Você está na página 1de 2

O SUCESSO DE UMA BOA VACINAÇÃO

Vacinação
DEPENDE:
Da qualidade das vacinas adquiridas;
Da adequada contenção dos animais;
Do esquema de vacinação utilizado na propriedade;
Da conservação da vacina, mantendo-a protegida de
raios solares e em ambientes refrigerados com

em bovinos
temperatura entre 2° a 8°C. Universidade Federal Rural da Amazônia
Da higiene do material empregado; Pró-Reitoria de Ensino
Do modo de aplicação do produto; Programa Educação tutorial em Medicina Veterinária
Da capacitação técnica do vacinador. www.petvet.ufra.edu.br

Danielle Cristina Cruz Góes


“Vacinação em Bovinos” Gabriel Sousa Furtado da Silva
Publicação PETVet ANO 1, n. 8 Joévelyn Jacqueline S.da Silva
(distribuição gratuita) Disponível também no site. Maria Beatriz Machado Freitas
Rinaldo B. Viana
Realização: Grupo PET de Medicina Veterinária/UFRA
Alan Diego Moura
Alef Rodrigo Prata Moreira
Ana Carla Oliveira Ferreira
Ana Claudete Serra da Silva
Átila Carvalho Guerreiro
Caio Cesar Rocha Mendes
Danielle Cristina Cruz Góes
Elen Júlia Pimentel da Rocha Apoio:
Gabriel Sousa Furtado da Silva
Henrique Piram Rocha
Joévelyn Jacqueline da Silva
Priscila Del Aguila da Silva
Samantha Silva da Silva
Verena Maciel da Costa
Walberson Dias da Silva
Rinaldo Batista Viana

Contato
petvet.ufra@hotmail.com
PORQUE VACINAR OS BOVINOS? procedimentos são feitos com cuidado, as condições Vacinas, doses e recomendações de vacinações para
A atividade pecuária rentável está fundamentada em três estressantes são minimizadas. Deve-se ter em mente bovinos
grandes pilares: Sanidade, Nutrição e Genética. Caso haja que, a vacinação é uma medida importante para a Vacina, dose
desequilíbrio entre estes pilares, certamente o sistema prevenção de doenças infecciosas e, por isso, deve ser e via de Recomendações
de produção estará comprometido. Um bom manejo usada para melhorar a saúde e o bem-estar dos animais. administração
sanitário consiste em um conjunto de medidas Para cumprirmos este objetivo, devemos nos preocupar Primeira dose aos 6m de idade e uma
veterinárias, regularmente planejadas e direcionadas em melhorar os procedimentos de vacinação, reduzindo revacinação após 28 dias e o reforço
para a prevenção e manutenção da saúde dos rebanhos. os riscos de acidentes e de estresse para humanos e anual em dose única. Aproximadamente
animais (Paranhos da Costa, 2014). IBR/BVD 5 e 2 semanas antes do período de
Entre as medidas profiláticas mais utilizadas está a 5,0 mL;SC cobertura recomenda-se fazer uma
imunoprofilaxia. As vacinas de uso em veterinária são revacinação para prevenção de abortos e
importantes para a saúde e bem-estar animal, melhoram
a eficiência e segurança da produção de alimentos e
PRINCIPAIS VACINAS UTILIZADAS EM BOVINOS infecções persistentes em bezerros
causados por IBR e BVD respectivamente.
previnem a transmissão de zoonoses e de doenças Vacinação OBRIGATÓRIA. A vacinação
Vacinas, doses e recomendações de vacinações para
transmitidas por alimentos, além de apresentarem uma segue as recomendações PNEFA/MAPA e
bovinos
boa relação custo-benefício (Roth, 2011). Febre aftosa as diretrizes das agências de defesa
Vacina, dose 5,0 mL; SC sanitária de cada Estado. Geralmente os
e via de Recomendações animais de todas as idades são vacinados
http://animais.culturamix.com/blog/wp-
content/uploads/2012/07/Como-Vacinar-Bovinos- administração nos meses de maio e novembro.
15.jpg Vacinar todos os animais anualmente. Primeira dose aos 2m de idade para
Tétano Revacinar duas semanas antes os animais bezerros de mães vacinadas e 15 dias de
3 mL; SC que vão parir e os que serão submetidos vida para bezerros de mães nãos
à cirurgias. vacinadas, com revacinação após 30 dias
e o reforço deve ser anual em dose única.
Vacinação OBRIGATÓRIA. A vacinação Clostridioses Em animais filhos de mães não
segue as recomendações do 3 mL; SC vacinadas, aplicar a primeira dose a partir
Brucelose PNCEBT/MAPA. Vacinar somente as da 2ª semana de idade, a segunda dose
2,0 mL; SC fêmeas com idade entre três e oito um mês depois e a terceira dose após
meses de idade. Há diferenças na seis meses. Nas fêmeas em gestação
utilização da vacina B19 e RB51. fazer a revacinação anual 2 a 6 semanas
Vacinar somente os animais com idade antes do parto.
Leptospirose acima de 2m. No entanto, os animais Primeira dose: aos 45 dias antes da data
2,0 mL; IM lactentes devem ser revacinados após prevista do parto; Segunda dose: aos 35
SÍTIOS DE APLICAÇÃO DA VACINA 6m; e os desmamados, anualmente. dias a partir de então (correspondente a
As vacinas devem ser aplicadas, preferencialmente na Vacinar somente os animais com idade 10 dias antes da data prevista do parto);
Mamite
tábua do pescoço. Vacinas de recomendação de Raiva acima de 4m, anualmente. Os animais Terceira dose: 62 dias depois da segunda
2,0 mL; IM
administração SC ou IM, dê preferencia a via SC. 2,0 mL; SC ou IM primovacinados devem ser revacinados injeção (correspondente a 52 dias depois
após 30 dias. do parto). Este programa de imunização
completo deve ser repetido em cada
Primeira dose aos 4m de idade para
IMPACTOS DA VACINAÇÃO bezerros de mães vacinadas e 15 dias de
gestação.
Botulismo Via SC – subcutânea; IM- intramuscular
SOBRE O BEM-ESTAR 5 mL; SC
vida para bezerros de mães nãos
Embora o ato de vacinação possa ser potencialmente vacinadas, com revacinação após 30 dias
estressantes para os bovinos, incluindo a contenção e a e o reforço anual.
aplicação em si da vacina, quando todos os