Você está na página 1de 24

Shabbetaístas judaicos Rule o Mundo de Satanás

Sabbatai Zevi - cabalista judeu e Pseudo-messias

Em 1665, famoso rabino e cabalista Sabbatai Zevi foi proclamado o Messias por multidões
de cegos, e numerosas seitas religiosas que admirava Zevi foram fundadas pouco tempo
depois, e, nomeadamente, como um precursor da ascensão do movimento Donmeh no
Império Otomano, na Turquia.

Em história judaica durante os dois séculos após a morte de Zevi, em 1676, muitos judeus
(incluindo alguns estudiosos judeus), que ficaram horrorizados com a conversão pessoal de
Zevi ao Islã, no entanto, aderiram à crença de que Zevi ainda era o verdadeiro Messias
judeu. Eles constituíram o maior número de shabbetaístas durante os séculos XVII e XVIII.
Eles foram vigorosamente forçados a esconder suas crenças pela oposição metódica de
quase todos os principais rabinos que estavam determinados a erradicar a Zevi e os seus
anti-tradicionais ensinamentos cabalisticamente derivados e sua influência sobre as massas
judaicas.

Até o século XIX os shabbetaístas judeus tinham sido reduzidos a pequenos grupos de
seguidores escondidos que temia ser descoberto por suas crenças, que foram consideradas
heréticas e totalmente antitéticas ao judaísmo clássico (particularmente desde a cabeça do
movimento, Zevi, tinha-se tornado uma prática abertamente muçulmano para os últimos
dez anos de sua vida até ao momento da sua morte misteriosa e prematura na idade de
cinqüenta).

Quando o fundador da Judaísmo hassídico, O rabino Yisrael ben Eliezer, o Baal Shem Tov
(1698-1760), nasceu e fez os seus ensinamentos e influência sentida através de seus
discípulos, muitos oponentes rabínica de Hasidism estava desconfiado de que ele e sua
Hasidim eram uma classe de shabbetaístas. Alguns historiadores têm escrito que
shabbetaístas muitos se tornaram seguidores do Hassidismo, movimento que, ao contrário
de Zevi, seguiam a Halakha (Lei judaica) e, finalmente, os adversários do Hasidismo
estavam convencidos de que o Hasidimo não eram shabbetaístas. Há disputas bem
conhecidas entre os rabinos acusando-se mutuamente de serem seguidores secretos de Zevi,
que se tornou muito criticado em Judaísmo ortodoxo em particular, devido à sua apostasia.

Os historiadores judeus afirmam que é difícil descrever o sentimento nacional de choque e


trauma que em conjunto, quando as massas de judeus em todo o mundo souberam que
alguém tão famoso quanto Sabbatai Zevi tinha abandonado oficialmente sua fé para o Islã.
No entanto, a verdade é que Zevi é o judeu mais famoso ter se tornado um muçulmano, que
é também o que o termo Sabbateano passou a designar.

Muitos dentro do círculo de Zevi seguiram para o Islã, incluindo sua esposa Sarah e a
maioria de seus parentes mais próximos e amigos. Nathan de Gaza, Mais próximo ao
estudioso Zevi, que causou Zevi para revelar sua messianidade e por sua vez, tornou-se o
seu profeta, nunca seguiu o seu mestre no Islã, mas continuou a ser um judeu, embora
excomungado por seus irmãos judeus.

Sabbatai era um judeu de nome ha-Kohen Neemias que pretendia adotar o islamismo para
obter uma audiência com o Kaymakam (Governador) e que depois traiu a vontade de
traição de Sabbatai para assumir como um líder global e, assim, tornar-se um rival para o
Turco Sultão. Ele por sua vez, informou o sultão, Mehmed IV.

Sob o comando de Mehmed, Sabbatai foi retirado de Abydos Adrianópolis, Onde o médico
do sultão, um judeu antigo, aconselhou-o a se converter ao Islã. Sabbatai percebeu o perigo
da situação e aprovou o conselho do médico. No dia seguinte (16 de setembro, 1666),
Sendo submetido o sultão, ele rejeitou o seu traje judeu e colocou um turco turbante na
cabeça, e assim a sua conversão ao Islã foi realizado.

O sultão ficou muito satisfeito e recompensado Sabbatai, atribuindo-lhe o título (Mahmed)


EffendiE nomeando-o como seu porteiro com um alto salário. Sarah e um número de
seguidores de Sabbatai também passou para o Islã. Para completar a sua aceitação do Islam,
Sabbatai foi condenado a ter uma esposa adicional, harém. Alguns dias depois de sua
conversão, ele escreveu a Esmirna: "Deus me fez uma Ismaelita; Ele ordenou, e tudo foi
feito. O nono dia da minha recuperação. "Acredita-se que ele então tinha alguma ligação
com a Bektashi Sufi da ordem.
Pseudo-messias Sabbatai Zevi entronizado, Amsterdam, 1666

Há também fortes laços entre Sabbatean Kabbalah e esotéricos Islão Sufi que remontam aos
dias de Sabbatai Zevi.

Wikipedia diz ...

Esta baseia-se na alegação de que o exílio Zevi ao Balcãs o colocou em contato estreito
com Bektashism. Os Sufistas Bektashi influenciaram fortemente o comportamento de
Sabbatean e existem provas de adoração a Bektashi no túmulo de Zevi. Que existia uma
forte ligação entre a Bektashi de Salonica e maior comunidade Donmeh que ali viviam foi
instituído pela Rosanes. O Donmeh de Salonica encontraram terreno comum com o
Bektashi que compartilhavam muitas das características de Sabbateanism, ou como
Schwartz teria, fortemente influenciada prática Donmeh. Algumas semelhanças únicas
entre a prática dos Donmeh e Bektashi incluindo a violação deliberada de alegada
kashrut/halal, alegado Sexo grupal, canto, extasiado, as interpretações místicas, crenças e
ocultismo em uma leitura de Torah/Alcorão, Bem como a prática do coletivo refeições
cozinhadas.

Também houve ênfase na igualdade das mulheres e a abertura a todas as religiões


monoteístas com um heterodoxo forte e quase anarquista natureza, bem como uma
perspectiva única multi-religioso, vendo todas as religiões monoteístas como um todo.
Houve pouca evidência de anti-semitismo em Albanês história e poucos exemplos de
colaboração com os nazistas para matar os seus judeus. Zevi tornou-se anti-nomian sob
influência Bektashi e foi protegido pelo Bektashis após sua conversão, que o enviou para a
Albânia, onde eram mais poderosos.

A afinidade entre os dois grupos parece evidente e pode-se concordar que Sabbateanismo e
Bektashiismo foram inspirados por circunstâncias semelhantes, em resposta à sede de
liberalismo e a necessidade de afluência para encontrar paradigmas cross-denominacional
para complementar o imperialismo do Império e expressar a identidade coletiva evolução
entre seus cidadãos. O Bektashiismo Otomano foi um fenômeno com a maior parte de seus
rituais e orações com base em poemas e músicas em língua turca, e, neste contexto, atesta a
afirmação de que várias estruturas religiosas foram adaptados às novas exigências do
Otomanismo imperial.

Judaica informante Barry Chamish

Em seu livro O Deutsch Devils, Notável judeu Barry Chamish informante chamou a
atenção para os resultados do rabino Antelman em seus livros: Para eliminar o opiáceo,
Vols. 1 e 2. Em O Deutsch Devils, Chamish centra-se no pseudo-messias judeu Sabbatai
Zevi, e a continuação do ministério do mal de Zevi através da seita turca chamado de o
movimento Donmeh - no Império Otomano "Seguidores judeus" de Zevi, que haviam se
convertido ao Islã, mas secretamente continuaram na cabala judaica, tornaram-se
conhecidos como os Donmeh circulação - Donme é Turco para uma conversão "religiosa".

