Você está na página 1de 16

FUNDAMENTOS DE

ARQUITETURA
concepção em projeto arquitetônico
UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA
FACULDADE DE ENGENHARIA
Curso: Engenharia Civil
Profª. Raquel Portes
concepção de projeto arquitetônico

CONCEPÇÃO ARQUITETONICA
Em toda construção deve-se levar em conta sua solidez,!
sua utilidade e sua beleza Vitruvio (2000 anos atrás)!

Até meados do século XVIII a boa


arquitetura seria aquela que apresentasse
um equilíbrio entre os três componentes da
tríade vitruviana: FIRMITAS (solidez) e
UTILITAS (adequação funcional), que fazem
parte da esfera racional do conhecimento e
VENUSTAS (beleza, no entendimento de
alguns), que é o componente estético da
tríade significando o que, em tempos pré-
modernos, estava centrado nas relações
proporcionais e na aplicação das ordens
clássicas ao exterior dos edifícios (6).!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
Atualizando essas interpretações, pode-se
tentar uma redefinição dos aspectos
essenciais da arquitetura por meio de um
quaterno composto por três condições
internas ao problema projetual (PROGRAMA,
LUGAR E CONSTRUÇÃO) e uma condição
externa, o repertório de estruturas formais
que fornece os meios de sintetizar na forma O quaterno contemporâneo, concebido pelos
arquitetos Alejandro Aravena e Edson Mahfuz!
as outras três . !
!
Enquanto a busca da beleza estava no centro das preocupações arquitetônicas até
recentemente, o quaterno contemporâneo tem como foco a FORMA PERTINENTE.!
!
O conceito de beleza é algo tão relativo e mutante – varia a cada época e lugar, até
mesmo de pessoa para pessoa – parece mais apropriado ter como objetivo criar
artefatos marcados pela pertinência ou adequação da sua forma.!
metodologia de projeto arquitetônico

Talvez nosso horizonte não seja outro senão verificar!


certa pertinência na arquitetura; pertinência na leitura!
do problema, pertinência da forma proposta. Decompor!
corretamente a situação em seus aspectos constituintes!
essenciais e conhecer as propriedades da forma de tal modo!
que ela encarne a situação pertinente. É nesse sentido que!
um arquiteto é um profissional da forma: conhece!
exatamente suas conseqüências !
Alejandro Aravena e Jose Quintanilla, Los Hechos de la Arquitectura,!
Santiago: Ediciones ARQ, 1999.!

CONCURSO INTERNACIONAL – MUSEU DA


IMAGEM E DO SOM – RIO DE JANEIRO

Diller Scofidio + Renfro


metodologia de projeto arquitetônico

Bernardes & Jacobsen Brasil Arquitetura

Daniel Libeskind Shigeru Ban


concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
Às três condições internas poderíamos também
chamar de estimulantes da forma - pela sua
presença constante, com maior ou menor
intensidade, na origem e no desenvolvimento do
processo projetual. !

PROGRAMA de NECESSIDADES!
O quaterno contemporâneo, concebido pelos
A resolução de um programa em termos ! arquitetos Alejandro Aravena e Edson Mahfuz!
formais é a essência da arquitetura. !
É o maior vínculo que um projeto mantém com a realidade, o sentido de um
projeto é articulá-la. !
Mais do que uma lista de espaços e áreas mínimas, um programa arquitetônico
deve ser visto como uma relação de ações humanas. Estas sugerem situações
elementares que podem ser a base da estruturação formal. !
A verdadeira novidade em arquitetura não aparece no terreno da linguagem
arquitetônica e da expressão, mas quando muda a sua concepção programática,
que é o verdadeiro reflexo do espírito dos tempos.!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
PROGRAMA de NECESSIDADES!
“A verdadeira novidade em arquitetura não aparece no
terreno da linguagem arquitetônica e da expressão, mas
quando muda a sua concepção programática, que é o
verdadeiro reflexo do espírito dos tempos.”!

