Você está na página 1de 30

EME338 -

MECÂNICA DOS
SÓLIDOS
AULA 2
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
Componentes Retangulares

Prof. Paulo Pereira Jr.


Instituto de Engenharia Mecânica - UNIFEI
1s2019
1
LIVRO
• MERIAM, J. L.; KRAIGE, L. G. Mecânica para
Engenharia - Estática. Rio de Janeiro: LTC, 2016.
– 7ª Edição
• Capítulo 2 – Itens 2-1, 2-2 e 2-3

2
FORÇA
• Especificação de uma força deve
incluir:
• Módulo (intensidade)
• Direção Vetor Fixo
• Ponto de aplicação

• Efeitos Externos:
• Forças aplicadas ou forças de reação
• Efeitos Internos:
• Tensões e deformações internas resultantes
distribuídas por todo o material
3
FORÇA
• Princípio da Transmissibilidade
• Uma força pode ser aplicada em qualquer ponto na sua
linha de ação sem alterar os efeitos resultantes da força
externa ao corpo rígido no qual ela atua
• P pode ser aplicada em qualquer
ponto na linha entre A e B

• Os efeitos externos de P sobre o


suporte não se alterarão

• Sempre que estivermos interessados


apenas nos efeitos externos
resultantes de uma força, a força
pode ser tratada como um vetor
móvel 4
FORÇA
• Classificação das forças
• Forças de contato
• Contato direto físico
• Forças de corpo
• Campo gravitacional, elétrico, magnético
• Forças concentradas
• Área de contanto negligenciável
• Forças distribuídas
• Linha
• Área
• Volume

5
FORÇA
• Ação e reação
• Diferenciação entre a força exercida no corpo e exercida
pelo corpo
• Forças concorrentes
• 2 ou mais forças são ditas concorrentes em um ponto se
suas linhas de ação se interceptam nesse ponto
• Elas podem ser somadas para obtenção da resultante R

𝐑 = 𝐅1 + 𝐅2

6
Exemplos
FORÇA
• Componentes vetoriais
• Força pode ser decomposta em
componentes em direções
convenientes

• Não confundir as componentes F1 e


F2 de R com as projeções
ortogonais Fa e Fb

𝐑 = 𝐅1 + 𝐅2 7
FORÇA
• Caso especial de adição de
vetores (F1 e F2 paralelos)

• Adiciona-se duas forças opostas,


iguais e colineares F e –F,

• Soma-se F1 e F para gerar R1

• Soma-se F2 e -F para gerar R2

• F1 + F2 = R

8
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• COMPONENTES RETANGULARES
• Lei do Paralelogramo

𝐅 = 𝐅𝑥 + 𝐅𝑦

Fx e Fy são componentes de F nas direções x e y


Em termos dos vetores unitários i e j, F pode ser
escrito como:
𝐅 = 𝐹𝑥 𝐢 + 𝐹𝑦 𝐣

Fx e Fy são os componentes escalares do vetor F

𝐹𝑥 = 𝐹 cos 𝜃 𝐹= 𝐹𝑥 ² + 𝐹𝑦 ²
Relações:
−1
𝐹𝑦
𝐹𝑦 = 𝐹 sen 𝜃 𝜃= tan
𝐹𝑥 9
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• COMPONENTES RETANGULARES
• Vantagem do uso de coordenadas retangulares:
• Soma ou resultante de duas forças concorrentes

𝐑 = 𝐅1 + 𝐅2 = 𝐹1𝑥 𝐢 + 𝐹1𝑦 𝐣 + 𝐹2𝑥 𝐢 + 𝐹2𝑦 𝐣

𝑅𝑥 𝐢 + 𝑅𝑦 𝐣 = 𝐹1𝑥 + 𝐹2𝑥 𝐢 + 𝐹1𝑦 + 𝐹2𝑦 𝐣

𝑅𝑥 = 𝐹1𝑥 + 𝐹2𝑥 = 𝐹𝑥

𝑅𝑦 = 𝐹1𝑦 + 𝐹2𝑦 = 𝐹𝑦

10
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• EXEMPLO 1
• Determine as componentes
escalares de cada uma das três
forças (F1, F2 e F3)

11
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• RESOLUÇÃO
• F1x e F1y

• F2x e F2y

12
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• RESOLUÇÃO
• F3x e F3y

13
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• EXEMPLO 2
• Combine em uma única força equivalente R as duas
forças P e T, que atuam no ponto B da estrutura fixa.

14
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• EXEMPLO 2
• Resolução:
• Solução Geométrica

Lei dos Senos e dos Cossenos

15
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• EXEMPLO 2
• Resolução:
• Solução 1 (Geométrica)

16
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• EXEMPLO 2
• Resolução:
• Solução 2 (Coordenadas Retangulares)

Notação Vetorial:

17
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• EXEMPLO 3
• Determine as componentes
escalares de F e escreva na forma
vetorial para os:
• Eixos x e y;
• Eixos x’ e y’;
• Eixos x e y’.

18
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• RESOLUAÇÃO
• Eixos x e y;

𝐅 = 250𝐢 − 433𝐣

19
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• RESOLUAÇÃO
• Eixos x’ e y’;

𝐅 = 500𝐢′

20
SISTEMAS DE FORÇAS 2D
• RESOLUAÇÃO
• Eixos x e y’;

Lei dos senos:

𝐅 = 1000𝐢 − 866𝐣’
21
EXERCÍCIOS
• 2/1 A força F tem intensidade de 600 N. Expresse F
como um vetor, em termos dos vetores unitários i e
j. Identifique os componentes escalares de F em x e
y.
EXERCÍCIOS
• 2/4 A linha de ação da força F de 34 kN passa pelos
pontos A e B, como mostrado na figura. Determine
os componentes escalares x e y de F.
EXERCÍCIOS
• 2/6 O controle da haste AP exerce uma força F
sobre o setor circular, como mostrado. Determine os
componentes de força em x-y e n-t
EXERCÍCIOS
• 2/10 Determine as componentes n e t da força F que a haste
AB exerce sobre a manivela AO. Avalie sua expressão geral
para F = 100 N e (a) θ = 30°, β = 10° e (b) θ = 15°, β = 25°.
EXERCÍCIOS
• 2/13 Os cabos de sustentação
AB e AC estão presos no topo
da torre de transmissão. A
força trativa no cabo AB vale 8
kN. Determine a força trativa T
necessária no cabo AC, tal que
o efeito resultante das duas
forças trativas nos cabos seja
uma força direcionada para
baixo no ponto A. Determine o
módulo R desta força
descendente.
EXERCÍCIOS
• 2/14 Expresse em notação de vetor a força R
exercida na polia pelas duas tensões, se as forças T
são iguais a 40 N no cabo da polia. Determine o
módulo de R.
EXERCÍCIOS
• 2/24 Deseja-se remover o pino da madeira pela aplicação de
uma força ao longo de seu eixo horizontal. Um obstáculo A
impede um acesso direto, de modo que duas forças, uma de
1,6 kN e a outra P, são aplicadas por cabos, como mostrado.
Calcule o módulo de P necessário para assegurar uma
resultante T direcionada ao longo do pino. Encontre também
T.
EXERCÍCIOS
• 2/25 Em que ângulo θ uma força de 800 N deve ser
aplicada para que a resultante R das duas forças
tenha um módulo de 2000 N? Para esta condição,
determine o ângulo β entre R e a vertical.
RESPOSTAS
2/1 Fx = 460 N, Fy = –386 N, F = 460i – 386j N
2/4 Fx = 30 kN, Fy = 16 kN
2/6 Fx = –F sen β, Fy = –F cos β
Fn = F sen (α + β), Ft = F cos (α + β)
2/10 (a) Fn = 34,2 N, Ft = 94,0 N
(b) Fn = –17,36 N, Ft = 98,5 N
2/13 T = 5,83 kN, R = 9,25 kN
2/14 R = 60,0i + 34,6j N, R = 69,3 N
2/24 P = 2,15 kN, T = 3,20 kN
2/25 θ = 51,3°, β = 18,19°