Você está na página 1de 8

Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca

Escola Secundária Ponte da Barca


Cód. Agr.: 152626

Teste de Português

9.º ano, 3º Teste

Duração da Prova: 90 minutos março de 2019

Nome: ____________________________________________________ n.º: ____ 9.º _____


Classificação: _______________________________ Professor: _____________________
Encarregado de Educação: ____________________________________________________

GRUPO I

Lê, atentamente, as questões que te são colocadas. Para responderes aos itens que se
seguem, irás ouvir duas vezes um excerto intitulado “Encontro de culturas”1.

1
in https://lmsev.escolavirtual.pt/playerteacher/resource/17618/L?_url=/playerteacher/resource/17618/L (consultado
em 01-01-2019)

1. Seleciona a opção que completa a frase, de acordo com o sentido do texto:


1.1. Os Estados Unidos da América e o Brasil são
(A) países antitéticos no que diz respeito à multiculturalidade.
(B) paradigmas de multiculturalidade, já que, nestes países, a sociedade é uma mistura de
várias culturas.
(C) exemplos no respeito por todas as culturas integrantes.
(D) países exemplares no que concerne à relação harmoniosa entre culturas.

1.2. De acordo com a informação dada pelo texto, o fenómeno da multiculturalidade principiou
(A) na Idade Média.
(B) desde que o homem comunica entre si.
(C) com a chegada dos marinheiros ao Brasil.
(D) com a expansão marítima dos europeus, e o decorrente contacto, a um nível mundial,
entre povos.

1.3. De acordo com o texto, a partilha, a assimilação e a adoção de valores idênticos


propiciaram
(A) a aculturação.
(B) a imigração.
(C) os Descobrimentos.
(D) as migrações.

1.4. A diversidade cultural é fruto de vários fenómenos culturais, exceto


(A) da miscigenação.
(B) do intercâmbio cultural.
(C) das viagens turísticas.
(D) da transmissão linguística.
(E) da missionação.

1 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

GRUPO II

Texto A

Por Amor à Língua

Manuel Monteiro, […], lança um livro que é uma declaração de amor ao idioma. Por
Amor à Língua é lançado esta quinta-feira, na Ler Devagar, às 18h30, com apresentação de
Fernando Dacosta.

Nuno Pacheco 18 de outubro de 2018

O título não deixa dúvidas: Por Amor à Língua. E o subtítulo também não: Contra a
5 linguagem que por aí circula. E essa é a das redundâncias, dos pleonasmos, dos muito
utilizados lugares-comuns […], da pobreza vocabular. Manuel Matos Monteiro […], já escrevera
em 2015 um Dicionário de Erros Frequentes da Língua (ed. Soregra), onde se explicava que
não se deve escrever atazanar mas atenazar, cartapácio e não catrapázio, ovelha ronhosa e
não ovelha ranhosa, em muitos exemplos […].
10 O livro, […] é uma reflexão, com variadíssimos exemplos práticos, acerca de quão mal
se escreve e fala quando se descuida o uso do idioma. E lê-se, logo na capa, que não se deve
escrever protagonista principal (risque-se o principal) nem elo de ligação […] nem sentem-se
nos vossos lugares, a construção errada (é sentai-vos nos vossos lugares) que vem de
“vossos” ser pronome que se refere à segunda pessoa do plural e não à terceira, diz Manuel
15 Monteiro. […]
Outro exemplo de preguiça é o abuso da palavra líder: “Tudo líderes. E já nem é só nos
cargos. O número um de vendas agora é o líder de vendas, nas sondagens é o líder das
sondagens, na oposição é o líder da oposição.” Isto dever-se-á ao empobrecimento do
vocabulário, também refletido nos dicionários. “A qualidade dos dicionários atuais baixou,
20 sobretudo na quantidade de palavras e de significados. Os mais antigos têm abonações 1
literárias, têm considerações etimológicas2 e têm sugestões de como evitar galicismos3 ou
anglicismos4. E isso é uma coisa que já não encontramos nos atuais.” […]
Para que serve um livro como este, pergunta-se? “Na semana passada, ainda sem ter
25 havido divulgação, o livro estava em sexto lugar nos mais vendidos da Bertrand. Isto é mesmo
por amor à língua. Porque é que tenho nas reflexões notas etimológicas 2? Porque é uma forma
de levar as pessoas a entenderem a origem das palavras. Por exemplo: quando descobri a
origem da palavra lentejoula (que no castelhano também se escreve com e e não com a,
lantejoula) foi um deleite, porque a palavra foi formada por semelhança com uma lente, que
30 tem o étimo em lentilha, e também foi assim chamada por semelhança visual com esta. Há um
caudal histórico que chega até lentejoula e é isso que torna a etimologia2 fascinante. Como
fascinante é a diversidade vocabular, a quantidade de palavras, de sinónimos, de significados
associados a cada palavra. Utilizamos poucas palavras. E sendo mais curto o léxico, também é
mais curto o pensamento. É que quando se usam bengalas e lugares-comuns não se pensa
35 pela própria cabeça.”
Este livro, diz, “destina-se a todos os que tenham nem que seja um vestígio, um
embrião de amor à língua. Mas o sonho é que, mesmo os que não tenham grande interesse,
possam, através de exemplos, perceber a utilidade e até, quiçá, interessar- -se pela língua.”
40 […]
in Publico.pt, https://www.publico.pt/2018/10/18/culturaipsilon/noticia/utilizamos-
poucas-palavras-e-sendo-mais-curto-o-lexico-tambem-e-tambem-mais-curto-o-pensamento-
1847934 [com supressões e consult. em 02-01-2019]

