Você está na página 1de 3

Aluno: Vinícius de Moura Costa

1) Tecnicamente, o que é BIM e como ele se difere da modelagem 3D?

Building Information Modeling - BIM é um conjunto de políticas, processos e


tecnologias que, combinados, geram uma metodologia para gerenciar o
processo de projetar uma edificação ou instalação e ensaiar seu desempenho,
gerenciar as suas informações e dados, utilizando plataformas digitais
(baseadas em objetos virtuais), através de todo seu ciclo de vida.
BIM é um processo progressivo que possibilita a modelagem, o
armazenamento, a troca, a consolidação e o fácil acesso aos vários grupos de
informações sobre uma edificação ou instalação que se deseja construir, usar e
manter. Uma única plataforma de informações que pode atender todo o ciclo de
vida de um objeto construído.
BIM é uma nova plataforma da tecnologia da informação aplicada à construção
civil e materializada em novas ferramentas (softwares), que oferecem novas
funcionalidades e que, a partir da modelagem dos dados do projeto e da
especificação de uma edificação ou instalação, possibilitam que os processos
atuais, baseados apenas em documentos, sejam realizados de outras maneiras
(baseados em modelos) muito mais eficazes.
Fonte: Fundamentos BIM, CBIC.

A diferença entre a plataforma BIM e a modelagem 3D é considerar que no BIM


modela-se informações, a modelagem 3D está relacionada apenas ao desenho
e não à informação que deve conter na construção.

2) Estrategicamente, o que BIM representa para AEC e o que você


ponderaria sobre o assunto?
Estrategicamente o BIM abre um caminho para otimização dos processos de
construção civil, proporcionando agilidade no processo de projetos, precisão de
orçamentos, consolidação no processo conceitual do projeto, uma vez que a
modelagem parametriza informações. Correções e compatibilização de projetos
ocorre de forma muito mais ágil e eficiente. Deve-se considerar que o BIM é um
marco importante na AEC, uma vez que a partir dele inicia-se uma nova era de
projetos.

3) Faça um paralelo entre BIM e os projetos em 2D, em termos dos


benefícios que a nova representação traz para AEC?
Os projetos 2D necessitam de muito maior controle dos processos, uma vez
que em uma simples alteração devem ser revisadas desenho por desenho, o
que geralmente ocasiona erros de projetos que necessitam de constante
revisões. Ao passo que o BIM entra como um processo de fácil análise de
projetos, proporcionando ágil e fácil correções necessárias de projetos, e por
ter processos parametrizados a informação que é alterada em um desenho é
alterada em todos seus vínculos do projeto.

4) Como as regras paramétricas associadas com os objetivos no BIM


melhoram o processo de projeto e construção?
As regras paramétricas definem as informações dos objetos de projetos a
serem modelados, não apenas desenhos mas conteúdo técnico necessário
para o bom desenvolvimento do projeto e da construção. As informações que
outrora deveriam ser inseridas manualmente e revisadas uma a uma, agora
com a plataforma BIM recebe agilidade tanto no processo de projetos, bem
como na orçamentação e na construção, considerando a exatidão e clareza
das informações disponibilizadas.
5) Quais mudanças centrais nos processos de projeto e construção
são necessárias para permitir o uso produtivo da tecnologia BIM.
Passa-se adotar um processo mais eficiente, melhor que a simples
coordenação dos projetos, mas um processo de engenharia simultânea. Para
isso é preciso conhecimento técnico bem como uma mudança na cultura e
organização dos processos.
6) Produtividade no canteiro e BIM. Como é essa relação?
O BIM proporciona projetos com maior grau de detalhamento, assim
possibilitando um planejamento executivo mais preciso, que não gere tantas
dúvidas como acontece no processo 2D. Com mais informação, as equipes de
canteiro tendem a improvisar menos e fazer o sequenciamento das atividades
conforme o projetado e planejado.

7) Por que no "projeto-concorrência-construção" (contratação dos


projetos para posterior contratação do construtor) é difícil se
alcançar os benefícios do BIM?
Porque os projetos do BIM são baseados em informação, quando contrata-se
pelo sistema PCC há um distanciamento do desenvolvimento do projeto com a
obra. As informações que são retroalimentadas pela obra são impedidas
quando a contratação da execução de obras acontece posteriormente. No
sistema EPC há compartilhamento de informações simultâneas, que é
considerada a base da plataforma BIM.
8) Com referência na aula expositiva e em pesquisa a ser feita na web,
estabeleça relações entre IPD (Integrated Project Delivery) e o BIM.
O sistema IPD consiste em uma total integração das partes envolvidas no
empreendimento, ainda não suportada no Brasil por razões técnicas e judiricas.
Nessa modalidade de contratação é necessária total confiança e envolvimento
das partes para o perfeito desenvolvimento dos projetos simultâneos em BIM e
as partes somente receberiam a parcela do lucro dos projetos após o cálculo
que seria baseado necessariamente nos resultados. São compartilhadas
informações, risco, gestão e todos devem estar envolvidos na concretização do
projeto para que tudo ocorra de forma bem sucedida. Com as facilidades
oferecidas pelo BIM, talvez seja essa uma modalidade que possa gerar alta
agilidade e qualidade nos projetos e construções, quando todas as forças
promovem sinergia para conclusão de um projeto de qualidade.