar energia. Essa ca-
racterística é a base de um desfibrilador, aparelho usado para conter
a fibrilação de um coração vitimado por um ataque. Considere um
desfibrilador com um capacitor de 64 µF completamente carregado,
com uma tensão de 5 kV entre suas placas. Suponha que em cada
aplicação do aparelho seja usada 25% da energia total acumulada.
Assim, a energia, em Joules, utilizada em uma dessas aplicações é
*a) 200.

b) 320.

c) 640.

d) 800.

(UFPB-2013.1) - ALTERNATIVA: C
Uma tela sensível ao toque é composta por duas placas condutoras
e paralelas, separadas por um dielétrico, constituindo, dessa forma,
um capacitor. Ao ser tocado por um dedo, a carga acumulada no
capacitor é modificada, alterando a sua capacitância.
Em um protótipo simplificado de tela sensível ao toque, dois capaci-
tores, inicialmente com capacitância C, estão em paralelo submeti-
dos à mesma voltagem V, e acumulando uma carga Q, em cada um
deles, conforme figura a seguir.

V

Tela sensível
ao toque

O capacitor da direita é a tela sensível ao toque e, ao ser tocado, a
carga acumulada é modificada para Q/2, mantida a voltagem.
Nessas condições, a capacitância do capacitor equivalente a essa
configuração passa a ser:
a) C/2.

d) 2C.

b) C.

e) 5C/2.

*c) 3C/2.

(VUNESP/FACISB-2013.1) - ALTERNATIVA: E
A figura mostra um arranjo de quatro cargas elétricas puntiformes
fixas, sendo todas de mesmo módulo Q e ocupando os vértices de
um quadrado de lado L.

+Q

+Q

+Q

−Q

L

L

A constante eletrostática do meio é k e não existe influência de ou-
tras cargas. A intensidade do vetor campo elétrico produzido por es-
sas cargas no centro do quadrado é

a) 3kQ
L2.

d) 0.

b) kQ
L2.

*e) 4kQ
L2.

c) 2kQ
L2.

(FUVEST/SP-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Um equipamento, como o esquematizado na figura abaixo, foi utili-
zado por J.J.Thomson, no final do século XIX, para o estudo de raios
catódicos em vácuo. Um feixe fino de elétrons (cada elétron tem
massa m e carga e) com velocidade de módulo v0, na direção hori-
zontal x, atravessa a região entre um par de placas paralelas, hori-
zontais, de comprimento L. Entre as placas, há um campo elétrico
de módulo constante E na direção vertical y. Após saírem da região
entre as placas, os elétrons descrevem uma trajetória retilínea até a
tela fluorescente T.

∆y

x

y

E

v0

L

T

Determine
a) o módulo a da aceleração dos elétrons enquanto estão entre as
placas;
b) o intervalo de tempo ∆t que os elétrons permanecem entre as
placas;
c) o desvio ∆y na trajetória dos elétrons, na direção vertical, ao final
de seu movimento entre as placas;
d) a componente vertical vy da velocidade dos elétrons ao saírem da
região entre as placas.

Note e adote:
Ignore os efeitos de borda no campo elétrico.
Ignore efeitos gravitacionais.

RESPOSTA FUVEST/SP-2013.1:

a) a =e.E
m

c)

e.E.L2
2.m.v02

∆y =

b) ∆t = L
v0

d)

e.E.L
m.v0

vy =

(VUNESP/UFTM-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Duas esferas metálicas idênticas, de pequenas dimensões e isola-
das, têm cargas elétricas positivas q1 e q2. O gráfico 1 representa a
variação do módulo da força de repulsão entre elas, em função da
distância que as separa.
Essas esferas são colocadas em contato, de modo que a quantida-
de de carga total se conserve, e depois são separadas. O gráfico 2
representa a variação do módulo da força de repulsão entre elas, em
função da distância que as separa, nessa nova situação.

d (cm)

F (N)

2

0

6

180

F1

gráfico 1

d (cm)

F (N)

3

0

90

gráfico 2

Sabendo que k = 9 × 109

Nm2

/C2

, calcule:
a) o módulo da força F1 indicada no gráfico 1.
b) o valor de q1 + q2.
RESPOSTA VUNESP/UFTM-2013.1:
a) F1 = 20 N b) q1 + q2 = 6,0 µC

(UNICENTRO/PR-2013.1) - ALTERNATIVA: E
Assinale a alternativa INCORRETA.
a) Um capacitor plano é eletrizado e, ao aumentar-se a distância
entre as placas, a sua capacidade diminui.
b) Entre duas cargas pontuais existe uma distância r. Para que a
força entre elas triplique, essa distância deve ser r.√3

3.
c) Duas cargas elétricas de mesmo valor, colocadas no vácuo, a
uma distância d entre elas, pode-se afirmar que o campo elétrico é
nulo no ponto médio entre as cargas.
d) Para o cálculo da velocidade de uma partícula que se movimenta
entre dois pontos A e B, sujeitos a uma diferença de potencial, é váli-
do o teorema da Energia Cinética postulado na Mecânica.
*e) Uma esfera metálica oca de raio R e carga elétrica Q possui
em seu centro um campo elétrico proporcional ao quadrado de seu
raio.

japizzirani@gmail.com

10

(UFPE-2013.1) - RESPOSTA: Q’B = +49 µC
Duas esferas metálicas iguais, A e B, estão carregadas com cargas
QA = +76 µC e QB = +98 µC, respectivamente. Inicialmente, a esfera
A é conectada momentaneamente ao solo através de um fio metá-
lico. Em seguida, as esferas são postas em contato momentanea-
mente. Calcule a carga final da B esfera , em µC.

