Você está na página 1de 38

MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

1- Conjuntos Numéricos São dízimas simples, uma vez que o período


apresenta-se logo após a vírgula.
A) Conjunto dos Números Naturais (N) Dízimas periódicas compostas

Números naturais são aqueles que são utilizados A) 0,1333...


na contagem dos elementos de um conjunto. Período 3
Temos então: Parte não periódica 1

N = { 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6,...} B) 2,15666...
Período 6
Parte não periódica 15
OBS:
N* = N – { 0 } ou seja, N* = { 1, 2, 3, 4, 5, 6, ...} São dízimas periódicas compostas, uma vez que
entre o período e a vírgula existe uma parte não
B) Conjunto dos Números Inteiros ( Z) periódica.

Números Inteiros são todos os números naturais GERATRIZ DE UMA DÍZIMA PERIÓDICA
e também os opostos ou simétricos dos naturais.
É possível determinar a fração ( número racional)
Z = { ..., - 3, - 2, -1, 0, 1, 2, 3, ...} que deu origem a uma dízima periódica.
Denominamos esta fração de geratriz da dízima
periódica.
B1) Z+  números inteiros não-negativos.
Dízima Simples
Z+ = { 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, ...}
A geratriz de uma dízima simples é uma fração que tem
Então: Z+ = N para numerador o período e para denominador tantos
noves quantos forem os algarismos do período.
B2) Z-  números inteiros não-positivos.

Z- = { ...,-4, -3, -2, -1, 0 } Exemplos:


5
C) Conjuntos dos Números Racionais (Q) A) 0,555... =
9
São todos os números que podemos escrever na
forma de fração. 34
B) 0,343434... =
99
a 25
Q ={ / a ∈ Z , b ∈ Z, b ≠ 0}
C). 4,252525... = 4
b 99
Dízima Composta

C1) Dízima Periódica A geratriz de uma dízima composta é uma fração da


n
Aos numerais decimais em que há repetição forma , onde:
periódica e infinita de um ou mais algarismos, dá- d
n  parte não-periódica seguida do período, menos a
se o nome de numerais decimais periódicos ou
parte não-periódica.
dízimas periódicas. d  tantos noves quantos forem os algarismos do
período seguidos de tantos zeros quantos forem os
Numa dízima periódica, o algarismo ou algarismos da parte não periódica.
algarismos que se repetem infinitamente
constituem o período dessa dízima.
Exemplos:
Dízimas periódicas simples
A) 0,444... (período 4) 125 − 1 124
B) 0, 151515... ( período 15) A). 0,1252525...= =
990 990
C) 0,123123... ( período 123)

Professor Carlos André 1 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

134 − 13 121
B). 1,3444... = =
90 90
D). Conjunto dos Números Irracionais (I) EXERCÍCIOS
São todos os números que não podemos
escrever na forma de fração (números não-
1) PM – 2007
periódicos)
Considere os conjuntos
Exemplos:
N, dos números naturais,
π = 3,141592... Z*_ , dos números inteiros negativos,
2 = 1,4142... Q, dos números racionais.
3 = 1,73205...
Assinale a única alternativa correta
E). Conjunto do Números Reais (R)
A) O peso de uma pessoa é um elemento
Denominaremos de Conjunto dos Números Reais de N.
ao conjunto formado pela união dos números
racionais com os irracionais. B) A diagonal de um quadrado é um
elemento de Q.
R=Q ∪ I C) A capacidade da lotação de um ônibus
é um elemento de Q – N.
D) O valor da passagem de um ônibus é
Resumo do Conjuntos Numéricos um elemento de Q.
E) A velocidade média de um ônibus é
um elemento de Z*_.

2) FUNRIO – 2008
Sejam A e B subconjuntos dos números naturais

dados por e

. O número de
elementos do conjunto formado pela interseção de
Logo: N ⊂ Z ⊂ Q ⊂ R AeBé
A) 4
B) 6
C) 10
D) 20
E) 25

3) CBMERJ – 2007 – Combatente


O inverso do número 3,333... é
A) 0,2
B) 0,222...
C) 0,25
D) 0,3
E) 0,333...

Professor Carlos André 2 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

4) Bombeiros – 2008 – Funrio 9) CBMERJ – 2008 – motorista


Dada a dízima x = 0,222..., então o valor
1
x+ − 1
x
numérico da expressão é
1
x+ + 1
x
representado por
67 65 67 65 67
A) B) C) D) E)
103 103 105 104 104

10)
5) Agente de Trânsito Niterói – 2007
25
+ 0,242424...
Tem-se que 33 .
A=
9
1
Se X = A -, então o valor de x é igual a:
3
2 1 1 2
A) 0 B) − C) − D) E)
3 4 3 3

6) PM – 2007

Qual é o valor de 1,777... é GABARITO

A) 0,555... 1–D
B) 0,777... 2–B
C) 0,888... 3–D
D) 1,111... 4–A
E) 1,333... 5–A
6–E
7–C
7) 8–C
9–E
10 – D

8)

Professor Carlos André 3 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

OPERAÇÕES COM CONJUNTOS

1) UNIÃO

3) DIFERENÇA DE CONJUNTOS

NÚMERO DE ELEMENTOS DA UNIÃO DE DOIS


CONJUNTOS.

n(A ∪ B) = n(A) + n(B) – n(A ∩ B)

2) INTERSEÇÃO OBS: COMPLEMENTAR DE UM CONJUNTO

Professor Carlos André 4 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

EXERCÍCIO RESOLVIDO 3) Agente Penitenciário – 2008 - Cespe


Com relação às operações com conjuntos,
TJ – MT – 2008 julgue o item abaixo.
Em uma pesquisa de opinião feita com os
freqüentadores de um centro médico, constatou-
se que 60% dos entrevistados faziam tratamento 50. Considere que os candidatos ao cargo de
alopático, 35% faziam tratamento homeopático, programador tenham as seguintes
e 15% utilizavam ambos simultaneamente. Pode- especialidades: 27 são especialistas no
se concluir, então, que a porcentagem que indica sistema operacional Linux, 32 são
os entrevistados
que não utilizam nenhum desses tratamentos é
especialistas no sistema operacional Windows
(A) 40%. e 11 desses candidatos são especialistas nos
(B) 35%. dois sistemas. Nessa situação, é correto
(C) 30%. inferir que o número total de candidatos ao
(D) 25%. cargo de programador é inferior a 50
(E) 20%.
4) Pref. Pitangui – MG – 2007
Observe o gráfico abaixo
Solução:

Fazendo o diagrama e começando sempre pela


interseção

Letra E

Exercícios Propostos

1) Em uma empresa, 60% dos funcionários lêem Sabendo que foram entrevistados 100 pessoas e
a revista A, 80% lêem a revista B, e todo que o número de pessoas que lêem somente os
funcionário é leitor de pelo menos uma dessas jornais B e C é o dobro do número de pessoas
revistas. O percentual de funcionários que lêem que lêem apenas os jornais A e C, o número de
as duas revistas é: entrevistados que lêem somente os jornais A e C
a) 20 % é:
b) 40 % (A) 20.
c) 60 % (B) 2.
d) 75 % (C) 30.
e) 140 % (D) 10.

2) Se A e B são conjuntos, A-(A-B) é igual a: 5) No concurso para o CPCAR foram


entrevistados 979 candidatos, dos quais 527
a) A b) B c) A-B d) A ∪ B e) A ∩ B falam a língua inglesa, 251 a língua francesa
e 321 não falam nenhum desses idiomas. O
número de candidatos que falam as línguas
inglesa e francesa é

a) 778 c) 120
b) 658 d) 131

6) ANALISTA SEBRAE 2008 - Cespe


Professor Carlos André 5 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Considere que os livros L, M e N foram indicados 9) Um engenheiro, ao fazer o levantamento do


como referência bibliográfica para determinado quadro de pessoal de uma fábrica, obteve os
concurso. Uma pesquisa realizada com 200 seguintes dados:
candidatos que se preparam para esse concurso
usando esses livros revelou que: - 28% dos funcionários são mulheres;
10 candidatos utilizaram somente o livro L; - 1/6 dos homens são menores de idade;
20 utilizaram somente o livro N; - 85% dos funcionários são maiores de idade.
90 utilizaram o livro L;
20 utilizaram os livros L e M; Qual é a porcentagem dos menores de idade que
25 utilizaram os livros M e N; são mulheres?
15 utilizaram os três livros. a) 30%
Considerando esses 200 candidatos e os b) 28%
resultados da pesquisa, julgue os itens seguintes. c) 25%
d) 23%
51. Mais de 6 candidatos se prepararam para o e) 20%
concurso utilizando somente os livros L e M.
52. Mais de 100 candidatos se prepararam para o
concurso utilizando somente um desses livros. 10) PM – 2007 – FESP
Em uma festa com 100 pessoas, 30 bebem chope
53. Noventa candidatos se prepararam para o e 60 tomam refrigerantes. Qual é o maior número
concurso utilizando pelos menos dois desses possível de pessoas que não consomem nenhum
livros. desses dois tipos de bebidas, isto é, nem chope
nem refrigerante?
54. O número de candidatos que se prepararam A) 10
para o concurso utilizando o livro M foi inferior a B) 30
105. C) 40
D) 50
7) Em uma pesquisa de opinião, foram obtidos E) 60
estes dados:
- 40% dos entrevistados lêem o jornal A. 11) PETROBRAS – 2010
- 55% dos entrevistados lêem o jornal B. Ao analisar o resultado anual de sua turma de 35
- 35% dos entrevistados lêem o jornal C. alunos, a professora afirmou: “Nessa turma, 15
- 12% dos entrevistados lêem os jornais A e B. alunos obtiveram média anual maior que 6,0 e 28
- 15% dos entrevistados lêem os jornais A e C. alunos, média anual inferior a 7,0”. Quantos
- 19% dos entrevistados lêem os jornais B e C. alunos obtiveram média anual entre 6,0 e 7,0?
- 7% dos entrevistados lêem os três jornais. (A) 8
- 135 pessoas entrevistadas não lêem nenhum (B) 9
dos três jornais. (C) 10
Considerando-se esses dados, é CORRETO (D) 11
afirmar que o número total de entrevistados (E) 12
foi
a) 1 200.
b) 1 500.
c) 1 250. Gabarito
d) 1 350.
1) B
8) Dos 30 candidatos ao preenchimento de 4 2) E
vagas em certa empresa, sabe-se que 18 são 3) ITEM 50  CERTO
do sexo masculino, 13 são fumantes e 7 são 4) D
mulheres que não fumam. Então a 5) C
quantidade de homens que não fumam é: 6) 51-E/ 52-C / 53-C / 54 – E
A) 8 7) B
B) 10 8) B
C) 17 9) E
D) 18 10) C
E) 21 11) A

Professor Carlos André 6 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Divisão Divisibilidade por 6

Quando é divisível por 2 e por 3.


