Você está na página 1de 3

PORTUGUÊS – 11º ANO

Prof. Pedro Rodrigues | 2019

TEXTO DE OPINIÃO | TEXTO ARGUMENTATIVO

TEMA PROPOSTO PELO IAVE


Afirma-se com frequência que a cor faz parte da nossa cultura visual.
Num texto bem estruturado, com um mínimo de duzentas e um máximo de trezentas e cin-
quenta palavras, defenda um ponto de vista pessoal sobre a importância simbólica das cores na
nossa sociedade.
Fundamente o seu ponto de vista recorrendo, no mínimo, a dois argumentos e ilustre cada um
deles com, pelo menos, um exemplo significativo.

Nota – a introdução e a conclusão foram feitas em aula. O restante texto (argumentos e exemplos) é da
autoria de alunos.

SUGESTÃO DE RESPOSTA 1
As cores fazem parte da nossa vida desde que nascemos. Elas gerem a nossa conduta,
revelam o nosso estado de espírito e as nossas emoções, para além de terem uma grande
TESE

importância cultural. As cores associam-nos ou opõem-nos aos outros, regulam o nosso


comportamento social, influenciam a nossa vontade.
Na verdade, a cor domina as nossas decisões, indica o que devemos fazer perante de-
ARG A

terminada situação. Analisar se algo está certo ou errado é, muitas vezes, motivado apenas
pelas cores. São elas que condicionam os nossos atos. Podemos verificar que, quando atra-
vessamos a rua numa passadeira, as cores do semáforo condicionam a ação. Se o semáforo
EX 1

acender a luz verde, nós avançamos. Se o semáforo acender a luz vermelha, nós paramos.
Na publicidade, as cores são muito utilizadas. Também em muitos anúncios publicitários, os
supostos benefícios de um determinado produto têm, normalmente, a cor verde no fundo,
EX 2

independentemente de serem verdadeiros ou falsos. O facto é que ficamos convencidos de


que aquele produto é o certo para nós.
Por outro lado, tanto o estado de espírito como as emoções podem ser revelados ou al-
ARG B

terados através das cores. Estas podem estar no nosso vestuário ou na forma como a meteo-
rologia nos afeta. Se pensarmos numa peça de teatro, as emoções de uma personagem po-
dem ser expostas através da roupa que usa. Quando a sua veste é preta, associamos de
EX 1

imediato à tristeza, quando é branca admitimos que ela está em paz consigo mesma. Eis
agora outro exemplo: um dia de Sol, com um magnífico céu azul, e um dia de chuva, com
um melancólico céu cinzento, modificam o nosso estado de espirito. O azul deixa-nos muito
EX 2

mais felizes e com vontade de viver, ao contrário do cinzento, que nos deixa mais infelizes
e menos produtivos.
Em suma, as cores têm grande influência e importância na sociedade atual. São uma
CONCLUSÃO

“linguagem” simbólica que afeta direta e indiretamente tanto o nosso estado psicológico
como o social, para além de terem uma grande relevância a nível cultural. No nosso dia a
dia, com frequência as cores substituem as palavras.
344 palavras
SUGESTÃO DE RESPOSTA 2
As cores fazem parte da nossa vida desde que nascemos. Elas gerem a nossa conduta,
revelam o nosso estado de espírito e as nossas emoções, para além de terem uma grande
TESE

importância cultural. As cores associam-nos ou opõem-nos aos outros, regulam o nosso


comportamento social, influenciam a nossa vontade.
Efetivamente, todos os povos e todas as civilizações foram marcados para sempre por
certos acontecimentos. E a forma como as cores, na sua maioria, acabam por adquirir ex-
ARG A

trema importância na sociedade é, muitas vezes, motivada pelos factos históricos passa-
dos. Um exemplo disso são as cores presentes nas bandeiras dos países. No caso concreto
da bandeira nacional portuguesa, as cores verde, vermelha e amarela são linguagens simbó-
licas. A primeira representa a esperança; a segunda simboliza a coragem e o sangue dos
EX 1

portugueses mortos em combate; a cor amarela associa-se ao Sol, à perfeição, à eternidade


da valentia do povo português.
Contudo, a importância das cores não se limita apenas às linguagens simbólicas. Elas
ARG B

também podem, frequentemente, transmitir as diferenças culturais que existem entre os


povos ou a origem da descendência, em termos continentais, de um indivíduo. Por exem-
plo, um cidadão de “pele negra” é associado ao continente africano; um indivíduo com
“pele branca” é normalmente europeu; e ainda há quem defina os asiáticos por terem a
EX 1

cor da pele um pouco “amarelada”. Na verdade, não é assim tão simples porque todos nós
somos fruto de uma grande miscelânea, como provaram a biologia e a genética.
Em suma, as cores têm grande influência e importância na sociedade atual. São uma
CONCLUSÃO

“linguagem” simbólica que afeta direta e indiretamente tanto o nosso estado psicológico
como o social, para além de terem uma grande relevância a nível cultural. No nosso dia a
dia, com frequência as cores substituem as palavras.
294 palavras