NOTAS
1. abonações: referências. 2. etimologia: ciência que estuda a origem das palavras.

2 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

3. galicismos: palavras originárias do francês. 4. anglicismos: palavras originárias do inglês.

1. Seleciona as opções que completam as frases, de acordo com o sentido do texto.


1.1. O título do livro Por Amor à Língua mostra-nos que
(A) o autor faz uma crítica à sociedade portuguesa e à sua classe dirigente.
(B) Manuel Monteiro analisou os erros mais comuns presentes nos dicionários.
(C) o autor, depois de refletir, sentiu necessidade de lançar um livro que ajudasse à
utilização correta e variada da língua portuguesa.
(D) a língua portuguesa continua a sair enriquecida com o aparecimento de novos
vocábulos.

1.2. Nas expressões protagonista principal ou elo de ligação, deparamo-nos com


(A) comparações desnecessárias
(B) antíteses contraditórias.
(C) falta de informação.
(D) excesso de informação.

1.3. Indica a palavra que não pode ser sinónima de deleite (l. 30) é
(A) contentamento.
(B) gosto.
(C) surpresa.
(D) satisfação.

1.4. No último parágrafo, poder-se-ia substituir a palavra quiçá por


(A) quem sabe.
(B) sem dúvida.
(C) inevitavelmente.
(D) com certeza.

Texto B

1- Lê atentamente o texto e as questões que se seguem e responde de forma cuidada:

3 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

(Vem um Onzeneiro, e pergunta ao Arrais do


Inferno, dizendo:)
Onz. Eu pêra o Paraíso vou.
Onz. Pêra onde caminhais? Anjo Pois cand’eu mui fora estou
Dia. Oh! que má-hora venhais, de te levar para lá.
onzeneiro, meu parente! Essa barca que lá está
Como tardastes vós tanto? vai pêra quem te enganou.
Onz. Mais quisera eu lá tardar... Onz. Porquê?
Na safra do apanhar Anjo Porque esse bolsão
me deu Saturno quebranto. tomará todo o navio.
Dia. Ora mui muito m'espanto Onz. Juro a Deos que vai vazio!
nom vos livrar o dinheiro! Anjo Não já no teu coração.
Onz. Solamente pêra o barqueiro Onz. Lá me fica de rodão
nom me leixaram nem tanto... minha fazenda e alhea.
Dia. Ora entrai, entrai aqui! Anjo Ó onzena, como es fea
Onz. Não hei eu i d'embarcar! e filha de maldição!
Dia. Oh! que gentil recear, (Torna o Onzeneiro à barca do Inferno e diz:)
e que cousas pêra mi! Onz. Houlá! Hou demo barqueiro!
Onz. Ainda agora faleci, Sabes vós no que me fundo?
leixa-me buscar batel! Quero lá tornar ao mundo
Pesar de São Pimentel, e trarei o meu dinheiro.
Nunca tanta pressa vi! Aqueloutro marinheiro,
Pêra onde é a viagem? porque me vê vir sem nada,
Dia. Pêra onde tu hás-de ir. dá-me tanta borregada
Onz. Havemos logo de partir? como arrais lá do Barreiro.
Dia. Não cures de mais linguagem. Dia. Entra, entra! Remarás!
Onz. Pêra onde é a passagem? Nom percamos mais maré!
Dia. Pêra a infernal comarca. Onz. Todavia... Dia. Per forç'é!
Onz. Dix! Nom vou eu em tal barca. Que te pés, cá entrarás!
Estoutra tem avantagem. Dia. Irás servir Satanás
Vai-se à barca do Anjo e diz: porque sempre te ajudou.
Hou da barca! Houlá! Hou! Onz. Ó triste, quem me cegou?
Havês logo de partir? Dia. Cala-te, que cá chorarás. (…)
Anjo E onde queres tu ir?
Gil Vicente, Auto da Barca do Inferno

