Você está na página 1de 14

Licenciatura em Física

Laboratório Didático de Física I


Professor: Fernando Celso Perin Bertoni

Yan Medeiros”
Raquel Cardoso
Heloisa Eduarda
Caio Melo

Campina Grande – PB
2019

1
Sumário

Introdução ..................................................................................................................................... 3
Objetivos ....................................................................................................................................... 3
Dados do Experimento .................................................................................................................. 4
 Massa dos pesos metálicos ........................................................................................... 5
 Massa do Suporte.......................................................................................................... 5
 Comprimento das molas ............................................................................................... 5
Realização dos Experimentos ........................................................................................................ 5
Operação Svartalfheim.................................................................................................................. 6
 Teste 1 – Nut ................................................................................................................. 6
 Teste 2 – Amom ............................................................................................................ 6
 Teste 3 – Apófis ............................................................................................................. 7
 Teste 4 – Anúbis ............................................................................................................ 7
 Teste 5 – Rá ................................................................................................................... 7
Operação Vanaheim ...................................................................................................................... 8
 Teste 6 – Júpiter ............................................................................................................ 8
 Teste 7 – Baco ............................................................................................................... 8
 Teste 8 – Diana .............................................................................................................. 9
 Teste 9 – Plutão ............................................................................................................. 9
 Teste 10 – Apolo ............................................................................................................ 9
Aplicação da Lei de Hooke nas Operações Svartalfheim e Vanaheim ........................................ 10
 Aplicação na Operação Svartalfheim .......................................................................... 10
 Aplicação na Operação Vanaheim .............................................................................. 11
 Conclusão .................................................................................................................... 11
Operação Alfheim ....................................................................................................................... 12
 Teste 11 – Alláh ........................................................................................................... 12
 Teste 12 – Vult............................................................................................................. 12
Aplicação da Lei de Hooke na Operação Alfheim ....................................................................... 13
 Aplicação na Operação Alfheim .................................................................................. 13
 Conclusão: ................................................................................................................... 13
Conclusão .................................................................................................................................... 14

2
Introdução

Neste relatório temos como objetivo apresentar um breve experimento feito com molas
metálicas em formato helicoidal para verificar a Lei de Hooke. A principio é certo de
que os materiais se deformam ao sofrerem uma ação externa, a Lei de Hooke diz que a
deformação depende da ação de um peso e de uma constante de mola que dependerá da
constituição da mola utilizada, através desse experimento encontraremos a constante de
mola e concluiremos se existe realmente uma proporcionalidade entre ela e a força
exercida sobre a mola.

Objetivos

 Encontrar o valor da Constante Elástica da Mola

 Medir a variação da deformação da mola

 Ganhar experiência ao manusear os equipamentos e equações matemáticas

 Repassar esse conhecimento de forma que fique entendível para qualquer pessoa que
possa vir a ser um leitor deste relatório.

3
Dados do Experimento

 Materiais:

1. Base vertical metálica milimetrada de 35 centímetros com suporte de


ganchos para serem inseridas as molas;
2. Suporte metálico com encaixe para pesos e engate para mola;
3. Pesos diferentes devidamente numerados e nomeados para evitar
confusões durante o processo de medição;
4. 2 molas com diferentes comprimentos e devidamente nomeadas para
evitar confusão durante o processo de medição;

4
 Massa dos pesos metálicos

1. Peso 1 – Alaíde – 21,4g – 0,0214kg


2. Peso 2 – Olga – 101g – 0,101kg
3. Peso 3 – Eraldaclóbens – 22,3g – 0,0223kg
4. Peso 4 – Alactínea – 23g – 0,023kg
5. Peso 5 – Madeinusa – 22,5g – 0,0225kg
6. Peso 6 – Genisclefersona – 22,3g – 0,0223kg
7. Peso 7 – Tazinassa – 9,99g – 0,00999kg
8. Peso ? – Desconhecida – ?g – ?kg