Elementos:
Divisibilidade por 8

Quando o numeral formado pelos três últimos


algarismos da direita for divisível por 8.

Divisibilidade por 9.

Relação fundamental da divisão não-exata Quando a soma dos valores absolutos de seus
algarismos for divisível por 9.
Dividendo = Divisor . Quociente + Resto Divisibilidade por 10

Ou Quando terminar em 0.

D=d.q+r Divisibilidade por 11

Quando a diferença entre as somas dos valores


Obs: De modo geral, se numa divisão o divisor absolutos dos algarismos de ordem ímpar e dos
for d, o maior resto possível é d – 1. de ordem par é divisível por 11.

Divisibilidade por 12
2.1 - Divisores de um número Natural
Quando for divisível por 3 e por 4.
Se a divisão de um número natural por outro, Divisibilidade por 15
não-nulo, for exata, podemos afirmar que o
segundo é divisor do primeiro.
Quando for divisível por 3 e por 5.

OBS: Exercícios Resolvidos


1) O zero não é divisor de número algum.
2) Todo número é divisor de si mesmo. 1). Numa divisão o divisor é 13, o quociente é 8 e
3) O número 1 é divisor de qualquer número o resto 6. Determine o dividendo.
natural.
4) O conjunto dos divisores de um número Solução
natural diferente de zero é finito.
D = d.q + r
2.2 - Critérios de Divisibilidade D = 13.8 +6
D = 110.
Divisibilidade por 2
2) Numa divisão exata o dividendo é 255 e o
Um número é divisível por 2 quando é par. quociente é 17. qual é o divisor.

Divisibilidade por 3 Solução

Quando a soma dos valores absolutos de seus Divisão exata: resto = 0


algarismos for divisível por 3.
D = d . q  255 = d.17
Divisibilidade por 4
255
Quando o numeral formado pelos dois últimos d= = 15
algarismos da direita for divisível por 4.
17
Logo, o divisor é 15.
Divisibilidade por 5

Quando terminar em 0 ou 5.

Professor Carlos André 7 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Exercícios GABARITO

1) ( Agente de Transito -2003) 1) D


Se na divisão de um número por 23 obtivemos o 2) E
quociente 32 e o resto maior possível, qual foi o 3) A
número dividido? 4) A
(A) 759 5) E
(B) 736
(C) 713
(D) 758
(E) 756

2) ( Nossa Caixa – 2005)


Na divisão de n por d, o quociente é 8 e o resto é
igual a 1. Se n – d = 85, então n é igual a:
A).107
B) 104
C) 102
D) 98
E). 97

3) A diferença entre dois números naturais é 286.


Dividindo-se o maior pelo menor, obtém-se
quociente 7 e o resto maior possível. Determine o
número menor.
A). 41
B) 327
C) 128
D) 72
E) 48

4) GUARDA MUNICIPAL – NITEROI – 2007


O número N=3217Y216 é divisível por 3. A soma
dos possíveis valores do algarismo Y é

A) 15
B) 10
C) 12
D) 13
E) 16

5) Guarda – vidas – 2007 - Maricá


Abaixo temos um número de três algarismos
onde desconhecemos o algarismo das unidades,
representado por U.

74U
Determine o valor do algarismo U de modo que o
número seja um múltiplo de 6.

A) 0
B) 1
C) 2
D) 3
E) 4

Professor Carlos André 8 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Decomposição em fatores primos 3). Multiplicamos cada um dos fatores primos


pelos divisores já obtidos e escrevemos esses
Números Primos e Números Compostos produtos ao lado de cada fator.

Um número natural é primo quando possui


somente dois divisores distintos: o número 1 e
ele próprio.
Um número natural é composto quando possui
mais de dois divisores.
Portanto, os divisores de 60 é:
OBS:
D(60) = { 1,2, 3, 4, 5, 6, 10, 12, 15, 20, 30, 60}
1). O número 1 é considerado especial, não é
primo nem composto ( tem apenas um divisor).
3.4 – Quantidade de Divisores de Um Número
2) O único número primo par
Regra do Expoente:
3) O conjunto dos números primos é um conjunto
infinito.
1). Fatorar o número dado;
2) Adicionar 1 em cada um dos expoentes dos
Decomposição em Fatores Primos
fatores primos obtidos;
3) Multiplicar os resultados.
Para se realizar a decomposição em fatores
primos, devemos seguir a seqüência:
Exemplo:
1). Dividimos o número pelo seu menor divisor
Determine a quantidade de divisores de 90.
primo e assim sucessivamente, até se chegar ao
quociente unitário.

Exemplo:

90 = 2.3².5

Usando a regra do expoente:

Determinação dos Divisores de um Número (1 + 1).(2 + 1).(1 + 1) = 2.3.2 = 12 divisores

Processo Prático:
Divisores de 60: Exercício Resolvido

1). Decompomos o número em fatores primos O número 2³.5a tem 12 divisores. Qual o valor de
a:

Solução

Usando a regra do Expoente, temos:

2). Traçamos um segmento vertical à direita da (3+1).(a+1) = 12


decomposição obtida e escrevemos o 1, que é 4 (a+1) = 12
divisor de todos os números, no alto, um pouco 4a + 4 = 12
acima do primeiro fator primo. 4a=8
8
a=
4
a= 2

Logo, a é igual a 2.
Professor Carlos André 9 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Máximo Divisor Comum (M.D.C.) OBSERVAÇÃO

Sejam os números 36 e 60 e os conjuntos D(36), Quando o mdc de dois ou mais números naturais é
D(60) de seus respectivos divisores. igual a 1, esses números são primos entre si.
Temos então:

D (60) = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 10, 12, 15, 20, 30, 60}


4.1. Propriedades do M.D.C.
D (36) = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 9, 12, 18, 36}
a) Dois números naturais consecutivos são
Observamos facilmente todos os divisores sempre primos entre si, ou seja, o mdc é
comuns a 60 e 30: igual a um.
D(60) ∩ D(36) = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 12}
Ex: 7 e 8  mdc = 1
Observe que 12 é o maior divisor comum, assim:
b) O mdc entre dois números em que o maior
M.D.C.(36,60) = 12 é múltiplo do menor, é o menor.

Concluímos, pois que: Ex: 4 e 12 mdc = 4

Dados dois ou mais números naturais diferentes de c) Multiplicando-se ou dividindo-se dois ou


zero, denomina-se máximo divisor comum (mdc) mais números por um certo número
desses números o maior dos seus divisores (diferente de zero), o mdc entre eles
comuns.
também fica multiplicado ou dividido por
esse número.

Processos para o cálculo do mdc de dois ou Ex: 4 e 5 mdc = 1; 40 e 50 mdc = 10


mais números

1º - Existe um método prático, chamado divisões 5. Mínimo Múltiplo Comum (M.M.C.)


sucessivas ou algoritmo de Euclides, para
calcular o M.D.C.: Sejam os números 6 e 9 e os conjuntos M(6) e
M(9) de seus respectivos múltiplos.
Nesse processo efetuamos várias divisões até Temos então:
chegar a uma divisão exata.
M (9) = {0, 9, 18, 27, 36, 45, 54, 63, 72,...}

M (6) = {0, 6, 12, 18, 24, 30, 36, 42, 48, 54, 60,
66, 72,...}

M(9) ∩ M(6) = {18, 36, 54, 72,...}


Observe que 18 é o menor múltiplo comum,
diferente de zero, dos números 6 e 9
Assim:
2º - Decomposição em fatores primos
M.M.C. (9, 6) = 18

Concluímos, pois, que:

Dados dois ou mais números naturais diferentes


Temos: 60 = 2² x 3 x 5 e 36 = 2² x 3² de zero, denomina-se mínimo múltiplo comum
(mmc) desses números o menor de seus
Para calcular o MDC Multiplicamos os fatores múltiplos comuns diferentes de zero.
primos comuns, cada um deles elevado ao seu
menor expoente; o produto deles é o maior
divisor comum.

Logo: M.D.C. (60, 36) = 2² x 3 = 12


Professor Carlos André 10 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Cálculo do MMC de vários números 5.1. Propriedades do M.M.C.

1º Processo: Decomposição simultânea ( Método a) O mmc entre dois números primos entre si
Prático) é igual ao produto deles.

Ex: 5 e 12  mmc = 60
Decompomos simultaneamente os números dados
em fatores primos. b) O mmc entre dois ou mais números
Determinamos o produto dos fatores primos obtidos.
naturais diferentes de zero, se um deles for
múltiplo dos outros, então esse número
será o mmc dos números dados.
Exemplos:
Ex: 5, 10 e 20  mmc = 20
• Determine o mmc de 6 e 9.
c) Multiplicando-se ou dividindo-se dois ou
mais números por um certo número
(diferente de zero), o mmc entre eles
também fica multiplicado ou dividido por
esse número
Exemplo:
• Determine o mmc de 12,18 e 30. Seja mmc(12,15) =60
Multiplicando 12 e 15 por 2, temos:
Mmc(24,30) = 120, que é o dobro de 60.

RELAÇÃO ENTRE O MDC E O MMC DE DOIS


NÚMEROS

2º Processo: Decomposição em fatores primos O produto de dois números, diferentes de


zero, é igual ao produto do seu maior
divisor comum (MDC) pelo seu menor
1). Decompomos os números em fatores primos.
múltiplo comum (MMC).
2). Multiplicamos os fatores primos comuns e não-
comuns, cada um deles elevado ao seu maior
expoente; o produto deles é o menor múltiplo comum. Ou seja:

Exemplos: A x B = MDC(A,B) x MMC(A,B)


Determine o mmc de 12, 20 e 24
12 = 2² x 3¹
20 = 2² x 5¹
24 = 2³ x 3¹
Os maiores expoentes dos fatores 2, 3 e 5 são 3,
1 e 1, respectivamente.

Logo, o mmc (12, 20,24) é igual a: 2³ x 3¹ x 5¹ =


120

Determine o mmc (12,15,49).


12 = 2² x 3¹
15 = 3¹ x 5¹
49 = 7²
Os maiores expoentes dos fatores 2, 3, 5 e 7 são
2, 1, 1 e 2, respectivamente.

Logo, o mmc (12,15,49) é igual a: 2² x 3¹ x 5¹ x 7²


= 2.940.