(UFRGS/RS-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Um dos grandes problemas decorren-
tes do aumento da produção indus-
trial mundial é o aumento da poluição
atmosférica. A fumaça, resultante da
queima de combustíveis fósseis como
carvão ou óleo, carrega partículas só-
lidas quase microscópicas contendo,
por exemplo, carbono, grande causa-
dor de dificuldades respiratórias. Faz-se então necessária a remo-
ção destas partículas da fumaça, antes de ela chegar à atmosfera.
Um dispositivo idealizado para esse fim está esquematizado na fi-
gura abaixo.

gás ~ livre de
poluentes

gás com
poluentes

poluentes são atraídos
pelos coletores
positivamente
carregados

placa coletora
positivamente carregada

poluentes
adquirem carga
elétrica negativa

coletores são
sacudidos para
remover os
poluentes

grade metálica
negativamente carregada

2

1

A fumaça poluída, ao passar pela grade metálica negativamente car-
regada, é ionizada e posteriormente atraída pelas placas coletoras
positivamente carregadas. O ar emergente fica até 99% livre de po-
luentes. A filtragem do ar idealizada neste dispositivo é um processo
fundamentalmente baseado na
*a) eletricidade estática.
b) conservação da carga elétrica.
c) conservação da energia.
d) força eletromotriz.
e) conservação da massa.

(UFRGS/RS-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Na figura abaixo, está mostrado uma série de quatro configurações
de linhas de campo elétrico.

4

2

1

3

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da
sentença abaixo, na ordem em que aparecem.
Nas figuras .......... , as cargas são de mesmo sinal e, nas figuras
.......... , as cargas têm magnitudes distintas.

*a) 1 e 4 − 1 e 2
b) 1 e 4 − 2 e 3
c) 3 e 4 − 1 e 2
d) 3 e 4 − 2 e 3
e) 2 e 3 − 1 e 4

(UNICAMP/SP-2013.1) - RESPOSTA: a) ∆t = 500s b) q = 2×10−9

C
Em 2012 foi comemorado o centenário da descoberta dos raios cós-
micos, que são partículas provenientes do espaço.
a) Os neutrinos são partículas que atingem a Terra, provenientes
em sua maioria do Sol. Sabendo-se que a distância do Sol à Terra
é igual a 1,5 × 1011

m , e considerando a velocidade dos neutrinos

igual a 3,0 × 108

m/s , calcule o tempo de viagem de um neutrino

solar até a Terra.
b) As partículas ionizam o ar e um instrumento usado para medir
esta ionização é o eletroscópio. Ele consiste em duas hastes metá-
licas que se repelem quando carregadas. De forma simplificada, as
hastes podem ser tratadas como dois pêndulos simples de mesma
massa m e mesma carga q localizadas nas suas extremidades.

T→

Fe

mg→

d = 3 cm

45º

O módulo da força elétrica entre as cargas é dado por Fe = kq2

d2 , sen-

do k = 9 × 109

N.m2

/C2

. Para a situação ilustrada na figura acima,

qual é a carga q , se m = 0,004 g?

(UFMG-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Gustavo dispõe de três esferas metálicas, esferas 1, 2 e 3 de raios
iguais e muito pequenos, com as quais realiza experimentos de ele-
trostática. As esferas 1 e 2 têm massas iguais, m, e a esfera 3 tem
uma massa maior, M. As três esferas foram eletricamente carrega-
das, sendo que as cargas nas esferas 1 e 3 são iguais, Q, e na
esfera 2 a carga é menor, q.
a) Em um primeiro experimento, Gustavo pendura as esferas 1 e
2 por fios isolantes longos, de mesmo comprimento, e presos no
mesmo ponto. Nas figuras, são apresentadas três alternativas de
configurações para as posições de equilíbrio dessas duas esferas;
θ1 e θ2 são, respectivamente, os ângulos que os fios de sustentação
das esferas 1 e 2 fazem com a vertical.

2

1

θ1θ2

2

1

θ1θ2

2

1

θ1θ2

ASSINALE com um X a opção que apresenta a relação correta entre
os ângulos na configuração de equilíbrio.
θ1 < θ2. θ1 = θ2. θ1 > θ2.

JUSTIFIQUE sua resposta.
b) Em um segundo experimento, Gustavo suspende as esferas 1 e 3
de maneira semelhante à anterior.