Os artigos de Barry explicam como os shabbetaístas influenciaram os líderes judeus e


gentios dos banqueiros da laia dos Rothschilds, e controlado, e tentou principalmente
genocídio do mundo para Satanás, começando com o Holocausto armênio no Império
Otomano, seguido pelo holocausto do 1 ª Guerra Mundial, o Holodomor na Ucrânia, o
holocausto dos Judeus "pouco" na 2 ª Guerra Mundial e, mais recentemente, os habitantes
de Gaza sob a "bolchevique" esquerda em Israel.
Chabad Lubavitch judeus com Bush na Casa Branca

Cripto-judeus Sabbatean infiltrado na Casa Branca


Com efeito, é evidente que o shabbetaístas judeus e os seus acólitos Gentis pretendem em
breve o assassinato em massa dos patrióticos (especialmente cristãos) americanos brancos
sob a sua esquerda pelo fantoche Obama , que é um fiel aliado do poder do dinheiro judeu,
mesmo que ele parece estar agora a oposição o bem-estar do Estado de Israel a facilitar a
fraude do exposto aos olhos dos americanos.

É igualmente evidente que o shabbetaístas finalmente pretende sacrifício a Satanás em um


holocausto - a palavra holocausto significa "holocausto" - os "judeus pouco" no estado de
Israel, no último grande cataclismo social que tenha sido diligente e beligerante fomentar já
há algum tempo.

Barry Chamish tem um site Web aqui, e fornece os detalhes de uma série de artigos, onde
ele escreve ...

Antes de mergulhar as provas de que Israel está a ser criado por outro Holocausto
Sabbateano, permitam-me a liberdade de explicar a inspiração para esta peça. Em fevereiro
04/01 visitei a Livros Gefen em Jerusalém para pegar alguns exemplares do meu livro em
hebraico, Quem assassinou Yitzhak Rabin e o livro de David Morrison, Mentiras - o
assassinato de Rabin e os Serviços Secretos de Israel.

O livro do Dr. Morrison fez um argumento poderoso para uma conspiração por trás do
assassinato de Rabin. Um dos favores que ele fez para mim foi como um médico
psiquiátrico, confirmando que a minha análise do prontuário médico de Rabin foi o correto.
Embora eu o havia encontrado apenas uma vez, ele tem ajudado muito a minha causa.

Nessa época eu conheci foi na minha casa, quando ele e publisher Gefen, Ilan Greenfield
chegou a me ouvir e decidir se a publicar uma edição em hebraico do meu livro Rabin, ou
não. Ilan disse-me algo que eu não sabia. "Se não fosse por David, eu nunca teria publicado
o seu livro. Deixei o seu lugar e disse-lhe que você estava coocoo. Ele respondeu que se eu
não publicar seu livro, ele nunca falaria comigo. Como psiquiatra ele observou
cuidadosamente e concluiu que eram totalmente sãos. Ele me disse: "Ele pensa diferente de
nós, por isso ele pode ver como funciona a verdade. Isso não é chamado de louco, ele é
chamado de talentoso ".

Eu disse Ilan que, sem saber o quanto eu devia a ele, eu tinha reembolsado David muitas
vezes, revendo mentiras em meu livro, Os Últimos Dias de Israel, E com a venda de lotes
de exemplares do livro em hebraico e Inglês em minhas palestras.

Ilan olhos brilharam, e ele disse: "Você sabe que publicou dois outros livros por ele?
Talvez você possa promovê-los também. "Ele então me mostrou os livros. Ele escolheu
para mostrar o mais novo primeiro livro. Ele é chamado, O Gush, E é muito relevante para
a retirada iminente de hoje de Gush Katif. Este livro narra a história humana dos residentes
judeus de Gush Etzion, também secretamente no bloco de desbastamento não importa o que
Sharon diz.

Foi um belo livro, eu disse Ilan, mas os meus leitores esperam informações profundo de
mim. Então ele me mostrou o livro Morrison outros, Heroes, Antiheroes e o Holocausto.
Eu quebrei o ouro.
O livro de David Morrison sobre os segredos do Holocausto está com Perfídia, o acordo de
transferência e O Scared And The Doomed como um dos grandes estudos de como o
sionismo trabalhista impediu o resgate dos judeus europeus. Morrison não vê isso como
política, mas você vai com o conhecimento que adquirimos juntos.

Morrison não percebe que ele está relatando um massacre Sabbateano, mas ele
instintivamente escreve sobre os "Jovens Turcos". Começamos e terminamos a nossa visão
geral com esse assunto. Vou adicionar meus comentários começando e terminando com
duas estrelas. **

O primeiro Holocausto Sabbateano - The Run Dry

pp 48. - Os "Jovens Turcos", que lideraram a revolução em 1908 eram nacionalistas turcos
que estabeleceram instituições seculares e derrubaram a ordem religiosa muçulmana. Eles
viam os armênios como uma ameaça direta aos seus planos revolucionários. As provas são
irrefutáveis de que o massacre dos armênios foi um genocídio deliberado e planejado. Os
Jovens Turcos se aliaram com a Alemanha e utilizaram a I Guerra Mundial como uma
cobertura para o abate dos armênios ... Como os nazistas na Segunda Guerra Mundial, os
turcos usaram suas vítimas como escravos destinados a construção de uma ferrovia trans-
Turca para os interesses comerciais alemães.

E quem eram esses "Jovens Turcos", que organizaram o genocídio arménio? Voltamo-nos
para o messianismo Sabbateano como proto-Secularismo: M. Avrum Ehrlich para a
resposta.

A medida em que os judeus estavam envolvidos na revolução dos Jovens Turcos é


debatida, alguns defendendo que os judeus e Donmeh dominaram o Comité da União e
Partido Progressista (CUP), que ganhou o controle do Estado. Outros argumentam que essa
era a retórica anti-semita e exageradas e que, enquanto os judeus apoiaram a revolução a
nível das bases, eles não foram bem representados nos escalões superiores do partido. Na
verdade diplomatas britânicos fizeram um relatório ao escritório em casa que uma
conspiração judaico-maçônica estava em trabalho, favorecendo a revolução.

O Donmeh Acredita-se que foram igualmente envolvidos na revolução, mas os detalhes


exatos são menos conhecidos, devido a uma série de razões ... Foi através das lojas
maçônicas que os Donmeh, os judeus, Bektashi e secularistas que foram menos aceitos na
sociedade mainstream puderam para responder em pé de igualdade, muitas delas tornando-
se instrumentos importantes da revolução ... Se as suspeitas de que a Maçonaria é
responsável por sedição e subversão são verdadeiras ou não, neste contexto, eles eram uma
casa conveniente para a revolução, oferecendo pousadas e pessoal , sigilo e estruturas para
a revolução.

O Donmeh prosperaram no ambiente maçônico, permitindo que eles sejam tanto secretismo
e influente, mantendo suas idéias religiosas em um ambiente não-dogmático. Colmatando a
lacuna entre os judeus e os muçulmanos, que pareciam representar o meio termo da secular
revolução dos Jovens Turcos. Ainda hoje os Donmeh estão envolvidos na Loja Maçônica
da Turquia. Sahir Talat akev do grupo Kapanci-de Izmir Donme foi o Grão-Mestre dos
Maçons até sua morte em 1999.

