Você está na página 1de 8

Agrupamento de Escolas de Santo André

Escola Secundária de Santo André


Departamento de Ciências Experimentais 11B
Grupo de Recrutamento 510- Física e Química Curso
Ano letivo de 2017 / 2018 Científico
-Humanístico
1º Teste de Física e Química A. – Ciências e
Tecnologias
Nome:___________________________________ nº:__ Data: 19 /10/2017

Classificação: ___________________________ Professora:______________


GRUPO I
No gráfico seguinte estão registadas as posições de um corpo que se desloca numa trajetória rectilínea,
em função do tempo, relativamente a um referencial coincidente com a trajectória.

1. A componente escalar do deslocamento , x, no intervalo [0;7,0]s é …


(A) 5,5 m
(B) 8,5 m
(C) 11,5 m
(D) 14,5 m
2. A velocidade do corpo é nula nos instantes…
(A) t= 1,8s e t= 4,2 s
(B) t= 1,8s e t= 3,0 s
(C) t= 3,0s e t= 7,0 s
(D) t= 4,2 e t= 7,0 s

3. A rapidez média do corpo no intervalo[0;3,0]s é…


(A) 1,5 m/s
(B) -1,5 m/s
(C) 0,5m/s
(D) -0,5m/s
4. A componente escalar da velocidade do corpo , segundo o eixo dos xx, no instante t= 9,0s, é…
(A) -2,0 m/s
(B) 2,0m/s
(C) 0,56m/s
(D) -0,56m/s

1
5. Compare a direcção e o sentido da força aplicada sobre o corpo entre os 0s e 1s com a direcção e
o sentido da sua velocidade no mesmo intervalo de tempo.

GRUPO II
Um atleta treina numa pista rectilínea horizontal. A seguir apresenta-se, para um intervalo de tempo de
10,0 s, o gráfico da componente escalar da velocidade de um movimento desse atleta em função do
tempo, vx(t). O eixo 0x escolhido tem a direcção do seu movimento.

1. O atleta inverte o sentido do movimento no instante…


(A) t= 1,5 s
(B) t= 3,0 s
(C) t = 5,5 S
(D) t= 7,5 s

2. Entre os instantes 5,0 s e 6,0 s o atleta…


(A) esteve em repouso.
(B) moveu-se com velocidade máxima.
(C) tem energia cinética mínima.
(D) tem deslocamento nulo.

3. Indique, justificando, qual é o intervalo de tempo em que o movimento foi retardado, movendo--se o atleta
no sentido negativo do eixo dos xx.

4. Qual e a componente escalar do deslocamento do atleta, x, para o intervalo de tempo [3,0; 5,0] s?

5. Determine a rapidez média do atleta no intervalo de tempo [6,0; 10,0] s. Apresente todas as etapas de
resolução.

2
6. Indique, justificando, o intervalo de tempo em que a energia mecânica da partícula se mantém constante.

7. Qual dos seguintes gráficos pode corresponder a componente escalar da posição do atleta, x, em função do
tempo, t?

GRUPO III
Durante as ultimas centenas de anos, os físicos tem acumulado indicações de que todas as interacções
entre vários objetos e materiais podem ser reduzidas a combinações de somente quatro forças
fundamentais. Uma destas forcas é a forca gravítica. As outras são a forca eletromagnética, a forca fraca e
a forca forte.
A forca gravítica e a mais familiar, sendo responsável por nos mantermos em orbita a volta do Sol e
também por termos os pés firmemente plantados na Terra. A forca electromagnética e que faz mexer todas
as conveniências da vida moderna – luzes, computadores, TV, telefones – e que e responsável pela
enorme potencia dos relâmpagos durante as trovoadas e pelo toque suave de uma mão humana. As
forças forte e fraca são menos familiares porque a sua intensidade diminui muito rapidamente assim que
deixamos a escala das distâncias subatómicas; elas são as forcas nucleares. E por esta razão que estas
forças só foram descobertas muito mais recentemente.
Brian Greene, O Universo Elegante, Gradiva, 2000 (adaptado)
1. Transcreva o excerto da frase que mostra que o alcance da força gravítica é muito maior do que o
raio da Terra.

2. Selecione a opção que corresponde à ordem crescente de intensidade relativa das forcas
fundamentais.
(A) Gravítica, fraca, electromagnética, forte.
(B) Fraca, forte, gravítica, electromagnética.
(C) Fraca, gravítica, electromagnética, forte.
(D) Gravítica, fraca, forte, electromagnética
3
3. Selecione a opção que melhor representa a variação da intensidade da força gravítica de um corpo
com a distância ao centro da Terra.