Professor Carlos André 11 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Exercícios
5) ( CVM – 2005 – Agente Executivo)
1) Bombeiros – guarda-vidas – 2008- FUNRIO O analista de uma empresa estabeleceu três tipos
Pedro trabalha numa plataforma da Petrobrás onde ( A, B e C) de checagem de segurança dos
ele embarca de 12 em 12 dias. Sua namorada computadores. O tipo A será realizado de 4 em 4
Maria trabalha numa outra plataforma. Entretanto, dias e o tipo B de 6 em 6 dias. O três tipos terão
Maria embarca de 18 em 18 dias. Se Pedro e inicio simultâneo e coincidirão novamente pela
primeira vez daí a 120 dias. Assim, a menor
Maria embarcaram juntos no último dia 17 de
freqüência que o tipo C pode ter é:
março do corrente ano, a próxima data em que A). 10 dias
este fato ocorrerá novamente será. B) 12 dias
A) 22 de abril. C) 24 dias
B) 23 de abril. D) 36 dias
C) 24 de abril. E) 40 dias
D) 25 de abril.
E) 26 de abril. 6) Agente de Trânsito – 2007- FUNRIO
Três ciclistas partem de um mesmo ponto e no
2) Agente Adm – 2008 - PE mesmo sentido, numa pista fechada. O primeiro
O pernambucano é apaixonado por voleibol e dá uma volta à pista em 20 minutos; o segundo,
moto-velocidade. A última vez em que, num em 24 minutos; e o terceiro, em 30 minutos. Após
mesmo dia, ocorreram um grande prêmio e uma a largada, qual o número mínimo de minutos para
partida de voleibol, aconteceu em 26.01.2008. que eles voltem a se encontrar no ponto de
Admitindo-se que as corridas ocorrem de 15 em partida?
15 dias, e os jogos, de 20 em 20 dias, é A) 120 minutos
CORRETO afirmar que uma nova coincidência da B) 115 minutos
realização dos dois eventos aconteceria após C) 140 minutos
A) 30 dias D) 130 minutos
B) 35 dias E) 135 minutos
C) 45 dias.
D) 60 dias. 7) Guarda Municipal – 2007 – FUNRIO
E) 70 dias Paulo e Sandra colecionam figurinhas. Eles
sabem que suas coleções têm o mesmo número
de figurinhas e esse número encontra-se entre
3) Bombeiros – motorista – 2008 - FUNRIO 200 e 250. Para se certificarem do número exato
de figurinhas, resolveram contá-las. Paulo, de dez
Considere o conjunto de todos os números
em dez, e Sandra, de doze em doze. Dessa
maiores que 1, tais que, quando divididos por 2, forma, descobriram que sobravam sempre sete
por 3, por 4, por 5, por 6, por 7 e por 8, deixam figurinhas. O número de figurinhas em cada
sempre resto igual a 1. A soma dos dois menores coleção é de:
números desse conjunto é A) 200
A) 2222 B) 247
B) 2322 C) 227
C) 2422 D) 217
D) 2522 E) 237
E) 2622
8) FJG – 2008 – RJ
Se o mínimo múltiplo comum dos números
4) Agente de Fiscalização – 2008 - SP - VUNESP
P = 3m x 12 x 5 e Q = 3 x 4k x 10 é 1440, então o
Uma oficina de consertos de calçados utiliza um
valor da expressão 5m + 3k é igual a:
determinado tipo de cadarço em três tamanhos
A) 12
diferentes, 40 cm, 50 cm e 75 cm, que são
B) 13
recortados de um mesmo tipo de rolo. A
C) 10
metragem mínima que cada rolo deve ter, para
D) 11
que não reste nenhum pedaço no rolo após os
recortes, é
(A) 11 m.
(B) 10,40 m.
(C) 9,75 m.
(D) 7,5 m.
(E) 6 m.

Professor Carlos André 12 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

9) AGENTE DE SEGURANÇA – VUNESP – 2008 13) Para levar os alunos de certa escola a um
Em um presídio há 400 detentos, sendo 240 no setor X museu, pretende-se formar grupos que tenham
e 160 no setor Y. Para realizar atividades na oficina de iguais quantidades de alunos e de modo que em
artes, o total de detentos foi dividido em grupos com o cada grupo todos sejam do mesmo sexo. Se
mesmo número de integrantes, sendo esse número o nessa escola estudam 1.350 rapazes e 1.224
maior possível, sem deixar nenhum detento de fora e garotas e cada grupo deverá ser acompanhado
sem misturar os detentos dos dois setores. Dessa forma, de um único professor, o número mínimo de
foram formados professores necessários para acompanhar todos
(A) 5 grupos. os grupos nessa visita é:
(B) 8 grupos. a) 18 b) 68 c) 75 d) 126 e) 143
(C) 10 grupos.
(D) 12 grupos. 14) FUNRIO - 2008
(E) 13 grupos. A idade da minha tia é um número que deixa
resto 1 quando dividido por 13 e deixa resto 4
10) Para acondicionar 1560 latas de azeite e 870
latas de óleo em caixotes, de modo que cada
quando dividido por 7. Se ela ainda não
caixote contenha o maior e o mesmo número de completou 100 anos, a soma dos algarismos
latas sem que sobre nenhuma e sem misturar as da idade da minha tia é:
latas de cada espécie, são necessárias quantas A) 6 B) 8 C) 9 D) 10 E) 11
latas em cada caixote?
a) 30 b) 40 c) 20 d) 50
15) Metrô – SP – 2009 – Técnico Adm
11) Agente de Fiscalização – 2008 - SP -
VUNESP
Para um trabalho voluntário de combate ao mosquito
causador da dengue, um professor de biologia dividiu
três classes, uma com 27 alunos, outra com 45 e outra
com 36, e formou grupos com o mesmo número de
participantes, de modo que cada grupo foi formado por
alunos de uma mesma classe e com o maior número
possível de alunos. Sabendo-se que nenhum
aluno deixou de participar dos grupos, pode-se concluir
que ele conseguiu formar
(A) 7 grupos.
(B) 8 grupos.
(C) 9 grupos.
(D) 12 grupos.
(E) 15 grupos.

12) BNDES – 2009 – Técnico em Arquivo


A figura abaixo ilustra um bloco de madeira
no formato de um paralelepípedo com as
medidas, em centímetros, das suas arestas.

GABARITO
1) A
2) D
3) D
4) E
5) E
Esse bloco é dividido em cubos, todos do mesmo 6) A
tamanho, de modo que a medida das arestas 7) B
desses cubos seja a maior possível. Sabendo-se 8) D
que, nos cubos, as arestas têm a mesma medida 9) A
e que, após a divisão, não há sobra de madeira, a 10) A
quantidade de cubos obtidos é 11) D
(A) 18 12) C
(B) 24 13) E
(C) 30 14) B
(D) 48 15) A
(E) 60
Professor Carlos André 13 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Razões
7.1 Propriedade Fundamental das Proporções
Denominamos de razão entre dois números a e b
a De modo geral, temos que:
( b ≠ 0) o quociente ou a:b.
b
a c
= ⇔ a.d = b.c
b d
Exemplo:

Das 200 pessoas entrevistadas, 70 preferem o Daí, podemos enunciar a propriedade


candidato A. fundamental das proporções:
Razão dos entrevistados que preferem o
candidato A:
Em toda proporção, o produto dos meios é igual ao
70 7 produto dos extremos.
70:200 ou =  De cada 20
200 20
entrevistados, 7 preferem o candidato A.
Exemplos:
Termos de uma Razão 1)- Determine o valor de x na proporção:
5 15
Observe a razão: =
8 x
Solução:

5 15
( lê-se “a está para b” ou “a para b” ) = 
8 x
aplicando a propriedade fundamental
Proporção
5x = 8.15
É a igualdade entre duas razões.
120
x=
5
x= 24
Elementos de uma Proporção Logo, o valor de x é 24.
Dados quatro números racionais a, b, c, d, não-
nulos, nessa ordem, dizemos que eles formam 2)- Determine o valor de x na proporção:
uma proporção quando a razão do 1° para o 2°
x− 3 4
for igual à razão do 3º para o 4°. Assim: =
2x + 1 5
a c
= ou a : b = c : d Solução
b d
x− 3 4
= 
( lê-se: “ a está para b assim como c está para d”) 2x + 1 5
aplicando a propriedade fundamental

Os números a, b, c, d são os termos da 5( x-3) = 4( 2x+1)


proporção, sendo: 5x – 15 = 8x + 4
 b , c os meios da proporção. - 3x = 19 x (-1)
 19
 a , d os extremos da proporção. x= −
3

19
Logo, o valor de x é −
3

Professor Carlos André 14 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Quarta Proporcional OBS: Dada uma proporção contínua, o número b


é denominado média geométrica ou média
Dados três números racionais a, b e c, não-nulos, proporcional entre a e c.
denomina-se quarta proporcional desses números
um número x, tal que: PROPRIEDADES DAS PROPORÇÕES

a c Considere a proporção:
=
b x a c
=
b d
Exemplo:
Temos as seguintes propriedades:
Determine a quarta proporcional dos números 8,
12 e 6 1ª Propriedade

8 6 a+ b c+ d a+ b c+ d
=  aplicando a propriedade fundamental = ou =
12 x b d a c
2ª Propriedade
72
8x = 12.6  x =
8 a− b c− d a -b c− d
x=9 = ou =
b d a c
Logo, a quarta proporcional é 9.
3ª Propriedade
7.3 Proporção Contínua
a+ c a c
= =
Proporção contínua é toda proporção que b+ d b d
apresenta os meios iguais.
4ª Propriedade
De modo geral, uma proporção contínua pode ser
a− c a c
representada por: = =
b− d b d
a b
= 5ª Propriedade
b c
a.c a ² c ²
Terceira proporcional = =
b.d b ² d ²
Dados dois números racionais a e b, não-nulos,
denomina-se terceira proporcional desses
números um número x tal que:

a b
=
b x

Exemplo:

Determine a terceira proporcional dos números 20


e 10.
Solução

20 10 100
=  20x = 100  x = x=5
10 x 20
Logo, a terceira proporcional é 5.