3

1

θ1θ3

3

1

θ1θ3

3

1

θ1θ3

ASSINALE com um X a opção que apresenta a relação correta entre
os ângulos na configuraçãode equilíbrio.
θ1 < θ3 . θ1 = θ3 . θ1 > θ3 .

JUSTIFIQUE sua resposta.
c) Finalmente, Gustavo, usando luvas isolantes, força um contato
elétrico simultâneo das três esferas. ASSINALE com um X a opção
que dá a relação correta entre os novos valores das cargas q1, q2 e
q3 nas esferas 1, 2 e 3 , respectivamente.
q1 < q2 = q3 . q1 = q2 = q3 . q1 = q2 < q3 .

JUSTIFIQUE sua resposta.
RESPOSTA UFMG-2013.1:
a) θ1 = θ2 b) θ1 > θ3 c) q1 = q2 = q3

japizzirani@gmail.com

11

(UNICENTRO/PR-2013.1) - ALTERNATIVA: A
Dois fios de seda, de comprimento = 5,0 m cada um, têm uma de
suas extremidades presa em um ponto X no teto de uma sala. Na ex-
tremidade livre de cada um dos fios, prende-se uma pequena esfera
metálica, de peso P = 1,0 N, carregada com uma carga elétrica q. As
duas esferas se repelem até atingirem uma posição de equilíbrio na
qual a distância entre elas tem um valor r = 6,0 m. Nesta situação, o
valor total das cargas q das esferas, em valor numérico, consideran-
do-se ko = 9 × 109

N.m2

/C2

, vale aproximadamente

*a) 109,6 µC.
b) 100,0 µC.
c) 54,8 µC.
d) 50,0 µC.
e) 25,0 µC.

(UFJF/MG-20913.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Em uma região do espaço existe um campo elétrico constante
na direção x positiva, com intensidade de módulo E0 = 8,0 V/cm.
Nessa região do espaço, é colocada uma partícula com carga
q1 = 10,0 µC e massa m1 = 4,0 µg. Essa partícula se encontra na
posição x1 = y1 = 0, como mostra a figura abaixo.

xb

q1

E→

= (E0,0)

0

x

y

Com base nas informações acima, calcule os itens abaixo.
a) Calcule a força elétrica e a aceleração na carga.
b) Calcule a diferença de potencial criada pelo campo elétrico E0
entre a origem e xb = 12,0 cm.
c) Considerando que a carga q1 é inserida com velocidade nula na
origem, calcule a velocidade da carga na posição xb = 12,0 cm.
RESPOSTA UFJF/MG-2013.1:
a) Fx = 8,0 mN e ax = 2,0 × 106

m/s2

b) Vab = 96,0 V
c) v ≅ 692,8 m/s

(UFJF/MG-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Dois condutores esféricos, de raios r1 e r2, são separados por uma
distância muito maior do que o raio de qualquer uma das esferas.
As esferas estão ligadas por um fio condutor, como mostra a figura
abaixo.

q1

q2

r1

r2

As cargas nas esferas em equilíbrio são q1 e q2, respectivamente, e
estão uniformemente distribuídas.
a) Calcule o potencial na superfície de cada esfera.
b) Calcule a razão entre as magnitudes dos campos elétricos nas
superfícies das esferas.
RESPOSTA UFJF/MG-2013.1:
a) V1 = V2 = kq1/r1 = kq2/r2
b) E1/E2 = r2/r1

(UFG/GO-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Em dias secos, algumas pessoas podem perceber descargas elétri-
cas quando se aproximam de superfícies metálicas. Numa condição
específica, o corpo humano pode ficar eletrizado estaticamente com
uma diferença de potencial de 30 kV. Neste caso, a pele humana
funciona como as placas de um capacitor de 300 pF, e o estrato
córneo (a camada mais externa da pele) funciona como o dielétrico,
podendo armazenar energia elétrica. Considerando-se o exposto:
a) Calcule a energia eletrostática armazenada pelo corpo e a res-
pectiva carga elétrica.
b) Ao aproximar um dedo a 1,0 cm de uma superfície metálica, for-
ma-se um arco voltaico visível de 200 µm de diâmetro que descar-
rega totalmente o corpo em 10 µs. Calcule a resistividade do ar no
arco voltaico (considere π = 3).
RESPOSTA UFG/GO-2013.1:
a) E = 1,35 × 10−2

J e Q = 9 × 10−6

C

b) ρ = 0,1 Ω.m

(IF/GO-2013.1) - ALTERNATIVA: B

PINTURA A PÓ NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

Os equipamentos e produtos disponíveis nos dias de hoje para o
tratamento de superfície e pintura a pó são resultado de um longo
período de estudos e evolução no segmento. O início desse pro-
cesso se deu na década de 50, nos Estados Unidos. Porém, foi na
década de 60, na Europa, que a pintura epóxi com aplicação através
da utilização de pistolas foi introduzida no mercado. Esse modelo é
utilizado até hoje e se destaca pela leveza, facilidade de operação
e efeitos poluidores mínimos. A indústria de acessórios automotivos
utiliza a pintura a pó em larga escala, o que, nesse caso, se justifica
pelo baixo custo e também pelo acabamento bonito e duradouro.
O princípio básico da pulverização eletrostática se baseia no fato
de que cargas opostas se atraem, portanto a maioria dos materiais
condutivos são apropriados para serem revestidos por esse tipo de
pintura. O processo consiste no pó seco que é colocado em um reci-
piente, onde é fluidizado e transportado para a pistola através de ar
comprimido. Observe o esquema a seguir.

