Você está na página 1de 45

Apostila

Modelo & Manequim

Racquell Silva Souza Narducci


2009

1
INTRODUÇÃO

Manequim e Modelo
É uma profissão que marca épocas, dita modas e costumes. É
deslumbrante, pois torna este profissional um tipo perfeito para o que se
quer mostrar, contudo exige-se talento.
Na passarela o manequim deve crescer à medida do seu desfile, sempre
se impondo e dominando o público, se conscientizando que está mostrando
um produto, seguir técnicas básicas dentro do seu estilo, e logicamente, a
criatividade é essencial.
O Modelo Fotográfico deve ser bastante expressivo, ter flexibilidade,
imaginação, versatilidade e uma completa harmonia com o fotógrafo.
Atualmente, essa é uma carreira muito cobiçada e que já deixou marcas
registradas, tais como: Mila Moreira, Isis de Oliveira, Bruna Lombardi,
Xuxa Meneguel, Monique Evans, Gisele Biutchen, e muitas outras no
cenário brasileiro. Sem nenhuma dúvida é uma carreira que pode ser
curta, mas que dificilmente cai no esquecimento.

Etiqueta Social

Cumprimento
Entre dois jovens da mesma idade e sexo, a iniciativa do cumprimento
pode partir de qualquer um.
Entre um homem e uma mulher o primeiro gesto deve partir do
cavalheiro, e caso ele esteja sentado deve se levantar.
Uma mulher não deve se levantar para cumprimentar outra, a não ser
que haja uma grande diferença de idade entre ambas. Mas para o
homem é uma obrigação levantar-se para saudar uma mulher. Caberá
ao homem iniciar o cumprimento inclinando a cabeça, e a mulher
deverá tomar a iniciativa de estender-lhe a mão.
Entre pessoas de idades e graduações diferentes, a iniciativa do
cumprimento deve partir da pessoa mais nova e/ou menos graduada.
Se for na rua a pessoa não deve parar para saudar, isso cabe a pessoa
mais velha ou mais graduada, assim como o tempo de duração do
encontro casual.
Há alguns casos em que é norma a mulher levantar-se para saudar, é
o caso em que estiver recebendo convidado(s), ou quando em visita a
alguém for cumprimentar o dono da casa.
Quando estamos em via pública, a saudação deve partir daquele que
em primeiro avistou a pessoa conhecida.

2
Quando o cumprimento for a um grupo já formado, pode se
cumprimentar de um modo geral, se o fizer individualmente, que o
faça com todos os componentes do grupo.
Caso você esteja com uma pessoa e esta se encontra com alguém,
detendo-se para o cumprimento, é conveniente que você se afaste um
pouco, a fim de não forçar apresentações.
As expressões mais comuns são: “Que prazer em vê-lo” ou
“Encantado”. Deve-se evitar a expressão “Como vai você?”, porque a
pessoa pode não estar atravessando uma boa fase e corre-se o risco
de ser indelicado.
É recomendável saudar pessoas que moram ou trabalham no mesmo
prédio e que se cruzam constantemente, bem como aos vizinhos, se
são vistos sempre.
Se estiver num grupo em que amigos conheçam pessoas de outro
grupo, deve-se inclinar o corpo e saudar também essas pessoas, sem
que isso obrigue a mais atenções e cumprimentos da próxima vez que
se encontrar em outra situação.
Em caso de duvidas, o melhor é saudar de maneira formal, pois nem
sempre a gente tem memória suficiente para reconhecer todas as
pessoas que nos foram apresentadas antes, e mais vale um gesto
amável que um procedimento áspero.
Não se deve jamais deixar que uma mão se estenda em nossa direção
sem corresponder ao aperto, pois seria uma indelicadeza.
O aperto de mão entre homens não deve ser frouxo a ponto que
demonstre desinteresse, nem tão vigoroso que provoque dor ou medo
ao companheiro, também não se deve sacudir as mãos dadas abalando
o físico de ambos.
Não se deve beijar a mão de uma senhora se ela estiver vestindo
luvas, nem quando ela estiver na rua, em estações, campos de
esportes e praias, o mesmo ocorre se ela estiver por acaso em trajes
pequenos. Não se beija mão de senhoritas.
O homem não deve ficar reto e levar a mão da senhora até seus lábios,
nem deve abaixar-se tanto para beijá-la. O homem curva-se
ligeiramente, pois o indicado é o meio termo.

Apresentações:
Não se deve esquecer o nome da pessoa apresentada. Devemos
pronunciar claramente o nosso nome para que a outra pessoa possa
memorizá-lo.
O homem é sempre apresentado a uma mulher. E os mais velhos aos
mais jovens, salvo solenidade. E o de menor graduação ao de maior
graduação. Uma pessoa isolada deve ser apresentada a um grupo.
Quando apresentarmos um parente próximo a um amigo, não
devemos mencionar o nome do nosso parente, apenas: “meu pai”,
“minha mãe”, “meu irmão”, “meu tio”, etc.

3
É comum levar um amigo a festa em casa de pessoas de nossas
relações. Nesse caso é necessário apresenta-lo imediatamente aos
donos da casa.
Num banquete, você é quem deve se apresentar ao visinho de mesa.
Essa iniciativa cabe sempre a mulher.
Numa festa de homenagem a alguém, devemos sempre nos apresentar
a pessoa homenageada.
Quando apresentar duas pessoas, vá logo dizendo: “Esse é Luiz
Henrique, um grande arquiteto do Brasil, agora mesmo esta
construindo um shopping center no Acre. Já projetou um hotel no
Pantanal; ele adora passar férias na Noruega e tomar uísque em dois
copos ao mesmo tempo; ele já foi seminarista; tem horror a comida
japonesa; e não perde o festival de Salzburg”. Em seguida, faz o
mesmo em relação à outra pessoa. Logo o outro estará perguntando o
preço dos seus projetos. Jamais cometa o pecado de apresentar
alguém dizendo ter sido a ex de fulano.
A depender do tipo de pessoa, hora, local e idade dá para apresentar
informalmente, dizendo apenas o primeiro nome de cada um. Quando
o grupo já esta formado, basta apresentar quem chega dizendo: “Este
é Jorginho”. E com um gesto, mas sem apontar: “Ligia, Marcelo, Pink,
Roberto”. Essa maneira vale para discotecas, estádios de futebol,
autódromos, escolas de samba e similares.
Quando apresentar duas pessoas, procure dizer alguma coisa do tipo:
“Vocês tem um amigo em comum”, ou hobby. Mas nunca uma
namorada ou ex.
Se você encontra uma pessoa e percebe que ela não esta te
reconhecendo nada de “lembra-se de mim?” Vá direto ao assunto:
“Sou fulano de tal e nos conhecemos na casa de Beltrano, na Flórida”.
Apresentando duas pessoas a ordem é apresentar a menos importante
a mais. Ex: “Madonna você conhece a Rosa Maria?”
Em reuniões, uma pessoa pode se dirigir a outra mesmo não sendo
apresentada.
Tratar pessoas mais velhas como “você”, embora contrariando as
regras, é uma coisa que costuma alegrar muito o coração de um idoso.
Num casal, um dos dois é famoso e outro nem tanto, não cometa a
indelicadeza de dar mais atenção ao famoso.
Um homem sempre se levanta para ser apresentado a uma mulher ou
a um homem mais velho. Mas em locais com pouco espaço, como
discotecas, ficam liberados da obrigação, bastando dizer: “desculpe-
me, não dá para levantar”.
Já as mulheres apenas se levantam para Cardeais ou uma anciã.
Nunca apresente pessoas quando souber que elas não desejam se
conhecer.
Numa festa nunca apresente pessoas recém-chegadas às pessoas que
estão de saída.

4
Cortesia:
Ser Cortez é um ato nobre para qualquer pessoa, e a humildade é uma
virtude difícil de se cultivar, porem uma das mais nobres.
As expressões “Senhora” e “Dona” são usadas distintamente,
exemplo: Dona Maria Ramos e/ou Senhora Ramos. Não é certo dizer:
“bom dia, Dona”, e sim: “bom dia, Senhora”.
A expressão “Senhor” foi vulgarizada na palavra “Seu” quando se
puder evitar será ótimo, mas é proibido escrever mensagem usando
essa vulgarização, sempre escreva: “Senhor Fulano...”
Quando se recebe um presente deve-se abrir imediatamente na frente
da pessoa que a ofertou e agradecer, se não o fizer será considerado
pouco caso.
Quando se bebe com uma pessoa é de requinte brindar a saúde da
pessoa, ou o tradicional: “Chin-Chin” que se origina do chinês “Chin”
que significa felicidade.
Menos costuma ser mais em festas ou jantares, quero dizer: Comer de
menos, beber de menos, falar de menos, se exibir de menos,
permanecer menos tempo.
Chegando a uma festa, primeiro dê uma volta, fale com as pessoas,
circule. Nada pior que os convidados que chegam cedo, se sentam e
ficam apenas observando e comentando.
Nunca devemos travar conversações ou fazer apresentações no meio
de uma escada ou elevador. Para a mulher principalmente, convém
evitar gargalhadas e diálogos em voz alta, assobios, discussões e
apontar pessoas no meio da rua.
Num encontro a porta de coletivos, elevadores, etc. o cavalheiro deve
oferecer passagem às damas. Entre pessoas de diferentes idades o
mais novo deve fazer essa cortesia.
Para que não soframos atropelos, empurrões, é aconselhável caminhar
sempre pela direita das calçadas.
Nunca interpele as pessoas com perguntas indiscretas. Agradeça
sempre pelos conselhos recebidos. Seja sempre Cortez e respeitoso,
mas fuja da adulação.

Uma carta ou e-mail sempre deverá ser respondido. E quando se


recebe um cartão-postal de uma pessoa que esta viajando, deve se
responder verbalmente na primeira ocasião em que puder estar com a
pessoa.
Cartas curtas ou cartões só devem ser escritos de forma manuscrita.
Se a caligrafia for muito ruim poderão ser escritas cartas longas em
máquinas ou computador, desde que o nome do amigo no inicio e o
seu no final sejam manuscritos.
Jamais mostre uma carta recebida a alguém. Nunca abra ou leia uma
carta na frente de outra pessoa. Telegrama pode, mas deve-se pedir
licença para lê-lo, pois pode ser urgente. Evite ler jornais e revistas
também próximo a outra pessoa.

5
Se alguém quiser lhe mostrar uma carta, discretamente recuse, para
não se tornar conivente com esse tipo de procedimento inconveniente.
Se morrer um amigo, mesmo que você não conheça os familiares dele,
envie um telegrama, pois é sempre bom sabermos que nossos mortos
eram queridos.
Os cartões de final de ano devem ser enviados como forma de
agradecer as gentilezas recebidas durante o ano. Se oferecido a uma
mulher por um homem é de bom tom que sejam acrescidos de flores
ou bombons.
Os presentes podem ser de nascimento, batismo, aniversário ou
simplesmente de cortesia.
Quando avisados do nascimento de uma criança, os familiares e
amigos não devem esquecer-se de visitar o novo herdeiro e um
presente a criança sempre faz parte, mesmo que tenham sido
enviadas flores a mamãe, que também é de bom tom. O presente ao
bebê pode fazer parte do enxoval.
Os presentes de aniversario podem ser pessoal ou para a casa se a
pessoa for casada e tiver lar. Um bom livro ou uma boa garrafa de
bebida são bons exemplos de presentes para homens. Evite dar peças
de uso intimo e colônias para pessoas não intimas, incluindo meias.
Flores é sempre uma alegria para as mulheres, o ideal na quantidade
são duas dúzias.
Quando se volta de uma viajem é gentil trazer uma lembrança para os
amigos mais chegados. O lembrado não deve esquecer que lembrança
com lembrança se paga.
Em briga de casal, ouça se for o caso, procure ser o mais neutro
possível. Nem pense em dizer: “Bom, já que as coisas estão nesse pé,
vou te contar...” e conta. Nunca faça isso.
Não revele pormenores do seu namoro para amigas. São comuns
casos em que uma delas possa usar o que sabe contra você e forma
assim uma grande intriga.
Um cansaço aquela amiga que lembra mais da sua vida que você
mesma, em detalhes, e que não só lembra como insiste em falar,
quando tudo que você quer é esquecer.
Se você ouvir de um amigo: “Olha, vou te dizer uma verdade que
talvez você não vá gostar”. Responda-lhe: “Não me diga. Só quero
ouvir mentiras que me faça muito feliz. Verdade, se você quer mesmo
dizer, diga mais saia correndo”.
Se um amigo te pedir um favor, nunca comente depois o trabalho que
te deu e o que você teve que fazer para conseguir.
Nunca fique amiga de ninguém só porque a pessoa é rica. Não
convide para padrinho, madrinha, seja de casamento, do seu filho e
afins. Dinheiro não é sarampo, não pega.
Não é a qualquer pessoa que se pode pedir alguma coisa emprestada.
Há pessoas que não gostam, observe, pois geralmente essas pessoas
nunca pedem nada emprestado.

