Você está na página 1de 24

Impedância e Admitância

Prof. Viviana R. Zurro


Introdução

A Impedância Z de um circuito é a razão da tensão


fasorial V pela corrente fasorial I, medida em Ohms
[Ω].
𝑽=𝑍∗𝑰
A Admitância Y é a recíproca da impedância medida
em Siemens [S].
𝑰=𝑌∗𝑽
1 1
𝑍= ou 𝑌 =
𝑌 𝑍
Domínio do tempo vs Domínio da frequência

Domínio do Domínio da
Elemento
tempo frequência
R 𝑣 =𝑖∗𝑅 𝑽=𝑰∗𝑅
𝑑𝑖
L 𝑣=𝐿 𝑽 = 𝑗ω𝐿 ∗ 𝑰
𝑑𝑡
1 𝑰
C 𝑣 = න 𝑖. 𝑑𝑡 𝑽=
𝐶 𝑗ω𝐶
Impedância e Admitância

Impedância
𝑍 = 𝑅 + 𝑗𝑋
Onde R é a resistência (parte real de Z) e X a
reatância (parte imaginária de Z) que pode ser
indutiva ou capacitiva.
Impedância e Admitância

Admitância
𝑌 = 𝐺 + 𝑗𝐵
Onde G é a condutância (parte real de Y) e B a
susceptância (parte imaginária de Y) que pode
ser indutiva ou capacitiva.
Impedância e Admitância

Elemento Impedância [Ω] Admitância [S]


1
R 𝑅 𝐺=𝑅
1
L 𝑗𝑋𝐿 = 𝑗ω𝐿 −𝑗𝐵𝐿 = 𝑗ω𝐿
1
C −𝑗𝑋𝐶 = 𝑗ω𝐶
𝑗𝐵𝐶 = 𝑗ω𝐶
Impedância e Admitância

1 1
𝑛 = ⇒ 𝑛 → ∞, 𝑛 =
0 ∞
⇒𝑛→0

Elemento Símbolo Z ω→𝟎 ω→∞


R 𝑅
L 𝑗ω𝐿
1
C
𝑗ω𝐶
Lei de Ohm no domínio da frequência

A partir da relação tensão – corrente para os


elementos passivos:
𝑰
𝑽 = 𝑅𝑰, 𝑽 = 𝑗ω𝐿𝑰 e 𝑽 =
𝑗ω𝐶
Temos:
𝑽 𝑽 𝑽 1
= 𝑅, = 𝑗ω𝐿, =
𝑰 𝑰 𝑰 𝑗ω𝐶
Lei de Ohm no domínio da frequência

Lei de Ohm no domínio da frequência:


𝑽 = 𝑍𝑰
Onde Z é a impedância em ohms [Ω],
dependente da frequência.
Impedância

Sendo uma quantidade complexa, a


impedância pode ser expressa na forma
retangular:
𝑍 = 𝑅 + 𝑗𝑋
Onde R é a parte real (resistência) e X a parte
imaginária (reatância) que pode ser positiva
(indutiva) ou negativa (capacitiva).
Impedância

Na forma polar:
−1 𝑋
𝑍 = 𝑍 ∠θ onde 𝑍 = 𝑅2 + 𝑋2 eθ= 𝑡𝑎𝑛
𝑅
Portanto:
𝑍 = 𝑅 + 𝑗𝑋 = 𝑍 ∠θ
Sendo:
𝑅 = 𝑍 𝑐𝑜𝑠θ e 𝑋 = 𝑍 𝑠𝑒𝑛θ
Triângulo de impedâncias
Exemplo

Uma casa é alimentada pela fase T da rede


elétrica com uma tensão de 220V/50Hz. A
corrente consumida pela casa é 𝑰 = 𝑰෠∠φ =
20∠109𝑜 𝐴 .
Qual é a impedância que a casa apresenta para
a rede?
Exemplo

Resolução:
127V é a tensão eficaz entregue pela rede
elétrica, portanto:
𝑉෠ = 220 ∗ 2 = 311,12 𝑉
𝑓 = 50 𝐻𝑧 ⇒ ω = 2π𝑓 ≅ 100π 𝑟𝑎𝑑ൗ𝑠
Exemplo

Tensão da rede (domínio do tempo):


𝑜
𝑣(𝑡) = 311,12 cos 100π𝑡 + 120 𝑉
Fasor de 𝑣 :
𝑜
𝑽 = 311,12∠120 𝑉
Exemplo

Por lei de Ohm:


𝑽 311,12∠120𝑜
𝑍= =
𝑰 20∠109𝑜
311,12
𝑍 = = 15,55 Ω
20
θ𝑍 = 120𝑜 − 109𝑜 = 11𝑜
Exemplo

A impedância da casa é:
𝑍 = 15,55 ∠11𝑜 Ω
Ângulo positivo, carga indutiva.
Corrente no domínio do tempo:
𝑖 𝑡 = 20 cos 100π𝑡 + 109𝑜 𝐴
Exemplo
O ângulo entre tensão e corrente é determinado
pela carga. Im

11𝑜 𝑰

𝑽 120𝑜
Re
Admitância

As vezes é conveniente usar a recíproca da


impedância, chamada de admitância:
𝑰 1
𝑌 = = = 𝐺 + 𝑗𝐵
𝑽 𝑍
Onde B é a parte real (condutância) e B a parte
imaginária (susceptância) que pode ser
positiva (capacitiva) ou negativa (indutiva).
Admitância

Relacionando Z e Y:
1
𝐺 + 𝑗𝐵 =
𝑅 + 𝑗𝑋
Portanto:
𝑅 𝑋
𝐺= e𝐵= − 2 2
𝑅 2 +𝑋 2 𝑅 +𝑋
Leis de Kirchoff no domínio da frequência

Lei das correntes:


𝒏

𝑰𝒈 = 𝑰𝟏 + 𝑰𝟐 + 𝑰𝟑 + ⋯ + 𝑰𝒏 = ෍ 𝑰𝒊
𝒊=𝟏

𝐼1 𝐼2 𝐼𝑛

𝐼𝑔
Leis de Kirchoff no domínio da frequência

Lei das tensões:


𝒏

𝑽𝒈 = 𝑽𝟏 + 𝑽𝟐 + 𝑽𝟑 + ⋯ + 𝑽 𝒏 = ෍ 𝑽𝒊
𝒊=𝟏

+ 𝑉1 - + 𝑉2 - + 𝑉3 -

𝑉𝑔
Referências

1. ALEXANDER, C.; SADIKU, M.; Fundamentos


de Circuitos Elétricos. 5o Ed. McGraw-Hill
Interamericana, 2013.
2. Números Complexos e Senóides.
3. Senóides e fasores.
4. Representação fasorial de sinais senodais
MUITO OBRIGADA!!!