Você está na página 1de 6

GEOGRAFIA

41) A natureza é formada por um conjunto de elementos (ar, água, solo, minerais, animais, vegetais e o
próprio ser humano). Entre esses elementos existe uma interdependência, ou seja, um depende do outro. Se
um desses elementos se modifica ou se altera, todo o conjunto também se altera.
A alteração ou modificação na natureza são consequências de ações humanas ou de causas naturais.
São causas naturais de modificação da natureza
a) o vento, os terremotos e o vulcanismo.
b) o desmatamento, a poluição atmosférica e a poluição dos rios.
c) a força da erosão da água do mar, lixo depositado em terrenos e a ação das geleiras.
d) as águas correntes, o desmatamento e o tectonismo.

42) (...) é o conjunto de variações de tempo de um determinado lugar da superfície terrestre.


Define-se pelas médias das observações do comportamento da atmosfera durante um
longo período (no mínimo trinta anos) (...)

O texto faz referência


a) à pressão atmosférica.
b) ao clima.
c) à temperatura do ar.
d) às camadas da atmosfera.

43) Apesar do desenvolvimento industrial brasileiro, a agricultura e a pecuária, duas atividades tradicionais
no Brasil, são de fundamental importância para o país.
As afirmações seguintes se relacionam às razões da importância da agricultura e da pecuária para o Brasil.
I. São responsáveis pelo fornecimento de alimentos para a população, constituindo as bases de nossa
sobrevivência.
II. Fornecem matérias-primas para a indústria de produtos alimentícios, têxtil, de couro (sapatos, bolsas,
cintos).
III. Participam das exportações brasileiras (carne, couro, soja, café, laranja) sendo, assim, responsáveis pela
entrada de divisas no Brasil.
IV. São responsáveis pela ocupação de vastas áreas do Brasil, contribuindo, assim, desde o século XVI, para
a produção e organização de espaços geográficos em nosso país.

Estão corretas as afirmativas


a) I, III e IV apenas.
b) II e III apenas.
c) III e IV apenas.
d) I, II, III e IV.

44) A produção e deposição final do lixo é um problema mundial, sobretudo nas grandes cidades, que
concentram um maior número de habitantes numa única área.
O lixo é depositado a céu aberto onde se lançam os resíduos sólidos sem qualquer cuidado ou técnica
especial. Essas áreas transformam-se em criadouros de insetos e roedores, agentes transmissores de
inúmeras doenças.
O texto faz referência aos
a) lixões.
b) aterros sanitários.
c) aterros controlados.
d) incineradores.
45) As discussões realizadas em torno da questão ambiental apontam para a necessidade de se promover um
modelo de desenvolvimento econômico que busque atender às necessidades da sociedade atual sem
comprometer a sobrevivência das gerações futuras.
Após as discussões sobre os problemas ambientais, a ONU concluiu que a preservação da natureza
dependerá da implantação de um:

a) planejamento econômico-social.
b) desenvolvimento sustentável.
c) planejamento agrário.
d) desenvolvimento urbano-industrial.

46) “Muito de como o Brasil percebe a proteção e conservação ambiental atualmente foi consolidado pelo
Ibama. O instituto trouxe o assunto para a pauta do dia e encontra-se no imaginário do brasileiro como o
grande guardião do meio ambiente. Sua forte marca é reconhecida até mesmo onde a presença do Estado é
escassa. Ela significa que os recursos naturais devem ser utilizados com racionalidade para obter-se o
máximo de desenvolvimento, porém, com o máximo de conservação e preservação, visando sempre sua
manutenção para as gerações futuras.”
Disponível em: <www.ibama.gov.br> . Acesso em: 18 fev. de 2013.
De acordo com o texto, o autor faz referência ao conceito de desenvolvimento:

a) sustentável.
b) econômico.
c) social.
d) político.

47) “[...] fenômeno produzido por chuvas torrenciais agravadas pela impermeabilização do solo urbano.
Levam ao colapso da rede de escoamento, produzindo extravasamentos e danos em extensas áreas.”
Adaptado de: CONTI, J. B.; FURLAN, S. A. Geoecologia: O Clima, os solos e a biota. In: ROSS, J. L. S.
(Org.). Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 2009. p.86.

O texto faz referência a um problema urbano, denominado:

a) Chuva ácida.
b) Ilha de calor.
c) Enchente urbana.
d) Inversão térmica.