6
Em empréstimos, se houver perda ou dano, não conte, tente
solucionar o problema e chegar com o caso já solucionado.
Se você precisa mesmo pedir dinheiro emprestado, diga no ato
quando vai devolver. Se por infelicidade não puder pagar na data
prevista, telefone, explique, marque outra data. Sobretudo, não suma.
E pague, claro.
Trate sempre as pessoas da mesma maneira. Tratar melhor quando
esta precisando de alguma coisa e mudar quando não esta mais, é
vergonhoso.
Não tente passar na frente de quem esta numa fila.
Quando necessitar falar com alguém em particular, numa reunião,
peça licença aos presentes e chame a pessoa à parte. Jamais cochiche
ou sussurre ao ouvido da outra pessoa.
Se esta conversando com uma pessoa você deve demonstra atenção
ao que ela fala. É profundamente deselegante folhear um livro ou
revista, consultar o relógio ou demonstrar qualquer impaciência.
Nunca entre num aposento sem bater na porta antes. Mesmo se for no
quarto do seu filho ou no seu próprio, com o seu marido lá dentro.
Não se mexe em bolsas e gavetas, não se olha agenda nem se escuta
conversas de outra pessoa. É intolerável a invasão de privacidade.
Cuidado com perfumes! Se gostar de usar, seja discreto.
Quando encontrar uma amiga, visivelmente grávida, jamais diga: “não
sabia que tinha se casado”. Talvez ela não tenha...
Se cruzar com uma celebridade (atores, cantores, etc.) você pode
dizer que é fã, que acha o Maximo e a pessoa vai adorar, mas pare por
aí...Deixe-a em paz! Autógrafos, nem pensar.
Se alguém gentilmente te der passagem para entrar na frente, aceite
logo, para não ficar aquele “não, por favor, depois de você”. E
agradeça!
Quando se recebe uma quantia em dinheiro deve-se contar
discretamente a soma, na frente da pessoa que entregou a quantia a
titulo de conferencia. O mesmo ocorre com o cheque.
Nunca aponte para nada com o dedo... Apenas as estrelas.
Jamais cuspa, seja onde for. Excetuando se estiver enfermo na cama e
tiver ao lado uma escarradeira. Use discretamente um lenço.
Não ponha as mãos no bolso da calça, é feio e deselegante.
Não assobie... Excetuando se você é mestre nessa arte.
O bocejo é feito com atuação e demonstra que a pessoa esta com sono
e aborrecendo-se. Se não puder evitá-lo, levante-se e dê uma volta,
afastando-se do grupo por momentos. Tomar café e/ou fumar auxiliam
a evitar o bocejo.
O espirro não deve ser evitado, apenas use o lenço para esconder e
silenciar o quanto possível. A mesma coisa faça com a tosse.
A franqueza deve ser sempre dosada, para que não surja uma
antipatia gratuita que pode prejudicar a ambos.

7
As expressões de gírias podem ser usadas na intimidade, mas devem
ser evitadas na sociedade e no trato com os mais velhos.
Nas ruas, o homem fica na beirada da calçada e a mulher transita no
canto, o mesmo se for um idoso.
Não esqueça jamais de usar as palavras: “Obrigado”, “desculpe”,
“licença” e “por favor”. Essas palavras devem ser ditas de forma clara
e em tom amável, sempre que se fizer necessário.
É totalmente proibido mascar chicletes em publico.
Nunca faça de uma cadeira normal ou poltrona uma cadeira de
balanço. Também nunca cruze as pernas, levando-as ao joelho, e o que
é pior, segurando-as com as mãos.
Quando estiver em sociedade limite o uso da televisão, pois esta torna
as pessoas em silencio e este é inimigo das reuniões sociais.

Conversação:
A Arte de Conversar

Conversa com os outros sem alterar-te.

Conversa sem imposição.

Conversa sem gastar o tempo sozinho.

Conversa com prazer de falar.

Conversa sem pressa de ser entendido.

Conversa sem expressar inquietação.

Conversa com tranqüilidade,

Para que teu amor seja doado aos outros,

Por alegria de ser útil a todos.

Porque Deus está te ouvindo e te ajudando a escutar a palavra alheia.

O como conversar deve ser meta de todos os dias na vida.


Horizontes da Fala, Miramez.

Conversar com naturalidade para poder agradar a todos. Devemos


usar a voz moderada, boa dicção, poucos gestos e olhar firme. Mostre
calma na apresentação dos seus argumentos. É aconselhável falar
pouco e comedidamente. Evite falar de si próprio, de seus sucessos e
empreendimentos, prefira assuntos de âmbito geral. Evite também
fazer graças, principalmente quando o assunto for sério. É necessário
manter-se atualizado com os assuntos do momento. Os gestos

8
discretos e o olhar firme lhe darão maior segurança durante uma
conversação.
É extremamente importante saber ouvir enquanto o outro fala, sem
interromper o assunto, exceto quando solicitado. Não se deve falar ao
mesmo tempo em que o outro.
Assuntos a serem ventilados são muitos, porem é bom evitar: religião
e política, pois se deve ter grande prudência quando mencionado. É
de mau tom, durante as refeições sociais falarem em doenças, mortes
e desastres.
Devemos expor nossos pontos de vista, porém respeitar a opinião dos
outros. Evite a vontade de dominar a conversa e o assunto.
Quando um assunto estiver em pauta, nunca diga: “eu já sei”, “eu já
sabia”, “não é verdade”. Evite contrariar seu interlocutor.
Com a pratica das viagens é obrigatório que as pessoas falem outros
idiomas, dois alem da própria língua é um numero razoável.

Conversações Doentias
Joanna de Angelis - Psicografia Divaldo - livro Espírito e Vida.

Semelhante a carro de lixo que espalha emanação mortifica por onde


passa, as conversações doentias assinalam os roteiros por onde
seguem.
Quando se instalam, destroem o domicílio da paz e a suspeita se aloja,
vitoriosa, atormentando, implacável.
Como gás de fácil expansão, o tóxico da informação menos digna se
expande, asfixiando esperanças e matando aspirações superiores.
Por onde passa, a conversação infeliz gera a hipocrisia,
desenvolvendo uma atmosfera anti-fraterna em que assenta suas
afirmações.
A má palestra nada poupa.
Facilmente se dissolve em ácido calunioso ou brasa acusadora; atinge
corações honestos e enlameia famílias enobrecidas pelo trabalho;
deslustra uma existência honrada com uma frase, atirando ignomínia
e desdouro; estimula a mentira, que se transforma em injúria,
fomentando crime e loucura.
Nutrida pela ociosidade a conversação insidiosa é mãe da corrupção
moral.
Se os ensinos edificantes tentam exaltar a dignidade e dever,
oferecendo campo à verdade e ao brio, o veneno da informação
descaridosa aparece pretextando ingenuidade e destrói, impiedoso, a
cultura da dignidade.
Surge aparentemente inofensiva numa frase pérfida para alastrar-se
virulenta numa colheita de fel.
Aparece, sorrateira, para imiscuir-se desabridamente onde não é
esperada, induzindo quantos lhe dão ouvidos à infâmia e ao ódio...
É imprescindível fiscalizar-lhe as nascentes.

9
O cristão não lhe pode ser complacente.
Rigoroso no respeito aos ausentes, deve vigiar as estradas da mente e
as "saídas do coração".
Cultor da bondade não compactua com as informações aviltantes,
devendo eliminar do próprio vocabulário as expressões dúbias de
significado humilhante.
Fiscaliza, atento, cada dia, as informações que te chegam ao coração.
Se te conduzem vinagre sobre a honra alheia apresentam as feridas
dos outros à observação, procura os recursos da oração e da piedade,
e sempre disporás de bens para não caíres no fascínio negativo das
sugestões do mal, renovando todas as expressões com a mente em
Jesus.

O Apóstolo Paulo, advertindo aos Coríntios, prescrevia na primeira


carta aos companheiros de ministério, conforme se lê no capítulo 15,
versículo 33:
"Não vos enganeis; as más palavras corrompem os bons costumes".

As conversações doentias são ácidos nos lábios da vida, queimando a


esperança em todo lugar.
E os que se entregam a tais palestras são "obsidiados” que se
recusam a reconhecer que o são, (e) se assemelham a esses doentes
que se iludem sobre a própria enfermidade e se perdem, por se não
submeterem a um regime salutar.

Telefone:
Quando desejar falar com alguém que esteja numa posição social
importante, jamais use o telefone. A conversa deve ser pessoal, pois
facilitará o entendimento. Para estas pessoas, não é aconselhável
deixar qualquer tipo de recado telefônico.
Não se devem fazer convites pelo telefone, exceto se a pessoa lhe for
íntima.
Não fale alto próximo a pessoas que estão usando o telefone.
Não se devem falar assuntos íntimos ao telefone; não gesticule, não
fale alto e não grite quando estiver ao telefone.
É proibido telefonar para pessoas normais: na hora do telejornal, da
novela, do almoço e do jantar e antes das 10 horas da manha.
Não se devem prolongar as conversas ao telefone, principalmente se
for público. E também quando se recebe um telefonema interurbano,
internacional ou de aparelhos celulares, afinal, o outro é quem esta
pagando.
Nunca deixe um telefonema sem resposta. Por outro lado, se você
liga duas ou três vezes e a pessoa não retorna o chamado, você não
tem a menor obrigação de ligar de novo.

10
Se alguém lhe telefona, não o deixe esperando, pois pode denotar
falta de interesse de sua parte. Caso você não possa atender
imediatamente peça para ligar mais tarde.
Não telefone para a casa de pessoas na qual você tem negócios, mas
não tem relação pessoal, a não ser em caso de extrema necessidade.
Ensine a sua empregada a atender o telefone. Primeiro ela diz que
não esta, só depois ela pergunta o nome e se quer deixar recado.
Nunca o contrario.
Se alguém atender o telefone na sua presença, procure se afastar.
Mesmo que você ouça, não comente, não pergunte a respeito. Nessa
hora fique completamente surdo.
Se alguém telefonar e a pessoa chamada estiver no banheiro, anote o
recado na perfeição, mas não a chame. E também não diga o porquê
não pode chamá-la, diga apenas que esta ocupada.
Quando estiver em casa de amigos, só use o telefone em caso de
extrema necessidade, e rapidinho. E quando receber amigos em sua
casa, se receber algum telefonema, diga que não esta podendo falar,
que liga depois.

Teatro e Cinema:
Mantenha total silencio nesses estabelecimentos.
Se desejar aplaudir o elenco no teatro, deve fazê-lo de maneira
comedida e sem gritos.

Elevador e Lojas:
Nesses locais não se devem fumar ou conversar em voz alta.
Os mais moços e os homens recuam para deixar os mais velhos e as
mulheres passarem. Se o mais velho disser para o mais moço passar
isso deve soar como uma ordem.
Uma coisa inconveniente numa loja é causar a exposição de grande
quantidade de mercadorias, para no final ser comprado uma
quantidade irrisória, ou não ser comprado nada. Outra atitude
deselegante é depreciar a mercadoria para conseguir um preço mais
baixo.
Jamais cometa a imprudência de dar opiniões na compra de pessoas
estranhas.

Igrejas:
Seja sóbria na maneira de vestir-se , não vista shorts ou indumentária
esportiva demais, nem vestidos decotados, curtos e sem mangas.
Os homens devem ceder lugar para as mulheres, se não houver lugar
para todos.
Ninguém deve conversar na igreja. Apenas uma palavra urgente pode
ser dita num tom bem baixo. Não se devem fazer ruídos com os
passos. Os homens não devem entrar de chapéu na cabeça.
Na igreja, as senhoras se afastam para dar passagem ao Sacerdote.

11
Visitando:
Sempre que for pela primeira vez na casa de uma pessoa, leve um
presente, nem que seja uma flor. Essa é uma maneira respeitosa de se
pedir licença às novas energias e de se fazer bem-recebido por elas.

Sempre que visitar alguém, você deve comunicar a eles otimismo e


alegria. Nada de levarmos as pessoas que visitamos nossos problemas
pessoais, salvo quando se trata de pessoa de nossa intimidade.
Vários são os motivos para uma visita: agradecer presentes recebidos,
convites para festas, volta de uma viagem, despedidas, pêsames ou a
retribuição a uma visita. De preferência, as visitas devem ser
marcadas com antecedência e preferencialmente para o horário
noturno. Nunca chegue na casa de alguém sem avisar, a não ser que
você tenha se sentido mal exatamente na porta do seu amigo. Assim
mesmo, interfone. Se não marcou com antecedência não prolongue
por mais de 15 minutos sua visita e apresente desculpas logo na
entrada, se for horário de refeição não aceite participar da mesma.
Visitas de negócios também devem ser rápidas.
Para que a visita seja conduzida num clima de harmonia e sossego,
aconselha-se evitar a presença de crianças.
A visita para pessoas doentes é uma obrigação para parentes e
amigos. No caso do doente não poder receber visitas, devemos
mandar um cartão ou telegrama. Numa visita dessa natureza deve-se
falar baixo e a visita deve ser breve. Muito cuidado com os assuntos,
não peça detalhes da doença ou de exames, não conte a historia de
uma enfermidade parecida. O envio de flores é para quando a pessoa
recebe alta ou fica boa. Por sua vez, o enfermo visitado deve
agradecer quando estiver em boa saúde, com o envio de cartões,
fazendo o mesmo para as pessoas que ligaram preocupadas.
As visitas de pêsames também devem ser rápidas, a não ser que exista
um grau de intimidade grande entre você e o visitado.