Íons Livres

Partículas de Pó
Carregadas

Área de Carregar
o Pó

Pistola com Alta
Tensão e Fluxo de Pó

Recipiente de
Tinta a Pó

Fonte de Alta Tensão

Ar para fluidização

Na pistola, o pó é carregado eletrostaticamente e transferido através
do fluxo de ar e se move até o objeto a ser pintado (que está aterra-
do), seguindo as linhas do campo elétrico formado entre o objeto e
a ponta da pistola. O processo de carregamento eletrostático do pó,
necessário para esse tipo de aplicação, pode ser feito por ionização
(efeito Corona), em que o ar que carrega o pó é ionizado na ponta
da pistola devido aos eletrodos que são mantidos a um potencial de
100 KV. Esse ar ionizado transfere uma carga elétrica ao pó, o qual
é atraído pelo objeto a ser pintado.

Disponível em:
Acesso em: 11 dez. 2012. [Adaptado]

Suponha que as partículas do pó partam da pistola com velocida-
de nula e que a relação carga-massa dessas partículas seja de
2×10−3

C.kg−1

. É correto afirmar que a velocidade dessas partículas,
ao atingirem a superfície a ser pintada, é de:
a) 20 km/h.

d) 400 m/s.

*b) 20 m/s.

e) 400 km/h.

c) 5,6 km/h.

japizzirani@gmail.com

12

(UFJF/MG-2013.1) - ALTERNATIVA: B
Uma bolinha de isopor e outra de metal com carga nula são pendura-
das em um suporte por fios isolantes, como mostra a figura abaixo.

++

+
++

isopor

metal

Aproximando um bastão eletricamente carregado de carga positiva
de cada uma delas, podemos afirmar que:
a) as duas bolinhas se afastam do bastão.
*b) as duas bolinhas se aproximam do bastão.
c) a bolinha de isopor se aproxima e a bolinha de metal se afasta
do bastão.
d) a bolinha de isopor não se move e a bolinha de metal se afasta
do bastão.
e) a bolinha de isopor aproxima-se do bastão e a bolinha de metal
não se move.

(UFG/GO-2013.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
O sistema composto de duas placas metálicas circulares, móveis
e de diâmetro 20 cm, formam um capacitor, conforme ilustrado na
figura a seguir.

d

V

Quando a distância d entre as placas é da ordem de um milésimo
do diâmetro das placas, este é, com boa aproximação, um capacitor
plano de placas paralelas. Nessas condições, esse sistema é usa-
do para medir o campo elétrico atmosférico. Considerando-se que
π = 3, ε0 = 8,85×10−12

N·m2

/C2

e que a ddp medida é de 20 mV,

calcule:
a) O campo elétrico atmosférico estabelecido entre as placas.
b) O módulo da carga elétrica em cada placa.
RESPOSTA UFG/GO-2013.1:
a) E = 100 V/m b) Q = 26,55×10−12

C

VESTIBULARES 2013.2

(UFG/GO-2013.2) - ALTERNATIVA: A
É crescente o número de bicicletas elétricas circulando nas ruas
das cidades. Essas bicicletas possuem uma bateria eletrolítica de
12,5 V semelhante às baterias automotivas, que proporciona uma
potência constante para iniciar e manter o movimento do sistema
ciclista-bicicleta. Suponha uma situação sem qualquer atrito em que
um sistema de 100 kg sobre uma rua plana é acelerado do repouso
até a velocidade de 18 km/h. Nessas condições, qual é a quantidade
de carga, em Coulomb, fornecida pela bateria?
*a) 100
b) 130
c) 200
d) 1000
e) 1250

(EBMSP/BA-2013.1) - ALTERNATIVA: E
A figura representa o esquema simplificado de um tipo de microfone,
um dos dispositivos elétricos utilizado no aparelho auditivo, que tem
como finalidade ajudar as pessoas com perda auditiva a perceber
os sons.

placa frontal
(diafragma)

saída

bateria

placa traseira

ondas
sonoras

A análise da figura, associada aos conhecimentos de Física, permite
afirmar:
a) O trecho do circuito constituído por bateria, resistor e capacitor é
percorrido por uma corrente contínua de intensidade constante.
b) A carga elétrica do capacitor se mantém constante com a vibração
da placa frontal, diminuindo a distância entre essas placas.
c) A energia potencial elétrica do capacitor diminui à medida que a
placa frontal se aproxima da placa traseira fixa.
d) A carga elétrica do capacitor se mantém constante durante a va-
riação da distância entre as placas.
*e) A placa frontal vibra com a mesma frequência da onda sonora
emitida nas suas proximidades.