Professor Carlos André 15 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Exercícios 4 UFRJ -2008 – ASS. ADM- NCE


O preparo da sopa de marca Bom Sabor para
1)FUB -2008 Cespe uma pessoa requer que se dissolva um pacote de
Uma empresa tem em seu quadro de pessoal 84 pó de sopa em um copo de água, atingindo-se
empregados, e a razão entre o número de assim uma concentração do pó em água que será
4 denominada C0. Se, em vez de 1 copo,
homens e mulheres é, nessa ordem, igual a .A colocarmos 1 copo e meio de água para um
3
pacote de pó, atinge-se uma concentração do pó
propósito dessa situação, julgue os itens a seguir.
C1
em água que será denominada C1 . A razão
41 O número de mulheres no quadro de pessoal C0
dessa empresa é superior a 38.
corresponde a:
2 1 2 3 3 4
42 Ao se somar do número de mulheres a
A) B) C) D) E)
3 3 3 4 2 3
75% do número de homens dessa empresa,
obtém-se um número racional não inteiro. 5) Liquigás – 2010 – Cesgranrio
O gráfico abaixo apresenta a tarifa média por
quilômetro voado, no Brasil, medida nos meses
de fevereiro, de 2002 a 2010.
2) TRT 9ª – 2010

A razão entre as tarifas médias dos anos de 2008


3) Agente de endemias-2008 e de 2005 corresponde à fração
Uma equipe de trabalho formada por Auxiliares de Controles
de Endemias inspecionou 1260 moradias. Encontrou 420
delas com focos de mosquitos. A razão entre o número de A) 4/5
residências COM FOCOS e o número de residências SEM B) 6/11
FOCOS de mosquito é igual a: C) 8/11
1 D) 12/23
A)
2 E) 16/23
1
B)
3
1
C)
4
1
D)
5

Professor Carlos André 16 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

6) ( TRF – 2007 – Técnico Judiciário) 10) Agente de Endemias - 2008


Dos 343 funcionários de uma unidade do Tribunal A escala de um mapa é de 1: 25000. Isto significa que uma
Regional federal, sabe-se que o número de distância de 30 cm neste mapa corresponde à seguinte
homens está para o de mulheres assim como 5 distância real:
está para 2. Assim sendo, nessa unidade, a A) 7,5 km
diferença entre o número de homens e o de B) 750 km
mulheres é C) 75 km
(A) 245 D) 0,75 km
(B) 147
(C) 125 11) PREF. RIO – 2008
(D) 109 Na planta de uma casa em construção, as
(E) 98 dimensões de uma sala retangular são 4 cm e 6
cm. Se a escala utilizada nessa planta é de 1:80,
7) (TRF – 2007 – Auxiliar Judiciário) a área real
Certo dia, em uma unidade do Tribunal Regional da sala é de:
Federal, um auxiliar judiciário observou que o A) 15,60 m2
números de pessoas atendidas no período da B) 15,36 m2
tarde excedera o das atendidas pela manhã em C) 19,20 m2
30 unidades. Se a razão entre a quantidade de D) 19,56 m2
pessoas atendidas no período da manhã e a
quantidade de pessoas atendida no período da 12) (TRF – 2007 – Auxiliar Judiciário)
tarde era 3/5, então é correto afirmar que, nesse Godofredo mora a 11 000 metros de seu local de
dia, foram atendidas trabalho. Se ele fizer esse percurso a pé,
(A) 130 pessoas caminhando à velocidade média de 8 km/h,
(B) 48 pessoas pela manhã quanto tempo ele levará para ir de casa ao local
(C) 78 pessoas à tarde de trabalho?
(D) 46 pessoas pela manhã
(E) 75 pessoas à tarde (A) 1 hora, 15 minutos e 20 segundos
(B) 1 hora, 22 minutos e 30 segundos
8) Prominp – 2008 - Cesgranrio (C) 1 hora, 25 minutos e 20 segundos
Atualmente, a razão entre as idades, em anos, de (D) 1 hora, 32 minutos e 30 segundos
Pedro e de Ana é igual a 7/8 . Se quando Pedro (E) 1 hora, 35 minutos e 20 segundos
nasceu Ana tinha 3 anos, qual será a idade de
Pedro daqui a 10 anos?
(A) 17 13) UFPR / 2006 / SANEPAR
(B) 21 Para dar uma volta completa numa pista de
(C) 24 corrida, dois atletas gastam, respectivamente, 2,4
(D) 31 minutos e 2,7 minutos. Se o corredor mais veloz
(E) 34 corre a uma velocidade média de 5,4 m/s, a
velocidade média desenvolvida pelo outro atleta
9) (TRF – 2006 – FCC) é, em m/s:
Após vender um imóvel, um senhor dividiu a) 4,8. b) 3,8. c) 5,0 d) 4,5. e) 5,2.
totalmente a quantia que recebeu em pagamento
entre sua esposa, seus dois filhos e uma antiga GABARITO
empregada da família. A divisão foi feita do 1) 41-E / 42-E
seguinte modo: 2) E
3) A
- a filha e o filho receberam a metade do total na 4) B
razão de 4 para 3, respectivamente; 5) C
- sua esposa recebeu o dobro do valor recebido 6) B
pelo filho; 7) E
- a empregada recebeu R$ 5. 000,00. 8) D
9) D
Nessas condições, a quantia total recebida pela 10) A
venda de tal imóvel foi ( em reais): 11) B
A) 55.000 12) B
B) 60.000 13) A
C) 65.000
D) 70.000

Professor Carlos André 17 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Divisão Proporcional Logo:

Dividir um número em partes proporcionais a x x x


vários outros números dados é decompô-lo em + + = 210
parcelas proporcionais a esses números. 3 5 6
Como o m.m.c.(3,5,6) = 30, temos:

Divisão Em Partes Diretamente Proporcionais 10x + 6x +5x = 6300


21x = 6300
Exemplo: 6300
x=
21
Dividir 180 em partes diretamente proporcionais a x=300  constante de proporcionalidade
2, 5 e 11.
Portanto:
Solução

Queremos dividir 180 em três parcelas, tais que: x 300


1ª = =100
3 3
1ª 2x x 300
2ª 5x sendo x a constante de 2ª = =60
proporcionalidade. 5 5
3ª 11x
x 300
A soma das parcelas é igual a 180, 3ª = =50
6 6
Logo:
2x+5x+11x=180
Sendo 100+60+50 = 210, as parcelas procuradas
18x = 180
são: 100, 60 e 50.
180
x=
18 Divisão Proporcional Composta
x=10
Neste caso, o problema consiste em dividir um
Então: número ao mesmo tempo em partes diretamente
1ª 2x = 2.10 = 20 proporcionais e inversamente proporcionais.
2ª 5x = 5.10 = 50
3ª 11x = 11.10 = 110 Exemplo:
Sendo 20 + 50 + 110 = 180, concluímos que as Dividir 386 em partes ao mesmo tempo
parcelas procuradas são: 20, 50 e 110. diretamente proporcionais a 2, 3, 4 e em partes
inversamente proporcionais a 3, 5, 7.
Divisão Em Partes Inversamente
Proporcionais Solução
Exemplo: 1ª parte diretamente a 2 e inversamente a 3,
Dividir 210 em partes inversamente proporcionais 2x
então:
a 3, 5 e 6. 3
2ª parte diretamente a 3 e inversamente a 5,
Queremos dividir 210 em três parcelas, tais que: 3x
então:
x 5
1ª 3ª parte diretamente a 4 e inversamente a 7,
3 4x
x então:
2ª 7
5
x A soma das partes é igual ao valor que queremos
3 dividir.
6

A soma das parcelas é igual a 210,


Professor Carlos André 18 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

2x 3x 4x 3) Auxiliar Adm.- CESPE - 2008


+ + =386 Pedro, João, Paulo e Carlos investiram quantias,
3 5 7 que somaram R$ 6.800,00, em um mesmo fundo
Fazendo o mmc dos denominadores, obtemos: de aplicações. Sabe-se que as quantias aplicadas
por cada um deles são, na ordem apresentada,
MMC (3,5,7) = 105 diretamente proporcionais a 2, 3, 5 e 7,
respectivamente. Julgue os itens que se seguem,
2x 3x 4x relacionados a essas informações.
+ + =386
3 5 7
70x + 63x + 60x = 40.530 39. Paulo aplicou tanto quanto Pedro e João
193 x = 40.530 juntos.
40.530 40. Carlos aplicou menos de R$ 2.500,00.
x= = 210
193
então 210 é a constante de proporcionalidade. 41. Pedro aplicou mais de R$ 900,00.
2 x 2.210 420
1ª parte  = = = 140
3 3 3 4) FUB – 2008 - Cespe
3 x 3.210 630 Considerando que as idades de 3 pessoas sejam
2ª parte  = = = 126 números diretamente proporcionais aos números
5 5 5
13, 17 e 19 e sabendo que a soma das idades
4 x 4.210 840 dessas 3 pessoas é igual a 98, julgue os itens
3ª parte  = = = 120
7 7 7 subseqüentes.

Logo, as parcelas procuradas são: 140, 126 e 45 A soma das idades das duas pessoas mais
120. jovens é inferior a 62.

Exercícios 46 A diferença entre a idade do mais velho e a do


mais moço é superior a 14.
1) Petrobras – 2008
João vai dividir R$24.000,00 com seus primos, 5) Guarda Municipal – 2008 - FCC
em 3 partes diretamente proporcionais a 1, 2 e 3, Numa região na área rural foram delimitados cinco
respectivamente. Sabendo-se que o mais velho é terrenos retangulares, todos com a mesma largura de
200 m. Os comprimentos dos terrenos são diretamente
o que receberá o maior valor, a parte deste
proporcionais a 5, 6, 7, 8 e 9, respectivamente e a
corresponderá, em reais, a soma das medidas dos dois menores comprimentos é
(A) 12.000,00 de 2 200 m.
(B) 10.000,00
(C) 8.000,00
(D) 4.000,00
(E) 3.000,00

2) Agente de Endemias – 2008


N formulários de cadastramento de domicílios foram
distribuídos entre três agentes de saúde, em partes
diretamente proporcionais a 2, 3 e 4. O agente que recebeu
o maior número de formulários ficou com 32. O valor de N é Qual é, em km, a soma das medidas de todos os lados
igual a: dos cinco terrenos?
(A) 16
A) 72 (B) 15
B) 81 (C) 14
C) 78 (D) 9
D) 85 (E) 6

Professor Carlos André 19 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

6) PM – SP – VUNESP – 2008
Uma loja comprou um lote com 1 500 pratos. 11) FINEP – 2009 - CESPE
Para cada 3 pratos bons, havia um prato com
Os indivíduos X, Y e Z investiram conjuntamente
defeito. O total de pratos defeituosos desse lote
era suas economias em determinada aplicação
(A) 350.
financeira da seguinte forma:
(B) 375.
(C) 425. X investiu R$ 8.000 durante 5 meses, Y investiu
(D) 485.
R$ 6.000 durante 7 meses e Z investiu R$ 6.000
(E) 500.
durante 8 meses. Se essa aplicação produziu um
7) (TRF – 2007 – Técnico Judiciário)
lucro de R$ 19.500, que deverá ser dividido entre
Dois técnicos judiciários deveriam redigir 45
minutas e resolveram dividir esta quantidade em os três investidores, proporcionalmente às
partes inversamente proporcionais às suas
quantidades investidas e aos tempos de
respectivas idades. Se o primeiro que tem 28
anos, redige 25 delas, a idade do segundo, em investimento, então X, Y e Z deverão receber,
anos, é
(A) 35 respectivamente,
(B) 33 A R$ 7.800, R$ 5.850 e R$ 5.850.
(C) 32
(D) 31 B R$ 6.500, R$ 6.500 e R$ 6.500.
(E) 30 C R$ 6.000, R$ 6.300 e R$ 7.200.

8) (TRE – PE – 2004) D R$ 4.875, R$ 6.825 e R$ 7.800.