Dr. Nazim, Nuzhet Faik, Mustafa Arif, Muslihiddin Adil, Sukru Bleda, Halide Edip Adivar
e Ahmet Emin Yalman foram ativos nos Jovens Turcos e das famílias Donme. Mehmet
Kapanci (1839-1924) que foi prefeito de Salonica e um banqueiro conhecido financiado a
taça e foi um Donmeh. Outros judeus ativos nos Jovens Turcos foram Nissim Mazliah de
Izmir e Faradji Vitali, Moise Cohen (mais tarde chamado Munis Tekinalp), que era um
judeu e uma vez que ativa estudante rabínico que fez ao negócio e ativamente afirmar uma
identidade turca orgulhosa com sentimentos sionista ...

É curioso que primeiro e segundo líderes de Israel, David Ben Gurion e Moshe Sharett e
seu segundo presidente Isaac Ben Zvi viveu e estudou em Istambul, e abraçou o conceito de
"lehitatmen", em hebraico para "tornar-se um otomano". Ben Zvi é acusado por alguns de
ser descendente de uma família Sabbateana. Sharett servido no exército otomano na 1 ª
Guerra Mundial. Ben Gurion deu-se a cidadania russa para a cidadania Otomano, algo que
muitos outros na Palestina estavam com medo de fazer. Presidentes de Israel Ben Zvi,
Zalman Shazar e, em menor grau Yitzchak Navon tornou-se estudantes de Otomanismo.

Mehmet Cavit Bey (1875-1926) foi um dos mais significativos Donme figuras políticas.
Ele teve papel ativo na revolução como uma articulação altamente editor de um tablóide e
professor de Finanças e foi três vezes ministro das Finanças da Turquia moderna até a sua
execução por seu suposto papel no atentado de Ataturk. Acredita-se que Cavit Bey foi um
sionista e viu as vantagens para a Turquia no assentamento judaico da Palestina.

Não menos hoje do que nos primeiros dias de suas atividades, o sionismo secular e os
israelenses em particular mostram aspirações utópicas distintivo que, em muitos aspectos se
assemelham as formas de messianismo religioso judaico, curiosamente complementado por
um dogmatismo quase religioso. Apesar da declarada e articular oposição à ortodoxia
conservadora e messianismo religioso, este grupo parece ter adotado inconscientemente
muitas características messiânicas e usa quase simbolismo religioso para resolver a sua
mensagem. Em contraste com os primeiros sionistas, cujo objetivo era um messianismo
político secular destinada a estabelecer um Estado político e garantir território soberano
pela força das armas como uma premissa essencial, a manifestação final da esquerda
israelita tem mais mística tendências messiânicas.

Por um lado, a esquerda israelense reconhece as suas aspirações nacionais de soberania


judaica na Terra de Israel, por outro lado, apoia compromisso territorial extrema com os
inimigos de Israel. Estes valores são muitas vezes percebidos como negar o outro. Em uma
situação que é muito possivelmente não resolvidas em politick real, porém, é considerada
totalmente possível e provável no paradigma de paz que o movimento esquerdista professa.
O mais interessante é a escolha do movimento messiânico de terminologia para descrever o
processo de paz com os vizinhos árabes de Israel, inclusive, "nova ordem mundial no
Oriente Médio", uma entrega fantástica político do reino "messiânico do céu na terra".

O mais interessante é a natureza extremista anti-Israel nomian da esquerda. Uma nova


dimensão de anti nomianism foi criado nesta mutação do messianismo que se estendeu para
além da rejeição do ritual judaico em uma forma de anti nomianism nacional. Existia uma
pressão esmagadora sobre os fiéis entre os israelenses Esquerda tradição negligência não só
para judeus, mas um imperativo fundamental para perder a soberania judaica em particular
sobre o religioso judaico (Caverna de José, Gruta de Machpela, Monte do Templo), pela
qual a paz era diretamente alcançável. Além disso, uma curiosa semelhança entre a
esquerda israelense e do movimento Sabbatean é ilustrado no forte da esquerda relações
públicas com os árabes eo Islã, enquanto privada rejeitar e até mesmo desprezando seu
estilo de vida, a moral e os hábitos.

Stark semelhanças são evidentes com o Donmeh que mostrou grande carinho do público
com o Islã, mas entre si totalmente rejeitada e até mesmo desprezada Islam. Isto,
obviamente, não é tanto por causa das influências causais que Sabbateanismo tinha sobre o
sionismo, mas sim porque os mesmos impulsos e mecanismos atuantes em ambos os
grupos. A crença de que a assimilação foi um importante utópico / meta messiânica é,
portanto, argumentou ser uma motivação e tanto Sabbatean messianismo ala esquerda
sionista.

grandes realizações MA Ehrlich incluem a verificação da conspiração grande rabino


Antelman, envolvendo os ritos da Maçonaria britânica, mas ultrapassa o rabino Antelman
nas ligações fortes à prova sionismo trabalhista e esquerda israelenses hoje. Eles estão
sendo orientados a submeter-nos uma nova israelense do Holocausto, não menos do que os
líderes americanos do Trabalho e da esquerda sionista fizeram aceitar a 30s e 40s. Para um
olhar revelador a americana moderna Sabbateanismo, visite: Donmeh West - The
Collective Neo-Sabbatian da Internet.

Judeu Jacob Frank - aparentemente uma encarnação de Sabbatai Zevi

O judeu Jacob Frank afirmou ser uma encarnação do Zevi pseudo-messias, e ele reviveu a
ideologia do mal Zevi no século XVIII, e trouxe-o, através do movimento Donmeh, para a
Europa - Donmeh 'judeus' oficialmente praticaram o Islã, mas secretamente seguido Zevi e
o Cabalismo. No início de 1750, Frank tornou-se íntimo com os líderes do shabbetaístas e
dois seguidores de Osman Baba foram testemunhas de seu casamento em 1752.
Em 1755, Frank reapareceu em Podolia, e reuniu um grupo de seguidores locais de culto
Zevi, e começou a pregar as "revelações" que supostamente foram transmitidos a ele pelos
Zeviists em Salonica. Em uma reunião em tal Landskron um escândalo, quando os rabinos
locais tiveram a sua atenção para os novos ensinamentos.

Frank foi forçado a deixar Podolia, e seus seguidores foram perseguidos e denunciados às
autoridades locais pelos rabinos judeus em 1756. Em um tribunal rabínico considerou
bastante adequada no 'satânico' aldeia de Satanov, Na Ucrânia, o shabbetaístas foram
acusados de violar as leis fundamentais da moral judaica, a modéstia, que só provocou
Frank para formar o que viria a ser para o mundo livre de uma aliança fatal - uma aliança
descrita no artigo Chamish nestes termos:

Frankfurt na época era a sede do jesuíta, Adam Weishaupt, fundador dos Illuminati, Bem
como império financeiro dos irmãos Rothschild '. Este vale a pena repetir: Frankfurt foi o
berço de ambos os Illuminati e do império Rothschild. Quando Jacob Frank entrou na
cidade, a aliança entre os dois já haviam começado. Weishaupt forneceu os recursos
conspiratórios da Ordem dos Jesuítas, enquanto os Rothschilds contribuiram com o
dinheiro. O que faltava era um meio para difundir a agenda dos Illuminati, e que os
Frankistas acrescentaram com a sua rede de agentes em todo o mundo cristão e islâmico.

Jacob Frank tornou-se rico instantaneamente, porque ele recebeu um bonito folheto pelos
Rothschilds de Frankfurt. Não há outra explicação.

