Você está na página 1de 4

Atividade de Português Instrumental 1º período Assunto: COESÃO E COERÊNCIA

01) Leia o texto abaixo atentamente. Depois explique: de acordo com o seu entendimento do texto, o que significa a palavra “inerme” presente no título?

O menino Inerme Conto minimalista de Bertolt Brecht

O senhor K., falando do péssimo hábito de deixar passar em silêncio as injustiças, contou esta pequena

história. Um transeunte quis saber de um rapazinho em lágrimas que encontrou na rua a razão de suas penas. Eu tinha nas mãos dois marcos para pagar uma entrada de cinema disse-lhe o menino quando

de repente chegou um garoto mais forte do que eu e me arrancou um deles das mãos.

E apontou um jovem, que ainda podia ser visto a uma certa distância. E você não pediu socorro? perguntou o passante. Claro que sim respondeu o menino, soluçando ainda mais forte.

E ninguém o ouviu? indagou ainda o estranho, acariciando-o amavelmente.

Não

soluçou o garoto.

Quer dizer que você não tem capacidade vocal que o habilite a gritar com mais força? interrogou de novo o homem. Nesse caso, passe já pra cá esse outro marco que você ainda tem aí!! Tomou o dinheiro da criança, meteu a mão no bolso e continuou tranquilamente seu caminho.

02) Considerando ainda seu entendimento do texto, tente encontrar sinônimos ou explicações que definam as seguintes

palavras:

a. “transeunte” –

b. “penas” –

c.

d. “capacidade vocal” –

“marcos” –

03) Para evitar repetições excessivas, o autor procurou usar diferentes formas de se referir a termos já mencionados antes. Encontre, no texto, todas as palavras que substituem ou se referem a cada uma das palavras abaixo:

a. Transeunte:

b. Rapazinho em lágrimas:

c. Garoto mais forte:

Fonte: MARIA, Luzia de. O que é conto. 4ª edição. São Paulo: Editora Brasiliense, 1992.

d. Dois marcos:

04) Identifique a que palavra do texto se refere o termo sublinhado nas seguintes frases:

a. “E ninguém o ouviu?”

b. “disse-lhe o menino”.
c.

chegou

um garoto mais forte do que eu e

me arrancou um deles das mãos”.

d. “Quer dizer que você não tem capacidade vocal ”

e. tranqüilamente seu caminho”.

continuou

05) O travessão no início do texto serve para indicar a fala dos personagens. No meio, ele serve para separar a fala do personagem da fala do narrador. Sendo assim, sublinhe, no texto, todas as falas que podemos atribuir ao narrador.

06) Reescreva o texto seguinte de maneira mais coesa, ou seja, evitando as repetições excessivas.

Tenho certeza de que o Pequeno Príncipe voltou ao planeta do Pequeno Príncipe, pois ao raiar do dia não encontrei o

corpo do Pequeno Príncipe. O corpo do Pequeno Príncipe não era um corpo tão pesado assim

coisa extraordinária. Na mordaça que eu desenhei para o Pequeno Príncipe, esqueci de juntar a correia de couro! O Pequeno Príncipe não poderá jamais prendê-la no carneiro. E então eu pergunto: “O que terá acontecido no planeta do Pequeno Príncipe?” Talvez o carneiro tenha comido a flor

Mas eis que acontece uma

Adaptado de: O Pequeno Príncipe Antoine de Saint-Exupér

OPERADORES ARGUMENTATIVOS E COESÃO Os operadores argumentativos são estruturas linguísticas responsáveis pela ligação/coesão entre as orações e as frases do texto. Têm por função também ressaltar a força argumentativa dos enunciados e o sentido para o qual apontam. Logo, ao fazer essa ligação, podem indicar relação de causa, consequência, conclusão, oposição, finalidade, soma de ideias e etc. Por isso, existem diversos tipos de operadores que proporcionam diferentes sentidos aos textos.

Lista de alguns dos principais operadores argumentativos:

Lista de alguns dos principais operadores argumentativos: 07) A seguir, você lerá um texto expositivo sobre

07) A seguir, você lerá um texto expositivo sobre abolicionismo. Os operadores argumentativos foram substituídos por números, mas estão listados na opção I, a seguir.

No decorrer do século XIX crescem as campanhas abolicionistas. Em 1850, a Lei Eusébio de Queirós proíbe o

tráfico de escravos. Em 1871 a Lei do Ventre Livre declara livres os filhos de mulher escrava que nascessem a partir daquela data. Em 1885, a Lei dos Sexagenários concede a liberdade aos escravos com mais de 60 anos. (1) escravos continuarem a chegar ao Brasil através de contrabando, e da Lei Sexagenária praticamente não funcionar (2) um escravo raramente completava 60 anos, há uma queda vertiginosa na entrada de escravos no país a partir de 1850 e aumenta gradativamente o número de negros livres. Essas leis são fruto de uma forte pressão abolicionista. São negros, mestiços, ex-escravos sensíveis e solidários

aos escravos. São intelectuais que tinham como referencial as doutrinas liberais [

1865, Brasil e Cuba são os únicos países a manter a escravidão na América). São, (3), industriais e grandes comerciantes

que consideravam mais vantajoso o trabalho assalariado. [

(4), podemos enquadrar a abolição dos escravos tendo

e o exemplo internacional (desde

]

]

como ponto de partida três princípios: as revoltas e rebeliões negras, que marcaram todo o período escravocrata; fatores socioeconômicos que forçavam a troca do trabalho escravo pelo trabalho assalariado; e, (5), as campanhas abolicionistas. Essas campanhas foram de duas ordens: existia uma corrente moderada que queria que a abolição acontecesse através do debate parlamentar; (6) uma corrente radical que defendia a abolição (7) através da insurreição popular e escrava.