Em síntese:
TEMAS UTILIZADOS EXEMPLOS UTILIZADOS TIPO DE EXEMPLOS
as cores dominam as nossas semáforos genérico
decisões, condicionam os genérico
anúncios publicitários
nossos atos (é possível concretizar)
as personagens de uma peça de tea- genérico
tanto o estado de espírito
tro vestidas de branco ou de negro (é possível concretizar)
como as emoções podem ser
o céu azul e o céu cinzento afetam o
revelados ou alterados atra-
nosso estado de espírito e a nossa genérico
vés das cores
produtividade
importância das cores moti-
vada pelos factos históricos bandeira nacional portuguesa concreto
passados
as cores transmitem as dife-
renças culturais que existem
cor da pele e ascendência genérico
entre os povos ou a origem
da descendência

Articuladores ou conectores discursivos utilizados:


SUGESTÃO DE RESPOSTA 1
As cores fazem parte da nossa vida desde que nascemos. Elas gerem a nossa conduta, revelam o nosso
estado de espírito e as nossas emoções, para além de terem uma grande importância cultural. As cores as-
sociam-nos ou opõem-nos aos outros, regulam o nosso comportamento social, influenciam a nossa vontade.
Na verdade, a cor domina as nossas decisões, indica o que devemos fazer perante determinada situa-
ção. Analisar se algo está certo ou errado é, muitas vezes, motivado apenas pelas cores. São elas que con-
dicionam os nossos atos. Podemos verificar que, quando atravessamos a rua numa passadeira, as cores do
semáforo condicionam a ação. Se o semáforo acender a luz verde, nós avançamos. Se o semáforo acender a
luz vermelha, nós paramos. Na publicidade, as cores são muito utilizadas. Também em muitos anúncios
publicitários, os supostos benefícios de um determinado produto têm, normalmente, a cor verde no fundo,
independentemente de serem verdadeiros ou falsos. O facto é que ficamos convencidos de que aquele pro-
duto é o certo para nós.
Por outro lado, tanto o estado de espírito como as emoções podem ser revelados ou alterados através
das cores. Estas podem estar no nosso vestuário ou na forma como a meteorologia nos afeta. Se pensarmos
numa peça de teatro, as emoções de uma personagem podem ser expostas através da roupa que usa. Quan-
do a sua veste é preta, associamos de imediato à tristeza, quando é branca admitimos que ela está em paz
consigo mesma. Eis agora outro exemplo: um dia de Sol, com um magnífico céu azul, e um dia de chuva,
com um melancólico céu cinzento, modificam o nosso estado de espirito. O azul deixa-nos muito mais feli-
zes e com vontade de viver, ao contrário do cinzento, que nos deixa mais infelizes e menos produtivos.
Em suma, as cores têm grande influência e importância na sociedade atual. São uma “linguagem” sim-
bólica que afeta direta e indiretamente tanto o nosso estado psicológico como o social, para além de terem
uma grande relevância a nível cultural. No nosso dia a dia, com frequência as cores substituem as palavras.
SUGESTÃO DE RESPOSTA 2
As cores fazem parte da nossa vida desde que nascemos. Elas gerem a nossa conduta, revelam o nosso
estado de espírito e as nossas emoções, para além de terem uma grande importância cultural. As cores as-
sociam-nos ou opõem-nos aos outros, regulam o nosso comportamento social, influenciam a nossa vontade.
Efetivamente, todos os povos e todas as civilizações foram marcados para sempre por certos aconteci-
mentos. E a forma como as cores, na sua maioria, acabam por adquirir extrema importância na sociedade é,
muitas vezes, motivada pelos factos históricos passados. Um exemplo disso são as cores presentes nas ban-
deiras dos países. No caso concreto da bandeira nacional portuguesa, as cores verde, vermelha e amarela
são linguagens simbólicas. A primeira representa a esperança; a segunda simboliza a coragem e o sangue
dos portugueses mortos em combate; a cor amarela associa-se ao Sol, à perfeição, à eternidade da valentia
do povo português.
Contudo, a importância das cores não se limita apenas às linguagens simbólicas. Elas também podem,
frequentemente, transmitir as diferenças culturais que existem entre os povos ou a origem da descendên-
cia, em termos continentais, de um indivíduo. Por exemplo, um cidadão de “pele negra” é associado ao
continente africano; um indivíduo com “pele branca” é normalmente europeu; e ainda há quem defina os
asiáticos por terem a cor da pele um pouco “amarelada”. Na verdade, não é assim tão simples porque todos
nós somos fruto de uma grande miscelânea, como provaram a biologia e a genética.
Em suma, as cores têm grande influência e importância na sociedade atual. São uma “linguagem” sim-
bólica que afeta direta e indiretamente tanto o nosso estado psicológico como o social, para além de terem
uma grande relevância a nível cultural. No nosso dia a dia, com frequência as cores substituem as palavras.

TPC – TAREFA DE PARES


1. Escolha um(a) colega para trabalhar consigo.
2. A tarefa é ambos escreverem um texto de opinião sobre o mesmo tema:
‒ Modifiquem a introdução e a conclusão;
‒ Podem aproveitar os temas, mas têm de apresentar dois exemplos concretos (sugestão: a
publicidade e as roupas de personagens);
‒ Serão mais valorizados temas e exemplos genéricos ou concretos novos.
3. A apresentação oral (leitura do texto) será feita ao longo da semana.

Interesses relacionados