E deste ponto de partida, o Rabino Antelman nos deu um plano para a guerra contra o
judaísmo e, na verdade contra a humanidade e todos os seus tesouros morais. Um
movimento de mal completo agora tomou posse. O objetivo dos jesuítas era a destruição da
Reforma Protestante levando a um retorno de um papa sentado em juízo sobre toda a
humanidade. O objetivo dos Rothschilds(que são na verdade uma fachada do vaticano)
controlarem a riqueza do planeta(não faz sentido os jesuitas que são os soldados do
vaticano dispersarem tanto investimento de tempo, dinheiro e influência para somente
destruir uma dita “Reforma Protestante”. Os banqueiros judeus foram inicialmente e
secretamente financiados pelo vaticano, se alguém tem de levar a culpa por usura que seja
os judeus e não a “Santa Igreja”.) E a visão Frankista foi a destruição da ética judaica de ser
substituído por uma religião baseada no oposto das intenções de Deus. Quando essas
facções se misturaram, uma guerra sangrenta contra a humanidade, com os judeus na linha
de frente, entrou em erupção e está atingindo o seu auge muito neste momento.

traços rabino Antelman os meios de alcance mundial deste feiúra. Por volta de 1770, o
Illuminati foi exposto e proibido na Alemanha e depois em toda a Europa. Weishaupt fez
uma mudança estratégica que fez milagres para a disseminação internacional de seus
objetivos. Ele infiltrou agentes nas lojas Francomasonicas da Inglaterra e da Escócia,
mudando o seu mais alto aos seus próprios princípios, até que cada loja em cada nação
aceitasse. Assim, os Illuminati já tinha dois centros de atividade, a Alemanha e a Grã-
Bretanha.(eu não concordo com essa visão de que a Maçonaria foi “invadida” pelos
Illuminati. A maçonaria sempre foi uma das fachadas do vaticano “o olho que tudo vê”)
Rothschild shabbetaístas

Barry Chamish fornece mais detalhes sobre a conexão Rothschild neste artigo ...

A conexão de Rothschild

Os financistas iniciais do sionismo trabalhista e Theodore Herzl eram os barões do clã


Rothschild(financiados secretamente no início pelos jesuitas para serem os banqueiros do
Vaticano). Seu objetivo era a criação de um Estado à imagem de suas crenças Sabbateanas:
isto é, anti-Torah, anti-talmúdico, anti-religiosos e anti-judaica. Para o shabbetaístas,
qualquer judeu que não aceite o anti-judaísmo é apto para a execução. Israel escolheu a
moralidade e a Deus, e isso significa que a execução é a punição correta.

O Rabino Antelman não está sozinho no traçado o caminho para uma aquisição Rothschild
financeiro americano. Centenas, senão milhares de pesquisadores provaram que os
Rothschilds Europeus enviaram seus agentes alemães da famílias Schiff, Warburg e Astor
para servir aos interesses da quadrilha formada pelos jesuítas illuminati, maçonaria e
Sabbateanismo Britânico. Voltamos ao livro de David Morrison para dar uma olhada no
que estava conduzindo os assuntos de judeus norte-americanos durante a era do
Holocausto. **
pp. 36-37 - "As principais figuras foram Juiz Mayer Sulzberger, Louis Marshall, Cyrus
Adler e Jacob Schiff. Schiff era a figura imponente do que o grupo que, em grande parte,
representada ricos judeus americanos de origem alemã. Luís Martins foi nomeado
presidente da JDC, e filho de Schiff-in-law Felix Warburg, o tesoureiro. Warburg logo se
tornou presidente.

** Em 1940, a conexão Warburg a Hitler foi exposto em um livro surpreendente por um


dos seus, Sidney Warburg. Ele escreveu que ele foi enviado ao tribunal de Hitler para
financiar a ascensão de Hitler com fundos americanos canalizados através da operação
bancária Warburg, em Hamburgo. Para confirmação, leia Anthony Sutton, Wall Street e
Hitler. E quem foi Felix Warburg, mas aliado a Chaim Weizmann? **

pp 63. - Ao viajar para a América Weizmann e sua esposa desfrutava da companhia de


Felix Warburg e sua esposa, Frieda.

pp 40. - O poder por trás do grupo que compõem o JDC e American Jewish Committee foi
Jacob Schiff. De uma família de banqueiros ricos na Alemanha, ele se juntou Kuhn Loeb,
em Nova York em 1873. Em 1875 ele ganhou a mão em casamento da filha de Solomon
Loeb e uma plena parceria na empresa. Sua especialidade era o financiamento da ferrovia.
Trabalhando com E.H. Harriman, ele adquiriu a Union Pacific Railroad, em 1897.

** Agora, nós mergulhamos nas entranhas da trama. Schiff havia apoiado os interesses da
ferrovia Rockefeller, o que levou finalmente à fundação do CFR em 1922 pela mesma JD
Rockefeller. Prescott Bush foi avô de George Jr.e estava trabalhando para da empresa de
E.H. Harriman quando ele canalizou milhões de dólares para Hitler. Esta ligação tem sido
documentado por numerosos escritores, incluindo Sutton e John Loftus. O método de
Rothschild foi identificar os corruptos barões e ladrões e prometer-lhes a riqueza total e
controle, se seguir e promover os Illuminati / linha Sabbateana. O CFR é o braço
diplomático para orientar a América e o mundo em um satanismo global. E não importa o
que o eleitor americano escolhe para presidente, ele é escolhido pelo CFR e muito mais. Se
Bush não fosse eleito na última vez, Al Gore teria sido presidente o que dá na mesma. Sua
filha é casada com o neto de Jacob Schiff, certamente significa que ele é Sabbateano.

O rabino afirma que o shabbetaísta Antelman enviou mais financiadores da Alemanha para
se infiltrarem entre os judeus americanos. Ele insiste que o Conservador, e mais ainda, os
movimentos de reforma, são ferramentas utilizadas para arrancar os judeus americanos para
longe de suas tradições e para os braços do shabbetaístas. **

pp 39. - Judah Magnes confessou que sem provocação em Berlim tinha sido convertido à
ortodoxia, e ele sabia Theodore Herzl.

pp 41. - Todos os três grupos cortejados Judah Magnes para um papel de liderança. Schiff
foi um dos principais apoiantes do Templo Reforma Emanu-El, em Nova York, mas ele e
Felix Warburg também contribuiu para a Jewish Theological Seminary. Solomon
Schechter, que veio da Inglaterra em 1902 para se tornar presidente do seminário,
emprestou seu prestígio e apoio à causa sionista.
** "Teremos um Governo Mundial, quer gostem ou não. A única questão é saber se o
Governo Mundial será alcançado pela conquista ou consentimento. "- a Declaração feita
perante o Senado dos Estados Unidos em 7 de fevereiro de 1950 por James Paul Warburg
(" Angel "de ativos e na United World federalistas), filho de Paul Moritz Warburg,
sobrinho do Felix Warburg e de Jacob Schiff, tanto de Kuhn, Loeb & Co., que despejou
milhões para a Revolução Russa através do irmão James Max, banqueiro do governo
alemão. **