(VUNESP/UNINOVE-2013.2) - ALTERNATIVA: C
Dois condutores idênticos, inicialmente com cargas 2Q e 4Q, exer-
cem entre si uma força de repulsão F1 a uma distância d um do
outro. Após contato físico, eles são afastados até a mesma distância
d anterior, de modo que a nova força de repulsão entre eles é F2. As
dimensões dos condutores são desprezíveis comparados com d. A
razão F1

F2 é

a) 1
2

d) 1
3

b) 1

e) 9
8

*c) 8
9

(UNESP-2013.2) - ALTERNATIVA: C
Uma carga elétrica q > 0 de massa m penetra em uma região entre
duas grandes placas planas, paralelas e horizontais, eletrizadas com
cargas de sinais opostos. Nessa região, a carga percorre a trajetória
representada na figura, sujeita apenas ao campo elétrico uniforme
E→

, representado por suas linhas de campo, e ao campo gravitacional

terrestre g→

.

E→

g→

q,m

É correto afirmar que, enquanto se move na região indicada entre as
placas, a carga fica sujeita a uma força resultante de módulo
a) q·E + m·g.
b) q·(E − g).
*c) q·E − m·g.
d) m·q·(E − g).
e) m·(E − g).

(VUNESP/UNICID-2013.2) - ALTERNATIVA: B
Durante uma aula experimental sobre eletrostática, um aluno atritou
um bastão de vidro com um pano de lã, inicialmente neutros, eletri-
zando a ambos. Considerando que as cargas elétricas tenham sido
trocadas apenas entre o bastão e a lã, se o bastão adquiriu uma
carga elétrica de valor +Q, então o pano de lã adquiriu uma carga
elétrica
a) positiva, de valor maior do que +Q.
*b) negativa, de valor igual a −Q.
c) positiva, de valor igual a +Q.
d) negativa, de valor menor do que −Q.
e) positiva, de valor menor do que +Q.

japizzirani@gmail.com

13

(VUNESP/UNIFEV-2013.2) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO
Uma partícula de massa m = 10,0 g e carga elétrica q = 0,1 mC
penetra numa região de campo elétrico uniforme, estabelecido por
duas placas planas, paralelas e eletrizadas com sinais contrários,
com as dimensões mostradas na figura.

++++++++

−−−−−−−−

50 cm

50 cm

2,0 cm

m,q

v0

A diferença de potencial entre as placas é 200 V e a velocidade ini-
cial v0 da partícula é igual a 50 m/s, numa direção paralela às placas
e equidistante a elas. Desprezando o efeito gravitacional sobre a
partícula, determine:
a) a intensidade do campo elétrico, em V/m, entre as placas.
b) o deslocamento, em cm, que a partícula sofre na direção das
linhas do campo elétrico, no instante em que abandona a região
entre as placas.
RESPOSTA VUNESP/UNIFEV-2013.2:
a) E = 10000 V/m b) ∆h = 0,5 cm

(UEG/GO-2013.2) - ALTERNATIVA: B
Em estações de energia, existem diversos avisos para que as pes-
soas se afastem, por causa do risco de choque. Esse tipo de adver-
tência está fundamentado no conceito de
a) resistência elétrica, porque, dependendo da resistência elétrica
do corpo da pessoa, a descarga pode não causar dano algum, mes-
mo dentro do raio de alcance.
*b) indução, porque condutores energizados possuem ao seu redor
um campo elétrico que pode induzir a uma descarga elétrica na pes-
soa que estiver dentro de sua região de alcance.
c) potencial elétrico, porque a energia gerada pela estação é muito
elevada, podendo promover uma grande diferença de potencial en-
tre a pessoa e a estação, a qualquer distância.
d) força elétrica, porque é através desta força que as descargas elé-
tricas irão atingir a pessoa, promovendo a atração entre a pessoa e
os cabos energizados.

(SENAI/SP-2013.2) - ALTERNATIVA: E
Duas esferas, A e B, estão dispostas em uma circunferência de raio
20 cm, como ilustra a figura.

B

A

20 cm

20 cm

Sendo as cargas das esferas, QA = 3 µC e QB = 8 µC, a força de
interação elétrica entre elas é, em N, de:

Dado: k = 9 × 109 N.m2

.C−2
.

a) 2,7 × 1012

N.

b) 5,4 × 108

N.

c) 2,7 × 108

N.

d) 5,4 × 100

N.

*e) 2,7 × 100

N.

(UNIMONTES/MG-2013.2) - ALTERNATIVA: C
Uma carga Q1, a uma distância d de uma carga Q2, sofre uma força
de repulsão F. Se retirarmos a carga Q2 e posicionarmos uma carga
Q3 = 3Q2 a uma distância 3d da carga Q1, a nova força gerada
será:
a) F.

*c) F/3.

b) 3F.

d) F/9.

(UNIMONTES/MG-2013.2) - ALTERNATIVA: A
As placas planas e paralelas da figura a seguir estão carregadas
com carga de mesmo módulo e sinais contrários. Existe, entre elas,
um campo elétrico uniforme.

++++++++

−−−−−−−−

A

B

C

Acerca das afirmativas abaixo, assinale a alternativa CORRETA.
O trabalho realizado pela força elétrica, para mover uma carga posi-
tiva do ponto A para o ponto C, é:
*a) independente do caminho percorrido pela carga entre A e C.
b) menor que o trabalho realizado para mover a carga de B para C.
c) nulo.
d) independente do valor da carga.

(FEI/SP-2013.2) - ALTERNATIVA: B
Qual é a intensidade do campo elétrico em um ponto situado a 0,5 m
de uma carga q = 2 × 10−10

C?

Dados: K = 9 × 109

N.m2

/C2
.

a) 1,8 N/C
*b) 7,2 N/C
c) 0,9 N/C
d) 3,6 N/C
e) 5,4 N/C

(IF/CE-2013.2) - ALTERNATIVA: E
No vácuo, duas cargas elétricas idênticas, com +2 µC cada, são co-
locadas a uma distância de 4 cm. A intensidade da força eletrostática
entre elas será de

Dado: K0 = 9,0 × 109

unidades SI.

a) 0,9 N.
b) 10,0 N.
c) 40,0 N.
d) 900,0 N.
*e) 22,5 N.

(UCS/RS-2013.2) - ALTERNATIVA: C
Um equipamento que mede campos elétricos atmosféricos numa
atividade a céu aberto conseguiu medir, na posição em que estava,
um campo elétrico vertical, com módulo 30 N/C, e um campo elétrico
horizontal, devido a ventos ionizados, com módulo de 40 N/C. Qual
o módulo do campo elétrico resultante?
a) 1,33 N/C
b) 40 N/C
*c) 50 N/C
d) 70 N/C
e) 1200 N/C

(IF/SC-2013.2) - RESPOSTA: SOMA = 42 (02+08+32)
Partículas α (núcleo de um átomo de Hélio), partículas β (elétrons) e
radiação γ (onda eletromagnética) penetram, com velocidades com-
paráveis, perpendicularmente a um campo elétrico uniforme existen-
te numa região do espaço, descrevendo as trajetórias esquematiza-
das na figura a seguir.

A

B

III

II

I

Assinale no cartão-resposta a soma da(s) proposição(ões)
CORRETA(S).
01. A trajetória II foi descrita pela partícula β.
02. A trajetória I foi descrita pela partícula α.
04. A trajetória III foi descrita pela partícula γ.
08. A placa A está eletrizada com carga negativa e a B com carga
positiva.
16. A placa B está eletrizada com carga negativa e a A com carga
positiva.
32. O raio da trajetória descrita pelas partículas α e β é diretamente
proporcional à quantidade de massa de cada uma.

japizzirani@gmail.com

14

(UECE-2013.2) - ALTERNATIVA: C
Dois objetos de material isolante têm massas diferentes e estão
carregados eletricamente com cargas de mesmo sinal. Considere
que haja somente ação das forças gravitacional e elétrica, e que
os objetos estejam separados um do outro em equilíbrio estático.
Denotando por k a constante eletrostática (ou de Coulomb), por G a
constante gravitacional, e por r1 e r2 a razão entre a carga e a massa
dos corpos 1 e 2, respectivamente, uma condição para que haja
equilíbrio estático é
a) (r1·r2)2 = G/k.
b) r1/r2 = G/k.
*c) r1·r2 = G/k.
d) r2/r1 = G/k.

(UDESC-2013.2) - ALTERNATIVA: E
A interação elétrica entre partículas eletricamente carregadas não
necessita de contato entre as partículas, ou seja, ela pode ocorrer
a distância. A interação ocorre por meio de campos elétricos, que
dão origem a uma lei de força conhecida como Lei de Coulomb. A
magnitude da força, que atua entre duas partículas eletricamente
carregadas, depende apenas:
a) das cargas das partículas e da distância de separação entre
elas.
b) da distância de separação entre elas e do meio em que estão
imersas.
c) da carga de uma das partículas, da distância de separação entre
elas e do meio em que estão imersas.
d) da carga de uma das partículas e da distância de separação entre
elas.
*e) das cargas das partículas, da distância de separação entre elas
e do meio em que estão imersas.

(IF/CE-2013.2) - ALTERNATIVA: D
Quando penteamos o cabelo com um pente de plástico, ocorre um
processo de eletrização. Sobre isso, é correto afirmar-se que
a) o pente e o cabelo ficam eletrizados negativamente.
b) o pente e o cabelo ficam eletrizados positivamente.
c) somente o cabelo fica eletrizado.
*d) um deles fica eletrizado positivamente, e o outro, negativamente.
e) somente o pente fica eletrizado.

(PUC/RJ-2013.2) - RESPOSTA: a) qA = 1,5 µC b) x ≅ 0,41 m
Duas esferas metálicas idênticas (A) e (B), que possuem inicialmen-
te a mesma carga de 3,0 µC, estão colocadas a uma distância fixa
de 1,0 m entre si. Uma terceira esfera metálica (C), também idêntica
às esferas (A) e (B), de carga líquida inicial zero, é colocada em
contato com a esfera (A) e depois retirada.
Considere o raio das esferas muito menor do que a distância entre
elas. Após a retirada da esfera (C) deste sistema, determine:
a) a carga líquida na esfera (A);
b) a que distância da esfera (A) o campo elétrico entre as esferas
(A) e (B) é zero.

