Você está na página 1de 3

   

CADASTRE-SE ENTRAR FALE CONOSCO sexta-feira, 24 de abril de 2020


ISSN 1983-392X

mais migalhas  colunas correspondentes catálogo de escritórios apoiadores fomentadores

 / Colunas / Gramatigalhas / Pronome relativo – Quando antepor uma preposição?

Gramatigalhas
José Maria da Costa

Pronome relativo – Quando antepor uma preposição?


quarta-feira, 18 de março de 2020

 0       apoiadores

Uma leitora que se identifica apenas como Rosane envia a seguinte mensagem para a
seção Gramatigalhas:

"Na questão abaixo o gabarito é a letra E. Como pode ser, se o verbo necessitar
exige a preposição de. 'O que devidamente empregado só não seria regido de
preposição na opção: a) O cargo __ aspiro depende de concurso. b) Eis a razão __ fomentadores
não compareci. c) Rui é o orador __ mais admiro. d) O jovem __ te referiste foi
reprovado. e) Ali está o abrigo ___ necessitamos'."

Envie sua dúvida

1) Uma leitora traz o que, aparentemente, é uma questão de concurso. O gabarito deu como
correta a alternativa e. Pareceu a ela, entretanto, que essa resposta não é a correta. Veja-se
a questão: "O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção: a) O
cargo ___ aspiro depende de concurso. b) Eis a razão ___ não compareci. c) Rui é o orador
___ mais admiro. d) O jovem ___ te referiste foi reprovado. e) Ali está o abrigo ___
necessitamos."

2) Fixem-se, de início, duas premissas importantes: a) se funciona como complemento, o


pronome relativo depende totalmente da regência do verbo ao qual se liga; b) se vai haver ou
não preposição antes de tal pronome, ou qual vai ser essa preposição, tudo depende do
verbo que está sendo completado por ele. Exs.: i) "Editou-se uma lei em que acreditamos,
com que simpatizamos e por que lutamos" (acreditar em, simpatizar com e lutar por); ii)
“Fazer da aplicação da lei a arte de distribuir justiça é o ideal a que aspiramos e em que
comprazemos” (aspirar a e comprazer-se em).

3) No exemplo da primeira alternativa – "O cargo ___ aspiro depende de concurso" – pode-
se desenvolver o seguinte raciocínio: a) o pronome relativo completa o verbo aspirar; b) tal
verbo, nesse sentido de pretender, desejar, almejar, é transitivo indireto e pede a preposição
a; c) a formulação correta do exemplo, então, é "O cargo a que aspiro depende de concurso".

4) Na segunda alternativa – "Eis a razão ___ não compareci" – assim se deve raciocinar: a) o
pronome relativo completa o verbo comparecer; b) ora, quem não comparece, não
comparece por alguma razão; c) o raciocínio deixa clara a necessidade da presença da
preposição por; d) o exemplo completo será, assim, "Eis a razão por que não compareci".

5) Na terceira – "Rui é o orador ___ mais admiro" – assim se desenvolve o pensamento: a) o


pronome relativo completa o verbo admirar; b) quem admira, admira algo ou alguém; c) vale
Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente  E-mail  WhatsApp  Telegram
dizer, o verbo admirar pede um objeto direto, ou seja, um complemento sem preposição
alguma; d) o exemplo completo, então, é "Rui é o orador que mais admiro".

6) Em sequência, na quarta alternativa – "O jovem ___ te referiste foi reprovado" – assim flui
o raciocínio: a) o pronome relativo completa o verbo referir-se; b) ora, quem se refere, refere-
se a alguém ou a algo; c) isso quer significar que tal verbo pede um complemento regido pela
preposição a; d) o exemplo completo, então, é "O jovem a que te referiste foi reprovado".

7) O exemplo da última alternativa – "Ali está o abrigo ___ necessitamos" – deve ser assim
analisado: a) o pronome relativo completa o verbo necessitar; b) quem necessita, necessita
de alguém ou de algo; c) exige ele um complemento regido pela preposição de; d) o exemplo
completo, desse modo, é "Ali está o abrigo de que necessitamos".

8) Feita essa análise, conclui-se que o pronome relativo, nos exemplos dados, apenas não
será regido por preposição na alternativa c. Se o gabarito apontou a alternativa e,
obviamente incorreu em erro.

migalhas dos leitores

Deixe seu comentário


entrar

 ATUALIZAR

Ricardo Castelo Branco Andrade e Silva    


08/04/2020 14:58:26

Professor José Maria da Costa, sem discordar da análise das alternativas e das conclusões a que
chegou, gostaria de chamar atenção para a possibilidade de emprego do verbo "necessitar" sem a
exigência de complemento preposicionado, ou seja, como um verbo transitivo direto, conservando a
mesma acepção, conforme se vê no dicionário Caldas Aulete, por exemplo. Desse modo, talvez coubesse
anulação da questão, visto que letra "c" e letra "e" estão corretas.

 0  RESPONDER  DENUNCIAR

Outras Edições

José Maria da Costa, é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no


concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito
pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São
Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na
Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia
Ribeirãopretana de Letras Jurídicas. Sócio-fundador do escritório Abrahão Issa Neto e
José Maria da Costa Sociedade de Advogados.

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente  E-mail  WhatsApp  Telegram


mais migalhas

migalhas amanhecidas migalhas quentes migalhas de peso colunas migalhas dos leitores eventos mercado de trabalho dr. Pintassilgo apoiadores
fomentadores central do migalheiro fale conosco

serviços

correspondentes catálogo de escritórios precatórios livraria

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente  E-mail  WhatsApp  Telegram