** o sionismo Sabbateano trabalhista inventou uma troca terrível com os nazistas, que
resultou em 50.000 doutrinados judeus alemães fugindo para a Palestina de 1933-1939. Os
judeus da Polônia 3.000.000 eram muito religiosos a se unirem a empresa. E aqueles que
não eram religiosos amplamente apoiada a moral de mudas e orgulhoso de Zeev Jabotinsky,
conhecido na época como os sionistas revisionistas. **

pp 42. - Louis Brandeis Dembitz, um dos primeiros líderes sionistas, protestou junto ao
grupo Schiff-Warburg sobre a rota que os fundos Joint Distribution Committee tirou os
Estados Unidos de judeus poloneses. Milhões de dólares foram canalizados através da
sociedade de socorro de judeus alemães que incluía Max Warburg. Brandeis protestaram
Felix Warburg que o grupo alemão apoiou a proibição da imigração de judeus poloneses na
Alemanha.

pp 47. - No início da Primeira Guerra Mundial, Jacob Schiff senti o puxão de suas raízes
alemãs. Ele ajudou a Alemanha financeiramente e disse a um amigo: "Minhas simpatias são
naturalmente em conjunto com a Alemanha, como eu acho que lado a pouco contra o meu
país, eu contra meus próprios pais" ... Schiff cunhado, Max Warburg, foi um representante
alemão para as negociações econômicas em Versalhes. Ele teve discussões com John Foster
Dulles ... Allen Dulles irmão na Turquia serviu como assistente do Alto Comissário E.U.. A
partir desse post, ele ajudou a tentativa de encobrir o massacre turco dos armênios durante a
guerra. Seu superior, o Alto Comissário Mark Bristol asseverava: "Os armênios são uma
raça como os judeus - que não têm espírito nacional e caráter moral pobres".

** Não há espaço para apresentar as maquinações dos líderes judeus americanos, então
vamos nos concentrar em apenas um, o líder da Reforma do Judaísmo e do American
Jewish Congress, Stephen Wise. Seu melhor amigo e correspondente foi Felix Frankfurter.
Dele, Jerry Rabow em seu livro, 50 Messias judeu, Escreve:

"United States Supreme Court Justice Felix Frankfurter relatou ter recebido uma cópia do
retrato de Eva Frank de sua mãe, uma descendente da família Frankista de Praga." **

pp. 208 - Os cinco ou seis ministros do Supremo Tribunal de Justiça que assistiram à
performance em nome dos judeus europeus foram profundamente impressionado, mas ela
nunca cruzou sua mente que ele foi até eles para fazer algo sobre isso. Eles achavam que se
Frankfurter não tinha feito nada, havia pouco a fazer.

** Aqui está uma citação de Frankfurter:

"Os verdadeiros governantes em Washington, são invisíveis e exercem o poder por trás dos
bastidores." - Justiça Felix Frankfurter, E.U. Supremo Tribunal Federal.
De Stephen Wise, o rabino Antelman fornece a descrição em Para eliminar o Volume II
Opiate:

"Considere Stephen Wise, chefe do movimento de reforma nos Estados Unidos durante a
Segunda Guerra Mundial. Como a matança estava acontecendo na Europa, Wise estava
mais interessado em sua própria gratificação. Wise foi tanto um comunista e um
Sabbateano. Que ele era um comunista é atestada por Maurice Malkin, um membro do
Partido Comunista, que retornou ao judaísmo, em seu livro Retorno à casa de meu Pai.
Wise foi um Sabbateano, como foi mostrado no livro de Helen é Rawlinson Estranho na
parte. Na sua crónica de um encontro sexual com o chamado rabino Wise, ela descreve
como Wise fez sexo com ela em seu escritório em sua mesa de conferência, e citou o
versículo do Salmo que shabbetaístas fez quando envolvidos em relações sexuais. "P. 217

Agora siga crônica David Morrison da Wise deliberadamente condenando judeus europeus
à morte por tortura. Para que você não acredita hoje os líderes judeus americanos não são
capazes de organizar um "segundo holocausto", sempre lembro do mesmo processo,
utilizando-se cópia líderes judeus americanos, está a trabalhar contra Israel neste momento.
PM Sharon está fazendo simplesmente o que o CFR diz para ele. **

pp 107. - Wise escreveu para Albert culpa deslocando Einstein para o silêncio de Roosevelt
sobre as atrocidades nazistas na Warburgs: "Devo dizer-lhe na mais estrita confiança que eu
vi o presidente ontem ... Sua primeira palavra foi: 'Max Warburg escreveu-me recentemente
que as coisas estavam tão ruim na Alemanha, que nada poderia ser feito. "O presidente
levantou as mãos como se dissesse: 'Bem, se Max acha que nada pode ser feito, então nada
pode ser feito."

pp 110. - Steven Wise divulgado, em janeiro de 1937, um memorando interno para os


Conselhos de Administração no Congresso Mundial Judaico, deixando claro, "nos termos
mais enfáticos que não pode ser parte em qualquer regime do governo polonês, que olha
para um lugar de emigrantes polacos, alemães ".

pp 113. - Ao mesmo tempo, ele circulou esta exposição, ele escreveu para um congressista
de Nova York que pretende introduzir legislação para reduzir as restrições à emigração para
a América: "Eu tenho todos os motivos para acreditar que qualquer esforço que é feito neste
momento para facilitar a leis de imigração irá resultar em uma grave onda de sentimento
anti-semita no país. "

pp 120. - Após a Áustria caiu, Wise se reuniu com representantes do Comitê Judaico
Americano e alguns grupos não-judeus. A reunião veio na sequência de uma tentativa de
New York deputado Samuel Dickstein, ao introduzir legislação que permitiria que as
quotas não utilizadas de refugiado a ser alocada para os que fugiam de Hitler. Recolhidas,
aprovado por unanimidade: as organizações representadas na conferência terá a posição que
a legislação proposta é desaconselhada. "

pp 128. - Na semana seguinte Kristallnacht, os britânicos ofereceram para dar a maior parte
do contingente de 65 mil cidadãos britânicos a emigrar para os Estados Unidos para
aumentar a lugares para os refugiados judeus. O subsecretário de Estado Sumner Welles
respondeu: "Eu lembrei o embaixador que o presidente afirmou que não havia intenção por
parte do seu governo para aumentar o contingente de cidadãos alemães. Acrescentei que era
o meu forte impressão de que os líderes judeus norte-americanos entre os responsáveis
seriam os primeiros a insistir em que qualquer alteração na quota de presentes para os
judeus alemães ser feita ... O influente Sam Rosenman, um dos "responsáveis" líderes
judeus Roosevelt enviou uma nota dizendo que um "aumento de quotas é totalmente
desaconselhável. Ele irá apenas produzir um "problema judaico" nos países em aumentar o
contingente ".

pp 129. - O general judeu Conselho reuniu-se no dia seguinte e passou horas de debate em
uma agenda que não incluem a Kristallnacht. Quando os líderes do Congresso Judaico
Americano abordou a questão, o fizeram através da adopção de uma resolução que dá o
seguinte conselho a seus eleitores em todo o país: "Resolvido que é a política atual do
judeu-Geral do Conselho que não deve haver desfiles, demonstrações públicas ou protestos
de judeus. "Stephen Wise do Congresso Judaico Americano estacionária enviou um
relatório aos seus membros rotulados: CONFIDENCIAL. Não para a publicação, sob
qualquer forma: "Em nome do American Jewish Congress eu lhe enviar este relatório
esclarecendo as nossas políticas na reunião a crise presente na vida dos nossos irmãos
judeus na Alemanha. O silêncio do Congresso Judaico Americano não deve ser considerado
como uma falta de actividade da nossa parte. É o resultado da política de bem considerado
".

pp. 145 - Na esteira da Kristallnacht, New York senador Wagner introduziu a legislação
para permitir que 20 mil crianças judias alemãs para os Estados Unidos. Stephen Wise
testemunhou perante a comissão de legislação: "Se houver qualquer conflito entre o dever
de os filhos e os nossos direitos ao nosso país, nosso país vem em primeiro lugar, e se as
crianças não podem ajudar, não podem ser ajudadas". ... Reynolds não viu nenhuma
dificuldade em acolher os filhos dos refugiados nos Estados Unidos. A legislação, sem o
apoio da liderança judaica, não tenho nenhum lugar.