Um total de 141 documentos devem ser E R$ 3.900, R$ 7.280 e R$ 8.320.
catalogados por três técnicos judiciários. Para
cumprir essa tarefa, dividiram os documentos
entre si, em partes inversamente proporcionais às Gabarito
respectivas idades: 24, 36 e 42 anos. Nessas
condições, o número de documentos que coube 1) A
ao mais jovem foi 2) A
A) 78 3) 39-C / 40-E / 41-E
B) 63 4) 45-C / 46-E
C) 57 5) A
D) 42 6) B
E) 36 7) A
8) B
9) Dividindo 486 ao mesmo tempo em partes 9) C
proporcionais a 5; 3 e 4 e inversamente 10) A
proporcionais a 2; 4 e 5 , qual a menor parte 11) C
obtida?
a)80
b) 70
c) 90
d) 120
e) 150

10) (TTN)
Uma pessoa deseja repartir 135 balinhas para
duas crianças, em partes que sejam ao mesmo
tempo proporcionais diretamente a 2/3 e 4/7 e
inversamente a 4/9 e 2/21. Quantas balinhas
cada criança receberá?
a) 27 e 108
b) 35 e 100
c) 40 e 95
d) 25 e 110
e) 30 e 105

Professor Carlos André 20 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Grandezas Proporcionais Regra de Três

Grandezas Diretamente Proporcionais


Chamamos de regra de três os problemas
Duas grandezas são diretamente nos quais figura uma grandeza que é direta
proporcionais quando a razão entre os valores ou inversamente proporcional a uma ou mais
da 1ª grandeza é igual à razão entre os grandezas.
valores correspondentes da 2ª.

10.1 Regra de Três Simples


Exemplo:
Trabalhamos com apenas duas grandezas.
Tempo Produção
5 mim 100 Kg Passos utilizados numa regra de três simples
10 mim 200 Kg
1ºDevemos agrupar grandezas da mesma
Quando duplicamos o tempo, a produção também espécie em colunas e manter na mesma linha as
duplica. grandezas de espécies diferentes em
5 100 1 correspondência.
Temos: = =
10 200 2 2ºIdentificar se as grandezas são diretamente
ou inversamente proporcionais.
Logo, as grandezas tempo e produção são
grandezas diretamente proporcionais. 3ºmontar a proporção e resolver a equação.
Grandezas Inversamente Proporcionais Exemplo 1:

Duas grandezas são inversamente Comprei 6 m de tecido por R$ 15,00. quanto


proporcionais quando a razão entre os gastaria se tivesse comprado 8 m?
valores da 1ª grandeza é igual ao inverso da
razão entre os valores correspondentes da Solução
2ª grandeza.
Escrevemos as grandezas ( Passo 1)
Comprimento (m) Preço (R$)
Exemplo:
6 15
Velocidade Tempo
5 m/s 200 s 8 x
20 m/s 50 s

Quando quadriplicamos o valor da grandeza Em seguida, colocamos uma seta para baixo na
velocidade, a grandeza tempo fica reduzida a coluna que contém o x. ( 2ª coluna ).
quarta parte. Como as grandezas comprimento e preço são
diretamente proporcionais, colocamos uma outra
seta no mesmo sentido na 1ª coluna.
Velocidade Tempo
5 1 200 4
= = Comprimento (m) Preço (R$)
20 4 50 1
Logo, as grandezas velocidade e tempo são 6 15
inversamente proporcionais
8 x

Armamos a proporção formada pelas razões que


construímos:

6 15
=
8 x
Professor Carlos André 21 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Trabalhamos com três ou mais grandezas


6x = 120 relacionadas entre-si.
120
x= =20 Passos utilizadas numa regra de três composta
6
1º Passo colocamos na mesma coluna as
Logo, o preço procurado é: R$ 20,00. grandezas de mesma espécie e, em cada linha,
as grandezas de espécies diferentes que se
Exemplo 2: correspondem.
2º Passo colocamos inicialmente uma seta
Se 6 operários fazem certa obra em 10 dias, em para baixo na coluna que contém o x.
quantos dias 20 operários fariam a mesma obra. 3º Passo Devemos comparar cada grandeza
com aquela onde está o x .
Solução 4º PassoIgualamos a razão que contém o x
com o produto das outras razões de acordo com
Operários Dias o sentido das setas.
6 10 Exemplo:
20 x Se para imprimir 87.500 exemplares 5 rotativas
gastam 56 mim, em que tempo 7 rotativas, iguais
Como a grandeza operários é inversamente as primeiras, imprimirão 350.000 desses
proporcional a grandeza dias, temos: exemplares.
Colocamos uma seta para baixo na coluna que Solução
contém x.
Em seguida colocamos uma outra seta no sentido Exemplares rotativas tempo (mim)
contrário ( grandezas inversas) na 1ª coluna.
87.500 5 56
Operários Dias
350.000 7 x
6 10
Comparando cada grandeza coma a coluna x
20 x temos:
Exemplares rotativas tempo (mim)
Montamos a proporção, invertendo a razão que
possui a seta para o lado contrário da coluna do 87.500 5 56
x.
350.000 7 x
20 10
= Assim:
6 x
Calculamos o valor de x:
56 7 87.500
= .
20x = 60 x 5 350.000
60
x= Daí:
20
x= 3 dias 56 35
=
x 100
35 x = 5600
5600
x=
35
x = 160 mim = 2h 40 mim

Regra de Três Composta

Professor Carlos André 22 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Exercícios 5)FINEP-2009 - CESPE

1) Petrobras – 2008
Considerando que os 20 empregados da central
Quatro operários levam 2 horas e 20 minutos
para fabricar um produto. Se o número de de atendimento telefônico de uma grande
operários for inversamente proporcional ao tempo
empresa atendam diariamente, em média, a
para fabricação, em quanto tempo 7 operários
fabricarão o produto? 2.400 telefonemas no período de trabalho de 8
(A) 50 minutos
horas, e que essa empresa deseje aumentar o
(B) 1 hora
(C) 1 hora e 10 minutos número de empregados da central de tendimento
(D) 1 hora e 20 minutos
telefônico em 50% e reduzir em 25% o período de
(E) 1 hora e 40 minutos
trabalho diário desses empregados, então o
número médio diário de atendimentos telefônicos
2) Prominp – 2008 - Cesgranrio
Em uma cidade com 45 mil habitantes são da central
produzidas, em média, 30 toneladas de lixo por
dia. Qual será, em toneladas, a quantidade média A aumentará em 12,5%.
de lixo produzida em uma semana numa cidade B diminuirá em 12,5%.
com 60 mil habitantes?
(A) 40 C aumentará em 25%.
(B) 80 D diminuirá em 25%.
(C) 150
(D) 240 E diminuirá em 50%.
(E) 280
6) ( PM – 2005)
3) Agente de Endemias - 2008 Com mesma capacidade de trabalho, 12
Oito torneiras com fluxo constante e igual enchem um costureiras fazem certo número de uniformes
reservatório em 12 horas. Cinco dessas torneiras encherão o encomendados pelo exército, em 60 dias.
mesmo reservatório em: Igualmente capazes, 15 costureiras cumprem
A) 18h14min essa tarefa em:
B) 19h12min A) 48 dias
C) 18h16min B) 52 dias
D) 19h20min C) 72 dias
D) 75 dias
4) BANESTES – 2008 - Conesul
Em uma obra, dez operários trabalhando nove
horas diárias, são capazes de construir trezentos 7) Se 10 operários gastam 12 dias para abrir um
metros quadrados de parede. Se tivermos vinte canal de 20m de comprimento, 16 operários, para
operários trabalhando seis horas diárias, quantos abrir um canal de 24m de comprimento, gastarão:
metros quadrados eles construirão? a) 1/3 do mês
a) 700. b) 2/5 do mês
b) 400. c) 1/2 do mês
c) 350. d) 3/10 do mês
d) 600.
e) 650. 8 TRF – Técnico Judiciário – 2007
Em uma gráfica, foram impressos 1 200 panfletos
referentes à direção defensiva de veículos
oficiais. Esse material foi impresso por três
máquinas de igual rendimento, em 2 horas e meia
de funcionamento. Para imprimir 5 000 desses
panfletos, duas dessas máquinas deveriam
funcionar durante 15 horas,
(A) 10 minutos e 40 segundos.
(B) 24 minutos e 20 segundos.
(C) 37 minutos e 30 segundos.
(D) 42 minutos e 20 segundos.
(E) 58 minutos e 30 segundos.

Professor Carlos André 23 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

GABARITO
9) Se 2/3 de uma obra foi realizada em 5 dias
por 8 operários, trabalhando 6 horas por dia. o
restante da obra será feito, agora com 6 1) D
operários, trabalhando 10 horas por dia, em: 2) E
a) 7 dias b) 6 dias c) 2 dias d) 4 dias 3) B
e) 3 dias 4) B
5) A
6) A
10) Certo fazendeiro tem ração para alimentar 32 7) D
galinhas durante 22 dias. No fim de 4 dias 8) C
resolve comprar mais 4 galinhas. Quanto tempo 9) C
durarão as provisões se a ração de cada galinha 10) C
não for diminuída? 11) E
a) 13 dias 12) E
b) 15 dias
c) 16 dias
d) 20 dias
e) 7 dias

11) BNDES
O estoque de pó de café em um escritório é
suficiente para seus 16 funcionários durante 62
dias. Depois de 12 dias, passam a trabalhar no
escritório mais 4 funcionários. Passados mais 15
dias, 10 funcionários são transferidos para outro
escritório. Quantos dias mais durará o estoque de
pó de café?
a) 23
b) 25
c) 30
d) 35
e) 50

12) Transpetro – 2006 - CESGRANRIO


Se 3 operários, trabalhando 6 horas por dia,
constroem um muro em 20 dias, em quantos dias
5 operários, trabalhando 8 horas por dia,
construiriam o mesmo muro?
(A) 4
(B) 5
(C) 6
(D) 8
(E) 9

Professor Carlos André 24 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

PROBLEMAS DE PRODUÇÃO INDIVIDUAL 5) BNDES – 2008


Uma torneira enche de água um tanque de 500
litros em 2 horas. Em quantos minutos 3 torneiras
1) (MPU) idênticas à primeira encherão um tanque de 600
Para construir um muro, João levaria 30 dias e litros, sabendo que todas as torneiras despejam
Carlos levaria 25 dias. Os dois começaram a água à mesma vazão da primeira e que,
trabalhar juntos , mas após 6 dias João deixa o juntamente com as torneiras, há uma bomba que
trabalho; dois dias após a saída deste, Carlos retira desse tanque 2,5 litros de água por minuto?
também o abandona. Antonio sozinho consegue (A) 72
terminá-lo em 24 dias. Para realizar a construção (B) 60
do muro sozinho, Antonio levaria: (C) 56
a) 48 dias (D) 48
b) 60 dias (E) 45
c) 2 dias e 12 horas
d) 75 dias
e) 50 dias

2) TRF – Téc. Judiciário – 2007


Trabalhando ininterruptamente, dois técnicos GABARITO
judiciários arquivaram um lote de processos em 4
horas. Se, sozinho, um deles realizasse essa 1) E
tarefa em 9 horas de trabalho ininterrupto, o 2) D
esperado é que o outro fosse capaz de realizá-la 3) B
sozinho se trabalhasse ininterruptamente por um 4) B
período de 5) B
(A) 6 horas.
(B) 6 horas e 10 minutos.
(C) 6 horas e 54 minutos.
(D) 7 horas e 12 minutos.
(E) 8 horas e meia.