Reuniões (festas):
Os donos da casa postam-se a porta logo que aja sinal de algum
convidado.
Por ocasião de reunião ou festa em sua casa, você deve ocupar um
lugar que possibilite visualizar todas as pessoas, tomando parte das
conversações que surgirem.
A anfitriã deve dirigir as brincadeiras, fazer apresentações e impedir
que alguém fique sem participar das conversas.
Quando estiver num bufê, convêm que os convidados não se
precipitem, pois não se encontram num restaurante. O anfitrião
procurara atender as pessoas de mais cerimônia ou de mais
importância social primeiro, mas em seguida atendera a todos.
Se a reunião for um coquetel dançante é conveniente convidar
pessoas que tenham a mesma idade aproximada. Em todo coquetel

12
costuma-se servir alguns salgadinhos, evite servir os de camarão, pois
deixam um hálito muito forte e desagradável.
As bebidas servidas nesse tipo de reunião são a champanhe e o
uísque. Nas reuniões do meio dia devem ser acrescentados o gim e
Tonica.
Não se esqueça de convidar um numero de pessoas de acordo com as
dimensões do local, para que o divertimento não se transforme em
mal estar. Quando chega um convidado que não conhece a sua casa, o
anfitrião deve lhe indicar discretamente o W.C. social.
Para um jantar convide no limite de 8 pessoas (a não ser que seja um
banquete) e providencie vinho branco e tinto. Mantenha os
convidados de menor intimidade a sua esquerda e os de mais
intimidade à direita.
Todos os convidados de um jantar devem chegar pontualmente, não
sendo obrigados a permanecer por muito tempo, pode arranjar um
motivo ou pretexto para se retirar, mas não deve fazê-lo logo após a
refeição. Lembre-se sempre que chegar pontualmente é chegar na
hora marcada e não muito antes desse horário.
O jantar americano consiste numa grande mesa, onde as travessas são
colocadas com 3 ou mais variedades de carnes, peixes, massas e
saladas. Os pratos são empilhados numa das pontas da mesa com os
talheres próximos. Feito o prato e cheio o copo de vinho, procuram um
local onde possam comer confortavelmente. O mesmo acontece com a
sobremesa. Não use esse tipo de jantar para reuniões de cerimônia.
Deve-se esperar um momento oportuno para apresentar as
despedidas. Este pode ser o momento em que a anfitriã deu uma
pausa na sua conversa. Se houver mais de 30 convidados poderá sair
sem se despedir, mas telefone no dia seguinte se desculpando.
Quando uma visita deixa a nossa casa é recomendável só fechar a
porta quando ela se afastar ou entrar no elevador.

Hospedes:
Avise a sua chegada com pelo menos 8 dias de antecedência. Se
precisar desmarcar também esse é o prazo para remarcar nova data.
Não chegue de mãos vazias, sempre leve um presente.
Se esforce para adaptar-se o mais rápido aos costumes da casa.
Sempre que sair traga com freqüência um presentinho para a dona da
casa, sempre de comer ou beber: frutinhas, biscoitos, queijos, vinhos,
etc. Convide quem te hospeda para jantar fora.
Não fique muito em casa. Saia, vá ao cinema, passeie, ocupe-se, não
vire uma preocupação para quem te hospeda.
Em hipótese alguma deixe objetos de uso pessoal espalhados pelo
banheiro ou outro local social da casa. E nunca saia nos ambientes
sociais sem estar adequadamente vestido.
Quando estiver hospedado numa casa sem empregados, faça a sua
cama e deixe tudo em ordem, do tipo: sujou, lavou. Se precisar

13
encontrar um amigo ou parente, marque num restaurante, jamais na
casa de quem te hospeda.
Se normalmente você faz as refeições em casa, quando mudar de
idéia, telefone avisando. Avise também quando resolver fazer um
pouco de boemia e quando chegar tarde entre em casa
silenciosamente.
A primeira coisa que um hospede deve fazer é dizer até quando vai
ficar, se precisar estender a permanência devera perguntar se não vai
causar transtornos, e só fique se sentir que esses dias a mais será um
prazer para os donos da casa.

Quando você hospeda alguém, deve tratá-lo como um rei e a casa


deve estar em perfeita ordem. Durante a estada do hospede a família
deve se esforçar para evitar discussões e assuntos íntimos. Não
demonstre ao hospede que o ritmo da casa mudou.
Ao hospede deve ser oferecido um bom quarto, porem sem ostentação
de luxo. Dê a chave da casa para o seu hospede, diga o horário das
refeições, pergunte sobre suas preferências de diversão e
alimentação. Pergunte se ele gostaria de visitar algum local especial
da cidade. Se o banheiro da casa for de uso comum, coloque no quarto
dele uma toalha de rosto e de banho e troque a cada dois dias.
Explique sobre o funcionamento da casa: empregados, roupas para
lavar, portaria, etc.
Promova um pequeno jantar para apresentar seu hospede aos seus
amigos.

Convites:
Nunca convide alguém que encontrou por acaso na rua, ao menos que
tenha muita intimidade com ele. Um convite feito nessas condições
deve ser confirmado 48 horas antes de o fato acontecer.
O convite por carta deve ser respondido por carta, e o mais rápido
possível para que a pessoa tenha certeza da sua presença ou
ausência. Quando por telefone, a resposta é imediata, por isso só faça
o convite falando com a própria pessoa, não deixe recados.
Nos convites protocolares e impressos, há quase sempre as letras
R.S.V.P. (respondez, s’il vous plaît). A resposta não deve demorar. O
mais tardar em 48 horas após ter recebido o convite.
Convites para casamentos não pedem respostas, em muitos casos são
acompanhados de um segundo convite para a recepção, tida como
mais ou menos íntima.
Convites formais devem ser entregues em mãos. Este método é mais
polido e trás a certeza de que foi recebido.
Quem aceitou um convite e tiver que desmarcar, que o faça com boa
antecedência, e mande flores lamentando.
Não se deve deixar um convite sem resposta. Se for aceito, convêm
responder. No caso de recusa, é obrigatória uma explicação, que seja

14
verdadeira ou tenha todas as características de verdade. Lembrando
que doença é uma desculpa muito batida (a não ser que seja real).
Toda recusa deve ser aceita pela outra parte, não cabendo insistência.
Pessoas são convidadas não para serem alimentadas, mas para
contribuírem de alguma maneira para o sucesso da reunião. Faça a
sua parte com brilho.
Jamais pergunte a alguém: “você vai na festa tal?” Se a pessoa não foi
convidada, vai ficar meio chato.

Fumo:
Não é necessário pedir licença para fumar, mas devem-se oferecer
cigarros aos presentes. Caso uma dama disser que não fuma, deve
perguntar se o fumo incomoda.
Um cavalheiro antes de acender seu cigarro deve acender o cigarro
das demais pessoas, principalmente de uma dama.
Quando um cavalheiro não possuir fósforos ou isqueiros e a dama
quiser fumar, esta deve dar o fósforo para o cavalheiro acender o seu
cigarro.
Nunca fume a mesa, excetuando se o ambiente tiver cinzeiros, e
sempre antes ou depois das refeições.
Evite fumar nas vias públicas. E nunca fume em ambientes fechados
como teatros, cinemas e coletivos.
Nunca fale com o cigarro preso entre os lábios.
Não fume nunca num quarto de dormir, se este não for seu.
Se discipline em acender seu cigarro quando houver cinzeiros por
perto, não atire cinzas pelo chão. Não acenda um cigarro com a brasa
de outro cigarro.
Jamais entre num ambiente, casa ou restaurante, com o cigarro aceso.
Acenda posteriormente outro no interior.
Um homem jamais deve acender um charuto ou cachimbo a mesa,
excetuando se as damas já se retiraram. Jamais deverá cortar o anel
de papel do charuto com os dentes, utilize instrumento apropriado ou
uma faca. Limpe a piteira diariamente, mas jamais na frente de outras
pessoas.
Viajem:
Só se aproveita plenamente uma viagem quando se tem alguma
cultura sobre o local que esta visitando.
Tenha sempre em mãos uma caneta e um bloco de papel, para não
precisar pedir emprestado a toda necessidade.
Deixe os banheiros impecáveis, após utilizá-los.
Óculos escuros à mão, pois ninguém é obrigado a ver a sua cara na
hora de acordar.
Nada revela mais a insegurança social de uma pessoa do que ouvi-la
dizer que estava na primeira classe de um vôo.
Na volta da viagem a obrigação de telefonar é de quem chega.

15
COMPORTAMENTO
"SÃO OS NOSSOS COMPORTAMENTOS INTERIORES QUE
MODIFICAM O COMPORTAMENTO DOS OUTROS PARA CONOSCO"

HAMMED
SOL DO AMANHECER

Termos comportamentos adequados é uma premissa para adentrarmos


nesse mundo cada vez mais globalizado, não apenas dentro do mundo da
moda, mas em qualquer outro setor em que desejamos nos inserir.
Desde pequeninos ouvimos nossos pais e familiares falarem a respeito do
bom comportamento e na maioria das vezes nos adequamos ou tentamos
nos adequar aos estilos de comportamento que eles nos ensinam, mas
também seguimos automaticamente alguns comportamentos das pessoas
que estão ao nosso redor e nem sempre esses modelos de comportamento
são realmente adequados.
Tentaremos diagnosticar alguns tipos de comportamentos inadequados
para fins de fazermos uma auto-análise e nos corrigir de possíveis erros
comportamentais.

Linguagem
"Aquele que não tropeça ao falar é realmente um homem perfeito, capaz
de refrear todo seu corpo. Quando colocamos um freio na boca dos
cavalos, a fim de que nos obedeçam, conseguimos dirigir todo seu corpo”.
Bíblia, Novo Testamento - Tiago, 3:12.

Uma das características que nos diferencia dos outros animais é a


linguagem articulada. Até o presente momento não conseguimos
identificar outra espécie, no planeta, com o Dom da Palavra.
Se começarmos a prestar atenção ao que dizemos, como e quando
dizemos, talvez podemos encontrar alguns equívocos em nosso
comportamento. Por exemplo: Uma boa parte das pessoas conversa
com outras num tom muito alto e algumas ainda tendem a falar
gritando. Um outro exemplo é quando não sabemos o momento de
ouvir e atropelamos o outro numa conversa. Para finalizarmos os
exemplos, vemos muitas pessoas que falam de forma a magoar e até
ofender a outra pessoa, seja usando tons de ironia ou vocabulários de
baixo-calão.
Na maioria das vezes as nossas brincadeiras com os nossos amigos,
infelizmente, sempre são feitas através de palavras que diminuem,
menosprezam e criam insegurança. A princípio podemos achar este
tipo de brincadeira banal, inofensiva, entretanto, a longo prazo, os
danos interiores de certos tipos de afirmação podem demonstrar ser
bastante desastrosa.

16
Existe um poder imenso nas palavras faladas, mas poucos de nós têm
consciência dele. As palavras devem ser consideradas os alicerces
daquilo que construímos na vida. Usamos palavras o tempo todo e
raramente pensamos no que dizemos e como falamos. Como
prestamos pouca atenção à nossa escolha de palavras, a maioria de
nós fala muito com negativas.
Quando eu estava no primário, ensinaram-me gramática e aprendi a
escolher as palavras de acordo com as regras da língua. Todavia,
essas regras são muito variáveis e o que é adequado em uma
determinada hora pode não o ser em outra. Além disso, até mesmo a
língua muda. Uma palavra que no passado era gíria pode se
transformar em um termo de uso comum no presente. A gramática
não leva em conta o significado real das palavras e o modo como elas
podem afetar a vida de alguém.
Por outro lado, na escola ninguém me ensinou que aquilo que eu
deixava sair sob a forma de palavras voltaria para mim sob a forma de
experiências.
Claro que ouvi com bastante freqüência a frase: "Não faça ao outro o
que não quer que lhe façam", mas ela era apresentada de maneira a
criar culpa, e não me foi ensinado seu verdadeiro sentido: "Aquilo que
você deixa sair acaba voltando”.
Pare um minuto e reflita. Qual é a qualidade das palavras que você
disse, durante o dia de hoje, até este momento? Foram palavras de
amor, de irritação, palavras ditas só por falar, palavras que apoiaram,
ridicularizaram... Faça uma breve análise do que passou por seus
lábios. O que prevaleceu? O luxo do amor ao próximo e a si mesmo ou
o lixo das palavras sem sentido, da irritação com as coisas miúdas?
Falamos, na maioria das vezes, sem pensar. Movidos pelos
acontecimentos, deixamos que as palavras saiam de nossas bocas sem
medir os resultados, sem considerar os efeitos. Mas não fazemos isso
por ignorância, fazemos por descuido. Porque todos nós sabemos,
muito bem, o poder das palavras. Pare e pense nas pessoas que já a/o
magoaram através de palavras no último ano. Nos últimos dez anos.
Desde sua adolescência. Desde sua infância. Muitos de nós mantém
vivas, ainda, dores vindas de palavras ditas há um longo tempo atrás.
Embora sem substância material, as palavras têm uma força infinita.
Pense, também, nas boas palavras que lhe foram ditas. Nos momentos
em que sua auto-estima dependeu de uma palavra generosa. Dos que
fizeram com que você se sentisse amada/o através das palavras. As
palavras podem ser bênçãos e bálsamos, curar dores causadas por
outras palavras.
Clareia e adoça tua palavra, para que o teu verbo não acuse nem fira,
ainda mesmo na hora da consagração da verdade.
É tão ruim falar quando se deve calar, quanto calar quando se deve
falar.

17
Linguagem Corporal - O corpo fala

Muitas vezes, basta notar as pequenas contrariedades do dia-a-dia


para descobrir o que não vai bem. Se alguém apressado bate o joelho
em uma cadeira e não pára para pensar por que vive distraído a ponto
de não ver onde pisa, vai se machucar o tempo todo, por exemplo.

