Você está na página 1de 3

Cimentos e Cimentação em PPF

Objetivo principal da cimentação:


Preencher com um agente cimentante o espaço existente entre o preparo dental e a coroa,
objetivando unir essas estruturas evitando deslocamentos.

Em geral, um cimento deve apresentar características como:


 Biocompatibilidade
 Baixa solubilidade
 Adequada resistência mecânica
 União aos materiais restauradores e às estruturas dentárias
 Fácil manipulação
 Tempo de trabalho e de presa adequados
 Propriedades estéticas favoráveis

CIMENTAÇÃO PROVISÓRIA:
É a fixação da PPF finalizada com agentes cimentantes classificados como provisórios, como a
pasta de óxido de zinco e eugenol, cimentos de óxido de zinco com ou sem eugenol e cimentos
de hidróxido de cálcio.

A cimentação provisória é indicada preferencialmente para PPFs metalocerâmicas, pois seu uso
permite:

 Avaliação dos tecidos periodontais


 Análise do grau de higienização da prótese
 Avaliação das áreas de contato ou de pressão dos pônticos contra os rebordos
 Avaliação efetiva da função mastigatória
 Correções de croma e valor, caso o paciente fique insatisfeito com o resultado estético
final
 Recuperação mais efetiva das agressões sofridas pelo complexo dentina-polpa
 Assentamento definitivo da prótese, quando contatados por pônticos

CIMENTAÇÃO DEFINITIVA:
A cimentação definitiva ou final recebe essa denominação devido às características do agente
cimentante utilizado: Cimento de fosfato de zinco, cimentos de ionômero de vidro, cimentos de
ionômero de vidro modificado por resina, cimentos resinosos e cimentos autoadesivos.

Para ser clinicamente aceitável, o cimento deve apresentar:


 Adequada resistência à dissolução no meio oral
 Forte união com a dentina e a estrutura metálica ou cerâmica (retenção mecânica,
micromecânica e adesiva)
 Alta resistência a forças de tensão
 Boas propriedades de manipulação (tempo de trabalho e tempo de presa)
 Mínima espessura de película
 Propriedades antibacterianas
 Propriedades estéticas compatíveis com os materiais empregados na confecção da
prótese
 Aceitação biológica pelo substrato e
 Radiopacidade

Nenhum agente cimentante definitivo apresenta todas essas propriedades!!

PREPARO DAS SUPERFÍCIES DENTÁRIA E INTERNA DA RESTAURAÇÃO:


O tratamento da superfície dentária depende do tipo de cimento empregado e do material
empregado na confecção da coroa.

Superfícies metálicas:
 Jateamento com óxido de alumínio para criar retenções (Fosfato de zinco e CIV)
 No caso de cimentos resinosos, utilizar à base de 4-META ou 10-MDP que possibilita a
união com alguns componentes da liga. Caso contrário, utilizar primers metálicos.

Superfícies cerâmicas:
1. Cerâmica Feldspática, com leucita e dissilicato de lítio (cerâmicas ácido-
sensíveis):
 Cimentos resinosos: Exigem condicionamento com ácido fluorídrico + agente silano +
adesivo + cimentação.
2. Cerâmicas à base de zircônia e alumina (ácido-resistente):
 O condicionamento ácido não é capaz de promover microrretenções.
 Cimentos resinosos: Utilização de primer de zircônia ou metálico na cerâmica +
secagem.
 Fosfato de zinco e CIV: Não há necessidade de fazer o tratamento da superfície.