Você está na página 1de 8

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA BEMPOSTA

Ficha de Avaliação de Português – 9º ano

Grupo I – Domínio da Leitura e Educação Literária

PARTE A

Lê o texto seguinte.

1
2
PARTE B

3
Grupo II - Gramática

1. Identifica o verso que contém a sequência de palavras cujas classes são “conjunção – verbo –
determinante – adjetivo – nome – verbo”.
Escreve o número do item e a letra que indica a opção escolhida.
(A) “E por trabalhos vãos nunca repousas,” (est. 41, verso 4)
(B) “E navegar meus longos mares ousas,” (est. 41, verso 6)
(C) “Pois vens ver os segredos escondidos” (est. 42, verso 1)
(D) “Que tu fazes, fizerem, de atrevidas,” (est. 43, verso 2)
2. Atenta nas frases seguintes.
(A) Cada vez que viajavam para a Índia, os navegadores enfrentavam grandes perigos.
(B) Enquanto navegavam, os marinheiros estavam sempre alerta.
(C) Desde que o tempo fosse favorável, os navegadores chegavam ao seu destino.
(D) Mal os navegadores avistaram Calecute, agradeceram a Deus a mercê.
2.1.Identifica a frase que não contém uma oração subordinada adverbial temporal.
Escreve o número do item e a letra que indica a opção escolhida.

3. Identifica a função sintática desempenhada pela expressão sublinhada em cada frase, associando
cada elemento da coluna A ao único elemento da coluna B que lhe corresponde.

Coluna A Coluna B

a) D. Pedro rejeitava outros casamentos. 1. vocativo


b) Afonso IV ficou sensibilizado com as palavras de Inês. 2. predicativo do sujeito
c) Inês, uma estrangeira perigosa, era temida pelo povo. 3. predicado
d) «Traziam-na os horríficos algozes.» 4. complemento direto
e) Tu só, tu, puro Amor, com força crua. 5. sujeito simples
6. modificador apositivo do nome.
7. complemento indireto

4
4. Completa cada uma das frases com o verbo apresentado entre parênteses, usando
apenas tempos simples.

(A) Se D. Pedro não ____1______ (rejeitar) as propostas de casamento, o rei _____2____ (esquecer)
os amores por D. Inês.

(B) D. Afonso não _____3_____ (desejar) que os conselheiros _______4_____ (matar) D. Inês.

(C) O Poeta ____5_____ (intervir) ao longo do episódio comentando os atos infames dos algozes.

5. Reescreve as frases a seguir apresentadas, substituindo a expressão sublinhada por um pronome


pessoal adequado.
(A) Os portugueses hão de dominar todo o mar e toda a terra.
(B) Os navegadores portugueses realizarão feitos extraordinários.
(C) O destino concedeu muitas honras aos navegadores portugueses.

Grupo III - Escrita

5
Estas palavras Júpiter dezia,
Quando os Deuses, por ordem respondendo,
5. opinião.
20 Na sentença5 um do outro difiria,
Razões diversas dando e recebendo.
O padre Baco ali não consentia
No que Júpiter disse, conhecendo
Que esquecerão seus feitos no Oriente,
Se lá passar a Lusitana gente.

Luís de Camões, Os Lusíadas, edição de Emanuel


Paulo Ramos, 9.ª ed., Porto Editora, 2011

6
Correção e cotação
Grupo I – Leitura / Educação Literária
Parte A
1. (D). (A), (F), (C), (B), (E). 6 pontos
2.
2.1. b) 2.2. c) 2.3. b) 2.4. a) 2X4=8 pontos

Parte B
1. O plano aqui transcrito pertence ao plano da História de Portugal da obra Os Lusíadas. 5 p.
2.
2.1. d) 2.2. c) 3X3= 9 pontos
3. Os sentimentos de D. Inês, visíveis ao longo do excerto, são a despreocupação, «posta em sossego»,
«engano de alma, ledo e cego», a felicidade. «ledo», o amor por D. Pedro, « O nome que no peito
escrito tinhas», a nostalgia, «As lembranças que na alma lhe moravam», e a saudade, «Que sempre
ante seus olhos te traziam, / Quando de teus fermosos se apartavam». 10 pontos
4.
4.1. Os indícios de que a vida tranquila de D. Inês terá um fim cruel revelam-se nos versos 3 e 4
da estância 120, «Naquele engano de alma, ledo e cego/Que a Fortuna não deixa durar
muito», ao anunciarem que o estado enganoso em que vivia a sua alma, nesse momento, não
duraria muito tempo. Depois, no verso 5 da estância 121, «De noite, em doces sonhos que
mentiam», anuncia-se que aquilo que D. Inês sonhava não passava, no fundo, de uma
mentira. 9 pontos

Grupo II – Gramática

1. (B) 3 pontos
2.
2.1. (C) 2,5 pontos
3. 5 pontos
a) 5.
b) 2.
c) 6.
d) 4.
e) 1.
7
4. 5 pontos
(A) 1. rejeitasse 2. Esqueceria
(B) 3. desejava 4. matassem
(C) 5. Interveio / intervém
5. 1,5X3= 4,5 pontos
(A) Os portugueses hão de dominá-lo.
(B) Os navegadores portugueses realizá-los-ão.
(C) O destino concedeu-lhas.

III – Produção Escrita

Resposta possível:

Estas estrofes integram o episódio do “Consílio dos deuses”.


Neste episódio, os deuses do Olimpo “esgrimem” argumentos a favor e contra a
chegada dos Portugueses à Índia. Referindo-se à “Lusitana gente” (última estrofe), Júpiter defende
que lhes deve ser permitido chegar à Índia, pois os Fados assim o ordenavam e, além disso, os
tripulantes encontravam-se perdidos e cansados e já tinham passado por muitos perigos na
viagem.
No entanto, Baco discorda de Júpiter, porque teme que, quando os Portugueses
chegarem ao Oriente, os seus feitos sejam esquecidos.
O facto de até os deuses considerarem esta viagem relevante e se reunirem para
decidir a sua sorte contribui para a glorificação do povo português, enquanto herói d’Os Lusíadas.
(116 palavras)