Postura de apresentação
Todos nós temos uma postura quando nos apresentamos às pessoas,
ou estamos em locais diferentes ao do cotidiano. Este tipo de postura
normalmente é programado e não nos dá fundamento para uma boa
observação e interpretação do indivíduo.

Postura comportamental
Após a postura de apresentação, o corpo relaxa, e aí apresentamos o
que se chama de postura comportamental, ou seja, uma leitura do
corpo do indivíduo que condiz com a sua realidade, os seus
sentimentos mais íntimos e a maneira como enfrenta as situações no
seu dia-a-dia.
Esta postura é dividida em três partes do corpo (boi, leão e águia),
partes do corpo (pernas, braços, etc) e órgãos (coração, fígado,
pâncreas, etc).

O Boi, o Leão e a Águia:

O boi localiza-se no nosso corpo na área da cintura para baixo. Diz


respeito a nossa vida instintiva e vegetativa (a sobrevivência, a
comida e o sexo).
O boi quando colocado em evidência na nossa expressão corporal
tende a se traduzir por uma acentuação do abdômen.
O boi quando colocado em estado de retração na nossa expressão
corporal tende a se traduzir por um inclinar do quadril para trás.

O leão localiza-se no nosso corpo na área entre abaixo do pescoço e


acima da cintura. Diz respeito as nossas emoções (a raiva, o amor, a
tristeza, a mágoa, a alegria, etc).
O leão quando colocado em evidência na nossa expressão corporal
tende a se traduzir por uma acentuação do tórax, onde se localiza o
coração. Ele diz respeito, a uma preponderância do Eu. São pessoas
vaidosas, egocêntricas e extremamente narcisistas; ou que naquele
momento querem se impor.
O leão quando colocado em retração na nossa expressão corporal
tende a se traduzir por uma introspecção do tórax, onde se localiza o
coração. Ele diz respeito, a um Eu que está diminuído. São pessoas
tímidas, submissas, retraídas ou que naquele momento se sentem
dominadas pela situação.

18
O leão quando em postura normal significa um EU equilibrado.

A águia localiza-se no nosso corpo na área entre a cabeça e o pescoço.


Diz respeito ao nosso lado racional (intelectual).
A águia quando colocada em evidência na nossa expressão corporal
tende a se traduzir por um elevar do pescoço. Ela diz respeito ao
estado de controle do corpo pela mente. Neste caso, significa um
controle mental sobre o corpo.
A águia quando colocada em estado de retração na nossa expressão
corporal tende a se traduzir por um abaixar do pescoço. Neste caso,
significa um controle dos estímulos externos sobre a mente.
A águia quando em postura normal significa um controle normal da
mente.

Boa Postura
Podemos dizer que uma boa postura é aquela que se apresenta em
estado de equilíbrio músculo-esquelético, protegendo as estruturas de
suporte do corpo contra lesão ou deformidade, que não seja fatigante,
que não provoque dor, que seja funcional e esteticamente aceitável. A
postura padrão apresenta as curvaturas normais e os ossos dos
membros inferiores ficam em alinhamento ideal para sustentação de
peso.
Uma má postura deve-se a uma possível falha estrutural devido à
lesão ou doença, a inadequação muscular e fadiga fácil, aos
freqüentes esforços ligamentares e dores devido à insuficiência de
apoio muscular e crescimento ósseo anormal em adaptação à posição
alterada. São necessários bons hábitos posturais para evitar as
síndromes dolorosas posturais e as disfunções posturais.
Os hábitos sedentários, a falta de atividade física, o predomínio da
posição sentada, os grandes esforços físicos em atividades
profissionais pesadas ou repetitivas, posturas inadequadas, levam à
fraqueza muscular, à frouxidão ligamentar, provocando sobrecargas à
coluna, desencadeando um desarranjo biomecânico, resultando em
sofrimento tecidual, dor e incapacidade.
O exercício físico, a restauração da força e da amplitude muscular,
dentro de uma concepção de reeducação muscular e postural, é a
base fundamental para o controle de dor na coluna vertebral.

Os ombros dão ao físico todo o aspecto de elegância e nobreza que as


pessoas devem ostentar. Ombros caídos indicam desânimo e fraqueza
diante da vida, além de dificultar a respiração, provocar problemas de
coluna e outros.
O cuidado com o corpo deve ser completo e os ombros não podem
nem devem ser menosprezados.

19
Nosso Corpo
"Corpo são, mente são"; um provérbio que se ajusta muito bem a
nossa realidade. Só podemos alcançar nosso máximo se estivermos
em harmonia entre corpo e mente.

· A postura corporal fala mais alto que a voz, é um verdadeiro


espelho corporal e vocal.
· Quem controla uma conversa não é quem fala, e sim quem
escuta.

Higiene Pessoal
Aprendemos desde muito cedo conceitos de higiene. Quando somos
crianças aprendemos a usar calçado; a lavar as mãos antes da
ingestão de alimentos; desenvolvemos o hábito, não sem muito
esforço dos pais, de escovação dos dentes; desenvolvemos a higiene
no banheiro; tomamos pelo menos um banho diário.
Entretanto, nem sempre foi assim. O hábito da higiene constante é
relativamente novo na cultura Ocidental. A grande devastação da
Europa medieval pela peste negra deu-se, entre outras coisas, pela
pouca higiene da época. O índice de mortalidade infantil, em algumas
regiões brasileiras, está influenciado pelas precárias condições de
higiene.
Um aspecto interessante da higiene é observado entre os
trobriandeses, habitantes da melanésia. Uma das reclamações das
nativas, ao manter relações sexuais com os colonizadores, era o forte
cheiro.
Aspectos históricos à parte, a nossa higiene hoje é suficiente?
Estamos em estados razoáveis de limpeza? A resposta a essas
perguntas será positiva para o grande número de pessoas. Somos
limpos, escovamos os dentes, usamos roupas limpas, temos os
perfumes e uma parafernália de produtos de higiene e limpeza.
Portanto, faz-se supor que as pessoas normais têm hábitos higiênicos
satisfatórios.
A higiene consiste em limpar o sujo, mas essencialmente não sujar o
limpo.
A limpeza por não sujar envolve a alimentação, por exemplo. Se como
alimentos gordurosos estou sujando as artérias com o excesso de
colesterol.
Também não tem sentido um corpo limpo e cheiroso, se as emoções
são de raiva e inveja, ou se a mente está dispersa e vazia. Ou, pelo
contrário, emoções sofisticadas, porém o corpo sujo e abandonado.
Da mesma maneira que tomamos banho para manter o corpo limpo
externamente, temos formas para manter o corpo limpo internamente,
para administrar as emoções e para manter a mente limpa e serena.

20
Beleza e Estética

A BELEZA

Onde procurareis a beleza


E como a podereis encontrar a menos que ela mesma
Seja vosso caminho e vosso guia?
E como podereis falar a menos que ela mesma
Teça vossas palavras?
Os aflitos e os feridos dizem:

A beleza é amável e suave


Como uma jovem mãe, meio encabulada na sua glória,
Ela caminha entre nós.

Os apaixonados dizem:
Não, a beleza é uma força poderosa e temível.
Como uma tempestade, ela sacode a terra abaixo de nós
E o céu acima de nós.

Os cansados e os gastos dizem:


A beleza é um murmúrio suave.
Fala em nosso espírito.
Sua voz cede aos nossos silêncios como uma luz tênue
Que treme por medo da sombra.

Mas os turbulentos dizem:


Nós a ouvimos gritar entre as montanhas e com seus gritos chegavam o
tropel de cavalos, o bater de asas e o rugir de leões.

À noite, os guardas da cidade dizem:


A beleza despontará do Oriente com a alvorada.
E, ao meio-dia, os trabalhadores e os transeuntes dizem:
Nós a temos visto inclinada sobre a terra,
Das janelas do poente.

No inverno, os prisioneiros da neve dizem:


Ela virá com a primavera, pulando sobre as colinas.
E no calor do vergo, os ceifeiros dizem:
Nós a vimos dançar com as folhas do outono
E havia neve no seu cabelo.

Todas essas coisas, dissestes da beleza.


Na verdade, porém, não falastes dela,
Mas de desejos insatisfeitos.

E a beleza não é um desejo, mas um êxtase:

21
Não é uma boca sequiosa,
Nem uma mão vazia que se estende,
Mas antes, um coração inflamado e uma alma encantada.

Ela não é a imagem que desejais ver,


Nem a canção que desejais ouvir,

Mas, antes, a imagem que contemplais com os olhos velados;


E a canção que ouvis com os ouvidos tapados.
Não é a seiva por baixo da cortiça enrugada,
Nem uma asa atada a uma garra,

Mas, sim, um pomar sempre em flor;


E uma multidão de anjos em vôo.

Povo de Orphalese, a beleza é a vida;


Quando a vida desvela seu rosto sagrado.
Mas vós sois a vida e vós sois o véu.

A beleza é a eternidade olhando para si mesma num espelho.


Mas vós sois a eternidade e vós sois o espelho.

Gibran Khalil Gibran nasceu em 1883, em Bicharre, Líbano; desencarnou em Nova Iorque, em 1931. Poeta árabe
dotado de alta sensibilidade espiritual foi autor de vários livros inspirados.

A célebre história do Patinho Feio é uma fábula que retrata muito bem
o que se passa no íntimo das pessoas. De um modo geral, todos estão
sempre descontentes com a própria aparência e é isso que nos torna
feio, segundo a sabedoria popular.
A beleza, mais do que uma imagem ou detalhes de um corpo ou de
um rosto é um processo que flui de dentro para fora, resultado de uma
harmonia interior.
Essa harmonia interior, esse processo que vem de dentro, longe de
ser apenas um jogo de palavras do repertório popular, é algo
cientificamente comprovado, principalmente quando analisamos vícios
e deficiências de alimentação.
A pele reflete seu intestino. Da mesma forma, seus cabelos
refletem suas emoções. Seu olhar é o espelho de seus sentimentos.
Suas unhas são um reflexo de sua saúde geral e vai por aí, para não
nos alongarmos muito.

Dietas mirabolantes, academias lotadas, vários cremes, tratamentos


de beleza, cirurgias estéticas batendo recordes... Tudo em prol de um
corpo perfeito. Hoje as pessoas buscam a todo custo enquadrar-se em
padrões de beleza, numa tentativa de reaver a auto-estima perdida em
conseqüência da não adequação ao que é tido como belo pela
sociedade. Com isso, a beleza ideal é perseguida indiscriminadamente
por padrões de aparência, muitas vezes, inviáveis. Além dessa baixa
auto-estima, o culto exagerado ao corpo pode trazer problemas
patológicos - anorexia nervosa, bulimia e o vicio pela endorfina
(estudos recentes demonstram que o excesso de ginástica esta
causando dependência) são alguns deles.

22
Nesse sentido, o corpo encontra-se dominado por repressões estéticas
imperativas e causadoras de ansiedade. O que temos é uma geração
submissa aos modelos e em busca da perfeição. Entretanto, será que
podemos definir claramente a beleza ou será que esse é um conceito
relativo à época, ao país, ao individuo? Qual a importância da beleza?
A resposta para essas perguntas varia, do ponto de vista estritamente
filosófico, o ramo que estuda racionalmente o belo e o sentimento que
se desperta no ser humano denomina-se estética.
A palavra estética vem do grego aisthesis (sensação, sentimento) e foi
utilizada pela primeira vez exatamente com esse sentido que
conhecemos - pelo alemão Alexander Baumgarten (1714-1762), em
sua obra Aesthetica, que tinha por objetivo a analise e a formação da
estética, mas ficou inacabada. Desde então, a estética passou a ser
considerada uma disciplina filosófica, sem que isso excluísse a
existência de reflexões e até mesmo de sistemas estéticos na filosofia
anterior. O problema crucial da estética, na concepção de
Baumgarten, era a essência do belo.
De acordo com Platão, que usa Sócrates como personagem na sua
obra O Banquete, o amor é vazio a ser preenchido, a insuficiência de
algo misturado ao desejo de conquistar aquilo do qual sentimos falta.
O amor dirige-se para o bem, cuja aparência externa é a beleza.
Existiriam muitas formas de beleza, mas a sabedoria seria a maior de
todas. Platão defende que a filosofia é o único caminho para
contemplar essa suprema verdade. Para realizar-se o filósofo é capaz
de se desligar da paixão por outro individuo e dedicar-se à pura
contemplação da beleza. N’O diálogo, Hipias Maior, o pensador grego
formula muitas questões acerca da natureza do belo (da beleza). Para
ele, o belo é independente, em principio, de sua aparência; é uma
idéia análoga aos ideais de ser, de verdade e de bondade.
Para Kant (1724-1804), o belo não é reconhecido objetivamente como
um valor absoluto. Uma vez que só tem relação com o sujeito, a
prioridade do juízo estético requer, apesar de sua referencia ao
sujeito, o desprendimento deste em relação a tudo o que seja alheio
ao desinteresse e a finalidade sem fim. Para o filósofo existem 2 tipos
de sensações: a sensação (aisthesis) como representação de uma coisa
lógica (juízo determinante) e a sensação (estética) ligada a
sentimentos de prazer e desprazer (juízo reflexivo). A primeira
sensação refere-se ao objetivo e a segunda ao sujeito.
O juízo estético brota do sujeito, ele se funda no sentimento do prazer
e do belo, daquilo que é reconhecido sem conceito como objeto de um
prazer necessário (desinteressado).
Já na visão do filosofo Schopenhauer (1788-1860), o mundo possui
duas partes que são seu miolo, os fenômenos (nossa representação,
tudo quanto dele conhecemos) e a vontade. Nesse tipo de
contemplação estética o ser humano se torna o próprio objeto de sua

23
contemplação, pois como sujeito puro de conhecimento, ele é, ao
mesmo tempo, sujeito e objeto de todo esse mundo.
Podemos citar também Nietzsche (1844-1900) que resolveu
estabelecer uma distinção entre o apolíneo e o dionisíaco. Publicou a
obra O Nascimento da Tragédia onde estabeleceu a dualidade dos
dois princípios, visando uma síntese. Apolo não é o contrário de
Dioniso, mas sim uma unidade; um é uma parte distinta do outro.
O apolíneo representa a produção de formas, a beleza, fazendo com
que a vida se separe do sofrimento, Por ser o deus da imagem, reina
nas belas aparências do mundo da fantasia, pois todo homem produz
imagens através dos sonhos e da realidade. E, assim como o sonho
tem um efeito sanatório e reparador, o apolíneo se contrapõe à
realidade cotidiana, em que há um prazer em produzir imagens que é
próprio desse princípio.
Percebemos que o belo contemporâneo pode estar associado a outros
valores, tais como: utilidade, prazer e moral. Atualmente a busca
desenfreada pela perfeição estética, por um corpo perfeito, atinge a
população de um modo excessivo. O padrão de beleza estereotipado é
associado a outros valores em sociedade, tais como: felicidade,
sucesso, trabalho e namorados perfeitos. Chegamos a tal ponto, que
os que não se encaixam nesses modelos são excluídos e se sentem
deslocados. Será essa uma conseqüência do desgaste das nossas
referencias de valores? Ou o desdobramento da grande crise
existencial a que estão expostos os homens de hoje? Cabe-nos tomar
consciência da situação em que chegamos, enfrenta-la e, se possível,
ultrapassa-la. Sem sentimentos de culpa pelas nossas, tão humanas,
imperfeições.