OLIVEIRA, Nelson Silva. Vultos negros na história do Brasil. 2. ed. Brasília: Ministério da Justiça, Secretaria de Estado dos Direitos Humanos, 2001. p. 34-35. (Fragmento).

I. Indique quais dos operadores argumentativos apresentados a seguir podem substituir cada número no texto.

porém - e - no mínimo - não só - mas - por fim - mesmo que - inclusive - porque - ainda - assim - apesar de

II. Agora, reescreva as frases em que esses operadores aparecem, substituindo-os por outros, mas mantendo um sentido equivalente. Talvez seja necessário fazer adaptações.

08) (ENEM 2001)

O

mundo é grande

O

mundo é grande e cabe

Nesta janela sobre o mar.

O mar é grande e cabe

Na cama e no colchão de amar.

O amor é grande e cabe

No breve espaço de beijar.

(ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983)

Neste poema, o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas construções e expressões linguísticas, como o uso da mesma conjunção para estabelecer a relação entre as frases.

Essa conjunção estabelece, entre as ideias relacionadas, um sentido de:

a) comparação

b) conclusão.

c) oposição.

d) alternância.

e) finalidade.

09) (Enem 2011)

Cultivar um estilo de vida saudável é extremamente importante para diminuir o risco de infarto, mas também de problemas como morte súbita e derrame. Significa que manter uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente já reduz, por si só, as chances de desenvolver vários problemas. Além disso, é importante para o controle da pressão arterial, dos níveis de colesterol e de glicose no sangue. Também ajuda a diminuir o estresse e aumentar a capacidade física, fatores que, somados, reduzem as chances de infarto. Exercitar-se, nesses casos, com acompanhamento médico e moderação, é altamente recomendável.

(ATALIA, M. Nossa vida. Época. 23 mar. 2009)

As ideias veiculadas no texto se organizam estabelecendo relações que atuam na construção do sentido.

A esse respeito, identifica-se, no fragmento, que

a)

a expressão “Além disso” marca uma sequenciação de ideias.

b)

o conectivo “mas também” inicia oração que exprime ideia de contraste.

c)

o termo “como”, em “como morte súbita e derrame”, introduz uma generalização.

d)

o termo “Também” exprime uma justificativa.

e)

o termo “fatores” retoma coesivamente “níveis de colesterol e de glicose no sangue”.

10) Argumentar significa apresentar fatos, ideias, razões lógicas, provas etc. que comprovem uma afirmação, uma tese ou uma opinião. Nesse sentido, os operadores argumentativos devem ajudar a provar o que se quer provar.

Veja os exemplos seguintes e observe como o emprego dos operadores argumentativos favorecem a construção da argumentação contra e a favor do capitalismo:

Exemplo 1: a favor.

Possivelmente

,

o

negativos,

porém

economia

mas também

capitalismo

pontos

movimenta a

impulsiona o desenvolvimento de

tenha

alguns

é inegável que ele

não só
não só

novas tecnologias.

Exemplo 2: contra.

Embora , de fato
Embora
,
de fato

, impulsione o desenvolvimento de novas

acaba favorecendo a

aumentar a desigualdade

tecnologias, o capitalismo

alienação das pessoas, social.

também além de
também
além de

Agora, monte, pelo menos, 4 frases argumentativas, sendo 2 a favor e 2 contra o capitalismo, usando diferentes operadores argumentativos. Se preferir, pode aproveitar as informações apresentadas na tabela seguinte.

Lista de pontos fortes e pontos fracos atribuídos ao capitalismo:

PONTOS FORTES DO CAPITALISMO:

PONTOS NEGATIVOS DO CAPITALISMO:

- produz mercadorias úteis às pessoas;

- produz mercadorias nem sempre necessárias para as pessoas;

- gera empregos;

- incentiva o consumo desmedido;

- impulsiona o desenvolvimento de novas tecnologias;

- condiciona o comportamento;

- facilita a realização de sonhos;

- desencadeia a alienação;

- movimenta a economia;

- provoca descarte excessivo de materiais;

- postula a liberdade produtiva;

- aumenta a desigualdade social;

- favorece a democracia;

- incentiva a competitividade exagerada;

- estimula a competitividade;

- explora os recursos naturais de maneira irresponsável.

- desenvolve as capacidades individuais.

Frase 1:

Frase 2:

Frase 3:

Frase 4: