Você está na página 1de 17

ELETRÔNICA DE

POTÊNCIA I
Prof. Anderson da Silva Martins
andersonmartins@pelotas.ifsul.edu.br AULA 14

Criado: 2º sem/2018

CONVERSORES DUAIS
• Princípio de operação

𝑉𝐿 𝑡 = 𝑉𝑃 𝑡 − 𝑉𝑁 𝑡

𝑉𝑃 𝑡 + 𝑉𝑁 𝑡
𝑉𝑍 𝑡 =
2

• Conversor P passivo e N passivo - 𝛼𝑃 = 90°


• Conversor P ativo e N passivo - 0° ≤ 𝛼𝑃 < 90°
• Conversor P passivo e N ativo - 90° < 𝛼𝑃 ≤ 180°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 2


CONVERSORES DUAIS
• Operação sem carga – Iz = 0

𝐼𝐶 𝐼𝐶

𝐼𝐿 = 0

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 3

CONVERSORES DUAIS
• Operação sem carga – tensões vn e vp

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐

𝛼𝑃 𝑇1 = 90° 𝛼𝑁 𝑇4 = 90°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 4


CONVERSORES DUAIS
• Operação sem carga – tensão sobre o indutor e corrente de circulação

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐

𝛼𝑃 𝑇1 = 90° 𝛼𝑁 𝑇4 = 90°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 5

CONVERSORES DUAIS
• Operação sem carga – tensão vz

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐

𝛼𝑃 𝑇1 = 90° 𝛼𝑁 𝑇4 = 90°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 6


CONVERSORES DUAIS
• Operação sem carga – comparação corrente de circulação

𝐿 = 1𝑚𝐻
𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐

𝐿 = 10𝑚𝐻

𝛼𝑃 𝑇1 = 90° 𝛼𝑁 𝑇4 = 90°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 7

CONVERSORES DUAIS
• Operação com corrente de carga sem harmônicas

• A corrente de circulação é idêntica à do caso com corrente de carga nula


• O conversor ativo conduz a corrente de carga mais a corrente de circulação
• O conversor passivo conduz apenas a corrente de circulação

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 8


CONVERSORES DUAIS
• Operação com corrente de carga sem harmônicas
• T1, T2 e T3 forma o conversor ativo e T4, T5 e T6 foram o conversor passivo

𝐼𝐶 + 𝐼𝑍 𝐼𝐶

𝐼𝑍

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 9

CONVERSORES DUAIS
• Operação com corrente de carga sem harmônicas
• T1, T2 e T3 forma o conversor passivo e T4, T5 e T6 foram o conversor ativo

𝐼𝐶 𝐼𝐶 + 𝐼𝑍

𝐼𝑍

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 10


CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• A corrente no indutor de circulação é descontínua – 𝐼𝑧 ≅ 10𝐴

𝛼𝑃 = 30°
𝛼𝑁 = 150°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 11

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• Tensões vp e vn

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐

𝛼𝑃 𝑇1 = 30°
𝛼𝑁 𝑇4 = 150°
Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 12
CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• Tensão na carga

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐
𝛼𝑃 = 30°
𝛼𝑁 = 150°
𝑉𝑍(𝑚𝑒𝑑) = 64,3𝑉

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 13

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• Tensão sobre o indutor e corrente de circulação

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐
𝛼𝑃 = 30°
𝛼𝑁 = 150°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 14


CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• Tensão sobre o indutor e corrente de circulação

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐
𝛼𝑃 = 30°
𝛼𝑁 = 150°
𝑣𝐿 = 𝑣𝑃 − 𝑣𝑁 = 𝑣𝑎 − 𝑣𝑏

−𝛼𝑃 0 𝛼𝑃

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 15

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• Cálculo da corrente de circulação

𝑣𝐿 = 𝑣𝑃 − 𝑣𝑁 = 𝑣𝑎 − 𝑣𝑏 𝑣𝐿 𝜔𝑡 = 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 ∙ 𝑠𝑒𝑛 𝜔𝑡 − 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 − 120°)

𝑣𝐿 𝜔𝑡 = 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 ∙ 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 + 30°)


𝑣𝑎 𝜔𝑡 = 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡)

𝑣𝑏 𝜔𝑡 = 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡 − 120°) 𝑋 = 𝜔𝑡 + 30° para facilitar o desenvolvimento