** Se as crianças não foram destinados da Alemanha para a Palestina, eles não estavam
destinados a viver. A mesma coisa aconteceu quando escolhem os judeus poloneses aptos
para viver. **

pp 154. - Uma carta para os judeus americanos da United Jewish Appeal papelaria
continuou a apoiar o escolhido "a imigração de judeus para a Palestina, apesar do fato de
que 3 milhões de judeus foram presos hoje na Polônia ocupada pelos nazistas:" Seletividade
é um factor incontornável para lidar com o problema da imigração para a Palestina. Por
seletividade significa a escolha de homens e mulheres jovens que são formados em
agricultura ou indústria.

pp. 178 - Durante o verão de 1942, Gerhart Riegner enviou um telegrama para o
Departamento de Estado que detalha o plano nazista de exterminar os judeus europeus. A
pedido do subsecretário de Estado Sumner Welles, Wise manteve o relatório secreto.

pp. 187 - Em fevereiro de 1943, edição da publicação Wise do Congresso Judeu


Americano, opinião, há uma extensa revisão da era de Hitler, até à data com os artigos
contribuído por 52 pessoas. Ninguém mencionou a palavra "resgate".
pp 200. - Quando Anthony Eden estava em Washington, ele se reuniu com Wise e disse-lhe
que nada poderia ser feito ... Eden's secretário particular Oliver Harvey anotou em seu
diário: "Infelizmente, AE ama os árabes e odeia os judeus."

pp. 212 - Houve um apelo da Itália, que afirmou que o recurso contra o papa pode parar a
deportação dos judeus da Itália. O Comité de Emergência sionistas não fizeram nada sobre
este assunto. A reunião não foi sequer chamado.

pp 217. - Stephen Wise, declarou: "Somos americanos em primeiro lugar. Nada mais que
nós somos, seja por fé ou raça, qualifica a nossa americanismo ... O caminho para salvar os
judeus é a de unir o povo judeu por trás do programa vitória do presidente Roosevelt. "

pp. 220 - Um funcionário da White House registrou em seu diário que "O presidente nos
disse que a partir de seu quarto que ele não iria ver a delegação de rabinos." ... O juiz
Rosenman, que também estava no quarto, disse que o grupo não era representativo das mais
pensativo elementos de judeus. Rosenman declaração de Roosevelt de que "líderes judeus
de seu conhecimento" marcha contra os rabinos ".

pp. 227 - Enquanto Wise enviado memos privados claramente declarando que achava que o
salvamento de judeus era possível ... em público, eles apoiaram a afirmação constante da
administração Roosevelt que nada poderia ser feito ...

pp 230. - congressista Gillette lembrou uma visita a seu escritório por Wise e alguns de
seus colegas: "Nenhum desses cavalheiros pareciam estar entusiasmado para ... salvar a do
resto do povo judeu."

pp. 241 - Wise sentiu fortemente que a legislação Gillette não prevê "o tipo apropriado de
comissão." Com tudo o que se sabia sobre a obstrução do resgate judeu pelo Departamento
de Estado, Wise fazia lobby para deixar o assunto nas suas mãos ... Henry Morgenthau
assessor Josias Dubois descobriu uma política relevante para a questão do resgate judaica
do Departamento de Estado ... O título deslumbrante para a exposição de Dubois era:
relatório ao Secretário com a aquiescência deste governo no assassinato de judeus ...
Dubois apontou para as restrições em matéria de vistos que, "O exemplo mais flagrante do
uso da máquina do governo para realmente impedir o salvamento de judeus".

pp. 270 - A administração Roosevelt assumiu a posição habitual que haja nenhum esforço
especial para os refugiados judeus. Stephen Wise também não viu qualquer curso de ação
humana: "A questão está nas mãos de Deus".

** David Morrison conclusões são muito generosos, mas sua bolsa é de valor inestimável.
Ele tem uma contribuição essencial para o fato indiscutível de que os líderes judeus
americanos, liderados por Stephen Wise, deliberadamente assassinados por procuração, os
judeus da Europa. Agora eles estão trabalhando sobre os judeus [eles encurralados], em
Israel. **

Os leitores devem também verificar este arquivo PDF importante na shabbetaístas por
Barry Chamish ...
http://www.scribd.com/doc/12681484/Barry-Chamish-on-Frankists-Sabbateans-and-the-
Illumiati

Notorious Chabad Rebbe Lubavitcher e pseudo-messias Menachem Mendel Schneerson

Há também a continuidade da cabala do rabino Isaac Luria, através do pseudo-messias


judeu Sabbatai Zevi e seus chamados encarnação Jacob Frank, a cabala do famoso Rebe de
Chabad e pseudo-messias Menachem Mendel Schneerson, que era um acérrimo defensor do
Cabalismo Lurianico promovida pelo primeiro Rebe Shneur Zalman.

Para citar este artigo ...

Rabbi Isaac Luria (1534-1572) foi talvez o mais visionário e original dos cabalistas
Teosóficos. Luria ofereceu introspecções novas e interpretações do texto cabalístico
clássico, o Zohar, e seu mito da criação, desconstrução e restauração tornou-se um tema
dominante em toda a tarde e hassídicos cabalísticos pensamento. sistema teosófico Luria
serve como uma base importante para a Nova Kabbalah, ou seja, para uma abordagem
cabalista a teologia contemporânea, filosofia e psicologia ...

Shneur Zalman, o primeiro Rebe, considera que o ato de Deus, revelando-se em letras e
palavras como um ato de Tzimtzum, Uma contração radical da essência divina. Cada
substituição e transposição de palavras e letras indica uma contração ainda mais da luz
divina e de vida, grau por grau. Os navios sefirótica, que, segundo Luria, são os produtos da
Tzimtzum, São considerados por Shneur Zalman de "cartas", cujas "raízes" são as cinco
cartas em hebraico, que sempre termina uma palavra e que nenhuma carta pode seguir.
Cartas, através da estruturação e limitar o pensamento divino servem para realizar a função
da contração divina e são assim considerados equivalentes aos navios sefirótica.
O rabino Yosef Yitzchak Schneerson

O rabino Menachem Mendel Schneerson foi o sétimo Rebe, e seu antecessor imediato
dinástico (o rabino sexta) foi rabino Yossef Yitschac Schneerson, que é comemorado neste
Judeu-fiado Wikipédia artigo nestes termos ...

