Você está na página 1de 8

UNIVERSIDADE POSITIVO

CENTRO DE ELÉTRICA E COMPUTAÇÃO - CEC


QUÍMICA TECNOLÓGICA

Fábio Kenji Mendes


Leandro Pires de Oliveira
Rafael Sant’Anna Bote
Vinícius Duzanski

CONDUTIVIDADE ELÉTRICA

22/03/2018
1.1 INTRODUÇÃO

“Sabemos que a corrente elétrica é um fluxo (isto é, um movimento ordenado)


de elétrons que transitam pelo fio e que esse fluxo pode realizar certo trabalho, como
acender uma lâmpada, movimentar um motor, etc.” (Feltre, 2004)

Para que ocorra condução de corrente elétrica, é necessário que o material


seja bom condutor e além disso, que haja uma diferença de potencial. Entretanto, na nossa
natureza, nem todos os materiais possuem essa propriedade de condução.

Desse modo, serão utilizados princípios químicos durante este experimento


para analisar e comprovar quais materiais podem conduzir ou não corrente elétrica. O
resultado se dará pelo brilho da lâmpada.
1.2 OBJETIVOS

Realizar, analisar e compreender os requisitos para que ocorra o transporte de


partículas eletricamente carregadas e entender o fenômeno da eletricidade por meio de
substâncias iônicas e moleculares. Identificar quais materiais possuem a capacidade de
conduzir corrente elétrica e quais não são dotados dessa característica, e concluir por que
alguns conduzem e outros não.
1.3 MATERIAIS E MÉTODOS

Estes foram os materiais utilizados para realizar o experimento:

 Esponjas de aço;
 Lâmpadas de tensões diferentes;
 Bastão de vidro para agitar as soluções;
 Béqueres de 100 mL;
 Papel para fazer possíveis limpezas de eletrodos;
 Pedaço de ferro (prego);
 Pedaço de madeira;
 Pedaço de plástico;
 Sal de cozinha;
 Açúcar;
 Água destilada;
 Água de torneira;
 Eletrodos;
 Tomada energizada;
 Etanol;
 Ácido Acético;
 Hipoclorito de sódio.

O método utilizado contém uma lâmpada e uma tomada. A lâmpada


representa a carga do circuito, se houver boa condutividade elétrica a lâmpada será acesa.
A tomada é um meio utilizado para aplicar uma tensão no circuito e dar aos elétrons uma
força e um movimento ordenado.
1.4 RESULTADOS E DISCUSSÕES

1. Baseando-se no conhecimento do que é corrente elétrica, explique por que uns


materiais conduzem corrente elétrica e outros não.

Resp:

Os materiais que conduzem corrente elétrica possuem elétrons mais


desprendidos de seu núcleo, ou seja, a força de atração é menor, fazendo com que esses
elétrons “pulem” da órbita de átomo para o outro, assim conduzindo a corrente.

Existem também casos em que os elétrons ficam mais presos aos núcleos,
orbitando essa região do átomo, onde possuem uma força de atração muito grande,
dificultando que os elétrons saem das suas camadas.

2. Como as diferenças de intensidade de brilho das lâmpadas podem ser explicadas?

Resp:

O brilho da lâmpada está diretamente relacionado com a potência dessa


lâmpada. Os fatores que podem interferir na potência da lâmpada são: tensão, resistência
e a corrente elétrica. Se eu modificar o valor de qualquer um desses fatores eu altero a
potência da lâmpada. Nesse experimento, como o foco de estudo está sendo a corrente
elétrica, podemos explicar isso pela fórmula da potência, P = V x I.

Considerando que a tensão é constante, ao aumentar a intensidade da corrente,


por ter relação direta com a potência, a potência aumentará e consequentemente o brilho
também. O mesmo acontece com a diminuição dessa intensidade, resultando em um
brilho menor.
Tabela 1 - Resultado de condutividade dos materiais

Material Conduz corrente elétrica? O material dissolvido em água conduz corrente?

Hipoclorito de Sódio Conduz Sim

Ácido acético Não conduz Não

Álcool etílico 99,8% Não conduz Não

Água destilada* Não conduz Não

Água de torneira* Não conduz Sim

Madeira Não conduz Não

Polímero Não conduz Não

Prego Conduz Sim

Sal de cozinha Não conduz Sim

Açúcar Não conduz Não

* - conduz com NaCl

Como pode-se observar na tabela acima, os resultados foram expostos. Os


materiais que são classificados como metais, por exemplo, o prego, conduz normalmente
corrente elétrica, sem a necessidade de alguma manipulação. O hipoclorito de sódio
também possui essa característica, pois ele possui vários elétrons livres que permite o
fluxo da corrente elétrica.

Outros materiais, mesmo em seu estado natural não possui essa propriedade
de condução, muito menos quando dissolvido em água, como por exemplo o ácido acético
e o álcool etílico.
1.5 CONCLUSÕES

Ao concluir o experimento, observamos na prática como alguns materiais


podem conduzir ou não corrente elétrica e os fatores que fazem eles terem essa
propriedade. Os materiais que possuem elementos da tabela periódica que são
classificados como metais são ótimos condutores, tanto de corrente elétrica quanto de
energia térmica. Os não-metais, como a madeira por exemplo, funcionam como isolante
e não consegue transportar elétrons livres.

Por fim, é possível observar como a natureza é encantadora e essencial para


nossa sobrevivência, desde que, feito um correto dela. Atualmente, só conseguimos ter
acesso à computadores, celulares e demais utilitários de nosso dia a dia devido a
capacidade humana de utilizar corretamente essa propriedade da condução de elétrons,
culminando na eletricidade.
1.7 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FELTRE, Ricardo. Química. Volume 2: Físico-Química: 6ª ed. São Paulo: Moderna,


2004. p. 282.