Você está na página 1de 5

para todos

•C João Ouro
Os minimonovolumes Lógico: também as saídas são mais fáceis tancia atrás para as pernas dos passagei-
(de forma muitíssimo clara, sobretudo ros (71 cm) do que o Citroen CPicas-
3
estão mais crescidos por so (74 cm] e o Kia Vnnga (75 cm). Mas
novidade no segmento dos para passageiros de mais avançada ida-
fora e muito funcionais por Agrandopequenos mono volumes é o Opel de, ou com problemas de movimenta- só aí o Meriva porde; é ele o melhor na

dentro. 0 novo Meriva 1.3 Mcriva, cuja anlerior geração já ção). A Opel frisa, e tem razão, outra largura (mais 12 cm atrás do que o Kia,
fora pioneira nesta ciasse. Agora, o Me- vantagem das aberturas antagónicas das por exemplo) o na altura, à frente o atrás.
CDTI espelha isso mesmo. ava volta a inovar através das portas portas: o modo como so controlam as Esmiuçando todas as medidas com a
fita métrica, o Meriva é rrtesino 0... maior,
Aqui defronta adversários traseiras que abrem cio contrário: pura a crianças.
direita e com dobradiças no último pi- Face a anterior geração, este Meriva embora com d i ferenças mais ténues faço
com idêntico conceito: lar. Sem os riscos de outrora, porque as cresceu 28 cm no comprimento, 12 cm ao Citroen! Talvez por causa do interior
Citroen C
3Picasso portas Irancam-se logo após 4 km/h, o no largura e 1,5 cm entre os eixos. Por li pó furgão, o t. li troou transmito sensa-

àngido de abertura é maior (84°) do que dentro, é mais largo, à frente e atrás, e ção de ter superior amplitude, quer pela
e Kia Venga. Em todos,
mais alto. No entanto, face aos seus opo- maior ároa vidrada [janelas e pára-bri-
nos modelos convencionais (65°) e o
económicos motores Diesel acesso ao interior é mais... giro e fácil. nentes neste confronto, tem menor dis- sas), quer pelo longo tablier.
batimento é prático, sem complicações.
No Venga. a área da bagageira tem
440 litros e os bancos também facilmen-
te se dobram: num único movimento, en-
costos e assentos rebatem para criar zona
de carga inteiramente plana, Isso já não
sucede tio Meriva, unia vez que os en-
cosios traseiros, quando são rebatidos,
Na acessibilidade verifica-se empale: O Opel integra ainda pormenores mais até são mais duros, mas podem estar ficam em posição elevada, em cima dos
C Picasso
3 e Venga têm entradas fáceis modernos do que os adversários (como forrados a couro e tecido (do série nes- assentos (estes só deslizam).
devido à maior altura a que se encontram o travão-de-mão eléctrico), além de ler ta versão). O interior Picasso é óptimo na arru-
os seus bancos, mas o Opel consegue melhor aparência nalguns materiais e Outro detalhe proposto, em opção, mação de objectos pequenos, mas o Me-
compensar isso com o tal novidade na nos revestimentos utilizados. Os bancos no Picasso e no Opel é o enorme tecto riva responde muito bem; 32 locais para
abertura das portas traseiras, panorâmico, de que o Kia não dispõe. esse efeito c inovador compartimento
Os bancos dianteiros do Meriva lêm Face ao antigo Meriva, a área da mala (Flex Rail), entre os bancos dianteiros,
mais regulações (o apoio lombar é eléc- aumentou para 400 litros (mais 50 1), mas que desliza sobre calhas. É fechado (em
trico nesta versão Cosmo) e os bancos la- aí o Picasso é novamente melhor, com cima) e integra pequeno tabuleiro infe-
terais traseiros podem sor empurrados 500 litros -
se o estrado divisório (fun- rior com suporte para copos/garrafas. O
paia o meio com rebatimento do encos- do duplo) estiver colocado em cima, o Opel pode ter dispositivo muito prático
to ceniral. Assim o Meriva se torna 2 + 2 valor é áe 385 litros. (Klex Fix) para transporte de 2 bicicle-
com maior largura atrás, numa configu- Os bancos traseiros do Citroen avan- tas (000 €), com suporteencaixado (tipo
ração alternativa única na categoria. çam e recuam (como os do Opel) e o re- gaveta) no pãra-choques traseiro. I
KiaVenga
é o mais económico
inevitável! O motor 1.4
CRDi do Kia obtém o consumo
QUASE
mais baixo: 5,0 lilros por cada
100 km. Essa média é alcançada sem
esforço e o valor até pode diminuir em
certas condições. A este motor está
associada a função slart-stap, capaz
de o desligar (mando o veículo pára no
Ira ris Io ou mini semáforo, por exem-
i

plo. O dispositivo não é nada brusco


a intervir o o motor volta a ligar-so au-
tomaticamente quando se pisa no pe-
dal da embraiagem. Único senão des-
te bioco CRDi; ruído exagerado, pas-
sando vibrações indesejáveis para o in-
terior do habitáculo. A insonorização
do modelo Kía poderia, pois, sor me-
lhor, atenuando essa característica.
Outro dado importante no Vcnga: emi-
te monos CO 2 UB g/km. face a 128
:

