Você está na página 1de 4

Bibliografia

• A proposta desta atividade foi inspirada no trabalho do grupo catalão de


teatro de sombras La cònica/lacònica. No site da companhia, é possível ver
fotos do trabalho que desenvolvem, sempre utilizando objetos não-
convencionais, sem a utilização da palavra, com trilhas musicais instigantes:
http://www.laconicalaconica.com
• Revista Nova Escola n° 181, abr/2005, edição especial sobre a China: O
espetáculo vai começar.
• Teatrinho de Sombras, Sati Achath, Ed. Nova Alexandria.

Ana Maria Amaral e Valmor Beltrame, entre outros, contando experiências


práticas, que ajudaram a difundir o teatro de sombras na área pedagógica;
aspectos históricos interpretados a partir de uma publicação de autoria de
Margot Berthold; opiniões de grupos teatrais contemporâneos que trabalham o
teatro de sombras, como o diretor teatral Jean Pierre Lescot (França), o Grupo
Teatral Gioco Vita, (Itália), a Cia Luzes e Lendas de São Paulo-SP, a Cia
Karagöz K de Curitiba-PR e a Cia de Teatro Lumbra de Porto Alegre-RS e
apresentação das técnicas do teatro de sombras utilizadas no cinema de
animação, com a arte de Lotte Reiniger e do grupo Gargântua Produções de
São Paulo que faz sonorização dos filmes da cineasta.
AMARAL, Ana Maria. Teatro de animação - Da teoria à prática. São Paulo:
Ateliê Editorial, 1997.

AMARAL, Ana Maria. Teatro de formas animadas – Máscaras, bonecos e


objetos. 3a Ed. São Paulo: Editora USP, 1996.

BELTRAME, Valmor. Teatro de Sombras: técnica e linguagem –


Florianópolis: UDESC, 2005.

BERTHOLD, Margot. Historia mundial do teatro. [ tradução Maria Paula V.


Zurawski, J. J. Guinsburg, Sergio Coelho e Clóvis Garcia ] – São Paulo:
Perspectiva, 2001.

BRASIL/MEC - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS – ARTE (3º


e 4º ciclos do Ensino Fundamental). Brasília, 1998.

LADEIRA , Idalina; CALDAS, Sarah; Fantoche & Cia. 2 a Ed. São Paulo:
Editora Scipione, 1993.

REINIGER, Lotte. Filme/Películas. Insituto Goethe. Editora Mayr –


Miesbach. Munich, 1999.

VIANNA, Tiche; STRAZZACAPA Márcia. O teatro na sala de aula. In: S.


Ferreira (org). O ensino das artes: - construindo caminhos, p.115-139.
Papirus 4ª. Edição (coleção Ágere) Campinas – SP: 2001.

Outras Referências:

GIRAMUNDO TEATRO DE BONECOS. Boneco de sombra. Disponível


em: http://www.giramundo.org/tecnica/sombra.htm - Acesso : em 12
mar.2007.

KARAGOZ K. Um pouco de história sombras “chinesas”. Disponível em:


http://www.marcello.pro.br/sombras.htm Acesso em: 12 mar. 2007

PROJETOS DE PESQUISA – ARTES CENICAS. CEART – Universidade


do Estado de Santa Catarina. Disponível em:
http://www.ceart.udesc.br/projetos/artescenicas/Teatrodesombras.php -
Acesso em: 12 mar.2007.
Experimentando a arte milenar doTeatro de Sombra na sala de aula

Autora: Ângela Balzano Neves


Instituição: Escola Municipal de Ensino Fundamental Dr. Berchon

No ano de 2009 participei do 9º Encontro do Poder Escolar e fiz uma comunicação com
o trabalho intitulado: Motivando experiências criativas com o retroprojetor, atividade
realizada em 2008 com a 6ª série da EMEF Dr. Berchon. No debate aberto ao final da
comunicação houve comentários sobre a relação do trabalho que estava realizando com
o teatro de sombras. No 2º semestre de 2009, a partir destas reflexões feitas no evento
propus aos alunos, que continuavam sendo meus alunos na 7ª série na disciplina de
Artes Visuais, a realizar Teatro de sombra. O trabalho consistiu no estudo e realização
de um teatro de sombra. Puderam observar através de vídeos vários grupos que realizam
teatro de sombra no mundo. O teatro de sombra é uma linguagem teatral milenar do
oriente, que consiste numa tela branca e na projeção de um foco de luz onde figuras são
projetadas e manipuladas dramatizando uma história. Engloba a confecção de cenários,
bonecos, sonoplastia, propiciando o manuseio de diversos tipos de materiais, ampliando
o universo cultural do aluno. Os alunos apresentaram para a turma e professora a lenda
criada com o teatro de sombra, experimentando uma arte milenar nas práticas da sala de
aula. Estes alunos no ano de 2008 já haviam trabalhado com os conteúdos de luz,
sombra, transparência e opacidade, o que possibilitou o uso do que aprenderam no ano
anterior