Uma fábula antiga conta a história de uma coruja que pediu a um


gavião que, caso encontrasse um ninho com os mais belos filhotes que
ele havia visto, que não os comesse, pois eram filhotes dela. O gavião,
sobrevoando a floresta, encontrou um ninho e, ao examiná-lo, viu nele
os filhotes mais feios e desengonçados do mundo. Não hesitou,
devorando-os. A coruja, quando voltou ao ninho, ficou desesperada e o
procurou, indagando por que ele fizera aquilo. O gavião se defendeu
afirmando que jamais vira filhotes tão feios e esquisitos e que não
poderiam ser, portanto, aqueles descritos pela coruja.
Moral da história: quem ama o feio, bonito lhe parece.

A fábula ilustra que a preocupação com a beleza pode não ser o


melhor caminho para unir pessoas, mas, sem sombra de dúvidas, pode
ser uma arma importante para atraí-las. É claro que uma aparência
bem cuidada, inteligente, com os detalhes de beleza realçados, terá
muito mais chances de atrair pretendentes do que uma beleza
estonteante, mas mal cuidada e vazia.

24
As estatísticas mostram que um cara mais elegante recebe uma
sentença menos severa nos tribunais – então é uma boa idéia fazer a
barba, e vestir um bom paletó.
O juiz não tem tempo para te conhecer melhor, então –
inconscientemente – ele está usando um atalho mental (pessoas
bonitas são mais legais).

Maquilagem
Saber maquiar-se é uma arte que tem de ser desenvolvida por toda
mulher que deseja realçar seus detalhes de beleza, sem exageros, obtendo
o máximo de resultado.

Auto-Amor
Muito se tem falado sobre o Amor hoje em dia.
Uma frase moderna e que ecoa por todos os ambientes
atualmente é: "Para amar alguém é necessário primeiro se amar".
O que quer dizer exatamente esta frase?
Estão nos convocando ao egoísmo do tipo "primeiro eu, depois
você?”.
O que é primeiro me amar para depois amar o outro?
Estes questionamentos levam-nos a uma outra frase muito
mais antiga, bíblica mesmo: "Amai ao próximo como a ti mesmo”.
O que é amar ao próximo como a mim mesmo?
Como posso amar o outro como a mim mesmo?
Devo amar o outro e eu igualmente? Como assim?!
Percebe que essas duas frases - a antiga e a moderna -
remetem-nos à relação Eu-Outro, onde o que se tem no meio é o
Amor?
As duas frases - a Lei Divina e a lei mundana - apresentam-nos
a necessidade de haver Amor tanto para si mesmo como para o outro;
doado, obviamente, com generosidade.
Como posso doar algo generosamente se não tenho nem para
mim mesmo?
Como sei que estou me amando e não sendo absolutamente
egoísta e econômico na minha relação com o outro?
Amar significa também prover a subsistência e o prazer.
Como está a sua vida dentro destas duas questões?
Você está se alimentando adequadamente ou está se enchendo
de "tranqueiras" e acha que está bom assim?
Está se dando ao direito de descansar? Ou você está se
sobrecarregando com atividades de todo o gênero e não sobra tempo
nem para dormir sossegado? Vive em estado de stress?
De todas as vezes que as pessoas lhe pediram algo, quantas
vezes, que dentro do seu coração você teve vontade de falar "não",
mas, você falou "sim"? Ou você já nem sente um "não" gritando dentro
de você e automaticamente atende às requisições?

25
Estas últimas questões têm a ver com subsistência:
subsistência do seu Eu físico e de sua individualidade dentro da sua
própria vida e nas suas relações. Como quando você era um bebê e
era preciso alguém o amar para alimentá-lo, cuidar do seu bem estar
físico, trocando suas fraldas e ficando atento a todo e qualquer
desconforto que você pudesse estar passando. Naquela época
precisava haver alguém lhe dando amor que se refletia nos cuidados à
sua pessoa para que pudesse sobreviver. E hoje, quem cuida de você?
E o prazer, como anda?
Quais atividades você tem tido que realmente lhe dão prazer?
Você sabe, verdadeiramente, o que lhe dá prazer?
"Para amar alguém é necessário primeiro se amar”.
É necessário primeiro se prover, se abastecer de Amor, se
proporcionando condições de bem estar físico e emocional.
Para se proporcionar condições de bem estar é preciso se dar
ao direito de ter direito.
Direitos nós já os temos desde que fomos concebidos.
Inclusive, existem leis que nos garantem proteção à existência desde
a nossa fecundação: o direito à vida!
Contudo, viver é fácil, qualquer ser geralmente consegue
viver. Mas o ser humano é um ser vivo mais sofisticado, pois confere
significado à sua existência. E o maior significado da existência
humana está no Amor. Por isto é um assunto tão presente agora e
sempre, desde os primórdios até hoje.
Quanto maior o nível de autoconsciência que o indivíduo tem,
mais claros são seus deveres e seus direitos perante a vida. E quanto
mais nos damos ao direito de usufruir os nossos direitos mais nos
comprometemos com nossos deveres sem senti-los como um fardo ou
uma "cruz" a carregar.
Usufruir os seus direitos tem a ver com autoconsciência.
Autoconsciência leva à maior capacidade de escolha: ser capaz
de escolher qualquer coisa porque é bom ou lhe faz bem - desde que
não seja contra ninguém - nem porque é certo ou errado -
simplesmente porque seu coração assim o pede.
Usufruir os seus direitos, portanto, é saber ouvir seu coração.
Ouvir seu coração é saber ouvir seu Eu interior, é saber se amar, é se
dar Amor. E isto só se consegue se autoconhecendo e descobrindo o
que realmente lhe faz bem.
A partir de então, o Amor vai se instalando em suas vidas e o
próprio exercício do Viver com Amor é retroalimentado: quanto mais
se coloca Amor na própria vida, mais amorosa sua pessoa e a sua vida
se tornam.
Aí, amar o outro genuinamente é um passo automático...
Automaticamente, começa a relacionar-se com o outro sem
esperar que o outro o supra de um Amor que você já está se dando.

26
Portanto, só quando me dou Amor genuíno posso dar Amor genuíno
para o outro!
Neste ponto chegamos à segunda frase, a Lei Divina: "Amai ao
próximo como a ti mesmo”.
Ao observarmos atentamente esta frase percebemos que é Lei
estabelecer relações honestas e verdadeiras de troca de Amor, onde
Eu dou ao Outro o que dou para mim - nem mais, nem menos - e o
Outro, idem.
Onde é lei estabelecer relações com direitos e deveres iguais:
é seu direito e seu dever amar e ser amado; e ao outro também.
Quando não se dá Amor genuíno a si próprio o que se dá ao
outro é algo cheio de segundas intenções, como uma "isca" para se
conseguir do outro aquilo que se deve dar: o Amor genuíno.
Por isto voltamos à primeira frase: "Para amar alguém é
necessário primeiro se amar", entendemos que somente quando nos
damos Amor primeiramente, podemos dar Amor real ao outro e amá-
lo como a nós mesmos, ou seja, Amor puro, e, conseqüentemente,
viver esta segunda frase "Amai ao próximo como a ti mesmo”.
E este é o verdadeiro exercício do auto-amor: aprender a ouvir
a voz do seu coração, pois ele sabe exatamente do que você, como
indivíduo e ser humano, precisa para ser feliz e fazer as pessoas à sua
volta felizes, amar e ser amado, genuinamente.

O QUE É MAGNETISMO HUMANO?


Quem responde é sua própria experiência.
Primeiro exemplo - Você está num determinado ambiente. Sem nenhuma
razão aparente, você se sente bem ou mal, a depender do ambiente.
Segundo exemplo - Você está ao lado de uma determinada pessoa. Sem
nenhuma razão aparente, você se sente bem ou mal, a depender da pessoa.
Terceiro exemplo - Algumas pessoas são naturalmente agradáveis. Outras são
desagradáveis.
Quarto exemplo: Alguns indivíduos têm extraordinário poder de
sedução e de convencimento. Outros, não.

O que são esses exemplos?


Apenas uma pequena demonstração prática da nossa própria comprovação da
cotidiana emissão e recepção de energias humanas, ou seja, do funcionamento
do Magnetismo Humano!

ESSES EXEMPLOS

Servem para nos lembrar a nossa realidade cotidiana.


No nosso dia-a-dia - Podemos comprovar, na prática e na nossa pele, que todos
os seres humanos tanto emitem as suas próprias energias quanto captam as
energias emitidas por outras pessoas.

27
O problema, problemão!
É o nosso completo desconhecimento tanto dessas energias humanas quanto do
funcionamento delas.
Portanto
Sem que tenhamos o poder de controlar esse processo, não é prudente
continuarmos, ininterrupta e simultaneamente:
a - Emitindo energias que atingirão a nós próprios e aos outros.
b - Recebendo energias alheias.

Conclusão
Em benefício do nosso próprio bem-estar e do bem-estar das pessoas que nos
rodeiam, é preciso conhecer o Magnetismo Humano. Esta é a única maneira
possível de obtermos o poder de controlar a geração e a recepção de energias
humanas.

Cada vez que o ser humano tem um pensamento, automaticamente é gerada


uma energia mental. Cada vez que o ser humano tem um sentimento,
automaticamente é gerada uma energia sentimental. Cada vez que o ser
humano fala (ou ouve), automaticamente é gerada uma energia sonora. Cada
vez que o ser humano tem uma emoção, automaticamente é gerada uma
energia emocional. Cada vez que o ser humano tem uma atividade sexual,
automaticamente é gerada uma energia sexual. Estes são apenas alguns
exemplos do ininterrupto processo de geração de energias humanas!
Mas... Para onde vão todas essas energias humanas?

Destinos Obrigatórios:
Pessoa Emissora!
É sempre ela quem fica com a maior parte daquelas suas próprias energias!
Essa cota maior de cada energia - Sempre fica com a própria pessoa que as gerou,
formando, no seu conjunto, o campo magnético individual daquele ser humano.

Local onde aquelas energias foram geradas!


Por este motivo - Alguns ambientes são "leves" (igrejas, locais de meditação,
locais de orações, etc.) e outros são "pesados" (penitenciárias, manicômios,
antros de viciados, etc.).
Ambientes "leves"
São aqueles onde preponderantemente são geradas (e se acumulam) energias
humanas de altos teores vibratório-morais.
Ambientes "pesados"
São aqueles onde preponderantemente são geradas (e se acumulam) energias
humanas de baixos teores vibratório-morais.

Também poderá ir ou não para algum outro local e/ou atingir ou não outra pessoa
que esteja propensa e vibrando na mesma freqüência dessa energia emitida.

28
LEMBRE-SE DO MAGNETISMO DO IMÃ!

A lei que rege o Magnetismo Humano (semelhantes se atraem e opostos se


repelem) é o inverso daquela que rege o magnetismo do imã: semelhantes se
repelem e opostos se atraem

O que se irradia de nós sob o império da nossa vontade, volta a nós sob o império
da fatalidade. Se for luz de vida, nos imortalizará; se for o fósforo da morte, nos fará
morrer... Talvez para sempre.

Veja isso:

Nos testes realizados, os cientistas do Laboratório de Pesquisas Faciais da


Universidade de Aberdeen, na Escócia, descobriram que um olhar direto e um sorriso
podem tornar uma pessoa oito vezes mais desejável.

Os estudiosos apresentaram a centena de voluntários vários conjuntos de imagens,


com homens e mulheres parecendo felizes ou aborrecidos.

Eles agruparam as imagens em pares em que a mesma pessoa aparecia olhando


diretamente para a câmera ou olhando para outro lado.