48) “A extensão da rizicultura em quadros nas encostas acidentadas e nas vertentes dos vales altos passou
pela construção de terraços em forma de escada, podendo se estender em longas curvas de nível. Esse tipo
de estrutura monumental [...], ganhou aos poucos as regiões montanhosas das Filipinas, da Indonésia, da
China e do Vietnã etc.”
MAZOYER, M. ROUDART, L. História das Agriculturas no Mundo: do Neolítico à crise contemporânea.
São Paulo: UNESP, 2010, p.166.
O texto faz referência a uma técnica agrícola milenar denominada
a) roçado.
b) hidropônia.
c) plantio direto.
d) terraceamento.
49) De acordo com o mapa abaixo, o continente representado é o:

a) Asiático.

b) Africano.

c) Europeu.

d) Americano.

50) “[...] o emprego de tecnologias tem possibilitado um maior aproveitamento da terra. O uso de adubos,
maquinários e defensivos agrícolas contribuiu para aumentar a produção. Os avanços da biotecnologia têm
contribuído para criar sementes selecionadas.”
BAGLI, P. Rural e urbano: harmonia e conflito na cadência da contradição. In: SPOSITO, M. E. B;
WHITACKER, A. M. Cidade e Campo: Relações e contradições entre urbano e rural. São Paulo: Expressão
Popular, 2006, p.84.
A que modalidade agrícola o texto faz referência?
a) Agricultura familiar.
b) Agricultura científica.
c) Agricultura itinerante.
d) Agricultura de terraço.

HISTÓRIA

51) O assassinato de Júlio César, por conspiradores, no senado romano, em 44 a.C., provocou revoltas
populares e levou à formação do Segundo Triunvirato constituído por Marco Antônio, Otávio e Lépido.
Dentre estes, um se tornou o primeiro imperador de Roma com o nome de:
a) Séptimo Severo.
b) Otávio Augusto.
c) Lépido César.
d) Antônio Severo.
52) A sociedade medieval era hierarquizada e estava dividida em três ordens: oratore, belatore, laboratore,
de acordo com suas distintas funções. Elas eram formadas, respectivamente, por:
a) guerreiros, pajens e sacerdotes.
b) anciãos, cavaleiros e escudeiros.
c) clero, senhores e servos.
d) clero, senadores e escravos.

53) Idade Média é uma divisão da História da Europa que vai do século V ao século XV e que,normalmente,
se confunde com feudalismo e com a ideia de uma civilização cristã ocidental e católica. No entanto, o
termo também engloba outras duas civilizações que interagiram na região do entorno do Mar Mediterrâneo,
durante esse período de mil anos.
As duas civilizações em contato na região do mar Mediterrâneo, durante a Idade Média, além da cristã
ocidental, são:

a) bizantina e islâmica.
b) africana e árabe.
c) turca e egípcia.
d) islâmica e africana.

54) “As cruzadas contribuíram para o retrocesso da servidão de várias maneiras. Em alguns casos, o
aristocrata, precisando de dinheiro para partir em cruzada, vendia a liberdade para os servos; em outros,
voltando arruinado, obtinha recursos da mesma forma; em outros, ainda, a ausência do senhor permitia a
fuga do servo, que ia tentar uma nova vida, na cidade, como artesão ou comerciante; muitas vezes a fuga
dava-se provocada pelo entusiasmo e vontade de partir em
peregrinação (como na Cruzada Popular).”

FRANCO Jr, Hilário. As cruzadas. 7ª Ed. São Paulo, Brasiliense, 1991. p. 73.
Sobre as cruzadas, é correto afirmar que :

a) apesar de terem exigido enorme esforço econômico, levando alguns nobres à ruína, os cruzados
alcançaram seu objetivo no Oriente.
b) elas tiveram um profundo apelo emocional na sociedade do período, mas coube apenas aos nobres
guerreiros a efetiva participação no movimento.
c) o movimento cruzadista, apesar de ter desestruturado as relações servis, pouco contribuiu para o declínio
do sistema feudal.
d) o movimento envolveu toda a sociedade, a ponto de terem sido formadas cruzadas dos nobres, dos pobres
e das crianças.

