Você está na página 1de 5

ITED

Tipos de campainhas, avarias e reparação de campainhas

A maior parte das campainhas funciona a uma tensão reduzida (entre 2 e 6 volt),

obtida através de um transformador que se encontra ligado à rede elétrica normal (220

volt).

Tipos de campainhas

 Numa campainha de som contínuo, um martelo golpeia repetidamente uma sineta. Este

movimento é provocado por um eletroíman alimentado por impulsos elétricos curtos.

Os impulsos (e, portanto, o som) duram enquanto o botão estiver sob pressão.

 Numa campainha de tipo “ding-dong”, a sineta é substituída por duas pequenas placas:

a pressão no botão da campainha faz com que o martelo golpeie uma delas; a anulação

dessa pressão projeta o martelo contra a outra.

Avarias de Campainhas
Problemas de campainhas, possíveis causas e o que fazer à campainha
A campainha não funciona
– não há corrente
– transformador avariado, substituir o transformador
– fusível queimado – substituir o fusível
– botão corroído ou avariado – verificar se há fios soltos; se necessário, medir a
tensão – desligar os fios e limpar os pontos de contacto com lixa fina; se não resultar,
substituir o botão ou a campainha

Funcionamento irregular – mau contacto – verificar se os fios estão bem ligados:


substituir eventuais peças danificadas

Campainhas residenciais

As campainhas residenciais são encontradas em diversas configurações, que podem ser


desde simples vibradores eletromagnéticos até os tipos musicais eletrônicos.

O modo de instalação de todas elas é o mesmo, o que veremos neste item, antes
porém, analisaremos o funcionamento dos tipos mais simples.

As do tipo vibrador consistem numa bobina com uma lâmina de metal colocada nas
proximidades.
Campainha tipo vibrador.

Quando o botão é acionado, a corrente alternada circula pela bobina criando um forte
campo, também alternado, fazendo a lâmina entrar em vibração. Esta vibração faz com
que seja emitido o som característico.

Um outro tipo é mostrado na figura 2, e consta de solenoides que puxam núcleos de


metal quando energizados.

Campainha de dois tons.

Quando o núcleo é puxado para cima com força, ao ser fechado o interruptor de
pressão, ele bate numa lâmina que produz um som mais agudo (dim!) e quando o botão é
solto, este núcleo cai batendo numa lâmina que produz um som mais grave (dom!).

A instalação de uma campainha é simples:


Instalação da campainha.

O interruptor é ligado em série com a alimentação e como o consumo destes


dispositivos é muito baixo, podem ser usados fios finos (AWG 18 ou 20/métrico 0,75
ou 0,50) sem problemas.

O comprimento máximo deste fio também não é motivo de preocupação, pois mesmo
uma queda de tensão de uns 10% permite ainda que as campainhas funcionem
razoavelmente bem.

Na instalação, a preocupação maior é com os isolamentos, para que não ocorram curtos
ou ainda problemas de fugas para a terra, caso um dos fios encoste na parte metálica
das caixas e eventualmente condutos.

Os interruptores usados em campainhas são do tipo normalmente abertos (NA) de


pressão (contato momentâneo), e podem ser encontrados em diversos formatos e tipos

Tipos de interruptores de campainha (NA).

UMA CAMPAINHA X DIVERSOS INTERRUPTORES

Na figura 5 temos o modo de fazer o acionamento de uma mesma campainha a partir


de três locais diferentes, ou seja, a partir de três interruptores.

Três interruptores acionando a mesma campainha de lugares diferentes.

Os interruptores são ligados em paralelo entre si e em série com a campainha.

Este tipo de ligação pode ser usado em uma residência onde tenhamos duas entradas
de modo que, de qualquer uma delas a campainha possa ser acionada.
USOS E APLICAÇÕES DOS ELETROÍMANS
O mundo em que vivemos é cheio de exemplos de eletroíman, o que faz com que a
maioria dos aparelhos elétricos funcionem.

Um eletroíman é um tipo de ímã especial que utiliza uma corrente elétrica para
criar um campo magnético. Cada vez que a corrente flui através de um cabo, ele cria um
campo elétrico. Se o cabo é enrolado em bobinas magnéticas, seu campo cria uma força
magnética que é diretamente proporcional à corrente, ao número de voltas e ao material em
torno do qual a bobina está enrolada.

O mundo em que vivemos é cheio de exemplos de eletromagnetismo, que faz a


maioria dos aparelhos elétricos funcionarem. Exemplos incluem motores elétricos, rádios,
solenóides e relés.

ELEMENTOS-CHAVE DOS ELETROÍMANS

Os eletroíman usam uma corrente elétrica para criar o campo magnético e não ímãs
permanentes. Como pode energizar ou desenergizar eletroímans, você precisa de materiais
que não retém permanentemente o magnetismo. Para criar um eletroíman, tudo que você
precisa é uma bobina isolada e uma corrente elétrica. Em geral, a bobina é enrolada em
torno de um material ferromagnético que aumenta a força magnética devido ao que é
chamado de permeabilidade.

A força eletromagnética é usada para fazer mover objetos, é o princípio fundamental de


como os motores elétricos funcionam. Apenas alguns materiais são ferromagnéticos; São
ferro, níquel, cobalto e dois materiais de terras raras, gadolínio e disprósio.
ELETROÍMÃS DE CORRENTE CONTÍNUA

Quando os eletroímans DC são energizados, o campo magnético exerce uma força em uma
direção, perpendicular à bobina. Ímãs e materiais ferromagnéticos serão repelidos ou
atraídos pelo campo. Exemplos de eletroímans de corrente contínua:

• Motores de corrente contínua: a força magnética criada pressiona um íman permanente, o


que provoca rotação.
• Solenoides e relés: a força magnética cria ímãs circulares que atraem um núcleo de ferro,
fazendo com que o relé funcione.
• Eletroímans de elevação: bobinas poderosas geram fortes ímãs circulares que atraem
objetos ferromagnéticos.
• Solenoides de injeção de combustível: o campo magnético abre o bico do injetor.
• Sensores de proximidade e posição: à medida que os materiais ferromagnéticos se
aproximam do sensor, eles causam uma mudança na corrente que pode ser detetada.

ELECTROMAGNETOS DE CORRENTE ALTERNADA

A corrente alternada faz com que o campo magnético mude a direção em cada ciclo e,
portanto, a força magnética também muda de direção. Esta propriedade é usada em várias
situações:

• Transformadores: o campo magnético alternativo que flui através do núcleo do


transformador faz com que uma corrente alternada flua na bobina secundária, o que está
relacionado ao número de voltas na bobina.
• Alto-falantes: os sinais oscilantes fazem com que o núcleo do alto-falante vibre, gerando
som.
• Motores de corrente alternada: usando o mesmo princípio de um transformador, uma
corrente é gerada nos enrolamentos do rotor, forçando-o a girar a uma velocidade
diretamente proporcional à frequência de corrente alternada.
• Solenoides, relés e eletroímans: embora a força magnética oscile, ainda atrai materiais
ferromagnéticos devido à permeabilidade do material.

DESMAGNETIZAÇÃO DE MATERIAIS

É possível eliminar o magnetismo dos ímãs com um eletroíman. Esta opção é usada em discos
rígidos onde as bobinas magnéticas são usadas para magnetizar ou desmagnetizar cada local
de memória pequeno.

Os eletroímans permeiam todos os aspetos de nossas vidas, e sem eles seria difícil gerar
eletricidade ou transmiti-lo. Todos os dispositivos eletrônicos que facilitam nossa vida não
podem funcionar, nem o telefone, a televisão ou o rádio.