 Massa do Suporte

1. Suporte 1 – Miquetiçon – 7,1g – 0,0071kg

 Comprimento das molas

1. Mola 1 – Kleber – 12,5cm – 0,125m


2. Mola 2 – João – 13,5cm – 0,135m

Realização dos Experimentos

Neste momento damos inicio as medições dos experimentos, o qual chamaremos de


Operações. Foram feitas 3 Operações que foram atribuídas um número de testes para
cada.
A Operação 1 foi nomeada de Svartalfheim e é composta pelos testes 1 ao 5.
A Operação 2 é nomeada como Vanaheim e é composta pelos testes 6 ao 10.
A terceira e última Operação foi nomeada como Alfheim e é composta pelos testes 11 e
12.
Cada teste também será devidamente nomeado e apresentado os dados de forma que
qualquer pessoa, mesmo sem conhecimento sobre a área, possa compreender.

5
Operação Svartalfheim

Para a Operação Svartalfheim iremos utilizar os seguintes pesos: Tazinassa;


Genisclefersona; Alactínea; e Alaíde
A mola utilizada será a mola Kleber;
E também utilizaremos o suporte Miquetiçon

 Teste 1 – Nut
o Mola Kleber – 0,125m
o Pesos: Alactínea – 0,023kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg
Peso total = Peso Alactínea + Suporte Miquetiçon
= 0,0230kg + 0,0071kg = 0,0301kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento Inicial


= 0,140m – 0,125m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na Lei de


Hooke = 0,015m

 Teste 2 – Amom
o Mola Kleber – 0,125m
o Pesos: Alactínea + Genisclefersona – 0,0230kg + 0,0223kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Alactínea + Genisclefersona + Suporte Miquetiçon


= 0,0230kg + 0,0223kg+ 0,0071kg = 0,0524kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,153m – 0,125m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,028m

6
 Teste 3 – Apófis
o Mola Kleber – 0,125m
o Pesos: Alactínea + Genisclefersona + Alaíde – 0,0230kg + 0,0223kg +
0,0214kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Alactínea + Genisclefersona + Alaíde + Suporte Miquetiçon


= 0,0230kg + 0,0223kg + 0,0214kg + 0,0071kg = 0,0738kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,165m – 0,125m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,040m

 Teste 4 – Anúbis
o Mola Kleber – 0,125m
o Pesos: Alactínea + Genisclefersona + Alaíde + Tazinassa – 0,0230kg +
0,0223kg + 0,0214kg + 0,00999kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Alactínea + Genisclefersona + Alaíde + Tazinassa + Suporte


Miquetiçon
= 0,0230kg + 0,0223kg + 0,0214kg + 0,00999kg + 0,0071kg = 0,08379kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,170m – 0,125m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,045m

 Teste 5 – Rá
o Mola Kleber – 0,125m
o Pesos: Olga – 0,101kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Olga + Suporte Miquetiçon


= 0,101kg + 0,0071kg = 0,1081kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,185m – 0,125m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,06m

7
Operação Vanaheim

Para a Operação Vanaheim iremos utilizar os seguintes pesos: Tazinassa;


Genisclefersona; Alactínea; e Alaíde
A mola utilizada será a mola João;
E também utilizaremos o suporte Miquetiçon

 Teste 6 – Júpiter
o Mola João – 0,135m
o Pesos: Alactínea – 0,023kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg
Peso total = Peso Alactínea + Suporte Miquetiçon
= 0,0230kg + 0,0071kg = 0,0301kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento Inicial


= 0,154m – 0,135m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na Lei de


Hooke = 0,019m

 Teste 7 – Baco
o Mola João – 0,135m
o Pesos: Alactínea + Genisclefersona – 0,0230kg + 0,0223kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Alactínea + Genisclefersona + Suporte Miquetiçon


= 0,0230kg + 0,0223kg+ 0,0071kg = 0,0524kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,167m – 0,135m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,032m

8
 Teste 8 – Diana
o Mola João – 0,135m
o Pesos: Alactínea + Genisclefersona + Alaíde – 0,0230kg + 0,0223kg +
0,0214kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Alactínea + Genisclefersona + Alaíde + Suporte Miquetiçon