55) Ao criar uma nova religião monoteísta, Maomé possibilitou às tribos árabes:

a) uma nova forma de organização política e social, cujos laços de união baseavam-se na identidade
religiosa e não no parentesco.

b) uma nova forma de organização política, que se utilizava de mecanismos de fidelidade entre suseranos e
vassalos.

c) um Estado muçulmano cuja direção do Governo era exercida pelo patriarca de Constantinopla.

d) um Estado muçulmano de caráter autocrático, que se estruturou com a conquista dos francos.
56) As Cruzadas foram movimentos militares cristãos em sentido à Terra Santa com a finalidade de ocupá-la
e mantê-la sob domínio cristão. A cidade de Jerusalém é o principal local sagrado para religiões monoteístas.
A ocupação da cidade e das regiões próximas que compõem a chamada Terra Santa foi motivo de muitos
conflitos entre essas religiões na Idade Média e ainda é uma das causas da instabilidade no Oriente Médio.
Disponível em: http://www.infoescola.com/historia/as-cruzadas/. Acesso em 30/11/2015. (adaptado).
Sobre as Cruzadas, é correto afirmar que
a) entre os anos 1096 e 1270, muitas expedições foram organizadas para tentar reconquistar Jerusalém,
porém os judeus se mantiveram firmes na região após vários conflitos.
b) elas causaram o fortalecimento da aristocracia feudal e o enfraquecimento do poder real e possibilitaram a
diminuição do comércio.
c) a Primeira Cruzada oficial foi convocada pelo Papa Urbano II, que reuniu a nobreza europeia em 1095,
para combater os infiéis que ocupavam a Terra Santa.
d) as Cruzadas foram um sucesso em seu objetivo de conquistar a Terra Santa para os cristãos, e essas
expedições influenciaram grandes transformações no mundo medieval.

57) A Idade Média teve início na Europa com as invasões germânicas (bárbaras), no século V, sobre o
Império Romano do Ocidente. Essa época estende-se até o século XV, com a retomada comercial e o
renascimento urbano. A Idade Média caracteriza-se pela economia ruralizada, enfraquecimento comercial,
supremacia da Igreja Católica, sistema de produção feudal e sociedade hierarquizada.
Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/idademedia>. Acesso em: 22 jul. 2016.
Na Idade Média, o trabalho gratuito que os servos prestavam aos senhores feudais, durante o período de 3 ou
4 dias, é conhecido como
a) banalidades.
b) talha.
c) formariage.
d) corveia.

58) De acordo com um observador do século XII, o camponês ‘nunca bebe o produto de suas vinhas, nem
prova uma migalha do bom alimento; muito feliz será se puder ter seu pão preto e um pouco de sua manteiga
e queijo’ (…).

A situação acima, comum na Europa ocidental, pode ser explicada:


a) pelo frágil desenvolvimento técnico, que obrigava os camponeses e aceitarem a divisão da sociedade pela
Igreja.
b) pelas relações de suserania e vassalagem, que tornavam os senhores dependentes uns dos outros.
c) pelo imposto de 10% da produção pago à Igreja, conhecido como talha, instituído pelo imperador Carlos
Magno.
d) pelo predomínio das relações escravistas de produção, nas quais o senhor se apropriava de toda a
produção.
e) pelas obrigações devidas pelos servos ao seu senhor, como a entrega de parte da produção e a corvéia.

59) No feudalismo, as relações de suserania e vassalagem estavam voltadas a:

a) estabelecer alianças militares e obter o apoio político e financeiro.


b) implementar uma maior mobilidade social.
c) promover o desenvolvimento do comércio internacional.
d) fortalecer as monarquias nacionais.
e) unificar o sistema financeiro.
60) Relacione as duas colunas:

1 – Corvéia
2 – Benefício e Homenagem
3 – Colonato
4 – Ésquilo, Sófocles, Eurípedes
5 – Virgílio, Tito Lívio, Horácio
( ) Teatrólogos gregos clássicos.
( ) Intelectuais romanos.
( ) Espécie de tributos impostos a servos e vilões.
( ) Formas jurídico-rituais que regulavam as relações de poder entre os senhores feudais.
( ) Sistema de relações de trabalho que vai substituindo a escravidão no Império Romano.

a) 1, 2, 5, 4, 3
b) 4, 5, 1, 2, 3
c) 1, 2, 3, 5, 4
d) 4, 5, 2, 1, 3
e) 2, 4, 3, 1, 5