P. 1
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À GESTANTE COM HEMORRAGIAS DA GESTAÇÃO

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À GESTANTE COM HEMORRAGIAS DA GESTAÇÃO

|Views: 27.576|Likes:
Publicado porSandra Freitas

More info:

Published by: Sandra Freitas on Mar 15, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/23/2015

pdf

text

original

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Departamento de Enfermagem
Enfermagem Ginecológica e Obstétrica

MATERIAL DIDÁTICO-INSTRUCIONAL

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À
GESTANTE COM HEMORRAGIAS DA GESTAÇÃO

Profª Msc Sandra L. Felix de Freitas
Profª Dra Maria Auxiliadora de Souza Gerk
Profª Dra Dra Sandra Lucia Arantes
Profª Dra Cristina Brandt Nunes
Profª Msc Marisa Rufino Ferreira Luizari

Campo Grande, 2010

Sumário

1 HEMORRAGIAS DA PRIMEIRA METADE DA GESTAÇÃO..........................................6
1.1 ABORTAMENTO.......................................................................................................... 6
1.1.1 Tipos de Abortamento.............................................................................................6
1.1.1.1 Abortamento espontâneo................................................................................. 7
1.1.1.2 Abortamento Provocado.................................................................................. 9
1.1.1.3 Ameaça de abortamento (ou abortamento evitável)...................................... 11
1.1.1.4 Abortamento inevitável/Incompleto.............................................................. 11
1.1.1.5 Abortamento retido........................................................................................12
1.1.1.6 Abortamento completo...................................................................................12
1.1.1.7 Abortamento oculto ou retido........................................................................13
1.1.1.8 Abortamento recorrente ou habitual.............................................................. 13
1.1.1.9 Abortamento séptico ou infectado.................................................................13
1.2 Gravidez ectópica..........................................................................................................15
1.2.1 Gravidez Tubária...................................................................................................15
1.2.2 Doença Trofoblástica Gestacional (DTG).............................................................23
1.3 SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À GESTANTE COM
HEMORRAGIA DA PRIMEIRA METADE...................................................................... 28
1.3.1 Diagnósticos de enfermagem segundo a NANDA (2010) e prescrições de
enfermagem utilizando-se o eixo ação da CIPE - versão 1.0 (2007)...............................28
1.3.2 Prescrição de Enfermagem....................................................................................28
2 HEMORRAGIAS DA SEGUNDA METADE DA GESTAÇÃO........................................29
2.1 Placenta Prévia..............................................................................................................29
Conduta de Enfermagem.............................................................................................33
2.1.1 Descolamento Prematuro de Placenta................................................................... 33
2.2 SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À GESTANTE COM
HEMORRAGIAS DA GESTAÇÃO....................................................................................41
2.2.1 Diagnósticos de enfermagem segundo a NANDA (2010) e prescrições de
enfermagem utilizando-se o eixo ação da CIPE - versão 1.0 (2007)...............................41
2.2.1.1 Em caso de Placenta Prévia........................................................................... 41
2.2.1.2 Em caso de Descolamento Prematuro de Placenta........................................42
REFERÊNCIAS........................................................................................................................44

3

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

Geral

● Desenvolver assistência, sistematizada e fundamentada, à mulher com
hemorragia da primeira metade da gestação.

Específicos:

● Reconhecer as causas das hemorragias da primeira metade da gestação;

● Identificar os diagnósticos de enfermagem em cada caso;

● Elaborar a prescrição de enfermagem adequada aos diagnósticos
identificados.

4

INTRODUÇÃO

A gestação é um fenômeno fisiológico, mas algumas gestantes que, por sofrer
algum tipo de agravo ou por possuírem características específicas são mais
suscetíveis de apresentar uma evolução desfavorável, tanto para o feto como si
mesma. São as chamadas de gestantes de risco (BRASIL, 2000 apud GOUVEIA;
LOPES, 2004), que representam, aproximadamente, 15% do total de mulheres
grávidas (BRASIL, 2001 apud GOUVEIA; LOPES, 2004).

“A gestação de alto risco ocorre quando existe alguma doença na gestante ou
qualquer outra condição sócia biológica que possa prejudicar a evolução da
gestação” (BUZZO et al, 2007, p.89).

O termo risco tem significados diversos para profissionais diferentes. No caso
dos médicos o termo pode estar focalizado em processos mórbidos e nos
tratamentos que visam a prevenção das complicações. Para os enfermeiros o termo
leva também à concentração dos cuidados de enfermagem e no impacto
psicossocial do agravo, para a gestante e sua família. Juntos, estes profissionais,
precisam trabalhar como uma equipe, com o objetivo principal de atendimento que
consiste em “assegurar o melhor desfecho possível para a gestante, seu feto e sua
família” (RICCI, 2008, p.440).

De acordo com o Ministério da Saúde, a avaliação do risco deverá ser feita
em cada consulta de pré-natal (BRASIL, 2005), uma vez que, fatores adcionais
podem ser identificados em consultas subsequentes (RICCI, 2008)

Se, no decorrer da gestação, surgir alguma situação que caracterize alto risco
gestacional, a gestante deverá ser encaminhada para dar continuidade do pré-natal
com o médico na unidade básica de saúde (UBS) ou em centros de referência,
dependendo do caso (BRASIL, 2005).

Um dos distúrbios que caracterizam o risco gestacional é a hemorragia na
gravidez, podendo ser de variadas etiologias.

Segundo Ricci (2008) qualquer hemorragia que ocorra durante a gravidez é
sério e potencialmente fatal. São vários os distúrbios que podem levar uma gestante

5

ao sangramento e, estes podem acontecer desde início até o final da gravidez. As
gestantes de risco precisam ser consideradas como um grupo com necessidades
específicas, em que “a esperança do sucesso da evolução da gestação até o termo
se confronta com as complicações presentes ou potenciais”.

Há diagnósticos de enfermagem e problemas colaborativos que são comuns
às gestantes de risco, independente do diagnóstico (clínico e/ou obstétrico)
que estejam apresentando, o que permite estabelecer quais dados devem
ser prioritariamente investigados no momento da admissão da gestante,
quando, algumas vezes, o diagnóstico (clínico e/ou obstétrico) ainda não
está definido. Por outro lado, o diagnóstico quando conhecido, é importante,
pois há diagnósticos de enfermagem e problemas colaborativos que estão
estreitamente relacionados a eles.

Neste capítulo estudaremos as principais causas de perda sanguínea durante
o processo gravídico e a sistematização da assistência de enfermagem adeuqada a
cada caso.

6

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->