"Descobrimos que as pessoas gostam de rostos com um olhar diretos mais do que
aqueles que desviam o olhar", afirmou Ben Jones, chefe da equipe de
pesquisadores. "Ou seja, as pessoas gostam de ser vistas e acham isso atraente”.

Poder Pessoal
Esse poder individual é a sua força interior, seu talento, seu autoconhecimento, sua
consciência, sabedoria de vida, autoconfiança, sua fé, seu autodomínio, isto é, seu
controle emocional e sua capacidade de ser uma pessoa autônoma, capaz de
conduzir sua vida. Buda dizia que o Rei mais nobre de todos os reis é aquele que é
capaz de se dominar. Há pessoas que são muito frágeis emocionalmente; por
qualquer acontecimento se deixam se abalar; ficam extremamente aborrecidos e
intranqüilos. Mahatma Gandhi, Cristo, Buda, Sócrates, todos exerceram plenamente
seu Poder Pessoal. A grande magia dos sábios, é que eles tinham uma consciência e
autoconfiança incomum, tinham o dom de não ver através da ilusão. Por isso foram
carismáticos e ficaram na história.

Exercitar o Poder Pessoal, portanto, é vencer suas limitações, seus medos, suas
ilusões; é se superar. E para resgatar esse Poder, é preciso estimular sua
consciência, isto é, expandi-la através da prática do autoconhecimento, tirando a
"venda de seus olhos". O Poder Pessoal não leva as pessoas à alienação e a
resignação.

29
Sensualidade x Sexualidade
Desenvolver-se implica em liberdade e responsabilidade.
(O Livro da Bruxa, p.121, Roberto Lopes).

Este é um assunto relevante e de grande importância na vida das


pessoas, mas que não se aprende nos lares nem nas escolas. O
aprendizado vem das ruas, dos amigos, das leituras escondidas e, por
isso, incompleto e inadequado. A maioria dos jovens aprende com os
professores errados e da forma errada, perpetuando conceitos e
preconceitos que tornam tudo mais complicado e mais difícil.
O sexo entre duas pessoas, independente de suas preferências e de
sua orientação, é algo que só a elas diz respeito e devem ficar restrito
as paredes de sua alcova. É lógico que quanto mais informados e
instruídos forem eles, mais chances têm de atingir a plenitude das
sensações e conhecer o prazer sem culpas e sem limites.
A dificuldade de algumas culturas tratarem a sexualidade, pendendo
de acordo com a ideologia predominante, hora para a repressão quase
que total, hora para a libertinagem, que alguns confundem com
liberdade, fez da sexualidade, tabu ou elemento de fixação. Ambos os
casos podendo ser considerados patológicos, gerando vários
desequilíbrios psicofísicos, motivando vários problemas aflitivos e
graves.
Desde cedo se apresenta aos nossos jovens, que opta por seguir um
caminho correto, o dilema de como harmonizar sua vida sexual à vida
e ao mundo, integrando-as num todo coerente, capaz de contribuir
para o seu equilíbrio.
Os verdadeiros Mestres de Sabedoria sempre souberam, que a
energia sexual, é a expressão do Princípio Único, que se manifesta no
nosso universo como energia polarizada, dinâmica e criadora.
No homem e na mulher, essa energia criadora, manifesta-se como
fonte de vida, inspiração, juventude e vitalidade. Essa energia,
garante a eternidade biológica da raça humana e a longevidade
pessoal.
Porém, o abuso, ou profanação desta energia, promove a
desvitalização, a atrofia das capacidades criativas da mente, o
embotamento progressivo das faculdades espirituais e conseqüentes
decrepitude que resultam em retardamento ou morte prematura.
Mas para que a sexualidade possa se tornar um elemento benéfico no
nosso caminho, existem algumas recomendações que devem ser
observadas:
Não ser promíscuo, pois independente da sexualidade no seu aspecto
sagrado, ter sido manipulada indiferentemente em culturas polígamas
ou monógamas, a promiscuidade sempre foi fator de desequilíbrio
energético.

30
Respirar adequadamente, para isso alguns exercícios respiratórios é
recomendável, equilibrar a alimentação e evitar ingestão de drogas de
qualquer espécie.
Desenvolver o amor fraternal por todos os seres vivos.

O sexo, nos trabalhos de muitos psicólogos modernos é a conduta


humana suprema, embora possamos não aceitar esta afirmação,
sabemos que realizá-lo corretamente abre uma porta para um
imensurável poder pessoal.
O sexo não é apenas uma energia. É a energia. O que fazemos com ela
é nossa responsabilidade. Freud a chamou de "Libido", Reich deu-lhe
o nome de "Orgônio". A Tradição antiga a chama de "Prana", "Chi",
etc. Não importa o nome que se dê a ela, o importante é saber que ela
existe.
Essa vivencia, porém, exige responsabilidade e cuidados,
principalmente diante de um monstro repressor chamado AIDS, que
chegou para tirar a tranqüilidade e a paz dos que se amam
livremente. Todo cuidado é pouco, mas a humanidade vai ter que
assimilar e conviver com algo tão atroz como essa doença.
Cada vez mais homens e mulheres se conscientizam de sua
sexualidade, encarando o assunto de frente e discutindo de igual para
igual as milenares diferenças entre o homem e a mulher.
Nesse contexto, a liberação sexual facilitou a livre manifestação dos
sentimentos e anseios. Ninguém deve impedir que seu caráter sensual
aflore, lado a lado com seu caráter amoroso, em relacionamentos ricos
em sentimentos.
Sem amor, o sexo não tem muito sentido, e se esgota em si mesmo.
Da mesma forma que sem o sexo, o amor não se completa. Ambos
devem existir na exata proporção para tornar a vida um prato bem
temperado e sempre delicioso.
Não há como negar que o nosso clima tropical favorece em muito a
nossa sexualidade. Além disso, a própria tradição cultural que se
formou em nosso país, ao longo de sua História, reforçou essa tese de
que somos um povo sensual, tema que desperta muito interesse nos
turistas estrangeiros, principalmente aqueles vindos dos países mais
ao norte do planeta.
Sexo tem a ver com sensualidade, volúpia e lubricidade. São reações
físicas, ligadas a um componente emocional intenso e muito forte, que
provoca nas pessoas uma necessidade de desabafar emoções íntimas
e isso só pode acontecer na sua totalidade com a participação da
pessoa amada.
Discute-se muito a questão do sexo sem amor. É um ato físico
possível, mas distorcido, pois o prazer esgota-se em si mesmo,
enquanto que, quando feito com amor, ele é complemento de algo
mais forte e mais duradouro, que une um casal em laços de
intimidade.

31
Embora sendo um ato meramente físico, para atingir a plenitude, o
sexo necessita de empenho, carinho, dedicação, amor e paciência dos
parceiros, de forma a se tornar compensador e prazeroso para ambos
e nunca unilateralmente.
O sexo tem se tornado uma fonte de exploração em todos os sentidos.
Nas bancas de revistas expõem-se a nudez e o erotismo de todas as
formas possíveis. Na televisão e no cinema o sexo é artigo de consumo
obrigatório e, muitas vezes, cenas sensuais são enxertadas apenas
para dar certo atrativo ao filme, que, de resto, nada tem a oferecer,
senão isso.
Esse bombardeio acaba banalizando o sexo e tornando-o mecânico e
sem atrativos. Todo mundo pensa que sabe fazer sexo, como se isso
fosse uma simples questão de bater um prego na madeira ou
atarraxar um parafuso. Culturas orientais milenares têm dedicado ao
assunto intensos estudos, demonstrando que mais que a simples
satisfação ou o simples prazer, o sexo é uma forma de troca de
energias intensa entre duas pessoas.

Etiqueta de Mesa
As normas de etiquetas que determinam como uma pessoa bem
educada deve comportar-se à mesa não valem apenas para ocasiões
especiais, são obrigatórias em qualquer circunstancias, por mais
informal que seja.
Essas regrinhas não podem ser esquecidas:
 Não se sopra a sopa para esfriá-la e nem se inclina o prato para
a colherada final.
 Deve-se comer sem fazer ruídos, e não se fala com a boca cheia.
 Espinhas de peixe, ossos e caroços são cuspidos na mão
encobrindo a boca e colocados no canto do prato.
 O guardanapo fica no colo, meio aberto e deve ser usado sempre
antes e depois de beber alguma coisa. Após a refeição deve ser
colocado ao lado direito do prato, sem dobrá-lo.
 Quando o garfo e a faca são usados ao mesmo tempo, o garfo
fica na mão esquerda, enquanto a faca na mão direita para
rasgar ou cortar o alimento. Terminada a refeição, os talheres
usados ficam em posição paralela sobre o prato, com o garfo
virado para cima. É incorreto cruzar os talheres, como também
colocar os cotovelos sobre a mesa, as mãos ficam a mostra com
os punhos pousados suavemente sobre a toalha.
 Já não se colocam os palitos sobre a mesa, embora algumas
pessoas não dispensem o paliteiro. De qualquer modo, a higiene
dos dentes deve ser feita no banheiro, jamais em publico.
 Quem quiser fumar antes de levantar-se da mesa, só pode fazê-
lo se houver cinzeiros a disposição, pois xícaras, copos e pires

32
não se prestam a esse fim. Também não se fuma antes que os
outros tenham terminado a refeição, e mesmo nesse caso pede-
se licença antes.
 Após servir alimentos que devem ser comidos com as mãos, a
anfitriã deve providenciar a lavanda, isso é um pequeno
recipiente com água e algumas gotas de limão que será
colocado à frente do convidado. Ele molha os dedos e os enxuga
no guardanapo.
 Para cortar croquetes e empadas usa-se apenas o garfo, que é
também o mais indicado para os aspargos. E para comer a
macarronada deve se enrolar a massa no garfo com o auxilio da
colher.
 As folhas inteiras de verduras devem ser cortadas previamente
para que dispense o uso da faca, com o auxilio dela e do garfo
espreme-se o pedaço de limão que acompanha certos pratos.
 Informalmente as frutas são comidas com as mãos, mas existem
certas normas para as ocasiões de cerimônia: morangos
servidos com creme comem-se com colher, morangos no açúcar
comem-se com o garfo. Peras e maças são espetadas com o
garfo, descascadas e cortadas com a faca. A manga sempre deve
ser servida cortada em pedaços. Melão, mamão e melancia
devem ser servidos sem as sementes, em fatias finas e devem
ser separados da casca com o uso da faca e comidos com o
garfo. O pêssego é cortado e comido com o garfo. Frutas em
compotas devem-se firmar com o garfo e cortar com a colher.
Cerejas e uvas são comidas com as mãos, colhendo-se os
caroços com a mão fechada e colocando no prato. As laranjas
devem ser servidas descascadas e deverão ser cortadas com
faca auxiliada pelo garfo. Nunca se descasca uma fruta com o
garfo voltado com os dentes para cima.
 A sobremesa normalmente é servida com colher, auxiliada pelo
garfo quando necessário, no caso das compotas, a colher se
ocupa do caldo e o garfo da fruta.
 Aperitivos em geral (bacardi, coquetel, uísque, vodka, etc.) são
servidos puros ou em drinks variados, antes da refeição,
acompanhando salgadinhos ou canapés, após a chegada do
ultimo convidado. Cerveja só deve ser servida no almoço e
apenas em ocasiões informais. Os vinhos são servidos de acordo
com algumas normas: Vinho Branco acompanha peixes e
mariscos, e também pratos que são preparados com vinho
branco, sendo doce pode acompanhar a sobremesa e as frutas,
deve ser servido frio e não gelado. Vinho Tinto acompanha
carnes e massas em geral à temperatura ambiente e deve ser
aberto hora antes de ser servido, para respirar, acentuando
assim o seu sabor. Vinho Rose substitui tanto o vinho branco
quanto o vinho tinto e segue as mesmas normas de temperatura.

33
Com saladas nunca se serve vinho, pois o vinagre elimina o
sabor de qualquer vinho. A refeição pode ser acompanhada de
champanhe bem gelado, do começo ao fim, abrindo a garrafa
apenas na hora de servir, após ter ficado 40 minutos num balde
de gelo. Nunca misture bebidas, em especial as fermentadas
com as destiladas.
 O café bebe-se indiferentemente à mesa ou fora dela. O açúcar
deve ser disposto, assim como o adoçante artificial, não o sirva
previamente dentro do café.