Yossef Yitschac (Isaac Joseph) Schneersohn, 09 de junho de 1880 OS - NS 28 de janeiro de


1950, foi um rabino ortodoxo eo sexto Rebe (líder espiritual) do movimento Chabad
Lubavitch Chasidic. Ele também é conhecido como o Rebe Friediker (iídiche para "Rebe
Anterior"), o RaYYaTz Rebbe, ou o Rayatz Rebbe (um acrônimo para Rabi Yossef
Yitschac). Depois de muitos anos de luta para manter vivo o judaísmo ortodoxo, da União
Soviética, ele foi forçado a sair, ele continuou a conduzir a luta da Letónia, Polónia e, em
seguida, e finalmente os Estados Unidos, onde passou os últimos dez anos de sua a vida.
Ele foi um dos líderes mundiais mais influentes da Judiaria.
Chabad Lubavitch Conferência em Brooklyn, NY - exemplificando o poder perverso e
riqueza dos judeus na América

Aqui está um bom artigo sobre o mal Rebe Menachem Mendel Schneerson e sua influência
na América durante a sua vida ...

http://www.davidduke.com/general/the-white-house-honors-hateful-jewish-
supremacists_610.html

Veja também no link a seguir para obter detalhes sobre o que Lubavitchers e outros
hassídica (Sabbatean / cabalísticos) Os judeus antecipam será um iminente aparecimento do
Messias judaico ...

http://www.cuttingedge.org/news/n1516.cfm

Isto leva à cabala prática (rituais satânicos) do Sabbateanos cabalistas, que é mencionado
por Sir Richard F. Burton que foi o autor: Human Sacrifice Entre os Sephardine ou judeus
orientais (1850). Para os Rothschilds desenvolveu laços com assassinos ritual judaico da
laia desses mencionado por Burton, pelo menos desde o século XIX. O anterior é apoiada
pelo fato de que os judeus da laia de Sir Moses Montefiore e os Rothschilds suborno e
mentiras usadas para obter um decreto do Sultão da Turquia a "dispensa" alguns judeus de
Damasco, e na ilha de Rodes, acusado de assassinato em ritual 1840, e, sem dúvida, porque
eles tinham seus próprios sacerdotes fazendo exatamente a mesma coisa.

Os ricos da elite "sefardita" judaica na Europa Ocidental e América têm vindo a pagar
grandes somas para seqüestradores obterem (especialmente cristãs) crianças e jovens para a
tortura, estupro e morte como oferendas para o anjo caído, Satanás. Os assassinatos rituais
desse tipo são referidos como a Missa Rothschild, porque é destinado a imitar e zombar do
"sacrifício perpétuo" de Cristo na Igreja Católica Romana "sacrifício" da Missa, e envolve a
mistura de sangue dos inocentes mortos com uma sobremesa aveludado vinho em
banquetes e com a farinha usada em fazer matzá para alguns dos judeus, especialmente
aqueles da variedade Hasidic.

Aqui está um par de links para artigos sobre satânicos sacrifícios humanos nos últimos
tempos ...

http://www.missingpersons-ireland.freepress-freespeech.com/humansacrifices.htm

E aqui.

Veja também estes artigos ...

Satanismo nos Estados Unidos hoje, Parts 1 & 2 (14 de julho de 2001)

http://educate-yourself.org/ps/satanismamericatoday14jul01.shtml
Satanismo nos Estados Unidos hoje, Parte 3: Desconhecido Mártires da América (15 de
julho de 2001)
http://educate-yourself.org/ps/satanismamericapart315jul01.shtml

Satanismo na América Hoje, Parte 4: Desconhecido Mártires da América (16 de julho de


2001)
http://educate-yourself.org/ps/satanismamericapart416jul01.shtml

Satanismo na América Hoje, Parte 5: Perseguição a vítima (31 de julho de 2001)


http://educate-yourself.org/ps/satanismamericapart531jul01.shtml

Satanismo Na América hoje parte 6: Perseguição à Vítima (08 de agosto de 2001)


http://educate-yourself.org/ps/satanismpart6america8aug01.shtml

Satanismo Na América hoje parte 7: Perseguição à Vítima (08 de agosto de 2001)


http://educate-yourself.org/ps/satanismpart7america8aug01.shtml

Este artigo expõe ritual satânico Sabbateano pelos judeus, incluindo abuso sexual
infantil, tortura e sacrifício, nos Estados Unidos ...

Ao longo de muitos anos de investigação satanismo na América de hoje, fiquei chocado e


triste ao descobrir o satanismo Sabbateano desenfreado/ Iluminismo / em toda a muitas
comunidades judaicas na América, como eu participei de assistência social aos judeus
russos (NYC) e realizado atendimento domiciliar / assistência a crianças em suas
comunidades judaicas em Nova York, Charlotte (NC) e Washington DC e Chicago.

Os relatórios anteriores que publiquei em toda a América incluir artigos expondo as pessoas
como DR abortista judaica. PHILLIP KITTNER, sumo sacerdote satânico na meca
satanista de Asheville NC, que faz abortos de dia e oferece sacrifícios humanos dos
inocentes durante a noite.

Hern abortista de Boulder, CO, é também um satanista Sabbateano naquela região. Ele é
muito aberto sobre o assunto. Seus enfermeiros em sua clínica, no passado, na verdade
usavam adesivos em seus uniformes com pentagramas satânico apresentado a eles, como
relatado a mim por cristão pró-vida que freqüentam sua clínica para protestar.

Meus relatórios anteriores expondo satanismo em América hoje, também expostas


LEONARD MILLMAN, o ex-lavador de dinheiro da CIA no escândalo de drogas
Silverado em Denver, CO

Entrevistei um homem que havia se casado na família MILLMAN, só para sair depois de
descobrir que LEONARD MILLMAN e família era um membro poderoso do Sabbateano
JEWISH SATANISTA CABAL encontrados em todo os E.U. e no mundo.

Um dos relatos mais detalhados e horripilante que eu encontrei, mas nunca publicado
anteriormente e estou fazendo isso pela primeira vez agora, é o segredo Sabbateano
SATANISTA do estilo de vida do "Dr. Fantástico", judeu húngaro e considerado o "pai da
bomba H- "Edward Teller.
Teller já faleceu, mas muitas de suas vítimas permanecem vivos, que usou e abusou no
escuro rituais satânicos Bohemian Grove, e entre shabbetaístas companheiros por toda a
América, e em Hollywood também.

Eu encontrei a mulher (Paula) de um dos "ED Teller Boys" (Jim Shaw, já falecido), durante
a instrução, em Denver, Colorado, o Natal de 2007. Eu fiquei em casa para as próximas
temporadas de férias a entrevista Paula, ex-esposa de Jim Shaw, antes que ele morreu
alguns anos atrás, entre outros motivos.

Paula pessoalmente derramou seu coração em relação ao horror que o seu marido, Jim
Shaw, sofrera após ter sido forçado a se tornar um dos "meninos Ed Teller" que ele usou
em grim Sabbateanos rituais SATANISTA, Não apenas no Bohemian Grove, mas
também em outros rituais judaicos satanista Sabbateanos nacional, bem como em
Hollywood.

Paula contou como, a partir do momento Shaw foi entregue como um filho para Ed Teller,
ele foi utilizado para fins de pedofilia, e especialmente em JEWISH RITUAIS
SATANISTA Sabbatean, Forçado a sacrificar os bebês sob as ordens de Teller e controle,
e utilizado em rituais sexuais, como bem.

Ela também compartilhou de sua conta de como Jim foi introduzido Teller muitos amigos
judeus em Hollywood, e passou em torno de grandes nomes e produtores de Hollywood
familiarizado com Teller, a ser abusadas sexualmente, muitas vezes espancado pelo esporte
também.

Durante este tempo, Ed Teller foi um grande apoiante financeira de uma tela de fazer as
rondas em toda a América, perpetuando a memória do Holocausto. Ele mesmo viajou
witih-lo em um ponto, Paula revelou.

Como Jim surgiu mais tarde na vida adulta, ele finalmente conseguiu livrar-se dos grilhões
da Sabbatean Satanismo ED Teller, e tornou-se um judeu messiânico, aquele que crê em
Jesus Cristo. E ele saiu daquele mundo sórdido e desagradável de Ed Teller e os judeus
Sabbatean.