(A) (B) (C) (D)

4. Dois satélites A e B de massa mA e mB, giram em volta da Terra em órbitas circulares de raios rA e
rB. Sendo rB=4rA e mB=2mA , a razão entre as intensidades das forças gravitacionais pela Terra
F gB
sobre os satélites, é…
F gA
1
(A)
4
1
(B)
8
(C) 2
1
(D)
2

GRUPO IV
Um corpo com 5,0 Kg de massa, inicialmente em repouso move-se numa superfície horizontal com atrito
de intensidade 18 N, sob a acção de uma força ⃗
F de intensidade 60 N que faz um ângulo de 30 º com a
horizontal.

1. Determine:
1.1. A componente eficaz ( componente na direcção do movimento) da força ⃗
F .

1.2. A componente escalar da aceleração na direção do movimento.

4
2. Mostre através de cálculos que a intensidade da força peso é superior à intensidade da força
que o chão exerce sobre o corpo.

3. Qual das seguintes descrições caracteriza corretamente o par ação-reação do peso do corpo?

(A) É a força de reação normal que a base da rampa aplica sobre o bloco, tem a mesma direção e o
mesmo módulo de e sentido oposto.
(B) É a força de reação normal que a base da rampa aplica sobre o bloco, tem a mesma direção e o
mesmo módulo de e sentido oposto.
(C) É a força que o bloco aplica na Terra, tem a mesma direção e o mesmo módulo de e sentido da
Terra para o bloco.
(D) É a força de reação normal que o bloco aplica sobre a base da rampa, tem a mesma direção e o
mesmo módulo de e sentido oposto.

4. O gráfico da figura seguinte traduz os valores da resultante das forças aplicadas em dois corpos
em função da aceleração dos respetivos movimentos.

4.1. O que traduz o declive das retas do gráfico?


Testes

4.2. Qual a massa do corpo A?


5
GRUPO V
A Figura representa uma montagem que foi utilizada na determinação experimental do módulo da
aceleração Gravítica.

Nos vários ensaios realizados, abandonou-se uma esfera de 1,68 cm de diâmetro sempre da mesma
posição inicial, imediatamente acima da célula fotoelétrica A.
1. Com que instrumento é que os alunos devem ter medido o diâmetro da esfera?

2. Numa primeira experiência, mantendo as células fotoelétricas à mesma distância uma da outra,
mediu-se o tempo que a esfera demorou a percorrer a distância entre as células A e B, tAB, e o
tempo que a esfera demorou a passar em frente da célula B, tB.

2.1. Num conjunto de ensaios, realizados nas mesmas condições, obtiveram-se os valores de tB e tA-B
apresentados na tabela seguinte.

Ensaio tB/ms t AB /ms


1º 8,84 196,1
2º 8,78 195,8
3º 8,79 197,0
2.1.1. Qual é, para esse conjunto de ensaios, o resultado da medição de tB?
(A) tB = (8,80 ± 0,04) ms
(B) tB = (8,80 ± 0,05) ms
(C) tB = (8,80 ± 0,06) ms
(D) tB = (8,80 ± 0,01) ms
2.1.2. Determine um valor aproximado do módulo da velocidade da esfera no instante em que esta se
encontra em frente da célula fotoelétrica B, vB. Ao determinar vB que aproximação se faz?

6
2.1.3. O cálculo de vB pressupõe que a esfera interrompe o feixe luminoso da célula B pelo seu
diâmetro. No entanto, um erro experimental frequente decorre de a esfera interromper, de facto,
o feixe luminoso por uma dimensão inferior ao seu diâmetro.
Quando este erro ocorre, o valor de vB calculado é _____________ ao verdadeiro, o que determina
um erro por _____________ no valor experimental do módulo da aceleração gravítica.
(A) inferior ... excesso
(B) superior ... excesso
(C) inferior ... defeito
(D) superior ... defeito

2.1.4. Calcule, com três algarismos significativos, o valor mais provável do módulo da aceleração da
esfera e o erro percentual associado, sabendo que o módulo da aceleração da gravidade no
laboratório onde foi realizada a experiência é igual a 9,82 ms-2.
Apresente todas as etapas de resolução.

2.1.5. Para além de determinarem o valor da aceleração da gravidade, os alunos pretendiam também
investigar se esse valor dependia da massa. Que alteração(ões) deveria (m) de fazer ao
procedimento anterior?

FIM

Grupo COTAÇÃO EM PONTOS


1. 2. 3. 4. 5.
I 6 6 6 6 6 30
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.
II 6 6 8 8 10 12 6 56
1. 2. 3. 4.
III 6 6 6 6 24
IV 1.1 1.2 2. 3. 4.1 4.2
7
8 15 12 6 5 6 52
1. 2.1.1 2.1.2 2.1.3 2.1.4 2.1.5
V 4 6 8 6 8 6 38
TOTAL 200

Interesses relacionados