(UEM/PR-2013.2) - RESPOSTA: SOMA = 19 (01+02+16)
Em um experimento realizado no vácuo, uma das extremidades
de um fio delgado, inextensível e isolante é presa a um suporte
fixo, enquanto a outra extremidade do fio é presa a uma pequena
esfera de peso 2 × 10−3

N, carregada com uma carga positiva de

5 × 10−6

C. Esse conjunto, que lembra um pêndulo, é colocado no
interior de um capacitor de placas paralelas, no centro geométrico
do mesmo. As placas do capacitor, que possuem lados muito maio-
res do que o comprimento do fio, estão dispostas na vertical, distan-
ciadas uma da outra por 5 cm, e, na posição de equilíbrio, quando
a esfera está em repouso no interior das placas, o fio que prende
a esfera faz um ângulo de 30º com a vertical. Considerando que o
conjunto suporte-fio-esfera não altera as características do campo
elétrico no interior do capacitor, analise as alternativas abaixo e as-
sinale o que for correto.

Dado: tg 30º =

3√3.
01) O módulo do campo elétrico entre as placas do capacitor é de

15

2√3

× 103

N
C.
02) A diferença de potencial entre as placas do capacitor é de

3

20√3 V.

04) A densidade superficial de cargas, em valor absoluto, em cada
placa do capacitor, é de

15

2√3

C
m2.
08) O módulo da força elétrica experimentada pela esfera, na posi-
ção de equilíbrio, é de √3 × 10−6

N.
16) O módulo da tensão experimentada pelo fio, na posição de equi-
líbrio, é de

3

4√3

× 10−3

N.

(UEM/PR-2013.2) - RESPOSTA: SOMA = 30 (02+04+08+16)
Analise as alternativas abaixo e assinale o que for correto.
01) Para deslocar uma partícula carregada de um ponto a outro em
um campo elétrico uniforme, o trabalho líquido realizado por uma
força elétrica independe do sinal e da quantidade de carga elétrica
contida na partícula carregada.
02) A lei de Gauss relaciona o campo elétrico em um dado ponto P
do espaço com a carga elétrica Q que gera esse campo na forma
ΦE = Q

ε, sendo ΦE o fluxo de campo elétrico que atravessa uma
superfície fechada que engloba Q, e ε a permissividade elétrica do
meio.
04) O módulo do vetor campo elétrico E, gerado no vácuo por uma
placa metálica delgada, infinita e carregada positivamente, é dado
por E = σ

2ε0, sendo σ a densidade superficial de cargas da placa e
ε0 a permissividade elétrica do vácuo.
08) As linhas de força de um campo elétrico em um dado ponto P do

espaço − que é definido na forma E→

= F→

q, sendo E→

o vetor campo

elétrico e F→

a força elétrica experimentada por uma carga de prova q
colocada em P − tangenciam o vetor campo elétrico nesse ponto.
16) As superfícies equipotenciais geradas ao redor de uma esfera
metálica carregada são perpendiculares às linhas de campo elétrico
associadas ao campo elétrico gerado por essa esfera.

(VUNESP/UNIVAG-2013.2) - ALTERNATIVA: B
Duas cargas de mesmo módulo, mas de sinais opostos, estão fixa-
das nos vértices da base de um triângulo equilátero de lado d, como
mostra a figura.

+Q

−Q

P

d

d

d

Sendo k a constante eletrostática do meio, o módulo, a direção e o
sentido do vetor campo elétrico resultante em P serão, respectiva-
mente,

a) kQ

d2 , horizontal e para a esquerda.

*b) kQ

d2 , horizontal e para a direita.

c) kQ

d2 , vertical e para cima.

d) kQ2

d2 , horizontal e para a direita.

e) kQ2

d2 , horizontal e para a esquerda.

(VUNESP/UFTM-2013.2) - ALTERNATIVA: D
Duas partículas, M e N, pontuais e eletricamente carregadas, são
colocadas no vácuo a uma certa distância d uma da outra. A inten-
sidade da força de interação eletrostática entre elas tem módulo F.
Se compararmos com F, o módulo da interação eletrostática entre
as partículas
a) não se altera, se forem colocadas em solução iônica à mesma
distância d.
b) não se altera, se a carga elétrica de uma das partículas triplicar.
c) não se altera, se a distância d entre elas aumentar.
*d) diminui, se a distância d entre elas aumentar.
e) triplica, se a distância d entre elas triplicar.

japizzirani@gmail.com

15

(IF/GO-2013.2) - ALTERNATIVA: E
A força elétrica existente entre duas cargas e a força gravitacional
existente entre duas massas são relações do tipo carga – campo
elétrico – carga e do tipo massa – campo gravitacional – massa,
respectivamente. Tais relações possuem semelhanças e diferenças.
A respeito dessas relações, é correto afirmar:
a) Tanto a força elétrica como a força gravitacional mantém uma
relação de proporcionalidade que depende de constantes físicas
idênticas.
b) Um corpo de massa m tem carga que gera em um ponto P um
campo elétrico e um campo gravitacional. Sobre a relação entre as
intensidades desses campos, é correto afirmar que a do gravitacio-
nal será sempre maior do que a do elétrico.
c) A força gravitacional pode ser tanto atrativa como repulsiva, en-
quanto que a força elétrica só pode ser atrativa, pois no cálculo da
força elétrica considera-se apenas o módulo das cargas envolvidas.
d) A força gravitacional é diretamente proporcional ao módulo do
produto das cargas, enquanto que a força coulombiana é proporcio-
nal ao produto das massas das partículas envolvidas na interação.
*e) Na estrutura atômica, as forças de caráter gravitacional entre
um próton e um elétron são muito menores do que as interações
eletrostáticas.

(VUNESP/UFTM-2013.2) - ALTERNATIVA: D
Duas cargas elétricas, Q1 = 3q e Q2 = −q, encontram-se fixas no
vácuo separadas por uma distância r uma da outra, conforme mostra
a figura.

Q1

Q2

P

Considerando k0 a constante elétrica no vácuo e os pontos conse-
cutivos sobre a reta equidistantes, o potencial elétrico no ponto P do
campo elétrico criado pelas cargas Q1 e Q2 corresponde a
a) k0q

r.

b) 2k0q

r.

c) 3k0q

r.

*d) 4k0q

r.

e) zero.

(UFSC/EaD-2013.2) - ALTERNATIVA: A
Assinale a alternativa CORRETA.
Três cargas elétricas (q1, q2, q3) são posicionadas sobre um plano
horizontal ao longo de uma mesma reta. A carga do meio (q2) é posi-
tiva. Para que o sistema permaneça em equilíbrio, devemos ter:
*a) q1 e q3 negativas.
b) q1 e q3 positivas.
c) q1 positiva e q3 negativa.
d) q1 negativa e q3 positiva.
e) as 3 cargas nunca poderão estar em equilíbrio.

(UFPE/EaD-2013.2) - RESPOSTA: E = 96 N/C
Uma carga elétrica pontual, de valor q = 1,0 µC (1 µC = 10−6

C) e

massa m = 9,6 mg (1 mg = 10−3

g), é colocada a uma certa altura
acima de um extenso plano horizontal constituído de material isolan-
te e carregado uniformemente. Sabendo-se que a carga q fica em
equilíbrio estático, calcule o campo elétrico produzido na posição da
carga q, em N/C. Adote a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2
.

(PUC/MG-2013.2) - ALTERNATIVA: B
Duas esferas estão confinadas em um tubo isolante. A esfera 1 tem
massa m = 1 × 10−4

Kg, carga q = 4 × 10−6

C e está equilibrada a
uma distância h de outra esfera, de mesma carga q e massa 2m que
está no fundo do tubo. Despreze o atrito entre as esferas e o tubo,
considere Ke = 9 × 109

m2

/C2

e a gravidade 10m/s2

; a seguir, assina-

le a altura aproximada entre as esferas.
a) 8m
*b) 12 m
c) 7m
d) 5m

(SENAC/SP-2013.2) - ALTERNATIVA: C
Duas esferas condutoras iguais, A e B, possuem cargas elétricas
iguais e estão fixas, separadas por uma distância bem maior do que
o diâmetro das esferas. A força de repulsão elétrica entre as esferas
tem intensidade F. Uma outra esfera C, igual às outras duas, está
inicialmente neutra e presa a um cabo isolante. Ela é colocada em
contato com a esfera A e, a seguir, com a esfera B, sendo depois
afastada.
Após essas operações, as esferas A e B se repelem com força de
intensidade

a) F

8.

d) F

2.

b) F

4.

e) 3F

4.

*c) 3F

8.

(UFT/TO-2013.2) - ALTERNATIVA: C
O para raio tipo Franklin é caracterizado por captores metálicos pon-
tiagudos instalados num ponto alto da edificação a ser protegida. De
acordo com Benjamin Franklin, qual a razão do captor ser pontiagu-
do e não arredondado?
a) Melhorar a eficiência térmica do para raio.
b) Evitar aumento de tensão durante a descarga.
*c) Atrair melhor o raio devido às linhas de campo elétrico mais con-
centrado.
d) Evitar gastos com manutenção.
e) Facilitar o escoamento da dissipação da descarga para o solo.

(IF/GO-2013.2) - ALTERNATIVA: D
Um raio proveniente de uma nuvem descarregou para o solo uma
carga equivalente a 10 C, sob uma diferença de potencial de
300 milhões de volts. A energia liberada por esse raio é de aproxi-
madamente:
a) 83 MWh.
b) 8 kWh.
c) 833 MWh.
*d) 833 kWh.
e) 8 MWh.

japizzirani@gmail.com

16

ELETRICIDADE
ELETRODINÂMICA

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->