3) Um alfaiate pode fazer uma roupa em 3 dias, a


sua esposa pode fazê-la em 6 dias; trabalhando
juntos, em quantos dias farão a roupa?

A) 4,5 dias
B) 2 dias
C) 3 dias
D) 1 dia
E) 1/2 dia

4) Um trabalho pode ser feito em 2 horas por um


homem, em 3 horas por uma mulher e em 6
horas por um menino. Em quanto tempo será
feito pelas 3 pessoas juntas?

A) 1/2 h
B) 1h
C) 1h e 1/2
D) 2h
E) 2h e 1/2

Professor Carlos André 25 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Equação do 1º Grau
•Determinar o MMC dos denominadores.
•Dividir o MMC encontrado por cada um
É toda equação que podemos escrever na dos denominadores.
forma ax =b, sendo a e b números racionais,
• Multiplicar os resultados obtidos pelos
com a diferente de zero.
respectivos numeradores.
MMC(4,6) = 12
Exemplos:

3x +6 =0 - 9x = 10

4x -10 = x +20 2º Passo:


Isolamos a variável x para determinar o conjunto
Resolução de uma Equação do 1º grau solução.

Resolver uma equação é determinar o seu - 9x = 10  multiplicando por (-1)


conjunto solução, dentro do universo 9x = - 10
considerado. 10
x=-
9
Exemplo 1:
10
então S = {- }.
3x +2 =x +10 9
1º Passo: 11.1 Resolução de Problemas
Devemos colocar no 1º membro todos os termos
com a variável x e para o 2º membro os que não Na resolução de problemas do 1º grau com uma
a contém, lembrando de trocar o sinal dos termos variável, devemos seguir os seguintes passos:
que deslocamos.
• Escrever e resolver a equação descrita
3x – x = 10 – 2 no enunciado do problema.
2x = 8 • Verificar se a solução satisfaz às
condições do problema.
2º Passo: • Responder
Isolamos o variável x para determinar o conjunto
solução: Exemplo 1:

2x = 8 A soma de dois números pares e consecutivos é


8 58. Determine-os.
x=
2
Solução:
x=4 onde S = { 4}
Número par  x
Exemplo 2:
Número par consecutivo x +2
x + x +2 = 58
− 3x 5 2x = 58 – 2
=
4 6 2x = 56
56
x=
2
x =28
Então:
Número par  28
Número par consecutivo 28 + 2 = 30
Os número são 28 e 30.

1º Passo:
Exemplo 2:
Redução ao mesmo denominador
Professor Carlos André 26 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

3) Prof. Matemática – Estado – RJ – 2008


A terça parte de um número, mais sua metade é Considere um número real x e faça com ele as
igual a 45. Determine esse número. seguintes operações sucessivas: multiplique por
4, depois some 31, em seguida divida por 3,
Solução: multiplique por 5 e subtraia 23. Se o resultado foi
222, o valor de x é:
Número  x A) múltiplo de 7
x B) um número entre 30 e 40
Terça parte do número C) par
3 D) a soma dos dígitos é 10
x E) um número primo
Metade do número
2
4) ANAC – 2007 - NCE
Daqui a um ano, a soma das idades de Antonino,
x x Bernardino e Vivaldino será igual a 102. Vivaldino
+ = 45
3 2 é 12 anos mais velho do que Antonino, que é 6
fazendo o MMC dos denominadores: anos mais jovem do que Bernardino. Daqui a três
MMC (2,3) =6 anos, o produto das idades dos três será igual a:
2x +3x = 270 (A)28.675;
5x = 270 (B) 34.740;
270 (C)38.650;
x= (D)42.666;
5 (E) 45.360
x=54
5) PM – 2007
O número é 54. Estou com 30 anos, minha filha Bruna está com 6
anos. Depois de quantos anos a minha idade será
o triplo da idade de Bruna?
Exercícios A) 6
B) 7
1) FAN – FESP – 2008 C) 8
1 2 7 x D) 9
Considere a igualdade: + + = . A E) 10
4 5 6 180
soma dos algarismos do número x é:
6) ( Agente Educador – 2006)
A) 8
Num torneio de basquete realizado numa escola,
B) 9
C) 10 3
o time campeão ganhou dos jogos que
D) 11 4
E) 12 disputou. Se esse time venceu 27 jogos, o
número de partidas que perdeu é:
2) PM – 2007 A) 6
Digitei um número em minha calculadora, B) 9
multipliquei-o por 3 e somei 16, dividi o resultado C) 12
por 7 e obtive o número 13. Qual o número que D) 15
digitei?
A) 21 7) ( Agente Educador – 2006)
B) 23 Numa caixa de giz o número de bastões branco é
C) 25 o dobro do número de bastões de giz amarelo. Se
D) 27 tirarmos 5 amarelos e 20 brancos, o número de
E) 29 bastões de cada cor ficará igual. A quantidade de
bastões de giz amarelo corresponde a:
A) 10
B) 15
C) 20
D) 25

Professor Carlos André 27 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

8) Um terço dos alunos de um colégio são 13) (TTN) Certa quantidade de sacos precisam
internos; um quarto semi – internos e 150 ser transportados, e para isso dispõe-se de
externos . O número de alunos internos é : jumentos. Se colocarmos 2 sacos em cada
a) 100 jumento, sobram 13 sacos; se colocarmos 3
b) 120 sacos em cada jumento , sobram 3 jumentos .
c)110 Quantos sacos precisam ser carregados?
d)130 a) 22
e) 360 b ) 57
c ) 28
9) Professor André reservou um quinto do seu d ) 48
salário para o aluguel, um terço do salário para e ) 80
alimentação , um quarto do salário para
transportes e educação e ainda lhe sobraram
R$130 , 00 . Qual o salário dele ? 14) Se eu der R$ 12,00 a cada menino, ficarei
a) R $ 350 ,00 ainda com R$ 9,00. Para dar R$ 14,00 a cada
b ) R$ 450,00 um, faltar-me-ão R$ 21,00. Quantos são os
c ) R $ 600,00 meninos?
d ) R$ 850,00 a) 10
e ) R$ 250,00 b) 12
c)13
10) João saiu de casa com uma certa importância d) 15
no bolso . Gastou 1/3 do que possuía e mais R$ e) 20
20,00 no almoço ; mais tarde gastou, em um
lanche, 1/5 do que restava e ainda ficou com R$ 15) Quando Rose nasceu o seu pai tinha 24 anos.
80,00 . Nessas condições , ao sair de casa tinha Em 2004, logo após o aniversário de Rose, a
no bolso: idade do pai tornou-se o quádruplo da sua. Em
a) R$ 150,00 que ano Rose nasceu?
b) R$ 180,00 a) 1990
c) R$ 210,00 b) 1991
d)R$ 240,00 c) 1992
e) R$ 270,00 d)1993
e) 1996
11) Pedro é um ano mais velho do que José, que
é um ano mais velho que Afonso. A soma das 16) Que horas são, se o que resta para terminar o
idades dos três é 138 anos. Daqui a 12 anos, 2
Pedro terá a seguinte idade: dia é do que já passou?
a) 55 3
b) 56 a) 14 h
c) 57 b) 13h 10 mim
d) 58 c) 14 h 24 mim
e) 59 d) 10 h 20 mim
e) 17 h 20 mim
12) (Endemias)
Para fazer um levantamento a respeito das 17) Carlos tinha um conjunto de canetas que
condições de higiene domiciliar em certo bairro do comprou a R$ 0,65 cada. Perdeu três e vendeu o
Rio de Janeiro, foram escolhidas três pessoas. A restante ao seu primo por R$ 1,10 cada, obtendo
primeira ficou com a incumbência de pesquisar R$ 2,10 de lucro. O número de canetas que
2/3 do total de domicílios, a segunda com 1 /4 e a Carlos vendeu ao seu primo foi:
terceira com os 35 domicílios restantes. O a) 8
número de domicílios que coube ao segundo b) 9
pesquisador é igual a: c) 10
a) 105 d) 11
b) 140 e) 12
c) 150
d) 208
e) 280

Professor Carlos André 28 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

22) ( Correios – 2006 – Técnico Operacional)


18) (Nossa Caixa – 2005) O valor de x que é solução da equação do 1º grau
Uma prova de ciclismo foi realizada em duas  2x   7 
etapas. Dos participantes que iniciaram a   −   = 0 é a alternativa
1  3   8
competição, desistiu durante a 1ª etapa. Dos A) 7/3
5 B) 3/7
1 C) 2/3
restantes, que iniciaram a 2ª etapa, também D) 23/13
3
E) 21/16
desistiu, sendo que a prova se encerrou com
apenas 24 ciclistas participantes. Então, no início
23) ( Correios – 2006 – Técnico Operacional)
da 1ª etapa da prova, o número de ciclistas
O valor de x que satisfaz a relação
participantes era:
A) 40  2 x   3x   8 
B) 45  +   =  ?
 7   5   3
C) 50
D) 60
A) 280/93 B) 417/91 C) 33/17 D) 41/3
E) 62
E) 37/12
1 1 24) Um número formado por dois algarismos, o
19) Resolvendo a equação - x = 6 ( - x) no
2 3 algarismo das unidades excede o dobro do
conjunto R; obtemos a raiz: algarismo das dezenas em 2. Se invertermos a
3 ordem dos algarismos , o número obtido superará
a) o original em 45.
10 Determine a soma dos algarismos desse número.
1 a) 38 b) 24 c) 11 d) 8 e ) 5
b)
10 25) Um gavião ao passar por um grupo de
c) 10 pombas, disse: ‘Bom dia, minha cem pombas!!!’.
d) 3 Uma das pombas respondeu: ‘cem não somos
5 nós, porém se a nós somarmos outro tanto de
e)
2 nós, mais a quarta parte de nós, mais a metade
de nós, mais vós, gavião, então cem seremos
20) valor de x que é solução, nos números reais, nós’.Calcule a quantidade de pombas.
da equação (1/2) + (1/3) + (1/4) = x/48 é igual a: a) 24 b) 36 c) 12 d) 44 e) 50
a) 36
b) 44 26) Na Grécia antiga, Policrate, senhor absoluto
c) 52 do poder na ilha de Samos, perguntando a
d) 60 Pitágoras quantos alunos ele tinha, obteve a
e) 68 seguinte resposta : A metade estuda matemática,
a quarta parte estuda os mistérios da natureza, a
21) ( Correios – 2006 – Técnico Operacional) sétima parte medita em silêncio e Há ainda 3
mulheres. Quantos eram os alunos de Pitágoras ?
 13   2   7 
A solução da equação   +   =   é: a) 20
 x   5  3 b) 28
A) 15/21 c) 14
B) 195/29 d) 90
C) 205/23 e) 45
D) 40/13
E) 92/17

Professor Carlos André 29 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Porcentagem
GABARITO
Porcentagem é o valor obtido ao aplicarmos
1) E uma taxa percentual a um determinado valor.
2) C
3) E
4) E
5) A Exemplos:
6) B • Calcule 40% de 200
7) B Solução
8) B
9) C 40% = 40/100
10) B 40% de 200  40/100 .200 = 80
11) E
12) A Logo, 80 é a porcentagem procurada.
13) B
14) D • Calcule 25% de 300 kg
15) E
16) C Solução
17) B
18) B 25% = 25/100
19) A 25% de 300  25/100 .300 = 75 kg.
20) C
21) B Logo, 75kg é a porcentagem procurada.
22) E
23) A Observações:
24) C
25) B • A expressão por cento vem do latim per
26) B centum, que significa “por um cento”.
• Utilizamos indistintamente os termos
porcentagem ou percentagem.