Lembre-se que a arrumação da mesa é um dos detalhes mais


importantes na arte de receber convidados para uma refeição. A
maneira de dispor talheres, pratos e copos atende a funcionalidade da
casa. Sempre coloque um arranjo de flores no centro da mesa, ou de
frutas naturais nos casos de almoços, sempre numa altura que não
atrapalhe a visão dos convidados. Toalhas, louças e copos não devem
variar muito nem em estilo, nem em cores. Os jogos americanos são
apropriados para o almoço e as toalhas mais requintadas ficam para
os jantares, assim como os castiçais (as velas, preferência pelas
brancas, não servem apenas de enfeite, ao acendê-las apague as luzes
diretas). O guardanapo dobrado de forma simples é colocado à
esquerda do prato principal ou sobre ele.
Se você for servir vinhos durante a refeição, saiba que a disposição
dos copos da mesa obedece à seqüência em que eles serão servidos. A
partir do meio do prato, em direção ao lado direito do convidado,
coloque os copos na seguinte ordem: copo de água, de vinho branco,
de vinho tinto, se for servir champanhe na sobremesa, coloque a taça
à esquerda do copo de água, mas se for servir durante toda a refeição,
ponha a taça do lado direito do copo de água. Os copos são colocados
de boca para cima. A ordem de tamanho dos copos é: o de água é
maior, seguido do vinho tinto, vinho branco (que podem ser tulipas de
pés altos). Os copos bem pequeninos são para licores, servidos fora da
mesa, após a refeição. O champanhe tem cálices especiais grandes e
bojudos.
No alto, à esquerda do prato coloque o pratinho de pão (come-se com
os dedos). Sobre o prato principal disponha os pratinhos para a salada
ou entrada. Se houver peixe no cardápio, troque os pratos dos
convidados antes de servir a carne. Quando o tempo estiver frio, sirva
sopa no lugar da salada, neste caso você poderá trazer os pratos de
sopas já servidos.
Os talheres também são dispostos segundo a ordem de utilização. Á
esquerda do prato, junto a ele, coloque o garfo de carne e, em seguida
o de peixe e o de salada, com os dentes virados para cima. À direita
do prato fica a faca de carne com a lamina virada para o prato, a de
peixe e por ultimo a colher de sopa, com a parte côncava virada para
cima. Os garfos para ostras ou melão, ficam ao lado das facas, na

34
extrema direita. Os talheres de sobremesa são colocados em frente ao
prato, o garfo junto dele e a colher ao seu lado. No caso de garfo e
faca, a faca junto dele e o garfo ao seu lado.
Segure a faca com a mão direita, sem encostar os dedos nas laminas.
O garfo é usado com a mão esquerda quando a direita estiver ocupada
com a faca, só use-o na direita quando o que se come não precise ser
cortado com a faca. Corta-se a carne de acordo com o que se vai
comendo, e não toda de uma vez.
É claro que você só ira colocar à mesa os talheres que serão
utilizados. A faca não é usada para levar o alimento à boca e nem para
cortar o pão, que deve ser rasgados com as mãos, nem para cortar
saladas, ovos, macarrão, batatas ou legumes facilmente cortados com
o garfo. A colher de sopa vai à boca por um dos lados, e não com a
ponta voltada para os lábios.
Na hora de tomar lugar à mesa, indique onde cada um deve sentar-se,
geralmente costumam-se distribuir os convidados alternando homens
e mulheres em torno da mesa. No entanto, para tornar o ambiente
mais agradável, é melhor colocar lado a lado, pessoas que tem coisas
em comum.
POUR LE ROUJE – pequeno guardanapo, geralmente de cor
vermelha. Tem a função de indicar o lugar da dama à mesa, e retirar o
excesso de batom para não sujar as bordas dos copos e talheres.
Nunca limpe os copos e talheres com o guardanapo, só se
discretamente e num restaurante.
Não limpe os lábios com a toalha, mesmo que haja o esquecimento de
colocar o guardanapo, nesse caso, peça discretamente um
guardanapo.
Como anfitriã, cabe a você observar se todos estão bem servidos, sem
insistir para que aceite determinado prato ou para comer um pouco
mais. Por uma questão de cortesia, você deve ser a ultima a terminar
a refeição, e antes de providenciar a retirada dos pratos, certifique-se
que todos tenham terminado. Lembrando: não se empilha os pratos
usados, nem se passa de um prato a outro os restos de comida, isso é
uma coisa a ser feita na cozinha.
Para uma refeição intima, devem-se escolher os convidados entre
pessoas que se relacionam bem e em função disso, escolher o
cardápio.
Só se sente à mesa após a anfitriã, e só se levante após ela. O
convidado de honra deve segurar e ajudar a cadeira para a anfitriã, e
os convidados deve fazer o mesmo para com as convidadas que irão se
sentar ao seu lado.
A casa em que você foi jantar não tem empregados. Nem ofereça: vá
logo ajudando a tirar a mesa, veja se precisa mais gelo, limpe os
cinzeiros...

35
Tome esses cuidados: não encha o copo demasiadamente, não deixe
cair cinzas ou pontas de cigarros, não jogue nada no chão; participe
das conversas, mas sem espírito pedante ou imitativo.
Sente-se elegantemente conservando os braços unidos ao corpo, não
se recoste na cadeira e nem se debruce sobre a mesa.
Por ocasião de servir-se, não tire as melhores partes, e os alimentos
devem ser retirados das travessas devagar e a colheradas.
Coma pausadamente, sem encher muito a boca, e não vire o copo
demasiadamente.
Nunca se pode arrotar, mesmo que se diga que na China é sinal de
satisfação. No caso do arroto não poder ser contido, quem o faz deve
escusar-se em voz baixa e os demais devem fingir que não
perceberam o que se passou.
Misturar os vários alimentos (carnes, legumes, arroz, massas) é do
mais profundo mal-gosto.
Só segure os talheres quando for começar a refeição, nada de
brincadeiras com os mesmos. Se acaso cair um talher no chão, espere
ser servido com outro talher. Os talheres quando dispostos todos à
mesa, deve ser usado cada um na sua vez. Não deixe uma colher
dentro da taça de sorvete, xícara de chá ou café.
Não fale com a boca cheia, mas aprenda a falar com alguma coisa na
boca, pois ninguém vai ficar esperando que você mastigue, engula e
só então volte a falar. Não fique o tempo todo calado como se nada
existisse alem da comida.
(Detalhe: não se repete a entrada, por mais saborosa que esteja.)

Num restaurante todos os pedidos devem ser dirigidos ao garçom.


Este deve ser chamado discretamente, com um sinal ou movimento de
cabeça. Jamais discuta com o garçom qualquer mal-entendido, nesse
caso dirija-se ao gerente.
Cabe ao cavalheiro dirigir-se ao garçom, como também, recomendar
qual o cardápio a servir. Na falta do cavalheiro essa missão será da
mulher mais velha.
Se você foi acompanhar alguém no restaurante, mesmo sem fome,
peça alguma coisa, não deixe o outro comer sozinho.
Na mesa, não se penteie ou retoque a maquilagem.
Se por acaso em outra mesa estiverem pessoas amigas, devemos
cumprimentá-las, sem todavia oferecer-lhes a mesa.
No caso de almoçarmos a convite de amigos, não devemos escolher
pratos muito caros, nem os mais baratos. Devemos sempre pedir os
pratos intermediários.

36
Ética Profissional
Mas o que é a ética?
Trata-se de um conjunto de valores morais e princípios de conduta
que devem ajustar as relações entre os diversos membros da
sociedade.
Nada mais é, no fim das contas, do que a velha premissa de não fazer
a ninguém o que não deseja para si mesmo.
Uma sutileza foi trazida pelo Dalai Lama: é a consciência de que o não
prejudicar os outros começa nos pequenos atos. Algo que pode não
soar como prejudicial a você, como marcar um encontro e
simplesmente não aparecer, pode atrapalhar a vida da outra pessoa
que desmarcou um outro compromisso por sua causa.

Vamos analisar alguns pensadores:


· Pecar é faltar à felicidade. O homem que não obtém êxito
cometeu faltas sempre. Ter êxito é poder. Fracassar sempre é tentar
eternamente. O segredo da vida não é fazer o que você gosta, e sim
gostar do que você faz.
"A felicidade nada mais é do que fazer o outro feliz". (Wagner Pinto).
A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros
(Baden Powel).
· Todo o poder que é incapaz de estabelecer a razão de si mesmo
e que constitui um fardo sobre as liberdades sem lhes oferecer
garantias, não passa de um poder cego e temporário; a autoridade
verdadeira e durável é aquela cujo suporte é a liberdade e que dá a
esta, ao mesmo tempo, uma regra e um freio.
· Conhecimento não é acumulo de informação, é competência
para agir.

Conhecimento é poder em potencial: só se torna poder quando


comunicado ao universo e transformado em ação. (Sir Francis Bacon).
· O amanhecer só vem depois de a noite ter passado, tudo tem
seu momento certo.
· Contexto Psicológico da Comunicação: reciprocidade e escassez;
autoridade (profissionalismo, conhecimento, credenciais, experiência
e credibilidade); confiança (sinceridade, competência, historia
pregressa, erros do passado); prudência (faça-se gostar, gostando);
consenso e comprometimento.
· Sorriso - para franzir a testa você utiliza 32 músculos. Para
sorrir, somente 28. Sorria nem que seja por economia.
"O sorriso é o idioma do amor universal, até as crianças o
compreendem". (Dinamor).

"O sorriso é o presente mais lindo que Deus deu à humanidade". (Jean
Vieujen).

37
"O sorriso faz com que sejamos mais otimistas". (J. Braga).
"Sorria! A vida é de graça". (G. Eustaquio).
Uma pessoa sorridente é uma pessoa ensolarada. (A.D.).
"O dia mais irremediavelmente perdido é aquele que não rimos".
(Chamfort).
"A fortuna bate sempre à porta de quem sorri". (Provérbio Oriental).
· A melhor hora de lavar uma panela é quando ela ainda está
quente. "Timing" é fundamental.
· Excelência na Amizade é a qualificação na experiência que faz
da decisão uma facilitação do futuro.
"Teu amigo encontra em ti o que tu deseja encontrar nele" (Lember).
É difícil fazer amigos num ano, mas é fácil perder em uma hora.
(Provérbio Chinês).
Seja lento na escolha do amigo, mas lento ainda na mudança.
(Benjamim Franklin).
Conhecer os outros é um processo prolongado que nunca exclui
surpresa. (B. Leers).
A única maneira de ter um amigo é ser um amigo. (Provérbio
Americano).
· Para eu ganhar, você não precisa perder, a não ser que você
insista - aí o problema é seu.
“Elevai a tal ponto a vossa alma que as ofensas não o possam
alcançar". (Descartes).
"Calar-se quando um tolo lhe dirige a palavra, é responder-lhe".
(Provérbio Árabe).
"O chão recebe insultos e devolve flores". (Tagore).
Reaja inteligentemente, mesmo a um tratamento não inteligente. (lao-
tsé).
"É fácil criticar aqueles cuja responsabilidade não temos..."
Schweltzer).
Compreender a dificuldade dos outros é perdoar. (Tolstoi).
É duro não ser compreendido, mas compreender os outros é
maravilhoso. (A. C. Jesus).
Se você aceita o pequeno como ele se vê, o fraco pela força que
tem, e o fosco pela luz que dá, então tudo irá bem. Chama-se a isso
agir naturalmente. (lao-tsé).
Há pessoas que falam mal de todos, para inculcar que só elas
prestam. (Marques de Marica).
“Quem está distante sempre nos causa maior impressão". (Charles
Chaplin).
Seja como a água que abre caminho através das fendas, não se
oponha aos obstáculos, contorne-os. (Bruce Lee).
O homem comum é exigente com os outros, o homem superior é
exigente consigo mesmo. (Marco Aurélio).
Eu mandei-o olhar para a vida dos homens como se fosse espelho, e a
dos outros para tirar um exemplo para si. (Terencio).

38
Uns repartem o que é seu, e ficam mais ricos... Outros arrebatam o
que não é seu, e continuam na miséria. (anônimo).
Trata seus superiores sem lisonja e seus subalternos sem desprezo.
(Confúcio).
· Não queira subir sozinho, pois não há felicidade sem partilha.
· Quando duas pessoas se amam, elas não se submetem nem se
dominam, apenas se completam.
O pior pecado contra nossos semelhantes não é o de odiá-los, mas o
de ser indiferente para com eles. (Bernard Shaw).
Às vezes um homem se move impulsionado pela razão, porem quase
sempre é movido pela emoção. Por isso dizemos que o 1º
compromisso é de tipo emocional. (Maulana Ron Karenga).
Para se combater uma idéia é necessário que todos, ou a larga
maioria compreendam como e porque a idéia é errada (Samora
Machel).
A força de um homem e de um povo está na não violência. (Gandhi).
· Cada um deve procurar fazer com que o outro se sinta livre e
nunca coagido.
Desenvolver-se é participar com equidade nos resultados da
colaboração de todos, é poder viver na paz e na fraternidade, é poder
alimentar esperanças fundadas de um futuro sempre melhor (CNBB,
1977).
Só uma profunda revolução interior, que altere os nossos valores,
pode criar um ambiente diferente, uma estrutura social diferente.
(Krishnamurt).
Uma das causas principais do ódio e da cizânia é a crença na
superioridade de uma raça em relação à outra. (Krishnamurt).
· A arte mais bela do mundo é a arte de ser simples.
· Existem pessoas que só aprendem com os próprios erros, são os
ingênuos. Existem pessoas que não aprendem nem com os próprios
erros, são os arrogantes.
Disciplina é o fogo purificador que transforma talento em proficiência.
(Roy Smith).
Sê verdadeiro para com o seu próprio eu interior, e disto decorrerá
que não terás capacidade para ser falso com seu semelhante (Willian
Shakespeare).
Em todo homem há algo que eu desconheço e, nisso sou seu discípulo.
(Ralph Valdo Emerson).
O hábito é uma corda, nós tecemos um fio cada dia e, finalmente, não
conseguimos rompê-la. (Horace Mann)
Pensar é o trabalho mais pesado que há, e talvez seja essa a razão
para tão poucos se dedicarem a isso. (Henry Ford).
· Há somente duas dores na vida, a dor da disciplina e a dor do
arrependimento, a da disciplina pesa quilos, enquanto a do
arrependimento pesa toneladas.