g/km e 129 g/km destes seus adversá-


rios. No C
e no Meriva, há menor
3
efeito acústico das motorizações Die-
sel, mas... mais elevado consumo mé-
dio neste teste: 0,4 1/100 km (C 3), 6.3
1/100 km (Meriva). No Opel é corren-
te o consumo médio subir para corça
de 7 i/100 km, muito por culpa do
maior esforço do pequeno motor CDTI,
a exigir reduções de caixa com supe-
rior frequência (no Kia e no Opel.
surge indicação do momento ideal
para a troca de relação).
Clara vantagem do Kia Venga reside
na extensa garanlia dada pela marca
asiática: 7 anos, ou 150 mil quilóme-
tros, enquanto as europeias Cilroèn e
Opel se limitam à normalidade de 2
anos, sem limite de quilómetros, ftisum
dado que pode ser decisivo na opção
de compra, além das diferenças de pre-
ço a jogo.
A versão V.X do Vnnga não está tão
equipada (e as opções são menores),
mas é a mais barata deste confronto:
custa menos 4504 € do que a Exclusi-
ve do C
Pi casso e menos 2774 € do que
3
a versão Cosmo do Meriva, sendo esta
última a mais recheada. >
3

Conforto colocado
à medida da classe
concepção das suspensões 6 se-
A melhante nos tres modelos, todos
com eixo rígido atrás. A reacção
do amortecimento é que se torna um
pouco diferente, mas não deveremos
esquecer que se trata de carros do seg-
mento utilitário (B + ).
O Meriva é o mais cómodo, mas po-
deria ter superior eficácia nos pisos
maus, já que, aí, trepida um pouco
mais e ó seco (tom pneus Oridgestone
Potenza), E não está isento de alguns
ruídos parasitas no tablier.
O Kía, com atitudes firmes, é mais
brusco, menos confortável e lern ruí-
do de rolamento (polo menos com es-
tes pneus Continental Conti Premium
Conlact). O Citroen C Picasso é mais
3
conforlávef que o Kia, dando-se a ati-
tudes menos severos nas mesmas con-
dições. Todos têm posições elevadas
ao volante; no Opel, há mais ajustes
e os bancos têm maior apoio. í

Resposta mais forte


do motor 1.6 HDi
surpresa no facto de o
motor do grupo PSA (Peugeot/Ci-
Nenhuma
troèn) obterás melhores presta-
ções, í.) bloco 1.6 HDi debita 90 cv
(mais 15 cv do que estes dois concor-
rentes) e binário máximo de 215 Km
às 1750 rpm. Cumpre a sua obriga-
ção: acelerações e recuperações de ve-
locidade mais rápidas (ver ficha téc-
nica), ato porque tom, como Kia Vonga,
peso inferior ao do Opel Meriva. Cai-
xa manual do 5 velocidades do C
bem ajustada e o seu longo escalona-
mento ajuda a baixar o consumo.
O motor com prestações mais pró-
ximas do 1 .6 í IDÍ é o 1 .4 CRDi do Kia
(o único com turbo de geometria va-
riável), cujo binário é bastante satis-
fatório (220 Nm); daí energia bem su-
perior à do 1.3 CDTi da Opel. Este
último é cruel, quase apático, até às
2000 rpm. e obteve piores resultados
em todas as medições efectuadas. I
Atitudes correctas Que diferenças tão estreitas
e bem definidas É muito apertada a vitória do Meriva, num
resultado que até acaba por surpreender!
o Jonnato menos ortodoxo Inovador em vários aspectos, o novo Opel
do Citroen C Pieasso o impede
NEM
de ter óptimo
3
comportamento
atinge bons créditos
interior, conforto
no que diz respeito

e vertente dinâmica. Face


a

dinâmico, sendo até o único a não in- à anterior geração, cresceu muito por fora
cluir de série o sistema KSP (cusla 530 e isso ajudou a ter mais espaço por dentro,
e). Devido à dimensão do pára-brisas. integrando ainda várias soluções funcionais:
o efeito do vento é mais notado no mais locais de arrumação, bagageira com
C 3, à frente, em especial nas veloci- fundo duplo e bancos atrás com diversos
dades elevadas. Nada de grave! ajustes. O Meriva acrescenta a novidade
O Meriva c neutral na maior parfe de as portas traseiras abrirem ao contrá-
das situações, curvando bem, sem des- rio, o que é prático, em certos casos, e mais
lizes. Tem a direcção mais precisa e de- fácil (sempre) nas saídas do habitáculo. A
fine trajectórias de maneira equilibra- maior desilusão é o motor 1.3 CDTi: pou- médio inferior. É também o mais ruidoso.
da. É ainda o mais forte no equipamen- ca elasticidade a baixo regime (quase irri- A unidade HDi do C Picasso
3 exibe supe-
to de segurança activa fluzes diurnas, tante! e nada animado em alta. E é aí que rior equilíbrio e melhores prestações, sem
cruise-control e sensor de chuva são de o Meriva se esforça para não ser vexado exagerar nos consumos. O C é o mais
3 ca-
série), propondo alguns opcionais de pelos adversários (ver ficha), apesar da ro (mais 4504 € do que o Kia} e remete o

que os outros não dispõem. Nesse par- caixa certinha e da melhor direcção. ESP para opcional.
ticular, o Kia Vengaé o mais pobre, mas O bloco 1.4 CRDi do Venga é mais solto e Outra vantagem do Opel Meriva reside no
o melhor no capítulo da travagem. O o único com startstop, tendo consumo equipamento da versão Cosmo.

Venga também se conduz bem e leni


resposta afinada em curva. I