Fator de Acréscimo ou lucro

F = (1 + i%)

Exemplos:

a). Acréscimo ou aumento de 10%:

F = ( 1 + 10%)  F= (1+0,1)
F= 1,1
Logo, quando queremos aumentar uma certo
valor de 10%, basta multiplicarmos esse valor por
1,1 .

b). Acréscimo ou aumento de 25%:

F = (1 +25%)  F = ( 1 + 0,25)
F = 1,25
Logo, quando queremos aumentar um certo valor
de 25%, basta multiplicarmos esse valor por 1,25.

Professor Carlos André 30 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

c) Acréscimo ou aumento de 5%:


Portanto, podemos concluir que o fator
F = (1+5%)  F = ( 1 +0,05) equivalente a vários aumentos sucessivos é dado
F = 1,05 por:

Logo, quando queremos aumentar um certo valor F = (1+i1%)x(1+i2%)x(1+i3%)x...x(1+in%)


de 5%, basta multiplicarmos esse valor por 1,05.
Onde i1, i2. i3,...,in são as taxas .
Exercícios Resolvidos

1) Uma loja compra camisas de malha por R$ Fator de Decréscimo ou Desconto


60,00 e vende-as com um lucro de 35%. Qual o
F = (1 – i%)
preço de venda?

Solução
Exemplos:
Fator de lucro de 35%: F = (1+35%)
F=(1+0,35)  F = 1,35 a). Desconto de 10%

Preço de venda  R$ 60,00 . 1,35 R$ 81,00 F = (1-10%)  F = (1-0,1)


F = 0,9
Logo, para obter um lucro (acréscimo) de 35% a
loja deve vender cada camisa por R$ 81,00. Logo, quando queremos diminuir um certo valor
de 10%, basta multiplicarmos por 0,9 .
2) Uma mercadoria sofreu um aumento de 20%
no preço, passando a custar R$ 30,00. Determine b) Desconto de 15%
o valor dessa mercadoria antes do aumento.
F = ( 1 – 15%) F= ( 1 – 0,15)
Solução F = 0,85

Valor da mercadoria antes do aumento: x Logo, quando queremos diminuir um certo valor
Fator de aumento de 20%: F = (1+20%)  F=1,2 de 15%, basta multiplicarmos por 0,85.
Então:
x . 1,2 = 30,00 c) Desconto de 34%
x = 30/1,2
x= 25 F =( 1 – 34%)  F = ( 1 – 0,34)
F = 0,66
Logo, o valor da mercadoria antes do aumento
era de R$ 25,00. Logo, quando queremos diminuir um certo valor
de 34%, basta multiplicarmos por 0,66.
Aumentos Sucessivos
Exercícios Resolvidos
Exemplo:
1). Uma calculadora custa R$ 150,00. Na compra
Determine a taxa equivalente a dois aumentos à vista há um desconto de 16%. Quanto custa
sucessivos de 10%? essa calculadora à vista?

Solução Solução

Fator de acréscimo de 10%  F =(1+10%) = 1,10 Fator de desconto de 16% : F = ( 1-16%)


F = (1 – 0,16) F = 0,84
Fator equivalente a dois aumentos de 10%:
F = 1.10 . 1,10 = 1,21 Preço à vista = 150. 0,84 = 126
F= 1,21
O fator de 1,21 representa uma taxa de Logo, o preço à vista é R$ 126,00.
1,21-1=0,21 = 21%.

OBS: A taxa equivalente a aumentos


sucessivos é dada pelo produto dos fatores
de acréscimo ou aumento.

Professor Carlos André 31 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

2) Abel comprou um DVD que custava R$ 55,00.


Como pagou à vista, teve um desconto de 20%.
Quanto pagou por esse DVD?

Solução Voltando para porcentagem: 1 – 0,5625 = 0,4325


 0,4325 = 43,25%.
Fator de desconto de 20%: F = ( 1 – 20%)
F = ( 1 – 0,20) F = 0,80 Logo, dois descontos de 25% é equivalente a um
único desconto de 43,25%.
Preço à vista: 55 . 0,80 = 44.
b) Um aumento de 10% com um desconto de
Logo, o preço que Abel pagou foi de R$ 44,00. 20%.
Solução
Fator de desconto de 20%: F = (1-20%)
F = ( 1 – 0,20) = 0,80
12.4 Descontos Sucessivos
Fator de aumento de 10%: F = (1 + 10%) =1,10
Exemplo: Fator equivalente: 0,80 . 1,10 = 0,88

Determine a taxa equivalente a dois descontos de Voltando para a porcentagem: 1 – 0,88 = 0,12
10%.  0,12 = 12%
Solução Logo, um aumento de 10% com um desconto de
20% é equivalente a um único desconto de 12%.
Fator de desconto de 10%: F = ( 1 – 10%)
F = ( 1 – 0,1)  F = 0,9

Fator de dois descontos de 10%:


F = 0,9 . 0,9 = 0,81

Temos: 1 – 0,81 = 0,19 = 19%


Logo, dois descontos de 10% é equivalente a um
único desconto de 19%.

OBS: A taxa equivalente a descontos


sucessivos será determinada pelo produto
dos fatores de desconto.

Daí, podemos concluir que o fator de desconto


equivalente a vários descontos sucessivos é dado
por:

F = (1- i1%)x(1- i2%)x(1- i3%)x...x(1- in%)

Onde i1, i2. i3,...,in são as taxas

Exercício Resolvido

1) Determine a taxa equivalente nos itens abaixo.

a). dois descontos sucessivos de 25%


Solução

Fator de desconto de 25%:


F = ( 1 – 25%)  F = ( 1 – 0,25) = 0,75

Fator de dois descontos de 25%

F = 0,75 . 0,75 = 0,5625


Professor Carlos André 32 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Exercícios 5) CEF – 2008 – CESGRANRIO

1) Petrobras – 2008 O gráfico a seguir representa as evoluções no


Carlos gasta 30% do seu salário com a prestação tempo do Montante a Juros Simples e do
do financiamento do seu apartamento. Caso ele Montante a Juros Compostos, ambos à mesma
tenha um aumento de 10% no seu salário e a taxa de juros. M é dado em unidades monetárias
prestação continue a mesma, qual o percentual e t, na mesma unidade de tempo a que se refere
do seu salário que estará comprometido com a a taxa de juros utilizada.
prestação do financiamento do seu apartamento?
(A) 20% (B) 25% (C) 27% (D) 30% (E) 33%

2)BNDES – 2004
Uma loja vende um artigo e oferece duas opções
de pagamento: à vista, por R$ 180,00, ou em dois
pagamentos iguais de R$ 100,00 cada, sendo o
primeiro no ato da compra e o segundo, um mês
depois da compra. Qual é a taxa mensal dos juros
cobrados de quem compra a prazo?
(A) 25% (B) 20% (C) 12,5% (D) 11,1% (E) Analisando-se o gráfico, conclui-se que para o
10% credor é mais vantajoso emprestar a juros
(A) compostos, sempre.
(B) compostos, se o período do empréstimo for
menor do que a unidade de tempo.
3) Petrobras – 2008 (C) simples, sempre.
Em 2006, a diretoria de uma fábrica de autopeças (D) simples, se o período do empréstimo for maior
estabeleceu como meta aumentar em 5%, a cada do que a unidade de tempo.
ano, os lucros obtidos com as vendas de seus (E) simples, se o período do empréstimo for
produtos. Considere que, em 2006, o lucro tenha menor do que a unidade de tempo.
sido de x reais. Se a meta for cumprida, o lucro
dessa empresa, em 2010, será de 6) (Furnas – 2005 )
(A) (0,05)4. x O consumo de energia elétrica de uma residência
(B) (1,05)4. x passou, de um mês para outro, de 150 kWh para
(C) (1,50)4 . x 192 kWh. Esse aumento corresponde, em
(D) (1,20) . x porcentagem, a :
(E) (4,20) . x A) 24%
B) 26%
4) TRANSPETRO – 2006 C) 28%
Qual deve ser o percentual de aumento no preço D) 30%
de um produto, para que um desconto de 20% E) 32%
sobre o preço aumentado faça com que ele
retorne ao preço original? 7) (Furnas – 2005 )
(A) 10% (B) 15% (C) 20% (D) 25% (E) 30% Um produto, cujo preço de tabela é x, está sendo
vendido com 16% de desconto sobre o preço
tabelado. A expressão que dá o preço v de venda
em função de x é:
A).V= 0,16x
B) V= 0,84x
C) V= 1,6 x
D) V = 8,4x
E) V = 84x

Professor Carlos André 33 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

8).BNDES - 2006
Um artigo, cujo o preço à vista é R$ 210,00, pode
ser comprado a prazo com dois pagamentos 11) Petrobras – 2010
iguais: o primeiro no ato da compra e o segundo Visando a minimizar o problema de moradia,
um mês após. Se os juros são de 10% ao mês,
qual é o valor, em reais, de cada pagamento? o governo oferece à população de baixa renda
a)100,00 casas populares ao custo de R$24.000,00.
b) 105,00 Cada casa será paga em 20 anos, com
c) 110,00 prestações mensais fixas de R$119,00.
d) 126,00 Considerando o valor total pago pelo
e) 130,00
comprador (soma de todas as prestações), em
relação ao preço de custo da casa, este pagará
9) Petrobras– 2010 juros de
Certo supermercado anunciou a seguinte (A) 13% (B) 19% (C) 22% (D) 24% (E) 31%
promoção:
12) Petrobras – 2010
Devido ao calor, o consumo de energia de
certa residência vem aumentando 10% ao
mês, desde setembro de 2009, chegando a
732,05 KWh, em janeiro de 2010. Qual foi,
em KWh, o consumo de energia dessa
residência, em outubro de 2009?
(A) 500
Comprando este guaraná na promoção, o (B) 525
consumidor (C) 533
recebe um desconto de (D) 550
(A) 10% (E) 566
(B) 12%
(C) 14% 13) ) Bombeiros – 2008
(D) 16% A rede “Lojas BBB”, numa promoção relâmpago,
(E) 18% estava oferecendo um desconto de 20% em todas
as suas mercadorias. Ilda se interessou por um
sofá e pagou pelo mesmo o valor de R$400,00. O
10) Petrobras – 2010 valor original do sofá, sem o desconto de
No Brasil, o número de usuários da Internet 20%, era de
vem aumentando a cada ano. Considere que, A) R$480,00
B) R$500,00
em determinada cidade, havia P usuários em
C) R$520,00
2008 e que, a cada ano, este número aumente
D) R$540,00
30% em relação ao ano anterior. Sendo assim, E) R$560,00
quantos usuários da Internet haverá, nessa
cidade, em 2011? GABARITO
(A) (0,13)3 P 1) C
(B) (0,9)3 P 2) A
3) B
(C) (1,3)3 P
4) D
(D) 1,9 P 5) E
(E) 2,3 P 6) C
7) B
8) C
9) D
10) C
11) B
12) D
13) B
Professor Carlos André 34 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

Juros Simples 2) Determine o Capital que, aplicado à taxa de


1% ao dia, rendeu no final de 2 meses R$ 900,00
de juros.
J = C.i.n
Solução

C  Capital ou Principal C=?