Paula me disse que não foi sem muitas batalhas. Paula, é uma judia messiânica, contou-me
dos muitos ataques e retaliações por Teller e seus comparsas Sabbateanos e suas tentativas
para conseguir seu amado garoto "," Jim, volta para suas garras escuras.

Irritado que Paula estava ajudando a manter Jim longe da CAIXA, Teller tentou sequestrar
Paula com a intenção de sacrificar-la e se livrar dela.

Ela contou como sua Sabbatean van parou ao lado de seu carro um dia, e vários
reconhecido shabbetaístas judaica agrediu e tentou raptá-la, produzindo uma seringa com o
knock-out drogas utilizadas pelos seqüestradores satanista tal frequência, e arrastou-a longe
seu carro.

Somente as ações rápidas do marido conseguiram ajudá-la longe e fora de suas mãos. Sua
van afastou em retirada rápida, sem a sua vítima.
Os ataques se tornaram frequentes, disse ela.

Jim e Paula evitou-los cada vez, incluindo as suas tentativas de envenenamento e morte
sobre a vida de ambos eventualmente (porque ambos sabiam demais e se tornou uma
ameaça para estas shabbetaístas e cobrir Ed Teller).

Paula plenamente deu glória a Deus e seu Messias, Jesus Cristo, pela sua capacidade de
superar estas ameaças e ataques de satanistas muito poderoso.

Ela e Jim ambos sabiam quão mortal e perigosa que eram, como a sua organização foi
generalizada, e como eles também foram relacionados com os Illuminati mortal judaica,
como os Rothschild. Além disso, o judeu russo / máfia judaica tão prevalente na América
hoje.

Você pode ir para a confirmação links e expor envolvimento Teller em Bohemian Grove.

http://www.google.com/search?hl=en & ... * & aq = f & oq = & aqi =

Naturalmente, o que esses sites nunca vai te dizer, é horrível de Edward Teller Sabbatean
envolvimento satanista, os bebês inúmeros mortos e vítimas de enchimento seus anos de
envolvimento, e conta a verdadeira vida de um homem que escapou a esse anel satanista
pedofilia e ao controlo das Sabbatean Edward Teller, Jim Shaw.

Jim morreu há alguns anos, e Paula se casou novamente. Mas o testemunho condenatório
Jim expor os horrores ocultos da satanismo Sabbatean judaica continuar a alertar e
acordar os americanos até hoje.

FONTE

De acordo com uma resposta por um informante judaica na Craigslist, datado de


2009/07/10 ...

Thé o que eles fazem é para os cristãos, uma vez que raptar-los para o sacrifício. Eles
estupro brutal, tortura, humilha, e tentá-los a negar Jesus. E se eles não, eles são
sacrificados. E eles gostam de usar cruzes para sacrificar cristãos em ... especialmente
judeus shabbetaístas Illuminati. Ex-integrantes me contou tudo sobre ela.

Isto é o que eles planejaram fazer comigo em 1995, de acordo com a ex-padre meu pai alta:
raptar-me nas montanhas da Carolina do Norte e lanço-me em correntes e fita adesiva e
uma droga knockout em ALUGUEL RYDER TRUCK e me levar para a sua cavernas do
Great Smoky Mountains do TN ... Você pode ler sobre este tema http://www.Educate-
Yourself.org/ps .

Perguntei a um judeu, eu estava conversando com um dia em Nova York sobre COMO
judeus poderia ser tão tolo dirigir-se a Satanás, quando eles tinham a Bíblia, a aliança e as
promessas de Deus para os judeus. Ele me disse: "Bem, se Jesus não é o Messias, então
quem mais nós temos que voltar para ... .. Mas Satanás através do falso messias Sabtai
Z'vi e sua SABBATEANISM! "
Como é trágico! Sabbateanism é grande em Nova York e Nova Jersey. Muitos aspiram
a ser rico e poderoso como os Rothschilds, que antes tinham sua base em Nova York,
Mesmo na região WASHINGTON DC bem, Flórida e Califórnia. Ele está em toda parte.

mais sobre "Missa Negra Satânica"

À luz do exposto é de surpreender ao descobrir que há mesmo uma ordem particular de


Aaronids (sacerdotes judeus ou cohanim), que foram solicitados pelos Rothschilds para
servir a Satanás, e obter o anticristo Israel está instalado e adorado em um novo templo em
Jerusalém, onde os sacrifícios de sangue devem ser oferecidos ao diabo em um altar em seu
pátio. Especialmente desde que a Escritura diz profética O Anticristo será um cabalista
prático da laia do shabbetaístas, Que vai fazer descer fogo do céu, como o profeta Elias
fez para consumir o sacrifício, na presença dos profetas de Baal.

Rothschild Aaronids agora cabeça erguida e em grande parte para o assassinato ritual
oficial judeu entre cristãos e pagãos, na maioria da Europa, o Levante, e os Estados Unidos,
e notáveis entre eles foram os Schneersons da Europa de Leste, Desde que a linhagem
do famoso Lubivitcher Chabad Hasidic pseudo-messias Menachem Mendel
Schneerson, E que afirmam ter produzido uma sucessão de zaddik ou "homens santos",
que aparentemente tem a unção dos sacerdotes Aarônico de idade.

Todas as perfurações e cortes no assassinato ritual oficial judeus são tão precisas quanto
aquelas realizadas por sacerdotes de Israel Aarônico, e incluem shechita, que é o rito de
elaboração de uma faca afiada em toda a garganta de uma vítima viva para drenar o sangue.

Aqui está um vídeo que fornece evidências de assassinato ritual judaico nos Estados Unidos
hoje ...

mais sobre "Parte ex-satanista de um Testemunho"

O nome do fundador da família de banqueiros Rothschild foi Mayer Amschel, que é


interpretado por cabalistas Sabbatean como "o mordomo do anjo" - Mayer significa
"mordomo" e Amschel é alemão para "anjo". Mayer Amschel yeshiva era um judeu que
estudou Hashkalah, uma mistura de religião, a lei hebraica, e da razão, mas ele finalmente
se tornou obcecado com Cabbalism Sabbatean, Que promove diretamente a missão e o
plano diabólico no mundo do anjo caído, Satanás.

Shabbetaístas judaica governando o mundo para Satanás pretende abertamente sovietize os


E.U. sob a sua esquerda meia fantoche Obama a torta, ou seja, se ele vive e / ou permanece
no cargo por muito tempo, e por que precipitar um holocausto das sortes para as brancas
(especialmente cristã ) patriotas americanos. Obama tem sido citado como um convertido
ao Islã, mas ele é realmente agnóstico, com tendência acentuada anticristão e uma origem
muçulmana, ao serviço dos seguidores da cabala judaica da pseudo-Messias Sabbatai Zevi.

Obama, portanto, tem coisas em comum com os pseudo-messias Zevi e seus seguidores no
movimento Donmeh na Turquia muçulmana, que, compreensivelmente, fez um monte de
paranóia 'direita' judeus nos Estados Unidos pensam que ele é o anticristo do fim dos
tempos bíblicos. Para muitos judeus sabem escritura profética e outras evidências indicam
que O Anticristo será um cabalista prático da laia do shabbetaístasE que ele passará de
um país muçulmano do Médio Oriente e, provavelmente, ser recebido pelos muçulmanos
como um oráculo de Maomé, antes de ser recebida pelos judeus como o Messias e reina
para Satanás, de Jerusalém.