= 0,0230kg + 0,0223kg + 0,0214kg + 0,0071kg = 0,0524kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,183m – 0,135m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,048m

 Teste 9 – Plutão
o Mola João – 0,135m
o Pesos: Alactínea + Genisclefersona + Alaíde + Tazinassa – 0,0230kg +
0,0223kg + 0,0214kg + 0,00999kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Alactínea + Genisclefersona + Alaíde + Tazinassa + Suporte


Miquetiçon
= 0,0230kg + 0,0223kg + 0,0214kg + 0,00999kg + 0,0071kg = 0,08379kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,189m – 0,135m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,054m

 Teste 10 – Apolo
o Mola João – 0,135m
o Pesos: Olga – 0,101kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg

Peso total = Olga + Suporte Miquetiçon


= 0,101kg + 0,0071kg = 0,1081kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento


Inicial
= 0,202m – 0,135m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na


Lei de Hooke = 0,067m

9
Aplicação da Lei de Hooke nas Operações Svartalfheim e
Vanaheim

Através da aplicação da Lei de Hooke em cada um dos testes das operações


pretendemos encontrar um valor para as constantes de elasticidade das molas.
Lei de Hooke: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥
Onde: 𝐹 = Força e é medida em N
𝑁
𝐾 = Constante de elasticidade e é medida em
𝑚
𝑥 = Comprimento da mola e é medido em m
Mas nós sabemos que a Força: 𝐹 = 𝑚 ∗ 𝑎, dessa forma podemos encontrar um dos valores
desconhecidos na Lei de Hooke, o que nos deixará apenas com uma incógnita, K.
Onde : 𝑚 = Massa e é medida em kg
𝑚
𝑎 = Aceleração e é medida em 2
𝑠
𝐹 = Força e é medida em N

 Aplicação na Operação Svartalfheim

o Teste Nut: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,0301kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,015m
0,2955N = 0,015m*K
0,2955𝑁 𝑁
K= 0,015m
 K= 19,7 𝑚

o Teste Amom: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,0524kg* 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,028m
0,5145N = 0,028m*K
0,5145𝑁 𝑁
K= 0,028m
 K= 18,37 𝑚

o Teste Apófis: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,0738kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,040m
0,7247N = 0,040m*K
0,7247𝑁 𝑁
K= 0,040m
 K= 18,11 𝑚

o Teste Anúbis: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,08379kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,045m
0,8228N = 0,045m*K
0,8228𝑁 𝑁
K= 0,045m
 K= 18,28 𝑚

o Teste Rá: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,1081kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,060m
1,0615N = 0,060m*K
1,0615𝑁 𝑁
K= 0,060m
 K= 17,69 𝑚

10
 Aplicação na Operação Vanaheim

o Teste Júpiter: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,0301kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,019m
0,2955N = 0,019m*K
0,2955𝑁 𝑁
K= 0,019m
 K= 15,5 𝑚

o Teste Baco: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,0524kg* 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,032m
0,5145N = 0,032m*K
0,5145𝑁 𝑁
K= 0,032m
 K= 16,07 𝑚

o Teste Diana: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,0738kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,048m
0,7247N = 0,048m*K
0,7247𝑁 𝑁
K = 0,048m  K= 15,09 𝑚

o Teste Plutão: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,08379kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,054m
0,8228N = 0,054m*K
0,8228𝑁 𝑁
K = 0,054m  K= 15,23 𝑚

o Teste Rá: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


0,1081kg * 9,82m/s^2 = 𝐾 * 0,067m
1,0615N = 0,067m*K
1,0615𝑁 𝑁
K=  K= 15,84
0,067m 𝑚

 Conclusão
Apesar das variações nos valores medidos na constante de mola em cada operação, todos eles
apresentaram valores aproximados para as molas que foram utilizadas em cada Operação.
A variação no valor destas constantes deixam claro que ocorreram erros humanos nas medições
dos valores utilizados para verificação da Lei de Hooke.