𝑣𝐿 𝜔𝑡 = 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 𝑠𝑒𝑛(𝑋)

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 16


CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• A corrente no indutor de circulação é calculada como
Quando ic = 0 tem-se 𝑋 = −𝛼𝑃 e
𝑑𝑖𝐶 (𝜔𝑡)
𝑣𝐿 (𝜔𝑡) = 𝜔𝐿
𝑑(𝜔𝑡) − 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
0= ∙ 𝑐𝑜𝑠 −𝛼𝑃 + 𝐾
𝜔𝐿
1
𝑖𝐶 (𝑋) = න 𝑣𝐿 𝑋 𝑑𝑋 + 𝐾
𝜔𝐿 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
𝐾= ∙ 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃
𝜔𝐿
3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
𝑖𝐶 (𝑋) = න 𝑠𝑒𝑛 𝑋 𝑑𝑋 + 𝐾
𝜔𝐿 Portanto

− 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
𝑖𝐶 (𝑋) = ∙ 𝑐𝑜𝑠 𝑋 + 𝐾
𝜔𝐿 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
𝑖𝐶 (𝑋) = ∙ 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃 − 𝑐𝑜𝑠 𝑋
𝜔𝐿

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 17

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 0 < 𝛼𝑃 < 𝜋/3
• A corrente média IC no indutor de circulação é calculada como

3 𝛼𝑃
𝐼𝐶 = න 𝑖 𝑋 𝑑𝑋
2𝜋 −𝛼𝑃 𝐶

3 ∙ 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝛼𝑃
𝑟𝑚𝑠
𝐼𝐶 = ∙න 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃 − 𝑐𝑜𝑠 𝑋 𝑑𝑋
2𝜋𝜔𝐿 −𝛼𝑃

𝛼𝑃
න 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃 − 𝑐𝑜𝑠 𝑋 𝑑𝑋 = 2𝛼𝑃 ∙ cos 𝛼𝑃 − 2𝑠𝑒𝑛(𝛼𝑃 )
−𝛼𝑃

3 ∙ 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
𝐼𝐶 = ∙ 𝛼𝑃 ∙ cos 𝛼𝑃 − 𝑠𝑒𝑛(𝛼𝑃 )
𝜋𝜔𝐿

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 18


CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• A corrente no indutor de circulação é contínua – 𝐼𝑧 ≅ 10𝐴

𝛼𝑃 = 75°
𝛼𝑁 = 105°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 19

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Tensões vp e vn

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐

𝛼𝑃 𝑇1 = 75°
𝛼𝑁 𝑇4 = 105°
Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 20
CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Tensão na carga

𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐
𝛼𝑃 = 75°
𝛼𝑁 = 105°
𝑉𝑍(𝑚𝑒𝑑) = 19𝑉

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 21

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Tensão sobre o indutor e corrente de circulação

𝛼𝑃 = 75°
𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐
𝛼𝑁 = 105°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 22


CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Tensão sobre o indutor e corrente de circulação

𝛼𝑃 = 75°
𝑣𝑎 𝑣𝑏 𝑣𝑐
𝛼𝑁 = 105°

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 23

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Tensão sobre o indutor e corrente de circulação
2𝜋/3 − 𝛼𝑃
𝛼𝑃 = 75°
𝛼𝑁 = 105°

2𝜋/3 − 𝛼𝑃 𝛼𝑃 − 𝜋/3
Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 24
CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Seja inicialmente o subintervalo −2𝜋/3 + 𝛼𝑃 < 𝛼𝑃 < 2𝜋/3 − 𝛼𝑃 onde 𝑖𝐶 = 𝑖𝐶1
• Quando 𝑋 = −2𝜋/3 + 𝛼𝑃 tem-se 𝑖𝐶 = 0

1 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 2𝜋
𝑖𝐶 (𝑋) = න 𝑣𝐿 𝑋 𝑑𝑋 + 𝐾 𝐾=
𝑟𝑚𝑠
∙ 𝑐𝑜𝑠 − + 𝛼𝑃
𝜔𝐿 𝜔𝐿 3
3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 Portanto
𝑖𝐶1 (𝑋) = න 𝑠𝑒𝑛 𝑋 𝑑𝑋 + 𝐾
𝜔𝐿

− 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠
𝑖𝐶1 (𝑋) = ∙ 𝑐𝑜𝑠 𝑋 + 𝐾 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 2𝜋
𝜔𝐿 𝑖𝐶1 (𝑋) =
𝑟𝑚𝑠
∙ −𝑐𝑜𝑠 𝑋 + 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃 −
𝜔𝐿 3

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 25

CONVERSORES DUAIS
• Análise para 𝜋/3 < 𝛼𝑃 < 𝜋/2
• Seja o intervalo 𝜋/3 − 𝛼𝑃 < 𝛼𝑃 < −𝜋/3 + 𝛼𝑃 onde 𝑖𝐶 = 𝑖𝐶2
• Assim
Resultando em
1
𝑖𝐶2 (𝑋) = න 𝑣𝐿 𝑋 𝑑𝑋 + 𝐾
𝜔𝐿

− 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 𝜋
𝑖𝐶2 (𝑋) = ∙ 𝑐𝑜𝑠 𝑋 + 𝐾 𝑖𝐶2 (𝑋) = ∙ −𝑐𝑜𝑠 𝑋 + 𝑐𝑜𝑠 − 𝛼𝑃
𝜔𝐿 𝜔𝐿 3

• Quando 𝑋 = 𝜋/3 − 𝛼𝑃 tem-se 𝑖𝐶2 = 0

3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 𝜋
𝐾= ∙ 𝑐𝑜𝑠 − 𝛼𝑃
𝜔𝐿 3

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 26


CONVERSORES DUAIS
• Corrente média nos dois subintervalos
• Para Ic1 temos
2𝜋
3 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 3 −𝛼𝑃 2𝜋
𝐼𝐶1 = න 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃 − − 𝑐𝑜𝑠 𝑋 𝑑𝑋
2𝜋𝜔𝐿 2𝜋
− 3 +𝛼𝑃 3
3 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 2𝜋 2𝜋 2𝜋
𝐼𝐶1 = − 𝛼𝑃 𝑐𝑜𝑠 𝛼𝑃 − − 𝑠𝑒𝑛 − 𝛼𝑃
𝜋𝜔𝐿 3 3 3

• Para Ic2 temos


𝜋
3 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 − 3 +𝛼𝑃
𝑟𝑚𝑠 2𝜋
𝐼𝐶2 = න 𝑐𝑜𝑠 − 𝛼𝑃 − 𝑐𝑜𝑠 𝑋 𝑑𝑋
2𝜋𝜔𝐿 𝜋 3
3 −𝛼𝑃
3 3 ∙ 2 ∙ 𝑉𝑖 𝑟𝑚𝑠 𝜋 𝜋 𝜋
𝐼𝐶2 = 𝛼𝑃 − 𝑐𝑜𝑠 − 𝛼𝑃 − 𝑠𝑒𝑛 𝛼𝑃 −
𝜋𝜔𝐿 3 3 3

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 27

CONVERSORES DUAIS
• Seja a corrente média parametrizada definida pela expressão
𝜔𝐿𝐼𝐶
• 𝐼𝑚𝑑 = a corrente Imd fica apenas em função de 𝛼𝑃
2𝑉𝑖(𝑟𝑚𝑠)

2𝑉𝑖(𝑟𝑚𝑠)
𝐼𝐶𝑚𝑎𝑥 = 0,567
𝜔𝐿

Corrente de circulação parametrizada em função do ângulo de disparo 𝛼𝑃

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 28


CONVERSORES DUAIS
• Outras estruturas de conversores duais
• Conversores de 2 pulsos

Conversor dual monofásico de ponto médio

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 29

CONVERSORES DUAIS
• Outras estruturas de conversores duais
• Conversores de 2 pulsos

Conversor dual monofásico em ponte

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 30


CONVERSORES DUAIS
• Outras estruturas de conversores duais
• Conversor de 3 pulsos

Conversor dual de 3 pulsos

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 31

CONVERSORES DUAIS
• Outras estruturas de conversores duais
• Conversor de 6 pulsos

Conversor dual de 6 pulsos

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 32


BIBLIOGRAFIA PARA ESTA AULA
• Bibliografia

- RASHID, Muhammad H. Eletrônica de potência: dispositivos, circuitos e


aplicações. 4. ed. São Paulo: Pearson, 2014.

- BARBI, Ivo. Eletrônica de Potência. 8ª Ed.. Editora do Autor. IBEPE, 2017.

Eletrônica de Potência I – Anderson Martins 33