I  Taxa percentual I = 1% ao dia = 1 .30dias = 30% ao mês = 0,30
n  Período utilizado na transação. N= 2 meses
J = 900
OBS:
1). Na determinação do juros, a taxa e o tempo J = C.i.n  900 = C.0,30.2
devem ser relacionados na mesma unidade.
900 = C. 0,6  C = 900 / 0,6 = 1.500
2). A taxa que utilizamos é a taxa unitária, ou
seja, já dividida por 100. Exemplo: 20% = 0,2 Logo, o capital era de R$ 1.500,00.

3) Por convenção, o mês comercial tem 30 dias e


o ano comercial 360 dias.

13.1 Montante

O total a ser pago ao final da aplicação


denomina-se Montante.
Assim:

M=C+
J

Como J = C.i.n Temos:

M = C + C.i.n  M = C( 1 + in ).

M=C(1+

Exercícios Resolvidos

1).Determine os juros produzidos por um capital


de R$ 800,00 aplicado à taxa de 15% ao mês,
durante 6 meses.

Solução

C = 800,00
I = 15% = 0,15 ao mês
n = 6 meses

J = C.i.n  J = 800.0,15.6
J = 720

Logo, os juros produzidos foram de R$ 720,00

Exercícios

Professor Carlos André 35 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

1).(Furnas-2005) 7) ( Correios – Atendente Comercial)


Carlos empresta a juros simples R$ 5000,00 a Durante quanto tempo um capital deve ser
seu amigo Afonso, durante 5 meses, a uma taxa, aplicado para que seu valor dobre, no sistema de
de 18% ao ano. Após o período de empréstimo, juros simples, à taxa de 2% ao mês?
Carlos terá o seguinte montante: a) 100meses
A).R$ 5.325,00 b) 50 meses
B) R$ 5,375,00 c) 5 meses
C) R$ 5.425,00 d) 20 meses
D) R$ 5.425,00 e) N.a.a.
E) R$ 5.500,00
8) ( Correios – Atendente Comercial)
2) Qual o tempo necessário para que um capital capital aplicado a juros simples, a taxa igual a 8%
qualquer, aplicado a juros simples e à taxa de ao rnês, triplica em que prazo?
40% ao bimestre, triplique o seu valor? a) 6 meses
a)10meses b) 18 meses
b)1ano c) 25 meses
c)1ano e 2 meses d) 30 meses
d)1ano e 4 meses e) N.a.a.
e)18 meses
9) FINEP – 2009 - CESPE
3) (Banco do Brasil) Um consumidor desejava comprar um
Qual o tempo em que um capital a 12% a . m.
rende 3/5 do seu valor, aplicado a juros simples?
computador em determinada loja, mas não
a) 4 meses dispunha da quantia necessária ao pagamento
b) 5 meses do preço à vista, que era de R$ 1.400. Por
c) 6 meses isso, o vendedor aceitou que o consumidor
d) 7 meses desse um valor qualquer de entrada, no
e) 8 meses
momento da compra, e pagasse o restante em
4) ( Casa da Moeda – 2001) uma única parcela, no prazo máximo de seis
Um certo capital foi aplicado a uma taxa mensal meses, a contar da data da compra, com juros
de 2,5% ao mês, durante um determinado mensais iguais a 4% ao mês, sob o regime de
período, rendendo, de juros, ao final da aplicação, juros simples. Exatamente cinco meses após a
uma quantia igual a 1/ 4 do capital inicialmente
aplicado. Conclui-se que esse capital ficou
compra, o consumidor pagou a parcela
aplicado durante: restante, no valor de R$ 660,00. Nessa
A) 18 meses situação, é correto concluir que o valor da
B) 14 meses entrada paga pelo consumidor foi igual a
C) 12 meses A R$ 280.
D) 10 meses
E) 8 meses
B R$ 475.
5) O juro e o montante em uma aplicação a juros C R$ 740.
simples estão entre si, como 4 está para 20. O D R$ 850.
tempo de aplicação foi de 5 anos. Qual a taxa E R$ 1.120.
anual do investimento?
a) 3% 10) (CEF – 2004)
b) 4% Um capital de R$ 500,00 foi aplicado a juros
c) 5% simples por 3 meses, à taxa de 4% ao mês. O
d) 6% montante obtido nessa aplicação foi aplicado a
e) 7% juros compostos por 2 meses à taxa de 5% ao
mês. Ao final da segunda aplicação, o montante
6) (AFTN- 1991) era:
Um capital no valor 50, aplicado a juros simples a A) R$ 560,00 B) R$ 585,70 C) R$ 593,20
uma taxa de 3,6 % ao mês, atinge, em 20 dias, D) R$ 616,00 E) R$ 617,40
um montante de :
a) 51
b) 51,2
c) 52
d) 53,6
e) 68

Professor Carlos André 36 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

11) Petrobras - 2008


Uma dívida feita hoje, de R$5.000,00, vence
daqui a 9 meses a juros simples de 12% a.a..
16) FISCAL DE RENDAS – MG – 2006
Sabendo-se, porém, que o devedor pretende Determine o valor atual de um título
pagar R$2.600,00 no fim de 4 meses e
R$1.575,00 um mês após, quanto faltará pagar, descontado (desconto simples por fora)
aproximadamente, em reais, na data do
vencimento? (Considere que a existência da dois meses antes do vencimento, sendo
parcela muda a data focal.)
(A) 1.000,00 (B) 1.090,00 (C) 1.100,00 (D) a taxa de desconto 10% e o valor de face
1.635,00
(E) 2.180,00
igual a R$ 2.000,00.
(A) R$ 1.580,00
12) Petrobras – 2008
Se aplicamos o capital C por 3 meses à taxa (B) R$ 1.600,00
composta de 7% a.m., o rendimento total obtido
é, proporcionalmente a C, de, aproximadamente, (C) R$ 1.640,00
(A) 10,0% (B) 20,5% (C) 21,0% (D) 22,5% (E)
25,0% (D) R$ 1.680,00

13) Petrobras – 2008 (E) R$ 1.720,00


A aplicação do capital C é realizada a juros
compostos de taxa 10% a.m. por 4 meses. Para
se obter o mesmo montante, devemos aplicar o 17) FINEP – 2009 - CESPE
capital C, pelo mesmo prazo, a juros simples, à
taxa mensal mais próxima de Determinada instituição financeira reajusta o
(A) 11,6% (B) 11,5% (C) 11,0% (D) 10,5% (E) capital investido à taxa de juros compostos de
10,0% 5% ao mês, nos primeiros seis meses, e 10%
ao mês, após o sexto mês. Considerando que
14) ( Nossa Caixa – 2005) o capital de R$ 5.000 tenha sido investido
Uma loja está vendendo uma câmera fotográfica
digital por R$ 1.270,00 à vista, ou por R$ nessa instituição e que 1,16 seja um valor
1.350,00 divididos em duas parcelas, sendo que a aproximado para 1,053, é correto concluir que
menor parcela dada como entrada, no ato da o valor dos juros resultantes dessa aplicação,
compra, é igual a quarta parte da parcela maior, ao final do oitavo mês, será
que deverá ser paga 60 dias após a data da A inferior a R$ 1.500.
compra. No caso da venda parcelada, a taxa
mensal de juro simples cobrada pela loja é: B superior a R$ 1.500 e inferior a R$ 3.000.
A) 3% C superior a R$ 3.000 e inferior a R$ 4.500.
B) 4% D superior a R$ 4.500 e inferior a R$ 6.000.
C) 5% E superior a R$ 6.000.
D) 6%
E) 8%
18) FINEP – 2009 – CESPE
15) SEFAZ –2009 – RJ Se um título de valor nominal igual a R$
8.000 for descontado 5 meses antes de seu
Um título com valor de R$ 5.000,00, vencimento, à taxa de desconto racional
com 1 mês para seu vencimento, é simples de 5% ao mês, então o valor pago por
esse título será igual a
descontado no regime de juros
A R$ 7.680,00.
simples a uma taxa de desconto
B R$ 7.600,00.
“por fora” de 3% ao mês. O valor
C R$ 6.400,00.
presente do título é igual a:
D R$ 6.190,25.
(A) R$ 5.500,00.
E R$ 6.000,00.
(B) R$ 5.150,00.
(C) R$ 4.997,00.
(D) R$ 4.850,00.
(E) R$ 4.500,00.

Professor Carlos André 37 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998
MATEMÁTICA PARA CONCURSOS

19) EPE – 2009 - Cesgranrio


Uma dívida de valor nominal R$ 5.600,00 vence
em 2 meses, enquanto outra, de valor nominal R$
3.150,00, vence em 4 meses. Deseja-se
converter as duas dívidas em uma única
equivalente, com vencimento para daqui a 3
meses. Considerando-se o desconto como sendo
racional composto e a taxa de juros de 5% ao
mês, o valor da dívida única,
em reais, é:
(A) 8.600,00
(B) 8.750,00
(C) 8.880,00
(D) 9.030,00
(E) 9.200,00

20) CEF – 2008 – CESGRANRIO


Um título de valor nominal R$ 24.200,00 será
descontado dois meses antes do vencimento,
com taxa composta de desconto de 10% ao mês.
Sejam D o valor do desconto comercial composto
e d o valor do desconto racional composto. A
diferença D – d, em reais, vale
(A) 399,00 (B) 398,00 (C) 397,00 (D) 396,00
(E) 395,00

GABARITO

1) B
2) A
3) B
4) D
5) C
6) B
7) B
8) C
9) D
10) E
11) B
12) D
13) A
14) B
15) D
16) B
17) C
18) C
19) C
20) B

Professor Carlos André 38 professorcandre@yahoo.com.br

PROIBIDO A REPRODUÇÃOSEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA DO AUTOR


LEI 9.610 DE 19/02/1998