PAVILHÃO DA DINAMARCA – EXPO XANGAI 2010 – BIG


Bjarke Ingels
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
O LUGAR!
Projetar é estabelecer relações entre partes
de um todo; isso vale tanto para as relações
internas a um projeto quanto para as que
cada edifício estabelece com seu entorno, do
qual é uma parte.!
!
Um projeto de qualidade não pode ser
indiferente ao seu entorno.!
!
CONCURSO INTERNACIONAL – UNIVERSIDADE DE
ECONOMIA E NEGÓCIOS DE VIENA – ÁUSTRIA

Todo lugar é algo complexo, composto de topografia, geometria, cultura, história, clima, etc.
Porém, por mais força que possua um lugar, o projeto não será nunca determinado por ele.!
!
Assim como não há relação direta entre programa e forma, as relações entre lugar e forma
também dependem da interpretação do sujeito que projeta. A atenção ao lugar pode ter como
resultado a sugestão de uma estrutura visual/ espacial relacionada a ele porém autônoma,!
no sentido em que ela possui identidade própria, e cujo reconhecimento é independente da
percepção das relações entre objeto e lugar.!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
O LUGAR!

CONCURSO INTERNACIONAL – UNIVERSIDADE DE Plano Urbanístico do Campus


ECONOMIA E NEGÓCIOS DE VIENA – ÁUSTRIA Arquiteta: Laura Spinadel, Viena.
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
A CONSTRUÇÃO!

A importância da construção para a arquitetura é


tanta que se poderia afirmar que não há
concepção sem consciência construtiva.!
!
A construção é um instrumento fundamental para
conceber, não apenas uma técnica para resolver
problemas. É essa consciência que separa a
verdadeira arquitetura da pura geometria e das!
tendências que preferem abstrair a realidade física
dos artefatos que projetam. !
!
M
! uito relevante do ponto de vista do ensino e da prática da arquitetura é a identificação do
problema central da criação arquitetônica na interseção entre estrutura física e estrutura
visual, pois o desenvolvimento de um projeto consiste, em grande parte, no ajuste contínuo
entre essas duas estruturas.!
!
Longe de constituir um entrave à criação arquitetônica, a construção introduz uma disciplina da
qual a boa arquitetura tira Proveito.!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
A ESTRUTURA!

Uma das características das melhores


arquiteturas que conhecemos é o papel
importante que a estrutura resistente
desempenha na definição da sua estrutura
espacial e da configuração dos espaços
individuais. Em alguns casos exemplares, a
estrutura formal do edifício coincide com
a estrutura resistente.!
!

A materialidade de uma obra é ainda mais importante


quando o seu caráter não é definido a partir do uso de
elementos estilísticosextraídos da arquitetura de outros
tempos e agregados à estrutura resistente. !
!
Em uma arquitetura que aspira a autenticidade, os
edifícios são o que são, não o que aparentam ser.!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
A FORMA!

Nunca é demais enfatizar que a forma não é


conseqüência direta de um esquema funcional, a
ser construído de um certo modo, em um lugar
dado. !
!
Fazer arquitetura é chegar à síntese formal de
um programa, em sentido amplo, e das
condições de um lugar, assumindo ao mesmo
tempo a historicidade da proposta !
!
!
Para chegar a essa síntese formal referida por Helio Piñón, o! BIBLIOTECA NACIONAL DO
arquiteto recorre à estruturas formais, a condição externa ao! CAZAQUISTÃO – ASTANA – BIG
problema arquitetônico que completa o quaterno contemporâneo. !
!
Uma estrutura formal é um princípio ordenador segundo o qual uma!
série de elementos, governados por relações precisas, adquirem!
uma determinada estrutura .!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
A FORMA!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
A FORMA!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE
A FORMA!
concepção de projeto arquitetônico

  A FORMA PERTINENTE