4 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

1- Indica as razões por que o Diabo chama "parente" ao Onzeneiro.

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

2- Onzeneiro preparou-se para a morte ou foi apanhado de surpresa? Justifica a resposta.

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

3- Qual é o primeiro argumento que o Onzeneiro apresenta para não ir na barca do Diabo?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

4- O Onzeneiro mostra-se convencido de que se salvará. Em que se fundamenta?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

5- Qual é o argumento que o Anjo apresenta para não levar o Onzeneiro?

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

6- Identifica o símbolo que identifica o protagonista desta cena.

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

7- Explica o valor do grau aumentativo em “ bolsão”.

__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

5 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

2. Estabelece a correspondência entre os excertos presentes na Coluna A e os recursos expressivos


apresentados na Coluna B ( não deverás usar todas as opções da coluna B).

Coluna A Coluna B

A. personificação
1. “Oh! que má-hora venhais, / onzeneiro, meu parente!”
B. eufemismo
2- “Pêra a infernal comarca.”
C. perífrase
3- “Oh! que gentil recear, /e que cousas pêra mi! “
D. ironia
4- “me deu Saturno quebranto.“
E. antítese

1- / 2- / 3- / 4-

Parte C

Num texto correto e bem estruturado, explica o papel da figura do Parvo no Auto da Barca do Inferno.
( 50 a 80 palavras)
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

GRUPO III

1. Classifica as orações sublinhadas nas frases que se seguem.

A) Gil Vicente apresentou às pessoas que lá estavam O Auto da Barca do Inferno.

____________________________________________________________________________

B) O professor perguntou aos alunos se tinham apreciado a obra.

6 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

____________________________________________________________________________

C) Ainda não fiz o trabalho de Inglês nem acabei o exercício de Matemática.

___________________________________________________________________________

2. Associa a palavra sublinhada nas frases da coluna A à classe e subclasse que lhe corresponde
na coluna B ( não deverás usar todas as opções da coluna B).
Coluna A Coluna B

A. Ainda não li toda a obra, mas estou entusiasmado


com a peça. (1) Conjunção coordenativa copulativa

(2) Conjunção coordenativa adversativa


B. Oh! que gentil recear e que cousas pêra mi!
(3) Conjunção subordinativa causal

C. Porquê? / Porque esse bolsão tomará todo o navio. (4) Conjunção subordinativa consecutiva

A- / B- / C-

3. Classifica o processo fonológico ocorrido:


pera para
i aí
avantagem vantagem
alhea alheia
ò ao

GRUPO IV

Produz um texto de opinião, bem estruturado, no qual vais dizer se consideras actual a crítica feita por
Gil Vicente no Auto da Barca do Inferno. Para além de expressares a tua opinião usando argumentos,
deverás ainda apresentar exemplos retirados da obra e da actualidade para justificares o teu ponto de
vista.

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

7 de 9
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Escola Secundária Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

Grupo Item %
1.1 1.2 1.3 1.4.
I 12
3 3 3 3
1.1 1.2 1.3. 1.4. 1. 2. 3. 4 5 6 7 8 9
Cotações

II 46
3 3 3 3 4 4 4 4 4 2 2 4 6
1. 2. 3.
III 17
6 6 5
IV Item único 25

Total 100

Espaço para continuação das respostas (indica, com clareza, o número do item).

8 de 9