39
A palavra é a mais poderosa droga estimulante usada pela
humanidade (Ridyard Kipling).
· As perguntas tornam as ordens mais aceitáveis; e não apenas
isso: estimulam a criatividade da pessoa a quem é feita. As pessoas
inclinam-se a aceitar uma ordem quando tomam parte da decisão que
levou a formulação dessa ordem.
Não tenho o direito de dizer ou fazer qualquer coisa que humilhe o
homem diante de si mesmo. O que importa não é o que penso dele,
mas o que ele pensa de si mesmo. Ferir a dignidade de um homem é
cometer um crime (Antoine de Saint-Exupéry).
O elogio é como a luz do sol para o ardente espírito humano; sem ele,
não florescemos e crescemos. Mas, enquanto muitos de nós estamos
preparados para soprar contra os outros o frio vento da crítica, de
algum modo relutamos a dar ao próximo o aquecedor raio de sol do
elogio. (Jess Lair).
Elogiar, mas não criticar. Quando se diminui a critica e se enfatiza o
elogio, as coisas boas que as pessoas fazem recebem reforço e as
coisas más são atrofiadas por falta de atenção (B. F. Skinner).
Comparados com o que devíamos ser, estamos apenas meio
acordados. Usamos apenas uma pequena parte de nossas reservas
físicas e mentais. Ou, dizendo isso em palavras mais claras, o
individuo humano vive dentro dos seus limites. Possui poderes de
várias espécies que habitualmente deixa de usar. (William James).
O homem médio pode ser dirigido prontamente se merecer
consideração, e se você demonstrar que o considera devido a alguma
espécie de habilidade. (Samuel Vauclain)
O meio para conseguir a realização das coisas é estimular a
competição. Não prego isso como sórdido meio de ganhar dinheiro,
mas como desejo de sobrepujar (Charles Schwab).
Todos os homens têm medo, mas o bravo repele seu medo e avança,
por vezes rumo à morte, mas sempre rumo à vitória. (lema da guarda
do rei na Antiga Grécia).
A razão porque os rios e os mares recebem a homenagem de centenas
de córregos das montanhas é que eles se acham abaixo dos últimos.
Desse modo podem reinar sobre todos os córregos das montanhas.
Por isso, o sábio, desejando pairar acima dos homens, coloca-se
abaixo deles; desejando estar adiante deles, coloca-se atrás dos
mesmos. Assim, não o bastante seu posto ser acima dos homens, eles
não sentem o seu peso; apesar do seu lugar ser adiante deles, não
considera isto uma ofensa. (Lao-Tsé).
Ensinemos aos outros como se não o fizéssemos, apresentando coisas
ignoradas como apenas esquecidas. (Alexander Pope).
Não se pode ensinar alguma coisa a um homem; apenas ajudá-lo a
encontrá-la dentro de si mesmo. (Galileu Galilei).
Sei apenas de uma coisa, e esta é: que não sei coisa alguma.
(Sócrates).

40
O Mundo da Moda
"Um vestido bonito deve ter as características de um portão de jardim:
proteger a propriedade sem impedir a visão”.
Anatole France

Etiqueta empresarial:

o fim dos embaraços


Ninguém está livre de cometer gafes. Mas ficar atento a
alguns detalhes de comportamento evita deslizes que,
em determinadas situações, podem ocasionar 'prejuízos'
irreversíveis. Afinal, para iniciar um bom negócio, nada
como começar com uma boa impressão.

Dúvidas sobre como se vestir ou se portar em determinadas situações


sempre rondaram o ambiente empresarial, assim como os mal-
entendidos durante os encontros de negócios. Visando evitar as
mancadas que atacam das mais variadas formas, como os atrasos em
reuniões ou o toque do celular na hora errada, muitas empresas
resolveram apostar em uma técnica deixada de lado durante muitos
anos: a etiqueta empresarial.
Para Bernt Entschev, presidente do grupo especializado em capital
humano que leva seu nome, a lição mais importante da cartilha é se
prevenir contra os embaraços. "Não existe almoço de negócios que
comece bem quando um dos participantes chega atrasado. Por isso, ao
ver que não chegará a tempo, sempre ligue avisando", aconselha. A
troca de nome de pessoas, outra gafe muito comum, também pode ser
remediada com um pouco de jogo de cintura, segundo Bernt. "O
melhor a fazer é pedir desculpas e retomar a conversa da forma mais
discreta possível", defende o head hunter.
Quanto a forma de se vestir, a providência indicada para evitar
constrangimentos em encontros formais é investigar o estilo dos
outros participantes. José Alfredo Stratmann, diretor comercial da
Geobusiness, uma empresa de geotecnologia, sabe a importância da
imagem na hora do fechamento de um negócio. "Procuro seguir a
linha do cliente na hora de me vestir. Caso ainda não o conheça, me
preocupo apenas com os detalhes, como o nó na gravata, por
exemplo".
Atenção com o celular
As boas maneiras também recomendam que se cumprimentem os
integrantes de um encontro com simpatia e que estes sejam tratados
da mesma forma, independente do cargo ou posição social. Em caso
de atraso, os termos 'com licença' e 'me desculpem' são uma ótima
maneira de acalmar os ânimos de quem teve de esperar a chegada do

41
retardatário. Mascar chicletes, roer unhas, ou pior, bocejar
incessantemente também são péssimos hábitos para um ambiente
formal.
Já o celular, o grande vilão das reuniões, deve ser mantido desligado
enquanto elas durarem. "Caso o profissional esteja esperando uma
ligação importante, é recomendável que o restante do grupo já esteja
avisado a respeito", opina Bernt. Stratmann, por sua vez, acredita que
o vibra call seja aliado dos executivos que não podem se mostrar
indisponíveis nem por um curto período de tempo. "Costumo deixar
no modo silencioso. Assim não atrapalho o encontro e sei para quem
devo retornar a ligação após seu termino", confessa o diretor
comercial.
Tempos de globalização
Outro enigma para os executivos é o atendimento aos clientes
estrangeiros. "Pesquisar sobre a cultura do cliente, assim como seus
costumes e tradições evita o confronto, mesmo que involuntário, de
idéias", adverte Verá Lúcia do Amaral, consultora de Recursos
Humanos do Grupo De Bernt. Escolher uma língua que seja comum a
ambos diminui os riscos de uma inconveniência, como o uso de
expressões que possam ofender o visitante.
Para Bernt, uma boa alternativa para escapar de situações
constrangedoras é questionar o interlocutor sempre que surjam
dúvidas que possam levar a um deslize. "Não é deselegante perguntar
ao cliente estrangeiro o que se deve ou não fazer. Deixe que ele
decida onde comer e o que visitar", recomenda.
Regras à parte, a etiqueta tem hoje a complicada de facilitar as
relações sociais e profissionais, tornando-as mais amistosas. De
sinônimo de 'caretice', ela passou a uma poderosa ferramenta de
trabalho na tentativa de acabar com o que, às vezes parece
indestrutível e irrecuperável no mundo dos negócios: a gafe.
Regras do Comportamento Profissional do (a) Modelo:
1- Nunca recuse roupas, chapéus e qualquer material de trabalho. O
modelo é pago para usá-los e não para escolhê-los.
2- Nunca diga: “Essa moda não vai bem com o meu tipo”. Lembre-se
que o manequim é quem faz o vestido, e não o vestido que faz o
manequim.
3- Nunca discuta e nem se intrometa nos problemas pessoais de seus
colegas de trabalho ou empregador.
4- Não troque intimidades com vendedores, empregadores ou
funcionários dos estabelecimentos contratantes.
5- Procure não reclamar, não se enfezar, não bocejar, não cochichar e
nem muito menos dar risadinhas de criticas quando a situação não
se apresentar de acordo com as suas conveniências. Pois todas
essas atitudes são vulgares, demonstrando falta de classe e o baixo
nível de educação da pessoa.

42
6- Procure não fumar quando estiver experimentando ou trocando
roupas.
7- No local em que estiver trabalhando, não use o telefone para
assuntos pessoais ou conversas demoradas para passar o tempo.
8- Quando em viagem de trabalho não aceite convites de natureza
alguma, tais como: tomar um drink, carona e afins, mesmo que
sejam os donos da boutique, os organizadores do evento, etc.
9- Não tome nunca intimidades com fotógrafos, publicitários, agentes,
etc. você deixaria uma péssima impressão pessoal, e não estaria
contribuindo em nada, a não ser para diminuir o conceito moral do
manequim.
10- O manequim ou modelo não precisa agradar pessoalmente a
ninguém, precisa sim, ser elogiado e admirado como bom
profissional.
11- Não mencione para fazer cartaz, outras lojas para as quais já
tenha trabalhado. Não dê opiniões e nem compare nenhum deles.
12- Ser modelo é uma profissão que exige horário integral, por
isso é preciso que você como profissional esteja inteiramente a
disposição do trabalho. Chegue aos locais de trabalho com 1 hora de
antecedência. Quando houver ensaios para os desfiles todos os
manequins devem estar presentes para não haver quebra de
seqüência, e qualquer duvida pode ser tirada na hora dos ensaios,
nunca na hora do desfile.
13- Nas entrelinhas o modelo deverá assumir atitudes
profissionais, tais como: distinção, paciência, discrição, etc.
14- Lembre-se: você jamais se arrependera tanto moralmente
quanto profissionalmente de agir corretamente.
15- Siga as regras básicas de etiqueta e tenha total asseio do
corpo.
16- Ande devidamente maquilada e penteada de acordo com a
ocasião.
17- Esteja sempre atualizada em termos de moda, calçados,
cabelos, etc.
18- Use esmaltes de cores neutras ou base.
19- Esteja devidamente depilada para a prestação de serviços.
20- Use roupas intimas de cores neutras e nunca pequenas,
durante a prestação de serviços.
21- Nunca beba durante o tempo em que estiver prestando
serviços, nem mesmo refrigerante, exceto água.
22- Não leve para os locais de serviços: bolsas, jóias, dinheiro ou
qualquer objeto pessoal.
23- Se preocupe apenas em vender o material que esta
mostrando.
24- Na passarela, a manequim deve crescer a medida do seu
desfile, sempre se impondo e dominando o publico. Se olhar para

43
alguém, deve ser feito com firmeza e não demonstrando inibição.
Procure sempre ser simpático durante o desfile.
25- Mantenha-se sempre de bom humor e compreenda que o
empregador tem outras preocupações e responsabilidades, então
não crie problemas. Saúde sempre a todos quando chegar e quando
for embora.
26- Após a execução do seu trabalho, auxilie colegas que estejam
em dificuldades.
27- Quando for falar com o empregador, peça licença antes de
entrar e mantenha-se de pé enquanto fala com ele, só se sente se o
empregador mandar. Não trate o empregador com intimidades,
chame-o de senhor (a), mesmo que você tenha intimidade fora do
serviço, dentro deve se manter formalidades.
28- Nunca se delata um companheiro, a não ser quando o fato é de
tal gravidade, que haja uma obrigação moral nesse sentido. O
espírito de coleguismo deve estar sempre vivo entre companheiros
de profissão.
29- Mesmo que se saiba que há alguma coisa de errado, não se
deve comentar o fato em grupo de conhecidos, estranho ao trabalho.
Podendo, evite-se a confidencia seja a quem for.
30- Mesmo que alguém de fora se dirija a você em termos e
atitudes menos delicadas, o modelo não deve responder no mesmo
tom. É com palavras simpáticas e atitudes corteses é que se vencem
obstáculos e se mostra a pessoa irritada como ela esta errada em
seu comportamento.

Existem três tipos de Manequim e Modelo:


A boa manequim apenas: pode fazer grande e rápido sucesso, porem não
duradouro.
A boa manequim é aquela que tem físico ótimo para a profissão, desfila
muito bem, fotografa muito bem e sabe fazer o seu trabalho muito bem
feito. Entretanto cria problemas quando não esta desfilando, tais como:
quando vai provar uma roupa, reclama que outra tem coisas melhores ou
faz com que a roupa não sirva nela. Para ficar com um vestido ela tem que
provar cinco, porque esta cumprido, curto ou largo... No camarim usa as
coisas da colega, fica com raiva por qualquer motivo, chega atrasada as
provas e ao desfile; não tem cuidado com a roupa que veste; atrasa-se
para entrar na passarela. Enfim, é uma pessoa incomoda e inconveniente.
Porem é um sucesso desfilando. O difícil é agüenta-la. O manequim que
não tem consciência profissional (ética) pode desfilar duas vezes para a
mesma casa, pelo sucesso que faz, mas a curto prazo. O empregador vai
acabar dizendo: “não agüento mais fulana, ela é maravilhosa, mas é um
problema” e não chamam mais.
A boa profissional apenas: esta manequim realmente terá poucas chances
de sucesso, pois ela não é uma manequim, porque não sabe fazer o seu
trabalho com a arte necessária. E lógico que, com o tempo ela pode ate

44
chegar a fazer bem o seu trabalho, mas muitas nunca chegarão a isso por
diversos motivos: falta de físico; falta de oportunidade; falta de esforço.
No entanto ela é uma boa profissional, chegando pontualmente a qualquer
compromisso de trabalho, a maioria das roupas serve nela, tem cuidado
com as roupas que veste, procura cooperar, não reclama, é quieta e não
incomoda. Porem, é uma pessoa que falta arte. Como manequim poderá
trabalhar muitos anos sem chegar aquele ponto culminante.
A boa profissional e a boa manequim: é a ideal. Tem tudo de bom para o
sucesso, sabe fazer seu trabalho na passarela e nos bastidores. É aquela
pessoa para quem tudo esta bom e não incomoda. Essa certamente tem
todas as chances de chegar ao sucesso duradouro.

Responsabilidade e Disciplina:

45