11
Operação Alfheim

Para a Operação Alfheim iremos utilizar o peso: Desconhecido


Serão utilizadas as molas: João; e Kleber
E também utilizaremos o suporte Miquetiçon

 Teste 11 – Alláh
o Mola Kleber – 0,135m
o Pesos: Desconhecido – ?kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg
Peso total = Peso Desconhecido + Suporte Miquetiçon
= ?kg + 0,0071kg = ? + 0,0071kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento Inicial


= 0,157m – 0,125m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na Lei de


Hooke = 0,032m

 Teste 12 – Vult
o Mola Kleber – 0,135m
o Pesos: Desconhecido – ?kg
o Suporte Miquetiçon – 0,0071kg
Peso total = Peso Desconhecido + Suporte Miquetiçon
= ?kg + 0,0071kg = ? + 0,0071kg

Variação da deformação da mola = Comprimento Final – Comprimento Inicial


= 0,172m – 0,135m

Valor encontrado da variação da deformação da mola para ser aplicado na Lei de


Hooke = 0,037m

12
Aplicação da Lei de Hooke na Operação Alfheim

Através da aplicação da Lei de Hooke em cada um dos testes da operação


pretendemos encontrar um valor de massa para o peso Desconhecido.
Lei de Hooke: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥
Onde: 𝐹 = Força e é medida em N
𝑁
𝐾 = Constante de elasticidade e é medida em 𝑚
𝑥 = Comprimento da mola e é medido em m
Mas nós sabemos que a Força: 𝐹 = 𝑚 ∗ 𝑎, dessa forma podemos encontrar um dos valores
desconhecidos na Lei de Hooke, o que nos deixará apenas com uma incógnita, K.
Onde : 𝑚 = Massa e é medida em kg
𝑚
𝑎 = Aceleração e é medida em 𝑠2
𝐹 = Força e é medida em N

Utilizaremos uma media das constantes elásticas encontradas para cada mola nos testes
de aplicação da Lei de Hooke nas operações anteriores para calcular o valor do peso
Desconhecido

 Aplicação na Operação Alfheim

o Teste Alláh: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


𝑁
?kg + 0,0071kg * 9,82m/s^2 = 18,43 𝑚 * 0,032m
0,5897N
?kg + 0,0071kg = 9,82𝑚
𝑠2
?kg + 0,0071kg = 0,0605kg
?kg = 0,0605kg – 0,0071kg
?kg = 0,0543kg

o Teste Vult: 𝐹 = 𝐾 ∗ 𝑥 -> 𝑚 ∗ 𝑎 = 𝐾 ∗ 𝑥


𝑁
?kg + 0,0071kg * 9,82m/s^2 = 15,546 𝑚 * 0,037m
0,5752N
?kg + 0,0071kg = 9,82𝑚
𝑠2
?kg + 0,0071kg = 0,0585kg
?kg = 0,0585kg – 0,0071kg
?kg = 0,0514kg

 Conclusão:

Apesar de termos encontrado valores diferentes para o valor da Constante elástica nas
duas Operações anteriores, ao utilizarmos uma media do valor dela, ao aplicarmos ela
para encontrar o peso de um objeto com massa desconhecida, pudermos encontrar um
valor aproximado do valor medido numa balança, que foi de 0,0497 quilogramas

13
Conclusão

Durante todo este relatório encontramos diversas situações matemáticas fáceis de serem
resolvidas através das leis da física. Apesar de haver erros e acertos, estamos sempre
aprendendo com eles, assim também é possível adquirir experiência para experimentos futuros e
evitar cometer os mesmos erros.
Esperamos que todos que tenham lido este relatório até o final possa ter compreendido a
aplicabilidade da Lei de Hooke e como ela pode ser mesclada com a Segunda Lei de Newton
para encontrar valores que não estão totalmente a amostra na equação.
Recorremos a utilização de nomes variados para que fosse possível deixar a leitura do
relatório menos maçante e fazer com que o leitor tenha curiosidade em verificar situações em
que esses nomes foram colocados, assim como também deve ter por fenômenos físicos.

14