Você está na página 1de 5

PORTUGUÊS

1. Lê o texto com muita atenção.

A Fada das Crianças


Do seu longínquo reino cor-de-rosa,
Voando pela noite silenciosa,
A fada das crianças vem, luzindo.
Papoulas a coroam, e, cobrindo
Seu corpo todo, a tornam misteriosa.

À criança que dorme chega leve,


E, pondo-lhe na fronte a mão de neve,
Os seus cabelos de ouro acaricia –
E sonhos lindos, como ninguém teve,
A sentir a criança principia.

E todos os brinquedos se transformam


Em coisas vivas, e um cortejo formam:
Cavalos e soldados e bonecas,
Ursos e pretos, que vêm, vão e tornam,
E palhaços que tocam em rabecas1…

E há figuras pequenas e engraçadas


Que brincam e dão saltos e passadas…
Mas vem o dia, e, leve e graciosa,
Pé ante pé, volta a melhor das fadas
Ao seu longínquo reino cor-de-rosa.

Fernando PESSOA, 2008. Poesia de Fernando Pessoa para Todos.


Col. Oficina dos Sonhos. Porto: Porto Editora

1
rabeca: instrumento musical de quatro cordas.
1. O poema fala de uma figura muito comum nas histórias que conheces: uma fada.
1.1. De acordo com as referências feitas pelo “eu” poético, caracteriza-a.
1.2. À semelhança das histórias de encantar, também no poema essa figura é bondosa.
Transcreve as expressões que se referem aos seus atos de carinho e de magia.

2. A fada surge apenas num período do dia.


2.1. Identifica-o.
2.2. Aponta as razões pelas quais prefere este momento do dia para aparecer às crianças.

3. Indica a opção correta.


3.1. Este poema de Fernando Pessoa é constituído por:
quatro quadras.
quatro quintilhas.
quatro sextilhas.

3.2. O título do poema é composto por


cinco sílabas métricas.
seis sílabas métricas.
sete sílabas métricas.

3.3. Os dois primeiros versos de cada estrofe


não rimam.
apresentam rima cruzada.
apresentam rima emparelhada.

3.4. O terceiro e o quinto versos da última estrofe


são soltos ou brancos.
apresentam rima cruzada.
apresentam rima emparelhada.

4. Lê as frases complexas que se seguem:


a. A fada vem do seu reino cor-de-rosa, porque gosta das crianças.
b. A fada põe a mão na face da criança, quando ela está a dormir.
c. Logo que a fada aparece, os brinquedos transformam-se em coisas vivas.

4.1. Divide e classifica as orações que constituem as frases apresentadas.

5. Atenta nas frases:


a. A fada dá a mão à criança.
b. Fazem surpresas aos pequenotes.
5.1. Assinala como verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmações.
A frase A apresenta como complemento direto a expressão “a mão à criança”.
A frase A apresenta como complemento indireto a expressão “à criança”.
A frase A possui um sujeito composto.
A frase A apresenta como predicado a expressão “dá a mão à criança”.
A frase B possui um sujeito nulo.
A frase B não tem complemento indireto.
A frase B não tem complemento direto.

5.2. Corrige as afirmações falsas.

6. Em cada uma das sequências de palavras que se seguem, identifica a palavra que possui um
sentido geral em relação às restantes.
a. Cavalos, soldados, bonecas, brinquedos, ursos, pretos.
b. Papoula, flor, camélia, rosa, cravo, orquídea.

6.1. Justifica a tua resposta anterior.

7. Reescreve a primeira estrofe do poema, iniciando-a pela expressão O sujeito poético disse que.
7.1. Identifica qual o tipo de discurso que usaste.

8. Identifica o tempo, o modo e a pessoa das seguintes formas verbais.


a. “vem” (v. 3);
b. “acaricia” (v. 8);
c. “teve” (v. 9);
d. “volta” (v. 19).

9. Completa o quadro, indicando a classe a que pertencem as palavras destacadas.


Classes: Determinante demonstrativo
Determinante possessivo
Pronome demonstrativo
Pronome possessivo
a. Tal fada surpreende as crianças.
b. A minha fada é boa.
c. A tua é ainda melhor.
d. As nossas crianças merecem uma fada assim.
e. Esta fada vem de um reino longínquo.
f. Aquela não.
g. A outra fada é bondosa.
10. Observa as seguintes expressões do poema.
a. “A fada das crianças vem, luzindo. / Papoulas a coroam” (vv. 3-4);
b. “À criança que dorme chega leve, / E, pondo-lhe na fronte a mão de neve” (vv. 6-7).

10.1. Identifica a classe e a subclasse a que pertencem as palavras sublinhadas.


10.2. Refere os nomes que substituem.

11. Completa o quadro com as palavras sublinhadas das seguintes frases:


a) Ai! Este manual é do Jorge! Ele deixou-o em minha casa!
b) Bolinhas era o cão mais bonito que ela tinha na loja.
c) A equipa da Telma ganhou o difícil campeonato. Viva!
interjeição nome pronome verbo adjectivo determinante

12. Liga as colunas, fazendo corresponder cada frase ao tipo e à forma indicados.
Tipos e formas de frases Frases
A - interrogativo / negativa 1 - O rapaz não conhecia o fundo do mar.
B - exclamativo / afirmativa 2 - Não te sentes bem?
C -declarativo / negativa 3 - Vem comigo ao fundo do mar.
D - imperativo / afirmativa 4 - Que linda manhã!

13. Classifica as palavras:


Quanto à extensão silábica Quanto à posição do acento tónico
importância
vocês
professor
casa
disse
bom

14. Lê o texto e coloca os acentos e sinais auxiliares que foram retirados de todas palavras:
O livro de Historia era o mais engraçado de todos: nao havia rei, principe ou ministro que
nao tivesse artisticos bigodes, oculos ou vendas nos olhos como o pirata da perna de pau. Foi um
sarilho para convencer a Be que o Marques de Pombal era mesmo aquele homem de pedra com
um leao ao lado, tal como na estatua. Sempre que passava la a beira, a Be olhava bem para o alto,
e perguntava:
– Mas onde e que estao as tranças e os oculos?
Alice Vieira, Águas de Verão, 4.a ed., Ed. Caminho, 1985
15. Escreve uma receita para fazer uma FADA. Recorda que o texto da receita segue uma estrutura
própria, dividindo-se em duas partes: ingredientes e modo de preparação.
Na redação do teu texto, não te esqueças de utilizar:
– verbos no modo imperativo, para indicar as diversas tarefas a cumprir para concretizar a receita;
– palavras e/ou expressões que deem conta do processo e das diferentes etapas da receita (primei-
ro, depois, logo em seguida…).
Respeita as fases de construção de um texto, organizando o teu trabalho desde a planificação até à
revisão.